Sermões

Assunto 23: A Epístola aos HEBREUS

[Capítulo 9-2] (Hebreus 9:27-28) Aprenda a ver quando seu eu interior está doente

(Hebreus 9:27-28)
“E, como aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo depois disso o juízo, assim também Cristo, oferecendo-se uma vez para tirar os pecados de muitos, aparecerá segunda vez, sem pecado, aos que o esperam para salvação”.
 
 
Aqueles cuja alma está doente
 
Eu sou grato ao Senhor por ter nos salvado de todos os nossos pecados. Todos nós temos um corpo e uma alma, que é o nosso eu interior. As pessoas costumam olhar para os outros e dizer se são justos ou não pela aparência. A Bíblia, por sua vez, diz que o homem foi criado conforme a imagem de Deus. Isso quer dizer que todo ser humano tem ‘uma alma, ou seja, um ser interior.’ Além do corpo, que pode ser visto, o homem possui dentro de si uma alma. O escritor de Hebreus diz que o homem é formado por três partes: corpo, alma e espírito. Isso quer dizer então que somos seres espirituais, não apenas um ser de carne.
As pessoas também podem ser divididas em dois grupos: aquelas cuja alma está doente, e aquelas cujo corpo está doente. Então, quando abordarmos alguém, não devemos ligar para a aparência, e sim procurar ver como é seu interior. Toda vez que fizermos contato com alguém, é importante discernirmos se sua alma está doente ou se ela já foi curada da enfermidade do pecado.
Só porque uma pessoa é saudável fisicamente, isso não quer dizer que ela o seja espiritualmente. O homem tem um ser interior, e ele só pode ser totalmente saudável quando corpo e alma também o são. Qualquer um pode dizer que é saudável, mas as pessoas só serão saudáveis mesmo quando tiverem um encontro com Jesus. Se o homem interior estiver doente, a saúde física, a inteligência e a destreza, a beleza de alguém não servem para nada. Alguém assim perde tudo que possui. Se o ser interior de alguém estiver doente, esta pessoa está doente também. Agora, se ele estiver doente fisicamente mas seu eu interior for saudável por ele ter tido um encontro com o Senhor, recebido a remissão de pecados e se tornado justo, ele é alguém saudável.
O ser humano pode ser dividido em dois grupos, ou dois tipos de pessoas, se você preferir: aqueles cuja alma está doente e os que foram curados apesar de estar doentes. Melhor dizendo, quando olhamos para as pessoas, podemos dizer se seu eu interior foi salvo do pecado ou não. Portanto, ao invés de olharmos apenas para a aparência, temos que olhar para o ser interior das pessoas para vermos se elas são saudáveis.
Podemos ver a verdadeira condição de alguém quando olhamos para ele através do evangelho da água e do Espírito. Vemos que muitas pessoas cometem suicídio apesar de terem tudo para ser felizes, humanamente falando. Dizem que nos países desenvolvidos a taxa de suicídio é muito alta, principalmente entre os jovens. E a taxa mais alta de suicídio entre os jovens é na Coreia do Sul. E as pessoas se suicidam justamente porque seu eu interior está doente. E às vezes o termo usando para isso é ‘doença da alma’. Se alguém está com o coração enfermo, na verdade isso é a doença do pecado. Por isso que precisamos enxergar o ser interior das pessoas quando olhamos para elas.
 
