The New Life Mission

Sermões

Assunto 22: O Evangelho segundo LUCAS

[Capítulo 1-7] (Lucas 1:24-55) O Senhor que Veio para Aqueles cujo Coração Está Limpo dos Desejos Carnais

(Lucas 1:24-55)
“E, depois daqueles dias, Isabel, sua mulher, concebeu, e por cinco meses se ocultou, dizendo: ‘Assim me fez o Senhor, nos dias em que atentou em mim, para destruir o meu opróbrio entre os homens.’ E, no sexto mês, foi o anjo Gabriel enviado por Deus a uma cidade da Galiléia, chamada Nazaré, a uma virgem desposada com um homem, cujo nome era José, da casa de Davi; e o nome da virgem era Maria. E, entrando o anjo onde ela estava, disse: ‘Salve, agraciada; o Senhor é contigo; bendita és tu entre as mulheres.’ E, vendo-o ela, turbou-se muito com aquelas palavras, e considerava que saudação seria esta. Disse-lhe, então, o anjo: ‘Maria, não temas, porque achaste graça diante de Deus. E eis que em teu ventre conceberás e darás à luz um filho, e pór-lhe-ás o nome de Jesus. Este será grande, e será chamado filho do Altíssimo; e o Senhor Deus lhe dará o trono de Davi, seu pai; e reinará eternamente na casa de Jacó, e o seu reino não terá fim.’ E disse Maria ao anjo: ‘Como se fará isto, visto que não conheço homem algum?’ E, respondendo o anjo, disse-lhe: ‘Descerá sobre ti o Espírito Santo, e a virtude do Altíssimo te cobrirá com a sua sombra; por isso também o Santo, que de ti há de nascer, será chamado Filho de Deus. E eis que também Isabel, tua prima, concebeu um filho em sua velhice; e é este o sexto mês para aquela que era chamada estéril; porque para Deus nada é impossível.’ Disse então Maria: ‘Eis aqui a serva do Senhor; cumpra-se em mim segundo a tua palavra.’ E o anjo ausentou-se dela. E, naqueles dias, levantando-se Maria, foi apressada às montanhas, a uma cidade de Judá, e entrou em casa de Zacarias, e saudou a Isabel. E aconteceu que, ao ouvir Isabel a saudação de Maria, a criancinha saltou no seu ventre; e Isabel foi cheia do Espírito Santo. E exclamou com grande voz, e disse: “Bendita és tu entre as mulheres, e bendito o fruto do teu ventre. E de onde me provém isto a mim, que venha visitar-me a mãe do meu Senhor? Pois eis que, ao chegar aos meus ouvidos a voz da tua saudação, a criancinha saltou de alegria no meu ventre. Bem-aventurada a que creu, pois hão de cumprir-se as coisas que da parte do SENHOR lhe foram ditas.’ Disse então Maria:
‘A minha alma engrandece ao Senhor,
E o meu espírito se alegra em Deus meu Salvador;
Porque atentou na baixeza de sua serva;
Pois eis que desde agora todas as gerações me chamarão bem-aventurada,
Porque me fez grandes coisas o Poderoso;
E santo é seu nome.
E a sua misericórdia é de geração em geração sobre os que o temem.
Com o seu braço agiu valorosamente;
Dissipou os soberbos no pensamento de seus corações.
Depôs dos tronos os poderosos,
E elevou os humildes.
Encheu de bens os famintos,
E despediu vazios os ricos.
Auxiliou a Israel seu servo,
Recordando-se da sua misericórdia;
Como falou a nossos pais,
Para com Abraão e a sua posteridade, para sempre’”.
 
