The New Life Mission

Sermões

Assunto 11: O Tabernáculo

[11-22] (Êxodo 26:1-14) Os Quatro Mistérios Escondidos nas Cobertas do Tabernáculo

(Êxodo 26:1-14)
“E O TABERNÁCULO farás de dez cortinas de linho fino torcido, e azul, púrpura, e carmesim; com querubins as farás de obra esmerada. O comprimento de uma cortina será de vinte e oito côvados, e a largura de uma cortina de quatro côvados; todas estas cortinas serão de uma medida. Cinco cortinas se enlaçarão uma à outra; e as outras cinco cortinas se enlaçarão uma com a outra. E farás laçadas de azul na orla de uma cortina, na extremidade, e na juntura; assim também farás na orla da extremidade da outra cortina, na segunda juntura. Cinquenta laçadas farás numa cortina, e outras cinquenta laçadas farás na extremidade da cortina que está na segunda juntura; as laçadas estarão presas uma com a outra. Farás também cinquenta colchetes de ouro, e ajuntarás com estes colchetes as cortinas, uma com a outra, e será um tabernáculo. Farás também cortinas de pelos de cabras para servirem de tenda sobre o tabernáculo; onze cortinas farás. O comprimento de uma cortina será de trinta côvados, e a largura da mesma cortina de quatro côvados; estas onze cortinas serão da mesma medida. E juntarás cinco destas cortinas à parte, e as outras seis cortinas também à parte; e dobrarás a sexta cortina à frente da tenda. E farás cinquenta laçadas na borda de uma cortina, na extremidade, na juntura, e outras cinquenta laçadas na borda da outra cortina, na segunda juntura. Farás também cinquenta colchetes de cobre, e colocarás os colchetes nas laçadas, e assim ajuntarás a tenda, para que seja uma. E a parte que sobejar das cortinas da tenda, a saber, a metade da cortina que sobejar, penderá de sobra às costas do tabernáculo. E um côvado de um lado, e outro côvado do outro, que sobejará no comprimento das cortinas da tenda, penderá de sobra aos lados do tabernáculo de um e de outro lado, para cobri-lo. Farás também à tenda uma coberta de peles de carneiro, tintas de vermelho, e outra coberta de peles de texugo em cima”.
 
 
As Cobertas do Tabernáculo
 
Agora voltaremos a nossa atenção para as cobertas do Tabernáculo. As cobertas do Tabernáculo eram feitas em quatro camadas. Quando Deus disse que Moisés construísse o Tabernáculo, Ele lhe deu instruções detalhadas. Exclusivamente, a primeira coberta podia ser vista só de dentro do Tabernáculo, cobrindo as tábuas do Tabernáculo e todos os seus utensílios do lado de dentro. Esta coberta era disposta por cima das tábuas do Tabernáculo, o Santo Lugar e o Santo dos Santos, a distância exata para o chão. As cobertas eram feitas de fios, azul, púrpura, escarlate e do tecido de linho retorcido, e imagens bonitas de querubins também estavam tecidas nelas. 
A primeira coberta foi feita de dois conjuntos principais de cortinas presas umas às outras, cada uma foi feita de cinco cortinas pequenas juntas umas às outras. Para acoplar estes dois conjuntos principais de cortinas, umas às outras, cinquenta laçadas azuis foram feitas em cada juntura das extremidades das cortinas. Os colchetes de ouro, que estavam unidos a estas laçadas azuis, prendiam os dois conjuntos de cortinas para fazer uma única coberta grande. 
A primeira coberta do Tabernáculo foi feita com dez cortinas, que estavam ligadas a dois conjuntos de cortinas mais largas. Seu comprimento era de 28 cúbitos. Um cúbito é mais ou menos 45cm., então, o comprimento era de mais ou menos 12.6m., na medida de hoje, enquanto a largura de cada cortina era de quatro cúbitos, ou seja, 1.80m. Primeiro, as cinco cobertas eram unidas para fazer os dois conjuntos de cortinas, que eram fixadas e presas umas às outras com cinquenta laçadas azuis e cinquenta colchetes de ouro. Assim foi como a primeira coberta do Tabernáculo foi feita completamente. Mas existiam mais três cobertas. A primeira coberta do Tabernáculo foi feita de cortinas de tecelagem com estampas artísticas de querubins, com os fios, azul, púrpura, escarlate e o tecido de linho retorcido.
Isto foi para nos mostrar o caminho para o Reino do Céu. Por exemplo, o fio azul usado para a primeira coberta do Tabernáculo se refere ao batismo que Jesus Cristo recebeu de João Batista para tomar os pecados do mundo. Sendo batizado, Jesus tomou todos os pecados do mundo. (Mateus 3:15). Por Jesus ter tomado os pecados do mundo em Seu corpo no Seu batismo, este batismo, agora, é o antítipo da salvação. (1 Pedro 3:21).
A segunda coberta do Tabernáculo foi feita de pelos de cabras. (Êxodo 26:7). Seu comprimento era mais longo que o da primeira coberta de 90 cm. Com 30 cúbitos, o seu comprimento equivalia a 13.50 m., e com 4 cúbitos, a sua largura equivalia a 1.80 m. de coberta. A cobertura foi feita de onze cortinas unidas, umas às outras, em dois conjuntos de cortinas, um com cinco e o outro com seis cortinas. Estes dois conjuntos estavam unidos um ao outro com colchetes de bronze. 
Esta segunda coberta do Tabernáculo, feita de pelos de cabras, nos diz que Jesus nos santificou com a justiça de Deus. Vindo a esta Terra, o Senhor Jesus, ao completar 30 anos de idade, por Sua própria vontade, foi batizado por João Batista, e aceitou os pecados do mundo sobre Ele mesmo. Como resultado disso, o Senhor Jesus levou os pecados do mundo para a Cruz, foi crucificado, eliminou os nossos pecados de uma vez por todas, e, assim, se tornou o nosso Salvador. Então, a segunda coberta, a coberta branca de pelo de cabras, nos diz que Jesus Cristo se tornou o bode expiatório e nos fez sem pecados com o Seu batismo e sangue. 
A terceira coberta do Tabernáculo foi feita de peles de carneiros tintas de vermelho, e nos diz que Jesus carregou os nossos pecados sendo batizado, levando-os para a Cruz, derramando o Seu sangue e sendo condenado, nos libertando assim de todos os nossos pecados. 
A quarta coberta do Tabernáculo foi feita de peles de texugo. O significado das peles de texugo é que, em Jesus Cristo, quando olhavam para a sua aparência exterior, nada viam de desejável Nele. Mas Ele foi, é, e continuará sendo realmente o próprio Deus. As peles de texugo nos mostram um retrato de Jesus Cristo que se humilhou em nível de homem para que pudesse, assim, nos salvar dos pecados do mundo. 
Vamos agora examinar estas quatro cobertas do Tabernáculo com mais detalhes.
 
 
O Significado Espiritual da Primeira Coberta do Tabernáculo
 
Os materiais usados para a primeira das quatro cobertas do Tabernáculo eram os fios, azul, púrpura, escarlate e o tecido de linho retorcido. Foi feito de tal modo que as quatro cores seriam claramente visíveis de dentro do Tabernáculo. Desenhos artísticos de anjos também eram tecidos nela, de forma que olhavam o Tabernáculo de baixo para acima. O significado espiritual firmado em cada um destes quatro fios é como o seguinte:
O mistério do fio azul, manifestado nos materiais da primeira coberta do Tabernáculo, diz que o Messias, de uma vez por todas, aceitou todos os pecados do mundo inteiro por Seu batismo. Ele veio a esta Terra e foi batizado por João Batista, o representante da humanidade, e aceitou todos os pecados do mundo, da mesma maneira que as ofertas de sacrifício do Antigo Testamento aceitavam as iniquidades dos pecadores passadas sobre elas pela imposição de mãos. O fio azul também nos diz sobre a verdade de que Jesus lavou todos os pecados do mundo suportando a condenação destes pecados de uma vez por todas.
O fio púrpura, por outro lado, nos diz que Jesus Cristo veio a esta Terra, sendo Ele, para nós, o Rei dos reis e o próprio Deus absoluto. Diz ainda, que Jesus Cristo é o próprio Deus em Sua essência. 
O fio escarlate, manifestado no Tabernáculo, nos diz que Jesus, tendo, de uma vez por todas, aceitado todos os nossos pecados pelo batismo que recebeu de João, derramou o Seu sangue na Cruz e, assim, vicariamente suportou, em nosso lugar, o sacrifício e a condenação de nossos pecados. 
O batismo de Jesus Cristo e a Sua morte na Cruz, foram do mesmo modo como era no sistema de sacrifício do tempo do Antigo Testamento, onde as ofertas puras aceitavam as iniquidades dos pecadores pela imposição de mãos e derramavam o seu sangue até à morte, aguentando a condenação dos seus pecados. Como isto, no Novo Testamento, Jesus foi batizado, foi à Cruz, derramou o Seu sangue e morreu.
A Bíblia se refere a Jesus Cristo como a oferta de sacrifício. O nome “Jesus” quer dizer “porque ele salvará o seu povo dos seus pecados”. (Mateus 1:21). O nome “Cristo” quer dizer “o ungido”. No Antigo Testamento, três tipos de pessoas eram ungidas; reis, profetas e sacerdotes. Então, o nome “Jesus Cristo” significa que Ele é o Salvador, o próprio Deus, o Sumo Sacerdote do Reino do Céu, e o Senhor da verdade eterna. Vindo a esta Terra, sendo batizado por João, e derramando o Seu sangue, Ele se tornou o nosso Salvador verdadeiro.
Como isto, a primeira coberta do Tabernáculo revela que o Messias viria pelos fios, azul, púrpura, escarlate e pelo tecido de linho retorcido, e, assim, salvaria de seus pecados e condenação a todos os que cressem Nele. Estes ministérios não são outra coisa senão o batismo de Jesus e o Seu sangue na Cruz. O mistério da salvação manifestada nestas quatro cores da primeira coberta é que o Messias veio a esta Terra, tomou os pecados da humanidade sendo batizado, foi crucificado à morte, e ressuscitou de entre os mortos. 
Com estes ministérios, Jesus Cristo salvou de seus pecados, os que creem Nele, e fez deles o povo de Deus. Jesus Cristo é o Rei dos reis e, também, a oferta de sacrifício que tem eliminado as iniquidades dos pecadores, e Ele libertou de todos os seus pecados e condenação a todos aqueles que creem.
 
