The New Life Mission

Sermões

Assunto 21: O Evangelho segundo MARCOS

[Capítulo 16-1] (Marcos 16:1-20) O Senhor Nos Deu a Verdadeira Salvação

(Marcos 16:1-20)
“E, passado o sábado, Maria Madalena, e Maria, mãe de Tiago, e Salomé, compraram aromas para irem ungi-lo. E, no primeiro dia da semana, foram ao sepulcro, de manhã cedo, ao nascer do sol. E diziam umas às outras: ‘Quem nos revolverá a pedra da porta do sepulcro?’ E, olhando, viram que já a pedra estava revolvida; e era ela muito grande. E, entrando no sepulcro, viram um jovem assentado à direita, vestido de uma roupa comprida, branca; e ficaram espantadas. Ele, porém, disse-lhes: ‘Não vos assusteis; buscais a Jesus Nazareno, que foi crucificado; já ressuscitou, não está aqui; eis aqui o lugar onde o puseram. Mas ide, dizei a seus discípulos, e a Pedro, que ele vai adiante de vós para a Galiléia; ali o vereis, como ele vos disse.’ E, saindo elas apressadamente, fugiram do sepulcro, porque estavam possuídas de temor e assombro; e nada diziam a ninguém porque temiam. E Jesus, tendo ressuscitado na manhã do primeiro dia da semana, apareceu primeiramente a Maria Madalena, da qual tinha expulsado sete demónios. E, partindo ela, anunciou-o àqueles que tinham estado com ele, os quais estavam tristes, e chorando. E, ouvindo eles que vivia, e que tinha sido visto por ela, não o creram. E depois manifestou-se de outra forma a dois deles, que iam de caminho para o campo. E, indo estes, anunciaram-no aos outros, mas nem ainda estes creram. Finalmente apareceu aos onze, estando eles assentados à mesa, e lançou-lhes em rosto a sua incredulidade e dureza de coração, por não haverem crido nos que o tinham visto já ressuscitado. E disse-lhes: ‘Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura. Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado. E estes sinais seguirão aos que crerem: Em meu nome expulsarão os demónios; falarão novas línguas; Pegarão nas serpentes; e, se beberem alguma coisa mortífera, não lhes fará dano algum; e porão as mãos sobre os enfermos, e os curarão.’ Ora, o Senhor, depois de lhes ter falado, foi recebido no céu, e assentou-se à direita de Deus. E eles, tendo partido, pregaram por todas as partes, cooperando com eles o Senhor, e confirmando a palavra com os sinais que se seguiram. Amém.”
 
 
Amados irmãos, como vão vocês hoje? Como vocês sabem, hoje é domingo de Páscoa. Por isso, eu quero pregar um sermão sobre a ressurreição de Jesus. E eu espero que este seja um momento muito bom para meditarmos sobre a ressurreição de Jesus baseados na Palavra de Deus. O texto bíblico deste capítulo fala dos eventos relacionados à ressurreição de Jesus e no que aconteceu um dia após o sábado. E foi numa manhã justamente como esta que Jesus ressuscitou.
 
 
A Ressurreição de Jesus Está Relacionada com Tudo que Ele Fez
 
A questão mais importante que vemos aqui é que Jesus ressuscitou na manhã do primeiro dia após o sábado. O fato de Jesus ter ressuscitado no primeiro dia após o sábado, e não uma semana depois, significa que ele criou um novo mundo para nós ao fazer isso.
Vamos pensar nisso por um momento. O que o sábado sagrado significa para os filhos de Deus que servem ao Senhor e creem nele como seu Salvador? Deus criou o universo e tudo que nele há até o quinto dia, e no sexto dia criou o homem à sua imagem e semelhança. E depois de ter criado tudo, Deus descansou no sétimo dia. E ele nos deu o mesmo descanso que ele teve depois de criar o mundo para o que o desfrutássemos. Na verdade, este sábado espiritual que o Senhor nos deu é uma grande bênção para todos nós. Jesus Cristo, que criou o mundo, nos deu muitas coisas mas com certa reserva, e dentre tudo isso, uma das maiores delas foi o descanso. O fato de o Senhor ter nos dado o descanso significa que ele encheu nosso coração de gozo e eterna paz. Significa que ele derrotou Satanás com o evangelho da água e do Espírito e deu descanso a este mundo que estava travando lutas espirituais contra as tentações e o pecado. Eu quero que vocês creiam e entendam que este descanso espiritual que Deus nos deu é uma grande bênção.
