Sermões

Assunto 23: A Epístola aos HEBREUS

[Capítulo 9-1] (Hebreus 9:16-28) Somos salvos pela fé na Palavra de Deus

(Hebreus 9:16-28)
“Porque onde há testamento, é necessário que intervenha a morte do testador. Porque um testamento tem força onde houve morte; ou terá ele algum valor enquanto o testador vive? Por isso também o primeiro não foi consagrado sem sangue; porque, havendo Moisés anunciado a todo o povo todos os mandamentos segundo a lei, tomou o sangue dos bezerros e dos bodes, com água, lã purpúrea e hissopo, e aspergiu tanto o mesmo livro como todo o povo, dizendo: Este é o sangue do testamento que Deus vos tem mandado. E semelhantemente aspergiu com sangue o tabernáculo e todos os vasos do ministério. E quase todas as coisas, segundo a lei, se purificam com sangue; e sem derramamento de sangue não há remissão. De sorte que era bem necessário que as figuras das coisas que estão no céu assim se purificassem; mas as próprias coisas celestiais com sacrifícios melhores do que estes. Porque Cristo não entrou num santuário feito por mãos, figura do verdadeiro, porém no mesmo céu, para agora comparecer por nós perante a face de Deus; nem também para a si mesmo se oferecer muitas vezes, como o sumo sacerdote cada ano entra no santuário com sangue alheio; de outra maneira, necessário lhe fora padecer muitas vezes desde a fundação do mundo. Mas agora na consumação dos séculos uma vez se manifestou, para aniquilar o pecado pelo sacrifício de si mesmo. E, como aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo depois disso o juízo, assim também Cristo, oferecendo-se uma vez para tirar os pecados de muitos, aparecerá segunda vez, sem pecado, aos que o esperam para salvação”.
 
 
Acabamos de ler Hebreus 9 dos versículos 16 ao 28, o texto base deste sermão. Hoje de manhã eu falei como a obra de Jesus Cristo – sua vinda a esta terra, seu batismo, sua morte na cruz e sua ressurreição dos mortos que remiu todos os nossos pecados – pode purificar nossa mente das obras mortas para que possamos servir ao Deus vivo. A salvação que recebemos do Senhor é perfeita e nos purifica das obras mortas e pecados a fim de que possamos estar na presença do Deus santo, nosso Pai.
Hoje à noite continuaremos falando de Hebreus capítulo 9. Veja o que diz o texto bíblico deste capítulo: “Porque onde há testamento, é necessário que intervenha a morte do testador. Porque um testamento tem força onde houve morte; ou terá ele algum valor enquanto o testador vive” (Hebreus 9.16-17). As pessoas geralmente deixam um testamento para seus filhos antes de morrer. Algumas delas fazem isso no leito de morte; outras morrem sem deixar um testamento. De um modo geral, quem é estudado e rico geralmente deixa um testamento antes de morrer.
Mas alguém pode dizer, por exemplo: – Quando eu morrer, aquela grande propriedade que eu tenho depois do vale vai ficar para meu filho primogênito; para meu segundo filho, vou deixar 25 acres da propriedade ao lado dela; 25 acres à direita da mesma propriedade vou deixar para minha filha mais velha; o restante vou deixar para minha filha caçula, que é deficiente. Ele então manda fazer o testamento e registrá-lo. Mas precisamos entender que o testamento não tem valor algum até a morte do testador. Somente quando o ente querido (testador) morre é que o testamento tem efeito e os filhos podem herdar a herança de seus pais.
 
 
Deus também deixou seu testamento através dos seus mandamentos
 
– Vocês viverão se guardarem estes mandamentos; caso contrário, serão condenados. Vocês vão guardar meus mandamentos? – Sim, iremos. – Se pecaram contra algum dos meus mandamentos, o preço do seu pecado terá que ser pago com sangue. Eu preparei um lugar no Tabernáculo para vocês oferecerem sacrifícios. Eu lhes darei sacerdotes, e quando não aguentar o fardo pesado dos seus pecados, vocês poderão trazer um bezerro como oferta pelo pecado e entregar a eles. Então vocês vão impor as mãos sobre a cabeça do animal, passar seus pecados para ele e sacrificá-lo. Depois o sacerdote espargirá setes vezes seu sangue nas quatro pontas do altar de ofertas queimadas, derramará no chão o sangue que restar do sacrifício, e queimará a gordura no altar perante mim. Então eu verei o holocausto sangrar, morrer e ser cortado, sentirei o cheiro da gordura queimada, a aceitarei com compensação pelos seus pecados e os perdoarei. Foi isso que Deus prometeu.
