Sermões

Assunto 19: A Epístola do Apóstolo Paulo aos EFÉSIOS

[Capítulo 3-3] (Efésios 3:14-21) O Amor de Cristo Está no Coração de Todo Aquele que é Santo

(Efésios 3:14-21)
“Por causa disto me ponho de joelhos perante o Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, do qual toda a família nos céus e na terra toma o nome. Oro para que, segundo as riquezas da sua glória, vos conceda que sejais fortalecidos com poder pelo seu Espírito no homem interior, para que Cristo habite pela fé nos vossos corações. E oro para que, estando arraigados e fundados em amor, possais perfeitamente compreender, com todos os santos, qual seja a largura, e o comprimento, e a altura, e a profundidade, e conhecer o amor de Cristo, que excede todo o entendimento, para que sejais cheios de toda a plenitude de Deus. Ora, àquele que é poderoso para fazer tudo muito mais abundantemente além daquilo que pedimos ou pensamos, segundo o poder que em nós opera, a ele seja glória, na igreja e em Cristo Jesus, por todas as gerações, para todo o sempre. Amém.”
 
 
Minhas saudações a todos vocês! O texto bíblico deste capítulo se encontra em Efésios 3:14-21 e, através dele, eu quero compreender com todos vocês a fé do apóstolo Paulo, a salvação que Deus nos deu e a plenitude do Seu poder.
O apóstolo Paulo escreveu essa epístola aos santos de Éfeso quando estava na prisão. A intenção de Paulo era pregar o evangelho além de Israel para alcançar as regiões da Ásia Menor e da Europa; por causa disso, ele foi muito perseguido e aprisionado. E foi quando estava na prisão que Paulo escreveu a epístola da fé aos santos da igreja de Éfeso.
Na verdade, Paulo enfrentou mais perseguições dos judeus do que dos gentios. Estes judeus, todos seguidores do Judaísmo, perseguiram muito o apóstolo Paulo, embora ele também fosse judeu. A passagem bíblica deste capítulo está na epístola que Paulo escreveu ao povo de Deus na igreja de Éfeso enquanto estava na prisão. É por isso que a epístola de efésios às vezes é chamada de epístola da prisão. E já que Paulo estava na prisão, ele não tinha outro meio de pregar sua fé a não ser escrevendo cartas. E devido ao sofrimento que ele estava enfrentando por causa do evangelho, provavelmente sua fé devia estar no nível mais alto. Na verdade, o plano de Deus e a glória da Sua igreja são revelados em cada passagem das epístolas da prisão de Paulo.
 
 
Paulo Era um Verdadeiro Pastor e Evangelista
 
Paulo diz em Efésios 3:13: “Portanto, peço-vos que não desfaleçais nas minhas tribulações por vós, que são a vossa glória.” Se colocarmos este versículo de outra maneira, Paulo está dizendo aos santos de Éfeso: “Não se envergonhem por eu estar na prisão, pois minha acusação é falsa e eu estou preso por causa do evangelho, não por ter feito algo errado.” De fato, o apóstolo Paulo foi preso em Roma acusado de incitar o povo e causar confusão ao pregar o evangelho da água e do Espírito. Aonde quer que Paulo ia, ele sempre pregava o evangelho da salvação cumprido pelo batismo de Jesus e Seu sangue na cruz. Por essa razão, os judeus perseguiam muito a Paulo, acusando-o de blasfemar contra a lei de Deus e dizendo que ele deveria ser apedrejado. E Paulo de fato foi apedrejado pelos judeus em Antioquia e Icônio. E estando quase morto, eles o arrastaram para fora da cidade, achando que estava morto (Atos 14:19). Mas apesar dessa perseguição, Paulo continuou testificando que Jesus era o nosso Salvador aonde quer que ia e pregava que Ele era o Cristo.
Como Paulo, todos nós também cremos que Jesus Cristo é o nosso Salvador. Tendo vindo a essa terra como filho de Deus, Jesus Cristo apagou todos os nossos pecados com o batismo que recebeu de João Batista e com o sangue derramado na cruz. A Bíblia nos ensina de forma bem clara que Jesus apagou todos os nossos pecados de uma vez por todas com o evangelho da água e do Espírito.
A Palavra pregada pelo apóstolo Paulo causou uma grande controvérsia, e muitos judeus que a ouviram não ficaram muito satisfeitos com os seus ensinamentos, principalmente a questão sobre a ressurreição. Mas apesar disso, eles não puderam matar Paulo tão facilmente. Mas qual a explicação para isso? Bem, embora Paulo fosse judeu, ele também era um cidadão romano. E o mais importante: Deus estava com ele, e essa era a razão principal pela qual ninguém pôde matá-lo tão facilmente.
Os políticos daquela época tinham o apóstolo Paulo como um agitador e achavam que com seus ensinamentos ele incitava o povo. Por isso que eles queriam aprisionar Paulo e silenciá-lo de todo jeito. Como resultado, Paulo foi aprisionado por eles e no fim acabou se tornando um mártir por pregar o evangelho.
Paulo foi preso várias vezes por pregar o evangelho, mas quanto mais perseguições ele sofria, mais ele amava pregar o evangelho. Ele disse: “Por causa disto me ponho de joelhos perante o Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, do qual toda a família nos céus e na terra toma o nome” (Efésios 3:14-15). Estes versículos mostram como Paulo desejava em seu coração pregar o evangelho da água e do Espírito a todos neste mundo. Mas embora Paulo quisesse pregar o evangelho da água e do Espírito a todo momento, ele estava na prisão; então, você pode imaginar como ele desejava mesmo pregar o evangelho. Foi por isso que o apóstolo Paulo se ajoelhou diante de Deus, orou fervorosamente e escreveu as cartas da prisão para ensinar aos santos sobre a Igreja de Deus. E o texto bíblico deste capítulo mostra claramente este desejo que havia no coração de Paulo. É muito importante o desejo do coração de Paulo que vemos na sua epístola aos santos de Éfeso. E também é imprescindível nos unirmos em torno da mesma fé para entendermos que tipo de obra é realizada pela Igreja de Deus.
O tema principal da mensagem que Paulo escreveu aos efésios, desde o primeiro capítulo ao último, é a Igreja de Deus. Em Efésios 1:4, por exemplo, ele nos explica sobre a Igreja de Deus e seus membros nos dizendo que Deus nos elegeu antes da fundação do mundo para sermos santos e irrepreensíveis diante Dele em amor. Este versículo que Paulo escreveu sobre a Igreja de Deus é uma verdade irrefutável, e, por isso, todos nós temos que crer nela e ser gratos a Deus por ela também. Todos nós temos que entender o desejo que havia no coração de Paulo de nos ensinar essa verdade, e o entendimento e a fé que temos deve ser os mesmos que Paulo tinha.
Enquanto lia as epístolas paulinas, eu pude entender que a fé de Paulo se encontrava no evangelho da água e do Espírito. Na verdade, eu pude ver o conhecimento que Paulo tinha de Deus e sua fé inabalável em cada uma de suas palavras e em tudo que ele cria. O texto bíblico deste capítulo está repleto da fé de Paulo, das suas orações e dos seus testemunhos. Nele nós podemos ver como era grande a fé dos apóstolos e como todos eles eram fiéis ao evangelho da água e do Espírito. Por isso, baseado nos versículos que lemos acima, eu quero falar sobre a fé de Paulo a vocês.
 
