The New Life Mission

Sermões

Assunto 24: Sermões para Aqueles que são Nossos Colaboradores

[24-43] (Gênesis 17:1-14) Nós, que fomos circuncidados espiritualmente, somos filhos de Deus

(Gênesis 17:1-14)
“Sendo, pois, Abrão da idade de noventa e nove anos, apareceu o SENHOR a Abrão, e disse-lhe: Eu sou o Deus Todo-Poderoso, anda em minha presença e sê perfeito. E porei a minha aliança entre mim e ti, e te multiplicarei grandissimamente. Então caiu Abrão sobre o seu rosto, e falou Deus com ele, dizendo: Quanto a mim, eis a minha aliança contigo: serás o pai de muitas nações; e não se chamará mais o teu nome Abrão, mas Abraão será o teu nome; porque por pai de muitas nações te tenho posto; e te farei frutificar grandissimamente, e de ti farei nações, e reis sairão de ti; e estabelecerei a minha aliança entre mim e ti e a tua descendência depois de ti em suas gerações, por aliança perpétua, para te ser a ti por Deus, e à tua descendência depois de ti. E te darei a ti e à tua descendência depois de ti, a terra de tuas peregrinações, toda a terra de Canaã em perpétua possessão e ser-lhes-ei o seu Deus. Disse mais Deus a Abraão: Tu, porém, guardarás a minha aliança, tu, e a tua descendência depois de ti, nas suas gerações. Esta é a minha aliança, que guardareis entre mim e vós, e a tua descendência depois de ti: Que todo o homem entre vós será circuncidado. E circuncidareis a carne do vosso prepúcio; e isto será por sinal da aliança entre mim e vós. O filho de oito dias, pois, será circuncidado, todo o homem nas vossas gerações; o nascido na casa, e o comprado por dinheiro a qualquer estrangeiro, que não for da tua descendência. Com efeito será circuncidado o nascido em tua casa, e o comprado por teu dinheiro; e estará a minha aliança na vossa carne por aliança perpétua. E o homem incircunciso, cuja carne do prepúcio não estiver circuncidada, aquela alma será extirpada do seu povo; quebrou a minha aliança.”
 
 
Eu não tenho dúvida de que Deus nos dará tudo que precisamos para fazermos evangelismo
 
Estamos distribuindo nossos livros missionários para que o evangelho do Senhor seja pregado no mundo todo. E se continuássemos nesse ritmo, nosso gasto com postagem ultrapassaria vinte mil dólares por mês. Então decidimos não enviar livros este mês, devido à nossa dificuldade financeira. Eu fico triste por saber que as pessoas que pediram nossos livros do evangelho não poderão recebê-los. Por isso eu decidi não enviá-los somente para quem não recebeu bastante deles, como os Estados Unidos e Gana. É muito caro enviar livros do evangelho do Senhor, mas creio que é nosso deve fazer isso. E não podemos desistir de pregar o evangelho só porque nossos recursos diminuíram. Se cumprirmos nosso dever, poderemos fazer com que muitas pessoas aceitem Jesus e recebam a remissão de pecados.
Já que é muito caro pregar o evangelho, um dos nossos evangelistas disse certa vez que o grande rei Sejong (cuja imagem está impressa em nossa nota de maior valor) é fundamental na pregação do evangelho. E isso é verdade. Precisamos de muito dinheiro para pregar o evangelho hoje, cerca de um milhão de dólares por mês. Isso quer dizer que precisamos de doze milhões de dólares por ano. E já que estamos em dificuldade, temos que orar a Deus que nos dê mais recursos. Para ele não há diferença entre um centavo e um milhão de dólares. A diferença pode ser grande para o homem, mas para o Deus todo-poderoso não faz diferença alguma. Temos que orar então que nossos recursos financeiros aumentem a fim de que possamos pregar o evangelho em todo o mundo. E eu não tenho dúvida de que Deus fará isso.
Como eu disse antes, precisamos de pelo menos um milhão de dólares por mês para enviar nossos livros de sermões sobre o Tabernáculo para o mundo todo. Você pode até achar que é muito dinheiro, mas isso corresponde a um pacote de balas no que diz respeito a missões mundiais. A quantia em si pode parecer grande, mas como será usada para a pregação do evangelho neste mundo, nunca será desperdiçada, pois a Bíblia diz que uma alma é mais valiosa do que o mundo inteiro (Mateus 16:26). Tudo que temos a fazer então é orar a Deus pelos recursos, aceitar o desafio e procurar vencê-lo pela fé.
Vamos abrir uma empresa de fornecimento da água em escala nacional. Criaremos uma página na internet e teremos uma rede de filiais independentes em toda a nação. Deste modo teremos outras empresas no ramo trabalhando conosco. A partir daí poderemos ganhar muito dinheiro. E eu espero que nossa empresa de aquecedores de madeira, nosso outro negócio, também dê certo. Este é um negócio bastante promissor, e creio que teremos um modelo mais inovador em breve.
De todo modo, temos que orar a Deus para nos enviar mais recursos e aceitar este desafio pela fé. Embora nossa realidade não seja muito animadora, meu coração está em paz. E se não tivermos o dinheiro que precisamos? Eu creio que Deus um dia nos dará o que precisamos. Eu também tenho muita esperança no nosso ministério de literatura. Quando nossos livros com sermões sobre o Tabernáculo forem publicados, em um mês faremos o trabalho de um ano. E eu creio que eles terão um impacto muito grande no mundo inteiro. Então eu peço a vocês que orem e participem de tudo na igreja, até das pequenas coisas. Nenhum de nós é autossuficiente e pode fazer alguma coisa por si mesmo. No entanto, se Deus aprovar nossos planos e se unir a nós, ele nos capacitará para fazermos a obra que nos confiou, sem nenhum problema. Nós cremos que o Deus Todo-Poderoso está conosco.
 
