The New Life Mission

Sermões

Assunto 26: LEVÍTICO

[26-9] (Levítico 5:14-19) Sermão sobre a oferta pelo pecado cometido por ignorância

(Levítico 5:14-19)
“E falou o Senhor a Moisés, dizendo: Quando alguma pessoa cometer uma transgressão, e pecar por ignorância nas coisas sagradas do Senhor, então trará ao Senhor pela expiação, um carneiro sem defeito do rebanho, conforme à tua estimação em siclos de prata, segundo o siclo do santuário, para expiação da culpa. Assim restituirá o que pecar nas coisas sagradas, e ainda lhe acrescentará a quinta parte, e a dará ao sacerdote; assim o sacerdote, com o carneiro da expiação, fará expiação por ele, e ser-lhe-á perdoado o pecado. E, se alguma pessoa pecar, e fizer, contra algum dos andamentos do Senhor, aquilo que não se deve fazer, ainda que o não soubesse, contudo será ela culpada, e levará a sua iniquidade; e trará ao sacerdote um carneiro sem defeito do rebanho, conforme à tua estimação, para expiação da culpa, e o sacerdote por ela fará expiação do erro que cometeu sem saber; e ser-lhe-á perdoado. Expiação de culpa é; certamente se fez culpado diante do Senhor”.
 
 
Temos que oferecer a Deus uma oferta de expiação
 
Hoje eu quero pregar sobre o que diz a Palavra a respeito da oferta de expiação. Ao contrário da oferta queimada, na oferta da expiação o povo tinha que dar ainda a quinta parte. Quando os israelitas pecavam contra Deus ou os homens, eles tinham que oferecer um sacrifício como restituição pelo pecado que cometeram. Espiritualmente falando, a oferta de expiação significa que não devemos apenas fazer restituição pelos nossos pecados, mas também dar algo a mais para pagarmos o salário destes pecados. Deus diz aqui que devemos dar a quinta parte como restituição pelos nossos pecados. Naqueles dias, o povo de Israel dava a Deus ofertas como ofertas queimadas, ofertas pelo pecado, ofertas de expiação, ofertas de ação de graças e ofertas de paz. E o texto abaixo explica como a oferta de expiação tinha que ser oferecida.
Levítico 5:14-16: “E falou o Senhor a Moisés, dizendo: Quando alguma pessoa cometer uma transgressão, e pecar por ignorância nas coisas sagradas do Senhor, então trará ao Senhor pela expiação, um carneiro sem defeito do rebanho, conforme à tua estimação em siclos de prata, segundo o siclo do santuário, para expiação da culpa. Assim restituirá o que pecar nas coisas sagradas, e ainda lhe acrescentará a quinta parte, e a dará ao sacerdote; assim o sacerdote, com o carneiro da expiação, fará expiação por ele, e ser-lhe-á perdoado o pecado”. Como está escrito aqui, o povo de Israel que vivia nos dias do Antigo Testamento tinha que dar um quinto além da sua oferta para restituição dos seus pecados. E a Bíblia também diz como a oferta de expiação tem que ser dada espiritualmente nos dias do Novo Testamento, e qual é a fé que devemos ter para oferecê-la. Mas para descobrirmos isso, primeiro temos que entender que todos nós pecamos o tempo todo contra Deus e os homens. Deixe-me explicar então que oferta de fé os pecadores têm que oferecer a Deus.
Quando é que todos que vivem nesta terra cometem uma transgressão? A Bíblia diz: “Quando alguma pessoa cometer uma transgressão, e pecar por ignorância”. E isso quer dizer que pecaremos enquanto vivermos neste mundo. Começamos a pecar contra Deus quando amamos algo mais além dele. E a princípio isso pode parecer algo bem simples, mas no fim nos leva a cometer um grande pecado contra Deus. Portanto, temos que admitir que nossa natureza é falha e reconhecer nossas transgressões contra Deus.
Apesar de termos sido remidos de todos os nossos pecados crendo no evangelho da água e do Espírito, ainda assim amamos as coisas do mundo. E isso demonstra que os que creem neste evangelho podem amar outras coisas além de Deus. Podemos amar bem pouco as coisas do mundo no início, mas com o tempo podemos passar a amá-las e desejá-las mais do que a Deus. E quando passamos a amar muito as coisas do mundo, isso se torna um grande pecado contra Deus. Nosso coração fica em trevas e começamos a nos afastar cada vez mais dele. Nossa alegria também vai embora e vivemos frustrados. Por isso que Deus disse ao seu povo que eles deveriam dar uma oferta de expiação pela fé.
Mas como é que agimos realmente? Às vezes amamos mais alguma coisa do que a Deus e a desejamos mais do que a ele, apesar de sabermos que isso está errado. E quando deixamos isso acontecer, pecamos contra Deus e nos afastamos cada vez mais da sua presença, embora saibamos que ele deve ser prioridade em nossa vida, já que recebemos a remissão de pecados. Por isso que Deus nos diz aqui que devemos dar uma oferta de expiação espiritualmente pela fé.
Ao longo da nossa vida como cristãos, acabamos sempre amando algo mais além de Deus. Também amamos as coisas do mundo mais do que a ele. Quem você ama mais, Deus ou o mundo? Não há dúvida alguma de que é Deus. Isso é algo bem claro para todos que creem no evangelho da água e do Espírito e receberam a remissão de pecados. Por outro lado, quase todos que ainda não nasceram de novo ainda amam o mundo. É verdade que os nascidos de novo amam a Deus mais do que tudo, embora não consigam demonstrar isso com suas atitudes.
Se você não ama mais ao Deus da justiça de coração, você precisa ter fé no evangelho da água e do Espírito para voltar a amá-lo novamente. E isso tem tudo a ver com a maneira que entregamos nossa oferta de expiação ao Senhor hoje me dia. Quando os santos cometem uma transgressão contra Deus, eles oferecem um carneiro como oferta de expiação e ainda dão a quinta parte dele a mais ao sacerdote. Está escrito que “assim o sacerdote, com o carneiro da expiação, fará expiação por ele”. Em outras palavras, os santos que cometem uma transgressão são purificados de uma vez por todas quando creem no batismo que o Senhor Jesus Cristo recebeu de João Batista e no sangue que ele derramou na cruz.
A verdade é que assim como o povo de Israel era purificado quando oferecia um holocausto a Deus e um quinto a mais como restituição pelo seu pecado, o coração do pecador é purificado quando ele crê que Jesus Cristo remiu para sempre os santos ao ser batizado por João Batista, derramando seu sangue na cruz e ressuscitando dos mortos. E já que ele pagou um preço mais do que suficiente com seu batismo e seu sangue por todas as nossas transgressões, os que creem nele são salvos. O povo era liberto de todos os pecados do mundo quando o sacerdote oferecia a Deus a oferta de expiação.
 
