Sermões

Assunto 21: O Evangelho segundo MARCOS

[Capítulo 10-4] (Marcos 10:46-52) A Fé do Cego Bartimeu

(Marcos 10:46-52)
“Depois foram para Jericó. Saindo ele de Jericó com os seus discípulos e grande multidão, Bartimeu, o cego, filho de Timeu, estava assentado à beira do caminho, mendigando. Ouvindo que era Jesus de Nazaré, começou a clamar: Jesus, filho de Davi, tem misericórdia de mim! Muitos o repreendiam, para que se calasse, mas ele cada vez gritava mais: Filho de Davi, tem misericórdia de mim! Jesus parou, e disse: Chamai-o. Chamaram o cego, dizendo-lhe: Tem bom ânimo! Levanta-te! Ele te chama. Lançando de si a capa, levantou-se de um salto e foi ter com Jesus. Perguntou-lhe Jesus: Que queres que te faça? O cego lhe respondeu: Rabi, eu quero ver. Disse-lhe Jesus: Vai, a tua fé te salvou. Imediatamente ele tornou a ver, e seguia a Jesus pelo caminho.”
 
 
Saudações a todos! Com a bênção do Senhor, aconteceu nesta cidade durante os dias 21-24 de setembro o encontro de avivamento com o seguinte tema: “A Remissão de Pecados que é Recebida Somente Através da Palavra”. Dentre os presentes que lá estavam sob a graça de Deus estavam a irmã Hyesook Heo, sua mãe e irmã, e o irmão Sungrok Hong. Apesar de alguns membros de sua família ainda não terem recebido a remissão de pecados, Deus ainda nos deu uma oportunidade de pregar Seu evangelho para essas quatro pessoas. A irmã Heo não pôde estar conosco até agora, mas eu ficaria feliz de vê-la regozijando pelo evangelho do Senhor, e eu compartilhei de sua alegria quando ela disse: “Eu sei como é crer em Jesus”. Como ela ainda é nova na fé, ela ainda não tem o total entendimento da salvação que Deus cumpriu com o evangelho da água e do Espírito. Contudo, ela entendeu perfeitamente que não há mais nenhum pecado, por isso estou certo que em breve ela chegará a esse entendimento. Embora ela tenha dito que continuaria vindo à igreja de agora em diante, se ela vier somente uma vez no mês, ela saberá o que é a verdadeira Palavra de Deus. O Espírito Santo que habita em seu coração irá ensiná-la que o evangelho da água e do Espírito é o verdadeiro evangelho.
 
 
É Sempre Tremendo Ir aos Encontros de Avivamento que Pregam o Verdadeiro Evangelho
 
Como o encontro de avivamento aconteceu por alguns dias, foi fisicamente difícil e cansativo nos prepararmos para ele, mas a obra de Deus que se levantou nesses dias fez todo o nosso trabalho valer a pena. Muitos vieram a esses encontros pois receberam os folhetos que distribuímos e os pôsteres que colamos. E essas pessoas ouviram o evangelho do Senhor e muitas delas receberam a verdadeira remissão dos pecados em seu coração. Estou certo que Deus irá trazê-los à igreja. Isso porque aqueles que receberam a remissão de pecados sabem que sua própria sabedoria é totalmente inútil diante de Deus, não importando o quanto sejam sábios, e, portanto, eles não podem evitar de permanecer na Igreja de Deus pela fé. Eu aconselho vocês a pedirem a Deus para guiar todos esses novos crentes pelo caminho certo para que eles possam se firmar no evangelho da água e do Espírito o quanto antes.
Nós queremos continuar a fazer encontros de avivamento no futuro. Eles serão feitos em diversos temas. As outras igrejas que só fazem um ou dois encontros de avivamento por ano podem pensar porque fazemos tantos, mas continuaremos a fazê-los quantas vezes pudermos até o Senhor voltar a esta terra. Em todo canto de cada cidade faremos todos saberem que estamos pregando mesmo a Palavra de Deus. Tanto aos críticos quanto aos inimigos, faremos o máximo para que todos ouçam o evangelho do Senhor.
Para o término do avivamento, precisaremos fazer várias aquisições na semana que vem. Como custa dinheiro fazermos esses encontros, tal como pagar pelo aquecedor, eu gostaria de pedir a vocês que orassem muito por isso durante essa semana para ver o que vocês podem fazer para o Senhor, considerando a possibilidade de dar uma oferta. Seria bom se vocês fizessem uma doação de todo o coração para o ministério do Senhor. Então eu peço para que vocês decidam servir ao Senhor fielmente e preguem esse evangelho com todo afinco, e se juntem a nós para dar uma oferta na próxima semana.
Somente um lembrete: os sermões pregados durante o último encontro de avivamento foram gravados em fitas. Como o tema dos encontros tem sido o evangelho, os sermões não falam somente dos assuntos concernentes a vida diária dos santos, mas todo aquele que quiser as fitas deve pedir para o irmão Wongi Choi, um aluno da nossa Escola Missionária. Ele então as dará a você de graça. E mais ainda, antes desse ano terminar, estamos planejando abrir igrejas em várias regiões da Coreia, incluindo Wonjoo, então eu peço que vocês orem muito por isso.
Ontem eu passei o dia inteiro descansando. Acho que posso dizer que todos nós do encontro de avivamento ficamos muito cansados ao final deles. Durante os dias do encontro eu não me senti cansado, mas quando acabou, eu me senti tão exausto que mal podia levantar, então me deitei novamente e descansei mais um pouco. O encontro terminou na terça, e eu fiquei de folga de sexta até sábado para descansar. Talvez tenha sido muito tempo, pois minha rotina foi quebrada. Nessa manhã, enquanto tirava cópias do jornal da igreja, eu me discuidei e acabei desperdiçando muitos papéis. Mas assim que eu voltar para a minha rotina estou certo que tudo voltará ao normal.
Na nossa igreja, o irmão Jaedong Park transcreve cada sermão palavra por palavra não somente resumindo-o, e no período de um mês, deve ter sermões compilados o bastante para pôr em livro. Há uma grande diferença entre ouvir um sermão uma só vez e ouvi-lo cuidadosamente para escrevê-lo. Embora pareça chato ouvir ou escrever um sermão que você já ouviu, se quando estiver fraco, você for procurá-lo depois de um tempo, você verá por si mesmo como o sermão o fortalece e eleva o seu pensamento a Deus.
 
