The New Life Mission

Sermões

Assunto 21: O Evangelho segundo MARCOS

[Capítulo 1-1] (Marcos 1:1-11) Você Conhece o Ministério de João Batista?

(Marcos 1:1-11)
“Princípio do evangelho de Jesus Cristo, Filho de Deus. Como está escrito no profeta Isaías:
‘Eu envio o meu anjo diante da tua face,
O qual preparará o teu caminho.’
Voz do que clama no deserto:
‘Preparai o caminho do Senhor, endireitai as suas veredas.’
Apareceu João batizando no deserto, e pregando o batismo de arrependimento, para remissão dos pecados. Toda a província da Judéia e os de Jerusalém iam ter com ele e, confessando os seus pecados, eram batizados por ele no rio Jordão. João andava vestido de pêlos de camelo, trazia um cinto de couro, e comia gafanhotos e mel silvestre. E pregava, dizendo: Após mim vem aquele que é mais forte do que eu, do qual não sou digno de, abaixando-me, desatar a correia das suas sandálias. Eu, em verdade, vos batizei com água, mas ele vos batizará com o Espírito Santo. Naqueles dias veio Jesus de Nazaré, na Galiléia, e foi batizado por João no Jordão. Logo que saiu da água viu os céus abertos, e o Espírito que, como pomba, descia sobre ele. Então ouviu-se esta voz dos céus: ‘Tu és o meu Filho amado em quem me comprazo.’”
 
 
De Onde Começou o Evangelho de Deus?
 
Continuando o sermão dessa manhã, nesta noite veremos na Palavra o evangelho de Marcos capítulo um.
Está escrito no início dessa passagem: “Princípio do evangelho de Jesus Cristo, Filho de Deus.” Depois segue-se a descrição do ministério de João Batista. O que todos nós devemos saber e nos assegurar é que o evangelho de Deus começa a partir do ministério de João Batista. Embora o ministério de João Batista não possa ser comparado em termos de importância com o ministério de Jesus, mas antes mesmo de mencionar o Seu ministério, os autores dos quatro evangelhos nos mostram que o Reino de Deus começa com o ministério de João Batista. Isso porque o evangelho de Deus começa quando o Senhor leva todos os pecados deste mundo de uma só vez ao receber o batismo de João Batista; somente depois Ele completa o Seu evangelho levando todos esses pecados para a cruz e ressuscitando dos mortos.
Portanto, os autores dos quatro evangelhos estão dizendo que existia o ministério de João Batista antes de Jesus começar Sua vida pública em Seu ministério. O ministério de João Batista é importante porque ele conduz Jesus ao princípio do evangelho de Deus. João Batista, que apareceu nos quatro evangelhos, foi quem passou todos os pecados do mundo para Jesus ao batizá-Lo, e foi também sobre ele que foi profetizado no livro de Isaías no Antigo Testamento.
Está escrito:
“Voz do que clama no deserto:
‘Preparai o caminho do Senhor;
Endireitai no ermo
Vereda a nosso Deus” (Isaías 40:3).
O personagem principal mencionado aqui foi João Batista. Em outro lugar na bíblia o Senhor disse: “Vede, eu envio o meu mensageiro que preparará o caminho diante de Mim” (Malaquias 3:1). E ‘meu mensageiro’ aqui também nos leva à João Batista.
Como vemos na passagem bíblica de hoje que declara:
“‘Voz do que clama no deserto:
‘Preparai o caminho do Senhor;
Endireitai as suas veredas.’
Apareceu João batizando no deserto, e pregando o batismo de arrependimento, para remissão dos pecados. Toda a província da Judéia e os de Jerusalém iam ter com ele e, confessando os seus pecados, eram batizados por ele no rio Jordão” (Marcos 1:3-5).
João Batista é aquele ao qual essa Palavra está se referindo e testemunhando. Podemos ver que o ministério de João Batista era levar as pessoas a Jesus Cristo. Seis meses antes de Deus Pai enviar Seu Filho Jesus Cristo a este mundo, Ele enviou João Batista para preparar o caminho para o Seu Filho. Podemos ver aqui que João Batista foi “quem preparou o caminho para o Senhor”. Em outras palavras, foi necessário o nosso Senhor vir a este mundo e receber o batismo de João Batista a fim de nos salvar dos pecados do mundo.
