The New Life Mission

Sermões

Assunto 22: O Evangelho segundo LUCAS

[Capítulo 2-14] (Lucas 2:40-52) O Que Significa Andar com Deus?

(Lucas 2:40-52)
“E o menino crescia, e se fortalecia em espírito, cheio de sabedoria; e a graça de Deus estava sobre ele. Ora, todos os anos iam seus pais a Jerusalém à festa da páscoa; e, tendo ele já doze anos, subiram a Jerusalém, segundo o costume do dia da festa. E, regressando eles, terminados aqueles dias, ficou o menino Jesus em Jerusalém, e não o soube José, nem sua mãe. Pensando, porém, eles que viria de companhia pelo caminho, andaram caminho de um dia, e procuravam-no entre os parentes e conhecidos; e, como o não encontrassem, voltaram a Jerusalém em busca dele. E aconteceu que, passados três dias, o acharam no templo, assentado no meio dos doutores, ouvindo-os, e interrogando-os. E todos os que o ouviam admiravam a sua inteligência e respostas. E quando o viram, maravilharam-se, e disse-lhe sua mãe: ‘Filho, por que fizeste assim para conosco? Eis que teu pai e eu ansiosos te procurávamos.’ E ele lhes disse: ‘Por que é que me procuráveis? Não sabeis que me convém tratar dos negócios de meu Pai?’ E eles não compreenderam as palavras que lhes dizia. E desceu com eles, e foi para Nazaré, e era-lhes sujeito. E sua mãe guardava no seu coração todas estas coisas. E crescia Jesus em sabedoria, e em estatura, e em graça para com Deus e os homens”.
 
 
Onde Podemos Encontrar Jesus?
 
Onde podemos encontrar Jesus? Nós podemos encontrá-lo na sua justiça, pois ele é o próprio Deus. Não há outro lugar onde os santos possam encontrar Deus senão na sua justiça. E a justiça de Deus aqui significa que nosso Senhor levou sobre si nossos pecados de uma vez por todas ao ser batizado, e que os que creem nisso se tornam sem pecado e encontram Deus. Isso quer dizer que Deus apagou todos os nossos pecados de uma vez por todas com o evangelho da água e do Espírito. Nós sempre fomos pecadores, e para nos tornar sem pecado, nosso Senhor levou todos eles quando foi batizado por João Batista e apagou todos eles com sua justiça. É quando nós entendemos e cremos nisso que podemos ter um encontro com o Senhor.
Ao longo da nossa vida neste mundo, vez ou outra nos esquecemos que recebemos a remissão de pecados e também de ser gratos à justiça de Deus. Em muitos aspectos da nossa vida, também nos esquecemos que o Senhor está ao nosso lado. Amados irmãos, qual é a forma correta de andar com o Senhor na sua opinião? Onde podemos encontrar o Senhor, andar com ele e viver com ele? Nós só podemos fazer tudo isso na Igreja de Deus. Ao cumprir a justiça de Deus, o Senhor tirou todos os nossos pecados; e por causa dessa justiça, cada um de nós se tornou um membro sem pecado da sua Igreja. Nós podemos encontrar Deus e andar com ele pela fé na sua salvação, já que o Senhor tirou todos os nossos pensamentos errados e até o menor de todos os nossos pecados de uma vez por todas ao ser batizado por João Batista, remindo assim todos eles.
Amados irmãos, vocês estão cientes de que nosso Senhor tirou os nossos pecados, inclusive o menor deles, quando foi batizado por João Batista? Levítico 2:4-6 declara: “E, quando ofereceres oferta de alimentos, cozida no forno, será de bolos ázimos de flor de farinha, amassados com azeite, e coscorões ázimos untados com azeite. E, se a tua oferta for oferta de alimentos cozida na caçoula, será da flor de farinha sem fermento, amassada com azeite. Em pedaços a partirás, e sobre ela deitarás azeite; oferta é de alimentos”. Isso significa que o Senhor tirou até os nossos mínimos pecados. Quando nós conhecemos a justiça de Deus e cremos nela, podemos ter um encontro com o Senhor e andar com ele.
É muito importante entendermos e crermos que o Senhor apagou todos os pecados que cometemos ao longo de toda a nossa vida de uma vez por todas quando foi batizado por João Batista e derramou seu sangue. Como foi que o Senhor acabou com todos os pecados do homem de uma vez por todas? Jesus, o próprio Deus, fez tudo isso ao vir a essa terra para nos salvar dos pecados do mundo, aceitando todos os nossos pecados ao ser batizado por João Batista com 30 anos e derramando seu sangue. Foi assim que ele nos tornou sem pecado de uma vez por todas. O Senhor nos salvou de uma vez por todas ao levar sobre si os pecados do mundo quando foi batizado e derramou seu sangue na cruz para ser condenado por eles. Mas quando ressuscitou dos mortos ao terceiro dia, ele se tornou o Senhor que nos dá a vida eterna.
Se você não crê nisso, mas, ao contrário, crê que o Senhor tirou apenas nosso pecado original, como então você pode ser purificado dos pecados que você comete devido as suas falhas? Se alguém crê que o Senhor levou apenas seu pecado original, ele não pode andar com o Senhor. Pior ainda, ele se tornará inimigo do Senhor por não entender que ele é o Seu Salvador que lhe trouxe a justiça de Deus. Com o evangelho da água e do Espírito, o Senhor apagou de uma vez por todas os nossos pecados, até o menor de todos eles, e todas as iniquidades que cometemos em nosso coração e em nossos atos. E quando nós entendemos isso é que podemos receber a eterna purificação de pecados. Aí então podemos ter um encontro com o Senhor, ter uma comunhão mais íntima com ele e andar com ele.
 
