The New Life Mission

Sermões

Assunto 26: LEVÍTICO

[26-4] (Levítico 3:1-17) Os justos devem cumprir todas as suas funções sacerdotais

(Levítico 3:1-17)
“E se a sua oferta for sacrifício pacífico; se a oferecer de gado, macho ou fêmea, a oferecerá sem defeito diante do SENHOR. E porá a sua mão sobre a cabeça da sua oferta, e a degolará diante da porta da tenda da congregação; e os filhos de Arão, os sacerdotes, espargirão o sangue sobre o altar em redor. Depois oferecerá, do sacrifício pacífico, a oferta queimada ao Senhor; a gordura que cobre a fressura, e toda a gordura que está sobre a fressura, e ambos os rins, e a gordura que está sobre eles, e junto aos lombos, e o redenho que está sobre o fígado com os rins, tirará. E os filhos de Arão queimarão isso sobre o altar, em cima do holocausto, que estará sobre a lenha que está no fogo; oferta queimada é, de cheiro suave ao Senhor. E se a sua oferta for de gado miúdo por sacrifício pacífico ao Senhor, seja macho ou fêmea, sem defeito o oferecerá. Se oferecer um cordeiro por sua oferta, oferecê-lo-á perante o Senhor; E porá a sua mão sobre a cabeça da sua oferta, e a degolará diante da tenda da congregação; e os filhos de Arão espargirão o seu sangue sobre o altar em redor. Então, do sacrifício pacífico, oferecerá ao Senhor, por oferta queimada, a sua gordura, a cauda toda, a qual tirará do espinhaço, e a gordura que cobre a fressura, e toda a gordura que está sobre a fressura; como também ambos os rins, e a gordura que está sobre eles, e junto aos lombos, e o redenho que está sobre o fígado com os rins, tirá-los-á. E o sacerdote queimará isso sobre o altar; alimento é da oferta queimada ao Senhor. Mas, se a sua oferta for uma cabra, perante o Senhor a oferecerá, e porá a sua mão sobre a sua cabeça, e a degolará diante da tenda da congregação; e os filhos de Arão espargirão o seu sangue sobre o altar em redor. Depois oferecerá dela a sua oferta por oferta queimada ao Senhor, a gordura que cobre a fressura, e toda a gordura que está sobre a fressura; Como também ambos os rins, e a gordura que está sobre eles, e junto aos lombos, e o redenho que está sobre o fígado com os rins, tirá-los-á. E o sacerdote o queimará sobre o altar; alimento é da oferta queimada de cheiro suave. Toda a gordura será do Senhor. Estatuto perpétuo é pelas vossas gerações, em todas as vossas habitações: nenhuma gordura nem sangue algum comereis.”
 