O Senhor disse que João Batista que O batizou foi o Elias que Ele prometeu enviar no Antigo Testamento. O ministério de João Batista era “preparar o caminho e endireitar as veredas”. João Batista foi a pessoa que Deus mandou para fazer a obra de passar os pecados do mundo para Jesus Cristo ao batizá-Lo (Mateus 3:15). Por isso Jesus pôde receber os pecados deste mundo de uma só vez através de Seu batismo dado por João Batista. Esse batismo foi absolutamente necessário para cumprir toda a justiça de Deus. O ministério principal de João Batista foi passar os pecados do mundo para Jesus Cristo ao batizá-Lo. Esse batismo de Jesus Cristo simbolizava o ato de passar o pecado de um pecador para o animal a ser sacrificado no cerimonial de sacrifício do tabernáculo no Antigo Testamento. Assim como no Antigo Testamento o animal sacrificado levava os pecados do pecador e morria, o Senhor levou os pecados do mundo para a cruz e pagou o preço pelos pecados do homem ao derramar Seu sangue na cruz, porque Ele já tinha tomado esses pecados de uma vez por todas ao receber o batismo de João Batista. Isso significa que todas essas obras de Jesus Cristo – Sua vinda a este mundo, o batismo recebido de João Batista, e Sua crucificação na cruz – constituem em Sua salvação que nos salvou dos pecados deste mundo.
Então, Deus Pai enviou João Batista a este mundo antes de Seu Filho e o fez fazer a Sua obra. Deus Pai fez João Batista batizar Jesus para que Ele pudesse levar todos os pecados desse mundo de uma só vez ao receber o batismo de João e ser julgado por todos os nossos pecados na cruz. Deus Pai enviou Seu Único Filho a este mundo e O preparou para cumprir toda a justiça ao receber todos os pecados do mundo sobre Si pelo batismo que recebeu de João Batista. Portanto, Deus Pai fez Jesus Cristo cumprir perfeitamente Seu ministério através de João Batista.
Podemos afirmar que João Batista era verdadeiramente um servo de Deus quando vemos que ele cumpriu seu ministério em obediência e em unidade com a vontade de Jesus. Podemos entender que Deus trabalhou junto com João Batista quando vemos que ele batizou Jesus para cumprir toda a justiça de Deus e que Jesus Cristo cumpriu toda essa justiça ao receber o batismo de João Batista.
O método da salvação de Deus é verdadeiramente justo e lindo. João Batista cumpriu fielmente seu ministério sem falhar porque ele passou os pecados desse mundo para Jesus ao batizá-Lo. Portanto Jesus foi preparado só para a obra de apagar os pecados da humanidade ao se tornar o Cordeiro de Deus. Através do batismo que o Senhor recebeu de João Batista, Ele na mesma hora se tornou a oferta de sacrifício como o Cordeiro de Deus que tirou os pecados do mundo. A fim de confirmar o que ele sabia, o que ele viu e o ministério de passar os pecados para Jesus ao batizá-Lo, João Batista testemunhou: “Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!” (João 1:29). João Batista testemunhou que Jesus era o Cordeiro de Deus e que por causa disso, Ele era o Salvador que salvaria a humanidade dos seus pecados tanto pelo batismo quanto pela cruz. João Batista foi enviado a este mundo para passar os pecados para Jesus Cristo ao batizá-Lo. Por isso João Batista foi um servo de Deus que pôde testemunhar mais do que ninguém que Jesus Cristo é o Salvador deste mundo.
Espiritualmente falando, nosso trabalho de pregar o evangelho da água e do Espírito tem sido possível por causa do ministério de João Batista e do ministério de Jesus Cristo. Deus Pai queria que Seu Filho cumprisse a Sua justiça ao receber o batismo de João Batista. Então Jesus Cristo recebeu o batismo de João Batista para cumprir a justiça de Deus. A obra de João Batista de batizar Jesus Cristo neste mundo foi a obra que cumpriu toda a justiça de Deus.
Os pecados deste mundo estariam intactos se João Batista não tivesse batizado Jesus no rio Jordão. Se Jesus não fosse batizado, como Ele apagaria os pecados deste mundo somente ao ser pregado na cruz? Por isso Deus já tinha enviado João Batista seis meses antes de Jesus e realizou a obra de passar todos os pecados desse mundo sobre Ele de uma só vez ao batizá-Lo. A partir daí foi possível as pessoas crerem nesse fato para receberem a salvação. E João Batista falou sobre si mesmo: “Após mim vem Aquele que é mais forte do que eu, do qual não sou digno de, abaixando-me, desatar a correia das suas sandálias”. João Batista testemunhou sobre quem era Jesus Cristo e que Ele era o Cordeiro de Deus que tirou todos os pecados do mundo de uma vez por todas ao receber o batismo dele. E através disso ele levou as pessoas que criam no batismo de Jesus Cristo e em Seu sangue na cruz, que cumpriu toda a justiça de Deus, à salvação dos pecados até hoje. Agora, aqueles que seguem a justiça de Deus aceitam como sua salvação o testemunho de João Batista e o ministério de Jesus Cristo. O fato de João Batista ter batizado Jesus Cristo nos fez crer que Ele se tornou o Salvador que levou todos os nossos pecados sobre Si ao receber o batismo de João Batista.
