The New Life Mission

Sermões

Assunto 24: Sermões para Aqueles que são Nossos Colaboradores

[24-3] (Isaías 1:10-18) Deus remiu o pecado do mundo

(Isaías 1:10-18)
“Ouvi a palavra do SENHOR,
Vós príncipes de Sodoma;
Prestai ouvidos à lei de nosso Deus,
Vós, ó povo de Gomorra.
De que me serve a mim a multidão de vossos sacrifícios,
Diz o SENHOR?
Já estou farto dos holocaustos de carneiros
E da gordura de animais nédios;
E não folgo com o sangue de bezerros,
Nem de cordeiros, nem de bodes.
Quando vindes para comparecerdes perante mim,
Quem requereu isso de vossas mãos,
Que viésseis pisar os meus átrios?
Não tragais mais ofertas debalde;
O incenso é para mim abominação,
E também as Festas da Lua Nova,
E os sábados, e a convocação das congregações;
Não posso suportar iniquidade,
Nem mesmo o ajuntamento solene.
As vossas Festas da Lua Nova, e as vossas solenidades,
As aborrece a minha alma;
Já me são pesadas; já estou cansado de as sofrer.
Pelo que, quando estendeis as mãos,
Escondo de vós os olhos; sim,
quando multiplicais as vossas orações,
Não as ouço, porque as vossas mãos estão cheias de sangue. Lavai-vos, purificai-vos,
Tirai a maldade de vossos atos de diante dos meus olhos
E cessai de fazer mal.
Aprendei a fazer o bem;
Praticai o que é reto;
Ajudai o oprimido;
Fazei justiça ao órfão;
Tratai da causa das viúvas.
Vinde, então, e argui-me, diz o SENHOR;
Ainda que os vossos pecados sejam como a escarlata,
Eles se tornarão brancos como a neve;
Ainda que sejam vermelhos como o carmesim,
Se tornarão como a branca lã.”
 
 
Não há nada em nós com que possamos nos exaltar perante Deus. E a única coisa que temos que fazer é a sua obra, como ele nos mandou.
O sermão que vou pregar hoje é a continuação do texto bíblico que eu preguei ontem. Eu preguei ontem no livro de Êxodo e 1 Reis, e falei que os israelitas trocaram Deus pelos bezerros de ouro e os adoraram em seu lugar; e que Deus, por sua vez, derramou sobre eles sua ira e os destruiu. O texto de Isaías que lemos acima traz o mesmo ensinamento da Palavra que lemos ontem. Os israelitas, tanto os do reino do sul como os do reino do norte, colocaram bezerros de ouro no lugar de Deus, os adoraram no templo e ofereceriam sacrifícios a eles em cada estação do ano. Até no Dia da Expiação eles adoravam esses bezerros de ouro, tanto que Deus não pôde mais suportar esse grande pecado que eles estavam cometendo. Os israelitas colocaram os bezerros de ouro no lugar de Deus, queimavam incenso e ofereciam ofertas queimadas a eles. Amados irmãos, como algo assim pôde acontecer? E esse holocausto desprezível se tornou algo oficial em Israel. Se tornou o culto oficial na nação. E foi assim que a adoração aos bezerros de ouro se tornou uma tradição passada aos descendentes dos israelitas.
Por isso que está escrito:
“Ouvi, ó céus, e presta ouvidos,
Tu, ó terra, porque fala o SENHOR:
Criei filhos e exalcei-os,
Mas eles prevaricaram contra mim.
O boi conhece o seu possuidor,
E o jumento, a manjedoura do seu dono,
Mas Israel não tem conhecimento,
O meu povo não entende.
Ai da nação pecadora,
Do povo carregado da iniquidade da semente de malignos,
Dos filhos corruptores!
Deixaram o SENHOR,
Blasfemaram do Santo de Israel,
Voltaram para trás” (Isaías 1:2-4).
Foi por essa razão que o profeta Isaías repreendeu severamente os israelitas por terem deixado o Senhor. E isso significa que eles fizeram de Deus um mentiroso. Os israelitas substituíram Deus pelos bezerros de ouro. Naqueles dias, eles escolheram sacerdotes para adorar a Deus e aos bezerros de ouro ao mesmo tempo. Então Deus disse:
“De que me serve a mim a multidão de vossos sacrifícios,
Diz o SENHOR?
Já estou farto dos holocaustos de carneiros
E da gordura de animais nédios;
E não folgo com o sangue de bezerros,
Nem de cordeiros, nem de bodes” (Isaías 1:11).
Deus não podia mais aceitar que os israelitas estivessem perante ele, degolassem cordeiros e bodes para o sacrifício, colocassem o sangue nas pontas do altar de ofertas queimadas, cortassem sua carne em pedaços e os queimassem nesse altar. Os israelitas teriam tirado os bezerros de ouro se reconhecessem Deus. Mas não fizeram isso. Deus então lhes diz que não pode receber sua adoração, já que eles colocaram os bezerros de ouro no seu lugar para adorá-los. Foi isso o que Deus disse: “O que é isso que vocês estão fazendo? Vocês querem sacrificar aos ídolos e me adorar ao mesmo tempo?” Deus não podia tolerar tal coisa. E isso mostra que era muito difícil para Deus aceitar os sacrifícios dos israelitas. Era difícil para Deus suportar isso. Ele não podia mais tolerar as iniquidades dos israelitas porque estavam fazendo o que era mal aos seus olhos nas convocações das congregações (Isaías 1:13).
Como o Deus vivo poderia suportar seu povo Israel, já que o haviam trocado pelos bezerros de ouro e os deuses gentios? Isso mostra sua grande infidelidade e falta de gratidão. Eles estavam zombando de Deus ao cometer esse terrível mal perante ele. Por isso que ele disse que não os ouviria mesmo que eles estendessem as mãos para buscar sua ajuda em oração, pois suas mãos estavam sujas de sangue. Deus disse: “Como posso ouvir suas orações se vocês estão fazendo o que é mal?”
E assim o Senhor advertiu os israelitas:
“Lavai-vos, purificai-vos,
Tirai a maldade de vossos atos de diante dos meus olhos
E cessai de fazer mal.
Aprendei a fazer o bem;
Praticai o que é reto;
Ajudai o oprimido;
Fazei justiça ao órfão;
Tratai da causa das viúvas” (Isaías 1:16-17).
 
 
Deus, contudo, estava disposto a apagar seus pecados
 
Amados irmãos, vamos ler juntos agora Isaías 1:18. Está escrito:
“Vinde, então, e argui-me, diz o SENHOR;
Ainda que os vossos pecados sejam como a escarlata,
Eles se tornarão brancos como a neve;
Ainda que sejam vermelhos como o carmesim,
Se tornarão como a branca lã.”
É isso o que Deus está dizendo aqui: “Vamos analisar a situação e ver quantos pecados vocês possuem. Vocês cometeram muitos pecados, e o primeiro deles foi substituir a mim, seu Deus, por bezerros de ouro; seu pecado foi não reconhecer a mim, mentir, adorar ídolos e oferecer sacrifícios a eles na minha presença, desobedecer à minha Palavra, se rebelar contra seus pais, abusar das viúvas e dos órfãos, e oprimir os pobres e fracos.”
Por isso que ele disse: “Vinde, então, e argui-me.”
“Venham, vamos analisar a situação e ver quantos pecados vocês cometeram contra mim. Mas eu também quero que vocês saibam o quanto eu os amo e quem é seu Deus realmente. Eu quero ser seu Deus e tornar seus pecados, que são vermelhos como o carmesim, brancos como a neve. Então, tragam perante mim seus pecados e vamos resolver isso juntos para que vocês tenham paz comigo. Mas a partir de agora não pequem mais contra mim, para que possamos ter um relacionamento correto! Tragam perante mim seus pecados e os reconheçam; ponham-os perante mim e vamos resolver isso, começando com o pecado da adoração aos ídolos, de me substituir pelos bezerros de ouro, de me ignorar mais do que os gentios, de zombar de mim, de fazer de mim um mentiroso, de trocar os sacerdotes a seu bel prazer, de oprimir os fracos e necessitados, de mentir e roubar todo tipo de coisas. Eu não posso mais tolerar isso porque desejo dar a vocês a remissão de todos os seus pecados. Eu quero apagar todos eles e torná-los novas criaturas. Eu estou aqui para abençoar vocês. Vamos nos reconciliar agora então!”
Foi isso o que o Senhor disse aos israelitas. Mas isso vale também para todos nós que vivemos hoje em dia e pecamos. É isso o que o Senhor está nos dizendo.
Até hoje os cristãos têm substituído Deus pelos bezerros de ouro e os adorado para satisfazer seus desejos carnais. E isso mostra que eles estão adorando a Deus com objetivos carnais. E não é só isso, pois todos os dias também violam as leis e os mandamentos que o Senhor estabeleceu. No entanto, ele quer apagar todos os pecados que cometemos. Nosso Senhor veio a este mundo para apagar todos os nossos pecados de uma vez por todas e os tornou brancos como a neve ao ser batizado, derramando seu sangue na cruz e ressuscitando dos mortos.
Deus apagou todos os nossos pecados de uma vez por todas. O Pai enviou seu Filho a este mundo, fez com que ele fosse batizado por João Batista e derramasse seu sangue na cruz para apagar todos os nossos pecados. Isso quer dizer então que o Senhor de fato levou sobre si todos os nossos pecados ao ser batizado e condenado a morrer na cruz. Ele levou todos os nossos pecados, inclusive aqueles que cometemos em nossa fraqueza, o pecado de adorar os bezerros de ouro em seu lugar, de roubar, de blasfemar contra seu nome e dizê-lo em vão; os pecados que cometemos nos nossos relacionamentos por causa das nossas fraquezas, os que cometemos contra nossos pais, uns para com os outros e contra nossos amigos, e todos aqueles que surgem em nosso coração e nos levam a ferir as pessoas por causa do ódio. Ao ressuscitar dos mortos, o Senhor salvou a todos que creem nele.
Por essa razão, nada agora pode nos impedir de estar na presença de Deus e crer nessa verdade. O Pai enviou seu Filho unigênito a esse mundo e apagou todos os nossos pecados com o evangelho da água e do Espírito. O Senhor, que é Deus, conhecia muito bem nossas fraquezas, e por isso apagou todos os nossos pecados. Portanto, não há motivo algum para deixarmos de estar na presença do Senhor, por mais que sejamos falhos. Isso quer dizer que todos podem estar na presença do Senhor se crerem na promessa que há na sua Palavra, que diz:
“Vinde, então, e argui-me, diz o SENHOR;
Ainda que os vossos pecados sejam como a escarlata,
Eles se tornarão brancos como a neve;
Ainda que sejam vermelhos como o carmesim,
Se tornarão como a branca lã.”
Amados irmãos, temos que fazer essa confissão quando estivermos perante Deus: “Deus, eu cometi muitos pecados. Mas creio que o Senhor tornou todos eles brancos como a neve.” Temos que buscar a Deus e receber a remissão dos nossos pecados, que eram vermelhos como carmesim, crendo que o Senhor apagou todos eles.
Todos neste mundo são falhos; não há ninguém perfeito. E todas as pessoas deste mundo são assim, até os israelitas. E se os israelitas eram assim, nós que vivemos nos dias do Novo Testamento também somos. E a Palavra do Antigo Testamento foi escrita para que nós, que vivemos nos dias do Novo Testamento, entendêssemos isso. Então, se quisermos estar na presença de Deus, primeiro temos que crer em Jesus Cristo – o Filho de Deus – como nosso Salvador, receber de Deus a remissão dos nossos pecados, aprender como ele apagou todos eles e crer nisso. Mas só podemos receber esta bênção de Deus se aprendermos o evangelho da água e do Espírito e crermos nele. Se tivermos essa fé, isso alegrará o coração de Deus e o nosso. Por isso que Deus deu essa Palavra a toda humanidade. Sendo assim, todos precisam saber como Jesus Cristo, o unigênito de Deus, se tornou nosso Salvador. Temos que conhecer a perfeita salvação e aprender o que ela é crendo na justiça de Deus.
 
