Sermões

Assunto 22: O Evangelho segundo LUCAS

[Capítulo 1-4] (Lucas 1:1-25, 1:57-80) Busque a Justiça do Senhor

(Lucas 1:1-25)
“Tendo, pois, muitos empreendido pôr em ordem a narração dos fatos que entre nós se cumpriram, segundo nos transmitiram os mesmos que os presenciaram desde o princípio, e foram ministros da palavra, pareceu-me também a mim conveniente descrevê-los a ti, ó excelente Teófilo, por sua ordem, havendo-me já informado minuciosamente de tudo desde o princípio; para que conheças a certeza das coisas de que já estás informado. Existiu, no tempo de Herodes, rei da Judéia, um sacerdote chamado Zacarias, da ordem de Abias, e cuja mulher era das filhas de Arão; e o seu nome era Isabel. E eram ambos justos perante Deus, andando sem repreensão em todos os mandamentos e preceitos do Senhor. E não tinham filhos, porque Isabel era estéril, e ambos eram avançados em idade. E aconteceu que, exercendo ele o sacerdócio diante de Deus, na ordem da sua turma, segundo o costume sacerdotal, coube-lhe em sorte entrar no templo do Senhor para oferecer o incenso. E toda a multidão do povo estava fora, orando, à hora do incenso. E um anjo do Senhor lhe apareceu, posto em pé, à direita do altar do incenso. E Zacarias, vendo-o, turbou-se, e caiu temor sobre ele. Mas o anjo lhe disse: Zacarias, não temas, porque a tua oração foi ouvida, e Isabel, tua mulher, dará à luz um filho, e lhe porás o nome de João. E terás prazer e alegria, e muitos se alegrarão no seu nascimento, porque será grande diante do Senhor, e não beberá vinho, nem bebida forte, e será cheio do Espírito Santo, já desde o ventre de sua mãe. E converterá muitos dos filhos de Israel ao Senhor seu Deus, e irá adiante dele no espírito e virtude de Elias, ‘para converter os corações dos pais aos filhos,’ e os rebeldes à prudência dos justos, com o fim de preparar ao Senhor um povo bem disposto. Disse então Zacarias ao anjo: ‘Como saberei isto? pois eu já sou velho, e minha mulher avançada em idade.’ E, respondendo o anjo, disse-lhe: ‘Eu sou Gabriel, que assisto diante de Deus, e fui enviado a falar-te e dar-te estas alegres novas. E eis que ficarás mudo, e não poderás falar até ao dia em que estas coisas aconteçam; porquanto não creste nas minhas palavras, que a seu tempo se hão de cumprir.’ E o povo estava esperando a Zacarias, e maravilhava-se de que tanto se demorasse no templo. E, saindo ele, não lhes podia falar; e entenderam que tinha tido uma visão no templo. E falava por acenos, e ficou mudo. E sucedeu que, terminados os dias de seu ministério, voltou para sua casa. E, depois daqueles dias, Isabel, sua mulher, concebeu, e por cinco meses se ocultou, dizendo: ‘Assim me fez o Senhor, nos dias em que atentou em mim, para destruir o meu opróbrio entre os homens’”.
 
(Luke 1:57-80)
“E completou-se para Isabel o tempo de dar à luz, e teve um filho. E os seus vizinhos e parentes ouviram que tinha Deus usado para com ela de grande misericórdia, e alegraram-se com ela. E aconteceu que, ao oitavo dia, vieram circuncidar o menino, e lhe chamavam Zacarias, o nome de seu pai. E, respondendo sua mãe, disse: ‘Não, porém será chamado João.’ E disseram-lhe: ‘Ninguém há na tua parentela que se chame por este nome.’ E perguntaram por acenos ao pai como queria que lhe chamassem. E, pedindo ele uma tabuinha de escrever, escreveu, dizendo: ‘O seu nome é João.’ E todos se maravilharam. E logo a boca se lhe abriu, e a língua se lhe soltou; e falava, louvando a Deus. E veio temor sobre todos os seus vizinhos, e em todas as montanhas da Judéia foram divulgadas todas estas coisas. E todos os que as ouviam as conservavam em seus corações, dizendo: ‘Quem será, pois, este menino?’ E a mão do Senhor estava com ele. E Zacarias, seu pai, foi cheio do Espírito Santo, e profetizou, dizendo: ‘Bendito o Senhor Deus de Israel, Porque visitou e remiu o seu povo, e nos levantou uma salvação poderosa Na casa de Davi seu servo. Como falou pela boca dos seus santos profetas, desde o princípio do mundo; Para nos livrar dos nossos inimigos e da mão de todos os que nos odeiam; para manifestar misericórdia a nossos pais, E lembrar-se da sua santa aliança, e do juramento que jurou a Abraão nosso pai, de conceder-nos que, Libertados da mão de nossos inimigos, o serviríamos sem temor, em santidade e justiça perante ele, todos os dias da nossa vida. E tu, ó menino, serás chamado profeta do Altíssimo, Porque hás de ir ante a face do Senhor, a preparar os seus caminhos; para dar ao seu povo conhecimento da salvação, na remissão dos seus pecados; pelas entranhas da misericórdia do nosso Deus, com que o oriente do alto nos visitou; para iluminar aos que estão assentados em trevas e na sombra da morte; a fim de dirigir os nossos pés pelo caminho da paz.’ E o menino crescia, e se robustecia em espírito. E esteve nos desertos até ao dia em que havia de mostrar-se a Israel”.