Não somos israelitas, mas gentios. Mas Deus enviou seu Filho a todos os gentios do mundo para tirar seus pecados a fim de que entrássemos no reino dos céus. Desde o começo o plano de Deus era nos conceder sua graça para que recebêssemos a remissão de pecados em Jesus e pudéssemos entrar no céu pela fé no evangelho da água e do Espírito. Em outras palavras, temos que receber a remissão de pecados para entrar no céu.
Mas para isso, temos que oferecer um sacrifício melhor do que sacrifícios terrenos como cordeiros, bodes e touros. Por isso que Jesus veio a esta terra para cumprir a aliança e fazer com que os pecadores, que estavam condenados ao inferno por causa dos seus pecados, recebessem a remissão de pecados pela fé. Deus permite que os pecadores entrem no céu quando eles creem que Jesus tirou todos os seus pecados ao ser batizado, crucificado e ressuscitado. Jesus não era como os sacerdotes do Antigo Testamento que ofereciam sacrifícios pelo pecado; ele tirou nossos pecados ao ser batizado por João Batista, e nos salvou morrendo na cruz por nós e ressuscitando dos mortos.
Vamos ler agora o texto de Hebreus 9.24-28. “Porque Cristo não entrou num santuário feito por mãos, figura do verdadeiro, porém no mesmo céu, para agora comparecer por nós perante a face de Deus; nem também para a si mesmo se oferecer muitas vezes, como o sumo sacerdote cada ano entra no santuário com sangue alheio; de outra maneira, necessário lhe fora padecer muitas vezes desde a fundação do mundo. Mas agora na consumação dos séculos uma vez se manifestou, para aniquilar o pecado pelo sacrifício de si mesmo. E, como aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo depois disso o juízo, assim também Cristo, oferecendo-se uma vez para tirar os pecados de muitos, aparecerá segunda vez, sem pecado, aos que o esperam para salvação” (Hebreus 9.24-28).
Ao homem está ordenado morrer uma só vez, vindo depois o juízo. Nosso Senhor, que veio como homem, foi batizado por João Batista para tirar nossos pecados de uma vez por todas. Ele não ofereceu a si mesmo várias vezes ao Pai para remir nossos pecados. Ele tirou nossos pecados de uma vez por todas ao ser batizado por João Batista. Ele foi batizado e derramou seu sangue uma vez só para apagar todos os nossos pecados. Em outras palavras, a salvação que Jesus realizou foi perfeita ao ser batizado por João Batista de uma vez por todas. E ao morrer na cruz, ele tirou os pecados de todos que creem para que eles vivam longe deles.
Jesus é o nosso perfeito Salvador que tirou nossos pecados ao ser batizado por João Batista, morreu na cruz e ressuscitou dos mortos. Portanto, todo aquele que crê no evangelho da água e do Espírito – na justiça de Deus – pode ser salvo dos seus pecados. Só podemos ser salvos através deste evangelho, pois ninguém é salvo por Jesus pelas obras.
 
 
Você cometerá um grande erro se guardar os mandamentos de Deus para ser salvo
 
Não é errado guardar os mandamentos de Deus; errado é querer ser salvo fazendo isso. Deus disse que Jesus veio a este mundo, foi batizado para tirar nossos pecados e ressuscitou dos mortos. Devemos ser salvos crendo de coração no que Deus disse. Só podemos ser salvos de todos os nossos pecados crendo no evangelho da água e do Espírito. Não podemos ser salvos dos pecados do mundo se não crermos neste evangelho, por mais que guardemos todos os mandamentos de Deus e sejamos sinceros em nossa vida de fé. O evangelho da água e do Espírito só pode livrar toda a humanidade do pecado porque somos fracos. E como todos nós somos imperfeitos para Deus, ele prometeu nos salvar segundo nossa fé na sua justiça e enviando seu filho para cumprir a promessa. Está escrito no Antigo Testamento que o Senhor nos salvou dos nossos pecados pela água e pelo sangue, e que ele voltará. Crendo na Palavra de Deus é que somos salvos do pecado.