 
Temos que comer a carne de Jesus e beber seu sangue para receber a remissão de pecados e nascer de novo
 
Está escrito: “Jesus, pois, lhes disse: Na verdade, na verdade vos digo que, se não comerdes a carne do Filho do Homem e não beberdes o seu sangue, não tereis vida em vós mesmos. Quem come a minha carne e bebe o meu sangue tem a vida eterna, e eu o ressuscitarei no último Dia. Porque a minha carne verdadeiramente é comida, e o meu sangue verdadeiramente é bebida. Quem come a minha carne e bebe o meu sangue permanece em mim, e eu, nele. Assim como o Pai, que vive, me enviou, e eu vivo pelo Pai, assim quem de mim se alimenta também viverá por mim. Este é o pão que desceu do céu; não é o caso de vossos pais, que comeram o maná e morreram; quem comer este pão viverá para sempre” (João 6:53-58).
O versículo 53 diz: “Jesus, pois, lhes disse: Na verdade, na verdade vos digo que, se não comerdes a carne do Filho do Homem e não beberdes o seu sangue, não tereis vida em vós mesmos.” E o Senhor continua dizendo no versículo 54: “Quem come a minha carne e bebe o meu sangue tem a vida eterna, e eu o ressuscitarei no último Dia.”
Jesus está dizendo aqui que devemos “comer sua carne e beber seu sangue.” Mas por que ele diz várias vezes que devemos comer sua carne e beber seu sangue? Será que ele quer que sejamos canibais? Jesus é o Filho de Deus e o Deus santo. Por que então ele nos disse várias vezes que devemos comer sua carne e beber seu sangue?
Jesus disse de si mesmo: “Eu sou o pão da vida que desceu do céu.” Isso quer dizer que ele veio a este mundo para nos dar o pão da vida, a fim de que tivéssemos uma nova vida ao comê-lo. O que o Senhor está dizendo é que ele veio como o pão da vida para salvar nossa alma que estava morta por causa dos nossos pecados. Por isso que ele disse: “Todos que comerem minha carne e beberem meu sangue receberão a salvação e uma nova vida.” Portanto, temos que comer a carne de Jesus e beber seu sangue, conforme a Palavra que ele nos disse.
Amados irmãos, existe de fato alguma forma de comermos a carne de Jesus e bebermos seu sangue? Certamente não podemos fazer isso fisicamente. Mas há um modo de fazermos isso, embora só seja possível pela fé. Podemos comer a carne de Jesus e beber seu sangue crendo na verdade pela fé.
Está escrito: “Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam e a prova das coisas que se não veem” (Hebreus 1:11). Então podemos comer a carne de Jesus e beber seu sangue crendo na verdade pela fé. Mas no que precisamos crer para fazer isso? Qual o significado da carne e do sangue de Jesus para ele falar assim sobre isso? Para comermos a carne de Jesus, temos que entender como ele veio num corpo humano a esse mundo e levou todos os nossos pecados sobre si. Só podemos comer a carne de Jesus e beber seu sangue quando entendermos como ele levou nossos pecados sobre si e apagou todos eles.
 
