The New Life Mission

Sermões

Assunto 22: O Evangelho segundo LUCAS

[Capítulo 1-10] (Lucas 1:39-55) Nós Temos que Conhecer Jesus e Crer na Sua Justiça Corretamente através da Palavra de Deus

(Lucas 1:39-55)
“E, naqueles dias, levantando-se Maria, foi apressada às montanhas, a uma cidade de Judá, e entrou em casa de Zacarias, e saudou a Isabel. E aconteceu que, ao ouvir Isabel a saudação de Maria, a criancinha saltou no seu ventre; e Isabel foi cheia do Espírito Santo. E exclamou com grande voz, e disse: Bendita és tu entre as mulheres, e bendito o fruto do teu ventre. E de onde me provém isto a mim, que venha visitar-me a mãe do meu Senhor? Pois eis que, ao chegar aos meus ouvidos a voz da tua saudação, a criancinha saltou de alegria no meu ventre. Bem-aventurada a que creu, pois hão de cumprir-se as coisas que da parte do SENHOR lhe foram ditas. Disse então Maria:
‘A minha alma engrandece ao Senhor,
E o meu espírito se alegra em Deus meu Salvador;
Porque atentou na baixeza de sua serva;
Pois eis que desde agora todas as gerações me chamarão bem-aventurada,
Porque me fez grandes coisas o Poderoso;
E santo é seu nome.
E a sua misericórdia é de geração em geração sobre os que o temem.
Com o seu braço agiu valorosamente;
Dissipou os soberbos no pensamento de seus corações.
Depôs dos tronos os poderosos,
E elevou os humildes.
Encheu de bens os famintos,
E despediu vazios os ricos.
Auxiliou a Israel seu servo,
Recordando-se da sua misericórdia;
Como falou a nossos pais,
Para com Abraão e a sua posteridade, para sempre’”.
 
 
Que Relação Há entre Maria e o Nascimento de Jesus?
 