 
 
Amados irmãos, nossos pensamentos devem ser bons. O que eu quero dizer é que primeiro temos que pensar nas coisas espirituais. O que determina quem é uma pessoa é o que e em quem ela pensa, inclusive suas atitudes e sua fé. Portanto, o que pensamos é uma questão muito importante. Uma pessoa pode ter uma visão otimista ou pessimista dependendo da maneira com que ela pensa. Ela pode escolher seguir por um caminho abençoado ou pelo caminho que leva à morte segundo a forma que pensa.
Nosso Senhor diz em sua Palavra: “Porque a inclinação da carne é morte; mas a inclinação do Espírito é vida e paz”. Isso nos mostra como é importante o que pensamos. Por sermos seres independentes, podemos pensar o que quisermos. Nós somos livres para ter todo tipo de pensamento. E nosso pensamento pode vagar em duas dimensões: a dimensão fisica e a espiritual. Podemos pensar numa de cada vez, mas nunca nas duas ao mesmo tempo. Por isso, temos que escolher onde nosso pensamento deve estar.
Certas máquinas e equipamentos funcionam da maneira que foram programadas para tal, não segundo a sua própria vontade, mas Deus fez de nós seres independentes. É por isso que podemos pensar sobre um assunto de diferentes maneiras. É muito importante termos bons pensamentos, e controlá-los então, é mais importante ainda. Embora possamos pensar o que quisermos, nossos pensamentos devem nos guiar a levar uma vida de retidão.
Se olharmos novamente para o que lemos no texto acima, veremos que ele fala de João Batista, pois no fim do capítulo 1 está escrito: “E o menino crescia, e se robustecia em espírito. E esteve nos desertos até ao dia em que havia de mostrar-se a Israel”. E João Batista viveu mesmo segundo essa profecia.
As pessoas naturalmente agem segundo seus pensamentos, embora sejam frequentemente levadas pelas circunstâncias. As circunstâncias podem levar alguém a mudar sua maneira de pensar. Eu vejo as pessoas atualmente e penso: ‘Por que elas agem assim hoje em dia? Eu realmente não entendo o que elas pensam e fazem’. O mundo mudou muito nestes últimos anos. E o que parece é que eu penso assim porque eu mesmo não mudei, mas o mundo de fato mudou, pois a maneira de pensar das pessoas mudou muito também.
As pessoas são levadas pelas circunstâncias porque elas permitem que seus pensamentos as levem a agir assim. Quando eu olho para os jovens, eu vejo o quanto eles cresceram longe de Deus porque se deixaram levas pelas circunstâncias. Os computadores são tão avançados hoje em dia que os afastaram de Deus. Eu também tenho visto que o mundo tem se afastado muito de Deus. E já que as pessoas acabam sendo levadas pelas circunstâncias, quanto mais avançados se tornam os programas de computador, mais elas se tornam obcecadas por eles.