 
Nossa função atual
 
Eu e vocês temos levado uma vida de fé na Igreja de Deus e servido ao evangelho da água e do Espírito com um só coração para que os pecadores possam se reconciliar com Deus. Todos nós cremos neste evangelho e temos servido a Deus de várias maneiras. Mas a obra do evangelho não acabará tão cedo, pois teremos que fazê-la até o fim deste mundo. Então, temos que continuar fazendo esta obra no futuro. Embora o trabalho às vezes nos deixe esgotados física e espiritualmente, temos que suportar o fardo desta obra com fé na justiça de Deus. Isso porque a salvação de muitos depende de nós. E como há muitos pecadores neste mundo, temos o dever de pregar o evangelho da água e do Espírito, que revela o que é a justiça de Deus.
Muitos cristãos deste mundo estão perecendo em silêncio atualmente por causa dos seus pecados. Eles se tornaram inimigos de Deus e não esperam outra coisa dele senão a destruição. Por isso que eles precisam voltar ao evangelho da água e do Espírito se quiserem impedir que isso aconteça. Nós, ao contrário, estamos pregando este evangelho a todos neste mundo. E quando completarmos a obra que estamos fazendo, haverá mais trabalho a fazer. Por exemplo, nossa série de livros cristãos tem sido divulgada amplamente, desde o livro de Romanos, Apocalipse, 1 João, Gênesis e os evangelhos de João e Mateus. Nosso ministério de literatura não pode parar, pois temos que produzir mais livros do evangelho para enriquecer nossos irmãos no mundo todo.
Assim como estamos sempre ouvindo a Palavra de Deus aqui, nossos irmãos e parceiros no exterior também precisam ouvi-la para edificar sua vida de fé. Mas isso só é possível com nossos livros do evangelho. Por isso que nos dedicamos em tempo integral ao ministério de literatura. Nosso desejo é pregar o evangelho da água e do Espírito e fortalecer o povo de Deus em todo o mundo através dos nossos livros impressos e ebooks. Apesar de termos pregado este evangelho no mundo todo, nossos irmãos não farão isso se não conseguirmos fortalecê-los constantemente através do ministério de literatura. E assim Deus ficará decepcionado conosco. Nós demos à luz a muitos filhos espirituais pela fé pregando o evangelho da água e do Espírito, mas se não dermos pão espiritual a estas almas, elas acabarão perecendo. Por isso que não podemos deixar de fazer a obra de Deus, ou seja, de pregar o evangelho através do nosso ministério de literatura.
Quando conseguirmos pregar o evangelho da água e do Espírito a todos neste mundo, teremos que fortalecê-los com nossos livros do evangelho. E não há ninguém na Igreja de Deus que esteja fazendo algo sem importância; todos nós estamos fazendo algo útil e importante. E nosso ministério de literatura é algo muito importante, uma obra essencial para a Igreja de Deus. Quando nasce um bebê espiritual, ele é tão imaturo que precisa ser alimentado com leite. Você concorda comigo? Se um bebê espiritual não for alimentado, ele logo ficará doente. E quando alguém está espiritualmente doente, ele precisa de alimento espiritual para ser curado. Mas se ele não tiver um alimento como este, sua alma acabará perecendo. Qual é o pão que nossa alma precisa então? O pão espiritual que é encontrado na Palavra do evangelho da água e do Espírito, tanto no Antigo como no Novo Testamento.
E os sermões em nossos livros falam exatamente deste evangelho encontrado na Bíblia. Por isso que precisamos distribuir estes livros com sermões para todos neste mundo. Só assim as pessoas serão renovadas e viverão. E é justamente por isso que estamos fazendo esta obra agora. Estamos trabalhando para que todo pecador se reconcilie com Deus. E fazemos isso com muita alegria, pois esta obra é indispensável e inestimável.
 