Amados irmãos, eu quero que vocês entendam que somos salvos crendo na Palavra de Deus e no evangelho da água e do Espírito. Está escrito: “Visto que com o coração se crê para a justiça, e com a boca se faz confissão para a salvação” (Romanos 10.10). Nós cremos na justiça de Deus. E cremos que sua Palavra é muito diferente do que pensamos que é certo. E já que cremos na Palavra de Deus, servimos ao evangelho da sua justiça.
Chamamos nossos pais de pai e mãe porque cremos que foram eles que nos geraram. Não havia razão de chamá-los assim se não crêssemos nisso. Então não é certo duvidar que eles são nossos pais, quando na realidade são. Deus é nosso Pai porque nos salvou dos pecados do mundo. Jesus nasceu como homem, foi batizado, crucificado e ressuscitou para se tornar nosso Salvador. Nossa salvação foi plano de Deus. Isso quer dizer então que não podemos ser salvos pelas nossas próprias forças ou vontade, mas pela fé. Em suma, somos salvos de todos os nossos pecados crendo de coração no evangelho da água e do Espírito.
Não somos salvos de todos os nossos pecados guardando a lei; somos salvos crendo na justiça de Jesus. Vemos então que a fé na justiça de Deus é algo crucial. Está escrito: “De sorte que a fé é pelo ouvir, e o ouvir pela palavra de Deus” (Romanos 10.17). No que devemos crer? Apesar de não podermos ver a Deus com nossos olhos, podemos vê-lo e ouvi-lo pela fé na sua Palavra. E é crendo de coração no que ouvimos que podemos ser salvos de todos os nossos pecados.
Em outras palavras, ser salvo dos pecados pela fé significa crer que o Senhor já tirou todos os pecados através do evangelho da água e do Espírito. Cremos que o Senhor já levou todos os nossos pecados ao ser batizado por João Batista, ao ser crucificado e ressuscitando dos mortos para nos salvar de todos os pecados do mundo. A verdadeira fé que traz salvação é aquela que crê em toda a Palavra de Deus.
Amados irmãos, não é tão difícil entender a justiça de Deus através do evangelho da água e do Espírito e crer nela. E vocês serão homens e mulheres de fé se crerem na justiça de Deus e tiverem fé no evangelho da água e do Espírito quando o ouvirem dos servos de Deus. Se tentarem ser salvos sem ouvir o que os servos de Deus têm a dizer e levar uma vida de fé baseados em seus pensamentos carnais, vocês não receberão a verdadeira salvação.
Não sabemos os pecados que cometeremos daqui a algumas horas. Somos tão vulneráveis ao pecado que Deus preparou uma forma de sermos salvos de todos eles se crermos no evangelho da água e do Espírito. Portanto, não podemos guardar todos os mandamentos de Deus e ser salvos fazendo boas obras. Deus prometeu nos salvar através do evangelho da água e do Espírito. E ele enviou Jesus para que pudéssemos receber a remissão de pecados e nos tornar justos crendo neste evangelho.
Somos salvos do pecado crendo na Palavra de Deus. Quando conhecemos o evangelho da água e do Espírito é que somos salvos de todos os nossos pecados. Se você já conhece este evangelho, tudo que precisa fazer agora é ter fé. No entanto, a fé no evangelho da água e do Espírito não é como a que busca a salvação tentando guardar os mandamentos de Deus. Procurar ser salvos assim é dar valor às obras do homem, porém crer no evangelho da água e do Espírito é ser salvo pela fé na Palavra de Deus que foi pregada.