 
Temos que comer a carne de Jesus e beber seu sangue pela fé
 
Vamos ler a Palavra em Mateus capítulo 3, dos versículos 13 ao 17: “Então, veio Jesus da Galileia ter com João junto do Jordão, para ser batizado por ele. Mas João opunha-se-lhe, dizendo: Eu careço de ser batizado por ti, e vens tu a mim? Jesus, porém, respondendo, disse-lhe: Deixa por agora, porque assim nos convém cumprir toda a justiça. Então, ele o permitiu. E, sendo Jesus batizado, saiu logo da água, e eis que se lhe abriram os céus, e viu o Espírito de Deus descendo como pomba e vindo sobre ele. E eis que uma voz dos céus dizia: Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo.”
Jesus nasceu num estábulo na cidade de Belém. E 700 anos antes de ele ter vindo a esse mundo, Deus já havia profetizado por meio do profeta Isaías: “Portanto, o mesmo Senhor vos dará um sinal: eis que uma virgem conceberá, e dará à luz um filho, e será o seu nome Emanuel” (Isaías 7:14). E assim como foi profetizado, Jesus nasceu como homem nesse mundo através do corpo da virgem Maria. O Filho de Deus se revestiu de um corpo humano para vir a esse mundo como o Salvador do homem, e seu nome era Jesus. O nome ‘Jesus’ significa ‘Salvador.’ E a Palavra ‘Cristo’ aponta para o ‘Rei ungido.’ O nome Jesus Cristo significa que ele nos salvou de todos os nossos pecados ao assumir a função de Rei, Profeta e Sacerdote. Jesus se vestiu de carne e veio a esse mundo como o Sumo Sacerdote celestial para levar sobre si todos os nossos pecados como o Rei dos reis. Além disso, ele também veio como Profeta para nos mostrar que era nosso verdadeiro Salvador.
Foi assim que Jesus veio a esse mundo, e quando fez 30 anos, foi ao encontro de João Batista, que batizava o povo no rio Jordão. Podemos ver em Mateus 3:13-15 porque Jesus foi batizado por João Batista. Está escrito: “Então, veio Jesus da Galileia ter com João junto do Jordão, para ser batizado por ele. Mas João opunha-se-lhe, dizendo: Eu careço ser batizdo por ti, e vens tu a mim?” (Mateus 3:13-14). João Batista a priori se recusou a batizar Jesus quando ele lhe disse para batizá-lo. Ele já sabia que Jesus era Deus e o Salvador, e que ele mesmo era muito menos comparado a ele. Por isso que, a princípio, João Batista ficou com medo de batizar Jesus e se recusou a fazê-lo.
Então Jesus respondeu e lhe diz em Mateus 3:15: “Deixa por agora, porque assim nos convém cumprir toda a justiça. Então, ele o permitiu.” “Deixa por agora.” Essa é uma frase pequena e simples, mas traz uma ordem divina de Deus. Jesus disse a João Batista: “Porque assim nos convém cumprir toda a justiça.” Jesus disse que aquilo tinha que ser feito para que se cumprisse toda a justiça de Deus; e ele estava se referindo a razão de ter vindo a esse mundo e sido batizado por ele. Isso quer dizer que Jesus foi batizado por João Batista para cumprir toda a justiça de Deus.
Mateus 1:21 afirma que Jesus Cristo veio a esse mundo para salvar seu povo dos seus pecados. Amados irmãos, todos nesse mundo foram feitos conforme a imagem de Deus. E todos nós fomos criados para desfrutar da vida eterna. Mas o homem caiu em pecado e morreu momentaneamente ao ser atraído e enganado por Satanás; só que tudo isso, na verdade, aconteceu segundo a providência de Deus. A vontade do Pai para nós é que desfrutemos da vida eterna como seus filhos. Jesus Cristo, o Filho de Deus, veio a esse mundo segundo a vontade do Pai para cumprir esse plano. Sendo assim, nós receberemos a remissão de pecados se conhecermos a obra da justiça que Jesus Cristo realizou.
Em Mateus 3:15, “toda a justiça” se refere a todas as obras da justiça. O que é a obra da justiça então? Ele se refere ao batismo que Jesus recebeu de João Batista para levar sobre si os pecados do mundo. Hoje em dia costumamos dizer que recebemos o batismo nas águas, o batismo financeiro, o batismo de fogo. Mas batismo significa algo derramado sobre o corpo de alguém. Muito tempo atrás, nós não tínhamos um sistema de esgoto como temos hoje. Nós costumávamos pôr água num grande bacia de plástico para lavar a louça e depois a jogávamos pela janela. E às vezes as pessoas que estavam indo para a escola ou para o trabalho levavam um banho de água suja. E é justamente isso que significa receber o batismo com água suja; e essa expressão é usada até hoje. Certa vez eu vi na televisão a festa do tomate na Espanha, e todos que participavam do festival estavam cobertos de suco de tomate. Em outras palavras, eles foram “batizados com suco de tomate.” Portanto, o batismo significa “ter todo o corpo coberto com alguma coisa.”
Por que então Jesus foi batizado por João Batista? Para cumprir a justiça de Deus. Ou seja, Jesus recebeu o batismo de João Batista por levar sobre si os pecados do mundo.
Mas por que ele levou os pecados do mundo sobre si? Vamos entender bem isso. João Batista foi escolhido como servo de Deus. E Deus o enviou para passar todos os pecados do homem para Jesus. Melhor dizendo, ele foi enviado para batizar Jesus. João Batista foi aquele que Deus escolheu para enviar a este mundo como o representante de toda humanidade. Ele foi o representante da humanidade enviado para passar todos os pecados do mundo para Jesus batizando-o.
Podemos ver no Antigo Testamento que somente os descendentes de Arão podiam ser sumo sacerdotes, e que era o sumo sacerdote que representava todo o povo de Israel quando passava todos os seus pecados anuais para o bode emissário no Dia da Expiação (Levítico 16:20-22). João Batista, do mesmo modo, foi escolhido como o representante de toda humanidade para passar seus pecados para Jesus. Essa verdade está descrita de modo bem claro no evangelho de Mateus capítulos 11, dos versículos 11 ao 14, que diz: “Em verdade vos digo: entre os nascidos de mulher, ninguém apareceu maior do que João Batista; mas o menor no reino dos céus é maior do que ele. Desde os dias de João Batista até agora, o reino dos céus é tomado por esforço, e os que se esforçam se apoderam dele. Porque todos os Profetas e a Lei profetizaram até João. E, se o quereis reconhecer, ele mesmo é Elias, que estava para vir.”
Mas Deus também prometeu enviar seu Filho num corpo carnal como nosso Salvador. E ele de fato o enviou para apagar os pecados do homem como havia prometido; Jesus Cristo foi enviado pelo próprio Deus, como ele prometeu. Deus enviou seu Filho a esse mundo para que ele levasse sobre si todos os pecados do homem ao ser batizado por João Batista.
Então Jesus foi batizado por João Batista. E vemos em Mateus 3:15-16 Jesus sendo batizado por ele, como está escrito: “Deixa por agora, porque assim nos convém cumprir toda a justiça. Então, ele o permitiu. E, sendo Jesus batizado, saiu logo da água” (Mateus 3:15-16). Jesus foi batizado por João Batista, o representante da humanidade, e isso significa que ele levou sobre si todos os nossos pecados ao receber esse batismo. Deus estabeleceu no Antigo Testamento a lei do sumo sacerdote, onde ele passava os pecados anuais de todos os israelitas para o bode emissário impondo as mãos sobre ele. E foi por causa dessa lei que Jesus pôde levar sobre si todos os pecados do homem de uma vez por todas ao ser batizado por livre e espontânea vontade por João Batista. E isso significa que, ao receber esse batismo de João, Jesus levou sobre si os pecados de todos nesse mundo, os pecados de todos que irão nascer no futuro e os pecados de todos os 6,5 bilhões de pessoas que vivem nesse planeta atualmente. Jesus levou todos os pecados do amanhã, os pecados de dez anos atrás, os pecados de cem anos no futuro, e todos os pecados até que esse mundo acabe. Ele foi batizado por João Batista para levar os pecados que todos, sem exceção, cometerão até o fim desse mundo.
Jesus foi batizado no rio Jordão por João Batista para levar sobre si todos os nossos pecados de uma vez por todas. Por isso que quando ele recebeu o batismo e saiu das águas, a Bíblia diz o seguinte: “E, sendo Jesus batizado, saiu logo da água, e eis que se lhe abriram os céus, e viu o Espírito de Deus descendo como pomba e vindo sobre ele. E eis que uma voz dos céus dizia: Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo” (Mateus 3:16-17). A voz do céu disse: “Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo”. Isso mostra como Deus ficou feliz por toda a justiça ter sido cumprida quando seu Filho Jesus levou sobre si todos os pecados do home ao ser batizado por João Batista, o representante da humanidade, segundo a sua vontade. Deus se alegrou muito por seu Filho ter obedecido à sua vontade.
Amados irmãos, nós teríamos sido salvos dos nossos pecados se Jesus não tivesse obedecido ao plano de Deus, embora fosse seu Filho? Deus mandou seu Filho levar sobre si os pecados do mundo ao ser batizado, mas nossos pecados não teriam sido apagados se Jesus não tivesse obedecido à vontade do Pai. Isso teria atrapalhado totalmente os planos de Deus. Mas ele se agradou quando seu Filho Jesus Cristo veio a este mundo e foi batizado para levar sobre si todos os pecados do homem e obedecer à sua Palavra. Por isso que a voz do céu disse: “Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo”.
Em outras palavras, isso significa que Jesus, o Filho de Deus, foi batizado por João Batista e levou de uma vez por todos os pecados que nós, seres humanos, cometemos ao longo de toda a nossa vida. Vamos usar uma pessoa de Cristo como exemplo para explicar essa verdade. Todos os pecados já foram passados para Jesus – todos os pecados desde o momento em que alguém é formado no ventre de sua mãe, desde que ele nasce, desde o berço, até seu último fôlego de vida e quando ele vai para o túmulo. Muitas pessoas nascem e morrem nessa terra, mas o Senhor levou sobre si os pecados de todas elas ao longo de toda a sua vida quando foi batizado por João Batista no rio Jordão. Amados irmãos, essa terra um dia vai passar. Mas o Senhor fará novos céus e nova terra e fará com que nós, que recebemos a remissão de pecados crendo no evangelho da água e do espírito, vivamos aqui.
Então, temos que comer a carne de Jesus pela fé, crendo no batismo que ele recebeu. Mas com que fé podemos comer a carne de Jesus? Crendo que ele levou sobre si todos os nossos pecados ao ser batizado. Nós pecamos e sempre cometeremos muitos pecados perante Deus, mas nosso Senhor foi batizado por João Batista para levar sobre si todos esses pecados. Nossos pecados foram passados para o corpo de Jesus quando ele foi batizado. Jesus foi batizado por João Batista para levar sobre si todos os nossos pecados. Deixe-me explicar essa verdade por outro ângulo. Vamos supor que eu sou João Batista, Jesus é esse microfone, e esse lenço são os pecados do mundo. Naquela ocasião, João Batista estava no rio Jordão e impôs as mãos sobre Jesus Cristo, assim como estou impondo as mãos sobre esse microfone agora. Aí então, todos os nossos pecados foram passados para Jesus Cristo pelas mãos de João Batista, assim como estou passando este lenço para o microfone agora com minhas mãos.
Foi assim que todos os nossos pecados, todos os pecados do homem, foram passados para Jesus Cristo pela imposição de mãos de João Batista. Amados irmãos, vocês creem nisso. Nós comemos a carne de Jesus e bebemos seu sangue quando cremos na verdade do evangelho da água e do Espírito. Jesus disse que só podemos ter vida se comermos sua carne e bebermos seu sangue. Portanto, nós que cremos nisso podemos comer a carne de Jesus e beber seu sangue. Todos podem comer a carne de Jesus pela fé.
Deus diz no texto bíblico deste capítulo:
“Vinde, então, e argui-me,
Diz o SENHOR;
Ainda que os vossos pecados sejam como a escarlata,
Eles se tornarão brancos como a neve;
Ainda que sejam vermelhos como o carmesim,
Se tornarão como a branca lã” (Isaías 1:18).
Deus só pôde dizer isso porque nosso Senhor levou todos os pecados do homem quando foi batizado, inclusive todos os meus e os seus pecados, até aqueles que cometermos até morrermos. Nosso Senhor nos deu a verdadeira salvação. Nossos pecados foram gravados na tábua do nosso coração (Jeremias 17:1), e todos estes pecados foram passados para Jesus por João Batista, nosso representante escolhido por Deus. Temos que comer a carne de Jesus crendo nisso, e assim passar todos os nossos pecados para ele.
 
