Sermões

Assunto 22: O Evangelho segundo LUCAS

[Capítulo 8-1] (Lucas 8:4-10) Os Resultados e os Galardões da Fé

(Lucas 8:4-10)
“E, ajuntando-se uma grande multidão, e vindo ter com ele gente de todas as cidades, disse por parábolas: ‘Um semeador saiu a semear a sua semente, e, quando semeava, caiu alguma junto do caminho e foi pisada, e as aves do céu a comeram. E outra caiu sobre pedra e, nascida, secou-se, pois que não tinha umidade. E outra caiu entre espinhos, e, crescendo com ela os espinhos, a sufocaram; E outra caiu em boa terra e, nascida, produziu fruto, cento por um.’ Dizendo ele estas coisas, clamava: ‘Quem tem ouvidos para ouvir, que ouça.’ E os seus discípulos o interrogaram, dizendo: ‘Que parábola é esta?’ E ele disse: ‘A vós vos é dado conhecer os mistérios do Reino de Deus, mas aos outros, por parábolas, para que, ‘vendo, não vejam e, ouvindo, não entendam’”.
 
 
Quais São os Galardões da Nossa Fé?
 
Amados irmãos, que tipo de resultados e galardões da fé teremos se crermos na justiça de Jesus? É sobre isso que eu quero falar hoje. Primeiro, o resultado da fé na justiça de Jesus é a salvação do pecado. A fé na justiça de Jesus é que faz com que as pessoas sejam salvas. Que tipo de bênção elas recebem se pela fé forem salvas do pecado? Elas recebem o Espírito de Deus como bênção, alcançam o reino de Deus e passam a possuí-lo. Com relação aos resultados da fé na justiça de Jesus, elas não somente obtém a salvação do pecado, mas também alcançam o reino de Deus.
No entanto, aqueles que não recebem a remissão dos pecados pela fé na justiça do Senhor não podem entrar no reino de Deus. Mas muitos não conseguem receber a remissão de pecados porque não crêem na justiça de Deus e acabam sendo destruídos ao invés de entrar no reino de Deus.
O Senhor prega a parábola do semeador Lucas 8 e faz uma analogia com quatro tipos de solo. Diz o Senhor: “Um semeador saiu a semear a sua semente, e, quando semeava, caiu alguma junto do caminho e foi pisada, e as aves do céu a comeram” (Lucas 8:5). Estas sementes não podem dar fruto algum.
Os servos de Deus semeiam a semente do evangelho da água e do Espírito, a palavra da salvação de Deus, em toda parte do mundo. Eles semeiam a semente do evangelho desta forma: eles semeiam em auto-estradas, becos, palácios, cabanas, seja para qualquer tipo de pessoa, independente se for alguém com muita ou pouca cultura ou se são ricos ou pobres. Mas o Senhor disse que as sementes que caíram junto ao caminho foram pisadas pelo homem, brotaram, mas os pássaros vieram e as comeram. O fato de os pássaros terem comido as sementes significa que Satanás veio e devorou as sementes do evangelho. O Senhor está explicando que os pregadores da igreja de Deus semeiam as sementes do evangelho neste mundo, mas muitas sementes são semeadas em vão e não dão fruto. O evangelho da água e do Espírito está sendo pregado para todos no mundo hoje em dia pelos servos de Deus.
O evangelho da verdade pelo qual alguém alcança o reino de Deus está sendo pregado às pessoas através da Palavra de Deus, mas muitas destas sementes foram desperdiçadas. Toda semente contém vida, então este é um princípio absoluto de que os brotos crescem e as flores florescem de cada semente viva. Por que algumas sementes são inúteis como eu já disse antes? É porque o coração das pessoas não está preparado para aceitar a palavra do evangelho da água e do Espírito.
