Sermões

Assunto 19: A Epístola do Apóstolo Paulo aos EFÉSIOS

[Capítulo 4-2] (Efésios 4:1-6) Defenda Sua Fé em Sua Vida

(Efésios 4:1-6)
“Portanto, como prisioneiro do Senhor, rogo-vos que andeis como é digno da vocação com que fostes chamados, com toda humildade e mansidão, com longanimidade, suportando-vos uns aos outros em amor, procurando guardar a unidade do Espírito no vínculo da paz. Há um só corpo e um só Espírito, como também fostes chamados em uma só esperança da vossa vocação; um só Senhor, uma só fé, um só batismo; um só Deus e Pai de todos, o qual é sobre todos, e por todos e em todos.”
 
 
A passagem bíblica que acabamos de ler acima está em Efésios 4:1-6. E o apóstolo Paulo diz aqui em Efésios 4:1: “Portanto, como prisioneiro do Senhor, rogo-vos que andeis como é digno da vocação com que fostes chamados”.
Na época que o apóstolo Paulo escreveu isso, ele estava preso por pregar o evangelho. Então, é fácil imaginarmos como seu coração estava sofrendo. Quando Paulo era um homem livre, ele podia encontrar com os santos e ter comunhão com eles. Mas como ele estava preso, ele não podia mais fazer isso e também pregar o evangelho, o que ele mais desejava em seu coração. Nós também temos que guardar o evangelho da água e do Espírito no coração enquanto podemos servir a ele. Contudo, eu vejo que muitos de nós não têm este zelo, e isso me deixa muito triste. Eu temo que quando a Grande Tribulação chegar será impossível servirmos ao evangelho da água e do Espírito. Quando isso acontecer, eu sei que nós nos arrependeremos de não termos servido ao evangelho com mais determinação como deveríamos. Nossa devoção e zelo pelo evangelho serão muito maiores do que agora quando vier a Grande Tribulação, mas aí será tarde demais.
Assim como disse o apóstolo Paulo: “Portanto, como prisioneiro do Senhor, rogo-vos que andeis como é digno da vocação com que fostes chamados”, (Efésios 4:1) é agora que todos nós temos que andar como é digno dos que foram chamados pelo Senhor.
 
 
Nós Temos que Levar uma Vida Digna do Nosso Chamado, Reconhecendo que o Senhor Nos Chamou e Nos Salvou
 