 
 
Nós Também Estamos Fazendo a Justa Obra?
 
Nós que cremos no evangelho de Deus, isto é, o evangelho da água e do Espírito, estamos fazendo a Sua obra de várias formas e em vários lugares, e estamos fazendo tudo isso para cumprir a Sua justiça. Assim como João Batista, nós também somos pessoas que estão preparando o ministério do Senhor e a obra de pregar o evangelho da água e do Espírito por todo o mundo. Quando eu olho para as obras que João Batista fez neste mundo, eu creio que para pregar o evangelho da água e do Espírito por todo o mundo, nós devemos pregar que João Batista batizou Jesus e que Jesus levou todos os pecados do mundo sobre Si ao receber o batismo e ser crucificado na cruz.
João Batista também fez a obra de advertir as pessoas para jogarem seus ídolos fora e se voltarem para Deus. João Batista mostrou os pecados das pessoas que adoravam a ídolos e fez com que elas se arrependessem e voltassem para Deus, dizendo: “Vocês devem voltar para Deus e crer que Jesus Cristo é o Salvador que cumpriu a justiça de Deus”. Contudo, nós não podemos fazer hoje a mesma obra que João Batista fez no passado. Mas nós testemunharemos que João Batista passou os pecados do mundo para Jesus de uma vez por todas ao batizá-Lo. Eu acho que outros testemunhariam a obra de Deus se nós não a tivéssemos testemunhado. Portanto, o Senhor confiou a justiça de Deus a você e a mim que cremos no evangelho da água e do Espírito e nos fez pregar esse evangelho.
A Palavra no livro de Gênesis registra a genealogia de quem gerou quem e assim por diante. Ela fala sobre os servos de Deus que andaram com Ele por muitos anos e geraram esse e aquele, e fala sobre os descendentes da fé. Deus manifestava a Sua vontade através de Seus servos. Por exemplo, quando olhamos para a fé de pessoas como Noé, Abraão, Isaque e Jacó, vemos que Deus manifestou Sua vontade e a cumpriu através desses homens de fé. Deus dessa maneira fez a Sua obra através de Seus servos naquele tempo e até hoje Ele está fazendo a obra da justiça através de você e de mim que cremos no evangelho da água e do Espírito.
Jesus primeiro enviou João Batista e depois veio a este mundo e começou a obra do evangelho da salvação unicamente para levar os pecados desse mundo sobre Si ao receber o batismo de João Batista. Então, Jesus obedeceu a vontade de Deus Pai e nos deu a salvação que cumpriu toda a justiça de Deus, que foi por todos nós, levando os pecados do mundo ao receber o batismo e indo para a cruz. Mesmo hoje Jesus está fazendo a obra de Deus através de você e de mim. Isso significa que o Senhor nos faz pregar o evangelho da água e do Espírito a fim de fazer com que muitos se arrependam verdadeiramente.
Nesses dias, nós temos publicado nossos livros de sermões no livro de Gênesis para levar para frente o nosso ministério de literatura. Nós acabamos a tradução do capítulo 1 do livro de Gênesis e ele provavelmente será posto em nosso site como um livro virtual nesta semana. Estamos agora trabalhando no capítulo dois e logo faremos dele um livro virtual. Eu não tenho tido muito tempo para pregar nesses dias, mas eu tenho muitos sermões que eu já preguei antes. Nós faremos um livro sobre o capítulo dois do livro de Gênesis, outro sobre o capítulo três, e outro do capítulo quatro também.
Eu não estou dizendo que é bom que tantos livros sejam publicados sobre os meus sermões. O que eu estou dizendo é que é maravilhoso nós podermos pregar a vontade de Deus através da Sua Palavra em cada capítulo do livro de Gênesis. E porque nós podemos pregar a vontade de Deus em vários assuntos de diversas partes da bíblia. Nós estamos pegando do depósito da verdade os sermões que eu já tinha pregado antes e fazendo livros virtuais para evangelizar com eles. E o assunto desses livros é somente o evangelho da água e do Espírito. Pregar esse evangelho da justiça de Deus é testemunhar o ministério de João Batista e o ministério de Jesus. Toda a obra de Deus se cumpre quando pregamos aos poucos a verdade do evangelho da água e do Espírito através da Palavra de Deus.