 
Deus apareceu a Abraão e lhe fez uma promessa
 
Bom, vamos a Palavra então. Hoje eu vou pregar em Gênesis 17. Deus apareceu a Abraão e lhe deu uma Palavra profética. Ele disse: “Eu serei seu Deus e de todos os seus descendentes. Darei a você e aos seus descendentes a terra de Canaã. Eu os farei multiplicar muito, e nações e reis nascerão de vocês.” Foi esta a promessa que Deus fez a Abraão.
A Palavra que vamos ver agora foi dada a Abraão quando ele tinha 99 anos: “Eu sou o Deus Todo-Poderoso, anda em minha presença e sê perfeito. E porei a minha aliança entre mim e ti, e te multiplicarei grandissimamente.” (Gênesis 17:1-2). E Deus continuou dizendo: “Quanto a mim, eis a minha aliança contigo: serás o pai de muitas nações; e não se chamará mais o teu nome Abrão, mas Abraão será o teu nome; porque por pai de muitas nações te tenho posto; e te farei frutificar grandissimamente, e de ti farei nações, e reis sairão de ti; e estabelecerei a minha aliança entre mim e ti e a tua descendência depois de ti em suas gerações, por aliança perpétua, para te ser a ti por Deus, e à tua descendência depois de ti. E te darei a ti e à tua descendência depois de ti, a terra de tuas peregrinações, toda a terra de Canaã em perpétua possessão e ser-lhes-ei o seu Deus” (Gênesis 17:4-8).
O próprio Deus prometeu a Abraão que o faria multiplicar muito, que dele faria nações, que reis dele nasceriam, que firmaria sua aliança com ele e seus descendentes por gerações, uma aliança eterna, onde ele seria seu Deus e de seus descendentes (Gênesis 17:6, 7).
 
