The New Life Mission

Sermões

Assunto 24: Sermões para Aqueles que são Nossos Colaboradores

[24-55] (Gênesis 28:10-22) Jacó se tornou fonte de bênçãos porque confiou no que lhe disse sua mãe

(Gênesis 28:10-22)
“Partiu, pois, Jacó de Berseba, e foi a Harã; e chegou a um lugar onde passou a noite, porque já o sol era posto; e tomou uma das pedras daquele lugar, e a pôs por seu travesseiro, e deitou-se naquele lugar. E sonhou: e eis uma escada posta na terra, cujo topo tocava nos céus; e eis que os anjos de Deus subiam e desciam por ela; e eis que o Senhor estava em cima dela, e disse: Eu sou o Senhor Deus de Abraão teu pai, e o Deus de Isaque; esta terra, em que estás deitado, darei a ti e à tua descendência; e a tua descendência será como o pó da terra, e estender-se-á ao ocidente, e ao oriente, e ao norte, e ao sul, e em ti e na tua descendência serão benditas todas as famílias da terra; e eis que estou contigo, e te guardarei por onde quer que fores, e te farei tornar a esta terra; porque não te deixarei, até que haja cumprido o que te tenho falado. Acordando, pois, Jacó do seu sono, disse: Na verdade o Senhor está neste lugar; e eu não o sabia. E temeu, e disse: Quão terrível é este lugar! Este não é outro lugar senão a casa de Deus; e esta é a porta dos céus. Então levantou-se Jacó pela manhã de madrugada, e tomou a pedra que tinha posto por seu travesseiro, e a pôs por coluna, e derramou azeite em cima dela. E chamou o nome daquele lugar Betel; o nome porém daquela cidade antes era Luz. E Jacó fez um voto, dizendo: Se Deus for comigo, e me guardar nesta viagem que faço, e me der pão para comer, e vestes para vestir; e eu em paz tornar à casa de meu pai, o Senhor me será por Deus; e esta pedra que tenho posto por coluna será casa de Deus; e de tudo quanto me deres, certamente te darei o dízimo.”
 
 
Por acaso Rebeca ouviu o que Isaque disse a Esaú
 
Em Gênesis 27, o capítulo anterior à passagem bíblica acima, vemos como Isaque abençoou seu filho Jacó. Isaque já era velho e não enxergava muito bem. Ele então chamou Esaú, seu primogênito, e lhe disse: “Eu quero abençoá-lo abundantemente antes de morrer. Vá ao campo, traga uma boa caça e faça meu prato favorito. E depois que comer, eu vou abençoá-lo.” Esaú saiu para o campo então em busca de uma caça para preparar o prato favorito de seu pai.
Só que Rebeca ouviu o que Isaque disse a Esaú. Ela então chamou Jacó, o caçula, e lhe disse: “Seu pai vai abençoar seu irmão, que saiu para caçar. Faça logo o que estou dizendo e finja ser Esaú para que seu pai o abençoe.” Mas Jacó ficou com medo de obedecer à sua mãe a princípio e disse: “Como é que vou fazer isso, mãe? Esaú é peludo, mas a minha pele é lisa. Meu pai vai acabar descobrindo a farsa na mesma hora. Aí eu vou ser amaldiçoado, e não abençoado. Eu não posso fazer isso.”
Contudo, Rebeca fez com que ele a obedecesse, dizendo: “Se isso acontecer, eu serei amaldiçoada em seu lugar. Se algo der errado, eu serei amaldiçoada; mas se tudo de certo, você será abençoado. Só faça o que estou mandando. Vá até o rebanho e me traga dois bons cabritos que vou preparar o prato favorito de seu pai para que você leve para ele. Cubra seu corpo com a pele dos cabritos. Depois ponha as vestes do seu irmão e leve o guisado para seu pai.”
 