 
Deus Nos Transportou para o Seu Glorioso Reino
 
Quando lemos efésios 3:16, nós vemos o apóstolo Paulo dando testemunho da sua fé e desejando a todos nós que Deus, “segundo as riquezas da sua glória, vos conceda que sejais fortalecidos com poder pelo seu Espírito no homem interior.” As riquezas da glória de Deus aqui dizem respeito ao fato de que o Senhor nos salvou de todos os pecados do mundo de uma forma perfeita, fazendo com que assim nada nos faltasse para que nos tornássemos filhos de Deus. Elas também significam que Deus nos deu bênçãos celestiais e nos tornou Seus servos fiéis para que pudéssemos ser mais do que capazes de viver como Seus obreiros. E Deus fez com que soubéssemos de tudo isso através do Espírito Santo. Paulo diz aqui que é confiando na glória da Sua verdade que nosso coração é fortalecido.
Foi pela fé inabalável de Paulo que Deus fez dele e de todos os santos Seu povo segundo as riquezas da Sua glória e poder. Melhor dizendo, Paulo está nos assegurando novamente que o povo de Deus são todos que nasceram de novo através do evangelho da água e do Espírito. Ele está nos ensinando de um modo bem claro aqui que Deus nos abençoa com um poder incomparável para que nada nos falte para nos tornarmos Seus servos. Isso significa que, em outras palavras, o apóstolo Paulo cria que Deus o havia abençoado para que ele entrasse no Seu Reino e desfrutasse de toda a Sua glória.
O que Paulo mais desejava do fundo do seu coração? Seu desejo era proclamar sua fé a todos, aos judeus e aos gentios. O desejo do coração de Paulo era que muitas pessoas cressem em Jesus Cristo como seu Salvador segundo a graça de Deus e as riquezas da Sua glória. Portanto, Paulo pregava o evangelho da água e do Espírito a todos os pecadores e os levava à perfeita salvação de todos os seus pecados. E ele também ensinava aos santos a confiar nessa verdade de todo coração para que eles nunca mais se arrependessem da sua fé. Ele queria que todos eles guardassem sua fé para merecerem ser soldados de Cristo.
Pare um momento agora e imagine se você fosse preso como Paulo por pregar o evangelho. Se permitissem que você escrevesse uma carta na prisão, que carta você escreveria para aqueles que iriam ouvir o evangelho de você? Eu tenho certeza que você escreveria para eles para que eles ficassem firmes em sua fé. O apóstolo Paulo não somente pregou o evangelho aos santos em Éfeso, mas também lhes deu o pão espiritual para que eles crescessem espiritualmente. Ele também lhes disse somente proclamando a glória de Deus pela fé no evangelho da água e do Espírito é que os santos em Éfeso glorificariam a Deus ao levar sua tocha da fé no Senhor cada vez mais, nunca deixando que ela se apagasse por causa das lutas, perseguições ou circunstâncias.
O apóstolo Paulo disse em efésios 3:16 que seu desejo era que nós fôssemos “fortalecidos com poder pelo seu Espírito no homem interior.” O “homem interior” aqui se refere à fé dos santos. E já que nós somos santos, como nosso homem interior é fortalecido? Nós somos fortalecidos crendo no evangelho da água e do Espírito e na sua glória. Isso significa que já que nós fomos libertos de todos os nossos pecados e para sempre nos tornamos justos crendo no evangelho da água e do Espírito, não nos falta nada agora para fazermos parte do povo de Deus.
Todos nós cremos na verdade do evangelho da água e do Espírito. Mas como nos sentiríamos se estivéssemos na mesma situação do apóstolo Paulo? É claro que já que não estamos na prisão, nós não podemos entender por completo como Paulo se sentia triste e frustrado, mas se nos colocarmos no lugar dele e pensarmos no que escreveríamos aos santos se estivéssemos no seu lugar, nós poderemos entender melhor o que Ele escreveu aos efésios dizendo: “Oro para que, segundo as riquezas da sua glória, vos conceda que sejais fortalecidos com poder pelo seu Espírito no homem interior” (Efésios 3:16). Se fôssemos os santos de Éfeso e recebêssemos essa carta de Paulo, nosso espírito sem dúvida alguma seria fortalecido na verdade do evangelho da água e do Espírito que há em nosso coração.
Conforme continuamos nossa vida neste mundo, estamos sujeitos a todo tipo de dificuldades de tempos em tempos. Mas por crermos no evangelho da água e do Espírito, nosso coração jamais desfalecerá, por mais que passemos por dificuldades, e assim todos nós poderemos defender nossa fé no evangelho da água e do Espírito e viver segundo a vontade de Deus. Além disso, nós pregamos o evangelho da água e do Espírito em todo o mundo porque confiamos no Senhor. Mas se nosso coração desfalecer, isso é porque não decidimos viver para o evangelho da água e do Espírito. Principalmente nestes últimos dias onde a vida tem se tornado cada vez mais difícil, nós temos que crer muito mais na verdade da salvação que veio pelo evangelho da água e do Espírito e pregá-la a todos com mais determinação. Todos os santos e servos de Deus têm que se fortalecer cada vez mais confiando no evangelho da água e do Espírito, que é o evangelho pelo qual o Senhor salvou a todos nós. Por isso, eu peço a você que jamais se esqueça que todos nós podemos ter uma vida corajosa de fé, pois fomos salvos de todos os nossos pecados crendo no evangelho da água e do Espírito.
Todo aquele que vai participar de uma corrida tem que preparar seu coração e se concentrar no percurso que tem pela frente. Do mesmo modo, temos que estar bem seguros quando recebemos a remissão de pecados crendo no evangelho da água e do Espírito e decidimos viver para Deus. Devemos sempre ter fé em Deus. Quando estamos atentos a tudo e preparados para a volta do Senhor confiando no evangelho da água e do Espírito, nosso homem interior é fortalecido e podemos superar todas as nossas dificuldades. Mas tudo isso só é possível quando nós decidimos viver para Deus de coração.
É verdade que há muitos neste mundo que desprezam a fé dos santos e servos de Deus, e até tentam oprimi-los. Mesmo assim, se você de fato crê no evangelho da água e do Espírito e seu coração está em Deus, você jamais se renderá a eles, por mais que passe por lutas e provações. Apesar de aparentemente parecermos impotentes diante deles, nosso homem inteiro no final acaba prevalecendo sobre eles. Qual é a grande diferença que nos distingue daqueles que não conhecem o evangelho da água e do Espírito? É o próprio fato de termos nascido de novo crendo no evangelho da água e do Espírito. Além disso, nós não apenas nos tornamos filhos de Deus e Seu povo, mas temos também uma fé abençoada que jamais permite que venhamos a nos render aos pecadores. Isso porque temos fé no evangelho da água e do Espírito em nosso coração. Nós não superamos as provações e perseguições porque temos determinação ou pelas nossas próprias forças, mas porque já nos tornamos justos por crermos no evangelho da água e do Espírito.
 
