The New Life Mission

Sermões

Assunto 11: O Tabernáculo

[11-3] (Êxodo 34:1-8) Jeová o Deus Vivo

(Êxodo 34:1-8)
“ENTÃO disse o Senhor a Moisés: Lavra-te duas tábuas de pedra como as primeiras; e eu escreverei nas tábuas as mesmas palavras que estavam nas primeiras tábuas, que tu quebraste. E prepara-te para amanhã, para que subas pela manhã ao monte de Sinai, e ali põe-te diante de mim no cume do monte. E ninguém suba contigo, e também ninguém apareça em todo o monte; nem ovelhas nem bois se apascentem defronte do monte. Então ele lavrou duas tábuas de pedra, como as primeiras; e levantou-se Moisés pela manhã de madrugada, e subiu ao monte de Sinai, como o Senhor lhe tinha ordenado; e tomou as duas tábuas de pedra na sua mão. E o Senhor desceu numa nuvem, e se pôs ali junto a ele; e ele apregoou o nome do Senhor. Passando pois o Senhor perante a sua face, clamou: Jeová, o Senhor, Deus misericordioso e piedoso, tardio em iras e grande em beneficência e verdade; Que guarda a beneficência em milhares; que perdoa a iniquidade, e a transgressão, e o pecado; que ao culpado não tem por inocente; que visita a iniquidade dos pais sobre os filhos e sobre os filhos dos filhos até a terceira e quarta geração. E Moisés apressou-se, e inclinou a cabeça à terra, encurvou-se,” 
 
 
Nós Precisamos Descobrir Quem Realmente É Este Deus que Cremos
 
Comecemos lendo Êxodo 3:13-16: “Então disse Moisés a Deus: Eis que quando vier aos filhos de Israel, e lhes disser: O Deus de vossos pais me enviou a vós; e eles me disserem: Qual é o seu nome? Que lhes direi? E disse Deus a Moisés: EU SOU O QUE SOU. Disse mais: Assim dirás aos filhos de Israel: EU SOU me enviou a vós. E Deus disse mais a Moisés: Assim dirás aos filhos de Israel: O Senhor, Deus de vossos pais, o Deus de Abraão, o Deus de Isaque e o Deus de Jacó, me enviou a vós; este é meu nome eternamente, e este é meu memorial de geração em geração. Vai, e ajunta os anciãos de Israel, e dize-lhes: O Senhor, o Deus de vossos pais, o Deus de Abraão, de Isaque e de Jacó, me apareceu, dizendo: Certamente vos tenho visitado, e visto o que vos é feito no Egito.” 
 
 
Quem É Jeová Deus? 
 