 
Jacó confiou em sua mãe e fez o que ela mandou
 
Quando Jacó ouviu sua mãe prometer que levaria a culpa e assumiria as consequências se algo desse errado, ele a obedeceu e levou o guisado para seu pai. E ele disse a seu pai, Isaque: “Pai, eu sou Esaú, seu primogênito. Coma este guisado e me abençoe.” O texto bíblico diz que isso aconteceu quando Isaque era muito velho e não enxergava muito bem. Então, por não ver direito, ele não pôde ver se era realmente Esaú que lhe trouxera o guisado. Aí ele disse: “Chegue mais perto para que eu possa tocá-lo” e tocou em Jacó, que estava coberto com a pele dos cabritos, e sentiu que era peluda e áspera. E como Esaú, seu primogênito, era um homem peludo, Isaque acreditou que era ele quem estava diante dele.
Então Jacó, falando baixinho, disse a seu pai com firmeza: “Meu pai, eu sou Esaú, seu primogênito, e lhe trouxe seu prato favorito. Me abençoe.” A Bíblia diz que Jacó se disfarçou com as roupas de seu irmão e vestiu a pele dos cabritos antes de levar o guisado para seu pai. E Isaque, para ter certeza que era Esaú, disse a Jacó para se aproximar mais dele para sentir seu cheiro. Isaque sentiu o cheiro das roupas de Esaú, ficou convencido de que era ele mesmo e disse: “A voz é de Jacó, mas o corpo é de Esaú.” E depois de comer o guisado, ele abençoou Jacó, dizendo:
“Eis que o cheiro do meu filho
É como o cheiro do campo,
Que o Senhor abençoou;
Assim, pois, te dê Deus
Do orvalho dos céus,
E das gorduras da terra,
E abundância de trigo e de mosto.
Sirvam-te povos,
E nações se encurvem a ti;
Sê senhor de teus irmãos,
E os filhos da tua mãe se encurvem a ti;
Malditos sejam os que te amaldiçoarem,
E benditos sejam os que te abençoarem” (Gênesis 27:27-29).
Foi assim que Isaque abençoou Jacó e lhe deu suas bênçãos. E devido ao que aconteceu em Gênesis 27, Esaú quis matar seu irmão por ter roubado sua bênção. Jacó então não teve outra escolha senão fugir do seu irmão.
 
 
Deus abençoou Jacó por causa da sua fé
 
A Bíblia nos diz que tudo isso aconteceu quando Isaque já não enxergava muito bem. E o que isso significa para nós? Que Deus não olha para nós fisicamente, como fazem os outros. Ele olha para nossa fé na sua Palavra e abençoa os que possuem esta fé. É isso mesmo. Deus não olha para nossas fraquezas, falhas, conquistas ou fracassos. Porém só abençoa aqueles que buscam suas bênçãos com fé na sua Palavra e na sua justiça. Ele lhes concede as mesmas bênçãos de Jacó. A Bíblia diz que Isaque, representante de Deus, abençoou Jacó. E ele recebeu estas bênçãos porque foi obediente à sua mãe, o que significa, espiritualmente falando, as orientações que recebemos na Igreja de Deus. As bênçãos que Jacó recebeu foram decorrentes da sua fé.
Foram estas palavras que Isaque proferiu ao abençoar Jacó:
“Eis que o cheiro do meu filho
É como o cheiro do campo,
Que o Senhor abençoou;
Assim, pois, te dê Deus
Do orvalho dos céus,
E das gorduras da terra,
E abundância de trigo e de mosto” (Gênesis 27:27-28).
O que isso quer dizer? Que Jacó foi o alvo das bênçãos de Deus. Deus concede suas bênçãos, a gordura da terra e a abundância de trigo e vinho, aos que têm fé na Igreja de Deus.
Isaque continuou abençoando Jacó e disse que ele seria o rei de muitas nações:
“Sirvam-te povos,
E nações se encurvem a ti;
Sê senhor de teus irmãos,
E os filhos da tua mãe se encurvem a ti;
Malditos sejam os que te amaldiçoarem,
E benditos sejam os que te abençoarem” (Gênesis 27:29).
Não somente os povos serviriam a Jacó, mas ele também seria senhor do seu irmão Esaú. Todo aquele que amaldiçoasse Jacó seria amaldiçoado por Deus, assim como todo aquele que o abençoasse seria abençoado por ele. Enfim, Jacó foi muito privilegiado.
Temos que levar nosso ‘guisado’ da fé para Deus para recebermos as mesmas bênçãos espirituais de Jacó. Mas que guisado é esse que devemos oferecer a Deus? É a nossa fé no evangelho da água e do Espírito. Já que Deus nos amou de tal maneira, ele remiu todos os nossos pecados de uma vez por todas com o evangelho da água e do Espírito. Depois então nos abençoou como filhos e nos deu as bênçãos celestiais e a gordura da terra. E ele abençoa quem nos abençoa, assim como amaldiçoa quem nos amaldiçoa. Em outras palavras, Deus não abençoou somente a Jacó, mas todos que possuem a mesma fé que ele.
 
