The New Life Mission

Sermões

Assunto 24: Sermões para Aqueles que são Nossos Colaboradores

[24-71] (Gênesis 42:1-5) Faça a obra de Deus olhando sempre para o futuro

(Gênesis 42:1-5)
“Vendo, então, Jacó que havia mantimento no Egito, disse Jacó a seus filhos: Por que estais olhando uns para os outros? Disse mais: Eis que tenho ouvido que há mantimento no Egito; descei até lá e comprai-nos trigo, para que vivamos e não morramos. Então, desceram os dez irmãos de José, para comprarem trigo no Egito. A Benjamim, porém, irmão de José, não enviou Jacó com os seus irmãos, porque dizia: Para que lhe não suceda, porventura, algum desastre. Assim, vieram os filhos de Israel para comprar, entre os que vinham lá; porque havia fome na terra de Canaã”.
 
 
Durante os anos de prosperidade, José se preparou para os anos de fome
 
O texto bíblico acima se encontra no livro de Gênesis 42. É o relato dos anos da grande fome na terra do Egito e nações ao redor. Durante este período de fome, também houve uma escassez enorme na terra de Canaã, onde Jacó e seus filhos moravam. Por esta razão, eles tiveram que ir à terra do Egito para buscar alimento.
Naquela época, seu irmão José, que muitos anos antes havia sido vendido como escravo, era governador do Egito. José estava preso como um criminoso no Egito quando interpretou o sonho de faraó e se tornou governador daquela nação. Está escrito na Bíblia que ele estocou trigo por toda a terra do Egito e assim evitou que muitos morressem de fome. Foi por causa da sua sabedoria que o governo pôde se preparar para o futuro estocando bastante alimento nos anos de abundância. Durante os sete anos de governo de José no Egito, houve grandes colheitas de trigo, e uma quantidade enorme foi estocada em armazéns. A colheita foi abundante durante sete anos, tanto que a quantidade de trigo estocada era imensurável.
Com certeza deve ter havido algum tolo naquela época que questionou a atitude de José. Mesmo assim muitas pessoas desfrutaram os anos de abundância e tiveram uma vida feliz e confortável. Mas José ordenou aos seus servos que construíssem grandes armazéns para que o trigo fosse estocado e não estragasse. Ele usou a sabedoria que Deus lhe deu para estocar a colheita em grandes armazéns para garantir a sobrevivência de todo o povo.
Depois de sete anos então, enquanto José ainda governava o Egito, houve um período terrível de grande escassez. Amados irmãos, imagine como seria se isso acontecesse em nosso país por seis meses apenas. Em todos os lugares ouviríamos que as pessoas estariam morrendo de fome e sede. Mas nos dias de José, o povo pôde recorrer a faraó e dele receber alimento para sobreviver. O povo do Egito arrendou suas terras para comprar trigo, e assim puderam sobreviver à época de grande escassez.
Vamos voltar ao tempo em que José estava na prisão. Um dia ele foi levado à presença do rei do Egito para interpretar seu sonho. E a interpretação que José deu ao sonho de faraó foi que haveria sete anos de grandes colheitas e sete anos de uma terrível fome. Então ele disse a faraó que o trigo deveria ser estocado na época em que houvesse muito, a fim de que todos sobrevivessem nos sete anos de escassez. Era preciso ter sabedoria para fazer isso, e era José quem possuía tal sabedoria.
A situação foi tão crítica naquela época que houve fome não somente na terra do Egito, mas na terra de Canaã também. E Jacó, seus filhos e suas famílias que viviam ali não tinham outra escolha senão comprar trigo no Egito. Ao ouvir falar que havia abundância de trigo no Egito, Jacó enviou seus filhos para conseguir alimento lá e lhes disse: “Meus filhos, eu ouvi que há abundância de trigo na terra do Egito. Não vamos ficar parados aqui e morrer de fome. Eu lhes darei dinheiro e vocês irão lá para comprar trigo.”
Há muitas lições que podemos tirar do texto bíblico deste capítulo. Mas o que eu quero reiterar aqui é que precisamos estocar o pão da vida de antemão. Haverá um tempo em que o pão da vida que preparamos com tanta dedicação será essencial para todos neste mundo. E quando esse dia chegar, o mundo inteiro nos pedirá este pão. E então, pela graça de Deus, eles comerão o pão da vida que estocamos. Hoje temos pregado o evangelho da água e do Espírito em todo o mundo, mas devemos sempre guardar e estocar o pão da vida. Amados irmãos, hoje estamos estocando o pão da vida ou não? Eu estou perguntando a vocês se estamos cumprindo esta função pela fé ou não.
 