O anjo Gabriel apareceu à virgem Maria seis meses antes de Isabel conceber João Batista. Assim diz o texto bíblico que antecede a este: “E, no sexto mês, foi o anjo Gabriel enviado por Deus a uma cidade da Galiléia, chamada Nazaré, a uma virgem desposada com um varão cujo nome era José, da casa de Davi; e o nome da virgem era Maria. E, entrando o anjo onde ela estava, disse: ‘Salve, agraciada; o Senhor é contigo; bendita és tu entre as mulheres.’ E, vendo-o ela, turbou-se muito com aquelas palavras e considerava que saudação seria esta. Disse-lhe, então, o anjo: ‘Maria, não temas, porque achaste graça diante de Deus. E eis que em teu ventre conceberás, e darás à luz um filho, e pôr-lhe-ás o nome de Jesus. Este será grande e será chamado Filho do Altíssimo; e o Senhor Deus lhe dará o trono de Davi, seu pai, e reinará eternamente na casa de Jacó, e o seu Reino não terá fim.’ E disse Maria ao anjo: ‘Como se fará isso, visto que não conheço varão?’ E, respondendo o anjo, disse-lhe: ‘Descerá sobre ti o Espírito Santo, e a virtude do Altíssimo te cobrirá com a sua sombra; pelo que também o Santo, que de ti há de nascer, será chamado Filho de Deus. E eis que também Isabel, tua prima, concebeu um filho em sua velhice; e é este o sexto mês para aquela que era chamada estéril. Porque para Deus nada é impossível. Disse, então, Maria: Eis aqui a serva do Senhor; cumpra-se em mim segundo a tua palavra.’ E o anjo ausentou-se dela” (Lucas 1:26-38).
Quando isso aconteceu, Isabel já estava grávida de João Batista há seis meses. Maria creu na Palavra de Deus, mas ela teve coragem, creu e a aceitou principalmente porque ouviu que sua prima Isabel, que era estéril, havia concebido uma criança pelo poder de Deus. Quando Maria ouviu que já tinha seis meses que Isabel estava grávida, ela confessou: “Eis aqui a serva do Senhor; cumpra-se em mim segundo a tua palavra” (Lucas 1:38).
O anjo disse a Maria: “E eis que em teu ventre conceberás, e darás à luz um filho, e pôr-lhe-ás o nome de Jesus. Este será grande e será chamado Filho do Altíssimo”. Isso significa que o Filho de Deus nasceria do corpo de Maria. Ao ouvir isso, Maria viu que, humanamente, isso jamais seria possível; então, se recusou. Mas o anjo Gabriel lhe disse: “Você sabe que sua prima Isabel é estéril, mas o Senhor falou com ela e ela vai ter um bebê. Ela já está com seis meses. A Palavra de Deus é perfeita e tudo se cumprirá como nela está escrito.” Maria então aceitou aquela Palavra e disse: “Eis aqui a serva do Senhor; cumpra-se em mim segundo a tua palavra” (Lucas 1:38). Ela disse que já que era a vontade de Deus, ela acreditava que isso de fato aconteceria. O anjo partiu e Maria foi à casa de Zacarias.
E o relato continua: “E aconteceu que, ao ouvir Isabel a saudação de Maria, a criancinha saltou no seu ventre; e Isabel foi cheia do Espírito Santo, e exclamou com grande voz, e disse: ‘Bendita és tu entre as mulheres, e é bendito o fruto do teu ventre! E de onde me provém isso a mim, que venha visitar-me a mãe do meu Senhor? Pois eis que, ao chegar aos meus ouvidos a voz da tua saudação, a criancinha saltou de alegria no meu ventre. Bem-aventurada a que creu, pois hão de cumprir-se as coisas que da parte do Senhor lhe foram ditas!” (Lucas 1:41-45). Foi isso o que Isabel disse a Maria.
Maria tinha ouvido a Palavra de Deus pelo anjo Gabriel e confessado pouco tempo antes de ir visitar Isabel: “Eis aqui a serva do Senhor; cumpra-se em mim segundo a tua palavra” (Lucas 1:38). E o bebê no ventre de Isabel saltou de alegria por saber que Maria estava vindo. Isabel saudou Maria em alto voz e disse: “Bendita és tu entre as mulheres, e é bendito o fruto do teu ventre! E de onde me provém isso a mim, que venha visitar-me a mãe do meu Senhor? Pois eis que, ao chegar aos meus ouvidos a voz da tua saudação, a criancinha saltou de alegria no meu ventre. Bem-aventurada a que creu, pois hão de cumprir-se as coisas que da parte do Senhor lhe foram ditas!” (Lucas 1:42-45). O anjo tinha falado com Maria naquele dia, mas Isabel já sabia o que tinha acontecido. Deus também havia falado com ela.
Isabel e Maria se encontraram. Isabel sabia que o Senhor viria ao mundo por Maria e disse que ela era bem-aventurada por crer. Ela perguntou: “E de onde me provém isso a mim, que venha visitar-me a mãe do meu Senhor? Bem-aventurada a que creu” (Lucas 1:41-45). Isabel sabia que Maria tinha concebido Jesus, o Filho de Deus. Foi por isso então que ela disse essas palavras a ela inspirada pelo Espírito Santo.
Amados irmãos, algo natural entre homens e mulheres se casar e ter filhos. Isabel, porém, sabia que o bebê no ventre de Maria foi concebido na hora que ela aceitou a Palavra de Deus e disse: “Eis aqui a serva do Senhor; cumpra-se em mim segundo a tua palavra” (Lucas 1:38). Maria era noiva de José, que era da casa de Davi, da tribo de Judá. A casa de Davi era da tribo de Judá; consequentemente, José também era. Isabel era descendente de Arão, da tribo de Levi, como seu marido Zacarias. Assim, podemos ver que o sumo sacerdote terreno veio através de um descendente de Arão, e o Rei dos reis nasceu da virgem Maria, que era noiva de um homem da casa de Davi.
Jesus veio a essa terra como sumo sacerdote celestial, não da terra ou como um ser humano comum. Ele nos salvou ao ser batizado para levar todos os nossos pecados, morreu na cruz e ressuscitou dos mortos. E tudo isso aconteceu conforme Deus planejou.
Maria foi cheia do Espírito Santo e profetizou, assim como fizeram Zacarias e Isabel. Sua profecia vai do versículo 46 ao 55. “A minha alma engrandece ao Senhor, e o meu espírito se alegra em Deus, meu Salvador, porque atentou na humildade de sua serva; pois eis que, desde agora, todas as gerações me chamarão bem-aventurada. Porque me fez grandes coisas o Poderoso; e Santo é o seu nome. E a sua misericórdia é de geração em geração sobre os que o temem. Com o seu braço, agiu valorosamente, dissipou os soberbos no pensamento de seu coração, depôs dos tronos os poderosos e elevou os humildes; encheu de bens os famintos, despediu vazios os ricos, e auxiliou a Israel, seu servo, recordando-se da sua misericórdia (como falou a nossos pais) para com Abraão e sua posteridade, para sempre”.
Maria louvou ao Senhor confessando sua fé assim: “Meu espírito se alegra em Deus meu Salvador” (Lucas 1:47). Isabel e Maria reconheciam sua pequenez diante de Deus e estavam gratas ao Senhor por escolhê-las e usá-las.
 
