The New Life Mission

Sermões

Assunto 24: Sermões para Aqueles que são Nossos Colaboradores

[24-29] (Gênesis 12:1-4) Deus nos deu as mesmas bênçãos de Abraão

(Gênesis 12:1-4)
“Ora, o SENHOR disse a Abrão:
Sai-te da tua terra,
Da tua parentela
E da casa de teu pai,
Para a terra que eu te mostrarei.
E far-te-ei uma grande nação,
E abençoar-te-ei
E engrandecerei o teu nome;
E tu serás uma bênção.
E abençoarei os que te abençoarem,
E amaldiçoarei os que te amaldiçoarem;
E em ti serão benditas todas as famílias da terra.
Assim partiu Abrão como o Senhor lhe tinha dito, e foi Ló com ele; e era Abrão da idade de setenta e cinco anos quando saiu de Harã.”
 
 
A temperatura está muito baixa e acho que vai chegar abaixo de zero amanhã de manhã. Temos que nos aquecer neste inverno. Já que o inverno está chegando, eu vejo que o dia em que entraremos no céu está cada vez mais próximo. Eu não sei quanto a vocês, mas eu sempre penso nisso. Quando muda a estação e chega o inverno, eu penso que o tempo de se cumprir a promessa do Senhor e de ele voltar logo vai chegar. Mas, para ser sincero, eu me sinto culpado por pensar assim, porque ainda há muita obra a fazer. Parece que a mudança de estação mexe com minhas emoções. Eu sinto vontade de trabalhar ainda mais para o Senhor quando as folhas ficam verdes e sinto que preciso terminar tudo antes da sua volta. Estes sentimentos tomam conta do meu coração. Só que eu fico mais feliz quando muda a estação, pois isso me faz pensar no céu e me leva a servir ao Senhor com o coração e forças renovadas.
 
 
Nós ainda temos muito obra a fazer
 
Na próxima sexta faremos a edição do primeiro volume da nossa série de sermões no evangelho de Mateus. E cada sermão deste evangelho que foi traduzido e revisado será posto num livro que imprimiremos semana que vem. O próximo trabalho será um livro com sermões na primeira epístola de João. Nós publicaremos estes livros porque a seu tempo serão como um pão espiritual para todos neste mundo. Não podemos deixar de pregar o evangelho da água e do Espírito, pois sabemos que ele é a verdade.
Os religiosos do cristianismo creem que seus pecados são remidos quando fazem orações de arrependimento. Eles dizem que creem nesta doutrina porque a Bíblia diz isso em dois versículos: “E perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós perdoamos aos nossos devedores” (Mateus 6:12), na oração do Senhor, e “Se dissermos que não temos pecado, enganamo-nos a nós mesmos, e não há verdade em nós,” em 1 João 1:8. Eles também acham que, por crer em Jesus, Deus não levará em conta seus pecados, embora eles estejam cheios deles. Alguns deles sabem até que o evangelho da água e do Espírito é a verdade, mas não querem crer somente nele. Eles continuam vivendo de suas fábulas e ainda não nasceram de novo. Por isso que estou me empenhando para publicar o livro de sermões na epístola de João, que meus cooperadores e eu estamos trabalhando duro para preparar este livro. Eu tenho encontrado dificuldades para compartilhar esta Palavra em 1 João com nossos leitores porque eles não querem abrir mão do que creem e interpretam de modo diferente os textos nele contidos, pois assim aprenderam com seus pastores e outros que não nasceram de novo da água e do Espírito. A interpretação dos textos bíblicos difere muito quando aplicado a um justo, a um pecador ou alguém que ainda está confuso, mesmo crendo no verdadeiro evangelho. E isso é mais difícil ainda para alguém como eu, que não tem muita habilidade literária. Mas o ponto central de cada texto tem que ser pregado a todas as pessoas, por isso que estou me apressando para preparar este livro. Quando os livros com meus sermões em Mateus e 1 João estiverem prontos, eles ajudarão muitas pessoas a ter uma fé poderosa em Deus. E estes livros também ajudarão aqueles que conheceram o evangelho da água e do Espírito através do nosso ministério de literatura, mas que não estão totalmente seguros e ainda têm algumas dúvidas, assim como os desafiarão a professar sua fé a todos neste mundo. Estes livros também ajudarão nossos obreiros e servos de Deus a ter uma fé mais ousada. Por esta razão, eles serão muito úteis ao nosso ministério.
Há muita coisa para fazermos. Pregar o evangelho da água e do Espírito em todo o mundo é um chamado na vida daqueles que nasceram de novo. Satanás tem denegrido o evangelho da água e do Espírito porque está levando as pessoas a não crer nele. Ele semeou seu joio no mundo inteiro, e agora cabe a nós arrancar estes joios e alimentar as almas perdidas com a santa e pura Palavra de Deus. Há muito trabalho a fazer. E quando formos nos alimentar para termos forças para fazer esta obra, devemos comer alimentos saudáveis, e não qualquer porcaria. É bom comermos legumes e verduras que não têm agrotóxico ou que foram cultivados em solo poluído; e isso também se aplica à carne e ao peixe, pois devemos nos alimentar com produtos saudáveis e incontaminados. É isso que devemos fazer nessa terra. Mas eu não estou fazendo a obra sozinho, pois há uma equipe de obreiros em nossas igrejas na Coreia trabalhando comigo e com nossos parceiros em todo o mundo. Por isso que estou certo que não estou sozinho nesta missão. Eu sei que as coisas são difíceis para você, assim como são para mim. No entanto, eu sou grato a Deus por nos dar esta obra para fazer e sempre me sinto realizado ao fazê-la.
 