Como eu disse, Deus descansou depois de criar o universo e tudo que nele há. Ele gostou muito do homem que criou no sexto dia, e então descansou no sétimo dia da criação e separou este dia como o sábado. Podemos ver no Antigo Testamento que o sábado era muito importante para Deus. Tanto que um dos dez mandamentos que ele deu era para que se guardasse o sábado. Há muitas passagens no Antigo Testamento que nos mostram como Deus abençoou seu povo quando ele guardava o sábado. Mas quando isso não acontecia, ele trazia maldição sobre eles. Na verdade, Deus deu um descanso verdadeiro e abençoado ao seu povo, e não guardá-lo ou ignorá-lo é o mesmo que desrespeitar ou desprezar seu amor. O sábado significa que Deus criou o homem e nos deu o verdadeiro descanso porque queria que vivêssemos com ele para sempre no paraíso.
Mesmo nos dias no Antigo Testamento, este dia de sábado significava o verdadeiro descanso que Jesus Cristo nos daria. O verdadeiro sentido do sábado sagrado foi revelado no eterno sacrifício de Jesus, que veio a este mundo, levou todos os pecados do homem pessoalmente ao ser batizado nas águas por João Batista, morreu na cruz e ressuscitou dentre os mortos. A justiça de Deus que Jesus Cristo cumpriu com seu batismo e seu sangue trouxe justamente essa nova vida e o verdadeiro descanso que o Senhor quer nos dar. Na verdade, nosso Senhor ressuscitou dos mortos depois de morrer na cruz para dar o verdadeiro descanso aos que creem nele. Foi para nos salvar de um modo perfeito que Jesus foi batizado e morreu na cruz. Mas Deus trouxe seu Filho de volta à vida por nós. Em outras palavras, para trazer o verdadeiro descanso ao nosso coração, o Senhor completou toda a obra da salvação ao vir a este mundo, foi batizado, morreu na cruz e ressuscitou dentre os mortos. Portanto, este descanso que o Senhor nos deu não é apenas um dia comum como falam as pessoas do mundo, mas o descanso eterno que envolve a alma de todos que creem no evangelho da água e do Espírito. Nós alcançamos o verdadeiro descanso e a paz eterna quando recebemos do nosso Senhor que veio a este mundo a remissão de pecados no nosso coração.
No entanto, alguns não podem gozar deste verdadeiro descanso por causa da sujeira do pecado que ainda há em seu coração, embora o Senhor já tenha dado a eles o verdadeiro descanso. Eles travam uma luta espiritual contra os pecados que ainda estão no seu coração e vivem com medo de ser destruídos por causa deles. Deus sempre lamentou no Antigo Testamento por seu povo não querer desfrutar deste verdadeiro descanso que ele lhe deu. O Senhor também disse ao seu povo que apedrejasse todos que não guardassem o sábado.
Para entendermos isso melhor, vamos ler o livro de Êxodo capítulo 31, do versículo 12 em diante: “Falou mais o SENHOR a Moisés, dizendo: ‘Tu, pois, fala aos filhos de Israel, dizendo: ‘Certamente guardareis meus sábados; porquanto isso é um sinal entre mim e vós nas vossas gerações; para que saibais que eu sou o SENHOR, que vos santifica. Portanto guardareis o sábado, porque santo é para vós; aquele que o profanar certamente morrerá; porque qualquer que nele fizer alguma obra, aquela alma será eliminada do meio do seu povo. Seis dias se trabalhará, porém o sétimo dia é o sábado do descanso, santo ao SENHOR; qualquer que no dia do sábado fizer algum trabalho, certamente morrerá. Guardarão, pois, o sábado os filhos de Israel, celebrando-o nas suas gerações por aliança perpétua. Entre mim e os filhos de Israel será um sinal para sempre; porque em seis dias fez o SENHOR os céus e a terra, e ao sétimo dia descansou, e restaurou-se’’” (Êxodo 31:12-17).