 
Somos Todos Seres Frágeis Diante do Senhor
 
Constantemente esse mundo tenta roubar o nosso coração, mas se nós travarmos nossa batalha espiritual pelo Senhor, ainda conseguiremos permanecer nEle. Se, contudo, não lutarmos nossas batalhas espirituais, então nossa carne se enfraquecerá e não conseguiremos evitar de ir para o mundo. É por isso que constantemente nós fazermos encontros de avivamento, para darmos forças espirituais às pessoas. Eu peço que vocês orem por isso. Nesse último encontro de avivamento tivemos relativamente poucas pessoas, incluindo nossos novos irmãos e irmãs remidos da Escola Missionária, mas eu aconselho a vocês a não perderem nenhum dos próximos encontros da igreja no futuro. Na nossa igreja é assim, se você falta durante uma semana, você passa a ser um estranho. Isso faz uma grande diferença. Não importa se você está na frente ou atrás agora. Leva apenas algumas semanas de ausência nos cultos para você ser deixado para trás. É isso que faz a diferença para você estar ao lado do Senhor e viver para Ele.
Vou aproveitar essa oportunidade para apresentá-los a um novo membro da nossa igreja. Por favor, recebem-na com calorosas palmas. Recentemente ela se mudou para um prédio vizinho, ela agora é a nova irmã de vocês pois recebeu a remissão de pecados. Quando essa irmã se mudou, ela trocou sua TV com vídeo pela minha televisão, eu planejava usá-los nos encontros de avivamento da igreja. Até agora, não houve necessidade de usar uma câmera de vídeo mesmo se eu a tivesse, mas quando eu olho em como Deus nos deu essa televisão com vídeo, eu acho que Ele está nos dizendo para usá-los nos nossos encontros de avivamento. Eu também creio que o fato de Deus ter nos dado uma copiadora indica que Ele quer que trabalhemos com mais dedicação ainda no nosso ministério de literatura. Então iremos fazer nossos encontros de avivamento de diversas formas.
Como disse antes, na próxima semana nós pediremos ofertas para o encontro de avivamento. Nessa semana, oremos muito e sirvamos ao Senhor com afinco. Precisamos de vários equipamentos e provisão para fazer os encontros, incluindo aquecedor e tinta para a copiadora. Não tem nada pior do que não podermos fazer o que precisamos para servir ao Senhor só por causa dos poucos recursos financeiros que temos.
Há pouco tempo, enquanto lia Romanos 11:36, eu orei a Deus assim: “Senhor, encha nosso cofre com centenas de milhões de dólares para fazermos Sua obra, para que nunca mais nos vejamos impedidos de servi-Lo por causa da falta de recursos”. Já que tudo no mundo pertence ao Senhor, eu tenho a certeza de que se precisamos de recursos financeiros para pregarmos o evangelho, Deus irá provê-los para nós. Estou certo que o Senhor resolverá tudo para que nunca fiquemos impedidos de pregar Seu evangelho por causa da falta de recursos financeiros. Já são 11:30 da manhã. Vou terminar meu longo prefácio aqui e me aprofundar na passagem bíblica de hoje.
 
