Sermões

Assunto 20: A ORAÇÃO DO SENHOR

[20-4] (Mateus 6:11) “O Pão Nosso de Cada Dia Nos Dá Hoje”

(Mateus 6:11)
“O Pão Nosso de Cada Dia Nos Dá Hoje.”
 
 
Como vai você? Eu dou graças a Deus por Ele ter nos dado salmos, hinos e canções espirituais para que o louvemos. E também por Ele ter nos escolhido para sermos soldados de Cristo.
Nós estamos preparando nosso hinário. Já fizemos vinte e uma canções espirituais até agora, e elas já foram incluídas no índice do nosso hinário “Louvado Seja o Nome do Senhor”.
Como seria maravilhoso se o evangelho da água e do Espírito tivesse sido pregado em nosso país desde o início do Cristianismo! Nós podemos até perguntar: “O que aconteceria se o evangelho da água e do Espírito tivesse sido pregado a partir do momento que o Cristianismo foi introduzido em nosso país?” Eu creio que o mundo todo hoje em dia teria se tornado um paraíso se isso tivesse acontecido. Quando eu penso sobre isso, eu me entristeço com o passado.
Ainda assim, eu sou grato a Deus por Ele ter nos dado o evangelho da água e do Espírito e permitido que o preguemos no mundo todo hoje. De fato, a Igreja de Deus é muito valiosa. Nós somos gratos por termos a Igreja de Deus que prega o evangelho da água e do Espírito. Eu vejo que o evangelho da água e do Espírito é algo precioso e inestimável que nos traz a remissão de pecados; e, por essa razão, eu sou muito grato.
Mais de 800 pessoas visitaram nosso website hoje. Até agora, enquanto os justos estão reunidos neste acampamento de treinamento, o número de visitantes aumentou, e somos gratos por isso. Muitas pessoas estão visitando nosso website porque Deus se agrada da pregação do evangelho. E nós somos gratos a Deus por Ele se agradar do esforço que fazemos para pregar o evangelho e nos ajudar. Nós os justos podemos fazer essa obra porque Deus nos dá força e sabedoria. Nós descobrimos que Deus se agrada de fazer a obra através dos justos.
A passagem bíblica deste capítulo, que nós lemos juntos, vem da oração de Jesus em Mateus. Nós nos concentraremos hoje no texto que diz: “O pão nosso de cada dia nos dá hoje” (Mateus 6:11).
 
 
O Pão Nosso de Cada Dia que Precisamos
 
O Senhor nos ensinou a orar assim: “O pão nosso de cada dia nos dá hoje”. Na verdade, o pão que precisamos cada dia é a fé no evangelho da remissão de pecados que nosso Senhor cumpriu através do batismo que recebeu e Seu sangue na Cruz. Nosso coração recebe o verdadeiro pão da vida crendo na Palavra do evangelho da água e do Espírito.
Nós precisamos do alimento diário para vivermos nessa terra. Apesar de o nosso corpo físico estar vivo e nosso corpo espiritual ter sido revestido, ainda assim precisamos do pão de cada dia. Embora tenhamos comido ontem, temos que comer hoje de novo. Nós temos que comer sempre. E assim como nós temos que alimentar nosso corpo enquanto vivemos no mundo, nossa alma também precisa do alimento espiritual diário.
Enquanto nós vivemos neste mundo, nossas fraquezas nos assolam e pecamos todos os dias. É por isso que precisamos do evangelho da água e do Espírito, que é o nosso pão de cada dia. Em outras palavras, todo dia temos que meditar no evangelho da água e do Espírito dado pelo Senhor para que possamos ser renovados por ele e viver pela fé.
Assim sendo, não meditar todo dia no evangelho da água e do Espírito é o mesmo que não comer nenhum alimento espiritual. Já que recebemos a remissão de pecados, tendemos a ter preguiça de meditar no evangelho da água e do Espírito. Muitos nascidos de novo tendem a procurar algo novo e a se esquecer da Palavra da Verdade. Assim, nós justos precisamos meditar diariamente no evangelho da água e do Espírito.
Para que pudéssemos ter o pão de cada dia a toda hora, Deus deu à Sua Igreja o evangelho da água e do Espírito. É por isso que somos renovados por meio da nossa igreja meditando no batismo que nosso Senhor recebeu quando veio ao mundo e no sangue da cruz.
 