 
O Senhor Só Pode Habitar no Coração de Quem Crê no Evangelho da Água e do Espírito
 
Efésios 3:17 diz: “Para que Cristo habite pela fé nos vossos corações. E oro para que, estando arraigados e fundados em amor.” Nós justos não teremos vida se nossa fé na verdade de Deus for tirada de nós. E para garantirmos que isso jamais aconteça, você e eu e todos de nossa Igreja temos que nos assegurar de que Cristo habita no nosso coração, assim como Paulo diz na passagem bíblica deste capítulo: “Para que Cristo habite pela fé nos vossos corações” (Efésios 3:17).
A fé que temos diante de Deus agora é aquela que temos no evangelho da água e do Espírito, que é justiça de Deus. O elemento da nossa fé é o que esperamos e buscamos no Senhor. A fé em Deus é o elemento das coisas que esperamos. Essa é a fé correta. Melhor dizendo, embora nossos olhos carnais não possam ver nossa fé, ela é algo real. E a verdadeira fé é aquela que crê na Palavra da Verdade, que não pode ser vista pelos olhos carnais, caso contrário, ela seria vã. A Bíblia nos diz claramente que “a fé é a certeza das coisas que se esperam, e a prova das coisas que não se vêem” (Hebreus 11:1). Esse texto quer dizer que nossa fé significa crer no que realmente existe, embora não seja visível aos nossos olhos. Em outras palavras, todos nós cremos na remissão dos nossos pecados e também na vida eterna que deu nos deu. E não há nenhuma dúvida de que essa verdade, o objeto da nossa fé, é algo real.
Como é que você pode ter certeza que Cristo habita no seu coração? Isso só é possível quando você tem fé no evangelho da água e do Espírito. O evangelho da água e do Espírito que Cristo nos deu não somente purifica todos os nossos pecados, mas também faz com que Cristo habite em nosso coração. E assim como Paulo testificou sua fé aos santos de Éfeso, eu também testifico minha fé e digo a todos vocês: “Para que Cristo habite pela fé nos vossos corações” (Efésios 3:17).
É uma bênção indescritível hoje crermos na verdade do evangelho da água e do Espírito. O apóstolo Paulo também falou sobre sua morte, seu nascer de novo e sua ressurreição, tudo que aconteceu por ele ter se tornado um só com Jesus Cristo pela fé. Ele cria em tudo que Jesus realizou através do batismo que recebeu de João Batista e do sangue derramado na cruz. A fé do apóstolo Paulo era sincera e verdadeira aos olhos de Deus.
Todos os apóstolos, inclusive Paulo e Pedro, criam no evangelho da água e do Espírito e o pregavam. Todos os outros evangelhos são falsos. Como é revelado no Antigo Testamento, o povo de Israel não apenas tinha que ser circuncidado, o que representa a promessa de Deus da remissão de pecados, mas também tinham que impor suas mãos sobre a cabeça do animal sacrificial e derramar seu sangue sempre que eles ofereciam sacrifício a Deus. Essas exigências eram imprescindíveis para o povo de Israel receber a remissão de pecados. E segundo essas exigências, Jesus Cristo veio ao mundo, levou todos os pecados do homem ao ser batizado por João Batista, carregou-os até a cruz, ali morreu derramando Seu sangue e ressuscitou dentre os mortos para nos salvar a todos. É isso o que o evangelho da água e do Espírito proclama e o ponto central deste verdadeiro evangelho. O evangelho da água e do Espírito nada mais é do que o verdadeiro evangelho de que a Bíblia fala.
O apóstolo Paulo disse: “Para que Cristo habite pela fé nos vossos corações” (Efésios 3:17). Assim como Deus é santo, Jesus Cristo é o Senhor santo e eterno. Portanto, é imperativo crermos no evangelho da água e do Espírito que Jesus nos deu, a fim de que tenhamos a certeza de que a verdadeira fé habita em nosso coração. Nós somos seres tão corrompidos que não podemos ser comparados com Jesus. E já que nós somos seres humanos, somos uma geração de malignos por natureza. É por isso que vivemos pecando o tempo todo.
Como então Jesus, que é santo, pode habitar no coração de pessoas tão miseráveis como nós? Só existe uma maneira de convidarmos Jesus Cristo para habitar em nosso coração. Qual é então? Crer na palavra do evangelho da água e do Espírito. O significa ter fé no evangelho da água e do Espírito, na verdade de Deus? Significa crer que Jesus se tornou nosso Salvador ao vir a essa terra para apagar todos os nossos pecados, que Ele foi batizado por João Batista para levar todos eles de uma vez por todas, os levou à cruz, derramou Seu sangue e ressuscitou dentre os mortos. Crer nessa verdade é o mesmo que ter fé no evangelho da água e do Espírito. Foi através do evangelho da água e do Espírito que o Senhor nos deu a verdade da salvação. E é crendo nessa verdade da salvação que podemos fazer com que o Salvador habite em nosso coração.
Nosso Senhor está dizendo que Ele nos salvou de todos os pecados do mundo ao vir a essa terra pela água e pelo Espírito (1 João 5:3-8). E todos nós somos salvos crendo no evangelho da água e do Espírito e aceitando o Senhor como Salvador. Foi por isso que Paulo disse: “Para que Cristo habite pela fé nos vossos corações” (Efésios 3:17). O Senhor nos diz que a fé no evangelho da água e do Espírito é a fé correta. Nós podemos receber a remissão de pecados no coração crendo no evangelho da água e do Espírito. Por isso que o Senhor enviou o Espírito Santo para habitar no nosso coração, pois Jesus se tornou nosso Salvador pela água e pelo sangue. O Espírito de Cristo agora habita no coração de todo aquele que crê no evangelho da água e do Espírito. É assim que nós distinguimos aqueles que têm o Espírito Santo daqueles que não tem.
Em suma, a fé em Jesus Cristo significa crer no evangelho da água e do Espírito. Por natureza, nós estávamos destinados a morrer e ser lançados no inferno por causa dos nossos pecados. Nós não tínhamos outra escolha a não ser sermos destruídos e lançados no inferno por causa dos nossos pecados, pois nosso coração estava cheio de pecados. Porém, nós fomos salvos de todos estes pecados graças ao evangelho da água e do Espírito. A Bíblia diz que “o salário do pecado é a morte” (Romanos 6:23), e a lei de Deus é tão severa que todos que pecam, sem exceção, têm que ser condenados.