 
O Cego Bartimeu
 
Está escrito em Marcos 10:46-47: “Depois foram para Jericó. Saindo ele de Jericó com os seus discípulos e grande multidão, Bartimeu, o cego, filho de Timeu, estava assentado à beira do caminho, mendigando. Ouvindo que era Jesus de Nazaré, começou a clamar: Jesus, filho de Davi, tem misericórdia de mim! Muitos o repreendiam, para que se calasse, mas ele cada vez gritava mais: Filho de Davi, tem misericórdia de mim!”
Um homem cego chamado Bartimeu aparece nessa passagem. Nesse mundo existem muitas pessoas cegas como Bartimeu. Como é a vida delas? Primeiro, elas não podem ver a beleza natural desse mundo. Elas não podem apreciar a intrigante beleza do maravilhoso mundo que Deus criou, desde o profundo azul do céu de outono até os verdes pinheiros, o movimento dos mares, e as flores selvagens florescendo no campo, e também não podem louvar a Deus por essa beleza. Elas também vivem uma vida desconfortável e incoveniente.
Como o cego não pode ver, ele confia no sentido do tato, e seu tato é tão aguçado que só confiando em uma bengala, ele pode dizer a diferença entre uma calçada e uma estrada. Alguns deles podem até andar de bicicleta como nós. Eles conseguem andar de bicicleta por sentir, calculando quantas vezes tem que pedalar antes de escolher qual caminho seguir; é claro que há um limite para eles poderem ir de bicicleta. Apesar da grande sensibilidade do tato, não poder ver os próprios olhos ainda é um infeliz e indescritível incoveniente. Os cegos estariam mais preparados para encarar o que está a sua frente se pudessem ver, mas já que eles só têm o tato para confiar, é inevitável que cometam erros quando algo simples muda a sua volta.
Para nós que enxergamos bem, se torna um pouco difícil termos empatia pela história do cego Bartimeu. Pensamos somente que é uma história sobre um homem cego que abriu seus olhos. Contudo, com esta história, Deus está nos dizendo algo tremendo. Primeiro, temos que ser gratos por podermos enxergar e porque podemos usar nossa percepção para discernir, compreender e nos prepararmos de antemão para as coisas que estão por vir. Considerando que algumas pessoas nascem cegas, o fato de podermos enxergar perfeitamente por si só já é uma grande bênção. É claro que existem também as pessoas espiritualmente cegas, mas antes de qualquer coisa, só por não termos nascidos cegos fisicamente já é algo pelo qual deveríamos estar extremamente gratos ao Senhor.
Vamos imaginar que você nasceu cego. Se você estivesse sentado aqui, você estaria ouvindo este sermão com toda a atenção. Estaria bem atento, esperando por um pequeno milagre, e pensando que talvez pudesse abrir seus olhos se ouvisse atentamente. Talvez seja difícil para vocês entenderem isso já que enxergam bem, mas quando essa passagem é pregada para um cego, ele mostra um tremendo interesse. Nós também precisamos prestar atenção a ela, pois esta passagem não é somente para aqueles que são cegos fisicamente.
 
 
O Cego Chamou a Jesus: “Jesus, Filho de Davi”
 
