The New Life Mission

Sermões

Assunto 22: O Evangelho segundo LUCAS

[Capítulo 5-1] (Lucas 5:1-11) A Salvação que Deus Nos Deus é Incomensurável

(Lucas 5:1-11)
“E aconteceu que, apertando-o a multidão, para ouvir a palavra de Deus, estava ele junto ao lago de Genesaré. E viu estar dois barcos junto à praia do lago; e os pescadores, havendo descido deles, estavam lavando as redes. E, entrando num dos barcos, que era o de Simão, pediu-lhe que o afastasse um pouco da terra; e, assentando-se, ensinava do barco a multidão. E, quando acabou de falar, disse a Simão: ‘Faze-te ao mar alto, e lançai as vossas redes para pescar.’ E, respondendo Simão, disse-lhe: ‘Mestre, havendo trabalhado toda a noite, nada apanhamos; mas, sobre a tua palavra, lançarei a rede.’ E, fazendo assim, colheram uma grande quantidade de peixes, e rompia-se-lhes a rede. E fizeram sinal aos companheiros que estavam no outro barco, para que os fossem ajudar. E foram, e encheram ambos os barcos, de maneira tal que quase iam a pique. E vendo isto Simão Pedro, prostrou-se aos pés de Jesus, dizendo: ‘Senhor, ausenta-te de mim, que sou um homem pecador.’ Pois que o espanto se apoderara dele, e de todos os que com ele estavam, por causa da pesca de peixe que haviam feito. E, de igual modo, também de Tiago e João, filhos de Zebedeu, que eram companheiros de Simão. E disse Jesus a Simão: ‘Não temas; de agora em diante serás pescador de homens.’ E, levando os barcos para terra, deixaram tudo, e o seguiram”.
 
 
O Senhor Sabia Tudo Sobre os Discípulos
 
Se lermos a Palavra acima em Lucas capítulo 5, veremos que Jesus estava junto ao lago de Genesaré quando viu alguns homens que haviam descido do barco e estavam lavando as redes, e que mais tarde seriam seus discípulos. Jesus entrou no barco de Pedro, que teve um encontro com ele e se tornou seu discípulo. Em suma, o que a Palavra está dizendo aqui é que o Senhor trabalha na vida do homem quando ele se sente cansado e incapaz. Podemos ver que o Senhor entra na nossa vida e tem um encontro conosco através da sua preciosa Palavra quando estamos enfrentando alguma dificuldade, quando nossas forças já estão esgotadas e não podemos mais confiar nelas, como fazemos quando tudo está dando certo. O Senhor sabia mesmo tudo sobre os discípulos. Ele conhecia sua descendência e que tipo de pessoas eles eram. Jesus sabe tudo sobre o homem porque é o próprio Deus que nos criou. Jesus Cristo é o Deus que conhece as coisas mais profundas que nós não conhecemos.
O campo da engenharia genética está tão desenvolvido hoje em dia que já consegue analisar o DNA de uma criança assim que ela nasce. Por isso, eles afirmam que sabem que tipo de doenças essa criança terá, quando ela irá morrer, se ela será uma criança saudável ou não e etc. Eles afirmam que podem saber quase tudo sobre uma pessoa através do estudo do seu mapa genético. Mas pessoas comuns como nós não conseguem entender quase nada de um mapa genético.
No entanto, nosso Senhor sabe tudo sobre nós, inclusive nosso mapa genético. Ele de fato sabe tudo sobre nós. Primeiro, ele sabe tudo sobre nossas fraquezas, assim como sabe que nós nascemos em pecado e que pecaremos a vida toda por causa disso. Nosso Senhor sabe tudo sobre nós porque ele é o Deus que nos criou.
Além disso, o Senhor sabe tudo sobre nós e vem ao nosso encontro pessoalmente quando passamos por alguma situação difícil. Deus vem a nós, pessoas simples, pessoalmente e opera em nossa vida através da sua Palavra. O que devemos fazer então quando o Senhor vier a nós? Como disse o apóstolo Pedro ao Senhor quando teve um encontro com ele: “Ausenta-te de mim, que sou um homem pecador”, devemos reconhecer que não podemos estar perto do Senhor por causa das nossas falhas. Quando alguém está diante do Senhor, ele pode ver muito bem como é fraco, pois seu pecado oculto é totalmente revelado.
Nosso Senhor sabe tudo sobre nós; ele sabe como somos pecadores e que tipo de gente nós somos; mas ele é o Senhor que resolve todos os nossos problemas. E já que o Senhor sabe tudo sobre nós, ele nos leva a conhecer nossos pecados. Só que quando resolveu o problema de todos estes pecados, ele nos abençoou para que fizéssemos a obra do Senhor como seus justos obreiros. Eu sou muito grato ao Senhor por ele saber tudo sobre nós. E eu também sou grato por ele ter vindo ao nosso encontro e nos salvado resolvendo todos os nossos problemas com o pecado através do batismo que recebeu e do seu sangue derramado na cruz. O Senhor fez de nós valiosos obreiros de Deus. Nós só podemos ser gratos ao Senhor e testificar que sua graça é grandiosa e maravilhosa. Não há como deixarmos de ser sinceramente gratos ao Senhor por isso.
O apóstolo Pedro diz no texto bíblico acima: “Ausenta-te de mim, que sou um homem pecador”. Antes ter um encontro com o Senhor, seu futuro discípulo havia lançando as redes e as deixado até de manhã para pegar peixes. Eles deixaram as redes a noite inteira e as recolheram pela manhã. Só que não pegaram nenhum peixe. Eles trabalharam a noite inteira, mas suas redes estavam vazias. Mas quando eles estavam sentados tristes e desanimados, Jesus entrou no barco e disse: “Faze-te ao mar alto, e lançai as vossas redes para pescar”. No que Pedro disse: “Mestre, havendo trabalhado toda a noite, nada apanhamos; mas, sobre a tua palavra, lançarei a rede”. Então, eles lançarão as redes e pegaram muitos peixes. E Pedro disse a Jesus quando viu essa obra de Deus: “Ausenta-te de mim, que sou um homem pecador”.
 
