The New Life Mission

Sermões

Assunto 22: O Evangelho segundo LUCAS

[Capítulo 7-2] (Lucas 7:36-50) A Verdadeira Vida de Fé

(Lucas 7:36-50)
“Convidou-o um dos fariseus para que fosse jantar com ele. Jesus, entrando na casa do fariseu, tomou lugar à mesa. E eis que uma mulher da cidade, pecadora, sabendo que ele estava à mesa na casa do fariseu, levou um vaso de alabastro com ungüento; e, estando por detrás, aos seus pés, chorando, regava-os com suas lágrimas e os enxugava com os próprios cabelos; e beijava-lhe os pés e os ungia com o ungüento. Ao ver isto, o fariseu que o convidara disse consigo mesmo: ‘Se este fora profeta, bem saberia quem e qual é a mulher que lhe tocou, porque é pecadora.’ Dirigiu-se Jesus ao fariseu e lhe disse: ‘Simão, uma coisa tenho a dizer-te.’ Ele respondeu: ‘Dize-a, Mestre.’ Certo credor tinha dois devedores: ‘um lhe devia quinhentos denários, e o outro, cinqüenta. Não tendo nenhum dos dois com que pagar, perdoou-lhes a ambos. Qual deles, portanto, o amará mais?’ Respondeu-lhe Simão: ‘Suponho que aquele a quem mais perdoou.’ Replicou-lhe: ‘Julgaste bem.’ E, voltando-se para a mulher, disse a Simão: ‘Vês esta mulher? Entrei em tua casa, e não me deste água para os pés; esta, porém, regou os meus pés com lágrimas e os enxugou com os seus cabelos. Não me deste ósculo; ela, entretanto, desde que entrei não cesta de me beijar os pés. Não me ungiste a cabeça com óleo, mas esta, com bálsamo, ungiu os meus pés. Por isso, te digo: perdoados lhe são os seus muitos pecados, porque ela muito amou; mas aquele a quem pouco se perdoa, pouco ama.’ Então, disse à mulher: ‘Perdoados são os teus pecados.’ Os que estavam com ele à mesa começaram a dizer entre si: ‘Quem é este que até perdoa pecados?” Mas Jesus disse à mulher: “A tua fé te salvou; vai-te em paz’”.
 
 
Qual é a Verdadeira Vida de Fé?
 
Você já deve ter visto este texto bíblico muitas vezes, mas eu acho que nem todos sabem claramente o seu significado. Na verdade, a maioria não se identifica com os personagens principais deste texto.
Um fariseu convidou Jesus para jantar. A palavra do texto mostra que uma mulher da cidade, que era pecadora, visitou Jesus quando ele estava sentado à mesa do fariseu. Está escrito: “Uma mulher da cidade, pecadora”. Este texto mostra que a mulher era uma pecadora que tudo mundo conhecia. Havia muitos boatos na cidade que ela era pecadora. Quantos boatos sobre ela haviam para ela ser tão lembrada deste jeito? No passado, quando alguém fazia algo grave, os boatos se espalhavam rapidamente. Hoje em dia ninguém quer saber se alguém é pecador ou não.
Espiritualmente, há muitas pessoas entre os cristãos que também vivem como os fariseus. Há muitos que acham que são diferentes desta mulher só porque receberam a remissão de pecados. Contudo, somos iguais a esta mulher de má fama, uma mulher que era conhecida na cidade por ser uma pecadora. Não era só esta mulher que era conhecida por ser pecadora, porque nós também éramos pecadores.
Você sabe o quanto nós pecamos neste mundo? Esta mulher tinha má fama por ser pecadora porque cometeu muitos pecados, mas nós também cometemos muitos pecados em nossa vida. Você pensa que os justos são uma exceção? Não há um só entre nós que não tenha sido um grande pecador. Será que poderíamos dizer que não somos pecadores se nosso verdadeiro eu fosse revelado ao Senhor? Nós não somos pecadores que de vez em quando cometem pecado em segredo. Nós somos pecadores bem conhecidos que cometemos pecados aos olhos de todos. Como esta mulher, todos neste mundo são pecadores bem conhecidos por Deus.
Todavia, muitos dizem que não fazem estas coisas, dizem andar na linha e supostamente praticam boas obras como os fariseus, e se comportam como se não tivessem nada a ver com o pecado. Mas é isso mesmo que acontece? Quem não é como esta mulher pecadora perante de Deus? Todos são pecadores, pastores, monges budistas que praticam o asceticismo, padres, freiras, estudantes colegiais e de faculdade, professores de faculdade e os membros da cruz vermelha. No entanto, eles negam que são pecadores. Eles fingem que não são pecadores quando na verdade são todos pecadores perante Deus.
Será que esta mulher era a única mulher pecadora na cidade? Não, não era mesmo. Todas as mulheres da cidade também eram pecadoras. Os homens que viviam lá também eram pecadores. Na verdade, todos são pecadores. E aqueles que fingem viver de forma justa não são muito melhores. Os religiosos parecem superiores, não parecem? No entanto são pecadores conhecidos. Eles são tão sujos que não conseguem nem esconder sua imundície. Você e eu que nascemos de novo somos iguais. O ser humano é um pecador sujo e miserável. Agimos como se não fôssemos assim, mas todo ser humano é pecador aos olhos de Deus. Nossos atos não são diferentes dos pecadores que viviam naquela cidade. Espiritualmente nós somos assim.
Humildes de coração são os que sabem que para Deus são grandes pecadores e aqueles que também reconhecem que são falhos. Estes são os que amam a Jesus, que veio do evangelho da água e do Espírito. Aquele que conhece a si mesmo ama a Jesus. E o que tem este discernimento se torna como aquela mulher que derramou bálsamo sobre Jesus. É este que prega o evangelho de Cristo.
 
 
Você é Diferente Desta Mulher?
 
A maioria dos cristãos acha que é diferente dos demais pecadores, mas em que eles são diferentes? Eles dizem que não são prostitutos, embora façam as mesmas coisas; fazem coisas imundas e no fim são todos iguais aos olhos de Deus. Todo ser humano é igual perante Deus. Contudo, se reúnem toda semana e oram: “Perdoe estes pecadores. Senhor perdoe-os e salve-os”, como se eles mesmos fossem melhores do que os outros. E nós temos que entender que somos como eles. Nós somos assim. Devemos conhecer a nós mesmos. Nós somos assim perante Deus. Todavia, muitos acham que não são deste jeito. Eles acham que são apenas pecadores sem grande importância e pensam que não tem problema, pois não são pecadores terríveis conhecidos por todos na cidade. Porém, nós somos pecadores bem conhecidos em nossa cidade.