Temos tentado muito pregar o evangelho da água e do Espírito para as pessoas até agora, mas há ainda muitos que receberão a verdadeira salvação ao lerem os nossos livros sobre o evangelho da água e do Espírito e crerão nele com seu coração. Agora chegou o tempo de todas as pessoas conhecerem e crerem no evangelho da água e do Espírito e receberem a salvação de todos os seus pecados. Para fazermos isso, precisamos trabalhar muito e testemunhar ainda mais através da Palavra de Deus sobre o ministério de Jesus e a função de João Batista.
O ministério de literatura que você e eu estamos fazendo é absolutamente necessário. A obra de pregar o evangelho da água e do Espírito ao mundo todo é maravilhosa. João Batista passou os pecados desse mundo para Jesus ao batizá-Lo, e Deus deu a verdadeira salvação àqueles que crêem na Sua justiça através da Sua obra e da justa obra de Jesus, que tomou os pecados do mundo sobre Si mesmo de uma só vez ao receber o batismo e pagar o preço por eles derramando Seu sangue. Devemos saber que somos justos servos de Deus e fazermos a Sua obra pela fé. Assim como João Batista preparou o caminho do Senhor, você e eu também devemos trabalhar muito para pregar o evangelho da água e do Espírito por todo o mundo. Devemos sempre estar prontos para pregar o evangelho da água e do Espírito, e pregá-lo pela fé. Não haverá purificação dos pecados no coração de alguém sem a pregação do evangelho da água e do Espírito. Sem esse evangelho da água e do Espírito o mundo todo não será evangelizado. Portanto, devemos nos preparar ainda mais pela fé se quisermos pregar o evangelho da justiça de Deus. Devemos fazer isso assim como a mulher se prepara para dar à luz a um filho.
Pregar o evangelho da água e do Espírito é exatamente o que o Senhor quer que façamos. Como essa obra de Deus seria proveitosa se a fizéssemos conhecendo bem a justiça de Deus e tendo absoluta convicção dela? Devemos pregar o evangelho da água e do Espírito e orar a Deus por esta tarefa. Quanto mais tomarmos esse desafio, mais Deus cumprirá essas obras, afinal de contas, que obra pode dar mais alegria que essa? Quem de fato são as pessoas mais felizes deste mundo? Nós somos o povo que recebeu a remissão de todos os nossos pecados ao crermos no evangelho da água e do Espírito, e somos nós que colheremos espiritualmente os resultados dos esforços que empregarmos na obra da justiça de Deus. Por isso é que nós somos o povo mais feliz desta terra.
É uma bênção podermos colher e comer do fruto do nosso trabalho. Deveríamos ficar satisfeitos se todas as coisas que preparamos forem usadas para a pregação do evangelho da água e do Espírito e muitas almas perdidas receberem a remissão dos seus pecados. Nós somos o povo que recebeu bênçãos de Deus. Somos verdadeiramente um povo abençoado diante da presença de Deus. Você e eu devemos viver para esta obra se estivermos mesmo fazendo-a e se estivermos absolutamente certos que recebemos as Suas bênçãos. A obra que você e eu estamos fazendo agora é nos preparando para o Reino do Senhor. Essa obra é endireitar as veredas do Senhor.
Como é difícil realizar o ministério de Jesus Cristo nesses dias! A verdadeira dificuldade do ministério é testemunhar o ministério de João Batista e também testemunhar que Jesus Cristo é o Cordeiro de Deus. Por isso está escrito: “Endireitai as suas veredas”. Isso nos diz que “o caminho do Senhor” é um caminho muito difícil. O Senhor tem infinitas habilidades, mas a bíblia diz que o ministério de João Batista foi necessário para Jesus tomar os pecados do mundo sobre Si a fim de nos salvar deles. O Senhor não nos obriga a fazer a obra de Deus. Ele completou a obra de salvar toda a humanidade dos pecados do mundo e quer usar a nós que cremos no evangelho da água e do Espírito como instrumentos da Sua justiça. Por isso nos tornamos um povo verdadeiramente feliz.
Portanto, devemos pregar o evangelho da água e do Espírito com a firme convicção da fé. O ministério de João Batista foi absolutamente necessário para cumprir o evangelho da água e do Espírito que estamos pregando agora. Nós enviamos livros que contém o evangelho da água e do Espírito, mas não temos podido enviar mais livros nesses dias. Então devemos continuar colocando livros virtuais em nosso site para pregarmos o genuíno evangelho pela internet.