 
Temos que Deixar os Desejos da Carne e Adorar Jesus Cristo como Nosso Salvador
 
Irmãos, só falta uma semana para o Natal. Nós passamos por muitas coisas este ano, mas somos gratos por Deus ter estado conosco ao longo dele e agora podermos comemorar o Natal cheios de alegria no coração.
A Bíblia diz: “E, depois daqueles dias, Isabel, sua mulher, concebeu, e por cinco meses se ocultou, dizendo: Assim me fez o Senhor, nos dias em que atentou em mim, para destruir o meu opróbrio entre os homens.” (Lucas 1:24-25). Isabel era esposa de Zacarias, um sacerdote da ordem de Abias, um dos netos de Aarão, sumo sacerdote. Isabel era idosa e já não podia mais ter filhos. Ela vivia muito triste porque nunca tinha conseguido ter filhos. E em sua nação, muito tempo atrás, as mulheres eram até expulsas de casa se não pudessem gerar filhos. Os israelitas pensavam que as mulheres que não podiam gerar filhos eram amaldiçoadas. Um dos sete motivos legais para se divorciar na sua nação era o fato de não poder gerar filhos; e as mulheres estéreis eram expulsas de casa por não poder cumprir bem sua função.
Isabel não teve filhos até ficar idosa, mas depois teve uma criança segundo a vontade de Deus. Contudo, ela escondeu sua gravidez por cinco meses porque ficou com vergonha. Quando Isabel estava no sexto mês de gravidez, o anjo Gabriel apareceu a Maria, noiva de José, e lhe disse: “Salve, agraciada; o Senhor é contigo”. Ao ouvir isso, a virgem Maria ficou turbada, pois não sabia do que se tratava. Lucas 1:30-34 diz: “Disse-lhe, então, o anjo: ‘Maria, não temas, porque achaste graça diante de Deus. E eis que em teu ventre conceberás e darás à luz um filho, e pór-lhe-ás o nome de Jesus. Este será grande, e será chamado filho do Altíssimo; e o Senhor Deus lhe dará o trono de Davi, seu pai; e reinará eternamente na casa de Jacó, e o seu reino não terá fim.’ E disse Maria ao anjo: ‘Como se fará isto, visto que não conheço homem algum?’”
O anjo apareceu a Maria e entregou a mensagem de Deus. Ela então ficou surpresa quando ele disse: “Maria, não temas, porque achaste graça diante de Deus. E eis que em teu ventre conceberás e darás à luz um filho, e pór-lhe-ás o nome de Jesus. Este será grande, e será chamado filho do Altíssimo; e o Senhor Deus lhe dará o trono de Davi, seu pai; e reinará eternamente na casa de Jacó, e o seu reino não terá fim” (Lucas 1:30-33). Ela ficou muito turbada com isso e disse: “Eu ainda não me casei, como posso ter um filho então?” Mas o anjo lhe disse que ela seria envolvida pelo poder de Deus. E a Bíblia continua dizendo: “‘E eis que também Isabel, tua prima, concebeu um filho em sua velhice; e é este o sexto mês para aquela que era chamada estéril; porque para Deus nada é impossível.’ Disse então Maria: ‘Eis aqui a serva do Senhor; cumpra-se em mim segundo a tua palavra.’ E o anjo ausentou-se dela” (Lucas 1:36-38).
A princípio, Maria não acreditou quando o anjo lhe disse que ela teria um filho. Mas quando ele contou a ela sobre a gravidez de Isabel, para que ela entendesse tudo melhor, ela aceitou a Palavra de Deus em seu coração. O anjo lhe disse: “Isabel também não podia conceber, mas já está com seis meses de gravidez. Não há nada impossível na Palavra de Deus. Você crê no que eu estou te dizendo?” Maria disse então: “Eis aqui a serva do Senhor; cumpra-se em mim segundo a tua palavra”. Ela então aceitou a Palavra do Senhor dita pelo anjo e veio a conceber o menino Jesus.
