The New Life Mission

Sermões

Assunto 25: CANTARES DE SALOMÃO

[25-5] (Cantares de Salomão 4:1-16) Somos amados por Deus

(Cantares de Salomão 4:1-16)
“Eis que és formosa, meu amor,
Eis que és formosa;
Os teus olhos são como os das pombas entre as tuas
tranças;
O teu cabelo é como o rebanho de cabras
Que pastam no monte de Gileade.
Os teus dentes são como o rebanho das ovelhas
tosquiadas,
Que sobem do lavadouro,
E das quais todas produzem gêmeos,
E nenhuma há estéril entre elas.
Os teus lábios são como um fio de escarlate,
E o teu falar é agradável;
A tua fronte é qual um pedaço de romã entre os teus
cabelos.
O teu pescoço é como a torre de Davi,
Edificada para pendurar armas;
Mil escudos pendem dela,
Todos broquéis de poderosos.
Os teus dois seios são como dois filhos gêmeos da
gazela,
Que se apascentam entre os lírios.
Até que refresque o dia,
E fujam as sombras,
Irei ao monte da mirra,
E ao outeiro do incenso.
Tu és toda formosa, meu amor,
E em ti não há mancha.
Vem comigo do Líbano, ó minha esposa,
Vem comigo do Líbano;
Olha desde o cume de Amana,
Desde o cume de Senir e de Hermom,
Desde os covis dos leões,
Desde os montes dos leopardos.
Enlevaste-me o coração,
Minha irmã, minha esposa;
Enlevaste-me o coração
Com um dos teus olhares,
Com um colar do teu pescoço.
Que belos são os teus amores,
Minha irmã, esposa minha!
Quanto melhor é o teu amor do que o vinho!
E o aroma dos teus unguentos
Do que o de todas as especiarias!
Favos de mel manam dos teus lábios, minha esposa!
Mel e leite estão debaixo da tua língua,
E o cheiro dos teus vestidos
É como o cheiro do Líbano.
Jardim fechado és tu,
Minha irmã, esposa minha,
Manancial fechado,
Fonte selada.
Os teus renovos são um pomar de romãs,
Com frutos excelentes,
O cipreste com o nardo.
O nardo, e o açafrão,
O cálamo, e a canela,
Com toda a sorte de árvores de incenso,
A mirra e aloés,
Com todas as principais especiarias.
És a fonte dos jardins,
Poço das águas vivas,
Que correm do Líbano!
Levanta-te, vento norte,
E vem tu, vento sul;
Assopra no meu jardim,
Para que destilem os seus aromas.
Ah! entre o meu amado no jardim,
E coma os seus frutos excelentes!”
 
 
Podemos ver o quanto Deus nos ama quando lemos Cantares de Salomão. E está escrito no capítulo 4:1-3: “Eis que és formosa, meu amor, eis que és formosa; os teus olhos são como os das pombas entre as tuas tranças; o teu cabelo é como o rebanho de cabras que pastam no monte de Gileade. Os teus dentes são como o rebanho das ovelhas tosquiadas, que sobem do lavadouro, e das quais todas produzem gêmeos, e nenhuma há estéril entre elas. Os teus lábios são como um fio de escarlate, e o teu falar é agradável; a tua fronte é qual um pedaço de romã entre os teus cabelos”.
 
