Sermons

< Êxodo 25:10-22 > O Propiciatório



< Êxodo 25:10-22 >

“Também farão uma arca de madeira de acácia; de dois côvados e meio será o seu comprimento, de um côvado e meio, a largura, e de um côvado e meio, a altura. De ouro puro a cobrirás; por dentro e por fora a cobrirás e farás sobre ela uma bordadura de ouro ao redor. Fundirás para ela quatro argolas de ouro e as porás nos quatro cantos da arca: duas argolas num lado dela e duas argolas noutro lado. Farás também varais de madeira de acácia e os cobrirás de ouro; meterás os varais nas argolas aos lados da arca, para se levar por meio deles a arca. Os varais ficarão nas argolas da arca e não se tirarão dela. E porás na arca o Testemunho, que eu te darei. Farás também um propiciatório de ouro puro; de dois côvados e meio será o seu comprimento, e a largura, de um côvado e meio. Farás dois querubins de ouro; de ouro batido os farás, nas duas extremidades do propiciatório; um querubim, na extremidade de uma parte, e o outro, na extremidade da outra parte; de uma só peça com o propiciatório fareis os querubins nas duas extremidades dele. Os querubins estenderão as asas por cima, cobrindo com elas o propiciatório; estarão eles de faces voltadas uma para a outra, olhando para o propiciatório. Porás o propiciatório em cima da arca; e dentro dela porás o Testemunho, que eu te darei. Ali, virei a ti e, de cima do propiciatório, do meio dos dois querubins que estão sobre a arca do Testemunho, falarei contigo acerca de tudo o que eu te ordenar para os filhos de Israel”.

O interior do Tabernáculo era dividido em duas partes principais: o Lugar Santo e o Santo dos Santos. Um véu separava ambos, e a Arca da Aliança ficava atrás do véu, dentro do Santo dos Santos. A tampa da Arca era conhecida como propiciatório. 



O Propiciatório Media Dois Cúbitos e Meio


O cúbito é uma medida bíblica que ia do início da mão até o cotovelo. Então, o cúbito usado no Novo Testamento seria de aproximadamente 50 cm., na medida de hoje. E já que o propiciatório media dois cúbitos e meio, na medida de hoje, o seu tamanho era de aproximadamente um metro e meio; a sua largura e o seu comprimento, de um cúbito e meio cada um, mediam cerca de 75 cm. Este propiciatório ficava em cima da Arca da Aliança, que era feita de madeira de acácia e revestida de ouro puro. Nas pontas do propiciatório havia dois querubins de frente um para o outro, e com as suas asas estendidas o cobriam. O propiciatório, como o nome sugere, era onde Deus provia a Sua Graça. 

Deus nos disse que teria um encontro conosco sobre o propiciatório. Dentro da Arca da Aliança estava a vara de Arão que floresceu, um pote de ouro com o maná e as duas tábuas de pedras com a inscrição dos Dez Mandamentos. Havia uma argola em cada lado da Arca da Aliança para que ela fosse carregada junto com o propiciatório. Havia também duas varas feitas de madeira de acácia e revestidas com ouro que eram passadas pelas argolas para que a Arca fosse carregada. 

Uma vez por ano, o Sumo Sacerdote levava o sangue da oferta de sacrifício até o Santo dos Santos e o aspergia sobre o propiciatório. Ele fazia isso porque, através da imposição de mãos, todos os pecados anuais do povo de Israel eram passados para o animal do sacrifício. Foi por isso que o Senhor disse: “Ali, virei a ti e, de cima do propiciatório, do meio dos dois querubins que estão sobre a arca do Testemunho, falarei contigo acerca de tudo o que eu te ordenar para os filhos de Israel”. (Êxodo 25:22). Esta é a promessa de que o Senhor traria a remissão de pecados a toda humanidade. Sendo assim, é muito importante conhecermos detalhadamente o sistema sacrificial do Antigo Testamento quando confessarmos que cremos no evangelho da água e do Espírito. 