Os eventos descritos na passagem bíblica de hoje ocorreram quando Jesus e Seus discípulos fizeram uma pequena parada em Jericó em seu caminho para Jerusalém. Vamos rapidamente voltar um pouco e ver o que está escrito nos versículos 33 e 34: “Eis que subimos para Jerusalém, e o Filho do Homem será entregue aos principais sacerdotes e aos escribas; condená-lo-ão à morte e o entregarão aos gentios; hão de escarnecê-lo, cuspir nele, açoitá-lo e matá-lo; mas, depois de três dias, ressuscitará”. O Senhor disse aos discípulos algo extremamente importante—ou seja, que Ele iria para Jerusalém, seria crucificado, e ressuscitaria dos mortos ao terceiro dia.
Mas como os discípulos reagiram na hora? Está escrito: “Então, se aproximaram dele Tiago e João, filhos de Zebedeu, dizendo-lhe: ‘Mestre, queremos que nos concedas o que te vamos pedir’”. Eles também disseram: “Permite-nos que, na tua glória, nos assentemos um à tua direita e o outro à tua esquerda”. Embora o Senhor estivesse falando a eles sobre a morte sacrificial que Ele sofreria para cumprir a obra da salvação e dar a vida eterna, os discípulos só estavam interessados em ocupar posições de poder, dizendo a Ele: “Permita-nos assentar próximo a Ti na glória. Para o Senhor, quem é o maior dentre nós dois?” Apesar de eles estarem andando com Jesus, seu Salvador, seu coração não estava nas mesmas coisas que o do Senhor. Então você pode imaginar como o coração do nosso Senhor ficou triste.
Os dois discípulos que pediram para Jesus deixá-los se assentar com Ele à Sua diretia e à Sua esquerda, não eram outros senão Tiago e João. Eles eram os dois melhores discípulos de Jesus, considerados por Ele homens de boa fé. Junto com Pedro e André, eles eram particularmente queridos por Jesus. O único consolo é que Pedro não cometeu essa gafe, mas provavelmente ele estava pensando na mesma coisa. Tiago e João brigaram com ele por causa disso e falaram com Jesus antes dele, pensando: “Vamos ser os primeiros a pedir a Jesus para nos dar alguma posição de poder quando o Seu Reino se cumprir”.
Depois desse episódio, Jesus e Seus discípulos chegaram a Jericó. Vocês lembram o que aconteceu em Jericó no tempo do Antigo Testamento? A cidade de Jericó lhes é familiar? Quem recebeu a remissão de pecados nesta cidade? Jericó foi o lugar onde Raabe, a meretriz, recebeu a remissão de pecados. A palavra Jericó significa aroma, fragrância, e essa cidade se localizava abaixo de Jerusalém, que ficava no monte.
Jesus estava passando por esta cidade indo para Jerusalém, e nela estava um cego chamado Bartimeu. Ele estava sentado mendigando na mesma estrada que o Senhor estava viajando. Então o cego Bartimeu ouviu que Jesus estava passando. Para vermos o que ele fez quando ouviu Jesus, vamos voltar para a passagem bíblica de hoje em Marcos 10:47: “Ouvindo que era Jesus de Nazaré, começou a clamar: Jesus, filho de Davi, tem misericórdia de mim! Muitos o repreendiam, para que se calasse, mas ele cada vez gritava mais: Filho de Davi, tem misericórdia de mim!” Como está escrito aqui, Bartimeu clamou ao Senhor. Se ele não tivesse clamado e pedido a Jesus para ter misericórdia dele, Jesus teria simplesmente passado por ele, e a bíblia teria registrado somente que “Bartimeu então passou o resto de sua vida mendigando”. Mas bartimeu clamou ao Senhor e chamou Sua atenção, e como resultado disso ele foi curado.
Esse texto que mostra como Bartimeu foi curado tem um tremendo significado para todos nós. Bartimeu seria curado se tivesse ficado calado? Não, é claro que não! Ele não se importou com que os outros iriam pensar e gritou bem alto: “Filho de Davi, tem misericórdia de mim!” Bartimeu era um homem educado? Ele era totalmente inculto, já que não havia nenhuma escola especial para cegos, e era tanto assim que ele deixou de lado toda formalidade e clamou por ajuda por causa do seu desespero. Os que se consideravam educados naquele tempo geralmente chamavam Jesus de “Jesus de Nazaré” em referência à Sua cidade natal, mas Bartimeu deixou de lado o Nazaré e só O chamou “Jesus, Filho de Davi”. Ele não sabia que Jesus tinha crescido em uma pequena cidade chamada Nazaré, mas já tinha ouvido que o Salvador nasceria da linhagem de Davi.
Na verdade, isso estava correto. Como está escrito: “O cetro não se arredará de Judá” (Gênesis 49:10), Deus realmente disse que dentre os doze filhos de Jacó, reis continuariam nascendo da casa de Judá. Então os descendentes de Judá formam a tribo mais importante do povo de Israel. Foi dessa linhagem que Davi nasceu e o próprio Jesus nasceu como descendente desse Davi. Deus prometeu através dos profetas que o Salvador nasceria dessa linhagem real, e Bartimeu, tendo ouvido sobre isso, creu nisso então. E tendo guardado essa fé por toda sua vida, um dia ele ouviu que Jesus estava realmente passando perto dele.