 
A oferta pelo pecado que agrada a Deus
 
Vamos ver agora a oferta de paz descrita no texto bíblico deste capítulo. Ele explica como o holocausto era oferecido para que os pecadores se reconciliassem com Deus. Toda oferta de paz mencionada na Bíblia tinha o intuito de reconciliar o pecador com Deus. Todos nós que estamos aqui hoje cremos no evangelho da água e do Espírito e recebemos a remissão de pecados. Então vamos falar do que precisamos fazer como servos de Deus para pregar este evangelho.
Levítico 3:1-2 descreve como os sacerdotes e povo de Israel passavam seus pecados para o holocausto pela imposição de mãos, o degolavam, passavam seu sangue nas pontas do altar de ofertas queimadas, e por fim queimavam o corpo do animal. O texto nos mostra como os israelitas passavam seus pecados para o holocausto pela imposição de mãos, e o que os sacerdotes faziam em favor do povo quando recebiam deles os animais para o sacrifício. Vemos do versículo 3 em diante o que os sacerdotes faziam: “Depois oferecerá, do sacrifício pacífico, a oferta queimada ao Senhor; a gordura que cobre a fressura, e toda a gordura que está sobre a fressura, e ambos os rins, e a gordura que está sobre eles, e junto aos lombos, e o redenho que está sobre o fígado com os rins, tirará. E os filhos de Arão queimarão isso sobre o altar, em cima do holocausto, que estará sobre a lenha que está no fogo; oferta queimada é, de cheiro suave ao Senhor” (Levítico 3:3-5). Era isso o que os sacerdotes faziam constantemente no Tabernáculo. Eles ofereciam ofertas de paz dia e noite.
Nos dias do Antigo Testamento, os sacerdotes faziam sacrifícios no Tabernáculo para purificar os pecados do povo de Israel; e não havia lá dentro uma cadeira sequer para eles sentarem. Os sacerdotes tinham que ficar em pé o tempo todo. Está escrito em Levítico 3:6-11: “E se a sua oferta for de gado miúdo por sacrifício pacífico ao Senhor, seja macho ou fêmea, sem defeito o oferecerá. Se oferecer um cordeiro por sua oferta, oferecê-lo-á perante o Senhor; e porá a sua mão sobre a cabeça da sua oferta, e a degolará diante da tenda da congregação; e os filhos de Arão espargirão o seu sangue sobre o altar em redor. Então, do sacrifício pacífico, oferecerá ao Senhor, por oferta queimada, a sua gordura, a cauda toda, a qual tirará do espinhaço, e a gordura que cobre a fressura, e toda a gordura que está sobre a fressura; como também ambos os rins, e a gordura que está sobre eles, e junto aos lombos, e o redenho que está sobre o fígado com os rins, tirá-los-á. E o sacerdote queimará isso sobre o altar; alimento é da oferta queimada ao Senhor. Mas, se a sua oferta for uma cabra, perante o Senhor a oferecerá, e porá a sua mão sobre a sua cabeça, e a degolará diante da tenda da congregação; e os filhos de Arão espargirão o seu sangue sobre o altar em redor. Depois oferecerá dela a sua oferta por oferta queimada ao Senhor, a gordura que cobre a fressura, e toda a gordura que está sobre a fressura; como também ambos os rins, e a gordura que está sobre eles, e junto aos lombos, e o redenho que está sobre o fígado com os rins, tirá-los-á. E o sacerdote o queimará sobre o altar; alimento é da oferta queimada de cheiro suave.” Está escrito acima que o sacrifício dos israelitas era uma oferta a Deus. E como o povo oferecia a Deus uma oferta, ele a aceitava e em troca remia todos os seus pecados.
Os sacerdotes do Antigo Testamento faziam a vontade de Deus e ofereciam estes sacrifícios de paz. Já no Novo Testamento, Jesus veio a esta terra, levou sobre si todos os pecados do mundo ao ser batizado por João Batista, derramou seu sangue na cruz, e assim salvou todos os pecadores dos seus pecados e iniquidades oferecendo a si mesmo como oferta a Deus. E é esta oferta que Deus requer dos pecadores. O sacrifício que Deus requer é o sacrifício de fé que apagou nossos pecados, nada mais. Portanto, Deus se agrada de nós nos dias do Novo Testamento quando oferecemos a ele um sacrifício de fé, ou seja, fé no evangelho da água e do Espírito, não um sacrifício como no Antigo Testamento.
Se cremos mesmo no evangelho da água e do Espírito e recebemos a remissão de pecados, temos que continuar pregando esta verdadeira fé para que outros também a recebam. E isso é o certo a fazer. Já que cremos no evangelho da água e do Espírito e recebemos a remissão de pecados, temos que oferecer o sacrifício da fé sem cessar em favor daqueles que ainda não ouviram este evangelho. Quem conhece tal sacrifício conhece a justiça de Deus e crê nela, e o oferece justamente para salvar outras almas do pecado. Temos que pregar o evangelho da água e do Espírito para todos neste mundo, ensiná-los sobre a salvação do pecado, a justiça de Deus e seu juízo.
Mas quem precisa oferecer uma oferta de paz pelos pecadores para que isso aconteça? Quem deve oferecer estes sacrifícios como a oferta queimada, a oferta de paz e a oferta pelo pecado em favor deles? Nós que vivemos nos dias do Novo Testamento e cremos no evangelho da água e do Espírito; somos nós que temos que cumprir a função sacerdotal pela fé na justiça de Deus. É isso o que deve fazer os que oferecem ofertas de paz.
 