Deus ordenou que sempre que os sacerdotes fossem carregar a Arca, deveriam fazer isso usando as varas de ouro. E o que isso significa? Deus quer que preguemos a verdade da Sua salvação com todas as nossas forças e de todo o nosso coração. Também significa que Deus quer que sirvamos ao Senhor Jesus em comunhão, e não individualmente. Foi por isso que Deus ordenou que não somente a Arca e o propiciatório fossem carregados assim, mas, também, a mesa de pães asmos e o altar de incenso deveriam ser carregados passando as varas de ouro pelas argolas que havia ao lado deles. Isso significa que temos que dedicar o nosso corpo e o nosso coração à pregação do evangelho de Deus. Em outras palavras, Deus está dizendo aqui que devemos dedicar o nosso corpo e o nosso coração para anunciar a verdade da salvação, pregando a todos que o Senhor Jesus apagou todos os nossos pecados com o evangelho da água e do Espírito e nos tornou completamente justos. Foi por isso que Deus ordenou que os israelitas levassem a Arca da Aliança fazendo uso das argolas que havia ao lado dela.

Nós recebemos a remissão de pecados em nosso coração crendo no evangelho da água e do Espírito. Dentro da Arca da Aliança havia um pote de ouro com maná. Espiritualmente falando, este maná representa a Palavra de Deus. A Arca também continha à vara de Arão que floresceu. Esta vara representa a ressurreição de Jesus Cristo, o Senhor da vida. Por fim, a Arca continha as tábuas da Lei onde estavam gravados os Dez Mandamentos. Isso nos mostra que devemos servir a Deus de todo o nosso coração confiando na Sua Palavra assim também.



O Senhor Disse que Teria um Encontro Conosco Através do Propiciatório


Espiritualmente falando, o propiciatório representa o evangelho da água e do Espírito, pelo qual o Senhor Jesus tem um encontro conosco. Olhando-nos de cima dos querubins que estão sobre o propiciatório, o Senhor Jesus nos fala do evangelho da água e do Espírito. Este propiciatório espiritualmente nos fala da remissão de pecados. O Senhor Jesus nos salvou de todos os nossos pecados ao ser batizado por João Batista e ao derramar o Seu sangue. É por isso que podemos dizer que o propiciatório é o lugar onde Deus provê a Sua Graça da salvação a todos nós. Em outras palavras, o propiciatório representa a nossa expiação e nos mostra que o Senhor Jesus já apagou todos os nossos pecados de uma vez por todas com o evangelho da água e do Espírito. 

Mas e o povo de Israel? Como é que o Senhor apagava os seus pecados? Ele fazia isso com o sangue que era aspergido sobre o propiciatório, sangue este que era derramado do animal do sacrifício que levava todos os pecados anuais do povo de Israel. No Dia da Expiação, o Sumo Sacerdote impunha as mãos sobre a cabeça do animal do sacrifício e passava para ele todos os pecados anuais dos israelitas. Só depois disso é que ele o imolava e derramava o seu sangue. Aí então, este sangue era aspergido sobre o propiciatório para expiar os pecados que todo o povo de Israel havia cometido em um ano. Este sistema sacrificial praticado nos dias do Antigo Testamento apontava para a justiça de Deus cumprida pelo evangelho da água e do Espírito nos dias no Novo Testamento. Como o Sumo Sacerdote celestial, Jesus Cristo nos salvou de todos os nossos pecados oferecendo o Seu próprio corpo como propiciação por toda a humanidade.

A cortina da porta do Tabernáculo era feita de tecidos, azul, púrpura e carmesim e do tecido de linho fino retorcido, assim como a que havia na entrada do seu átrio. O significado espiritual do tecido azul usado aqui é que Jesus Cristo levou todos os nossos pecados ao ser batizado por João Batista. Melhor dizendo, o tecido azul se refere ao fato de Jesus ter levado todos os pecados do mundo de uma vez por todas ao ser batizado por João Batista. Jesus Cristo só pôde ser crucificado e condenado por todos os pecados da raça humana por ter recebido antes todos os pecados deste mundo ao ser batizado. Esta é a verdade do mistério oculto na entrada do Tabernáculo. Nosso Senhor Jesus levou todos os nossos pecados ao ser batizado e foi condenado por todos eles na cruz. E é por isso que Deus quer que creiamos nesta verdade agora de todo o coração, que Seu Filho Jesus apagou todos os pecados do mundo ao ser batizado por João Batista. O desejo de Deus é que todos os santos que se tornaram seus filhos sirvam ao evangelho da água e do Espírito. Portanto, temos que entender que esta é a vontade de Deus e viver de acordo com ela. Agora que nos tornamos justos, precisamos entender o que Deus quer de todos nós.