 
O sinal da aliança de Deus: a circuncisão
 
Para confirmar sua aliança com Deus, Abraão e seus descendentes tinham que ser circuncidados. Se eles fossem circuncidados, Deus prometeu que seria o Deus de Abraão e de seus descendentes, que os multiplicaria muito, que lhes daria a terra de Canaã, e que deles nasceriam reis. Deus disse: “E circuncidareis a carne do vosso prepúcio; e isto será por sinal da aliança entre mim e vós. O filho de oito dias, pois, será circuncidado, todo o homem nas vossas gerações; o nascido na casa, e o comprado por dinheiro a qualquer estrangeiro, que não for da tua descendência” (Gênesis 17:11-12). E o que isso significa? Deus mandou que todo macho fosse circuncidado oito dias depois de nascer. Disse também que este seria o sinal da sua aliança com Abraão. E já que ele disse: “Eu serei seu Deus, contanto que a carne do seu prepúcio seja circuncidada como marca da minha aliança em seu corpo. Todo aquele que for circuncidado pertencerá a mim. Eu sou o Deus da circuncisão” todos os homens da casa de Abraão foram circuncidados. Hoje a circuncisão é uma prática comum no mundo todo. Muitos preferem fazer isso por uma questão de saúde ou outros benefícios. Mas nos dias do Antigo Testamento, somente os homens de Israel eram circuncidados.
Deus disse: “E circuncidareis a carne do vosso prepúcio; e isto será por sinal da aliança entre mim e vós” (Gênesis 17:11). Foi isso o que ele quis dizer: “Como saberei que vocês são meu povo? Somente através da circuncisão.” A circuncisão então representava a aliança de Deus, era o sinal do seu milagre. “Vocês circuncidarão a carne do seu prepúcio. Esta então será a derradeira aliança que farei com vocês. E lhes dou minha promessa que serei seu Deus e de seus descendentes. Eu os farei multiplicar, os levarei à terra de Canaã e farei que reis de nações saiam de seu povo.” Foi esta a aliança que Deus fez com Abraão. Deus disse que a marca da sua aliança com Abraão e seus descendentes seria na carne. Melhor dizendo, a marca da aliança de Deus é a cicatriz da circuncisão. E foi assim que Deus lhes deu sua Palavra profética através da circuncisão. E ele abençoou os que foram circuncidados segundo sua promessa, pois os reconheceu como descendentes de Abraão. Os que não foram circuncidados, por sua vez, não foram reconhecidos por ele como tais descendentes.
Abraão de fato é alguém muito importante para os israelitas. Ele é mais importante do que Moisés. Os israelitas podem até não conhecer Noé, Sem, Sete ou Metusalém, mas todos conhecem Abraão. Todos eles se consideram filhos de Abraão e o honram. E como os israelitas honram Abraão até hoje, a aliança de Deus com ele continua valendo.
 
 
Os israelitas sabem que são o “povo escolhido”
 
Os israelitas sabem muito bem que são descendentes de Abraão e o povo escolhido de Deus. Eles creem que Deus é seu Deus e eles são seu povo porque possuem a cicatriz da circuncisão. E por terem a certeza de que Deus os escolheu, eles lutarão contra o mundo inteiro até o fim. Eles acham que podem vencer qualquer inimigo que se levantar contra eles porque são o povo de Deus. É assim que os israelitas creem em seu coração na verdade: “Deus prometeu que nos multiplicaria, nos protegeria e seria nosso Deus. E como ele deu sua Palavra ao nosso pai Abraão, esta promessa ainda vale para nós. Já que Deus prometeu, ele nos protegerá.” Por isso que eles continuam lutando, ignorando as sanções da ONU.
Só que os palestinos também são descendentes de Abraão. Mas os israelitas sempre os atacam ao mínimo sinal de ameaça. Isso porque acham que somente eles são descendentes de Abraão, os escolhidos. Onde começou esta guerra então? Como você sabe, Abraão tinha uma esposa e uma concubina. Deus disse a Abraão: “Eu farei seus descendentes tão numerosos como as estrelas do céu, do filho que Sara gerar de você. Somente os que forem gerados por você serão meu povo.” Deus cumpriu sua promessa e fez com que Sara desse um filho a Abraão. Mas o filho de Abraão com a serva Hagar gerou os que hoje são os palestinos. Mas embora ambos sejam descendentes de Abraão, os israelitas ainda estão em luta contra os palestinos e dizem: “Vocês não são descendentes legítimos de Abraão. Apenas os que nasceram da sua legítima esposa são seus descendentes.” Como Deus disse que somente os que nasceram da esposa legítima de Abraão são seus descendentes, eles desprezam os palestinos e lutam contra eles.
Precisamos entender como a fé dos israelitas os tornam invencíveis. Tudo que sai da boca de Deus vale por toda a eternidade. Até hoje então suas palavras estão valendo. Por isso que nação alguma pode resistir aos israelitas por causa da sua fé. Em 1967 Israel lutou contra os países árabes ao seu redor e os derrotou em seis dias. Todos eles se renderam a Israel. Um país com uma população bem pequena arrasou os árabes. Por que Israel é um país tão poderoso? Por causa da sua fé na Palavra de Deus. Só que eles acham que os outros povos não são como eles, embora todos nós sejamos seres humanos. Eles creem que somente eles são o povo de Deus, ninguém mais. E para ser sincero, sua fé está biblicamente correta e vale até hoje. Deus fez uma promessa a Abraão e aos seus descendentes que seria seu Deus; e esta aliança continua valendo contanto que eles sejam circuncidados. Eu creio que naquela época nenhum israelita deixou de ser circuncidado. As pessoas não deviam ter nenhum respeito por quem não era circuncidado naqueles dias. Eu imagino como estes deviam ficar envergonhados na hora de tomar banho junto com os outros. A aliança que Deus fez com os israelitas não vale mais para quem não é circuncidado.
 