 
Podemos continuar fazendo obras tão abençoadas em nossa vida graças à justiça de Deus
 
A Igreja de Deus, onde congregamos, apoia a obra da pregação do evangelho da água e do Espírito de várias formas; e cada um tem sua parte nela. Os justos estão realmente trabalhando duro na obra de Deus. Mas embora seja fabuloso fazer a obra de Deus com tanta dedicação, ficamos tão cansados que às vezes nossas forças se esvaem. Por isso que muitos entre nós estão fazendo corpo mole na obra do Senhor e sendo negligentes na pregação do evangelho da água e do Espírito. Melhor dizendo, embora os obreiros de Deus estejam fazendo sua obra, alguns deles estão fazendo sem cuidado e pureza de coração.
O que devemos fazer então quando tais pensamentos carnais vêm à nossa mente? Já que nossa mente está inclinada à carne quando isso acontece, temos que vencê-la pela fé na justiça de Deus. A verdade é que alguns obreiros que estão servindo à justiça de Deus não são espirituais o bastante. E também é verdade que alguns só estão buscando seus próprios interesses para realizar seus desejos carnais. E alguns deles pensam assim: “Eu já estou fazendo o bastante na obra de Deus, por isso ninguém deve esperar algo mais de mim. Eu só vou fazer isso e mais nada.” Estas pessoas se preocupam mais com si mesmas do que com a obra de Deus e a sua justiça.
Se recebemos mesmo a remissão de pecados e cremos no evangelho da água e do Espírito, todos nós temos que nos alegrar em fazer a obra de Deus. O problema, contudo, é que alguns de nós não estão dispostos a fazer isso. Há muitos departamentos na igreja servindo ao evangelho da água e do Espírito, mas algumas pessoas só querem fazer o que gostam e escolher trabalhar no departamento que mais lhes agradam. Alguns vivem batendo de frente com os líderes da igreja e pensam assim: “Já que eu tenho direitos e privilégios, por que estes direitos não são reconhecidos então?” O que eles fazem então quando não conseguem conter seus pensamentos carnais? Eles se recusam a ser liderados pela igreja e dizem: “Eu creio no evangelho da água e do Espírito e tenho sido fiel à obra do Senhor, mas ninguém me reconhece.” E muitos deles pensam assim: “Eu vou viver a vida daqui por diante.” E o resultado disso é que eles acabam deixando a Igreja de Deus e passam a viver para satisfazer seus próprios desejos ao invés de servir ao evangelho da água e do Espírito.
Outros ainda pensam assim: “Eu vou assistir ao culto na Igreja de Deus e ouvir a Palavra, mas o resto do tempo quero me dedicar às minhas coisas pessoais. Eu não vou mais me dedicar exclusivamente à obra de Deus, pois preciso viver também.” Todos podem ter pensamentos carnais como estes, jovens e adultos, e até mesmo pastores. Todos nós podemos ter pensamentos carnais, mas a verdade é que se dermos lugar a eles em nossa vida, isso não agradará a Deus e no fim seremos destruídos.
É responsabilidade dos justos que creem no evangelho da água e do Espírito pregar este evangelho a todo pecador que ainda não o conhece e crê nele. Nada mais natural então do que todos nós fazermos a obra de Deus pela fé. Mas apesar disso, ainda há muitos na Igreja de Deus que se recusam a fazer sua obra e, ao contrário, buscam os desejos da sua própria carne. E eles pensam assim: “Eu tenho certeza que recebi a remissão de pecados por que creio no evangelho da água e do Espírito. Não venha me exigir nada então. O que a Igreja de Deus tem feito por mim ultimamente? Eu já servi muito à igreja; quem pode exigir algo mais de mim?” Tudo isso são pensamentos carnais que os justos têm. E perante Deus, estes pensamentos levam à morte física e espiritual.