Antigamente, as pessoas eram muito influencias pelos outros. O poder de influência pessoal era muito grande. Há um ditado coreano que diz: “Um árvore não pode crescer à sombra de uma grande árvore, mas o homem pode crescer à sombra de um grande homem”. As pessoas antes eram influenciadas umas pelas outras, protegiam umas às outras e cresciam juntas. O relacionamento entre elas era mais pessoal, e também havia mais comunhão e respeito. Mas é notório que as pessoas hoje são influenciadas pelos computadores e pela tecnologia. Como resultado, sua mente está cada vez mais restrita e limitada, principalmente a dos jovens, e isso os tem afastado de Deus. O fato é que as pessoas não querem se afastar de Deus, mas isso acaba acontecendo sem elas perceberem. Isso me leva a pensar assim: ‘Ah, isso deve ser algo normal para os jovens hoje em dia. Eu acho que eles deveriam pensar da mesma maneira que nós, mas já que eles não fazem isso, eu fico me questionando: Por que eles agem assim?’ Embora eu pense dessa maneira, na verdade eu sei que isso está acontecendo porque eles estão se deixando levar pelas circunstâncias. Amados irmãos, eu não estou dizendo que a tecnologia e os computares em si são uma coisa ruim, não é isso. Eles são bons se aqueles que os usarem fizerem isso para o bem. Todas as ferramentas da civilização criadas pelo homem são assim. Elas são importantes se as usarmos bem. No entanto, já que os pensamentos das pessoas são guiados pelas circunstâncias, qualquer um pode pensar de modo errado, seguir pelo caminho errado, ficar obcecado pelo computador ou se deixar levar por qualquer outra coisa.
São inúmeros os canais de TV a cabo. Alguns deles nos ensinam coisas que não sabíamos. Outros nos revelam coisas que nunca tivemos contato como a natureza, o reino animal e a história do século XX. Outros ainda trazem vários tipos de informação. O conhecimento antigamente era alcançado por meio de livros, mas hoje as pessoas conseguem isso através de jornais, televisão, computadores. Mas embora as pessoas usem os mesmos programas de computador e assistam aos mesmos programas de televisão, elas são diferentes. Algumas pensam de maneira correta e fazem as escolhas certas. O que elas veem não tem controle sobre elas porque elas sabem fazer bom uso delas. Mas alguns se tornam escravos da tecnologia e acabam sendo influenciados pelas circunstâncias. E a influência que tal circunstância exerce sobre alguém é muito importante, como vimos acima. Mas dependendo da forma que alguém pensa, essa pessoa pode muito bem estar perto de Deus e ter uma vida de fé abençoada de fé. O mais importante é a forma que alguém pensa.
As pessoas hoje são cativas do seu pensamento porque são levadas pelas circunstâncias. E já que as circunstâncias as influenciam tanto assim, seu pensamento é muito pobre. A cultura mais influente do mundo atualmente é a internet. E o resultado disso é que muitas pessoas ficaram viciadas nela, não conseguem mais criar relacionamentos e se tornam muito mais egoístas. Melhor dizendo, elas só pensam em coisas materiais.
Nós temos que pensar tanto nas coisas físicas como nas espirituais. Temos que pensar em todas as coisas, porém o mais importante é termos uma mente espiritual. Por essa razão, se pensarmos em tudo somente pelo lado humano, haverá um desequilíbrio em nossos pensamentos e acabaremos tendo uma mente carnal. E é triste ver como muitos só se apegam às coisas materiais. Eles pensam assim: ‘Puxa, esse computador é bem melhor do que a minha própria personalidade e meus pensamentos. O cara que criou este programa é muito melhor do que eu’. Quem pensa assim perdeu a sensibilidade e não tem mais controle do seu conhecimento e da sua personalidade; ele é controlado por um programa de computador. E esse tipo de gente não vê nada demais em ser tão influenciado pelo computador.
Mas se pararmos para meditar só um pouco, veremos que nem tudo que diz respeito ao computador é bom. Há muitas cosias ruins nele. O computador é algo muito bom quando usado corretamente, mas há muitas pessoas que não fazem isso e aceitam tudo que há na rede. Se formos sábios ao usar o computador, o usaremos só para o que precisamos. Deste modo, poderemos dominá-lo e guardar nosso coração e nossa mente também. Já que as pessoas são influencias pelas circunstâncias, vemos muitas pessoas totalmente obcecadas com esse tipo de coisa ao invés de controlá-las.
Amados irmãos, há muitos que aceitam tudo que veem no computador e até o adoram. Ficam o dia inteiro em frente a ele e não se relacionam com outras pessoas. Se eles querem jogar xadrez ou cartas, tudo que têm a fazer é ligar o computador. Eu nunca aprendi a jogar bem xadrez. Eu só jogo por diversão. Uma vez joguei xadrez no computador. Há quatro personagens no jogo do computador. Um idoso, um cara por volta dos quarenta anos, uma idosa e uma jovem. Eu então escolhi o que tinha mais experiência: o idoso. Eu joguei xadrez e meu personagem era um idoso. Enquanto jogava, eu cometi um erro e o idoso me deu língua, sorriu e disse: “Ah, você estragou tudo”. Quando eu fiz o primeiro movimento no tabuleiro, este idoso balançou a cabeça e me vaiou. Então, embora fosse um programa de computador, eu fiquei irado. O idoso do jogo do computador balançou a cabeça e me humilhou após algumas jogadas. Eu então balancei a cabeça e disse a mim mesmo: ‘Os dois anos que eu passei para aprender a jogar isso foram em vão. Eu acho que tinha que treinar mais’.