 
O verdadeiro povo de Deus
 
A Palavra de Deus é a verdade tanto espiritual como na prática. Deus disse a Abraão: “Eu serei seu Deus e de seus descendentes. Circuncide a carne do seu prepúcio. Assim eu serei seu Deus e de seus descendentes e os abençoarei.” Ele também se tornou nosso Deus nos dias do Novo Testamento como havia prometido. Todo aquele que crê que Jesus tirou todos os seus pecados quando foi batizado por João Batista é descendente de Abraão e povo de Deus. Você e eu somos estas pessoas especiais a quem Deus prometeu que seria seu Deus.
Por que Deus disse a Moisés para fazer as cortinas do Tabernáculo e seu véu de tecido azul, púrpura e carmesim de linho fino retorcido? Porque isso representaria a aliança que o Senhor faria com este mundo, que ele seria batizado aos trinta anos para tirar os pecados do mundo, morreria na cruz e ressuscitaria dos mortos. Esta era a promessa de que Deus remiria todos os pecados daqueles que cressem em Jesus, que veio pela água (o batismo) e pelo sangue na cruz, e os tornaria seus filhos. Deus disse que seria o Deus dos que cressem na verdade do tecido azul, púrpura e carmesim de linho fino retorcido. Ele prometeu que seria nosso Deus e nos salvaria, nos protegeria e nos abençoaria se crêssemos nesta verdade.
Como eu disse antes, a circuncisão espiritual é crer na Palavra profética de Deus. E tal circuncisão só pode ser feita em nosso coração. Em outras palavras, precisamos ‘cortar’ os pecados do nosso coração pela fé. É assim que devemos professar nossa fé: “Meus pecados foram tirados e passados para Jesus quando ele foi batizado por João Batista. Ele levou todos os meus pecados, foi condenado na cruz por mim, e me salvou da condenação do pecado. Agora eu faço parte do seu povo que não tem pecado.” Em outras palavras, todo aquele que for espiritualmente circuncidado pela fé fará parte do povo de Deus.
 
 
Nós, que cremos no evangelho da água e do Espírito, somos verdadeiramente o povo de Deus
 