Mas por que o coração das pessoas não está preparado? É porque elas não se importam em receber os resultados e galardões crendo na justiça de Jesus. Crer na justiça de Jesus é receber a salvação do pecado, e os que alcançaram isso passam a possuir o reino de Deus como se fosse seu. Contudo, os que não estão preparados para este tipo de fé não têm interesse no reino de Deus.
Estes quatro solos representam os quatro estados do coração humano. O coração junto ao caminho é tão duro que não permite que a semente frutifique nele. Geralmente as pessoas pisam no solo junto ao caminho, e estas sementes não podem germinar porque o solo ali é duro demais. Isso mostra o pouco interesse que as pessoas têm na salvação da sua alma. Elas também não se interessam em ser salvas de todos os pecados que cometem.
Amados irmãos, estivemos juntos hoje adorando a Deus no templo. E nós recebemos a remissão de todos os nossos pecados por crermos no evangelho da água e do Espírito, como aquele homem que foi perdoado por Jesus de sua dívida de quinhentos denários. A questão é o que recebemos pela remissão dos nossos pecados, por irmos à igreja adorar, louvar, ofertar a Deus pela fé em sua justiça, em seu batismo e em seu sangue na cruz. Nós já fomos salvos de todos os nossos pecados pela fé na justiça de Deus. A questão é: o que recebemos por adorar a Deus em sua igreja depois que somos salvos de todos os nossos pecados?
Recebemos o direito de entrar no reino de Deus. Nós obtemos a salvação pela fé em Jesus, que veio pela água e pelo sangue. E o resultado de termos sido salvos de todos os nossos pecados e vivermos uma vida de fé é podermos alcançar o reino de Deus. Nós recebemos o reino de Deus como recompensa pela nossa fé. Se não houveste recompensa pela nossa fé, ter fé aqui neste mundo seria mesmo algo sem sentido e inútil para nós.
Mas o Senhor disse que não se esqueceria de nós, que recebemos a remissão de pecados, e que ele nos deu o reino de Deus. Que tipo de lugar é o reino de Deus? O reino de Deus é um lugar onde a árvore da vida dá doze frutos, dando seu fruto de mês em mês (Apocalipse 22:2), onde não há fraquezas, onde há abundância, amor, glória, e alegria em toda parte, e onde desfrutaremos da vida eterna com o Senhor. É assim que o reino de Deus se parece. É isso o que teremos. No texto bíblico deste capítulo, nosso Senhor falou sobre os quatro tipos de solo do coração humano.
 
 
O Que São as Sementes que Caíram Junto ao Caminho?
 
O Senhor disse que Satanás devorou todas as sementes semeadas junto ao caminho. Isso mostra que este tipo de pessoa são os que não têm interesse em crer na justiça de Jesus e, por isso, não recebem a salvação do pecado. Este é o tipo de gente cujo coração não está preparado. E por essa razão, eles não podem ser salvos mesmo que ouçam a Palavra de Deus que é pregada pelos pregadores, pois não sentem falta do evangelho ou de crer nele, haja vista que não conhecem as recompensas que teriam se cressem em Jesus.
E o Senhor diz em Lucas 8:6, falando do segundo solo: “E outra caiu sobre pedra e, nascida, secou-se, pois que não tinha umidade.” Neste caso, muitos recebem a Palavra de Deus, mas em vão, pois o fazem como se fosse ela qualquer religião do mundo e crêem em Jesus da forma que querem. Se as pessoas cressem em Jesus como seu Salvador, elas deveriam fazê-lo sabendo qual seria o resultado e o que ganhariam com isso, mas não fazem isso e crêem em Jesus segundo seus próprios valores mundanos.