 
O Significado Espiritual da Segunda Coberta do Tabernáculo
 
Os materiais usados para a segunda coberta do Tabernáculo eram pelos de cabras. Isto nos diz sobre o Messias que veio justificar a humanidade, libertando-a de seus pecados e da condenação destes pecados. Mostra-nos, em outras palavras, que para receber a justiça de Deus, é absolutamente necessário crer no evangelho da água, do sangue e do Espírito. A justiça de Deus lavou os nossos corações e os deixou tão brancos como a neve, permitindo-nos assim receber a remissão de nossos pecados.
 
 
O Significado Espiritual da Terceira Coberta do Tabernáculo
 
Os materiais usados para a terceira coberta do Tabernáculo eram peles de carneiros tintas de vermelho. Isto manifesta que o Messias viria a esta Terra, tomaria os pecados do mundo sendo batizado e crucificado, e se tornaria, assim, a oferta de sacrifício pelos pecados de Seu povo. O sangue que Jesus Cristo derramou na Cruz saldou o salário da morte para os pecados do mundo. Em outras palavras, nos diz que o próprio Senhor Jesus Cristo se tornou a oferta de sacrifício, salvando, assim, o Seu povo de seus pecados. (Levítico 16). 
No Dia da Expiação, dois bodes de sacrifício eram preparados para tomar os pecados inteiros do povo de Israel. Um deles era uma oferta de sacrifício de expiação que era ofertado a Deus pelos pecados que cometiam. Naquele tempo, o Sumo Sacerdote impunha as suas mãos na cabeça do primeiro bode de sacrifício, passando todos os pecados de Seu povo para ele de uma vez só. Ele, então, tomava o seu sangue e o aspergia no lado leste do propiciatório, e aspergia por sete vezes diante do propiciatório. Assim era como a oferta da expiação do povo de Israel era oferecida a Deus. 
Então, antes de testemunhar dos Israelitas, juntos e ao redor do Tabernáculo, o Sumo Sacerdote impunha as suas mãos no outro bode expiatório e lhe passava os pecados cometidos pelo povo de Israel pelo período de um ano inteiro. Isto era para dar a todo o povo de Israel a convicção de que todos os seus pecados do ano anterior haviam sido eliminados através da imposição de mãos do Sumo Sacerdote. Este bode expiatório era, então, enviado ao deserto para morrer e levava consigo todos os pecados do povo. (Levítico 16:21-22). Esta era a promessa de Deus de que o Messias viria a esta Terra e tomaria os pecados do mundo sendo batizado por João Batista, o representante da humanidade. (Mateus 11:11-13, 3:13-17), e que suportaria a condenação destes pecados sendo dispostamente crucificado, e, assim, salvaria o Seu povo de todos os seus pecados.
 
 
O Significado Espiritual da Quarta Coberta do Tabernáculo
 
As peles de texugo mostram a nossa própria imagem, como também a imagem do Senhor Jesus quando Ele veio a esta Terra. Nosso Senhor Jesus veio a esta Terra na semelhança de homem para chamar os pecadores e fazê-los justos. A pele de texugo também nos diz que Jesus Cristo não se exaltou a Si mesmo quando veio a esta terra, mas, sim, que se humilhou como homem nascido de forma humilde. 
No tempo do Antigo Testamento, Deus disse por Seus profetas que o Messias viria e libertaria os pecadores desta Terra de suas iniquidades. Nós podemos ver que Deus cumpriu a Palavra da profecia falada por Seus servos com o batismo de Jesus Cristo e o Seu sangue vertido na Cruz. Esta promessa da profecia é a Palavra pactuada de que o Messias não levaria somente os pecados do povo de Israel, mas, também, todos os pecados e a condenação de todos neste mundo, e que Ele salvaria a todos os Seus crentes e faria deles o Seu próprio povo. 
Êxodo 25 fala dos materiais usados para construir o Tabernáculo. Estes materiais do Tabernáculo incluíam os fios azul, púrpura, escarlate e o tecido de linho retorcido, e, também, pelos de cabras, peles de carneiros tintas de vermelho, peles de texugos, ouro, prata, bronze, especiarias, óleo e pedras preciosas. Todos esses materiais manifestavam que o Messias viria a esta Terra e salvaria o Seu povo de seus pecados por meio de Seu batismo e de Sua morte. Como tal, escondido nas cobertas do Tabernáculo está o plano profundo de salvação que Deus fez para salvar o Seu povo de seus pecados. 
Por que Deus ordenou que usassem os fios, azul, púrpura e escarlate como materiais das cobertas do Tabernáculo? Por que Ele ordenou usar pelos de cabras, peles de carneiros, e peles de texugos? Nós devemos prestar cuidadosa atenção para o plano que Deus elaborou para nos libertar dos pecados do mundo. Nós devemos crer nos ministérios manifestados nos fios, azul, púrpura e escarlate, pelos quais, Jesus salvou o Seu povo de seus pecados, e, assim, como eles foram salvos, nós devemos, também, ser salvos de nossos pecados e nos tornar o povo de Deus. Nós devemos, em outras palavras, conhecer e crer no plano de Deus manifestado nas cobertas do Tabernáculo.
 
 
Por Quatro Métodos
 
As quatro cobertas do Tabernáculo nos dizem sobre o meio pelo qual Deus nos libertou de nossos pecados em detalhes: O Messias viria a esta Terra em carne, tomaria todos os pecados do mundo com o Seu batismo recebido de João, seria crucificado para receber o castigo destes pecados, redimiria os pecados de Seu povo e os salvaria de seus pecados com o Seu próprio sangue. Porém, esta salvação somente se cumpre naqueles que creem no Messias como o seu Salvador. Todos nós devemos crer que Jesus Cristo, como manifestado nos materiais das cobertas do Tabernáculo, realmente veio por Seu batismo e por Sua morte na Cruz, e, assim, nos salvou, de uma vez por todas, de todos os nossos pecados. 
De acordo com as profecias dos fios, azul, púrpura e escarlate, manifestados nas cobertas do Tabernáculo, o Filho de Deus veio para nós como a oferta de sacrifício no tempo do Novo Testamento, foi batizado, e derramou o Seu sangue sendo crucificado na morte de Cruz. Além disso, crendo no Messias revelado nas cobertas do Tabernáculo, nós podemos dar a Deus a oferta da fé que nos salva.
Como tal, nós devemos crer na verdade manifestada nos fios, azul, púrpura e escarlate. Se alguém for diante de Deus e falhar em dar a oferta de fé crendo nos ministérios de Jesus manifestados nos fios, azul, púrpura e escarlate, seguramente será destruído por possuir pecados. Mas, se crer nesta verdade, pela sua fé de salvação, poderá ir Diante de Deus a toda hora como Seu filho. O Tabernáculo nos mostra que ninguém que não creia que Jesus Cristo se tornou a oferta de sacrifício e foi manifestado nos fios, azul, púrpura e escarlate, poderá entrar no Reino de Deus.
As cobertas do Tabernáculo, deste modo, nos mostram o caminho para o Céu. Nós devemos achar o caminho para entrar no Reino do Céu crendo na verdade revelada nos fios, azul, púrpura e escarlate. Qualquer um que queira entrar no Reino de Deus deveria primeiro ter o seu problema de pecados resolvido crendo na verdade da remissão dos pecados manifestada nos fios, azul, púrpura e escarlate. Como tal, se as pessoas entram na Igreja de Deus crendo nesta verdade, ou se são rejeitadas por Ele por não crerem, é algo que depende de suas escolhas. 
É claro que as nossas consciências estão em liberdade para crer ou não crer na verdade da salvação revelada nas cobertas do Tabernáculo, mas você também deveria reconhecer que o resultado de não crer nesta verdade será algo muito catastrófico para alguém suportar. Porém, para nós entrarmos na resplandecente Casa de Deus de acordo com a Sua vontade, devemos estar salvos de nossos pecados crendo no batismo que o Messias recebeu de João e no sangue da Cruz. Todos deveriam aceitar e crer em seus corações que este batismo do Messias e o Seu sangue vertido na Cruz redimiu todos os seus pecados. Só quando crerem poderão receber a remissão eterna de seus pecados e entrar na glória de Deus.
A primeira coberta do Tabernáculo foi tecida de quatro fios diferentes, e foi estendida debaixo da segunda coberta feita de pelos de cabras. Isto nos mostra que o fato de podermos receber a remissão de pecados está baseado nos ministérios de Jesus: Seu batismo e Seu próprio sangue! Como tal, a remissão de pecados que nós recebemos crendo na justiça de Deus está baseada em nossa fé nos fios, azul, púrpura, escarlate e no tecido de linho retorcido manifestados na primeira coberta. Para verificarmos o quão certo este fato é, vamos dar uma olhada na Palavra da Bíblia abaixo.
Isaías 53:6 afirma, “o SENHOR fez cair sobre ele a iniquidade de nós todos”. Hebreus 9:28 afirma, “Assim também Cristo, oferecendo-se uma vez para tirar os pecados de muitos”. E 2 Coríntios 5:21 afirma, “Àquele que não conheceu pecado, o fez pecado por nós; para que nele fôssemos feitos justiça de Deus”. Todas estas passagens nos dizem que a nossa salvação foi cumprida estando baseada nos ministérios da salvação de Jesus manifestada nos fios, azul, púrpura, escarlate e no tecido de linho retorcido usados para a primeira coberta do Tabernáculo. O próprio Cristo ter sido pregado no madeiro e vicariamente aguentado a condenação de nossos pecados sobre o Seu próprio corpo só foi possível a partir do fato de que Ele primeiro recebeu os nossos pecados quando foi legitimamente batizado por João, e não está somente na Cruz que Ele carregou levando os pecados do mundo.
Quando Jesus Cristo tomou todos os pecados do mundo sendo batizado e suportou os padecimentos mortais na Cruz para nos reconciliar, Ele não teve nenhum medo. Pelo contrário, Ele se regozijou! Por quê? Porque isso foi um grande momento para Ele “cumprir toda a justiça”. (Mateus 3:15). Para nos libertar de nossos pecados, Jesus foi batizado e derramou o Seu sangue na Cruz. Ele fez tal coisa porque Ele nos amou! Por isto é que Ele veio a esta Terra, foi batizado por João Batista, e, pela Sua própria vontade, bebeu do cálice de sacrifício. Foi porque o Senhor Jesus tomou os nossos pecados e manchas por Seu batismo que Ele pôde derramar o Seu sangue no Calvário e vicariamente aguentou a condenação de todos os nossos próprios pecados. 
 