Já que nos tornamos justos, temos que conhecer a vontade do Senhor e fazer a boa obra que ele confiou a todos nós. E temos que fazê-la fielmente. O livro de Levítico explica o sistema sacrificial pelo qual os israelitas davam ofertas a Deus. Mas o que estas ofertas significam? Significam que devemos continuar a fazer literalmente o que os sacerdotes faziam? Ou significa que agora somos sacerdotes espirituais por crermos no evangelho da água e do Espírito e, por esta razão, temos que cumprir nossa função sacerdotal até o fim? Todos que creem no evangelho da água e do Espírito e a quem o Senhor confiou sua obra são sacerdotes espirituais. Então, todo aquele que crê na Palavra deste evangelho tem que fazer a obra espiritual. E esta responsabilidade se aplica a todos na Igreja de Deus, as crianças da Escola Dominical aos jovens, adultos, leigos e pastores. Todos nós temos que pregar o evangelho da água e do Espírito e fazer a obra da proclamação do evangelho.
Já que somos justos, temos que dar ofertas de paz sem cessar por aqueles que ainda não conhecem a justiça de Deus. Alguém pode se abster ou deixar de fazer esta obra? De modo algum. Todos têm que participar dela. Esta é uma obra em que todos nós temos que fazer parte. Nenhum de nós pode deixar de pregar o evangelho da água e do Espírito. E jamais se esqueçam disso, se foram mesmo remidos dos seus pecados graças à justiça de Deus, vocês não podem deixar de fazer esta obra, pois é responsabilidade sua.
Mas como tudo isso se tornou possível quando cremos no evangelho da água e do Espírito e recebemos a remissão de pecados? Nós nascemos de novo por causa da oferta de paz dos sacerdotes que creram neste evangelho antes de nós e se esforçaram para pregá-lo. Portanto, temos que nos dedicar à pregação do evangelho da água e do Espírito e proclamar nossa fé a todo mundo. Somos nós que devemos fazer a obra espiritual e pregar o evangelho da água e do Espírito.
Nenhum justo pode deixar de servir ao evangelho. Até uma criança de três anos que creu no evangelho da água e do Espírito e recebeu a remissão de pecados tem que pregar este evangelho da maneira que sua idade permitir. Sendo boazinha ou de qualquer outra forma, ela tem que servir ao evangelho. Eu digo a algumas das nossas crianças da Escola Dominical quando vejo que elas não estão servindo ao evangelho: “Apesar de ser pequenos, vocês podem servir ao evangelho. Vocês não acham que devem fazer isso, já que creem no evangelho da água e do Espírito e receberam a remissão de pecados?” Vocês não concordam comigo? E os adultos? Vocês acham que eles devem servir ao evangelho também? Se recebemos a remissão de pecados, quer gostemos ou não, todos nós temos o dever de pregar o evangelho da água e do Espírito pela fé, pois este é o evangelho do Senhor. Isso é o certo a fazer. O destino dos justos é fazer esta obra. Isso é algo imprescindível para todos nós.
Nós não permitimos que alguns na Igreja de Deus sirvam ao evangelho da água e do Espírito e outros não. Mesmo sendo um adolescente, você não deve pensar assim: “Eu agora sou um adolescente e não quero mais servir ao evangelho. Eu agora sou livre e não vou deixar que ninguém tire a minha liberdade.” Todo adolescente deve continuar pregando o evangelho da água e do Espírito, assim como os idosos devem fazer isso também. Seja jovem ou adulto, forte ou fraco, todos temos que servir igualmente a este evangelho. Não devemos dizer: “Bem, você deve servir bastante o evangelho porque é forte e saudável. Mas como não tenho muita saúde, eu não preciso fazer isso.” Não há exceção. Todos que são sacerdotes espirituais perante Deus precisam oferecer sacrifícios espirituais pelos pecadores.
 
