The New Life Mission

Sermões

Assunto 22: O Evangelho segundo LUCAS

[Capítulo 2-7] (Lucas 2:1-21) O Senhor Entrou na História da Humanidade para Salvar os Pecadores

(Lucas 2:1-21)
“E aconteceu naqueles dias que saiu um decreto da parte de César Augusto, para que todo o mundo se alistasse (Este primeiro alistamento foi feito sendo Quirino presidente da Síria). E todos iam alistar-se, cada um à sua própria cidade. E subiu também José da Galiléia, da cidade de Nazaré, à Judéia, à cidade de Davi, chamada Belém (porque era da casa e família de Davi), A fim de alistar-se com Maria, sua esposa, que estava grávida. E aconteceu que, estando eles ali, se cumpriram os dias em que ela havia de dar à luz. E deu à luz a seu filho primogênito, e envolveu-o em panos, e deitou-o numa manjedoura, porque não havia lugar para eles na estalagem. Ora, havia naquela mesma comarca pastores que estavam no campo, e guardavam, durante as vigílias da noite, o seu rebanho. E eis que o anjo do Senhor veio sobre eles, e a glória do Senhor os cercou de resplendor, e tiveram grande temor. E o anjo lhes disse: “Não temais, porque eis aqui vos trago novas de grande alegria, que será para todo o povo: Pois, na cidade de Davi, vos nasceu hoje o Salvador, que é Cristo, o Senhor. E isto vos será por sinal: Achareis o menino envolto em panos, e deitado numa manjedoura.” E, no mesmo instante, apareceu com o anjo uma multidão dos exércitos celestiais, louvando a Deus, e dizendo:
Glória a Deus nas alturas,
Paz na terra, boa vontade para com os homens.
E aconteceu que, ausentando-se deles os anjos para o céu, disseram os pastores uns aos outros: ‘Vamos, pois, até Belém, e vejamos isso que aconteceu, e que o Senhor nos fez saber.’ E foram apressadamente, e acharam Maria, e José, e o menino deitado na manjedoura. E, vendo-o, divulgaram a palavra que acerca do menino lhes fora dita; e todos os que a ouviram se maravilharam do que os pastores lhes diziam. Mas Maria guardava todas estas coisas, conferindo-as em seu coração. E voltaram os pastores, glorificando e louvando a Deus por tudo o que tinham ouvido e visto, como lhes havia sido dito. E, quando os oito dias foram cumpridos, para circuncidar o menino, foi-lhe dado o nome de Jesus, que pelo anjo lhe fora posto antes de ser concebido”.
 
 
Jesus Cristo é o Mestre da História da Humanidade?
 
Os historiadores criaram nosso calendário a partir do ano em que nosso Senhor veio a essa terra, o que é chamado de d.C. (Anno Domini, o ano do Senhor), e os anos antes da sua vinda são chamados de a.C. (antes de Cristo). Quase todos os países do mundo usam este calendário hoje em dia. Mas antes de ele ser adotado, cada país no mundo tinha seu próprio calendário. Só que um dia alguém disse: “A história de Jesus é a própria história”. Isso significa que o Senhor é o Mestre deste mundo. Jesus Cristo foi o seu Criador, pois foi ele que nele criou todas as coisas.
Durante o reinado do imperador romano César Augusto, um decreto foi enviado a todas as nações que estavam sob o domínio de Roma exigindo que todos os seus cidadãos, homens e mulheres, voltassem para sua cidade a fim de ser recenseados. Roma criou esse decreto porque era necessário um censo para coletar impostos com mais eficiência. Segundo diz a história da humanidade, quando César Augusto era imperador de Roma, um homem em Israel chamado José ficou noivo de uma virgem chamada Maria. Nosso Senhor já havia falado a José e Maria sobre o nascimento de Jesus, assim como havia dito a Isabel sobre o nascimento de João Batista. E aconteceu que naqueles dias, todos tiveram que ir a sua cidade natal para se registrar, segundo o decreto do Império Romano. Então, José e Maria foram para Belém, a cidade natal de José, para se registrar. E Jesus nasceu em Belém como foi profetizado no livro de Miquéias:
“E tu, Belém Efrata,
Posto que pequena entre os milhares de Judá,
De ti me sairá o que governará em Israel,
E cujas saídas são desde os tempos antigos,
Desde os dias da eternidade” (Miquéias 5:2).
Quando José e Maria chegaram em Belém para se registrar, Jesus já estava todo formado no ventre de Maria e perto de nascer. Só que eles não conseguiram nenhum lugar para se hospedar, porque todas as hospedarias estavam lotadas, pois todos estavam indo a sua cidade natal para se registrar. Eles então não tiveram outra escolha senão ficar num estábulo, onde Maria deu à luz ao bebê.
Quando Jesus nasceu nessa terra, havia pastores no campo cuidando do seu rebanho. E como está escrito no texto bíblico deste capítulo: “E eis que o anjo do Senhor veio sobre eles, e a glória do Senhor os cercou de resplendor, e tiveram grande temor. E o anjo lhes disse: ‘Não temais, porque eis aqui vos trago novas de grande alegria, que será para todo o povo: Pois, na cidade de Davi, vos nasceu hoje o Salvador, que é Cristo, o Senhor. E isto vos será por sinal: Achareis o menino envolto em panos, e deitado numa manjedoura.’ E, no mesmo instante, apareceu com o anjo uma multidão dos exércitos celestiais, louvando a Deus, e dizendo: ‘Glória a Deus nas alturas, Paz na terra, boa vontade para com os homens’”. Os pastores correram para Belém então e encontraram o menino Jesus numa manjedoura, como os anjos haviam dito a eles, e voltaram glorificando a Deus.
Já que o Natal se aproxima, é tempo de sabermos por que Jesus nasceu em Belém numa manjedoura e envolto em panos. E quando entendermos isso, nós glorificaremos a Deus. Nosso Senhor nasceu numa manjedoura porque não havia lugar para ele nas hospedarias. Isso significa que ele veio a essa terra para salvar pessoas miseráveis, como eu e você, que estávamos condenados a morrer por causa dos nossos pecados; e foi por isso também que ele nasceu numa manjedoura. Todos nós temos que entender bem isso e crer nisso também.
Nosso Senhor é o Rei dos reis. Ele é o Deus santo. Apesar de ter vindo a essa terra na forma de um homem, ele era o Deus santo em sua essência e não tinha pecado algum. O Senhor não é um ser comum como o homem, mas o Deus onipotente, santo perfeito, o Deus da criação. O Senhor é o Filho de Deus, o nosso Salvador que veio a essa terra para nos salvar. Em sua essência, ele é o Deus santo.
Está escrito no texto acima que Jesus foi encontrado numa manjedoura envolto em panos, e estes panos diz respeito ao linho branco. Após dar à luz a Jesus na manjedoura, Maria cortou seu cordão umbilical e o envolveu com panos. E como não havia outro lugar para colocá-lo, ela o colocou numa manjedoura, um tabuleiro usado para alimentar animais. Um curral é um lugar cheio de sujeira dos animais. E por mais que você tente limpá-lo, ele sempre conservará o cheiro forte deles. Amados irmãos, é importantíssimo que todos nós entendamos por que Jesus foi envolto em panos e posto numa manjedoura, já que não havia outro lugar para colocá-lo.
 