 
Nossa verdadeira natureza
 
Todos nós pecamos contra Deus ou não? Claro que sim. E ao longo da nossa vida com Deus, sempre nos vemos pecando contra ele, às vezes até mesmo sem saber disso. Mas quando recebemos a remissão de pecados, isso fica bem claro para nós. Quando nos apaixonamos por algo e amamos isso mais do que o Senhor, por mais que isso não faça mal a ninguém, nosso coração fica em trevas. Para ser bem sincero, isso é o mesmo que adorar outros deuses além de Deus. Então, quando nós que somos santos cometermos alguma transgressão, temos que dar uma oferta de expiação a Deus pela fé em Jesus Cristo, que é mais precioso do que nossa própria vida. Os santos jamais devem esquecer Jesus Cristo, que foi a propiciação entregue como oferta de expiação por nós.
 O texto bíblico deste capítulo se aplica a todos que creem no evangelho da água e do Espírito e ainda pecam hoje em dia. Então isso é algo que devemos entender, já que cremos na justiça de Deus e recebemos a remissão de pecados. A oferta de expiação do Antigo Testamento nos lembra do conhecimento e a fé que temos, ou seja, que quando Jesus Cristo veio a esta terra, ele levou sobre si todos os nossos pecados de uma vez por todas ao ser batizado por João Batista, foi condenado por eles ao derramar seu sangue na cruz, e assim pagou o preço por todos eles. Também nos mostra que não podemos esquecer que o salário pelos nossos pecados foi pago com a justiça de Jesus Cristo, que é infinitamente maior e mais valiosa do que nós.
Mas antes de oferecermos a Deus uma oferta de expiação, precisamos reconhecer que pecamos contra ele o tempo todo. Deus requer uma oferta de expiação quando pecamos contra ele. Se fôssemos capazes de não pecar, não seria preciso oferecermos tal oferta ou termos fé. Só que às vezes buscamos e amamos mais as coisas do mundo do que a Deus. E estes são justamente os pecados que os justos cometem contra ele. Por isso que devemos sempre reconhecer perante Deus os pecados que cometemos. E isso se aplica a todo aquele que crê, seja sua fé pequena ou grande. Sempre que cometermos um pecado, seja qual for, temos que nos confessar a Deus assim: “Senhor, eu pequei contra ti, e estes são os pecados que cometi.” Para ser sincero, as transgressões que cometemos são os pecados que só podem ser purificados pela justiça de Deus.
E isso se aplica aos pecados que cometemos contra o nosso semelhante, por menores que sejam. Por exemplo, os Dez Mandamentos nos ensinam a honrar os pais, não matar, não furtar, não cometer adultério e etc. Se quebramos um destes mandamentos, isso é pecado. Quais são os pecados que cometemos contra Deus então? O pecado da idolatria, de adorar algo mais além dele. E quando cometemos este pecado, achamos que não é nada demais, mas no fim isso nos leva a ficar contra Deus ao longo da caminhada. Medite nisso mais um pouco. O que nos restaria se amássemos algo mais do que a Deus e nos desviássemos dele? Nos tornaríamos idólatras. E como só o Senhor é Deus, se amarmos algo além dele e o servirmos, acabaremos nos tornando seus inimigos.
Os pecados que cometemos, sejam eles quais forem, são todos transgressões. Por isso que é imprescindível rejeitarmos estes pecados e purificarmos nosso coração. Melhor dizendo, temos que dar uma oferta de expiação espiritual a Deus. E devemos não somente ofertar algo a ele como restituição pelos nossos pecados, mas também a quinta parte. Mas só podemos fazer isso quando cremos que o batismo de Jesus Cristo e o sangue que ele derramou na cruz são muito maiores do que nossos pecados. Esta é a fé que os crentes no evangelho da água e do Espírito devem ter.
Vamos supor que roubamos 50 reais de alguém. Antes de tudo, conforme o sistema sacrificial do Antigo Testamento, temos que oferecer a Deus um cordeiro sem defeito como oferta pelo nosso pecado. Em segundo lugar, temos que restituir não apenas os 50 reais que roubamos, mas a quinta parte dele. E o que isso significa para nós que vivemos nos dias do Novo Testamento? Isso nos ensina que devemos crer que a justiça do Deus santo é maior do que nossos pecados. Melhor dizendo, o batismo que o Senhor recebeu de João Batista e o sangue que ele derramou na cruz são maiores do que o salário pelos nossos pecados. Por isso que cremos que o batismo do Senhor e seu sangue na cruz são mais do que suficientes para pagar todo o salário pelos nossos pecados, pois nada é maior do que isso. E esta é a fé contida na oferta de expiação.
 
