The New Life Mission

Sermões

Assunto 25: CANTARES DE SALOMÃO

[25-8] (Cantares de Salomão 6:1-13) Com quem Deus se preocupa?

(Cantares de Salomão 6:1-13)
“Para onde foi o teu amado,
Ó mais formosa entre as mulheres?
Para onde se retirou o teu amado,
Para que o busquemos contigo?
O meu amado desceu ao seu jardim,
Aos canteiros de bálsamo,
Para apascentar nos jardins
E para colher os lírios.
Eu sou do meu amado,
E o meu amado é meu;
Ele apascenta entre os lírios.
Formosa és, meu amor, como Tirza,
Aprazível como Jerusalém,
Terrível como um exército com bandeiras!
Desvia de mim os teus olhos,
Porque eles me dominam.
O teu cabelo é como o rebanho das cabras
Que aparecem em Gileade.
Os teus dentes são como o rebanho de ovelhas
Que sobem do lavadouro,
E das quais todas produzem gêmeos,
E não há estéril entre elas.
Como um pedaço de romã,
Assim são as tuas faces entre os teus cabelos.
Sessenta são as rainhas,
E oitenta as concubinas,
E as virgens sem número.
Porém uma é a minha pomba,
A minha imaculada,
A única de sua mãe,
E a mais querida daquela que a deu à luz;
Viram-na as filhas
E chamaram-na bem-aventurada,
As rainhas e as concubinas louvaram-na.
Quem é esta que aparece como a alva do dia,
Formosa como a lua,
Brilhante como o sol,
Terrível como um exército com bandeiras?
Desci ao jardim das nogueiras,
Para ver os frutos do vale,
A ver se floresciam as vides
E brotavam as romãzeiras.
Antes de eu o sentir,
Me pôs a minha alma
Nos carros do meu nobre povo.
Volta, volta, ó Sulamita,
Volta, volta, para que nós te vejamos.
Por que olhais para a Sulamita como para as fileiras de
dois exércitos?”
 
 
O texto que acabamos de ler é o capítulo 6 de Cantares de Salomão. E o Senhor fala aqui sobre suas noivas. Ao ver suas noivas trabalhando na vinha, sua beleza é tanta que o Senhor as elogia. E a pergunta que quero fazer a vocês hoje é a seguinte: “Com quem Deus se preocupa?” Podemos separar o texto bíblico acima em três mensagens.
 
 
Primeiro, com quem Deus se preocupa?
 
Podemos ver aqui como Deus se preocupa com os trabalhadores da sua vinha. Vamos ler Cantares de Salomão 6:1-3 agora: “Para onde foi o teu amado, ó mais formosa entre as mulheres? Para onde se retirou o teu amado, para que o busquemos contigo? O meu amado desceu ao seu jardim, aos canteiros de bálsamo, para apascentar nos jardins e para colher os lírios. Eu sou do meu amado, e o meu amado é meu; ele apascenta entre os lírios”.
Podemos ver no texto acima que o Senhor e seus obreiros estão unidos pela fé. São os obreiros de Deus que cuidam do seu rebanho em sua igreja. E vemos também que o Senhor se preocupa com aqueles que estão trabalhando para apoiar o ministério do evangelho.
 
 
O Senhor se preocupa com aqueles que apoiam o ministério do evangelho e fazem sua obra
 
Por que o Senhor se preocupa tanto com aqueles que creem e pregam o evangelho da água e do Espírito? Ele se preocupa com os crentes no evangelho da água e do Espírito porque eles estão fazendo sua obra. Algo que o Senhor quer fazer nesta terra é salvar todos que creem no evangelho da água e do Espírito.
Seu propósito é salvá-los deste mundo, dos seus pecados e da condenação para que eles vivam felizes para sempre com ele. Foi com este intuito que o Senhor veio a este mundo e salvou a humanidade com o evangelho da água e do Espírito. Então confiou aos seus obreiros a tarefa de pregar este evangelho a todos neste mundo. Por isso que muitos servos de Deus apoiam o ministério do evangelho em sua igreja. E é justamente por isso que o Senhor se preocupa com eles, pois eles o agradam.
Deus diz em Cantares de Salomão 6:32: “O meu amado desceu ao seu jardim, aos canteiros de bálsamo, para apascentar nos jardins e para colher os lírios. Eu sou do meu amado, e o meu amado é meu; ele apascenta entre os lírios”.
A Sulamita era uma das servas que ministrava na igreja de Deus. Ela pertencia ao Senhor então, e o Senhor, a ela. Vemos aqui a Sulamita fazendo a obra que agrada o coração do Senhor junto com Jesus Cristo. E somente os obreiros de Deus é que podem fazer esta obra. Deus quer nos usar para salvar muitas almas, e é esta obra que estamos fazendo agora. Por isso que o Senhor se preocupa com aqueles que estão trabalhando duro para financiar o ministério do evangelho. Eu estou enfatizando bastante isso porque sou um obreiro que financia o ministério do Senhor, assim como vocês. Deus se preocupa muito com os servos que se dedicam ao ministério do evangelho. Por isso que eu valorizo muito todo obreiro que financia este ministério.
 
