Sermões

Assunto 21: O Evangelho segundo MARCOS

[Capítulo 10-1] (Marcos 10:17-27) O Que Acontece Com Aqueles Cujo Coração Está nas Riquezas?

(Marcos 10:17-27)
“Pondo-se Jesus a caminho, correu para ele um homem que, ajoelhando-se, perguntou-lhe: Bom Mestre, que farei para herdar a vida eterna? Respondeu-lhe Jesus: Por que me chamas bom? Ninguém é bom senão um só, que é Deus. Sabes os mandamentos: Não adulterarás, não matarás, não furtarás, não dirás falsos testemunhos, não defraudarás a ninguém, honra a teu pai e a tua mãe. Ele respondeu: Mestre, tudo isso tenho guardado desde a minha mocidade. Jesus, olhando para ele, o amou, e disse: Falta-te uma coisa: Vai, vende tudo o que tens, dá-o aos pobres, e terás um tesouro no céu. Então vem, e segue-me. Mas ele, contrariado com esta palavra, retirou-se triste, porque possuía muitas propriedades. Então Jesus, olhando ao redor, disse aos seus discípulos: Quão dificilmente entrarão no reino de Deus os que têm riquezas! Os discípulos se admiraram destas palavras. Mas Jesus, tornando a falar, disse-lhes: Filhos, quão difícil é para os que confiam nas riquezas, entrar no reino de Deus! É mais fácil passar um camelo pelo fundo de uma agulha, do que entrar um rico no reino de Deus. Eles se admiraram ainda mais, dizendo entre si: Então quem poderá salvar-se? Jesus, porém, olhando para eles, disse: Para os homens é impossível, mas não para Deus; para Deus todas as coisas são possíveis.’”
 
 
O Que Acontecerá Com Aqueles Cujo Coração Está nas Riquezas?
 
Calorosas saudações a todos! Hoje, através da passagem em Marcos capítulo 10, eu gostaria de examinar aqueles que têm um íntimo relacionamento com Deus.
Quando Jesus estava caminhando na estrada, um certo jovem veio até Ele e ajoelhando-se diante dEle, perguntou-Lhe: “Bom Mestre, que farei para herdar a vida eterna? Respondeu-lhe Jesus: ‘Por que me chamas bom? Ninguém é bom senão um só, que é Deus. Sabes os mandamentos: Não adulterarás, não matarás, não furtarás, não dirás falsos testemunhos, não defraudarás a ninguém, honra a teu pai e a tua mãe.’” Então o jovem confidenciou que ele já guardava toda a lei, dizendo: “Mestre, tudo isso tenho guardado desde a minha mocidade.” Então Jesus disse-lhe que estava faltando uma coisa: “Falta-te uma coisa: Vai, vende tudo o que tens, dá-o aos pobres, e terás um tesouro no céu.” O jovem ficou triste com esta palavra e foi embora profundamente contrariado pois ele era um homem muito rico. Vendo-o ir, Jesus então voltou-se aos discípulos e disse-lhes que é muito difícil um rico entrar no Reino dos Céus, que é mais fácil um camelo passar pelo buraco de uma agulha do que um rico entrar no Reino de Deus. Então os discípulos perguntaram-Lhe: “Então quem poderá salvar-se?” Ao que respondeu Jesus: “Para os homens é impossível, mas não para Deus; para Deus todas as coisas são possíveis.”
Cuidado para não interpretar essa passagem como se ela estivesse dizendo que porque você é rico não poderá entrar no Céu por causa disso, pois ricos aqui não se refere aos bens materiais, mas ao coração que é soberbo. E através da passagem bíblica de hoje você precisa compreender porque Deus não gosta daqueles que tem um coração soberbo. Você precisa entender por que Jesus disse que é mais difícil um rico entrar no Reino dos Céus do que um camelo passar pelo buraco de uma agulha, e com essa compreensão você precisa se tornar em alguém que é pobre de espírito para entrar no Reino dos Céus.
Jesus disse que aqueles cujo coração é soberbo não podem entrar no Reino de Deus. Se alguém tem o coração soberbo significa que ele está cheio de si mesmo. Essas pessoas estão tão cheias de seus próprios pensamentos e honra que não tem lugar para a Palavra de Deus entrar. Já que a Palavra de Deus não pode entrar, naturalmente eles rejeitam o evangelho e por isso não podem ir para o Céu.
Se o coração de alguém está nas riquezas materiais, é impossível para ele entrar no Reino de Deus. Aqueles cujo coração é soberbo estão cheios de sua própria virtude, e, portanto, é impossível eles entrarem no Reino de Deus. Todos vocês sabem o que é um camelo, não sabem? Eles têm uma cabeça relativamente pequena, um corpo grande, e uma ou duas corcovas em suas costas, ideal para transportar tanto coisas quanto pessoas. Os camelos são totalmente indispensáveis como meio de transporte no deserto.
O buraco de uma agulha, por outro lado, é um pequeno buraco. Algum camelo pode passar por esse buraco? Não, é claro que não! Nenhum camelo pode passar pelo buraco de uma agulha, mesmo que ele seja pequeno e magro. Você pode apertar o quanto quiser, mas é simplesmente impossível um camelo passar pelo buraco de uma agulha. Já é bastante difícil passar uma linha pelo buraco de uma agulha mesmo com uma visão perfeita, passaria então um grande animal por ele? Da mesma forma, aqueles que têm o coração nas riquezas e são arrogantes não conseguem ser gratos à justiça de Deus, e, portanto, não podem entrar em Seu Reino.
 