Amados irmãos, não fazia diferença ganhar ou perder do computador, pois o programa foi criado para prender as pessoas e deixá-las viciadas. Quem cria os jogos para o computador os fazem para que as pessoas sentem na frente deles e joguem com satisfação para aliviar seu estresse.
Amados irmãos, que benefício há em jogar contra o computador e vencê-lo, e que mal há em jogar contra ele e perder? O problema em si é ficar preso ao computador e depois ficar viciado. Todos deveriam desligar o computador quando as coisas não saíssem do seu jeito, mas as pessoas estão tão viciadas que não conseguem fazer isso. Quase todos os jovens hoje em dia são escravos do computador.
Amados irmãos, o texto bíblico deste capítulo diz que João Batista estava no deserto. Ele não era influenciado pelas circunstâncias, como eu disse antes. Amados irmãos, já que é muito fácil as pessoas serem influenciadas pelas circunstâncias, elas precisam se afastar de tudo que é má influência para elas. Se elas puderem vencer as situações adversas, aí tudo bem. Mas já que a maioria delas é influenciada pelas circunstâncias, e como as coisas ruins as influenciam muito também, a melhor coisa é evitar o mal. Se elas não fizerem isso, sua situação nunca irá mudar.
As pessoas geralmente acham que não serão influenciadas pelas circunstâncias se forem muito determinadas. Elas acham que ficarão bem estejam onde estiverem. É assim que nós pensamos. Mas somos seres influenciados pelas circunstâncias e pelos nossos pensamentos. Se nossa mente só for ocupada com coisas boas, coisas boas acontecerão em nossa vida, pois estes pensamentos se concretizarão. Por essa razão, antes que nossos pensamentos se concretizem, temos que fazer o que pudermos para evitar tudo que é ruim.
Amados irmãos, temos que pensar nas coisas espirituais. E nossos pensamentos espirituais devem ser assim: “Não seria maravilhoso se todos neste mundo recebessem a remissão dos seus pecados? Isso aconteceria se eu usasse meus esforços e todos os recursos que eu tenho para fazer a obra de Deus”. Assim seríamos guiados pelos nossos pensamentos espirituais, nos sentiríamos bem e nosso coração se sentiria grato. Amados irmãos, muitos são levados pelos seus próprios pensamentos. Os pensamentos de uma pessoa podem deixá-la mais amável. Eles podem tornar uma pessoa carnal e deplorável, mas justa e espiritual também.
A pessoa pode ser carnal ou espiritual dependendo do que pensa. Amados irmãos, se alguém pensa nas coisas espirituais, ele será muito sábio, e seu julgamento e suas decisões sempre trarão grande benefício. A Bíblia diz que “a inclinação da carne é morte; mas a inclinação do Espírito é vida e paz”. Amados irmãos, se as pessoas pensassem na obra missionária no mundo, elas fariam tudo para apoiá-la. Quando pensamos nas coisas espirituais, nossos pensamentos são guiados para a direção certa. E quem pensa assim são aqueles que receberam a remissão de pecados? Sim, são. Eu sei que podemos ir muito longe se nossos pensamentos foram corretos e nossa fé for justa (mesmo que seja pequena). Amados irmãos, podemos pregar o evangelho no mundo inteiro.
Muitos pastores pensam assim: “O que eu preciso fazer para minha igreja crescer? O que eu preciso fazer para atrair muitas pessoas à minha igreja? O que eu preciso fazer para construir um grande templo, ser pastor dessa igreja, dominar esse povo e aumentar meu salário todo ano?” Muitas pessoas pensam desse jeito e ficam imaginando o que podem fazer para ser honradas e reconhecidas. E elas se sentem plenamente realizadas quando conseguem isso.
Mas vamos pensar de outra forma por um momento. Nós podemos fazer coisas maravilhosas na obra de Deus, e se fizermos isso, nossos problemas serão resolvidos facilmente. Se nos dedicarmos à pregação do evangelho em todo o mundo, mesmo que nossas igrejas sejam pequenas, poderemos fazer com que as pessoas no mundo inteiro conheçam o evangelho e recebam a remissão de pecados, e assim as levaremos a viver em obediência à Palavra. Nós temos duas opções: seguir os desejos da nossa carne ou fazer a vontade do Senhor. Temos que pensar nas coisas espirituais e fazer a vontade do Senhor. Almas serão salvas se pensarmos nas coisas espirituais.