 
Nosso Senhor Veio para Salvar a Nós, Pecadores
 
Amados irmãos, embora o Senhor tenha vindo a essa terra na forma de um homem, ele não era uma criatura como eu e vocês, de modo algum. Ele era o próprio Deus. Ele é o próprio Deus que disse: “Haja luz”, e houve luz pela sua Palavra de poder. Mas apesar disso, ele veio a essa terra na forma de um homem e foi posto numa manjedoura, em total obediência à vontade do Pai. Nosso Senhor experimentou de fato tudo que diz respeito ao homem, as suas fraquezas e limitações. Ele sabia o quanto somos fracos e imperfeitos, e que simplesmente somos incapazes de guardar a lei. O Senhor passou por tudo que um ser humano pode passar durante os 33 anos que viveu nessa terra. Foi por isso que, conhecendo nossas fraquezas, ele levou todos os nossos pecados sobre si quando foi batizado e ofereceu a si mesmo como propiciação pelos nossos pecados. Nós temos que entender muito bem, através do texto bíblico deste capítulo, por que Jesus veio a essa terra, qual o propósito da sua vinda.
 
 
Foi Jesus Cristo Mesmo Quem Mudou Toda a História deste Mundo?
 
Este Deus, o Mestre de toda a história que veio a essa terra para salvar o homem, foi posto numa manjedoura. O que nós temos que entender aqui é Jesus nasceu nessa terra e foi posto numa manjedoura para se tornar o pão da vida. Uma manjedoura é um tabuleiro usado para alimentar animais, e eles crescem se alimentando do que é posto neste tabuleiro. Nosso Senhor foi posto numa manjedoura, um tabuleiro usado para alimentar animais, para nos ensinar que ele veio a essa terra para ser o nosso pão da vida. Melhor dizendo, o Senhor nasceu nessa terra para se entregar por mim e por você, a fim de que tivéssemos uma nova vida. Nosso Senhor veio a essa terra para dar uma nova vida a todos neste mundo. Ele não veio somente para revelar que era o próprio Deus cheio de misericórdia; ele veio para nos salvar dos nossos pecados, pois embora tenhamos sido criados à imagem de Deus, nossa alma estava morta e nós precisávamos nascer de novo, a fim de que recebêssemos uma nova vida para vivermos com Deus para sempre. Todos nós temos que nos lembrar sempre que o único propósito de Jesus ter vindo a essa terra foi nos dar uma nova vida. Ele foi posto numa manjedoura para nos dar o pão da nova vida, para nos dar sua carne e seu sangue da vida.
O Senhor recebeu todos os pecados do mundo quando foi batizado por João Batista. Ao ser batizado por João Batista, o representante da humanidade, nosso Senhor recebeu todos os pecados do homem sobre seu corpo de uma vez por todas; e ao entregar seu corpo na cruz, ele derramou seu sangue por nós e morreu em nosso lugar. Ele então ressuscitou dos mortos e se tornou o pão da vida para todos que creem nele como seu Salvador.
João capítulo 6 explica o propósito pelo qual o Senhor veio a essa terra. Vamos ler João 6:35 agora: “E Jesus lhes disse: Eu sou o pão da vida; aquele que vem a mim não terá fome, e quem crê em mim nunca terá sede”. Mais adiante, dos versículos 47 a 58, também está escrito: “‘Na verdade, na verdade vos digo que aquele que crê em mim tem a vida eterna. Eu sou o pão da vida. Vossos pais comeram o maná no deserto, e morreram. Este é o pão que desce do céu, para que o que dele comer não morra. Eu sou o pão vivo que desceu do céu; se alguém comer deste pão, viverá para sempre; e o pão que eu der é a minha carne, que eu darei pela vida do mundo.’ Disputavam, pois, os judeus entre si, dizendo: ‘Como nos pode dar este a sua carne a comer?’ Jesus, pois, lhes disse: ‘Na verdade, na verdade vos digo que, se não comerdes a carne do Filho do homem, e não beberdes o seu sangue, não tereis vida em vós mesmos. Quem come a minha carne e bebe o meu sangue tem a vida eterna, e eu o ressuscitarei no último dia. Porque a minha carne verdadeiramente é comida, e o meu sangue verdadeiramente é bebida. Quem come a minha carne e bebe o meu sangue permanece em mim e eu nele. Assim como o Pai, que vive, me enviou, e eu vivo pelo Pai, assim, quem de mim se alimenta, também viverá por mim. Este é o pão que desceu do céu; não é o caso de vossos pais, que comeram o maná e morreram; quem comer este pão viverá para sempre’”. Foi por essa razão, para nos dar o pão da vida, que o Senhor foi posto numa manjedoura quando nasceu nessa terra.
Quem mora na cidade talvez não saiba o que é uma manjedoura. Manjedoura é um tabuleiro feito de madeira; um utensílio usado para alimentar animais. É uma simples bacia. E quando nosso Senhor nasceu nessa terra, ele foi colocado numa manjedoura e envolto em panos. Essa cena nos mostra muito bem o que o Senhor veio nos dar quando nasceu nessa terra. Ele veio a essa terra para nos dar uma nova vida. Ele veio para nos dar sua carne e seu sangue, para que todos que comerem dela recebam uma nova vida.
Nosso Senhor disse: “O pão que eu der é a minha carne, que eu darei pela vida do mundo. Disputavam, pois, os judeus entre si, dizendo: Como nos pode dar este a sua carne a comer? Jesus, pois, lhes disse: Na verdade, na verdade vos digo que, se não comerdes a carne do Filho do homem, e não beberdes o seu sangue, não tereis vida em vós mesmos. Quem come a minha carne e bebe o meu sangue tem a vida eterna, e eu o ressuscitarei no último dia. Porque a minha carne verdadeiramente é comida, e o meu sangue verdadeiramente é bebida. Quem come a minha carne e bebe o meu sangue permanece em mim e eu nele”.
Mas como podemos comer a carne de Jesus e beber o seu sangue? Após viver 33 anos nessa terra e antes de ir à cruz, o Senhor reuniu os discípulos durante a Páscoa e celebrou com eles a Santa Ceia. Naquela ocasião, ele partiu o pão e deu aos discípulos, dizendo a eles para tomar e comer aquele pão, pois era seu corpo. Do mesmo modo, ao dar o vinho para eles, ele disse: “Bebei dele todos; porque isto é o meu sangue; o sangue do novo testamento, que é derramado por muitos, para remissão dos pecados” (Mateus 26:27-28).
 
 
Como Podemos Comer a Carne de Jesus e Beber o Seu Sangue?
 