Muitas pessoas que vivem nesse mundo ainda não conhecem o evangelho da água e do Espírito. E há muitos que ainda não ouviram nem falar sobre esse evangelho. Mesmo quando tentamos pregar o evangelho da água e do Espírito, nós temos que ponderar quantos livros devemos publicar para completar essa missão, e quantas vezes mais devemos pregar esse evangelho. Temos que pregar o evangelho da água e do Espírito e extirpar os falsos ensinamentos daninhos distribuindo muitos livros. Porque Satanás plantou muitos falsos evangelhos daninhos, nós temos que primeiro arrancar essas ervas daninhas para então plantar as sementes do verdadeiro evangelho da água e do Espírito em seu lugar.
Quanta obra mais os servos da justiça de Deus devem fazer para realizar isso? Se for um campo que sempre está sendo cultivado, então se pode simplesmente preparar a terra com um arado e logo plantar a semente, mas esse campo para o cultivo do evangelho é um campo que não tem sido cultivado por um longo tempo. Por exemplo, se for o caso de um campo que foi abandonado por centenas ou milhares de anos, você provavelmente sabe quanto esforço deverá fazer para cultivar essa terra, plantar sementes e fazer alguma coisa nascer ali. Essas obras não podem ser feitas por ninguém além dos fazendeiros da justiça de Deus.
O genuíno Cristianismo começou quando João Batista e Jesus Cristo vieram a este mundo e cumpriram o evangelho da água e do Espírito. E ele durou até quando os apóstolos e os discípulos de Jesus viveram nesta terra e um pouco mais adiante. Mas infelizmente, o Cristianismo estava sob uma terrível perseguição até quando foi anunciado que ele seria a religião oficial do Império Romano. Depois disso o Cristianismo se tornou em Catolicismo e foi envolvido pelas trevas por cerca de 1000 anos. Depois desse período, involuntariamente, Martinho Lutero começou a reforma religiosa no início do século 16. E no meio do século 16, João Calvino e outros reformadores religiosos se juntaram a esse movimento. Muitos líderes religiosos apareceram na Europa. Aparentemente, eles dizem que o Cristianismo de hoje surgiu como resultado dessa reforma.
Contudo, isso não é uma completa verdade. Quando observamos a história do mundo e a história do Cristianismo, vemos que o Cristianismo começou 2000 anos atrás quando Jesus veio a este mundo e salvou os pecadores dos seus pecados ao levar esses pecados do mundo através do batismo que recebeu de João Batista e ao derramar Seu precioso sangue na cruz. O Cristianismo começou nesse tempo, mas as pessoas que compartilhavam da fé dos apóstolos começaram a desaparecer desse mundo por volta de 313 AD quando o Édito de Milão foi assinado. Depois disso, as sementes do falso evangelho começaram a ser plantadas nesse mundo. Esse evangelho não incluía o batismo que Jesus recebeu de João Batista. Desde então, o verdadeiro evangelho da água e do Espírito não foi falado e nem conhecido. Mas somente um evangelho deturpado tem sido plantado no coração das pessoas e esse evangelho tem sido pregado como um arbusto espinhoso. Mesmo hoje em dia, coisas como ervas daninhas e espinheiros crescem onde não plantamos boas sementes, e isso também acontece no mundo espiritual.
Nós que cremos no evangelho da água e do Espírito estamos pregando esse genuíno evangelho pelo mundo inteiro mesmo sob essas condições. Nós estamos agora plantando as sementes do evangelho da água e do Espírito pelo mundo todo. Mas para plantar as sementes do evangelho da água e do Espírito em uma terra não fecunda, primeiro temos que tirar muitas ervas daninhas, pois não podemos esperar até tirarmos todas as ervas daninhas do solo para prepará-lo para a semente do genuíno evangelho. Portanto, estamos fazendo ao mesmo tempo tanto a obra de tirar as ervas daninhas que espiritualmente cobriam o mundo, quanto a obra de plantar as sementes do evangelho pelo mundo inteiro.
Com um pequeno número de obreiros, estamos pregando ao mundo agora o evangelho da água e do Espírito que é verdadeira salvação. Nós estamos pregando o evangelho de Deus através do ministério de literatura, ou seja, através da internet e através de materiais impressos. A maior parte dos obreiros está agora trabalhando para conseguir dinheiro para financiar o ministério da pregação do evangelho da água e do Espírito pelo mundo todo, e essa devoção é abençoada.