 
Estamos apoiando o ministério do evangelho porque não podemos deixar de fazer isso
 
Já que nosso desejo é pregar o evangelho da água e do Espírito em todo o mundo, temos que fazer isso agora então. Assim como o apóstolo Paulo se dedicou à pregação do evangelho, nós decidimos seguir seus passos em nossa vida. E assim como nós, Paulo se envolveu totalmente com a pregação do evangelho da água e do Espírito.
Dizem que os rabinos judeus tinham que ter pelo menos uma profissão para ganhar a vida. E isso era importante porque em sua profissão eles não apenas supriam suas necessidades, mas ajudavam os outros. Quando o apóstolo era um praticante dedicado do judaísmo, ele tinha uma profissão. Então, sempre que ia para alguma região, como Corinto, ele procurava alguém que tinha a mesma profissão para trabalhar junto com ele.
Como eu disse antes, o apóstolo tinha pelo menos uma profissão que o ajudava a pregar o evangelho da água e do Espírito. Ele supria todas as suas necessidades fazendo tendas, e era assim que ele financiava seu próprio ministério. Ele trabalhava para ter um teto onde morar e comida na mesa. A Igreja de Deus dá todo apoio à pregação do evangelho financiando este ministério. Mas por que temos que financiar o ministério do evangelho? Porque não podemos ajudar a pregação do evangelho se não financiarmos este ministério.
Não podemos deixar de apoiar o ministério do evangelho, que é a obra de Deus, pois se não fizermos isso sua vontade não será cumprida. E também se não pudermos suprir nossas necessidades básicas, isso será prejudicial à pregação do evangelho. Já que somos servos de Deus e estamos fazendo sua obra, damos ofertas à igreja do que recebemos pelo nosso trabalho, pois sabemos que é com este dinheiro que nossos livros serão impressos e o evangelho, pregado. Mas se não fizermos esta obra, muitas almas morrerão à míngua.
Estamos ajudando na pregação do evangelho e apoiando a obra de Deus. E até nossos pastores trabalham para suprir suas necessidades e financiar a pregação do evangelho. Pense nisso. Nós poderíamos pregar o evangelho como estamos fazendo agora se não trabalhássemos duro para viver? Para ser sincero, se o trabalho dos nossos obreiros não fosse voluntário, nosso ministério enfrentaria muitos problemas e não poderíamos obedecer ao mandamento do Senhor.
Os irmãos de nossa igreja precisam cuidar de sua família, garantir a educação dos filhos e pôr comida na mesa. E como isso já é uma grande responsabilidade para eles, como poderíamos esperar que eles suprissem nossas necessidades também? Será que os irmãos poderiam ofertar muito para a Igreja de Deus? Suas ofertas não dariam nem para pagar as contas básicas da igreja. E como então a igreja pode cumprir seu chamado de pregar o evangelho em todo o mundo? Devemos pedir aos irmãos que façam isso por nós também? Claro que não!
Por isso que o trabalho feito pelos obreiros de Deus é voluntário. E esta é a razão também de Deus se preocupar tanto com aqueles que trabalham em sua igreja. O Senhor se preocupa muito com os servos que estão apoiando o ministério do evangelho da água e do Espírito. Mas por que ele se preocupa tanto com eles? Ora, porque eles estão fazendo sua obra e pregando o evangelho no mundo inteiro, como ele quer que façamos. Por isso que Deus se agrada de nós e nos valoriza tanto.
Foi por este motivo também que ele disse: “Eu sou do meu amado, e o meu amado é meu”. Isso quer dizer que todos nós que estamos apoiando o ministério do evangelho da água e do Espírito somos um só com o Senhor. Nós pertencemos ao Senhor. E assim como ele nos ama, nós também o amamos. Ele nos salvou com seu amor, e segundo a sua vontade, estamos trabalhando duro para pregar o evangelho da água e do Espírito em todo o mundo. Por isso que somos um só corpo com o Senhor e vivemos para o mesmo propósito. E é por isso também que ele se preocupa tanto conosco. Palavras não podem descrever como Deus se preocupa conosco. Afinal de contas, alguém poderia descrever o coração de Deus com palavras?
 