 
Duas Grandes Mudanças Acontecem Quando Encontramos a Justiça do Senhor
 
O que acontece quando encontramos a justiça do Senhor? Primeiro, nós passamos a entender que somos pecadores que cometem pecados terríveis diante de Deus. E qual é a segunda mudança que acontece? Nós passamos a entender e crer que o Senhor veio a este mundo, foi batizado e morreu na cruz para salvar a nós, que éramos terríveis pecadores que não poderiam estar na presença de Deus. Essas grandes mudanças acontecem quando temos um encontro com o Senhor.
Quando se viu diante do Senhor, Pedro disse: “Ausenta-te de mim, que sou um homem pecador”. Contudo, o Senhor disse a Pedro: “De agora em diante serás pescador de homens”. O Senhor sabia que tipo de pecador era Pedro quando ele chegou diante dele. Mas ele resolveu todos os problemas que Pedro tinha com o pecado, pois ele não poderia fazer a obra da justiça se fosse pecador. Pedro não conseguiu ficar na presença do Senhor por causa de seus pecados. Mas o Senhor, que é o Deus de Pedro, também é o seu Salvador e o escolheu para ser um obreiro da sua justiça, alguém que faria a boa obra.
Grande foi a graça que Deus nos concedeu e somos muito gratos por isso. E nós de fato éramos filhos do pecado que não tinham como estar próximo a Deus, como Pedro, que quando se viu na presença do Senhor disse: “Ausenta-te de mim, que sou um homem pecador”. Mas mesmo sendo assim, o Senhor não nos rejeitou, veio a nós e nos vestiu com a valiosa graça da sua salvação. Ele levou sobre si todos os nossos pecados, nos purificou pessoalmente ao ser batizado e nos salvou de um modo perfeito ao ser condenado pelos nossos pecados na cruz.
Eu sou muito grato ao Senhor por isso. Ele nos encontrou através do evangelho da água e do Espírito, resolveu todos os nossos problemas com o pecado e nos tornou justos para que possamos fazer a obra da justiça de Deus. E em tudo isso nós podemos ver como é grande e profundo o amor de Deus. Pedro disse: “Ausenta-te de mim, que sou um homem pecador”, mas isso foi antes de ele ter tido um encontro com o Senhor. Isso aconteceu antes de ele saber que o Senhor havia purificado todos os seus pecados quando veio a este mundo, levando-os sobre si ao ser batizado e morrendo na cruz. Mas embora Pedro tenha dito isso, o que foi que o Senhor disse? Ele disse: “De agora em diante serás pescador de homens”. O Senhor sabe tudo da nossa vida porque foi ele quem nos criou. É por isso que ele pode resolver todos os problemas da nossa vida; e ele de fato resolveu todos eles.
Pedro jamais poderia estar na presença do Senhor se não dependesse dele, se ele não tivesse apagado seus pecados e o tornado filho de Deus. Pedro era alguém que jamais poderia estar na presença de Deus se não fosse pela graça da salvação que o Senhor lhe deu. Mas o Senhor lhe deu essa maravilhosa graça e depois fez dele um valioso servo seu.
Pedro disse: “Sou um homem pecador”. E, de fato, como alguém que é pecador pode não ter vergonha diante de Jesus Cristo, que é Deus? Ninguém pode estar na presença de Deus se não crer na Palavra da salvação da água e do sangue pela qual Jesus Cristo apagou todos os nossos pecados. Nós até podemos olhar para nós mesmos e dizer: “Eu sou justo e reto neste mundo”, mas, na verdade, não podemos estar na presença de Deus. A única coisa que podemos dizer na presença de Deus é: “Eu sou fraco e cheio de falhas. Eu não sou nada. Eu sou alguém que merece ir para o inferno. Mas o Senhor veio a este mundo e me salvou porque me amou. Eu fui salvo crendo na graça da salvação pela fé que o Senhor viu em meu coração. É só por isso que eu posso estar na presença de Deus e segui-lo, meu Senhor, e fazer a preciosa obra que tu me confiaste. Eu sou muito grato a ti, Senhor!”
 