 
A Bíblia Diz que o Senhor Dissipou os Soberbos no Pensamento de Seu Coração
 
Jesus Cristo nasceu de Maria nessa terra, e a Bíblia que ele dissipou os soberbos no pensamento do seu coração. Em outras palavras, Jesus Cristo, o Filho de Deus, veio a essa terra como o Salvador, mostrou seu poder e dissipou os soberbos no pensamento do seu coração. Deus expulsou estes soberbos da sua presença. Ele os enviou para o Sheol, isto é, para o inferno. A Bíblia diz que ele depôs do trono os poderosos.
Amados irmãos, quem pode dizer que é mais poderoso do que o Senhor? Ninguém. Não há ninguém neste mundo maior do que o Senhor. Ele “elevou os humildes; encheu de bens os famintos, despediu vazios os ricos” (Lucas 1:52-53). Tudo isso aconteceu porque o Senhor veio a este mundo. Ele elevou os humildes, fez deles seus filhos, porém dissipou os soberbos no pensamento do seu coração. Ele depôs do trono os poderosos fazendo-os em pedaços como um martelo; ele encheu de bens os famintos e despediu vazios os ricos.
Alexandre o Grande era considerado um grande rei porque realizou grandes feitos. Mas ele disse ao morrer: “Apesar de ter conquistado muitos países e vivido como o rei deste império, a hora da minha morte chegou. Façam um buraco em cada lado do meu caixão e deixem meus braços para fora, pois eu quero que todos vejam isso. Eu conquistei tanto neste mundo que sou chamado de “o Grande”, mas agora eu vou morrer e não levarei nada”. Dizem então que no funeral de Alexandre seus braços estavam para fora. Ele quis mostrar a todos que embora tenha conquistado um vasto território, de ser chamado de o Grande e gozado de muito poder, ele estava deixando este mundo sem nada.
Amados irmãos, nós passamos a atender tudo isso quando o Senhor veio a essa terra. Caso ele não tivesse vindo, os ricos ainda seriam ricos e os que são soberbos no pensamento do seu coração continuariam soberbos, mesmo indo para o inferno. Os humildes continuariam humildes e os que têm fome e sede seriam miseráveis para sempre. Mas o Senhor veio e abateu os soberbos, exaltou os pobres e saciou os famintos com seu poder. Melhor dizendo, os que creem na graça da salvação, que é o evangelho da remissão de pecados, recebem essas maravilhosas bênçãos do Senhor. Só o Senhor faz essas coisas. E tudo isso aconteceu nessa terra quando Jesus Cristo nasceu de Maria. O Senhor fez tudo isso pelo seu poder.
 