 
Jesus no Templo
 
No texto bíblico deste capítulo, podemos ver que os pais terrenos de Jesus foram ao templo para celebrar a Páscoa. Jesus também participou dessa festa quando tinha doze anos. Depois que toda a celebração da Páscoa acabou, José e Maria voltaram para casa em meio a uma multidão. Achando que Jesus estava entre eles, voltaram para casa conversando com seus amigos sobre tudo que tinha acontecido em Jerusalém durante a festa. Depois de algum tempo de viagem, seus pais perceberam que Jesus não estava entre eles. Eles acharam então que, por só ter doze anos, ele não iria alcançá-los e encontrá-los. Por isso, eles ficaram muito preocupados e começaram a perguntar aos seus amigos por ele, e acabaram descobrindo que o menino não estava entre eles.
José e Maria voltaram a Jerusalém então e começaram a procurar Jesus, e acabaram encontrando-o no templo. Quando entraram no templo, eles viram o menino de apenas doze anos de idade sentando junto aos doutores da lei e conversando com eles. Foi no templo que José e Maria encontraram Jesus.
Essa passagem nos fala sobre os santos e servos de Deus que encontraram Jesus Cristo crendo no evangelho da água e do Espírito. Podemos dizer que já que recebemos a remissão de pecados crendo no evangelho da água e do Espírito, o Senhor caminha conosco então. Entretanto, por alguma razão, quando começamos a levar uma vida de fé após nascermos de novo, às vezes sentimos que estamos sozinhos, que o Senhor não está conosco. Em outras palavras, na nossa rotina diária, às vezes sentimos que estamos sozinhos, que temos que cuidar de tudo, tomar decisões e agir por nós mesmos.
Mas por que isso acontece? Porque não fazemos a obra de Deus com os irmãos da Igreja. Porque embora tenhamos toda a certeza em nosso coração de que o Senhor é o nosso Salvador, nos afastamos da Igreja de Deus que nos dá a água da salvação. Quando nos afastamos da Igreja de Deus e da Palavra que nela encontramos é que percebemos que estamos sozinhos. Então, ao invés de andarmos com o Senhor, cada um de nós procura fazer a obra de Deus sozinho. Neste caso, como poderemos fazer isso sem estarmos unidos em Jesus Cristo? É impossível.
Quando isso acontece, temos que reconhecer que o Senhor tirou todos os nossos pecados de uma vez por todas quando foi batizado por João Batista e nos unir com o povo de Deus. Nós temos que reconhecer que ele levou sobre si todos os nossos pecados, os piores e os mais simples, cometidos em nossos atos, pensamentos ou no nosso coração, na frente dos outros ou não, que sabemos que cometemos ou não, que reconhecemos ou fazemos vista grossa a eles. Nós temos que voltar nosso coração para a Igreja de Deus para estarmos mais ligados a ela e juntos sermos um só coração. É sobre isso que fala a passagem onde os pais terrenos de Jesus o encontram no templo. Se, por outro lado, nos preocuparmos apenas com o que diz respeito a nossa vida, os pecados ardis da carne logo tomarão conta do nosso coração. Se seu ministério por acaso está assim, você não está caminhando com o Senhor, e sim seguindo os desejos de sua carne, embora esteja achando que está fazendo o contrário.
 