 
Embora os dias sejam difíceis, os justos estão preparando o pão da vida
 
É chegada a hora de vivermos o tempo das dores (Mateus 24:8). E como nos revela o livro de Apocalipse, a era do cavalo preto está chegando. E temos visto como tem aumentado a fome no mundo todo. E a Igreja de Deus e o mundo estão inseridos nisso. No entanto, o próprio Deus nos protegerá e guardará nossa igreja. Deus protegerá os justos na era da fome para que vivamos bem tanto física como espiritualmente, a fim de que continuemos a servir bem ao evangelho da água e do Espírito. Precisamos entender que a era do cavalo amarelo, a era do anticristo está vindo muito rápido. E quando o anticristo aparecer, não poderemos fazer nenhuma obra espiritual, mesmo se quisermos. Então, temos que preparar os livros da missão para distribuirmos nos dias de fome espiritual que logo virão. A Igreja de Deus tem que cumprir esta tarefa pela fé.
Como servos de Deus, temos que cumprir este ministério que nos foi confiado assim como as outras tarefas. Eu mesmo tenho me dedicado cada vez mais ao evangelho, pois logo será muito difícil pregá-lo. Alguns irmãos acham que é fácil fazermos tudo que vem às nossas mãos. Pessoas carnais só pensam no seu bem estar. Só que não devemos nos deixar levar pelas circunstâncias, e sim vencer todas as dificuldades pela fé. O ser humano tem a tendência de agir pela razão, e por mais que não ajam pela fé, não se preocupam com si mesmos. Mas os justos não agem pela razão, mas pela fé se dedicam em fazer a obra de Deus.
Quando eu penso nos dias que virão, minha mente e minha fé são renovadas e me sinto mais decidido ainda a fazer a obra. De agora em diante, meus queridos obreiros, todos que trabalharem comigo terão que cumprir o que lhes foi confiado. Temos que ajudar muitas pessoas a conhecer o evangelho da água e do Espírito para que sejam salvas dos seus pecados. Temos que alimentar os nascidos de novo a fim de que eles tenham forças para amar o Senhor e pela fé possam refutar os argumentos dos homens vis. Como vemos no texto bíblico deste capítulo, José sabiamente estocou muito trigo e assim evitou que muitos morressem de fome. Eu tenho certeza que se seus pais ou familiares passarem por uma terrível fome física e espiritual, Deus os salvará por causa da sua fé. O que estou dizendo é que, quando vierem os dias de fome, sua família poderá comer do alimento espiritual por causa de você.
Nós temos investido muito na construção do Centro de Treinamento de Discipulado. E eu me lembro bem o que disse a vocês quando começamos a construí-lo. Quando comprei esta propriedade, eu disse que construiria uma igreja e outras dependências aqui para termos acampamentos para treinamento de discipulado todos os anos, que poderíamos trazer nossos familiares para cá a fim de que eles ouvissem a Palavra de Deus e recebessem a remissão de pecados. Este sonho se tornará realidade quando a era do anticristo chegar. Mas tudo isso foi possível porque estamos preparando o pão espiritual que distribuiremos nos dias de fome.
Nós continuaremos ampliando nosso campo de pregação do evangelho da água e do Espírito o quanto pudermos para terminarmos esta obra. O fato é que se as pessoas não tiverem alimento físico e espiritual, elas ouvirão o que dissermos e as que estiverem atentas crerão em nós. Quando este dia chegar, acomodaremos nossos familiares neste centro e pregaremos o evangelho da água e do Espírito para eles e os alimentaremos com o pão da vida. Enquanto os alimentarmos com a comida sólida, daremos a eles a oportunidade de ouvir a Palavra do Espírito. E se eles ouvirem este evangelho e o aceitarem, todos receberão a remissão de pecados. Por isso que desde o começo investimos muito neste centro.
Você ficou com frio durante este acampamento para treinamento de discipulado de inverno? Me disseram que a lenha que usamos nestes dias equivale à usada em seis meses. Eu acho que vocês aprovaram o sistema de aquecimento que instalamos aqui. E não faremos isso só neste acampamento, mas no inverno todo. Instalamos novos aquecedores e eles estão funcionando muito bem. Então, se ligarmos estes aquecedores, estaremos bem aquecidos e ainda teremos água quente.
 