Alguém pode comer a carne de Jesus literalmente? Não. É pela graça que Jesus nos deu sua carne e seu sangue e fez com que pudéssemos receber algo tão valioso. O Senhor disse de modo bem claro que quem comesse sua carne e bebesse seu sangue teria a vida eterna. Portanto, está claro que temos que comer a carne de Jesus e beber seu sangue. Todos que creem em Jesus têm que comer sua carne e beber seu sangue.
Como podemos comer a carne de Jesus e beber seu sangue então? Quando o Senhor veio a essa terra, ele nasceu em Belém, e o nome dessa cidade significa padaria. Em outras palavras, o Senhor nasceu numa cidade chamada padaria e foi posto numa manjedoura. Ele nos deu uma nova vida. Ele veio a essa terra para nos dar sua carne e seu sangue, a fim de que pudéssemos receber uma nova vida. O Senhor, o Criador e o Salvador, veio a essa terra para nos alimentar com sua carne e seu sangue; e temos que comer a carne de jesus e beber seu sangue. A Bíblia nos diz claramente que devemos comer a carne de Jesus e beber seu sangue. O Senhor nos deu sua carne e seu sangue ao longo dos 33 anos que viveu nessa terra.
O Senhor nos deu seu sangue e sua carne, ou seja, o pão da vida. O fato de ele ter nos dado sua carne significa que ele nos deu seu corpo, mas o que isso significa realmente? Jesus disse que daria sua carne por todos que cressem nele. Mas como foi que ele nos deu sua carne? O Senhor veio a essa terra para salvar do pecado todos que estavam oprimidos pela lei. E quando fez 30 anos, ele foi batizado por João Batista.
Está escrito na Bíblia, em Mateus 3:13-15: “Então veio Jesus da Galiléia ter com João, junto do Jordão, para ser batizado por ele. Mas João opunha-se-lhe, dizendo: ‘Eu careço de ser batizado por ti, e vens tu a mim?’ Jesus, porém, respondendo, disse-lhe: ‘Deixa por agora, porque assim nos convém cumprir toda a justiça.’ Então ele o permitiu”. Esse texto nos mostra que Jesus foi batizado por João Batista para cumprir a justiça de Deus. E quando ele saiu das águas, depois de ter sido batizado por João para cumprir a justiça de Deus, os céus se abriram para ele e Deus disse: “Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo”.
Antes de ser batizado por João Batista, o Senhor disse: “Deixa por agora, porque assim nos convém cumprir toda a justiça” (Mateus 3:15). A palavra “assim” aqui é “οϋτως” (hutos) em grego, que quer dizer “dessa maneira”, “a forma mais apropriada” ou “não há outro modo além deste”. Essa palavra nos mostra que Jesus levou os pecados do homem sobre si da forma mais apropriada e irreversível ao ser batizado por João Batista. As palavras “toda a justiça” são “πάσαν δικαιοσύνην” (pasan dikaiosunen) em grego e significam o estado mais satisfatório onde não há imperfeição alguma. Com isso, Jesus quis dizer que convinha a ele tirar todos os pecados do mundo e apagá-los pelo método mais apropriado, sendo batizado por João. Melhor dizendo, nosso Senhor levou todos os nossos pecados sobre seu corpo aceitando-os quando foi batizado por João Batista. Você só pode entender o significado disse através do texto original das Escrituras.
Durante a Santa Ceia, antes da crucificação, o Senhor partiu o pão e deu aos discípulos, dizendo: “Tomai, comei, isto é o meu corpo” (Mateus 26:26). Ao nascer nessa terra, Jesus foi posto numa manjedoura, o que significa que ele veio para nos dar vida. Mas como o Senhor nos deu sua carne? Ele não disse que faria isso cortando um pedaço dele, como fazemos quando comemos um churrasco. Ao contrário, ele nos disse para comer sua carne crendo que ele levou todos os pecados do homem sobre seu corpo ao ser batizado por João Batista. Em outras palavras, Jesus está nos dizendo que ele aceitou todos os pecados do mundo sobre seu corpo ao ser batizado por João Batista, o último profeta do Antigo Testamento e representante da humanidade.
O fato de o Senhor nos ter dado sua carne significa que ele levou todos os seus e os meus pecados de uma vez por todas ao ser batizado por João Batista e condenado na cruz. Quando nós entendemos isso é que podemos comer a carne do Senhor pela fé. Para salvar você e eu do pecado, o Senhor aceitou todos os pecados do mundo de uma vez por todas ao ser batizado. E só quando aceitamos isso de coração é que podemos nos saciar da verdadeira Palavra de Deus pela fé. Só quando nos saciamos da verdadeira Palavra de Deus é que podemos comer a carne de Jesus.
Você já comeu a carne de Jesus pela fé? Você crê que Jesus foi batizado no rio Jordão por João Batista para apagar todos os seus e os meus pecados? Nosso Senhor diz em João capítulo 6: “Quem come a minha carne e bebe o meu sangue tem a vida eterna, e eu o ressuscitarei no último dia. Porque a minha carne verdadeiramente é comida, e o meu sangue verdadeiramente é bebida. O pão que eu der é a minha carne, que eu darei pela vida do mundo”.
Nosso Senhor nasceu nessa terra à semelhança do homem para apagar nossos pecados. A Bíblia diz que o Verbo se tornou carne e habitou entre nós. Aos 30 anos, ele recebeu o batismo de João Batista para apagar todos os nossos pecados. Amados irmãos, vocês precisam entender muito bem o significado do batismo que Jesus recebeu de João Batista e crer nele. Vocês não podem interpretar isso à sua maneira, achando que Jesus foi batizado só para mostra sua humildade ou porque era muito simples. Vocês não podem crer dessa maneira errada.
Para cumprir toda a justiça, o Senhor foi batizado por João Batista, o maior de todos os nascidos de mulher, e assim levou todos os pecados do homem de uma vez por todas. Ao batizar Jesus, João Batista passou todos os pecados do homem para ele; e ao ser batizado por João, Jesus recebeu estes pecados e purificou a todos. Essa é a prova de que o Senhor levou todos os nossos pecados de uma vez por todas quando foi batizado.
Eu tenho pregado o evangelho da água e do Espírito para todo mundo até hoje, inclusive para os cristãos no mundo todo. Quando as pessoas ouvem meus sermões ou os lêem em livros, eles devem pensar por que eu publiquei tantos livros, já que não há muita coisa para falar, achando talvez que somente um livro seria suficiente. Mas a verdade é que todos os meus livros são importantes, pois todos nós temos que comer o alimento espiritual o tempo todo. Até hoje eu nunca deixei de falar do batismo de Jesus em meus sermões. E o motivo é simples: é porque Jesus levou todos os seus e os meus pecados quando foi batizado por João Batista no rio Jordão. Eu sempre prego sobre o batismo de Jesus porque é meu dever pregar a verdade, que não somente meus pecados foram passados para Jesus, mas os de todo o mundo também. Através do seu batismo, Jesus levou todos os pecados que você e eu cometemos sempre por causa das nossas imperfeições. É por isso que eu prego essa Palavra o tempo todo pela fé.
 