O nome do Deus em hebraico é Yahweh ou Yhwh, tradicionalmente Jeová, e Yahweh quer dizer Ele que existe por Ele mesmo. Em outras palavras, Deus não é uma criação, mas Ele existe por Ele mesmo, o Criador que fez o universo inteiro e tudo que nele há. 
Demos uma olhada em Êxodo 6:2-7: “Falou mais Deus a Moisés, e disse: Eu sou o Senhor. E eu apareci a Abraão, a Isaque, e a Jacó, como o Deus Todo-poderoso; mas pelo meu nome, o Senhor, não lhes fui perfeitamente conhecido. E também estabeleci o meu concerto com eles, para dar-lhes a terra de Canaã, a terra de suas peregrinações, na qual foram peregrinos. E também tenho ouvido o gemido dos filhos de Israel, aos quais os egípcios escravizam, e me lembrei do meu concerto. Portanto, dize aos filhos de Israel: Eu sou o Senhor, e vos tirarei de debaixo das cargas dos egípcios, vos livrarei da sua servidão e vos resgatarei com braço estendido e com juízos grandes. E eu vos tomarei por meu povo, e serei vosso Deus; e sabereis que eu sou o Senhor vosso Deus, que vos tiro de debaixo das cargas dos egípcios;” 
No versículo 3 diz, “E eu apareci a Abraão, a Isaque, e a Jacó, como o Deus Todo-poderoso; mas pelo meu nome, o Senhor, não lhes fui perfeitamente conhecido”. Na versão de King James Version, o trecho “pelo meu nome o SENHOR” é escrito como “por meu nome o JEOVÁ”. A palavra hebraica o JEOVÁ quer dizer “O que existe” ou “o nome apropriado do único Deus verdadeiro”. Deus não tinha feito Seu nome Jeová conhecido à humanidade antes. Assim, as pessoas naquele tempo O chamavam como Deus. Mas, agora, para salvar o povo de Israel, Deus quis que Seu nome Jeová fosse conhecido por todas as pessoas deste mundo. “Eu sou o Jeová. Eu sou Yahweh. Eu sou o que é, e Eu sou O que existe por Si mesmo”. Assim foi como Deus quis que Seu nome fosse conhecido. 
Deus é O que existe por Si mesmo, “o Deus de Abraão, Isaque e Jacó”. O que já existia antes dos tempos mais antigos, até mesmo antes do início de tudo. Em outras palavras, Deus vive e existe eternamente. Deus permitiu que o povo de Israel, os filhos de Abraão, fosse escravizado no Egito durante 430 anos, e, depois, Ele prometeu que os libertaria da escravidão e os conduziria à terra de Canaã. Da mesma maneira que Ele tinha prometido isso, Jeová Deus apareceu depois de 430 anos, e ordenou a Moisés que libertasse o povo de Israel da perseguição de Faraó. “Eu sou Jeová. Eu sou o que sou, sou o seu Deus. Deixe meu povo ir”. Por amor de Seu povo, Ele se manifestou diante de Moisés, e ordenou a Faraó que deixasse Seu povo ir, porque Jeová Deus sabia dos sofrimentos do povo de Israel. Porque Ele sabia que o Seu povo estava gemendo com seus sofrimentos, Deus disse que os libertaria da escravidão. 
Depois de 430 anos, desde que Ele fez esta promessa a Abraão, Deus veio ao povo de Israel e se manifestou a eles. “Eu sou Jeová. Eu sou Deus. Eu vim cumprir a promessa que fiz a Abraão, seu pai, de que eu conduziria os seus filhos para fora do Egito e os levaria à terra de Canaã. E Eu também sei de todos os seus sofrimentos. Agora vai a Faraó e lhe diga isso”. Isto é o que Jeová Deus disse!
Nós temos que compreender que Deus é, na realidade, o Deus de Abraão, Isaque e Jacó. Deus também é nosso próprio Deus, meu e seu. Então, qual é o Seu nome? O Seu nome é Yahweh, que significa O que existe por Si mesmo. Deus existiu desde antes a criação do universo como O que existe por Si mesmo, cujo Ser não veio por nada mais, mas por Ele mesmo. 
 