 
A Palavra de Deus aniquila a ignorância humana
 
As pessoas acham que serão abençoadas por Deus se fizerem algo bom. Mas não é isso que diz a Bíblia. O que ela nos diz, ao contrário, é que seremos abençoados por Deus quando tivermos uma fé que agrade a ele. Deste modo, a Palavra de Deus aniquila o pensamento humano. Os homens acham que serão bem sucedidos se estiverem juntos, mas a Bíblia diz que nosso pensamento é contrário a Deus. Em Gênesis 11, por exemplo, os descendentes de Noé construíram a torre de Babel, mas Deus os amaldiçoou e acabou com seus sonhos e sua esperança. E o que isso significa? Que Deus não se agrada quando o homem se une contra ele, e sim quando temos fé na sua Palavra. Por isso que ele só abençoa os que têm fé na sua Palavra.
Só podemos ser filhos do verdadeiro Deus quando cremos na sua justiça. E só podemos ser abençoados por ele quando nos tornamos seus filhos através da justiça de Jesus Cristo. Deus só abençoa os que creem que ele nos deu suas bênçãos celestiais e a bênção da gordura da terra. Melhor dizendo, ele só abençoa os que creem na sua Palavra. E a Bíblia diz isso claramente. Por isso que devemos destruir nossos pensamentos carnais e crer na Palavra de Deus. Quando as pessoas dão lugar aos seus pensamentos humanos e se unem, isso não agrada a Deus. Eu quero que vocês entendam que crer na Palavra de Deus e obedecê-la é a verdadeira fé e a única forma de receber suas bênçãos.
 
 

