Sermões

Assunto 24: Sermões para Aqueles que são Nossos Colaboradores

[24-24] (Gênesis 1:1-5) O Senhor que tornou as trevas em luz

(Gênesis 1:1-5)
“No princípio criou Deus o céu e a terra. E a terra era sem forma e vazia; e havia trevas sobre a face do abismo; e o Espírito de Deus se movia sobre a face das águas. E disse Deus: Haja luz; e houve luz. E viu Deus que era boa a luz; e fez Deus separação entre a luz e as trevas. E Deus chamou à luz Dia; e às trevas chamou Noite. E foi a tarde e a manhã, o dia primeiro.”
 
 
De que modo devemos ler a Palavra de Deus? Devemos ler a Palavra e obedecê-la crendo na justiça de Deus. O que nos dá base para seguir a Deus? A fé que nos leva a crer na sua justiça. Nosso Deus prometeu em sua Palavra que nos daria a remissão de pecados e cumpriu esta promessa. E quando olha para os que receberam a remissão de pecados crendo na sua Palavra, ele os vê como justos. E àqueles que se tornaram justos, ele concede suas bênçãos celestiais. Deus é o Deus da aliança que cumpre as promessas que nos fez. E nós tivemos um encontro com este Deus e agora o seguimos. Só que ele é invisível aos nossos olhos. Como podemos ter um encontro com ele então? Como podemos seguir apenas a este Deus? Deus nos deu sua Palavra e tem um encontro com os que creem nela; e é ele quem os leva a segui-lo segundo sua Palavra.
Disse o Senhor Deus: “No princípio criou Deus o céu e a terra” (Gênesis 1:1). E o texto continua: “E disse Deus: Haja luz; e houve luz. E viu Deus que era boa a luz” (Gênesis 1:3-4). Nós aprendemos o texto bíblico em Gênesis 1:3, que diz: “E disse Deus: Haja luz”, através do evangelho da água e do Espírito. Também tivemos um encontro com o Deus que no princípio criou os céus e a terra em sua Palavra que afirma esta mesma verdade. Em outras palavras, temos um encontro com Deus e recebemos a verdadeira salvação dele através da sua Palavra. E temos um encontro com ele crendo na Palavra profética que ele nos deu.
Deus prometeu a Abraão que abençoaria os que o abençoassem e amaldiçoaria os que o amaldiçoassem. Depois fez uma aliança como Abraão dizendo:
– Circuncide seu povo que eu serei o Deus dos seus descendentes. Se seus descendentes forem circuncidados, isso será um sinal de que eles são o meu povo. Esta é a figura da circuncisão espiritual que faço com você por meio da minha Palavra profética. E disse também:
– Embora eu tenha escolhido você e seus descendentes como meu povo, todos que não forem circuncidados não serão aceitos em Israel como sua descendência.
O que Deus está dizendo é que todos que não forem circuncidados espiritualmente perante ele não serão considerados seus filhos.
Quando olhamos para a maneira de Deus trabalhar, vemos que ele faz isso através da sua Palavra. O Senhor é o Deus dos que creem na sua Palavra profética e a obedecem pela fé. E em sua Palavra ele nos promete que teria uma relação de amor com o homem e seria o Deus da salvação dos que creem na Palavra profética. Ele concede o dom da salvação aos que realmente creem na sua Palavra. Portanto, ele só tem uma relação de amor com seu povo através da sua Palavra.
Está escrito em Gênesis 1:1, “No princípio criou Deus o céu e a terra.” O universo e tudo que nele há foi criado por Deus. E o homem também é criatura de Deus. E qual foi o plano de Deus ao criar o homem? Seu plano era salvá-lo tendo uma relação de amor com ele. E segundo seu plano, Deus resolveu nos libertar de todos os nossos pecados. E ele sempre se revela ao homem através da sua Palavra. Mas o que não podemos esquecer aqui é que Deus é quem nos leva a aceitar sua Palavra profética e crer nela. Este é o ponto central de tudo que ele nos diz no livro de Gênesis.
Está escrito: “No princípio criou Deus o céu e a terra.” Gênesis capítulo 1 é considerado como o início do plano de Deus para o homem. Deus nos mostra aqui sua criação, a tentação de Satanás, a queda do homem, a salvação em Jesus Cristo, o homem se tornando seu filho, e inclusive a bênção da sua graça. Por isso que está escrito que “a terra era sem forma e vazia; e havia trevas sobre a face do abismo; e o Espírito de Deus se movia sobre a face das águas” (Gênesis 1:2). O Senhor Deus diz aqui que criou os céus e a terra, e a terra estava sem forma e vazia. A palavra terra na Bíblia geralmente se refere ao homem ou ao nosso coração. Isso significa, portanto, que a vida do homem se tornou um caos quando ele caiu em pecado.
 