Uma semente que cai sobre as pedras nasce, brota e cresce temporariamente. Porém, o Senhor disse que ela morre porque há umidade ali. E ao continuarmos a leitura, o Senhor continua dizendo: “Ela morre porque não tem raiz. Ela não pode dar fruto”. Quando cremos em Jesus, devemos fazê-lo pensando nos resultados e galardões se crermos nele e termos a Palavra de Deus bem enraizada no nosso coração. E nós encontraremos respostas a estas perguntas na Palavra de Deus: o que espera os que crêem em Deus e foram salvos? Como viveremos pela fé? Por que temos que ir à igreja? Eu gostaria de sair e passear nos dias de primavera; por que eu preciso ir à igreja, ouvir a palavra e servir ao evangelho? Mas a maioria dos cristãos para e pensa: “Se eu creio em Jesus como meu Salvador, todos os meus pecados foram apagados, e eu serei salvo”. No entanto, isso mostra que sua fé morreu porque eles não têm mais um propósito espiritual, nenhuma esperança e nenhum galardão. Estes irão perder todas as bênçãos e as promessas de Deus se pararem sua vida de fé, se pararem de ouvir a Palavra de Deus e se pararem de esperar pelo reino de Deus.
Eu disse que o reino de Deus é a recompensa por crer na justiça de Jesus e viver uma vida de fé até o fim. Devemos mesmo crer na Palavra de Deus se quisermos alcançar o reino de Deus. Devemos estar firmados nesta Palavra. Nossa fé deve estar firmada na Palavra de Deus se quisermos guardar nossa fé até o fim. Devemos ter a Palavra enraizada em nosso coração. Devemos meditar se viveremos ou não pela fé até o fim; o que é a verdadeira sabedoria; quais os resultados de nossas ações; ou seja, o que ganharemos ou perderemos se fizermos isso; e o que acontecerá se não nos interessarmos por estas coisas? Devemos encontrar a resposta para tudo isso na Palavra de Deus.
No entanto, muitos param quando se sentem bem em ter recebido a remissão de todos os seus pecados. Mas eles devem permanecer firmes na Palavra de Deus e em suas promessas depois que recebem a remissão de todos os seus pecados, só que não conseguem fazer isso. Então sua vida se torna sem sentido, e eles não conseguem viver pela fé até o fim. Aí eles se tornam como os brotos que murcharam porque não tinham umidade. As palavras “pois que não tinha umidade” quer dizer “pois que não tinham a Palavra de Deus”.
Nós só conseguimos a salvação pela fé na justiça de Jesus. Deus disse que daria seu reino como recompensa a quem fosse salvo. Amados irmãos, vocês foram salvos de todos os seus pecados. Ser salvo de todos os pecados é algo precioso, mas alcançar o reino de Deus também é.
Eu quis saber o nome de uma flor que tinha na igreja. A diaconisa Kim me disse pela manhã que ela se chama “allium”, que é o mesmo que cebola. E este é um nome curioso que rima com ampola ou tesoura. De todo modo, estas plantas nascem a partir da sua semente; e estas sementes crescem como vemos agora. Mas para que elas serviriam se apenas crescessem, não dessem fruto e morressem? Da mesma forma, dizemos que recebemos a remissão de todos os nossos pecados, mas isso é inútil se não estivermos firmados na Palavra do Senhor e não vivermos pela fé, pois em pouco tempo morreremos. Morrer é o mesmo que nunca ter nascido. Se não pudermos chegar ao reino de Deus mesmo crendo em Jesus, teremos crido em vão, e embora creiamos nele, o resultado é o mesmo que se não crêssemos.
Então, depois de sermos salvos de todos os nossos pecados, devemos manter nossa salvação. Devemos mantê-la até o Senhor voltar e até irmos com ele. Só assim seremos recompensados. Se não ganhássemos nada depois de receber a remissão dos pecados, procuraríamos isso em outro lugar. Se não ganhássemos nada mesmo crendo em Jesus, procuraríamos pelos valores seculares em alguma parte da terra. Mas quando cremos e buscamos uma recompensa, esta recompensa deve valer a pena de ser chamada recompensa. Caso contrário, nós não teríamos um coração como os que estão em débito com os outros, mas como daqueles que cobram os outros. Deveríamos pensar: “Por que a minha vida é assim, já que cri na justiça de Jesus minha vida toda? Eu deveria viver melhor que o pecador sob todos os aspectos e ser recompensado por isso, mas por que eu passo tanta necessidade em minha vida?” Se os cristãos não se interessam pelo reino de Deus e não têm fé que possam alcançá-lo, então eles tentarão conseguir sua recompensa em outro lugar. Eles tentarão consegui-la no mundo. Então eles começam a pensar que receberam recompensas quando ganharam boas coisas no mundo, e não ganharam nada quando estavam na igreja. Por esta razão, eles estão sempre vazios e insatisfeitos, têm maus pensamentos, tentam ganhar dinheiro e outras coisas pela fé em Jesus quando saem da igreja e deixam a vida de fé.