Como Bartimeu creu de todo o coração que Jesus Cristo, descendente de Davi, era o Messias, ele juntou toda sua coragem para chamá-Lo, e através desse Jesus ele pôde enxergar. Quando ele chamou por Jesus tão alto, os discípulos provavelmente disseram-lhe: “Fique quieto! Quem você pensa que é, gritando tão alto desse jeito? Você é somente um mero mendigo! O que você pensa que fará se encontrar Jesus? Silêncio! Jesus já tem muitas outras pessoas para ver. Não faça nenhuma graça; só caia fora daqui!” Mas o que Bartimeu fez realmente? A bíblia diz que ele clamou quanto podia. Ele teve uma coragem incrível. Se realmente quer ajuda, você tem pelo menos que ser corajoso como Bartimeu. Se você voltar atrás intimidado pelo que os outros falam de você, então você não tem nenhuma chance de achar Jesus. Então Bartimeu gritou ainda mais alto. “Quem é você para me impedir? Eu quero ver o Filho de Davi! Por que você está me impedindo? Fique longe de mim!”
Como Bartimeu era cego, ele nada podia ver, mas ele ainda tentou sem vergonha alguma chegar perto de Jesus. Jesus então ouviu sua voz, parou, e disse aos Seus discípulos para chamá-lo. Quando os discípulos trouxeram o cego, ele largou sua capa, pulou e correu até Jesus. Jesus então disse a ele: “O que queres? Você quer que sua visão seja restaurada? A sua fé te salvou”. O final disso é como está escrito na bíblia: Bartimeu finalmente pôde ver.
Para um mendigo cego como Bartimeu, a sua capa era o seu bem mais importante. Para um mendigo, a sua lata também é um bem precioso, apesar de que, para nós, não faz diferença se a temos ou não. Sem a lata o mendigo não pode obter nenhuma comida, pois para ele isso significa seu meio de sobrevivência. Um mendigo também precisa de uma capa para proteger-se do tempo, e mesmo assim, quando Bartimeu ouviu que Jesus estava chamando por ele, ele deixou tudo de lado, incluindo sua capa, sua lata, e qualquer quantia que tivesse, e correu até Jesus.
Ele foi um homem extraordinário. Se você realmente quer encontrar Jesus, você deve ter tanta paixão quanto esse homem. Sem o tipo de coragem e determinação que Bartimeu teve, você não pode mesmo encontrar Jesus. Muitas pessoas hoje também desejam encontrar Jesus. Mas se elas realmente querem encontrar Jesus, então elas devem primeiro se livrar desses que as estão impedindo de encontrá-Lo, assim como quando Bartimeu clamou ainda mais alto ao Senhor quando lhe disseram para ficar calado.
Numa outra parte de Marcos capítulo 2, há uma situação parecida de quantro homens que tentavam trazer um paralítico até Jesus mas eram impedidos pela enorme multidão. Havia tantas pessoas que era difícil até achar um lugar para pôr o pé, mas se o paralítico e os quatro homens tivessem desistido ali, ele nunca teria sido curado e continuaria sendo um paralítico o resto de sua vida. Contudo, os quatro homens carregaram o paralítico por entre a numerosa multidão de pessoas, subiram no telhado, descobriram-no, e desceram o paralítico em sua cama até Jesus para que ele pudesse encontrá-Lo. E como resultado disso ele foi curado de sua doença.
A mesma persistência também é encontrada na passagem bíblica de hoje. Quando Bartimeu chamou o nome de Jesus, não somente as pessoas comuns, mas também os discípulos de Jesus disseram para Bartimeu se calar. Eles disseram-lhe: “Fique calado! Você é só um mendigo; como se atreve a gritar tão alto!” Mas ele clamou mais alto ainda. Então Jesus o viu, e percebeu que muitos estavam impedindo ele de se aproximar. Quando o Senhor disse aos discípulos para trazerem-no, Bartimeu deixou de lado sua capa, sua lata, tudo que tinha, e correu até Jesus.
Então o Senhor perguntou-lhe: “Que queres que te faça?” O cego respondeu, dizendo: “Eu quero ver”. Quando Bartimeu ficou diante de Jesus, ele não pediu dinheiro, nem uma capa cara, menos ainda uma casa. Seu único desejo era enxergar na presença de Jesus, o filho de Davi.
Comparando o desejo dos discípulos que só queriam para si mesmos poder e alta posição, o pedido de Bartimeu era verdadeiramente nobre. Não é uma grande bênção um homem cego enxergar, ver esse mundo maravilhoso criado por Deus, e ir então para o Seu Reino? Bartimeu não queria nada mais de Jesus além de poder enxergar. Embora esse homem fosse um mendigo e cego, ele fez todo o possível para encontrar Jesus Cristo. Se ele tivesse desistido de encontrar Jesus só porque muitos o estavam impedindo, ou se ele tivesse feito outro pedido para Jesus, ele nunca teria sido curado. Todavia, ele disse a Jesus que queria enxergar, e Jesus disse-lhe: “Vai, a tua fé te salvou”. Jesus o curou por causa da sua coragem e fé.
 
