Livros cristãos gratuitos para estudos bíblicos sobre salvação, o Espírito Santo, o Tabernáculo e o Apocalipse de João

HOME  |  MAPA DO SITE  |  CONTATO  |  AJUDA    
Estudos da Bíblia Livros Cristãos
Grátis
e-livros Cristãos
Grátis
Sobre Nós
 



 Os sermões em assuntos importantes por Rev. Paul C. Jong

 

Basta a Cada Dia o Seu Próprio Mal


< Mateus 6:34 >
“Portanto, não andeis ansiosos pelo dia de amanhã, pois o amanhã se preocupará consigo mesmo. Basta a cada dia o seu próprio mal.”



O Senhor disse: “Portanto, não andeis ansiosos pelo dia de amanhã, pois o amanhã se preocupará consigo mesmo. Basta a cada dia o seu próprio mal.” O maior inimigo que o justo enfrenta para levar uma vida de fé é a preocupação. E não é somente a preocupação do presente, mas do futuro também. Para nós, os justos, as preocupações sobre o furuto vêm das nossas falhas e fraquezas. Por essa razão, podemos dizer: “este é quem eu sou agora, então, como é que eu não vou me preocupar com o futuro?”

É algo muito natural que nós nos preocupemos quando olhamos para nós mesmos. Entretanto, se nós enxergarmos nossas falhas de agora e olharmos para nós mesmos, que não temos a mínima possibilidade de ter um futuro melhor, ou prever nosso futuro, nós só ficaremos mais preocupados com isso. E isto pode nos levar a desistir da nossa vida de fé. Isto acontece porque pensamos que nos conhecemos muito bem e não há nenhuma garantia de que o futuro será melhor, assim quando não existe nenhuma esperança, acabamos cedendo às preocupações. E essas preocupações enfraquecem nossa fé totalmente e nos faz ceder a terríveis preocupações – “será que eu devo desistir da minha fé?”

Todavia, nosso Senhor diz assim: “Portanto, não andeis ansiosos pelo dia de amanhã, pois o amanhã se preocupará consigo mesmo. Basta a cada dia o seu próprio mal.” Se está nos faltando tudo agora, nós devemos enfrentamos dia após dia o que tem nos faltado. O amanhã se preocupará consigo mesmo, e basta a cada dia o seu próprio mal.

O que acontece quando cedemos às preocupações por olharmos para nossas fraquezas e nossas falhas? Assim como um pouco de fermento faz levedar toda a massa, para nós, seres humanos, e até mesmo para os justos, uma nuvem de preocupações encobre nossos corações.

Não existe ninguém que não tenha fraqueza. Todo mundo a tem. Olhando para nós mesmos como se estivéssemos em número de 100, vamos considerar que alguém está preocupado com sua situação atual e sobre o futuro numa porcentagem de 10 para 100. Apenas 10 dos 100 estão com problemas, mas os 90 restantes estão bem. Contudo, por causa desses 10, temos a ilusão de que somente existem coisas com que devamos nos preocupar. Esses 10% estão dominando os outros 90% com a idéia de que estamos em necessidade, fracos, sempre cometendo erros, que não podemos fazer nada, e o futuro não tem como ser melhor realmente. Como resultado, isso nos torna pessoas que não conseguem fazer nada, isto é, pessoas incapazes.

Todavia, na realidade, nosso Senhor disse: “Portanto, não andeis ansiosos pelo dia de amanhã, pois o amanhã se preocupará consigo mesmo. Basta a cada dia o seu próprio mal.” O que o Senhor está dizendo aqui é isso: “alguma coisa está te faltando? Se você está mal hoje porque algo está te faltando, esse mal já é o suficiente e você não tem que ficar se preocupando com o que pode faltar no futuro. Não traga o mal que pode acontecer no futuro para o presente e não sofra por causa dele antecipadamente.” O Senhor diz que o amanhã se preocupará consigo mesmo.