 
Cada criatura de Deus tem uma razão de existir
 
O plano original de Deus, antes mesmo de criar o homem, era que ele fosse seu filho. Segundo seu plano, o homem seria seu filho, e não apenas uma mera criatura. O plano de Deus ao criar o homem foi maravilhoso. E podemos conhecer seu plano e seus objetivos em sua Palavra. Deus criou o homem que deseja cumprir seu plano através de nós. E para realizá-lo ele até permite que tenhamos lutas em nossa vida. Ele também planejou apagar todos os nossos pecados em Jesus Cristo. Em outras palavras, ele resolveu dar a remissão de pecados aos nascidos de novo que creem no evangelho da água e do Espírito e torná-los seus filhos.
Independente da nossa vontade, Deus planejou tudo isso em sua providência. E seu plano era nos salvar, nos tornar seus filhos e nos dar o lindo reino dos céus. Isso quer dizer que Deus cumpre todas as coisas segundo seu plano original, não segundo os nossos planos. Nosso papel então é somente tomar parte neste plano e fazer sua vontade pela fé que seu propósito se cumprirá. Por isso que Jesus refere-se a si mesmo dizendo: “Eu sou o caminho, e a verdade e a vida” (João 14:6).
Deus nos leva a entender seus planos e objetivos para nós através da sua Palavra. Ele tem um plano para nós e já o revelou em sua Palavra. Deus nos revelou seu plano através da escrita e cumprirá seu propósito na vida dos que creem no evangelho da água e do Espírito. Então, já que cremos na sua justiça, nossa fé tem que estar baseada na Palavra da aliança. Só poderemos ter um encontro com Deus se o buscarmos tendo conhecimento e fé na Palavra que ele nos prometeu. Só assim conheceremos sua vontade também. Mesmo depois de nos convertemos precisamos ter o cuidado para não tomar decisões segundo o desejo do nosso coração para que nossa vida não vire um caos novamente. Temos que crer piamente na Palavra profética para conhecermos a justiça de Deus e segui-la sem vacilar. E a justiça de Deus se encontra na Palavra que ele nos deu, ou seja, na Bíblia Sagrada.
O que são as Escrituras? A Palavra de Deus. É a Palavra escrita de Deus. É a Palavra profética que foi cumprida. Deus nos revela seu plano em sua Palavra, veio a nós por ela para cumpri-la em nós e por nós, e também através dela teve um encontro conosco. Nosso Deus é o Deus da Palavra, e esta Palavra também é Deus para nós. Deus é a Palavra e sempre se revela através da Palavra profética para falar com o homem. Não podemos esquecer que ele revela a si mesmo e a sua vontade pela Palavra, assim como tem um encontro conosco por meio dela também.
Por isso que não podemos ler a Bíblia como se ela fosse um romance ou um livro de história. A primeira coisa que precisamos entender é que a Palavra é o próprio Deus. A Bíblia é a Palavra pela qual Deus se revela a nós, assim como as suas promessas. A Bíblia também revela que é a própria Palavra de Deus. E Deus tem um encontro conosco pela sua Palavra. Por essa razão, quando lermos a Bíblia, precisamos entender que ela é a Palavra de Deus.
 