Você e eu somos mesmo o povo de Deus. Deus apareceu a Abraão e lhe fez esta promessa: “Eu farei seus filhos multiplicar, prosperar e lhes darei a terra de Canaã. De vocês sairão reis de nações. E no fim dos tempos, eu levantarei em todo o mundo um grande número de pessoas que receberão a remissão de pecados crendo na verdade do tecido azul, púrpura e carmesim de linho fino retorcido.” Como diz o Antigo Testamento, aqueles que receberam a remissão de pecados crendo na verdade do tecido azul, púrpura e carmesim de linho fino retorcido são os verdadeiros filhos de Deus e fazem parte da sua família real.
Deus disse a Abraão: “Reis de nações sairão de vocês.” Ele prometeu que reis sairiam da descendência de Abraão em todo o mundo. E o que isso quer dizer? Que muitos no mundo todo receberão a remissão de pecados e reinarão aqui perante Deus. E isso é verdade. Seja quem for, todo aquele que crer nesse verdadeiro evangelho é um rei neste mundo. Todos nós somos o povo de Deus. Os que não creem no Senhor perecerão, mas nós entraremos no reino de Deus e gozaremos da sua glória e riqueza para sempre. Portanto, não há nada de errado em dizer que nós, que somos filhos de Deus, também somos reis. Isso significa então que ele nos dará o reino dos céus. Deus disse a Abraão: “Reis sairão de vocês e eu darei a você e aos seus descendentes a terra de Canaã.” E assim como prometeu, Deus realmente nos deu a terra de Canaã, ou seja, o céu. Ele nos deu este lugar perfeito que criou e onde nada falta e não há maldade, tristeza, dor, mas somente sua glória, suas bênçãos e felicidade.
Então, todo aquele que deseja ir para o céu como descendente de Abraão tem que crer no batismo que Jesus Cristo recebeu quando veio a este mundo. Isso é muito importante. Jesus Cristo é o Rei dos reis, que veio com vestes púrpuras. Ele é o Rei do universo e seu Criador, o unigênito de Deus que veio a este mundo para ser batizado segundo a vontade do Pai e assim tirou todos os nossos pecados. Ele levou nossos pecados e remiu todos eles de uma vez. Foi condenado por todos os nossos pecados, nos libertou de todos eles e nos adotou como seus filhos. O Filho de Deus é o próprio Deus que fez tudo isso para nos salvar.
Por isso que aqueles que não creem nesta verdade jamais serão descendentes de Abraão. Todos que pertenciam à família de Abraão, inclusive ele, foram circuncidados em obediência à Palavra de Deus. Todos que haviam sido comprados também deveriam ser circuncidados, disse Deus. Todos que forem circuncidados podem se tornar filhos de Deus, receber suas bênçãos, ir para o céu e ainda viver como reis nesta terra. Esta é a bênção que Deus prometeu a Abraão.
A maioria dos cristãos atuais não foram espiritualmente circuncidados. Eles não creem que seus pecados foram tirados pelo batismo de Jesus, pois só creem na sua crucificação. E esta fé errada os impede de se tornar filhos de Deus. E como não foram espiritualmente circuncidados, seu coração ainda está cheio de pecados. Eles não podem se tornar filhos de Deus porque não têm a marca da circuncisão que mostra que os pecados do seu coração foram tirados.
 
 
Temos que crer na Palavra de Deus como ela é
 
Alguém pode ser salvo de todos os seus pecados se crer em Jesus, mas não no batismo que ele recebeu de João Batista? Alguém pode se tornar filho de Deus sem crer no seu batismo? É possível ir para o céu crendo assim? Alguém que crê assim pode fazer parte da família real nesta terra? Eu posso dizer com toda a certeza que a resposta a todas estas perguntas é ‘não’. Deus diz em Gênesis 17 que ninguém pode fazer parte do seu povo se não crer no batismo de Jesus.
A aliança de Deus com Abraão é a mesma pela qual ele salva os que creem no batismo de Jesus e no seu sangue derramado na cruz. E isto não é uma doutrina religiosa, que foi inventada. E esta verdade fica ainda mais clara evidenciada pela Palavra de Deus. Mas muitos não a entendem hoje em dia porque creem do jeito que bem entendem, segundo suas doutrinas denominacionais errôneas. Então você não deve crer em tais doutrinas e dizer: “Jesus me salvou, isso é o que importa.” Ao contrário, você deve rejeitar seu modo de pensar e crer na Palavra de Deus como ela é. Jesus Cristo disse aos seus discípulos: “Se alguém quiser vir após mim, negue-se a si mesmo, e tome a sua cruz, e siga-me” (Marcos 8:34). Você tem que crer na Palavra profética que Deus deu a Abraão como ela é se quiser realmente obedecê-la.
Todo aquele que hoje quer fazer parte do povo de Deus tem que crer na Palavra da salvação como ela é. Todos que buscam a verdade devem crer na obra da salvação como ela foi realizada por Jesus Cristo. O Salvador Jesus Cristo veio a esta terra, tirou todos os nossos pecados ao ser batizado e derramou seu sangue na cruz. Você não será salvo se não crer na Palavra de Deus assim. Alguém disse que seus pecados desapareceram depois de ter passado a noite inteira no monte sofrendo por causa deles. Mas algo assim jamais pode trazer salvação a alguém. Isso é enganar a si mesmo. Aqueles que fazem isso estão levando a si mesmos a ter uma vida religiosa para que os deixemos em paz. Eles inventam uma fórmula para a salvação e creem nela. O que podemos dizer então? Não temos mais nada a dizer a essas pessoas.
Deus deixou bem claro: “E o homem incircunciso, cuja carne do prepúcio não estiver circuncidada, aquela alma será extirpada do seu povo; quebrou a minha aliança” (Gênesis 17:14). Ele disse que nos salvaria pela circuncisão. E também prometeu que aceitaria como seus filhos os que nascessem de novo através do evangelho da água e do Espírito. Em outras palavras, ele prometeu que quem tivesse fé no batismo de Jesus Cristo e no seu sangue na cruz seria seu filho. Portanto, os que só creem no sangue de Jesus na cruz, mas não no seu batismo, não podem ser filhos de Deus. E eles serão destruídos porque não creem na Palavra profética e continuam sendo rebeldes para Deus. Também serão cortados do seu povo e estarão sujeitos à sua maldição.
Algo me veio à mente quando eu escrevia meus sermões sobre o Tabernáculo: “Se estes irmãos que creem no evangelho da água e do Espírito não estivessem comigo, eu não teria um conhecimento tão profundo dele como tenho agora.” E isso é verdade, pois só posso pregar a Palavra de Deus de modo mais profundo porque a fé dos meus ouvintes está baseada no evangelho da água e do Espírito. Se alguém ouvir meus sermões sem fé, tudo vai parecer apenas uma teoria. Mas se você crê no evangelho da água e do Espírito, você entenderá o que estou dizendo e eu poderei abordar temas mais profundos das Escrituras. Eu fico decepcionado quando encontro alguém que afirma ter sido salvo crendo em Jesus do seu jeito.
Deus deu esta Palavra a Abraão e seus descendentes: “E estará a minha aliança na vossa carne por aliança perpétua”. Ele disse que sua aliança seria na carne. Mas onde nós que recebemos a remissão de pecados temos esta marca então? Nós a temos em nosso coração. Somos filhos de Deus porque fomos circuncidados espiritualmente quando cremos no batismo de Cristo. Nós passamos todos os nossos pecados para Jesus porque cremos que ele levou todos eles ao ser batizado. Também não temos mais pecados e somos os filhos santos de Deus por crermos que Jesus tirou todos os nossos pecados na cruz, ali morreu e ressuscitou para nos salvar. Amados irmãos, vocês ainda têm pecado? Claro que não. Esta é a verdade mais segura e maravilhosa de Deus.
 