Se lermos o que aconteceu depois, veremos que Maria louvou a Deus. Esse texto diz que devemos rejeitar nossos pensamentos e preconceitos se quisermos aceitar Jesus de coração. Também diz que devemos deixar os desejos da carne se quisermos crer na Palavra de Deus. O que teria acontecido se Maria tivesse uma ideia fixa de que seria impossível gerar um filho, como ela mesma disse: “Como isso é possível, pois não conheci homem algum até hoje?” Estas são ideias fixas do homem. Mas o anjo lhe disse: “Sua prima Isabel também não podia conceber. No entanto, a Palavra de Deus veio a ela, e ala concebeu. Não há nada impossível para a Palavra de Deus. Deus lhe disse que Jesus nasceria dela. Você vai deixar seus pensamentos e desejos humanos e aceitar essa Palavra pela fé? Ou você não vai crer porque, em sua mente, isso é algo que jamais poderia acontecer? Melhor dizendo, o anjo perguntou: “Você vai crer e aceitar essa Palavra?”
Na verdade, o princípio pelo qual Maria concebeu Jesus e nós recebemos a remissão de pecados crendo no evangelho da água e do Espírito é o mesmo. O fato de Maria ter aceitado as palavras do anjo e nós aceitarmos a Palavra do Senhor, que diz que Jesus apagou todos os nossos pecados, é a mesma coisa. Amados irmãos, nossos pensamentos e desejos são barreiras que nos impedem de aceitar a Palavra de Deus. Se alguém pensar com sua mente carnal, é óbvio que uma mulher que nunca conheceu um homem não pode conceber. Por essa razão, se o coração de Maria estivesse cheio de pensamentos e desejos carnais, ela nunca poderia aceitar a Palavra de Deus, a palavra abençoada que o anjo disse a ela. Mas Maria aceitou a Palavra dizendo: “Eis aqui a serva do Senhor; cumpra-se em mim segundo a tua palavra”. Ela esvaziou seu coração. E ao fazer isso, a obra de Deus foi revelada e cumprida através dela.
Tudo acontece segundo a vontade de Deus quando nós deixamos nossos pensamentos e desejos carnais e, mesmo pensando de outro modo, cremos na Palavra de Deus, pois ela é a Palavra de Deus. Quando confessamos: “Eu creio que a Palavra de Deus se cumprirá como está escrito,” seu poder entra em nosso coração e fez a obra ali, assim como Jesus foi gerado no ventre de Maria. O mesmo acontece quando cremos no evangelho da água e do Espírito.
Se olharmos para a Palavra de Deus pelo lado humano, não creremos nela, pois ela não é algo que podemos ver com nossos próprios olhos ou ouvir pessoalmente de Deus. Porém, se olharmos para ela pela fé, veremos que todos os pecados dos israelitas eram transferidos para o bode emissário quando o sumo sacerdote impunha as mãos sobre ele nos dias do Antigo Testamento. Está escrito que todos os nossos pecados foram passados para a cabeça do Senhor, embora não tenhamos posto a mão sobre sua cabeça pessoalmente, e que assim ele cumpriu a obra da justiça de Deus, sendo batizado por João Batista no Novo Testamento, que é o mesmo que a imposição de mãos. Em outras palavras, está escrito que o Senhor nos deu a justiça da remissão de pecados de Deus. Se alguém limpar seu coração, deixar seus desejos e pensamentos carnais, e decidir aceitar a Palavra de Deus e crer nela porque ela é a Palavra de Deus, seu coração será salvo do pecado. Se ele tiver essa fé, os pecados do seu coração serão apagados e o Espírito Santo entrará nele. Deste modo, Jesus será concebido em seu coração e o Espírito Santo passará a habitar nele.
 