Se você quebra uma lei secular, você tem que se julgado de acordo; então, como é que você escapará da condenação do pecado se quebrar a lei de Deus? Os estatutos da lei de Deus afirmam claramente que “o salário do pecado é a morte.” Sendo assim, nada mais natural do que todos que pecam de um modo ou de outro sejam lançados no inferno.
Pare um momento e reflita sobre isso diante da Palavra da verdade. Até encontrarmos Jesus Cristo – ou seja, até que nós entendêssemos o evangelho da água e do Espírito – todos nós éramos realmente pecadores que estavam condenados a ser lançados no inferno. Por mais que crêssemos em Jesus, já que tínhamos pecados no coração, nós iríamos direto para o inferno. O seu e o meu coração era pecaminoso por natureza; como é que Jesus poderia habitar no nosso coração então? Isso só foi possível porque recebemos a remissão de pecados crendo que o Senhor veio a essa terra encarnado como um homem, que Ele tirou todos os nossos pecados ao ser batizado no rio Jordão, levou todos os pecados do mundo até a cruz, foi condenado a morrer crucificado em nosso lugar e ressuscitou dos mortos. É por causa dessa fé que podemos ter Jesus Cristo, nosso santo Senhor, habitando em nosso coração.
O apóstolo Paulo estava dizendo aos crentes de Éfeso que eles tinham que receber Jesus Cristo em seu coração crendo no evangelho da água e do Espírito. Mas ele falou sobre o batismo que Jesus Cristo recebeu em sua epístola? Sim, Paulo falou claramente do batismo de Jesus em sua epístola aos efésios. Ele também falou sobre isso na sua epístola aos gálatas e também na sua epístola aos colossenses. Na verdade, todas as epístolas paulinas falam do batismo de Jesus e do Seu sangue. Sempre que ouvimos a Palavra de Deus, temos que abrir nosso coração e ouvi-la pela fé, assim como deve fazer aqueles que a pregam. E até nossos pensamentos devem estar de acordo com a Palavra de Deus; jamais devemos pensar por nós mesmos.
Está escrito no texto bíblico deste capítulo que o Senhor entre no nosso coração quando cremos que Cristo nos salvou de todos os nossos pecados, e é aí que somos “arraigados e fundados em amor” (Efésios 3:17). O amor neste versículo se refere ao amor de Cristo – ou seja, o amor de Deus por nós. E não foi através de nenhum outro senão Jesus Cristo que Deus nos revelou este amor. Quando lemos João capítulo 1 e vemos o que Jesus fez nessa terra, podemos ver como Deus nos amou a todos. Ele disse em Efésios 3:17 que Seu desejo era que o alicerce da nossa fé fosse arraigada e fundada em amor. Isso significa que nossa fé tem que ser arraigada e fortalecida cada vez mais no evangelho da água e do Espírito, o evangelho pelo qual Deus nos salvou de todos os pecados do mundo. Mas se o evangelho da água e do Espírito se resumisse a uma Palavra apenas, essa palavra em sua essência seria o “amor”; quando o amor é expressado em duas palavras, ele é o “amor de Deus”; e o amor de Deus não é outro senão o amor de Cristo. Portanto, o evangelho da água e do Espírito, que é o amor de Cristo, é que tornou possível que Ele habitasse em nosso coração.
Nós nos tornamos filhos de Deus e povo do Seu Reino tudo graças ao amor de Cristo. É por essa razão que podemos amar uns aos outros e servir ao evangelho da verdade. Nós nos tornamos o povo abençoado no qual o amor de Cristo habita. Mas se este amor de Cristo for tirado de nós, nossa alma secará e perecerá como uma planta que não recebe a luz do sol.
É por essa razão que a Bíblia diz: “Agora permanecem estes três: a fé, a esperança e o amor, mas o maior destes é o amor” (1 Coríntios 13:13). Além disso, este amor é um amor incondicional, o amor ágape. Em outras palavras, Deus não exigiu nada de nós para nos salvar de todos os nossos pecados, mas Ele nos deu a salvação por Sua misericórdia. E tendo feito todos nós que cremos Nele Seu povo, Deus nos levou para Seu Reino para desfrutarmos da sua glória e do Seu esplendor. Esta é a essência do amor de Deus.
O amor neste mundo pode ser dividido em três tipos: fileo, que é o amor entre amigos; eros, que é o amor entre um homem e uma mulher; e ágape, que é o amor de Deus. fileo e eros, no entanto, são passageiros, pois o amor entre os seres humanos acaba assim que eles perdem o interesse.
Você já viu aquele filme Ben Hur? O protagonista deste filme, um homem chamado Ben Hur, era o melhor amigo do vilão Messala. Messala era um cidadão romano, e após passar muitos anos em Roma, retornou à sua cidade natal como o comandante do exército romano a serviço do governador de Israel. E ele ficou muito feliz de ver Ben Hur quando voltou. Ben Hur, por outro lado, era um nobre judeu, e como tal ele cria no Senhor Deus e se preocupava muito com seus irmãos judeus. E já que seu amigo Messala não era apenas um cidadão romano, mas também um servo do imperador, eles eram leais a pessoas diferentes. Como resultado, sua amizade foi desfeita por causa das diferenças políticas, Messala destruiu a família de Ben Hur e o levou como escravo para trabalhar nas galés. Mas a vida de Ben Hur foi poupada com a ajuda de Deus, e ao voltar para Israel, ele enfrentou Messala numa sangrenta corrida de bigas onde acabou vencendo-o. Este filme mostra como Ben Hur se tornou um homem de fé através das lutas que passou.
Como neste filme, uma amizade pode acabar quando há conflito de interesses. O amor entre um homem e uma mulher também se acaba totalmente quando cada um busca o que lhe convém. Por outro lado, o amor de Deus não está baseado no interesse. Ele é totalmente altruísta, pois nosso Deus nos amou tanto que quando estávamos destinados ao inferno, Ele veio a essa terra em pessoa e nos salvou de todos os nossos pecados, os recebeu em Seu próprio corpo, foi condenado por eles em nosso lugar e ressuscitou dos mortos. Deste modo, foi somente pelo amor de Deus que Jesus se tornou nosso Salvador. O amor de Deus é exatamente isso. E quando estamos firmados neste amor ágape, o amor incondicional de Deus que nos foi dado gratuitamente sem nos pedir algo em troca, que a base da nossa fé é alicerçada com toda firmeza.
 