 
Meditando no Evangelho da Água e do Espírito
 
Agora há pouco, nós lemos o texto de Mateus capítulo 6, versículo 11. E nesse texto, eu quero compartilhar com você como o evangelho e fazer a obra de Deus pela fé se tornam nosso pão de cada dia.
Primeiro, nós vamos ver a Palavra em Mateus capítulo 3, versículo 13. “Então veio Jesus da Galiléia ter com João, junto do Jordão, para ser batizado por ele”.
Essa Palavra nos mostra que nosso Senhor procurou ser batizado por João Batista para tirar todos os nossos pecados. Já que todos nós somos fracos e não temos como evitar o pecado todos os dias, não podemos deixar de meditar um dia sequer no batismo que nosso Senhor recebeu de João Batista depois que veio a este mundo. Se nos esquecermos que Jesus foi batizado por João Batista para tirar todos os nossos pecados, não vamos nos alimentar do pão da vida e morreremos de fome. Assim, a obra de Deus em nossa vida não vai mais acontecer. É por isso que o evangelho da água e do Espírito é vida para os crentes em Jesus.
Por que Jesus procurou ser batizado por João Batista após vir a este mundo? Nós sabemos que Ele fez isso para tirar todos os pecados do homem de uma vez por todas. Embora nosso Senhor tenha desfrutado de toda glória celestial por ser o Filho único de Deus, Ele deixou Seu trono eterno e veio ao mundo como um simples homem. O Senhor Jesus veio a este mundo em carne e morreu na cruz porque essa foi a vontade de Deus. Por isso, Jesus foi batizado segundo a vontade do Pai.
Nosso Senhor nos disse para orarmos assim: “O pão nosso de cada dia Nos dá hoje”. Isso quer dizer que nós não podemos deixar de comer nosso pão diário. Por exemplo, se acordarmos de manhã, orarmos em silêncio e lermos a Palavra de Deus, nós teremos nosso pão da vida diariamente. Apesar de termos nossas forças renovadas ao fazermos isso, isso não é o bastante para termos o pão da vida diariamente. A razão disso é que você e eu todo dia precisamos do alimento espiritual.
Por sermos de carne, estamos presos a ela. Por termos a tendência de confiarmos em nossos pensamentos, nossa mente às vezes dá lugar à carne e ficamos desanimados. Portanto, o que precisamos o tempo todo é a fé no evangelho da água e do Espírito. A única coisa que pode ser o pão diário para nós que ficamos sempre fracos é crer e meditar no evangelho da água e do Espírito. Os justos não podem se esquecer de tudo que Jesus passou; Seu batismo no rio Jordão, Sua morte na cruz, Sua ressurreição e ascensão aos Céus. O evangelho da água e do Espírito se tornou nosso pão diário, por isso, nós não podemos deixar de crer nele nem um dia sequer. Quando cremos neste evangelho e meditamos nele, recebemos o pão que traz vida ao nosso coração, assim como força e poder. Quando meditamos no evangelho da água e do Espírito, de uma forma maravilhosa ele se torna a força vital para vivermos neste mundo a cada dia pela fé.
Tem gente que diz que já que você crê no evangelho da água e do Espírito, você nunca mais vai cometer um pecado em sua vida. Eles dizem que, depois que receberam a remissão de pecados, nunca mais pecaram. Mas isso não é verdade. Outros dizem que não têm pecado e que ele não pode mais entrar no seu coração, já que antes eles pecavam porque estavam mortos para a Lei. Isso também não é verdade. Essas pessoas dizem um monte de coisas sem conhecer a Verdade corretamente.
A Lei de Deus se aplica aos justos enquanto eles vivem neste mundo. A Lei durará por toda a eternidade assim como o evangelho da água e do Espírito. Nós pecamos todos os dias por causa da nossa fraqueza, mas pela Lei conhecemos nossos pecados. E nós somos renovados e fortalecidos porque cremos no evangelho da água e do Espírito e meditamos nele. Nós podemos continuar santificados o quanto quisermos meditando no evangelho da água e do Espírito. Nós temos que saber por que nosso Senhor foi batizado por João Batista e crer nisso, dizendo: “Ah, nosso Senhor foi batizado no rio Jordão a fim de tirar todos os nossos pecados”. Sempre que nós meditamos no evangelho recebemos o pão diário e somos fortalecidos para vivermos pela fé.
Como bem sabemos, João Batista é descendente do sumo sacerdote Arão. Nosso Senhor testificou que João Batista era o representante de toda humanidade (Mateus 11:11). E o Senhor também disse: “Em verdade vos digo que, entre os que de mulher têm nascido, não apareceu alguém maior do que João o Batista; mas aquele que é o menor no reino dos céus é maior do que ele” (Mateus 11:12). Deus também prometeu no Antigo Testamento: “Eis que eu vos enviarei o profeta Elias, antes que venha o grande e terrível dia do Senhor” (Malaquias 4:5). E o Senhor disse João Batista era o próprio Elias (Mateus 11:13-14).
João Batista teve que vir mesmo a este mundo? Sim, ele teve. João Batista nasceu seis meses antes de Jesus porque sua tarefa era transferir todos os nossos pecados para Ele. Mas ele primeiro ministrou o batismo do arrependimento nas pessoas. “Arrependi-vos, raça de víboras. O machado já está posto junto aos seus pés, caso vocês não se arrependam”. Ele repreendeu o povo e tentou fazê-los voltar para Jesus. Ele repreendeu o povo e o exortou dizendo que Jeová é o único Deus e todos os outros deuses são falsos. Ele procurou trazê-los de volta e levá-los a Deus. E o povo ouviu as palavras de João Batista e voltou para Deus. Depois então, ele finalmente batizou Jesus para transferir todos os pecados do mundo para Ele.
Jesus foi até João Batista e disse: “Me batize”. Assim, Ele foi batizado e tirou todos os pecados do mundo. Em outras palavras, João Batista batizou Jesus para apagar os pecados de toda humanidade.
Eu me sinto muito grato quando penso nisso. O evangelho da água e do Espírito se tornou nosso pão diário. O que limpa nosso coração todos os dias e não deixa nenhuma sujeira é o batismo que Jesus recebeu de João e Seu sangue na cruz. Nós podemos rejeitar a ganância e o pecado humanos e viver todo dia como soldados de Cristo com um novo coração por causa do evangelho da água e do Espírito. O evangelho da água e do Espírito é único meio pelo qual podemos fazer brilhar a luz da vida sobre aqueles que estão perecendo. É por isso que temos que meditar no evangelho da água e do Espírito todos os dias.
Vamos ler juntos Mateus capítulo 3, versículo 14. “Mas João opunha-se-lhe, dizendo: Eu careço de ser batizado por ti, e vens tu a mim?” Quando Jesus foi até o rio Jordão para ser batizado por João Batista, ele disse: “Eu careço de ser batizado por ti, e vens tu a mim?” A princípio, João Batista se recusou a batizar Jesus. No entanto, quando ele ouviu que ao fazer aquilo toda justiça seria cumprida, ele foi obediente e O batizou.
Na verdade, João Batista foi o sumo sacerdote dessa terra. Ele foi o último sacerdote da terra. E quando ele cumpriu sua função, o Antigo Testamento chegou ao fim. Já que o Messias prometido, Jesus Cristo nosso Salvador, já tinha vindo, João Batista tinha que fechar a era do Antigo Testamento passando todos os pecados do mundo para Ele. O Antítipo do Antigo Testamento veio e recebeu o batismo pelo qual a salvação foi dada àqueles que crêem em todas as Suas promessas. Foi assim que começou a era da graça. Quando Jesus veio e foi batizado, o Antigo Testamento acabou e o Reino de Cristo começou.
Embora nenhum nascido de mulher tenha sido maior do que João Batista, mesmo assim ele não foi maior do que Jesus. Mas por quê? Porque Jesus é Deus e João Batista apenas uma das Suas criaturas, um mero ser humano. Jesus era totalmente diferente de nós que somos criaturas de Deus.
 
