The New Life Mission

Sermões

Assunto 25: CANTARES DE SALOMÃO

[25-11] (Cantares de Salomão 7:1-13) As bênçãos de Deus pertencem àqueles que uniram seu coração ao dele

(Cantares de Salomão 7:1-13)
“Quão formosos são os teus pés nos sapatos,
Ó filha do príncipe!
Os contornos de tuas coxas são como jóias,
Trabalhadas por mãos de artista.
O teu umbigo como uma taça redonda,
A que não falta bebida;
O teu ventre como montão de trigo,
Cercado de lírios.
Os teus dois seios
Como dois filhos gêmeos de gazela.
O teu pescoço como a torre de marfim;
Os teus olhos como as piscinas de Hesbom,
Junto à porta de Bate-Rabim;
O teu nariz como torre do Líbano,
Que olha para Damasco.
A tua cabeça sobre ti é como o monte Carmelo,
E os cabelos da tua cabeça como a púrpura;
O rei está preso nas galerias.
Quão formosa, e quão aprazível és,
Ó amor em delícias!
A tua estatura é semelhante à palmeira;
E os teus seios são semelhantes aos cachos de uvas.
Dizia eu: Subirei à palmeira,
Pegarei em seus ramos;
E então os teus seios serão como os cachos na vide,
E o cheiro da tua respiração como o das maçãs.
E a tua boca como o bom vinho para o meu amado,
Que se bebe suavemente, e faz com que falem os lábios
dos que dormem.
Eu sou do meu amado,
E ele me tem afeição.
Vem, ó amado meu,
Saiamos ao campo,
Passemos as noites nas aldeias.
Levantemo-nos de manhã para ir às vinhas,
Vejamos se florescem as vides,
Se já aparecem as tenras uvas,
Se já brotam as romãzeiras;
Ali te darei os meus amores.
As mandrágoras exalam o seu perfume,
E às nossas portas há todo o gênero de excelentes
frutos, novos e velhos;
Ó amado meu, eu os guardei para ti”.
 
 
Sejam todos muito bem-vindos! Eu estou muito feliz de vê-los aqui hoje. Amanhã começa o mês de fevereiro, pois hoje é o último dia de janeiro. O longo inverno já está chegando ao fim.
Nosso texto bíblico se encontra em Cantares de Salomão capítulo 7. E a mensagem principal aqui é que Deus ama todos os seus obreiros que se dedicam à obra de pregar o evangelho da água e do Espírito. Deus ama todo obreiro que está fazendo sua obra. E está escrito em Cantares de Salomão 7:1: “Quão formosos são os teus pés nos sapatos, ó filha do príncipe! Os contornos de tuas coxas são como jóias, trabalhadas por mãos de artista”. Este texto foi escrito para os obreiros de Deus. E ele também diz em Isaías 52:7: “Quão formosos são, sobre os montes, os pés do que anuncia as boas novas”. Deus ama seus obreiros porque seu coração está na pregação do evangelho; e também porque estão sempre buscando uma maneira de apoiar o ministério do evangelho.
Está escrito no texto bíblico deste capítulo: “Os contornos de tuas coxas são como jóias, trabalhadas por mãos de artista”. Isso significa que todos que servem ao evangelho da água e do Espírito de coração são lindos aos olhos de Deus. Também expressa como é linda a vida daqueles que pregam o evangelho e servem a ele. Os obreiros que servem ao Senhor de todo o coração são lindos aos olhos de Deus. E eles se dedicam totalmente à pregação do evangelho. E sua decisão de fazer isso é irredutível; por isso que todos eles são lindos para Deus, como está escrito: “Os contornos de tuas coxas são como jóias, trabalhadas por mãos de artista”.
Deus usa várias partes do corpo como metáfora no texto bíblico deste capítulo para falar da beleza dos seus obreiros. Primeiro ele diz que suas coxas são como jóias, trabalhadas por mãos de artista; segundo, seu umbigo é como uma taça redonda, a que não falta bebida; terceiro, seu ventre é como montão de trigo, cercado de lírios; quarto, seus dois seios são como gêmeos de gazela; quinto, seu pescoço é como uma torre de marfim; sexto, seus olhos como as piscinas de Hesbom; sétimo, seu nariz como torre do Líbano; oitavo; sua cabeça com o monte Carmelo; por fim, seus cabelos são como a púrpura, que prendem um rei em suas tranças.
 