Jacó sonhou quando estava fugindo
 
Jacó roubou a bênção de seu irmão Esaú, e por isso ele intentou matá-lo. Esaú disse: “Assim que os dias de prantear meu pai acabarem, eu vou matar Jacó.” Mas Rebeca ouviu o que ele disse e mandou Jacó embora para salvar sua vida. Ela o enviou para a casa do seu irmão, onde ele estaria seguro. O texto bíblico de Gênesis 28 diz que a certa altura da viagem de Jacó enquanto fugia, ele se deitou para dormir e usou uma pedra como travesseiro. Então teve um sonho. E a Bíblia descreve o que ele sonhou. Vamos ler o texto juntos.
Gênesis 28:12-15 diz:
“E sonhou: e eis uma escada posta na terra, cujo topo tocava nos céus; e eis que os anjos de Deus subiam e desciam por ela; e eis que o Senhor estava em cima dela, e disse: Eu sou o Senhor Deus de Abraão teu pai, e o Deus de Isaque; esta terra, em que estás deitado, darei a ti e à tua descendência; e a tua descendência será como o pó da terra, e estender-se-á ao ocidente, e ao oriente, e ao norte, e ao sul, e em ti e na tua descendência serão benditas todas as famílias da terra; e eis que estou contigo, e te guardarei por onde quer que fores, e te farei tornar a esta terra; porque não te deixarei, até que haja cumprido o que te tenho falado”. Foi isso que ele viu ao sonhar.
Jacó teve este sonho enquanto fugia por ter enganado seu irmão e roubado dele a bênção dos patriarcas da fé. Em seu sonho, ele viu uma escada que ia da terra ao céu, e os anjos de Deus que subiam e desciam por ela. No fim da escada estava o Senhor, que disse a ele: “Eu sou o Senhor Deus de Abraão teu pai, e o Deus de Isaque; esta terra, em que estás deitado, darei a ti e à tua descendência”. “O Senhor Deus” neste versículo é “Jeová” ou “Yahweh”, que em hebraico significa “Aquele que existe por si mesmo”. Este é o nome do Deus trino. E ele disse a Jacó que lhe daria a terra em que ele estava pisando, ou seja, a terra de Canaã.
Temos que prestar bastante atenção ao que o Senhor Deus disse a Jacó. Ele disse: “Eu sou o Senhor Deus de Abraão teu pai, e o Deus de Isaque”. E isso quer dizer que ele seria o seu Deus também, pois Isaque o abençoou em nome do Senhor. E Isaque com certeza orou com imposição de mãos sobre Jacó, invocando as bênçãos de Deus sobre ele. Assim o Senhor Deus apareceu para Jacó e lhe disse que assim como era o Deus dos patriarcas da fé, seria o seu Deus também. “Eu sou o Deus de Abraão, seu avô, o Deus de seu pai Isaque. Darei esta terra a você e aos seus descendentes.” Esta Palavra profética quer dizer que Jacó seria um dos patriarcas da fé, que herdaria as bênçãos de Deus. Também significa que o Senhor é o Deus dos que têm a fé de Jacó. Deus não se torna o Deus de alguém por acaso. Ele é o Deus apenas do que creem na sua Palavra. Esta sempre será a verdade. Este Deus vive para sempre e é o Senhor dos que creem fielmente em sua Palavra. E a estes ele abençoa, derrama sobre eles suas bênçãos celestiais e a bênção da gordura da terra, e os leva para o céu. Nesta mensagem hoje aprendemos que o Senhor é o Deus dos que receberam a remissão de pecados e os leva para o céu. É isso o que ele está nos dizendo aqui. E ele prometeu que nos daria as bênçãos que Jacó recebeu quando Isaque orou por ele. E esta promessa significa que ele cuidará do seu povo, os levará para o reino dos céus, estará com eles e os abençoará. Deus dará as mesmas bênçãos que deu a Jacó àqueles que forem os sucessores espirituais da sua fé. Nós que recebemos a remissão de pecados seremos alcançados pelas mesmas bênçãos que Jacó recebeu. E por termos tanta certeza disso é que cremos.
