Sermões

Assunto 25: CANTARES DE SALOMÃO

[25-12] Você precisa esvaziar seu coração se quiser receber o amor do Senhor (Cantares de Salomão 7:1-13)

Você precisa esvaziar seu coração se quiser receber o amor do Senhor(Cantares de Salomão 7:1-13)
“Quão formosos são os teus pés nos sapatos,
Ó filha do príncipe!
Os contornos de tuas coxas são como jóias,
Trabalhadas por mãos de artista.
O teu umbigo como uma taça redonda,
A que não falta bebida;
O teu ventre como montão de trigo,
Cercado de lírios.
Os teus dois seios
Como dois filhos gêmeos de gazela.
O teu pescoço como a torre de marfim;
Os teus olhos como as piscinas de Hesbom,
Junto à porta de Bate-Rabim;
O teu nariz como torre do Líbano,
Que olha para Damasco.
A tua cabeça sobre ti é como o monte Carmelo,
E os cabelos da tua cabeça como a púrpura;
O rei está preso nas galerias.
Quão formosa, e quão aprazível és,
Ó amor em delícias!
A tua estatura é semelhante à palmeira;
E os teus seios são semelhantes aos cachos de uvas.
Dizia eu: Subirei à palmeira,
Pegarei em seus ramos;
E então os teus seios serão como os cachos na vide,
E o cheiro da tua respiração como o das maçãs.
E a tua boca como o bom vinho para o meu amado,
Que se bebe suavemente, e faz com que falem os lábios
dos que dormem.
Eu sou do meu amado,
E ele me tem afeição.
Vem, ó amado meu,
Saiamos ao campo,
Passemos as noites nas aldeias.
Levantemo-nos de manhã para ir às vinhas,
Vejamos se florescem as vides,
Se já aparecem as tenras uvas,
Se já brotam as romãzeiras;
Ali te darei os meus amores.
As mandrágoras exalam o seu perfume,
E às nossas portas há todo o gênero de excelentes
frutos, novos e velhos;
Ó amado meu, eu os guardei para ti”.
 
 

Será que estamos levamos uma vida de fé no Senhor?

 
O texto bíblico que acabamos de ler juntos se encontra no capítulo 7 de Cantares de Salomão e descreve de modo magistral como o Senhor ama seus obreiros. Embora o Senhor nos ame tanto a ponto de oferecer a si mesmo como nosso sacrifício perfeito, muitas vezes não conseguimos corresponder ao seu amor quando fazemos sua obra. Então somos levados a confessar nossas falhas e professar nossa fé na sua justiça. Já que somos tão amados e preciosos para o Senhor, temos a obrigação de agradar seu coração. Por isso que estamos fazendo sua obra.
Temos que ver se nosso coração está mesmo alegre em fazer a obra do Senhor. Se confiamos mesmo no evangelho da água e do Espírito, estamos mais do que preparados então para sermos obreiros de Deus. O Senhor ama a todos nós, mas a questão é se o amamos também. Será que estamos fazendo a obra de Deus com alegria no coração e fé na sua justiça? Temos que pensar bastante sobre isso. Apesar de termos recebido a remissão de pecados, ainda temos muitas falhas, que ficam mais expostas ainda quando nosso coração não está no Senhor. Quando então não estamos no Senhor? Quando começamos a amar mais as coisas do mundo do que a ele.
Embora o Senhor tenha nos amado com sua justiça, às vezes não correspondemos a este amor. E isso acontece porque ainda damos lugar à nossa carne e fazemos sua vontade. Mas por que damos lugar à carne se sabemos bem que o Senhor é o nosso Deus e não podemos viver sem ele? Por que nosso coração não é fiel ao Senhor, já que ele nos salvou de todos os pecados do mundo e nos fez seus filhos? Por que nosso coração não anseia pelo amor do Senhor? Ou pior, por que ele é tão frio como gelo? Porque nosso coração e nossa mente ainda estão cheios das coisas do mundo.
Se não amamos tanto o Senhor, é porque nosso coração ama outras coisas mais do que a sua justiça. Mas embora isso aconteça, nada é mais digno do nosso amor do que a justiça do Senhor. E quando não entendemos isso, muitas coisas entram em nosso coração e ficam enraizadas ali. O desejo de ter fama neste mundo toma conta do nosso coração facilmente, assim como os prazeres do mundo. Mas a única coisa que deve cativar nosso coração até o fim é o evangelho da água e do Espírito. Quando as coisas do mundo entram em nosso coração, não conseguimos mais viver para a justiça de Deus, pois ela logo deixa de existir em nossa vida.
 