 
Os obreiros de Deus conquistaram seu coração
 
O texto bíblico deste capítulo nos mostra como é lindo o trabalho realizado pelos obreiros de Deus que servem ao evangelho da verdade. E um dos seus versículos diz assim: “O teu umbigo como uma taça redonda, a que não falta bebida”. O coração dos obreiros de Deus está voltado exclusivamente para a pregação do evangelho. Por isso que ele se agrada muito quando vê que o coração dos seus obreiros está na pregação do evangelho e eles estão vivendo pela fé. Deus também diz aos seus servos. “O teu ventre como montão de trigo, cercado de lírios”. As mulheres hoje não gostam de ter cintura larga; ao contrário, preferem ter cintura fina, como uma garrafa de coca-cola.
Deus disse que a vida dos seus obreiros é linda, preciosa, digna de ser preservada. E como está escrito, as coxas dos obreiros de Deus são grossas, seu umbigo é bem torneado, seu ventre é como um montão de trigo, cercado de lírios. E estas metáforas testificam como sua vida é linda aos olhos de Deus.
Quando os obreiros de Deus fazem sua obra e se esforçam para apoiá-la, suas coxas ficam mesmo grossas. Quando eles trabalham duro para pregar o evangelho e apoiá-lo, sua cintura e suas pernas ficam largas. Se não fosse assim, eles não seriam fortes o bastante para cumprir suas funções no ministério do evangelho. Deus disse a respeito dos seus obreiros: “O teu pescoço como a torre de marfim”, pois nele buscam orientação. Também está escrito: “Os teus olhos como as piscinas de Hesbom, junto à porta de Bate-Rabim”. E isso testifica que a fé dos obreiros de Deus é limpa e pura.
A Bíblia diz que o nariz dos servos de Deus é como torre do Líbano, que olha para Damasco. Isso quer dizer que os justos são fortes e se orgulham da sua fé. A fé dos justos é muito forte e eles se orgulham disso sobremaneira. Eles servem ao evangelho da água e do Espírito e seu coração é inabalável. Também procuram ser bem pacientes com quem não nasceu de novo ou está envolvido numa causa inútil. Os justos não dão importância à riqueza que as pessoas possuem e dizem: “Vocês são ricos, e daí? Eu não estou nem aí para sua casa enorme!”
Os que são carnais, por sua vez, se alegram muito com sua riqueza, que no fim não servirá para nada. Alguns deles são muito ricos – alguns milionários e outros até bilionários – e se orgulham do que possuem. Mas será que sua vida vale alguma coisa só porque possuem milhões de dólares? Não. E para os justos, sua vida é fútil. As riquezas do mundo não impressionam os justos. Na verdade, eles até sentem pena dessas pessoas. Para os justos, não há diferença alguma se alguém é rico ou pobre; o que mais importa é a causa pela qual vivem, o que eles buscam e acreditam. O valor das pessoas para os justos está naquilo que elas acreditam e para que vivem. Se alguém vive para a carne, a vida desta pessoa não é digna. E para Deus, ela está vivendo em vão.
Deus está falando que devemos ter orgulho da nossa fé quando diz: “O teu nariz como torre do Líbano, que olha para Damasco”. Antigamente, o quartel de bombeiros tinha uma torre bem alta para detectar logo quando houvesse algum incêndio na cidade. O monitoramento em muitas cidades hoje em dia é feito por câmeras que há em quase todas as esquinas. No passado, isso era feito de torres bem altas ou colinas. E é assim que Deus fala sobre a cabeça dos seus servos: “A tua cabeça sobre ti é como o monte Carmelo, e os cabelos da tua cabeça como a púrpura; o rei está preso nas galerias”.
E a cor dos seus cabelos é púrpura porque isso indica realeza. As vestes dos reis da antiguidade eram feitas de púrpura. Até hoje se estendem tapetes vermelhos para as pessoas importantes. O sentido aqui então é que os servos de Deus são reis, que levam uma vida majestosa pela fé. Estes reis são os filhos de Deus e os discípulos de Jesus Cristo. São eles que viverão no reino dos céus com o Senhor e reinarão sobre toda a criação ao lado de Deus. Por isso que os justos se alegram tanto em ser obreiros de Deus e pregam seu evangelho.
 
 
Você consegue realmente ver como Deus ama muito seus obreiros?
 