 
Nós Éramos Pessoas Assim
 
A graça que Deus nos concedeu revela seu amor por nós. Nós éramos pecadores miseráveis antes de encontrarmos o Senhor e estávamos condenados ao inferno. Nós não tínhamos como purificar nossos pecados imundos. Entretanto, eu e você fomos salvou porque o Senhor nos encontrou e purificou todos os nossos pecados. O Senhor purificou nossos pecados e fez de nós instrumentos da justiça de Deus. Deus nos aprovou como santos e obreiros que não têm pecado, aqueles que fazem a boa obra de pregar às outras pessoas o amor e a salvação do Senhor.
No texto bíblico deste capítulo, os futuros discípulos de Jesus haviam deixado seu barco e estavam lavando as redes. E nós também temos que lavar nossas redes espirituais sempre que fizermos algo. Temos que lavar nossas redes e consertar as partes que estão rasgadas. Os agricultores plantam as sementes e as fertilizam para que depois possam colher os frutos do seu trabalho. E pescar é a mesma coisa. Nós não pescaremos nada se lançarmos as redes de qualquer jeito e então puxá-las. Pescar é como semear. As redes precisam ser lavadas todos os dias, e se elas pegarem peixes, aí é que têm que ser mais lavadas ainda. Não dá para pescar peixe algum com as redes cheias de sujeira. Por essa razão, elas precisam ser sempre lavadas e consertadas.
Eu sei bem disso porque morava perto do mar. Havia uns animais mamíferos no mar da Ilha Gadeok chamados “porcos do mar”, e eu acho que eles eram algum tipo de golfinho. Estes mamíferos eram grandes como porcos e os pescadores não gostavam deles porque eles eram uma massa de gordura. Além disso, eles ficavam presos nas redes e as rasgavam ao tentar se livrar delas. É por isso que os pescadores não gostavam deles. De todo modo, os pescadores tinham que estar preparados para lançar as redes. Portanto, eles tinham que lavá-las e consertá-las toda vez que iam pescar.
Eu tenho publicado muitos livros atualmente com meus obreiros, mas este é um trabalho muito difícil e cansativo. Eu acabei de entregar um livro que revisei, mas acho que levei muito tempo fazendo isso. Eu me sinto exausto fisicamente. Eu estou me sentido tão mal que acho que talvez eu tenha ido além das minhas forças. Nós seres humanos ficamos muito mal quando vamos além do que suportamos. E apesar de estarmos bem espiritualmente, nosso corpo adoece quando vamos além dos nossos limites e nos cansamos demais. Eu me sinto todo quebrado, e é nessas horas que eu penso: “Seria bom se eu não me preocupasse com nada e agisse como um idiota”.
Já que estou passando por esse problema físico, eu acho que os outros pastores que estão trabalhando comigo também devem estar exaustos e devemos dividir o trabalho com outros obreiros. Nós ficamos exaustos quando trabalhamos muito. Por isso, eu acho que nós temos que dividir o trabalho e confiá-lo a pessoas que tenham capacidade para fazê-lo. Na verdade, eu estou tão apegado ao trabalho estes dias que está sendo difícil até ter comunhão com os irmãos. É por isso que eu vou dividir o trabalho de publicação para aliviar meu fardo, para que eu possa fazer missões em outros países, encontrar com os outros santos e passar algum tempo meditando na graça que o Senhor me concedeu.
De todo modo, nós só podemos fazer bem a obra de Deus quando lavamos nossas redes e as consertamos. O Senhor disse a Pedro: “Faze-te ao mar alto, e lançai as vossas redes para pescar”. E Pedro disse: “Mestre, havendo trabalhado toda a noite, nada apanhamos; mas, sobre a tua palavra, lançarei a rede”, e lançou a rede. Geralmente não há muitos peixes em águas profundas, pois eles ficam mais perto da costa. É claro que há peixes em águas profundas também, mas é mais difícil pegá-los porque eles são levados pelas correntes.
