Sermões

Assunto 17: JESUS CRISTO e JOÃO BATISTA

[17-6] (João 1:30-36) Você Conhece o Ministério Destes Dois Servos de Deus?

(João 1:30-36)
“Este é aquele do qual eu disse: Após mim vem um homem que tem a primazia, porque era primeiro do que eu. Eu mesmo não o conhecia, mas para que ele fosse manifestado a Israel, vim, por isso, batizando com água. Então João testificou, dizendo: Eu vi o Espírito descer do céu como pomba e permanecer sobre ele. Eu não o conhecia, mas o que me mandou batizar com água, me disse: Aquele sobre quem vires descer e permanecer o Espírito, esse é o que batiza com o Espírito Santo. Eu vi e testifico que este é o Filho de Deus. No dia seguinte João estava outra vez ali, na companhia de dois dos seus discípulos. Quando ele viu Jesus passar, disse: Eis o Cordeiro de Deus.”
 
 
Hoje vamos ver a passagem que está em João 1:30-36. Os servos de Deus que crêem no evangelho da água e do Espírito todos sabem que Jesus é o Filho de Deus e o Salvador dos pecadores. Da mesma forma, aqueles que realmente conhecem a Deus e Nele crêem de modo correto conseguem entender que João Batista cumpriu um ministério valioso e indispensável como servo de Deus.
 
 
Alguns Servos de Deus Foram Escolhidos Especificamente no Antigo Testamento para Servir a Ele
 
Nazireus como Sansão foram separados especificamente por Deus mesmo antes de terem nascido para dedicar sua vida a Ele. Assim como estes nazireus, João, que batizou Jesus, também nasceu nessa terra como um homem que foi especificamente separado antes de ter sido concebido no ventre de sua mãe Isabel. Então, quando Isabel concebeu João Batista, o anjo disse: “Pois será grande diante do Senhor. Não beberá vinho, nem bebida forte, e será cheio do Espírito Santo, já desde o ventre de sua mãe” (Lucas 1:15). Como mostra esta passagem, João Batista foi um homem escolhido e separado por Deus para um propósito específico.
Quando João Batista se tornou adulto e deu testemunho que Jesus Cristo era o Filho de Deus, foi o Espírito Santo quem o fez entender quem Ele era. Ele então confessou: “Eu não o conhecia, mas o que me mandou batizar com água, me disse: Aquele sobre quem vires descer e permanecer o Espírito, esse é o que batiza com o Espírito Santo” (João 1:33).
João Batista foi um homem a quem Deus confiou uma missão especial. Antes de impor suas mãos sobre a cabeça de Jesus para batizá-Lo, João Batista recebeu uma revelação do Espírito Santo, que disse a ele: “Eu não o conhecia, mas o que me mandou batizar com água, me disse: “Aquele sobre quem vires descer e permanecer o Espírito, esse é o que batiza com o Espírito Santo. Eu vi e testifico que este é o Filho de Deus” (João 1:33-34). João então se tornou o homem que passaria os pecados do mundo para Jesus ao batizá-Lo. Depois de batizar Jesus, João Batista testificou de Jesus dizendo: “Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!” (João 1:29). Assim, João Batista pôde testificar que aquele Jesus que foi batizado era o Filho de Deus e o Salvador que tiraria os pecados do homem.
Ao testificar de Jesus, João Batista disse: “Ele é o próprio Filho de Deus, o Cordeiro de Deus e o Salvador profetizado ao longo de todo o Antigo Testamento”. O Filho de Deus veio a essa terra como um homem, aceitou todos os seu pecados de uma vez por todas através do batismo que Ele recebeu de João Batista, morreu na Cruz, ressuscitou dos mortos e testificou de Si mesmo, demonstrando assim que Ele era mesmo o Salvador eterno do homem. Como parte do seu ministério, João Batista deu testemunho disso testificando que Jesus Cristo levou sobre Si os pecados do homem, que Ele derramou Seu sangue na Cruz e ressuscitou dos mortos. Quando João Batista batizou Jesus ele não teve dúvida alguma em reconhecer que Ele era o Filho de Deus. Deus fez com que fosse impossível alguém que conhece a Sua justiça negar que João Batista é o Seu servo que passou os pecados do homem a Jesus ao batizá-Lo. Em outras palavras, Deus deixou bem claro que todos que cressem no Seu Filho seriam capazes de entender que João Batista é o último profeta do Antigo Testamento e o último sumo sacerdote dessa terra, que passou os pecados do homem para Jesus ao batizá-Lo.
Se alguém não entende isso é porque ele não crê na Palavra de Deus com sinceridade nem encontrou o Salvador através do evangelho da água e do Espírito. Para que sejamos salvos de todos os pecados deste mundo, segundo o que diz as Escrituras, nós temos que entender o ministério de Jesus Batista pelo qual ele passou todos os pecados do mundo para Jesus de uma vez por todas, e crer nesse ministério também.