 
Está Escrito em Hebreus
 
Se lermos o livro de Hebreus, vamos descobrir a soberania de Jesus Cristo. O autor do livro de Hebreus testifica isso ao compará-Lo aos anjos por meio de passagens das Escrituras no Antigo Testamento. Para resumir, o livro de Hebreus descreve como Jesus é superior aos anjos quando comparado a eles.
Por que o autor de Hebreus viu a necessidade de escrever essa epístola e enviá-la aos judeus da época? Além disso, qual a importância disso tudo? Os judeus daquela época ouviram e creram no evangelho da água e do Espírito. Eles viram Jesus com seus próprios olhos, O conheceram, creram na razão pela qual Ele foi batizado e morreu na cruz. Entretanto, eles tinham uma tradição de adorar anjos que foi passada a eles oralmente pelos seus antepassados. É por isso que alguns pensavam que Jesus era um anjo ou até mesmo alguém menor do que eles.
Por haver muitos israelitas que adoravam anjos, os servos de Deus precisavam dizer a eles: “Jesus Cristo é maior do que os anjos. Ele é o Criador. Os anjos foram criados, mas foi Jesus, o Filho de Deus Pai, quem criou o universo e tudo que nele há”. Apesar de não sabermos ao certo quem é o autor de Hebreus, os teólogos crêem que ela foi escrita por Paulo ou Barnabé pelo fato de o autor conhecer muito bem o Antigo Testamento. De todo modo, o autor da carta aos Hebreus era um servo de Deus que cria no evangelho da água e do Espírito.
O segundo capítulo da carta aos Hebreus fala da soberania de Jesus Cristo. Embora Ele tenha vindo num corpo carnal, a epístola fala da soberania de Jesus Cristo e do Seu prestígio. O terceiro capítulo da epístola aos Hebreus adverte aqueles que tratam o evangelho da água e do Espírito com descaso e adoram anjos que eles acabarão sendo julgados no final. E essa advertência continua no capítulo quatro. A carta aos Hebreus fala muito sobre isso.
Mesmo assim, muitos dizem que a epístola aos Hebreus descreve a salvação como algo que é alcançado crendo apenas no sangue de Cristo. Eles reúnem os cegos que não vêem nem entendem nada espiritual e pregam para eles apenas o que vem à mente. E o que quer que eles digam, os cegos não têm outra escolha senão acreditar. Todavia, se nós olharmos atentamente para as passagens no livro de Hebreus, veremos que a salvação não vem apenas pelo sangue de Jesus, como insistem em dizer estes mentirosos. Não apenas a oração do Senhor, mas a bíblia toda é completamente diferente do que essas pessoas dizem.
 
 
A Importância do Papel de João Batista
 
As pessoas ignoram a importância do sumo sacerdócio de João Batista. Existem aqueles que dizem que João Batista é um fracassado, até mesmo os evangélicos.
João Batista foi preso. Quando o rei Herodes cometeu um pecado terrível e tomou como esposa sua cunhada, João Batista o repreendeu e foi preso por causa disso. Seus discípulos então foram visitá-lo na prisão. João Batista perguntou a eles então: “Isso que eu ouço é verdade? As pessoas andam dizendo que Jesus abriu os olhos aos cegos e curou os enfermos. Ele é o que foi prometido? Vocês têm que ir até Ele e perguntar isso”. João Batista disse aos seus discípulos para que fossem até Jesus e descobrissem se Ele era o Messias que havia de vir. Eles então foram até Jesus e perguntaram: “És tu aquele que havia de vir, ou esperamos outro?” (Mateus 11:3). É por isso que alguns dizem que João Batista fracassou, por ele não ter reconhecido Jesus e ter sido morto por se opor ao rei Herodes.
Entretanto, não é isso que a bíblia diz. João Batista disse: “É necessário que ele cresça e que eu diminua” (João 3:30). Na verdade, o que João Batista disse foi que ele sumiria da face dessa terra quando Jesus viesse a este mundo para tirar todos os seus pecados através do Seu batismo, a fim de que as pessoas seguissem Jesus e recebessem a remissão de pecados. Ele disse isso aos seus discípulos não porque não reconhecia Jesus, mas porque eles o consideravam maior do que Jesus.
João Batista soube que Jesus era o Messias desde que ele O batizou no rio Jordão. E já no primeiro capítulo de João ele diz: “E eu não o conhecia, mas o que me mandou a batizar com água, esse me disse: Sobre aquele que vires descer o Espírito, e sobre ele repousar, esse é o que batiza com o Espírito Santo. E eu vi, e tenho testificado que este é o Filho de Deus” (João 1:33-34). João Batista sabia muito bem quem era Jesus. Foi por isso que Ele disse em Mateus capítulo 3: “Eu careço de ser batizado por ti, e vens tu a mim?”
Aqueles que não nasceram da água e do Espírito não têm o Espírito Santo, e por isso não conhecem bem a Palavra. Eles apenas usam partes da bíblia para tirar suas conclusões e crêem no que querem. Entretanto, por nós justos termos recebido a remissão de pecados pela água e pelo Espírito, e por termos o Espírito Santo no coração, nós cremos na Palavra de Deus e a entendemos corretamente. Jesus foi até João Batista e lhe disse: “Me batize”. No que ele respondeu: “Eu careço de ser batizado por ti, e vens tu a mim?” Nós podemos entender muito bem a razão pela qual eles tiveram essa conversa.
Apesar de João Batista ter sido um servo de Deus nascido numa família de sumo sacerdotes para exercer essa função também, ele não podia ser maior do que o Messias, que é Deus. Por isso, quando o Messias prometido, Jesus Cristo, veio num corpo carnal e disse a João Batista ao se abaixar perante ele: “Me batize”. Complete sua grande tarefa e passe todos os pecados deste mundo para Mim”, ele respondeu: “Como eu posso batizá-Lo? Eu é que tenho que ser batizado por Ti”. João Batista agiu humildemente assim porque ele sabia como Jesus era exaltado.
Jesus foi batizado por João Batista não porque Ele era humilde. João Batista se recusou a batizá-Lo e disse: “Eu careço de ser batizado por ti, e vens tu a mim?” porque ele sim era humilde. Mas as pessoas ignorantes dizem que Jesus foi batizado por João Batista porque Ele era humilde, ou quando querem honrar João Batista, elas dizem que ele fez isso porque era muito educado. João Batista simplesmente reconheceu e honrou Aquele que merecia ser reconhecido e honrado. Além disse, ele disse tudo aquilo porque ouviu as palavras de Jesus e reconheceu que o Senhor era o Salvador que havia de vir.
É por isso que respeitamos João Batista como um servo de Deus. Mas ele não foi um servo qualquer, e sim o maior servo de Deus, maior até mesmo que Moisés e que todos os nascidos de mulher.
Você talvez saiba muito sobre Moisés. Mas saiba que João Batista é maior do que Moisés, que falou com Deus face a face. E ele é maior do que o profeta Isaías também. Os cristãos têm Moisés em grande consideração, e não João Batista. Mas isso não está certo. Jesus mesmo disse: “Em verdade vos digo que, entre os nascidos de mulher, ninguém é maior do que João Batista. E, se quiserem dar crédito, é este o Elias que havia de vir. Ele irá e fará voltar meu povo para Mim. Ele fará com que as almas perdidas voltem. Além disso, aqueles que não crerem no seu testemunho serão julgados pelo fogo no último dia”.
Deus prometeu a toda humanidade, inclusive a você e a mim, pela sua Palavra, que Ele enviaria Jesus Cristo e Ele iria cumprir Sua promessa como nosso Senhor e Salvador.
 