 
Os Colchetes Que foram Unidos à Primeira Coberta do Tabernáculo Foram Feitos de Ouro
 
A primeira coberta do Tabernáculo foi feita de dois conjuntos de cinco cortinas, que estavam unidas umas às outras com colchetes de ouro. Isto realmente nos mostra que somente poderemos entrar no Reino do Céu quando crermos na verdade da remissão de pecados manifestada nos fios, azul, púrpura e escarlate. Os dois conjuntos de cinco cortinas, que estavam unidas umas às outras com cinquenta colchetes de ouro, nos mostra que somente seremos salvos de todos os nossos pecados quando tivermos a fé completa em Sua salvação. Na Bíblia, ouro denota a fé verdadeira que crê na Palavra de Deus. 
Como tal, cada um, entre todos nós, seguramente, deve crer em toda a Palavra de Deus. É particularmente importante que tenhamos fé na verdade que foi manifesta no fio azul. Se isolarmos a crucificação de Jesus, logo não terá qualquer efeito para a nossa salvação. Por quê? Porque antes de Sua crucificação, primeiro, Ele teve que passar pelo ritual (Ato de Justiça - Mateus 3:15; Romanos 5:18) de Seu batismo, pelo qual, os pecadores podiam passar os seus pecados sobre Jesus Cristo. A Cruz só é efetiva para a nossa salvação quando nós cremos que Deus Pai fez Jesus Cristo, antecipadamente, aceitar os pecados do mundo sendo batizado.
 
 
O que o Tecido de Linho Retorcido nos Diz sobre o Tabernáculo?
 
Diz-nos que Deus trabalhou entre nós de acordo com a Sua elaborada Palavra de verdade. O Messias realmente veio a esta Terra e carregou todos os nossos pecados e condenação pelo batismo que recebeu de João e pelo sangue derramado na Cruz. A nossa salvação Jesus Cristo cumpriu da mesma maneira que havia prometido em Sua Palavra. 
No tempo do Novo Testamento, nosso Senhor Jesus, de fato, veio a esta Terra e recebeu todos os nossos pecados sendo batizado por João, para, a seguir, derramar todo o Seu sangue até à morte e sofrer toda a condenação de nossos pecados, mantendo, assim, todas as promessas de salvação. Sendo batizado por João Batista e crucificado, nosso Senhor Jesus completou e cumpriu a Lei de Deus Pai. O pacto que Deus fez com o povo de Israel foi todo cumprido por Seu Filho Jesus.
Quem, então, realmente deveria prestar atenção a esta verdade? Somente o povo de Israel ou você e eu, também?
O fato de que a primeira coberta do Tabernáculo estava ligada com cinquenta colchetes de ouro mostra a nossa fé real. Mostra-nos que somente poderemos entrar no Reino de Deus quando conhecermos e crermos que Jesus Cristo lavou todos os nossos pecados por Seus ministérios manifestados nos fios, azul, púrpura, escarlate e no tecido de linho retorcido usados para a primeira coberta do Tabernáculo. 
Em outras palavras, nos mostra que a remissão de pecados é recebida somente quando cremos na Palavra da verdade de Deus. Pela Palavra do Antigo e Novo Testamento, Deus está nos mostrando realmente em detalhes que nós só poderemos atingir a nossa salvação verdadeira quando cremos que o batismo e o sangue vertido na Cruz manifestados nas cobertas do Tabernáculo nos salvaram de todos os nossos pecados.
Deus realmente nos permitiu ser lavados de todos os nossos pecados e nos tornarmos tão brancos quanto à neve crendo na verdade revelada nos fios, azul, púrpura, escarlate e no tecido de linho retorcido usados para a primeira coberta do Tabernáculo. Deus somente permitiu aos que têm esta fé entrarem em Seu Reino. Nós devemos compreender sobre as cobertas do Tabernáculo e crer nisto. Crendo em Jesus Cristo que veio até nós pelos ministérios dos fios, azul, púrpura e escarlate, realmente poderemos atingir a nossa qualificação para nos tornarmos os filhos de Deus que recebem a glória de poder entrar em Seu Reino.
Uma vez que o Messias nos salvou de todos os nossos pecados por Suas obras manifestadas nos fios, azul, púrpura e escarlate, como não poderíamos crer no amor profundo e vasto do Deus Salvador e O rejeitar? Como nós poderíamos rejeitar a remissão de nossos pecados e o Reino do Céu, o qual só pode ser alcançado pela fé? Todos nós devemos crer em Jesus Cristo como o próprio Salvador que nos salvou dos pecados do mundo sendo batizado e derramando o Seu sangue na Cruz. Só assim poderemos nos tornar o povo de Deus.
Os que não creem na verdade dos fios, azul, púrpura e escarlate manifestados na primeira coberta do Tabernáculo realmente não podem lavar os seus pecados pela fé. Os que não creem nesta verdade não podem se tornar os filhos de Deus. Por isso, devemos crer na verdade de salvação revelada nos fios, azul, púrpura e escarlate usados para as cobertas do Tabernáculo, e devemos crer assim para receber a vida eterna. 
 
 
A Segunda Coberta de Pelos de Cabras Foi Feita Maior do que a Primeira Coberta do Tabernáculo
 
A segunda coberta feita de pelos de cabras era maior que a primeira coberta do Tabernáculo. Isto significa que os que permanecem contra Deus não podem ver nenhuma parte da verdade revelada na primeira coberta do Tabernáculo. Existia realmente uma necessidade de esconder o mistério da remissão de pecados manifestado nos fios, azul, púrpura e escarlate utilizados na primeira coberta do Tabernáculo. A segunda coberta foi feita assim porque Deus estabeleceu que somente aqueles que o amam e temem poderão entrar em Seu Reino crendo nos ministérios de Jesus Cristo manifestados nos fios, azul, púrpura e escarlate. 
Esse também foi o motivo que levou Deus a colocar querubins no lado leste do Jardim do Éden, e uma espada inflamada que andava ao redor, para guardar o caminho da Árvore da Vida depois da expulsão do homem que havia caído em pecado. (Gênesis 3:24). A verdade que habilita entrar no Reino do Céu não é concedida a ser vista por ninguém sem que primeiro creia em Deus. Por isto é que Deus fez a segunda coberta com pelos de cabras ligeiramente maior do que a primeira coberta do Tabernáculo.
A segunda coberta do Tabernáculo nos mostra que nós podemos nos tornar justos somente quando recebemos a remissão de pecados manifestada na primeira coberta. Colocando de forma diferente, Deus permitiu só aos que creem em Sua Palavra, com temor e reverência, se firmarem no evangelho de verdade e se tornarem o Seu povo. Por ser assim como Deus determinou para eles crerem, Ele não permite a ninguém se tornar o Seu filho sem que primeiro creia na verdade dos fios, azul, púrpura e escarlate, e tenha a fé na remissão de pecados estabelecida por Ele. A Lei de Deus nunca poderá ser percebida por aqueles cujos corações são maus, pois, sendo assim, nunca poderão crer ainda que só um pouco no mistério dos fios, azul, púrpura e escarlate. 
 