 
Aqueles que Enxergavam Eram Melhores do que o Cego Bartimeu?
 
As pessoas daquela época tinham olhos perfeitos. E com esses olhos elas viram Jesus passar. Contudo, foi um homem cego que correu até Jesus e pediu-Lhe para curá-lo e foi somente esse pedido que foi atendido. O cego Bartimeu tem a ver com cada pecador que nasceu espiritualmente cego. Por isso, a verdadeira lição dessa história é que cada pecador pode receber a remissão de pecados pela palavra de poder que Jesus nos deu. Você precisa entender que ninguém hoje tem pecado, quer creia em Jesus ou não.
Muitos podem não entender quando eu falo isso, mas eu posso dizê-lo pela fé. As pessoas não têm pecado. Assim como elas nasceram com a visão perfeita, elas também já nasceram com seus pecados remidos. Todavia, muitos vivem em estado de cegueira espiritual, como se tivessem pecado, embora não o tenham mais. Aqueles que não conhecem o governo de Deus pensam que são somente pecadores neste mundo. Se há pessoas assim entre nós, elas devem ter a coragem de Batimeu para receber a remissão dos pecados do Senhor.
Todos os pecados deste mundo desapareceram graças a Jesus. Vivemos em um mundo maravilhoso onde não existe pecado. Contudo, inúmeras pessoas ainda estão vivendo um estado pecaminoso, incapazes de abrir seus olhos, em um estado deprimente. Já que elas creem que têm pecado, como devem ser sombrias, tristes e inquietas? Como deve ser frustrante elas viverem pensando que existe pecado no mundo?
Há uma grande diferença entre aqueles que enxergam bem e aqueles que são cegos. Aqueles que enxergam pensam que este mundo é um lugar lindo e resplandecente. Eles sabem que este mundo que Deus criou é bonito e bom. Por outro lado, os que não enxergam pensam o oposto. Para eles, este mundo não passa de um lugar tedioso, decepcionante e deprimente.
Aqueles que têm seus olhos espirituais abertos creem que Jesus Cristo apagou todos os seus pecados com o evangelho da água e do Espírito, e têm a certeza dentro de si que não têm mais pecado. Eles conseguem até viver neste mundo com alegria, pois todos os seus pecados desapareceram. Por outro lado, os que creem que ainda há pecado em seu coração não conseguem evitar de viver frustrados, sofrendo e na escuridão. Todavia, o homem não tem pecado de fato. Não existe pecado neste mundo. Como estamos vivendo em um mundo sem pecado, nós também não temos pecado.
Quando alguém me pergunta: “Pastor, você não tem pecado?” Eu respondo com toda confiança: “Sim, é claro que eu não tenho pecado”. Como a minha resposta sai naturalmente, às vezes algumas pessoas reagem mostrando contrariedade. Dizer que não tenho pecado não significa dizer que eu não cometo mais pecados. Pelo contrário, significa que independente de eu cometer ou não pecado, o Senhor apagou todos eles e foi condenado por eles e, portanto, eu não tenho mais pecado. E porque eu não tenho pecado eu posso rir e louvar ao Senhor até nas circunstâncias mais difíceis da minha vida. É assim que eu levo minha vida.
Quando Bartimeu era cego—ou seja, quando ele era pecador—quão miserável sua vida deveria ser? As coisas que ele tinha sempre que fazer para sobreviver deveria ser uma constante luta para ele, inclusive as coisas triviais como ir ao banheiro e fazer as refeições. Todavia, depois que ele conheceu o Senhor, ele foi curado e recebeu a remissão dos pecados para a salvação, não havia mais necessidade dele lutar dessa forma.
O mesmo acontece conosco também. Uma vez que recebemos a remissão de pecados, todas as lutas e sofrimentos do passado já passaram. É claro que às vezes nos sentimos deprimidos, tristes, chateado e frustrados. Mas nossa vida é feita disso? A maioria de nós sofre desse jeito? Não, é claro que não! Como somos aqueles que receberam a remissão dos pecados através do Senhor, nós não somos essas pessoas. Temos que entender que quando nos sentimos deprimidos e chateados, isso não é uma verdade, mas é somente o diabo nos enganando. Nós somos aqueles que tiveram os olhos da alma abertos. Nós somos os justos. É tão maravilhoso viver neste mundo com nossos olhos abertos, andarmos com o Senhor, e vivermos por Ele. Estou certo que Bartimeu, que foi salvo pelo Senhor, também viveu o resto de sua vida feliz com seus olhos abertos.
 
 
Termos Nossos Olhos Espirituais Abertos Não Significa que o que Ainda Iremos Passar Mudou de Forma Total e Repentina
 