 
Jesus Foi Concebido Assim
 
Se quisermos que Jesus nasça em nosso coração, temos que deixar nossos pensamentos carnais e desejos mundanos. Precisamos deixar nossas ideias fixas e nosso padrão humano para nos achegarmos a Deus. Quando deixamos nossos desejos carnais e confessamos que cremos na verdade porque ela é a Palavra de Deus, podemos ser salvos crendo no Redentor Jesus Cristo, que veio pelo evangelho da água e do Espírito.
Maria disse: “Eis aqui a serva do Senhor”. Mas Maria só pôde dizer isso porque esvaziou totalmente seu coração. E ao fazer isso, ela pôde dizer: “Eis aqui a serva do Senhor; cumpra-se em mim segundo a tua palavra”. Nessa hora então, as obras da Palavra foram cumpridas. Irmãos, nós temos que esvaziar nosso coração. Tudo que precisamos fazer é esvaziar nosso coração para que a Palavra de Deus opere em nós. Temos que aprender como esvaziar nosso coração.
 
 
O Encontro de Isabel, Esposa de Zacarias, com a Virgem Maria
 
Já que Isabel e Maria eram descendentes de Abraão, e já que todos os israelitas vieram do mesmo ancestral, elas eram da mesma família. Isabel era prima de Maria. Foi por isso que ela reconheceu Maria quando esta foi visitá-la e disse: “E de onde me provém isto a mim, que venha visitar-me a mãe do meu Senhor?” Irmãos, Isabel sabia que Maria havia concebido. E João Batista, que estava em seu ventre, também sabia. Ele saltou no ventre de Isabel, como se quisesse dizer: “O Senhor chegou!” Isabel disse: “De onde me provém que a mãe do meu Senhor venha me visitar?” As duas se cumprimentaram e Maria louvou a Deus na plenitude do Espírito Santo: “Disse então Maria: A minha alma engrandece ao Senhor, e o meu espírito se alegra em Deus meu Salvador; porque atentou na baixeza de sua serva; pois eis que desde agora todas as gerações me chamarão bem-aventurada’” (Lucas 1:46-48).
Irmãos, nós também exaltamos a justiça de Deus. Nosso Senhor veio a essa terra para nos salvar dos pecados do mundo e foi batizado, pregado na cruz, morreu sobre ela, e ressuscitou três dias depois de morrer para salvar a nós, que cremos no evangelho da água e do Espírito. E ele agora está assentado à destra do trono de Pai, pois ressuscitou. Nós exaltamos a justiça de Deus. Exaltamos o Senhor que deixou seu trono no céu, veio a essa terra, e aos 33 anos de vida salvou seres miseráveis como nós do pecado com o evangelho da água e do Espírito. Nossa alma louva ao Senhor porque ele nos tornou filhos de Deus, nos deu o reino eterno dos céus e fez de nós novas criaturas ao nos levar a nascer de novo, ao nos dar suas infinitas bênçãos. Nosso espírito louva ao Senhor. Se você e eu deixarmos os desejos do nosso coração e nossos pensamentos, nós sempre louvaremos o Senhor pela fé em Deus.
Assim como Maria confessou sua fé em Deus e louvou ao Senhor em espírito dizendo: “A minha alma engrandece ao Senhor, e o meu espírito se alegra em Deus meu Salvador”, você e eu temos que esvaziar o coração e aceitar o evangelho da água e do Espírito pela fé. Nós nos alegramos com a nossa salvação e cremos de coração que Jesus levou todos os nossos pecados ao ser batizado por João, que ele morreu na cruz por nós, ressuscitou dos mortos, apagou todos os nossos pecados e nos salvou. É com essa fé que podemos louvar e exaltar nosso Salvador, que não se importou com nossa miserabilidade.
 