 
A Salvação que Veio pelo Evangelho da Água e do Espírito
 
Amados irmãos, vocês não podem interpretar a Bíblia à sua maneira. Toda a Escritura foi escrita por pessoas de fé que foram inspiradas pelo Espírito Santo. Por isso, vocês precisam dar ouvidos àqueles que foram remidos dos seus pecados e receberam o Espírito Santo em seu coração. A Bíblia tem que ser interpretada como foi escrita. Vocês não devem separar o Antigo do Novo Testamento. É um erro interpretar a Bíblia baseado em uma só passagem. Em suma, vocês devem buscar a orientação do Espírito Santo quando ler a Bíblia.
Deus deu a lei ao povo de Israel. Mas como sabia que eles não conseguiriam guardá-la, ele também deu a eles o sistema sacrificial do tabernáculo, que os levava a receber a remissão de pecados. Neste sistema sacrificial dado por Deus, o povo de Israel passava seus pecados para os animais do sacrifício impondo as mãos sobre sua cabeça. O sacerdote sacrificava o animal então, derramava seu sangue, passava seu sangue nas pontas do altar de ofertas queimadas, o cortava em pedaços e o oferecia a Deus neste altar. Isso era feito para sacrifícios diários e anuais.
Já que Jesus era o Cordeiro de Deus, ele foi o sacrifício de propiciação oferecido para salvar a todos neste mundo do pecado. Ele foi o Salvador enviado por Deus para nos dar uma nova vida. Jesus é o Cristo, o Filho unigênito de Deus enviado para salvar você e eu que estávamos destinados a morrer pelos nossos pecados. Ele veio a essa terra como nossa propiciação. E ao invés de sermos condenados à morte pelos nossos pecados, Deus passou todos eles para o seu Filho através do batismo, fê-lo ser crucificado e derramar seu sangue, o ressuscitou dentre os mortos e nos deu a vida eterna. Nós recebemos a remissão de pecados crendo neste amor de Deus que entregou seu próprio Filho como propiciação por todos eles. Melhor dizendo, já que o próprio Senhor se tornou a propiciação pelos nossos pecados e levou todos eles, ele foi crucificado para ser condenado pelo pecado em nosso lugar, nos remindo assim de todos eles de uma vez por todas.
Então, todo aquele que deseja crer em Jesus Cristo tem que crer no batismo que ele recebeu de João Batista, porque só assim ele poderá ser purificado de todos os seus pecados. Ao dizer na Bíblia: “Porque assim nos convém cumprir toda a justiça” (Mateus 3:15), Jesus está falando que levou todos os seus e os meus pecados sobre seu corpo de uma vez por todas ao ser batizado por João Batista. Jesus só foi batizado uma vez. E quando saiu das águas, após receber o batismo na forma de imposição de mãos, ele levou todos os pecados do homem. A palavra batismo é “βάφτισμα” (baptisma) em grego, e significa “ser submerso”. O sentido espiritual do batismo é purificar, ser enterrado e passar. Em outras palavras, o propósito de Jesus ter sido batizado foi levar todos os nossos pecados e purificá-los.
Após aceitar todos os nossos pecados quando foi batizado por João Batista, Jesus derramou seu sangue na cruz por nós e com sua vida pagou o salário pelos nossos pecados. Jesus foi batizado por João Batista para nos salvar dos nossos pecados, pois eles foram realmente passados para ele de uma vez por todas. O batismo que Jesus recebeu é o mesmo que a imposição de mãos do Antigo Testamento, onde o pecador levava um animal sem defeito ao tabernáculo e passava seus pecados para ele impondo as mãos sobre sua cabeça. A imposição de mãos do Antigo Testamento era o método pelo qual os pecados do povo eram passados para os animais do sacrifício.
Eu não estou defendendo a doutrina batista aqui, muito menos dizendo que alguém só é batizado de modo correto se for totalmente submerso na água. Há muitas denominações cristãs no mundo, mas todas elas foram criadas por homens. Só há dois tipos de pessoas, independentemente se elas creem em Jesus ou não – os que nasceram de novo e os que não nasceram. Eu quero que todos vocês entendam que o Senhor foi batizado para levar todos os nossos pecados.
 
 
Por que Jesus Teve que Morrer na Cruz?
 