 

Por que quem não foi liberto dos seus pecados ainda não foi salvo?

 
Vamos meditar nesta pergunta agora. Isso acontece porque não há lugar para a justiça do Senhor no coração de alguém assim. Você pode ter certeza que não há lugar para a justiça do Senhor em seu coração porque o pecado é que tem domínio sobre ele. Muitos estão conhecendo o evangelho da água e do Espírito através dos nossos livros, mas o rejeitam em seu coração porque ele já está tomado pelo pecado. O coração da maioria das pessoas está cheio de pecados. E já que o pecado tem poder sobre eles e fazem-nos servir a ele como a um rei, seu desejo neste mundo é ter poder, fama e riqueza. Isso tudo porque seu coração está dominado pelo pecado.
Todos que possuem um coração pecaminoso serão escravos do pecado para sempre. Mas nosso Senhor veio em busca justamente destes pecadores. O problema é que a maioria deles não sabem disso e acham que a justiça do Senhor não tem nada a ver com eles. No entanto, a verdade é que todo pecador precisa do amor e da justiça do Senhor. Só que quando ouvem sobre ela a primeira vez, os pecadores dizem que não podem crer nela de todo o coração. Em sua opinião, o que o Senhor fez por eles em seu amor não tem importância alguma para eles. Por isso que o Senhor diz no Novo Testamento que procura por aqueles que estão cansados e sobrecarregados. E ele também disse: “Bem-aventurados os pobres de espírito, porque deles é o reino dos céus” (Mateus 5:3).
Amados irmãos, a justiça do Senhor começa a reinar em nosso coração quando ele não é mais dominado pelas coisas do mundo. E só podemos contemplar a grandeza desta justiça quando não encontramos mais alegria nas coisas do mundo. E é aí então que compreendemos que nada neste mundo pode ser comparado à justiça do Senhor. Quando temos um entendimento profundo desta justiça é que podemos entender o sentido da verdadeira salvação. A partir daí nosso coração passa a buscar a justiça do Senhor e confiar somente nela. A partir daí nosso coração crê nela no momento que ouve falar sobre ela. A partir daí ela se torna a verdadeira salvação para os pecadores.
Quando os pecadores ouvem que o Senhor os salvou de uma vez por todas com o evangelho da água e do Espírito, eles recebem a verdadeira salvação crendo de coração nesta verdade. É neste momento que eles entendem a justiça de Deus e são gratos ao Senhor por seu amor com toda a fé do seu coração. No entanto, se os pecadores não forem pobres de espírito, a vontade de Deus nunca se cumprirá em sua vida, por mais que a justiça de Deus já tenha salvado todos eles de seus pecados. Portanto, só podemos entender que éramos pecadores depois de conhecermos o evangelho da água e do Espírito e recebermos a remissão de pecados.
Se desejarmos as coisas da carne como fama e poder, acabaremos traindo o amor do Senhor e a sua justiça. Os justos alcançam a prosperidade material pregando a justiça de Deus. Os que creem na Palavra de Deus são muito mais abençoados. Só que algumas pessoas ainda desejam as coisas da carne, apesar de crerem de coração na justiça do Senhor. E como eles só estão interessados em ter riqueza, poder e fama, no fim acabam violando os mandamentos do Senhor.
Se alguém quiser ser como o sal que perde seu sabor, tudo que ele tem a fazer é desobedecer ao mandamento do Senhor de pregar o evangelho da água e do Espírito. Quem é sal insípido não pode seguir o Senhor. Pior ainda, alguém assim não consegue seguir a justiça do Senhor mesmo que queira, pois não está qualificado para isso. Se os que creem que evangelho da água e do Espírito é a justiça de Deus e não seguirem a justiça do Senhor pela fé, no fim acabarão virando servos de Satanás. Eles acabarão como o servo que recebeu um talento na parábola contada por Jesus.
Pessoas assim acham que Jesus é um obstáculo em sua vida. E por acharem também que ele é um agiota mesquinho e sovina, eles acabam fazendo dele um Deus vil. E quando isso acontece, ao invés de servirem à justiça do Senhor, eles acabam blasfemando sua obra. Então culpam o Senhor por suas mazelas e o deixam. Por isso que é imprescindível crer na justiça do Senhor de coração e obedecer aos seus mandamentos.
Todos nós sabemos que devemos esvaziar a lata de lixo pelo menos uma vez ao dia, ainda mais quando há restos de comida, pois vai começar a cheirar mal se não fizermos isso. Do mesmo modo, no mínimo uma vez por semana temos que nos livrar das transgressões imundas que há em nosso coração pela fé que temos na justiça de Deus. Como todos nós sabemos, temos que jogar fora o lixo uma vez por dia para evitar o mau cheiro dentro de casa. Antes de cremos no Senhor então, a primeira coisa que devemos deixar é o desejo da carne, pois só assim poderemos seguir sua justiça.
As coisas deste mundo podem fazer com que até nós que cremos no evangelho da água e do Espírito sejamos alguém que não tem nada a ver com ele. Melhor dizendo, os desejos carnais que estão sempre ao nosso redor querem nos levar a ceder aos pecados deste mundo. Precisamos entender que nossa salvação vem da justiça do Senhor, crer nela então e segui-la com gratidão. Nós fomos salvos de todos os nossos pecados porque encontramos a justiça do Senhor e cremos nela.
 