 
Olhemos para Jesus Cristo, nosso Sumo Sacerdote
 
Está escrito no texto bíblico deste capítulo: “Assim o sacerdote, com o carneiro da expiação, fará expiação por ele, e ser-lhe-á perdoado o pecado”. Vemos neste texto que o Senhor pagou o preço por todos os nossos pecados ao ser batizado e derramando seu sangue. E todos os dias podemos dar ofertas queimadas a Deus porque cremos que ele levou para sempre nossos pecados ao ser batizado.
Jesus purificou nosso coração ao nos dar o evangelho da água e do Espírito. Mas podemos retribuir sempre a Deus o que ele fez para nos purificar? Sim, dando ofertas de expiação a ele crendo no evangelho da água e do Espírito. E podemos fazer isso porque o Senhor já pagou o preço pelos nossos pecados ao ser batizado por João Batista e derramando seu sangue na cruz, levando sobre si os pecados do mundo. Podemos ser sempre purificados quando confessamos nossa fé no evangelho da água e do Espírito.
O Senhor não quer apenas que façamos uma lista dos nossos pecados e digamos a ele: “Senhor, eu cometi tais e tais pecados.” Ao contrário, o que ele quer é nos ouvir confessar nossa fé no evangelho da água e do Espírito assim: “Senhor, eu creio que tu purificaste todos os meus pecados de uma vez por todas pela água e pelo Espírito.” Jamais podemos esquecer que devemos crer de coração que o Senhor pagar o preço por todos os nossos pecados foi mais do que suficiente. A fim de salvar do pecado seres miseráveis como nós, o Senhor imaculado foi batizado por João Batista, entregou seu corpo, derramou seu sangue na cruz, e assim pagou o preço pelos nossos pecados de uma vez por todas. Não há outra forma de voltarmos para o Deus santo senão crendo no evangelho da água e do Espírito.
Todos nós pecamos, e a única maneira de voltarmos para a presença de Deus é pela fé no evangelho da água e do Espírito. Podemos estar na presença do Deus santo quando cremos que o salário que o Senhor pagou pelos nossos pecados ao ser batizado por João Batista e derramando seu sangue na cruz foi mais do que suficiente, não importa quais fossem. E como crentes no evangelho da água e do Espírito, devemos ter comunhão com Deus e amar somente a ele, que é o único Deus verdadeiro. Jamais poderemos buscar o Deus justo com a consciência tranquila se não conhecermos nossos pecados e seu salário não for passado para Jesus Cristo. Será que há alguém aqui que acha que não comete nenhum pecado? Precisamos conhecer muito bem nosso verdadeiro eu e reconhecer que todos nós somos pecadores vis que adoram algo além de Deus. Nós cometemos todo tipo de pecado neste mundo. E, de certa forma, sabemos muito bem quais são os pecados que cometemos todos os dias. Mas isso não muda o fato de que deveríamos ser condenados por Deus.
Amados irmãos, quantos pecados todos nós cometemos, consciente ou inconscientemente? É importante conhecermos nossas falhas, mas isso não é tudo. Precisamos entender que nosso Senhor levou sobre si todos os pecados do mundo ao ser batizado por João Batista e pagou o salário por todos eles. Em outras palavras, não importa que tipo de pecado cometemos contra o Senhor, pois o mais importante é conhecermos a justiça de Deus e crermos nela. Sendo assim, é imprescindível seguirmos o Senhor fielmente com esta fé.
Cedo ou tarde, todos morreremos. Quer adoremos ídolos ou não, no fim todos morreremos. Até nós que fomos remidos morreremos um dia. Portanto, todos nós temos que confiar na justiça de Deus e segui-la. Graças ao Senhor é que podemos ser bem sucedidos e receber suas bênçãos em nossa vida.
Amados irmãos, lemos no texto bíblico deste capítulo: “Assim o sacerdote, com o carneiro da expiação, fará expiação por ele, e ser-lhe-á perdoado o pecado” (Levítico 5:16). A propósito, o que significa a oferta de expiação? A expiação era feita quando o holocausto recebia os pecados do povo de Israel pela imposição de mãos. A oferta de expiação tinha a ver com a imposição de mãos sobre o holocausto, e este animal levava os pecados do povo e morria em seu lugar. O salário dos pecados do povo de Israel era pago por eles pelo holocausto; esta era a oferta de expiação.
Quando a Bíblia diz que “o sacerdote, com o carneiro da expiação, fará expiação por ele”, isso significa que era o sacerdote que oferecia o sacrifício para apagar os pecados da pessoa. Mas como ele purificava os pecados do povo de Israel? O povo impunha as mãos sobre a cabeça do holocausto perante Deus, o sacerdote oferecia o animal a Deus, e assim purificava todos os seus pecados. Mas a oferta de expiação requeria pelos pecados do povo um preço mais alto do que um simples sacrifício. E nos dias do Novo Testamento, Deus nos permite oferecer uma oferta de expiação quando cremos no evangelho da água e do Espírito. O Senhor Jesus foi batizado por João Batista e pagou o preço por todos os nossos pecados na cruz, como está escrito: “Assim o sacerdote, com o carneiro da expiação, fará expiação por ele”. Mas quem é o sacerdote aqui? Jesus Cristo, que não tem pecado. O Senhor é o Filho do Deus santo que recebe todos os nossos pecados ao ser batizado e pagou o preço por eles na cruz de uma vez por todas. E graças a esta obra da salvação, meu coração foi liberto do pecado porque creio no evangelho da água e do Espírito. Mas e você? Seu coração também foi purificado por você crer neste evangelho? Você foi purificado de todos os seus pecados pela fé? Ou você acha que a obra que Jesus Cristo fez não foi suficiente para apagar todos os seus pecados, embora ele tenha levado todos eles quando foi batizado por João Batista e morreu crucificado por nós?
Jesus Cristo é o Deus que criou todo o universo. E ele mesmo veio a esta terra para salvar o homem do pecado. O Senhor veio como um homem, levou todos os nossos pecados ao ser batizado por João Batista e pagou um preço mais do que suficiente por todos eles ao morrer crucificado. Jesus Cristo tirou todos os pecados do homem ao ser batizado e pagou um preço mais do que suficiente por eles ao derramar seu sangue. E ao fazer isso, ele fez com que nada mais faltasse aos que creem na justiça de Deus. Não importam quais sejam nossas falhas ou pecados, Jesus Cristo foi punido por todos eles e os purificou a todos. Ao ser batizado, o Senhor tirou todos os nossos pecados e os purificou.
Como Jesus Cristo foi batizado por João Batista e pagou o salário pelos nossos pecados na cruz, nós que cremos nisso somos levados a adorar a Deus pela sua justiça. E por crermos nesta justiça, hoje vivemos por causa da graça da salvação de Deus. Eu sou muito grato ao nosso Deus. Também louvo ao Senhor por abençoar nossos irmãos e os servos de Deus para que vivam pela fé na graça da sua salvação.
Amados irmãos, de que outra forma poderíamos exaltar a justiça de Deus em nossa vida para sempre? Obviamente só podemos fazer isso por causa da justiça do Senhor, que pagou um preço mais do que suficiente pelos nossos pecados. Por isso que podemos adorar a Deus e crer na justiça do nosso Salvador. De que outra forma poderíamos estar na presença de Deus e servir à sua justiça em nossa vida? Tudo isso só é possível porque o Senhor pagou um preço mais do que suficiente pelos nossos pecados. Só podemos servir à justiça do Senhor e viver na sua presença porque Deus nos deu o evangelho da água e do Espírito. Deste modo, ele preparou o caminho para estarmos na sua presença. Jesus disse: “Eu sou o caminho”, e ele de fato é o caminho para a vida eterna, o caminho para o céu, o caminho para a remissão de pecados. Ele preparou o caminho para que seu povo o seguisse.
 