Podemos ver não somente nas palavras do livro de Êxodo, mas também nos livros de Jeremias e Ezequiel, Deus dizendo que pesaria sua mão sobre todos que não guardassem o sábado. Um exemplo disso é a história de um homem que foi apanhar lenha quando o povo estava no deserto. Aqueles que o encontraram apanhando lenha o levaram até Moisés e Arão e a toda congregação. Deus então disse a Moisés: “Este homem certamente morrerá; toda a congregação o apedrejará fora do arraial”. Então, como Deus ordenou a Moisés, ele foi levado para fora do arraial e toda a congregação o apedrejou até a morte (Números 15:32-36).
Eu já falei a vocês sobre o sábado vária vezes antes, mas você que está visitando nossa igreja a primeira vez pode estar pensando: “Essa igreja é do Adventismo do Sétimo Dia?” Nós não somos adventistas do sétimo dia. Eu só estou explicando o que significa o sábado conforme o que diz as Escrituras, para que possamos entender melhor este dia que antecedeu a ressurreição de Jesus, pois ele ressuscitou um dia depois do sábado, não uma semana depois.
Mas por que as Escrituras dão tanta importância ao sábado e até diz que quem não o guardasse deveria morrer apedrejado? O fato é que há muitas pessoas entre os cristãos que dão uma importância exagerada ao sábado. Elas dizem assim: “Temos que guardar o sábado para receber a salvação de Deus. Não podemos fazer nada no sábado”. Essa seita é chamada de “Adventismo do Sétimo Dia”. Mas não devemos nos importar muito com eles porque eles creem em doutrinas criadas pelo homem e a interpretação que fazem da Palavra está toda errada. O mais importante aqui é entendermos o verdadeiro significado da Palavra de Deus, e não apenas darmos importância demais ao sábado, como fazem os adventistas do sétimo dia.
Nosso Senhor veio a este mundo para tirar os pecados do homem, inclusive os meus e os seus. Melhor dizendo, ele veio para nos tornar povo de Deus e nos levar para o seu reino, a fim de vivermos ali com ele por toda a eternidade. O Senhor veio a este mundo e tirou todos os nossos pecados quando foi batizado, carregou todos eles em nosso lugar e foi castigado na cruz com esse propósito. Só que ele ressuscitou três dias depois de morrer na cruz, deu testemunho da maravilhosa obra da ressurreição por quarenta dias, e agora está assentado à direita do trono de Deus. Jesus completou toda a obra da salvação com o único propósito de fazer com que os pecadores se tornassem filhos de Deus perfeitos.
Onde podemos então, amados irmãos, encontrar a prova de que nos tornamos filhos de Deus realmente senão através desse ministério? E essa prova é o que nos dá o verdadeiro descanso. O fato de sentirmos essa paz e esse gozo verdadeiros é a prova concreta de que o Senhor fez de nós, pecadores, filhos de Deus perfeitos. Temos uma paz abençoada em nosso coração, e é por isso que damos graças ao Senhor e o adoramos. E o Senhor nos deu a salvação justamente para que tivéssemos esse descanso tranquilo. Então, podemos dizer que recebemos esse descanso por causa do ministério da salvação do Senhor e do seu grande amor por nós. E essa é a razão pela qual as Escrituras dão tanta importância ao descanso espiritual e ao dia de sábado.
Para trazer o verdadeiro descanso ao nosso coração, nosso Senhor veio a este mundo, foi batizado, condenado por causa dos nossos pecados e crucificado por nós, derramou todo o sangue do seu coração e depois ressuscitou dentre os mortos. O Senhor, que passou por todo este sofrimento, trouxe o verdadeiro descanso ao nosso coração ao nos dar a remissão de pecados.
No entanto, há muitos cristãos que ainda não entendem o ministério da salvação e dizem: “Deus, eu ainda tenho pecado em meu coração. Eu sou um pecador diante de ti”. Mas é assim que ele responde assim a essas pessoas: “Todos que profanam o sábado têm que morrer; todo aquele que profana o sábado tem que ser cortado do meio do meu povo”. Em outras palavras, todos que não entendem ou não respeitam o descanso dado pelo Senhor não são mais seus filhos. Isso também significa que o Senhor julgará os que endurecerem o coração mesmo depois de saber que ele apagou todos os seus pecados e lhes deu o verdadeiro descanso, e que dizem: “Deus, eu sou um pecador. Tu NÃO apagaste todos os meus pecados”.