 
Eu vou contar-lhes uma história sobre uma jovem
 
Há muito tempo havia uma jovem que trabalhava numa empresa. Ela pegava no trabalho às 8h da manhã e saía às 6h da tarde. Todos os dias ela deixava o trabalho às 6h em ponto. Um dia ela se casou com o filho do dono da empresa. E que horas vocês acham que ela passou a sair do trabalho depois disso? Antes ela costumava chegar em casa depois das 6h da tarde, mas depois de casar com o filho do dono da empresa, ela passou a trabalhar até as 11h da noite. E vocês sabem por que ela fez isso? Porque já que tinha casado com o filho do dono da empresa, tudo que havia passou a ser dela também. Em outras palavras, quando era apenas funcionária da empresa, seu único interesse no trabalho era o seu salário, mas como a empresa passou a ser dela também depois do casamento, ela começou a trabalhar até mais tarde.
É assim que se deve trabalhar naquilo que é seu. E isso mostra bem a diferença entre patrão e empregado. Por que queremos tanto fazer a obra do Senhor? Porque ele é o nosso Noivo e quer que façamos isso. Por isso que trabalhamos duro assim e estamos tão apegados à obra. Mas por que temos que trabalhar tão duro sem ao menos relaxar um pouco? Porque pertencemos ao nosso amado Senhor, e ele pertence a nós; porque fomos desposados pelo Senhor. Sendo assim, tudo que pertence ao Senhor, nosso Noivo, é nosso, e tudo que é nosso também pertence a ele.
Assim deve ser nosso relacionamento com o Senhor. Por isso que aqueles que creram no Senhor e receberão a remissão de pecados se alegram quando fazem a obra do Senhor e tudo dá certo. Não há outra maneira de vivermos senão para cumprirmos a vontade do Senhor. Não tem sentido algum viver de outra forma. A vida para nós não valerá mais a pena se não fizermos a obra do Senhor.
 
 
Deus se preocupa mesmo com seus obreiros?
 