Nós recebemos um e-mail de um hospital nos Estados Unidos estes dias nos pedindo muitos livros. Na verdade, nós vamos enviar dez livros para eles amanhã. E este hospital para onde vamos enviar nossos livros é muito grande. Ele é tão grande que há pequenos hospitais dentro dele. Eles disseram que querem estes livros como uma amostra, e se o resultado for bom, eles vão pedir muitos outros para doar às pessoas ali.
Eu fico muito feliz quando vejo essas coisas. O que os pacientes internados num hospital podem fazer? Se enviarmos nossos livros para lá essas pessoas não vão se interessar em ler algum deles? Nossos livros são tão fáceis de ler que se eles pegarem algum deles e começarem a ler, eles irão até o final. E o que acontecerá se eles lerem o livro todo? Eles receberão a remissão dos seus pecados. Se muitos hospitais receberem os nossos livros, muitas pessoas poderão conhecer o evangelho e ser salvas. E eu fico muito feliz quando penso nisso. Nós podemos ser pessoas abençoadas ou não dependendo se nossos pensamentos são carnais ou espirituais, não é verdade?
Amados irmãos, vocês não podem ter a mente fechada. Se lermos o capítulo 12 do evangelho de Lucas, veremos a história de um homem rico. Ele tinha uma fazenda e era muito próspero. Então, ele construiu um grande celeiro, colocou ali toda a sua colheita e disse a si mesmo: “Alma, tens em depósito muitos bens para muitos anos; descansa, come, bebe e folga”. Mas o que o Senhor disse a ele: “Louco! esta noite te pedirão a tua alma; e o que tens preparado, para quem será?” Nós também temos pensamentos carnais como este homem rico. Amados irmãos, no que diz respeito à forma que devemos pensar, a verdade é que devemos ter pensamentos espirituais. Por mais que sejam falhos, nossos pensamentos precisam ser espirituais. Só assim seremos guiados por estes pensamentos espirituais e viveremos segundo eles.
Mas já que as pessoas são levadas pelas circunstâncias, temos que vigiar. Devemos ter apenas pensamentos justos e espirituais, pois sabemos que somos muito influenciados pelos nossos pensamentos. Amados irmãos, vocês sabem quantas pessoas já foram arruinadas por causa de uma forma errada de pensar? Um pensamento errado pode arruinar uma pessoa. Isso não acontece por outro motivo. Muitos são arruinados pela sua forma errada de pensar. Há muitos pastores que deixaram sua igreja por causa da sua forma errada de pensar em relação ao seu ministério. Tem pessoas que pensam assim: ‘Se eu ficar na igreja, eu vou ter muitas coisas para fazer e vai ser difícil para mim pregar o evangelho. É melhor sair da igreja, trabalhar para mim mesmo e evitar problemas em minha vida’.
Amados irmãos, não é errado pensar assim? Essas pessoas acham melhor não gastar seu dinheiro para abençoar os outros, mas sim usá-los para seu o seu bem, com seu cônjuge e filhos. É assim que elas acabam deixando a igreja. Elas se matam de trabalhar o ano para economizar dez mil reais, mas acabam gastando todo este dinheiro num mês só com comida.
Essas pessoas não fazem o que é certo porque todos os seus pensamentos estão errados. Amados irmãos, ninguém consegue fazer uma obra correta sequer se deixar a igreja, por mais que seja poderoso e tenha habilidade de influenciar todo o mundo. Por quê? Porque seus pensamentos são carnais, não espirituais; porque eles são influenciados por seus pensamentos carnais. Há muitas pessoas que desperdiçam sua vida assim. E elas agem assim porque não foram salvas. Elas agem assim porque todos os seus pensamentos são errados. É por isso que a Bíblia diz que a inclinação do espírito é vida e paz. Isso quer dizer que os pensamentos espirituais nos dão vida, paz e alegria.
No entanto, a inclinação da carne é morte. E aqueles que são assim não somente morrem, mas acabam matando outros também. Quem gostaria de ser como Hitler? Quem gostaria de ser como Kim Ilsung, o ex-ditador da Coreia do Norte? Quem gostaria de ser como alguém que condenou muitas pessoas e cometeu o holocausto? Todos querem ser pessoas de bem. Mas ninguém é do mal só porque quer. Uma pessoa se torna assim por causa dos seus pensamentos.