 
A Segunda Coberta do Tabernáculo Foi Feita de Pelos de Cabras, e Seus Colchetes Foram Feitos de Bronze
 
O significado espiritual dos colchetes de bronze representa o julgamento dos pecados das pessoas. Os colchetes de bronze nos dizem que todos os pecados exigem o pagamento dos seus justos salários. Como tal, os colchetes de bronze contém a verdade de que o Messias teve que derramar o Seu sangue na Cruz, isto porque Ele veio a esta Terra e tomou os pecados do mundo inteiro de uma vez só sendo batizado. Por ter primeiro recebido os pecados do mundo pelo batismo que recebeu de João, o Messias podia suportar a condenação desses pecados com o sangue que Ele derramou na Cruz.
Nos colchetes de bronze, podemos encontrar a Lei de Deus que nos diz que o salário do pecado é a morte (Romanos 6:23). Então, devemos reconhecer que Deus cumpriu o julgamento de nossos pecados pelo Messias. Desde que Jesus Cristo foi batizado por João Batista e derramou o Seu Sangue até morrer na Cruz, o julgamento de todos os pecados da humanidade foi totalmente cumprido. 
Quando formos diante de Deus, devemos pensar em nossas consciências sobre o que é a verdade. Nós vivemos neste mundo cometendo pecados reais diariamente com os nossos corações, pensamentos e atos. Não obstante, o Messias aceitou todos estes pecados reais que nós cometemos diariamente também, Ele pagou o salário destes pecados com o preço de Sua própria vida, e completou, assim, a nossa salvação. Nossas consciências diante de Deus estão destinadas a murchar e diminuir caso não tenhamos fé em Sua verdade. Sendo assim, todos nós devemos agora crer nesta verdade, de forma que as nossas almas agonizantes possam ser salvas e novamente vivam.
Nossos corações realmente desejam crer na verdade manifestada nos colchetes de bronze? A verdade que os colchetes de bronze estão dizendo é que mesmo quando nós não podíamos evitar os pecados e seríamos condenados por eles, o Messias recebeu os nossos pecados sendo batizado e foi vicariamente condenado em nosso lugar. Jesus realmente suportou toda a condenação desses pecados, de uma vez por todas, com o Seu batismo e o Seu sangue derramado na Cruz. Fazendo assim, Jesus Cristo nos deu a fé e nos permitiu entrar no Reino de Deus. 
Uma pessoa que tenha pecados em seu coração, diante de Deus, deverá ser lançada no inferno. Por causa de nossos pecados, tudo o que nós merecemos receber é a morte eterna. Mas o Messias se tornou a oferta de sacrifício oferecida por nossos pecados e nos salvou de toda a condenação. Nós deveríamos ser castigados no inferno por nossos pecados, mas crendo que o Messias foi vicariamente castigado em nosso lugar, podemos agora entrar no Reino de Deus.
Crendo nesta verdade em nossos corações, nós devemos ser redimidos dos pecados do mundo e fugir da condenação de nossos pecados. Foi fazendo as obras de salvação que o Messias aceitou os pecados do mundo sendo batizado por João, e foi crucificado por estes pecados. Entendendo e crendo nesta verdade, nós não devemos somente receber a remissão de pecados, mas seremos também salvos da condenação de pecados. 
Nós temos que crer que o Messias aceitou os nossos pecados sobre Ele mesmo e que aguentou a condenação destes pecados quando veio a esta Terra e recebeu o Seu batismo em forma de imposição de mãos. Se o Messias tomou todos os nossos pecados do mundo pelo batismo que recebeu de João, e se Ele foi crucificado para pagar o salário destes pecados, absolutamente nós devemos também crer nisso. Para estes que creem, Deus deu a nova vida.
Por estarmos todos destinados ao inferno devido aos nossos pecados, o Messias aceitou estes pecados e morreu em nosso lugar, suportando, assim, a condenação de nossos próprios pecados. Para nós que deveríamos morrer condenados por nossos pecados, nosso Senhor Jesus, ao invés disso, aguentou esta condenação por nossa causa. Se o Senhor Jesus foi crucificado para a morte para nos salvar do julgamento de nossos pecados, nós devemos crer nisso. 
Nós devemos aceitar a salvação do Senhor Jesus em nossas almas, na profundidade de nossos corações e nunca por nossa vontade carnal, mas sempre pela nossa fé espiritual em Sua Palavra. Cada um de todos nós, que agora ouve esta mensagem, deve crer nesta verdade em seus corações. Porque o Messias nos salvou com o Seu batismo e morte, e os que creem podem ser realmente salvos. 
Se as pessoas não acreditarem que poderão ser lançadas no inferno, não verão nenhuma necessidade de ser salvas e não crerão no Messias que veio pelos fios, azul, púrpura e escarlate. Mas, se as pessoas acreditarem que realmente estão indo rumo ao inferno, claramente, admitirão que necessitam de salvação e crerão no Messias que veio pelos fios azul, púrpura e escarlate. Por isso é que Jesus disse: “Os sãos não necessitam de médico, mas, sim, os que estão doentes; eu não vim chamar os justos, mas, sim, os pecadores ao arrependimento”. (Marcos 2:17). Quando eles, deste modo, crerem nesta verdade em seus corações, receberão a remissão de pecados.
Se olharmos para nós mesmos, diante da Lei de Deus, não poderemos negar que somos totalmente pecadores e que seremos amaldiçoados para sempre por nossos pecados. Não só devemos admitir a nossa destinação ao inferno por causa de nossos pecados, mas devemos, também, ter um desejo sério de evitar tal condenação, de forma que sejamos lavados de todos os nossos pecados crendo nesta mensagem. Este é o único estilo de vida para eliminar a justa condenação de todos os nossos pecados pela fé.
Sem a nossa fé nos ministérios que Jesus manifestou nos fios, azul, púrpura e escarlate usados para a primeira coberta do Tabernáculo, certamente estaríamos agora enfrentando o inferno. O batismo que o Messias recebeu e o sangue que Ele derramou na Cruz estão intimamente relacionados à salvação de nossas almas.
Por termos nascido como pecadores descendentes de Adão, estávamos todos destinados ao inferno. Então, nós devemos admitir, diante de Deus, que somos pecadores e que estamos todos destinados a ir diretamente para o inferno. Você admite isto? Quando Deus olha para nós, Ele vê que nós estivemos destinados ao inferno, e quando olhamos para nós mesmos, diante de Deus, também vemos que estivemos destinados ao inferno. Foi porque estivemos destinados ao inferno que o nosso Salvador veio a esta Terra para salvar-nos de nossos pecados. 
Vindo a esta Terra, sendo batizado e derramando o Seu sangue até à morte, o nosso Senhor Jesus cumpriu todas as Suas obras de salvação. Se não tivéssemos sido destinados a ser lançados no inferno, não haveria necessidade do Senhor Jesus fazer estas obras de salvação. Mas, claramente, embora nós que somos os nascidos de novo não tenhamos mais nenhuns pecados em nossos corações agora, antes, também, éramos pecadores.
Quem continuar pecador seguramente irá para o inferno. O salário dos pecados é a morte. Isto significa que os pecadores certamente serão lançados no inferno. Mas os que, pela fé, receberem o presente da remissão de pecados dado por nosso Senhor Jesus Cristo alcançarão a vida eterna. Quando você e eu cremos em Jesus, o Messias, como o nosso Salvador e Senhor, que nos salvou de toda a nossa condenação de pecados em Seu amor pessoal por nós, somos os salvos nascidos de novo. Amém! Aleluias!
 
 
Devemos Fazer um Autoexame para Entender se temos a Verdadeira Fé dada pelo Senhor Jesus em Nossos Corações 
 
Vamos olhar dentro de nós mesmos. Você e eu cremos de acordo com a Lei da Palavra de Deus? Neste caso, então, o que nos aconteceria diante de Deus? Nós não estávamos condenados por Deus pelos nossos pecados? Nosso Deus não é um Deus injusto quando castiga o pecador. Por ser Deus Santo e Justo, Ele não tolera o pecador. Deus nos disse seguramente que lançaria no inferno todos os que são pecadores e continuam diante Dele sem crer na Sua verdade. 
Ele nos disse que lançaria os incrédulos no lago de fogo e enxofre onde os vermes nunca morrem. Deus lançará no inferno todos os que tentam lavar os seus pecados sozinhos e confortam os seus corações sem ajuda. É por isso que o Senhor disse para tais pessoas, “apartai-vos de mim, vós que praticais a iniquidade”. (Mateus 7:23).
Portanto, devemos crer no Messias, e devemos crer no batismo que Ele recebeu quando veio a esta Terra, em Seu sangue derramado na Cruz e em Sua ressurreição dos mortos. Por quê? Porque, basicamente falando, estávamos todos Diante de Deus como pecadores e éramos completamente destinados ao inferno. É por isso é que o Messias resultou dos fios, azul, púrpura e escarlate, deu a oferta de sacrifício de salvação com o Seu próprio corpo, e eliminou todos os nossos pecados. Nós devemos crer que o Senhor Jesus foi batizado e sacrificado por nossa causa. Se todos nós não percebermos que iremos para o inferno, não teremos nada a ver com o Senhor Jesus. 
Porém, a maioria das pessoas do mundo não considera que estejam realmente condenadas ao inferno por seus pecados. Eles pensam que estão muito bem consultando seus doutores médicos. Consideram Jesus Cristo somente como um homem gentil de bom comportamento, um homem de respeito e um mestre, e muitos também creem em Jesus para fingir a si mesmos serem pessoas de caráter. Nosso Senhor Jesus disse para tais pessoas, que “Não necessitam de médico os sãos, mas, sim, os doentes”. (Mateus 9:12). Eles têm que examinar seus corações completamente do ponto de vista bíblico agora mesmo, para não acabarem no inferno.
A razão por que cremos no Messias é para sermos redimidos de nossos pecados, e cremos Nele como o nosso Salvador. Não cremos para construirmos virtudes próprias porque cremos Nele. Antes, é por causa de nossos pecados que, absolutamente, você e eu necessitamos crer no Messias. É por isto que nós cremos: Que Jesus, o Messias, nasceu nesta Terra; que Ele foi batizado por João na idade de 30 anos; que Ele recebeu os pecados do mundo e derramou o Seu sangue com a Sua crucificação; que Ele ressuscitou de entre os mortos ao terceiro dia; que Ele ascendeu ao Céu; e que Ele, agora, se senta à destra de Deus Pai. - Todas estas coisas suportam o testemunho da nossa remissão de pecados -. Por serem todas estas coisas as obras do Salvador que nos libertou de nossos pecados, seguramente precisamos crer em tudo e não omitir nada.
Em nossos próprios pensamentos, poderia parecer certo fazer as cobertas do Tabernáculo usando tecelagem de quaisquer outros fios espessos, mas, na Bíblia, Deus explicitamente deu as especificações detalhadas sobre como deveriam fazer, como um pouco de colchetes eram para ser feitos de ouro e outros de bronze. Por que você pensa que Deus ordenou tal coisa? Ele ordenou de tal forma porque todas estas coisas eram importantes para nos revelar o seu significado espiritual. Então, é por isso que nós não podemos omitir nenhum deles.
 