 
O Evangelho da Água e do Espírito é a Expressão do Amor Incondicional de Deus
 
Nós não recebemos o amor de Deus fazendo algo por nós mesmos. Pelo contrário, nós só recebemos este amor quando cremos no evangelho da água e do Espírito, servirmos a este evangelho e fazemos a obra de Deus pela fé. Isso significa que a sua e a minha fé têm que estar firmada no evangelho da água e do Espírito, a expressão do amor de Deus por nós. Deus ama a todos nós realmente, os Seus servos, os santos e todos que estão ao nosso redor.
Todo ser humano tem que entender o amor de Deus. É claro que todo cristão afirma que conhece o amor de Deus, e muitos deles até fazem um quadro com João 3:16, que diz: “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna”, e colocam em sua parede. Apesar disso, e apesar de dizerem repetidas vezes que Deus é amor, a maioria destes cristãos não conhece o verdadeiro significado do amor de Deus. Somente aqueles que experimentaram o amor de Deus, que veio pela água e pelo Espírito, conhecem este amor; e somente eles foram salvos. O amor de Deus não é expressado apenas em palavras como se fosse uma língua morta, mas nos foi dado através da linguagem do amor.
Mas e você? Você já experimentou o amor de Deus? Se Deus fosse nos amar somente quando fizéssemos algo certo ou fôssemos obedientes, e nos punisse e rejeitasse sempre que nós O desobedecêssemos, isso seria realmente amor? Não, isso não seria o amor de Deus. O amor ágape, o amor incondicional que Deus nos deu é perfeito, puro e santo. E este verdadeiro amor é revelado como a salvação que Deus nos deu ao remir todos os nossos pecados perfeitamente. É por essa razão que todos nós podemos viver sem culpa alguma todos os dias.
Eu mesmo provei o amor de Deus. Como um dos nossos hinos diz: “O Senhor é o meu amor, Eu sou a Sua noiva; Seu amor é minha alegria”, todos que conhecem o amor de Jesus, crêem Nele e nasceram de novo são realmente amados por Ele como Sua noiva. Antes, quando não entendia o amor de Jesus, eu O louvava somente com minha emoção, mas toda aquela fé e alegria emocionais que eu tinha desapareciam conforme eu continuava pecando cada vez mais. E já que eu sempre cometia muitos pecados, eu era miserável naqueles dias. Mas quando eu finalmente entendi que não tinha mais nenhum pecado porque eu fui salvo por Jesus, meu Salvador, meu Deus e meu Noivo, eu fui liberto de todo o meu sofrimento.
Só depois de dez anos que eu havia me convertido a Jesus que eu pude finalmente provar o amor de Deus de verdade. E ao entender realmente a Palavra de Deus, que dizia que Jesus tirou todos os meus pecados e os levou sobre si ao ser batizado por João Batista no rio Jordão, que Ele morreu ao derramar Seu sangue por mim na cruz, e que Ele me salvou ao ressuscitar dos mortos, foi que eu finalmente entendi o amor de Deus e disse a mim mesmo: “Jesus apagou mesmo todos os meus pecados e cumpriu toda a justiça de Deus. E já que Ele tirou todos os pecados da humanidade, todos os meus pecados também foram passados para Ele; foi por isso que Ele morreu crucificado como meu Salvador. E ao ressuscitar dentre os mortos, Jesus me trouxe de volta à vida e se tornou meu perfeito Salvador, o Rei do Reino de Deus. Então, agora que eu creio em Jesus, eu não apenas irei para o Reino dos Céus, mas também verei o Senhor face a face. Portanto, Jesus é o meu Intercessor, e isso é a prova da minha salvação diante de Deus Pai. E como eu creio nessa verdade agora, eu não tenho mais nenhum pecado, apesar de cometer muitos pecados todos os dias.”
Eu fiquei muito feliz e me alegrei muito quando entendi o amor do Senhor. E quando eu aprendi o evangelho da água e do Espírito na Palavra de Deus e cri no verdadeiro evangelho, eu pude provar o amor de Deus. E não há palavras que possam descrever como eu fiquei feliz naquela época. Há algum amor neste mundo que possa ser comparado com o amor do Senhor? Ele me amou tanto que não tirou apenas alguns pecados meus, mas Ele tirou todos eles. Entender essa verdade foi algo tão maravilhoso para mim. Está escrito em Mateus 3:15: “Mas Jesus lhe respondeu: Deixa por agora, pois assim nos convém cumprir toda a justiça. Então João consentiu.” Eu fiquei impactado com essa Palavra porque Jesus tirou os pecados de todos neste mundo. Sendo assim, isso só significava que todos os meus pecados foram passados para Jesus. Jesus foi batizado pela forma da imposição de mãos, e isso significa que Ele tirou todos os pecados do mundo; o fato de Ele ter entrando na água diz respeito à Sua morte na cruz; e o fato de Ele ter saído da água, por outro lado, diz respeito à Sua ressurreição dos mortos. Foi assim que Jesus nos salvou de uma forma perfeita.
Eu provei o perfeito amor de Deus através do evangelho da água e do Espírito. Eu o vi com meus próprios olhos. E agora que eu provei este amor, eu não tenho mais sede dele. E mesmo se eu me sentir sedento espiritualmente, tudo que eu tenho a fazer é ouvir os sermões pregados por nossos pastores e os testemunhos dos nossos irmãos. Aí então, eu sou saciado e abençoado abundantemente, já que a fonte do amor começa a jorrar em meu coração. Assim como a vida volta a existir quando a tão esperada chuva cai no deserto, meu coração é totalmente rejuvenescido também. Até agora eu tenho provado deste amor.
Já que eu era pecador, eu não tinha outra escolha senão ir para o inferno, mas Jesus tirou todos os meus pecados quando foi batizado. Assim, Ele me libertou totalmente do inferno e me salvou de um modo perfeito. E Jesus só morreu crucificado porque antes tirou todos os pecados do homem ao ser batizado por João Batista. No entanto, o Senhor amou não apenas a mim, mas a todos também. Meu coração se sente cheio deste amor.
Amados irmãos, o amor de Deus tem que ser plantado com firmeza no nosso coração. A salvação que veio pelo amor de Jesus Cristo é o que tem que ser plantado em nosso coração, e não algumas doutrinas cristãs. Você já provou o amor de Jesus Cristo pela fé no evangelho da água e do Espírito? A primeira epístola de João diz o seguinte sobre o amor: “No amor não há medo antes o perfeito amor lança fora o medo; porque o medo envolve castigo” (1 João 4:18). Você pode ver como o amor é poderoso? O poder do amor não tem limites. As crianças que crescem num lar de amor se tornam adultos muitos diferentes das que cresceram num lar sem amor. Independente da educação que receberam na escola, as crianças que crescem com amor desenvolvem um bom caráter e se destacam mais na sociedade por sua presteza, criatividade, amor e respeito ao próximo. Por outro lado, as crianças que crescem sem amor estão propensas a não ter um bom convívio social, a ter um caráter dúbio, uma vida vazia e hipócrita, cheia de mazelas. A maioria dos criminosos tem um histórico de vida como este e cresceram sem ser amados.
Todavia, se provarmos o perfeito amor de Jesus Cristo, o entendermos e crermos nele, nossa vida neste mundo não será mais tão deprimente. Longe disso, nós teremos a verdadeira felicidade neste mundo, olharemos para ele sempre por um lado positivo, adoraremos a Deus, seremos muito gratos a Ele e pregaremos o evangelho da água e do Espírito, a expressão do amor de Deus. Em outras palavras, nós saberemos como amar as outras pessoas assim como Deus nos amou.
 