 
Devemos alimentar o povo da fé com a Palavra da justiça de Deus
 
É nosso dever alcançar as pessoas do mundo todo nestes últimos dias distribuindo nossos livros que contém a Palavra da vida, ou seja, o evangelho da água e do Espírito. E nós que cremos neste evangelho somos responsáveis por este ministério. Melhor dizendo, somos os armazéns do pão da vida para toda a humanidade. Portanto, temos que viver como servos de Deus que estocam o pão da vida para distribuí-lo mais tarde. Hoje não somos em grande número, mas somos o povo que tem a dura tarefa de viver em prol das pessoas deste mundo.
Hoje em dia é muito difícil para as pessoas ter uma nova vida. Nós, os justos que creem no evangelho da água e do Espírito também enfrentamos muitas lutas. Os religiosos que fazem parte do cristianismo mundano dizem palavras de otimismo como “não se preocupem, tudo vai ficar bem”. Mas a verdade é que este mundo nunca será um lugar melhor. Quanto mais vivermos nesta terra, mais difícil será vivermos aqui. As coisas não vão melhorar mesmo. Então, para sobrevivermos neste mundo, não temos outra escolha senão crer na justiça de Deus e confiar nela pela fé. Muitos perecerão por causa da infidelidade se não estiverem preparados para fazer o que Deus lhes confiou pela fé na sua justiça. Não há garantia de que este mundo vai melhor material ou espiritualmente. Os que dizem que este mundo vai ser melhor são todos mentirosos e enganadores espirituais. Estes falsos mestres mentem às pessoas para roubar seu dinheiro. Eles só querem ser honrados pelos outros, mas no fim também serão destruídos.
Amados irmãos, se olharmos para o futuro, e não somente para o presente, veremos claramente que este mundo acabará como o sol que se põe. E isso não está muito longe de acontecer. Quando preguei para vocês no livro de Apocalipse, eu falei sobre a iminente destruição do mundo. E tenho certeza que alguns dos justos não devem ter gostado do que eu disse e sussurraram: “Por que ele só fala de coisas negativas, e nunca de coisas positivas?” Mas estou certo que a maioria de vocês receberam meus ensinamentos e se alegraram com isso.
Podemos pensar como quisermos, mas as coisas não vão melhorar neste mundo. Temos que entender bem isso. E eu quero declarar a todos os falsos profetas: “Não enganem os outros com falsas esperanças. Este mundo não vai ser melhor.” O anticristo surgirá antes da volta do Senhor a esta terra. E antes da sua chegada haverá fome e tribulação. Mas quando ele surgir este mundo será destruído. Portanto, temos que ajudar as pessoas a se preparar para o fim do mundo. Mas só podemos levá-las a crer no evangelho da água e do Espírito e à salvação do juízo de Deus. Jamais devemos dar falsas esperanças àqueles que vão perecer por causa dos seus pecados, dizendo que teremos um mundo melhor.
 