  
Reconheça Até os Seus Mais Ínfimos Pecados
 
Onde eu e você podemos encontrar o Senhor que cumpriu a justiça de Deus? Nós podemos encontrá-lo na Igreja de Deus, que prega o evangelho da água e do Espírito. Para termos um encontro com o Senhor, temos que reconhecer a sua justiça que tirou até os nossos mínimos pecados. Contudo, geralmente nos esquecemos de nossos pecados diários. Embora o Senhor tenha tirado todos os nossos pecados, às vezes negligenciamos os que são pequenos e cometemos todos os dias. Assim, tratamos com indiferença a justiça do Senhor que remiu todos os nossos pecados. Consequentemente, acabamos perdendo a justiça de Deus e nos desviando.
O Senhor tirou todos os nossos pecados ao ser batizado, até mesmo os menores deles. Nós temos que entender que, por crermos no evangelho da água e do Espírito, nossos pecados foram apagados e nos tornamos sem pecado; temos que estar sempre cientes disso. Deste modo, poderemos ter um encontro com o Senhor da justiça. Como José e Maria encontraram o Senhor no templo, nós também seguiremos o Senhor da justiça e andaremos com ele.
Quando é que perdemos a justiça do Senhor? Quando nos esquecemos que ele levou até mesmo os pecados diários que cometemos em nossa vida. E é nessa hora que sentimos que estamos afastados do Senhor. Nunca podemos nos esquecer que o Senhor levou todos os nossos pecados ao ser batizado. Todos os dias temos que nos lembrar que não há mais pecado em nosso coração. Assim poderemos encontrar o Senhor onde não há mais pecado, ter comunhão com ele ali e ser guiado por ele também.
O lugar onde podemos ter um encontro com o Senhor é no evangelho da água e do Espírito, no templo santo. O templo santo era o lugar onde os israelitas, que pecavam todos os dias, encontravam Deus por meio de suas ofertas de sacrifício. Então, podemos encontrar o Deus santo que remiu todos os nossos pecados sempre que confirmamos o evangelho da água e do Espírito. Se nós crermos que todos os nossos pecados foram apagados com o evangelho da água e do Espírito, que o Senhor tirou todos os nossos pecados diários, até mesmo quando nosso coração se desvia, seremos sempre santos.
É com esse tipo de fé que podemos ter comunhão com o Senhor. Por meio do seu batismo, o justo Senhor tirou todos os nossos pecados de uma vez por todas. Por isso, podemos andar com o Deus santo a todo momento e confirmar que não temos mais pecado, pois o Senhor nos tornou justos. Deste modo, nós podemos andar com o Senhor, ser guiados por ele em nossa vida e jamais perder sua justiça.
Não houve algumas vezes em que você e eu que cremos no evangelho da água e do Espírito nos esquecemos da justiça do Senhor e fizemos tudo segundo a nossa vontade? Maria perdeu Jesus ao voltar para casa e não tinha a menor ideia de onde ele estava. Ela achou que ele estava em algum lugar em sua caravana. Nós também não vivemos assim? Quando nós entendemos que o Senhor apagou todos os nossos pecados e cremos nisso, podemos encontrá-lo novamente, ter comunhão com ele e andar com ele. O evangelho é o que torna possível encontrarmos o Senhor e andar com ele. E já que ele apagou os nossos pecados, é quando entendemos que não temos mais pecado que podemos andar com ele. Quando entendemos que nosso coração é puro e sem pecado, nós podemos andar com o Senhor o tempo todo.
Apesar de não termos mais pecado, ainda somos falhos e, por isso, sempre pecamos. Mas o que temos que entender aqui é que o Senhor tirou até estes pecados. Se nós não entendermos isso, por mais que tenhamos recebido a remissão de pecados, não poderemos andar com o Senhor. Já ainda houver sujeira em nosso coração, nós acabaremos perdendo o foco no Senhor e nos desviaremos. É por isso que temos que afirmar sempre que não há mais pecado em nosso coração. Temos que afirmar isso sempre. Essa é a vida de fé que temos que levar enquanto andamos com o Senhor.
No início deste sermão, lemos o texto de Levítico 2:4-6. E o texto segue dizendo: “Então trarás a oferta de alimentos, que se fará daquilo, ao SENHOR; e se apresentará ao sacerdote, o qual a levará ao altar. E o sacerdote tomará daquela oferta de alimentos como memorial, e a queimará sobre o altar; oferta queimada é de cheiro suave ao SENHOR” (Levítico 2:8-9). Está escrito que o sacerdote tinha que tomar oferta de alimentos como memorial e queimá-la sobre o altar, a fim de que o Senhor a aceitasse como cheiro suave.
Amados irmãos, todos nós que recebemos a remissão de pecados somos sacerdotes de Deus. Quando reconhecemos que o Senhor tirou até mesmo os nossos mínimos pecados, quando admitimos que ele tirou todos os pecados que cometemos todos os dias em nossos atos, pensamentos e em nosso coração, e quando cremos que ele apagou todos eles totalmente podemos cumprir nossas funções sacerdotais, viver pela fé e andar com o ele. Quando entendemos que o Senhor tirou todos os nossos pecados, até os menores deles, é que podemos andar com ele. Mas se pensarmos assim: “Já que o Senhor tirou até os meus mínimos pecados, no que eu devo pensar a partir de agora?” A resposta é simples: Eu tenho que pensar que não tenho mais pecados. Contudo, se esquecermos de confirmar essa verdade todos os dias, acabaremos nos desviando da graça do Senhor e agindo segundo a nossa própria vontade.
 