João, que batizou Jesus, foi o maior entre os que nasceram de mulher. Mateus 11:12 diz que se faz violência ao reino dos céus e pela força se apoderam dele. Já que Jesus recebeu todos os pecados do homem ao ser batizado por João Batista, Ele teve que morrer na cruz. O precioso sangue de Jesus, que se tornou nossa propiciação aos olhos do Pai, nos deu vida. Jesus foi castigado pelos nossos pecados porque só por essa expiação poderíamos ser salvos.
Então, se você e eu cremos em Jesus Cristo, que veio pelo evangelho da água e do Espírito, nós fomos salvos de todos os nossos pecados. O Senhor nos deu sua carne. Isso quer dizer que Ele foi batizado por João Batista nessa terra. Jesus teve que morrer na cruz porque recebeu todos os seus e os meus pecados quando foi batizado por João Batista; e foi por causa destes pecados que Ele foi crucificado e derramou seu sangue na cruz por nós. Seu sangue derramado na cruz expiou nossos pecados.
Alguns recebem o batismo como sinal de que pertencem à igreja, mas ninguém deve ser batizado assim. Isso não passa de um ritual religioso. Quando somos batizados, nós testificamos nossa fé de que Jesus levou todos os nossos pecados quando foi batizado; quando descemos às águas, testificamos nossa fé de que Jesus morreu por nós derramando seu sangue na cruz; e quando saímos das águas, testificamos nossa fé de que Jesus ressuscitou dos mortos e se tornou nosso Salvador. Enfim, ao sermos batizados, nós testificamos que Jesus é nosso Salvador.
Quando somos batizados, é assim que confessamos nossa fé: “Jesus levou todos os meus pecados e do homem de uma vez por todas quando foi batizado por João Batista. E o fato de ele ter descido às águas significa, espiritualmente falando, que ele morreu no lugar dos pecadores. Isso significa que o Senhor foi a propiciação pelos nossos pecados e morreu por nós. O fato de Jesus ter saído das águas aponta para sua ressurreição. Para nos dar uma nova vida, ele levou todos os nossos pecados, morreu e ressuscitou dos mortos. É assim que eu creio no Filho que o Pai enviou. Eu creio no evangelho da água e do Espírito. Eu creio que o Filho que o Pai enviou é meu Salvador”. Nós somos batizados como sinal da nossa fé, a fim de mostrar que cremos que Jesus é nosso Salvador, que cremos na sua carne e no seu sangue. É pela fé que somos batizados em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.
Nós também professamos nossa fé para Satanás e dizemos a ele: “Veja bem, diabo. Como você pode ver, eu creio no evangelho da água e do Espírito que Jesus me deu. Quando ele foi batizado por João Batista, ele tirou todos os meus pecados; e ele foi castigado na cruz por todos eles; mas ele ressuscitou dos mortos. Saiba você, que é contra a justiça de Deus, que é assim que eu creio. Então, eu não tenho pecado. Eu pertenço a Deus”. Essa é a fé que professamos para Satanás.
Mas além de sermos batizados, nós também professamos nossa fé para nossos irmãos que possuem a mesma fé: “Irmãos amados, como vocês, eu creio no evangelho da água e do Espírito para minha salvação. Eu creio que Jesus levou todos os meus pecados quando foi batizado. E creio também que o Senhor batizado morreu na cruz pelos meus pecados”. É assim que testificamos nossa fé diante dos outros santos.
O apóstolo Paulo disse: “Porque todos quantos fostes batizados em Cristo já vos revestistes de Cristo” (Gálatas 3:27). 1 João capítulo 5:6-8 também afirma: “Este é aquele que veio por água e sangue, isto é, Jesus Cristo; não só por água, mas por água e por sangue. E o Espírito é o que testifica, porque o Espírito é a verdade. Porque três são os que testificam no céu: o Pai, a Palavra, e o Espírito Santo; e estes três são um. E três são os que testificam na terra: o Espírito, e a água e o sangue; e estes três concordam num”. O Espírito aqui se refere ao Espírito de Deus; a água que Deus fala se refere ao batismo que Jesus recebeu quando veio a essa terra encarnado como um homem; e o sangue se refere ao sangue de Cristo derramado na cruz. Essas passagens mostram que todos os discípulos e apóstolos de Jesus criam que ele purificou todos os pecados do mundo de uma vez por todas com seu batismo e seu sangue.
Está escrito no Antigo Testamento que o general Naamã foi purificado da sua lepra ao se lavar sete vezes no rio Jordão. No livro de Josué, o povo de Israel teve que cruzar o rio Jordão para entrar na terra de Canaã. Está escrito que antes de eles cruzarem o Jordão, os sacerdotes entraram no rio primeiro levando a Arca da Aliança. E quando eles fizeram isso, o fluxo do rio parou de fluir e os israelitas puderam passá-lo a pé. Todos estes eventos bíblicos que aconteceram no rio Jordão indicam que ele é o lugar onde Jesus foi batizado por João Batista. Indica também que ele é o Filho de Deus que cumpriu toda a justiça ao levar nossos pecados sobre seu corpo.
Nosso Senhor é o verdadeiro pão para todo aquele que crê no seu batismo de todo coração. O sangue que Jesus derramou na cruz é a verdadeira bebida para nossa alma. É por isso que o próprio fato de Jesus ter sido condenado pelos nossos pecados traz paz e descanso ao nosso coração. Além de levar todos os nossos pecados quando foi batizado, Jesus foi condenado por eles também; ele foi condenado por nossos pecados em nosso lugar. Como isso é maravilhoso! A carne de Jesus no deu uma nova vida. Foi por isso que Jesus levou todos os pecados do mundo sobre si ao ser batizado por João Batista. E é por isso também que recebemos uma nova vida crendo no evangelho da água e do Espírito.
Mas e você? Você crê na carne e no sangue de Jesus? Você já recebeu da carne e do sangue de Jesus pela fé? Você crê que a vontade do Senhor foi nascer nessa terra para se tornar nosso pão da vida? O Senhor veio a essa terra para nos dar a remissão de pecados e uma nova vida. Ele foi posto numa manjedoura para se tornar o verdadeiro pão da vida para nós. Jesus veio a essa terra, viveu aqui 33 anos, foi batizado e levou sobre si os pecados do mundo que o homem comete em suas fraquezas e imperfeições.
 
 
João Batista, um Servo do Senhor Jesus
 
Seis meses antes de vir a essa terra, o Senhor enviou João Batista como o representante da humanidade; e ele mesmo veio seis meses depois. O Senhor veio a essa terra para nos salvar das maldições da lei, da perseguição de Satanás e de todo o castigo da lei. Ele nos salvou de todos os nossos pecados. O Senhor veio para apagar todos os seus e os meus pecados. Sem a carne e o sangue de Jesus, jamais poderíamos ser purificados totalmente. Como alguém pode se tornar sem pecado se não consegue deixar de pecar todos os dias? Mas Jesus, o Senhor da vida, veio encarnado como um homem, recebeu todos os nossos pecados sobre seu corpo de uma vez por todas ao ser batizado e foi castigado por todos eles em nosso lugar. Deste modo, o Senhor levou todos os nossos pecados, purificou todos eles de uma vez por todas, foi condenado por nós, e assim nos salvou a todos. Ao levar todos os nossos pecados quando foi batizado, o Senhor cumpriu toda a justiça de Deus por nós. Nós nos tornamos sem pecado crendo na justiça de Deus cumprida por Jesus Cristo porque Deus fez isso apagando todos os nossos pecados.
Por três anos, desde que foi batizado até sua morte na cruz, Jesus percorreu vários lugares pregando o evangelho dos céus. Em outras palavras, Jesus só começou a pregar o evangelho dos céus depois que foi batizado. Jesus Cristo só começou a ministrar nessa terra depois que foi batizado por João. Ele levou as boas novas da remissão de pecados a muitas pessoas, desde a mulher apanhada em adultério aos leprosos e a mulher com fluxo de sangue. Ele declarou que era o caminho e a luz, dizendo: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vem ao Pai senão por mim. Creiam em mim, pois eu sou o caminho para o céu. Eu sou a verdade. Eu sou Deus. Eu sou o Salvador que te dá a vida”.
O Senhor nos deu a vida eterna. Ele nos deu uma nova vida. Ele apagou todos os seus e os meus pecados. Foi através do batismo que Jesus cumpriu a justiça de Deus e nos tornou sem pecado. Em João 1:29, quando João Batista viu Jesus um dia após tê-lo batizado, ele testificou dele dizendo: “Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!” Já que Jesus levou todos os pecados do mundo quando foi batizado por João Batista, todos eles estavam sobre ele. Por isso que mais tarde Jesus foi à cruz levando todos os nossos pecados sobre seu corpo. Foi por isso que João Batista testificou dele dizendo: “Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!” (João 1:29).
 