 
Nós temos Que entender o Significado do Nome de Deus
 
É de grande importância que nós percebamos e creiamos que Deus é, de fato, O que existe por Si mesmo, O que nos criou, O que governa sobre nós, e O que nos libertou de nossos pecados. Nós temos que crer em Yahweh Deus como o nosso Deus absoluto, porque este Yahweh Deus, na realidade, criou o universo inteiro, e continua existindo ainda hoje. 
Como o povo de Israel, você e eu cremos em Deus, e, também, temos recebido os Seus mandamentos diante de Sua presença. Da mesma maneira que o povo de Israel falhou em guardar toda à Lei, nós, também, temos falhado ao tratar de viver pela Lei. Como tal, por causa de nossos pecados diante de Deus, nós éramos, do mesmo modo, o tipo de seres que não puderam evitar estarem sujeitos ao temido juízo de Deus. Tudo por causa de nossos pecados. Em outras palavras, devido aos nossos pecados, realmente, não pudemos escapar de ser condenados por Deus devido às nossas transgressões. 
É por isso que cada um de nós deveria pagar um resgate a Deus para expiar os nossos próprios pecados. Para sermos salvos de nossos pecados tínhamos que dar a Deus Pai o pagamento da expiação de pecados, que era igual à nossa própria vida, através da nossa fé. Realmente, teríamos que dar uma oferta de sacrifício equivalente à nossa própria vida para satisfazer o Seu justo juízo e revelar o amor misericordioso de Deus. Só dando, de fato, uma expiação com a vida por nossos pecados, poderia a paz ser restabelecida entre Deus e a humanidade. É somente através da fé que nós podemos ser libertos de todos os nossos pecados e da condenação. 
Devido à realmente este ser o caso, sempre que nós vamos diante de Deus, temos que admitir, por causa dos pecados que nós cometemos diante dEle, que nós não podemos evitar o juízo e castigo por esses pecados. Quando cremos em Deus como o nosso Salvador, nós temos que reconhecer e admitir, de fato, que estamos destinados ao inferno por causa de nossos pecados, e temos que crer no Messias que, como o nosso próprio Salvador, pagou o salário de todos os nossos pecados e nos libertou do julgamento dos pecados. Quando nós vamos diante de Deus, nós temos que crer no batismo e no sangue de Jesus Cristo, que foi a oferta perfeita de sacrifício pelos nossos pecados, crer nEle como o Messias, e reconhecê-Lo como tal. Nós temos que admitir que todos nós nos tornamos pecadores diante de Deus por causa de nossa insuficiência em manter os Seus mandamentos, e temos que crer que Jesus Cristo, o Messias, nos libertou de nossos pecados. 
Nós temos que reconhecer que não podíamos estar sujeitos ao castigo dos pecados por Deus. Assim, admitindo nossa pecaminosidade, fomos qualificados a receber a bênção da remissão dos pecados que Deus nos deu, e pudemos construir o fundamento de nossa fé, que pode nos dar à misericórdia de Deus e nos fazer receber o Seu perdão pelos pecados. 
Para nos fazer Seus próprios filhos, Deus nos fez à Sua própria imagem; porém, Ele nos permitiu nascer em fraquezas. Como descendentes de Adão, todos nós nascemos como pecadores, mas esta é a profunda providência de Deus para nos fazer os Seus filhos. 
Nós éramos seres que não podiam evitar o julgamento por nossos pecados, mas, para cumprir à Sua vontade, Deus enviou o Seu próprio Filho Jesus até nós, e nos perdoou de todos os nossos pecados. Jesus, o Filho de Deus, recebeu o Seu batismo e morreu na Cruz em obediência ao plano de Deus. Portanto, Jeová Deus deu nova vida àqueles que, entre nós, creem que todos os pecados do mundo foram passados sobre o Seu Filho Jesus através do batismo de João, que Ele nos salvou de todos os nossos pecados com o Seu sangue na Cruz, e, que, assim, Ele suportou toda à condenação de nossos pecados. 
O batismo de Jesus e o Seu sangue foram à oferta de sacrifício mais do que suficiente para nos permitir, quando nós cremos, receber à nova vida, sermos salvos de todos os nossos pecados, e se tornar filhos de Deus. Nós devemos ser salvos de todos os nossos pecados crendo, e com a nossa fé nos fios, azul, roxo, escarlate e no tecido de linho retorcido, temos que ter o tipo de fé que nos permite se tornar o povo de Deus. De fato, é uma verdade absoluta que os que têm tal fé, realmente, podem se tornar o povo de Deus. 
 
 
Todas as Deidades das Religiões deste Mundo São Somente Criaturas da Própria Feitura da Humanidade
 