Deus disse a Jacó quando apareceu para ele:
“Eu sou o Senhor, o Deus de Abraão, o Deus de Isaque. Também sou o seu Deus. Embora você esteja fugindo, eu o trarei de volta a esta terra e o protegerei. Eu amaldiçoarei quem te amaldiçoar, e abençoarei quem te abençoar.” Foi esta aliança que Deus fez com seu povo. Foi isso que ele prometeu ao seu povo que nasceu de novo da água e do Espírito. Prometeu também que ninguém entraria no reino dos céus se não nascesse de novo. Ele disse: “Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer da água e do Espírito, não pode entrar no reino de Deus” (João 3:5). As bênçãos que Deus deu a Jacó e as promessas que ele lhe fez são as mesmas que ele trará àqueles que receberam a remissão de pecados.
Mas quem é esse Deus que existe por si mesmo? A quem ele abençoa? Apenas os que creem no evangelho da água e do Espírito de todo o coração é que podem servir a ele como seu Deus. O Deus de Abraão, o Deus de Isaque e o Deus de Jacó também é o Deus dos que creem no evangelho da água e do Espírito. E ele também disse isso no Novo Testamento: “E, acerca da ressurreição dos mortos, não tendes lido o que Deus vos declarou, dizendo: eu sou o Deus de Abraão, o Deus de Isaque, e o Deus de Jacó? Ora, Deus não é Deus dos mortos, mas dos vivos” (Mateus 22:31-32). Nosso Deus é o Deus dos que receberam a remissão de pecados crendo no evangelho da água e do Espírito de todo o coração. Mas quem são estes que receberam a remissão de pecados crendo no evangelho da água e do Espírito? São pessoas como Abraão, Isaque e Jacó. Os que receberam a remissão de pecados, como nossos pais na fé, são os filhos de Deus. É verdade. Deus é o Pastor e o Deus dos que receberam a remissão de pecados. E é sobre eles que ele derrama todas as suas bênçãos.
Mas o que acontece com os que amaldiçoam os filhos de Deus? Com toda certeza também serão amaldiçoados por Deus. Por outro lado, os que abençoam os filhos de Deus são abençoados por ele também. Onde quer que estejam, Deus trará seus filhos para sua igreja, os levará para céu, os abençoará de todas as formas, e os tratará com todo o amor, como cidadãos do seu reino. Estas são as bênçãos para todo aquele que recebeu a remissão de pecados e, no sentido espiritual, é herdeiro de Abraão por crer na Palavra de Deus.
Essas bênçãos são mesmo maravilhosas! Nós que recebemos a remissão de pecados somos muito abençoados por Deus. Você também pode ser fonte e vaso de bênçãos se crer no evangelho da água e do Espírito e receber a remissão de pecados. Apesar de Jesus Cristo ser a fonte de todas as bênçãos, todo aquele que crê na sua justiça e receber a remissão de pecados pode ser fonte e vaso de bênçãos para todos neste mundo, assim como Deus disse a Abraão que ele seria a fonte de todas as bênçãos. Amados irmãos, vocês creem nisso? Esta é a verdade. Como é fabuloso receber tamanhas bênçãos de Deus!
Deus abençoou de fato os que abençoaram Abraão. E com toda certeza amaldiçoou os que se levantaram contra ele. Todos que abençoaram Abraão foram muito abençoados, mas todos que o amaldiçoaram foram amaldiçoados. E o que isso quer dizer? Nós que nascemos de novo crendo no evangelho da água e do Espírito somos muito especiais para Deus. Quem então pode odiar, perseguir e se levantar a quem Deus ama? Todos que ousarem perseguir o povo de Deus têm que saber de uma coisa: se eles quiserem ser amaldiçoados, tudo que precisam fazer é perseguir o povo de Deus.
 