Então não devemos ser como as sementes que caíram nas pedras. As sementes que caíram nas pedras não entraram na fenda das rochas, beberam todo o sereno antes de o sol nascer, aguentaram firmes enquanto o sol brilhava nelas, se abriram, brotaram e se enraizaram no solo a fim de viver. Há plantas persistentes como esta que eu estou falando. Nós que fomos salvos devemos ter o reino de Deus como nossa meta principal, pensar só nesta recompensa, continuar vivendo pela fé nesta terra, crer fielmente na Palavra, e perseverar até o alcançarmos como nossa recompensa final.
Mas aqueles que não se interessam pelo Reino de Deus e não têm raiz profunda tentam receber recompensas nesta terra. Eles se tornam cada vez mais vazios e insatisfeitos porque tentam receber recompensas do mundo. Mas você deve lembrar que o Senhor nos disse que as sementes que caíram nas pedras não deram fruto. Eles não conseguem crescer e se tornar árvores ou plantas. Eles crescem um pouco, mas morrem antes de poder dar algum fruto. O que isso significa? Significa que as pessoas foram salvas, mas não podem dar frutos da salvação. Esta parábola diz que eles foram salvos, mas perderam a fé que os impede de manter sua salvação.
Muitos murcham como as sementes que caíram nas pedras quando buscam recompensas em outras coisas no mundo, pois embora tenham recebido a remissão de todos os seus pecados e não saírem da igreja de Deus, eles foram salvos mas não têm o reino de Deus como seu alvo. Por isso, eles não podem dar fruto. E mais cedo ou mais tarde acabam perdendo sua fé. Eles perdem a salvação embora a tenham recebido.
Alguns dizem: “Isso é um mal entendido. Por que você só fala do evangelho todos os dias? Não existe nada além disso?” E estes ainda vão em outras igrejas, embora tenham recebido a remissão dos pecados por crerem no evangelho da água e do Espírito. Quando os encontramos depois, vemos que sua salvação não está completa. Eles perdem o senso, pensam que a salvação está em todas as coisas, e vemos que, no fim das contas, eles perderam a salvação. Eles não podem dar frutos que nascem no reino dos céus. E não poder dar fruto é o mesmo que perder a razão de viver. É como diz a Palavra: “Bom seria para este homem se não houvera nascido” (Mateus 26:24). Foi isso que Jesus disse a Judas. Ele nunca conheceu Jesus ou nunca creu; ele simplesmente viveu assim e foi para o inferno. Já que é natural as pessoas irem para o inferno por causa dos seus pecados e por não crerem em Jesus, basta deixar o tempo passar. Judas creu em Jesus um dia, experimentou a bênção dos céus e achou que estava salvo por isso, mas depois perdeu sua fé no meio do caminho. Portanto, ele não recebeu nada por sua fé porque perdeu a salvação. Isso aconteceu porque ele não conseguiu dar fruto. Ele não pôde dar fruto porque murchou.
Assim que saem da igreja de Deus, alguns estão convictos de sua fé. Eles pensam assim: “Eu não vou perder minha fé mesmo. Eu conheço Toda a Palavra e creio nela.” Mas amados irmãos, não é isso o que acontece.