Por mais que os obreiros de Deus às vezes não sintam seu amor, ele os ama muito. E tem vezes que nossas fraquezas são expostas quando servimos ao Senhor e ao evangelho. Todo justo tem alguma fraqueza, embora isso de modo algum mude o fato de sermos seus servos. Não há nada em nós que seja motivo para nos exaltarmos. Mas se pudéssemos nos orgulhar de algo, com certeza seria de ser obreiros de Deus que estão fazendo sua obra. O simples fato de sermos obreiros que estão servindo ao evangelho de Deus já é motivo de orgulho para nós.
Além disso, já que Deus nos usa para fazer sua obra e somos seus verdadeiros servos, temos o direito de nos orgulhar da nossa espiritualidade. Por quê? Porque somos tão lindos aos olhos de Deus que conquistamos seu coração. Em outras palavras, Deus é apaixonado por nós.
As pessoas deste mundo adoram os artistas, como os atores e cantores. Mas como eles não significam absolutamente nada para mim, eu não consigo entender por que tantas pessoas são obcecadas pelos artistas. Até mesmo quando assisto a um bom filme na TV ou no cinema, isso não me atrai muito. Para mim não faz diferença se os atores são bonitos ou não. Eu não me interesso por nenhum artista, seja ele homem ou mulher. Por isso que eu não entendo o motivo de tanta fascinação pelos artistas.
Hoje em dia as mulheres japonesas têm se apaixonado tanto pelos atores coreanos que até viajam em grupo para a Coreia para vê-los. Uma série de uma TV coreana chamada Sonata de inverno está fazendo muito sucesso no Japão, e as mulheres japonesas têm se apaixonado pelo principal ator da série, Youngjun Bae. Algumas delas têm vindo a Coreia para conhecer os sets de filmagem da série. As pessoas viajam mesmo com objetivos fúteis como este.
Não há nada de errado em querer conhecer um país, pessoas e lugares históricos quando viajamos. O problema é quando isso vai longe demais – por exemplo, quando muitas pessoas ficam fascinadas com algum artista e só viajam para vê-lo. E há muita gente fascinada por artistas. A popularidade atual dos artistas coreanos tem trazido muitas pessoas ao nosso país e elas têm gastado muito dinheiro aqui. E eu estou gostando muito.
Deus também se apaixona por nós. Assim como pessoas de outros países têm se apaixonado pelos atores coreanos com o sucesso que têm feito, Deus também se apaixonou por nós. Mas alguns de vocês devem estar pensando o que há de tão atraente em nós para que Deus se apaixonasse. Vocês podem até duvidar disso, mas é verdade. Isso é algo normal. Deus se apaixona por nós não porque há algo humanamente atraente em nós, mas porque somos atraentes espiritualmente.
Já que Deus é justo, ele é o Deus do amor. E este Deus justo que salvou a nossa alma valoriza todos que fazem sua obra. É por amarmos a Deus e a sua justiça que ele nos ama de todo o coração. E somos amados assim graças ao Espírito Santo. Por isso estamos fazendo a obra de Deus. E todos os justos estão fazendo esta obra porque Jesus veio a esta terra para salvar nossa alma. Enfim, estamos dando todo apoio ao ministério de evangelho.
Tudo que fazemos é em prol da pregação do evangelho da água e do Espírito. E é isso o que faz com que Deus se agrade tanto de nós. O que atrai a atenção de Deus para nós é o fato de estarmos servindo ao evangelho da água e do Espírito e pregando-o. E todos nós que servimos a este evangelho temos um poder de atração que faz com que Deus se apaixone por nós. E o que mais o atrai é que o amamos de todo o coração, valorizamos sua obra da justiça, e também amamos as outras almas. Por isso que Deus chamou a nós, seus servos bons. E já que estamos fazendo o que agrada a ele, nós atraímos sua atenção. É isso o que o texto bíblico deste capítulo nos ensina.
Como poderia eu entender a mente de Deus? Mas quando vejo nossos irmãos se sacrificando e indo contra sua própria vontade para fazer a obra de Deus, a boa obra que eles fazem e sua beleza me atraem. E será que Deus não se sente atraído por isso também? Cantares de Salomão deixa isso bem claro e nos ensina como é profundo o amor de Deus por nós. No entanto, este livro pode ser bem constrangedor se o interpretarmos literalmente. Por isso, quem é imaturo não deve pregar em Cantares de Salomão de modo literal. Eu estou pregando neste livro porque entendo a mente de Deus quando o leio. Quando sua fé crescer, você também poderá pregar assim.
Já que os obreiros de Deus estão servindo ao evangelho, isso atrai sua atenção para ele. Deus ama muito todos os seus obreiros. Ele é apaixonado por nós. Mas por quê? Porque ele se agrada quando fazemos a obra do evangelho, assim como nós nos alegramos com isso também. Em outras palavras, Deus se agrada de nós porque o Espírito Santo habita em nosso coração. E temos feito a obra de Deus porque cremos na justiça do Senhor e somos gratos ao Espírito Santo. Deus nos acha muito atraentes. Portanto, é importantíssimo servirmos ao evangelho para entendermos como Deus é apaixonado por nós. É assim que devemos crer, e é por isso que devemos viver.
Vamos ler agora Cantares de Salomão 6:6-9: “Ó amor em delícias! A tua estatura é semelhante à palmeira; e os teus seios são semelhantes aos cachos de uvas. Dizia eu: Subirei à palmeira, pegarei em seus ramos; e então os teus seios serão como os cachos na vide, e o cheiro da tua respiração como o das maçãs. E a tua boca como o bom vinho para o meu amado, que se bebe suavemente, e faz com que falem os lábios dos que dormem”.
 