 
O que Você Precisa para Ser um Verdadeiro Discípulo de Jesus
 
Segundo o livro de Atos, depois que Judas Iscariotes se enforcou, os onze apóstolos e os outros discípulos escolheram Matias para ocupar seu lugar como apóstolo. O apóstolo Pedro disse, se referindo à legitimidade do apostolado: “É necessário, pois, que, dos homens que conviveram conosco todo o tempo em que o Senhor Jesus entrou e saiu dentre nós, começando desde o batismo de João até ao dia em que de entre nós foi recebido em cima, um deles se faça conosco testemunha da sua ressurreição” (Atos 1:21-22).
Qual o padrão que qualifica alguém para ser discípulo de Jesus? Dentre os que haviam testemunhado o ministério do batismo de Jesus à sua morte na cruz, ressurreição e ascensão, dois candidatos foram selecionados para ocupar o lugar de Judas. Melhor dizendo, só aqueles que criam que Jesus levou todos os pecados do mundo ao ser batizado, morreu na cruz, ressuscitou dos mortos ao terceiro dia e ascendeu ao reino dos céus podiam ser eleitos ao apostolado. Para ser um verdadeiro discípulo de Jesus, era necessário crer no seu batismo, na sua morte na cruz, na sua ressurreição ao terceiro dia, que Ele é o Filho de Deus e o próprio Deus. Somente estes poderiam ser escolhidos como verdadeiros discípulos de Jesus. Só os que sabem disso e creem assim é que podem ser testemunhas que pregam a justiça de Deus. Só os que sabem disso e creem assim podem receber o Espírito Santo pela graça.
A Bíblia diz assim: “Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para perdão dos pecados; e recebereis o dom do Espírito Santo” (Atos 2:38). Amados irmãos, o batismo de Jesus purificou todos os nossos pecados. Mas eles não serão purificados se não entendermos isso, por mais que tenhamos sido batizados em nome de Jesus Cristo; nossos pecados só são purificados quando cremos na razão pela qual Jesus foi batizado por João Batista e por que ele morreu na cruz. Somente as pessoas que têm fé é que Deus aprova e purifica seus pecados. Enfim, Jesus é o Salvador dos que creem que, quando ele veio a essa terra, ele purificou todos os seus pecados ao ser batizado por João Batista, foi punido com a morte em seu lugar e ressuscitou dos mortos. Foi para os que creem nisso que Jesus se tornou seu Salvador e deu-lhes uma nova vida.
É por isso que o Senhor é nosso Salvador. Nosso Senhor é Cristo, o Senhor. A Palavra ‘Cristo’ significa o Ungido. Quem é o Ungido então? Reis, profetas e sacerdotes foram ungidos nos dias do Antigo Testamento. Jesus teve estes três ofícios quando veio a essa terra, além de ser nosso Senhor e Salvador. O Senhor é o Rei dos reis, o Sumo Sacerdote celestial e o Profeta que virá novamente. Como Sumo Sacerdote, ele levou todos os pecados do homem e morreu no seu lugar. E os verdadeiros discípulos de Jesus são os que creem no seu batismo e no seu sangue na cruz.
 