 
Nós Éramos Pessoas Miseráveis
 
Nós éramos seres miseráveis. Deus disse que nós éramos piores do que a sujeira do mundo. E já que conhecemos a nós mesmos, temos que admitir que éramos de fato miseráveis. Nós, seres humanos, nascemos nessa terra, vivemos aqui 70 ou 80 anos, e depois morremos de velhice ou de alguma enfermidade. Em nossa existência miserável, ansiamos pela vida eterna, mas não conseguimos alcançá-la; desejamos não ficar doentes, mas acabamos adoecendo e morrendo; não queremos envelhecer, mas ficamos velhos; não desejamos a morte, mas acabamos morrendo.
Nós éramos miseráveis, mas o Senhor não se importou com isso. Ao contrário, ele se importou conosco, que éramos miseráveis, e nos salvou. Ele se tornou nosso Salvador ao nos salvar, nos deu a vida eterna, o reino eterno dos céus e a bênção de nos tornarmos os filhos eternos de Deus; ele nos vestiu com o amor eterno de Cristo assim como vestiu sua humilde serva Maria com suas bênçãos. É por isso que nós o adoramos. Os desejos da carne surgem a todo tempo em nosso coração. Mas se os rejeitarmos, buscarmos o Senhor e estivermos diante dele, nós o louvaremos pela fé porque ele salvou seres miseráveis como nós de todos os seus pecados pela verdade do evangelho da água e do Espírito.
Nós temos que exaltar a justiça do Senhor. Já que éramos seres miseráveis, como podemos deixar de exaltar a justiça do Senhor que nos tornou tão dignos e nobres? Mas ainda somos pessoas simples neste mundo. Todos neste mundo estão nos honrando agora, dizendo que somos abençoados, que somos o povo de Cristo, o povo de Deus. Você e eu éramos pessoas miseráveis, mas louvamos o Senhor que não levou isso em consideração e somos gratos a ele. Nós damos toda glória a ele. Você não faz isso também?
Se olharmos para nós mesmos com sinceridade, veremos que somos miseráveis. O ser humano é a encarnação da avareza e vive realizando seus desejos carnais até que acaba morrendo. A vida é assim. Mas foi pessoas miseráveis como estas que o Senhor salvou com seu fabuloso amor através do evangelho da água e do Espírito. Como podemos então deixar de adorá-lo? Portanto, temos que esvaziar nosso coração e exaltar a justiça de Deus.
Se nossa mente estiver cheia de pensamentos e desejos da carne, nós não conseguiremos adorar, somente ouviremos os louvores e tentaremos seguir a canção. Mas não devemos agir assim. Já que deixamos nossa vida mundana e viemos para a igreja, temos que deixar tudo, esvaziar nosso coração, meditar na justiça de Deus, lembrar do Senhor que salvou do pecado seres miseráveis como nós, e adorá-lo pela sua grandeza e majestade. Nós temos que adorar a Deus pela fé na sua justiça. Deus nos deu todo o motivo para dar a ele toda honra, glória e louvor. Havia algo de bom em nós para que o Senhor viesse a nos amar? Eu me sinto enojado quando olho para mim mesmo. Eu não entendo por que Deus amou seres tão miseráveis como nós. Mas como a Bíblia diz que “Deus amou o mundo de tal maneira”, talvez ele tenha nos amado justamente por sermos tão miseráveis. Nós antes éramos seres dignos e nobres criados à imagem de Deus. E talvez ele tenha nos amado para nos dar de volta a condição digna que havíamos perdido. Sendo assim, temos que louvar o Senhor que não se importou com nossa condição miserável. Temos que adorá-lo com nosso coração, nossos pensamentos, nosso corpo, nossa fé, com todo o nosso serviço e nossas obras.
Nossa confissão de fé deve ser como a de Maria. Quando lemos Lucas 1:49-55, está escrito:
“Porque me fez grandes coisas o Poderoso;
E santo é seu nome.
E a sua misericórdia é de geração em geração sobre os que o temem.
Com o seu braço agiu valorosamente;
Dissipou os soberbos no pensamento de seus corações.
Depôs dos tronos os poderosos,
E elevou os humildes.
Encheu de bens os famintos,
E despediu vazios os ricos.
Auxiliou a Israel seu servo,
Recordando-se da sua misericórdia;
Como falou a nossos pais,
Para com Abraão e a sua posteridade, para sempre”.
Deus é realmente grande, e Jesus Cristo fez uma grande obra por nós. Assim como o Senhor realizou uma grande obra em Maria, ele fez o mesmo conosco. O fato de termos sido salvos crendo no evangelho da água e do Espírito é o mesmo que Maria ter concebido o menino Jesus. Nós que fomos salvos nos tornamos filhos de Deus, pessoas nobres e honradas crendo em Jesus Cristo, e espiritualmente somos como Maria. Todos os irmãos aqui são espiritualmente como Maria.
Depois que Jesus ressuscitou e voltou ao céu, o exército romano massacrou os israelitas. Se olharmos atentamente para a história de Israel, o destino dos israelitas foi muito triste. Eles viveram espalhados pelo mundo inteiro por quase dois mil anos, foram enviados às câmaras de gás durante a Segunda Grande Guerra, e não foram tratados nem como seres humanos. Até nos dias de Maria os israelitas estavam sob o domínio do Império Romano. Mas felizmente, Maria esvaziou seu coração e aceitou a Palavra de Deus que o anjo lhe disse. Ela aceitou a Palavra do Senhor assim como aceitamos a Palavra dos servos do Senhor que pregam o evangelho da água e do Espírito. E ela foi muito abençoada por isso.