 
A Palavra de Deus é a luz da salvação
 
Está escrito: “E a terra era sem forma e vazia; e havia trevas sobre a face do abismo; e o Espírito de Deus se movia sobre a face das águas. E disse Deus: Haja luz; e houve luz. E viu Deus que era boa a luz; e fez Deus separação entre a luz e as trevas. E Deus chamou à luz Dia; e às trevas chamou Noite. E foi a tarde e a manhã, o dia primeiro” (Gênesis 1:2-5).
O texto acima nos mostra que Deus criou um plano para nos libertar de todos os pecados que nos mantinham cativos. Também nos mostra que é a Palavra de Deus que tira os pecados do homem e o livra do vazio, do caos e das trevas. Mas quem é a luz da verdade? Quem é essa luz a quem a Palavra de Deus se refere? É o Senhor Jesus Cristo, o Salvador de toda a humanidade e dos pecadores. Mas quem então está em meio a este vazio, caos e trevas? Nós seres humanos que caímos em pecado.
O homem foi criado por Deus. Mas no texto que diz que “a terra era sem forma e vazia”, Deus aqui está falando do homem, que foi enganado por Satanás. Desde o início Deus sabia que o homem cairia em pecado. E é isso o que Deus está dizendo:
– Eu lhes salvarei quando sua vida virar um caos. E os que aceitarem a luz da minha Palavra serão libertos dos seus pecados e se tornarão filhos da luz. Mas quem não aceitar a Palavra da luz continuará em densas trevas.
Qual foi o plano que Deus arquitetou quando criou o homem? O objetivo final do seu plano era levar o homem à condição de deidade, como filhos seus filhos. A intenção de Deus era que deixássemos de ser meras criaturas e nos tornássemos novamente seus filhos.
 
 
Deus deu ao homem o livre arbítrio
 
Nenhum de nós faz algo sem intenção. Tudo que fazemos tem um propósito. E Deus também nos criou com um propósito especial. O primeiro versículo da Bíblia Sagrada diz que “no princípio criou Deus o céu e a terra.” Deus criou o homem e sua criação era como um robô. Mas então lhe deu o livre arbítrio e hoje nos diz:
– Cada um de vocês tem a liberdade de aceitar ou não a bênção e a graça da salvação que lhes dou.
Isso significa que Deus deu ao homem o livre arbítrio e cabe a nós escolher se queremos receber ou não a bênção da salvação que ele cumpriu. Por isso que o primeiro capítulo de João afirma que quem ama a luz vem para a luz. E também diz que todos que vem para a luz têm seus atos revelados por ela. No entanto, quem ama as trevas não vem para a luz. Então temos que discernir muito bem o que é luz e trevas. Por sermos criaturas de Deus, temos o privilégio de escolher um dos dois.
Deus não seria justo e santo se não nos desse o privilégio de escolher, ou seja, o livre arbítrio. Deus criou os céus e a terra no princípio e revelou a nós seu nome e sua justiça através do evangelho da água e do Espírito. E ele nos diz:
– Eu sou o Deus que criou vocês e lhes deu o livre arbítrio. E se realmente quiserem o que é justo e andarem no caminho da justiça, vocês terão vida em mim e receberão todas as minhas bênçãos. Mas se quiserem as coisas imundas e as trevas, vão em frente e vivam do seu jeito.
Deus aceita os que escolhem viver na luz. E ele faz viver em eterno gozo e concede suas bênçãos gloriosas às pessoas de fé que creem na sua justiça.
No entanto, os que vivem nas trevas só dão valor à sua própria justiça e não aceitam a graça de Deus. Por isso que sua vida é um caos, porque eles mesmos escolheram sofrer. Esta é a justa verdade de Deus e nos mostra como nosso Deus é justo. Nos mostra também como ele é perfeito. Deus não obriga ninguém a ir para a luz. Ao contrário, se revela a nós em sua Palavra da aliança. Portanto, nada mais justo do que honrado e adorado pelo homem.
Deus abençoa os que escolhem a luz e levam uma vida de retidão perante ele, mas julga os que escolhem as coisas vis. O texto bíblico deste capítulo nos mostra que Deus é justo e julga de uma maneira reta e perfeita. Ninguém pode dizer diante da Palavra que Deus não é justo ou reto. Isso porque o desejo do Deus que criou os céus e a terra é que todos recebam suas bênçãos pela fé. E ele deu ao homem o privilégio de escolher. Deus fez isso para que todos sejam abençoados, mas se alguém quiser ser amaldiçoado, é escolha dele. Por sua vez, ele deu todas as bênçãos que prometeu aos que aceitam a Palavra da luz.
Deus é perfeito. Ele é justo e perfeito, o único Deus de toda a criação. Deus é o Criador. Ele é o Deus soberano e ninguém pode se levantar contra sua autoridade. E temos visto também que ele é o Deus da aliança. Podemos ver na Palavra de Deus que ele promete nos salvar e essa promessa foi cumprida em nossa vida.
Deus criou os céus e a terra no princípio. Ele criou o universo e tudo que nele há, assim como a luz. Você crê nisso? Deus nos deu o privilégio de escolher entre a luz e as trevas, e sua graça ou maldição vem sobre nós dependendo da escolha que fazemos. No reino de Deus não existe “não”, somente “sim”. Isso porque não há nada ilógico no mundo que ele criou.
 