Embora aquilo não fizesse sentido algum para Pedro, um pescador experiente, ele disse que faria o que o Senhor lhe disse. Ele então pegou muitos peixes conforme a Palavra do Senhor. Tanto que teve que pedir ajuda aos outros pescadores para puxar a rede porque havia tantos peixes que ele mesmo não conseguiu puxá-la sozinho. Ele pegou tantos peixes que a rede estava quase rasgando. Naquela hora então, Pedro pensou: “Este não é um homem comum. Ele sabe coisas que ninguém sabe”. Ele viu que Jesus era o Filho de Deus. Foi por isso que a primeira coisa que ele disse quando o encontrou foi: “Ausenta-te de mim, que sou um homem pecador”. Pedro reconheceu a deidade de Jesus. Ele entendeu que Jesus era o Filho de Deus e o Salvador. Foi por isso que ele se ajoelhou diante dele e disse: “Ausenta-te de mim, que sou um homem pecador”.
Nós temos que conhecer muito bem aquele que nos salvou dos pecados do mundo, aquele em quem cremos, e a graça da salvação que ele nos concedeu. Contudo, você pode até pensar: “Já que fomos salvos do pecado, por que temos que falar disso todo dia? Ele não sabe falar de outra coisa além disso?” Mas você acha que a graça de Deus é insignificante? Claro que não. Acontece que a graça, o amor, a salvação do Senhor que veio ao nosso encontro, e o fato de ele ter apagado nossos pecados e nos tornado instrumentos da sua justiça são coisas grandiosas e profundas. É por isso que nós, cristãos nascidos de novo, não conseguimos falar de outra coisa sempre que abrimos nossa boca. Não podemos deixar de falar da salvação que Deus nos deu, de louvá-lo, glorificá-lo, ser gratos a ele, unir nossas mãos, pés, bocas e tudo que há em nosso corpo para servirmos ao Senhor até o nosso último fôlego de vida. Nós recebemos essa graça maravilhosa.
Vamos dizer que alguém morra por nós. E só de pensar nisso nossos olhos ficam cheios de lágrimas e nos sentimos gratos. O mesmo acontece hoje com os cristãos que derramam lágrimas de gratidão quando dizem: “Jesus morreu por mim”. No entanto, temos que guardar algo no coração: esse tipo de fé, de pensamento e de ação de graças pode ser encontrado em todas as áreas da sociedade. Por exemplo, vamos dizer que alguém entrou na fortaleza do inimigo e estava à beira da morte por não ter como escapar. Mas alguém salva sua vida, embora morra para salvá-lo. Aquele que foi salvo não seria muito grato àquele que o salvou? Ele nunca mais esqueceria aquele que salvou a sua vida e seria grato a ele pelo resto dela.
Mas nossa gratidão ao Senhor por ele ter nos salvado não pode ser comparada a isso. O Senhor de fato nos deu seu amor incondicional e sua salvação que não pode ser comparada com nada que há na sociedade.
Pense nisso: o Senhor nos tornou sem pecado, justos e filhos de Deus. Como isso pode ser comparado com o amor de alguém que morreu para salvar outra pessoa? Será que o amor de Deus pode ser encontrado a sociedade? Não é bem assim. O amor do Senhor não é o tipo de amor que as pessoas neste mundo podem dar. Não é o amor que pode ser encontrado neste mundo.
Até hoje as pessoas neste mundo fazem celebrações e estátuas para honrar alguém que morreu por outra pessoa. Mas já que é assim, como é que eu e você que recebemos a remissão de pecados podemos esquecer o amor da salvação que o Senhor nos deu? Jamais podemos nos esquecer disso. Você e eu jamais podemos esquecer da graça do Senhor e temos que ser gratos a ele por isso eternamente. Devemos ser sempre gratos ao Senhor porque sabemos como são grandes e profundas sua salvação e a graça que ele nos deu. Eu sou muito grato ao Senhor por ele ter feito de mim um precioso servo de Deus.