O apóstolo João, que era um discípulo de Jesus, testificou em 1 João 5:5-8: “Quem é o que vence o mundo senão aquele que crê que Jesus é o Filho de Deus? Este é aquele que veio por água e sangue, isto é, Jesus Cristo. Ele não veio só pela água, mas pela água e pelo sangue. E o Espírito é o que dá testemunho, porque o Espírito é a verdade. Pois três são os que dão testemunho no céu: o Pai, a Palavra, e o Espírito Santo; e estes três são um. E três são os que dão testemunho na terra: o Espírito, a água e o sangue; e estes três concordam”.
João Batista também deu testemunho da verdade de que Jesus levou os pecados do homem ao ser batizado, que Ele morreu para expiar todos estes pecados e que Ele era o Filho de Deus. Deste modo, o ministério de João Batista e o de Jesus estão nitidamente intercalados. O ministério de João Batista consistia não somente em passar todos os pecados do homem para Jesus ao batizá-Lo, mas também em dar testemunho de Jesus assim: “O próprio Jesus é o Salvador do homem. Ele é o Salvador e o Messias que levou os pecados do mundo todo e os purificou. Todo aquele que crê que este Jesus Cristo que veio a essa terra é o Salvador será salvo dos seus pecados. Portanto, nós agora podemos ser salvos pela fé. Se todos nós realmente cremos na Palavra de Deus e a obedecemos, todos nós então conhecemos o ministério de João Batista e é impossível não crermos que ele foi um servo enviado por Deus”.
João Batista deu testemunho de Jesus enquanto Ele estava nessa terra, testificando que Ele era o Filho de Deus e o Salvador do homem. Mas apesar do seu testemunho, poucos o entenderam. João Batista deu testemunho da Verdade dizendo: “Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!” Mas mesmo assim, poucos entenderam a relação entre essa Verdade e o ministério de João Batista, e muito menos ainda creram nisso. Jesus só pôde levar todos os pecados do homem sobre Si de uma vez por todas porque João Batista O batizou. Antes do evento relatado neste capítulo, João Batista era o único que sabia que Jesus era o Filho de Deus e o Salvador do homem; o Salvador que levou todos os pecados do homem através do Seu batismo, e que foi condenado por causa de todos eles na Cruz.
 
 
O Testemunho de João Batista era Verdadeiro
 
Ao batizar Jesus, João Batista passou os pecados do mundo para Ele de uma vez por todas. Ele então deu testemunho dessa Verdade a todos aqueles que creram em Jesus como Salvador do homem. O testemunho de João Batista era para que todos soubessem que Jesus havia levado todos os pecados do homem ao ser batizado por ele. Seu ministério era batizar Jesus.
Quando João Batista estava batizando as pessoas no rio Jordão, Jesus veio até ele para ser batizado. Jesus disse a ele: “Deixa por agora, pois assim nos convém cumprir toda a justiça” (Mateus 3:15). Jesus disse isso para levar sobre Si os pecados de todo mundo de uma vez por todas ao ser batizado por João Batista. Quando João Batista batizou Jesus, o Espírito desceu do Céu como uma pomba e Deus Pai testificou: “Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo”.
João Batista não somente ministrou o batismo a Jesus, o que cumpriu a justiça de Deus, mas também fez com que nós entendêssemos através do seu testemunho que Jesus é o nosso verdadeiro Salvador. Já que Deus mandou João Batista passar os pecados do mundo para Jesus, e já que Jesus os aceitou ao ser batizado, a vontade de Deus foi cumprida. E é por isso que todos nós podemos ser salvos dos pecados do mundo crendo no evangelho da água e do Espírito dado pelo Senhor. Foi através de João Batista que Jesus se revelou a este mundo. É por isso que podemos realmente crer que Jesus Cristo, que veio pela água e pelo Espírito, é o Salvador do homem. Melhor dizendo, João Batista deu testemunho de Jesus para revelá-Lo a este mundo como o Salvador de toda raça humana.
Através do testemunho de João Batista, Deus fez com que entendêssemos e crêssemos que Jesus é o Salvador que levou todos os nossos pecados e purificou todos eles ao ser batizado. Agora você e eu, assim como todo mundo, podemos entender que Jesus é o Salvador do homem e que através do batismo que Ele recebeu de João Batista e do sangue que Ele derramou na Cruz, todos nós podemos ter a verdadeira fé. Pelo fato de Jesus ter levado sobre Si os pecados do mundo de uma vez por todas ao ser batizado por João Batista, e pelo fato de Ele ter sido crucificado para ser condenado por todos os pecados do mundo, todo aquele que crê nisso pode realmente nascer de novo agora e se tornar filho de Deus. A todas essas pessoas que crêem em Jesus e que entendem que Ele é o Salvador que as livrou de todos os pecados deste mundo, Ele também deu a prova e a certeza de que todos que crêem neste evangelho da água e do Espírito receberam de fato a remissão de pecados.