O Tecido Púrpura Usado na Entrada do Tabernáculo Significa que Jesus é o Rei dos Reis


Jesus Cristo é o próprio Deus e o Senhor da vida eterna (1 João 5:20). Em outras palavras, o próprio Deus nasceu como um Homem para nos libertar de todos os pecados do mundo. Deus nos prometeu isso através do profeta Isaías dizendo: “Eis que a virgem conceberá e dará à luz um filho, e ele será chamado pelo nome de Emanuel (que quer dizer: Deus conosco)” (Mateus 1:23; Isaías 7:14). Para nos salvar de todos os nossos pecados, Jesus Cristo deixou o Seu Trono de Glória no céu e veio a esta Terra através do corpo da virgem Maria, assim como Deus havia prometido ao profeta Isaías 700 anos antes de o Senhor Jesus, de fato, nascer nesta Terra. E já que Deus se tornou homem e levou todos os nossos pecados ao ser batizado, Ele vestiu com a Sua justiça a todos nós que cremos nessa verdade.



O Tecido Escarlate Usado na Entrada do Tabernáculo Se Refere à Nova Vida que Jesus Nos Deu através do Seu Sacrifício


Depois de tirar todos os pecados do homem de uma vez por todas ao ser batizado por João Batista, Jesus Cristo foi crucificado por nós. Suas mãos e seus pés foram pregados na cruz, e o castigo que o Senhor Jesus recebeu foi aquele que todo pecador como eu e você deveriam receber. Melhor dizendo, o Senhor Jesus foi crucificado por nós para que assim fosse condenado por todos os nossos pecados em nosso lugar. Através dos três ministérios representados pelos tecidos, azul, púrpura e carmesim da entrada do Tabernáculo, todos nós podemos entender a verdadeira obra da salvação de maneira correta. Nós podemos ver claramente que através da obra de salvação de Jesus, Ele levou todos os pecados do homem de uma vez por todas e foi condenado por todos eles. Foi por isso que o Senhor Jesus ordenou que pregássemos este lindo evangelho da água e do Espírito a todos neste mundo. Tudo que Ele quer é que sirvamos a este evangelho. 

A tampa da Arca da Aliança que ficava no Tabernáculo era chamada de propiciatório. Com quem então Deus tem um encontro neste propiciatório que cobre a Arca da Aliança? Ele tem um encontro com todo aquele que crê que todos os seus pecados foram passados para Jesus, o Cordeiro de Deus, e que Ele foi condenado por todos eles. Em outras palavras, espiritualmente falando, Deus só está próximo dos crentes do evangelho da água e do Espírito. Quando o Dia da Expiação chegava, o Sumo Sacerdote passava os pecados anuais de todo o povo de Israel para o primeiro dos dois bodes consagrados, impondo as mãos sobre a sua cabeça e confessando os pecados do povo em seu lugar. Então, depois de passar todos os pecados anuais dos israelitas para este bode sacrificial impondo as mãos sobre a sua cabeça, o sacerdote o degolava, pegava o seu sangue e o levava ao Santo dos Santos, e o aspergia sete vezes sobre a Arca da Aliança de Deus.