Todo cristão tem que entender muito bem o verdadeiro descanso que o Senhor nos deu e crer nele. É por isso que ele fala tanto nas Escrituras da importância que tem o sábado que Deus nos deu. Como podemos ver no livro de Gênesis, Deus diz que descansou no sétimo dia, após ter criado o universo e tudo que nele há, que ele abençoou este dia e o santificou.
O Senhor ressuscitou dos mortos e nos salvou de uma forma perfeita para nos dar a bênção do verdadeiro descanso, a santificação e a remissão de pecados. Nosso Senhor também nos deu a graça de governar sobre tudo neste mundo e tirar dele tudo que precisamos. Não há uma bênção que recebemos que não venha de Deus. O que eu estou dizendo é que o Senhor nos deu todas as bênçãos que recebemos.
Amados irmãos, já que estamos celebrando o domingo de Páscoa, não podemos passar esse dia apenas cantando: “Jesus ressuscitou, aleluia!” e comendo refeições deliciosas como se este fosse um dia comum. Vocês sabem que o fato de o Senhor ter ressuscitado significa que recebemos uma nova vida através da ressurreição, que ele nos deu a perfeita remissão de pecados e traz paz ao coração daquele que é um legítimo crente. Jesus Cristo, que levou todos os pecados do mundo ao ser batizado por João Batista e foi condenado na cruz por nós, ressuscitou num dia como este. E ele não somente ressuscitou pelo poder do Todo-Poderoso, mas também trouxe descanso ao nosso coração e a bênção da remissão de pecados a todos que creem nele. A ressurreição do Senhor faz parte do seu ministério da salvação, que ele realizou por mim e por você. Se alguém não entender a grande verdade que há na ressurreição do Senhor, embora afirme crer nele, ele não poderá desfrutar da bênção de ser um perfeito filho de Deus, por mais que creia em Jesus de todo o coração. Eu repito: o propósito da ressurreição de Jesus foi ele nos dar uma nova vida e o verdadeiro descanso.
 
 
Nossa Salvação Revelada no Sistema do Tabernáculo
 
Vamos ler juntos a Palavra no livro de Êxodo capítulo 27 agora, dos versículos 9 ao 19.
“Farás também o pátio do tabernáculo, ao lado meridional que dá para o sul; o pátio terá cortinas de linho fino torcido; o comprimento de cada lado será de cem cóvados. Também as suas vinte colunas e as suas vinte bases serão de cobre; os colchetes das colunas e as suas faixas serão de prata. Assim também para o lado norte as cortinas, no comprimento, serão de cem côvados; e as suas vinte colunas e as suas vinte bases serão de cobre; os colchetes das colunas e as suas faixas serão de prata, E na largura do pátio para o lado do ocidente haverá cortinas de cinqüenta côvados; as suas colunas dez, e as suas bases dez. Semelhantemente a largura do pátio do lado oriental para o levante será de cinqüenta côvados. De maneira que haja quinze côvados de cortinas de um lado; suas colunas três, e as suas bases três. E quinze côvados das cortinas do outro lado; as suas colunas três, e as suas bases três. E à porta do pátio haverá uma cortina de vinte côvados, de azul, e púrpura, e carmesim, e de linho fino torcido, de obra de bordador; as suas colunas quatro, e as suas bases quatro. Todas as colunas do pátio ao redor serão cingidas de faixas de prata; os seus colchetes serão de prata, mas as suas bases de cobre. O comprimento do pátio será de cem côvados, e a largura de cada lado de cinqüenta, e a altura de cinco côvados, as cortinas serão de linho fino torcido; mas as suas bases serão de cobre. No tocante a todos os vasos do tabernáculo em todo o seu serviço, até todos os seus pregos, e todos os pregos do pátio, serão de cobre”.