Deus fez com que aqueles que crêem no batismo de Jesus Cristo através do testemunho de João Batista – isto é, aqueles que crêem que Jesus é o Filho de Deus e o próprio Deus, que Ele apagou os nossos pecados de uma vez por todas ao ser batizado no rio Jordão, e que Ele acabou com todos os nossos pecados e com a condenação do pecado ao ser crucificado e condenado no nosso lugar – nascessem de novo. Portanto, você agora tem que crer que Deus apagou todos os seus pecados e que você foi salvo por crer neste evangelho da água e do Espírito.
Através do Seu Filho, Deus tornou sem pecado todo aquele que crê no evangelho da água e do Espírito e os salva do pecado, por mais vis e imperfeitos que eles possam ser. Esta é a Verdade do evangelho da água e do Espírito. Se alguém crer de coração no evangelho da água e do Espírito de Jesus, ele se tornará uma pessoa sem pecado. Todo aquele que crê em Jesus como seu Salvador não terá mais pecado, mas aqueles que não crêem em Jesus continuarão sendo pecadores. Todos se tornam pessoas sem pecado quando crêem que Jesus, de quem João Batista deu testemunho e que veio pelo evangelho da água e do Espírito, é o Salvador (1 João 5:6-8). Por mais que alguém seja fraco, violento, imperfeito e cheio de erros, se ele crer em Jesus como seu Salvador e no evangelho da água e do Espírito, ele será salvo dos seus pecados e se tornará um justo.
Muitos não têm como deixar de ser pecadores justamente porque eles não crêem que Jesus é o Salvador que os livrou do pecado. Todavia, os pecados daqueles que crêem que Jesus é o Salvador que veio pelo evangelho da água e do Espírito foram totalmente apagados. Se nós realmente cremos em Jesus como nosso Salvador, nós então temos que entender que, ao ser batizado por João Batista no rio Jordão, Jesus levou os nossos pecados de uma só vez e os purificou a todos.
 
 
Jesus foi Batizado por João Batista no Rio Jordão
 
Mateus 3:13 diz: “Então veio Jesus da Galiléia ter com João junto do Jordão, para ser batizado por ele”. Jesus teve que ir até João Batista para ser batizado e disse a ele: “Deixa por agora, pois assim nos convém cumprir toda a justiça” (Mateus 3:15).
João Batista foi um servo de Deus enviado por Ele, e Jesus, ao ser batizado por João, o representante da humanidade, levou todos os nossos pecados e os purificou de uma vez por todas. Portanto, foi para levar todos os pecados do mundo que Jesus procurou ser batizado por João Batista. E embora ela tenha se recusado a batizar Jesus a princípio, ele acabou cedendo e O batizando sendo submisso a Sua ordem. Assim, Jesus pôde tirar todos os pecados do mundo. Então, quando João Batista impôs suas mãos sobre a cabeça de Jesus e O batizou, Ele pôde levar sobre Si os pecados deste mundo ao ser batizado, morrendo na Cruz e ressuscitando dos mortos. Depois de ter sido batizado por João Batista, Jesus saiu da água simbolizando que Ele iria ressuscitar depois de vencer a morte na Cruz. E isso aconteceu exatamente segundo a Palavra de Deus profetizada no Antigo Testamento. O batismo que Jesus recebeu no Novo Testamento foi o cumprimento da profecia do Antigo Testamento contida no sistema sacrificial: a fim de apagar os pecados do Seu povo, Deus transferia os seus pecados anuais para o bode expiatório quando o sumo sacerdote impunha suas mãos sobre sua cabeça no Dia da Expiação. Então, ao ser batizado, Jesus levou todos os pecados do homem e os purificou a todos também.
Um dia após Jesus ter sido batizado, João Batista disse ao vê-Lo caminhando em sua direção: “Olhem bem! Olhem para este Homem! Ele é o Cordeiro de Deus que está carregando os pecados do mundo! Ele é o próprio Cordeiro de Deus. Ele é o Salvador do homem que está levando os pecado do mundo. Ele é o Salvador de todos os pecadores. Ele é o seu Salvador, o meu Salvador e o Salvador de todo mundo”. João Batista deu testemunho da verdadeira essência da salvação assim. E ele pôde dar testemunho disso porque sabia muito bem quem era Jesus.
Jesus era mesmo o Cordeiro de Deus que levou os pecados do mundo. Quando João Batista batizou Jesus, Ele pôde se tornar, através de João, o Cordeiro de Deus que aceitou os pecados do mundo. Foi por isso que João Batista testificou um dia depois do batismo de Jesus: “Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!” (João 1:29). Ao ser batizado, Jesus levou sobre Si todos os pecados do mundo, e ao ser condenado e derramar Seu sangue na Cruz, Ele salvou toda a humanidade de uma forma perfeita. Então, como pode existir algum pecado ainda? Considerando que Jesus levou todos os pecados através do Seu batismo e do Seu precioso sangue para pagar o salário por estes pecados, como pode ainda existir algum pecado neste mundo?