Era assim que Deus tinha um encontro o povo de Israel nos dias do Antigo Testamento. Hoje, Deus tem um encontro com os crentes através do evangelho da água e do Espírito, que proclama que Jesus Cristo apagou todos os nossos pecados ao ser batizado por João Batista por nós. É por isso que o Senhor Jesus diz aos crentes no evangelho da água e do Espírito: “Vocês não têm mais pecados. Eu apaguei todos os seus pecados. Eu salvei cada um de vocês de todos os seus pecados”. Melhor dizendo, o Senhor Jesus concedeu a Graça de Deus àqueles que creem na Sua justiça. E a Graça de Deus diz respeito ao seu dom. Isso se refere ao fato de Deus Pai ter cumprido a Sua justiça passando os pecados que todos tinham neste mundo para o Seu próprio Filho. Isso então significa que já que Jesus Cristo foi crucificado enquanto levava todos os pecados do mundo, Ele foi condenado por todos os nossos pecados em nosso lugar. É justamente este o amor de Deus revelado no propiciatório. 

Nosso Senhor Jesus, o Filho de Deus, veio a esta Terra em um corpo carnal, recebeu todos os pecados deste mundo através do Seu batismo, morreu na cruz em nosso lugar, ressuscitou dentre os mortos ao terceiro dia, foi assunto aos céus e hoje está assentado à direita do Trono de Deus Pai. A justiça de Deus é que Ele nos salvou de todos os pecados do mundo, e a sua Graça é concedida àqueles que creem na Sua justiça. Nosso Deus diz a todos nós que cremos na Sua justiça: “Vocês são o meu povo. Vocês não são mais pecadores. Eu salvei todos vocês. Meu amor por vocês é tão grande que eu incondicionalmente salvei a todos vocês, por livre e espontânea vontade. E eu não somente amei vocês, mas também demonstrei o meu amor a vocês tirando todos os seus pecados e entregando a minha vida por vocês. Esta é a prova do meu amor; eu a mostrei a todos vocês”.



O Que Deus Nos Mostra através da Sua Palavra?


Quando lemos a Palavra de Deus, nós podemos ver que embora Deus fale dos nossos pecados, Ele fala muito mais sobre como nos salvou de todos os pecados do mundo por meio do evangelho da água e do Espírito. Já que Deus nos prometeu a salvação, Ele apagou, verdadeiramente, todos os nossos pecados de uma vez por todas exatamente como havia prometido. E o instrumento para que isso se cumprisse foi o evangelho da água e do Espírito. Este evangelho da água e do Espírito é a prova da nossa salvação descrita na Bíblia. É por causa da nossa fé no evangelho da água e do Espírito descrito na Palavra de Deus que podemos ser salvos de todos os nossos pecados. Portanto, sempre que buscarmos estar na presença do Deus Santo, nós poderemos ter um encontro com Ele através do evangelho da água e do Espírito, confiando na Sua salvação revelada nos tecidos, azul, púrpura e carmesim e no tecido de linho fino retorcido da entrada do Tabernáculo. 

O evangelho da água e do Espírito é o dom do Senhor para nós, e sempre que crermos neste verdadeiro evangelho, o Senhor terá um encontro conosco. Isso quer dizer que o Senhor Jesus tem um encontro com aqueles que creem que Ele veio a esta Terra e salvou a todos dos pecados do mundo, que Ele levou todos os nossos pecados ao ser batizado por João Batista, foi condenado na cruz em nosso lugar e ressuscitou dos mortos para nos dar a vida eterna. Portanto, Deus concede a Sua Graça somente àqueles que creem na Sua justiça. Deus está dizendo a nós: “Embora vocês não passem de meras criaturas, eu adotei a todos vocês como meus filhos. Vocês agora são meus filhos. Vocês não são mais filhos do diabo nem simples criaturas. Vocês são o meu próprio povo. Eu lhes remi de todos os seus pecados através da justiça do meu Filho Jesus. Deste modo, Eu adotei vocês como a minha família, e por causa da sua fé em Mim, vocês agora se tornaram os meus filhos”. É assim que Deus concede a Graça da Sua salvação a todos nós.



As Argolas da Arca da Aliança Pelas Quais as Varas Passavam Não Podiam Ser Tiradas


É muito importante nos lembramos de que a Arca da Aliança tinha argolas dos dois lados para ser carregada junto com o propiciatório. E elas jamais podiam ser tiradas da Arca. Isso significa que todo crente tem que manter a sua fé no evangelho da água e do Espírito enquanto serve a ele com o seu corpo e o seu coração. Mas o problema é que muitos cristãos hoje em dia não apenas se recusam a servir ao evangelho da água e do Espírito com o seu corpo e o seu coração, mas também não creem neste verdadeiro evangelho. Embora vários cristãos confessem crer em Jesus, e muitos deles afirmem que nasceram de novo, eles se consideram tão inteligentes que se negam a crer no evangelho da água e do Espírito. Deus está exortando estes cristãos que estão errados para que eles creiam no evangelho da água e do Espírito.