 
A Base da Nossa Fé Tem que Estar Bem Firme Agora
 
É imprescindível a base da nossa fé estar bem firmada agora. A base da sua fé é sólida? Por acaso sua fé não é abalada facilmente? Se eu coração está triste e desanimando, a base da sua fé tem que ser firmada novamente, assim como a terra seca é regada quando cai a chuva. Assim, quando as dificuldades acabarem, a base da sua fé estará ainda mais fortalecida. Porém, a base da nossa fé não deve ser fortalecida de maneira errada, e sim num solo fértil regado pelo amor de Deus. Seu coração tem que ser um solo fértil da fé que recebeu o amor de Deus. O coração dos crentes no evangelho da água e do Espírito, que provaram o amor de Deus, se torna um solo fértil regado pelo amor ágape; e ele também faz com que o coração dos outros se torne um solo fértil assim.
Você e eu somos o povo de Deus. É por isso que o desejo do apóstolo Paulo em Efésios 3:18-19 é que nós possamos “compreender, com todos os santos, qual seja a largura, e o comprimento, e a altura, e a profundidade, e conhecer o amor de Cristo, que excede todo o entendimento, para que sejais cheios de toda a plenitude de Deus.”
Você conhece a largura do amor de Deus que salvou você e a mim? Vamos tentar medir este amor de Deus para ver se conseguimos descobrir a largura da salvação que Deus nos deu. Deus levou apenas os seus pecados ao ser batizado? Não, Ele levou todos os pecados do homem de uma vez por todas e tirou cada um dos pecados que tínhamos nessa terra. Além disso, Ele não somente tirou todos os pecados do homem, mas também tirou todas as suas falhas, transgressões, e até mesmo as suas fraquezas. Todavia, é simplesmente impossível nós medirmos a largura e a profundidade do amor de Deus.
Há muitas religiões neste mundo, inclusive o Cristianismo. Mas o Cristianismo, como religião, pelo menos ensina aos seus seguidores a ser salvos crendo no que Jesus fez por eles; mas todas as outras religiões do mundo, ao contrário, dão ênfase ao ascetismo e a autonegação, ensinando aos seus seguidores a se tornar deus através do seu próprio esforço. Isso é o que vem a diferenciar o Cristianismo das outras religiões. Contudo, Jesus Cristo levou todos os pecados até daquelas pessoas que usam seus próprios recursos para ser libertos e alcançar a salvação.
Em Sua providência, Deus escolheu Israel como Seu povo. Então Deus amou só os judeus? Não, Ele amou não somente os judeus, mas todos os gentios também; e Ele salvou toda a raça humana sem distinção. O Senhor não apenas levou os pecados dos crentes atuais e do povo judeu, mas também os pecados de todos neste mundo de uma vez por todas, independente da religião, seita ou denominação. E por Ele ter levado os pecados de todo mundo, todo aquele que crer nessa verdade não tem nenhum pecado. Essa é a largura do amor de Cristo.
Você conhece o comprimento do amor de Deus por nós? Já que nascemos nessa terra, nenhum de nós tinha como evitar o pecado todos os dias, e, por essa razão, todos nós estávamos condenados a morrer e ser lançados no inferno. Todavia, para salvar pessoas miseráveis como nós, o próprio Deus tirou todos os nossos pecados ao ser batizado e foi condenado por eles na cruz. Você tem idéia de quantos pecados o Senhor levou? Jesus levou apenas o pecado original? Ele tirou apenas os pecados que cometemos no passado? Não, Jesus tirou todos os nossos pecados para sempre. Ele tirou não somente nossos pecados do passado, mas também nossos pecados atuais e até aqueles que cometeremos no futuro. Este é o comprimento do amor que o Senhor nos concedeu.
E mesmo que Jesus tivesse levado o pecado de um homem apenas, isso em si já seria algo maravilhoso. Porém Ele tirou todos os pecados do homem neste mundo, e é por isso que o comprimento e a largura do Seu amor não podem ser medidos de maneira alguma. Quando Jesus Cristo veio a essa terra, Ele levou os pecados dos pecadores para sempre, independente do tempo ou do espaço. Ele abomina tanto o pecado que reuniu todos eles e os purificou a todos. Ao separar João Batista como o representante da humanidade, o Senhor o fez passar todos os pecados para o Seu corpo ao batizá-Lo. Jesus salvou todos os homens ao aceitar todos os seus pecados e ser condenado; esse é o comprimento e a largura do amor do Senhor.
Existe mais algum pecado neste planeta agora então? É claro que não! Todavia, por ainda haver muita gente que não aceita este poderoso evangelho da água e do Espírito, eles são culpados por causa dos seus pecados. Melhor dizendo, embora todos que crêem no evangelho da água e do Espírito não terem pecado, aqueles que não aceitam este evangelho da verdade são pecadores por não crerem; e todos serão condenados por causa deste pecado. Embora o amor de Deus seja tão infinito que não há mais nenhum pecado para ser tirado, já que Ele tirou todos eles, ainda há muita gente que não crê nessa verdade. Portanto, Deus não tem outra escolha senão condenar todos eles.