 
Certamente Devemos Crer no Batismo e no Sangue de Jesus Cristo, que fizeram Dele O Messias
 
Por causa de nossos pecados, teríamos que ser lançados no inferno, mas Jesus Cristo, o Messias, veio a esta Terra e nos salvou de nossos pecados. Jesus foi realmente batizado e crucificado, e derramou o Seu sangue. Portanto, é uma ilegalidade dizer que somos sem pecados sem que, antes, creiamos em nossos corações no batismo de Jesus e no sangue que Ele derramou na Cruz. Jesus Cristo se tornou o Messias, Ele realmente veio a esta Terra para nos salvar, e realmente aceitou os pecados da humanidade sobre o Seu próprio corpo em Seu batismo, e aguentando o nosso castigo e morreu, ressuscitou de entre os mortos, e, assim, se tornou o nosso Salvador verdadeiro e Eterno. Jesus nos salvou desta forma porque só assim poderíamos ser redimidos de todos os nossos pecados crendo Nele. 
Para completar as obras de salvação, o Messias teve que ser batizado por João, o Batista, para, então, morrer na Cruz. Isto significa que estávamos condenados por nossos pecados, desde o início. Mas, de fato, agora não mais precisamos receber esta condenação. Por quê? Porque o Messias que não tinha pecados e não deveria ser condenado aceitou os nossos pecados passados sobre Ele e foi vicariamente condenado por todos os nossos pecados. Então, é crendo sinceramente no batismo do Jesus e no Seu sangue vertido na Cruz que nós fomos libertos de toda a condenação de nossos pecados.
Nós podemos ver a frase “Jesus ama você” adesivada nos vidros traseiros de muitos carros. Mas será isso tudo o que Jesus quer que você saiba? A salvação de nosso Senhor Jesus não foi feita somente de tais palavras. Ele quer que você saiba mais e diz: - “Por amar tanto a você eu perdoei os seus pecados. Creia em Mim e eu farei de você Meu filho” -. O Messias foi realmente batizado e crucificado, derramou o seu sangue e morreu, tudo isso com o objetivo de nos libertar dos pecados. O Senhor Jesus realmente nos salvou e nos libertou do julgamento que nos aguardava.
O Senhor Jesus se tornou o nosso médico para curar a enfermidade de nossos pecados. Vindo a esta Terra, Ele realmente aceitou os nossos pecados sobre o Seu corpo sendo batizado, foi crucificado e derramou o Seu sangue, ressuscitou de entre os mortos e, assim, nos salvou. Quando nós estávamos certamente destinados ao inferno pelos nossos pecados, o Senhor Jesus nos curou da enfermidade de todos os nossos pecados. Nós devemos ser curados de nossos pecados pela fé certa.
Se as pessoas não estivessem destinadas a ser lançadas no inferno mesmo sendo pecadoras, não haveria necessidade de o Messias vir a esta Terra e derramar o Seu sangue precioso. Mas a razão por que as pessoas absolutamente devem crer em Jesus é porque realmente têm a enfermidade do temeroso pecado que as leva para o inferno. Realmente, as pessoas que têm esta enfermidade do pecado não o podem evitar e serão lançadas no inferno, e por isto, indiscutivelmente, devem crer no batismo e no sangue de Jesus que se tornou o Messias.
Todos os que têm pecados em seus corações receberão, com certeza, o castigo do inferno, pois, na Lei de Deus, o salário dos pecados é a morte. É assim para todos! Simplesmente reflita que se você tiver ainda que um mínimo e desprezível pecado em seu coração, você será lançado no inferno. Por isto é que Jesus teve que vir a nós. Então, quando verdadeiramente crermos no Messias que eliminou perfeitamente todos os nossos pecados, poderemos ser salvos de todos os nossos pecados. Nós devemos crer em Jesus como o nosso Salvador, e devemos crer exatamente de acordo com o que Ele fez por nós.
Jesus é realmente o próprio Deus. Ele é o Criador real. Mas, mesmo assim, Ele deixou a Sua Glória divina e verdadeiramente viveu encarnado como homem durante algum tempo, tudo com o fim de libertar você e eu, a quem Ele amou, do castigo temeroso do pecado, do inferno, da destruição e das maldições. Ele realmente foi batizado, crucificado, ressuscitado, para, então, ascender ao Céu. Esta é a verdade! Nós não podemos julgar esta verdade real casualmente, como se fosse uma piada. Para nós esta é uma verdade efetiva, não é algo opcional, portanto, devemos crer nesta verdade real em nossos corações e saber disto com a plena convicção da Fé.
Os cordeiros e bodes usados como ofertas de sacrifício tinham algum pecado? Nenhum animal tem sequer uma ideia distante do que seja o pecado. Mas, pelo fato destes animais aceitarem os pecados do povo de Israel no Antigo Testamento, pela imposição de mãos, tiveram que ser vicariamente mortos em substituição ao povo de Israel. Por quê? Porque o salário dos pecados é a morte, e isto foi o que Deus determinou! Então a oferta de sacrifício do Dia da Expiação que aceitava todos os pecados do povo de Israel também tinha que morrer com certeza. E, pela mesma razão, Jesus Cristo teve que morrer, pois Ele já tinha eliminado todos os pecados do mundo por Seu batismo. 
Por quem estas obras realmente foram feitas? Foram feitas por você e por mim. Isto significa, então, ser algo que nós podemos crer ou não crer? As pessoas não creem porque estão completamente inconscientes quanto à seriedade de suas enfermidades de pecados. Se tivessem compreendido o fato de que estão destinados ao inferno até por menores e minúsculos que sejam os seus pecados, não considerariam a salvação de Jesus Cristo, o Messias, como algo que lhes fosse opcional, algo que poderiam crer ou não sem quaisquer consequências. 
Se as pessoas têm pecados, até que sejam minúsculos quanto a um grão, serão lançadas no inferno e serão destruídas. Tudo o que fazem nesta Terra eventualmente terminará em uma maldição eterna. Os que pensam que é certo ter pecados estão profundamente enganados. As consequências dos pecados são, indiscutivelmente, a morte. Claro, existem ainda muitas pessoas que aparentemente vivem suas vidas bem- sucedidas embora tenham pecados em seus corações. Jovens são hábeis em adorar celebridades, sonhando encontrá-las algum dia. Mas seu aparentemente esplendor viverá para sempre? Muitos deles se transformam em miseráveis quando seus quinze minutos de fama acabam. 
Existem algumas pessoas para quem tudo se torna mal. Antes de você encontrar o Senhor Jesus, você, também, era provavelmente assim, quando nada realmente acontecia como você queria. Era como estar vivendo uma vida amaldiçoada, o que você pensava ser uma coisa totalmente certa nunca acontecia como planejado, e, quando você pensava estar indo bem, finalmente quebrava. Você poderia ter sonhado grande, mas nada realmente se materializava, e os sonhos diminuíam e diminuíam... Até que, em última instância, desapareciam. Quando você percebeu que até os menores de todos os seus sonhos não podiam ser realizados, seus sonhos, no final, foram completamente desfeitos. 
Por que isto acontecia assim? Por causa dos pecados que estavam em seu coração. Aqueles que têm pecados em seus corações nunca poderão ser felizes. Deus nunca os abençoa, não importa o quão duramente tentem. Se existem um pouco de pessoas que pareçam ser bem-sucedidas apesar de serem pecadoras, você deve perceber que Deus as abandonou. Você devia saber que embora suas vidas presentes possam ser bem- sucedidas, Deus desistiu delas para lançá-las no inferno. Tivesse este mundo cheio unicamente de pessoas sem pecados, não haveria nenhuma necessidade da existência do inferno. Mas Deus, realmente, fez o inferno, e o fez para aqueles que têm pecados em seus corações.
Deus ordenou que fizessem a primeira coberta do Tabernáculo com os fios, azul, púrpura e escarlate, para realmente dar a remissão de pecados aos nossos corações. Ele também revelou isto quando, no tempo do Novo Testamento, enviou Jesus Cristo para receber os pecados do mundo sendo batizado por João Batista, e para ser crucificado até à morte suportando a condenação destes pecados. Nosso Senhor Jesus realmente se tornou o Salvador dos pecadores deste mundo. 
Por isto é que Ele deu a remissão de pecados aos pecadores por meio de Suas obras dos fios, azul, púrpura e escarlate. Você crê nisto, agora? Jesus Cristo foi realmente batizado no Rio Jordão para receber os nossos pecados e depois ser crucificado derramando o Seu sangue como o pagamento do salário destes pecados. Ele foi batizado para receber os nossos pecados. Você crê que Jesus morreu na Cruz porque primeiro recebeu os nossos pecados pelo batismo recebido de João?
 