 
Purifique Seu Coração com Sua Fé
 
Um espelho reflete bem uma imagem quando está limpo. Mas se ele estiver sujo, a imagem vai sair diferente do que de fato é. O que está limpo deve continuar limpo. Amados irmãos, graças ao Senhor fomos realmente purificados pela remissão de pecados. O Senhor tirou todos os nossos pecados. Ele levou todos os pecados deste mundo. E ao levar nossos pecados, que eram densos como as nuvens do céu, ele nos tornou justos. É por isso que nosso coração hoje é como uma lente límpida. Ele é como um espelho. Embora a poeira possa entrar no nosso coração, temos que estar cientes de que o Senhor tirou todos os nossos pecados.
É assim que podemos ser sempre gratos ao Senhor, orar a ele e ter comunhão com ele. Nós podemos andar com ele o tempo todo. Nosso coração deseja orar ao Senhor e andar com ele; e de fato andamos com ele e somos guiados por ele. É por isso que oramos sempre assim: “Senhor, o que eu devo fazer? Me ajude com isso e me proteja”.
Amados irmãos, o Senhor disse que quando tivéssemos um encontro com ele no templo, nós poderíamos andar com ele. Já que nascemos de novo, podemos levar uma vida de fé assim. Nosso Senhor deixou esse texto registrado na Bíblia para que os que se tornaram filhos de Deus pudessem encontrar de novo o caminho de volta para casa e ter descanso. Embora a maioria dos cristãos ache que está andando com o Senhor em sua vida de fé, na verdade eles estão vivendo neste mundo segundo seus próprios desejos. Portanto, através da Palavra, o Senhor está nos mostrando o caminho pelo qual os cristãos podem ter um encontro com ele e andar com ele no templo, no evangelho.
Meus queridos irmãos, o Senhor não tirou todos os nossos pecados? Sim, ele tirou todos eles. O Senhor não tirou apenas os grandes pecados que cometemos, mas também os menores de todos eles. Entretanto, ainda nos preocupamos com nossos pecados pequenos. Mas isso está errado. Temos que entender que nossos menores pecados também foram levados por Jesus. Já que sabemos que pecado é pecado, por mais que ele seja grande ou pequeno, jamais devemos nos esquecer disso. Mas também temos que entender que o Senhor levou todos eles e crer nisso.
No entanto, é muito difícil para os que cometeram grandes pecados reconhecer isso quando um pequeno pecado entra em seu coração. Mas eles precisam reconhecer que o Senhor tirou todos estes também. E, do mesmo modo, eles têm que entender que o Senhor com toda certeza já levou até os seus pequenos pecados. Mas já que não entendem isso, eles acabam dizendo: “Bom, acho que o Senhor tirou mesmo todos os meus pecados”. Mas no fundo eles continuam carregando alguns pecados em seu coração, e quando estes pecados começam a ficar pesados, eles começam a pensar que o Senhor deve ter levado estes também. Há muitos também que não levam a sério os seus pecados pequenos e pensam assim: “Já que o Senhor levou os meus maiores pecados, eu tenho certeza que ele não vai ser tão exigente quanto aos meus pecados pequenos. Já que a Bíblia diz: ‘Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!’, todos os pecados estão incluídos nestes pecados do mundo. Por que eu tenho que me preocupar com isso então, já que em minha mente eu não entendo isso muito bem?”
Mas, na verdade, são justamente estes pequenos pecados que nos afastam da luz e nos fazem desviar do Senhor. E como estes pecados graves nos afastam da luz, nossa tendência é nos livrarmos deles sozinhos, pois ficamos inquietos até que eles sejam resolvidos. Você não pode esquecer então que não é por causa dos seus pecados que você se afasta do Senhor, mas por causa dos seus pecados pequenos. Quando não conseguimos ver bem as coisas pequenas e levar uma vida santa como cristãos é que acabamos nos afastando do Senhor. Então, já que não entendemos por que nos afastamos do Senhor, ficamos nos perguntando por que nossa vida é tão miserável, já que cremos nele como nosso Salvador. O mesmo acontece no que se refere à oração, pois oramos como se fosse uma obrigação, e não porque essa é uma necessidade que temos, e no fim vemos que estamos levando uma vida letárgica de fé.
Mas por que isso acontece, amados irmãos? Porque vocês não têm dado ofertas de alimentos. É por isso que vocês não têm conseguido andar com o Senhor todos os dias e seguido o seu caminho.
 