Aparte de Jeová Deus, Jesus Cristo, e o Espírito Santo, todas as outras deidades são deidades mundanas feitas pela própria humanidade. Com exceção de Deus, não há nada neste mundo que exista por si mesmo. É por isso que Yahweh Deus disse, “Eu sou o que sou”. 
Na realidade, há alguém que exista por si próprio? Buda nasceu do útero de sua mãe, e, assim, ele é só uma criatura de Deus. Assim foi Confúcio, e, assim, também, foi Maomé, porque eles nasceram dos seus pais, sendo, portanto, apenas criaturas feitas por Deus. As estátuas de Buda, que os seus seguidores moldaram ou esculpiram, nada mais são do que meras criações do próprio homem, feitas com as pedras ou metais que o próprio Deus criou. Tudo, desde o sol até a lua, as estrelas, a água, o ar e as galáxias do universo, tudo foi feito por Deus. Não há nada neste mundo que não tenha sido feito por Deus. Até mesmo os anjos, os seres espirituais, também foram feitos por Deus. 
Só o Deus de Abraão, Isaque e Jacó, em quem nós cremos, é Yahweh Deus, Ele é O que existe por Si mesmo. Yahweh Deus não foi feito por nada mais. Só Ele existe por Ele mesmo, só Ele é o Criador de todo o universo e só Ele é quem fez a mim e a você. Só este Yahweh Deus planejou na Sua vontade salvar-nos de nossos pecados e nos fazer o Seu próprio povo. 
Foi porque Deus planejou assim que Ele nos fez nascer neste mundo, onde choramos e voltamos sempre de mãos vazias, e é por causa deste plano que Ele nos permitiu sofrer neste mundo, de forma que nós não tivéssemos outra opção a não ser buscá-Lo e a Ele encontrar. 
Quando nós dizemos que cremos em Deus, nós temos que admitir, de fato, que nós somos o tipo de seres que, por causa de nossos pecados e insuficiências para guardar os mandamentos de Deus, não podemos evitar enfrentar o castigo de morte, o inferno, e os temíveis sofrimentos diante de Deus. Antes de crermos em Jesus Cristo, o Messias, como o nosso Salvador, nós temos que primeiro nos reconhecer como os pecadores que não podem evitar o temível julgamento pelos pecados e, que, assim, serão lançados no inferno. 
 
 
Yahweh Deus É Onisciente e Onipotente
 
Só Deus é o Deus Onisciente e Onipotente que verdadeiramente nos fez e que governa sobre o mundo. Depois de reconhecer isto, nós temos, então, que admitir diante de Deus que tipo de pecadores nós realmente somos - isto é, nós temos que admitir que, por causa de nossos pecados, não podemos evitar estar sujeitos à temível ira de Deus. E temos que crer, na verdade, de que, crendo no Cordeiro de Deus, que veio nos libertar de todos os nossos pecados, passamos todos os nossos pecados sobre esta oferta de sacrifício impondo às nossas mãos sobre a Sua cabeça, e, que, desse modo, todos os nossos problemas de pecados estão, assim, definitivamente, resolvidos. Verdadeiramente somos nós que deveríamos ser julgados e ter morrido por nossos pecados, mas, devido a esta oferta de sacrifício, que tomou todos os nossos pecados com o Seu batismo, todos os nossos pecados podem, então, ser lavados. Devemos crer nesta verdade. Temos que reconhecer que, através desta oferta de sacrifício, o Deus Todo-Poderoso, para quem nada é impossível, salvou, realmente, a nós que não podíamos evitar o destino do inferno por causa de todos os nossos pecados. As pessoas que creem nisto são os verdadeiros crentes de Jesus Cristo, o Messias. 
Na realidade, está errado crer arbitrariamente no Messias. Quando nós dizemos que cremos em Deus, nossa fé deve estar estabelecida em base bíblica muito sólida. E temos que colocar a primeira e a mais poderosa base de verdade em Sua Palavra que disse: “Eu sou o que sou. Eu sou Jeová”.
O povo de Israel não guardou à Lei de Deus, que lhes tinha sido ordenada para que seguissem. Os mandamentos que Deus deu aos Israelitas também foram dados a esses, entre nós, que estão vivendo na era atual. Se você realmente quer crer em Deus, e quiser se tornar um filho de Abraão com a sua fé, você tem que reconhecer que Deus não somente deu os 613 mandamentos aos Israelitas, mas deu, também, a nós, e para todo o mundo neste universo. E nós temos que reconhecer, de fato, que nós também não temos guardado os mandamentos, como os Israelitas, e, desse modo, também, nós estamos destinados à morte, porque “o salário do pecado é a morte”. (Romanos 6:23). 
Temos que crer que Deus perdoou os nossos pecados com a verdade dos fios, azul, roxo e escarlate. Para fazê-lo, nós temos que sair à procura da verdade da salvação com a qual Deus nos libertou de nossos pecados e da condenação por eles.
Ainda que conseguíssemos guardar os estritos mandamentos de Deus, se nós não reconhecermos que somos os terríveis pecadores, e se não admitirmos que estamos ligados ao juízo pelos nossos pecados, então, nós nunca seríamos capazes de crer no Messias. Se as pessoas cressem que elas entrariam no Céu permanecendo pecadoras, quando, na realidade, Deus já registrou os seus pecados no Livro do Juízo, elas estariam mudando, então, à Lei de Deus com as suas próprias vontades, cometendo o pecado de usar o nome de Deus em vão. Tais pessoas nunca poderão ser salvas dos seus pecados. Elas serão julgadas eternamente pelos seus pecados, e serão condenadas com o castigo do inferno, já que, apesar de crer em Deus ou não, não O reconhecem como Deus. Essas pessoas têm que se arrepender imediatamente e têm que se apartar de suas incredulidades. 
Ainda neste mesmo momento, Deus está em nossos corações, e existe por Ele mesmo em todos esses espaços. E Ele sabe tudo de nós. 
Embora Deus esteja vivo, há pessoas que não creem nEle, há alguns que até mesmo O escarnecem. Mas todos nós temos a necessidade de dar ofertas de sacrifícios por nossos pecados. É por isso que Deus fez os Israelitas darem ofertas de expiação de pecados como suas ofertas de sacrifícios no altar de holocausto do Tabernáculo, de acordo com o meio de salvação que Deus lhes tinha posto. 
Deus é realmente Ele, e Ele existe por Si mesmo. Ele é, e O era antes e, O é, agora e eternamente. Ele é o Deus que viveu, que apareceu e que falou com os nossos antepassados de fé nos tempos antigos. Ele é O que vive, que aparece, e, que, agora, fala conosco, Ele é quem trabalha entre nós, nos conduz, e governa sobre as nossas vidas. 
 