 
Maria Disse que o Senhor Elevou os Humildes
 
Maria louvou ao Senhor assim: “Minha alma engrandece ao Senhor, e o meu espírito se alegra em Deus, meu Salvador, porque atentou na humildade de sua serva; pois eis que, desde agora, todas as gerações me chamarão bem-aventurada.” Esta é a confissão de fé de Maria. E nós temos o mesmo tipo de fé de Maria, amados irmãos. A sua e a minha confissão é igual à de Maria. Nossa alma engrandece ao Senhor e nosso espírito se alegra nele. Nós nos alegramos por causa dele. Nosso Senhor elevou os humildes e fez deles filhos de Deus. Você e eu somos humildes, mas o Senhor nos exaltou. Como Maria reconheceu diante do Senhor que era uma simples serva, todos nós que tivemos um encontro com ele éramos simples por natureza.
Nós antes não tínhamos alegria alguma ou um objetivo em nossa vida. Nós não tínhamos respostas para questões da vida. Éramos pessoas simples. Nós éramos simples e não tínhamos nenhum propósito na vida e, na verdade, apenas sobrevivíamos porque havíamos nascido. Mas o Senhor abençoou a nós que éramos simples e teve um encontro conosco. A Bíblia diz: “E Santo é o seu nome. E a sua misericórdia é de geração em geração sobre os que o temem” (Lucas 1:49-50). Esse texto nos mostra que o Senhor deu a salvação àqueles que reconhecem a ele e a sua Palavra, que creem nela, a temem e a aceitam como ela é. Os que são simples serão salvos pelo Senhor de geração a geração se obedecerem à Palavra de Deus sem duvidar, como fez Maria ao dizer: “Eis aqui a serva do Senhor; cumpra-se em mim segundo a tua palavra” (Lucas 1:38). São pessoas assim que Deus salva.
Maria disse: “Com o seu braço, agiu valorosamente, dissipou os soberbos no pensamento de seu coração, depôs dos tronos os poderosos e elevou os humildes” (Lucas 1:51-52). O Senhor dissipou os soberbos da presença de Deus. Os ricos e os que confiavam no poder deste mundo foram todos destituídos e lançados no inferno. Os soberbos, como os homens poderosos, que só confiam no poder deste mundo e não obedecem a Deus no fim irão para inferno.
Nós temos que meditar no que Deus está dizendo aqui. Temos que ouvir a Palavra de Deus e obedecer ao que ela diz. O Senhor disse que “o salário do pecado é a morte” (Romanos 6:23), e que todos que têm pecado serão condenados e irão para o inferno. Mas os que creem na Palavra serão salvos por Deus. Romanos 6:32 continua dizendo que “o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus, nosso Senhor”. Nós de fato não tínhamos como evitar o inferno. Mas cremos que seremos salvos e receberemos a vida eterna se crermos no evangelho da água e do Espírito e na Palavra da verdade. Se o Senhor não tivesse dito que nos salvou, por mais que tentássemos jamais seríamos salvos; mas nós somos salvos porque ele disse que nos salvou. Amados irmãos, aqueles que reconhecem a Deus e sua Palavra são salvos por causa da sua misericórdia, porém os que não o reconhecem são destituídos da sua glória.
 