 
Todas as coisas foram feitas segundo o plano de Deus
 
Está escrito no texto bíblico deste capítulo: “E a terra era sem forma e vazia; e havia trevas sobre a face do abismo; e o Espírito de Deus se movia sobre a face das águas. E disse Deus: Haja luz; e houve luz.” Primeiro a Bíblia diz: “No princípio criou Deus o céu e a terra,” e depois continua: “E a terra era sem forma e vazia; e havia trevas sobre a face do abismo.”
O livro de Gênesis no capítulo 1 e 2 fala do plano de Deus, e a Palavra em Gênesis 3 relata como ele se preparou para pô-lo em prática. Há cerca de uma década, um grande edifício na Coreia, mesmo depois de passar por muitas reformas, acabou desabando de repente. Muitos morreram nesse desastre terrível causado pelo homem. E podemos ver aqui que mudamos sempre nossos planos segundo nosso desejo. Mas depois que planeja algo, Deus nunca muda seu propósito. E ele não fez com que fôssemos apenas meras criaturas, pois seu plano sempre foi nos recriar para nos tornar novas criaturas. E para fazer o homem nascer de novo era preciso a luz da salvação criada por seu amor e justiça. A Palavra de Deus é o ingrediente da salvação que nos leva a nascer de novo livres de todos os nossos pecados.
Deus permitiu que o homem caísse em pecado para nos tornar seus filhos. Se nossa vida não tivesse se tornado um caos, um vazio e trevas, ou seja, se não tivéssemos sido enganados por Satanás, não poderíamos crer no evangelho da água e do Espírito e nascer de novo. Mas devido à queda do homem, nós recebemos a graça de nos tornar filhos de Deus crendo em Jesus Cristo, que é a justiça de Deus, como nosso Salvador. Tudo isso fazia parte do plano de Deus.
Adão e Eva, os pais da humanidade, foram tentados por Satanás. Mas até isso fazia parte dos planos de Deus para a salvação desde o princípio. Nós vivemos como pecadores e nos tornamos justos quando cremos no evangelho da água e do Espírito, assim como as larvas que ficam muito tempo dentro do casulo até virar borboletas. E assim como as larvas precisam ficar na escuridão do casulo até virar borboletas, o homem foi tentado e enganado por Satanás segundo o plano de Deus. O homem tinha que ser pecador para se tornar filho de Deus crendo na justiça de Jesus Cristo. Por isso que Deus permite que o homem seja atacado e tentado por Satanás.
 