Nessa passagem, Deus diz ao seu povo para fazer primeiro o pátio do tabernáculo, pois nesse pátio seria construído o tabernáculo, a casa de Deus, onde ele habitaria. Eles usaram muitos materiais para construir o tabernáculo naquela época, mas hoje eu só vou falar do significado das colunas de madeira e do linho branco. Até hoje é preciso usar colunas firmes para construir uma casa de madeira. E por isso que eles precisaram de colunas para construir o pátio do tabernáculo, onde Deus habitaria. Naquela época, eles usaram colunas de madeira, e cada uma delas media 2,5 metros. Para construir o pátio do tabernáculo, eles usaram 60 colunas de madeira de cada lado, fincando-as bem no chão e amarrando-as com colchetes e faixas. Depois, eles revestiram tudo com linho branco, com todo o cuidado. Assim, ninguém que estivesse de fora poderia ver o pátio do tabernáculo. Deus mandou que eles fizessem o pátio do tabernáculo para que ninguém que estivesse do lado de fora pudesse ver o que estava sendo feito lá dentro, a não ser que entrassem pela porta. Até hoje, quando viajamos para o interior, vemos que as pessoas fazem cercas revestidas de pano branco para cercar sua propriedade. O tabernáculo descrito na Palavra de Deus deve ter sido parecido com isso.
Eu levaria muito tempo hoje para falar do sistema do tabernáculo em detalhes. É por isso que eu vou falar somente do significado das colunas de madeira da agora em diante. Se o linho branco significa a “santidade de Deus”, cada coluna de madeira significa a verdade da salvação que Jesus trouxe a este mundo. Como uma coluna pode significar isso? Eu peço a você que preste bastante atenção ao que eu vou dizer de agora em diante, embora pareça um pouco complicado. Quando olhamos para as colunas de madeira que eram fincadas no chão e cercavam o tabernáculo, vemos que uma capa cobria a ponta de todas elas. Nessas pontas, havia colchetes que as prendiam umas às outras. Essas colunas também podiam ser atadas com cordas e presas com pregos. Se as colunas de madeira não fossem presas assim, elas cairiam quando desse um forte vento. Por isso que a ponta de cada coluna tinha uma capa de prata e colchetes que as prendiam bem com cordas, e elas eram presas ao chão com pregos de cobre bem fortes. Suas bases eram feitas de cobre também, como as faixas. Isso parece uma tenda que usamos quando acampamos, não parece?
Deixe-me explicar tudo que eu disse então. Essas capas que cobriam a ponta das colunas e as faixas eram feitas de prata, enquanto que as bases que sustentavam as colunas eram feitas de cobre. O que o nome desses metais, prata e cobre, significam na Bíblia? A prata representa a graça de Deus, e o cobre, seu juízo. Em outras palavras, podemos dizer que a capa de prata usada na ponta de cada coluna do tabernáculo significa a graça da salvação que Jesus Cristo nos concedeu, ou seja, o fato de ele ter levado todos os pecados do mundo quando foi batizado por João Batista. O que significa então as bases de cobre de cada coluna de madeira do tabernáculo? Significa que depois que Jesus levou sobre si todos os nossos pecados, ele os carregou até a cruz e foi condenado e punido em nosso lugar.
Amados irmãos, vocês estão entendendo? Até a coluna de madeira usada na construção do pátio do tabernáculo revela de modo bem claro a verdade de como Jesus nos salvou. Cada coluna de madeira do pátio do tabernáculo demonstra a graça da salvação que o Senhor trouxe a nós pecadores. Jesus Cristo veio a este mundo e nos salvou de uma forma perfeita levando sobre si todos os nossos pecados quando foi batizado por João Batista e ressuscitou depois de morrer na cruz. Isso já tinha sido profetizado quando Deus instruiu detalhadamente o seu povo no Antigo Testamento como construir o tabernáculo.
Nós não teríamos sido salvos e nos tornado filhos de Deus se o Senhor não tivesse levado todos os nossos pecados sobre si quando foi batizado. Ainda seríamos pecadores se o Senhor não tivesse levado sobre si os pecados do mundo sozinho e não tivesse sido condenado na cruz. Jesus Cristo, que ressuscitou dos mortos, cumpriu todo o ministério da salvação de um modo perfeito e deu uma nova vida abençoada a todos que creem nele assim.