Se você não crê no evangelho da água e do Espírito seus pecados ainda continuam intactos. Mas se você realmente crê no evangelho da água e do Espírito, você então foi purificado de todos os seus pecados e recebeu a completa remissão de pecados. Mas como isso foi possível? Se alguém tem fé e crê que Jesus levou os pecados do mundo ao ser batizado por João Batista, esta pessoa foi salva do pecado de modo incondicional então. Isso porque a salvação do pecado não pode ser realizada por você mesmo, até porque ela já foi realizada de uma forma perfeita pelo próprio Senhor. Se alguém tiver fé no evangelho da água e do Espírito, por menos que ela seja, ele já foi salvo de todos os seus pecados então. Portanto, não há ninguém que não possa receber a remissão de pecados, ainda mais se ele de fato conhece e crê de modo correto em Jesus e no evangelho da água e do Espírito. Jesus veio pelo evangelho da água e do Espírito, e todos que conhecem e crêem Nele de modo correto receberam a remissão de pecados. Já que Jesus tirou os pecados do mundo ao ser batizado, é impossível que ainda haja pecado em alguém que crê nisso.
Se você ainda tem pecado em seu coração, isso é porque você não reconhece a Jesus, não entende e nem crê que Ele se tornou a propiciação pelos seus pecados. Se você realmente crê em Jesus, como pode você ainda ter os pecados do mundo, já que Jesus levou todos eles? Isso é impossível! Então, se você crê no sacrifício expiatório de Jesus, você não tem pecado; mas se você não crê, você ainda tem pecado então.
 
 
Todos Precisam Entender e Crer no Ministério dos Dois Servos Ungidos para Nascer de Novo
 
É crendo em Jesus como seu Salvador que você é salvo do pecado – mas se você não crê você será condenado por causa do pecado. Por mais imperfeito, mau, fraco, pervertido, cruel, violento, mesquinho e covarde que alguém possa ser, se ele crê em Jesus ele não tem pecado. Todos se tornam sem pecado quando conhecem o evangelho de Jesus e crêem nele de modo correto. É por essa razão que é muito importante para todos nós conhecer Jesus por meio do evangelho da água e do Espírito. Como é que alguém pode conhecer Jesus então? Ele primeiro tem que conhecer e crer no evangelho da água e do Espírito, para depois então conhecer Jesus corretamente. Assim como Pedro conhecia Jesus e confessou: “Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo” (Mateus 16:16), nós também temos que conhecer Jesus e confessar o seguinte: “Senhor, Tu és o Cristo, o Rei dos reis e o Deus da criação. Tu és o próprio Deus e o Filho do Deus vivo também. Tu és o Sumo Sacerdote celestial, o Profeta e Rei. Tu és meu Deus, meu Rei, o Sumo Sacerdote do Reino dos Céus que apagou todos os meus pecados de uma vez por todas, e o verdadeiro Profeta que me ensinou essa Verdade”. Todo aquele que recebeu a remissão de pecados deve confessar sua fé assim.
Depois que João Batista sofreu o martírio, muitas pessoas começaram a ter uma visão errada de Jesus. E como Ele havia ressuscitado os mortos e curado os enfermos, alguns pensaram que Ele era João Batista. O rei Herodes, por exemplo, pensou: “João Batista ressuscitou! Jesus é a encarnação dele!” Herodes ficou com muito medo por ter mandado matar João Batista. E outros diziam: “Não, Jesus não é João Batista. Talvez Ele seja Elias. Elias ascendeu aos Céus sem provar a morte; talvez ele tenha voltado. Apenas Elias poderia fazer essas coisas”. Outros diziam também: “Não, este homem não é Elias. Ele é muito manso. Talvez ele seja Jeremias. Embora ele seja frio às vezes, ele entende muito bem o ser humano e é cheio de misericórdia. Talvez ele seja Jeremias, o profeta das lágrimas”.
Diversas pessoas tinham seu próprio entendimento de Jesus e pensavam coisas diferentes sobre Ele. Então, Jesus perguntou a Pedro: “Pedro, quem você acha que eu sou? No que Pedro respondeu: “Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo”. Mas nessa simples resposta estava a verdadeira fé de Pedro. E apesar de Pedro ser somente um mero pecador, ele era um homem que tinha uma grande fé, que expressou a verdadeira essência de Jesus através dessa simples resposta.
Aqueles que crêem em Jesus como seu Salvador de modo correto podem explicar a essência do evangelho da água e do Espírito de maneira clara e simples. Eles podem dizer: “Jesus remiu todos os meus pecados com a água e com Seu sangue”. Quando Pedro confessou sua fé em Jesus, Ele lhe disse: “Bem-aventurado és tu, Simão Barjonas, pois não foi carne e sangue quem to revelou, mas meu Pai que está nos céus”. Em outras palavras, foi o Pai que revelou isso a Pedro.