 
A promessa de nos salvar de todos os pecados
 
O homem caiu em pecado e se afundou no caos, no vazio e nas trevas quando se recusou a crer na Palavra de Deus. A pessoa vive um caos em sua vida quando não crê na Palavra da aliança do Deus que a criou. Está escrito que “a terra era sem forma e vazia; e havia trevas sobre a face do abismo; e o Espírito de Deus se movia sobre a face das águas.” De todos os descendentes de Adão, os que não encontraram o evangelho da água e do Espírito que Jesus Cristo nos deu vivem um caos em sua vida.
Por que a vida do homem se tornou um caos? Porque ele não conhece a Palavra profética dita por Deus e o evangelho da água e do Espírito, pelo qual ele nos salvou de um modo perfeito. O que os pecadores precisam fazer então para se livrar desse caos? Eles precisam ter um encontro com o Senhor, que é o Mestre de toda a verdade, e voltar para a Palavra do evangelho da água e do Espírito. A vida de todo ser humano se tornou um caos. Sua alegria foi perdida. Deus criou o homem conforme sua imagem. Por isso que só seremos felizes se voltarmos para ele.
A Bíblia diz que Deus criou o homem imperfeito a princípio. Mas por que ele fez isso? Deus nos criou imperfeitos para cumprir em nós seu grande propósito. Por isso que a vida do homem se tornou um caos e ele não tinha alegria alguma. Então, precisamos ter a justiça de Jesus no coração pela fé, assim como a Palavra da justiça de Deus. A Palavra da verdade, que é o próprio Deus, deve estar em nosso coração. O Deus Criador tem que estar em nosso coração.
O homem só se sentirá realizado quando o Espírito de Deus, o Espírito Santo, habitar em seu coração através do evangelho da água e do Espírito. Nos sentiremos vazios se não tivermos a justiça de Deus. Mas basta apenas conhecermos o evangelho da água e do Espírito através de Jesus Cristo para nos sentirmos realizados. Por isso que o texto bíblico deste capítulo no exorta a crer nesse evangelho. Deus nos diz em sua Palavra: “E a terra era sem forma e vazia; e havia trevas sobre a face do abismo”. Nós que vivemos nessa terra, não no céu, caímos na armadilha de Satanás então o pecado e o caos entrou em nossa vida. E Deus disse isso antes mesmo de nascermos em pecado. Ele também nos disse que nos salvaria de todos os nossos pecados pela justiça de seu Filho Jesus Cristo. Deus prometeu que nos salvaria do caos e do pecado. Ele prometeu que nos salvaria das profundezas dos pecados do mundo, do vazio e do desgosto do nosso coração. É isso o que quer dizer o seguinte texto bíblico: “E disse Deus: Haja luz; e houve luz” (Gênesis 1:3). E Deus já cumpriu esta Palavra profética de uma forma perfeita com o evangelho da água e do Espírito.
 
 
Jesus Cristo é o Criador e o Salvador
 
Jesus Cristo é o personagem principal da Bíblia. Está escrito: “E disse Deus: Haja luz”. E a luz aqui se refere a Jesus Cristo, nosso Salvador. Jesus é o Deus que criou o universo e tudo que nele há; tudo que vemos agora foi criado por ele. Jesus é o Criador dos céus e da terra, de tudo que vemos e temos agora. E ele também fará novos céus. Jesus Cristo é o Criador da terra e dos céus. Está escrito que “no princípio criou Deus o céu e a terra.” Deus enviou a este mundo seu Filho que criou o universo e apagou todos os nossos pecados de uma vez por todas com o evangelho da água e do Espírito. Está escrito: “E disse Deus: Haja luz. E houve luz. E viu Deus que era boa a luz; e fez Deus separação entre a luz e as trevas. E Deus chamou à luz Dia; e às trevas chamou Noite. E foi a tarde e a manhã: o dia primeiro”.
Jesus Cristo aparece aqui no livro de Gênesis como Deus, e mais tarde então como Sumo Sacerdote. Ele veio como nosso Salvador e também como o Profeta que tudo nos ensina. Quem então é o Senhor, que veio como o próprio Deus? Quem é a luz deste mundo, do universo? É justamente o Senhor Jesus Cristo. As Escrituras declaram que Jesus Cristo, o Filho de Deus, é o nosso Deus. Por isso que o apóstolo João afirma no evangelho que escreveu: “No princípio era o verbo, e o verbo estava com Deus, e o verbo era Deus” (João 1:1). Na verdade, Jesus é o Deus que criou o universo. Deus criou o reino dos céus através do seu Filho Jesus Cristo, e ele criou os céus e a terra que hoje vemos com nossos olhos. Portanto, temos que conhecer bem Jesus Cristo. Precisamos entender que ele é o próprio Deus e crer nisso.
 