 
Em Nossa Carne, Você e eu Seríamos Como as Peles de Texugo
 
A quarta coberta foi feita de peles de texugo. O texugo tem o nome traduzido de um mamífero chamado “Tachash” em hebraico no Antigo Testamento. Traduzido também para alguns mamíferos diferentes - por exemplo, “baleia” (NIV), “foca” (ASV), “couro de cabra de excelente qualidade” (NLT), e “toninha” (NASB) -. Nós não podemos identificar exatamente que mamífero era esse. Os filólogos bíblicos afirmam que a origem desta palavra “Tachash” é provavelmente de derivação estrangeira. Em qualquer caso, o mamífero “Tachash” foi o animal cujas peles foram usadas para fazer a quarta coberta do Tabernáculo. É provavelmente certo entender que esta coberta não era bonita e não oferecia nenhuma qualidade atraente.
Esta quarta coberta de peles de texugo implica que Jesus Cristo veio a esta Terra em carne de homem. Além disso, Ele não tinha nada atraente em Seu semblante. A Bíblia descreve a Sua aparência dizendo: “Porque foi subindo como renovo perante ele, e como raiz de uma terra seca; não tinha beleza nem formosura e, olhando nós para ele, não havia boa aparência nele, para que o desejássemos”. (Isaías 53:2). 
O Filho de Deus veio a esta Terra em carne de homem e nasceu muito humildemente para salvar a todos nós que viveríamos vidas vergonhosas até o dia de nossa morte. Quando Deus nos vê, os descendentes de Adão, Ele vê que nós também somos sem atrativo tão qual esta coberta de peles. Além disso, nós gostamos de cometer pecados. Como os texugos imundos, o ser humano está apenas interessado em encher a sua própria barriga, desde o nascimento até o seu fim. Esta é a real razão por que Jesus veio em carne de homem e foi infligido com tão grande sofrimento. 
Somente aqueles que realmente conhecem a seriedade de suas naturezas pecadoras podem crer no Messias e ser salvos de seus pecados e condenação. Como tal, os que são ignorantes de seus próprios pecados, que não entendam e não creiam na condenação de seus pecados, não estão qualificados para receber a remissão de pecados. Deus nos diz que tais pessoas são semelhantes aos animais. (Salmo 49:20).
Embora tenhamos sido criados à imagem e semelhança de Deus, nem todos aceitam o amor de Deus. Aqueles que não creem no plano da salvação de Deus não poderão receber a remissão de pecados em seus corações, e serão destruídos como os animais que perecem. Foi por Seu plano de salvação que Deus nos fez à semelhança de Sua imagem.
Tomemos um aspecto mais profundo para o que todo mundo faz ou pensa. Eu não estou referindo-me a você em particular, mas estou referindo-me à humanidade inteira. A maioria das pessoas não conhece o seu próprio Criador que os fez. Além disso, muitas delas confessam que não cometem pecados, e que são melhores do que todos os outros. Quão estúpidos e tolos são? Os que não conhecem a Deus estão cheios de arrogâncias. Quando nos comparamos aos outros, que diferença, realmente, encontramos? Quanto melhores ou piores realmente somos? Até hoje ainda existe aqueles que ofendem às outras pessoas somente por causa dos seus próprios interesses egoístas. O quanto isto é injusto? 
Nós não podemos mensurar quantos pecados todas as pessoas do mundo cometem contra Deus em suas vidas inteiras. Eu não estou dizendo isto querendo menosprezar o caráter humano, só estou colocando o fato de que, embora Deus tenha criado o ser humano para ser precioso, a maior parte deles ainda não acredita que está sendo realmente destruído por seus pecados. As pessoas não sabem como cuidar de suas almas e assim não podem preparar os seus futuros por si mesmos; eles não reconhecem a Palavra de Deus e recusam crer embora não tenham nenhuma outra opção para evitar as suas destruições eternas. Sendo assim, são pessoas que não são melhores do que os animais que perecem. 
 
 
Deus não nos Criou para a Destruição
 
Para nos salvar de nossos pecados, de fato, Jesus veio a esta Terra, e para desfazer todos os nossos pecados, Ele foi batizado, derramou o Seu sangue na Cruz e ressuscitou de entre os mortos. O Senhor Jesus se tornou, assim, o nosso verdadeiro Salvador. Nós devemos crer nesta verdade. Você crê? De alguma forma, você não está dizendo, pela sua ignorância e falta de conhecimento bíblico, “Qual é o grande negócio? Se nós crermos em Jesus de alguma maneira, então, todos nós iremos para o Céu?”. Existem também os que dizem, “Se crermos só no sangue da Cruz, então, o Céu é nosso”. Mas, este tipo de fé, realmente, é a fé certa?
Deus é, de fato, o Deus da verdade. Ele é a pessoa que falou conosco sobre o Seu plano, que cumpriu as obras de salvação exatamente de acordo com a Sua Palavra, que nos deu a remissão de pecados, e que nos chamou com esta verdade. Deus é vivo! Deus está aqui até agora com cada um de nós. As pessoas que têm pecados em seus corações não deviam tentar enganar a Deus. As pessoas que têm pecados em seus corações e que suas consciências lhes corroem deveriam, o quanto antes, resolver este problema crendo no batismo que Jesus recebeu e em Seu sangue derramado na Cruz. Os pecadores devem crer nesta verdade por estarem destinados ao inferno. O Senhor Jesus os salvou de todos os seus pecados por Seu batismo e Seu sangue vertido na Cruz. 
Não existe absolutamente ninguém que seja “incapaz” de resolver o problema de seus pecados crendo na água e no sangue. Mas como o nosso Senhor Jesus nos salvou pela água, pelo sangue e pelo Espírito (1 João 5:6-8), se de nosso lado não reconhecermos e crermos neste fato, estaremos sendo destruídos e seremos completamente responsáveis por este resultado. Todos nós devemos confessar Diante de Deus, “eu estou destinado ao inferno por ser um pecador. Mas eu creio no evangelho da água, do sangue e do Espírito”. Nós devemos ter esta fé! Nós devemos crer em nossos corações que o Senhor Jesus nos salvou de todos os nossos pecados pela água, pelo sangue e pelo Espírito. Tendo em nossos corações a fé sincera, devemos nos unir com a verdade manifestada no evangelho da água e do Espírito. Só assim poderemos ser salvos de todos os nossos pecados.
Como tal, devemos entender todas estas coisas, e devemos crer em sua verdade. Ainda sem saber a verdade manifestada no Tabernáculo sobre o evangelho da água e do Espírito, algumas pessoas dizem crer. - “Por simplesmente crer, mesmo ainda tendo pecados, estou indo para o Céu”. Mas Deus disse que todos que têm pecados serão lançados no inferno; Ele não disse que, mesmo com pecados, “não” seriam lançados no inferno só por crerem em Jesus. Isto é similar a se tornar o maior de todos os tolos! Dizer que iriam para o Céu só por crerem em Jesus, quando, de fato, crer de qualquer forma, como se deseja e opte, é a reflexão de uma fé tola, ignorante e completamente cega. 
Alguns outros dizem, “eu não vi uma única pessoa que foi lançada no inferno, nem tenho visto qualquer um que entrou no Céu. Nós não descobriremos até o Dia de Julgamento”. Mas realmente existe o Céu e o inferno! Existem neste mundo só as coisas que nós podemos ver com os nossos olhos? Você pode ver o ar com os seus olhos? Certamente existe também um reino não visto. Todos os pecadores que não creem em Deus por não poder vê-Lo são como os animais que perecem. 
Como tal, todas as pessoas que têm pecados em seus corações deveriam crer nisto, pois serão destruídos. Deveriam, então, crer no evangelho da água e do Espírito para escapar do julgamento de Deus. Ainda que não tenham praticado muitas injustiças com as pessoas ao seu redor, não obstante, precisam reconhecer que fizeram muitas injustiças contra Deus e admitir que certamente serão julgados quando, sem demora, estiverem diante Dele. 
Não deveríamos perecer por causa de nossa ignorância e descuido diante de Deus e Seu justo julgamento. Ele certamente condenará a cada pecador com o fogo eterno do inferno. As pessoas que são destruídas por não crerem na verdade manifestada no Tabernáculo, mesmo que a tenham ouvido, são os filhos de Satanás. O que o Messias quer de nós é que tenhamos a fé que nos habilita para receber a remissão de pecados e entrar no Reino do Céu.
 
 
Deus nos Fez como Brinquedos?
 