 
O Senhor Salvou os Humildes Quando Veio a Essa Terra e Cumpriu a Justiça de Deus
 
Todavia, isso não aconteceu até que o Senhor viesse a essa terra. O Senhor faz com que os soberbos sejam soberbos até morrerem; que os ricos sejam ricos até morrerem; que todos os poderosos desfrutem do seu poder até morrerem; faz com que os que acham que têm poder por causa dos seus antepassados deixem sua heranca para os seus descendentes de geração a geração. Assim era a terra quando o Senhor veio aqui. Mas ele remiu os pecados de toda a humanidade e a salvou. Portanto, aqueles que se exaltam por causa do seu poder e os ricos que são soberbos e poderosos serão julgados pelo Senhor. O Senhor com certeza os julga por causa dos seus pecados. No entanto, os misericordiosos serão salvos e os humildes, exaltados.
Eu fico pensando em mim mesmo às vezes. Há um ditado na Coreia que diz: “Um sapo não se lembra de quando era um girino”. Mas sempre que eu posso, eu me lembro do início da minha conversão. Há muito tempo eu cria em Jesus mas ainda tinha pecados. Eu era uma pessoa simples e me preocupava muito com o problema dos pecados do meu coração.
Amados irmãos, aqueles que têm pecados no coração são pessoas muito miseráveis. Eles não são filhos de Deus e, por isso, ele não responde suas orações. Eu era alguém miserável, até segundo os padrões do mundo. Nós não tínhamos nada para comer e meus pais ainda se envolveram com uma seita e deram todo o nosso dinheiro. Eu era miserável mesmo.
Depois que nasci de novo, minha irmã mais velha faleceu. Eu então tive que cuidar dos meus sobrinhos. Eles eram muito pobres também, como eu era. Só que ainda não entendiam isso. Quando eu cresci, eu tentei fazer alguma coisa, mas não tinha dinheiro, poder ou ajuda alguma; eu era muito pobre mesmo. E agora sou ousado só porque creio na justiça de Deus e passei a buscá-la depois que tive um encontro com o Senhor. Mas eu continuo sendo uma pessoa simples como antes. Se o Senhor não existisse e cuidasse de nós, seríamos simples para sempre, pois nascemos como seres miseráveis.
Maria disse que era uma humilde ‘serva’ para demonstrar sua humildade, mas ela também era uma pessoa miserável. Israel era colônia de Roma naquela época. O povo prestava serviço uns aos outros e mal conseguiam sobreviver. Era uma vida onde não havia esperança. Minha vida também era assim. Não importa como eu me parecia, se eu era rico ou pobre, meu coração era humilde. Eu olhava para mim mesmo todos os dias e me sintia mal por causa de meus pecados. Eu achei então que deveria ler livros, porque é isso que deve fazer quem não tem muito conhecimento. Mas só que eu não tinha dinheiro para comprar livros. Eu então ia à biblioteca pública para ler livros sempre que tinha tempo. Eu lia livros o dia inteiro e ia embora só quando escurecia. Eu gostava de ficar lendo livros o dia inteiro naquela época. Mas embora eu estudasse muito e lesse muitos livros, eu ainda era miserável por causa dos pecados do meu coração.
Às vezes eu guardava o dinheiro do lanche para comprar livros. Hoje eu posso até pagar um lanche para alguém, mas no passado tinha que guardar o dinheiro do lanche para comprar livros. Eu queria o lanche, mas não tinha como. Os restaurantes dos ricos são separados dos pobres. E a diferença é gritante entre aqueles que comem num restaurante rico e os que comem nunca restaurante pobre. E quem é pobre só vai a estes restaurantes porque não têm dinheiro. Não é a comida que as pessoas comem que as fazem miseráveis; tudo em sua vida é considerado miserável porque elas são simples em seu coração e não têm nada para comer. Era assim que eu pensava naquela época.
Eu ficava vagando a esmo perdido em meus pensamentos naqueles dias. O apóstolo Paulo disse: “Porque, pela graça que me é dada, digo a cada um dentre vós que não saiba mais do que convém saber, mas que saiba com temperança, conforme a medida da fé que Deus repartiu a cada um” (Romanos 12:3). Só que eu ficava meditando o tempo todo mas não chegava à conclusão alguma. Eu achava que ia ficar louco sempre que pensava muito sobre alguma coisa mas não conseguia achar resposta para ela, por mais que eu meditasse.
Por exemplo, eu pensava em não ter mais pecado de uma maneira religiosa. Eu pensava assim: “Eu hoje tenho pecados em meu coração. Mas será que Deus faz vista grossa aos meus pecados e me considera justo mesmo assim? Será que é assim que ele age?” Eu era muito miserável algum tempo atrás. Eu era pobre, mas não era por causa disso que eu era miseravel; eu era miserável porque não conseguia achar resposta para meus problemas com o pecado.
As pessoas vivem bem só porque têm o que comer? Será que elas vivem bem só porque dirigem um bom carro? Todas as pessoas são miseráveis em sua essência. Elas não são nada. Os que não receberam a remissão de pecados têm uma vida vã e morrem sem propósito. Eles morrem e vão para o inferno porque nascem em pecado, pecam sua vida inteira e não podem receber a remissão destes pecados. É por isso que sua vida é miserável e não lhes resta esperança alguma.
O que Maria disse de si mesma? Ele disse que era uma serva. Ela disse que o Senhor exalta os humildes, que ele a escolheu, fez dela uma filha de Deus que seria chamada por todas as gerações de bem-aventurada. Vemos então que Maria foi uma mulher abençoada. Mas ela não é divina. Deus fez de nós seus filhos e nos exaltou, assim com fez com Maria. Ele de fato nos exalta.
 