 
Você Tem que Entregar Todos os Seus Pecados para Ser Discípulo de Jesus
 
Jesus diz em João 6:53, “Na verdade, na verdade vos digo que, se não comerdes a carne do Filho do homem, e não beberdes o seu sangue, não tereis vida em vós mesmos”. Muitos cristãos hoje em dia dizem que só creem no sangue de Jesus. Mas será que eles podem ter a vida somente bebendo o sangue de Jesus pela fé? Não, não podem. Na verdade, eles não têm vida. Por mais que creiam fervorosamente no sangue de Jesus na cruz, ainda há pecado em seu coração. Por mais que professem crer em Jesus e sejam gratos ao Senhor, seu coração ainda tem pecado. O Senhor disse: “Na verdade, na verdade vos digo que, se não comerdes a carne do Filho do homem, e não beberdes o seu sangue, não tereis vida em vós mesmos” (João 6:53). Se alguém bebe apenas o sangue de Jesus mas não come sua carne, o Espírito Santo não habita em seu coração. Alguém assim não pode receber uma nova vida. É por isso que precisamos crer em ambos.
Ao vir a essa terra como nosso Salvador, Jesus recebeu todos os nossos pecados quando foi batizado. Então, temos que crer no batismo de Jesus também. Temos que crer em tudo isso, que ele levou pessoalmente todos os pecados do mundo quando foi batizado e foi condenado por nós na cruz de uma vez por todas. Se não crermos nisso, não teremos vida, por mais que creiamos em Jesus. Ou seja, deste modo, o Espírito Santo não habita em nosso coração, mesmo que creiamos em Jesus como nosso Salvador de todo o nosso coração.
A Bíblia diz assim: “Examinai-vos a vós mesmos, se permaneceis na fé; provai-vos a vós mesmos. Ou não sabeis quanto a vós mesmos, que Jesus Cristo está em vós? Se não é que já estais reprovados” (2 Coríntios 13:5). E também está escrito: “Vós, porém, não estais na carne, mas no Espírito, se é que o Espírito de Deus habita em vós. Mas, se alguém não tem o Espírito de Cristo, esse tal não é dele” (Romanos 8:9). Jesus veio a essa terra para nos dar a verdadeira vida e foi batizado para se tornar nosso verdadeiro Salvador. E ao se tornar nosso verdadeiro Salvador, ele foi castigado na cruz por nós. Ao fazer isso, ele purificou todos os nossos pecados e nos livrou de toda condenação por causa deles.
Você e eu temos que crer no sangue de Jesus Cristo e no seu batismo. Nós recebemos a vida eterna pela fé. Só assim poderemos entrar no céu crendo em Jesus. Só poderemos nos tornar filhos de Deus se crermos na carne e no sangue de Jesus, no seu batismo e no seu sangue na cruz. A vida de Jesus só faz parte da nossa quando cremos no seu batismo e no seu sangue na cruz, na água e no sangue. Só somos importantes para Jesus Cristo quando cremos nisso. O Senhor levou todos os pecados do mundo. Ele mesmo os levou sobre si ao ser batizado.
No entanto, há muitos cristãos que, enganados pelo diabo, creem que quando a Bíblia diz: “Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!”, ela está dizendo que Jesus Cristo é o Cordeiro de Deus que tirou apenas o pecado original. Eles interpretam a Bíblia à sua maneira, pensando assim: “Eu peco todos os dias neste mundo, pecarei hoje e amanhã; então, como Jesus pode ter levado até estes pecados? Eu não posso acreditar nisso! Jesus levou apenas o pecado original. Todos os pecados pessoais que eu cometo são remidos quando eu faço orações de arrependimento e clamo pelo perdão de Deus. É assim que eu serei santificado e entrarei no céu”.
Essas pessoas, porém, foram enganadas pelo diabo. O novo nascimento não acontece aos poucos, mas de uma vez. Ao longo dos seus 33 anos de vida nessa terra, o próprio Senhor foi batizado, morreu na cruz, ressuscitou dos mortos e agora está assentado à direita do trono do Pai, e se tornou assim o eterno Salvador de todos que creem na salvação que ele realizou. Entretanto, por terem aprendido uma teologia errada, muitos cristãos tentam mudar o texto da Bíblia e interpretá-lo assim: “Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado original”
Amados irmãos, vocês também têm corrompido a Palavra de Deus com denominacionalismo? Vocês estão desmembrando a Palavra para depois reescrevê-la? Temos que crer na Palavra exatamente como ela foi escrita. Se a Bíblia diz que Jesus tirou todos os pecados do mundo, ele tirou mesmo todos os pecados do mundo. Ainda resta algum pecado neste mundo? Não, não resta. Já que Jesus tirou os pecados do mundo e apagou todos eles, não há mais pecado. Jesus foi batizado no rio Jordão pelos pecadores e castigado na cruz em seu lugar. Isso significa que ele apagou todos os pecados que cometeremos ao longo de toda a nossa vida.
A Bíblia diz que Jesus é o Cordeiro de Deus que tirou o pecado do mundo. E isso se refere a que pecados neste mundo? A todos os pecados que foram cometidos desde o início da humanidade até o seu fim. Ninguém sabe quando este mundo vai acabar. Nós não sabemos quando virão os novos céus e a nova terra. Mas algo que está muito claro é que Jesus é o Alfa e o Ômega, o princípio e o fim, o Senhor que criou essa terra e apagou todos os pecados do homem. Hebreus capítulo 9 diz que quando o Senhor voltar, ele levará consigo todos que não têm pecado (Hebreus 9:28). O Senhor virá a segunda vez para buscar a nós, que não temos pecado por crermos no evangelho da água e do Espírito. A Bíblia diz claramente que Jesus tirou os pecados do mundo.
Contudo, em sua mente carnal, muitas pessoas interpretam isso achando que Jesus tirou apenas seus pecados do passado, não os pecados que cometerão no futuro, e pensam assim: “Como Jesus pode ter tirado todos os pecados do mundo se eu ainda cometo muitos pecados?” Mas isso é um conceito carnal. A Bíblia tem que ser interpretada espiritualmente, segundo o ponto de vista de Deus.
O próprio Deus veio a essa terra para apagar todos os seus e os meus pecados. Será que Jesus tem que levar sobre si os nossos pecados e morrer na cruz toda vez que pecarmos? Morrer uma vez já foi tão terrível que Jesus pediu ao Pai que, se possível, afastasse dele este cálice. Por que então ele teria que morrer várias vezes? A Bíblia diz que o salário do pecado é a morte, e que não há remissão sem derramamento de sangue. Através do batismo que recebeu de João Batista, Jesus levou todos os nossos pecados de uma vez por todas, inclusive todos os pecados que cometeremos até morrermos. Ele foi condenado e nos salvou de uma vez por todas. Ele não espera que pequemos para dizer: “Já que você pecou, eu vou apagar este pecado para você”. Se fosse assim, Jesus teria que morrer todos os dias pelos nossos pecados. É por isso que os que creem em Jesus, mas não no seu batismo e no seu sangue – ou seja, os que não creem no evangelho da água e do Espírito – se ajoelham todos os dias para pedir que o Senhor purifique seus pecados. Mas isso é o mesmo que crucificar Jesus de novo.
Vamos dizer que seu filho se sacrificou por alguém. Como você se sentiria se essa pessoa não desse valor ao sacrifício dele e pedisse a ele para morrer mais uma vez, e dissesse que morrer uma vez não era suficiente? Meus amados irmãos, não desprezem a justiça de Deus que nos salvou, seu amor e sua justa salvação da água e do sangue. Não desprezem isso. Pedir a Deus que perdoe seus pecados todos os dias é o mesmo que pedir a Jesus que venha novamente a este mundo violento, seja batizado no rio Jordão, morra na cruz, ressuscite dos mortos, suba aos céus e faça tudo isso de novo por causa dos pecados que vocês cometeram. Amados irmãos, o Senhor disse que nos tornou perfeitos de uma vez por todas. Ter o conhecimento e a fé corretos é algo indispensável para ouvir qualquer sermão, entender a Bíblia e estudar teologia. Não adianta fazer isso superficialmente. Os que de fato conhecem teologia não falam muito sobre isso, pois sabem que ela não é tão importante assim para quem busca a verdade.
A própria Bíblia diz que o Antigo e o Novo Testamento se completam, como está escrito: “Buscai no livro do SENHOR, e lede;
Nenhuma destas coisas faltará,
Ninguém faltará com a sua companheira;
Porque a minha boca tem ordenado, e o seu espírito mesmo as tem ajuntado” (Isaías 34:16). Como vocês sabem, Deus usou Moisés para dar o sistema sacrificial ao povo de Israel. Eles tinham que impor suas mãos sobre a cabeça do holocausto para ser remidos nos dias do Antigo Testamento. Já no Novo Testamento, Jesus tirou todos os nossos pecados ao ser batizado. Melhor dizendo, ele nos salvou segundo o sistema sacrificial criado por Deus. No Antigo Testamento, os pecados eram passados para o holocausto pela imposição de mãos sobre sua cabeça. A oferta queimada então era imolada, seu sangue derramado e aspergido, e sua carne cortada e queimada para ser oferecida a Deus. Já no Novo Testamento, Jesus recebeu todos os pecados ao ser batizado e foi condenado na cruz por nós. Ele veio para nos dar uma nova vida pelo seu batismo e seu sangue derramado. Estes dois sacrifícios não se completam?
Jesus é o Salvador que livrou seu povo dos seus pecados. Ele veio a essa terra para apagar todos os nossos pecados ao ser batizado e derramar seu sangue. Foi assim que ele acabou com nossos pecados. E já que Jesus foi batizado no rio Jordão, condenado pelo pecado na cruz, morreu e ressuscitou dentre os mortos, ele é o Deus da salvação de todos que creem nele. Todas as passagens da Bíblia têm que ser lidas junto com o resto das Escrituras. Toda a Bíblia fala sobre a salvação. Tanto o Antigo como o Novo Testamento estão lidados entre si.
Você crê que o evangelho de João é a Palavra de Deus? Em João capítulo 6, Jesus diz que todo aquele que come sua carne e bebe seu sangue receberá a vida eterna, mas que os que não fizerem isso não terão vida em si mesmos. Se alguém crê em Jesus, ele tem que crer também na sua carne para ser salvo – ou seja, nós temos que crer que Jesus levou todos os nossos pecados quando foi batizado. Quem não crê no batismo de Jesus e no seu sangue não pode ser salvo, por mais que creia fervorosamente em Jesus. Jesus ressuscitou dentre os mortos ao terceiro dia e agora está assentado à direita do trono de Deus. Se alguém crê em Jesus mas não na sua carne e no seu sangue, sua fé então é falsa. Ele tem uma fé errada.
O Senhor foi posto numa manjedoura quando nasceu nessa terra. Mas por que Jesus foi posto num lugar usado para alimentar animais? Assim que nasceu, Jesus foi colocado numa manjedoura para ser o pão da vida de todos que nele cressem. Jesus ensinou aos principais sacerdotes de Israel e aos grandes doutores da lei quando tinha 12 anos. Em certa ocasião, quando José e Maria, seus pais, foram à festa da Páscoa em Jerusalém, eles voltaram para casa sem Jesus, achando que ele estava com alguém em seu grupo de viagem. Mas quando viram que ele não estava com o grupo, voltaram a Jerusalém para procurá-lo e o encontraram com os principais sacerdotes, conversando com eles sobre a lei de Deus. E os principais sacerdotes ficaram maravilhados com os ensinamentos de Jesus. Isso significa que Jesus é o Salvador dos que creem na vontade de Deus e são obedientes a ele. Jesus é a salvação e a vida eterna para mim e para você. Quando veio a essa terra num corpo carnal e foi batizado, ele recebeu todos os nossos pecados e os purificou a todos. Ao entregar seu corpo para ser castigado na cruz por nós e ressuscitar dos mortos ao terceiro dia, ele se tornou o verdadeiro Salvador de todos que creem nele.
 