 
Por que Desde o Princípio Jesus Disse que é Difícil o Rico Entrar no Reino de Deus?
 
Jesus disse ao jovem para guardar a Lei se ele quisesse herdar a vida eterna. Ele disse isso porque a pessoa deve primeiro reconhecer que é mesmo um pecador se quiser crer no Senhor como seu Salvador, e é a Lei de Deus que ensina isso. Em outras palavras, Jesus queria ver se aquele jovem que queria a vida eterna reconhecia a si mesmo como pecador. Contudo, o jovem considerou a si mesmo justo, pensando: “Eu nunca matei ninguém, nunca roubei ninguém, e nunca cometi adultério algum. Minhas ações são justas”. Seu coração estava cheio de sua própria justiça.
Assim como esse jovem, hoje quando falam para as pessoas ouvirem a palavra do evangelho da água e do Espírito para purificarem seus pecados, muitas dizem que são pessoas decentes que possuem sua ética e moral. E por causa disso se recusam a ouvir o evangelho da água e do Espírito. Todas essas pessoas têm um coração soberbo. É difícil elas entrarem no Céu porque, espiritualmente falando, elas são justas demais para serem purificadas de seus pecados.
Nosso Senhor disse ao jovem rico que considerava a si mesmo justo: “Vai, vende tudo o que tens, dá-o aos pobres, e terás um tesouro no céu”. Contudo, esse texto não quer dizer que você pode alcançar a vida eterna se vender tudo o que possui para dar aos pobres. Pelo contrário, ele significa que sua ganância por bens materiais impede que seu coração esteja em Deus. Em outras palavras, você deve lançar fora todo o amor às riquezas que está em seu coração e o excesso de confiança que há em si mesmo e se apegar a Palavra de Deus para entrar em Seu Reino. Porém, quando o jovem disse que queria ter a vida eterna e ouviu essa Palavra do Senhor, ele desistiu e se entristeceu porque seu coração ainda estava ligado às riquezas. Ele estava tão perto de esvaziar seu coração e obter a vida eterna, mas perdeu essa oportunidade.
Mesmo nos dias de hoje existem muitos neste mundo que têm o coração nas riquezas igual ao jovem rico. Seus corações estão cheios de sua própria arrogância e ganância. Alguns até se gabam do quanto conseguem beber: “Ontem eu bebi duas caixas de cerveja. Eu não conseguia carregar toda aquela cerveja em meus ombros, mas consegui-la carregá-la em meu estômago”. As pessoas se vangloriam até dessas coisas superficiais.