Nós cometemos vários tipos de pecado em nosso coração. Não restaria nada de bom em nós se deixássemos a justiça de Jesus Cristo fora de nossa vida. Mesmo assim, muitos pensam que há pessoas honestas e vis neste mundo. Porém, todo ser humano é vil perante Deus. Todo ser humano é igual àquela mulher que era tida como pecadora na cidade.
Cada um de nós deve saber o quanto um pecador é sujo e miserável perante Deus. Mas podemos fazer o mesmo que ela fez quando entendermos isso e, também como ela, recebermos a salvação do pecado pela fé. Mas receberemos a destruição eterna se formos iguais aos fariseus. Seremos destruídos se pensarmos que não somos como esta mulher. Não podemos receber o evangelho da água e do Espírito que é o evangelho da remissão de pecados, e mesmo se recebermos a Palavra da água e do Espírito por um tempo, nós a jogaremos fora de novo. Portanto, devemos conhecer nossa própria imundície com toda a sinceridade.
A mulher que era tida como pecadora trouxe um vaso de alabastro com unguento e ficou ao lado de Jesus, e chorando aos seus pés começou a lavá-los com suas lágrimas. Então devemos saber quem ama e quem serve mais a Deus. Aquele que reconhece que é pecador sabe o verdadeiro valor do evangelho da água e do Espírito. É por isso que ele entrega tudo perante Deus e serve à sua justiça com zelo. Esta mulher que era uma pecadora conhecida em sua cidade trouxe um vaso de alabastro com unguento para Jesus. Contudo, aquele que não sabe que é pecador, alguém que não conhece sua verdadeira essência pecaminosa, não pode ir perante Deus pela fé.
Você vive para o Senhor ou é alguém que vive para si mesmo? Imperfeito é aquele que sabe que está sempre pecando, mas que Jesus levou todos os seus pecados sobre si. Este sabe como é preciosa a justiça de Deus e a serve de todas as formas possíveis. Esta pessoa traz todos os seus dons maravilhosos para pregar o evangelho. Aquele que não sabe que é pecador e não conhece a si mesmo não acha que o Senhor é importante e não oferece seus dons a ele. Somente alguém que sabe que tem muitas falhas e fraquezas é que realmente oferece tudo que tem ao evangelho e serve-o perante Deus.
Mas aquele que não conhece seu verdadeiro eu considera o evangelho da água e do Espírito como simples doutrinas e o ignora. Eles consideram o evangelho da água e do Espírito um entre muitos ensinamentos que existem. Mas você sabe como o evangelho da água e do Espírito é lindo e precioso? Seríamos amaldiçoados e morreríamos se não fosse pelo evangelho da água e do Espírito. Como podemos não acreditar no evangelho que nos salvou? Porém o evangelho da água e do Espírito não é um evangelho comum que as pessoas ignoram. Este evangelho com o qual Jesus nos salvou não é mesmo um evangelho qualquer. Ele não é um evangelho como um doce dado a uma criança. Ele é a coisa mais importante do mundo.
O evangelho da água e do Espírito com o qual Jesus Cristo apagou todos os nossos pecados não é um evangelho fácil de se entender. E alguns servem ao evangelho de qualquer maneira, pois acham que ele não tem valor algum. Eles servem a Jesus de qualquer jeito porque crêem nele de qualquer jeito, e servem ao evangelho religiosamente sem amor e não entendem o que é servir ao Senhor fielmente. Este é o tipo certo de vida espiritual? Eles se tornam rudes porque crêem desta mesma forma.
O evangelho é algo que devemos realmente ter em nossa vida. Sem este evangelho estamos destinados a ir para o inferno, mesmo crendo em Deus. Haveria apenas destruição sem este evangelho. Todavia, eu não sei por que tantas pessoas consideram este evangelho como um evangelho qualquer. É um grande erro pensar que qualquer um pode receber a remissão de pecados somente clamando “Senhor! Senhor!” Como poderíamos receber a remissão de pecados apenas clamando “Senhor! Senhor!”? A maldição viria sobre nós se tivéssemos o evangelho como algo comum, como uma pedra no nosso caminho, quando na verdade ele é um segredo dos céus. Esta verdade é mesmo preciosa e devemos crer nela de uma vez por todas. Aquele que descobriu a verdade acaba agindo como aquela mulher.
O evangelho da água e do Espírito, a verdade, não é descoberta por qualquer um. O evangelho da água e do Espírito não é um evangelho comum que qualquer um pode ter. Muitos hoje em dia crêem no evangelho do seu próprio modo e não conhecem o evangelho da água e do Espírito muito bem. Por isso, quem crê em Jesus é conhecido como “um pecador que foi salvo”. Mas isso faz algum sentido? Parte do mesmo princípio quando você diz: “Eu fui salvo quando estava quase me afogando, mas ainda estou me afogando em águas profundas”.
Quando pedimos aos que crêem em Jesus deste modo para dizer algo sobre o evangelho da água e do Espírito, eles não conseguem dizer coisa alguma e simplesmente fecham a boca. Eles dizem apenas que Jesus morreu por seus pecados na cruz, mas este é o evangelho verdadeiro que purifica todos os seus pecados? Eles dizem que o Jesus que morreu na cruz salvou-os de todos os seus pecados, mais isso não é o evangelho da água e do Espírito. Primeiro devemos saber a natureza de Jesus Cristo a fim de conhecer o evangelho da água e do Espírito, e então saber como ele apagou todos os nossos pecados e conhecer o evangelho da verdade em detalhes. E aqueles que crêem no evangelho da água e do Espírito devem saber a fundo quanto pecado foi apagado deste jeito. O Senhor apagou todos os pecados daquela mulher que era tida como pecadora na cidade. Este é o evangelho da água e do Espírito. As pessoas confundem e crêem que o pecado original foi tirado quando começaram a crer em Jesus e que o pecado pessoal precisa ser apagado através de orações diárias de arrependimento. Todavia, o evangelho da água e do Espírito não nos ensina isso.
A mulher que era uma famosa pecadora da cidade não pecou apenas uma vez, mas viveu pecando; e as pessoas sempre pecam também como ela. Porém Jesus levou todos os pecados daquela mulher através do batismo que recebeu de João Batista. Ela ficou aos pés de Jesus chorando e começou a lavar-lhes os pés com suas lágrimas. Quem reconhece que é pecador é igual a esta mulher e por isso crê no evangelho da água e do Espírito. Quem crê no evangelho da água e do Espírito não pode se exaltar da sua justiça perante Jesus. Quem conhece seu verdadeiro eu não consegue ficar orgulhoso assim perante Jesus. Ele não pode fazer isso porque se envergonha de si mesmo.