Foi só o nosso ponto de vista que mudou. Antes, só podíamos sentir uma flor pelo toque, mas agora, podemos achá-la com nossos próprios olhos. Queridos irmãos, se alguém recebe a remissão de pecados e abre totalmente através do Senhor seus olhos espirituais, então seu coração irá mudar profundamente, mesmo que tudo à nossa volta permaneça como antes. Porque essa pessoa abriu seus olhos, se fizer apenas um pequeno esforço, ela poderá viver uma vida maravilhosa neste mundo sombrio, levando várias pessoas a Jesus Cristo, e fazendo com que sua vida valha a pena. Eu creio que esse tipo de vida foi um privilégio para o mendigo Bartimeu, e também o será para você e para mim.
Enquanto vivermos neste mundo, se crermos de todo o coração que não existe pecado aqui, então poderemos todos ter uma vida maravilhosa e feliz. Quando compreendemos e cremos que não existe pecado, esse mundo se torna um lugar verdadeiramente bonito e puro. Se, contudo, pensarmos que esse mundo está cheio de pecado, então ele será um lugar inabitável, tenebroso, deprimente e sujo. A fé do nosso coração é que faz essa grande diferença. Esse mundo é sempre um lugar entediante e deprimente não somente para aqueles que não receberam a remissão dos pecados, mas para os que receberam também. Porém, os que receberam a remissão dos pecados do Senhor, os que abriram seus olhos espirituais, sabem que não existe pecado neste mundo e por isso eles o vêem como um lugar lindo. Pense nisso. Pense no céu azul, as estrelas reluzentes, todas as criaturas transbordando vida, as lindas flores que florescem no tempo certo sem que ninguém as mande fazê-lo, e a abundante colheita no outono. Você pode ver como esse mundo é maravilhoso? A nossa visão do mundo tem que mudar.
Dentre os que insistem que receberam a remissão dos seus pecados, existem alguns que ainda levam uma vida patética neste mundo. É porque eles ainda pensam que existe pecado aqui. Mesmo depois de terem seus olhos abertos pelo Senhor, eles veem o mundo da mesma forma que viam quando eram cegos, e por isso não conseguem ver a verdadeira beleza dele. Em outras palavras, eles são incapazes de viver em um mundo espiritualmente brilhante. Você e eu deveríamos reconhecer o mundo lindo e maravilhoso em que vivemos.
Porém, se ainda existisse pecado, como esse mundo seria imundo? A pessoa ficaria perdida em um mundo como esse, já que veria tudo, incluindo a si mesma, como uma montanha de pecado. Temos que ter a visão certa do mundo. Não existe mais pecado. Não existe mais pecado neste mundo. Se você acha que existe pecado, isso não é real, mas você está somente sendo enganado pelo diabo. Isso mostra que você enxerga com os olhos do diabo e continua espiritualmente cego, embora não haja mais pecado. Existe uma grande diferença entre permanecer espiritualmente cego e abrir seus olhos espirituais para ver que não existe mais pecado neste mundo. Para aqueles que sabem e creem que não há mais pecado neste mundo, a situação de seu coração é totalmente diferente daqueles que creem que este mundo está cheio de pecado. Amados irmãos, eu aconselho vocês todos a reconhecer que existe uma grande lacuna entre aqueles que vivem pela fé e aqueles que não vivem pela fé, e entre aqueles que vivem com seus olhos espirituais abertos e aqueles que vivem com seus olhos espirituais fechados.
Como era miserável a vida de Bartimeu quando ele era cego? E como é deprimente a vida daqueles que ainda não abriram seus olhos espirituais? Eles só estão preocupados em ganhar dinheiro e viver uma vida confortável. E o que quer que façam, não existe beleza em seu coração. A única alegria de sua vida é encher sua própria barriga e falar da vida dos outros. Eles não conseguem ver o mundo claramente. Eles não enxergam beleza alguma.
Mas na verdade, como este mundo é lindo? Quantas belezas o Senhor criou? Com que alegria Ele nos criou e abençoou? Deus fez belo tanto esse mundo como o vindouro. Ele fez o universo inteiro lindo, tanto os céus quanto a terra. Bartimeu vivia em um mundo deprimente e sombrio, mas quando encontrou a Verdade, ele abriu seus olhos e viu o mundo maravilhoso criado por Deus. Do mesmo modo, ao invés de olhar o mundo de forma pessimista, devemos também ter olhos espirituais e vermos a beleza dele.
Embora fôssemos cegos, abrimos nossos olhos agora—essa é a verdade. Crer que não temos pecado é crer na verdade. Apesar de termos olhos carnais, éramos todos cegos espirituais. Mas agora que abrimos nossos olhos através do Senhor, não devemos olhar esse mundo da mesma forma que víamos quando éramos cegos. Uma vez que nossos olhos espirituais foram abertos, devemos ver o mundo como um lugar lindo e maravilhoso. Da mesma forma, quando lidamos com outras pessoas, devemos crer que elas não tem pecado, e devemos fazer com que a luz dessa fé brilhe nelas. Creia do fundo do coração que você e eu somos ambos puros e imaculados, e que não há pecado neste mundo.