Então, nossos pensamentos têm que ser bons. Vocês estão entendendo? Todos nós temos que ter bons pensamentos, até os jovens e adultos que estão aqui. Se os pensamentos de alguém foram inseguros, essa pessoa será insegura também, e no fim ela acabará arruinada. Se alguém tiver pensamentos maus, ele acabará perecendo. Por mais que não coloquemos em prática o que pensamos, acabamos vivendo segundo o que pensamos. É por isso que temos que ter bons pensamentos.
Se uma pessoa tiver um pensamento errado que seja, ela acabará perecendo. Foi muito difícil para mim alguns anos atrás pregar este evangelho e fazer a obra de Deus. Eu pensei: “Será que eu devo pregar um evangelho mais fácil? As pessoas não aceitariam melhor se eu não falasse do batismo e pregasse mais sobre o evangelho em meus sermões? Só que elas serão enganadas se eu não pregar o verdadeiro evangelho para elas, mas apenas dizer que elas receberão o Espírito Santo se orarem, se agitarem muito e dar lugar às suas emoções”.
Amados irmãos, alguém pode receber o Espírito Santo de qualquer maneira no seu coração? Os pecados do seu coração podem ser remidos se alguém se arrepender de qualquer jeito? Todos aceitariam sem duvidar se disséssemos: “Você não tem mais pecado na teoria, porque na verdade você ainda os tem; e você é assim porque é imperfeito”. Qualquer um creria se nós disséssemos: “Você tem que ser espiritual. Você precisa se arrepender mais”. Qualquer um acreditaria facilmente se nós disséssemos isso. É por isso que um pregador que prega esse tipo de coisa acaba dominando suas ovelhas. As pessoas abaixo dele são consideradas ignorantes, porém ele é considerado um deus. Ele é visto como um deus que as pessoas adoram em seu coração. E o que mais acontece numa situação como essa? Este pregador é bem recebido aonde quer que vá, é sempre honrado, arrecada ofertas ilicitamente, compra propriedades, carros e tudo que pode no nome de sua esposa e de seus filhos. Mas mesmo assim, ele não se sente realizado. Então, quando ele se aposenta, ele pega tudo que ajuntou e ainda é honrado por todo mundo.
Amados irmãos, uma pessoa que age assim pode até ter prosperidade, mas acaba matando a si mesmo e os outros. Tudo que ele faz não é com a intenção de ganhar almas; tudo que ele faz é com a intenção de matar. Ele mata a todos como se os apunhalasse pelas costas com uma faca várias vezes. Ele mata a alma de todo mundo, faz com que eles vão para o inferno e os amaldiçoa perante Deus porque só pensam no seu bel prazer.
A maneira que uma pessoa pensa é muito importante. Amados irmãos, eu também já fui muito tentado como descrevi acima. Eu pensei: ‘Eu sou falho, mas nunca serei assim. Por mais que eu não ganhasse muito ou tivesse um emprego ruim, eu nunca poderia ser assim’. Se eu não fizesse a obra de Deus, é bem provável que eu tivesse que trabalhar duro como vocês para sobreviver. Todos nós precisamos ganhar dinheiro com sabedoria e usá-lo de modo correto, pois como diz o ditado: “Ganha-se pouco, gasta-se muito”.
Amados irmãos, as pessoas são influenciadas pelos seus pensamentos e pelas circunstâncias. Mesmo que vocês tenham recebido a remissão de pecados, vocês precisam viver a fim de que outras almas sejam salvas através da sua vida. Vocês não devem ser influenciados pelas circunstâncias também. Amados irmãos, temos que controlar nossos pensamentos para que as circunstâncias não nos afetem. Não importa o que façamos, nós temos que ter pensamentos espirituais, fazer a obra espiritual e viver em circunstâncias espirituais também. Só então vocês e eu poderemos ser abençoados por Deus e compartilhar essas bênçãos com os outros. É por isso que é de suma importância pensarmos sempre nas coisas espirituais para que não sejamos influenciados pelas circunstâncias.
Se João Batista não fosse para o deserto, ficasse entre as outras pessoas ou tivesse parte com os sacerdotes corruptos, ele provavelmente não teria feito a obra da salvação ao transferir todos os pecados para Jesus como representante da humanidade. João Batista era realmente descendente de Arão. Por essa razão, ele era alguém qualificado para exercer as funções de sumo sacerdote. Foi para isso que ele foi chamado. Mas se ele fosse corrompido por este mundo, ele seria apenas mais uma das pessoas que vivem aqui e Jesus não teria ido a ele. Ele pensaria assim: ‘Eu não posso ir até ele. Eu acho que terei que enviar outro profeta’.