  
Espiritualmente falando, pela fé temos que ser como Jacó
 
Todos nós temos que ser como Jacó, espiritualmente falando. Jamais podemos esquecer que devemos ser como Jacó, num sentido espiritual, pois assim seremos abençoados por Deus como ele foi. Os que são espiritualmente como Jacó se orgulham da sua fé, pois Deus lhes deu grandes bênçãos. Eles não se envergonham de nada. Os que receberam a remissão de pecados são o povo amado e abençoado de Deus, e que compartilham suas bênçãos com todos. Por isso que os ‘Jacós espirituais’ são um celeiro cheio de grandes bênçãos. O próprio Deus apareceu a Jacó e disse que era o Deus de Abraão, o Deus de Isaque e o seu Deus também. Deus é o Deus dos que creem na Palavra de Jesus Cristo e os protegerá e os abençoará física e espiritualmente.
Então, quem quiser ser abençoado por Deus terá que crer na Palavra escrita na Bíblia, além de crer em Jesus Cristo, que veio pelo evangelho da água e do Espírito. Jesus Cristo veio a este mundo, foi batizado aos trinta anos por João Batista para tirar todos os pecados do mundo, os levou à cruz, ali morreu e ressuscitou dos mortos para nos dar a bênção do novo nascimento. Todos neste mundo precisam saber que Deus abençoa os que recebem a remissão de pecados crendo em Jesus Cristo de todo o coração. Deus nos deu esta mensagem maravilhosa através da Bíblia e de fato derrama sobre nós estas bênçãos.
Mas Jacó a princípio não sabia que seria tão abençoado por Deus. Melhor dizendo, seu pai Isaque orou por ele, mas ele não tinha a menor ideia de quem seria. Por isso que ele fugiu do seu irmão Esaú. Quando Esaú desembainhou sua espada e disse: “Jacó, seu miserável. Venha lutar comigo. Seu verme desprezível” ele fugiu e disse: “Eu sou mesmo um verme miserável como você está dizendo. E você vai me fazer em pedaços se eu lutar com você. Por que você está me tratando com tanta violência?”
O que isso quer dizer? Que Jacó recebeu mesmo todas as bênçãos de seu pai, só que ainda não tinha o Senhor como seu Deus. Ele ainda não tinha provado das bênçãos de Deus nem entendido que ele lhe daria as mesmas bênçãos que seus antepassados haviam recebido. Por isso que Deus apareceu quando ele estava fugindo e falou com ele em sonhos ao longo do caminho. E então pela primeira vez ele entendeu que Deus era o seu Deus. Tanto que considerou como templo de Deus o lugar em que estava, ali derramou azeite e o chamou de Betel. A palavra Betel em hebraico significa “Casa de Deus”. Mas até aquele momento ele ainda não tinha entendido que o Deus de Abraão também era o seu Deus.
Quando foi que nós também começamos a crer que o Deus em que cremos é de fato nosso Deus? Quando nos sentimos esgotados de enfrentar grandes lutas é que entendemos que “O Senhor é o nosso Deus, o nosso Salvador e o nosso Pastor”. E é em meio às situação difíceis que temos a maiores experiências com este Deus de bênçãos. É isso mesmo. Jacó também teve esta mesma experiência quando estava fugindo.
Deus falava com seu povo em sonhos no Antigo Testamento. E os seus anjos também traziam suas mensagens. Mas como Deus fala conosco hoje? Através da Bíblia Sagrada. Depois que temos uma experiência com Deus através da sua santa Palavra, também podemos fazer o mesmo voto que Jacó fez a ele: “Se Deus for comigo, e me guardar nesta viagem que faço, e me der pão para comer, e vestes para vestir; e eu em paz tornar à casa de meu pai, o Senhor me será por Deus; e esta pedra que tenho posto por coluna será casa de Deus; e de tudo quanto me deres, certamente te darei o dízimo” (Gênesis 28:20-22). Embora Deus tenha estado conosco desde o início, geralmente temos uma experiência pessoal com ele quando enfrentamos grandes lutas. Só que isso já devia ter acontecido há muito tempo.