 
Deus conhece nosso eu interior
 
Nós olhamos para a aparência, mas Deus olha o coração. Por isso que todos precisam ter fé no evangelho da água e do Espírito e receber a remissão de pecados no coração. Grande é o número de pessoas neste mundo que estão espiritualmente doentes. Mas como nós, que somos justos, devemos olhar para essas pessoas? De uma forma que venhamos distinguir as que estão doentes e as que não estão. E somente quando fizermos isso pelo Espírito Santo é que poderemos pregar o evangelho da água e do Espírito para elas.
Como vamos pregar o evangelho da água e do Espírito para alguém cujo coração não está doente? Por isso que Jesus nos disse que “não necessitam de médico os que estão sãos, mas, sim, os que estão enfermos; eu não vim chamar os justos, mas, sim, os pecadores, ao arrependimento” (Lucas 5.31-32). Antes de pregarmos o evangelho para alguém, primeiro temos que ver se ele está doente ou não. E quando tivermos a certeza de que a pessoa está mesmo doente, a primeira coisa que devemos fazer é pregar o evangelho da comunhão para ela.
Por mais que pareçam felizes, saudáveis e inteligentes, estas pessoas na verdade estão doentes. Por isso, temos que tratá-las como pacientes espirituais. E são para estas pessoas que devemos pregar o evangelho da água e do Espírito. O ser humano está mesmo doente porque possui um ser interior. Mas que doença é essa? É o pecado, que o leva a enfermar, definhar e, por fim, morrer. E como o ser interior está mesmo doente, temos que pregar a verdade do evangelho da água e do Espírito para todo mundo.
Quem se tornou justo a partir de agora conhecerá muitas pessoas que estão doentes. E quando isso acontecer, eles têm que pregar o evangelho da água e do Espírito para elas. Às vezes ficamos com inveja dos que estão doentes. Isso porque parece que sua vida é mais feliz do que a dos justos. E nós, que somos justos, ficamos com tanta inveja da sua felicidade terrena que nem pregamos o evangelho para elas. Mas isso acontece porque olhamos para sua aparência, não para seu eu interior. Por isso que devemos ter olhos espirituais. Temos que aprender a reconhecer as almas que estão morrendo por causa do pecado. Estas pessoas são pecadoras porque sua alma, que é seu eu interior, está doente. Todos que têm pecado no coração estão doentes perante Deus.
Temos que procurar e encontrar as pessoas que estão doentes neste mundo por causa dos seus pecados, a fim de anunciarmos o perfume do evangelho da água e do Espírito para elas. Mas será que podemos pregar este evangelho para aqueles que já reconheceram a si mesmos através da sua própria imagem? Jesus disse que são os doentes que precisam de médico. Mas como alguém que não reconhece que é pecador perante Deus mas é feliz em sua vida sentirá a necessidade de crer no evangelho da água e do Espírito? Por isso que devemos escolher aqueles para quem vamos pregar este evangelho. Precisamos ter este discernimento em nossa vida. E a primeira coisa que devemos fazer para vivermos como verdadeiros evangelistas é discernir se a alma da pessoa está doente. Hebreus 9.27 diz que “aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo depois disso o juízo”.
Todos nascem e morrem somente uma vez. E Deus julgará todos os pecadores pelos seus pecados. A ira de Deus virá sobre todos eles e todos serão condenados ao inferno. Por isso que devemos encontrar as almas que estão morrendo no pecado e pregar para elas o evangelho da água e do Espírito, pelo qual o Senhor apagou todos os nossos pecados. Eu disse que todos nascem e morrem uma vez porque este é um princípio que Deus determinou. Por que o homem morre? Porque o ser humano é pecador? A Bíblia diz que todos são pecadores porque nossos ancestrais pecaram contra Deus e deles herdaram o pecado. Queira ou não, todo ser humano vai morrer por causa do pecado.
 
 
Como nos tornamos filhos de Deus?
 
Isso acontece porque Deus nos leva a crer no evangelho da água e do Espírito. Deus deu este evangelho a todos nós, que estávamos doentes por causa do pecado, para que através dele nos tornemos filhos de Deus. Ele fez isso conosco porque somos mais fiéis do que os outros? Será que foi porque tememos mais a ele? Nenhum dos dois, na verdade. Ele então permitiu que nos tornássemos seus filhos porque fizemos muitas boas obras que o agradaram? Não, de modo algum. Não há muitas pessoas neste mundo que fazem mais boas obras do que nós que cremos no evangelho da água e do Espírito. E isso é verdade.
Por que então fomos libertos dos nossos pecados? Porque aceitamos a Palavra do evangelho da água e do Espírito em nosso coração pela fé. E ao fazermos isso, recebemos a remissão de pecados. O apóstolo João declarou que nos tornamos filhos de Deus por causa do amor incondicional e altruísta de Deus. Ele disse: “Vede quão grande amor nos tem concedido o Pai, que fôssemos chamados filhos de Deus. Por isso o mundo não nos conhece; porque não o conhece a ele” (1 João 3.1). E este amor aqui se refere ao amor incondicional de Deus pelos pecadores. Nós só fomos salvos porque Deus amou todos os pecadores.
E como o amor do Senhor tem sido derramado sobre todos nós sem cessar, podemos ser purificados dos nossos pecados de uma vez por todas e nos tornar seus filhos. O amor com que Deus nos ama é o mesmo pelo qual ele enviou seu Filho. E embora o amor do Pai, do Filho e do Espírito Santo tenha sido dado àqueles que nele creem, o amor do Pai foi declarado a todos nós através do seu Filho Jesus Cristo. O Pai nos amou através do seu Filho, e este é o amor ágape do Deus trino. E é pela fé neste amor ágape que nos tornamos filhos de Deus.
 
 
Como era nossa vida perante Deus antes?
 
A verdade é que vivemos como seres corrompidos perante Deus e deveríamos ser destruídos por causa dos nossos pecados. Lemos em Jeremias 17.9 que “enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e perverso”. E em Romanos 3.10 está escrito que “não há um justo, nem um sequer”. Não há uma pessoa sequer que não cometa pecado. Romanos 3.23 diz que “todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus”. Por isso que éramos imundos, pecadores e estávamos condenados à maldição. Mas Deus nos salvou de todos os nossos pecados com o evangelho da água e do Espírito. Ele fez de nós seus filhos para que fôssemos vestidos pelo amor incondicional da sua salvação. E como ele desejou nos vestir com seu amor, nos tornamos seus filhos por crermos neste amor e na sua justiça.
Por isso que temos que guardar a Palavra do testemunho do evangelho da água e do Espírito no coração pela fé. Jamais devemos esquecer que, apesar de sermos uma geração de malignos, recebemos a remissão de pecados porque o Senhor nos salvou de todos eles com a verdade do evangelho da água e do Espírito que ele nos deu. Agora, temos que conhecer nosso verdadeiro eu para não fingirmos diante de Deus que somos espirituais. Apesar de não conhecermos, foi através dele e da sua graça que nos tornamos seus filhos. Mas só recebemos esta graça porque cremos no incondicional amor ágape de Deus. Portanto, todos que foram salvos do pecado se tornaram filhos de Deus. E agora devemos ter fé nele e ser gratos a ele por isso pelo resto da vida.
 