Aquela mulher que cometeu tantos pecados ficou aos pés de Jesus derramando suas lágrimas. Ela trouxe um vaso de alabastro com unguento e derramou lágrimas de gratidão por Jesus Cristo ter salvado sua vida e levado seus muitos pecados sobre ele. Vemos pela sua atitude que ela serviria o Senhor e faria sua obra em vários lugares. Aquele que de fato recebeu a remissão dos pecados faz a mesma coisa que esta mulher fez perante o Senhor.
Aquela mulher lavou os pés de Jesus com seu cabelo, beijou-os e ungiu-os com o unguento. Você sabe que Jesus Cristo apagou todos os seus pecados de forma perfeita e completa? O significado espiritual de a mulher ter secado os pés de Jesus com seus cabelos é que ela cria perfeitamente que Jesus veio a este mundo e levou sobre si todos os pecados que ela cometeu. Não conseguiremos crer se não conhecermos bem o evangelho. Não conseguiremos crer se não soubermos realmente como Jesus veio a este mundo para nos salvar e como ele apagou todos os nossos pecados.
 
 
Esta Mulher Enxugou os Pés de Jesus Cristo Com Seus Cabelos
 
Esta mulher creu que todos os seus pecados – todos que ela cometeu, tantos como a névoa, tantos como as nuvens, tantos como a areia, e todos os pecados que ela cometeria até morrer – foram perdoados através da obra que Jesus operou de uma vez por todas. Esta mulher tinha este conhecimento e esta convicção realmente. Ela cria claramente que Jesus veio a este mundo e apagou todos os seus pecados; ela sabia e cria que o caminho que Jesus mostrava era o correto. Ter beijado seus pés significa que ela beijou a obra que Jesus Cristo fez. Você já beijou a obra que Jesus Cristo fez por você? Jesus veio a este mundo como homem por uma mulher que era conhecida na cidade por seus pecados e por nós que também somos pecadores. E o Senhor tomou todos os nossos pecados sobre si. Está escrito na Bíblia que Jesus tomou todos os nossos pecados sobre si.
Beijar significa crer. Você beija a obra que o Senhor fez; a Palavra que ele falou em meio à luz? Você crê nisso? As pessoas devem ficar pensando por que esta mulher beijou os pés cheios de poeira de Jesus, que também estavam fedorentos e sujos por causa do suor. O que isso nos mostra? Nos mostra que Jesus Cristo veio a este mundo como homem e tomou todos os nossos pecados sobre si de forma perfeita ao receber o batismo de João batista no rio Jordão, e cumpriu todas as coisas quando morreu na cruz e ressuscitou ao terceiro dia. E a obra que Jesus fez pareceu muito preciosa, e não inútil, para esta mulher que era tida como pecadora na cidade. Então ela beijou os pés de Jesus porque eles pareceram muito bonitos e santos para ela.
A metade dos pecadores não dá valor ao fato de Jesus ter tirado todos os pecados do mundo ao receber o batismo no rio Jordão e pensa que ele morreu na cruz só por seus pecados. Por que eles não beijam a obra que Jesus fez ao tirar todos os pecados do mundo, junto com sua obra de pregação quando recebeu o batismo no rio Jordão, o rio da morte, embora tenham beijado Jesus quando ele morreu na cruz? Por que eles não beijam a obra de Jesus de apagar todos os pecados ao receber o batismo e a obra de pregar o evangelho para nós?
Esta mulher beijou os pés de Jesus e os pés significam que Jesus tomou todos os nossos pecados sobre si. Não há outro evangelho verdadeiro além do evangelho da água e do Espírito. O evangelho é Jesus que veio a este mundo como homem e tomou todos os pecados sobre si ao ser batizado no rio Jordão por João Batista. Este evangelho é o próprio Jesus Cristo que tomou todos os nossos pecados sobre si, foi condenado por nós, morreu na cruz, foi ressuscitado por Deus ao terceiro dia e está assentado agora à sua destra. Tudo isso é o que compõe o verdadeiro evangelho.
Nós não poderíamos receber a salvação se Deus não tivesse vindo a este mundo em forma humana. Muitos se dizem cristãos mas creem apenas no Jesus pendurado na cruz ou em Jesus como homem. Eles intencionalmente ignoram a vontade de Deus e não aceitam o verdadeiro evangelho, que diz que o Senhor levou sobre si tomou todos os pecados do mundo no rio Jordão. Eles não reconhecem o verdadeiro evangelho como a base da sua salvação. Jesus perguntou aos sumos sacerdotes e aos escribas certa vez: “Também eu vos farei uma pergunta: dizei-me, pois: o batismo de João era do céu ou dos homens?” (Lucas 20:3-4). Deus predestinou o batismo de João em sua providência. Deus planejou apagar todos os pecados do homem através do batismo recebido por Jesus. Nós recebemos a remissão de pecados porque todos os pecados do mundo foram passados para Jesus quando ele recebeu o batismo de João Batista. Este é o verdadeiro evangelho.
Portanto, devemos beijar a obra que Jesus Cristo fez com seus pés. Devemos beijar todas as obras que Jesus fez. Todavia, a maioria das pessoas não beija todos os ministérios da salvação que Jesus operou. Estes não são os grandes pecadores da cidade, mas apenas os pequenos pecadores que devem apenas cinquenta denários. Somente um pecador de má fama da cidade vem diante de Jesus Cristo e beija seus pés. Somente um completo pecador que sabe que não é bom o bastante para estar na presença de Deus e que admite que cometeu muitos pecados é que beija a obra que Jesus fez. Aquele que acha que é um pecador comum, que só peca de vez em quando, nunca beija os pés de Jesus Cristo. Todos os nossos pecados foram passados para Jesus Cristo quando ele recebeu o batismo no rio Jordão. Contudo, os que dizem crer em Jesus Cristo sem beijar sua verdade são todos pecadores.
Aquela mulher beijou os pés de Jesus. Ela estava grata por ele ter levado sobre si todos os seus pecados. Ela não pecou apenas um dia ou dois. Ela cometeu muitos pecados ao longo de toda a sua vida. Havia boatos e fofocas aonde quer ela fosse. Como era difícil ela viver de cabeça erguida e sem nenhuma vergonha numa cidade onde havia tantos boatos sobre ela. Porém esta mulher sabia que Jesus tinha levado todos os seus pecados sobre ele. Somente alguém que crê como esta mulher, que Jesus Cristo levou sobre si tirou todos os pecados do mundo, é que beija o evangelho do Senhor. A pessoa crê nisso de coração e naturalmente passa a praticar isso em sua vida.