A mesma verdade se aplica a nós também. Quando nós pregamos a Palavra de Deus para as pessoas, quem realmente as ensina? Já que você aceitou este evangelho, quem ensinou essa Verdade ao seu coração? Foi o próprio Senhor quem te ensinou a Verdade e te levou a crer nela quando te disse: “Eu te salvei de todos os seus pecados vindo pela água e pelo sangue”. Foi o Senhor que nos fez entender a Palavra do evangelho da água e do Espírito.
Muita gente diz que crê em Jesus como seu Salvador, mas isso está baseado em suas próprias emoções. Isso porque elas não têm um entendimento correto de Jesus. Este é um fato muito comum no Cristianismo hoje em dia. Muitas pessoas têm crido em Jesus por décadas sem nem mesmo entender que Ele é o Salvador que veio pelo evangelho da água e do Espírito. Quando perguntamos: “Quem é este Jesus que vocês crêem?” elas respondem: “Bem, eu creio realmente em Jesus mas não conheço esse evangelho da água e do Espírito”. Baseadas em que ensinamento essas pessoas têm crido em Jesus por décadas então? Elas têm crido em Jesus segundo suas próprias emoções.
Quando Pedro creu em Jesus ele sabia exatamente quem Ele era. Ele disse: “Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo”. Ao confessar isso, Pedro estava dizendo: “Tu és meu Deus, meu Salvador e também meu Profeta. Mas Tu também és o Filho de Deus e o próprio Deus”. Assim, Pedro creu em Jesus tendo um entendimento correto sobre Ele; mas hoje muitos cristãos crêem em Jesus mesmo não conhecendo Sua justiça. Todos os cristãos que confessam crer em Jesus têm que conhecê-Lo de modo correto agora, e crer Nele segunda a Sua Palavra.
Eles também devem ter o entendimento correto sobre João Batista, assim como conhecer os muitos servos de Deus que há no Antigo Testamento. Conhecimento é algo indispensável em todas as áreas de nossa vida. Como pode então alguém que é ignorante crer em Jesus? A idéia de que você pode ser salvo contanto que creia em Jesus, mesmo que você não O conheça, é algo totalmente enganoso para Deus. Isso nada mais é do que uma invenção humana. Mesmo crendo em Jesus, se você não reconhecer Sua divindade, isto é, que Ele em Sua essência é o próprio Deus, sua fé também será vã então.
Jesus foi batizado em nosso lugar para aceitar os nossos pecados porque Ele é o Filho de Deus. E Ele suportou todo o sofrimento do Seu ministério ao morrer na Cruz. Foi isso que Deus fez para salvar os pecadores. É crendo na justiça de Deus que nós nos tornamos justos. Se Jesus fosse um homem comum nós jamais seríamos salvos do pecado, mas Jesus é reconhecido por alguns somente como um grande e renomado homem deste mundo. Se você crê em Jesus baseado em padrões humanos como este, achando que Ele é somente um dos grandes quatro sábios, você não pode ser salvo do pecado então.
Jesus é o próprio Deus. Ele é o Salvador que veio pela água e pelo Espírito. Somente o Filho de Deus poderia se tornar o Salvador da raça humana porque todos caíram em pecado. O que você tem que entender aqui é que o batismo de Jesus, ministrado por João Batista, e Sua morte na Cruz só tiveram efeito porque Ele é o próprio Deus, e não um simples homem. Todos que crêem de coração na justiça de Jesus alcançam a salvação pela fé. E todos também podem nascer de novo tendo essa fé. Portanto, você tem que crer no evangelho da água e do Espírito.
Aqueles que não nasceram de novo, mesmo confessando crer em Jesus, ainda têm pecados em seu coração. Para eles, mesmo João Batista tendo testificado de Jesus e dito: “Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!”, este é apenas um versículo da Palavra de Deus e seus pecados ainda continuam em seu coração. Já que eles não crêem no evangelho da água e do Espírito que está na Palavra de Deus, os pecados do mundo ainda continuam neles. Já que os pecados do mundo estão em seu coração, eles não podem dizer que não têm pecado mesmo crendo em Jesus. Da mesma forma, já que eles continuam a cometer pecado continuamente em sua vida, eles ainda são pecadores e não podem dizer que são justos. Melhor dizendo, eles crêem em Jesus sem entender corretamente a Sua justiça, e por isso são pecadores e não podem se tornar justos; eles vivem sob os pecados do mundo e serão sepultados sob eles também.