Por que a Bíblia fala dos quatro tipos de solo? Nada pode ser feito quanto às sementes que caíram junto ao caminho porque elas foram imediatamente devoradas pelos pássaros, mas existe umidade entre as pedras e as sementes podem cair ali. As plantas crescem depois que brotam. Elas podem se tornar grandes árvores ou plantas, mas estas sementes depois morreram. É mesmo muito triste as sementes terem caído junto ao caminho. Foi o que aconteceu com Judas.
 
 
O Segundo Solo Foi Aquele em que as Sementes Caíram nas Pedras, Nasceram, Começaram a Crescer, Mas Morreram Depois
 
O primeiro solo não podia produzir nada; e no que diz respeito às pessoas, este solo se refere àqueles que não crêem de modo algum em Jesus. Mas no caso do segundo solo, eles criam em Jesus, só que morreram porque sua fé não estava completa. Eles morreram porque não puderam ouvir a pura Palavra da verdade. Por fim, creram em Jesus mas perderam sua recompensa. E perderam também o resultado de sua fé. Este tipo de gente é como aqueles que não creem em Jesus. Não, elas são até piores, pois um dia tiveram a salvação. Nossa fé não pode ser como a semente que caiu no segundo solo cheio de pedras e morreu.
 
 
Terceiro Solo: “E Outra Caiu Entre Espinhos, e, Crescendo Com Ela os Espinhos, a Sufocaram”
 
Uma semente caiu entre os espinhos, e embora eles a tenham sufocado, elas começaram a crescer. No entanto, eles bloquearam a luz do sol, fazendo com que elas não pudessem mais crescer e acabassem morrendo. Os espinhos significam os cuidados do mundo, por exemplo: ‘Como viverei? O que vou comer e beber? Não posso viver uma vida de fé se quiser ter sucesso no mundo’. Os espinhos significam parar a vida de fé, como se não pudéssemos viver bem neste mundo mantendo nossa fé em Jesus. Os que tem um solo assim em seu coração pensam que não conseguirão viver felizes se crerem em Jesus, e ainda matam sua fé trocando-a por outros valores porque amam mais o mundo. Eles mesmos acabam matando sua fé. Isso significa que eles matam as sementes da fé que foram plantadas em seu coração a fim de viver bem neste mundo. Os que receberam a remissão de pecados não saem da igreja de Deus porque se preocupam como viverão, o que comerão, o que beberão e o que vestirão. Se fizessem isso, contudo, não seriam nada diferentes das pessoas do mundo.
Na verdade, aqueles que não saem da igreja de Deus, mas trabalham para si mesmos até morrer, e os que abrem suas lojas no domingo e avidamente querem ganhar dinheiro não são melhores que você que vem para a igreja no domingo, adora, trabalha e ganha dinheiro do jeito que Deus permite. Pelo contrário, aqueles que vão embora da igreja e ouvem a Palavra quando são libertos são melhores do que aqueles que estão na igreja e trabalham até quando há programação na igreja. Eles não ouvem a Palavra de Deus, só trabalham e só se interessam em ganhar dinheiro. Você acha que Deus abençoará este tipo de gente? Como eles ganharão dinheiro? Como ficarão ricos? Já que há muitos modos de gastar dinheiro, como eles ficarão ricos?
Eles caem por causa destes ‘cuidados do mundo’ e se preocupam pensando: “O que vou comer? O que irei beber? Eu não posso ser bem sucedido indo na igreja assim. Eu não vou ficar rico ou ser melhor do que os outros fazendo isso”. Meus amados irmãos, isso é o que se chama pensamentos carnais, não é? Este são justamente os pensamentos mundanos. O que estas pessoas pensam não tem nada a ver com Deus. Deus dá o sono aos que o amam e recompensa os que o temem. As bênçãos só serão nossas se Deus no-las dar, como está escrito:
“Se o SENHOR não edificar a casa,
Em vão trabalham os que edificam;
Se o SENHOR não guardar a cidade,
Em vão vigia a sentinela
Inútil vos será levantar de madrugada,
Repousar tarde,
Comer o pão de dores,
Pois assim dá ele aos seus amados o sono” (Salmo 127:1-2).