 
Você também quer viver pela fé e salvar almas?
 
Se quer, conheça a justiça de Deus e creia nela. Você poderá seguir o Senhor por toda a sua vida se conhecer a justiça de Deus e ter fé nela. Apesar de cedermos às nossas fraquezas às vezes, não podemos esquecer que o Senhor purificou todos os nossos pecados. É imprescindível jamais esquecermos que o Senhor tirou todos os nossos pecados de uma vez por todas quando foi batizado e derramou seu sangue. E se crermos na justiça do Senhor e a seguirmos totalmente, não teremos que nos preocupar com nada. O Senhor já pagou o preço por todos os nossos pecados. E se entendermos bem isso e crermos de todo o coração, todos nós poderemos viver como justos para sempre.
A Bíblia diz que devemos confiar todos os nossos fardos a Jesus. Isso significa que Deus quer que façamos a vontade do Senhor. E o Senhor quer que confiemos apenas na justiça de Deus e façamos a obra da justiça somente pela fé. O problema é que ainda olhamos muito para as coisas do mundo. Mas sempre que pecarmos assim, devemos dizer a Deus: “Senhor, tu tiraste meus pecados de uma vez por todas. Obrigado.” Nosso dever é pregar o evangelho da água e do Espírito. Nosso coração não deve estar nas coisas do mundo, como muitas vezes queremos.
Sejam quais forem os pecados que tenhamos cometido, o Senhor já purificou todos eles e pagou um preço mais do que suficiente por eles também. Por isso que devemos sempre dar ofertas de ação de graças a Deus crendo na sua justiça. E por crermos na justiça de Deus, todos os propósitos da nossa vida devem ser para a glória dele. De agora em diante, temos que confiar na justiça de Deus e nos dedicar à sua obra para salvarmos muitas almas, e não apenas viver para nós mesmos. Temos que amar a justiça de Deus, seguir a ela apenas, e nos dedicar àquilo que agrada a ele em nossa vida. Temos que vestir a armadura da justiça de Deus e viver pela fé nesta justiça.
Em outras palavras, temos que travar uma batalha para salvar outras almas. Já que recebemos a remissão de pecados crendo no evangelho da água e do Espírito, o evangelho de Deus, agora somos seus obreiros e devemos viver para anunciarmos sua justiça. Temos que travar uma batalha espiritual contra Satanás. Deus nos preparou para lutar contra Satanás como um exército bem disciplinado.
Poderemos levar uma vida santa se confiarmos na nossa própria justiça? Não, de modo algum poderemos levar uma vida de santidade assim. E imprescindível darmos ofertas a Deus pela fé. Nós mamávamos quando éramos bebês, mas quando crescemos, passamos a comer alimento sólido. Do mesmo modo, nossa fé na Palavra de Deus também tem que crescer com o tempo. Faz vinte anos que comecei minha vida de fé na Igreja de Deus com vocês. E ao longo destes vinte anos, recebemos o leite espiritual da Palavra de Deus. Mas de agora em diante temos que viver pela fé na sua justiça. E só poderemos fazer a obra de Deus nesta terra se vivermos assim.
Nossa vida de fé não pode ser sempre a mesma coisa dia sim, dia não, entra ano, sai ano. Quem busca prosperidade material ao invés de confiar na justiça de Deus acabará fazendo bobagem. Você e eu temos que ser gratos ao Senhor por ter nos salvado dos pecados do mundo de uma vez por todas com algo mais do que suficiente para isso, que foi o evangelho da água e do Espírito. Eu sou muito grato ao Senhor por ter sido batizado e pago o salário pelos meus pecados.
O Senhor levou suas doze tribos para a terra de Canaã no Antigo Testamento. E após levar os descendentes de Abraão para a terra prometida, ele fez com que conquistassem todas as tribos que já existiam ali. Era da vontade de Deus que o povo de Israel entrasse na terra de Canaã e conquistasse a terra e todos que ali habitavam. Mas se os descendentes de Abraão não tivessem entrado na terra e travado uma guerra contra seus inimigos pela fé, eles com certeza não teriam aprendido a viver pela fé na justiça de Deus. A Bíblia diz que quando as doze tribos de Israel invadiram a terra de Canaã, eles conquistaram seus habitantes e viveram com eles. Mas por que a Bíblia deixou isso registrado? Para nos revelar a justiça de Deus. Era a vontade de Deus que o povo lutasse contra seus inimigos e conquistassem toda a terra de Canaã. Então o povo conquistou a terra prometida, e depois que fizeram isso, continuaram dando a Deus todas as ofertas de sacrifício que o agradavam.