Qual o mais fácil dos dois? O que é mais fácil, crer no evangelho da água e do Espírito ou tentar guardar todos os mandamentos de Deus? Sem dúvida o mais fácil é crer no evangelho da água e do Espírito e ser salvos do pecado. Mas por que Deus escolheu este caminho? Já que nossas obras não podem nos tornar perfeitos, por um ato de amor de Deus podemos ser salvos de todos os nossos pecados pela fé no evangelho da água e do Espírito. Deus se importou com cada um de nós que éramos falhos e não podíamos guardar seus mandamentos e nos concede a salvação quando temos fé no evangelho da água e do Espírito apenas.
 
 
O evangelho da água e do Espírito é o amor oculto de Jesus
 
Esta é a verdadeira bênção de Deus. Ele é o Rei do amor e da justiça, que conhece todas as nossas fraquezas e nos salvou com o evangelho da água e do Espírito. Todos nós nascemos em pecado por causa dos nossos pais. Por isso que pecamos a vida inteira. E nós que somos pecadores sofremos muito por causa deles. Mas será que Deus quer nos mandar para o inferno? Na verdade, ele enviou seu Filho como nosso Salvador que tirou todos os nossos pecados ao ser batizado, morreu na cruz e ressuscitou. Jesus se alegra quando recebemos a remissão de pecados e vamos para o céu crendo no que ele fez por nós nesta terra. Deus fica feliz quando vamos para o inferno ou para o céu? Com certeza ele se alegra quando entramos no seu reino.
Você precisa confessar sua fé com seus lábios se conhece o evangelho da água e do Espírito. Deus se alegra em nos levar para o céu. Todos nós não ficamos felizes quando nossos filhos são bem sucedidos? Quem gostaria que tudo desse errado na vida de seus filhos? Todos nós queremos que eles sejam prósperos tanto material como espiritualmente. Alguns pais amaldiçoam seus filhos, descarregando seu ódio sobre ele: – Seu pestinha! Você não presta para nada! E quando ficam irados, eles também dizem coisas terríveis aos seus filhos: – Eu queria que você não tivesse nascido ou não fosse meu filho! Mas a verdade é que pais justos nunca desejam o mal a seus filhos, somente o bem.
Do mesmo modo, Deus quer que creiamos no evangelho da água e do Espírito para recebermos a remissão de pecados e entrarmos no céu. Seu Filho Jesus veio a esta terra e tirou todos os nossos pecados ao ser batizado, morreu na cruz e ressuscitou dos mortos para nos salvar de todos os nossos pecados. E o desejo de Deus é que creiamos nesta verdade para entrarmos no céu. Ele quer que tenhamos fé no evangelho da água e do Espírito para nos tomar em seus braços, nos adotar como filhos e nos abençoar.
Amados irmãos, precisamos entender o coração de Deus e o seu evangelho – o evangelho da água e do Espírito. E a razão de crermos neste evangelho é que por ele somos salvos de todos os nossos pecados. Quando cremos que Deus nos salvou somos libertos dos nossos pecados. Todos sabem que há um país chamado Estados Unidos sem nunca ter estado lá. Todos nós cremos nisso, não é verdade? Mas o que nos leva a crer nisso? Não assistimos à televisão e vemos que há um país chamado Estados Unidos?
Então nossa fé não é algo sem sentido, pois está baseada na verdade. Apesar de nunca termos visto o amor de Deus, a Bíblia fala sobre ele. E já que cremos na sua Palavra, cremos também que Jesus Cristo tirou nossos pecados de uma vez por todas. O evangelho da água e do Espírito nos mostra a obra que Deus realizou. E as bênçãos prometidas por ele pertencem aos que creem.
Pela fé podemos receber as bênçãos de Deus e entrar no céu. O Senhor entra em nosso coração pelo Espírito quando somos fracos e caminhamos para perdição por causa do pecado. O peso dos pecados que cometemos em nossa fraqueza que tanto nos aflige foi tirado por Jesus Cristo quando ele foi batizado por João Batista e ressuscitou dos mortos, pagando assim o preço por eles. Como o Senhor orou antes de ir ao Calvário? Foi assim: “Pai, se queres, passa de mim este cálice” (Lucas 22.42). Jesus pagou o preço pelos nossos pecados quando tirou todos eles. Ele entregou a si mesmo na cruz e orou assim: “Todavia, não se faça a minha vontade, mas a tua”. O Senhor sofreu na cruz por nós levando nossos pecados. Mas ele ressuscitou dos mortos e se tornou nosso Salvador. E antes de entregar seu espírito na cruz, ele disse: “Está consumado!” (João 19.30). Assim Jesus se tornou o Salvador de todos que creem no evangelho da água e do Espírito. Sendo assim, a única coisa que temos fazer é crer na sua justiça.