 
O texto bíblico deste capítulo é uma história de amor
 
A passagem que lemos parece um poema romântico escrito por alguém que está apaixonado. Na verdade, o texto nos mostra como Deus ama os crentes no evangelho da água e do Espírito, principalmente os que são seus obreiros. Também demonstra como Deus os valoriza. Quando Deus olha para nós, ele nos vê de uma forma muito amável.
Está escrito aqui: “E em ti não há mancha. Vem comigo do Líbano, ó minha esposa, vem comigo do Líbano; olha desde o cume de Amana, desde o cume de Senir e de Hermom, desde os covis dos leões, desde os montes dos leopardos. Enlevaste-me o coração, minha irmã, minha esposa; enlevaste-me o coração com um dos teus olhares, com um colar do teu pescoço”.
A Bíblia diz aqui que aqueles que receberam a remissão de pecados são amáveis aos olhos do Senhor. Quando ele olha para seus obreiros que pregam o evangelho da água e do Espírito, eles parecem tão amáveis para ele que cativam seu coração. E isso acontece porque estes servos estão fazendo sua obra com fidelidade. Os servos do Senhor estão enfrentando inimigos para pregar o evangelho da água e do Espírito hoje em dia. E para o Senhor, estes servos são fiéis ao seu ministério e amam sua justiça. Por isso que ele os ama de uma maneira especial, pois estão enfrentando seus adversários para pregar o evangelho da água e do Espírito.
Estes servos têm sido acusados injustamente de heresia e rejeitados pelos cristãos deste mundo. Mas apesar disso, ao invés de se render ao inimigo, eles fazem a obra de Deus e proclamam sua justiça com mais fidelidade ainda. Alguns deles até perderam tudo para pregar o evangelho do Senhor. Mas eles têm feito isso porque amam de coração a justiça do Senhor. Quando o Senhor olha para eles então, não consegue deixar de amá-los. Você também não sentiria o mesmo se estivesse em seu lugar? Jesus ama muito seus servos porque eles conquistaram seu coração.
O Senhor expressa seu amor fazendo uma analogia com os montes de Israel, como Amana, Senir e Hermom. O topo do monte Hermom está sempre coberto de neve e é uma importante fonte de água para a agricultura e todos que vivem perto dele. E isso simboliza o amor que Deus tem por nós. Também se referem às bênçãos que ele nos deu ao nos salvar de todos os nossos pecados. Ao citar alguns montes de Israel aqui, como Amana, Senir e Hermom, Deus está falando como os vestiu com sua graça especial para que nos tornássemos seus filhos. E ele também disse: “Olha desde o cume de Amana, desde o cume de Senir e de Hermom, desde os covis dos leões, desde os montes dos leopardos”. O que Deus está dizendo aqui é que seus servos precisam ver como ele protege seu ministério de tudo que ameaça sua obra. Agora que fomos vestidos com a graça da salvação de Deus por crermos no evangelho da água e do Espírito, podemos ver como é grande o amor que recebemos dele.
E quando o Senhor diz “com um colar do teu pescoço”, ele se refere à vida que temos ao proclamar a justiça de Deus. Em outras palavras, a vida de fé dos servos de Deus é linda aos seus olhos, algo digno da sua aprovação. A fé dos servos de Deus é aquela que os leva a crer de coração em toda a Palavra de Deus. Por isso que eles confiam na justiça de Deus e servem a ela. A vida de todos que creem na justiça de Deus e não têm pecado é maravilhosa para Deus.
O texto bíblico deste capítulo nos ensina que embora haja muitos habitantes nesta terra, na verdade são muito poucos os que fazem parte do povo de Deus. Só que a vida dos filhos de Deus é muito diferente da que levam as pessoas comuns. Para Deus, a vida dos santos é muito distinta da que levam as pessoas do mundo. A vida que temos é linda. Todos nós que cremos no evangelho da água e do Espírito fomos vestidos com a maravilhosa graça de Deus e estamos cumprindo nosso ministério debaixo desta graça. Recebemos em nossa vida fabulosa graça da salvação de Deus e agora cremos na sua justiça de todo o coração.
Está escrito em Cantares de Salomão 4:9-12: “Enlevaste-me o coração, minha irmã, minha esposa; enlevaste-me o coração com um dos teus olhares, com um colar do teu pescoço. Que belos são os teus amores, minha irmã, esposa minha! Quanto melhor é o teu amor do que o vinho! E o aroma dos teus unguentos do que o de todas as especiarias! Favos de mel manam dos teus lábios, minha esposa! Mel e leite estão debaixo da tua língua, e o cheiro dos teus vestidos é como o cheiro do Líbano. Jardim fechado és tu, minha irmã, esposa minha, manancial fechado, fonte selada”.
É assim que Deus vê a todos que receberam a remissão de pecados. E ele nos diz: “Enlevaste-me o coração, minha irmã, minha esposa”. Como Deus diz aqui, os que creem na sua justiça conquistaram seu coração. Por isso que somos especiais para ele, diferentes de todas as criaturas deste mundo. Nós cremos que Deus nos ama muito. E já que cremos na sua justiça também, nós amamos Jesus Cristo. Quando Deus vê que confiamos na sua justiça e no seu povo, parecemos ainda mais adoráveis aos seus olhos. Por isso que ele disse que seu povo conquistou seu coração.
Está escrito em Cantares de Salomão 4:10-11: “Que belos são os teus amores, minha irmã, esposa minha! Quanto melhor é o teu amor do que o vinho! E o aroma dos teus unguentos do que o de todas as especiarias! Favos de mel manam dos teus lábios, minha esposa! Mel e leite estão debaixo da tua língua, e o cheiro dos teus vestidos é como o cheiro do Líbano”. Este texto diz que o Senhor se agrada quando honramos a justiça de Deus e servimos a ele. Você crê que Deus se agrada de nós? Você crê que Deus nos ama mais ainda quando honramos sua justiça? Somos o povo de Deus e ele com certeza nos ama muito. Cantares de Salomão 4:12 diz assim: “Jardim fechado és tu, minha irmã, esposa minha, manancial fechado, fonte selada”.
 