Mas o que aconteceu depois? Eles pararam de oferecer sacrifício. No início, quando o povo de Israel se estabeleceu na terra de Canaã, eles ofereciam sacrifício a Deus como deveriam fazer, mas depois pararam de fazer isso. E o que aconteceu aos israelitas depois que fizeram isso? Eles viveram felizes ou foram escravizados? Eles foram escravizados. Ao longo da nossa vida de fé, não podemos esquecer de oferecer sacrifícios espirituais a Deus em favor daqueles que estão perecendo por causa dos seus pecados. E a oferta espiritual aqui é apagar seus pecados com o evangelho da água e do Espírito. O Senhor ofereceu seu próprio corpo como oferta de sacrifício para remir nossos pecados. E não podemos esquecer então que o preço que ele pagou por eles com o evangelho da água e do Espírito foi mais do que suficiente. Então devemos dar a Deus uma oferta de fé crendo neste evangelho e na sua justiça. Também temos que dar uma oferta de fé a ele pelas almas que estão perecendo sem ele.
A verdade é que devemos sempre dar ofertas de fé a Deus para que outras almas sejam salvas. Temos que exaltar a justiça de Deus de todo o coração e travar uma luta espiritual para que todos possam ver a luz da salvação. Agora é a hora de fazermos com que a luz do evangelho da salvação brilhe no mundo todo. Mas para fazermos isso, precisamos estar em comunhão com a Igreja de Deus enquanto estivermos neste mundo. Se a Igreja de Deus não cumprir aquilo para o que foi chamada, as pessoas deste mundo perecerão espiritualmente. Portanto, temos que fazer o evangelho da água e do Espírito conhecido em todo o mundo. Temos que proclamar nossa fé nesta terra e travar uma luta espiritual. Também temos que viver em comunhão com a Igreja de Deus para anunciarmos sua justiça e servirmos a ela fielmente.
Você sabe o que significa ser um com Deus? É ser um com o evangelho da sua justiça, o evangelho da água e do Espírito e com aqueles que servem a ele também. Mas para servirmos à justiça de Deus, é imprescindível vivermos pela fé em comunhão na Igreja de Deus. Quando o coração do povo de Deus parar de crer na sua justiça e confiar nela, eles voltam a ser servos de Satanás.
Se o coração e a mente de alguém não estão no evangelho de Deus, isso significa que ele não vive em comunhão, ou seja, está adorando ídolos. Você e eu jamais devemos permitir que isso aconteça conosco. Para quem nosso coração deve estar voltado? Para aqueles que estão anunciando a justiça de Deus. Temos que seguir a justiça de Deus e tomá-la como o escudo da fé para dissiparmos as trevas e salvarmos almas do pecado. Deus nos levantou para anunciarmos a sua justiça. Foi para isso que o Senhor nos deu a Igreja de Deus e seus servos. Foi para esta obra também que ele nos fez nascer nesta terra e nos deu o evangelho da água e do Espírito. E ele nos guarda neste mundo para fazermos a obra da justiça.
Se nosso coração não estiver na pregação do evangelho de Deus, acabamos cometendo o pecado da idolatria perante ele. No entanto, se cometermos este pecado e percebermos isso, devemos dar uma oferta de fé a Deus e confiar na sua justiça. Apesar de termos recebido a remissão de pecados crendo no evangelho da água e do Espírito, ainda somos fracos em muitas áreas. Não devemos ir para o mundo assim então. Ao contrário, por mais que sejamos fracos, se ficarmos na Igreja de Deus, seus sacerdotes darão ofertas da justiça por nós sempre que precisarmos e nos guiarão pelo caminho certo. O preço que o Senhor pagou pelos nossos pecados foi mais do que suficiente. Então, temos que entender sua justiça através do evangelho da água e do Espírito, crer nela e exaltá-la pela fé. Temos que nos dedicar para anunciar esta verdade no mundo inteiro, ou seja, que o Senhor tirou nossos pecados e apagou todos eles.
Amados irmãos, vocês são gratos ao Senhor por ele ter sido a nossa propiciação da justiça? Já que somos meros mortais, que força há em nós? Que poder há na nossa carne? Não temos nada, nenhum poder. Somos tão fracos que quando caminhamos nossos olhos se desviam para olhar o que não deveríamos. Por exemplo, quando nossos irmãos veem uma mulher com um belo corpo usando uma saia bem curtinha, eles não conseguem evitar olhar para suas pernas. Todos nós somos vis pecadores que não podem ser salvos dos seus pecados a não ser que creiamos evangelho da água e do Espírito. Todos nós estamos condenados a morrer pelos nossos pecados.
Apesar de cremos no evangelho da água e do Espírito e termos recebido a remissão de pecados, ainda podemos ser facilmente tentados. E as irmãs da nossa Igreja? Elas podem ficar com inveja dos vizinhos e tentam manter as aparências. Quando seus vizinhos compram algo novo como um carro ou algum móvel, elas ficam com inveja e querem comprar um também. As coisas bonitas e desejáveis atraem a atenção dos nossos olhos. E muitas coisas parecem mesmo maravilhosas aos nossos olhos. Os homens são atraídos pelas coisas materiais. Nem sempre demonstramos isso, mas gostamos de ter coisas boas em nossa vida. Assim é a natureza de todo ser humano que vive neste mundo. Mas como é que nós cristãos devemos viver? Com nosso coração unido ao do Senhor e crendo que ele apagou nossos pecados com o evangelho da água e do Espírito.
 