 
Como o sumo sacerdote do Antigo Testamento exercia sua função?
 
O sumo sacerdote do Antigo Testamento impunha as mãos sobre animais como bodes e ovelhas em favor do pecador, degolava estes animais e os queimava. Para mostrar seu poder a Moisés, Deus fez descer fogo do céu para acender o altar de ofertas queimadas. Mas ele fez isso uma vez apenas. Todas as ofertas, inclusive as ofertas queimadas, eram oferecidas a Deus pelos sacerdotes, que colocavam a lenha no altar do holocausto e o acendiam para queimar os sacrifícios. E eles precisavam de muita lenha para fazer isso. Os sacerdotes tinham que colher muita lenha seca para que o fogo acendesse realmente. E até quando entrava fumaça em seus olhos, eles não podiam reclamar. Eles também tinham que cortar os animais em pedaços. E isso não era tudo. Depois que o sumo sacerdote impunha as mãos sobre a cabeça do sacrifício, ele tinha que matá-lo e retirar as partes impuras.
Imagine como era repugnante ver o animal por dentro. Os animais defecavam quando morriam e os sacerdotes tinham que limpar suas fezes também. Para tudo isso era preciso muita água e lenha; o que os sacerdotes tinham que providenciar também. Eles tinham que oferecer sacrifício a Deus para a remissão de pecados de inúmeros israelitas.
Tudo isso era feito pelos sacerdotes do Antigo Testamento. Hoje, se alguém quiser receber a remissão de pecados, ele tem que servir ao evangelho da água e do Espírito, seja idoso ou aluno da Escola Dominical, não é verdade? O que você acha que vai acontecer se alguém com perfeita saúde física e mental disser: “Eu recebi a remissão de pecados, mas não vou servir ao evangelho.” Você acha que a Igreja de Deus não tem sido boa o bastante para você? Mas se você crê mesmo no evangelho da água e do Espírito e recebeu a remissão de pecados, não é óbvio que você foi salvo porque os que se tornaram sacerdotes antes de você o levaram a isso?
Eu estou certo que você sabe muito bem que devemos servir à justiça de Deus. Você acha que nossos pastores e obreiros estão trabalhando tanto assim porque são duros de coração? Até os pastores estão sempre em luta com sua carne. Algumas pessoas já ouviram alguns evangelistas orar assim quando saíram para pregar o evangelho: “Senhor, coloque no meu caminho pessoas boas e cujo coração esteja preparado para receber a sua misericórdia, a fim de que eu possa pregar o evangelho da água e do Espírito para elas.” Este é o desejo do coração de todo evangelista, que Deus coloque pessoas boas no seu caminho. E você com certeza também oraria assim se estivesse no lugar deles. Seja como for, todos nós temos que servir ao Senhor e pregar o evangelho da sua justiça. Este é um dever de todos nós, e ninguém pode se eximir dele. Todavia, algumas pessoas não entendem quando eu digo isso e viram a cara.
 
 
Como é que os falsos pastores oram a Deus hoje em dia?
 
É assim que eles oram: “Deus santo, misericordioso e onipotente, teu povo pecou muito semana passada, consciente e inconscientemente. Perdoe-os, Deus.” Alguns deles também dizem: “Todos são sacerdotes perante Deus. E como o Senhor Jesus Cristo nos salvou derramando seu sangue na cruz por nós, fomos libertos pela fé e agora todos nós somos sacerdotes. E agora que fomos salvos, devemos ser felizes em nossa vida. Deus veio a esta terra por amor a nós. E nós nascemos porque ele nos amou.”
Mas se recebemos mesmo o amor da salvação de Deus, temos que amar uns aos outros. Apesar disso, alguns insistem em seus direitos quando frequentam a igreja e dizem ao pastor: “Você terá sérios problemas se eu parar de ofertar nesta igreja. Você pode ser o presidente do conselho deliberativo da igreja, mas eu também faço parte dele. O que você fará então? Você está disposto a me fazer algumas concessões? Se não estiver, seu salário será reduzido.” Como um pastor que ouve algo assim prega então? Ele não tem outra escolha senão abençoar a igreja e dizer: “Que vocês sejam prósperos em tudo, tanto física como espiritualmente. Meu desejo é que todos vocês tenham muitos bens materiais. Eu quero que vocês sejam muito ricos.” Mas por que é inevitável este pastor pastorear assim? Por que ele tem que dizer coisas como estas? Porque só assim ele receberá seu salário para viver. Em outras palavras, os falsos pastores só recebem salário se fizerem o que os membros do conselho da igreja e presbitérios desejam.
No fim, no que estes pastores vão transformar a igreja? Eles farão com que seus membros sejam soberbos e queiram ser servidos ao invés de servir. Aí eles pensarão assim: “Eu fui salvo pelo sangue de Jesus. Tudo que tenho que fazer na igreja então é dar ofertas, dízimos e ofertas especiais.” Muitos cristãos acham que é natural que estes pastores pensem assim, mas a verdade que Deus ensina é muito diferente.
 