 
Os que possuem a mesma fé de Abraão serão abençoados como ele
 
Hoje lemos o texto bíblico que está no capítulo 12 de Gênesis. Esta passagem, como você bem sabe, mostra como Deus mandou Abraão sair da sua terra e ir para uma terra onde ele lhe mostraria. Deus também disse a Abraão que seria a fonte de todas as bênçãos, e que nele todas as famílias da terra seriam abençoadas.
Você e eu estamos servindo ao evangelho juntos. E quando olhamos para as pegadas que deixamos e a obra que Deus fez por meio de nós, quando vejo a obra que fizemos até agora e o que Deus fez através dos nossos parceiros no mundo todo, eu tenho certeza de que a Palavra que Deus deu a Abraão e suas promessas dizem respeito a nós também. Eu vejo como Deus é fiel em tudo que faz. E com o passar do tempo creio ainda mais nisso. Deus nos levou a pregar o evangelho em todo o mundo através do nosso ministério de literatura, a fim de que fôssemos um só e apoiássemos este ministério. Eu sempre me sinto grato a Deus quando vejo como ele leva homens e mulheres a fazer sua obra.
Há muito tempo, quando eu preguei meu primeiro sermão num certo culto, eu falei sobre ‘a fé que Abraão possuía.’ Eu disse que a fé de Abraão fez dele a fonte de todas as bênçãos. Deus disse a Abraão: “E abençoarei os que te abençoarem, e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem; e em ti serão benditas todas as famílias da terra” (Gênesis 12:3), e de fato Deus cumpriu sua promessa. Como era a fé de Abraão? Abraão tinha uma fé que confiava totalmente na Palavra de Deus. Sua fé era baseada na Palavra de Deus.
Hoje Deus nos deu as mesmas bênçãos de Abraão. Ele nos deu uma fé abençoada e tem cumprido a promessa de nos abençoar. Ele também abençoa os que creem no evangelho que temos pregado e amaldiçoa os que se opõem a ele. Deus abençoa quem nos abençoa, e assim tem nos levado a pregar o evangelho no mundo inteiro. Quando olha para nós, assim como olhou para Abraão, ele nos vê da mesma maneira. Do ponto de vista humano, não temos nada do que nos vangloriar. Mas Deus escolheu os que não têm do que se vangloriar na carne para ser seus filhos. Abraão era descendente direto de Noé e Sem, e eles conheciam a Deus, criam nele e o seguiam. Abraão veio destes ancestrais e era filho de Terá. E ele, por sua vez, transmitiu a fé de Noé e Terá, seus ancestrais. Deste modo, Deus abençoou o mundo todo através de Abraão. E ele queria tanto que muitos entrassem no céu, que lhes deu promessas e bênçãos; e hoje confiou a nós a obra de levar estas bênçãos a todas as pessoas.
Você e eu temos muito do que ser gratos a Deus. Existe alguém neste mundo que recebeu tantas bênçãos como nós? Quantos você acha que foram chamados por Deus nessa terra para fazer a boa obra, que têm a certeza de que serão libertos de todo perigo e todo mal, a certeza de que irão para o céu e que trarão muitos de volta para o caminho da justiça através da sua obra tão eficaz? Deus teve um encontro conosco, nos leva a fazer sua boa obra e, através de tudo que fazemos, leva a salvação às almas perdidas. E quando pensamos nestas coisas espirituais, somos muito gratos a ele. Somos muito gratos a Deus porque ele nos deu infinitas bênçãos; e isso nos leva a ser ainda mais fiéis a ele. Não temos nada do que reclamar de Deus. Por isso, não cansamos de orar sem cessar e de ser gratos a Deus em tudo.
Já que nasci nessa terra, querendo ou não eu tive contato com várias religiões, como o confucionismo e o budismo. Depois cri no cristianismo e por fim encontrei a verdade do evangelho da água e do Espírito na Palavra de Deus. E desde então eu prego a verdade da salvação e a sigo. O Senhor me livrou das religiões deste mundo. E ele também me salvou dos pseudoevangélicos e me levou a servir ao verdadeiro evangelho da água e do Espírito de Deus. Deus salva muitas pessoas neste mundo através de nós, e nos abençoa em tudo que desejamos fazer. Ele também nos deu muitos obreiros. E quando vejo estes obreiros e meus irmãos, eu o louvo de coração. Quando eu vejo como Deus me deu uma grande família na fé, meu coração se enche de alegria. Ninguém é mais rico do que eu. E ninguém é mais rico do que você também.
Deus disse que os que tivessem fome e sede de justiça seriam saciados; por isso que eu desejo fazer a obra da justiça. E hoje posso até fazê-la como deseja meu coração. E eu só não faço muito mais porque me sinto muito cansado. Eu sou muito grato por poder fazer tantas boas obras. Por mais que percamos muitas coisas depois que temos um encontro com o Senhor, ainda seremos muito gratos a Deus. Isso porque na verdade ganhamos muito mais do que perdemos, não é mesmo? Sim, é. Nós ganhamos muito mais do que perdemos.
 