 

O problema, porém, é que somos sempre tentados pelas coisas do mundo depois que cremos no evangelho da água e do Espírito e recebemos a remissão de pecados

 
Isso acontece porque todos nós que cremos no evangelho da água e do Espírito ainda temos um corpo carnal, como todos neste mundo. Todos nós que cremos neste evangelho somos humanos, e por isso os desejos da carne rondam nosso coração. Mas se colocarmos nossa fé na justiça do Senhor, poderemos vencer todas as tentações que fazem com que as coisas do mundo entrem em nosso coração. Só assim poderemos servir à justiça do Senhor, segui-la e receber as bênçãos de Deus. Isso porque não poderemos falar com o Senhor se nosso coração estiver cheio das coisas do mundo. Por isso que jamais devemos deixar de meditar na justiça do Senhor.
Os justos cujo coração está cativo às coisas do mundo não podem entender a obra de Deus, mesmo quando a explicamos para eles. Como alguém que fica cego quando está apaixonado, os justos que adoram as coisas do mundo não podem enxergar a vontade do Senhor. E já que são humanos, eles acabam levando uma vida que não tem nada a ver com a justiça do Senhor e também não conseguem ouvir o chamado que vem dela. Todos nós precisamos de dinheiro, mas o Senhor disse que “nem só de pão viverá o homem, mas de toda a palavra que sai da boca de Deus” (Mateus 4:4). As coisas do mundo não podem satisfazer ninguém; só poderemos ter uma vida plena se tivermos fé na Palavra que sai da boca de Deus e na justiça do Senhor.
De fato precisamos de dinheiro para pregar o evangelho da água e do Espírito em todo o mundo. Não há como pregar o evangelho hoje em dia sem recursos financeiros. Mas mesmo que tivéssemos todo o dinheiro do mundo, só poderíamos pregar o evangelho da água e do Espírito se primeiro crêssemos na Palavra de Deus.
 