Você aceita este evangelho? Você também é um pecador como esta mulher? Você é um pecador que erra e peca um pouco de vez em quando? Ninguém peca só um pouco de vez em quando. Ninguém é apenas um pequeno pecador que peca só uma ou duas vezes. O ser humano é um pecador que peca continuamente até morrer. Jesus Cristo levou sobre si este pecado e também todos os pecados do mundo. Você crê que é um conhecido pecador da cidade igual a esta mulher?
Você também é um pecador conhecido de sua cidade. Eu também sou e as pessoas do mundo inteiro são. Nem se atreva a pensar que você não é igual a nós. Aquele que não acha que é uma pessoa miserável rejeita o evangelho mesmo crendo em Jesus Cristo. Isso nos mostra que este tipo de pessoa não quer beijar os pés de Jesus. Alguns podem até pensar se existe algo mais do que este evangelho, mas na verdade não há nada mais precioso e lindo que ele. O que seria mais precioso para nós? Nós só pudemos receber a salvação depois que Jesus Cristo levou sobre si todos os nossos pecados; e o que seria mais precioso e maravilhoso no mundo do que isso? Não há outro evangelho em outra religião ou em outro ensinamento que seja mais precioso e maravilhoso que este evangelho verdadeiro. Não há neste mundo amor maior do que o amor de Jesus.
Espiritualmente falando, devemos beijar os pés de Jesus Cristo. Com fé devemos beijar os pés de Jesus Cristo de todo nosso coração. Pare de ficar pensando se pecamos pouco ou que nunca pecamos. O que eu quero dizer é que você não deve ser orgulhoso e agora não vai mais pecar, apesar de ter pecado no passado e que irá pecar no futuro também. Todavia, Jesus conhece todos os seus pecados, embora você não os conheça. Foi por isso que o Senhor veio a este mundo e levou sobre si todos os pecados do mundo no rio Jordão, todos os pecados de sua vida inteira, todos os pecados do pecador conhecido na cidade, suas maldades e fraquezas. Você crê que você é assim? Você precisa saber que não pode servir o evangelho de forma eficaz se ficar dizendo que não é uma pessoa assim.
Nós só podemos servir ao Senhor com gratidão porque erramos todos os dias. Não podemos adorar o Senhor se não tivermos falhas. Aquele que aceita o evangelho mas depois não segue o Senhor é alguém que não recebeu a remissão de pecados. Alguns simplesmente aceitam o evangelho e depois voltam à sua vida antiga. Estes acham não pecam muito e confiam tanto em si mesmos que pensam que não irão mais pecar de agora em diante. É difícil para estas pessoas crer que o Senhor também levou até os pecados que cometemos hoje. O Senhor não concede fé a estas pessoas. Há aqueles que dizem que não precisam mais da Igreja porque já receberam a remissão de pecados, mas eles verão se ainda precisam da igreja de Deus ou não.
Jesus Cristo levou sobre si todos os pecados desta mulher, pecados tão numerosos quanto os cabelos de sua cabeça. Por isso que ela ficou tão grata pela obra de salvação que o Senhor realizou que beijou seus pés com muito amor e derramou sobre eles o unguento. A sua atitude mostrou que ela viveria o resto de sua vida para pregar o evangelho.
Todos os quatro evangelhos falam desta mulher que era uma pecadora conhecida na cidade. Mas todas as pessoas deste mundo não como esta prostituta, tanto homens como mulheres? Quem no mundo pode dizer que não é alguém assim? Dê um passo à frente na presença de Deus se você puder dizer que não é como esta prostituta. Quem pode fazer isso? Um monge budista? Um pastor? Um padre? Um líder espiritual? Uma esposa de pastor? Um diácono? Ou uma diaconisa? Todos os seres humanos são iguais. Eles só estão se escondendo atrás de uma fachada.
Nós que estamos reunidos aqui recebemos a remissão de pecados. Nós recebemos a remissão de pecados porque somos os pecadores da cidade. Isso significa que recebemos a remissão de pecados porque somos pecadores. Nós recebemos a remissão de pecados porque Jesus Cristo tirou todos os nossos pecados. Aquele que pede perdão e diz que não é um pecador tão grande e que nunca mais pecará novamente se o Senhor perdoar este seu único pecado é alguém muito soberbo que não conhece nem a si mesmo. Alguém assim acha que está tudo resolvido quando termina de fazer sua oração de arrependimento, mas acaba pecando de novo com o tempo. Você nunca mais vai ao banheiro só porque já foi uma vez? Você tem que ir ao banheiro de novo porque não pode viver sem comer. Ninguém pode viver sem ir ao banheiro por muito tempo. Sob seu próprio ponto de vista, esta pessoa não se acha um pecador. Alguém assim não precisa do Senhor embora viva pecando, porque ele não sabe que continuará pecando durante toda sua vida.
Há muitos cristãos que possuem sua própria justiça. Você não é uma prostituta? Você não é um prostituto? Nós não somos muito diferentes perante Deus. O coração do homem é perverso perante Deus, como está escrito: “Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e perverso; quem o conhecerá?” (Jeremias 17:9). Coisas ruins como água estragada procedem do coração do homem porque seu coração é perverso. Deus põe este que diz que não é um grande pecador em situações difíceis até ele se sujeitar a ele. Mas os hipócritas fingem ser os justos na Igreja e depois saem dela porque não sabem que são os pecadores conhecidos na cidade. Com o tempo eles deixam a Igreja e seguem seu próprio caminho porque têm muita justiça própria.
Nós precisamos do Senhor, nós precisamos do evangelho, e durante toda a nossa vida precisaremos da Igreja. Esta mulher secou os pés de Jesus com seu cabelo, beijou-os e derramou unguento sobre eles. Ela derramou um unguento caro sobre os pés de Jesus, e este unguento significa o evangelho da água e do Espírito, espiritualmente falando. Isso é mesmo boas novas, lindas novas e uma voz que apagou todo o pecado do homem, que é a coisa mais linda do mundo. O Senhor ter apagado todos os pecados do homem é a coisa mais linda, a mais bela história que já existiu. Unguento é bálsamo, e o aroma do bálsamo se espalha quando o colocamos. Unguento é muito mais caro do que perfume. Ele é um óleo, mas o aroma é muito bom e forte também. O unguento significa que o Senhor, ao ser batizado no rio Jordão, tomou sobre si todo o pecado do homem que era um conhecido pecador, todo o pecado que cometemos a cada dia e todos os pecados que cometeremos até o dia de morrermos.