E outros se gabam de seu conhecimento, dizendo: “A minha formação musical foi na Escola Julliard”, ou “Eu me formei em uma universidade de nome e consegui meu diploma de nível superior”. Existem muitos que se gabam de seu conhecimento secular. Cada um deles tem seu coração nas riquezas. Algum deles poderá entrar no Reino dos Céus sem conhecer e crer no evangelho da água e do Espírito? Não, isso não só é impossível, mas em princípio eles não querem um lugar no Reino de Deus. E isso acontece porque eles estão satisfeitos e bem consigo mesmos, por isso não têm nenhuma perspectiva com relação ao Reino de Deus e nem estão interessados em purificar os seus pecados. Afinal de contas, seu coração está tanto nas riquezas que não precisam de Deus para nada, e do que mais eles precisariam? A pessoa busca o Reino de Deus e até sonha com ele quando precisa de algo, mas essas pessoas não precisam do Reino de Deus. O Reino de Deus viria para eles já que eles estão tão ricos e tão satisfeitos nessa terra? Não, eles nunca pensam no Reino de Deus.
O que nosso Senhor está nos dizendo hoje na passagem bíblica não é só para esse jovem rico, mas é para todos, incluindo você e eu que estamos sentados aqui. Alguém que é rico nessa terra e cujo coração está nas riquezas pensaria no Reino de Deus? Aqueles que justificam a si mesmos não pensam no Reino de Deus. Pelo contrário, eles estão preocupados em acumular mais bens materiais ainda. Aqueles que se dedicam em estudar querem ir para uma faculdade depois do colégio e depois fazerem um doutorado. Para alguns deles, ter somente um doutorado não é o suficiente; eles querem mais e vão para fora do país para continuar seus estudos sem nem parar para pensar muito nisso.
O mesmo acontece quando se trata de dinheiro também. Talvez muitos de vocês se lembrem do escândalo de 1997 da falência de bancos de Hanbo, um conglomerado na Coreia. O diretor de Hanbo, Taesoo Chung já tinha sido condenado por suborno em 1991 e recebeu uma sentença de cinco anos em outro caso envolvendo o mercado imobiliário. Em 1997, ele foi sentenciado à quinze anos por seu envolvimento no caso Hanbogate. Por ganância ele se apropriou de cerca de dez milhões de dólares e quebrou a companhia com sua má administração. Todavia, longe de se arrepender disso, no início desse ano ele foi pego pegando os fundos de uma escola particular onde ele era o diretor do conselho de diretores, e mais uma vez ele foi sentenciado a três anos de prisão por esse crime. Ele fez 83 anos esse ano. E com toda essa idade ele não pôde controlar sua ganância por dinheiro, e na ânsia de acumular ainda mais riqueza ele se encontra agora na cadeia mais uma vez.
Porém, não podemos só condenar esse homem, pois nós também somos gananciosos. E quanto a você? Seu coração é soberbo e você pensa consigo mesmo: “Eu sou bom. Eu sou privilegiado. Eu sou rico. Eu sou melhor do que os outros”? Se você pensa dessa forma, você jamais poderá entrar no Reino de Deus. Que proveito há em ter um coração soberbo quando jamais poderá entrar no Reino de Deus? Aqueles cujo coração está nas riquezas não têm do que se gabar.
 