O que esse ensinamento quer dizer? Quando olhamos para nossa vida como um total de 100, se existem 10 dentre os 100 que nos preocupam, nós só precisamos nos preocupar com essa porcentagem por dia. Obviamente, isso não significa que não haverá preocupações no futuro. Isso não significa que não existe alguma área onde somos fracos ou necessitados. Todos nós temos isso. Entretanto, se a fraqueza surgir, devemos nos preocupar apenas com as áreas específicas onde as fraquezas surgem até aquele dia. Não existe razão para trazermos preocupações futuras para o presente e nos preocuparmos antecipadamente. Nosso Senhor está nos dizendo que não precisamos ficar frustrados com nós mesmos, pensando que somos pessoas incapazes, que não podem fazer nada, e para não desistirmos de nós mesmos por estarmos desencorajados achando que não poderemos mais levar uma vida de fé.

Você e eu somos pessoas justas. Contudo, nós não somos perfeitos em tudo. Todos nós temos defeitos e fraquezas. Quando nós experimentamos isso pela primeira vez, quando nascemos de novo, tudo estava bem. Por quê? Porque nós ainda tínhamos esperança. Estava tudo bem porque nós tínhamos esperança que aquilo iria mudar. Porém, conforme vivemos mais e mais nossa vida de fé, não ficou mais tudo bem. Porque mesmo levando uma vida de fé, nossa carne não muda. Até mesmo Paulo não podia dizer que ele não tinha falhas. Ao contrário, Paulo disse: “Miserável homem que sou! Quem me livrará do corpo desta morte?” (Romanos 7:24) Nós podemos ver que ele também tinha suas preocupações e fraquezas.

Portanto, quando nos depararmos com algo que nos preocupa, não devemos trazer para o presente o que deveria ficar no futuro e assim não morreremos por causa do fardo das preocupações. Se nós formos ficar mal por causa de alguns de nossos problemas e fraquezas, sempre que isso aparecer será pior do que desistirmos da nossa vida de fé ou morrermos porque algo está faltando. Esta é a palavra de encorajamento do nosso Senhor: Podemos ser corajosos crendo nesse ensinamento. “Portanto, não andeis ansiosos pelo dia de amanhã, pois o amanhã se preocupará consigo mesmo. Basta a cada dia o seu próprio mal.”

Nós, os justos, devemos viver para Deus e para Sua justiça. Mesmo que nós os justos, tenhamos nosso lado negativo, nossa vida é bela quando estamos unidos à Igreja de Deus. Nós os servos de Deus, também vivemos para o Senhor. Mas nós também temos nossas falhas, preocupações, e áreas de fraqueza. Contudo, como consequência, ficaremos sofrendo por causa disso, e deixaremos de seguir adiante? Claro que não. Nós simplesmente paramos de nos preocupar com isso, e seguimos em frente com fé na Sua Palavra.

Por mais que tentemos esconder nossas fraquezas, nós sabemos que não podemos mudar a nós mesmos, e como resultado disso, podemos até desistir da nossa vida de fé. É por isso que nosso Senhor disse: “Por que você está preocupado? Não se preocupe por causa do amanhã. Não se preocupe antecipadamente pelo que pode vir a acontecer novamente amanhã. Quando essas coisas acontecem, e nos preocupamos por causa disso, basta a preocupação de cada dia.” Nós não devemos perecer hoje por causa disso, pensando que não temos mais esperança, ou desistir da nossa vida de fé por estamos carregando o fardo pesado das preocupações, ou sofrer e perder nossas forças e acabar morrendo.