Se você entende corretamente o ministério de João Batista e o ministério de Jesus, e se você crê neles da maneira correta também, você então pode se tornar uma pessoa sem pecado por mais imperfeito que você seja. E você também pode dizer com toda certeza a todas as pessoas que você é realmente um justo. Mas como é que você pode dizer isso? Você pode dizer que é um justo porque crê na justiça de Deus. E você agora é um justo exatamente porque crê na justiça de Deus.
Como, então, o homem pode nascer de novo? Jesus disse que temos que nascer de novo da água e do Espírito. Isso quer dizer que nascemos de novo crendo que Jesus é o próprio Deus e também o maravilhoso Filho de Deus, que Ele é o Salvador que salvou os pecadores sendo batizado e derramando o Seu sangue, e que Ele é o Profeta que nos ensinou a crer que Ele nos salvou ao ser batizado por João Batista e ao derramar o Seu sangue na Cruz.
 
 
Nascer de Novo é Receber a Remissão de Pecados Crendo no Evangelho da Água e do Espírito
 
No evangelho da água e do Espírito, a ‘água’ se refere ao batismo de Jesus e o ‘Espírito’ significa que Jesus é o próprio Deus. Mas mesmo sendo o próprio Deus, este Deus exaltado veio pessoalmente a essa terra como um Homem, levou sobre Si nossos pecados ao ser batizado e derramou Seu sangue na Cruz. Ele é o Deus que tornou sem pecado todos aqueles que crêem Nele de coração. Nós nascemos de novo porque cremos no batismo que Jesus recebeu e no Seu sangue derramado para expiação do pecado. Nós alcançamos a salvação crendo que Jesus é o Filho de Deus e o próprio Deus, que todos os nossos pecados foram passados para Ele através do Seu batismo, e que Ele derramou Seu precioso sangue na Cruz em nosso lugar para expiar todos os nossos pecados. Crer nisso é o mesmo que crer no evangelho da água e do Espírito. Isso porque Jesus é o próprio Deus e o nosso Salvador. A razão pela qual nós temos que crer na divindade de Jesus, ou seja, que Ele é o próprio Deus, é porque Ele é o próprio Deus que veio a essa terra como Salvador, levou os pecados do mundo ao ser batizado em Seu corpo, derramou Seu sangue na Cruz para purificar todos os nossos pecados, e assim salvou do pecado todo aquele que crê nessa Verdade. A fé que torna possível a todos nascer de novo não é nenhuma outra além desta.
A Bíblia afirma que Jesus Cristo é Aquele que veio pela água e pelo sangue (1 João 5:6). A água aqui diz respeito ao batismo que Jesus recebeu de João Batista, enquanto que o sangue diz respeito ao sangue que Ele derramou na Cruz. Jesus disse que se não nascermos de novo da água e do Espírito, nós não poderemos ver o Reino de Deus nem entrar nele. Ele disse também que todo aquele que nasce da água e do Espírito pode chamar Deus de Pai. Deus tornou possível a todos nascer de novo contanto que eles creiam no batismo que Jesus recebeu de João Batista, na Verdade de que Ele é o Filho de Deus e no Seu ministério. Todo aquele que crê que Jesus purificou todos os seus pecados ao ser batizado por João Batista no nosso lugar nascerá de novo. Em outras palavras, é crendo no evangelho da água e do Espírito que o homem se torna sem pecado. Jesus disse que todo aquele que crê que Ele é o próprio Deus e o seu Salvador, que o próprio Deus se tornou o Seu Salvador pessoal, fará parte do povo de Deus.
Como justos nascidos de novo, você e eu agora podemos declarar a todos a razão e a base da nossa fé com toda coragem, dizendo: “Eu fui salvo do pecado crendo no evangelho da água e do Espírito”. E isso que significa nascer de novo crendo em Jesus. O homem só se torna justo quando nasce realmente de novo crendo no evangelho da água e do Espírito dado por Jesus.
Nascer de novo da água e do Espírito significa, acima de tudo, que somos purificados de todos os nossos pecados crendo que Jesus aceitou todos eles sobre Si e os purificou quando foi batizado por João. Aqueles que crêem que seus pecados foram todos passados à cabeça de Jesus através de João Batista, são as próprias pessoas que receberam a remissão de pecados. Essas pessoas nasceram de novo crendo que Jesus é o Deus Espírito Santo, e que este Jesus, que levou todos os nossos pecados e foi condenado por eles derramando Seu precioso sangue na Cruz, é o próprio Deus. Do mesmo modo, quem tem essa fé crê que Jesus, que veio pelo batismo e pelo sangue para salvar o homem, não é simplesmente um homem, mas o próprio Deus.
Jesus diz no capítulo 3 de João que ninguém pode entrar no reino de Deus se não nascer da água e do Espírito. Aqueles que crêem nisso são os que nasceram da água e do Espírito. No que diz respeito a alguém nascer de novo, a questão é que isso só pode acontecer nós cremos que Jesus é o próprio Deus, que Ele veio a essa terra num corpo à imagem do homem, foi batizado, foi condenado na Cruz e assim nos salvou perfeitamente de todos os nossos pecados.