 
O Jovem que Ousou Dizer que Guardava a Lei Possuía um Coração Soberbo
 
Perguntaram ao jovem: “Você guarda todos os mandamentos que dizem para você não matar, não adulterar, não roubar, não dar falso testemunho, e para honrar seus pais?” Cheio de si mesmo ele respondeu dizendo: “Sim, eu guardo todos os mandamentos desde a minha mocidade”. Como ele tinha um coração arrogante!
Somos realmente capazes de obedecer fielmente a Palavra de Deus? Nós realmente obedecemos a tudo o que está na Palavra de Deus? Tiago 2:10 diz: “Porque qualquer que guardar toda a lei, e tropeçar em um só ponto, tornou-se culpado de todos”. Isso significa que se você quebrar só um estatuto da Lei, isso será o mesmo que quebrar toda a Lei. Então mesmo que você nunca tenha cometido assassinato, mas mentiu, então o pecado de assassinato será adicionado aos pecados de mentira. É assim que Deus vê isso. É por isso que é difícil guardar de forma perfeita a Lei.
Alguém pode dizer com confiança que guarda a Lei de forma perfeita? Se nós realmente entendemos a Palavra de Deus, então nunca ficaremos tão confiantes ao dizer que guardamos toda a Lei desde a nossa mocidade. A Lei é algo que quanto mais tentamos guardá-la, mais difícil é de obedecê-la. Isso porque ainda estamos na carne. E é por isso que somos imperfeitos, pobres e, definitivamente pecadores.
Que mérito temos? Se nos examinarmos cuidadosamente, e até quando nos comparamos aos outros, não há realmente muito do que nos gabar. Como alguém ousa dizer que tem mérito diante de Deus? Todos são iguais. Não encontramos alguém que seja privilegiado ou desprivilegiado; todos são mais ou menos iguais. Se há alguma diferença, é só o fato de alguns serem ricos de coração e outros pobres. Não existe alguém totalmente privilegiado ou totalmente desprivilegiado. Todos nós cometemos os erros que outros cometeram, e todos temos fraquezas que outros têm. Ninguém pode dizer que é digno de honra. Ainda mais diante de Deus, onde todos os seres humanos são impuros.
Existe um ditado na Coreia que diz: “Ele é tão cheio de si mesmo embora não tenha um chifre de cão”. Que utilidade tem um chifre para um cão? É claro que nenhum cão tem chifres, mas mesmo que tivesse, ele seria totalmente inútil, a não ser os chifres de cervo, que em algumas partes do mundo são usados na medicina tradicional. Embora não tenham essas coisas inúteis—isto é, embora não tenham nada—muitos ainda não querem abrir mão de seu orgulho. Os obstinados insistem que são dignos de honra.
Sidarta, o fundador do Budismo, considerava a si mesmo o único homem virtuoso no céu e na terra, e por isso ele chamava a si mesmo de deus. Ele também foi um homem rico cujo coração era cheio de ego. Se Sidarta fosse até Jesus e dissesse: “O que deve fazer para obter a vida eterna? Já que tenho sido misericordioso e feito várias obras, eu não receberei a vida eterna?” Jesus diria a ele: “Primeiro lance fora seu ego do qual está cheio o seu coração”. Alguém pode alcançar em Deus a vida eterna através de seus próprios atos? Você está certo de que pode fazer isso? Você possui algum mérito?
É quando você percebe que não tem mérito algum nem mesmo para ter esperanças de alcançar o Reino de Deus que então seus olhos espirituais são abertos. Quando esses olhos são abertos, você busca o Reino de Deus ao invés das coisas dessa terra. Não temos do que nos gabar diante de Deus e nem temos nenhuma virtude diante do homem. Não temos mérito algum sob qualquer ângulo ou forma. Mas apesar disso, muitos ainda são soberbos. São essas pessoas que Deus abomina. Ele abomina aqueles que têm um coração soberbo. O Senhor disse que aqueles que são pobres de espírito é que são abençoados. Mesmo que alguém seja materialmente rico, mas pobre de coração, então não tem problema. Mas se tiver o coração soberbo, então estará destinado a ir para o inferno mesmo sendo materialmente pobre.
 