Você e eu temos nossas fraquezas da carne. Todos nós temos falhas. O sofrimento diário é suficiente para cada dia e não há necessidade de suportar futuros sofrimentos de uma só vez e acabar morrendo. Quando observamos os perfeccionistas, percebemos às vezes que eles se antecipam às coisas futuras e acabam desistindo do caminho que nem ainda trilharam. Eles olham para si mesmos, e pensam assim: “eu sou uma pessoa e tanto. A obra do Senhor e Seu Reino de fato não tem nada a ver comigo. E não é da minha natureza levar uma vida de fé.” Esses 10% de preocupações podem levá-los ao desespero, e consequentemente fazer com que eles desistam de sua vida de fé, dizendo: “isso não tem nada a ver comigo, então eu vou desistir da minha vida de fé.”

Por esse motivo, você deve estar ciente de que isso é uma armadilha do diabo. Para não cedermos a tais preocupações, o Senhor nos disse: “Portanto, não andeis ansiosos pelo dia de amanhã, pois o amanhã se preocupará consigo mesmo. Basta a cada dia o seu próprio mal.” Mesmo que em nossa carne nós não sejamos pessoas perfeitas, pelo fato de Jesus ter apagado todos os nossos pecados, tudo que nós temos a fazer é suportar aos poucos o mal de cada dia. É claro, às vezes não podemos evitar de nos desesperar por causa dos 10% de preocupações que dominam o restante dos 90% da nossa vida de fé. Mas nós temos que apagar a pequena chama de preocupações antes que ela queime toda nossa fé. Nós temos que reiterar que Jesus levou todas as nossas fraquezas e as nossas falhas juntamente com nossos pecados quando Ele foi batizado por João Batista.

Devemos ouvir atentamente o que diz a Bíblia em Mateus 6:34. Cada um de nós, os justos, que temos meditado profundamente sobre Ele devemos ouvir atentamente esse ensinamento do Senhor. Nós devemos ouvir atentamente o que Jesus fala a respeito de não se preocupar com o dia de amanhã. Não existe coisa pior do que olhar o amanhã por si mesmo, se preocupando com ele e desistindo de uma vida de fé. Se nos faltar alguma coisa hoje, nós suportamos um pouco hoje, e se amanhã ainda estiver faltando algo, suportamos um pouco mais amanhã. Nós não devemos agir como um perfeccionista, que pensa: “Ah, não. Para mim é impossível seguir a Jesus,” e acabar nos matando assim como Judas o fez, ou nos tornando cristãos estúpidos ao invés de obreiros de Deus. Você entende o que estou dizendo?

Na verdade, existem áreas onde você se preocupa sobre o futuro e o amanhã? Sim, certamente que existem. A maior deles deve ser olhar para você mesmo e se preocupar com isso. Pelo fato de sermos pessoas, especificamente os justos dentre os outros, é que nós nos preocupamos mais. Se nós nos preocuparmos com o amanhã, morreremos espiritualmente. E morrer hoje sem viver o amanhã é realmente uma tolice.

O que nos faz tropeçar na nossa fé são as preocupações do mundo. É a preocupação com o amanhã. São as preocupações que temos escondidas em nossos corações e não contamos a ninguém. As preocupações com nossas falhas e fraquezas de hoje, e a possibilidade de repeti-las amanhã nos fazem desfalecer. Nós vamos guardar isso para nós mesmos e morrer sozinhos, dizendo: “eu não posso contar a ninguém sobre isso”? Esta não é a vontade de Deus.

Como o livro “O Peregrino” relata a caminhada rumo ao Reino de Deus, nós somos os peregrinos. Pedro também chama os santos “de peregrinos e forasteiros”(1 Pedro 2:11). Nós somos os peregrinos e viajantes do Reino, que vivem nesse mundo como o vento que passa. Um viajante sofre momento a momento e dia-a-dia as tribulações. Nós não podemos ser viajantes se formos nos preocupar ‘onde vamos dormir, onde vou descansar.’ Não é nada sábio se trouxermos à tona nossos sofrimentos e sofrermos antecipadamente por causa de todos eles ao mesmo tempo a ponto de morrermos. Nós devemos soltar esse grito em nossos corações: “Portanto, não andeis ansiosos pelo dia de amanhã, pois o amanhã se preocupará consigo mesmo. Basta a cada dia o seu próprio mal.”