Na verdade, o que temos a perder se crermos em Deus? Ele é um Deus de amor, por isso não poderia ver todos os seres humanos sofrendo no inferno. Por isso que ele pagou o preço pelos nossos pecados e nos deu uma nova vida. E ao fazer isso, ele nos livrou totalmente do pecado.
Hebreus 9.24 diz: “Porque Cristo não entrou num santuário feito por mãos, figura do verdadeiro, porém no mesmo céu, para agora comparecer por nós perante a face de Deus”. Isso é verdade mesmo! Segundo a lei de Deus, todos tinham que pagar o preço pelos seus pecados, mas não com dinheiro ou com seus bens. Está escrito em Levítico 17 que “a vida de toda a carne é o seu sangue” (Levítico 17.14). Teríamos que pagar pelos nossos pecados sempre que violássemos os mandamentos de Deus. Ele é um Deus de amor, mas também um Deus de justiça. Ele é justo. Por esta razão, ele tinha que punir nossos pecados. Então ele enviou seu Filho para tirar nossos pecados através do batismo, pois sabia que somos fracos demais para evitar o pecado. Deus pagou o preço pela nossa vida com o sangue do seu Filho. Por isso que usamos o termo ‘redenção’. Nunca se esqueçam que fomos salvos do pecado e comprados com preço de sangue.
 
 
“E quase todas as coisas, segundo a lei, se purificam com sangue; e sem derramamento de sangue não há remissão” (Hebreus 9:22). O sangue derramado aponta para o perfeito amor de Deus
 
Jesus Cristo, o Filho de Deus, veio a esta terra, foi batizado por João Batista e derramou seu sangue na cruz para pagar o preço total pelos nossos pecados. Mesmo sendo justo, ele morreu por nós. O Senhor nos salvou do pecado, da destruição e juízo porque tirou todos os nossos pecados de uma vez por todas, morreu como justo por nós e ressuscitou dos mortos. Foi assim que ele purificou nossos pecados. Hebreus 9.22 diz que “sem derramamento de sangue não há remissão”. É isso mesmo! Jesus nos comprou com seu próprio sangue.
Hebreus 9.19-21 diz: “Porque, havendo Moisés anunciado a todo o povo todos os mandamentos segundo a lei, tomou o sangue dos bezerros e dos bodes, com água, lã purpúrea e hissopo, e aspergiu tanto o mesmo livro como todo o povo, dizendo: Este é o sangue do testamento que Deus vos tem mandado. E semelhantemente aspergiu com sangue o tabernáculo e todos os vasos do ministério”. Como Deus tirou nossos pecados e os purificou? Ele fez isso com a água e o sangue. Nosso Senhor veio a esta terra, tirou todos os nossos pecados ao ser batizado e deu sua vida por nós. Ele morreu por mim e por você, ressuscitou dos mortos e nos salvou de uma só vez. Por isso que o sumo sacerdote pegava o sangue dos bezerros e ovelhas, água, algodão e hissopo, e aspergia sobre os animais e todo o povo.
Ao olharmos para dentro do Tabernáculo, podemos ver a imposição de mãos, o sangue do holocausto e a gordura queimada no altar. Dentro dele havia o altar de ofertas queimadas, e a pia de bronze ficava perto da entrada. Este lugar era a casa de Deus, dividida em dois ambientes: o Santo Lugar e o Santíssimo Lugar. Vamos supor que a Casa de Deus é como o céu. Para entrar ali, o pecador tem que oferecer uma oferta pelo pecado no altar de ofertas queimadas e passar seus pecados para este animal. Depois ele tem que degolar o animal e dá-lo ao sacerdote para que ele o corte em partes e ofereça no altar de ofertas queimadas. A seguir o sacerdote tem que passar o sangue nas pontas do altar. Aí ele tem que lavar bem as mãos antes de entrar no Santo Lugar. Antes de entrar no Santo Lugar, que é a casa de Deus, os sacerdotes tinham que limpar bem as mãos e os pés na água da pia de bronze.