 
Depois de receber nossos pecados ao ser batizado, Jesus os levou à cruz
 
Vamos ler João 1:29 agora: “No dia seguinte, João viu a Jesus, que vinha para ele, e disse: Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!”
No dia seguinte, ou seja, um dia após o batismo de Jesus, João Batista o viu vindo em sua direção e disse: “Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!” Há muitos homens com o nome de ‘João’ nas Escrituras. Mas quem batizou Jesus foi João Batista. E além de batizá-lo, João também deu testemunho dele. Um dia após batizar Jesus, João Batista o viu vindo em sua direção e disse: “Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!” (João 1:29). Jesus já tinha recebido sobre si os pecados do mundo quando foi batizado. Mas como foi que Jesus tirou os pecados do mundo? Sendo batizado por João Batista. Por isso que João Batista olhou para Jesus e testificou que ele era o Cordeiro de Deus que tirou o pecado do mundo. Isso significa então que todos os nossos pecados já foram passados para Jesus. Você e eu sabemos disso.
Há um hino que diz assim: “♫Que o mundo celebre, o Senhor chegou. Que a terra receba seu Rei ♪” Como diz a letra desse hino, Jesus veio a esse mundo e levou sobre si todos os nossos pecados de uma vez por todas ao ser batizado – os pecados que cometemos aqui, que cometemos em nosso coração, os pecados que realmente cometemos, os pecados que vem desde a nossa concepção, e os pecados que cometeremos até falecermos e irmos para o túmulo. Essa é a prova que nos dá a Palavra de que os pecados do mundo foram passados para Jesus. João Batista testificou: “Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!” (João 1:29). Os “pecados do mundo” aqui se referem a todos os pecados que o homem vem cometendo desde que Deus o criou até aqueles que ele cometerá até o fim do mundo. Então, quando declaramos que os pecados do mundo foram passados para Jesus quando ele foi batizado por João Batista, é exatamente isso o que queremos dizer: que todos os pecados do homem foram passados para Jesus e que toda a justiça foi cumprida. Está escrito: “Deixa por agora, porque assim nos convém cumprir toda a justiça” (Mateus 3:15). Todos os nossos pecados e falhas que cometemos enquanto vivemos nesse mundo e que cometeremos aqui foram passados para Jesus. Você está entendendo?
Amados irmãos, nós pecaremos novamente amanhã, não é? Nós vamos ou não pecar amanhã? Claro que vamos! Talvez haja alguém aqui que decidiu não cometer nenhum erro amanhã, mas não há sequer um ser vivo nesse mundo que seja perfeito, nem na sua mente. Mesmo que resolvamos mil vezes não pecar, o que acontece na verdade? Isso tudo é em vão.
No entanto, todos os pecados que cometemos até hoje já foram passados para Jesus. Por isso que o reconhecemos como o Salvador do homem. Então, já que cremos em Jesus, temos que crer em sua carne também. Temos que crer que, ao ser batizado, Jesus recebeu em seu corpo todos os pecados das pessoas desse mundo de uma vez por todas, os levou à cruz, derramando seu sangue e morrendo sobre ela, dizendo: “Está consumado!” (João 19:30). Devemos crer que Jesus se tornou nosso Salvador quando ressuscitou dos mortos ao terceiro dia. Essa é a fé que nos leva a comer sua carne e a beber seu sangue. Enquanto Jesus estava nesse mundo, ele disse que todo aquele que comesse sua carne e bebesse seu sangue teria a vida eterna.
Amados irmãos, vocês irão para o inferno se não crerem no evangelho da água e do Espírito, por mais que frequentem a igreja regularmente. Seu coração se sente oprimido quando há pecado nele. Vocês não podem estar na presença de Deus se ainda têm pecado, pois sua alma está em trevas. E até quando oram, Deus não lhes responde. E também não conseguem orar a Deus com confiança. Mas por que isso acontece? Porque seus pecados os afastam de Deus. Sendo assim, vocês precisam crer que Jesus levou sobre si todos os seus pecados de uma vez por todas ao ser batizado por João Batista, e apagou todos os pecados do mundo ao dizer: “Está consumado!”
Temos que crer na carne e no sangue de Jesus. Temos que entender que ele levou todos os nossos pecados ao ser batizado e com seu precioso sangue, e também entregou sua vida na cruz por nós e nos deu uma nova vida. Então, quando cremos no evangelho da água e do Espírito, recebemos a vida eterna e a remissão de pecados ao mesmo tempo. Assim, passamos a ter a vida eterna, por mais que sejamos falhos. Somos muito gratos a Deus por ter nos dado a remissão de pecados. E por crermos na carne e no sangue de Jesus, não temos mais pecado porque somos filhos de Deus, embora ainda sejamos falhos em muitos aspectos.
Nós temos seguido o Deus santo pela fé crendo no evangelho da água e do Espírito. O seguimos crendo também no Senhor, que nos salvou com sua carne e seu sangue. E essa é a razão de sermos ainda mais gratos em nossa vida. Por isso que Deus disse:
“Vinde, então, e argui-me,
Diz o SENHOR;
Ainda que os vossos pecados sejam como a escarlata,
Eles se tornarão brancos como a neve;
Ainda que sejam vermelhos como o carmesim,
Se tornarão como a branca lã” (Isaías 1:18).
O Senhor diz aqui: “Ainda que os vossos pecados sejam como a escarlata, eles se tornarão brancos como a neve,” e isso quer dizer que ele apagou todos os nossos pecados com sua carne e seu sangue. Os israelitas substituíram Deus pelos bezerros de ouro e os adoraram como seu deus, mas Deus diz que apagou até esses pecados. E esse texto bíblico também pode ser aplicado assim: Deus está dizendo que quer discutir conosco sobre o quanto pecamos e ver se os pecados que cometemos são maiores ou menores do que todos aqueles que ele remiu. Amados irmãos, o Senhor apagou todos os nossos pecados de uma vez por todas.
 
 
O livro de Romanos também trata desse assunto
 
Vamos ler agora o livro de Romanos. Romanos 5:12-17 afirma: “Pelo que, como por um homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado, a morte, assim também a morte passou a todos os homens, por isso que todos pecaram. Porque até à lei estava o pecado no mundo, mas o pecado não é imputado não havendo lei. No entanto, a morte reinou desde Adão até Moisés, até sobre aqueles que não pecaram à semelhança da transgressão de Adão, o qual é a figura daquele que havia de vir. Mas não é assim o dom gratuito como a ofensa; porque, se, pela ofensa de um, morreram muitos, muito mais a graça de Deus e o dom pela graça, que é de um só homem, Jesus Cristo, abundou sobre muitos. E não foi assim o dom como a ofensa, por um só que pecou; porque o juízo veio de uma só ofensa, na verdade, para condenação, mas o dom gratuito veio de muitas ofensas para justificação. Porque, se, pela ofensa de um só, a morte reinou por esse, muito mais os que recebem a abundância da graça e do dom da justiça reinarão em vida por um só, Jesus Cristo.”
A Bíblia declara que o pecado entrou no mundo por um homem, e toda a humanidade caiu em pecado por causa dele. O primeiro casal que Deus criou foi Adão e Eva, mas eles pecaram porque não creram na Palavra de Deus, e como resultado, caíram na armadilha de Satanás. E foi naquela hora que o pecado entrou em Adão e Eva. Por essa razão, todos nesse mundo que são descendentes deles nascem em pecado. Todos nós herdamos os pecados dos nossos antepassados. A morte reinou até sobre quem ainda não tinham pecado, pois todos herdam o pecado desde que nascem. Toda a humanidade se tornou pecadora. Por isso que o Senhor disse que o pecado reina sobre o pecador como um rei. Portanto, os filhos dos homens são filhos do pecado.
Podemos ilustrar bem isso comparando a natureza humana com a semente de uma planta. Se você plantar uma semente de margarida, só vai nascer margarida. Se você plantar uma rosa, vai nascer uma rosa. Assim como a semente morre, germina e depois se torna uma flor ou fruto, Adão, o primeiro homem, pecou e todos os seus descendentes a partir daí passaram a nascer em pecado. E essa semente pecaminosa continua se espalhando, e todos nesse mundo são pecadores, por mais que não queiram pecar.
Como o salário do pecado é a morte, o juízo veio sobre toda a humanidade, já que a lei de Deus tem que julgar o pecado. Por isso que ela afirma que a morte reina sobre o homem como um rei. O pecado estava no coração do homem antes mesmo de Deus dar a lei aos israelitas e a todo ser humano. Só que ele não considerava o pecado como tal antes de conhecer a lei de Deus. Mesmo assim, o pecado foi passado a todos e, por essa razão, a morte veio sobre nós.
Embora todos sejam pecadores por causa de um homem, Adão, todos se tornam justos por um homem também, Jesus, pois ele nos salvou quando veio a esse mundo ao levar todos os nossos pecados sobre si de uma vez por todas sendo batizado por João Batista, crucificado e ressuscitando dos mortos. Isso quer dizer que todos os pecados do homem foram apagados porque foram passados para Jesus Cristo, e ele pagou o preço por todos eles ao ser batizado e derramando seu sangue. Adão passou o pecado a todos os seus descendentes, mas Jesus veio a esse mundo e se tornou nosso Salvador sendo batizado, morrendo na cruz e ressuscitando dos mortos. Foi assim que ele apagou todos os nossos pecados. Portanto, não teremos mais pecado se crermos no Senhor, que veio pela água e pelo sangue (1 João 5:6-8).
O que define se alguém é pecador é se ele crê ou não no evangelho da água e do Espírito. Só podemos ser salvos de todos os nossos pecados se crermos na Palavra do evangelho da água e do Espírito. Jesus Cristo é o tema central da Palavra e do evangelho: Ele veio a esse mundo e cumpriu a obra da justiça apagando todos os pecados sendo batizado por João Batista, levando esses pecados à cruz e ressuscitando dos mortos. E nos tornamos justos crendo na obra da justiça que Jesus realizou para nos dar a salvação, assim como recebemos a remissão de pecados crendo que ele apagou todos os nossos pecados e nos tornou mais alvo que a neve e o algodão. O plano de Deus era apagar os pecados do homem através do seu Filho. E o Filho de Deus veio a esse mundo segundo a vontade do Pai e se tornou nosso Salvador ao realizar essa obra da justiça, para apagar todos os nossos pecados levando-os sobre si ao ser batizado, crucificado e ressuscitando dos mortos. Deus enviou seu Filho a esse mundo e apagou todos os nossos pecados de uma vez por todas pelo evangelho da água e do Espírito para salvar toda a humanidade. E quando cremos nisso é que nos tornamos justos.
Todo aquele que crê nesse caminho para a salvação é purificado de todos os seus pecados de uma vez por todas. Apesar de sermos falhos, todos os nossos pecados são remidos quando cremos na salvação de Jesus Cristo. Nós não temos mais pecado. Essa é a bênção da remissão de pecados que Jesus nos deu. E nós a recebemos crendo nessa verdade de coração, e nem precisamos pagar por isso. Temos apenas que aceitar essa verdade da salvação com gratidão e pela fé assim: “Deus, não há nada de bom em mim, mas eu creio que tu enviaste teu Filho a esse mundo para apagar todos os meus pecados por amor a mim. E tu passaste todos os meus pecados para ele; tu condenaste teu Filho levando-o a morrer na cruz por mim; e tu nos salvaste, a nós que cremos que ressuscitaste teu Filho. Eu sou falho, mas creio em ti, meu Deus, e sou muito grato a ti. Eu aceito o evangelho da água e do Espírito em meu coração. Não posso fazer nada sem ti, meu Deus. A única coisa que posso fazer é ter fé e aceitar teu amor e tua justiça em meu coração. Eu aceito teu amor, meu Deus. Obrigado, Deus.”
Amados irmãos, nós aceitamos o dom da salvação que Deus nos deu confessando assim nossa fé. E temos a fé que nos leva a receber a salvação quando aceitamos o evangelho da água e do Espírito.
 