 
Os que foram espiritualmente circuncidados são descendentes de Abraão
 
Eu sempre falo de Moisés e Abraão em meus sermões porque a maioria dos israelitas acha que eles são maiores do que Jesus Cristo. Para mim, está é a melhor maneira de eles entenderem a verdade. Se eu não falar de Moisés e Abraão, eles não me ouvirão de todo o coração e dirão: “No que se refere ao Tabernáculo, nós sabemos mais do que você.” E eu não poderei dizer mais nada. Não podemos ignorar os israelitas porque em toda a sua história eles ofereceram sacrifícios a Deus.
Abraão se tornou filho de Deus porque creu na sua Palavra. Deus disse que seria o Deus dos que fossem circuncidados, e Abraão foi abençoado porque creu na sua Palavra. E se Deus reputou sua fé por justiça, nós também seremos considerados justos e abençoados se crermos na sua Palavra. Nos tornamos filhos de Deus crendo na circuncisão espiritual, ou seja, no batismo e no sangue de Jesus Cristo. Como podemos ser filhos de Deus e não termos mais pecado? Através da circuncisão espiritual. Nós recebemos a remissão de pecados porque cremos no batismo e no sangue de Jesus Cristo. Melhor dizendo, nascemos de novo crendo que Jesus tirou todos os nossos pecados e foi condenado para cumprir o evangelho da água e do Espírito.
Por isso, precisamos conhecer nossa identidade espiritual. Você e eu somos o povo espiritualmente circuncidado porque cremos no evangelho da água e do Espírito. Nós somos circuncidados, filhos de Deus e seu povo. Somos os reis que reinarão sobre toda criação e gozarão da glória de Deus. Isto é o que somos realmente. Mas não fique dizendo por aí: “Eu sou um rei” porque aqueles que não creem na verdade pensarão que você está louco. O mundo não conhece nossa identidade e condição, mas nós sabemos quem somos. Sabemos que somos o povo de Deus e os reis do Reino Milenial. Vocês precisam estar cientes da sua identidade o tempo todo.
 