 
Aonde iremos após sermos chamados pelo Senhor?
 
Deus nos levou a crer no evangelho da água e do Espírito para entrarmos no céu. E assim como depois de uma noite escura nasce um novo dia, após vivermos nessa terra sendo fiéis iremos para o céu. Esta não é uma verdade fabulosa? Nós temos aonde ir. Nós que temos seguido o Senhor depois que conhecemos o evangelho da água e do Espírito somos gratos a ele porque ganhamos muito mais do que perdemos. Tudo que temos agora não vem de Deus? Nossa vida e tudo que vemos não pertencem a ele? Nós não temos bens e riquezas.
Amados irmãos, vocês acham que sou um homem de posses? Eu não tenho bens materiais. Eu sou um mordomo, espiritualmente falando. Eu não tenho nada além da minha fé. Eu sou um mordomo que se contenta com três refeições diárias e um teto sobre minha cabeça para dormir. Eu não acho que certas propriedades devem estar no meu nome e algumas coisas têm que pertencer a mim.
Algum tempo atrás queríamos alugar um local para nossa igreja em Busan. Um missionário que trabalhava na Rússia veio fazer parte do nosso ministério, e por causa dele, ao invés de alugarmos uma propriedade mais afastada, conseguimos um local no centro da cidade. E como o missionário Kim tinha uma casa perto de onde ficaria a igreja, nós alugamos a propriedade para ficarmos perto dela. A Igreja de Deus procura cuidar dos novos convertidos. Mas infelizmente tudo que este homem fez foi mentir para nós e depois foi embora. Ele disse coisas que não eram boas para a obra de Deus e sempre mentiu. Por isso eu o repreendi severamente e lhe disse: – A igreja o ajudou quando você estava em dificuldade e pregamos o evangelho para você. Eu então não sou seu pai espiritual? Você não deveria pastorear a igreja e trabalhar conosco num só espírito? Eu chamei a atenção dele com educação, mas também fui enérgico ao repreendê-lo porque ele estava tramando em seu coração para nos enganar. De repente então ele nos disse que recebeu um telefonema da Rússia e não poderia mais trabalhar conosco.
Você não imagina que tipo de gente ele era. Por exemplo, certa vez o marcador de gasolina apontou que havia pouco combustível no tanque. Mas ele não se importou com isso e continuou dirigindo. O carro por fim parou numa subida e ele teve cara de pau de nos pedir para empurrá-lo até um posto de gasolina. Isso poderia até causar um acidente, não é verdade? Isso que aconteceu mostra que tipo de pessoa ele era.
As missionárias na Rússia que trabalharam com ele por anos eram iguais a ele. Nós as conhecemos por meio deste falso missionário. Mas apesar disso, a Igreja de Deus os tratou bem. E embora não tivessem vínculo empregatício conosco, nós pagávamos um bom salário a eles para que vivessem apenas da obra de Deus. Só que estas irmãs nunca nos enviaram um relatório mensal das suas atividades. Nós deixamos bem claro: – Vocês têm que apresentar um relatório mensal das suas atividades. Isso é o mínimo que devem fazer.
Só que elas não nos enviaram nenhum relatório. E por mais que sempre tenhamos pedido isso a elas, jamais as obrigamos a fazê-lo. Elas eram ótimas em nos pedir as coisas, mas quando pedíamos que em troca nos enviassem seus relatórios mensais, elas não faziam isso. Elas imploravam:
– Por favor, nos enviem um computador. Aluguem um depósito para guardarmos os livros e ajude-nos a ter uma igreja aqui.