 
Jesus Cristo é o Nosso Senhor
 
Jesus com certeza é filho de Maria, pois nasceu do seu corpo. Mas embora Jesus tenha nascido do corpo da virgem Maria, ele não foi feito por ela e seu marido José. Ao contrário, o Deus Criador se revestiu de um corpo humano para nascer e salvar o homem.
A Bíblia diz que Jesus, com apenas doze anos de idade, conversou com os grandes eruditos da lei no templo. “O acharam no templo, assentado no meio dos doutores, ouvindo-os, e interrogando-os. E todos os que o ouviam admiravam a sua inteligência e respostas”.
Na época da Páscoa, todos os eruditos da lei se reuniam no templo em Israel. Jesus tinha doze anos naquela época, e se fosse hoje em dia, ele estaria mais ou menos na sexta série. Maria e todos que estavam no templo ficaram maravilhados de ver um menino debatendo com doutores da lei e respondendo suas perguntas. Afinal de contas, ele era só um adolescente. Como ele poderia saber da lei, dominar este assunto e saber tudo sobre as Escrituras? Só que não podemos esquecer que ele é o próprio Deus que criou o universo e tudo que nele há com sua Palavra. Ele é o Deus onisciente e onipotente que veio num corpo carnal para nos salvar com seu amor. Jesus Cristo é o personagem principal de toda a Bíblia.
Maria encontrou Jesus no templo. Isso nos mostra que é no templo que podemos encontrar Jesus Cristo. Nós recebemos a remissão de pecados no altar de ofertas queimadas onde o Senhor ofereceu um sacrifício eterno pelos nossos pecados. Nós fomos purificados de todos os nossos pecados graças ao evangelho. Jesus foi batizado como o Cordeiro de Deus que tirou todos os nossos pecados e cumpriu toda a justiça. E a Bíblia diz que “onde há remissão destes, não há mais oblação pelo pecado” (Hebreus 10:18). É neste evangelho com o qual Jesus remiu nossos pecados – ou seja, no altar de ofertas queimadas – que podemos ter um encontro com o Deus santo. Amados irmãos, todo pecado tem que ser condenado, seja ele grande ou pequeno. Mas o Senhor já tirou todos os nossos pecados.
Só que, em nossa mente, não damos muita importância aos nossos pecados pequenos. E embora o Senhor tenha tirado todos estes pecados ao ser batizado e depois morrer condenado por eles, não damos muita atenção a eles. Assim, nós acabamos levando uma vida de fé negligente e não conseguimos ver as coisas como elas realmente são. E para não termos uma vida de fé como esta, temos que entrar no templo novamente. Temos que reconhecer sempre que o Senhor levou todos os nossos pecados vis, cometidos intencionalmente ou não, inclusive os que não consideramos tão graves. Também temos que entender que não há mais pecado em nosso coração. Quando sabemos disso, que nossa consciência está totalmente livre do pecado, é que podemos clamar ao Senhor com confiança e ter comunhão com ele. No entanto, como poderemos clamar ao Senhor e ter comunhão com ele se nosso coração não estiver puro?
Vamos ler 1 João 3:21-11 agora: “Amados, se o nosso coração não nos condena, temos confiança para com Deus. E qualquer coisa que lhe pedirmos, dele a receberemos, porque guardamos os seus mandamentos, e fazemos o que é agradável à sua vista”. Está escrito aqui que se não há nada em nosso coração que nos condena, podemos ter confiança em Deus e pedir tudo a ele que receberemos.