 
Você e eu somos fontes seladas do Senhor
 
Amados irmãos, todo aquele que crê no evangelho da água e do Espírito e recebeu a remissão de pecados é Noiva de Deus. Ele retrata todos nós que cremos no evangelho da água e do Espírito como um “jardim fechado”, “um manancial fechado”, “uma fonte selada”. Para Deus, o coração de todos que creem na sua justiça é como uma fonte selada. Somos o jardim de Deus, uma fonte selada que pertence a ele. E não abrimos nosso coração para ninguém mais a não ser para o Senhor. O coração dos santos estão abertos para Deus, mas nunca para o mundo. E isso é uma realidade na vida da maioria que crê na justiça de Deus. Quem recebeu a remissão de pecados só abre seu coração para Deus e sua verdade.
Quando é que abrimos totalmente o nosso coração? Isso acontece quando ouvimos a Palavra de Deus, encontramos com nossos irmãos e pregamos o evangelho às pessoas. Mas há muitos justos que ainda são carnais, cujo coração se abre para o mundo, mas se fecha para a vontade de Deus. Mas e seu coração? Ele está aberto para o mundo e fechado para as coisas de Deus? Se ele estiver fechado para Deus, sua ira virá sobre você. Você nunca amará o mundo se for realmente guiado pelo Espírito Santo.
Alguns de vocês devem pensar que seria legal ir a um bar ou boate de vez em quando. Mas se forem a lugares como estes, vocês verão que não há nada que presta ali. Lugares assim não oferecem diversão alguma para quem já recebeu a remissão de pecados. O Senhor nos disse que seu amor é melhor do que o vinho. E é isso mesmo. Nada neste mundo é melhor do que o amor do Senhor. Enquanto os que são odiados por Deus abrem seu coração para o mundo, os que são guiados pelo Espírito Santo só abrem seu coração para Deus. Nós somos felizes e guiados pelo Espírito Santo porque abrimos nosso coração para a verdade de Deus.
Amados irmãos, o Senhor disse que o coração dos santos é como uma “fonte selada”. Na verdade, sempre abrimos o coração para o Senhor, nosso Mestre, quando ele nos visita, mas o fechamos para qualquer um outro. Todos nós temos desejos carnais, até mesmo quem crê no evangelho da água e do Espírito e nasceu de novo; embora estes também tenham desejos santos. Apesar de sermos justos, nosso homem interior tem desejos carnais. Mas abrimos a porta do coração para o Senhor e a fechamos para o mundo. Então, a porta do nosso coração está sempre aberta para o Senhor, não para o mundo. Apesar disso, todos nós temos vontade de abrir o coração para o mundo. Mas como nosso coração está aberto somente para o Senhor, nós pertencemos a ele. Nosso coração está sempre fechado para o mundo. É isso o que significa uma “fonte selada.”
 