Êxodo 25:15 diz: “Os varais ficarão nas argolas da arca e não se tirarão dela”. Esta passagem nos ensina que temos que pregar o evangelho da água e do Espírito como ele é. Em outras palavras, temos que pregar a todos os pecadores o mistério dos tecidos, azul, púrpura e carmesim da entrada do Tabernáculo, que se manifesta no evangelho da água e do Espírito e pode salvá-los de todos os pecados do mundo. Deus mandou que Moisés construísse o Tabernáculo exatamente como Ele mostrou a ele, e isso significa que temos que crer em Jesus Cristo como nos mostra a Palavra de Deus. Mas apesar disso, muitos cristãos hoje em dia creem em Jesus do seu próprio jeito, deixando de fora a fé no seu batismo. 

A porta do Tabernáculo era feita de tecidos, azul, púrpura e carmesim e do tecido de linho fino retorcido. Esta porta se refere à porta da salvação que o Senhor Jesus preparou, e todos nós só podemos entrar por ela quando confiamos no evangelho da água e do Espírito. O linho fino retorcido aqui se refere à Palavra de Deus. A Bíblia foi escrita por cerca de 40 servos de Deus. Deus deu a Sua Palavra profética aos seus servos por mais de 1500 anos; e Ele cumpriu todas as profecias com o Seu próprio corpo no tempo certo. Melhor dizendo, o Senhor Jesus nos deu a salvação de uma vez por todas através do evangelho da água e do Espírito.

Mas, infelizmente, há muitos cristãos hoje em dia que não creem na Palavra de Deus nem a pregam exatamente como ela é. Mas e você? Você já recebeu a remissão de pecados crendo no evangelho da água e do Espírito? Se você já recebeu a remissão de pecados crendo no evangelho da água e do Espírito, você então pode pregar este evangelho exatamente como ele está escrito na Palavra de Deus.



A Graça da Salvação que o Nosso Senhor Jesus Nos Deu é Maior do que Todas as Nossas Transgressões


A Bíblia diz que assim como muitos se tornaram pecadores por causa da ofensa de um só homem, muitos também se tornaram justos por causa da justiça de um só homem, Jesus Cristo, nosso Senhor. A Bíblia diz que foi por causa da ofensa de um homem, Adão, que nos tornamos pecadores. Em outras palavras, nós nos tornamos pecadores porque nascemos como descendentes de Adão. Todos nós somos pecadores por natureza porque Adão e Eva pecaram contra Deus.

Entretanto, a Graça de Deus que Jesus Cristo nos concedeu é muito maior do que todas as nossas transgressões juntas. E embora tenhamos cometido muitos pecados nesta Terra, e continuaremos a fazer isso até o dia da nossa morte, o Senhor Jesus já apagou completamente e de uma vez por todas todos estes pecados com a justiça de Deus que Ele cumpriu. Deixando o Seu Trono de Glória no céu, nosso Senhor Jesus veio a esta Terra em um corpo carnal, levou sobre Si todos os pecados do mundo de uma vez por todas ao ser batizado por João Batista, derramou o Seu sangue na cruz em nosso lugar e, através desta obra da salvação, apagou todos os pecados que cometemos e que ainda iremos cometer. Ele acabou com todos os pecados concebíveis, até mesmo os pecados daqueles que ainda não nasceram neste mundo e os inúmeros pecados que ainda não cometemos. Ao vir a esta Terra, nosso Senhor Jesus nos tornou perfeitos ao purificar todos os nossos pecados com a Sua salvação manifestada nos tecidos, azul, púrpura e carmesim da porta do Tabernáculo. Sendo assim, esta salvação que nosso Senhor Jesus nos trouxe ao apagar todos os nossos pecados nesta Terra é maior do que todos os pecados e transgressões que já cometemos e ainda iremos cometer por causa da ofensa de um homem. É por isso que nos tornamos justos crendo no evangelho da água e do Espírito. Nós ficamos totalmente sem pecados pela fé no evangelho da água e do Espírito. 