Devemos sempre nos lembrar da ilustração do tabernáculo que se encontra no livro de Êxodo, e também do que significa suas colunas. Era necessário colunas de madeira para construir o tabernáculo; a base de cada uma delas era feita de cobre, assim como suas pontas eram cobertas por capas de prata. E eu quero reiterar que as capas de prata e as bases de cobre significam que Jesus Cristo levou nossos pecados sobre si e foi condenado por todos eles por nós. Além disso, eles significam que ele nos deu uma vida nova e eterna ao ressuscitar dos mortos depois que morreu na cruz. Através das colunas do tabernáculo, temos que entender e reconhecer a importância do batismo do Senhor, do seu sangue derramando na cruz e da sua ressurreição. Hoje é domingo de Páscoa, e não devemos apenas cozinhar ovos e escrever coisas lindas em sua casca como: “Jesus ressuscitou. E também ressuscitaremos e receberemos uma nova vida. Já que chegou a Páscoa, vamos ser a luz do mundo e sal da terra”. Nós não podemos celebrar a Páscoa como se fosse um feriado qualquer.
Jesus veio a este mundo num corpo carnal realmente e levou sobre si todos os nossos pecados ao ser batizado no rio Jordão quando tinha 30 anos. Depois disso, ele se tornou o verdadeiro Salvador que ressuscitou ao terceiro dia depois de morrer na cruz para pagar todo o salário pelos nossos pecados. As bases de cobre que sustentavam as colunas do tabernáculo significam que o Senhor foi condenado pelos nossos pecados em nosso lugar. E as capas de prata das colunas significam que o Senhor nos cobriu com a graça da salvação. Portanto, temos que crer que Jesus Cristo ressuscitou para salvar pecadores como nós e nos dar uma nova vida. Nós temos que entender que a ressurreição do Senhor é o cumprimento da sua promessa de salvar nossa alma e nos levar para o reino eterno de Deus, a fim de que vivamos eternamente com ele, mesmo que nosso corpo morra. Meus amados irmãos, já que estamos felizes com a Páscoa, eu sinceramente espero que vocês creiam na promessa da salvação que Deus nos fez, tenham esperança no reino de Deus e sejam pessoas de fé cheias de gratidão ao Senhor em seu coração. Uma prova concreta de alguém que tem uma fé errada é pensar assim: “Jesus morreu na cruz na semana santa. Deve ter sido algo terrível para ele. Mas ele ressuscitou na Páscoa. Aleluia! Amém”. Nós temos entender muito bem em nosso coração a verdade de que Jesus Cristo morreu para ser condenado pelos nossos pecados, não pelos pecados dos outros, e que ele ressuscitou para nos dar uma nova vida.
O fato de o Senhor ter ressuscitado, nos salvado de modo perfeito dos nossos pecados e nos dado o verdadeiro descanso é uma verdade muito clara. No evangelho de João, vemos Jesus ressuscitado aparecendo aos discípulos e dizendo: “Paz seja convosco; assim como o Pai me enviou, também eu vos envio a vós”. Depois então “assoprou sobre eles e disse-lhes: Recebei o Espírito Santo” (João 20:21-22). E exatamente como está escrito, nosso Senhor nos deu o dom do Espírito Santo depois que ressuscitou. Está claro que nosso Senhor nos deu o Espírito Santo e nos tornou perfeitos e gloriosos.
Como alguém pode receber essa bênção do Espírito Santo então? Não é difícil. Se ele crê no batismo de Jesus Cristo e na sua morte na cruz, ele já tem o Espírito Santo. Pela fé no batismo de Jesus e na sua morte na cruz, todos podem receber o Espírito Santo, e não apenas a bênção da remissão de pecados.
Vamos ver então no evangelho de Mateus capítulo 3, dos versículos 3 ao 17, que tipo de fé é preciso ter para receber o Espírito Santo.
 
 
“Deixa por Agora, Porque Assim Nos Convém Cumprir Toda a Justiça”
 
“Então veio Jesus da Galiléia ter com João, junto do Jordão, para ser batizado por ele. Mas João opunha-se-lhe, dizendo: ‘Eu careço de ser batizado por ti, e vens tu a mim?’ Jesus, porém, respondendo, disse-lhe: ‘Deixa por agora, porque assim nos convém cumprir toda a justiça.’ Então ele o permitiu. E, sendo Jesus batizado, saiu logo da água, e eis que se lhe abriram os céus, e viu o Espírito de Deus descendo como pomba e vindo sobre ele. E eis que uma voz dos céus dizia: ‘Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo’” (Mateus 3:13-17).