Quando Deus nos fez, o Seu propósito era nos habilitar a vivermos sem os tormentos dos pecados, e, também, para sempre gozarmos de uma linda vida eterna, do esplendor e da Glória de Deus dada aos seus próprios filhos. Para não sermos enviados ao inferno, o Messias foi batizado, tomou os pecados do mundo, derramou o Seu sangue na Cruz e eliminou, assim, todos os nossos pecados. Como Deus nos amou tão imensamente, se não reconhecermos este amor ardentemente e crermos apenas na metade da salvação que Ele nos deu, certamente, não escaparemos da ira de Deus. 
Deus nos libertou de nossos pecados sacrificando o Seu próprio Filho. Pelo fato de o Messias ter sido batizado para receber todos os nossos pecados sobre o Seu próprio corpo e ter renunciado a Si mesmo para ser a nossa oferta de sacrifício pelos pecados, Ele, realmente, nos salvou de todos os pecados do mundo. Mesmo enquanto estávamos destinados ao inferno por nossos pecados, o nosso Senhor Jesus teve misericórdia de nós. Foi para nos salvar a causa Dele ser batizado, derramar o Seu sangue até à morte, ressuscitar de entre os mortos e nos livrar de todos os nossos pecados, e nos fazer ser os filhos de Deus. Deus não nos fez como os Seus brinquedos!
Um tempo atrás, quando uma irmã de minha Igreja foi para a Universidade, eu tive a chance de assistir à sua graduação. Lá, em uma galeria de arte, eu topei com várias pinturas. Uma das obras pintadas para a classe de graduação era uma tela retratando Adão e Eva comendo da árvore do conhecimento do bem e do mal, intitulada, “Deus Fez o Ser Humano como Brinquedo?”. Alguém rabiscou uma resposta para esta pergunta abaixo da tela, dizendo, “Deus se cansou e nos fez de Seus brinquedos”. 
Nada poderia ser mais injusto do que esta resposta. Por que, então, Deus fez a árvore do conhecimento do bem e do mal e disse para Adão e Eva não comerem o fruto? Afinal, Ele já sabia que iriam comer as frutas. Mas, mesmo assim, Ele fez a árvore e disse a eles para não comerem. Porém, quando comeram, Deus os expulsou para fora do Jardim do Éden por terem caído em pecado. Deus disse que o pecador será diretamente enviado para o inferno. Por que Deus fez assim? Deus realmente nos fez por que não tinha um brinquedo e estava cansado? Ele fez a humanidade por que estava muito cansado e não podia mais permanecer assim? Claro que não!
Irmãos e irmãs, o que Deus realmente quis fazer foi nos transformar em Seu próprio povo, fazer-nos imortais e viver feliz conosco para sempre. A providência de Deus em permitir todas estas coisas à humanidade foi para nos fazer seres imortais que apreciassem o esplendor eterno de Sua Glória, e que vivessem para sempre glorificados. Destes modos, quando você e eu, enganados por Satanás, caímos em pecados e estávamos destinados ao inferno, Deus enviou o Seu Filho unigênito a esta Terra para nos salvar. Tendo o Filho sido batizado e tomado os pecados do mundo, derramou o Seu sangue e ressuscitou de entre os mortos, e, assim, Deus nos salvou de Satanás.
Porém, incontáveis pessoas têm esta grotesca má percepção de que Deus, de alguma maneira, nos fez como brinquedos para eliminar o Seu tédio. Entre eles há os que cessam de crer em Jesus e os que nunca creram Nele desde o início, existem ainda aqueles que, em sua amargura para com Deus, dizem, “Por que Deus me criou para me fazer sofrer? Por que Ele insiste que eu tenha que crer? Por que Ele diz que me salvará se eu crer? Por que serei condenado se eu não crer?”. Eles dizem tais coisas porque desconhecem à profundidade da providência da salvação que Deus deu à humanidade.
A providência do Messias foi nos aceitar como o povo de Deus e nos fazer os Seus próprios filhos, permitindo que apreciássemos toda à Sua Glória e esplendor no Céu, e fôssemos a Sua família. Este foi o propósito de Deus para a criação da humanidade. Eu mesmo, também não podia entender esta verdade até que eu nasci novamente da água e do Espírito. Mas, depois que eu recebi a remissão de pecados e novamente nasci de novo, eu entendi tudo, “Ah! Agora eu sei por que o Senhor Jesus me fez”.
O que foi que o Messias realmente fez para tomar os nossos pecados quando Ele veio a esta Terra há mais ou menos 2.000 anos? O que é que Ele fez efetivamente para eliminar os nossos pecados? Ele recebeu o batismo e derramou o Seu sangue! Estes foram todos os atos e sacrifícios justos e significativos realizados para desfazer os nossos pecados.
Neste mundo de mentiras a razão por que nós realmente devemos crer em Deus e em Jesus Cristo como o nosso Deus e Salvador, é porque estivemos destinados ao inferno e o próprio Deus teve que vir a esta Terra nos salvar. Em outras palavras, Jesus teve que ser batizado por João, teve que morrer na Cruz, e teve que ressuscitar de entre os mortos. A razão por que cremos na remissão dos pecados revelados nos fios, azul, púrpura e escarlate, se deu de tal forma que podemos ser redimidos de todos os nossos pecados. Para que se cumpra a providência de Deus em nossa direção devemos ter fé. Quando cremos na salvação dada pelo Senhor Jesus, não cremos para o benefício de outra pessoa, mas, sim, para o nosso próprio benefício.
 
 
Agora é o Tempo mais Apropriado para Crer na Verdade da Salvação dada por Deus
 
Se alguém quiser alcançar a salvação dada por Deus, deverá, agora mesmo, rejeitar e deixar de lado a sua fé confusa e crer no evangelho da água e do Espírito no coração: “Eu não sabia que estava destinado ao inferno. Eu acabei de crer por que fui informado de que Jesus eliminou os meus pecados. A minha fé era baseada em compreensão defeituosa! Eu devo agora aprender o que é correto e fundamentar a minha fé no conhecimento confiável. Até agora, injustamente cri, mas ainda não é muito tarde para crer corretamente. Tudo o que eu tenho que fazer é crer, de agora em diante, que eu estava destinado ao inferno por meus pecados, e crer em meu coração que o Messias me salvou por Seu batismo e morte de Cruz, e, então, receber a remissão de meus pecados. Realmente eu estava destinado ao inferno!”. 
De fato, só um punhado de cristãos tem a adequada e exata compreensão do evangelho da água e do Espírito quando começam a crer. Eu mesmo levei 10 anos, desde que me tornei um Cristão, para crer completamente que Jesus recebeu os pecados do mundo com o Seu batismo e foi crucificado à morte na Cruz. Foi só a partir daí que realmente fui salvo crendo novamente em Jesus como o meu próprio Salvador. Assim, 10 anos depois que me tornei um cristão, rejeitei a fé errada e tive a compreensão certa e apropriada do evangelho da água e do Espírito, e cri corretamente. Mas, para outros, talvez, leve mais de 20 anos para conhecer a verdade e novamente crer. 
Quando tais pessoas crerem, mesmo depois de 20 anos, que Deus planejou lhes salvar pela água e pelo Espírito, estarão crendo, então, que Jesus foi batizado e crucificado para pagar pelos seus pecados cometidos. Nada pode ser tão mal diante de Deus do que alguém conhecer a verdade e, ainda assim, recusar crer. Crerem agora no evangelho da água e do Espírito, mesmo depois de já terem vivido 10 ou 20 anos como cristãos, seria de alguma forma ruim? Claro que não! Não existe absolutamente nada de errado ou vergonhoso nisto. Quando as pessoas realmente conhecem e creem na remissão de pecados manifestada nos fios, azul, púrpura e escarlate, elas são realmente salvas. A fé no evangelho da água e do Espírito é a fé que agrada a Deus. Eu espero que vocês todos creiam nesta salvação pela qual eu fui realmente alcançado, cuja realização sucedeu-se perfeitamente pelos fios, azul, púrpura e escarlate.
As cobertas do Tabernáculo foram feitas com elaborados detalhes. Bastando olhar para o fato de que peles de carneiros tintas de vermelho foram colocadas na coberta feita de pelos de cabras, e para aquelas peles de texugos que foram deitadas em cima destas, veremos a manifestação clara da verdade de que estamos todos destinados ao inferno, mas o nosso Senhor Jesus veio a esta Terra para realmente receber os nossos pecados sendo batizado e para se tornar a oferta de sacrifício por estes pecados derramando o Seu sangue e morrendo na Cruz. Todos nós podemos crer no evangelho da água e do Espírito. O Senhor Deus realmente nos salvou pelas obras de Jesus Cristo manifestadas nos fios, azul, púrpura e escarlate. As cobertas do Tabernáculo não afirmam nada diferente do que estes mistérios de salvação.
O mais importante não é conhecer tudo sobre a Bíblia. O que agrada a Deus não é somente decorar a Bíblia, o que mais Lhe agrada realmente é que se creia! Se a Bíblia nos diz que Deus determinou a nossa salvação pelas obras de Jesus Cristo reveladas nos fios, azul, púrpura e escarlate, você e eu, absolutamente, deveremos aceitar isso em nossos corações e crer. Assim é como agradaremos sinceramente a Deus. Se em nossos corações realmente ouvimos a Palavra de Deus, reconhecemos os nossos próprios pecados, e cremos no batismo do Senhor Jesus e no Seu sangue vertido na Cruz, também receberemos a remissão de nossos pecados. Mas se não crermos nesta remissão de pecados dada pelo Senhor Jesus, e vermos Nele apenas um assunto teórico, certamente continuaremos sendo atormentados por uma consciência de culpa. 
Se não resolvermos o problema de nossos pecados reais crendo na água e no Espírito, esta consciência de culpa continuará permanentemente corroendo os nossos corações. Porém, se nós crermos no evangelho da água e do Espírito, seremos libertos desta consciência de culpa, pois, quando ficarmos sem pecados recebendo a perfeita remissão, como poderemos ser novamente atormentados pelos pecados? Assim é como realmente devemos crer. Nós devemos crer no evangelho da água e do Espírito e ter o problema de todos os nossos pecados resolvidos. Os que falham em crer não têm nenhuma escolha e continuam na escravidão de seus pecados. 
A vida é muito curta e cheia de sofrimentos. Deus permite o sofrimento para todo ser humano. Por qual razão Deus permite que soframos? Permite porque por meio do sofrimento pelos pecados, Ele efetua em nossas vidas a preciosidade do evangelho da água e do Espírito, e nos fazendo crer neste evangelho, Ele nos torna realmente absolvidos de nossos pecados. Ele trouxe o sofrimento dos pecados de forma que você veio a crer em seu coração que o Messias lavou todos os seus pecados por Seu batismo e pelo sangue vertido na Cruz. Não crer no evangelho da água e do Espírito como a verdade é a coisa mais tola que se possa fazer. Os pecados da humanidade só podem ser limpos pela fé que realmente crê no evangelho da água e do Espírito.
Deus está nos dizendo para resolvermos o problema de nossos pecados crendo no evangelho verdadeiro. Nós devemos crer em Jesus, o Salvador real. Você, também, realmente deve crer em Jesus Cristo como o seu próprio Salvador em seu coração. Você deve admitir os seus pecados diante de Deus, crer no evangelho da água e do Espírito, e, assim, ser salvo. Quando em seu coração você crer no batismo de Jesus, o Salvador, e no Seu sangue da Cruz, você será realmente redimido de todos os seus pecados. Só quando crermos no batismo de Jesus e no sangue da Cruz como a verdade poderemos ser salvos de todos os nossos pecados.
 