 
O Senhor Salvou os Humildes
 
A Bíblia diz que ele “encheu de bens os famintos”. E isso é verdade. Nós nos saciamos quando lemos a Palavra de Deus, quando a pregamos e a compartilhamos uns com os outros. Nós não devemos interpretar esse versículo no sentido físico apenas, pois o Senhor está falando de coisas espirituais aqui primeiro. Isso significa então que ele sacia nossa alma com sua justiça. Nós recebemos a remissão de pecados porque o Senhor nos levou a conhecê-la e crer nela. Amados irmãos, Deus fez essa obra da justiça por nós; e nós, consequentemente, fomos salvos conhecendo-a a crendo nela. Essa justiça está em nosso coração porque a guardamos dentro dele. E através dela fomos feitos filhos de Deus. Por isso temos a certeza de que entraremos no reino do Senhor no futuro. Nós fomos saciados com coisas realmente maravilhosas.
Em Mateus 5:6 podemos ler: “Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque eles serão fartos”. Isso significa que aqueles que desejam fazer a obra da justiça farão isso com alegria de coração depois que crerem na justiça de Deus, que é o evangelho da água e Espírito.
Amados irmãos, Deus salvou os israelitas, nos salvou, exaltou e abençoou Maria, nos exalta e nos abençoa também. Vocês e eu fomos abençoados como foi Maria quando Deus lhe enviou um anjo. Ela foi tão abençoada e cheia com o Espírito Santo que profetizou. Porém os que não creem serão lançados fora e destruídos ao invés de receber essas bênçãos. Os que são soberbos perante Deus; os que não creem no evangelho da água e do Espírito, embora Deus tenha falado sobre ele; os que têm a mente cauterizada e acham que são filhos de Deus, apesar de ainda terem pecado; e os que dizem que sua fé é reconhecida pela sua denominação – todos estes irão para o inferno.
A Bíblia diz que Jesus é a pedra de tropeço ao longo do caminho. Ele disse que os que tiverem um encontro com ele e crerem na sua palavra serão salvos, receberão a vida eterna e todas as suas bênçãos. Por outro lado, os que não creem na sua Palavra e se colocam contra ela usando a lógica humana, e os que se apegam aos seus pensamentos embora conheçam esta Palavra serão destruídos. Essa gente será julgada pelo Senhor e amaldiçoada para sempre. Jesus Cristo entao é o Salvador de algumas pessoas, mas algumas delas serão destruídas mesmo após conhecê-lo. Se alguém crê em Jesus mas não o conhece de modo correto, será completamente arruinado, amaldiçoado e irá para o inferno. Ele terá sua vida destruída ainda neste mundo.
Amados irmãos, nós somos muito gratos a Deus. Assim como Maria confessou que Deus a visitou e apagou todos os seus pecados com a Palavra do Senhor, eu creio que o mesmo acontecerá conosco que somos humildes, segundo essa mesma Palavra que diz que para ele nada é impossível. Nós recebemos a salvação pela fé nessa Palavra, pois foi com ela que o Senhor nos salvou. Agora que encontramos o Senhor e fomos salvos, nós podemos fazer a mesma confissão de Maria e glorificá-lo, pois a nossa alma se alegra no nosso Senhor e Salvador.
Amados irmãos, vocês não se alegram quando pensam no Senhor? O Senhor disse que “nem só de pão viverá o homem, mas de toda a palavra que sai da boca de Deus” (Mateus 4:4). Não há nada melhor do que a Palavra de Deus, pois todos que creem nela podem desfrutar da vida eterna. Eu sou muito grato a Deus por isso.
 