Deus Prometeu Ter um Encontro Conosco Através do Propiciatório


A Arca da Aliança ficava dentro do Santo dos Santos e tinha sobre ela dois anjos olhando para si e com suas asas estendidas. O que podemos ver aí então? Nós podemos ver o sangue. Mas que sangue é este? Este era o sangue da expiação do animal do sacrifício da época do Antigo Testamento. Nos dias do Novo Testamento, é o sangue de Jesus. Em outras palavras, o sangue que vemos sobre o propiciatório é o sangue do Filho de Deus. Este é o sangue do sacrifício que Jesus derramou na cruz depois de receber todos os nossos pecados quando foi batizado. E por causa deste sacrifício, todo aquele que crê no batismo do Filho de Deus e no Seu sangue pode receber a remissão de pecados. Deus declarou que todos os que entendem o evangelho da água e do Espírito e creem nele não têm mais pecados. Ele fez isso com o seu povo. Esta é a verdade revelada no propiciatório.

Sempre que pregarmos o evangelho da água e do Espírito, temos que pregá-lo exatamente como ele está escrito na Bíblia. Nenhum de nós jamais deve pregar ou servir ao evangelho da água e do Espírito de maneira errada. Todos podem ser salvos se ouvirem o evangelho da água e do Espírito pregado por nós e crerem nele de todo o coração. Mas apesar disso, alguns cristãos zombam de nós, dizendo que todos os que creem em Jesus não têm pecados, independente da forma que creem. Por isso, eles dizem que não há necessidade de alguém conhecer ou crer no evangelho da água e do Espírito.

Mas alguém se torna sem pecados crendo apenas no nome de Jesus de qualquer maneira? Seus pecados de fato somem somente porque eles creem cegamente que Jesus foi condenado à morte e crucificado em seu lugar? Não, claro que não! Mas mesmo assim, muitos cristãos hoje em dia creem em Jesus deste jeito e ficam felizes quando ouvem que não têm mais pecados, embora isso não seja de fato a verdade. É até compreensível por que tantos cristãos se sentem tão seguros assim, afinal de contas, se você estivesse preso e o governo te desse a liberdade, você também ficaria feliz. O problema, porém, é que esta liberdade não é real.

A Bíblia diz claramente: “E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará”. (João 8:32). Como é que os pecados dos homens podem ser expiados? Como é que todos podem receber a vida eterna? Eles só podem receber a remissão de pecados e a vida eterna crendo na verdade da salvação manifestada nos tecidos, azul, púrpura e carmesim da porta do Tabernáculo, isto é, no evangelho da água e do Espírito. Só quem crê neste genuíno evangelho é que pode se tornar filho de Deus. 

O evangelho da água e do Espírito é o próprio evangelho de Deus, e todos nós temos o dever de pregar e anunciar este evangelho pela fé. Nós agora nos tornamos o Israel espiritual crendo no evangelho da água e do Espírito. E a obra deste evangelho da água e do Espírito deve ser feita por pelo menos duas pessoas em plena comunhão. Sempre que pregarmos o evangelho da água e do Espírito, temos que pregar a verdade da salvação revelada nos tecidos, azul, púrpura e carmesim da porta do Tabernáculo. O Senhor Jesus cumpriu a justiça de Deus justamente como havia nos prometido. E esta justiça é o fato de Jesus ter apagado todos os nossos pecados e salvado os crentes vindo a esta Terra, sendo batizado por João Batista, morrendo na cruz, ressuscitando dos mortos e ascendendo aos céus. Nós temos que pregar este evangelho da água e do Espírito como ele é, e os que o ouvirem tem que crer nele como ele é também para que possam receber a salvação. Não há como expressar a importância de todos nós pregarmos o evangelho da água e do Espírito, pois quando pregamos este verdadeiro evangelho é que o Espírito Santo trabalha para salvar aqueles que o ouvem.

