The New Life Mission

Sermões

Assunto 12: A Fé do Credo dos Apóstolos - Os Princípios Elementares de CRISTO

● Fé na Vida Eterna

Essa declaração, que nós cremos “na vida eterna”, é a última declaração de fé do Credo dos Apóstolos, e ao mesmo tempo é a nossa maior e mais grandiosa esperança.
Existem algumas pessoas que dizem que o mundo é um lugar miserável e que seria melhor morrer para deixá-lo o mais rápido possível. Mas essa é uma simples reclamação que está muito longe da realidade deles. A maioria das pessoas não querer morrer, e mesmo que esse mundo seja realmente cheio de problemas, mesmo assim elas gostariam de ter uma vida longa. E por que isso é assim? Porque como Eclesiastes 3:11 diz, Deus “pôs o mundo no coração deles.”
Todo mundo tem vontade de comer. E para satisfazer essa vontade, existe todo tipo de comida disponível para eles. As pessoas também não querem viver sozinhas, mas elas instintivamente desejam o sexo oposto. É por isso que existem homens e mulheres. Assim, a razão pela qual as pessoas tem o instinto de procurar pela eternidade é porque existe vida eterna após a morte.
Parece que embora algumas pessoas acreditem na imortalidade de sua alma, somente poucos acreditam na imortalidade do seu corpo. Mas com os avanços da ciência, viemos a descobrir a lei da estabilidade da matéria, isto é, embora a matéria possa mudar em suas variadas formas, ela não pode mudar na sua substância.
A água, por exemplo, mantem seu estado líquido na temperatura normal, mas quando a temperatura cai, ela se torna gelo, e se for aquecida, ela se transforma em vapor. Mas isso não quer dizer que a água desaparece, mas apenas que ela mudou na sua forma.
Sendo assim, quando nosso corpo carnal morre, ele se torna em cinzas se cremado, e se decompõe se sepultado na terra. Mas estas são apenas mudanças químicas. Em outras palavras, depois da morte nosso corpo não desaparece totalmente, mas ele só muda na sua forma, e os elementos que o compõem ainda permanecem intactos.
De modo particular, em relação à carne e ao espírito dos cristãos, logo assim que eles morrem, sua alma é completamente santificada e levada ao Céu, enquanto seus corpos permanecem sem sentir nada até a vinda do Senhor. Quando o Senhor voltar, os mortos serão ressuscitados, os ressurretos serão transformados, e eles então viverão para sempre, com sua alma e seus corpos juntos novamente, no Reino do Pai. Jesus portanto disse em João 11:25:26: “Eu sou a ressurreição e a vida; quem crê em mim, ainda que esteja morto, viverá; e todo aquele que vive, e crê em mim, nunca morrerrá.” Por esta razão, a vida eterna de todo ser humano nunca foi um sonho, mas é real é verdadeira.
Deus é o Deus de amor e justiça. Ele portanto abençoa os bons e pune os maus. Mas nesse mundo, a recompensa dos bons e a punição dos maus não são devidamente apropriadas. E por quê? Porque os seres humanos não foram criados para viver nesse mundo e em seguida deixar de existir por causa da morte, mas eles foram feitos para viver eternamente no mundo vindouro.
E por isso que Jeremias, o servo de Deus, perguntou a Ele: “Contudo falarei contigo dos seus juízos. Por que prosperá o caminho dos ímpios, e vivem em paz todos os que cometem o mal aleivosamente?” (Jeremias 12:1). Jeremias então continuou seu questionamento dizendo: “impele-os como a ovelhas para o matadouro, e prepara-os para o dia da matança.” Ele acreditava, em outras palavras, no juízo depois da morte, e respondeu assim sua própria pergunta.
Como Jesus disse em Mateus 25:46: “E irão estes para o tormento eterno, mas os justos para a vida eterna,” e certamente não há nenhuma dúvida que os seres humanos vivem não apenas neste mundo, mas também viverão para sempre após sua morte.
 
 
O que Significa a Alma Receber a Vida Eterna?
 