O que Jacó fazia sempre que tinha algum problema? Ele se lembrava do Deus de Betel e dizia: “E levantemo-nos, e subamos a Betel; e ali farei um altar ao Deus que me respondeu no dia da minha angústia, e que foi comigo no caminho que tenho andado” (Gênesis 35:3). Deus também se revelou a Jacó como Deus de Betel e lhe disse: “Eu sou o Deus de Betel, onde tens ungido uma coluna, onde me fizeste um voto; levanta-te agora, sai-te desta terra e torna-te à terra da tua parentela” (Gênesis 31:13).
Vamos ver rapidamente as dificuldades que Jacó passou e como ele conseguiu superar todas elas. Demorou catorze anos para que Jacó tivesse suas duas esposas em Padã-Harã. Depois ele decidiu voltar a Betel com as bênçãos que Deus havia lhe dado, mas acabou se estabelecendo no meio do caminho. Um dia, sua filha Diná encontrou um povo gentio e infelizmente foi estuprada. Os doze filhos de Jacó então os enganaram para que fossem circuncidados e os mataram. Depois deste incidente, Jacó temeu tanto que mandou que todos os ídolos estrangeiros fossem enterrados sob uma árvore e subiu a Betel, onde havia tido um encontro com Deus. Mas, na verdade, Deus já tinha dado a ele todas as suas bênçãos. Só que ele era muito interesseiro, e foi assim que lidou com Deus. O texto bíblico deste capítulo diz que Jacó viu Deus em sonhos, e por isso derramou azeite sobre a pedra onde havia dormido e fez um voto de construir a casa do Deus ali. Este foi o voto que ele fez: “Se Deus for comigo, e me guardar nesta viagem que faço, e me der pão para comer, e vestes para vestir; e eu em paz tornar à casa de meu pai, o Senhor me será por Deus; e esta pedra que tenho posto por coluna será casa de Deus; e de tudo quanto me deres, certamente te darei o dízimo” (Gênesis 28:20-22). Como Jacó era apenas um ser humano, é compreensível que tenha agido desta maneira. A única coisa que ele guardou no coração foi que Deus era o seu Deus. Ele era descendente dos pais da fé como Noé, Abraão e Isaque. Seu irmão nasceu da mesma linhagem, mas só Jacó se tornou filho de Deus. Do mesmo modo, de todas as pessoas deste mundo, somente os que creem na Palavra de Deus e nasceram de novo são seus filhos. Por isso que Deus só é o Deus e abençoa aqueles que são reconhecidos por ele. Jacó precisava saber que já tinha sido abençoado por Deus. E ao longo da sua vida isto tinha que estar ainda mais claro para ele.
Assim como seu pai, Jacó também escolheu apenas um de seus filhos para abençoar, e não foi o seu primogênito. Ninguém recebe as bênçãos de Deus de acordo com a ordem em que nasceu. Seja o primogênito ou o caçula, somente aquele que confia na Palavra de Deus é que tem o privilégio de receber sua bênção. E os mais abençoados são aqueles que creem que Jesus tirou todos os seus pecados com a água e o Espírito. São eles que pela fé compartilham suas bênçãos com os outros e pregam como eles podem ser abençoados. Portanto, temos que crer que somos filhos de Deus e continuar pregando o evangelho da água e do Espírito pela fé.
 