 
O coração de Deus se deleita em nós, que fazemos sua obra
 
Os obreiros de Deus são um deleite para o seu coração. Mas por que Deus se deleita em nós? Porque cremos na sua justiça pela fé e estamos fazendo sua obra. As palmeiras crescem muito. E aqui neste texto elas se referem à nossa fé. Os justos buscam as coisas do alto, têm comunhão com o Deus altíssimo, confiam nele, buscam sua ajuda e fazem sua obra crendo nele. O coração de Deus se alegra tanto por causa dos seus obreiros.
Está escrito: “E os teus seios são semelhantes aos cachos de uvas”. Isso diz respeito ao fato de nosso coração estar totalmente voltado para a pregação do evangelho. Os justos que desejam viver como servos de Deus estão sempre pensando numa forma de pregar o evangelho ainda mais, pois este é o único propósito que têm na vida. Dia e noite eles se perguntam: “O que mais precisamos fazer para pregar o evangelho a todos neste mundo?” O coração dos obreiros de Deus, em outras palavras, está totalmente voltado para seu Senhor. Por isso Deus se agrada tanto por vivermos como seus servos.
Ao invés de voltarmos nosso coração para as coisas do mundo, temos que dedicá-lo para fazermos apenas a vontade de Deus e vivermos para isso. E nos esforçamos para fazer a vontade de Deus de coração porque ele nos disse que devemos buscar primeiro seu reino e sua justiça. Por isso que temos uma vida feliz. E Deus se agrada de todos os seus obreiros que dedicam sua vida à pregação do evangelho. Tudo que estes obreiros fazem – cada gesto, cada passo, cada pensamento e cada atitude – agrada o coração de Deus.
Vamos continuar lendo Cantares de Salomão: “Dizia eu: Subirei à palmeira, pegarei em seus ramos; e então os teus seios serão como os cachos na vide, e o cheiro da tua respiração como o das maçãs. E a tua boca como o bom vinho para o meu amado, que se bebe suavemente, e faz com que falem os lábios dos que dormem”. Nós amamos mesmo Jesus, pois ele fez a obra da justiça que trouxe vida a todos neste mundo. E Deus também ama os justos que confiam nele e trabalham incansavelmente para pregar este evangelho que salva almas. Ele também ama todos que fazem todo tipo de trabalho duro para apoiar este ministério, que dedicam todas as suas forças nisso, pensam nisso, planejam isso e depois põem em prática. O Senhor se agrada de tudo na vida dos justos; e eles, para agradar o coração do Senhor, estão salvando almas. Você pode imaginar como Deus se agrada disso? Como seu coração se alegra?
Quando se quer construir uma casa, a coisa certa a fazer é contratar um arquiteto para fazer o projeto. A pessoa então explica para ele como quer sua casa, e ele se baseia nisso para fazer seu trabalho. O pedreiro então pega o projeto, separa o material, faz o alicerce e constrói a casa. E ao ver sua casa sendo construída, o dono se sente grato aos construtores que estão fazendo esta obra. E seu desejo é que a obra acabe logo para ele se mudar. O dono quer se mudar para sua casa nova o mais rápido possível. Assim é o desejo de Deus para que sua obra seja logo cumprida.
Nós estamos trabalhando duro para pregar o evangelho da água e do Espírito. E também temos nos dedicado de todas as formas possíveis para apoiar o ministério do evangelho. E Deus se agrada ao nos ver trabalhando duro assim. Por quê? Porque quanto mais fazemos a obra, mais o evangelho é pregado. E nos alegramos muito em fazer isso porque sabemos que é graças à nossa obra que muitas almas estão sendo salvas. Além disso, já que a vontade de Deus está sendo realizada através da obra que estamos fazendo, temos mais motivo ainda para nos alegrarmos. E o Senhor também se agrada sobremaneira disso, pois seu coração se alegra ao ver o trabalho duro que estamos fazendo para apoiar o ministério do evangelho. E levar uma vida que vale a pena é justamente isso: fazer a obra de Deus.
 
 
Eu comecei a pregar o evangelho da água e do Espírito depois que tive um encontro com o Senhor
 
Após esta experiência, eu percebi que poderia ganhar muito se pregasse o evangelho. E eu senti um desejo profundo de criar um ministério de literatura. Eu percebi que se saísse e ficasse o dia inteiro fora pregando o evangelho, eu alcançaria apenas algumas poucas pessoas. Eu levaria o dia inteiro para evangelizar alguém, e até que ela tivesse certeza da salvação, o dia já teria acabado.
Não é preciso muito tempo para pregar o evangelho, só que o coração precisa ser preparado e o fundamento colocado antes disso. Mas para colocarmos este fundamento, primeiro precisamos entender a situação da outra pessoa e tratar disso. Só depois disso é que o evangelho da água e do Espírito deve ser pregado. É assim que se salva alguém. Satanás resiste muito quando uma pessoa aceita o evangelho em seu coração. E é nestas horas que os obreiros de Deus têm que pregar sobre sua justiça com fé, a fim de que a pessoa creia na Palavra de Deus. E mesmo que a pessoa não tenha muita fé em Deus, quando ela entender sua justiça e como ela foi cumprida para salvá-la de todos os pecados do mundo, ela finalmente crerá.
Mas leva muito tempo para isso acontecer. Três, quatro horas são necessárias para explicar as coisas básicas do evangelho da água e do Espírito para alguém e plantar no seu coração a semente da fé para que ele creia na Palavra de Deus. Além disso, depois que as pessoas aceitam o evangelho da água e do Espírito em seu coração, muitas acabam tomando o veneno destilado pelos servos de Satanás. Eles começam a ter dúvidas e a se perguntar por que não creram assim antes. É assim que eles pensam: “Quer dizer então que todas as outras pessoas não foram salvas? Mas e aquelas que não tiveram a chance de ouvir o evangelho da água e do Espírito? Todas elas não foram salvas e vão para o inferno?” Estes pensamentos carnais não surgem quando alguém ainda está perdido, mas quando ele é salvo e começa a crer na justiça de Deus.
Por isso que é muito importante que os servos de Deus respondam a tais perguntas com a preciosa Palavra de Deus. Muitas destas perguntas são absurdas, mas mesmo assim precisam ser respondidas pela Palavra de Deus. Mas para fazer isso é preciso cinco, seis, e até mesmo sete horas. Por isso que quando eu pregava o evangelho da água e do Espírito pessoalmente, eu alcançava apenas uma ou duas pessoas. Deste modo, não tinha como pregar este evangelho no mundo todo; por isso que eu decidi fazer isso publicando livros. Então eu comecei a gravar minhas pregações e transcrevê-las para dar início ao ministério de literatura.
 