Mas como não iam muitas pessoas ao culto, era só fazer o culto na casa de um dos irmãos. No entanto, elas insistiam que queriam um espaço maior. Nós vimos que era possível estocar facilmente milhares de livros na casa de uma delas, mas, ao invés disso, elas queriam que alugássemos um grande depósito. Apesar de não estar trabalhando, elas queriam algumas coisas para seu próprio conforto. Então decidi cortar algumas coisas, mas mesmo assim continuei ajudando-as. Mas você sabe o que aconteceu então? Elas deixaram nosso ministério depois que receberam dinheiro.
Eu dei dinheiro às missionárias para traduzir nosso primeiro livro em russo. E elas fizeram a tradução, mas foi um desastre total. Elas trouxeram o material traduzido quando vieram participar do nosso Acampamento para Treinamento de Discipulado, e alguns irmãos do ministério de literatura se reuniram para revisar o material. Eles revisaram página por página e descobriram que dois terços do original estavam faltando. Mas quando a questionamos sobre isso, elas disseram que haviam feito um bom trabalho. Eu disse a elas então que as ajudaria a fazer a obra de Deus, mas que era errado dizer que haviam acabado algo quando na verdade não tinha feito isso. Eu disse a elas que aquele projeto não era nosso, mas a obra de Deus; por isso tinha ser feito corretamente e com fidelidade. Todos nós então revisamos o trabalho e vimos que não tinha como publicar aquele livro. Então tomamos uma decisão:
– Nós íamos deixar o dinheiro para lá, jogar fora a tradução mal feita e refazê-la. E não faríamos mais isso na Rússia, mas encontraríamos alguém na Coreia para traduzir o livro.
E conseguimos fazer justamente como planejamos.
Quando nos despedimos das missionárias, um antigo obreiro disse que elas ficaram decepcionadas com o que tinha acontecido. Mas será que poderíamos fazer vista grossa e dizer que estava tudo bem, quando na verdade dois terços da tradução não tinham sido feitos? Eu posso até fazer vista grossa quando alguém que não tem muita habilidade faz algo errado, mas como isso era a obra de Deus, eu não podia deixar passar em branco sua falta de zelo. Apesar de tudo, não as tratamos mal nem pedimos o dinheiro de volta.
Agora temos um novo parceiro na Rússia. Ele não tem muito tempo para fazer a obra, mas pelo menos é obediente e seu coração está unido ao nosso. Ele está fazendo um bom trabalho. É um obreiro muito bom e sincero. Quando pedimos a ele um relatório, ele nos envia junto com todos os recibos do que gastou. É assim que age quem nasceu de novo. Mas quem não nasceu de novo, ou seja, todo aquele que não crê no evangelho da água e do Espírito pede dinheiro quando vai fazer a obra do Senhor. Mas para o homem ou a mulher que de fato nasceu de novo, a obra de Deus vem primeiro. Depois disso, se precisarem, eles pedem dinheiro.
Eu estou falando sobre isso porque quero que vocês saibam que quem está trabalhando conosco é muito abençoado, pois o Senhor Deus disse que abençoaria os que abençoassem Abraão e amaldiçoaria os que o amaldiçoassem. Hoje estamos fazendo missões mundiais através do nosso ministério de literatura. Por isso que precisamos unir nossos esforços e recursos para apoiarmos o ministério de literatura. Minha mensagem hoje é para aqueles que estão fazendo esta obra. Nós temos sido muito abençoados com as mesmas bênçãos que recebeu Abraão. Assim como Deus abençoou Abraão e cumpriu em sua vida todas as suas promessas, e através dele fez sua obra, ele hoje continua fazendo-a através de mim e de você. Deus nos chamou para fazer sua obra, e ele de fato tem feito-a através de nós.