 
Jesus é o Senhor do nosso coração
 
O Senhor é o nosso Deus. Para que serve a fonte então? Para que seu dono beba dela. Mas por que temos uma fonte no nosso coração? Para fazermos a obra do nosso Senhor e termos comunhão com ele. Uma fonte só serve para seu dono quando ele pode beber dela. E o Senhor é o dono da fonte do nosso coração. Por isso que a abrimos somente para ele. Melhor dizendo, não devemos deixar que qualquer um governe nosso coração. Apenas o Rei pode beber da fonte selada do nosso coração. Portanto, temos que mantê-lo fechado o tempo todo e só abri-lo quando formos visitados pelo Senhor. Nosso coração só deve estar aberto para ao Senhor; ele deve ser acessível somente a ele.
Nós cremos no nosso Deus. E quando devemos abrir nosso coração então? Somente quando a justiça de Deus bater à nossa porta. Entender bem isso é imprescindível para levar uma vida de fé correta. Jamais devemos abrir nosso coração para qualquer um. Temos que abri-lo somente quando for preciso e deixá-lo fechado o resto do tempo. Em outras palavras, devemos abrir nosso coração para fazer a obra do Senhor e tudo que o agrada, mas devemos fechá-lo sem hesitar para tudo que não é do seu agrado.
Nós temos o livre arbítrio e podemos abrir o coração a hora que quisermos, mas como recebemos do Senhor a remissão de pecados, não podemos esquecer que somos sua Noiva. Toda noiva só abre a porta quando chega o Noivo. Você falhará como Noiva de Cristo se abrir seu coração para todos que chegarem. Se o Senhor é mesmo nosso Noivo, só podemos abrir nosso coração quando ele chegar. É isso o que Deus nos ensina no texto bíblico deste capítulo, que somos sua Noiva e, portanto, devemos agir com tal. Na verdade, somos a Noiva de Deus porque cremos no evangelho da água e do Espírito.
Amados irmãos, ninguém mais além de nós é a Noiva de Deus. E todos que são sua Noiva só devem abrir seu coração para ele. Se você é mesmo a Noiva de Deus, e tem certeza disso, então você tem que manter seu coração puro. Ninguém mais além de nós é a Noiva de Deus. E não são somente nossas irmãs que são a Noiva de Deus, mas os irmãos também. Há uma fonte selada no coração de cada um de nós, e ela só pode ser aberta para o Noivo. Nós somos esta fonte selada. Há muitas fontes assim aqui.
Meu coração é uma fonte selada, assim como o seu. E nós não o abrimos para qualquer um, mas só para nossos irmãos, para Deus e para sua igreja. Nosso coração está aberto para termos comunhão com nossos irmãos que fazem parte do povo de Deus. Fora isso, ele está fechado e só abrimos por algum tempo para pregarmos o evangelho da água e do Espírito. Por este lado, somos frios de coração. Mas já que cremos no evangelho de Deus, abrimos todo o nosso coração para ele. E fazemos isso porque o Espírito Santo habita dentro de nós.
Para Deus, somos sua Noiva pura e imaculada. Somos sua fonte selada. É isso o que ele está nos dizendo aqui. Nós somos mesmo a Noiva de Deus. Por causa da nossa fé, por crermos em Deus, somos sua Noiva. Então temos que viver de acordo com a posição que ocupamos agora, sabendo o que somos a partir de agora. Não importa como os outros nos veem ou o que pensam de nós, pois somos a Noiva de Deus.
Todos nós somos filhos de Deus e sua Noiva, pois recebemos seu amor especial. Mas já que temos este privilégio em nossa vida, precisamos ter compaixão pelos outros. Quando Deus diz que devemos olhar desde o cume de Amana, de Senir e de Hermom, desde os covis dos leões e dos montes dos leopardos, isso significa que ele quer que tenhamos compaixão pelos outros. Já que estamos no cume do monte olhando para baixo, isso de certo modo pode parecer algo soberbo, mas na verdade somos humildes e cheios de compaixão. O que isso demonstra de fato é a nova condição que temos. Quem é mais exaltado neste mundo então? Os que creem em Deus, e acima deles o próprio Deus, é claro. Quem Deus mais abençoa? Os mais abençoados são aqueles que creem na sua justiça e receberam a remissão de pecados de uma vez por todas. Por isso que todos nós devemos ser muito gratos a Deus.