 
“É Necessário que Cumpramos Toda a Justiça Fazendo Isso Juntos”
 
Mateus 3:15 diz: “Jesus, porém, respondendo, disse-lhe: Deixa por agora, porque assim nos convém cumprir toda a justiça. Então ele o permitiu”.
Jesus tirou todos os pecados das pessoas ao ser batizado por João Batista. Jesus veio a este mundo como o Cordeiro do sacrifício que tiraria todos os pecados do mundo, e foi por isso que Ele realmente os tirou e apagou todos eles. Foi por isso que Jesus disse isso sobre João Batista.
Nosso Senhor veio a este mundo e foi batizado por João Batista. E João Batista O batizou realmente. Ele batizou Jesus impondo suas mãos sobre Sua cabeça. Assim, Jesus recebeu o batismo do representante de toda humanidade, ou seja, de João Batista.
Nós estamos sempre pecando, por isso, nosso Senhor veio a este mundo e foi batizado por João Batista para tirar todos os nossos pecados. Assim como ficamos satisfeitos depois que comemos, nossas forças são renovadas quando nós meditamos nesse acontecimento maravilhoso. Quando admitimos diante de Deus que somos fracos e malignos, e quando cremos que nosso Senhor tirou todos os nossos pecados ao ser batizado, nosso coração é purificado e somos santificados meditando sobre a Verdade do evangelho. Quando cremos que Jesus tirou todos os pecados que cometemos diariamente ao ser batizado, todos eles são realmente transferidos para Ele e recebemos em nosso coração a perfeita remissão de pecados. Além disso, nós nos tornamos santos diante de Deus e podemos viver sem vergonha alguma. Nós que recebemos a remissão de pecados pela água e pelo Espírito nos tornamos os santos filhos de Deus que podem pregar Sua justiça no mundo inteiro.
Deus se tornou nosso pão da vida. Jesus, que se tornou nosso pão de cada dia, é o próprio pão da vida, assim como a água viva. O que Jesus fez aos 33 anos de vida neste mundo é o pão da vida e nosso pão diário. Todo aquele que confia, crê e medita no que Jesus Cristo fez terá sempre renovada a força do seu coração. Aqueles que recebem o pão fresco pela fé são saciados todos os dias física e espiritualmente.
Pelo fato de Jesus ter sido batizado por João Batista, o representante da humanidade, todos os pecados que você e eu cometermos até nossos últimos dias de vida já foram passados para Jesus de uma vez por todas. Portanto, todos os nossos pecados já foram purificados através do Seu batismo. Essa é a Verdade mais clara e absoluta. Todavia, as pessoas têm tratado essa Verdade com descaso por muito tempo. Apesar de crerem em tudo, elas ignoram o batismo que Jesus recebeu e ficam buscando algo mais na bíblia. Procure o quanto você quiser por algo mais. Entretanto, você não encontrará nada e só chegará à conclusão que a Palavra de Deus é misteriosa, e, por essa razão, incompreensível. Somente quando crermos no evangelho da água e do Espírito e procurarmos a Verdade bíblica, fazendo deste genuíno evangelho nosso ponto de referência, é que nós descobriremos que tudo na Palavra de Deus se encaixa.
 
 
A Razão Pela Qual Jesus Recebeu o Batismo
 
Mateus 3:16 diz: “Sendo Jesus batizado, saiu logo da água, e eis que se lhe abriram os céus, e viu o Espírito de Deus descendo como pomba e vindo sobre ele”.
Os céus se abriram depois que Jesus foi batizado e saiu da água, e o Espírito Santo veio sobre Ele como uma pomba. Os cristãos deste mundo não sabem disso e nos discriminam nos chamando de a seita do batismo ou, pior ainda, nos vêem como uma denominação criada por heréticos, quando tentamos lhes dizer a importância do batismo que Jesus recebeu. Há muitos que não sabem que é errado crer sem conhecer o batismo de Jesus, pelo qual todos os nossos pecados foram transferidos. Eles são tolos que pensam que nós estamos pregando um outro evangelho só porque estamos pregando a Verdade do batismo de Jesus. Veja o texto acima. A prova concreta está na Palavra, que diz que os céus se abriram e o Espírito Santo veio sobre Jesus quando Ele saiu da água depois de ter sido batizado.
A vontade de Deus não podia ser cumprida sem o batismo de Jesus. Por isso, podemos receber a remissão de pecados sem nem mesmo termos que recorrer ao livro de João ou Romanos. Se nós entendermos este simples versículo acima, que Deus se agradou de ver Jesus sendo batizado para cumprir toda a justiça e então enviou o Espírito Santo, poderemos escapar dos nossos pecados e toda justiça será cumprida em nosso coração.
O fato de nosso Senhor ter vindo a este mundo e recebido o batismo significa que todos os pecados do ser humano foram transferidos para Ele de uma vez por todas. E por todos os nossos pecados terem sido passados a Jesus, Ele levou todos eles à cruz onde morreu. O fato de Jesus ter recebido o batismo significa três coisas: primeiro, que Ele tirou todos os nossos pecados. Segundo, que Ele morreu na cruz derramando Seu sangue. E terceiro, que Ele ressuscitou dos mortos. Além disso, tudo isso foi completado pelo Espírito Santo. Foi o Deus da Santa trindade que enviou Jesus a este mundo e fez com que Ele fosse batizado por João Batista, morresse na cruz e também ressuscitasse dos mortos a fim de nos livrar de todos os nossos pecados. Deus Pai, Seu Filho Jesus Cristo e o Espírito Santo, essas três Pessoas concordaram em nos libertar de todos os nossos pecados e realizaram essa maravilhosa salvação.
Sendo assim, um evangelho que insiste que o batismo de Jesus não tem importância e que Ele morreu na cruz para cobrir nossos pecados não pode estar correto. Nem como está correto um evangelho que afirma que Jesus foi batizado, porém não morreu na cruz. Nós não podemos continuar insistindo que Jesus foi batizado porque era humilde. Não podemos omitir o batismo do evangelho nem dar muita ênfase ao sangue da cruz apenas. Ignorar a santidade de Jesus insistindo que Ele era um mero ser humano é o mesmo que ter uma fé errada também.
Por ser realmente Deus, Jesus pôde tirar todos os nossos pecados ao ser batizado por João Batista. Jesus morreu na cruz levando todos os nossos pecados que Ele havia recebido em Seu batismo. Jesus pôde tirar todos os nossos pecados ao ser batizado, ao derramar Seu sangue na cruz levando todos os pecados do mundo, ao dizer que havia cumprido toda a justiça e ao ressuscitar dos mortos, pois Ele é o Deus santo.
Mas Deus Pai também trabalhou em conjunto com Seu Filho e com o Espírito Santo. Ele cumpriu tudo segundo Seu plano para nos tornar Seu povo, para nos libertar de todos os nossos pecados, para fazermos parte do sagrado Reino de Deus e para nos adotar como Seus filhos. Para entender isso de uma forma mais ampla, Jesus, o representante celestial, foi batizado pelo representante terreno, morreu na cruz e ressuscitou dentre os mortos ao terceiro dia.
Quando eu olho para os santos, para os servos de Deus e até para mim mesmo, eu vejo como somos fracos. Eu vejo como pecamos todos os dias. Nós nos sentimos muito impuros quando vemos o que realmente somos.
Tem um hino que diz: “Eu sofri muito anos,
Cheio de pecado e dor,
Sem esperança, eu andava de um lado para o outro.
Mas meus pecados Ele perdoou, me deu a salvação.
Agora eu fui adotado, não estou mais perdido.
Ah, o amor de Deus, o infinito amor de Deus
De graça me perdoou pelo sangue do Salvador,
Ah, o amor de Deus, o infinito amor de Deus,
Vamos levantar nossas vozes e adorá-Lo”.
Como pode aqueles que ainda são pecadores, apesar da sua fé em Jesus, cantar este hino com tanto entusiasmo? Eles não estão exaltando Jesus e Seu amor, mas seu próprio pecado. Eles cantam este hino com todo o entusiasmo como se tivessem orgulho de ter pecado no coração. Eles cantam este hino cheios de confiança, mas por causa dos seus pecados, sua consciência continua obscura e confusa. O mérito de Jesus está no fato de Ele ter remido todos os nossos pecados com a água e com o sangue. Mas eles cantam com toda confiança como se não fosse nada demais crer somente no sangue de Jesus e estar em pecado. Aqueles que não sabem nada do evangelho da água e do Espírito são seduzidos pelo seu entusiasmo. Até as jóias falsas brilham mais do que as verdadeiras. O ouro com menos de 100% de pureza brilha mais do que o ouro puro. Alimentos de plástico parecem mais gostosos do que a comida verdadeira. É por isso que há tanta falsidade neste mundo, até no reino da fé.
 