Como eu disse antes, Deus se preocupa muito com seus obreiros. Mas será que ele os ama tanto assim também? Claro que sim! Vamos ler agora Cantares de Salomão 6:4-10: “Formosa és, meu amor, como Tirza, aprazível como Jerusalém, terrível como um exército com bandeiras! Desvia de mim os teus olhos, porque eles me dominam. O teu cabelo é como o rebanho das cabras que aparecem em Gileade. Os teus dentes são como o rebanho de ovelhas que sobem do lavadouro, e das quais todas produzem gêmeos, e não há estéril entre elas. Como um pedaço de romã, assim são as tuas faces entre os teus cabelos. Sessenta são as rainhas, e oitenta as concubinas, e as virgens sem número. Porém uma é a minha pomba, a minha imaculada, a única de sua mãe, e a mais querida daquela que a deu à luz; viram-na as filhas e chamaram-na bem-aventurada, as rainhas e as concubinas louvaram-na. Quem é esta que aparece como a alva do dia, formosa como a lua, brilhante como o sol, terrível como um exército com bandeiras?”
O Senhor está dizendo aqui o quanto ama seus obreiros. E ele dá muito valor a eles também. O ponto central da mensagem aqui é que os obreiros do Senhor são muito valiosos para ele. E o fato de o Senhor amar tanto seus obreiros assim só significa uma coisa: que palavras não podem expressar seu amor por nós. Podemos ver aqui como somos lindos aos olhos do Senhor e quanto ele nos ama.
Amados irmãos, quando fazemos a obra do Senhor, às vezes as coisas dão certo e outras vezes dão errado. E isso nos deixa tão esgotados física e espiritualmente que acabamos fazendo as coisas de qualquer jeito sem perceber. E de tempos em tempos até duvidamos se estamos no caminho certo e se o Senhor realmente nos ama e está cuidando de nós. Às vezes também ficamos tão exaustos na obra do Senhor que desfalecemos. Mas é nestas horas que precisamos renovar nossas forças lembrando que o Senhor ama seus obreiros. Os obreiros de Deus e sua Noiva sempre terão suas forças espirituais renovadas para fazer sua obra com toda energia quando se lembrarem o quanto o Noivo os ama. Mas se, por outro lado, não entenderem bem o quanto o Senhor os ama e começarem a duvidar, eles não poderão fazer sua obra. Se não tivéssemos o amor de Deus, como poderíamos fazer sua obra? Sem o seu amor, nossas forças espirituais se esvairiam e não poderíamos fazer sua obra. O que todos nós temos que entender aqui então é que o Senhor nos ama. E foi por nos amar de todo o coração que ele deixou para nós o livro de Cantares de Salomão. Assim podemos ver o que há no coração do Senhor e por que devemos fazer sua obra pela fé. O Senhor fica maravilhado com a beleza dos seus obreiros quando olha para eles, como está escrito em Cantares de Salomão 6:10, “Quem é esta que aparece como a alva do dia, formosa como a lua, brilhante como o sol, terrível como um exército com bandeiras?”
“Esta” no texto se refere justamente aos preciosos obreiros de Deus. Amados irmãos, aos olhos de Deus somos como “esta que aparece como a alva do dia, formosa como a lua, brilhante como o sol, terrível como um exército com bandeiras”. Todos nós que fazemos a obra de Deus somos audaciosos, precisos, justos, claros e transparentes perante Deus e os homens. Quem neste mundo pode levar uma vida tão audaciosa assim? Somente os obreiros de Deus que foram vestidos do seu amor em sua vida. Que vida audaciosa todos nós temos vivido! Se soubermos realmente o quanto Deus nos ama, poderemos levar uma vida de coragem. Nós não vivemos com medo nem tememos nada neste mundo, pois sabemos bem qual é nosso propósito nesta vida. Apesar de enfrentarmos muitas lutas nesta terra, estamos determinados a servir ao evangelho da água e do Espírito. E tudo que fizermos será com este intuito. E é justamente isso que justifica nossa coragem.
Como a maioria de vocês sabe, o mundo não é um lugar fácil de se viver. Pesquisas e mais pesquisas mostram como as pessoas têm medo de perder o emprego. Mas nós, ao contrário, não temos este medo. Já que somos obreiros de Deus, jamais nos preocuparemos com isso. Vivemos sim, com ousadia. E apesar de não termos uma vida glamorosa, somos audaciosos porque possuímos uma fé inabalável, livre de toda opressão e imposições humanas. Muitas pessoas lutam para suprir suas necessidades e acabam se afundando em dívidas. Ainda bem que não devemos nada a ninguém. Todos os obreiros de Deus que fazem parte da sua igreja não devem nada a este mundo. Temos uma dúvida espiritual sim, já que ainda não acabamos de pregar o evangelho da água e do Espírito, mas não devemos nada a este mundo. A verdade é que somos ricos material e espiritualmente. Para ser sincero, nossa igreja só fez um pequeno empréstimo bancário que em breve saldaremos.
Há muitas pessoas neste mundo em débito espiritual. Nos países desenvolvidos, é natural as pessoas pegaram empréstimos de 40, 50 mil dólares. Na Coreia, por exemplo, dizem que a média dos empréstimos adquiridos para comprar uma casa é de 40 mil dólares. E isso se torna um fardo para muitas pessoas. Mas nós não nos preocupamos com nossas necessidades básicas ou perdemos o sono com medo de sermos despejados de casa. No passado nos preocupávamos com isso, é verdade. E quando viemos para a igreja, trabalhávamos muito para pagar o aluguel e ter comida na mesa.
No entanto, o Senhor nos disse que devemos buscar o reino de Deus e a sua justiça em primeiro lugar, pois assim ele supriria todas as nossas necessidades. E nós cremos na Palavra de Deus e temos certeza de que se vivermos para agradá-lo, ele jamais deixará que tenhamos uma vida miserável. Por isso que fazemos a obra de Deus, pois temos a certeza que Deus jamais deixará que falte algo em nossa vida. Deus já abençoou a todos nós, e devido às suas bênçãos, não precisamos mais nos preocupar com as necessidades básicas que temos na vida.
Que bênção maravilhosa é não ter que se preocupar com nossa vida ou perder o sono por causa de dívidas! Quase todo mundo vive oprimido atualmente por causa de dúvidas. Esta é uma triste realidade hoje em dia. Mas nós, ao contrário, somos abençoados como foi a Sulamita e está escrito em Cantares de Salomão 6:10: “Quem é esta que aparece como a alva do dia, formosa como a lua, brilhante como o sol, terrível como um exército com bandeiras?” Este texto fala justamente de todos nós. Quem é a mulher tão maravilhosa como um exército com bandeiras? Somos nós.
Aprendemos no texto bíblico deste capítulo como Deus se preocupa com seus obreiros e os ama de todo o coração. Vamos nos lembrar agora das suas maravilhosas bênçãos e viver com toda a segurança. Nós só estamos vivos por causa do amor de Deus e porque sabemos que ele nos ama. E só estamos fazendo a obra de Deus porque sabemos que ele nos ama e está ao nosso lado. Também sabemos que ele deu o evangelho a todos que o amam, derramou seu amor sobre eles, e que seu amor jamais mudará. Eu sou muito grato ao Senhor por isso!