Você e eu recebemos a remissão dos pecados. Contudo, ainda ficamos deprimidos às vezes. De vez em quando nos sentimos infelizes. Por que não conseguimos viver felizes neste lindo mundo? Por que fracassamos como se estivéssemos indo por um túnel escuro, ao invés de construirmos nossa felicidade? Por que estamos andando numa estrada escura quando existe uma brilhante estrada à nossa frente? Como pessoas espiritualmente nascidas de novo, devemos novamente abrir os olhos do nosso coração. Assim como Bartimeu abriu seus olhos, nós também devemos abrir completamente nossos olhos espirituais, e somente então veremos que esse mundo é mesmo lindo. De outro modo, viveremos como cegos que não conseguem ver o que está a sua frente, envolvidos em mundo de pessimismo sombrio e frustrante.
O mesmo acontece quando pregamos o evangelho para os outros. Quando você se aproximar de alguém, nunca os veja sob um ponto de vista ruim. Não pense negativamente: “Como essa pessoa poderá receber a remissão de pecados?” Deixe de lado todos esses pensamentos negativos. Eles são pessoas puras e sem pecado. Não importa o que digam, você deve se aproximar delas com ousadia para fazer com que caiam a venda dos seus olhos. Assim, você poderá abrir seus olhos espirituais e fazê-las receber a remissão dos pecados. Para aqueles que abriram seus olhos espirituais, existe um mundo imenso de beleza impressionante diante deles. Em sua vida não há nem maldição nem a escuridão. Há somente uma alegria maravilhosa os aguardando.
Se você olhar esse mundo claramente pelos olhos da fé, verá que ele é mesmo cheio de bênçãos. É claro que entre os que receberam a remissão de pecados, existem alguns que vivem na escuridão como se seus olhos ainda estivessem fechados. Mas isto está errado. Nós os remidos jamais deveríamos viver dessa forma. Se há algumas dessas pessoas dentre os santos que estão aqui hoje, elas devem deixar esse pensamento errado o mais rápido possível.
Inúmeras pessoas já receberam a remissão de pecados desde que iniciamos o nosso ministério de literatura. Milhares de pessoas estão vindo para a luz do Senhor e a Sua igreja está se tornando ainda mais bonita. Temos que crer de coração que todo o nosso passado desapareceu de nossa vida, e que devemos começar agora a levar uma vida nova e feliz no Senhor.
Foi justamente por isso que o Senhor nos salvou, e por isso é inútil nós levarmos uma vida miserável ligada ao passado mesmo após termos recebido a remissão de pecados. Nenhuma linda flor pode florescer em nossas vidas se vivermos assim. Isso é o mesmo que vivermos no passado pensando como os escravos no Egito, tremendo de medo, incapazes de tomar a imensa terra de Canaã que o Senhor já abriu para nós, o maravilhoso mundo que o Senhor nos deu. Devemos fugir desse tipo de pensamento. Assim como Bartimeu escapou da escuridão, nós também devemos nos livrar disso e nos libertarmos.
Agora é hora de eu chegar ao término desse sermão. Todos nós precisamos compreender como Deus nos deu vidas abençoadas e permanecermos na fé do Senhor, também precisamos pensar se há realmente algum pecado no mundo ou não. Eu aconselho vocês a crerem de todo o coração que não existe pecado neste mundo, e a viverem e trabalharem nesse mundo cheio de luz sem pecado, tanto em sua casa quanto no seu lugar de trabalho. Peço a vocês que permaneçam na fé do Senhor, que iluminou o mundo, a dar graças a Ele pelo que já deu a vocês, e a testemunharem dessa luz diante de Deus. Esse mundo lindo que Deus nos deu é tão imenso que seria impossível desfrutarmos dele ao longo de toda nossa vida. Tudo o que nos resta fazer é desfrutarmos dele pela fé e tomar posse daquilo que Deus nos deu.
Amados irmãos, jamais poderemos nos tornar cegos novamente. Se realmente abrimos nossos olhos espirituais através do Senhor, então devemos todos viver uma nova vida. Bartimeu vivia na miséria, mendigando durante toda sua vida nas ruas imundas, mas assim que foi curado ele viu esse mundo lindo, e verdadeiramente passou a apreciar toda sua beleza. Nós também devemos viver como ele. Então não vamos ficar presos ao nosso passado. A bíblia diz: “As coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo”. Assim como nesse texto, Deus realmente fez novo o nosso mundo para que possamos experimentar de toda sua plenitude, bênçãos e beleza.
Vocês creem nisso? Então vivam isso pela fé. As flores da felicidade então desabrocharão em sua casa, as flores da verdade na igreja e as flores da bênção em nossas vidas.
Deus nos abençoou para desfrutarmos de tudo neste mundo. Eu espero e oro que você desfrute de tudo isso na Luz, dê ainda mais frutos diante de Deus, e dê mais glória ainda a Ele.