 

Pouco tempo atrás descobrimos um impostor astuto na Igreja de Deus que estava atrapalhando o ministério do evangelho

 
Recentemente descobrimos que um pastor da nossa igreja estava impedindo secretamente o ministério do evangelho para que a vontade de Deus não fosse cumprida. E isso nos levou a tomar uma difícil decisão, pois não tínhamos como perdoar o erro deste homem. Isso porque Deus é justo e só perdoa quando aquele que errou se arrepende dos seus pecados. Nós até que poderíamos ser tolerantes com este pastor por ele ser humano como nós, mas todos que impedem a obra de Deus têm que pagar por seus atos. Além disso, o pecado que ele cometeu não foi contra nós, mas contra Deus. Mas por que ele fez isso? Vamos analisar seu erro agora.
Na verdade, vamos aproveitar a oportunidade para meditar sobre nós também. Por que o pastor agiu assim? Por que ele escolheu a fama, o poder e as riquezas deste mundo em detrimento à justiça do Senhor? Será que ele conseguiu riqueza e poder neste mundo ao impedir a obra do Senhor? Não, claro que não. As coisas do mundo se tornarão um ídolo para ele, e ele acabou arruinado por causa disso. Satanás acabou com ele e sua ganância tomou seu coração. E como não tirou do seu coração a ganância, ele acabou se voltando contra o Senhor da glória.
Tudo isso aconteceu, mas se ele tivesse servido somente à justiça do Senhor, tudo que desejava neste mundo com certeza lhe seria dado no tempo certo. Apesar de sabermos muito bem que o Senhor é mais valioso do que tudo neste mundo, este pastor não entendeu isso. Ele não estava interessado na justiça do Senhor, mas nas coisas deste mundo. Por isso que ele se desviou. E não somente ele se corrompeu, mas muitos que o seguiram também.
Até nós que cremos no evangelho da água e do Espírito às vezes pensamos em desistir de seguir o Senhor; e isso geralmente ocorre por causa dos desejos da carne. Por que algumas pessoas caem em tentação? Porque acham que há mais prazer nas coisas do mundo do que em seguir a justiça do Senhor. Mas por que eles pensam assim? Porque acham que seguir a justiça do Senhor não dá tanto prazer como as coisas do mundo. E qual a razão de pensarem assim? Alguns deles dizem que estão cansados de seguir a justiça do Senhor. Mas por que eles se sentem assim?
Quando olhamos bem para o seu coração, vemos que seu desejo pelo mundo é maior do que seu amor pela justiça do Senhor. E essa gente não aceita o Senhor, embora ele os tenha salvado. A verdade é que eles desprezam o amor do Senhor porque seu coração está em outras coisas. Por isso que é importantíssimo limpar a sujeira do nosso coração sempre que possível.
Melhor dizendo, até nós que somos justos precisamos tirar a sujeira que se acumula em nosso coração, assim como jogamos fora o lixo todos os dias. Só assim poderemos receber o amor do Senhor, pelo qual ele nos salvou com o evangelho da água e do Espírito, tendo uma vida de fé. Se crermos na justiça de Deus, poderemos receber seu amor. E se recebermos seu amor, poderemos viver como seus servos e partilhar da sua glória.
O Senhor nos disse: “A candeia do corpo são os olhos (Mateus 6:22). Se, porém, os teus olhos forem maus, o teu corpo será tenebroso” (Mateus 6:23). Isso quer dizer que ninguém pode ter um encontro com o Senhor se seu coração estiver em trevas. Se seu coração estiver envolto por trevas, você não reconhecerá a justiça do Senhor quando a encontrá-la. Por isso que é muito importante examinarmos nosso coração de tempos em tempos, analisá-lo, e esvaziá-lo sempre que possível.
Afinal de contas, as coisas do mundo que há dentro dele não são mais valiosas do que o Senhor e a sua justiça. Todos nós poderemos ter um relacionamento correto com o Senhor se confiarmos na sua justiça e a seguirmos. Só porque o desejo pelas coisas do mundo tomou nosso coração e satisfazemos nossos desejos carnais, isso não significa que encontramos a verdadeira felicidade. Nós conhecemos bem o nosso coração. Por isso que devemos esvaziá-lo sempre que possível.
Vamos continuar estudando o capítulo 7 de Cantares. Cantares de Salomão é uma canção de amor que expressa o amor de Deus por seus obreiros. E como podemos ver no texto bíblico deste capítulo, há muitas passagens onde Deus elogia seus obreiros.
 