 
Neste Natal, Eu Quero Pensar em Como Era Antes
 
Era véspera de Natal, eu tinha voltado da escola e fui dormir porque estava muito cansado. Mas todos os cristãos estavam na igreja adorando o Senhor com canções de Natal à noite. Vocês não podem imaginar como eu fiquei envergonhado por estar dormindo e todos adorando ao Senhor. Mas o pior era a tristeza do meu coração naquela véspera de Natal. Embora eu já cresse em Jesus por muito tempo, eu achava que sua vinda a essa terra não tinha nada a ver comigo e não me alegrava com isso. Eu olhei para o meu coração naquele dia e vi que foi bom o Senhor ter vindo, mas que isso não tinha nada a ver comigo. Mas eu fiquei muito envergonhado depois de ter pensando isso em meu coração.
E como eu me sinto agora? Meu coração se alegra por causa do meu Salvador. Eu me alegro por ele ter vindo apesar de não saber a data exata do seu nascimento. Amados irmãos, meu coração se alegra sempre que eu me lembro que o Senhor veio a essa terra; sempre que me lembro que ele foi batizado por João Batista; e sempre que me lembro que ele foi pregado na cruz, derramou seu sangue e morreu. Essas coisas me alegram porque são importantes para mim. Antes de nascer de novo, eu gostava do Senhor e dizia: “Como ele sofreu por mim!” sempre que pensava nele. Contudo, agora eu me alegro porque ele me salvou. Nosso coração se alegra como o de Maria quando ela disse: “Meu espírito se alegra em Deus meu Salvador” (Lucas 1:47).
O Senhor planejou a salvação do homem e a realizou ao vir a essa terra. Ele preparou Zacarias e Isabel, da casa de Arão, antes de vir. Isabel já era avançada de idade, mas concebeu João Batista pelo poder da Palavra do Senhor. O anjo disse de João Batista: “Porque será grande... e converterá muitos dos filhos de Israel ao Senhor, seu Deus” (Lucas 1:15-16). Foi o Senhor que preparou João Batista e fê-lo nascer nessa terra. Ele também preparou Maria, falou com ela e cumpriu tudo segundo sua Palavra.
Deus disse: “Haja luz” (Gênesis 1:3), e houve luz. Tudo que Deus disse em sua Palavra se cumpriu porque era a sua Palavra. E já que essa Palavra tem poder, quando ele disse: “Produza a terra erva verde, erva que dê semente, árvore frutífera que dê fruto segundo a sua espécie” (Gênesis 1:11), as árvores começaram a crescer e até hoje dão seu fruto segundo a sua espécie. Deus criou o universo pela sua Palavra, nela nos fez promessas, veio a essa terra num corpo carnal e cumpriu sua vontade como havia prometido, e falou conosco deixando-nos a palavra que cumpriu e ainda cumprirá. Deus salva seu povo pela sua Palavra.
Deus enviou um anjo a Zacarias e Isabel, fez com que este anjo falasse com eles, como está escrito em sua Palavra, e salvou os que creram nela. Por isso, Deus é o Deus da Palavra. Ele desejou, planejou, realizou nossa salvação e teve um encontro conosco. Eu sou muito grato ao Senhor. Ele, que é o Rei dos reis, separou João Batista, Maria e José para nos salvar. Ele preparou todos eles e nos salvou no tempo certo.
Deus falou por intermédio do profeta Isaías: “‘Eis que uma virgem conceberá,’ e dará à luz um filho, ‘e será o seu nome Emanuel’” (Mateus 1:23; Isaías 7:14). Ele prometeu que viria no corpo de um homem através da virgem Maria. E quando chegou a hora, ele veio como nosso Salvador, como havia prometido. Ele se tornou nosso Salvador ao levar todos os nossos pecados quando foi batizado, pregado e pendurado na cruz, derramando seu sangue e morrendo sobre ela. Contudo, o Senhor está vivo hoje. Ele habita conosco em sua palavra e o Espírito Santo. Eu sou muito grato a Deus.
Meus amados irmãos, algo que temos que nos lembrar e meditar neste Natal é que Deus preparou algumas pessoas antes de enviar Jesus Cristo a essa terra. Vocês precisam saber disso e ser muito gratos a ele também.