 
A Bíblia Diz que o Céu Pertence Àqueles que São Pobres de Espírito
 
E como diz o texto acima, o coração de todos deve ser humilde diante de Deus. Aqueles que são pobres de coração podem ver sua alma e seu verdadeiro eu mais claramente. Eles sabem examinar melhor a si mesmos e reconhecem suas imperfeições e iniquidades e também sabem como o Reino de Deus é precioso. Saber dessas coisas significa que o coração está pronto para ouvir a palavra do evangelho da água e do Espírito. Foi por isso que Jesus disse que o Céu pertence aos que são pobres de coração.
Para pessoas desprezíveis como nós o Senhor disse: “Ao homem é impossível entrar no Reino de Deus, mas para Deus tudo é possível!” Foi para salvar os desprezíveis—isto é, os pecadores depravados—que nosso Senhor veio a esta terra. Foi porque não poderíamos salvar a nós mesmos que Deus veio a uma cidade pequena chamada Belém há dois mil anos atrás. Ele cresceu em uma cidade chamada Nazaré e quando completou 30 anos Ele foi batizado no rio Jordão. Através de João Batista, o representante da humanidade, Ele foi batizado do mesmo modo que se fazia no Antigo Testamento, ou seja, com imposição de mãos.
Quando Jesus estava prestes a ser batizado por João Batista, Ele disse-lhe: “Você deve Me batizar para cumprirmos toda a justiça. Isso é necessário para salvar o pobre, aqueles que não possuem justiça própria, aqueles que são imperfeitos e aqueles que são destinados a ir para o inferno. É Meu dever receber o batismo de você para assim levar de uma vez por todas os pecados dos pecadores, fazê-los sem pecado e levá-los ao Céu. Isso é o que eu devo fazer. Então batize-Me agora sem fazer nenhuma objeção!”
O batismo que Jesus recebeu tem esse significado. Ao ser batizado no rio Jordão pelo servo de Deus chamado João Batista, o último sumo sacerdote do Antigo Testamento e o representante da humanidade, Jesus levou todos os pecados do mundo. Por todos aqueles que não tinham nenhum prazer nem altivez em seu coração, pelos que estavam inevitavelmente destinados a ir para o inferno, por pessoas como eu e você foi que Jesus tirou todos os pecados, morreu na cruz em nosso lugar e ressuscitou dos mortos. Isso era impossível ao homem, mas Jesus, que é Deus, pode realizar todas essas coisas. Ao entregar Sua própria vida Jesus salvou todos os que eram pobres de coração e imperfeitos, e Ele tornou possível eles entrarem nos Céus. Ele fez com que eles entrassem no Reino de Deus, recebessem a vida eterna e se tornassem os próprios filhos de Deus. Foi por causa dEle que pudemos nos tornar justos; e também fomos salvos de nós mesmos, de nosso coração arrogante. Embora isso fosse impossível para o homem, Deus fez tudo, e fez isso com perfeição.
Quando pensamos sobre no Reino de Deus? A idéia da vida eterna já tinha passado em nossa cabeça? Tudo o que nós pensávamos era sobre nossas necessidades e satisfação próprias. Nós tínhamos realmente algum interesse em saber quem Deus era, que tipo de reino era o Seu, e o que tínhamos que fazer para entrar nesse reino? Talvez já tivéssemos pensado em viajar ou morar em outro país, mas não pensamos em entrar no Reino de Deus para viver eternamente ali. Todavia, quando reconhecemos que éramos de fato necessitados, encontramos a graça de Deus e passamos a ter esperança de Seu Reino.
O próprio Senhor tirou todos os pecados ao ser batizado. Como ele tomou nossos pecados? Ele levou-os todos de uma só vez através do batismo dado por João Batista. Ele tomou-os todos pelo método mais adequado, a maneira mais certa e do modo mais bíblico, igual o povo de Israel no Antigo Testamento passava todos os seus pecados para o cordeiro do sacrifício através de imposição de mãos. Ele tinha que vir a esta terra para nos salvar dessa forma, e Ele realmente nos salvou a todos de forma perfeita. É por causa da Sua graça que agora podemos entrar no Reino de Deus e receber a vida eterna. Além disso, nós também nos tornamos justos e fomos salvos da destruição. Não éramos mais filhos da terra e das trevas, mas agora nos tornamos os próprios filhos de Deus. Assim como diz na bíblia: “E vos vivificou, estando vós mortos em ofensas e pecados” (Efésios 2:1), Jesus nos libertou de verdade da opressão do poder das trevas.
Porque somos pobres e conhecemos nossas imperfeições podemos ver o que Ele fez por nós. Éramos totalmente desprezíveis e destinados à destruição. Mesmo assim o Senhor veio buscar primeiro por pessoas como nós. E Ele ainda resolveu nosso problema de pecado com perfeição. Embora isso fosse impossível para o homem, para Deus tudo é possível. Deus nos salvou assim de forma perfeita. Ele fez tudo por nós. Vocês creem nisso queridos irmãos? Vocês devem mesmo crer em tudo isso.
Se Jesus não tivesse sido batizado e crucificado até a morte quando veio a esta terra, nós poderíamos entrar no Reino de Deus? Nosso Senhor nos salvou ao vir a esta terra, ao ser batizado e ao derramar Seu sangue na cruz. E é porque cremos nisto que recebemos a vida eterna. É por crer no que Jesus fez por nossa salvação, por recebermos a vida eterna e nos tornarmos filhos de Deus que a bíblia diz: “Aquele que crê no Filho tem a vida eternal” (João 3:36), e: “Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que crêem no seu nome” (João 1:12). Não é de forma alguma por nossa própria justiça ou mérito que a nossa salvação foi alcançada.
 