O que devemos fazer então para que não haja nada em nosso coração que nos condene perante Deus? Nós temos que reconhecer nossos mínimos pecados e purificá-los aceitando a verdade do evangelho toda vez que pecarmos. Mas se nós não confessarmos em detalhes todos os pecados que cometemos em nossa vida, acabaremos nos afastando do Senhor. E se isso vier a acontecer, perderemos a confiança que temos nele em nosso coração, não poderemos mais encontrá-lo e andar com ele, e assim nos afastaremos dele para sempre.
Nós, cristãos, somos muito sensíveis. E embora os cristãos pareçam resolutos, na verdade somos muitos sensíveis. Isso porque o Espírito de Jesus Cristo que habita em nós é muito sensível e intuitivo. Mas nós só podemos ter comunhão com o Senhor e andar com ele quando cremos que ele levou até os nossos mais ínfimos pecados e entendemos que não há mais pecado em nós.
Se não admitirmos que o Senhor levou até os nossos mais ínfimos pecados, mas, ao contrário, não nos importarmos com eles, certamente não poderemos andar com Jesus em nossa vida, embora tenhamos recebido a remissão de pecados para entrar no céu. Se nascemos de novo, temos que andar com o Senhor em nossa vida. Assim como Maria andou com o Senhor tanto quando foi ao templo como quando voltou com ele depois da festa da Páscoa, nós também temos que andar com o Senhor sempre que pudermos, quando estivermos administrando nosso negócio, trabalhando, engajados em algum projeto, fazendo a obra de Deus ou nos nossos afazeres diários. Nós só poderemos viver se andarmos com o Senhor nessa terra. Se não andarmos com o Senhor, sozinhos não poderemos fazer nada. E aqueles que receberam a remissão de pecados, mas não andam com o Senhor, também não devem ser honrados.
Um cão é sempre bem tratado quando está sempre perto do seu dono. Sem dono, um cão não passa de um vira-lata, e estes animais sempre acabam sendo machucados, desprezados e até mortos. Um cão sem dono nunca é bem tratado. Um cão só é bem tratado quando tem um dono. E conosco é assim também, pois quando andamos com o Senhor é que somos bem tratados por ele como seus preciosos santos. Amados irmãos, se vocês quiserem mesmos ser honrados, vocês têm que andar com o Senhor.
Nós podemos ter pensamentos e desejos errados em nosso coração, e até mesmo fazermos o que bem entendermos. Mas se o Espírito Santo nos mostrar que estamos errados perante Deus, temos que aceitar isso mas crer que o Senhor levou todos os nossos pecados. Só assim poderemos andar com o Senhor. Amados irmãos, será que eu e vocês estamos andando perto do Senhor? Já que todos nós somos falhos, nós erramos todos os dias. Mas será que reconhecemos em nossa vida que o Senhor levou até mesmo estas falhas? Será que temos certeza mesmo de que não temos mais pecado? Nós temos que meditar muito sobre isso e entrar no templo novamente. E no evangelho pelo qual o Senhor apagou todos os nossos pecados, temos que confirmar que ele fez isso realmente para que possamos ter um encontro com ele e andar com ele em nossa vida. Vocês estão entendendo? Nós não conseguimos andar com o Senhor e nosso coração fica turbado justamente porque ainda há sujeira dentro dele.
 