 
A Verdade Que Nós não Devemos Esquecer
 
Embora nós sejamos salvos, há uma coisa de que nós nunca devemos esquecer. É que, entretanto, nós não podíamos evitar ser julgados eternamente, com o Seu batismo e derramamento de Seu sangue na Cruz, nosso Deus nos libertou de tal julgamento por nossos pecados. Até o dia em que nós estaremos diante de nosso Deus, na realidade, nós não podemos jamais se esquecer desta verdade e sempre crer nisto em nossos corações. Nós temos que crer nisto até mesmo quando nós estivermos no Reino do Céu louvando a Deus. Nós temos que dar graças a Deus que permitiu às mesmas pessoas, que não podiam evitar ser amaldiçoadas eternamente e julgadas por seus pecados, crer em nosso Deus como o Salvador, e por nos dar à vida eterna. 
Nós temos que reconhecer o evangelho da água e do Espírito, sempre. O que aconteceria se nós não admitirmos que estamos destinados à sermos julgados eternamente por causa de nossos pecados? Não haveria nenhuma razão para nós louvarmos a Deus. Deus realmente nos salvou, e nos somos os seres mortais que não podiam evitar ser julgados por causa de nossos pecados. É por isso que temos que crer e louvar ao Senhor - porque nosso Senhor recebeu o Seu batismo e derramou o Seu sangue por nossa causa. É por isso que você também tem que crer, e é por isso que nós temos que pregar o evangelho da água e do Espírito. Aqueles que creem no batismo que o Senhor Jesus recebeu e no sangue que Ele derramou por seus pecados, têm corações que louvam a Deus. Porque Deus os salvou dos seus pecados e da morte, eles O louvam diariamente com a sua fé. 
O problema é que algumas pessoas têm interpretado mal a Jesus. O seu conhecimento dEle é unilateral e meio vazio. Essas são os tipos de pessoas cujas consciências foram corrompidas, que nem mesmo percebem que estão cometendo pecados quando, na realidade, estão submersas em toda espécie de pecados. Aqueles que cometem pecados e os não reconhecem - estes são os pecadores. 
Embora nós sejamos seres realmente fracos que não podem evitar os pecados, nós temos que admitir nossos pecados em todas as vezes que nós os cometemos, e devemos confirmar o batismo de nosso Senhor Jesus e o sangue dEle na Cruz - isso é, o evangelho da água e do Espírito. Portanto, nós realmente admitimos que não podemos evitar ser pecadores diante de Deus. E crendo, de fato, no evangelho da água e do Espírito, nós podemos inspirar aliviados. Realmente, crendo no evangelho da água e do Espírito, nós ganhamos à nossa paz de mental. 
Quando eu falo de estar sem pecados, não significa que nós não reconheceremos nossos pecados quando, na verdade, os cometermos. Não significa que aqueles que creem no evangelho da água e do Espírito não precisam reconhecer os seus pecados como pecados. Embora, na realidade, nós sejamos livres de todos os nossos pecados, nós ainda reconhecemos os pecados que nós cometemos pelo que são - como os nossos pecados. O que nós nunca temos que esquecer é que, entretanto, nós não podíamos evitar sermos julgados eternamente por causa de nossos pecados, nosso Deus nos salvou de todos os nossos pecados e da condenação por eles com o Seu batismo, o Seu sangue na Cruz, e a Sua ressurreição. Nós nunca devemos esquecer de que o nosso Deus nos salvou com os fios, azul, roxo e escarlate, mas crer nisto e O louvar por isto. Nós temos que nos lembrar como nós estávamos antes. Lembre-se de que nós éramos tais seres pobres que não podíamos evitar sermos julgados eternamente por nossos pecados. E temos que O louvar pela salvação dada com o perdão dos pecados, e Lhe agradecer todos os dias a grande graça da salvação. Nada mais do que isto é a fé dos crentes no evangelho da água e do Espírito. 
 