Não importa se seus pecados são cometidos com intenção ou não, abertamente ou em segredo, pois Jesus já levou todos eles. Foi assim que Ele se tornou nosso Salvador. Qual a altura dessa salvação? Jesus não apenas nos salvou, mas também nos fez assentar no trono de glória de Deus. O Senhor nos levou a condição de filhos de Deus e nos vestiu com Sua glória, e esta é a altura do amor de Deus por nós. Você crê nisso realmente, que o Senhor nos vestiu com toda a Sua glória?
Paulo nos exorta em Efésios 3:19 para que venhamos a “conhecer o amor de Cristo, que excede todo o entendimento, para que sejais cheios de toda a plenitude de Deus.” De fato, é algo imprescindível conhecer o amor de Cristo que nos traz conhecimento. Só quando entendemos a plenitude do amor de Jesus é que podemos ser cheios da Sua graça. Você tem que entender a forma completa com que Jesus levou todos os seus pecados ao ser batizado nessa terra, e conhecer a profundidade, a largura e a altura do Seu amor segundo o entendimento que Ele nos deu. Não é com a nossa vara de medir que devemos conhecer a profundidade, a largura e a altura do amor de Jesus, mas segundo o metro da sua salvação é que devemos entender Seu Amor. Como o Senhor nos salvou de uma forma perfeita! Eu digo isso porque é totalmente necessário você entender a maneira perfeita com que Jesus levou todos os seus e os meus pecados ao ser batizado e derramar Seu sangue na cruz, assim como conhecer a profundidade, a largura e a altura deste amor. Você pode experimentar o amor de Deus em toda a sua largura, mas só se você souber como Jesus levou todos os seus pecados de forma perfeita quando foi batizado.
Quantos pecados Jesus Cristo levou? Qual a profundidade, a largura e a altura do amor do Senhor ao levar todos os nossos pecados? Por termos muitas falhas, você e eu não temos como evitar o pecado de maneira alguma. Mas Jesus também levou estes pecados? É claro que sim! Você não comete pecados hoje também? Nós estamos tão acostumados a pecar que às vezes pecamos até quando sonhamos. Alguns jovens perdem tanto tempo em frente ao computador levado por muitas tentações que nem sabem o que se passa fora do seu quarto, se está de dia ou de noite. E quando pais lhes pedem para fazer alguma coisa, eles pecam se rebelando e gritando com eles.
Contudo, não são apenas os jovens que pecam assim. Os adultos também pecam à sua própria maneira. De um jeito ou de outro, todos acabam pecando, professores e alunos, adultos, crianças e idosos também. Ninguém está inume ao pecado; as pessoas bem educadas pecam em segredo, escondidas de todo mundo, ao passo que as más pecam sem parar e abertamente.
Como foi que o Senhor levou por completo todos estes pecados ao ser batizado então? Qual a profundidade do amor de Deus? Qual sua largura e comprimento? Jesus Cristo tirou todos os nossos pecados para sempre. A largura, a altura e a profundidade da salvação que o Senhor nos deu crescem ainda mais quando nós reconhecemos nossos pecados toda vez que os cometemos e admitimos que Jesus levou todos eles ao ser batizado. A profundidade e a largura da sua fé, que você recebe por entender que Jesus levou todos os seus pecados de uma vez e crer nisso, não é a mesma daqueles que a recebem meditando no evangelho e sempre o estudando. Já que um ornamento de ouro refinado é mais forte e elaborado, aqueles que refinam sua fé meditando sempre no verdadeiro evangelho se tornam cada vez mais pessoas de uma fé inabalável.
Quando nos convertemos a Jesus, nossa fé não era muito forte assim. E mesmo após recebermos a remissão de pecados, nós sempre estávamos passando por alguma luta ou dificuldade. Só depois que começamos a ouvir a Palavra de Deus todos os dias é que passamos a levar uma vida de fé e entender todas as nossas falhas. É assim que a graça da nossa salvação se torna mais alta, mais larga, mais profunda. E mesmo no futuro, todos nós temos que continuar meditando na graça da nossa salvação e aumentando a profundidade, a largura, a altura e o volume da nossa fé. O conhecimento da verdade da salvação, pelo qual Jesus levou todos os nossos pecados por completo através do Seu batismo, não á alcançada pensando nela somente uma vez nem cresce automaticamente. A altura e a profundidade desse conhecimento são tão grandes, tão perfeitas e tão eternas que não podem ser entendidas completamente se não meditarmos sempre nelas. É por isso que leva muitos dias e até muitos anos para que entendamos a grandeza da nossa salvação.
 