Isso significa viver com Deus para sempre. Somente o único Deus vivo, o Pai, o Filho, e o Espírito Santo, que foi e sempre será, tem a vida eterna. Assim, o verdadeiro sentido da vida eterna é participar da vida de Deus.
E está certo! O que faz do Ceú um paraíso para nós é o fato de que Deus, a raiz de todas as bênçãos, estará conosco. Num lugar onde somente aqueles que receberam a remissão dos pecados por terem crido no batismo e no sangue dado por Jesus viverão. Apocalipse 21:3-4 portanto afirma: “E ouvi uma grande voz do céu, que dizia: Eis aqui o tabernáculo de Deus com os homens, pois com eles habitará, e eles serão o seu povo, e o mesmo Deus estará com eles, e será o seu Deus. E Deus limpará de seus olhos toda a lágrima; e não haverá mais morte, nem pranto, nem clamor, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas.” E isso é certo! Se existe algo como vida eterna sem Deus, isso só pode ser o sofrimento eterno no inferno. Nós cantamos o antigo hino: “Jesus, só de pensar em Ti; com doçura enches meu coração; porém mais doce será ver Tua face. E em Tua presença descansar.”
Significa uma vida de felicidade que dura para sempre. Jesus já nos deu de volta a vida eterna que havíamos perdido por causa do fracassso de Adão, nosso ancestral, em manter sua aliança e sua incapacidade por ter comido do fruto da árvore da vida, então Ele nos deu a vida eterna. Em Apocalipse 22:1-2, João testifica: “E mostrou-me o rio puro da água da vida, claro como cristal, que procedia do trono de Deus e do Cordeiro. No meio da sua praça, e de uma e de outra banda do rio, estava a árvore da vida, que produz doze frutos, dando seu fruto de mês em mês.”
“Vivendo à beira do mar, estou vivendo à beira do mar, estou vivendo onde fluem as águas que curam; vivendo à beira do mar, estou vivendo à beira do mar, estou vivendo onde fluem as águas.”
Significa vida eterna sem pecado algum. Por causa da corrupção religiosa que levou à perseguição dos cristãos pelos idólatras e à sua opressão pelos ateus, por causa da corrupção política que levou à tirania dos poderosos e à desenfreada difamação e traição, e por causa da corrupção moral que levou à torrente de infindável obscenidade, engano, furto, roubo, violência, e assassinato, esse mundo permanece constantemente volúvel.
Mas a vida eterna no vindouro Reino dos Ceús será vivida num lugar onde todo esse tipo de mal foi aniquilado, um lugar que é repleto apenas de paz e justiça. Por esse motivo, 2 Pedro 3:13 declara: “Mas nós, segundo a sua promessa, aguardamos novos céus e nova terra em que habita a justiça.”
Porque Deus aniquilará não somente o mal desse mundo mas também a corrupção que restar, nós todos viveremos na felicidade da vida eterna no Céu de paz, onde o pecado jamais irá nos afligir.
Somente aqueles que nasceram de novo da água e do Espírito podem usufruir dessa vida eterna. Palavras não podem descrever a beleza completa e a glória do Céu, por isso a Bíblia os descreve para nós simbolicamente. Apocalipse 21:2 descreve o Céu como “adereçada como uma esposa ataviada para seu marido,” e o versículo 11 nos diz que ela tinha “a glória de Deus,” cuja “luz era semelhante a uma pedra preciosíssima, como a pedra de jaspe, como o cristal resplandecente.” O verso 18 diz que “a fábrica de seu muro era de jaspe, e a cidade de ouro puro, semelhante a vidro puro,” e o versículo 21 afirma que “as doze portas eram doze pérolas: cada uma das portas era uma pérola.” No adorno da esposa, pedras preciosas, ouro puro, e pérolas – todas estas coisas descrevem o que há de melhor em termos terrenos, porque não existe outra maneira melhor de descrever o Céu.
Vamos dizer que um de seus conhecidos escale uma montanha famosa. Quando você perguntasse a ele como foi a experiência, ele diria: “Eu não tenho nem como começar a descrever como foi lindo! Foi algo tão extraordinário que não há palavras que possam descrever!” Quando palavras são insuficientes para descrever até mesmo uma montanha, como elas poderiam então descrever a eterna glória do Céu?
Significa vida eterna tendo comunhão com Deus dentro das perfeitas faculdades mentais. Como 1 Coríntios 13:12 atesta: “Porque agora vemos por espelho em enigma, mas então veremos face a face; agora conheço em parte, mas então conhecerei como sou conhecido.” Nós iremos conhecer e teremos perfeita comunhão não apenas com aqueles que conhecemos pessoalmente quando estávamos nessa terra, mas também com aqueles que foram antes de nós e que virão depois de nós, sem nunca termos sido apresentados a eles. Esse fato é comprovado na passagem de Mateus 17:1-8, quando Pedro, vendo a aparição de Moisés e Elias quando Jesus se transfigurou, disse: “Senhor, bom é estarmos aqui; se queres, façamos aqui três tabernáculos, um para ti, um para Moisés, e outro para Elias” (Mateus 17:4). Isto nos mostra que Pedro pôde reconhecer de imediato Moisés e Elias, e cada um deles havia vivido mais de 1500 e 800 anos antes da época de Pedro.