 
Deus elogia os pés dos seus obreiros
 
Está escrito em Cantares de Salomão 7:1: “Quão formosos são os teus pés nos sapatos”. Deus está elogiando aqui os pés nos sapatos dos obreiros. E isso é a primeira coisa que o Senhor faz. Eu geralmente não presto muita atenção aos meus pés, muito menos acho que eles são bonitos, mas o Senhor fala muito sobre isso. Vemos como ele elogia aqui os pés dos seus obreiros. Mas por que ele faz isso? Porque são estes pés que estão pregando o evangelho da água e do Espírito. Por isso que Deus também diz em Isaías 52:7: “Quão formosos são, sobre os montes, os pés do que anuncia as boas novas”.
 
 
Deus elogia as coxas dos seus servos
 
Cantares de Salomão 7:1 diz: “Os contornos de tuas coxas são como jóias, trabalhadas por mãos de artista”. As coxas aqui representam o vigor com que nos dedicamos a pregar o evangelho no mundo todo. Os músculos que formam a coxa são símbolo de força. Se fôssemos interpretar este texto de acordo com o padrão de beleza atual, diríamos que este elogio está fora de contexto. Mas não é disso que fala o texto. Ao contrário, o que ele quer dizer é que se dedicarmos todo o nosso esforço para servir a justiça de Deus e pregá-la em sua igreja, seremos abençoados por ele.
Nos últimos Jogos Olímpicos de inverno em Vancouver, uma coreana chamada Sang Lee ganhou a medalha de ouro na patinação de velocidade feminina. Ela tem coxas grossas e até se sentia envergonhada por causa disso. Mas a mídia coreana a chamou de “coxas de ouro”, já que foi graças ao vigor das suas coxas grossas que ela ganhou a medalha de ouro. E o Senhor elogia nossas coxas porque nos dedicamos à pregação do evangelho da água e do Espírito, que é sua obra. Trabalhar em prol do evangelho incansavelmente é de fato algo louvável. Então nossas irmãs com pernas finas não têm do que se exaltar, e as que têm pernas grossas também não têm motivo para se envergonhar. É muito bom ter pernas grossas. Só quem tem pernas firmes consegue ficar muito tempo em pé ou dar um chute bem forte numa bola. O Senhor elogia muito a obra que fazemos para pregar o evangelho e por nosso coração ser inabalável.
 
 

O Senhor elogia aqueles cujo coração é inabalável

 
Cantares de Salomão 7:2 diz: “O teu ventre como montão de trigo, cercado de lírios”. O Senhor diz que os obreiros que fazem sua obra com amor são dignos de elogio. E já que estamos fazendo a obra incansavelmente para pregar o evangelho, tudo que fazemos para Deus com nosso corpo, da cabeça à planta dos pés, é digno de elogio. Melhor dizendo, para Deus é lindo ver os membros da sua igreja servindo ao evangelho da água e do Espírito. O Senhor diz em Cantares de Salomão 7:6: “Quão formosa, e quão aprazível és, ó amor em delícias!” E expressa aqui como ele se agrada dos membros da sua igreja. Ele abre seu coração e nos diz: “Eu me agrado muito de vocês.”
Mas por que o Senhor se agrada tanto assim dos seus obreiros? Porque o evangelho a que estamos servindo é lindo para ele. Em outras palavras, somos amáveis aos olhos de Deus porque amamos sua obra. E como os servos de Deus fazem tudo por amor, o relacionamento espiritual que eles têm com ele é muito amoroso.
 