O evangelho da água e do Espírito é a nossa salvação. Ele é a nossa expiação. Foi com o evangelho da água e do Espírito que Deus apagou os nossos pecados de uma vez por todas. Todos os nossos pecados foram passados para Jesus quando Ele foi batizado por João Batista; foi assim que todos os nossos pecados foram expiados. Além disso, nosso Senhor Jesus não apenas levou todos os nossos pecados, mas também foi crucificado em nosso lugar, derramou o sangue que nós deveríamos derramar, e recebeu a maldição que nós deveríamos receber. Foi assim que Jesus salvou a cada um de nós de todos os nossos pecados e maldições. Esta é a salvação que Ele nos deu; este é o Seu amor. É por isso que nós temos que crer nesta verdade da salvação exatamente como ela é, e pregá-la pela fé.

Nosso Senhor Jesus é o Salvador de todos os que creem na Sua justiça. É pela fé no evangelho da água e do Espírito que nós podemos entrar na presença de Deus. Quando nos colocamos diante do propiciatório e oferecemos o sangue sacrificial do nosso Senhor Jesus a Deus, temos que nos aproximar Dele pela fé e dizer: “Deus, o sangue do Teu Filho Jesus Cristo me salvou de todos os meus pecados”. Aí então, Deus nos dirá: “Sim, de fato eu salvei a todos vocês”. O Senhor Jesus é o nosso Salvador. Ele recebe a todos os que O buscam pela fé na justiça de Deus. E Ele também dá o direito de se tornar filhos de Deus a nós e a todos os que aceitam o evangelho da água e do Espírito em seus corações. Deus nos livrou de todas as nossas maldições, de toda condenação e de toda destruição. Ele tornou completamente sem pecados a todos que creem Nele. Ele nos deu a felicidade eterna. Esta é a própria Graça de Deus revelada no propiciatório. 

É do propiciatório que Deus nos concede a Graça da Sua salvação. Então, todos nós temos que nos achegar ao Trono da Graça confiando na justiça de Deus. Por mais pecador e impuro que você seja, ainda assim você pode receber a remissão de todos os seus pecados crendo na verdade da salvação que é revelada pelos tecidos, azul, púrpura e carmesim da porta do Tabernáculo – ou seja, pelo batismo, sangue e ressurreição de Jesus. É assim que você tem que procurar estar na presença de Deus pela fé, exatamente segundo a Lei da salvação que Ele estabeleceu com o evangelho da água e do Espírito. Você tem que buscar a Deus confiando na Sua justiça. Você tem que crer que o Senhor Jesus veio a esta Terra para salvar a todos os pecadores, que Ele tirou todos os pecados do homem ao ser batizado por João Batista, e que Ele foi condenado por todos os seus pecados ao morrer na cruz em seu lugar. Você tem que crer que o Senhor Jesus levou todos os seus pecados de uma vez por todas crendo no batismo que Ele recebeu de João Batista e dizer a Ele: “Senhor, eu creio em tudo que Tu fizeste para me salvar de todos os meus pecados”. Você só receberá a salvação quando buscar a Deus pela fé. 

Se você deseja crer na justiça do Senhor Jesus e receber a remissão de pecados, você tem que crer na salvação que é encontrada nos tecidos, azul, púrpura e carmesim e no tecido de linho fino retorcido da porta do Tabernáculo. Isso porque você só poderá receber a remissão de pecados se conhecer o evangelho da água e do Espírito e crer nele corretamente. Se você quer ter um encontro com o Senhor Jesus e receber as Suas bênçãos, ser realmente feliz, voltar para Deus e viver junto a Ele como seu filho amado, você tem que crer que, para te salvar de todos os pecados do mundo, o Senhor Jesus recebeu todos os pecados da raça humana ao ser batizado por João Batista, morreu crucificado levando todos estes pecados do mundo, e assim nos livrou de todos os nossos pecados. Se você tiver fé nesta verdade da salvação e aceitar a salvação de Deus, com toda certeza você será liberto. É muito importante nos lembrarmos disso sempre que pregarmos o evangelho da água e do Espírito.