Nós devemos confessar pela fé, dizendo: “É verdade. O ensinamento de nosso Senhor é verdadeiro. Realmente é. Nosso senhor me ensinou que quando vêm os sofrimentos, eu tenho que enfrentá-los dia-a-dia porque não é sábio trazê-los à tona e sofrer antecipadamente agora por causa deles. Exatamente como o ensinamento do Senhor, eu suporto meus sofrimentos dia-a-dia, e se o Senhor permite que eu tenha alguma preocupação, eu lido com ela no dia que ele permitiu acontecer.”

Nós não sabemos o que vai acontecer amanhã, e não sabemos quão duro será se nossas falhas forem expostas. Preocupações aparecerão todos os dias, mas o meu desejo é que você não se coloque contra a vontade do Senhor por causa dessas preocupações. Nós, o povo justo, vivemos segundo a vontade de Deus pelo menos 90%. É somente 10% que nós enterramos com nossas próprias fraquezas. Todo mundo se enterra nas suas fraquezas nessa proporção de um jeito ou de outro. Por essa razão, não devemos morrer por consequência disso. Não devemos nos matar por causa disso também. Está escrito: “Portanto, não andeis ansiosos pelo dia de amanhã, pois o amanhã se preocupará consigo mesmo. Basta a cada dia o seu próprio mal.” Você está seguro de que deve suportar somente as tribulações diárias? Sim, você está.

Amado irmão em Cristo, você tem sofrido? Você tem preocupações? –Sim.– Se hoje nós temos sofrimento, vamos sofrer hoje. Então acabou. Amanhã é um novo dia. Eu digo isso a todos os santos e aos homens e mulheres servos de Deus: o Senhor nos disse: “Portanto, não andeis ansiosos pelo dia de amanhã, pois o amanhã se preocupará consigo mesmo. Basta a cada dia o seu próprio mal.” Quão grandiosa é essa verdade! Quão preciosa é essa exortação!

Se nosso Senhor não tivesse dito isso, nós estaríamos ligados às nossas fraquezas atuais e até mesmo morreríamos por causa dessas terríveis preocupações antecipando nossas futuras fraquezas, dizendo: “eu tenho que fazer a mesma coisa no futuro.” Este é o mesmo pessimismo que Judas Iscariotes teve. Judas ficou com remorso ao ver que Jesus tinha sido condenado, e então atirou as trinta moedas de prata no templo, saiu e foi se enforcar, dizendo: “eu sou alguém que merece morrer desse jeito.” Ele parecia ter consciência daquilo? Não. Porque essa não era a vontade do Senhor.

Se matar para assumir a responsabilidade por ter feito algo errado não é a única maneira de obedecer ao Senhor. “Basta a cada dia o seu próprio mal.” Nossa vida é cheia de problemas e imperfeita. Assim é a nossa vida. Mas se nós tivermos que sofrer porque não somos perfeitos, então devemos sofrer somente no momento em que nossas imperfeições aparecem. Meu desejo é que você não se torne alguém que sofre antecipadamente e acaba morrendo, ou desiste da sua fé hoje por causa do seu medo do futuro.

Nós não devemos ser senhores de nós mesmos. Jesus é o único Senhor de todos nós. É certo que quanto mais levamos uma vida de fé, mais nós percebemos nossas incapacidades. Entretanto, nós não devemos nos preocupar com o que acontecerá conosco amanhã. Amanhã é amanhã e hoje é hoje.

Isso é tudo que eu posso dizer a vocês. Se vocês entenderem isso, eu creio que minha pregação terá sido um sucesso. É por isso que eu sempre repito o mesmo ensinamento várias e várias vezes no mesmo sermão.