 
Dois Discípulos Encontraram Jesus no Caminho de Emaús
 
Logo após a ressurreição de Jesus, dois de seus discípulos viajaram a Emaús e ele se uniu a eles. Mas embora o Senhor tenha aparecido a estes dois discípulos no caminho de Emáus, eles não o reconheceram. Quando pararam perto de uma vila para passar a noite, o Senhor partiu o pão e o abençoou, e lhes ensinou em detalhes a Palavra profética do Antigo Testamento e como ela foi cumprida no Novo Testamento. E tudo que ele disse foi justamente o evangelho. Então, quando os discípulos ouviram o evangelho, eles perceberam que quem partiu o pão e deu a eles foi o próprio Jesus; só que o Senhor desapareceu diante dos seus olhos.
É óbvio que os discípulos de Jesus criam nele; eles tinham nascido de novo. Mas apesar disso, estes dois discípulos não o reconheceram no caminho de Emáus. Eles perderam tanto sua visão espiritual que só reconheceram Jesus quando ele partiu o pão e deu a eles. E como estes discípulos, nós também não conseguimos ver o Senhor às vezes e reconhecê-lo. Mas por que isso acontece? O problema aqui não é o Senhor, mas nosso coração.
Quantas vezes admitimos que cremos no evangelho? Mas será que temos meditado nele, como um espelho que precisa ser limpado todos os dias para refletir melhor a imagem? É isso o que o Senhor está nos perguntando. Nós temos muitas falhas. E não somente ofendemos aos outros com nossos erros, mas também toleramos muitas coisas malignas que ainda há em nosso coração. E não podemos evitar isso porque somos seres humanos fracos. Por isso que é muito importante admitirmos sempre que o Senhor tirou todos os nossos pecados. Essa é a vida de retidão que devem ter os que compreendem a grande verdade e a maneira correta que eles devem viver pela fé. A fé é justamente isso.
Está escrito no texto bíblico deste capítulo: “Disse-lhe sua mãe: ‘Filho, por que fizeste assim para conosco? Eis que teu pai e eu ansiosos te procurávamos.’ E ele lhes disse: ‘Por que é que me procuráveis? Não sabeis que me convém tratar dos negócios de meu Pai?’” Isso quer dizer que Jesus estava na casa de seu Pai. A vontade de Deus era apagar nossos pecados e nos tornar seu povo, e Jesus Cristo cumpriu a vontade do Pai. Ele nos salvou do pecado segundo a sua vontade. Tudo que Jesus Cristo fez foi segundo a vontade do Pai.
 
 
Todo Mundo Tem que Aceitar o Evangelho da Água e do Espírito
 
Nós temos que aceitar o evangelho da água e do Espírito para que possamos ter um encontro com o justo Jesus. Apesar de termos recebido a remissão de pecados, temos que meditar sempre no evangelho da água e do Espírito. Se olharmos bem atentamente para nós mesmos, quantos pecados poderemos ver que cometemos em nossa vida? Quando alguém nos pede para darmos nosso testemunho de salvação depois que recebemos a remissão de pecados, nós só falamos dos nossos pecados. Nós contamos como costumávamos ficar bêbados, fazer coisas erradas e nos meter em brigas. Mas agora somos justos porque Jesus tirou todos os nossos pecados. Só que temos que admitir os pecados que cometemos agora também quando damos nosso testemunho de salvação, não apenas os do passado. Temos que fazer essa confissão: “Eu reconheço que peco todo dia. Só que o Senhor já tirou todos os meus pecados. Eu também cometo muitos erros, mas Senhor já tirou todos eles”. Se dermos esse testemunho detalhado assim, não haverá muito do que testemunharmos.
É claro que não devemos ter uma fé legalista. Temos que permitir que a luz da lei resplandeça em nós para que possamos reconhecer nossos pecados corretamente, embora isso não signifique que devemos estar sujeitos a ela. A lei manifesta a ira de Deus, mas o amor de Jesus Cristo aplaca toda a ira e nos traz a verdadeira salvação. Nós possamos por muitas lutas e dificuldades, grandes e pequenas, enquanto estamos neste mundo? Às vezes é como se estivéssemos em águas tranquilas, outras vezes nos sentimos num esgoto sujo, outra em campos esverdeados, no asfalto e em verdes pastos. Quantas coisas nós passamos enquanto vivemos! E além disso tudo, ainda há os pecados. Mas o Senhor já apagou todos estes pecados. Ele tirou todos eles. É isso que devemos reconhecer sempre que nosso coração estiver em trevas.
Nosso coração só pode ter um encontro com o Senhor quando oferecemos holocausto a ele e aceitamos o evangelho da água e do Espírito pela fé. Temos que andar com o Senhor em nossa vida, sempre reconhecendo e afirmando que não há pecado em nosso coração. Vocês entendem isso, meus amados irmãos? Vocês entendem que tipo de vida é aquela na qual se anda com o Senhor? Só podemos andar com o Senhor quando admitimos nossos mais ínfimos pecados e afirmamos que ele levou todos eles. Temos que reconhecer que o Senhor tirou não apenas os grandes pecados que cometemos por fora, mas também os mais ínfimos que cometemos em nosso coração, assim como os que cometeremos no futuro. Assim, nossos pensamentos a atos malignos ficarão no passado. Se alguém comete pecado, este pecado o acompanha. Mas já que o Senhor tirou todos os nossos pecados e nos tornou justos, já que ele tirou até o pecado que nos leva tramar o mal, essa trama e sua maldade também ficam no passado.
Nós que nascemos de novo podemos sempre ter um novo começo no Senhor. Mas só quando construímos nossa casa na rocha do evangelho é que podemos ter uma vida inabalável de fé. O que não é certo será sempre errado. Mas sempre podemos começar de novo. Nós sempre podemos ter um encontro com o Senhor, andar com ele e ser gratos a ele o tempo todo. E isso é maravilhoso. Vocês entendem agora o que está errado na sua e na minha fé? O erro é pensarmos que está tudo bem agora que recebemos a remissão de pecados crendo no evangelho da água e do Espírito. Todo aquele que recebeu a remissão de pecados tem que levar uma vida de fé daí por diante e andar realmente com o Senhor. Nós temos andado com o Senhor desde que recebemos a remissão de pecados e poderemos continuar andando assim com ele para sempre.
 