Aqueles que crêem que Deus salvou a todos do pecado por meio do evangelho da água e do Espírito são as pessoas que nasceram de novo. Eles agora nasceram mais uma vez. Como seres humanos, nós não temos como evitar a morte por causa dos nossos pecados; mas quando Jesus foi batizado e passamos todos estes pecados para Ele pela nossa fé no Seu batismo e no Seu sangue, todos os nossos pecados foram remidos. Quando Jesus morreu na Cruz, nós também morremos; e quando Ele ressuscitou dos mortos, nós também fomos trazidos de volta à vida com Ele. Portanto, crer em tudo isso de todo o coração é o mesmo que ter a fé que salva todo mundo do pecado.
Todavia, aqueles que não crêem que Jesus é o próprio Deus e o Filho de Deus, e que Ele nos salvou pela água e pelo sangue, não podem nascer de novo porque seus pecados ainda não foram purificados. Dentre aqueles que confessam crer em Jesus como seu Salvador, os que crêem na água e no sangue nasceram de novo da água e do Espírito. Mas há outros que não crêem que este Jesus, que purificou todos os seus pecados pela água e pelo sangue, não é outro senão o próprio Deus, e que foi este Deus que os salvou dessa forma. Essas pessoas ainda não nasceram de novo. Isso significa que todos continuam sendo pecadores justamente porque não crêem no evangelho da água e do Espírito.
O destino do homem é nascer como pecador e continuar sendo pecador até o fim da sua vida. As pessoas continuam sendo pecadoras porque não crêem de coração na Verdade da salvação, isto é, que Jesus é o Filho de Deus e o próprio Deus, seu Salvador; que este Deus veio a essa terra num corpo carnal, foi batizado, derramou Seu sangue na Cruz e ressuscitou ao terceiro dia, e que Ele assim os tornou justos e fez deles o Seu próprio povo. Por essa razão é que todos nós temos que crer no evangelho da água e do Espírito, receber assim a remissão de pecados e nascer de novo.
Quando eu digo que você tem que ter fé em Jesus como seu Salvador, você pode achar que isso é uma crença supersticiosa de alguém que crê em Jesus como seu Salvador de qualquer jeito, mas sem nenhum entendimento. Mas não é isso que estou dizendo. A verdadeira fé é conhecer a genuína Palavra de Deus e crer nela entendendo-a corretamente. Essa é a verdadeira fé. Para te dar uma idéia mais clara sobre isso, deixe-me usar uma ilustração para te explicar sobre a fé.
Vamos dizer que estamos viajando num trem agora. E já que estamos dentro do trem, nós vamos estar em movimento independente se estivermos sentados no vagão do meio ou no último vagão. Do mesmo modo, se estivermos sentados bem na frente ou ao lado do maquinista, nós estaremos em movimento da mesma forma. Mas não somos nós realmente que estamos nos movendo. É o trem que está em movimento, e isso porque ele tem um motor. O primeiro vagão se movimento junto com o resto do trem quando o maquinista aciona seu controle. Então, quando pegamos o trem, todos nós chegamos ao nosso destino independente do vagão que estivermos. Obviamente, é um erro pensar que o trem se move por si mesmo. Um trem que não tem um motor não é um trem, mas apenas um monte de sucata.
Da mesma maneira, a fé também precisa de um ponto de ignição para te mover como o motor de um trem. E a fé correta é crer no poder do fundamento principal do batismo de Jesus, na Sua Cruz, na Sua morte e na Sua ressurreição. Se você crê em Jesus de qualquer maneira, sem entender como Ele o salvou pela água e pelo sangue, sua fé então não é a verdadeira fé. E se isso não é fé, o que é então? Isso é o mesmo que procurar um elefante branco. Crer em Jesus sem saber nada sobre a água e o Espírito é o mesmo que crer num fantasma. Isso é o mesmo que você criar seu próprio Deus e se dobrar diante dele.
Amados irmãos, vocês têm que ter o entendimento correto do ministério de Jesus e também entender o ministério de João Batista corretamente para nascerem de novo livres do pecado. Se João Batista não tivesse reconhecido Jesus como Salvador, nós não poderíamos ser libertos do pecado hoje então. Se João Batista não tivesse a fé inabalável de que ele mesmo passaria os pecados do mundo a Jesus ao batizá-Lo, quem mais poderia dar testemunho de Jesus ao povo de Israel, afirmando que Jesus era o Cordeiro de Deus que tiraria o pecado do mundo? Ele não poderia ter dado testemunho disso se não soubesse exatamente o que estava fazendo. Mas ele também precisou de uma prova para dar testemunho. E que prova foi essa? Tinha que haver alguma evidência na Palavra de Deus de que João Batista iria passar os pecados do mundo para Jesus ao batizá-Lo. E aqueles que encontraram essa evidência são os que também batizaram Jesus e passaram seus pecados para Ele.