 
Eu gravei minhas pregações durante seis a sete anos para iniciar o ministério de literatura
 
Deus me ensinou, e ensina a todos nós, que devemos dar todo apoio ao ministério da pregação do evangelho da água e do Espírito. Então eu vi que precisava de dinheiro para fazer esta obra. A Bíblia diz: “Granjeai amigos com as riquezas da injustiça” (Lucas 16:9). Quando reconhecemos que todo dinheiro que temos vem de Deus, nós o gastamos da maneira correta, usando-o para uma boa causa. Até os bens materiais que temos vêm de Deus; por isso que é muito importante sabermos onde e como vamos usá-los. No que devemos usar o que Deus nos deu? Cremos que devemos usar na pregação do evangelho. Precisamos de recursos financeiros para termos um ministério de literatura. E a conclusão óbvia a que chegamos é que temos que orar a Deus para que ele envie os recursos necessários. Por isso que estamos trabalhando duro para apoiar o ministério de evangelho.
Todos nós temos que nos dedicar ao que nos foi confiado para apoiarmos o ministério da pregação do evangelho. Eu também tenho minha função nesta importante obra da pregação do evangelho. No começo, eu me dedicava apenas às minhas tarefas e não interferia nas que haviam sido confiadas aos meus obreiros. Mas com o passar do tempo, eu percebi que a obra de Deus não estava sendo feita como eu desejava. E eu sei de todas as obras feitas por mim e por outros irmãos na Igreja de Deus para servir ao evangelho e dar apoio a este ministério. E eu percebi que não deveria limitar o que estava fazendo, embora precisasse aconselhar e orientar os outros obreiros.
Houve um tempo em que me dediquei à pregação da Palavra de Deus e à oração. Naquela época, eu resolvi não me envolver na construção do tempo, e deleguei esta função para outra pessoa. Mas eu acabei participando da construção, e por ter me envolvido nisso, nós construímos um edifício com grandes colunas. Eu vi que precisávamos de um prédio grande para receber todos os irmãos que viriam para o acampamento de treinamento de discipulado; então construímos uma grande capela para cem pessoas. Eu comecei a me envolver com a construção justamente quando percebi isso.
 
 
Eu entendi que precisávamos apoiar o ministério de evangelho para pregarmos o evangelho da água e do Espírito
 
Eu aprendi que Deus se agrada muito de nós quando fazemos sua obra de todo o coração e pregamos o evangelho da água e do Espírito. E ele realmente se agrada ao ver este evangelho sendo pregado em todo o mundo. Seu coração se deleita com isso e transborda de alegria ao ver seus servos fazendo sua obra. Por isso que quando nós, que cremos no evangelho da água e do Espírito e servimos a ele, oramos ao nosso Deus, fazemos isso com coragem tendo fé nele. E também sabemos esperar pela fé, pois confiamos que ele sempre responde às nossas orações.
Já que somos justos, nossas orações têm muito poder. Elas são como cheques com fundos. Quando os justos se reúnem para buscar a Deus em oração, todos os seus problemas são resolvidos. Tudo se resolve. A obra do Senhor logo será totalmente realizada, embora hoje pareça incompleta para nós. E sabemos disso pela fé. Cremos na justiça de Deus que sua vontade se cumprirá.
Nós procuramos usar de criatividade quando fazemos algo e apoiamos o ministério do evangelho levando uma vida de fé. Por isso Deus se agrada da nossa vida. Nós não levamos uma vida de fé somente na teoria, e sim na prática. E precisamos entender aqui que é isso que alegra a Deus. A obra que fazemos para dar apoio ao ministério do evangelho não é para nós mesmos ou para nossa própria honra, mas para proclamar a justiça de Deus. Nós estamos fazendo a obra agora para livrar as almas que ainda não creem na justiça do Senhor e, por esta razão, continuam perdidas. Por isso que Deus se alegra de nós. Ele se alegra porque confiamos totalmente nele, cremos na sua justiça e estamos fazendo o que o agrada. E como seus servos sabem disso, é através deles que Deus tem salvado almas.
 
 
Você entende o quanto Deus nos ama e se alegra com a obra que estamos fazendo?
 