 
Não envergonhe aquele que muito tem lhe dado
 
Vamos supor que alguém queria nos dar um presente muito valioso. Mas é certo alguém receber um presente e achar que tem que pagar por ele? Isso seria uma total falta de respeito com a pessoa que nos presenteasse.
Do mesmo modo, Deus preparou um presente para nós e disse: “Eu preparei um presente para todos vocês: o dom da salvação. E para apagar todos os seus pecados, enviei meu Filho a esse mundo, passei todos os seus pecados para ele, o condenei em seu lugar, e o ressuscitei dos mortos para lhes dar a vida eterna. Meu Filho levou todos os seus pecados sobre si e os apagou ao ser condenado por eles. Ele é a garantia que todos os seus pecados foram remidos. Eu lhes dei o dom da salvação e apaguei todos os seus pecados através do meu Filho.”
“Recebam esse dom.” Já que Deus nos disse isso, temos que dizer: “Sim, Senhor. Obrigado. Somos muito gratos a ti,” crendo nisso com ações de graças e sendo obedientes. Assim ele se agradará de nós que cremos na sua Palavra.
Nosso relacionamento com Deus foi abalado por causa dos pecados que se interpunham entre nós e ele até hoje, mas esse relacionamento é restaurado quando aceitamos o dom da salvação que ele nos dá. Temos que crer no evangelho da água e do Espírito para derrubar essa barreira que nos separa de Deus. Ele nos fez seus filhos. Depois de passar por esse mundo, o ser humano morre, mas nós viveremos mesmo após a morte, eternamente ao lado de Deus no seu reino. Este é o propósito de Deus em nos salvar.
O dom da salvação que Deus nos deu é diferente do que aquele que herdamos de Adão. Toda a humanidade herdou o pecado de Adão e, por isso, continuará pecando até morrer. No entanto, o Senhor apagou todos os nossos pecados de uma vez por todas ao ser batizado e derramando seu sangue.
Percebemos como somos pecadores quando entendemos a lei de Deus. Se alguém tentar ser justo guardando a lei, ele viverá sempre pedindo perdão a Deus quando pecar, mesmo após orar para ele perdoar seus pecados. Desde que nascemos até morrermos não deixamos de pecar; e o pecado sempre nos oprime. Mas podemos receber a remissão de pecados de uma vez por todas se aceitarmos de coração do dom da salvação de Deus, pelo qual ele apagou todos os nossos pecados através do seu Filho. O homem pecará até morrer, mas o Senhor já apagou todos os nossos pecados de uma vez por todas com o evangelho da água e do Espírito.
Então, se aceitarmos de coração o dom da salvação que Deus nos deu através do seu Filho, seremos salvos de uma vez por todas e gozaremos eternamente desta salvação. Nossos pecados sempre nos oprimem, mas Deus faz com que a bênção da salvação que ele nos deu traga sempre refrigério àqueles que creem.
E isso faz uma grande diferença. Não sofríamos quando éramos pecadores? Não vivíamos sempre sofrendo? Sim, de fato sofríamos sempre. Mas o que aconteceu quando aceitamos o evangelho da água e do Espírito de coração? Passamos a desfrutar da salvação a todo o momento.
A maior notícia desse mundo e a mais feliz é que o Senhor apagou todos os nossos pecados. E o fato de Jesus ter ‘cumprido toda a justiça’ ao ser batizado por João Batista não é uma questão de escolha para nós. Ao contrário, o evangelho da água e do Espírito é a verdade que devemos crer sem duvidar. O Senhor apontou para si mesmo e disse: “Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida. Ninguém vem ao Pai senão por mim” (João 14:6). Só podemos receber a remissão de pecados e ir para o reino de Deus pela fé na justiça de Jesus. O evangelho da água e do Espírito é a verdade da salvação para toda a humanidade. Jesus veio a esse mundo e nos salvou sendo batizado por João Batista, crucificado e ressuscitando dos mortos. O evangelho da água e do Espírito é a verdade eterna da salvação. É a verdade que por toda a eternidade não mudará. A Bíblia diz que aquele que é salvo pela fé recebe uma nova vida.
Jesus veio a esse mundo e se tornou nosso Salvador ao ser batizado por João Batista, crucificado e ressuscitando dos mortos. Agora, todo aquele que reconhece o evangelho da água e do Espírito e aceita esta salvação de coração é salvo de todos os seus pecados. Você também pode receber e desfrutar da remissão de pecados e da vida eterna se crer que todos os seus pecados foram passados para Jesus, e que ele levou todos eles ao se batizado e condenado na cruz por nós. Hoje, todos que recebem a verdadeira remissão de pecados pela justiça de Jesus viverão para sempre, como está escrito: “Este é o pão que desceu do céu; não é o caso de vossos pais, que comeram o maná e morreram; quem comer este pão viverá para sempre” (João 6:58). E Jesus também diz: “Quem come a minha carne e bebe o meu sangue tem a vida eterna, e eu o ressuscitarei no último Dia” (João 6:54). Nosso corpo e nossa alma morrerão, mas um dia viverão novamente. Aquele que crê no evangelho da água e do Espírito já recebeu a vida eterna. E esta é a maior de todas as bênçãos.
Alguns anos atrás, um dos cantores mais famosos da Coreia morreu subitamente de um ataque do coração. Quando vi a notícia na TV, seus parentes e amigos estavam muito triste com sua morte. E também ficamos tristes quando vimos sua dor. A relação que eles tinham deve ter sido linda enquanto ele estava vivo, e eles estavam chorando justamente por causa da sua morte. Quem morre não pode dizer mais nada, e não há alegria na morte. Está escrito: “E, como aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo, depois disso, o juízo” (Hebreus 9:27). Todos nascem nesse mundo apenas uma vez, são condenados por seus pecados e vão para o inferno quando não recebem a remissão de pecados por não conhecerem o evangelho da água e do Espírito. Enquanto há vida, há esperança de conhecer o evangelho da água e do Espírito, mas quem morre sem a salvação não tem mais esperança.
Se alguém não recebe a remissão de pecados e vive com pecado no coração, melhor dizendo, se ele morrer sem receber a salvação dada por Deus, com certeza será lançado no fogo que nunca se apaga. Alguém assim sofrerá por toda a eternidade no inferno. E isso não é algo inventado pelo homem, mas a verdade imutável. Então, quando alguém morre nesse mundo, é normal que seus parentes sofram com sua morte. É muito triste quando alguém morre sem a salvação por não ter recebido a remissão de pecados quando estava vivo. Quando alguém morre, sua família chora bastante. Pouco antes de este cantor famoso morrer, seu pai também havia morrido de um ataque do coração. Ele herdou os genes de seu pai e teve que passar por duas cirurgias devido a problemas no coração. Ele já tinha lançado três álbuns como cantor e até que tinha feito um relativo sucesso. Suas músicas chegaram à parada de sucessos, mas ele agora está morto. Portanto, não há esperança para quem está morto.
Veja como é lindo estar vivo. Estar vivo é algo fabuloso. Quem está vivo pode sorrir alegremente e saber o que é sentir alegria, raiva, dor e felicidade. Há um ditado que diz que “os mortos não falam,” e de fato ninguém pode dizer mais nada depois que morre. Depois que alguém morre, seu corpo começa a feder tanto que seu corpo tem que ser enterrado logo. Ninguém pode falar com alguém que morreu ou se reconciliar com ele, por mais que queira. Ninguém pode fazer nada por quem já morreu. E não adianta chorar pelo morto.
A letra de uma música diz assim: “Há um túmulo na montanha, e até o canto dos pássaros ali é triste.” Uma pessoa que alguém amava muito morreu e foi enterrada na montanha. Quando aquele que a amava ia à montanha visitar seu túmulo, não havia ninguém ali senão os pássaros que vinham cantar. Mas até a canção dos pássaros parecia triste para ele, pois seu coração estava enlutado.
Por outro lado, é algo abençoador e lindo receber a vida eterna. E mais lindo ainda é saber que viveremos para sempre. Amados irmãos, o simples fato de estarmos vivos é algo maravilhoso. Eu não quero que vocês sejam pessimistas em sua vida. A vida se torna algo lindo depois que recebemos uma nova vida crendo no evangelho da água e do Espírito, não é verdade? Por mais que fiquem deprimidos, jamais pensem em cometer suicídio. Nós viveremos em meio à esplendorosa glória de Deus graças à justiça do nosso Senhor. Viveremos eternamente como reis por causa da justiça de Jesus Cristo, que nos salvou de uma vez por todas pela água e pelo sangue. Você pode receber a vida eterna se crer na justiça de Jesus Cristo. Ele veio a esse mundo e levou sobre si todos os nossos pecados ao ser batizado, e se tornou nosso Salvador levando todos eles à cruz e ressuscitando dos mortos. Se você crê em Jesus de coração, você já recebeu a eterna remissão de pecados e uma nova vida. Quem tem pecado no coração na verdade é um ‘morto vivo.’ Mas aquele que recebeu a remissão de pecados crendo no evangelho da água e do Espírito viverá eternamente. Por isso que todos nós temos que comer a carne de Jesus e beber seu sangue.
Vamos ler a Palavra agora em Hebreus 10:9-18.
“Então, acrescentou: Eis aqui estou para fazer, ó Deus, a tua vontade. Remove o primeiro para estabelecer o segundo. Nessa vontade é que temos sido santificados, mediante a oferta do corpo de Jesus Cristo, uma vez por todas. Ora, todo sacerdote se apresenta, dia após dia, a exercer o serviço sagrado e a oferecer muitas vezes os mesmos sacrifícios, que nunca jamais podem remover pecados; Jesus, porém, tendo oferecido, para sempre, um único sacrifício pelos pecados, assentou-se à destra de Deus, aguardando, daí em diante, até que os seus inimigos sejam postos por estrado dos seus pés. Porque, com uma única oferta, aperfeiçoou para sempre quantos estão sendo santificados. E disto nos dá testemunho também o Espírito Santo; porquanto, após ter dito: Esta é a aliança que farei com eles, depois daqueles dias, diz o Senhor: Porei no seu coração as minhas leis e sobre a sua mente as inscreverei, acrescenta: Também de nenhum modo me lembrarei dos seus pecados e das suas iniquidades, para sempre. Ora, onde há remissão destes, já não há oferta pelo pecado” (Hebreus 10:9-18).
Está escrito: “Nessa vontade é que temos sido santificados, mediante a oferta do corpo de Jesus Cristo, uma vez por todas” (Hebreus 10:10).
“Nessa vontade” aqui se refere à vontade de Deus. Deus enviou seu Filho a esse mundo para apagar todos os nossos pecados. Esta é a vontade de Deus para nós. O que esse versículo quer então é que, segundo a vontade de Deus para nós, Jesus Cristo ofereceu seu corpo de uma vez por todas como sacrifício imaculado por todos os nossos pecados, a fim de que fôssemos perfeitamente santificados.
Melhor dizendo, o que o texto bíblico diz aqui, “mediante a oferta do corpo de Jesus Cristo, uma vez por todas,” significa que Jesus levou sobre si todos os nossos pecados quando tinha 30 anos ao receber o batismo em seu corpo. Jesus Cristo foi batizado por tirar todos os nossos pecados. E todos os nossos pecados foram mesmo passados para ele quando foi batizado. Depois Jesus levou todos os pecados do mundo à cruz e, ao ser crucificado, foi condenado por eles. Então, o fato de Jesus ter derramado seu sangue na cruz significa que ele foi condenado e morreu em nosso lugar. E o fato de o Senhor ter ressuscitado dos mortos significa que há uma nova vida para nós que cremos nessa salvação.
 