 
Apesar de Ficarmos Fracos Todos os Dias, Ainda Assim Podemos Ser Justos
 
Como podemos ser justos se pecamos todos os dias? Jesus tirou todos os nossos pecados ao ser batizado. Ele pagou o preço do pecado com Sua morte ao levar todos os pecados do mundo na cruz, onde foi pregado e derramou Seu sangue. Mas quando ressuscitou dentre os mortos, Ele nos deu a esperança da ressurreição. Jesus nos deu a fé para crermos que Ele é o verdadeiro Deus. Deste modo, podemos ser justos porque Ele nos deu o evangelho da água e do Espírito, pelo qual podemos nascer de novo por completo.
Jesus nos libertou pagando o preço pelo pecado em nosso lugar. Ou seja, Jesus nos resgatou com Sua própria vida e nos comprou. Foi assim que Ele nos libertou. Nós não tivemos que morrer na cruz pelos nossos pecados nem pagar o preço por eles, porque Jesus Cristo veio a este mundo para tirar todos eles com Seu batismo e pagar o preço por eles na cruz. Nós não temos mais pecado porque Jesus ressuscitou dentre os mortos para nos dar vida após tirar todos os nossos pecados e pegar o resgate por eles. O Senhor se tornou nosso perfeito Salvador e nos tornamos justos crendo Nele. Esta é a justiça de Deus que merece nosso louvor.
Para ser sincero, você e eu somos apenas barro. E para ser mais específico, nós não passamos de pó. E voltaremos ao pó quando morrermos. Você provavelmente já jejuou e ficou em oração sem comer nem beber nada antes. Quando fazemos isso, sentimos nosso corpo desidratar. Pelo fato do nosso corpo ser constituído de 70% de água, é perigoso quando ele perde muita quantidade de água. Nós podemos ficar sem comer por dias, mas não podemos ficar sem beber água, pois quando toda água do nosso corpo seca, não passamos de um monte de pó. Nós fomos feitos do pó mas nos tornamos almas viventes quando Deus soprou em nossas narinas o fôlego de vida.
Há muitas discussões e debates sobre a espiritualidade no Cristianismo atualmente. Algum tempo atrás, eu vi um debate sobre espiritualidade na televisão onde havia um apresentador, dois teólogos com Ph.D e outras pessoas. “Espiritualidade é espiritualidade”. Esta foi a conclusão a que chegaram no final. Quando perguntaram: “Para concluir, vocês poderiam definir espiritualidade em uma palavra?”, nenhum dos participantes, nem mesmo os teólogos, puderam responder. É isso. Eles são totalmente incapazes de definir o que é espiritualidade.
Apesar de o debate ter durado mais de 45 minutos, eles não conseguiram chegar a uma conclusão. E um dos teólogos disse: “Em Gênesis está escrito: ‘E formou o Senhor Deus o homem do pó da terra, e soprou em suas narinas o fôlego da vida; e o homem foi feito alma vivente’. Por não conhecermos o segredo deste sopro de vida que entrou pelas nossas narinas, nos não podemos definir o que é espiritualidade”. Estes ainda não nasceram de novo. Apesar de eles terem tido uma educação excelente nos seminários mais renomados, eles não puderam explicar a espiritualidade porque não tinham o Espírito Santo no coração. “A definição teológica da palavra espiritualidade é ‘qualidade ou estado do que é espiritual’. Mas é claro que a palavra espiritualidade tem vários outros sentidos. Nós temos o costume de demonstrar nossa espiritualidade indo aos cultos, dando boas ofertas, evangelizando, fazendo boas obras e não cometendo pecados que nossos irmãos antes cometiam. Nós podemos chamar isso de espiritualidade”. Esta é a conclusão que eles chegaram no final.
Vendo isso, nós podemos concluir que o Cristianismo está totalmente corrompido. Eu percebi que é realmente hora de nós os justos entrarmos em cena e pregarmos a Palavra da Verdade. Somente o evangelho da água e do Espírito pode dar respostas precisas sobre o que significa espiritualidade, o que significa ser humano, por que as pessoas precisam receber a remissão de pecados, e por que precisamos reviver nossa espiritualidade em primeiro lugar. E somos nós que nascemos de novo da água e do Espírito que temos que dar essas respostas.
Agora é a hora de nós justos entrarmos em cena a fim de falarmos do evangelho da água e do Espírito para eles e de explicarmos o sentido principal de espiritualidade. “Temos que começar a dizer a eles que nos afastamos de Deus por causa de nossos pecados. A natureza divina e o espírito que tínhamos antes nos foram tirados por Deus por causa dos nossos pecados. Temos que dizer a eles que nós podemos recuperar tudo isso crendo em Jesus através do evangelho da água e do Espírito. Quando cremos neste evangelho e recebemos a remissão de pecados, nos tornamos realmente seres espirituais, assim como filhos de Deus. Este é o avivamento espiritual”. Se explicarmos esta verdade em detalhes, nós poderemos dar respostas claras àqueles que estão perdidos devido sua ignorância espiritual. Melhor dizendo, o avivamento espiritual é a natureza divina sendo trazida de volta ao nosso coração que se afastou de Deus por causa dos nossos pecados. Isto crendo no batismo de Jesus e no Seu sangue.