Maria disse: “Todas as gerações me chamarão bem-aventurada”. E ela aqui está falando de nós que fomos salvos. Dentre as muitas pessoas neste mundo, nós somos aquelas que receberam uma graça especial. Há muitos neste mundo que hoje têm poder e autoridade. E há muitos que têm dinheiro. Mas quem recebeu de Deus seu amor incondicional? A quem ele mostrou misericórdia? Isso tudo veio àqueles que amam e temem a Palavra de Deus. Deus disse que isso virá de geração a geração àqueles que o temem.
No entanto, há muitos neste mundo que têm autoridade, poder, são inteligentes e pensam que são grandes; só que essas pessoas não temem a Palavra de Deus. Eles a rejeitam e ainda dizem que estão certos. Deus não perdoa esse tipo de gente. Ele as destrói.
Irmãos, dentre todas as pessoas que são como as estrelas do céu, fomos nós que recebemos as bênçãos e o amor de Deus, como Maria. Deus é aquele que leva o rico a ficar de mãos vazias. Até o homem mais rico do mundo não pode levar consigo nenhum de seus bens quando morrer. E por mais que coloquem seu dinheiro no seu caixão, ele não poderá levá-lo consigo. Quando alguém morre, seus parentes ficam com tudo ou colocam dinheiro no seu caixão para ajudá-lo a chegar à próxima vida; mas tudo isso é bobagem. Tudo neste mundo não é nada comparado a Deus. Ele leva o rico a ficar de mais vazias e desfaz todo o seu poder e orgulho. Ele os envia para o inferno. Mas, ao contrário, supre as necessidades dos humildes e dá ao faminto o melhor dessa terra. Ele ajuda os que são humildes. Ele ajudou Israel, o povo a quem amou, e assim como disse a Abraão, nosso pai na fé, ele concedeu bênçãos eternas a todos os seus descendentes.
Quem é o povo espiritual de Israel? Os salvos são o povo espiritual de Israel e o povo do Senhor. O povo de Deus que foi salvo dos seus pecados crendo no evangelho da água e do Espírito são como Jacó. Jacó era mau e não dava bom exemplo, mas mesmo assim ele aceitou a Palavra de Deus no coração. Se olharmos para ele pelo lado humano, ele era alguém que de fato não tinha nada de bom. Mas só que ele rejeitou os seus pensamentos e aceitou a Palavra de Deus. São estes que sempre serão alcançados pela misericórdia e o amor de Deus. Irmãos, dentre todos neste mundo, nós é que somos abençoados.
Irmãos, nós recebemos o amor e a misericórdia de Deus, como Maria. Eu e vocês recebemos o amor de Deus e suas maravilhosas bênçãos. Nós somos como Maria, que recebeu a bênção da salvação e a vida eterna. Nós recebemos as bênçãos de Deus em nosso corpo e em nosso espírito. Então, já que nós estamos celebrando o Natal, temos que dar graças ao Senhor que se importou com pessoas miseráveis como nós, e também continuar louvando a Deus em nossa mente e coração. E já que recebemos essas bênçãos, temos que louvar a Deus ainda mais neste Natal. Eu espero que vocês saibam o quanto devem ser gratos a Deus. O Senhor é alguém que de fato merece nossa gratidão. Portanto, temos que saber com dar graças a ele de coração. Nós recebemos o amor e a salvação de Deus embora fôssemos miseráveis. Nós recebemos bênçãos extraordinárias do Senhor.
Então, somos um povo que, como Maria, damos graças assim:
“A minha alma engrandece ao Senhor,
E o meu espírito se alegra em Deus meu Salvador;
Porque atentou na baixeza de sua serva;
Pois eis que desde agora todas as gerações me chamarão bem-aventurada,
Porque me fez grandes coisas o Poderoso;
E santo é seu nome.
E a sua misericórdia é de geração em geração sobre os que o temem” (Lucas 1:46-50).
Nós aceitamos a Palavra de Deus no coração e tememos a ele. Todos que foram salvos por Deus sabem como temê-lo. São pessoas que sabem como obedecer à Palavra de Deus. Eles são os salvos. Você já foi salvo?
Irmãos, vocês acham que a remissão de pecados foi algo conseguido muito facilmente? A remissão de pecados é a graça de Deus que vem do céu. Ela veio de Deus. A remissão de pecados que recebemos é algo muito preciso. Portanto, temos que saber como ser gratos pela salvação que recebemos e como adorar a Deus de coração. Temos que adorar o Deus que nos salvou.
Irmãos, nossa salvação não é algo barato que recebemos por acaso. Não é como ir ao supermercado e encontrar um produto muito bom por um preço muito pequeno. A salvação que recebemos é algo muito valioso. Vocês creem nisso?
Eu jamais poderia negociar esta graça da salvação com a qual o Senhor me salvou com evangelho da água e do Espírito, mesmo que alguém me oferecesse um milhão de dólares. O que eu quero dizer que é jamais negociarei esta salvação fabulosa que nos salvou de todos os nossos pecados com o evangelho da água e do Espírito, sem precisar nada deste mundo. Eu jamais negociaria esta salvação que eu recebi pelo evangelho da água e do Espírito, mesmo que alguém me oferecesse o cargo de presidente do meu país ou de secretário-geral da ONU. Esta salvação que recebemos é muito valiosa. Como poderíamos negociá-la? Nem se nos oferecessem todo o universo em troca. Não podemos negociá-la. Vocês também precisam entender que receberam esta valiosa bênção.
Irmãos, vocês têm que esvaziar seu coração e sua mente diante de Deus, exaltar sua Palavra cada vez mais, ser gratos e servir ao Senhor muito mais. Para viver com mais fé, vocês precisam ser gratos ao Senhor pela sua justiça que lhes permite glorificar a Deus cada vez mais.