 
Temos que crer plenamente na justiça do Senhor e pregá-la, pois só assim conseguiremos segui-la em nossa vida
 
Através do seu próprio sacrifício, Jesus pagou um preço mais do que suficiente pelos nossos pecados ao ser batizado e derramando seu sangue. O Senhor todo-poderoso pagou todo o salário pelos nossos pecados de uma vez por todas quando foi batizado por João Batista e derramou seu sangue na cruz. Como poderíamos seguir a justiça de Deus se o Senhor não tivesse pago este salário com seu sacrifício? Por nós mesmos poderíamos seguir o Senhor? Por acaso teríamos condições de fazer isso? Claro que não.
 
 
A oferta que é indispensável para nós
 
Vamos ver agora o texto bíblico que está em Levítico 5:17-18: “E, se alguma pessoa pecar, e fizer, contra algum dos mandamentos do Senhor, aquilo que não se deve fazer, ainda que o não soubesse, contudo será ela culpada, e levará a sua iniquidade; e trará ao sacerdote um carneiro sem defeito do rebanho, conforme à tua estimação, para expiação da culpa, e o sacerdote por ela fará expiação do erro que cometeu sem saber; e ser-lhe-á perdoado”.
Como eu disse agora há pouco, por exemplo, se você vir uma mulher passando e mesmo sem querer pensar: “Uau, que mulher linda e gostosa” isso já é um pecado, mesmo que não perceba. Alguém fez com que aquela mulher passasse por você ali? Você sabia que ela ia passar por ali naquela hora? Claro que não. Ninguém planejou isso, e nem você sabia que aquela mulher ia passar por você. Isso é um pecado que cometemos por causa do nosso desejo carnal, sem percebermos. Mas Deus disse que se cometermos um pecado, mesmo que seja sem querer, ainda assim somos culpados. Quando o povo de Israel pecava contra Deus, mesmo sem querer, este pecado trazia culpa sobre si. Em outras palavras, mesmo que pequemos sem querer, isso continua sendo pecado em nossa vida.
O que Deus disse que devemos fazer quando pecarmos assim? Ele disse que quando pecarmos, seja consciente ou inconscientemente, temos que levar “ao sacerdote um carneiro sem defeito do rebanho, conforme à tua estimação, para expiação da culpa”. Mas o que já aconteceu com os pecados que cometemos? Até os pecados que cometemos sem saber o Senhor já pagou um preço mais do que suficiente por eles ao ser batizado por João Batista e derramando seu sangue. Jesus já fez restituição por todos os nossos pecados com seu batismo e seu sangue na cruz. O Senhor apagou todos os nossos pecados com seu sacrifício e a justiça de Deus, independentemente se os cometemos consciente ou inconscientemente. A única condição para sermos salvos é não negarmos que Jesus é o Salvador que apagou todos os nossos pecados de uma vez por todas com o evangelho da água e do Espírito. Basta somente crermos nesta verdade para sermos salvos pela fé, não importa os pecados que cometemos. O Senhor nos livrou dos pecados do mundo com o evangelho da água e do Espírito a fim de que não fôssemos punidos e condenados por eles e nosso coração fosse purificado.
Jesus ofereceu seu próprio corpo como propiciação por nós, como está escrito: “E trará ao sacerdote um carneiro sem defeito do rebanho, conforme à tua estimação, para expiação da culpa, e o sacerdote por ela fará expiação do erro que cometeu sem saber; e ser-lhe-á perdoado”. O sacerdote passava os pecados do povo para o holocausto impondo as mãos sobre sua cabeça, purificando-os assim quando o animal era condenado em seu lugar. E isso mostra que quem crê na verdade da salvação recebe a remissão de pecados de uma vez por todas. O preço que o Senhor pagou por todos os pecados daqueles que não podiam evitar cometê-los foi mais do que suficiente para purificar todos eles.
As ofertas que damos ao Senhor são totalmente indispensáveis. Mas será que devemos fazer sempre isso? Sim, devemos sempre dar ofertas. O preço que o Senhor pagou pelos nossos pecados foi mais do que suficiente para que venhamos a servi-lo agora. E também podemos seguir o Senhor pela fé e exaltá-lo por sua justiça. Pela fé também somos gratos a ele. Foi justamente pelo fato de o Senhor ter pago o salário pelos nossos pecados que agora podemos viver para sempre e louvar a Deus num estado de pureza e retidão.
Vamos ler agora Levítico 4:32-35: “Mas, se pela sua oferta trouxer uma cordeira para expiação do pecado, sem defeito trará. E porá a sua mão sobre a cabeça da oferta da expiação do pecado, e a degolará por oferta pelo pecado, no lugar onde se degola o holocausto. Depois o sacerdote com o seu dedo tomará do sangue da expiação do pecado, e o porá sobre as pontas do altar do holocausto; então todo o restante do seu sangue derramará na base do altar. E tirará toda a sua gordura, como se tira a gordura do cordeiro do sacrifício pacífico; e o sacerdote a queimará sobre o altar, em cima das ofertas queimadas do Senhor; assim o sacerdote por ele fará expiação dos seus pecados que cometeu, e ele será perdoado”.