Por sermos muito fracos, nós cometemos muitos pecados neste mundo. Nós nos afastamos de Deus por causa dos nossos pecados. E se estes pecados não forem totalmente apagados, nós nunca mais teremos uma vida espiritual, mas iremos viver sujeitos à nossa fraqueza carnal. É por isso que nós temos que crer no batismo de Jesus, que contém tudo que é necessário para avivar nossa espiritualidade; no batismo que Jesus recebeu de João Batista está a razão pela qual Ele tirou todos os nossos pecados, morreu na cruz derramando Seu sangue, ressuscitou dos mortos, e é o Filho de Deus e o próprio Deus. Tudo que é essencial para nossa alma está no batismo.
É por isso que temos sempre que ratificar este evangelho, de onde podemos tirar o pão espiritual todo dia. E até mesmo quando nossa consciência fica pesada por causa dos pecados e erros que cometemos em nossa fraqueza, podemos ser cheios de paz no coração ratificando este evangelho. Quando sentimos nossa mente impura por causa das nossas fraquezas, a certeza que o Senhor nos tornou plenos é confirmada em nosso coração quando nos lembramos do batismo que Ele recebeu de João Batista, o que Ele disse quando foi batizado, o que houve quando Ele saiu da água, e o que o Espírito Santo testificou. Através disso tudo, nossa alma se sente plena e nossas forças são renovadas para que possamos viver pela fé. Ao fazermos isso, nós podemos viver como soldados de Cristo nessa terra.
Nós temos que ser gratos por este evangelho da água e do Espírito e comermos o pão de cada dia meditando nele todos os dias. O Senhor nos mandou orar assim: “O pão nosso de cada dia nos dá hoje” (Mateus 6:11).
Nosso pão de cada dia não está em outro lugar. O Senhor falou do pão de cada dia assim. João 4:32 diz: “Uma comida tenho para comer, que vós não conheceis”. No versículo 34, nosso Senhor diz: “A minha comida é fazer a vontade daquele que me enviou, e realizar a sua obra”.
Os soldados de Jesus Cristo podem realmente entender o que Ele disse. O primeiro pão que nós que temos a remissão dos nossos pecados precisamos diariamente é o evangelho da água e do Espírito. Para nós que cremos no evangelho da água e do Espírito, que Jesus completou, o pão diário é meditar todo dia neste evangelho. Quando nossas forças são renovadas por nos alimentarmos e ratificarmos todo dia o evangelho da água e do Espírito, recebemos o pão da vida diariamente e fazemos a obra de Deus, nossa alma recebe a porção de pão que precisamos todos os dias.
O segundo pão que nós justos precisamos é fazer a obra de Deus. Quando Jesus Cristo realizou nessa terra o que Deus queria fazer neste mundo por meio Dele, Ele disse que a obra do Pai era a Sua comida. Se aqueles que receberam a remissão de pecados não fazem a obra de Deus, isso é o mesmo que os soldados que morrem no campo de batalha por se recusarem a lutar. Se nosso moral estiver baixo e nos esquecermos de lutar, nossos inimigos virão e tirarão tudo, inclusive a nossa própria vida. Assim sendo, como soldados de Deus que receberam a remissão de pecados, temos que fazer sempre a obra de Deus e travar essa guerra espiritual para não perdermos a vida.
Por isso, o próprio pão que nos mantém vivos é o mesmo que dedicar nosso corpo e nossa alma para fazermos a obra de Deus todos os dias. Independente das armas de alta tecnologia, se um soldado não souber usá-las, não quiser ser treinado e não quiser lutar, ele não poderá se salvar durante a guerra. A Igreja de Deus provê a Palavra de Deus todos os dias, mas se alguém não quer recebê-la, essa pessoa na verdade já está morta.
Deus disse aos justos que fazer Sua obra é seu pão. E isso é verdade. Deus confiou parte da Sua obra aos que receberam a remissão dos seus pecados crendo no evangelho da água e do Espírito. Nós fazemos nossa parte dentro do nosso ministério a fim de fazermos a obra de Deus. Nossa carne pode até se sentir bem se não fizermos nosso trabalho, mas nosso coração ficará tão vazio e inquieto que não teremos paz. Ele morrerá de fome porque não haverá nada dentro dele. Apesar de termos recebido a remissão de pecados, nos tornamos impotentes quando não fazemos a obra de Deus. Se não comermos o pão acabaremos sem poder algum: a fome fará com que percamos nosso poder se não fizermos a obra de Deus e não tivermos o pão espiritual todos os dias. Apesar de eu não ter dito isso antes a vocês, eu tenho certeza que vocês já sabiam disso. Deus renova as nossas forças quando fazemos Sua obra. Mas quando não a fazemos, nós perdemos o poder. E isso vale tanto para o nosso homem interior quanto para o homem exterior. Se não temos poder é porque ainda não entendemos que agora somos soldados.
O que precisamos é o evangelho da água e do Espírito. Nós temos que ratificar o evangelho da água e do Espírito e meditar nele diariamente. Nós devemos reconhecer os pecados que cometemos todos os dias, afirmar mais uma vez que Jesus apagou todos os nossos pecados e dar graças por nossas forças serem renovadas.
 