 
Por Que Devemos Crer no Evangelho da Água e do Espírito que Foi Dado pelo Senhor?
 
Se fôssemos ricos, precisaríamos crer no Senhor? Não. Muito pelo contrário, é porque não somos ricos que cremos no Senhor. Apesar de sermos falhos, buscamos e confiamos em Jesus Cristo que nos fez perfeitos. Porque somos pobres nós cremos em Jesus para alcançar a justiça de Deus. Se tivéssemos condição de resolver por nós mesmos o problema do nosso pecado, então Jesus não precisaria ter vindo a esta terra e ter sofrido tanto por nós. Foi exatamente porque não temos mérito algum que o Senhor veio a esta terra e também porque não poderíamos resolver por nós mesmos o problema do pecado. E por crermos que Deus nos salvou, nós agora podemos entrar no Reino de Deus. Se for tolo demais você não pode crer em Jesus. Passamos a crer em Jesus porque somos desprezíveis e pobres. Nisto está o motivo pelo qual devemos crer em Jesus. Como não temos mérito algum, sabemos como é precioso o Reino de Deus e cremos em Jesus porque queremos ir para esse Reino ao invés do inferno, e também porque queremos entrar e herdar esse Reino e receber a vida eterna.
Contudo, aqueles que têm sua própria virtude não creem no evangelho da água e do Espírito de Jesus. Já que eles estão tão satisfeitos e bem consigo mesmos, eles conseguem ver o sacrifício que Jesus fez por eles? Por outro lado, aqueles que não possuem sabedoria própria e cujo coração é pobre agradecem a Deus em primeiro lugar. É como um mendigo faminto que agradece pelas sobras de comida fria e ainda a come grato. Se o mendigo aceita com gratidão as sobras que você oferece a ele, você deveria dar-lhe ainda mais comida e talvez ele até deixasse de lado a comida quente.
Mas imagine esse mendigo jogando a comida em você dizendo para dá-la a um cachorro. Você sentiria vontade de dar mais comida a ele? Não, você iria pegar de volta o que deu a ele e o deixaria para nunca mais voltar a vê-lo.
Diante de Deus nosso coração deve ser humilde como o daquele mendigo. Como mendigos sujos e fedorentos devemos reconhecer que não merecemos comida quente, e deveríamos mendigar de Deus qualquer coisa para comer, mesmo que fosse resto de comida fria. E se Ele nos mostra Sua misericórdia, deveríamos aceitá-la com gratidão. Para onde iríamos se a Lei de Deus fosse aplicada a nós? Inevitavelmente todos nós iríamos para o inferno. Apesar disso Jesus nos salvou ao vir a esta terra, foi batizado e morreu na cruz. Nós, porém, estamos em posição de escolher o que nos é oferecido, e ainda reclamar de a comida não estar ao nosso gosto ou estar muito fria? Já que Jesus tirou todos os nossos pecados, ainda podemos ousar em dizer que Ele tirou somente nosso pecado original ou somente nosso pecado cometido? Se apesar de dizer que recebeu a remissão de pecados você ainda disser que Jesus não levou seus pecados futuros e por isso terá que ser remidos deles através das orações de arrependimento, isso acabará levando-o para o inferno. Você irá para o inferno porque embora Jesus tenha dito claramente que Ele cumpriu toda sua salvação e tirou todos os seus pecados, você não crê nessa palavra e ainda tenta pôr sua própria justiça nisso.