Temos nós pais, esposos, esposas, viúvas, irmãos, filhos e filhas que viveram da fé e foram para o Senhor antes de nós? Quando chegar a hora, nós os encontraremos novamente em alegria, e nunca mais haverá separação. Os crentes não somente existem de modo efêmero e depois desaparecem. Aqueles que receberam a vida eterna crendo em Jesus terão sua alma e seus corpos salvos, e viverão com o Senhor para sempre.
Só pode ser para nós uma grande bênção poder confessar nossa fé no Credo dos Apóstolos, o mesmo Credo que os santos antes de nós creram e também confessaram. E por quê? Porque aqueles que declaram e confessam o Credo dos Apóstolos pela sua própria fé e o seguem com um “Amém” são os bem-aventurados que viverão eternamente no lindo Reino dos Céus.
Concluindo, Jesus falou sobre conhecer e crer colocando ambos juntos. Ele disse uma Palavra muito difícil e misteriosa: “vocês devem comer minha carne e beber o meu sangue. Somente assim vocês podem receber a vida eterna.” Por que essa Palavra é tão importante? Ela nos fala da relação entre nossa alma e a vida de Cristo, assim como o corpo precisa comer e beber. Essa é a Palavra que diz para acreditarmos no fato de que Jesus, através do batismo que Ele recebeu de João, levou todos os pecados do mundo sobre Seu próprio corpo. E está nos dizendo para crermos que Ele morreu na Cruz, e que ressuscitou dos mortos depois de três dias.
A promessa de Deus é uma dádiva. Não é algo que podemos receber por nossas obras ou penitências. Sendo assim, devemos crer na Palavra de Jesus, obedecê-la e ser fiel a ela. Essa é a Palavra de vida que se segue a isso. Porque nós sabemos sobre a vida eterna, devemos entrar pela porta estreita. Devemos continuar seguindo o caminho de Deus, por mais solitário que ele seja. Devemos seguir andando no caminho estreito mesmo que venhamos a perder algo por causa disso.
Este é o caminho para aqueles que recebem a vida eterna. Essa vida eterna só pode ser alcançada através da nossa morte espontânea, como está escrito: “Quem ama a sua vida perde-la-á, e quem neste mundo aborrece a sua vida, guarda-la-á para a vida eterna” (João 12:25). E isso deve começar agora mesmo, imediatamente. O começo da vida eterna não é depois da nossa morte, mas agora. Nós devemos compreender isso. Hoje, quando começamos a viver com Cristo, isso marca o início da vida eterna. A vida que vence a morte, que triunfa sobre o pecado, e que é fiel a Cristo – isto é nela mesma a vida eterna.
Nós teremos uma vida que é eterna. Nós viveremos para sempre. A água da vida ensinada pela Bíblia é toda encontrada no evangelho da água e do Espírito. Aqueles que crêem nesse evangelho da água e do Espírito também crêem na vida eterna. Aleluia! Louvado seja o Senhor! Você, também, deve crer no Senhor que veio a nós através da água e do sangue.
O Espírito Santo repreende as pessoas por causa dos seus pecados. Ele faz com que elas entendam que todos os seres humanos estão sob o pecado por serem descendentes de Adão e Eva, e que eles são seres maus que não têm como evitar encarar sua morte por causa dos pecados que eles cometem todos os dias. Mas quando as pessoas crêem no batismo e no sangue de Jesus, o Espírito Santo também garante sua salvação.
Além disso, o Espírito Santo também dá testemunho dos justos de Deus. Ele condena os pecadores, repreende, e pune aqueles que não crêem no evangelho da remissão dos pecados da humanidade que Jesus realizou – isto é, no batismo e no sangue de Jesus para remissão dos seus pecados.
 
 
As Obras do Espírito Santo Naqueles que Nasceram De Novo
 
Ele faz com que os santos mantenham sua santidade.
Ele ensina e guia os santos e os servos de Deus.
Ele os conforta e os ajuda. Em nossas vidas, a tristeza e o sofrimento sempre nos assolam. Vindo até nós que fomos feridos, o Espírito Santo nos cura e nos conforta. E não somente isso, mas Ele também nos ajuda nas nossas fraquezas e nos fortalece.
Romanos 8:26 declara: “E da mesma maneira também o Espírito ajuda as nossas fraquezas; porque não sabemos o que havemos de pedir como convém, mas o mesmo Espírito intercede por nós com gemidos inexprimíveis.”
Desta forma, o Espírito Santo trabalha no coração dos santos. Porque até os Apóstolos assim como nós, todos temos um só Senhor, uma só fé, e um só batismo (Efésios 4:5). Aleluia!
Louvado seja o Senhor para sempre por nos ter dado a fé dos Apóstolos.