 
A Obra de Deus é o Alimento Essencial para Fortalecer a Fé dos Seus Obreiros
 
Se os justos não fizerem a obra de Deus, e se os soldados celestiais quiserem fazer somente a obra secular ao invés da obra de Deus, eles morrerão de fome. Eles perderão o poder e acabarão morrendo por não fazerem nada. Isso porque suas forças não serão renovadas. Por isso, quando fazemos a obra que nos foi confiada pelo Senhor, isso em si já renova nossas forças. E isso se torna nosso pão de cada dia. Portanto, temos que comer o pão diário fazendo a obra de Deus todo dia.
Nós podemos comparar isso com os músculos do nosso corpo. Nós temos que fazer exercícios para ganhar músculos e continuar fazendo-os para mantê-los firmes. Mas se relaxarmos depois de ganharmos músculos e não fizermos mais exercícios, vamos perdê-los logo. E quando isso acontece, perdemos peso e ficamos mais expostos a doenças. É por isso que temos que continuar nos exercitando para manter os músculos. Nós temos que fortalecer nossas pernas e ombros para suportarmos todo tipo de pressão, e assim não teremos problemas nessas partes do corpo.
Isso significa que aqueles que acabaram se tornar filhos de Deus por crerem no evangelho da água e do Espírito precisam meditar nele todos os dias e fazer a obra de Deus. Já que fomos santificados e recebemos o Espírito Santo no nosso coração por crermos no evangelho da água e do Espírito, temos que comer o pão diário para que tudo isso permaneça intacto. Quando nós fazemos a obra de Deus, somos renovados por comermos o pão diário. Nós temos sempre que nos lembrar que fazer a obra de Deus renova nossas forças. Mas eu estou certo que todos vocês já sabiam disso e criam nisso.
Nosso Senhor disse em Mateus 5:6: “Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque eles serão fartos”. Os soldados do nosso Senhor têm fome e sede de justiça. Se não fizermos a obra de Deus um dia sequer, ou até mesmo por uma hora, nós vamos pecar porque só faremos a obra da carne e passaremos fome. Nós os justos temos que a fazer as obras da justiça para que assim possamos cumprir a vontade de Deus e ser saciados.
Foi por isso que o Senhor disse: “Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas” (Mateus 6:33). Amados irmãos, Deus nos disse para primeiro buscarmos o Seu Reino e a Sua justiça. Nós que somos soldados de Cristo temos que meditar no evangelho todo dia. Temos que levar nossas fraquezas e pecados perante Ele. Temos que reconhecer que erramos em certas áreas, levar nossos pecados ao rio Jordão e nos lembrar que nosso Senhor já tirou até mesmo estes pecados com Seu batismo.
A Palavra de Deus nos fala várias vezes sobre o evangelho da água e do espírito, pois esse evangelho é a Verdade e nosso Senhor veio a este mundo para completar Sua obra por meio dele. Nós podemos encontrar o evangelho da água e do espírito em cada parte da bíblia.
Eu não estou falando isso somente de mim mesmo. Você não deve interpretar a Palavra de Deus baseado em seus próprios pensamentos. Devemos interpretar a passagem bíblica “Pai nosso, que estás nos céus, santificado seja o teu nome” dessa maneira: “O Senhor nos disse que devemos ter uma vida santa porque somos justos”. Mas isso é o mesmo que falar de nós mesmos sem levar em conta a vontade de Deus. E não terá sentido algum se falarmos de nós mesmos ao invés de falarmos da Palavra de Deus. Quem entre os justos dará ouvidos a meros pensamentos humanos? Os justos podem discernir palavras humanas e a Palavra de Deus sem problema.
Nosso Senhor nos disse para orarmos a oração que Ele nos ensinou: “Pai nosso, que estás nos céus, santificado seja o teu nome”. Isso significa que devemos ter uma vida santa então? Não, isso não significa que devemos ter uma vida santa sem cometer pecado, mas sim que devemos viver como sacerdotes pregando o evangelho da água e do espírito de acordo com a Palavra de Deus. Nosso Senhor, que nos conhece tão bem, não nos disse para vivermos sem cometermos pecado, porque não podemos evitar de mostrar nossa fraqueza a cada dia. Mas Ele nos disse o que precisamos saber e também nos dá força para vivermos, basta crermos na Sua Palavra. Nós temos que saber que Ele completou toda justiça para podermos viver pela fé.
No entanto, pelo fato de muitos lerem a bíblia sem antes entenderem o evangelho da água e do Espírito, eles não podem compreender o verdadeiro desejo de Deus e entendem a bíblia literalmente. Eles acham que têm que ter uma vida santa e resistir ao mal só porque devem orar assim: “Santificado seja o teu nome”. Mas você tem que saber muito bem que essa não é maneira correta de crer e essa fé é errada perante Deus.
Deus nos criou e não há nada que Ele não saiba sobre nós. Jesus Cristo é o nosso Criador e Salvador. Você acha então que Ele diria algo sem conhecer nossa fraqueza carnal? É claro que não! Não existe nada que Jesus, nosso Criador e Salvador, não saiba sobre nós. Ele sabe tudo, como está escrito no Salmo 139:1-5.
“SENHOR, tu me sondaste, e me conheces.
Cercas o meu andar, e o meu deitar;
E conheces todos os meus caminhos.
Não havendo ainda palavra alguma na minha língua,
Eis que logo, ó Senhor, tudo conheces.
Tu me cercaste por detrás e por diante,
E puseste sobre mim a tua mão”.
Nosso Senhor sabe tudo sobre nós. Desde o berço até a cova, Ele sabe tudo sobre nós. E Ele sabe tudo sobre os nossos descendentes e ancestrais também. Você entende? Até mesmo quando não nos conhecemos, nosso Senhor sabe tudo de nós.
A frase “Pai nosso, que estás nos céus, santificado seja o teu nome” quer dizer “viva pela fé para que o nome do Pai não seja envergonhado”. Ele não exige de nós uma vida perfeita, mas nos disse para recebermos a perfeita remissão de pecados no nosso coração e para vivermos como obreiros que fazem a boa obra de Deus pela fé no evangelho da água e do Espírito, que é o verdadeiro evangelho. Isso quer dizer que nós somos soldados de Cristo pela fé, que pela fé comemos o pão de cada dia.
Deus já nos deu todo pão que precisamos. Mas somente se vivermos pela fé é que teremos o pão de cada dia. Ele já nos deu todas as bênçãos celestiais. Nós que somos os justos que já nasceram de novo pela fé temos o pão diário quando fazemos parte da Igreja.
Existem diferenças entres as pessoas que se alimentam da Palavra. Algumas têm preguiça de fazer isso. Outras não têm uma dieta balanceada e dizem: “Aquela Palavra é perfeita para tal pessoa, mas esta se aplica perfeitamente a mim”. Entretanto, outras se submetem a Deus e recebem cada Palavra, dizendo: “Toda Palavra que foi dita é para mim”. Quem tem preguiça de se alimentar ou não têm uma dieta balanceada perderá as forças mesmo fazendo a obra. E no fim acabarão perdendo toda a sua vitalidade e serão reduzidos a meros esqueletos.
Amados irmãos, independente de idade ou sexo, muita gente está fazendo dieta hoje em dia. Nós temos que fazer dieta das coisas carnais, mas não das coisas espirituais, a fim de que não morramos de má nutrição espiritual. Você sabe muito bem que a dieta física pode ser mortal, principalmente quando ela é levada ao extremo. Se quisermos perder peso, nós não devemos fazer apenas dieta, mas exercícios também. Certos exercícios físicos são excelentes em todos os aspectos.