 
Temos que nos preparar para viver no reino de Deus tendo fé na sua justiça
 
Devemos ser sinceros com as pessoas ao invés de dar-lhes falsas esperanças de que as coisas vão melhorar. Em outras palavras, em relação à volta do Senhor, temos que ensinar as pessoas a levar uma vida espiritual correta para que elas possam esperá-lo com alegria no coração. Nós mesmos temos que preparar nossa artilharia espiritual para quando o inimigo tentar invadir nossa mente. Só poderemos nos defender se estivermos preparados para a invasão, caso contrário seremos derrotados pelo inimigo. Você acha que os soldados lutam apenas com armas e espadas? Temos que nos preparar para lutar com a mente também. O armamento mental é algo indispensável, pois só assim um soldado poderá lutar com as armas que lhe foram dadas. Não dá para lutar contra um inimigo somente com armas e espadas.
Por isso que devemos ver primeiro a situação em que nos encontramos e o que vamos fazer. Temos que travar esta luta espiritual sabendo o que vamos fazer para ajudar os que estão morrendo. E toda a nossa preparação e nossas ações devem ser feitas pela fé na Palavra de Deus. Também não podemos travar esta batalha espiritual com nossa carne. Quem entra numa luta espiritual confiando em sua própria força humana é um tolo. Alguém assim só peca contra Deus. Se entrarmos numa batalha espiritual sem fé na justiça de Deus, acabaremos sendo derrotados. Seja qual for nossa tarefa, precisamos entender que a vontade de Deus é que a realizemos. Temos que fazer as obras da justiça de Deus para salvarmos almas pela fé. Tudo que os justos fazem deve ser pela fé: cuidar do nosso negócio, pregar o evangelho, tudo pela fé. Temos que viver pela fé e também por ela buscar nossos objetivos nesta vida. Temos que viver com fé e crer na justiça de Deus.
Amados irmãos, eu sou fraco e falho em muitas áreas. Sou uma pessoa comum. Mas como creio na Palavra da justiça de Deus, eu posso fazer sua obra. Por crer na justiça de Deus revelada no evangelho da água e do Espírito, pela fé invisto em projetos que agradam a ele. Hoje gerimos alguns negócios para servirmos ao evangelho com mais dedicação. O dono de um negócio tem que ser criativo e estar atento a muitos detalhes. Devemos fazer isso também no que diz respeito à nossa fé na justiça do Senhor. Se nosso propósito é proclamar a justiça do Senhor, ele nos dará sabedoria e nos ajudará. Mas se nosso objetivo não for pregar o verdadeiro evangelho, ele não nos dará sabedoria alguma, muito menos visão para sermos bem sucedidos neste mundo.
Vemos no texto bíblico deste capítulo, que se encontra em Gênesis 42, que José era um homem que temia a Deus. E foi por esta razão que, por meio dele, Deus livrou os descendentes de Jacó. Deus preparou um plano para salvar o povo de Israel. José tinha que ser vendido como escravo pelos seus irmãos e interpretar os sonhos de faraó. No fim o Senhor fez com que ele se tornasse o governador do Egito. Deste modo, Deus fez com que ele estocasse trigo e livrasse da fome não apenas os egípcios, mas todas as nações ao redor.
O que aconteceu a nação do Egito por causa de José? Eles acumularam uma grande riqueza. Como José confiou em Deus e foi guiado por ele, sua política de alimentos foi bem sucedida, pois o preço do trigo disparou no período da fome. Por mais que um saco de trigo custasse cem reais mas José o vendesse por mil reais, tudo que ele tinha estocado seria vendido. Podemos ver na Bíblia que os egípcios vendiam suas casas, suas terras e tudo que possuíam para comprar alimento. E como em todo o lugar do Egito só havia trigo nos armazéns de faraó, o povo tinha que comprar do rei. E como a nação se tornou muito poderosa naquela época, mesmo depois da morte de faraó o Egito continuou vivendo sua época áurea. José se tornou o governador do Egito e durante sua liderança política o reino não deixou de enriquecer. Muito pelo contrário, se tornou o país mais poderoso do mundo até então. E se algum país não agradava ao Egito, ele era destruído.
Jacó e seus descendentes não foram para o Egito, cuidaram dos seus rebanhos ali e se tornaram uma grande nação? Podemos dizer com toda segurança que eles cresceram tanto que poderiam ser uma nação. Em suma, os descendentes de Abraão, Jacó e sua família, foram para o Egito e por meio de José formaram a nação de Israel, como vemos até hoje. Deus operou através da vida de José para cumprir sua vontade. Ele permite que tudo aconteça na história para nos salvar dos nossos pecados, assim como a todas as almas deste mundo por meio de nós. No fim ele nos trará seu reino. Deus faz com que o evangelho seja proclamado para que todas as pessoas de todas as nações creiam na sua justiça, entrem no seu reino e vivam felizes ali para sempre.
 
 
Devemos viver pela fé com os olhos no futuro
 
Depois de tudo que ouvimos hoje, temos que seguir em direção ao futuro passo a passo e pregando o evangelho da água e do Espírito pela fé. Temos que criar um sistema de trabalho para proclamar o evangelho, e não apenas começar a fazer isso às pressas de qualquer jeito, a fim de que o evangelho da água e do Espírito seja pregado em todo o mundo. Do mesmo modo, todos os departamentos da nossa igreja têm que fazer esta obra dentro do sistema que criarmos. Todos têm que deixar essa ideia de que “nada funcionará sem mim”, e ser fiéis à causa da proclamação do evangelho. E já que conseguimos realizar muitas coisas do nada, o que nos impediria de fazer a obra muito mais agora? Também temos sempre que preparar os obreiros de Deus para fazer esta obra pela fé. Nenhum de nós deve cuidar de tudo sozinho; por isso que devemos treinar nossos parceiros para dividir a carga do trabalho conosco. Temos que ensinar os que chegaram depois de nós a fazer a obra de Deus agora, a fim de que sejamos pioneiros desta obra em novas áreas pela fé. Assim poderemos cumprir o chamado à proclamação do evangelho da água e do Espírito no mundo todo e da maneira certa. Temos que criar e organizar sistemas de trabalho para a pregação deste evangelho.
Temos muito a aprender analisando a fé de José. Temos que estocar o alimento espiritual como ele fez, pois quando vier à fome nesta área poderemos doar o pão da vida àqueles que estiverem famintos e ajudá-los a ter uma nova vida. E é esta fé que devemos ter ao fazermos a obra de Deus, pois assim passo a passo estaremos mais perto do Senhor. Não devemos nos apressar, mas criar um sistema de trabalho adequado para fazermos a obra de Deus. E já que somos seus servos, devemos ser o sal da terra e fiéis ao servi-lo.