 
“O SENHOR fez cair sobre ele a iniquidade de nós todos” (Isaías 53:6)
 
Deus fez cair sobre Jesus nossos pecados, a iniquidade de todos nós. Isso quer dizer que Deus fez cair sobre ele todos os pecados do homem através de João Batista. Está escrito que “ele foi ferido pelas nossas transgressões e moído pelas nossas iniquidades” (Isaías 53:5). Jesus foi crucificado, derramou seu sangue na cruz, sentiu a dor de ser cuspido no rosto e açoitado porque antes havia tirado todos os nossos pecados quando foi batizado por João Batista. E ele clamou em alta voz antes de dar seu último suspiro e morrer: “Eli, Eli, lema sabactâni, isto é, Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste?” (Mateus 27:46). Isso mostra claramente que nosso Senhor sofreu muito ao ser condenado pelos pecados de todos nós. E como ele levou todos os pecados do mundo sobre si ao ser batizado, Deus não tinha outra escolha senão condená-lo, embora ele fosse Filho unigênito. Isso quer dizer então que Deus não pôde deixar de condenar seu Filho porque ele já tinha levado sobre si todos os pecados do homem de uma vez por todas ao ser batizado por João Batista. Por isso que Deus virou o rosto para seu Filho, embora ele estivesse sofrendo muito. Mas por que ele fez isso? Para que o homem fosse salvo, ele tinha que ser adotado como filho de Deus. E já que Deus tinha poder para ressuscitar seu Filho depois, ele salvou o homem através do seu sacrifício. Assim é o amor de Deus. Está escrito que “Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna” (João 3:16).
Jesus levou todos os nossos pecados sobre seu corpo ao ser batizado por João Batista, morreu crucificado, apagou todos os nossos pecados de uma vez por todas, e nos tornou santos ao ressuscitar dos mortos. Amados irmãos, vocês creem nessa verdade? Está escrito: “E assim todo sacerdote aparece cada dia, ministrando e oferecendo muitas vezes os mesmos sacrifícios, que nunca podem tirar pecados” (Hebreus 10:11). Ninguém pode ser salvo de uma maneira perfeita através dos sacrifícios do Antigo Testamento. Espiritualmente falando, nossos pecados não são remidos quando fazemos orações de arrependimento e pedimos perdão a Deus todos os dias. O salário do pecado é a morte. Essa é a lei de Deus. Quem peca tem que ser condenado, tem que morrer para pagar o salário pelos seus pecados.
Mas para nos salvar dos pecados do mundo, Deus enviou a essa terra Jesus Cristo, seu Filho sem defeito, passou todos os nossos pecados para ele de uma vez por todas através do batismo e os apagou para todo o sempre. Deus nos salvou não somente com sangue de bodes ou bezerros, mas pelo sangue do seu Filho (Hebreus 9:12). O Senhor apagou todos os nossos pecados eternos de uma vez por todas. Portanto, você e eu que vivemos nos dias do Novo Testamento precisamos entender que os pecados do nosso coração não podem ser apagados se crermos apenas no sangue da cruz e clamarmos: “Deus, me perdoe pelos meus pecados.” Há um ditado na Coreia que diz: “Até um inseto tem rosto.” E isso significa: “Você tem que se envergonhar por sempre cometer os mesmos erros.” É uma vergonha alguém que crê em Jesus pecar todos os dias e pedir perdão por isso. Por mais que peçamos perdão a Deus diariamente, nossos pecados não podem ser apagados. Portanto, todos nós somos salvos crendo no batismo que Jesus Cristo recebeu de João Batista e no seu sangue na cruz.
Deus nos disse: “Regozijai-vos sempre. Orai sem cessar. Em tudo dai graças” (1 Tessalonicenses 5:16-18). Temos que buscar a Deus com ações de graças crendo no evangelho da água e do Espírito, que é a justiça do Senhor. Temos que dar glória a Deus com ações de graças crendo nesse verdadeiro evangelho. Além disso, temos que fazer a obra de Deus com ações de graças pela fé no evangelho da água e do Espírito, que é a justiça de Deus. Temos que nos alegrar na presença de Deus. Eu sei que temos falhas mesmo depois de crermos no evangelho da água e do Espírito, mas precisamos reconhecer que o Senhor levou até esses pecados ao ser batizado e foi condenado por eles. Apesar de não termos pecado por crermos no evangelho da água e do Espírito, que é a justiça de Deus, pecar é pecar, ou seja, pecado é pecado. Portanto, temos que reconhecer nossos pecados e ir ao rio Jordão, onde Jesus foi batizado por João Batista, sempre que reconhecermos que pecamos. Temos que fazer isso para confirmar que todos os nossos pecados já foram passados para Jesus quando ele foi batizado por João Batista no rio Jordão.
A lei de Deus perdurará por toda a eternidade. Então, os pecados que cometemos são pecados. Por isso, já que somos falhos, temos que reconhecer nossos pecados e confirmar se eles foram remidos ou não. Na verdade, temos que crer que Deus de fato apagou todos os nossos pecados. Ao dizer: “Deixa por agora, porque assim nos convém cumprir toda a justiça,” Jesus foi batizado por João Batista e apagou todos os nossos pecados para nos dar toda a justiça. Portanto, não temos mais pecado quando cremos nessa verdade. Já que o Senhor apagou todos os nossos pecados, podemos estar na presença de Deus a todo o momento com um novo coração e levando uma vida digna por fazermos a obra de Deus.
Temos que ser gratos a Deus, pois ele nos salvou de um modo perfeito de uma vez por todas. Como está escrito: “Onde o pecado abundou, superabundou a graça” (Romanos 5:20). Já que somos falhos perante Deus, temos que nos apegar à sua justiça ainda mais, reconhecendo nossas fraquezas, tendo mais fé em nossa vida espiritual e crendo nessa justiça. Temos que nos dedicar mais para fazermos a vontade de Deus.
 