Do mesmo modo, se quisermos entrar no reino dos céus, temos que entender que Jesus Cristo veio a esta terra, tirou nossos pecados e foi batizado por João Batista. O Senhor quer que entendamos exatamente o que ele fez por nós – tirou nossos pecados ao ser batizado por João Batista, levou os pecados do mundo à cruz, morreu e ressuscitou dos mortos para nos dar a perfeita salvação. A verdade é que o Senhor nos salvou ao ser batizado por João Batista e com seu sangue na cruz. Portanto, temos que crer na verdade de que Jesus tirou todos os nossos pecados ao ser batizado até entrarmos no reino dos céus.
Devemos nos purificar com a água da pia de bronze sempre que nosso coração não estiver em paz e houver algo errado conosco, física ou espiritualmente. João Batista disse a Jesus quando o Senhor foi até ele para ser batizado: “Deixa por agora, porque assim nos convém cumprir toda a justiça” (Mateus 3.15). E depois de ser batizado, Deus disse: “Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo” (Mateus 3.17). Todos os pecados do homem foram passados para Jesus depois que ele foi batizado e saiu das águas.
Chamamos Deus de Aba Pai e pedimos a ele em oração que resolva nossos problemas. Jesus derramou seu sangue na cruz, mas não podemos desprezar a água. Eu falo do batismo de Jesus em todo sermão que prego e todo livro que publico. Ao ser batizado por João Batista, Jesus tirou todos os nossos pecados. E precisamos mesmo ser purificados pela água, pois continuaremos a pecar até entrarmos no reino dos céus, até a volta do Senhor, mesmo tendo recebido a remissão de pecados crendo no evangelho da água e do Espírito. Já que está ordenado morrermos uma só vez, os pecados do nosso coração precisam ser purificados de uma vez por todas, não é verdade? Alguém pode perguntar: – Purificação de pecados? Isso quer dizer que vocês não receberam a remissão de pecados para sempre?
Eu estou dizendo isso justamente para lembrar a vocês que recebemos a remissão de pecados para sempre. O Senhor já purificou nossos pecados com seu batismo e seu sangue, e assim como os bovinos vivem mastigando a grama, temos que meditar nisso todos os dias. Jesus tirou todos os nossos pecados de uma vez com a água e o Espírito Santo. De uma vez por todas e de um modo perfeito, ele tirou todos os pecados do mundo para sempre. Mas o que devemos fazer com os pecados que cometemos todos os dias da nossa vida? Temos que levá-los à pia de bronze sempre que pudermos e descer ao rio Jordão. Só podemos permanecer firmes na justiça de Deus e estar na sua presença se meditarmos no batismo que Jesus recebeu de João Batista e confirmar que naquele momento ele tirou todos os nossos pecados. É assim que podemos continuar fazendo a boa obra. Satanás nunca vai parar de nos atacar. Ele sempre vai sussurrar em nossos ouvidos: – Como alguém tão falho como você pode dizer isso? Mas sempre que ouvirmos sua voz, temos que dizer com toda coragem: – Sim, eu sou falho, mas Deus me tornou perfeito através do evangelho da água e do Espírito. Eu fui santificado e agora vivo para meu Senhor. É assim que podemos fazer a boa obra pela fé. Portanto, somos salvos pela fé. E foi nosso Senhor que nos deu esta bênção.
Amados irmãos, nunca devemos esquecer que “quase todas as coisas, segundo a lei, se purificam com sangue; e sem derramamento de sangue não há remissão” (Hebreus 9.22). Então é errado pensar que somente o sangue de Jesus pode fazer remissão de pecados. O Senhor nos salvou não somente com a água, mas com a água e o sangue. Se Jesus Cristo tivesse oferecido um sacrifício imperfeito, como o sumo sacerdote fazia todo ano pelo povo de Israel segundo o sistema sacrificial do Antigo Testamento, ele teria que vir sempre a este mundo e morrer várias vezes, até o fim dos tempos.