Como podemos ver, o texto afirma claramente que quando Jesus saiu das águas, depois de ter sido batizado, ele viu o Espírito Santo de Deus descendo como uma pomba e brilhando sobre ele. Depois que Jesus foi batizado por João Batista e saiu das águas, os céus se abriram. E ouviu-se do céu a voz de Deus dizendo: “Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo”.
Amados irmãos, primeiro temos que receber a remissão de pecados em nosso coração para depois recebermos o Espírito Santo de Deus. E não pode haver nenhum pecado no nosso coração, pois o Espírito Santo só habita em lugares puros. Mas como então podemos receber a remissão de pecados? Como já sabemos bem, temos que crer no batismo que o Senhor recebeu. Nós só podemos receber a remissão de todos os nossos pecados de uma vez por todas se crermos que todos eles foram passados para Jesus quando ele foi batizado por João Batista, que era o representante da humanidade. Foi algo como a purificação dos pecados dos israelitas no Antigo Testamento, que acontecia quando o sumo sacerdote passava todos eles para a cabeça do bode emissário (Levítico 16:21). Mas Deus só faz o Espírito Santo habitar no coração daqueles que recebem a remissão de pecados. O Espírito Santo é o dom de Deus aos que recebem a remissão de pecados crendo que Jesus veio a este mundo e tirou todos os nossos pecados ao ser batizado.
Quando Jesus foi batizado, ele entrou nas águas, e isso faz alusão à sua morte na cruz para levar os nossos pecados, assim como sua imersão nas águas significa sua ressurreição. Então, crer no batismo de Jesus é o mesmo que crer em tudo que ele fez para nos salvar – no seu batismo nas águas, na sua morte na cruz e na sua ressurreição. Deste modo, a bênção da remissão de pecados é dada a todos que creem no batismo de Jesus Cristo, em tudo que ele fez para nos salvar; e eles recebem também o Espírito Santo em seu coração pela fé. A própria fé que nos leva a receber o Espírito Santo é aquela que nos leva a crer que todos os nossos pecados foram passados para o Senhor quando ele foi batizado no rio Jordão. O Antigo Testamento, através do significado das colunas do tabernáculo, já nos mostrava como o Senhor nos salvaria de um modo perfeito. E como afirma a Palavra, Jesus Cristo veio mesmo nos dias do Novo Testamento e levou todos os pecados do homem ao ser batizado, ao ser condenado à morte na cruz para pagar por estes pecados, e se tornando nosso perfeito Salvador ao ressuscitar três dias depois de sua morte. Se você crê em toda a Palavra e no ministério da salvação do Senhor que é revelado no Antigo e no Novo Testamento, o Espírito Santo também virá sobre você como uma pomba e iluminará o seu coração.
Amados irmãos, eu vou perguntar a vocês novamente: quando e como Jesus levou sobre si nossos pecados e nos fez receber a remissão deles no coração? O Senhor levou todos os nossos pecados, inclusive os dos nossos antepassados e de todas as pessoas deste mundo, ao ser batizado no rio Jordão por João Batista. Quantos pecados nós, que somos um poço de pecados, cometemos neste mundo enquanto vivemos? Nós cometemos muitos pecados e faremos isso até o dia da nossa morte. Mas Jesus já levou todos estes pecados, os apagou de uma vez por todas e nos deu a remissão deles. Antes de ser batizado, o Senhor disse a João Batista: “Deixa por agora, porque assim nos convém cumprir toda a justiça” (Mateus 3:15). O que significa ‘cumprir toda a justiça’ aqui? Significa que o Senhor levou sobre si todos os nossos pecados. Também significa que assim como o sumo sacerdote passava os pecados anuais dos israelitas para o bode emissário impondo as mãos sobre sua cabeça nos dias do Antigo Testamento, o Senhor veio a este mundo nos dias do Novo Testamento e levou sobre si todos os pecados da raça humana – desde Adão até o último homem que nascer até que este mundo chegue ao fim – sendo batizado por João Batista, levando todos estes pecados à cruz e sendo condenado por todos eles. Jesus foi crucificado e morreu na cruz justamente para pagar o preço por todos os nossos pecados, que ele levava sobre si desde que foi batizado. Então, depois de dizer: “Está consumado” e morrer na cruz, Jesus ressuscitou dos mortos ao terceiro dia e concedeu a remissão de pecados àqueles que creem nessa Palavra, assim como o dom do Espírito Santo.