 
Aquele que é rico da sua própria justiça está levando uma vida espiritual errada
 
Quem conhece bem suas falhas e fraquezas crê e confia no amor de Deus, que é a sua justiça. Alguém assim é grato a Deus por suas falhas pela fé e crê que ele apagou todos os seus pecados de um modo perfeito de uma vez por todas. Deste modo, ele é fiel em sua vida de fé e sempre dá graças a Deus. Se você até hoje creu apenas no sangue da cruz, você tem que deixar essa fé errada. De agora em diante, já que você crê em Jesus, creia tanto no seu batismo como no seu sangue na cruz para sua salvação. Jesus foi batizado para apagar todos os nossos pecados, morreu e ressuscitou para ser condenado por eles e dar uma nova vida a todos que nele creem. Você tem que crer de coração no batismo que Jesus recebeu de João Batista e no seu sangue na cruz. Você crê em ambos? Você está entendendo?
Está escrito: “Este é aquele que veio por água e sangue, isto é, Jesus Cristo; não só por água, mas por água e por sangue. E o Espírito é o que testifica, porque o Espírito é a verdade” (1 João 5:6). Jesus nos salvou de todos os pecados do mundo com a água, o sangue e o Espírito. E hoje recebemos a remissão de pecados crendo de coração no evangelho da água e do Espírito. Agora podemos comer a carne de Jesus e beber seu sangue crendo nessa verdade.
É triste ver como muitos hoje em dia só creem no sangue de Jesus derramado na cruz. É uma tolice chorar e clamar todos os dias sem saber que Jesus já levou sobre si todos os nossos pecados ao ser batizado. Os que fazem isso só seguem seus desejos carnais. Espiritualmente falando, eles acabam adorando os bezerros de ouro, e por isso não podem receber a bênção da remissão de pecados em seu coração. Sendo assim, também não podem ser gratos ao Senhor.
Mas o que diz a Bíblia sobre a maneira que Deus tratou dos nossos pecados?
A Bíblia diz:
“Não nos tratou segundo os nossos pecados,
Nem nos retribuiu segundo as nossas iniquidades.
Pois quanto o céu está elevado acima da terra,
Assim é grande a sua misericórdia para com os que o temem.
Quanto está longe o Oriente do Ocidente,
Assim afasta de nós as nossas transgressões” (Salmos 103:10-12).
Também está escrito: “Mas este, havendo oferecido um único sacrifício pelos pecados, está assentado para sempre à destra de Deus, daqui em diante esperando até que os seus inimigos sejam postos por escabelo de seus pés. Porque, com uma só oblação, aperfeiçoou para sempre os que são santificados” (Hebreus 10:12-14).
O Senhor nos tornou ou não perfeitos, nós que cremos no evangelho da água e do Espírito? Jesus levou todos os nossos pecados sobre si de um modo perfeito e de uma vez por todas ao ser batizado, e apagou todos eles derramando seu sangue. Deus já apagou todos os nossos pecados ou não? Sim, ele de fato apagou todos os nossos pecados. Por isso que o Deus trino é também o Deus de misericórdia para nós. Ele é o Deus santo, o Deus de amor, o Deus da bondade, o Deus justo, o Deus da justiça. Foi assim que o Senhor nos salvou dos pecados do mundo.
Não obstante, por mais que crêssemos no Senhor por toda a eternidade, nossos pecados não poderiam ser apagados se ele não tivesse levado-os sobre si ao ser batizado. Por mais que o Senhor morresse na cruz mil vezes, o que isso teria a ver com nossos pecados? Deus é justo, e isso significa que ele é reto. Significa que o Senhor levou sobre si todos os nossos pecados ao ser batizado por João Batista, o representante da humanidade, e morreu na cruz para apagar todos eles. Significa também que ele se tornou nosso Salvador ao morrer e ressuscitar dos mortos. Você tem que crer na justiça do Senhor, que é justo. Mas não deve crer nele de qualquer jeito, pois o amor de Deus não é como sua imaginação.
Temos que conhecer o evangelho da água e do Espírito. Temos que entender que o Senhor apagou todos os nossos pecados com o evangelho da água e do Espírito. E temos que crer que o Senhor apagou todos eles com o evangelho da água e do Espírito. Precisamos ser gratos a Deus pela fé. Você e eu temos que ser gratos por crermos que o Senhor apagou todos os nossos pecados de uma forma justa. Jesus Cristo, o Filho de Deus, veio a esse mundo para nos salvar de todos os nossos pecados. Como então poderíamos ter recebido a remissão de pecados se não crêssemos que o Senhor apagou todos eles com o evangelho da água e do Espírito? O Senhor apagou todos os nossos pecados de uma vez por todas e para toda a eternidade. Ele levou sobre si todos os nossos pecados, os que cometemos desde que nascemos até morrermos, e os remiu de uma vez por todas ao ser batizado. Ele se tornou nosso Salvador ao ser crucificado, e então ressuscitou dos mortos para sempre. Você crê nisso? Eu creio no amor de Deus e na sua justiça, creio mesmo. Por isso que sou feliz. E ser feliz e grato é realmente algo maravilhoso.
Está escrito na Palavra: “E também o Espírito Santo no-lo testifica, porque, depois de haver dito: Este é o concerto que farei com eles depois daqueles dias, diz o Senhor: Porei as minhas leis em seu coração e as escreverei em seus entendimentos” (Hebreus 10:15-16). Todos nós temos coração e mente. E neles temos o testemunho da Palavra de como nossos pecados foram apagados. Precisamos entender isso então e crer de coração. Precisamos que entender na mente e no coração que temos pecado, mas que todos eles foram passados para Jesus quando ele foi batizado. O batismo de Jesus foi um elemento indispensável para cumprir a justiça de Deus. Por essa razão, se não a conhecermos, não poderemos crer em Jesus de modo correto, pois não saberemos o que é a salvação realmente. Alguns acham que não precisamos entender bem, pois só temos que crer. Mas crer em Jesus de qualquer jeito, sem conhecer a verdade, não é a verdadeira fé. Na verdade, isso é uma fé supersticiosa, e não a verdadeira fé. A verdadeira fé se baseia apenas na verdade. Por isso que o Senhor disse: “E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará” (João 8:32). O que esse versículo quer dizer é que devemos conhecer a verdade do evangelho da água e do Espírito.
Então, se entendermos o evangelho da água e do Espírito com nosso coração e a nossa mente, e crermos nele, também saberemos que todos os nossos pecados foram apagados e creremos nisso. Você está entendendo? Você crê nesse verdadeiro evangelho? Quando conhecemos a verdade do evangelho da água e do Espírito e cremos nela baseados na Palavra de Deus, essa verdade fica bem entendida em nossa mente e coração.
Está escrito: “E jamais me lembrarei de seus pecados e de suas iniquidades. Ora, onde há remissão destes, não há mais oblação pelo pecado” (Hebreus 10:17-18). Já que Jesus Cristo apagou todos os nossos pecados de uma vez por todas, precisamos dar alguma oferta para expiá-los? Não precisamos dar mais nenhuma oferta pelo pecado. Então, todos nesse mundo que crerem não terão mais pecado. Jesus apagou todos os pecados desse mundo.
Mas as pessoas têm pecado no coração porque não creem nisso. Elas estão sendo enganadas pelo diabo. Por isso que vivem sofrendo e agoniadas. O Senhor apagou todos os nossos pecados, e assim nos fez viver gratos e felizes. E sempre teremos sua ajuda e suas bênçãos em nossa vida quando orarmos a ele: “Eu creio em ti, Senhor.” Não precisamos dizer mais nada. A única coisa que temos a fazer é dar testemunho do evangelho da água e do Espírito. E aquele que ouvi-lo não deve fazer outra coisa senão crer nele.
A graça da salvação de Deus é tão grande que é mais profunda que o oceano e mais alta que o céu. A graça da salvação do Senhor é mesmo imensa. Uma espaçonave russa explodiu no espaço e a senhora Soyun Lee, a primeira astronauta da Coreia, morreu na explosão. Mas será que aquela espaçonave chegaria o fim do universo se continuasse sua viagem? Ela poderia viajar por toda a eternidade que não chegaria ao fim. A graça da salvação de Deus é maior do que o céu. E ela é justa também. A graça da salvação do Senhor não seria justa se apagasse os pecados de alguns, mas não de todos. Mas o Senhor de fato apagou os pecados de todo mundo com o evangelho da água e do Espírito. Ele apagou todos os pecados, e de uma vez por todas, até daqueles que adoram bezerros de ouro como seu deus. No entanto, alguns ainda não tiveram seus pecados apagados porque não creem na justiça do Senhor. O Senhor apagou todos os nossos pecados, mas não podemos receber a remissão deles se fizermos de Deus um mentiroso e dizer que ele não fez isso. Os que fazem desse Deus de amor e justiça um mentiroso blasfemam contra o Espírito Santo. São eles que blasfemam contra a obra do Espírito Santo.
Amados irmãos, você creem no evangelho da água e do Espírito, com o qual o Senhor nos salvou de todos os nossos pecados? Eu tenho certeza que sim, pois eu também creio. Vamos orar: “Deus, que o evangelho da água e do Espírito seja pregado a muitos cristãos em todo o mundo! Que eles conheçam esse verdadeiro evangelho e creiam nele, a fim de que também sejam salvos de todos os seus pecados!”
 
 
Exortações para sua vida
 
Vamos ler agora o evangelho de João 12:2-26. “Ora, havia alguns gregos entre os que tinham subido a adorar no dia da festa. Estes, pois, dirigiram-se a Filipe, que era de Betsaida da Galileia, e rogaram-lhe, dizendo: Senhor, queríamos ver a Jesus. Filipe foi dizê-lo a André, e, então, André e Filipe o disseram a Jesus. E Jesus lhes respondeu, dizendo: É chegada a hora em que o Filho do Homem há de ser glorificado. Na verdade, na verdade vos digo que, se o grão de trigo, caindo na terra, não morrer, fica ele só; mas, se morrer, dá muito fruto. Quem ama a sua vida perdê-la-á, e quem, neste mundo, aborrece a sua vida, guardá-la-á para a vida eterna. Se alguém me serve, siga-me; e, onde eu estiver, ali estará também o meu servo. E, se alguém me servir, meu Pai o honrará.”
O Senhor diz no versículo 26: “Se alguém me serve, siga-me; e, onde eu estiver, ali estará também o meu servo. E, se alguém me servir, meu Pai o honrará” (João 12-26). Essa é ou não a Palavra da verdade? Ela é de fato a Palavra inerrante de Deus.
 