Nós somos estas pessoas que vivem uma vida espiritual? Eles são pecadores. Pecadores conhecidos vivem esta vida. Está escrito que esta mulher devotou toda sua vida ao serviço do evangelho e que, para os nascidos de novo, dedicar sua vida à pregação do evangelho é o modo certo de viver. Contudo, o fariseu achou que era mais justo que esta mulher e pensou assim: “Se este fora profeta, bem saberia quem e qual é a mulher que lhe tocou, porque é pecadora.”
Você é um total pecador perante Deus? Ou, perante Deus, você é só alguém que comete pequenos erros? Você já se ajoelhou como um humilde pecador perante Deus e confessou: “Senhor, eu sou mesmo um pecador”? Você já cometeu pecado? Todos são pecadores perante Deus. No entanto, o fariseu disse: “Se este fora profeta, bem saberia quem e qual é a mulher que lhe tocou, porque é pecadora”. Eles pensavam que esta mulher era tão pecadora que devia ser apontada por todos, já que seus pecados eram conhecidos por todos os moradores da cidade.
Há dois tipos de pecadores: pecadores cujos pecados são revelados publicamente e pecadores cujos pecados ainda não foram revelados. Devemos ser como pecadores cujos pecados são totalmente revelados perante Deus. Devemos confessar perante Deus que somos totalmente pecadores, e não pecadores que cometem pequenos erros, e que, portanto, merecemos ir para o inferno. É assim que devemos saber quem somos. Nós devemos ter consciência de que somos este tipo de pessoa.
Nós somos gratos a Jesus Cristo por levar sobre si todos os nossos pecados depois que descobrimos que somos tão grandes pecadores. É por isso que podemos beijar seus pés, beijar a obra que ele fez, segui-lo com gratidão, derramar unguento sobre ele e servi-lo. Devemos também nos doar para a justa obra de pregar o evangelho e viver ao lado de Jesus. Com esta fé o apóstolo Paulo confessou: “Já estou crucificado com Cristo; e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim; e a vida que agora vivo na carne vivo-a na fé do Filho de Deus, o qual me amou e se entregou a si mesmo por mim” (Gálatas 2:20). Como podemos ser crucificados com Jesus Cristo? Isso só é possível porque podemos nos unir a ele em seu batismo.
Hoje nossa vida é viver a vida de Cristo. O Senhor tomou levou sobre si todos os nossos pecados e nos salvou quando o certo era sermos condenados pelos nossos pecados, morrer e ir para o inferno. Eu tenho que viver toda minha vida para o Senhor, já que ele me salvou do inferno, para o Senhor que levou sobre si até mesmo os pecados que eu cometeria no futuro por causa da minha fraqueza.
Aquela mulher viveu uma vida assim. Que tipo de pessoa derramaria um vaso de alabastro com unguento? Que tipo de pessoa receberia a salvação? Que tipo de pessoa beijaria os pés de Jesus? Aquele que sabe que é um pecador que vai para o inferno, aquele que sabe que há muito pecado em seu coração, aquele que, à luz da palavra, sabe que merece ir para o inferno, este recebe a salvação e beija os pés de Jesus. Aquele que sabe que é um grande pecador crê que Jesus Cristo veio a este mundo como homem, levou sobre si todos os nossos pecados e cumpriu toda justiça ser batizado no rio Jordão quando tinha trinta anos; este crê que Jesus morreu na cruz, ressuscitou dos mortos e está assentado à direita do trono de Deus.
Deus deu a remissão de pecados e tornou filhos de Deus todos que crêem na obra de Jesus Cristo. O texto bíblico deste capítulo diz que os que crêem que o Senhor apagou todos os seus pecados beijam os pés de Jesus. Além disso, está escrito que a quantidade dos que crêem que Jesus Cristo levou sobre si todos os seus pecados e recebeu a remissão dos pecados é maior do que o cabelo de sua cabeça.
 
 
Nós Tivemos Nossos Próprios Pecados Perdoados
 
Está escrito no texto bíblico deste capítulo: “Simão, uma coisa tenho a dizer-te.’ Ele respondeu: ‘Dize-a, Mestre.’ Certo credor tinha dois devedores: ‘um lhe devia quinhentos denários, e o outro, cinqüenta. Não tendo nenhum dos dois com que pagar, perdoou-lhes a ambos. Qual deles, portanto, o amará mais?’ Respondeu-lhe Simão: ‘Suponho que aquele a quem mais perdoou.’”
O Senhor nos diz que havia dois tipos de devedores. Isso mostra que há também dois tipos de pecadores. Um é o pecador cujos pecados são totalmente revelados, e o outro é o pecador que acha que comete pequenas falhas. Somos todos grandes devedores perante Deus. Somos graves pecadores perante Deus. Mas que tipo de pecador somos? Somos o tipo de pecador que está destinado a morrer ou o que comete pequenos erros? Este é o ponto principal para receber ou não a graça de Deus.
Há muitos ‘pequenos pecadores’ neste mundo que devem cinquenta denários. No cristianismo hoje há muitos pecadores assim. Mas há muitos que devem quinhentos denários, pessoas que admitem que não conseguem parar de pecar, pessoas que estavam destinadas a ir para o inferno se não fosse pela graça de Deus, se Deus não tiveste apagados todos os seus pecados, se ele não tivesse tirado todo pecado de adultério e prostituição. São eles cuja vida consiste no pecado e o próprio pecado os define. Alguns pecam simplesmente na área ética, mas alguns admitem que são graves pecadores que iriam para o inferno. Há estes dois tipos de pecadores e nenhum dos dois pode pagar por seus débitos. Um pequeno pecador também não poderia pagar por sua dívida perante Deus. Ele nada pode fazer por seus próprios pecados.
A Bíblia diz que o salário do pecado é a morte (Romanos 6:23). Nós deveríamos ser condenados e morrer, pois o salário do pecado é a morte; e esta morte significa ser lançado no inferno e ser eternamente amaldiçoado. Não podemos resolver isso em nossa vida simplesmente porque temos como deixa o pecado fora da nossa vida. Já que o salário do pecado é a morte, nosso Senhor apagou todos os nossos pecados, pois aquele que pecasse deveria morrer. O Senhor perdoou todos os nossos pecados, tanto dos menores como dos maiores pecadores. Nós podemos até nos considerar pecadores terríveis ou pequenos pecadores do nosso ponto de vista humano, mas somos todos iguais à luz da Palavra de Deus.
Deus apagou todos os pecados do mundo. Ninguém no mundo tem pecado. Você acha que ainda há pecadores? Antes éramos pecadores, mas agora nos tornamos justos. Nós nos tornamos justos quando entendemos que somos realmente pecadores e cremos na obra que Jesus fez, por isso beijamos os seus pés. Não há mais pecado no mundo porque Jesus Cristo apagou todos eles. Jesus apagou todos os pecados pagando o salário por eles com sua vida e tomando o nosso lugar; por isso todos eles foram perdoados. Isso quer dizer então que Jesus foi condenado por nossos pecados. Jesus Cristo foi batizado e também condenado por nós. E ele não fez isso somente por nós, porque na verdade ele morreu por todo mundo.