 

Nós que cremos no evangelho da água e do Espírito somos servos de Deus e confiamos na sua justiça e no seu amor

 
Nós procuramos viver em união e confiando na justiça do Senhor. E por crermos no evangelho da água e do Espírito, fomos salvos de todos os nossos pecados de uma vez por todas. O fato de sermos obreiros de Deus significa que cremos na sua justiça e nosso coração está ligado ao dele. Vamos ver agora o que diz o versículo 10: “Eu sou do meu amado, e ele me tem afeição”.
Todos que creem no evangelho da água e do Espírito e o pregam pertencem ao Senhor. E por nos amar muito, ele entregou sua vida por nós e nos fez seus obreiros. Então, temos que dedicar nossa vida à obra do Senhor para corresponder ao seu amor. Nós cremos na justiça de Deus para a salvação. Mas só poderemos amar o Senhor até o fim se crermos neste evangelho e o pregarmos.
Amados irmãos, o que precisamos reconhecer aqui é que nada do que há em nosso coração está certo. Se olharmos para dentro dele, veremos que nem tudo que pensamos que está certo realmente está. O que aconteceria se buscássemos as coisas do mundo? Seriamos inúteis tanto para o Senhor como para as pessoas que aqui habitam. Nosso coração deve estar cheio da Palavra de Deus, pois se for assim, poderemos seguir a justiça do Senhor.
Não poderemos ver a justiça do Senhor se as coisas do mundo encherem nosso coração de trevas e, consequentemente, não poderemos segui-lo também. O Senhor fez de nós seus obreiros para nos abençoar. Mas nada disso seria possível sem um plano de Deus. Mas muitos não recebem as bênçãos de Deus porque estão espiritualmente cegos.
 
 
O desejo do líder espiritual da Igreja de Deus é que vocês prosperem material e espiritualmente
 
Os líderes da sua igreja querem garantir sua segurança física e espiritual. Eles não estão ali para dominá-los ou governá-los. E será lastimável se vocês não entenderem isso. Ter um líder é algo que os incomoda? Alguns de vocês podem pensar: “Se não houvesse líderes na minha igreja, eu estaria no comando. Eu seria o rei se não houvesse líderes na igreja.” Quando alguém assim se torna líder na igreja, o povo de Deus virá sua presa. Só quem é líder na igreja tem que guiar o povo que o Senhor lhe confiou de modo correto. Eles têm a função de cuidar dos seus irmãos na fé. Os líderes da igreja têm que proteger seus irmãos contra tudo, trazer segurança à sua vida e defendê-los dos homens malignos. Os líderes espirituais têm que travar uma luta espiritual contra os inimigos do povo de Deus.
O problema, porém, é que os líderes que não nasceram de novo não têm esta capacidade. E eles não têm nenhum poder espiritual também, pois só estão interessados em satisfazer sua ganância material. Eles não dão a mínima para sua igreja e pensam assim: “Por causa disso que eu quero ser o líder. Se eu fosse o líder desta igreja, eu poderia fazer o que quisesse. Eu faria com que todos os irmãos me entregassem seus bens. Eu ficaria rico e todos os membros da igreja seriam meus servos. Eu poderia viver como um rei” mas pensar deste modo na Igreja de Deus é um grande pecado.
Só que não somos objetos. Vocês acham que o povo de Deus é tolo? Claro que não! Amados irmãos, é uma grande bênção para os irmãos haver verdadeiros líderes na Igreja de Deus. E estes líderes estão aqui para o nosso bem. Eles são servos de Deus. Os líderes da Igreja de Deus são um presente para nós. Eles são bênção de Deus. Os líderes da sua igreja estão preparando-os para a época da Tribulação, pois logo estes dias virão trazendo consigo todo tipo de calamidade.
 