A palavra ‘expiação’ aqui significa ‘receber os pecados’. A oferta pelo pecado era sacrificada para fazer expiação pelo pecador porque recebia as suas iniquidades. E quem foi a oferta pelo pecado que levou todos os nossos pecados por nós? Jesus Cristo, o Senhor da água e do Espírito. Na verdade, foi Jesus Cristo que levou os nossos pecados, inclusive os que cometemos inconscientemente, através do batismo que recebeu de João Batista e seu sangue derramado na cruz. Foi ele que levou sobre si todos os nossos pecados. Por isso que dizemos que ele se tornou a propiciação por todos os nossos pecados ao recebê-los quando foi batizado. Foi esta a obra da salvação realizada por Jesus Cristo, nosso holocausto. Foi ele que levou sobre si todos os nossos pecados e os purificou de uma vez por todas.
Já que é assim, nós que cremos no evangelho da água e do Espírito ainda temos algum pecado? Claro que não. Todos os pecados que cometemos foram passados para Jesus Cristo? Sim, foram. Portanto, todos nós que cremos no evangelho da justiça de Deus em Jesus Cristo não temos mais pecado. Mas agora que não temos mais pecado, isso significa que nunca mais pecaremos? Devemos nos esforçar ao máximo para não pecar, mas como somos humanos, mesmo depois de termos recebido a remissão de pecados, não temos como evitar as transgressões.
Pense nisso. Se fôssemos capazes de não pecar, Jesus não precisaria levar nossos pecados através do batismo que recebeu de João Batista. Mas como vivemos num corpo humano, ainda cometemos muitas falhas, e por isso não podemos evitar o pecado. Foi justamente por isso que Jesus nos salvou de todos os pecados do mundo levando-os sobre si de uma vez por todas ao ser batizado por João Batista. Depois ele foi crucificado e derramou seu precioso sangue na cruz. Não há como expressar minha gratidão ao Senhor por ele ter sido a propiciação que apagou todos os nossos pecados. Eu sou muito grato ao Senhor por ele ter sido minha oferta de expiação também. A verdade é que o próprio Deus levou sobre si todos os nossos pecados de uma vez por todas ao ser batizado e foi condenado por eles em nosso lugar. O Senhor não somente tirou todos os nossos pecados, mas também foi condenado por eles em nosso lugar de uma vez por todas.
O sacrifício que o Senhor fez por nós é uma oferta de expiação. A fumaça do holocausto queimado no altar de ofertas queimadas era como aroma suave a Deus, algo que o satisfazia. As pessoas deste mundo perecem porque não dão nenhuma oferta. E até nós que cremos no evangelho da água e do Espírito podemos morrer espiritualmente se não dermos ofertas de fé.
Você sabe o quanto aqueles que não creem no evangelho da água e do Espírito têm errado? E eles erram não somente em seus atos, mas também porque creem de modo errado. E seu grande erro é não seguir o evangelho da água e do Espírito por não compreendê-lo; o que os leva a não crer na justiça de Deus. Por mais que venham a falhar ou pecar, os crentes no evangelho da água e do Espírito não têm mais nenhum pecado. Mas isso não se aplica aos que não creem na justiça de Deus. Como essa gente pode escapar da condenação pelos seus pecados então? Não crer no evangelho da água e do Espírito é o pecado que Deus não pode remir. Temos que confiar somente na justiça do Senhor e na salvação que ele nos deu. Também temos que crer no batismo que Jesus recebeu para levar os pecados do mundo e no seu sangue na cruz para que não tenhamos mais nada a ver com o pecado.
Nosso coração é tão perdidamente vil que só poderemos ser salvos dos nossos pecados se tivermos fé na justiça de Deus. Por isso que precisamos proclamar esta justiça até os confins da terra. Temos que viver em comunhão na Igreja de Deus e confiar na sua justiça. Quando seus líderes na igreja disserem algo a você, não despreze-os e tente fazer tudo do seu jeito. Ao contrário, ouça e confie no que eles estão dizendo. Se você ao menos ouvir os servos de Deus e confiar neles, você procurará fazer sua parte na obra do Senhor. Estar em unidade com a justiça de Deus significa cada um cumprir sua função na obra do evangelho da água e do Espírito. Mas se não vivermos em unidade na justiça de Deus, isso não será nada além de idolatria. É o mesmo que adorar qualquer outra coisa além de Deus.
O povo de Israel dava ofertas de fé a Deus e também travavam uma luta espiritual. E com um coração grato também temos que dar a Deus ofertas queimadas, ofertas de expiação e ofertas pelo pecado em sua igreja. Precisamos ter as armas da fé na Igreja de Deus e estar prontos para travar a luta espiritual como santos fiéis. Temos que viver em comunhão em prol da justiça do Senhor. Jesus disse que não devemos nos preocupar com o que vamos comer, beber ou vestir. Tente fazer isso. Viva de fato pelo evangelho da fé e veja o que acontece. Todas as suas necessidades serão supridas com certeza e você não terá com o que se preocupar.