Independente do que nós fazemos com o nosso corpo, o importante é não morrermos espiritualmente. Contudo, existem aqueles que fazem não somente uma dieta física, mas também espiritual. “Já chega. Pare de falar isso. Você já falou demais”. Aqueles que tampam os ouvidos e não querem ouvir o que nós falamos, que se recusam a ter comunhão com a Palavra e não querem fazer a obra de Deus perderão todas as suas forças. “Quando o Senhor vai voltar? Eu espero que Ele volte logo”. Eles só pensam nisso. Eles até que esperam a volta do Senhor com uma fé verdadeira, mas só querem isso porque se tiverem que esperar mais perderão as poucas forças que ainda resta em sua alma.
Amados irmãos, aqueles que não fazem dieta espiritual, mas se alimentam bem, não se preocupam tanto com o dia da volta do Senhor. Eles estão sempre fortalecidos espiritualmente e tudo que querem é fazer a obra de Deus e travar essa guerra espiritual. Aqueles que dizem: “Quando o Senhor vai voltar? Eu estou muito cansado. Pare de pregar para mim. Eu já estou cansado disso”, são os que fazem dieta espiritual. Aqueles que pensam assim o tempo todo: “Eu vou pregar o evangelho para quem? Como Deus pode salvar essa pessoa?” são aqueles que se importam com as coisas espirituais, que se alimentam bem e estão crescendo muito.
O Senhor disse: “Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas”. Uma vida que busca o Reino de Deus e a Sua justiça é aquela que revela a justiça de Deus, que anuncia o justo evangelho da água e do Espírito de Deus e se alimenta do pão de cada dia.
Temos que comer o pão de cada dia. Temos que meditar no evangelho e voltar nosso coração para o Senhor fazendo a obra de Deus todo dia. E quanto mais nossa fé cresce, mais temos que meditar no evangelho e orar para termos força para realizar grandes coisas, vendo com nossos próprios olhos o que Deus fez por nós e crendo Nele de coração.
Nós somos sujeitos à fraqueza porque nosso corpo carnal ainda é muito fraco. Às vezes nos decepcionados e cedemos a tentações terríveis. Mas quando ficamos deprimidos, podemos animar nosso coração através da oração. Por Deus já saber que tipo de criatura nós éramos, nosso Senhor veio a este mundo, foi batizado, morreu na cruz e ressuscitou dos mortos. Ele fez tudo isso para que começássemos tudo de novo a cada dia. E nós nos tornarmos realmente povo de Deus porque Ele enviou o Espírito Santo ao nosso coração.
Nós temos que receber a remissão de pecados, ratificar o evangelho todos os dias e fazer a obra que agrada a Deus. Por menor que seja a obra, temos que fazê-la juntos. Isso nos dará forças. Assim como nossa força é renovada quando comemos, isso também acontece quando fazemos a obra de Deus. E pode estar certo de que isso é o seu pão de cada dia.
É por isso que trabalhamos sem parar. A Igreja de Deus é tão pequena quanto um grão de mostarda, mas está fazendo a obra no mundo todo. Nós estamos pregando a Verdade a todos neste mundo traduzindo nossos livros que contém o evangelho da água e do Espírito de Deus em cada idioma. Nós publicamos nossos livros em todo idioma que podemos a fim de que todos que quiserem receber a remissão de pecados em seu coração possam ter um encontro com o evangelho. Existem pessoas que reclamam do nosso esforço para publicarmos nossos livros e nos dizem que devemos parar. No entanto, eu creio que todos agora concordam que, apesar de sermos um número pequeno de soldados, por causa de nossos livros o evangelho está sendo pregado.
Amados irmãos, temos muito trabalho a fazer. Como pode um soldado de Cristo deixar a obra e ir se divertir? Como é que podemos fazer outra coisa se temos a obra de Deus fazer? Um soldado não pode esquecer seu dever e fazer outra coisa. Faria algum sentido se um soldado tirarasse folga quando o inimigo estivesse atacando? O Senhor disse: “E o servo que soube a vontade do seu senhor, e não se aprontou, nem fez conforme a sua vontade, será castigado com muitos açoites” (Lucas 12:47). Este versículo fala de um grande pecado que os que o cometem merecem ser castigados com acoites, apesar de este não ser o pecado de blasfemar contra o Espírito Santo. Seu pecado é tão sério que os leva a perder tudo e viver na pobreza. Este pecado é tão sério que os leva a viver despidos e famintos tanto física quanto espiritualmente.
É por isso que nós obreiros de Deus oramos assim: “O pão nosso de cada dia nos dá hoje”. Quando nós comemos o pão de cada dia cada e temos nossas forças renovadas pela fé no evangelho da água e do Espírito, podemos purificar a sujeira que entra em nosso coração, assim como limparmos nossa casa. Nossa força é renovada pela fé no evangelho da água e do Espírito quando fazemos a obra de Deus. E nós podemos fazer a obra de Deus o dia todo porque comemos o pão de cada dia. Quanto mais fazemos a obra de Deus, mais nossas forças são renovadas. E por isso ser algo tão maravilhoso, temos a certeza de que é a obra de Deus que estamos fazendo.
Amados irmãos, se vocês realmente têm o Espírito Santo em seu coração, vocês têm que dedicar sua vida para fazer a obra de Deus. Já que está escrito: “O zelo da tua casa me devorará” (João 2:17), temos que seguir o exemplo do Senhor e fazer a vontade do Pai. Jesus Cristo, que se ofereceu de bom grado para cumprir a vontade de Deus, foi batizado, pregou o evangelho da água e do Espírito por três anos, morreu na cruz e cumpriu a justiça de Deus, mesmo sabendo que morreria por causa disso. Assim, Ele se tornou um exemplo perfeito que nós devemos seguir. Vocês entendem isso?
De agora em diante, vocês que se sentem fracos têm que entender que isso está acontecendo porque vocês não estão comendo o pão de cada dia. Se vocês se sentem fracos apesar de a mesa estar sempre posta, isso é porque vocês não têm se alimentado. Se vocês têm comido normalmente e ainda assim se sentem fracos, isso é porque vocês não estão trabalhando e seu índice de gordura aumentou. Vocês estão se sentindo muito cansados porque engordaram. Vocês só podem se sentir fracos mesmo e sem poder espiritual se não têm a Palavra de Deus no coração, embora ela esteja de forma abundante diante de vocês. Além disso, se vocês não viverem pela fé, apesar de terem a Palavra de Deus no coração, vocês não apenas ficarão fracos, mas esgotados porque ganharão peso. Já que nos alimentamos da Palavra de Deus, temos que praticá-la a fim de que ela seja como os músculos que sustentam nosso corpo. Se cremos na Palavra de Deus e a temos em nosso coração, temos que fazer a obra de Deus para que ela fortaleça nossa fé. Aqueles que são saudáveis e têm uma fé poderosa sabem agir de acordo com o que crêem.
Nós passamos por muitas dificuldades enquanto vivemos neste mundo e tem vezes que perdemos todas as nossas forças. E às vezes achamos a vida muito difícil também. Em outras ocasiões, nosso coração se alegra e nos sentimos saudáveis e felizes. Se você conhece um santo que nasceu de novo pela fé no evangelho da água e do Espírito, mas não viveu pela fé até hoje e perdeu suas forças, leve-o a fazer a obra do Senhor mas não tenha comunhão com ele. Aí, se ele fizer a obra de Deus, mesmo que seja uma pequena tarefa, você verá como sua alma será avivada e fortalecida.
Nós temos que guardar a Palavra de Deus todos os dias no nosso coração. Temos que receber o pão de cada dia fazendo a obra de Deus, pois, ao fazermos isso, estaremos guardando a santidade de Deus em nosso coração. Nós somos gratos pela graça de Deus que nos provê o pão de cada dia.