Mesmo quando João Batista veio a este mundo, as pessoas não lhe deram o devido reconhecimento. Mas apesar disso, João Batista batizou Jesus Cristo e testemunhou: “Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!” (João 1:29). João Batista testemunhou: “Ele é o Cordeiro de Deus. Ele é Jesus Cristo o Cordeiro de Deus que tirou o pecado do mundo ao receber o batismo de mim. Ele é mais forte do que eu, do qual não sou digno de, abaixando-me, desatar a correia das Suas sandálias”. Ele vivia no deserto e pregava a Palavra de Deus aos judeus e muitos deles voltavam-se para Deus. Mesmo hoje, muitas pessoas passam a crer em Jesus Cristo como seu Salvador depois de ouvirem sobre o testemunho de João Batista. Eles vêem o ministério de João Batista e crêem em Jesus Cristo como seu Salvador.
O Senhor pôde completar Sua missão porque João Batista fez a obra de batizar Jesus. Jesus pôde morrer na cruz de maneira eficaz, ressuscitou dos mortos e agora está assentado à direita do trono de Deus Pai porque Ele recebeu o batismo de João Batista. Desde então, todos aqueles que vivem neste mundo podem agora receber a salvação dos seus pecados por crerem no evangelho da água e do Espírito. Porque o ministério de João Batista foi absolutamente necessário no evangelho da água e do Espírito, aqueles que testemunharam essa obra se levantaram e pregaram esse evangelho e fizeram várias pessoas do mundo inteiro crer nessa Verdade. Nós somos abençoados por testemunhar nesse mundo tanto o ministério de João Batista quanto o de Jesus Cristo nesses dias. Devemos testemunhar o ministério de João Batista com fé crendo na justiça e no amor de Deus. João Batista clamou: “Preparai o caminho do Senhor; endireitai as Suas veredas”, e nós também temos que apoiar fielmente a pregação do evangelho como servos de Deus para que o evangelho da água e do Espírito do Senhor seja pregado no mundo inteiro. Além disso, temos que trabalhar duro para fazer com que a vontade de Deus se cumpra nesse mundo. Você e eu temos que orar a Deus, nosso Salvador, e cumprir o ministério da justiça todos os dias. Isso é verdade ou não?
 
 
Nós os Servos de Deus Anelamos Pregar o Evangelho da Água e do Espírito Mais do que Qualquer Outra Coisa
 
Como é que nós que cremos no evangelho da água e do Espírito podemos ter outro propósito? Nós temos que ser fiéis à Palavra de Deus dizendo aos Seus servos que continuem no caminho correto. Nós não podemos desejar as coisas desse mundo depois que cremos no evangelho da água e do Espírito. Quer comamos ou bebamos, devemos viver para a glória de Deus. O que quer que façamos, tem que ser para a glória de Deus. Nós temos que fazer a obra com fé crendo na justiça de Deus, embora sejamos imperfeitos. Vocês crêem nisso?
Amados irmãos, aqueles que crêem e servem ao evangelho da água e do Espírito são servos de Deus. Nós temos que fazer essa obra tendo uma fé muito clara, ao invés de somente conhecermos e crermos no ministério de João Batista; temos que pregar pela fé que Jesus levou os pecados do mundo de uma só vez quando foi batizado por ele. Nós temos a fé que crê na Verdade do evangelho da água e do Espírito de forma bem clara. Portanto, temos que pregar a justiça de Deus. Nós temos mesmo que ter fé no evangelho da água e do Espírito, na justiça de Deus, ao invés de crermos cegamente em Jesus só porque todo mundo crê nEle assim. E também temos que fazer a obra de Deus pela fé. Nós temos que entender como é preciosa essa obra que estamos fazendo e conhecer a vontade do Senhor que é realizada através do nosso esforço.
 
 
Devemos Fazer a Obra Espiritual
 
A vontade do Senhor é realizada neste mundo quando pregamos o evangelho da água e do Espírito. Nós temos que fazer a obra com a fé no coração de que estamos sendo usados por Deus e preparando o caminho correto do Senhor. As nossas forças espirituais são renovadas quando fazemos a obra de Deus pela fé.
Às vezes nos sentimos exaustos apesar de estarmos fazendo a obra de Deus. Mas o mesmo acontecia quando nós trabalhávamos apenas para ganhar o pão de cada dia. Como isso era exaustivo! Vamos dizer que você trabalhasse sete ou oito horas por dia e ganhasse 50 reais por dia. Vamos supor também que esse dinheiro só desse para você comprar alimento e sobreviver. Que alegria você teria em sua vida? A pessoa fica cansada quando vive assim. É por isso que os europeus gostam de viajar por algumas semanas depois de um ano duro de trabalho. Muitos brasileiros, embora não todos, trabalham o ano inteiro e gastam todo o seu dinheiro no Carnaval que acontece apenas por uma ou duas semanas.