Se Jesus tirou somente seu pecado original e não os pecados cometidos no passado e no futuro, então Ele teria que voltar a essa terra vez após outra, novamente aceitar seus pecados através de Seu batismo, e passar pelo sofrimento da cruz tudo novamente, assim como está escrito em Hebreus 9:26: “De outra maneira, necessário lhe fora padecer muitas vezes desde a fundação do mundo”. O Senhor criou os céus e a terra e todas as coisas em seis dias. E Ele descansou no sétimo dia. Da mesma forma, o Céu é um lugar de descanso. Ele é o lugar mais maravilhoso cheio de poesia, música, anjos e tudo o que há de bom; um lugar onde todos nós podemos descansar em paz. Nosso Senhor fez esse universo e todas as coisas nesses seis dias, e descansou no sétimo dia. Mas Jesus poderia descansar se tivéssemos que fazer nossas orações de arrependimento toda vez que cometêssemos pecado?
Quando Jesus veio a esta terra em forma humana, Ele tomou todos os pecados do homem ao ser batizado no rio Jordão. E para pagar o salário do pecado Ele morreu na cruz e ressuscitou dos mortos em três dias e se tornou nosso verdadeiro Salvador. Depois de Sua ressurreição, enquanto Ele ainda estava nessa terra, Ele testemunhou do Reino de Deus, trouxe paz aos discípulos remanescentes e então ascendeu à direita do trono de Deus Pai. Ele agora descansa nos Céus porque já fez toda a Sua obra.
Aqueles que são pobres de coração creem no que Jesus Cristo fez por eles e também em Sua Palavra. Já aqueles que têm um coração soberbo não creem. É por isso que a bíblia diz que é mais difícil aqueles que têm seu coração nas riquezas entrarem no Céu do que um camelo passar pelo buraco de uma agulha. O rico jamais poderá ir lá. Que reino está além do alcance das riquezas? É o Reino de Deus. Que reino está reservado para o pobre? É o Reino de Deus.
Um dos hinos que nossas crianças às vezes cantam na escola dominical é assim: “Você não pode entrar no Reino de Deus pelo dinheiro; você não pode entrar no Reino de Deus pelo poder. Você só pode entrar nele se nascer de novo. Só se entra no Reino de Deus pela fé”. Nossos santos na Coreia devem estar bem familiarizados com essa canção de criança. Esse louvor foi composto só para as crianças cantarem e dançarem na escola dominical? Não, ele é uma confissão feita por todas as pessoas de fé. Ele é uma confissão dada por Deus. Como diz a letra do hino que ninguém pode entrar no Céu com dinheiro e poder, esse é um reino onde somente aqueles que nasceram de novo da água, do sangue e do Espírito podem entrar.
 