 
A Palavra de Deus diz que quem crê no evangelho da água e do Espírito jamais deve ser como os falsos cristãos
 
A Bíblia diz que quem recebeu de Deus a remissão de pecados deve ser, a partir deste momento, fiel a ele e ao seu evangelho até a morte. E já que cremos neste evangelho, todos nós temos que nos dedicar totalmente à obra de Deus nesta terra até irmos para o reino do Senhor para gozarmos a vida eterna. Isso significa então que devemos dar ofertas como ofertas de paz, ofertas de manjares, ofertas queimadas e ofertas pelo pecado para livrar as almas que ainda não foram libertas dos pecados do mundo. E devemos fazer tudo isso no evangelho da água e do Espírito. Também temos que trazer estas almas para a igreja e continuar oferecendo ofertas de paz por elas através deste evangelho. Em outras palavras, temos que fazer a obra de Deus sem cessar para salvarmos estas almas. É isso o que todo sacerdote deve fazer.
Seria terrível se algum de nós não entendesse isso e pensasse assim: “Eu já fiz a minha parte depois que recebi a remissão de pecados. Alguém tem o direito de me pedir mais alguma coisa? Eu já fiz tudo que podia como obreiro. Como alguém pode exigir algo mais de mim então?” Na verdade, quem pensa assim não dá valor à remissão de pecados que recebeu no evangelho da água e do Espírito. É claro que não seria tão insensato assim se disséssemos: “Há mais de seis bilhões de pessoas neste planeta. Será que um dia conseguiremos pregar o evangelho da água e do Espírito para todas elas? Eu já fiz a minha parte, e isso é tudo que eu podia fazer. O que mais posso fazer?” No entanto, amados irmãos, temos que servir à justiça de Deus sem cessar, tendo fé no evangelho da água e do Espírito para sermos fortalecidos por ele.
Pensem nisso por um momento. Só porque o sacerdote oferecia um sacrifício uma vez só pelo povo, isso significa que ele já tinha feito todo o seu trabalho? Claro que não. Vocês têm que permanecer na Igreja de Deus e fazer a obra do Senhor. E quando chegarem em casa, aí sim vocês poderão cuidar dos seus afazeres domésticos e ver o que podem fazer na obra do Senhor. Os sacerdotes do Antigo Testamento tinham que cumprir suas funções até os 50 anos. E nós? Se o sacerdócio para nós acabasse aos 50, muitos de nós já teria se aposentado há bastante tempo. É o caso do pastor Kim e eu. Mas hoje em dia não acontece assim. Os sacerdotes do Novo Testamento têm que cumprir seu sacerdócio do momento que creem no evangelho da água e do Espírito até a morte.
  