 
Temos que seguir o Senhor se quisermos servi-lo
 
Não há nada em nós que possa agradar o Senhor. Para agradá-lo, temos que fazer o que ele quer que façamos. Temos que seguir o que ele quer que sigamos. Só assim poderemos servir ao Senhor.
Jesus disse antes de morrer na cruz: “Onde eu estiver, ali estará também o meu servo.” Isso quer dizer que já que o Senhor está no céu, estaremos lá com ele também. Aqueles que seguem o Senhor depois que recebem a remissão de pecados são muito preciosos para ele. E Jesus continua dizendo: “E, se alguém me servir, meu Pai o honrará.” Deus se agrada de quem serve ao Senhor, daqueles que servem à sua justiça, que vivem como castiçais (Êxodo 25:35) para pregar o evangelho da água e do Espírito. Deus se agrada de gente assim. E ele disse que seu Pai os honrará.
Quem é realmente precioso aos olhos de Deus? Os que seguem o Senhor e servem ao seu evangelho. Se quiser mesmo receber o amor do Senhor, você precisa segui-lo. Mas para conseguir isso, você tem que fazer a obra que agrada a ele na Igreja de Deus. Assim você será honrado pelo Senhor. E ser honrado por ele significa ser amado por ele, ser abençoado por ele, ser cuidado por ele. Isso é algo muito bom. Portanto, todos nós que seguimos o Senhor somos preciosos para ele.
O Senhor disse: “Na verdade, na verdade vos digo que, se o grão de trigo, caindo na terra, não morrer, fica ele só; mas, se morrer, dá muito fruto” (João 12:24). Jesus disse isso pouco tempo antes de morrer na cruz, e sua Palavra aqui se refere ao fato de que ele morreu crucificado porque já tinha tirado todos os nossos pecados antes, quando foi batizado. O que ele está dizendo é que deu muitos frutos ao se sacrificar. Nosso Senhor de fato cumpriu a Palavra profética que Deus havia dado a Abraão. Ao sacrificar a si mesmo, Jesus cumpriu por completo a Palavra profética que Deus havia dado a Abraão, que sua descendência seria maior do que as estrelas do céu (Gênesis 22:17). Jesus cumpriu tudo isso em obediência ao Pai. Na verdade, Deus multiplicou os descendentes espirituais de Abraão pela justiça que o Senhor cumpriu. A Palavra do Senhor aqui é para nós que vivemos nessa era.
Se servirmos à justiça do Senhor e a seguirmos pela fé, receberemos abundantes bênçãos de Deus. E por mais que tudo pareça dar errado, no fim tudo dará certo. Depois de encontrar a justiça do Senhor e tê-lo seguido até hoje, todo o desejo do meu coração tem sido cumprido. Houve vezes em que desejava muito algo em meu coração para pregar a justiça do Senhor, e ele me concedeu. É assim quando seguimos a sua justiça e a servimos. O Senhor nos ajuda quando servirmos ao evangelho da água e do Espírito.
Vocês devem estar pensando agora: “Nós temos servido tanto ao evangelho até hoje que estamos esgotados, mas o pastor diz que temos que servir ainda mais, pois temos que dar mais frutos no futuro. É sobre isso que ele está falando hoje. Eu até já sei o que ele vai dizer agora”. É isso o que vocês estão pensando, não é?
É isso mesmo. Todos nós temos servido fielmente ao Senhor e em meio a muitas dificuldades. Até quando estamos exaustos, continuamos orando ao ele e servindo-o fielmente. E continuaremos servindo-o assim no futuro também. Deste modo, ele nos ajudará como tem nos ajudado até hoje. O Senhor fará com que tudo dê certo. Ele nos dará muito mais.
Os cientistas estão dizendo que o nível do oceano subirá seis metros se toda a camada de gelo do Pólo Norte derreter. E dizem que 1/3 já derreteu. Só restam 2/3 e eles estão dizendo que derreterá mais rápido agora do que antes. Os cientistas previram que daqui a trinta ou cinquenta anos a camada polar se derreteria por completo, mas inesperadamente refizeram os cálculos e reduziram sua previsão para vinte ou trinta anos. Hoje eles estão ainda mais preocupados e acham que isso pode acontecer bem antes. Mas apesar dos seus avisos, as pessoas desse mundo estão se casando, comendo e bebendo, e dando-se em casamento, como diz a Bíblia. O Senhor nos diz na Palavra que o dia da destruição virá de repente sobre nós, como nos dias de Noé, mas ninguém está preocupado com isso.
Não nos resta muito tempo para pregar o evangelho. Somos os últimos obreiros que estão trabalhando como os castiçais (Êxodo 25:34-37) para pregar o evangelho nesse mundo. Muitos descendentes de Abraão se levantarão em todo o mundo nos dias que virão ao ouvirem o evangelho da água e do Espírito. Nos últimos dias, muitos voltarão e serão filhos do Senhor.
Vocês estão exaustos, não estão? Já que vocês se sentem tão exaustos quando servem ao evangelho, às vezes eu penso em aprender a medicina tradicional coreana para tratá-los com remédios homeopáticos. Eu sofri muito com uma úlcera e por dez anos tomei remédios alopáticos. Só que não me sentia bem tomando esses remédios que o médico me receitou, pois parecia que estava mastigando areia quando comia. Eu me sentia muito mal quando comia e isso me dava uma fraqueza. Então pedi a Deus que me ajudasse, e ele ouviu minha oração. Eu me sinto muito melhor agora porque um membro aqui da igreja fez um remédio homeopático com folhas que encontrou na montanha e me deu. Eu tenho tomado-o desde então e tem feito muito bem ao meu estômago. Hoje eu não fico cansado nem quando prego duas horas. Eu posso até pregar mais de três horas agora. Posso pregar até mais de dez horas. Posso pregar por mais de dez horas, até vocês cochilarem.
Parece que sempre que temos um problema físico, Deus nos dá o remédio correto para isso. O pastor Hanlin Lee, que está aqui hoje, teve um problema de indigestão tão sério que o impedia de se alimentar direito, e até de fazer a obra de Deus. Mas agora, depois de tomar o remédio homeopático, ele está melhor e já pode fazer a obra de Deus. Nossos ancestrais usaram remédios homeopáticos por muito tempo, mas hoje em dia fazemos pouco caso deles e não os usamos mais. Porém, depois que tomei esse remédio, minha digestão melhorou tanto que agora me sinto mais forte e até mais magro, pois perdi muita gordura da barriga. Vocês que estão um pouco gordinhos estão muito interessados no que estou dizendo, não estão? É verdade. O remédio trata da indigestão e dá mais vitalidade. Quem não tem problema com indigestão não precisa, mas quem sobre com esse problema tem que tomar esse remédio. Se você que tem problema de indigestão, tome esse remédio homeopático e ele vai ajudar a resolver o problema, pois não causa efeitos colaterais, dá vitalidade e ainda ajuda a transpirar. As mulheres adoram também porque dizem que faz muito bem para a pele. Enfim, quem não tem problema de indigestão não precisar tomar esse remédio, mas quem tem problemas com isso não pode deixar de tomá-lo. Eu creio que Deus nos dá os remédios que precisamos e tudo mais para servirmos bem ao evangelho.
Esse mundo está indo em direção ao seu fim na mesma velocidade que pregamos o evangelho da água e do Espírito. A fome e a escassez de alimento já alcançaram níveis extremos no mundo. Daqui a dois ou três anos, uma onda terrível abalará as fontes mundiais de alimento. O período do cavalo negro virá com toda a força. Haverá tragédias irreversíveis na terra quando chegar a era do cavalo amarelo. Nesse período a vida será um inferno. Quando isso acontecer, as tragédias naturais serão devastadoras e um ditador extraordinário surgirá e terá poder supremo.
E já estamos vivendo um período de fome. Como diz a Bíblia, nesse tempo um punhado de farinha será algo caríssimo. Muitos fatores contribuirão para que o fim do mundo aconteça de repente. Não haverá alimento, o nível do mar aumentará, tempestades devastadoras ocorrerão em toda a terra, terremotos e outros desastres naturais acontecerão com frequência, e epidemias incontroláveis se espalharão por todos os lugares. E nas catástrofes naturais que acontecerão, o sol perderá sua força ou ficará muito forte.
Então o coração das pessoas desse mundo ficará ainda mais corrompido e imundo. Diversos assassinatos ocorrerão todos os dias. E como alguém poderá continuar vivendo nesse mundo quando isso acontecer? É assim que ele será destruído.
Como nos dias de Noé, a destruição virá de repente. Noé construiu a arca como Deus ordenou e nela entrou antes de começar o dilúvio. Mas o sol nascia e se punha todos os dias antes disso, até que finalmente veio o dilúvio. Enfim, quando o dia da destruição chegou, Deus disse a Noé para entrar na arca primeiro, e depois todos os animais em pares. Só depois Deus fechou a porta da arca. E quando a porta foi fechada, raios e trovões se ouviram, e começou a chover de repente, uma chuva que durou quarenta dias. Fora as criaturas que havia na arca de Noé, Deus destruiu todo ser vivo fora dela, sem exceção.
Assim será a destruição desse mundo muito em breve; só que dessa vez será com fogo. Eu raramente prego sobre esses assuntos. Eu já falei claramente sobre isso quando preguei no livro de Apocalipse alguns anos atrás. Por isso que não prego mais sobre isso agora. Eu evito ouvir ou falar sobre isso porque é algo que nos deixa deprimidos.
O que estou tentando dizer é que o fim do mundo virá mais rápido se fizermos a obra e servirmos a esse evangelho um pouco mais. Deus com certeza nos abençoa quando servirmos ao evangelho. Alguns dos jovens aqui estão preocupados se vão conseguir se casar ou não? Todos vocês vão se casar sim.
Vamos servir evangelho da água e do Espírito. O Senhor disse que o Pai honrará aqueles que o servirem. Já que está escrito que “o justo viverá da fé” (Romanos 1:17), se servirmos ao Senhor e ao evangelho, tudo em nós será abençoado, inclusive nosso coração, nosso corpo, nossa família, nossa casa, etc.
No entanto, se alguém ainda não nasceu de novo e não serve ao Senhor, ele certamente morrerá. E isso não é algo que estou dizendo de mim mesmo. O Senhor disse que estaria com aqueles que o servissem fielmente. Ele disse que o Pai honraria os que o servissem. Por isso que queremos viver para servir o Senhor.
Vocês estão entendendo bem isso? Eu sou muito grato a Deus.
Aleluia!