A verdade é que Jesus ofereceu a si mesmo para tirar nossos pecados de uma vez por todas. Ele se entregou por nós e morreu para pagar o preço pelos nossos pecados de uma vez. Depois de ser batizado, Jesus morreu na cruz. “Assim também Cristo, oferecendo-se uma vez para tirar os pecados de muitos” (Hebreus 9.28). De uma só vez ele tirou nossos pecados, morreu na cruz e ressuscitou dos mortos para nos salvar.
Ao longo dos trinta e três anos da sua vida pública, Jesus foi batizado uma vez, morreu na cruz uma vez e ressuscitou uma vez para nos salvar por completo. Você crê nisso? De uma só vez ele cumpriu a obra da salvação; e o resultado do seu sacrifício vai durar para sempre. Por isso que o Senhor disse que ao homem está ordenado morrer uma só vez, vindo depois disso juízo. Todos nós temos que morrer por causa dos nossos pecados. E depois disso vem o juízo. E os pecadores vão mesmo ser julgados por seus pecados. Assim será o juízo para eles. O que lhes aguarda é o fogo que nunca se apaga. Mas eu e você não morreremos duas vezes; morreremos uma só vez. O Senhor nos salvou de uma vez por todas ao ser batizado, morrendo na cruz e ressuscitando dos mortos. Assim ele cumpriu a obra da salvação de só vez.
Temos que ouvir a Palavra de Deus e crer nela. Então seremos curados. Você está entendendo? Por que Jesus derramou seu sangue? Ele fez isso para nos dar uma nova vida. Com seu sangue ele comprou nossa vida, que estava morta por causa do pecado, oferecendo-se a si mesmo para ser batizado e crucificado. Foi assim que ele nos redimiu. Por isso que ele derramou seu sangue. Portanto, precisamos entender que todos os nossos pecados foram passados para o Senhor. Ao ser batizado, ele tirou todos os nossos pecados. E ele teve um bom motivo para derramar seu sangue na cruz; ele fez isso pelos nossos pecados. Ao derramar todo o sangue do seu coração, Jesus pagou o preço pela nossa vida e nos deu uma nova vida.
Seu sangue é como o nosso então? – Qual o problema de dizer que sim? Afinal de contas, sangue é sangue – alguém poderia dizer. Entretanto, o livro de Hebreus afirma que Jesus Cristo é o próprio Deus, muito mais do que os anjos. Ele criou todo o universo, obedeceu à vontade do Pai e se entregou como sacrifício pelos nossos pecados. Ele é o nosso perfeito Salvador, nosso Pastor, nosso Deus perfeito. No que devemos crer então? Na Palavra de Deus.
“Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna” (João 3.16). Temos que crer em Jesus e no que ele disse. Fora sua verdade, não devemos crer em mais nada; ou seja, nos nossos sonhos, nas outras pessoas ou doutrinas que não se baseiam na Palavra de Deus. Por isso que temos cultos na igreja para ouvirmos sua Palavra. E eu sou muito grato a Deus por isso.
Está escrito que Jesus virá uma segunda vez para os que esperam por ele e não têm mais pecado. E eu creio que isso se refere a nós. Você crê nisso também? Você tem ou não tem pecado então? O Senhor virá para aqueles que não têm pecado. Não devemos nos sentir muito gratos por isso? Mas será que ele virá uma segunda vez para aqueles que ainda têm pecado? Para estes, ele virá para destruí-los e lançá-los no lago de fogo.
Como está escrito no livro de Apocalipse, os olhos de Jesus serão como chamas de fogo quando voltar para julgar os ímpios. Como você se sentiria se meus olhos fossem vermelhos como o fogo? Você iria gostar? Até mesmo eu iria estranhar quando me visse no espelho. Quando o Senhor vier a segunda vez, os que conhecem seu amor e creem nele não terão mais pecado, enquanto que aqueles que não creem ainda terão pecado. Portanto, temos que crer no evangelho da água e do Espírito e dar as boas vindas a Jesus, pois ele virá para levar para o seu reino seu povo que não têm mais pecado. Como eu sou grato ao Senhor!