Está escrito em Cantares de Salomão 4:13-16: “Os teus renovos são um pomar de romãs, com frutos excelentes, o cipreste com o nardo. O nardo, e o açafrão, o cálamo, e a canela, com toda a sorte de árvores de incenso, a mirra e aloés, com todas as principais especiarias. És a fonte dos jardins, poço das águas vivas, que correm do Líbano! Levanta-te, vento norte, e vem tu, vento sul; assopra no meu jardim, para que destilem os seus aromas. Ah! entre o meu amado no jardim, e coma os seus frutos excelentes”.
Amados irmãos, somos fontes de vida neste mundo. Os que creem no evangelho da água e do Espírito e receberam a remissão de pecados são como fontes que correm do Líbano e levam vida ao deserto. E somos justamente nós as fontes de vida que levam água ao deserto, fazendo com que brotem as flores, que todo tipo de árvore aromática floresça e seus frutos cresçam na estação certa. O povo que foi salvo por Deus e confia nele é esta fonte de vida para este mundo. É através dos que creem na justiça de Deus que todos neste mundo podem receber a vida eterna, as bênçãos de Deus e seu precioso fruto. Todos que vivem neste mundo só podem ser abençoados por aqueles que creem no evangelho da água e do Espírito.
Deus faz com que seu povo produza frutos abundantes. O Senhor nos ajuda a dar os nove frutos do Espírito na estação certa, o fruto da bondade, da temperança e do amor. E como agora somos Noiva de Deus, seu desejo é que façamos parte da sua igreja e produzamos frutos. E ele nos pergunta: “Você levou alguém a receber a remissão de pecados hoje? Que frutos nasceram no seu interior? Nasceu o fruto do amor, o fruto da bondade, o fruto da temperança? Você já produziu o fruto da fé, da perseverança?”
Nosso Senhor quer ser glorificado através destes frutos. Ele quer ser glorificado em sua igreja. Tudo que é valioso em nós que somos santos vem de Deus. E é graças ao nosso Noivo que recebemos todas as bênçãos de Deus, cremos fielmente nele, nosso ser é todo transformado, nosso coração é purificado, passamos a fazer parte do seu povo e temos paz – em suma, tudo de maravilhoso que temos vem do céu, de Deus. E não há como expressar nossa gratidão a ele por isso. Todas as bênçãos maravilhosas vêm do céu. E não temos como agradecer a Deus por todas elas.
Deus quer que estejamos sempre em sua igreja para recebermos suas bênçãos, hoje, amanhã e até o dia em que ele julgará o mundo. Em todos estes anos Deus tem dado o melhor à sua igreja e nos levado a produzir frutos da fé aqui. Só que ele não somente nos dá o fruto da fé, mas também nos leva a adorá-lo com nossos lábios. Assim damos toda a glória a ele. É pela fé que demonstramos nossa gratidão a Deus. E somos gratos a ele sempre que oramos e louvamos. Somos gratos por ele nos amar tanto.
Nosso Senhor provê todas as nossas necessidades e trabalha em nossa vida através do seu infindável amor. Ele jamais acabará a relação que tem conosco. Ele vai fazer de tudo para garantir que ela dure para sempre. Sempre que a Noiva se desvia do caminho, ela é corrigida, ensinada e guiada na vinha de Deus, ou seja, na igreja. Então, se continuarmos na igreja, o Senhor sempre nos amará, ouvirá nossas orações e suprirá todas as nossas necessidades, assim como Salomão amou a Sulamita e cuidou dela de todo o coração.
O texto bíblico deste capítulo nos mostra como o Senhor nos ama através do evangelho da água e do Espírito, expressando como somos amáveis aos seus olhos. O amor de Deus e suas bênçãos são tão maravilhosos que ficamos imaginando como pudemos recebê-los. Tudo que temos a fazer é sermos gratos a ele. Não há nada de bom em nós para que merecêssemos isso, mas Deus nos amou tanto que nos escolheu em Cristo para crermos nele e recebermos a remissão de pecados. Por isso que não há como agradecermos a ele por isso. Quando pensamos como o Senhor tem mantido conosco uma relação eterna e nos dado suas bênçãos celestiais até hoje, somos tomados de tanta gratidão que palavras não podem expressar como somos gratos a ele. Nós recebemos a maravilhosa graça de Deus. Portanto, sejamos todos gratos a ele.