 
A Ordem Sequencial das Cobertas Coincide Exatamente com a Ordem da Nossa Salvação
 
Quando olhamos para a ordem sequencial de nossa salvação, a prioridade é reconhecer sinceramente que desde o momento que nascemos neste mundo, todos nós somos pecadores como os texugos, os animais que perecem. Nós devemos crer que certamente estejamos para ser mortos e lançados no inferno por nossos pecados. Além disso, devemos também acreditar que fomos libertos de nossos pecados, nós realmente precisamos de uma oferta de sacrifício, e, como tal, o Messias veio e carregou os nossos pecados sendo batizado. Nós devemos crer que o nosso Salvador não deve ser um simples ser humano, mas, sim, o próprio Deus. Nós devemos crer que Jesus, o Salvador, realmente nos salvou de todos os nossos pecados por Seu batismo e Sua morte na Cruz.
Se isto não fosse o caso, então, Deus teria feito só duas cobertas acima do Tabernáculo. Se a salvação pudesse ser alcançada omitindo o batismo de Jesus, então, não haveria necessidade de fazer quatro cobertas separadas para o Tabernáculo, e Deus o teria coberto só com peles de texugos e de carneiros. Mas só duas foram as cobertas realmente usadas? Não! O Tabernáculo teve que ser coberto com quatro cobertas diferentes; as cortinas tecidas de fios, azul, púrpura, escarlate e do tecido de linho retorcido; outras cortinas feitas de pelos de cabras; ainda outra coberta feita de peles de carneiros; e o último feito de peles de texugos. 
Nós devemos crer na verdade como ela é de fato, Jesus aceitou todos os nossos pecados sendo batizado, morreu na Cruz, e, assim, salvou as nossas almas imundas e lamentáveis que estavam destinadas ao inferno pelos nossos pecados, fazendo-nos o próprio povo de Deus. Este é o mistério escondido nas quatro cobertas do Tabernáculo, e a ordem sequencial dessas quatro cobertas que estavam deitadas no Tabernáculo, nada é diferente do que a ordem de nossa salvação.
Para unir a primeira e a segunda coberta do Tabernáculo as colocando juntas, colchetes de ouro e bronze eram necessários. Na extremidade dos dois conjuntos de cortinas que juntas compunham cada coberta, laçadas azuis foram feitas. Mas, para os que creem somente no sangue da Cruz, é impossível saber o que estes colchetes de ouro e bronze presos às laçadas azuis realmente significam. Só os que creem no evangelho da água e do Espírito podem entender e crer na verdade escondida nas quatro cobertas.
As laçadas azuis se referem ao batismo que Jesus recebeu no Rio Jordão. Por que, então, as pessoas não creem no batismo pelo qual Jesus aceitou os pecados do mundo, mas creem somente no sangue da Cruz? É porque eles não creem na Palavra de Deus como é de fato. Quando professamos crer em Jesus, não podemos crer Nele corretamente adicionando ou subtraindo partes na Palavra de Deus. Nós devemos crer na Palavra de Deus exatamente como é de fato, com um “sim”.
Entre as muitas pessoas que afirmam crer em Jesus, a maior parte delas crê somente no sangue que Ele derramou na Cruz, omitindo o batismo que Ele recebeu. Por isto é que tantos cristãos não podem entender o mistério da verdade manifestada nas cobertas do Tabernáculo. É por isso que hoje há cristãos que não creem na remissão real dos pecados que o Messias perfeitamente cumpriu. Eles creem em Jesus, mas é em vão, creem da mesma maneira que os fundadores das religiões do mundo. Como tal, muitos cristãos estão, de fato, caminhando no caminho errado. Eles pecam diariamente, e ainda afirmam que podem ir para o Céu apenas se arrependendo diariamente. Isto explica por que as pessoas seculares do mundo muito frequentemente se declaram cristãos. 
Quando nós perguntamos aos cristãos: “Como e com que tipo de fé, realmente, vocês resolvem os seus problemas de pecados?”. Então, a maior parte deles diz: “Nós resolvemos pelas orações de oferta de arrependimento enquanto cremos na morte de Jesus na Cruz”. Quando perguntamos a eles se os “Seus pecados realmente foram resolvidos em seus corações”, eles respondem: “Realmente, eu ainda tenho pecados sobrando em meu coração”. As pessoas que têm pecados em seus corações ainda não fazem parte do povo de Deus. Tais pessoas estão do lado de fora de Jesus Cristo. Eles devem entrar em Jesus Cristo crendo no evangelho da água e do Espírito, rapidamente. 
Nós devemos conhecer em detalhes com que método exatamente o nosso Senhor Jesus Cristo eliminou todos os nossos pecados, como realmente Ele nos salvou. Foi levando os pecados do mundo para a Cruz pelo batismo que recebeu de João Batista e derramando o Seu sangue, que o Senhor Jesus eliminou todos os nossos pecados. Se nós quisermos entrar na presença de Deus, devemos entrar crendo em nossa salvação tecida dos fios, azul, púrpura e escarlate. Não importa quão devotamente vocês possam crer em Deus, ainda é possível que tenham compreendido incorretamente e desacreditado o tempo inteiro. Para nós entrarmos no Reino do Céu, devemos aceitar a salvação feita dos fios, azul, púrpura e escarlate, pela qual o Messias realmente eliminou os nossos pecados, como a verdade, e crer nisto.
Se diante de Deus a nossa fé estiver errada, devemos, o quanto antes, consertar e crer novamente do modo correto, não importando com que frequência se faça. Devemos crer na salvação, que o Senhor Jesus realmente recebeu todos os nossos pecados e os lavou por meio do Seu batismo, como a verdade. Realmente devemos crer que o Senhor Jesus tomou em nosso lugar, de uma vez por todas, os nossos pecados com o Seu batismo, e que Ele suportou toda a condenação de nossos pecados pelo sangue vertido na Cruz. 
Com a fé real nos ministérios de Jesus manifestados nos fios, azul, púrpura e escarlate, do Tabernáculo, podemos encontrar o Messias. Pelo Tabernáculo, agora podemos pregar o evangelho da água e do Espírito com maior esclarecimento, e crer que a fé verdadeira se fundamenta na verdade manifestada nos fios, azul, púrpura, escarlate e no tecido de linho retorcido. A fé de importância crítica que todos nós devemos ter agora é aquela que realmente crê no coração na salvação feita dos fios, azul, púrpura e escarlate.
Nós estamos agora ouvindo e aprendendo sobre a verdade que está firmada no Tabernáculo que foi feito de fios, azul, púrpura, escarlate e do tecido de linho retorcido. O Messias está esperando por nós agora, tendo realmente redimido todos os nossos pecados por Suas obras manifestadas nos fios, azul, púrpura e escarlate.
Deus está advertindo a você crer nesta verdade com todo o seu coração. Você ainda tem pecados em seu coração? Então, você deve reconhecer claramente diante de Deus que escuros e imundos são os pecados em seu coração, confesse seus pecados, creia na verdade revelada nos fios, azul, púrpura e escarlate, e, assim, receba a remissão de todos os seus pecados. Quando você verdadeiramente crer que Jesus já redimiu todos os seus pecados, você poderá passar todos os pecados alojados em seu coração para Ele e receber a Sua remissão perfeita dos pecados.
Todos nós devemos crer, em nossos corações, na remissão de pecados elaborada com os fios, azul, púrpura, escarlate e com o tecido de linho retorcido que Deus planejou para nós. Deus nos deu o evangelho feito destes maravilhosos ministérios de Jesus, pelos fios, azul, púrpura e escarlate, e nos permitiu receber a remissão de pecados e apreciar todo o Seu poder e autoridade como os Seus próprios filhos. O Senhor Jesus nos permitiu ser salvos de todos os nossos pecados e condenação, e receber a vida eterna crendo nas obras da salvação dada a nós e manifestada nos fios, azul, púrpura e escarlate. 
Eu agradeço ao Senhor Jesus por fazer isto possível para sermos salvos crendo na verdade manifestada nos fios, azul, púrpura, escarlate e no tecido de linho retorcido. Crendo nesta verdade, podemos ser redimidos de todos os nossos pecados e entrar no Reino do Céu pela fé. Aleluia!