Qual dos dois devedores amou mais o Senhor então? Neste texto vemos que aquele que teve mais pecados apagados mais amou o Senhor. No fim, aquele que recebe a remissão de todos os seus pecados ama e serve ao Senhor. Aquele que sabe que é um grande pecador destinado a ir para o inferno ama Jesus e crê neste evangelho. Contudo, aquele que não sabe que é um grande pecador não crê no evangelho da água e do Espírito.
Jesus disse a Simão o fariseu: “Vês esta mulher? Entrei em tua casa, e não me deste água para os pés; esta, porém, regou os meus pés com lágrimas e os enxugou com os seus cabelos”. Nós somos gratos a Deus porque Jesus Cristo levou sobre si todos os nossos pecados, embora iremos pecar com sentimentos e ações até o dia que morrermos. Está escrito que a mulher lavou os pés de Jesus com suas lágrimas. E eram lágrimas de gratidão.
Por outro lado, o fariseu não deu nem mesmo água para Jesus lavar seus pés quando entrou em sua casa. Este fariseu não cria em Jesus Cristo. Ele não podia servir o Senhor porque não cria nele. Deus disse através desta história que aquele que tem mais pecados apagados ama mais o Senhor. O fariseu era alguém que devia cinquenta denários, uma pessoa que achava que tinha apenas algumas falhas, mas não alguém que era um completo pecador. Foi por isso que ele não trouxe nem água quando Jesus entrou em sua casa. Ele achava que tinha apenas algumas falhas, mas não reconhecia que era um grande pecador.
Contudo, esta mulher era diferente. Jesus disse ao fariseu: “E não me deste água para os pés”. O que o Senhor disse revela o que o fariseu estava pensando: “Quando você apagou o meu pecado? Como você pode ser o meu Salvador? Você pode até ser meu Mestre, mas não o filho de Deus?” O fariseu considerava Jesus apenas como um Mestre. Porém, ele não cria nele como o filho de Deus. Ele não cria que Jesus Cristo apagou os seus pecados como seu Salvador. Embora soubesse que era pecador, ele pensava que era só um pequeno pecador que cometeu alguns erros, não um pecador destinado ao inferno. Ele era um pecador que pensava que não iria para o inferno, pois tinha pecado pouco.
Há muitos cristãos pecadores com pequenas falhas como Simão, o fariseu. Um pecador com pequenas falhas nunca crê em Jesus. Ele finge crer, mas nunca aceita a obra que Jesus fez para apagar todos os nossos pecados. Jesus veio a este mundo e fez muitas obras durante seus 33 anos de vida, mas o fariseu cria em algumas coisas sobre Jesus e em outras não. O fato de Simão não ter dado água para Jesus lavar seus pés significa que ele não cria em Jesus como Deus.
No entanto, aquela mulher molhou os pés de Jesus com suas lágrimas e secou-os com seu cabelo. Ela creu em todas as obras que Jesus fez e faria ao vir neste mundo. Ela cria que era mesmo uma pecadora que certamente morreria e que Jesus apagou não apenas um ou dois pecados que ela tinha cometido, mas que todos os pecados que eram densos como as nuvens foram purificados e ficaram alvos como a neve. Ela serviu o Senhor com lágrimas porque estava muito grata. Esta mulher enxugou os pés de Jesus com seu cabelo. Ela fez isso porque não tinha outro modo de expressar gratidão e amor a Jesus que a salvou. Ela expressou sua fé deste modo por crer que Jesus tirou todos os seus pecados, que eram tão numerosos quanto os cabelos de sua cabeça.
Nós confessamos nossa fé quando cremos em Jesus. A maioria dos cristãos confessa sua fé apenas com seus lábios, dizendo: “O Senhor levou sobre si todos os meus pecados si e também tirou todos os pecados do mundo”. Mas eles não receberam a remissão de pecados em seu coração porque se consideram apenas pequenos pecadores. Mas aquele que é como esta mulher, cujos pecados eram densos como a nuvem mas recebeu a remissão deles, é alguém que crê que o Senhor tirou todos os seus pecados – não importa se eram pecados específicos ou não, grandes ou pequenos. Alguém assim é muito grato a Deus e o Senhor é muito precioso para ele porque ele crê que todo pecado que havia sobre a cabeça de Jesus foram embora através de seu batismo. Ele é muito grato ao Senhor, pois ele levou sobre si todos os seus pecados, que eram muitos. Somente alguém que recebeu a remissão de todos os seus pecados pode servir o Senhor desta forma.
Você já recebeu a remissão dos seus pecados que eram tão numerosos quanto os cabelos de sua cabeça? Durante uma vida inteira, quanto cabelo alguém pode ter? O mais interessante é que nossos pecados são maiores do que o número de cabelos que temos ao longo de toda a nossa vida. esta mulher secou os pés de Jesus com seu cabelo. Você acha que ela se importou como estava quando secava os pés de Jesus com seu cabelo? Ela cobriu os pés de Jesus com seu cabelo e seu rosto estava coberto de lágrimas. Ela estava dizendo com este ato: “Eu sou grata porque recebi a remissão de todos estes pecados quando o Senhor veio a este mundo e foi batizado”.
Nós também não somos pecadores? Nós somos pecadores que cometem mais pecados do que a quantidade de cabelos da nossa cabeça. E não somos apenas nós, mas todo homem nasceu pecador como esta mulher. E por pecarmos mais em uma vida inteira que o número total de cabelos de nossa cabeça, nós somos pecadores que certamente iríamos para o inferno por causa destes pecados. Eu não sei quantos fios de cabelo nós temos, mas os cientistas dizem que cada pessoa tem de 100.000 a 120.000 fios de cabelo em média. Além disso, já que cada cabelo tem seu tempo, 100 deles caem naturalmente e crescem de novo a cada dia. Então, durante nossa vida, temos muitos fios de cabelo. Contudo, Jesus Cristo levou todos os nossos pecados sobre si. Nosso Senhor sabia que pecaríamos mais que a quantidade de nossos cabelos. No entanto, ele veio a este mundo e pessoalmente levou sobre si todos os nossos pecados através de João Batista e morreu por nós. Esta é a declaração da nossa fé em Jesus.