 
A Vida de Fé que Dá Oferta de Alimentos
 
A Bíblia diz que Enoque andou com Deus 300 anos. A verdadeira vida de fé começa quando recebemos a remissão de pecados. Só que para termos certeza disso, temos que admitir que não há pecado em nosso coração. Temos que entender isso. Temos que guardar sempre essa verdade em nosso coração. Temos que limpar sempre nosso coração, o templo do Espírito Santo, para que ele não seja maculado. Só que essa purificação pela fé acontece não porque temos pecado, mas, ao contrário, porque temos a fé que crê que o Senhor já apagou todos os nossos pecados. Aí então é que podemos andar com o Senhor. E assim, podemos viver pela fé até o fim. Eu tenho certeza que todos vocês receberam isso. Já que fomos salvos, nós podemos ter uma vida de fé que dá ofertas de alimentos todos os dias e andar com o Senhor em todas as áreas da nossa vida.
O Senhor nos concedeu tamanha graça. Ele nos salvou. Ao invés de nos rejeitar, o Senhor anda conosco, nos protege, nos abençoa e está sempre conosco. Ele nos tornou filhos de Deus e se tornou nosso Senhor. Ele é o nosso Pastor. Eu sou muito grato ao Senhor!
Se há algo errado com a nossa fé, se oferecemos apenas a carne e o sangue do holocausto no altar de ofertas queimadas, temos que dar agora uma oferta de alimentos e bolos ázimos de flor de farinha. Assim é a vida de um cristão maduro. Temos que reconhecer em detalhes nossos pecados diários e confirmar o evangelho da água e do Espírito para mantermos a perfeita pureza do nosso coração. Uma vida espiritual de bolos ázimos de flor de farinha é o que precisamos. Nós temos que entender que o Senhor tirou nossos mais ínfimos pecados e ser gratos a ele por isso.
Apesar de sermos muito sensíveis e atentos ao pecado, isso não significa que poderemos levar sempre uma vida pura. Já que somos seres humanos e temos um corpo carnal, é algo impossível não cometermos pecados, grandes e pequenos, em nossa carne. É por isso que temos que purificar nosso coração pela fé.
Um respeitável monge budista da Coreia chamado Sungcheol Lee disse: “Montanha é montanha, água é agua”. Mas isso não quer dizer coisa alguma. O Senhor disse: “O que é nascido da carne é carne, e o que é nascido do Espírito é espírito” (João 3:6). Ele está falando aqui da natureza da carne. A carne tem muitos desejos carnais e só quer o que é bom para ela, mas o espírito não é assim. O espírito sempre deseja o que é puro. Embora não possamos sentir o espírito com nosso sentido humano, ele realmente existe. E o espírito também é puro, diferente da carne e do mundo. É isso o que o Senhor está dizendo.
Devemos sempre dar ofertas de alimento e bolos ázimos de flor de farinha. Temos que dar um sacrifício específico todo dia. Nosso Senhor tirou até nossos mais ínfimos pecados para que pudéssemos oferecer sacrifício a ele todos os dias. Ele nos tornou sem pecado, então, não temos pecado. E eu sou muito grato ao Senhor por isso. O Senhor nos permite dar oferta de alimento diariamente e andar mais junto a ele em todas as áreas da nossa vida.