O homem precisa ser julgado pelos seus pecados. E todos nós temos que pensar muito sobre o que podemos fazer para o Senhor e de que maneira devemos servir a ele. Não é assim que você quer viver na presença do Senhor que apagou todos os seus pecados? Eu estou certo que todos vocês gostariam de viver assim. Mas o que vocês não sabem é o que fazer e como fazer, não é? Então eu peço a vocês que ouçam atentamente tudo que dizem os líderes da igreja, o que eles ensinam em seus sermões, e o que eles desejam de coração para sua vida. Também peço a vocês que sirvam a Deus junto com eles ao longo do caminho. É justamente isso que significa viver para o Senhor e servir a Deus e ao evangelho. É assim que devemos travar nossa luta espiritual.
Se você é realmente filho de Deus, então deve travar sua luta espiritual e dar ofertas de expiação a Deus. Por que vivemos caindo em pecado? Por que sucumbimos diante das nossas fraquezas? Porque não damos ofertas de expiação a Deus como deveríamos e seguimos sua justiça de um modo espiritual. Vivemos cedendo às nossas fraquezas porque ainda não nos tornamos um com o Senhor em definitivo. É por isso, amados irmãos, que eu exorto vocês a confiar no Senhor, que é a nossa oferta de expiação, creiam na sua justiça, pela qual ele levou sobre si todos os nossos pecados e pagou um preço mais do que suficiente por eles, e o busquem com fé. Eu peço a vocês que confiem apenas na justiça de Deus. O Senhor disse que “o justo viverá pela fé”, então eu peço a vocês que sejam vitoriosos pela fé na justiça de Deus.
Levantem e ponham sua fé na justiça de Deus. Por mais que estejam passando por momentos difíceis, procurem fazer a vontade dele, peçam ajuda aos seus servos e vivam em unidade com o evangelho da água e do Espírito o máximo que puderem. Assim vocês com toda a certeza terão uma vida vitoriosa. Vocês terão a ajuda e orientação de Deus em tudo e onde quer que estiverem, em casa, no trabalho, na igreja, ele os abençoará física e espiritualmente. O inefável amor e a bondade de Deus estarão com vocês para sempre. Nunca se esqueçam disso. Não sigam o Senhor do seu jeito. E vocês podem ter a certeza de que estão fazendo isso quando são um só coração com ele. Mas vocês cairão se não fizerem isso. E continuarão sempre caindo e tropeçando.
Pode até parecer que a obra de Deus não está fluindo ou indo muito bem quando a fazemos pela primeira vez. Mas quando continuamos firmes, as coisas começam a dar certo naturalmente. No começo parece que a obra de Deus não tem nada a ver conosco porque antes estávamos acostumados a pecar, mas quando não desistimos e nos acostumamos com ela, tudo acaba dando certo no final. Imagine um ladrão. É muito difícil um ladrão fazer o que é certo pela primeira vez, mas quando se acostuma a fazer o que é certo, ele descobre que isso é melhor do que roubar.
Há alguém aqui que crê no evangelho da água e do Espírito e recebeu a remissão de pecados, mas ainda está vivendo à sua maneira? Levante a mão se você vive assim. Se há algum irmão ou irmã aqui que tem vivido assim, eu exorto vocês a dar uma oferta de expiação ao Senhor agora. Eu peço a vocês que sirvam ao Senhor pela fé. Vocês creem mesmo no Senhor e que ele pagou um preço mais do que suficiente pelos seus pecados? Jesus pagou mesmo este preço pelos nossos pecados. E eu sou muito grato a ele por isso. Eu peço a vocês que conversem com o Senhor. Vocês acham isso difícil? Então peça aos seus líderes na igreja para ajudá-los e orar com vocês. Comecem aos poucos. Vocês acham que não estão fazendo bem a obra de Deus? Não parem até que se torne algo natural para vocês. Se vocês não gostam do que estão fazendo na obra do Senhor, procurem se adaptar para agradar a ele. Assim sua personalidade será mudada para que vocês agradem ao Senhor.
Dentre todos que se consideram cristãos, os mais tolos são aqueles que creem à sua maneira, e não no evangelho da água e do Espírito. Os líderes da igreja jamais dirão algo para prejudicar os santos. Você pode até não entender o que eles estão dizendo no início, mas se seguir suas instruções e obedecer ao que eles dizem, no fim você entenderá o que eles querem. É assim que Deus o ajudará. E esta é a vida que o povo de Deus deve levar.
Jesus Cristo disse que ele é o caminho. E já que ele disse isso, tudo que temos a fazer é seguir este caminho. O Senhor sempre vai à nossa frente e prepara o caminho para nós. Tudo que nos resta então é entender que este é o caminho que Deus preparou para nós e seguir por ele. Meu mais sincero desejo é que todos vocês tenham a experiência de ser guiados pelo Senhor. E eu aconselho vocês a fazer isso exercitando sua fé. Dê uma chance a si mesmo e comece a andar com o Senhor. Assim você verá a obra de Deus acontecendo diante dos seus olhos e terá sua própria experiência com ele.
Deixe de lado sua própria sabedoria e conhecimento e confie apenas no Senhor. Assim ele lhe guiará pessoalmente e o fará feliz. Não tente fazer tudo de uma vez no princípio; faça uma coisa de cada vez e tudo dará certo. Eu sou grato ao Senhor por ter nos dado a oferta de expiação. E como ele apagou todos os nossos pecados, eu peço a vocês que confiem no seu sacrifício, creiam nele e adorem em sua vida até que estejam na sua presença.