Amados irmãos, o que vocês têm de justo em sua vida? Se somos justos é por causa da fé em Jesus Cristo, e não por nossas obras, não é mesmo? Nós não temos nada de justo. Nós trabalhamos apenas para nós mesmos, mas não fazemos nada para Deus. Nossas obras são justas? Nossos pensamentos são justos? O que temos de justo? Nós não temos nada de justo.
Devemos beijar os pés de Jesus Cristo. Jesus veio a este mundo como homem por nós que pecamos mais que o número de cabelos da nossa cabeça. Então, ele levou sobre si todos os nossos pecados, foi condenado, morreu em nosso lugar na cruz, ressuscitou dos mortos e agora está assentado à destra de Deus. Portanto, por crermos na Palavra das escrituras, devemos beijar a obra de Jesus registrada nas profecias do Antigo Testamento e nos quatro evangelhos do Novo Testamento.
O Senhor disse a Simão, o fariseu: “Não me deste ósculo; ela, entretanto, desde que entrei não cesta de me beijar os pés. Não me ungiste a cabeça com óleo, mas esta, com bálsamo, ungiu os meus pés.” Esta mulher reconheceu Jesus na hora que ele entrou na casa e o beijou. Jesus abriu a porta e entrou na casa do fariseu, e a mulher foi até ele, o abraçou e beijou-o com lágrimas enquanto o seguia. Isso mostra que mesmo tendo muitas falhas e pecados, podemos ter um encontro com o Senhor quando recebemos a remissão de pecados com gratidão e fé, pois ele tirou até mesmo os pecados que cometemos em nossa fraqueza.
Nós podemos receber totalmente a remissão de pecados crendo apenas no que o Senhor fez por nós. Porém a confissão da remissão de pecados e a fé precisam ser praticadas todos os dias. Por isso, precisamos da nossa fé todos os dias. Precisamos dela todos os dias porque somos fracos. Olhe bem para a sua vida. Olhe e veja o quanto você é imperfeito. Nós não paramos de pecar mesmo depois de ter recebido a remissão de pecados porque somos falhos. Portanto, precisamos beijar o evangelho e crer que o Senhor levou sobre si todos os nossos pecados. E espiritualmente temos que ser como aquela mulher.
Você acha que nascemos de novo só porque hoje fazemos parte do Cristianismo? Devemos confessar nossa fé a cada dia. O Senhor perguntou a Pedro: “E vós, quem dizeis que eu sou?” E Pedro respondeu dizendo: “Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo.” O Senhor também perguntou a Pedro após ressuscitar: “Simão, filho de Jonas, amas-me mais do que estes?” Então ele respondeu: “Sim, Senhor; tu sabes que te amo.” Jesus Cristo fez com seus discípulos confessassem sua fé todos os dias. Jesus fê-los confessar sua fé até o dia que ascendeu aos céus. Nós também devemos confessar em alto e bom som e de todo coração que Jesus é o nosso salvador. Eu quero que vocês confessem sua fé sem cessar.
O Senhor disse a Simão, o fariseu: “Não me ungiste a cabeça com óleo, mas esta, com bálsamo, ungiu os meus pés.” A mulher ungiu Jesus com o bálsamo. Isso significa que temos que pregar o evangelho para o resto de nossa vida. Devemos pregar as boas novas para todos cujos pecados foram apagados por Jesus. Devemos dar nossa vida pelo evangelho. Depois de recebermos a remissão dos pecados, devemos viver para o evangelho e para Deus, e não para nós mesmos. Temos que dedicar nossa vida à vontade de Cristo. Aquele que realmente nasceu de novo deve dar a sua vida para o evangelho. Esta mulher não viveu para si mesma. Ela deu para Jesus o que ela possuía de mais precioso em sua vida.
Todos os quatro evangelhos descrevem que ela deu de coração um vaso de alabastro com unguento para o Senhor; ela deu o vaso inteiro. Eu quero que você dê toda sua vida de uma vez ao invés de dá-la aos poucos. Eu quero que você dê toda sua vida a Deus. Eu quero que você viva a vida de um verdadeiro cristão ao entregar toda sua vida a ele. Eu quero que você dê tudo para a pregação do evangelho. Eu quero que você dê tudo de bom que possui ao Senhor.
A Palavra do texto bíblico deste capítulo diz que esta mulher ungiu seus pés com o bálsamo. Isso mostra que ela levava uma vida espiritual. Somente aquele que é um pecador à luz das Escrituras é que recebe toda remissão de seus pecados de presente. Somente os que são verdadeiros pecadores à luz da Bíblia recebem a palavra da verdade que apaga todos os seus pecados. Isso mostra que todo aquele que conhece a Palavra de Deus a aceita e crê nela. Somente aquele que crê que a Bíblia é a Palavra de Deus a aceita e crê nela. Este recebe a graça e crê que Jesus Cristo apagou todos os nossos pecados com sua Palavra.
Mas e aqueles que não são espirituais? Eles não recebem a Palavra. Alguns até dizem: “As Escrituras contém palavras humanas assim como a Palavra de Deus também. Portanto, ela pode ter erros de tradução, e por isso nós aceitaremos apenas algumas partes da Bíblia e não as outras”. A Bíblia diz que Deus é a luz, que ele revela a verdade da sua Palavra e nos mostra o que é certo e errado. Mediante isso, só aquele que é um grande pecador, alguém que reconhece isso claramente pela Palavra, é que pode aceitá-la, se tornar justo e receber a abundante graça de Deus. Contudo, aqueles que não são espirituais não recebem isso porque não conhecem esta verdade. A Bíblia é a verdade.
Alguns dos teólogos coreanos se reuniram e traduziram a Bíblia novamente. Eles a traduziram durante vinte anos, mas não fizeram uma Bíblia igual a que temos hoje. Há um ditado que diz que um artífice inexperiente só culpa a ferramenta. Assim, aquele que diz que não pode crer em Jesus porque a Bíblia está errada é mesmo uma pessoa miserável. Nós analisamos a nova Bíblia usando o livro de Salmos e chegamos à conclusão que a Bíblia que usamos foi muito bem traduzida. Por outro lado, a Bíblia que os professores traduziram durante vinte anos estava errada. Ela nem se compara à antiga versão. Eles estavam só ostentando sua ignorância. A ignorância produz uma coragem cega. Aqueles que traduzem a Bíblia não podem fazer isso a seu bel prazer.
Aqueles que se tornaram pecadores ao ser iluminados pela Palavra receberam a graça de Deus à luz desta mesma Palavra. A Bíblia diz: “E a luz resplandece nas trevas, e as trevas não a compreenderam” (João 1:5). A luz aqui se refere a Deus e à sua Palavra. Nós recebemos a remissão de pecados através da Palavra de Deus. A Palavra de Deus nos diz claramente o que é o pecado, o que é a verdade, que pecado é blasfêmia contra o Espírito Santo, o que é o juízo, o que é fé, o que é a justiça própria do homem, e o que é a justiça de Deus. As pessoas não crêem na Palavra porque não a conhecem bem.