As sementes que caíram entre os espinhos acabaram morrendo. Elas não suportaram a luz do sol, não cresceram e então morreram. Elas murcharam e morreram. Se você for até as montanhas, você verá que há muitos arbustos espinhosos. Você já viu lindas plantas crescer entre eles? Você nunca viu porque estas plantas que nascem entre os arbustos espinhosos murcham e morrem. Elas morrem porque as folhas destes arbustos espinhosos as cobrem, impedindo que a luz do sol bata nelas.
Amados irmãos, vocês matarão a Palavra da salvação plantada em seu coração se só pensarem no que vão comer, no que irão beber ou no que farão para viver sempre felizes. Vocês matarão a salvação que está plantada em vocês. Eu espero que nós não matemos a Palavra da salvação que está plantada em nós. Seu coração deve fazê-los vir à igreja de Deus e ouvir sua Palavra através do seu corpo. E este, por sua vez, deve ajudar o seu espírito a ficar vivo ao ouvir a Palavra de Deus. Só assim seu espírito crescerá; e ele tem mesmo que crescer para tudo o mais crescer e para que seu corpo fique saudável. Nosso espírito deve mesmo crescer. O terceiro solo também acabou trazendo um resultado infeliz.
 
 
O Quarto Solo Aqui é a Boa Terra
 
Disse o Senhor: “E outra caiu em boa terra e, nascida, produziu fruto, cento por um.” Então ele disse: “Quem tem ouvidos para ouvir, que ouça!” E ainda disse depois: “Outra caiu em boa terra e, nascida, produziu fruto, cento por um (Lucas 8:8). Que tipo de terra então é esta boa terra? Uma boa terra é aquela que é rica e tão fofa que a semente pode ficar bem enterrada se cair nela; aquela que retém água da chuva quando chove e que pode receber alimento; ou seja, aceitar a Palavra de Deus quando a ouve. O Senhor disse que a boa terra produz fruto, cento por um.
Amados irmãos, a boa terra é o nosso coração que aceita a Palavra de Deus. Ele é do tipo que aceita e crê no que diz a Palavra de Deus e deseja receber todas as bênçãos contidas nela. Eu espero que você tenha este tipo de coração. A boa terra dá bom fruto.
Se você ler João 21, Jesus foi encontrar Pedro que estava pescando e perguntou a ele três vezes: “Tu me amas?” (João 21:15-17) Jesus disse a ele: “Na verdade, na verdade te digo que, quando eras mais moço, te cingias a ti mesmo e andavas por onde querias: mas, quando já fores velho, estenderás as mãos, e outro te cingirá e te levará para onde tu não queiras” (João 21:18). Ele disse assim: “Estenderás as mãos, e outro te cingirá e te levará para onde tu não queiras” (João 21:18). Nós que recebemos a remissão dos pecados devemos viver pela fé; o que ganharemos com isso é o reino de Deus. Nós recebemos o reino de Deus como recompensa.
Amados irmãos, nós fomos salvos e vivemos pela fé nesta terra; na verdade fomos salvos e recebemos a recompensa de servir ao Senhor; e esta recompensa é o suficiente. Embora já tenhamos recebido nossa recompensa, devemos decidir como viveremos até o fim pela fé e onde poremos nossa confiança. Jesus disse a Pedro: “Quando já fores velho, estenderás as mãos, e outro te cingirá e te levará para onde tu não queiras” (João 21:18). Amados irmãos, como devemos levar uma vida de fé? Para o que temos que viver? Nós que fomos salvos temos que viver por aqueles que ainda não foram salvos. Há muitas pessoas no mundo que ainda não receberam a remissão dos pecados.