 
Jacó é a fonte espiritual da bênção
 
O que não podemos esquecer no texto bíblico deste capítulo é que Deus trabalha com aqueles que pertencem a ele e os torna fonte de bênçãos, a fim de que todos neste mundo sejam abençoados. É isso mesmo. Nós que fomos abençoados por Deus hoje somos mensageiros que levam suas bênçãos a todas as nações (Mateus 28:19-20). Deus nos deu esta Grande Comissão porque todos os nossos pecados já foram remidos e fomos abençoados por ele como Jacó. E precisamos ter fé nesta verdade. Com toda certeza fomos abençoados como Jacó. E Deus fala conosco da mesma forma que falava com ele e assim nos abençoa também. Precisamos ter fé nisso. Vocês estão me entendendo?
Às vezes nos sentimos como Jacó neste mundo e temos vontade de fugir dos problemas e momentos de tristeza. Mas devemos sempre dizer a nós mesmos: “Eu sou filho de Deus, e ele fez de mim vaso de bênçãos.” Também temos que fazer esta confissão: “Deus abençoará aqueles que me abençoarem, e amaldiçoará os que me amaldiçoarem. Aonde quer que formos, Deus nos levará à terra de Canaã. Ele é o nosso Deus e somos seu povo escolhido.” Esta é a fé que devemos ter e viver por ela.
Assim como Deus abençoou Jacó e os outros pais da fé, ele abençoa seu povo hoje em dia. O mais importante então é se temos a fé do povo de Deus. Que tolice e insensatez seria se vivêssemos sem entender que já fomos abençoados por Deus! Temos que crer então que ele já nos abençoou. Há uma grande diferença entre desfrutar destas bênçãos e levar uma vida triste e miserável. Eu espero que todos vocês que receberam a remissão de pecados vivam pela fé e creiam que o Senhor é o seu Deus. Eu desejo muito que vocês creiam que o Deus Todo-Poderoso já lhes abençoou abundantemente. Muitos nesta terra professam crer em Jesus Cristo, mas nós que nascemos da água e do Espírito é que somos mais abençoados.
A Bíblia frequentemente usa Esaú e Jacó para falar da verdade de Deus. Esaú era um homem forte, bom caçador e, para agradar seu pai, pegou sua caça e preparou seu prato favorito. Jacó, por sua vez, era astuto, falho e fraco. Mas no fim quem recebeu as bênçãos de Deus? O falho Jacó. E ele foi abençoado porque seguiu à risca as instruções de sua mãe.
Rebeca, mãe de Jacó, representa a Igreja de Deus na Bíblia. E quem Isaque representa então? O próprio Deus, é claro. Deus não olha para as habilidades ou inabilidades. E nossas boas obras não têm tanta importância para ele. O que ele procura em nós é se temos a fé dos nossos pais na fé e se é com esta fé que cremos nele. E ele também disse que já abençoou os que o buscam com a verdadeira fé.
Veja aqueles que são abençoados por Deus. Por que eles estão sendo tão abençoados? Os que creem na Palavra de Deus em sua igreja e confiam nela recebem as mesmas bênçãos de Jacó. É isso o que Deus está nos dizendo no texto bíblico deste capítulo. Mas o que ele está dizendo? Que Jacó recebeu todas as bênçãos de seu pai porque fez tudo que sua mãe mandou. Isso quer dizer que somos abençoados na Igreja de Deus quando cremos na sua Palavra.
Por isso que a Igreja de Deus é uma instituição crucial nesta terra. A Bíblia descreve a igreja como uma mãe. Também retrata Jesus Cristo como o Noivo e aqueles que receberam a remissão de pecados como sua noiva. E é isso mesmo. A mãe de Jacó representa espiritualmente a Igreja de Deus, assim como seu pai representa o próprio Deus. Por esta razão, os que creem na Palavra que Deus fala em sua Igreja recebem as bênçãos de Jacó. Por isso que todos neste mundo precisam crer na Palavra que é pregada na Igreja de Deus. A Igreja de Deus prega a Palavra como está na Bíblia. Por isso que ela é uma instituição importante para todo cristão. A Igreja de Deus é a mãe da fé, e todos neste mundo podem ser abençoados pela Palavra da verdade que por ela é anunciada. Você crê nisso? Você e eu temos que adorar a Deus em sua igreja sempre que pudermos. Nosso coração tem que estar na igreja, a fim de que possamos fazer boas obras no campo missionário e pregar a Palavra da verdade a todos enquanto estivermos aqui.
Se fizermos brilhar a luz da verdade em nossa vida, muitos neste mundo terão a chance de ser salvos e abençoados. Mas eles não poderão ser abençoados se não for através de nós, que nascemos de novo. Mas por quê? A Bíblia diz que Jacó, assim como nós, temos ‘o cheiro do campo que o Senhor abençoou’. Segundo a Palavra de Deus, todos neste mundo podem ser abençoados através de nós, que temos o cheiro do campo que o Senhor abençoou. Nós que recebemos a remissão de pecados crendo no evangelho da água e do Espírito temos que viver pela fé que somos filhos de Deus. E não devemos crer apenas que o Senhor é o nosso Deus, mas também que ele nos deu o orvalho dos céus e a gordura da terra.
No entanto, se você não crer desde o começo como Jacó, não adiantará nada receber as bênçãos de Deus. Se seus planos e pensamentos ainda forem carnais, as bênçãos de Deus não trarão nenhum benefício à sua vida. Você precisa confiar em Deus mesmo quando não souber como ele vai lhe abençoar. Deus disse que os justos viverão pela fé.
O Senhor é o Deus vivo de Jacó, que lhe deu abundantes bênçãos. E Deus é o Senhor dos que creem na Palavra que Jacó nos disse. É assim que o Senhor se torna o Deus dos vivos, e não dos mortos. E foi por isso que ele disse: “Eu sou o caminho, a verdade, e a vida”. E já que o Senhor é o Deus eterno, ele traz salvação aos que creem e os leva para o céu. Mas os que não creem serão lançados no lago de fogo eterno. É isso mesmo. O Senhor não é Deus dos mortos, mas dos vivos.
Num sentido espiritual, somos como Jacó. Somos os ‘Jacós’ espirituais que vivem pela fé. Vocês estão entendendo? Todo aquele que é filho de Deus e ouve suas palavras receberá suas bênçãos. Por outro lado, todos que se levantam contra os filhos de Deus serão amaldiçoados, sem exceção.
Você por acaso acha que os justos estão blefando? Não, não estão. Nós que nascemos de novo da água e do Espírito somos pessoas honradas. Podemos até parecer simples de certa forma, mas estamos compartilhando a Palavra de Deus e todas as suas bênçãos. Estamos ajudando as pessoas necessitadas e pregando o evangelho da água e do Espírito para elas. E estamos desfrutando de todas as bênçãos do Senhor porque cremos na sua Palavra.
Meu desejo é que vocês entendam que, num sentido espiritual, vocês são como Jacó. Vocês estão entendendo? Nós somos os ‘Jacós’ espirituais e já recebemos todas as bênçãos que ele recebeu. Todos nós já recebemos estas bênçãos. E isso é algo extraordinário. Eu sou muito grato a Deus por nos abençoar tanto assim.