Para fazermos a obra da pregação do evangelho em todo o mundo, todos nós, homens e mulheres de Deus, temos que nos unir para nos concentrar nela. Se traduzirmos nossos livros em todos os idiomas do planeta e postá-los em nossa página na internet, o mundo inteiro terá acesso a eles. Quando os livros de sermões do evangelho de Mateus e da primeira epístola de João forem publicados, quando estiver com dúvidas em relação à sua fé vai poder esclarecê-la e compreendê-la melhor. Por exemplo, quando alguém que ainda não nasceu de novo lê o texto de 1 João que diz: “Se dissermos que não pecamos, fazemo-lo mentiroso, e a sua palavra não está em nós” (1 João 1:10), ele pensa que ainda tem pecado porque não consegue deixar de pecar. Mas só que agora ele poderá ter a interpretação correta do texto em nossos livros.
E eu farei a mesma coisa no livro do evangelho de Mateus. A oração do Senhor em Mateus nos ensina qual a postura correta e com que fé devemos orar a Deus. Ao publicar esse livro, minha intenção é dar aos leitores a interpretação correta do texto de Mateus que diz: “Perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós perdoamos aos nossos devedores.” As pessoas do mundo todo poderão aprender em nossa literatura coisas de que têm dúvidas, e isso é algo muito bom. Por isso estamos felizes de publicar estes livros. E essas bênçãos espirituais me fazem sentir bem e útil. Mas é claro que não somos soberbos por publicar muitos livros. Nosso coração se alegra quando pensamos na obra que será feita através dos livros que estão sendo publicados. Quando escrevo um livro, eu me esforço muito para que sua mensagem e conteúdo tragam conforto para alguns e deixem bem claro a verdade para outros a fim de que eles a entendam. Embora este seja um trabalho árduo, meu coração se alegra quando preparo meus sermões. Isso é muito importante para mim; por isso me esforço tanto.
Quando pregamos a verdade através da nossa literatura, muitos são libertos pela verdade, dão graças Deus, são chamados como Abraão, se tornam fonte de bênçãos como ele foi e fazem a obra de Deus como ele fez. É muito importante e valioso que muitos voltem para Deus. Nós estamos engajados nessa obra para que toda a humanidade volte para Deus e possamos brilhar como o sol perante todos. As bênçãos que Deus derramou sobre Abraão também foram concedidas a você e a mim. Nós estamos fazendo hoje a mesma obra que fez Abraão. Abraão creu na Palavra de Deus e a obedeceu. Por esta razão, Deus se agradou do que ele fez e por sua vontade ter sido realizada. E nós estamos fazendo a mesma coisa. Estamos na verdade seguindo os passos de Abraão.
Embora nosso corpo esteja um pouco cansado, nosso coração está cheio de alegria. E eu estou muito feliz, assim como vocês. Nosso corpo fica exausto quando servimos ao evangelho, mas em nosso espírito estamos felizes, não é verdade? Nosso corpo pode até ficar cansado, mas será que se nos esforçarmos em outra coisa nos sentiremos tão bem assim? Nós nos sentimos bem quando fazemos algo que vale a pena. Quer comamos ou bebamos, devemos fazer tudo para a glória de Deus, pois assim nos sentiremos úteis e valorizados em nosso coração. Tudo que fazemos é para libertar as pessoas do pecado, e é isso que nos alegra em nossa vida. Nós estamos fazendo a obra que leva vida às pessoas. Por isso que nosso corpo fica cansado. Mas apesar disso, estamos muito felizes. Nosso corpo fica nos pedindo para seguirmos nossos desejos carnais, mas como não fazemos isso, ele fica esgotado. Apesar disso, sempre daremos glória a Deus com sinceridade em nosso espírito.