Você deve viver para este tipo de gente, e mesmo que não queira, você precisa confortar os que precisam de conforto e viver para aqueles que estão piores que você, se eles o aceitarem. Há momentos em que eu fico irritado porque minha garganta fica seca e dolorida, mas até nestes momentos eu me sinto grato por fazer a obra de pregar o evangelho para todas as pessoas do mundo. Nós pregaremos este evangelho da água e do sangue em que cremos para as pessoas do mundo todo até que não haja mais ninguém neste mundo que não o conheça. E todos aprenderão o evangelho e não precisaremos mais pregá-lo. Isso significa que eu não precisarei viver uma vida de fé sendo um pastor ou um pregador. Eu quero terminar minha missão de pregar o evangelho até os confins do mundo.
Eu também já pensei assim: “Não haverá mais nada para eu fazer se pregar o evangelho em todo o mundo até que todos o conheçam. Então minha vida de fé também terminará e o que eu farei depois disso? O Senhor ainda não voltou, e eu ainda preciso de muitas pessoas, então como viverei? O que é o certo a fazer?” Eu torno a pensar novamente no que eu preciso para viver e qual o sentido da vida. O evangelho já tem sido pregado em todo o mundo, mas olhando pelos olhos da fé, a pregação do evangelho está terminando. E então penso no que farei para viver e que tipo de vida eu tenho que levar depois. Aí estas palavras do Senhor vêm a mim: “Estenderás as mãos, e outro te cingirá e te levará para onde tu não queiras” (João 21:18).
Isso significa que eu devo viver para os outros e levar uma vida altruísta. Por acaso não existem pessoas que precisam de mim? Então eu tenho que visitar os hospitais mais próximos, visitar os irmãos e ajudar as pessoas do mundo. meus amados irmãos, existem milhares de pessoas que são melhores que eu neste mundo. E existem milhares delas que não precisam de mim. Mas eu reconheço que existem mais pessoas ainda que precisam de nós.
Existem muitas pessoas que precisam de você e de mim. Nós devemos viver para estas pessoas. O Senhor disse que a boa terra produziu fruto, cento por um. Qual o sentido da nossa vida? Não vale a pena vivermos para os que precisam de nós? Nós já fomos salvos e alcançamos o reino de Deus. O resultado da fé é a salvação, e a recompensa da salvação é o reino de Deus.
Mas a questão é para que os santos devem viver depois que foram salvos? A resposta é que eles devem viver por aqueles que precisam deles. Amados irmãos, vocês precisam ter alguns bens materiais e trabalhar muito se quiserem viver por si mesmos. Mas se vivermos por aqueles que estão piores que nós e ainda precisam de nós, ficaremos muito ocupados e teremos muito trabalho a fazer.
Amados irmãos, é bom fazer isso. Amados, devemos ser iguais à semente que caiu em boa terra. Devemos ser aqueles que produziram fruto, cento por um. Se alguém prega o evangelho para cem pessoas, ele as ajuda a receber a remissão dos pecados, a receber o reino de Deus como recompensa, as alimenta espiritualmente, as ajuda a crescer bem, e por fim elas começam a dar fruto a cem e a mil por um, embora ele ache que está pregando o evangelho sozinho. Se você vive para os outros com a consciência limpa diante de Deus se tornando a boa terra a cada dia e tendo uma boa fé, você produzirá fruto, cento por um, a vontade de Deus se cumprirá, e esta vida lhe trará os resultados de muitas vidas que receberão o reino de Deus como recompensa.
Devemos então ser uma boa terra. E precisamos entender qual o propósito da nossa vida em nossa caminhada de fé. Ninguém se torna uma boa terra apenas ouvindo o evangelho. Como eu disse antes, três dos quatro solos eram ruins, e eles acabaram matando todas as sementes que caíram neles. Meus amados irmãos, aquelas sementes morreram ou não? Sim, morreram. Morrer aqui significa que estas pessoas não creram em Jesus ou creram nele em vão. O primeiro solo mostra aquele que ouve o evangelho, mas morre por não crer nele; o segundo mostra aquele que crê em Jesus e foi até salvo, mas a salvação não foi completa. Ele não deu fruto, ou seja, ele abandonou sua fé no meio do caminho. A pessoa do terceiro solo fez o mesmo que o do segundo. Mas porque ela fez isso? Porque os cuidados do mundo a sufocaram, ela não conseguiu levar uma vida de fé e viver para o próximo, não obedecendo à palavra de Deus.