 

Já que somos crentes no evangelho da água e do Espírito, temos o Espírito Santo no coração

 
Nós que somos crentes no evangelho da água e do Espírito temos que corresponder ao amor do Senhor, pois foi através dele que ele nos amou. E é através de nós que cremos neste evangelho que o Senhor quer anunciá-lo em todo o mundo. Ele quer trabalhar conosco. Então eu peço a vocês que se unam aos líderes da sua igreja para cumprir a vontade de Deus neste mundo.
O Senhor está conosco; ele está com sua igreja e quer trabalhar em nosso coração. Por isso temos que amá-lo de coração e segui-lo. Às vezes sentimos que o Senhor não está conosco justamente porque não fazemos isso. Mas a verdade é que ele está sempre ao nosso lado e quer que preguemos o evangelho nesta terra como seus obreiros.
Vamos ler o texto bíblico deste capítulo mais uma vez antes de encerrarmos: “Vem, ó amado meu, saiamos ao campo, passemos as noites nas aldeias. Levantemo-nos de manhã para ir às vinhas, vejamos se florescem as vides, se já aparecem as tenras uvas, se já brotam as romãzeiras; ali te darei os meus amores”. Amém.
Tudo isso foi dito para nós. É justamente para nós que o Senhor está dizendo: “As mandrágoras exalam o seu perfume, e às nossas portas há todo o gênero de excelentes frutos, novos e velhos; ó amado meu, eu os guardei para ti”.
A quem o Senhor dá seu amor? Primeiro àqueles que conhecem sua vontade e a obedecem. Quando entendemos que a vontade do Senhor é que preguemos o evangelho em todo o mundo, nós dedicamos nosso coração a esta obra – e é ainda então que ele nos ama ainda mais. Em outras palavras, o Senhor nos leva a testificar pela nossa própria experiência que ele nos ajuda e trabalha em nós. Os que se dedicam totalmente à obra de Deus entendem pela própria experiência como o Senhor nosso Deus nos ajuda e está sempre conosco. Mas os que não fazem a obra do Senhor, por sua vez, não recebem as suas bênçãos, por mais que tenham recebido a remissão de pecados.
Jesus não somente nos salvou com seu amor, mas também nos confiou a obra de Deus. E quando o amor que há entre nós e o Senhor é verdadeiro, podemos fazer a obra de Deus junto com ele. O Senhor tem bênçãos maravilhosas para nós, novas e antigas. E sobre estas bênçãos, ele disse: “Ó amado meu, eu os guardei para ti”. A seu tempo, Jesus nos dará tudo que precisamos. Mas para termos um relacionamento verdadeiro com Deus, temos que corresponder ao seu amor em nossa vida. Temos que amá-lo como ele nos amou. Deus permanece conosco e nos ajuda quando fazemos sua obra.
Logo o Senhor voltará a esta terra. No entanto, ele não voltará até que preguemos o evangelho da água e do Espírito no mundo todo. Por isso que devemos ter muita fé na Palavra de Deus. Então eu peço a vocês que se dediquem à sua vida de fé, sabendo que agora é a hora de fazermos a obra de Deus. Vocês podem até achar que todos podem pregar o evangelho da água e do Espírito, mas isso não é verdade. Somente quem faz a vontade de Deus e crê neste evangelho é que pode pregá-lo ao mundo. Portanto, nem todos podem fazer a obra de Deus do jeito e na hora que bem entendem.
Sabendo disso, temos que viver em comunhão pela fé na justiça e na Palavra de Deus. O Senhor ama a todos nós e quer nos fortalecer para fazermos a preciosa obra do Pai. Vamos cumprir a Palavra de Deus então e viver pela fé.