Com a mudança de estação, eu sinto que o reino de Deus está mais próximo agora do que imaginamos. Eu sinto que perto está o tempo em que estaremos na presença de Deus. Mas não estou dizendo que logo morreremos e estaremos com o Senhor, e sim que a mudança de estação me faz lembrar que estaremos com Deus depois que fizermos nessa terra tudo que ele nos mandou. Estes pensamentos tomam a minha mente. E embora seja um trabalho árduo e difícil, eu fiz um livro dos meus sermões na primeira epístola de João, o traduzi, editei e publiquei. E quando o distribuirmos às pessoas, aquele que já conhecem o evangelho crescerão na fé. Até entre os justos há muitos que são cativos de Satanás e oprimidos por ele, mas eles serão libertos desta opressão. Eu fico muito feliz com isso, e canto de alegria em espírito. Vocês também se alegram com tudo isso?
Vamos supor que eu estivesse fazendo algo sem valor ao invés disso. Não seria difícil para todos vocês se eu só pensasse em construir um grande templo ou ter um negócio para ganhar muito dinheiro? E como ouviram o evangelho aqui, vocês não sairiam daqui ou iriam para outra igreja? Vocês enfrentariam um dilema se minha intenção fosse apenas as coisas materiais. Mas amados irmãos, a obra que estamos fazendo agora é boa para nós. Eu mesmo não quero fazer nada que não valha a pena. Não quero fazer nenhuma obra em benefício próprio. Eu quero servir ao evangelho até meu último suspiro, e quando o Senhor me chamar para ir para casa, eu irei na mesma hora. Não há nada que me prenda neste mundo. E eu sei que a vocês também não. Vocês acham que é grande coisa ser mais jovens do que eu? Nós estamos na mesma condição. E a razão disso é que a volta do Senhor é iminente. Por isso que não tenho nenhuma inveja de vocês que são mais jovens que eu.
Não importa o que eu passe, tudo que eu penso é em como servir ao evangelho da água e do Espírito de modo mais eficaz. Todos os dias eu só penso no ministério de literatura, nos livros e-books, na pregação do evangelho, nos nossos parceiros aqui e no exterior e em levantar fundos para a obra. Vocês também são assim, não são? Tudo que eu faço tem que ser vantajoso e benéfico para a pregação do evangelho da água e do Espírito; e será assim até eu morrer.
Nós somos a luz do mundo. E como somos também sementes vivas de Deus, temos que ajudar as pessoas a chegar no céu e edificar outros além de nós mesmos. Deus disse que um grão de trigo não vale nada se não cair no solo e morrer. Mas se morrer, ele produzirá muitos grãos. Deus disse que devemos ser a luz do mundo, pois ele fez de nós sementes do evangelho. E eu sou muito grato a ele por isso. Nós somos o povo de Deus, e por isso somos abençoados.
A Bíblia fala de Abraão e ele é lembrado até hoje porque confiou na Palavra de Deus e a obedeceu; o que o levou a ser o pai da fé. Também diz que aqueles que seguirem seu exemplo e crerem na Palavra de Deus serão tão abençoados como ele foi. E nós somos aqueles que receberam esta fé. Hoje preguei para vocês a Palavra de Deus que nos diz como fomos abençoados espiritualmente. E eu sou grato a Deus por isso.