Amados irmãos, nós recebemos a remissão de pecados por crermos no batismo do Senhor. Recebemos a remissão de todos os pecados que cometemos em nossa carne imunda e nos tornamos mais alvos que a neve porque cremos no batismo de Jesus pela fé. Como o Senhor nos falou através das colunas do pátio do tabernáculo no Antigo Testamento, Jesus Cristo nos cobriu com a abençoada graça da sua salvação levando sobre si todos os nossos pecados ao ser batizado e condenado por eles na cruz. Jesus morreu na cruz para pagar o salário por nossos pecados e se tornou nosso verdadeiro Salvador ao ressuscitar dos mortos. Vocês creem nisso, amados irmãos? Nossa alma, que não tinha como escapar do caminho da destruição por causa dos nossos pecados, voltou à vida pela fé que crê nesse batismo.
Nós podemos receber a remissão de pecados em nosso coração e também o Espírito Santo de Deus quando cremos que Jesus Cristo levou sobre si todos os nossos pecados quando foi batizado, e que ele foi condenado por eles em nosso lugar ao morrer crucificado. O Espírito Santo de Deus passa a habitar no nosso coração quando cremos que Jesus ressuscitou dentre os mortos e se tornou nosso perfeito Salvador.
O Senhor disse: “Portanto, agora nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus, que não andam segundo a carne, mas segundo o Espírito” (Romanos 8:1). Apesar de sermos seres imperfeitos e cheios de pecado, nos tornamos os filhos de Deus perfeitos que receberam uma nova vida do Senhor, pois o Espírito Santo habita em nosso coração. Já que estamos celebrando a Páscoa hoje, temos que entender muito bem como o Senhor nos salvou e como ele no deu essa nova vida. Jesus Cristo ressuscitou e nos deu a vida eterna. E quando ele voltou à vida, o mesmo aconteceu com nossa alma. Por causa do Senhor, já recebemos uma nova vida, entraremos no céu e viveremos felizes para sempre o adorando. Eu quero que vocês saibam que já recebemos essas bênçãos pela fé que crê na ressurreição de Jesus.
Amados irmãos, eu quero que vocês creiam de coração que o Senhor nos deu essa nova vida ao ressuscitar dos mortos. E eu também quero que vocês vivam com a esperança de que um dia entrarão no reino dos céus por causa da sua fé.
O mundo está mesmo muito deprimente hoje em dia. Em pouco tempo, ele se tornou um lugar deprimente por causa da avalanche de pecados dessa geração. Mas como é que nós, que vivemos num mundo tão cheio de pecados, podemos escapar disso e receber a perfeita salvação e uma nova vida? Nós só podemos receber a salvação pela fé em Jesus Cristo. Não há outra maneira. Não podemos receber a remissão de pecados no coração e ser salvos fazendo orações de arrependimento e nos santificando. Como é que todos os nossos pecados podem ser apagados com orações de arrependimento, já que somos seres imperfeitos que pecamos todo santo dia? Todo aquele que diz: “Nós podemos receber a salvação de todos os pecados que cometemos se fizermos orações de arrependimento”, não passa de um enganador. Estes são apenas vigaristas que só querem tirar o dinheiro suado dos crentes. Eles são como os trapaceiros que se vestem muito bem para vender relógios falsos nas ruas.
A única maneira de recebermos a salvação dos nossos inúmeros pecados é tendo fé no batismo do Senhor. Eu sou grato de todo o meu coração a Deus, que veio a este mundo, levou todos os nossos pecados ao ser batizado, pagou o preço por todos eles na cruz e nos deu uma nova vida ao ressuscitar dos mortos. Eu sou grato ao Deus que nos deu a salvação, o verdadeiro descanso e o Espírito Santo.