 
De que modo a providência de Deus se manifesta?
 
Deus manifestou sua luz neste mundo. Em outras palavras, no texto bíblico deste capítulo já podemos ver que ele nos salvaria de todos os pecados do nosso coração através do seu Filho, que não tem pecado. Foi assim que Deus prometeu nos salvar desde o começo. E é por isso que o chamamos de Deus da aliança.
Também podemos ter um encontro com o Deus trino através do texto bíblico deste capítulo. O Filho criou o mundo e o Pai viu que foi algo bom. Está escrito: “E a terra era sem forma e vazia; e havia trevas sobre a face do abismo; e o Espírito de Deus se movia sobre a face das águas.” Quem é este Deus que se movia sobre a face das águas? É o Espírito Santo. Tanto Deus Pai como o Filho e o Espírito aparecem no relato da criação. Deus e seu Filho criaram o universo, e o Pai prometeu salvar o homem, cuja vida era um vazio e um caos, através do seu Filho. Isso quer dizer que Deus Pai derramou o Deus Espírito Santo sobre os que foram salvos de todos os seus pecados crendo no Filho de Deus. Mas o Espírito Santo não pode habitar em nós se ainda houver pecado em nosso coração. Por isso Deus fez uma aliança e enviou seu Filho a este mundo para nos salvar por completo. Deus fez uma aliança com sua criação. O Espírito Santo habita e trabalha naqueles que creem na Palavra da salvação que Deus prometeu. Este é o plano de Deus. E é este Deus trino que se revela no livro de Gênesis.
Então temos entender a Palavra quando diz que Deus viu que era bom tudo que criou, os céus e a terra. Isso significa que ele viu que era bom tudo que seu Filho criou, o universo e tudo que nele há. Significa também que ele ficou feliz de criar o homem como seu filho à imagem de Jesus Cristo, seu Filho. Por isso que as Escrituras afirmam que Deus viu que tudo era bom. O apóstolo Paulo também contemplou esse glorioso plano de Deus e disse:
“Ó profundidade das riquezas, tanto da sabedoria, como da ciência de Deus!
Quão insondáveis são os seus juízos, e quão inescrutáveis os seus caminhos!
‘Por que quem compreendeu a mente do Senhor?
Ou quem foi seu conselheiro?
Ou quem lhe deu primeiro a ele,
Para que lhe seja recompensado?
Porque dele e por ele, e para ele, são todas as coisas; glória, pois, a ele eternamente. Amém” (Romanos 11:33-36).
Todas as coisas vêm de Deus e voltarão para ele. E como a criatura pode desobedecer àquele que o criou? Por isso que as Escrituras dizem que todos que rejeitam a justiça de Deus cometem pecado. De todo modo, Deus prometeu em sua Palavra tudo que vimos aqui. E com sua Palavra ele separou seu povo do povo do diabo. Portanto, você só pode ser luz se pela fé aceitar a Palavra que Deus falou. Amados irmãos, venham para Deus crendo no evangelho da água e do Espírito que ele nos deu. Assim vocês serão eternamente luz do mundo.