 
Nossa identidade
 
Embora não tenha muito do que me exaltar, eu sei muito bem o que dizer às pessoas. Eu não abaixo a cabeça para os líderes religiosos deste mundo. E eu faço isso tanto em minhas ações como em minha mente. Eu simplesmente os desprezo. E quando fazem sinais e maravilhas, isso para mim é enganação. Eu digo isso com toda a certeza e sem nenhuma dúvida. Eu me sinto ultrajado quando essa gente religiosa me considera um deles. Quando isso acontece, eu lhes digo: “Vocês acham que sou igual a vocês? Eu sou totalmente diferente de vocês.” Eu não desprezo o povo de Deus e seus servos, pois só faço isso com aqueles que não receberam a remissão de pecados. Eles são muito diferentes de mim. Abraão e seus descendentes eram diferentes das pessoas deste mundo. E o mesmo se aplica aos israelitas quando comparados aos gentios. Eles ainda são diferentes dos povos gentílicos. Mas por quê? Porque eles creem que são descendentes de Abraão e o povo de Deus.
Obviamente, eu não estou dizendo que eles têm razão em atacar outros povos e desprezar as pessoas só porque são o povo de Deus. Eu acredito que quem amaldiçoar o povo de Deus será amaldiçoado, e quem abençoá-lo será abençoado. Não estou dizendo também que somos melhores do que os outros. O que quero enfatizar aqui é que as bênçãos que Deus deu a Abraão se baseiam na circuncisão. Deus disse que Abraão e seus descendentes só seriam seu povo se fossem circuncidados; caso contrário, seriam o povo do diabo. E nós felizmente somos descendentes de Abraão porque fomos espiritualmente circuncidados. Somos filhos de Deus pela fé. E pela fé fomos abençoados e vamos para o céu. E hoje vejo muitas pessoas recebendo a remissão de pecados no mundo todo e Deus levantando seus servos. Ele prometeu que faria prosperar os descendentes de Abraão. E assim como prometi que eles também seriam tão numerosos como as estrelas do céu, diversas almas que receberam a remissão de pecados serão levantadas em todo o mundo.
Por isso que precisamos fazer a obra pela fé. E estamos mesmo fazendo a obra pela fé porque é ela que nos guia como servos de Deus. E é pela fé que exaltamos a Deus também. Já que sabemos que as bênçãos prometidas se cumprirão, somos gratos a Deus pela fé. Eu sou muito abençoado, assim como todos vocês também são.
Algumas pessoas podem até dizer: “Se o que você crê é verdade, por que sua igreja é tão pequena?” A verdade é que não somos uma igreja secular, que recebe qualquer um que queira ser membro. Nós somos a Igreja de Deus. Vocês são o povo de Deus e eu, seu servo. Nem todos podem vir para esta igreja e fazer parte do povo de Deus. Nem todos podem ser judeus. Eu ouvi dizer que se alguém quiser se tornar um cidadão judeu, é preciso fazer um teste de DNA.
Toda aliança que há na Palavra de Deus será cumprida, com toda a certeza. Tudo que há na Bíblia se cumprirá. Deus nos disse para pregar o evangelho no mundo todo, e isso também se cumprirá. Se obedecermos o que Deus nos mandou fazer, ele cuidará de todo o resto. Portanto, tudo que temos a fazer é trabalhar pela fé.
Deus disse a Abraão: “Você e seus descendentes serão circuncidados para que minha aliança esteja em sua carne. Aí então eu os abençoarei e serei seu Deus.” Amados irmãos, jamais se esqueçam disso. A aliança de Deus feita a Abraão é a promessa de que ele seria o Deus dos que cressem no batismo e no sangue de Cristo, a verdade do tecido azul, púrpura e carmesim de linho fino retorcido. Vocês precisam entender como é fabulosa esta promessa. Eu sou grato a Deus por ser tão abençoados por causa da sua aliança.
 