É muito importante entendermos isso, pois pode ser muito útil à nossa fé. E sabemos que se fizermos a obra de Deus com alegria, ele nos usará para cumprir todas as coisas e nos abençoará. No entanto, se Deus não se agradar da nossa obra, não cumpriremos nossos projetos.
Deus tirou o povo de Israel do Egito e o levou para a terra de Canaã. E se eles tomassem o caminho mais curto, sua viagem duraria apenas sete dias. Numa semana eles estariam na terra de Canaã. Mas o que aconteceu? Eles sofreram muito por não seguirem o caminho que agradava a Deus. E os israelitas o culparam por isso. Por isso que Deus os castigou no deserto por quarenta longos anos. E só depois que se desfizeram de todas as coisas carnais foi que Deus permitiu que entrassem na terra prometida, pela fé. A primeira geração de israelitas que deixou o Egito pereceu no deserto, e de todos os seus descendentes, apenas os fiéis puderam entrar na terra de Canaã.
Deus permitiu que somente pessoas de fé como Josué e Calebe chegassem à terra prometida. Ele tem um propósito para seus obreiros e quer usá-los para salvar muitas pessoas do pecado, a fim de que vivam com ele. Não é de se estranhar então que Deus se alegre quando olha para nós, que recebemos a remissão de pecados e somos seus obreiros. É de suma importância entendermos que Deus se alegra quando nos vê fazendo sua obra. E quando compreendemos isso é que nosso coração ganha forças espirituais pela fé e nos leva a crer que sua obra não é em vão. Quando entendemos a vontade de Deus, temos a certeza de que o evangelho que estamos pregando chegará aos confins da terra.
 
 
Os justos pertencem a Deus
 
Vamos ler agora Cantares de Salomão 7:10-11: “Eu sou do meu amado, e ele me tem afeição. Vem, ó amado meu, saiamos ao campo, assemos as noites nas aldeias”. Meus amados irmãos, todos nós que cremos no evangelho da água e do Espírito e fazemos a sua obra pertencemos a Deus, assim como ele é nosso também. Por isso que somos um com ele e a Bíblia diz que ele é o nosso Noivo e nós, sua Noiva. Quando recebemos a remissão de pecados, morremos com Cristo e ressuscitamos dos mortos com ele. E assim passamos a levar uma nova vida.
Assim, amados irmãos, podemos ver que nossa vida atual é totalmente diferente da que levávamos antes de nascermos de novo, pois agora temos uma nova vida e vivemos como nascidos de novo. Os que creem no evangelho da água e do Espírito e o entendem corretamente viram acontecer uma grande mudança no seu propósito de vida e na sua vida de fé. Mas se isso não acontecer na vida de alguém, embora creia no evangelho da água e do Espírito, isso demonstra que ele não morreu com Cristo nem ressuscitou com ele. Tal pessoa ainda quer viver como antes, apesar de ter nascido de novo. Estes não são obreiros do Senhor, e nem podem ser. E como não têm fé para levar uma nova vida, eles não podem andar com o Senhor nem segui-lo.
O Senhor nos concede a fé, e do nosso lado mostramos a ele que pode confiar em nós. Por isso que nosso coração está ligado ao do Senhor e somos um só com ele. O propósito de Deus é salvar almas e dar-lhes a vida eterna. E como somos seus obreiros, desejamos a mesma coisa; temos o mesmo propósito. E como está escrito: “Eu sou do meu amado”, pertencemos a Deus, e ele pertence a nós. O Senhor tem uma aliança com todos que vivem como servos da sua justiça e confiam no evangelho da água e do Espírito. Ele caminha ao lado dos que creem na justiça de Deus. Não há como expressar o quanto é importante entendermos e crermos nisso também.
Deus nos deu a fé da unidade. Por isso que todo aquele que crê no evangelho da água e do Espírito deve confiar na fé que possui. Os justos devem levar uma nova vida como novas criaturas, como está escrito: “Eis que tudo se fez novo” (2 Coríntios 5:17). As coisas velhas já passaram. Todos nós precisamos entender como Cristo nos ama e levar uma nova vida.
 