Na verdade, nós somos aqueles que não podem outra coisa senão morrer por causa de todas as nossas preocupações com o futuro. Mas você e eu só seremos assim se dermos lugar aos nossos pensamentos carnais. Contudo, nosso Senhor nos Salvou, nós que somos assim, com Sua Palavra da água e do Espírito. E Ele nos exortou: “Portanto, não andeis ansiosos pelo dia de amanhã, pois o amanhã se preocupará consigo mesmo. Basta a cada dia o seu próprio mal.” Nosso Senhor nos salvou das nossas preocupações e imperfeições. Ele salvou a você e a mim. Amados irmãos em Cristo, isto não está correto? –Sim.–

Aqueles que desistem da sua vida de fé olham para o que poderia acontecer no futuro e se preocupam com antecedência e acabam desistindo da sua vida de fé. E há uma grande possibilidade que o número dessas pessoas aumente. É por isso que nosso Senhor diz assim: “Portanto, não andeis ansiosos pelo dia de amanhã, pois o amanhã se preocupará consigo mesmo. Basta a cada dia o seu próprio mal.” Nós temos apenas que suportar tudo dia-a-dia. Não existe ninguém que não tenha sofrido muito, mas o Senhor Deus nos tornou os justos que podem vencer todos os sofrimentos pela fé. Mesmo que o sofrimento seja por causa das nossas próprias falhas, ou pelo Senhor permitir que sejamos perseguidos, nós temos que sofrer por causa disso somente na hora e não há motivo pelo qual devamos ficar nos preocupando com isso prematuramente. Nosso Senhor não apenas nos salvou de todos os nossos pecados, mas também de nossas preocupações. E quando nós acreditamos nisso e seguimos o Senhor, percebemos que de forma alguma existem preocupações, inquietações, medo ou aflição.

Se nós não tivéssemos esse ensinamento hoje, existiria uma grande possibilidade de dizermos: “ah, agora eu vou desistir. Ah, agora eu vou morrer!” Como a volta do Senhor está próxima, eu tenho certeza que ainda veremos muitas pessoas assim. Porque isso faz com que muitos exponham suas falhas. Nossas preocupações aumentam porque o mundo está um caos e muito difícil de se viver, mas você não deve deixar que as preocupações tomem conta de você hoje para que você não acabe morrendo por causa do amanhã. Meu desejo é que você se torne um daqueles que se preocupam com o amanhã somente quando ele chegar. Eu também espero que você creia que basta a cada dia o seu próprio mal.

Sofrimentos e preocupações não duram para sempre. O que para nós dura para sempre, nós que recebemos a remissão de pecados, é o Senhor, a salvação e o Reino dos Céus. As preocupações são passageiras e não duram para sempre. Assim como o tempo pode estar aberto ou fechado ou chuvoso ou ensolarado, nós não estamos sempre na carne ou no espírito, ou somos sempre incapazes ou desobedientes. E mesmo que sejamos incapazes, nós estamos fazendo a vontade do Senhor. Jesus já cuidou de todas as nossas falhas. Portanto, meu desejo é que vocês vivam pela fé no ensinamento do Senhor. Nós somos gratos ao Senhor por nos ter dado tal ensinamento pelo qual não desfalecemos por causa das nossas preocupações. Quão grandioso é este ensinamento para nós, que estamos vivendo os últimos dias, e nós estamos verdadeiramente gratos.

Nós temos sofrido todos os dias, mas o sofrimento de cada dia é mais do que suficiente para este dia, e devemos viver para fazer a obra abençoada da fé que crê em Deus ao invés de nos preocuparmos com o amanhã.

Aleluia!

 

Voltar para a Lista

 


Versão para impressão   |  

 
Bible studies
    Sermões
    A declaração de fé
    O que é o evangelho?
    Termos Bíblicos
    FAQ para a Fé Cristã

Bookmark
   
Copyright © 2001 - 2014 The New Life Mission. ALL RIGHTS reserved.