É claro que isso só traz uma alegria carnal. Eles devem vivem assim por causa do clima, e têm uma vida extravagante só porque a natureza no seu país é muito vasta, mas nós não podemos viver assim no nosso país. Por mais que trabalhemos duro todos os dias é difícil ganhar a vida aqui; mas que alegria nós teríamos se vivêssemos assim? Que alegria nós teríamos, ainda mais que somos justos? O Senhor nos repreenderia se vivêssemos assim.
Eu sou muito grato ao Senhor por nos confiar a Sua obra. Eu sou grato a Deus por nos confiar a mesma obra de João Batista. Você e eu estamos fazendo a obra da justiça de Deus, e eu me sinto muito grato por fazer essa obra. Eu me sinto muito grato quando vejo que suas ofertas são usadas na pregação do evangelho da água e do Espírito. Você também se sente grato por saber que a obra que está fazendo é em prol da pregação do evangelho?
Nós só podemos fazer essa obra porque somos gratos, caso contrário, nós não poderíamos fazê-la por mais que nos desgastássemos. Como poderíamos fazer essa obra se não nos sentíssemos gratos por fazê-la? Já valeria a pena se pudéssemos somente colher o fruto do nosso trabalho, mas mesmo quando fazemos pouco para Deus, Ele nos dá uma colheita centenas e milhares de vezes maior. Servir ao evangelho do Senhor é realmente uma obra muito gratificante. É algo que de fato não tem preço. É algo muito gratificante para todos nós. É uma obra gratificante para mim, e eu adoro fazê-la. Por quê? Eu faço essa obra porque ela me enriquece espiritualmente. Que outra razão poderia haver? Nós fazemos a obra de Deus porque ela é gratificante. Nós fazemos essa obra porque vemos as pessoas recebendo a remissão dos seus pecados crendo no evangelho da água e do Espírito.
Amados irmãos, mesmo que essa obra que nós estamos fazendo fosse boa para as pessoas em termos carnais, mas não salvasse a sua alma, não lhe desse uma vida próspera e não as fizesse felizes, mesmo assim ela seria gratificante. Embora as boas obras que abençoam as pessoas carnalmente sejam consideradas gratificantes, nós não estamos fazendo uma obra para salvar a sua alma? Isso então não é muito gratificante? Sim, essa é uma obra muito gratificante. Que obra no mundo poderia ser mais gratificante do que essa? Se houvesse uma obra mais valiosa do que essa, nós a faríamos. Nós aceitaríamos o desafio de fazer essa obra. Se essa obra fosse mais importante que a obra de Deus, por exemplo, se construir um foguete e lançá-lo ao espaço para pesquisar a terra amplamente e descobrir o que está acontecendo em certos lugares fosse mais importante, nós faríamos essa obra. Mas mesmo que alguém faça essa obra, ela não é tão importante assim. Essa é apenas uma obra que satisfaz o ego do homem, ou seja, uma obra que busca satisfazer seus desejos carnais.
Nós estamos fazendo a obra para salvar a vida das pessoas, para fazer com que elas recebam a remissão de pecados e a vida eterna. Essa obra é tão maravilhosa que o desejo que eu tenho no meu coração é que os pastores e obreiros que fazem parte do ministério de literatura sejam gratos a Deus. Então eu digo a eles: “Eu sou grato a Deus e vocês também tem que ser. Como é gratificante termos nascido nesse mundo e podermos fazer essa obra!”
Eu não sei o que os irmãos e os pastores da nossa Missão no mundo inteiro pensam. Eles devem achar que estão passando dificuldades em sua vida por terem conhecido alguém como eu. Enquanto eu estou trabalhando no ministério de literatura em outros países, eu penso: “Quando esse livro for enviado, ele vai causar um grande impacto espiritual nos leitores”. Por isso o meu coração está feliz apesar de meu corpo estar exausto por causa dessa obra. Nossos pastores que estão traduzindo ou publicando os documentos, todos os santos que estão sentados em frente ao seu computador agora e os obreiros que estão ganhando dinheiro para apoiar a pregação do evangelho, e todos os nossos irmãos e irmãs que estão evangelizando em vários lugares e de várias formas – eles estão fazendo uma obra que vale muito a pena.
Por isso eu os encorajo com essas palavras: “Devemos ser gratos a Deus ao invés de pensarmos somente nos problemas que enfrentamos. Para onde iríamos e faríamos a obra de Deus se não fosse nessa igreja?” E às vezes eu os repreendo quando reclamam e dizem que não podem mais fazer a obra porque ela está muito difícil. Então vocês pensariam: “Esse garoto está ficando muito teimoso. Pare com essa reclamação agora pois estamos passando por uma época difícil porque não temos obreiros suficientes para fazer a obra de Deus”. Isso é mesmo verdade. Mas apesar de ser verdade, eu peço a vocês que façam o que for possível, e eu peço isso a vocês porque isso precisa ser feito. O que eu estou dizendo é que nós precisamos continuar fazendo essa obra com alegria. Eu não pediria a vocês para fazer essa obra se ela fosse nos deixar infelizes e não fizesse bem aos outros.