 
Yahweh Deus Está Vivo Ainda Hoje
 
Da mesma maneira que Deus era o Deus de Abraão, Isaque e Jacó, Ele é, agora, O seu e meu Deus. “Porque Deus não é Deus de confusão, senão de paz,”. (1 Coríntios 14:33). Ele não é o Deus daqueles cristãos que são de ações pretensiosas e extravagantes, mas Ele é o Deus desses que creem no evangelho da água e do Espírito. Nós temos a fé que crê na Palavra de Deus e O obedece sempre com “sim”. Deus é o nosso Deus. Quando Ele, na verdade, nos fala, “Você está destinado ao inferno,” nós dizemos a Ele, “Sim, Você tem razão”. Quando Ele nos fala, “Você continuará pecando até o dia que você morrer,” então, nós também dizemos novamente, “Sim, Você tem razão”. E quando Ele diz a nós, “Mas Eu o salvei, de fato, com os Meus fios, azul, roxo, escarlate e o tecido de linho retorcido,” nós só podemos dizer, contudo, novamente, “Sim, Você realmente tem razão”. Assim nos tornamos o povo de Deus que sempre O obedece com um “sim”. Eu dou graças ao nosso Deus pela Sua graça que nos salvou com o evangelho da água e do Espírito. 
Nós temos que crer e reconhecer em nossos corações que nosso Senhor nos salvou, realmente, de todos os nossos pecados pela água, pelo sangue e pelo Espírito, e nos fez, assim, o povo do Reino de Deus. Dê graças a Deus crendo que o evangelho da água e do Espírito é o presente de salvação que Deus lhe deu. 
Eu sempre louvo a Deus com a minha fé por ter-me salvado eternamente, porque, na verdade, eu não podia evitar estar destinado ao inferno por causa de meus pecados. Foi com o evangelho da água e do Espírito que Deus me salvou eternamente. Recordando, de fato, nós éramos, na realidade, todos de bronze - que significa que nós não podíamos escapar do julgamento de Deus -. E, portanto, não posso jamais deixar de louvar a Deus por nossa libertação dos pecados, e por nos salvar com os fios, azul, roxo, escarlate e o tecido de linho retorcido. E temos que Lhe agradecer crendo na verdade do evangelho escondido nesses fios, azul, roxo, escarlate e o tecido de linho retorcido. 
Só Yahweh Deus é o Deus de toda a humanidade. E Ele se tornou o Deus e o Salvador de toda a raça humana. Devemos crer em Yahweh Deus como o nosso próprio Deus.