E é isso mesmo. Meus amados irmãos, Deus encheu João Batista com seu Espírito Santo desde o ventre de sua mãe. É claro que ele não pode ser comparado a Jesus, que era perfeito, mas Deus o abençoou para que o Espírito entrasse em seu coração desde que ele foi concebido no ventre de sua mãe. João Batista pensava diferente das outras pessoas. Ele foi para o deserto e quando chegou a hora clamou: “Arrependei-vos, raça de víboras!” Ele falou às pessoas com autoridade porque era corajoso. Ele falou com autoridade segundo a vontade do Senhor e disse: “Arrendei-vos, raça de víboras! O machado está posto na raiz da árvore e todo aquele que não der frutos de arrependimento será cortado e lançado no fogo”. Ele foi um profeta tão corajoso que todos que ouviam sua pregação desejavam voltar para Deus. Ele cumpriu todas as funções que Deus lhe deu ao ter um encontro com Jesus e transferir para ele todos os pecados do mundo.
Meus amados irmãos, o que leva nossa fé a seguir pelo caminho errado? Por que muitos não seguem o Senhor, mas, ao contrário, acabam se perdendo no mundo? Porque seu modo de pensar é errado. Nossa maneira de pensar é que nos leva a ser abençoados ou amaldiçoados.
Deus enviou o representante da humanidade seis meses antes de Jesus Cristo. Foi João Batista que o batizou e passou todos os nossos pecados para ele. Seu nome era João, e ele foi chamado João Batista porque batizou Jesus e as pessoas nos seus dias. Deus nos amou e enviou dois de seus servos a essa terra para nos salvar de todos os nossos pecados. Um deles foi Jesus Cristo, e o outro, João Batista. Não há como expressar como eu me sinto abençoado por Deus tê-los enviado, e não posso descrever também como me sinto grato por isso.
Amados irmãos, Deus enviou dois dos seus servos a essa terra. Ele acabou com todos os nossos pecados primeiro ao enviar João Batista, o representante de humanidade, que passou todos eles para Jesus; depois ele enviou seu Filho, que é o Salvador da humanidade. Deus cumpriu toda a obra da nossa salvação ao enviar estes dois servos. Amados irmãos, não há como expressar o quanto eu me sinto feliz e grato quando eu penso nessas coisas espirituais.
Se não crêssemos que Deus enviou Jesus ou João Batista a essa terra, como poderíamos nos tornar justos? Deus enviou estes dois servos para que não tivéssemos mais pecados, para que nos tornássemos justos, para nos dar o reino dos céus e a bênção de nos tornarmos filho de Deus. Deus preparou dois homens no céu e os enviou a essa terra para nos abençoar e nos tornar obreiros da sua justiça.
Um deles era João Batista, que era descendente de Arão. Arão era o irmão mais velho de Moisés e foi o primeiro sumo sacerdote do Antigo Testamento. Houve um sumo sacerdote ancião chamado de Melquizedeque no livro de Gênesis. Ele era Jesus Cristo celestial. A Bíblia diz que Abraão deu a décima parte de tudo que possuía ao sumo sacerdote Melquizedeque. Melquizedeque era Jesus Cristo. E Jesus Cristo é o sumo sacerdote do reino celestial que apagou todos os seus e os meus pecados, e os de toda a humanidade. Jesus Cristo estava no céu desde o início. Ele estava lá no começo como o sumo sacerdote celestial que acabou com todos os nossos pecados.
Quando lemos o Antigo Testamento, vemos que Deus deu a Arão, o irmão mais velho de Moisés, o sistema sacrificial do tabernáculo e o fez sumo sacerdote. Mas Arão tinha filhos, e eles tiveram filhos, e estes filhos tiveram filhos, e sua família se tornou tão grande que, com o passar do tempo, Davi teve que criar uma ordem de sacerdotes para definir suas funções. Ele criou uma ordem em que todos os sacerdotes exerceriam suas funções seis meses por ano. A isso geralmente chamamos de divisão dos sacerdotes, e havia um sacerdote chamado Zacarias que pertencia à ordem de Abias. Quando chegou sua vez de entrar no santuário para exercer a função de sumo sacerdote em favor dos israelitas, Deus falou com ele por meio do anjo Gabriel. Deus disse: “Isabel, tua mulher, dará à luz um filho, e lhe porás o nome de João”. E ele disse mais: “Terás prazer e alegria, e muitos se alegrarão no seu nascimento, porque será grande diante do Senhor”. Deus enviou seu servo João Batista a essa terra seis meses antes de Jesus Cristo.