Sendo assim, um pecador só nasce de novo quando ele crê no batismo de Jesus e no Seu sangue na Cruz; caso contrário, nenhum pecador pode nascer de novo. Se você quiser nascer de novo, você tem que entender o evangelho da água e do Espírito muito bem e crer nele. Quando você conhece o evangelho da água e do Espírito e crê nele corretamente, isso é a própria fé dos que nasceram de novo livres do pecado. Você tem que entender que Jesus, o próprio Deus, levou todos os pecados que o homem tinha neste mundo de uma vez por todas quando foi batizado pelo último sacerdote celestial. Você também tem que entender que Jesus só foi condenado na Cruz uma vez e que Ele ressuscitou dos mortos ao terceiro dia. Outra coisa que você tem que entender é que Ele agora está assentado à direita do trono de Deus. Jesus nos prometeu que voltaria para buscar todos nós, os crentes. Você só pode nascer de novo livre do pecado se entender e crer no que eu disse até agora. Mas se, por outro lado, você crer de qualquer maneira que Jesus é o seu Salvador sem conhecer o evangelho da água e do Espírito que Ele te deu, você não poderá nascer de novo então.
Quem Jesus levará para o Reino dos Céus? Ele só levará aqueles que nasceram de novo crendo no evangelho da água e do Espírito. Quem foi então que nasceu de novo crendo no evangelho da água e do Espírito? Aqueles que sabem e crêem que Jesus é o próprio Deus e o Filho de Deus, que todos os seus pecados e os pecados deste mundo foram passados a Jesus quando Ele foi batizado por João, que Ele purificou todos eles, que Ele foi condenado derramando Seu sangue na Cruz e que Ele ressuscitou dos mortos – é dessas pessoas que nasceram de novo que Jesus está falando. Esta é a mensagem principal do evangelho da água e do Espírito e a Verdade sobre o nascer de novo.
Havia um profeta chamado Habacuque na época do Antigo Testamento, e o Senhor disse através dele: “Eis que a sua alma se incha, não é reta nele, mas o justo pela sua fé viverá” (Habacuque 2:4). A alma dos seres humanos se enche como a de Lúcifer, visto que seu veneno mortal infectou todos eles. No entanto, esse texto diz que até mesmo o homem mais maligno pode se tornar justo e que os que se tornaram justos viverão pela sua fé.
Se você crê de todo o coração que Jesus é o próprio Deus, que Ele levou seus pecados e os purificou a todos quando foi batizado por João Batista, que Ele foi condenado na Cruz em seu lugar, que Ele está assentado à destra de Deus e que Ele irá voltar como Juiz, você então pode nascer de novo e se tornar um justo pela fé. Se você crer dessa maneira, o Espírito Santo entrará no seu coração e colocará o Seu selo de aprovação, dizendo: “Você nasceu de novo. Você agora faz parte do Meu povo”. É assim que você se torna sem pecado pela fé. Os justos que foram salvos do pecado crendo no evangelho da água e do Espírito, aos olhos de Deus não têm mais nenhum pecado, por mais imperfeitos que sejam. Eles não têm pecado literalmente e pela fé. E mesmo que eles venham a pecar, ainda assim eles continuarão sem pecado. Eles realmente não têm mais nenhum pecado. E você, ainda tem algum pecado? Não, todos os seus pecados já foram apagados.
Aqueles que não sabem nem crêem que Jesus é o Salvador que remiu todos os seus pecados através do evangelho da água e do Espírito, são os cristãos heréticos. Por outro lado, aqueles que crêem verdadeiramente no batismo e no sangue de Jesus na Cruz são os verdadeiros cristãos que não têm pecado. Todos aqueles que crêem no evangelho da água e do Espírito possuem o entendimento correto da justiça de Deus e também crêem nela corretamente.
João Batista sabia muito bem quem era Jesus. E foi por isso que ele deu testemunho de Jesus em João 1:29 dizendo: “Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!” Os crentes no evangelho da água e do Espírito também testificam que eles não têm mais pecado, mas os que não crêem neste evangelho testificam que eles continuam com seus pecados intactos.
Através do texto bíblico deste capítulo que está em João 1:30-36, nós podemos descobrir se nascemos de novo ou não, vendo se cremos em Deus por conhecermos a justiça de Jesus. Nós temos que crer primeiro na Verdade do evangelho da água e do Espírito, e temos que crer nessa Verdade de todo o nosso coração. Crer dessa forma é o mesmo que ter a fé correta diante dos olhos de Deus.
Para concluir, conhecer e crer no batismo que Jesus recebeu de João, no sangue derramado por Ele na Cruz e na graça da Sua morte e ressurreição – esta é a fé que realmente te salva, esta é a Verdade. E o meu conselho é que todos vocês creiam nisso.