 
Todos nós temos a mesma função sacerdotal
 
Minhas funções sacerdotais também não são uma exceção. E também não posso deixar meu sacerdócio espiritual. Eu sei o quanto vocês têm trabalhado duro, mas a obra do evangelho não pode parar. Muitos pecadores estão clamando nossa ajuda, nos pedindo para salvá-los, e é nosso dever pregar o verdadeiro evangelho da água e do Espírito para eles. Afinal de contas, não estamos fazendo a obra de Deus? Os filhotes dos pássaros não abrem o bico quando estão com fome, mesmo quando sua mãe não está por perto? E os pecadores deste mundo não estão abrindo a boca para receber alimento como estes pintinhos? Eles não estão implorando que preguemos o evangelho da água e do Espírito para eles? Sendo assim, é impossível não fazermos esta obra. Temos que continuar pregando a Palavra da vida através dos nossos livros de sermões.
O que acontece quando os filhotes dos pássaros crescem? Eles não abrem bem as asas e com toda a coragem começam a voar nos altos céus? E o que acontece mais tarde? Eles ficarão adultos, terão seus próprios filhotes e os alimentarão. Os que creem então no evangelho da água e do Espírito não são pais espirituais que têm que fazer a obra de Deus até sua hora chegar? Não podemos ignorar isso então. Os pais podem dizer que vão viver sua vida e deixar de alimentar seus filhos?
Vocês têm feito a obra de Deus fielmente e continuarão fazendo sem que eu tenha que exortá-los. Mesmo assim, eu quero que todos vocês entendam como esta obra é importante e melhor ainda é fazê-la. Vocês vão achar que já fizeram muito se fizerem a obra de Deus sem entender sua importância. Por isso que nosso coração deve estar voltado para a obra de Deus e devemos continuar nos dedicando a ela, rejeitando todos os nossos desejos.
Vocês acham que algum dos obreiros que estão servindo à justiça de Deus está livre de ter problemas de saúde? Contudo, mesmo que estejamos doentes, temos que continuar servindo ao Senhor enquanto tratamos nossa enfermidade. Só assim poderemos pregar o evangelho da água e do Espírito a todos neste mundo. Nós que nascemos neste mundo temos a missão de pregar este evangelho. Mas ninguém impôs isso a nós, é algo que fazemos com gratidão porque nos alegramos de ter recebido a remissão de pecados crendo no evangelho da água e do Espírito. E é com um coração grato de devemos alimentar nossos filhos espirituais e prepará-los para continuar fazendo esta obra. Quando começamos a viver assim é que entendemos como devemos viver como cristãos. No fim descobrimos como devemos viver realmente.
O Senhor disse que “basta ao discípulo ser como seu mestre” (Mateus 10:25). E ele entregou sua própria vida por nós quando veio a esta terra, nos dando assim a verdadeira vida. Então somos discípulos de Jesus, e se quisermos realmente viver segundo a vontade do nosso Senhor, temos que viver com Cristo e morrer com ele. E como devemos viver e morrer com Cristo? Devemos viver para pregar o evangelho da água e do Espírito até morrermos proclamando este evangelho.
Amados irmãos, todos que são sacerdotes e receberam a remissão de pecado crendo no evangelho da água e do Espírito têm que pregar este evangelho. Seja quem for, homem ou mulher, jovem ou adulto, todos nós temos que pregar este evangelho no mundo todo. Não importa se você tem ou não um cargo na Igreja de Deus. A partir do momento que fazemos parte dela, todos nós temos que servir como pudermos. Só assim o evangelho da água e do Espírito será pregado até os confins da terra e almas em todo o mundo serão salvas. Por isso que eu creio que devemos ser obedientes à vontade do Senhor desde o momento que entendemos este evangelho e cremos nele.
Não devemos pensar que as coisas em nossa vida serão mais fáceis só porque temos uma posição de destaque na igreja. Muito pelo contrário, você vai ficar ainda mais ocupada se tiver um alto cargo na igreja. Quanto mais alta for a posição que você ocupar, mais a obra de Deus você vai ter que fazer. Alguns dos nossos jovens pastores devem estar pensando: “Já que minha posição na igreja não é tão alta, acho que o que estou fazendo já é o bastante. Eu vou servir mais quando tiver um cargo maior. E quando for o pastor titular, eu vou desfrutar de muitos privilégios.” Mas não é bem assim. E você verá isso quando for um pastor titular. Você terá muito mais a fazer, precisará ser sensível às necessidades dos irmãos, liderá-los e lhes dar uma base sólida para que sirvam ao evangelho. Naturalmente você terá mais autoridade, mas terá que fazer a obra de Deus como fez até hoje.
Então, amados irmãos, não pensem que o que vocês estão fazendo no evangelho agora é o bastante. Ao contrário, se preparem para trabalhar cem vezes mais do que estão agora. Só assim seu coração ficará em paz. Se vocês acham que já estão fazendo muito pelo evangelho, será muito mais difícil no futuro e vocês reclamarão quando Deus lhes confiar mais coisas para fazer. Mas isso não significa que vocês terão que fazer somente a obra de Deus e nada mais.
Eu creio que todos os santos devem servir ao evangelho da água e do Espírito em unidade, se é que receberam mesmo a remissão de pecados. Eu não estou certo? Eu peço a todos vocês que creiam nisso também e não deixem de fazer a obra do Senhor pela fé. Todos que são sacerdotes espirituais devem servir ao evangelho do Senhor. E também creio que todos nós devemos estar dispostos a isso. Eu quero encerrar então dando graças ao Senhor pela sua justiça.