Deus nos diz que o evangelho da água e do Espírito é o único e verdadeiro evangelho que há na Bíblia. Veja a mesa de pães asmos do Tabernáculo. A mesa de pães asmos diz respeito à Palavra de Deus. Por este motivo, somente quando o nosso coração tiver fé no evangelho da água e do Espírito descrito na Palavra de Deus é que poderemos receber a remissão de pecados. 

No entanto, o que os “renomados pregadores” atuais estão ensinando sobre a salvação? Eles afirmam que todos podem ser salvos apenas crendo em Jesus Cristo. E eles também dizem que todos que creem no sangue de Jesus na cruz estão salvos. Mas se você crer em Jesus cegamente assim, nenhuns dos pecados que você cometeu em sua vida foram realmente apagados. A maioria dos cristãos de hoje ainda continua com os seus pecados intactos em seus corações. E já que estes cristãos enganados creem em Jesus cegamente e desprezam o batismo que Ele recebeu de João Batista, é impossível que seus corações estejam totalmente sem pecados. Isso porque eles jamais passaram os seus pecados para Jesus Cristo. Por mais que eles creiam em Jesus com todo o fervor, eles simplesmente não podem apagar os pecados dos seus corações. E mesmo que todos eles confessem crer no sangue de Jesus na cruz, suas condições espirituais continuam as mesmas de antes, pois eles não conhecem a verdade da salvação revelada no tecido azul da porta do Tabernáculo. Melhor dizendo, já que estes cristãos enganados não conhecem o significado do batismo que Jesus recebeu de João Batista, os seus pecados ainda estão nos seus corações; é e por isso que eles continuam sendo pecadores. 

Deus claramente apagou todos os nossos pecados com a água, o sangue e o Espírito. (1 João 5:6-8). E ao cumprir a Palavra profética de Deus com a Sua pura Palavra da verdade, Jesus Cristo nos salvou irrevogável e indubitavelmente. Em outras palavras, Jesus nos salvou de todos os nossos pecados pela água, pelo sangue e pelo Espírito manifestados nos tecidos, azul, púrpura e carmesim da porta do Tabernáculo. O Espírito Santo é o nosso Deus. E o que Ele testifica é que Jesus, o verdadeiro Deus, se tornou homem, foi batizado por João Batista e derramou o Seu sangue na cruz para ser condenado pelos nossos pecados em nosso lugar. Mas embora Jesus tenha nos salvado de todos os nossos pecados através do evangelho da água e do Espírito, inúmeros cristãos ainda continuam pecadores, por mais que creiam fervorosamente Nele como o Seu Salvador; só porque eles creem em Jesus cegamente, desprezando o batismo que Ele recebeu de João Batista.

Sendo assim, é imprescindível que todos nós não apenas creiamos em Jesus Cristo de acordo com o evangelho da água e do Espírito, mas que, também, O preguemos a todos justamente como Ele é pela fé, como fez o apóstolo Paulo. Paulo disse em 1 Coríntios 15:3-4: “Antes de tudo, vos entreguei o que também recebi: que Cristo morreu pelos nossos pecados, segundo as Escrituras, e que foi sepultado e ressuscitou ao terceiro dia, segundo as Escrituras”. A palavra “Escrituras” aqui se refere ao Antigo Testamento, pois o Novo Testamento ainda não havia sido compilado naquela época. O que Paulo está dizendo aqui é que Jesus Cristo expiou todos os pecados do mundo exatamente segundo o rito sacrificial do Antigo Testamento. Jesus só derramou o Seu sangue na cruz porque antes foi batizado por João Batista.

Jesus só morreu crucificado porque tirou todos os nossos pecados ao ser batizado por João Batista. E esta morte na cruz foi para que Ele fosse condenado por nós. Foi assim que Jesus Cristo se tornou o nosso Salvador ao vir a esta Terra. Portanto, a remissão de pecados de Deus virá sobre todo aquele que crê no evangelho da água e do Espírito. Mas esta eterna salvação já chegou ao coração de todos os que creem no evangelho da água e do Espírito. Aleluia!