 
O que Deus deseja de nós é que sejamos servos do evangelho da água e do Espírito
 
Por que Deus deseja algo de nós? Porque somos sua Noiva e seus obreiros. E os obreiros de Deus são muito diferentes dos obreiros do mundo. A obra dos obreiros do mundo acaba quando eles completam suas tarefas. Mas os obreiros de Deus, por sua vez, sempre buscam novos desafios e trabalham sem cessar para vencê-los. E eles fazem tudo isso para pregar o evangelho da água e do Espírito. E quando uma tarefa chega ao fim, eles começam uma nova. Eles estão sempre buscando novos desafios.
Quem imaginaria que poderíamos fazer tantas boas obras? E temos feito a obra de Deus todos os dias com intuito de pregar o evangelho. É graças ao evangelho da água e do Espírito que estamos levando uma vida de fé. A obra que estamos fazendo tem um único propósito, ou seja, servir ao evangelho da água e do Espírito. O que precisamos entender aqui é que assim como nosso desejo está voltado para Deus, seu desejo está voltado para nós também. Deus ama a todos nós que cremos no evangelho da água e do Espírito.
Os servos de Deus se entristecem quando alguém se desvia ou vira-se contra Deus. O próprio Deus se entristece com isso. E ele revela aos seus obreiros a dor do seu coração. Mas através da comunhão e da orientação espiritual, os obreiros de Deus corrigem os irmãos que se desviam e dizem: “Como você pôde fazer isso? Você vai virar as costas para aquele que o amou e rejeitá-lo? Você acha que será abençoado assim? Você acha que vai prosperar se abandonar o Noivo?”
Está escrito em Cantares de Salomão 7:11: “Vem, ó amado meu, saiamos ao campo, passemos as noites nas aldeias”. Deus está dizendo aqui que devemos plantar igrejas em todos os lugares deste mundo e fazer a obra com o Senhor nos quatro cantos da terra. É isso o que Deus deseja de todos os seus obreiros. Deus nos salvou com o evangelho da água e do Espírito e estabeleceu sua igreja. Portanto, ele está sempre aqui e cumpre em nossa vida tudo que planejou em sua justiça. Deus está conosco em tudo que fazemos, dizemos, pensamos, e usa o que há de melhor em nós para cumprir sua vontade. Ele nos abençoa a todos, assim como cuida da sua igreja e dos seus obreiros.
Vamos ler agora Cantares de Salomão 7:12-13: “Levantemo-nos de manhã para ir às vinhas, vejamos se florescem as vides, se já aparecem as tenras uvas, se já brotam as romãzeiras; ali te darei os meus amores. As mandrágoras exalam o seu perfume, e às nossas portas há todo o gênero de excelentes frutos, novos e velhos; ó amado meu, eu os guardei para ti”. Isso quer dizer que a família da Igreja de Deus tem pregado o evangelho.
A vinha aqui se refere à igreja da vida e à pregação do evangelho. Deus diz no texto que devemos levantar cedo e ir às vinhas para vê-las florescer, ver as uvas desabrochar, assim como as romãs. O que ele está dizendo é que quando fizermos sua obra para plantar a semente do evangelho no coração das pessoas, devemos nos assegurar que ela floresça pela fé. Como diz o texto, estamos pregando o evangelho no mundo inteiro e nosso ministério do evangelho está florescendo em todos os lugares.
Estamos enviando nossos livros evangelísticos a todos deste mundo que nos pedem. E os que nascem de novo depois de lerem-nos entram em contato conosco para compartilhar seus testemunhos maravilhosos. Quando lemos suas mensagens, podemos ver a alegria que há em seu coração. Vemos também que eles foram alcançados pelo evangelho ao ler nossos livros, que agora desejam servir a este evangelho e o Espírito Santo está trabalhando em seu coração. Então enviamos mais livros para eles e pedimos que eles preguem o evangelho da água e do Espírito a todos que conhecem. Nós fortalecemos seu coração para que Deus possa usá-los para fazer sua obra também. A obra de Deus que estamos fazendo tem nos levado a nos dedicar para salvar muitas almas. Deus está trabalhando conosco em sua igreja, com os membros do seu corpo, com todos que cuidam das almas. Ele mesmo está ajuntando seu rebanho.
 
 
Deus está usando os que estão unidos a ele
 
A Bíblia diz no versículo 13: “As mandrágoras exalam o seu perfume”. Na antiguidade acreditava-se que as mandrágoras aumentavam a libido. Por isso que as pessoas naquela época as usavam antes de ir para a cama.
Está escrito: “E às nossas portas há todo o gênero de excelentes frutos, novos e velhos”. Este texto fala da unidade que devemos ter com o Senhor. Marido e mulher se tornam um só corpo quando se unem. E o que une nosso coração é a justiça de Deus. Quando anulamos nossa vontade e nos unimos com o Senhor pela fé na sua justiça, isso marca o início de uma vida milagrosa. Há todo tipo de bênçãos preparadas para nós no reino de Deus, bênçãos novas e antigas. E uma a uma elas vão sendo acumuladas no coração dos que vivem em união com Deus. E já que cremos na Palavra de Deus de coração, somos os primeiros a ser cheios destas bênçãos.
Quando a Bíblia diz: “Ó amado meu, eu os guardei para ti”, isso significa que Deus preparou para nós os frutos mais deliciosos, novos e antigos. Deus reuniu suas bênçãos para todos que uniram seu coração ao dele. Ele preparou suas bênçãos para seus servos. Então, se estivermos com o Senhor, ele certamente nos abençoará em tudo que fizermos. Se nos dedicarmos à obra na Igreja de Deus, receberemos suas bênçãos. E por mais que não possamos fazer a obra de Deus, ainda assim podemos segui-la pela fé. Tudo que temos a fazer é estar ao lado dos nossos pais na fé. Assim receberemos todas as bênçãos de Deus também.
 