Nosso corpo é tão fraco que um pouco de trabalho e de esforço já nos deixam exaustos. Antes eu acreditava que podia fazer muitas coisas e ficava acordado a noite inteira por alguns dias sem problema algum. Mas agora eu fico esgotado quando trabalho uma noite só. De todo modo, eu sou grato ao Senhor por ter me feito seu servo, embora eu seja falho, e me dado esta grande salvação. Eu quero que vocês se lembrem disso. Não podemos esquecer como Deus nos salvou e como é grande a graça que ele nos deu. A graça que o Senhor nos deu é muito grande e valiosa.
Será que poderíamos não ter mais pecado pelas nossas próprias forças? Ninguém consegue não ter mais pecado pelos seus próprios meios e forças. Entretanto, o Senhor disse: “Aos homens é isso impossível, mas a Deus tudo é possível” (Mateus 19:26). O Deus todo-poderoso nos deu a vida eterna e uma vida sem pecado ao vir a este mundo num corpo carnal, ser batizado e morrer na cruz para apagar todos os nossos pecados, e ressuscitar dentre os mortos. Nós nos tornamos justos porque Deus nos salvou assim e pela fé que nos leva a crer nessa salvação.
E é isso mesmo. Nós agora não temos mais pecado. É algo mais do que natural não termos pecado depois que nascemos de novo, mas isso é impossível sem o amor especial de Deus e a sua salvação. Nós nos tornamos justos sem pecado porque o Senhor nos deu essa grande e maravilhosa salvação. Não temos como deixar de sermos gratos por isso. Nossa esperança agora foi renovada porque o Senhor todo-poderoso fez essa obra por nós.
Devemos sempre crer no Senhor e segui-lo com gratidão de coração por ele ter feito pessoas imperfeitas como nós sem pecado e justos. Devemos olhar para nós mesmos e ser gratos a Deus por ele ter nos salvado. Essa é a verdade. Você também se sente assim? Nós de fato não éramos nada, só que temos pescado muitos peixes desde que começamos a crer no Senhor e a segui-lo segundo a sua Palavra. Nós éramos pessoas que sempre viviam se decepcionado. Mas o que aconteceu depois que encontramos o Senhor e passamos a crer nele? Nós não recebemos as preciosas bênçãos de Deus? Nossa rede espiritual agora está cheia de peixes. Como são grandes as bênçãos que recebemos realmente! Você e eu recebemos muitas bênçãos. Vocês creem nisso também?
Alguém pode pensar assim: “O que Deus nos deu depois que recebemos a salvação? Quais foram essas bênçãos?” Mas alguém assim ainda é um menino espiritualmente. Como uma criança age quando encontra seus pais? Ela sorri e logo corre para abraçá-los, não é mesmo? Até uma criança reconhece o quanto seus pais são importantes. Até uma criança fica triste e chora quando seus pais vão embora. Se não tivermos gratidão no coração depois que recebemos a salvação, isso é a prova de que não somos nem como uma criança.
Vocês precisam ser maduros na fé para que ela cresça. Além disso, vocês precisam estar sempre nos cultos para ouvir a Palavra de Deus se quiserem que sua fé cresça. A bênção que Deus nos deu não é uma coisa qualquer. Ele nos deu sua graça maravilhosa. Ele nos deu uma grande bênção. Vocês creem nisso? Não há bênção maior neste mundo. Nenhuma bênção pode ser comparada com a bênção da salvação que o Senhor nos deu. O Senhor deu essa grande bênção a todo ser humano.
Eu quero terminar meu sermão agora com ações de graças na presença do nosso Senhor que nos deu essa bênção. Aleluia!