Mas o quarto solo foi bom, pois deu muito fruto. Amados irmãos, eu espero que vocês tenham uma fé que dê fruto. E espero também que vocês sejam recompensados com o reino de Deus, que vocês sejam obreiros do Senhor e verdadeiros servos de Deus.
Amados irmãos, tudo acaba depois que somos salvos? Não, não acaba. O Senhor disse que a boa terra produz fruto a cem por um. Existem milhares de pessoas neste mundo que precisam ouvir o evangelho de vocês. Existem milhares de pessoas neste mundo que são mais necessitadas que você. Nós precisamos viver para estas pessoas. Precisamos ter fé por elas. Também devemos sacrificar a nós mesmos.
Qual destes quatro solos é você? Com certeza você não é o primeiro. Então, você é o segundo ou o terceiro? Você é o segundo solo que ouve a palavra de Deus, mas não a guarda? Você acha que não precisa viver pela fé? Você quer abandonar tudo que diz respeito à sua salvação e sua recompensa? Ou você é o terceiro solo que pensa no que precisa para viver bem, vestir boas roupas, comer bem e ser bem recompensado neste mundo? Ou você é o quarto solo com uma boa terra? É duro, difícil e irritante viver para os que precisam de você, mas você é do tipo de pessoa que cuida deles até o fim, os visita, os serve, prega a Palavra para eles e ora por eles? Você é do tipo que vive para aqueles que estão piores que você? Devemos ser uma boa terra. Devemos ser a boa terra que vive pela fé e dá fruto até o fim.
Nem todos nós recebemos a salvação dos nossos pecados só porque cremos em Jesus como nosso Salvador. E nós não conseguiremos guardar nossa fé até o fim só porque recebemos a remissão dos pecados crendo no evangelho da água e do Espírito. Se quisermos guardar nossa fé no evangelho até o fim e recebermos o reino de Deus como recompensa, devemos fazer a vontade de Deus. Isso é o que faz a boa terra. Somente este tipo de solo pode produzir fruto, cento por um, vivendo uma vida de fé e guardando-a até o fim. São estes que podem receber o reino de Deus como recompensa.
Mas o que acontece aos solos que são ruins? Serão todos lançados no fogo. O que acontece às árvores mortas? O que acontece à grama morta? Não as usamos para fazer fogo? Nós fomos salvos e não devemos parar até sermos uma boa terra. Devemos viver uma vida altruísta. Devemos viver para aqueles que estão piores do que nós. Esta é a vida de um cristão. Este é o verdadeiro tipo de vida daqueles que crêem em Jesus. A nossa fé é viver para aqueles que estão piores do que nós, viver para ajudar os pecadores a serem salvos. Esta é a orientação da nossa fé. É assim que devemos viver. Devemos nos tornar uma boa terra.
Mas também há pessoas entre nós que infelizmente não são um bom solo, mas um solo que paralisa a fé do solo bom e acaba morrendo porque faz parte do segundo ou do terceiro solo. Há pessoas assim entre os obreiros e também dos santos de Deus. Só que seu fim não é o reino de Deus, é sim ser queimado no fogo.
Amados irmãos, nós que somos de Deus devemos nos confortar mutuamente, dar força uns aos outros e orar uns pelos outros. E devemos orar por aqueles que ainda não foram salvos, ser um grão de trigo para eles. Disse o Senhor: “Se o grão de trigo, caindo na terra, não morrer, fica ele só; mas, se morrer, dá muito fruto” (João 12:24). Até o fim de nossas vidas devemos viver para aqueles que precisam de nós.