 
Deus preparou tudo para que o evangelho fosse pregado em todo o mundo através da sua igreja com intuito de nos abençoar
 
E já que Deus preparou tudo, eu não concordo com as pessoas quando elas ficam desesperadas. Eu sou muito ousado porque creio nas bênçãos de Deus. E ele concede suas bênçãos aos seus obreiros. Por isso podemos receber todas elas. O que você vê quando olha para os líderes espirituais que vivem pela fé na Igreja de Deus? Você vê suas falhas humanas? Você vê seus defeitos? Ver isso neles é uma maldição, pois todos nós também somos cheios de falhas.
O que devemos ver nos nossos pais na fé então? Que Deus está usando-os para fazer sua obra, é com eles e tem lhes dado suas bênçãos. É importantíssimo entendermos isso e agir assim. Quando olho para vocês, eu vejo obreiros de Deus. Por isso que eu os repreendo quando vocês precisam ser repreendidos, os treino quando vocês precisam ser treinados, e peço a vocês que façam a obra de Deus para sua fé crescer. Eu jamais vou desprezar vocês. Por quê? Porque o Espírito de Deus habita em todos nós que cremos no evangelho da água e do Espírito. Não estamos sozinhos, pois Deus está conosco.
 
 
Nós que cremos no evangelho da água e do Espírito e estamos fazendo a obra de Deus somos a sua igreja
 
A Igreja de Deus é a congregação dos que uniram seu coração a ele. Então, assim como eu os vejo como obreiros de Deus, vocês devem me ver assim também e reconhecer os outros servos da mesma maneira. Eu fico meio hesitante em falar isso, mas estou dizendo porque é bom para sua fé. Para ser sincero, eu não me importo se vocês me veem como servo de Deus ou não. Mas só estou dizendo isso para o seu bem. Se vocês não conseguem me ver como servo de Deus por não terem um discernimento claro disso, vocês é que estão perdendo, e muito.
Vocês serão abençoados se conseguirem ver que Deus está usando seus servos e obreiros em sua igreja, mas se não entenderem isso, vocês acabarão perdendo suas bênçãos e até a fé. Todos vocês podem receber inúmeras bênçãos de Deus, mas se não estão recebendo-as é porque não reconhecem os valorosos servos de Deus. Por isso que sua fé não cresce.
A Palavra de Deus diz: “Ó amado meu, eu os guardei para ti”. O que Deus guardará para nós? Todo tipo de frutos celestiais. Melhor dizendo, ele guardará suas bênçãos para nós. E a quem pertencem estas bênçãos? Àqueles que uniram seu coração ao de Deus e entendem que agora são novas criaturas que creem no evangelho da água e do Espírito. São estes que recebem todas as bênçãos de Deus, pois ele não abençoa qualquer um.
Em todo o mundo há muitos obreiros que nasceram de novo pela fé lendo nossos livros evangelísticos, que contém a Palavra de Deus, e agora estão pregando o evangelho. Eles uniram seu coração ao nosso, reconhecem que a igreja da Coreia é a igreja-mãe, e que os servos de Deus que fazem parte dela são seus pais na fé. E os que fazem a obra segundo a orientação da Igreja de Deus são muito abençoados. O problema, contudo, é que muitos não conseguem ver isso e pensam assim: “Fé é algo pessoal. Já que creio no evangelho e Deus é o meu Deus, eu posso fazer a obra sozinho, sem a ajuda de ninguém.” Mas isso é um grande erro.
A fé de fato é algo pessoal, mas é preciso estar ligado a Deus e fazer parte da sua igreja para tê-la. Além disso, há servos de Deus na igreja que se uniram para fazer a obra, se alegram com o que estão fazendo e pregam o evangelho no mundo todo. E Deus usa estes pais na fé que há na igreja para conceder suas bênçãos àqueles que ainda têm uma fé imatura. Isso é algo que todos nós temos que entender. Nenhum de nós poderá levar uma vida de fé correta se não entendermos isso. Por mais que alguém tenha sido salvo, sem este conhecimento ele será rejeitado como o servo que recebeu um talento. Gente assim vive sempre sozinha.
O que é a família? Família é a união de um casal que gera filhos, filhos que nascem dos mesmos pais. Então seu corpo é um só. Por isso que a Igreja de Deus é uma família. E por mais que tenhamos problemas, resolveremos todos eles juntos, motivando uns aos outros, fortalecendo nossa fé mutuamente, e caminhando lado a lado. O trabalho dos justos é fazer com que os pecadores recebam as bênçãos de Deus. E é isso que faz a Igreja de Deus. É por meio dela que Deus realiza sua obra por meio dos seus servos. O Desejo de Deus é para com os obreiros que estão trabalhando duro para apoiar o ministério do seu evangelho e servir a ele pela fé. E algo que precisamos entender na nossa vida de fé é que nós somos estes obreiros.
A vida de fé não pode ser levada de qualquer maneira. Sempre que nos sentirmos desmotivados ao vivermos para o evangelho da água e do Espírito, temos que ler Cantares de Salomão. O amor de Deus por nós é revelado neste livro, por isso encontramos muito conforto e fortalecimento. E somos muito gratos por isso. É simplesmente maravilhoso como Deus nos deu seu amor e fez de nós alvos do seu desejo. E tudo isso graças ao seu amor e às suas bênçãos. Eu sou muito grato a Deus. Aleluia!