Você serve ao Senhor tanto quanto crê em Jesus? Ou você serve ao homem? Muitos cristãos servem só um pouco ao Senhor ao invés de lhe dar toda sua vida, e acham que estão servindo muito bem a ele. Isso não é verdade? Esta mulher quebrou o vaso inteiro de alabastro. Ela não colocou apenas um pouco dele, mas ela quebrou o vaso e derramou o bálsamo todo sobre Jesus. Ela deu tudo que tinha de mais importante em sua vida. Ela fez isso porque houve uma transformação completa em sua vida.
Somente os grandes pecadores beijam os pés de Jesus e o seguem durante toda s sua vida. Aquele que é apenas um pequeno pecador não beija a justa obra que Jesus fez. Somente um grande e terrível pecador, um pecador conhecido é que pode beijar Jesus como esta mulher. Contudo, as igrejas deste mundo estão cheias de pequenos pecadores. Estas pessoas não beijam os pés de Jesus. Elas não beijam o evangelho da água e do Espírito. Aquele que não conhece sua fraqueza não beija esta grande verdade. Eles acham que não são estes pecadores e, portanto, pensam que há outros meios de alcançar a salvação além do batismo de Jesus e do seu sangue. O que resta a estas pessoas é apenas o inferno. Certamente eles estão destinados a ir para o inferno. Todos os meio-pecadores estão destinados a ir para o inferno. Todos aqueles que dizem ser pecadores que cometem pequenos erros estão destinados a ir para o inferno.
No entanto, aquele que sabe que é um pecador que não pode evitar ir para o inferno, que sabe que está destinado a ir para lá segundo a Palavra, este crê na verdade de que Jesus apagou todos os seus pecados. Apenas estes terríveis pecadores é que beijam os pés de Jesus. A conclusão disso é que um grande pecador pode receber a salvação.
Há um verso de um hino que diz: “Maravilhosa graça. Oh quão grande é o som que salvou um miserável como eu”. Só um grande e terrível pecador beija os pés de Jesus. Mas todos os pequenos pecadores vão para o inferno. Aquele deve só cinquenta denários não pode servir ao Senhor Jesus, crer nele e beijar seus pés. Eles são fariseus que levam apenas uma vida religiosa. Os líderes religiosos, os cristãos que se acham santos e os que não acham que são terríveis pecadores – todos estes vão para o inferno.
Os quinhentos denários relatados aqui se refere à graça espiritual. Isso significa que nos podemos receber a remsisao de pecados se não for pela graça de Deus. A Bíblia diz assim: “Desfaço as tuas transgressões como a névoa, e os teus pecados, como a nuvem; torna-te para mim, porque eu te remi” (Isaías 44:22). Aquele que deve quinhentos denários, que irá para o inferno porque tem mais pecados que uma densa nuvem, este crê que Jesus Cristo apagou completamente todos os pecados quando ele recebeu o batismo. Aquele que recebeu a remissão de pecados serve ao Senhor. Porém, aquele que recebeu a remissão apenas do pecado original não pode servir ao Senhor. Nós servimos ao Senhor porque recebemos a remissão de todos os nossos pecados. O Senhor levou sobre si todos os pecados que cometemos a cada dia e todos os pecados que cometeremos no futuro também. Ele levou sobre si todos os nossos pecados para sempre quando veio a este mundo, pois ele é o Deus eterno. Portanto, nós recebemos a remissão de todos os nossos pecados por toda a eternidade. Somente aquele que crê que Jesus levou sobre si todos os seus pecados é que serve ao evangelho.
Nosso Senhor perguntou a Simão: “Vês esta mulher?” Quem é esta mulher? Ela era uma pecadora conhecida na cidade. Ela era uma pessoa indigna a quem restava apenas a morte. Nosso Senhor salvou esta pessoa que não tinha outro caminho a não ser ir para o inferno, alguém que era amaldiçoado. Foi por isso que ela lavou os pés de Jesus com suas lágrimas, os beijou e os secou com seu cabelo. Esta mulher creu em Jesus de todo coração e viveu para servi-lo. Ela creu na verdade de que ele levou sobre si todos os pecados que eram tão numerosos como os cabelos de sua cabeça. Esta mulher cria com convicção que Jesus Cristo era o seu salvador. Foi por isso que o Senhor disse para o fariseu olhar para ela. O Senhor mostrou que devemos crer em Deus como esta mulher que creu em Jesus Cristo.
Você viu esta mulher? Nós vimos o que ela fez. O Senhor disse: “E não me deste água para os pés; esta, porém, regou os meus pés com lágrimas e os enxugou com os seus cabelos. Não me deste ósculo; ela, entretanto, desde que entrei não cesta de me beijar os pés. Não me ungiste a cabeça com óleo, mas esta, com bálsamo, ungiu os meus pés. Por isso, te digo: perdoados lhe são os seus muitos pecados.” O Senhor está nos dizendo que devemos viver como esta mulher. Por isso que ele mostrou esta mulher para nós. Esta mulher foi um exemplo de salvação, e sua fé estava correta. O Senhor levou todos os seus pecados sobre si de forma perfeita. O Senhor disse que levou sobre si todos os pecados desta mulher, inclusive seus pecados pessoais, não somente seu pecado original.
Olhe bem para esta mulher. Ela devia quinhentos denários e deveria ir para a cadeia, pois não podia pagar sua dívida. Foi por isso que o Senhor tomou sobre si todos os seus pecados. E o Senhor nos diz ainda: “Esta mulher creu em mim, me serviu e testificou de mim. Então vocês também devem viver assim”.
Amados irmãos, nós somos iguais a esta mulher. Portanto, devemos ter a mesma vida que ela teve; e nós podemos fazer isso. Podemos fazer isso não porque decidimos viver esta vida, mas porque o Senhor concedeu-nos sua graça para podermos viver assim. Somos pessoas que precisam da graça do Senhor todos os dias.
Quem dentre nós é justo por si mesmo? Há alguém entre nós que tem justiça própria? Há algo inteligente em nós? Só nosso Senhor é justo, sábio e capaz. Foi este Senhor que nos salvou. Veja a mulher de quem nosso Senhor falou. Eu quero que você creia na perfeita salvação que o Senhor operou na vida desta mulher, confirme em seu coração a fé desta mulher que seguiu e serviu o Senhor, e o siga com fé na sua presença. Aleluia!