 
Veremos a glória de Deus se tivermos fé na sua Palavra
 
Você já foi circuncidado no coração? Estou certo que sim. E minha esperança é que muitos no mundo inteiro recebam a remissão de pecados através de vocês. Eu creio que muitos outros milhares de pessoas serão salvos como as que estão sendo agora. É claro que teremos lutas, mas creio que Deus cumprirá sua obra e pedimos sua ajuda em oração pois fazemos tudo pela fé. Se servirmos a Deus e vivermos sem fé, não veremos sua glória. Mas se vivermos pela fé, isso certamente acontecerá. Vocês também fazem parte do povo de Deus; eu quero acreditar nisso. E quero que vocês tenham a certeza de que fazem parte do povo de Deus e foram espiritualmente circuncidados porque creem no evangelho da água e do Espírito. Precisamos orar a Deus que nos ajude a viver pela fé, pois ele certamente nos ajudará. A Palavra de Deus confirma que somos seus filhos. Há muitas provas na Bíblia de que somos filhos de Deus. E nosso coração também nos dá a certeza de que somos seus filhos.
Já que Deus nos abençoou com tantas coisas, eu quero fazer sua obra pelo resto da minha vida. Eu sei muito bem que há muitos enganadores e perseguidores que são contra nós. E o que é pior, alguns servos de Deus estão acomodados e só querem realizar seus desejos e fazer o que bem entendem.
Mas lembrem-se de uma coisa: apesar de tudo isso, agora é a hora de pregarmos o evangelho. Temos que fazer a obra enquanto podemos. Os peritos em economia mundial disseram que a Coreia passaria por outra recessão econômica. Eles nos alertaram antes para que não tivéssemos que recorrer ao FMI. Só que não demos ouvidos a eles e acabamos tendo que entregar nossa soberania financeira ao FMI. Nosso povo costumava ter dinheiro na poupança no passado, mas hoje em dia todos só querem gastar. E embora nossa situação econômica esteja piorando, muitos coreanos continuam viajando para o exterior. Eu temo que logo o FMI terá controle novamente da nossa economia.
Não devemos agir do mesmo modo. Nós, que somos pregadores do evangelho, temos que apertar o cinto, entender bem o que está acontecendo e viver pela fé até o dia em que o evangelho for pregado até os confins da terra. Deus disse que se comermos ou bebermos, devemos fazer tudo para sua glória. Sendo assim, nosso coração deve estar todos os dias na obra do evangelho. Se fizermos isso, Deus nos dará grandes galardões e fará com que desfrutemos de uma riqueza eterna em seu reino sem fim.
Eu me sinto muito feliz por pregar o evangelho da água e do Espírito. E me sentiria vazio e entediado se não fizesse a obra do evangelho ou não dedicasse toda a minha vida a ele. Eu sou muito feliz por poder pregar o evangelho do Senhor. Só que precisamos orar mais e nos dedicar para publicarmos mais livros missionários para Deus. As orações que fazemos a Deus valem muito, porque ele ouve todas elas e as responde quando seus filhos se reúnem para orar pela fé. Deus proverá tudo que precisamos. E ele responderá todas as nossas orações se procurarmos viver segundo a sua vontade. Devemos orar então e viver pela fé para o resto da nossa vida.
Eu estou muito feliz. Vocês estão felizes também? Eu acho que não existe ninguém mais feliz do que eu. Eu sou saudável e tenho muitos irmãos na fé. Por isso encorajo vocês a continuar servindo ao evangelho, pois assim vocês verão o que estou dizendo.
O salmista escreveu: “Que darei eu ao SENHOR por todos os benefícios que me tem feito?” (Salmos 116:12). Eu também compartilho do mesmo sentimento de gratidão a Deus, e fico sempre pensando como posso retribuir suas bênçãos. E para fazer jus à graça que dele recebi, eu prego o evangelho de todo o meu coração, embora tenha que enfrentar muitos desafios. Só que eu procuro não me preocupar com isso. Eu só agradeço a Deus por me permitir fazer esta obra tão gloriosa que ele deseja que todos façam, que é pregar o evangelho. Nunca se esqueçam que Deus disse que devemos buscar seu reino e sua justiça primeiro. Então, temos que viver para ele e para o seu evangelho, e orar por esta obra enquanto vivemos pela fé. Deste modo, Deus nos abençoará. Ele não tem como não nos abençoar e nos proteger.
Que bênção Deus nos deu? A bênção de podermos viver para pregar o evangelho. Suas bênçãos não garantem riqueza nesta terra, mas uma vida de paz e felicidade se servirmos ao evangelho. E o meu desejo é que vocês vivam pela fé.
Muito obrigado, Senhor! Vocês também são gratos a ele?