 
Espiritualmente falando, somos como Jacó ou Esaú perante Deus?
 
Quem crê no evangelho da água e do Espírito é como Jacó, não Esaú. Deus ama a todos igualmente e não odeia ninguém. Só que nós, que fomos purificados do pecado pela fé no evangelho da água e do Espírito, que é a justiça de Deus, não devemos nos vangloriar da nossa grandeza. Todos nós temos que ser como Jacó, e não como Esaú, como vemos no Antigo Testamento.
Precisamos entender que nem o amor ágape de Deus pode salvar quem é como Jacó. Essa gente é destruída porque se recusa a crer no evangelho da água e do Espírito, que é o grande amor de Deus. O que precisamos entender aqui é que Deus não purificou os pecados de Esaú porque ele não quis, e o mesmo acontece com os que são como ele, pois também recusam o amor de Deus. O Senhor nos vestiu com o amor da remissão de pecados e remiu todos eles, até daqueles que são como Esaú. Mas no fim estes serão condenados pelos seus pecados por não crerem no amor de Deus de todo o coração.
É difícil para quem é como Esaú e Caim aceitar o amor de Deus por causa da sua própria virtude. Eles têm justiça própria, seu próprio senso de julgamento e um coração que só confia em suas boas obras. Por isso que eles não creem no evangelho da água e do Espírito, que é o amor de Deus e o evangelho que purifica os pecados do seu coração, e continuam sendo pecadores.
Foi isso o que o apóstolo João disse aos santos sobre o que ele acreditava ser o amor de Deus: “Por isso o mundo não nos conhece; porque não o conhece a ele” (1 João 3.1). João se tornou filho de Deus, foi vestido com o amor do Pai e foi salvo de todos os seus pecados. Isso significa que todos nós devemos conhecer o amor da salvação de Deus e crer nele. Mas como as pessoas deste mundo não conhecem o grande amor do Pai através de Jesus Cristo, elas chegam ao ponto de perseguir os que creem neste amor.
As pessoas deste mundo levam sua vida cotidiana sem saber que Deus as livrou de todos os pecados do mundo pelo poder do evangelho da água e do Espírito e através de Jesus Cristo. Elas não entendem como nós, que cremos neste evangelho que estamos pregando, somos diferentes delas, e muito menos como ele é importante. Por isso que não creem nele. Esta é a razão pela qual as pessoas deste mundo não entendem que nós, que cremos no evangelho da água e do Espírito, somos muito diferentes delas.
E são estas pessoas que cometerão o pecado de nos perseguir no futuro. Melhor dizendo, elas não reconhecerão quem foi vestido com o amor de Deus porque não sabem quem é Jesus Cristo. Para nós, Jesus Cristo é o Filho de Deus, o Criador, o Senhor em que cremos, o Salvador que nos livrou de todos os pecados do mundo e da destruição.
As pessoas deste mundo não reconhecem os que creem no evangelho da água e do Espírito e são filhos de Deus. Por isso que nos perseguem e se tornam inimigos de Jesus Cristo. Se olharmos para este mundo agora pela perspectiva do evangelho da água e do Espírito, veremos que grande é o número de inimigos de Jesus Cristo. E o Senhor também vive nos lembrando que são estes anticristos que estão sempre tentando nos enganar.
Não podemos perder a fé na Palavra do evangelho da água e do Espírito e nos tornar inimigos de Jesus Cristo. O que torna alguém inimigo do Senhor? Isso não acontece porque suas obras são incompletas perante Deus, mas porque eles dizem ter fé mas sem saber quem de fato é Jesus Cristo. Outro motivo é que eles não reconhecem que o Senhor os livrou de todos os pecados do mundo com o evangelho da água e do Espírito. Por mais que alguém creia neste evangelho, ele será inimigo de Deus se não fizer isso de coração.
Jesus Cristo é o Filho de Deus. Ele é o nosso Deus e Salvador. Muitos são inimigos de Deus porque não creem nesta verdade. Mas eu fico feliz porque somos gratos ao Senhor e cremos no evangelho da água e do Espírito, pelo qual ele apagou todos os nossos pecados. Mas os inimigos de Jesus Cristo não creem nesta verdade: que ele é Deus, nos livrou do pecado do mundo e veio a esta terra pelo evangelho da água e do Espírito.