 
Examine Sua Fé e Experimente o Amor de Cristo Todos os Dias
 
Você reconhece seus erros e suas fraquezas perante Deus sempre que eles são revelados? Você reconhece que peca por causa da sua fraqueza? Todos nós temos que reconhecer nossos erros diante de Deus. Alguns de nós até se desviam, porém poucos reconhecem seus erros diante de Deus. Mas todos nós que recebemos a remissão de pecados temos que reconhecer nossas falhas sempre que as cometemos. E após reconhecê-las, nós temos que meditar mais uma vez no fato de Jesus ter tirado todos os nossos pecados com Seu batismo e colocar a nossa confiança nessa verdade. Os justos têm que louvar ao Senhor pela grandeza da Sua salvação e constantemente examinar a si mesmos para ter certeza da sua salvação. Aí então, quando você tem certeza da sua salvação e medita freqüentemente no evangelho da água e do Espírito, a base da sua fé se torna cada vez mais sólida e inabalável. Por mais que alguém te aborreça, você não vai se importar, pois você será cheio da plenitude de Deus. E já que Deus salvou a você e a mim, nos amou e nos aperfeiçoou por completo, nosso coração tem que ser cheio de fé. Portanto, nós não temos mais nada a fazer a não ser crer no Senhor.
O apóstolo Paulo disse aos santos em Éfeso: Ora, àquele que é poderoso para fazer tudo muito mais abundantemente além daquilo que pedimos ou pensamos, segundo o poder que em nós opera, a ele seja glória, na igreja e em Cristo Jesus, por todas as gerações, para todo o sempre. Amém.” Esse texto nos ensina claramente que nós recebemos o poder e o amor do Senhor, que nós temos a fé completa e que só teremos uma vida plena se nos vestirmos da glória de Jesus Cristo pela fé e permanecermos na Igreja de Deus.
Todos nós temos que entender o amor de Deus assim que pudermos. Todos nós temos que entender que Ele nos deu Seu amor abundante e glorioso, e nos salvou dos nossos pecados e da condenação de uma forma perfeita em Seu amor por nós. E tendo esse entendimento, temos que provar o amor de Deus pela fé e ser cheios dele em nosso coração.
Por que você tem muitas falhas hoje em dia? Porque Deus deixou você viver nessa terra num corpo imperfeito mesmo depois de ter te salvado. E Deus fez isso para você provar do Seu amor de uma forma muito mais abundante. Então, eu peço a você que entenda muito bem aqui que isso acontece porque seu corpo ainda é imperfeito, mesmo que você já tenha nascido de novo.
Nós temos que ser cheios desse amor todo dia também, e, acima de tudo, temos que entender que Deus nos amou de uma forma abundante e plena e crer nisso. Quando entendermos o amor de Deus e crermos nele, nosso coração será cheio dele. Mas quando nosso coração é pobre e não está cheio, nós geralmente somos rudes com os outros. E isso acontece porque nosso coração está vazio. Por que ficamos com raiva? Porque nosso coração não está cheio do amor de Deus.
O que temos que fazer então? Nós temos que continuar confiando no poder da glória do Senhor e no Seu abundante amor enquanto vivermos neste mundo. E também temos que viver corajosamente pela fé, assim como o apóstolo Paulo nos exortou.
Você conhece realmente o amor de Jesus Cristo e está provando toda a sua profundidade, largura e altura no seu dia a dia? Tudo que nós devemos ver todos os dias, a todo momento e toda vez que possamos por dificuldades, é o amor de Jesus Cristo. Este amor de Jesus Cristo nos foi revelado e veio a nós pelo Seu batismo e Seu sangue na cruz. É assim que o Senhor nos faz provar do Seu amor todos os dias. Portanto, todos nós devemos procurar sentir esse amor em nossa vida diária pela fé.