 
Você Crê que Jesus Tirou Todos os Pecados do Mundo Quando Foi Batizado?
 
Amados irmãos, vocês creem na salvação de Jesus, que veio pela água e pelo sangue? Há muitos teólogos e eruditos da Bíblia neste mundo, mas neste Natal, o Senhor quer saber se eles creem realmente nele ou não, quantos deles de fato creem nele, e se eles comeram mesmo da sua carne e beberam do seu sangue. Quando Jesus veio a essa terra, os principais sacerdotes, os escribas e o rei Herodes sabiam que ele havia nascido em Belém. Mas ninguém cria que o Senhor tinha nascido num estábulo.
Quem creu nisso então? Foram simples pastores e sábios vindos do Oriente que creram nisso. Quais foram as ofertas que os sábios do Oriente levaram para Jesus? Eles levaram incenso, mirra e ouro. O ouro simboliza a fé que temos em Jesus como nosso Salvador e que ele levou todos os nossos pecados quando foi batizado; o incenso significa que oramos a Jesus, o próprio Deus, crendo que ele é o nosso Salvador; a mirra simboliza a verdade imutável e eterna que nos foi dada pela água e pelo Espírito. Jesus é o Deus da grande verdade. Foi por causa dessa fé que os sábios, que na verdade eram gentios, creram em Jesus como seu Salvador.
Entretanto, no que diz respeito ao povo de Israel, nem os eruditos da Bíblia, nem os fariseus e os principais sacerdotes creram em Jesus. E o mesmo acontece hoje. Atualmente, são os pastores, obreiros e teólogos que não creem no batismo e no sangue de Jesus. Eles se recusam a crer que Jesus tirou todos os pecados do mundo ao ser batizado. Os teólogos não creem que todos os pecados do mundo foram passados para a cabeça de Jesus quando ele foi batizado. Eles interpretam o batismo de Jesus à sua maneira, dizendo que ele foi batizado só porque era humilde. Só que, ao fazer isso, eles negam o batismo da remissão de pecados que Jesus recebeu.
A Bíblia é a Palavra escrita de Deus. E Jesus cumpriu mesmo toda a justiça de Deus ao ser batizado no rio Jordão. Será que podemos interpretar isso de outra forma? A Bíblia não diz em lugar algum que Jesus foi batizado para mostrar sua humildade. O que significa ‘toda a justiça’? Significa ‘tudo que é certo’. O que temos que entender aqui é que, embora Jesus tenha se tornado nosso pão da vida, há muitos pastores, oficiais da igreja e teólogos que creem nele mas rejeitam seu batismo, a água que os leva a nascer de novo. Embora este evangelho esteja sendo pregado em todos os lugares, são as pessoas mais simples, não os teólogos, que estão sendo salvas crendo na Palavra da Verdade, que declara que Jesus levou os pecados do homem ao ser batizado.
Todavia, os chamados “bons” cristãos, que creem em Jesus há muito tempo, não creem no seu batismo e no evangelho que os leva a nascer de novo. Isso nada mais é do que negar Jesus. Os que não conhecem a Bíblia, por outro lado, estão crendo na Palavra exatamente como ela é e sendo salvos. Mas aqueles que aprenderam a Palavra de Deus de modo errado através das doutrinas criadas por homens e que estão presos em suas teias não sabem o que Jesus de fato fez por eles, embora saibam falar sobre ele em termos doutrinais. É por isso que eles não creem em Jesus. A Bíblia é a verdade. O Batismo de Jesus é a verdade da salvação. Não há nenhuma outra verdade fora dessa Palavra. Por mais que você creia em Jesus por muito tempo, você não deve achar que sabe tudo sobre o seu batismo.
A Bíblia diz que quando Pedro pregou a Palavra pela primeira vez, o Espírito Santo veio sobre ele. Hoje, do mesmo modo, se as pessoas ouvirem o evangelho e crerem nessa Palavra, o Espírito Santo virá sobre elas e seu rosto brilhará de alegria. São essas pessoas que confessam com sua boca que não há mais pecado em seu coração. E quando perguntam para elas quanto tempo elas têm guardado o evangelho, elas dizem que até hoje têm guardado esse valioso tesouro. Elas dizem que não conseguem se lembrar de tudo que aprenderam até hoje, mas que nunca se esqueceram do precioso evangelho. Embora Jesus tenha vindo a essa terra como o Salvador de todos, muito poucos aceitam o evangelho do batismo de Jesus, que os leva a nascer de novo. Mas os simples que reconhecem sua fraqueza aceitam a Palavra do Senhor e, assim, recebem a salvação.
Por mais que alguém seja desprezado ou honrado, todos são iguais aos olhos de Deus. Quando Jesus veio a essa terra, foram os pastores simples que o encontraram. O Senhor te pergunta agora então: “Você crê que eu te salvei ao vir a essa terra encarnado como um homem, sendo batizado, morrendo na cruz e ressuscitando dos mortos por você?” Se você crê de fato no evangelho do batismo de Jesus e do seu sangue, no evangelho dos nascidos de novo, o Senhor então se agradará de você. Deus será glorificado.
Está escrito: “Glória a Deus nas alturas, Paz na terra, boa vontade para com os homens”. A paz pertence àqueles que receberam a remissão de pecados em seu coração. Isso quer dizer que você pode se tornar um filho de Deus sem pecado se crer em Jesus. E então o Espírito Santo entrará no seu coração. Nosso Senhor foi posto num tabuleiro. Ele nos deu uma nova vida. Jesus é o nosso pão da vida e de todos que creem nele. Eu sou totalmente grato a ele. O Senhor veio a essa terra num corpo humano humilde por amor a nós, a fim de nos salvar, de nos dar uma nova vida, de nos impedir de ir para o inferno. Será que temos como agradecer a Deus por tamanha graça? Embora fosse divino, o Senhor foi enrolado em panos simples e humildes e colocado numa manjedoura. O Deus Santo veio pessoalmente a essa terra na figura de um homem para salvar pessoas simples como nós. Será que temos como pagá-lo por tamanha graça? Eu sou totalmente grato a ele!