É por isso que eu digo a eles de coração: “Dêem graças a Deus. Dêem graças a Deus”. Às vezes eu acho as coisas muito difíceis porque ainda temos um corpo físico. Mas ainda assim temos que ser gratos à justiça de Deus. Onde poderíamos ir para fazer essa obra de Deus? Quando olhamos para as igrejas cristãs atuais que ainda não nasceram de novo, vemos que por mais que trabalhem duro, elas não podem salvar nem uma alma sequer. Mas nós fazemos essa obra e muitas pessoas recebem a remissão dos seus pecados. E como isso é gratificante! Tanto a obra que fazemos em casa quanto a obra que fazemos na igreja de Deus são a obra de Deus. E eu me orgulho muito disso. Eu creio que a obra que nós estamos fazendo é mesmo uma grande obra. Eu creio que Deus nos confiou uma grande obra, e essa obra que nós estamos fazendo é uma preparação para a evangelização através do evangelho da água e do Espírito.
Eu me sinto muito grato e feliz por isso. Às vezes eu fico decepcionado quando fico doente ou quando a obra de Deus não vai muito bem, mas então eu digo a mim mesmo: “Eu estou feliz. Eu estou muito feliz”. Tem um hino que diz: “O Senhor cuida dos pardais e de nós”, e por isso somos realmente felizes. Você e eu somos pessoas felizes. Nós somos realmente felizes. Como somos felizes por termos encontrado o Senhor depois de nascermos nesse mundo! Como somos felizes por estarmos fazendo a obra que agrada o Senhor! Isso é verdade ou não? Apesar de ser difícil, isso é muito gratificante.
João Batista nasceu nesse mundo e começou a fazer a obra de Deus aos trinta anos. E apesar de não sabermos até que idade ele viveu, nós sabemos que ele morreu com trinta e poucos anos. Depois então ele foi martirizado. Em outras palavras, ele teve uma vida curta mas plena. Como João Batista deve ter sido feliz!
Nós temos que ser muito felizes por estarmos fazendo a obra de Deus depois que encontramos a justiça do Senhor. Nós somos felizes realmente. Nós somos pessoas felizes. É por isso que eu quero dizer a todos vocês que vocês têm que fazer a obra do Senhor com toda a convicção de que vocês estão felizes por fazer essa obra, independente qual seja ela. Vocês não devem fazer a obra do Senhor com dúvida, mas sim com toda a confiança. E mesmo que essa obra não acabe logo, nós temos que fazê-la aos poucos. Um dos mais renomados sábios da China disse que a sua língua enrolou quando ele deixou de ler livros por um dia. Do mesmo modo, nós temos que fazer essa obra nem que seja um pouquinho a cada dia.
Nós não podemos trabalhar muito em um só dia, pois essa obra acabará se tornando cansativa e entediante. No entanto, nós temos que entender que a obra que estamos fazendo é uma obra abençoada e estamos preparando o caminho do Senhor para que as pessoas o trilhem da maneira correta. Quando Deus enviou Seu Filho Jesus Cristo a este mundo, Ele Lhe disse: “Eis que envio o meu mensageiro diante da Tua face, aquele que preparará o caminho antes de Você”. Eu já disse a vocês que “meu mensageiro” aqui se refere a João Batista, mas essa Palavra se aplica a nós também. E nós somos muito gratos por isso.
Jesus veio de Nazaré, uma pequena cidade da Galiléia, e foi batizado por João Batista no rio Jordão, como está escrito: “Assim que Jesus foi batizado, saiu logo da água. Nesse instante abriram-se-lhe os céus, e viu o Espírito de Deus descendo como pomba e pousando sobre ele. E uma voz dos céus disse: ‘Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo’” (Mateus 3:16-17). Quando Jesus saiu das águas, os Céus se abriram e ouviu-se a voz de Deus, dizendo: “Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo”. Jesus cumpriu a vontade de Deus Pai. O Senhor veio a este mundo para fazer esta obra. A porta do Céu se abriu para o Senhor fazer esta obra. Ele veio a essa terra para levar para o Céu os que crêem nEle.
Amados irmãos, eu quero que vocês recebam a glória de Deus levando uma vida que dê testemunho de Jesus pela fé no evangelho da água e do Espírito, como o ministério de João Batista.