Israel vivia um tempo de trevas porque desde Malaquias, cerca de 400 anos, nenhum profeta havia sido enviado a eles. Não havia mais profetas. Por isso, os israelitas andavam como um bando de ovelhas perdidas e serviam a qualquer deus que aparecesse. Antes da vinda de Jesus, seus inimigos invadiam constantemente Israel, e sob o comando dos Macabeus, eles lutaram até a morte para defender sua nação. Mas todos os seus soldados acabaram morrendo. Os 400 anos antes da vinda de Jesus foi um período muito difícil para Israel, pois não havia mais profeta.
Foi nesse contexto que Deus enviou João Batista, que se tornou o representante da humanidade. Deus disse a Zacarias: “Sua mulher terá um filho, e ele se chamará João. Você terá gozo e alegria, e muitos se alegrarão com seu nascimento, pois ele será grande diante do Senhor e não beberá bebida forte”. Quem é este grande homem que foi chamado de representante da humanidade? João Batista, que Deus enviou a este mundo através de Isabel.
Mas por que Deus o enviou? Ele fez isso “para converter os corações dos pais aos filhos, e os rebeldes à prudência dos justos, com o fim de preparar ao Senhor um povo bem disposto”. Sua função foi fazer com que todos neste mundo conhecessem o coração de Deus.
As pessoas não conheciam o coração de Deus. Ele então fez com que o Espírito Santo entrasse no coração de João Batista, e o Espírito levou os israelitas a entender como Deus amou a eles e ao mundo, e como ele ficaria irado se eles não voltassem para ele. João Batista converteu “os corações dos pais aos filhos, e os rebeldes à prudência dos justos”. Deus disse que tornaria os desobedientes em justos e teria compaixão deles.
Todo mundo desobedece a Deus. Ninguém pode obedecê-lo. Toda a humanidade é desobediente, mas João Batista foi aquele que nos trouxe a bênção de nos tornarmos justos. João Batista é aquele que nos ajuda a entrar no reino dos céus e a viver ali ao nos tornar povo de Deus. Nós temos que pensar em João Batista, que foi enviado por Deus, num sentido espiritual e entender quem ele é. Espiritualmente falando, foi algo muito importante e fabuloso para nós Deus ter enviado João Batista. E hoje podemos ver como esta decisão de Deus foi correta; podemos ver a execução do plano de Deus que nos abençoou.
Amados irmãos, Deus, por meio de João Batista e da obra que Jesus realizou, nos leva a servi-lo com temor, em justiça e santidade perante ele por toda a nossa vida. Ele fez com que não tivéssemos mais pecado por toda a nossa vida e por toda a eternidade também, além de ter nos abençoado com a salvação para que pudéssemos servi-lo em justiça e sem temor. Deus fez com que os que creem conhecessem a remissão de pecados através de João Batista. É através de João Batista que nós entendemos que Deus enviou Jesus Cristo e nos salvou. Por isso, somos muito gratos por ele ter planejado enviar João Batista antes de Jesus Cristo e realizar seu plano exatamente como havia sido traçado.
João Batista transferiu todos os pecados do homem, até os seus e os meus pecados, para Jesus ao batizá-lo. Pela fé, nós agora não temos mais pecado por causa dele. Deus nos tornou justos, como está escrito na Bíblia: “Pelas entranhas da misericórdia do nosso Deus, com que o oriente do alto nos visitou; para iluminar aos que estão assentados em trevas e na sombra da morte; a fim de dirigir os nossos pés pelo caminho da paz”. Deus fez de nós o seu povo que não tem pecado. Ele fez de nós um povo abençoado. Ele nos resgatou da morte e da destruição, e dirigiu “os nossos pés pelo caminho da paz”. Deus fez tudo isso ao enviar João Batista e Jesus.
Ao pensarmos nestas coisas espirituais, só podemos ser muito gratos neste Natal. Nós agora sabemos que Deus enviou pessoalmente João Batista para passar todos os nossos pecados para Jesus; que ele pelo seu poder fez João Batista nascer neste mundo para passar todos os nossos pecados para Jesus Cristo; que ele enviou João Batista porque nos ama. Quanto mais nós entendemos sua graça, mais somos gratos a ele.
Amados irmãos, eu espero que seus pensamentos sejam bons. Se nossos pensamentos forem espirituais, nós poderemos viver para o resto de nossa vida com nossos pés e coração no caminho da paz. Deus nos deu essas bênçãos. Portanto, nossos pensamentos não devem estar de acordo com os valores deste mundo; temos que fazer com que eles sejam pelo menos um pouco espirituais. Neste Natal, vamos ser gratos a Deus por ter enviado Jesus Cristo e João Batista a essa terra. Aleluia!