  
Como Nos Tornamos Pobres de Coração, Nós Fomos Salvos de Todos os Nossos Pecados
 
Existem muitas pessoas neste mundo que dizem crer em Jesus, mas quantos deles realmente creem que Jesus é o seu Salvador? Quantos deles realmente receberam a perfeita remissão dos pecados? Inúmeros cristãos creem que só foram remidos de seu pecado original, e que seus pecados pessoais são remidos ao fazerem diariamente orações de arrependimento. Para justificar que Jesus não poderia ter tirado os pecados que eles ainda não cometeram, eles dizem: “Jesus tirou todos os meus pecados do passado, mas com relação aos meus pecados atuais e futuros, eu tenho que fazer orações de arrependimento toda vez que peco. Assim minha salvação é um processo em andamento. Eu fui salvo, eu estou sendo salvo e eu serei salvo”. Isso faz algum sentido? Somente alguém com doença mental diria essas coisas. Aqueles que estão confusos é que falam essas coisas. É como dizer: “Eu tenho ido à igreja, eu estou indo à igreja, eu irei para a igreja”. Eles devem dizer também: “Eu tomei café da manhã, eu estou tomando o café da manhã e eu vou tomar o café da manhã”. Mas isso faz algum sentido? Essas pessoas estão sofrendo de anorexia; menos de três segundos depois de almoçar e limpar a mesa, eles dizem: “Querida, onde está minha refeição?”
Todos os cristãos dizem crer em Jesus. Você e eu também cremos em Jesus, mas a diferença aqui é que muitos cristãos põem seu coração nas riquezas. Eles continuam tentando alcançar a vida eterna através de seus próprios atos. Mas isso tudo é inútil. Por acaso Deus nos dá a vida eterna e nos manda para o Céu somente se fizermos algo por nós mesmos?
Não, nossa própria justiça é de fato completamente inútil para Deus, pois Jó 35:7-8 diz: “Se fores justo, que lhe darás,
Ou que receberá ele da tua mão?
A tua impiedade faria mal a outro tal como tu;
E a tua justiça aproveitaria ao filho do homem”.
Isso significa que mesmo que você faça boas obras, isso só irá beneficiar outras pessoas, mas não trará nenhum proveito para Deus. Você ainda está tentando receber a vida eterna por guardar toda a Lei? Você ainda dirá com arrogância: “Eu nunca matei ninguém, nem nunca cometi adultério”? Então você nunca cultivou nenhum ódio em seu coração, nem cobiçou alguém do sexo oposto que viu na rua? Deus disse que Ele olha para o seu coração e não para as ações. Apesar disso, se você ainda fala com orgulho que guardou a Lei, então isso significa que seu coração ainda é soberbo. Nosso Senhor abomina os soberbos de coração. Não existe ninguém no Céu que tem o coração soberbo. Pelo contrário, lá só existem aqueles que são humildes de coração, e que, portanto, creem completamente na água e no sangue de Jesus Cristo.
Deus tornou possível nós entrarmos no Céu. Jamais poderíamos fazer isso por nós mesmos, mas nosso Senhor alcançou isso por nós. Embora fôssemos pecadores imundos, Ele veio por nós, nos salvou e nos deu a Palavra da salvação para que pudéssemos receber a remissão dos nossos pecados pela fé.
Nós não somos melhores do que ninguém. Se existe alguma diferença, é somente que reconhecemos Deus como nosso Deus e que reconhecemos a nós mesmos como pecadores diante de Sua Palavra. Não temos mérito algum, nem nenhuma justiça, nem nobreza e nem riqueza alguma. Tudo que fizemos foi conhecer a Palavra de Deus, aceitá-la em nosso coração, e crer em tudo que o Senhor fez nessa terra pela nossa salvação. Não fizemos nada além do que crer.
Todavia, o Senhor salvou a todos nós apesar da nossa falta de mérito e nossas imperfeições. Ele nos salvou totalmente por Sua graça, não esperando nada em troca. E isso aconteceu porque nosso coração é pobre e desprovido de todo mérito, por isso fomos salvos. Eu peço que vocês pensem e meditem nisso mais uma vez, e dêem graças a Deus por essa bênção maravilhosa.