Em efésios 4:2, o apóstolo Paulo nos exorta a andar “com toda humildade e mansidão, com longanimidade, suportando-vos uns aos outros em amor”. E para nós, andar com toda humildade diante de Deus é o mesmo que nos dedicarmos a Ele pela fé. Deus nos chamou do poder das trevas para sermos Seus filhos e nos confiou Sua obra, e é por isso que eu não tenho dúvida alguma de que a obra que estamos fazendo agora é a preciosa obra de Deus.
As tarefas que foram confiadas aos justos são diferentes umas das outras. Cada um de nós tem uma função diferente a cumprir na obra de Deus e também temos que dar valor à obra dos nossos irmãos, pois isso é humildade. Humildade não é nos rebaixarmos exteriormente para parecermos humilde, mas sim darmos valor uns aos outros enquanto servimos ao evangelho da água e do Espírito, a fim de que possamos cumprir fielmente as tarefas que nos foram designadas.
Já que Deus nos mandou andar com toda humildade e mansidão, é imprescindível respeitarmos e cuidarmos um dos outros. Nós temos que valorizar todos que estão servindo ao evangelho da água e do Espírito, reconhecendo sinceramente que seria impossível servirmos ao Senhor sem o seu trabalho. Por isso, todos nós temos que amar e valorizar uns aos outros. Paulo sempre falou das coisas do dia-a-dia junto com as coisas espirituais, e o ponto principal da sua mensagem para nós é que devemos tratar uns aos outros com humildade e mansidão.
Entre aqueles que estão servindo ao evangelho da água e do Espírito, há alguém que é mais importante do que o outro aos olhos de Deus? Não, pois todos que receberam a remissão de pecados, defendem sua fé e trabalham duro para pregar o evangelho da água e do Espírito são importantes aos olhos de Deus, independente se eles ocupam uma posição grande ou pequena na igreja. Não há ninguém que seja mais importante do que os santos. Todos nós que estamos servindo à justiça de Deus são Seus valiosos obreiros. Ao nos dizer para andarmos “com toda humildade e mansidão”, Ele estava nos ensinando a valorizar uns aos outros. A verdadeira mansidão não é olhar a fraqueza dos outros, julgá-los e condená-los. Longe disso, é valorizar uns aos outros trabalhando duro para servir ao Senhor, independente das fraquezas. Melhor dizendo, Deus está nos ensinando a compreender as fraquezas uns dos outros e a ter comunhão uns com os outros em amor.
Da prisão, o apóstolo Paulo disse aos santos da igreja de Éfeso: “Andai em amor e com toda humildade. Se vocês crêem mesmo no evangelho da água e do Espírito, não maltratem uns aos outros”.
Os obreiros da justiça que fazem parte da Igreja de Deus de fato são muito mansos. Mas há uma hierarquia na Igreja de Deus que pode ser difícil de se compreender dentro de uma perspectiva humana. Então, devido à essa hierarquia espiritual que há na Igreja de Deus, aqueles que são fracos, seja física ou espiritualmente, são muito respeitados na Igreja. Na Igreja de Deus, os santos mais fracos que têm muitas falhas são ainda mais ajudados pelos seus pais na fé. É por causa da Palavra de Deus e da obra do Espírito Santo que estes santos frágeis são protegidos e ajudados na Igreja de Deus.
Mesmo que você veja as fraquezas carnais de um santo e ele pareça insignificante para você, você deve vê-lo com uma pessoa importante aos olhos de Deus. Aqueles que têm olhos espirituais são abençoados. Todos nós recebemos a remissão de pecados de Deus, e é por isso que somos indispensáveis uns para os outros. Se você não entender a importância dos santos e obreiros de Deus e não perdoar suas falhas, você com certeza será repreendido pelo Senhor então.
Imagine se você desprezasse todos os santos, dizendo que não precisa de nenhum deles e quer adorar a Deus sozinho na sua grande igreja. Se isso acontecesse, você teria que adorar a Deus sozinho, além de limpar a igreja e adorná-la, cuidar do equipamento de som e do sistema de ar-condicionado. Mas se você fizesse tudo isso sozinho, você não conseguiria, mesmo que trabalhasse o dia inteiro. Por essa razão, é imprescindível todos nós entendermos que só podemos pregar o evangelho da água e do Espírito e servir ao Senhor se estivermos juntos. Nós também temos que entender que é uma bênção termos obreiros. Você não consegue ver como os seus irmãos são importantes quando os vê pregando e servindo ao evangelho de Deus? Não há motivo para não sermos humildes uns com os outros e não nos perdoarmos também. Todos os justos que nasceram de novo crendo no evangelho da água e do Espírito devem cuidar e reconhecer o valor uns dos outros. Foi por isso que o Senhor nos disse para andarmos com toda humildade e mansidão.
Os crentes no evangelho da água e do Espírito são mansos e gentis, pois eles são o povo de Deus. Embora os justos sejam muito duros às vezes quando estão com raiva, pelo menos seu coração é gentil com Deus. Jovens ou adultos, não há ninguém que não tenha um brilho pessoal ou respeito próprio. Por isso, até os justos podem ficar irritados às vezes por causa do seu temperamento. Mas, geralmente, todos eles são obedientes à vontade de Deus. Quando eles vêem que erraram, todos eles se submetem à Palavra de Deus e a seguem juntos. É claro que em nossa natureza humana nós somos malignos, teimosos e vis, mas o povo de Deus trata bem todos que seguem e servem ao Senhor, principalmente os fracos. No entanto, no que se refere àqueles que blasfemam contra o evangelho e são contra ele, ao invés de os tratarmos bem, nós às vezes os enfrentamos como leões ferozes.
Por que você acha que o apóstolo Paulo escreveu para os santos da prisão e os exortou a andar “com toda humildade e mansidão” (Efésios 4:2)? Porque devemos valorizar a todos que estão servindo ao evangelho na Igreja com toda humildade e mansidão, ajudar uns aos outros em nossas fraquezas, renovar nossas forças no Senhor para fazermos o que é certo, servir a este evangelho e pregá-lo a todas as pessoas. Mas caso haja alguém na Igreja de Deus que se gaba da sua força carnal ou tenta oprimir os mais fracos porque está numa posição superior a eles, nós temos que repreendê-lo então. Na verdade, é algo totalmente irrelevante na Igreja de Deus o grau de instrução de alguém ou sua posição social. Deus usa todos que obedecem à Sua Palavra pela fé como Seu valioso instrumento. Já que você faz parte da Igreja de Deus, você tem que valorizar seus irmãos em Cristo, independente do cargo que você ocupa nela ou da sua posição social.
 
 
Há Muitas Pessoas Na Igreja de Deus Querendo Mandar em Todo Mundo, Apesar de Não Terem Nascido de Novo
 
Essas pessoas têm que entender que há muito nós temos suportado os pecadores. Até hoje, os justos têm dedicado todos os seus esforços para pregar o evangelho da água e do Espírito aos pecadores. Todavia, é da natureza de todo pecador tentar destruir o corpo e alma dos outros. Melhor dizendo, a intenção de todo pecador é aprisionar os outros e destruir seu espírito. Portanto, há uma diferença muito clara entre o fruto daqueles que nasceram de novo e daqueles que não nasceram.
É bem verdade que até mesmo os nascidos de novo cedem às suas fraquezas carnais de vez em quanto, mas os justos têm que valorizar uns aos outros, tratar gentilmente uns aos outros e respeitar a hierarquia espiritual. Os justos sabem como amar uns aos outros. Quando eles ficam esgotados, eles confortam e encorajam uns aos outros de todas as formas, às vezes partindo juntos o pão juntos, outras vezes fazendo um lanche; e quando sua força é renovada, todos eles voltam às suas funções para fazer a obra de Deus.
No entanto, tem gente que perde a paciência e se aborrece sem razão alguma de vez em quanto. Mas quando isso acontece, nós temos que tentar entender uns aos outros, resolver todos os problemas que temos, reconhecer nossos erros e nos reconciliar uns com os outros em Cristo.
Sempre que encontrarmos em nós alguma fraqueza, algo que não vimos antes, nós temos que confessá-la a Deus, pedir desculpas a todos que magoamos e suportar os erros uns dos outros no amor de Deus. É assim que os justos devem viver, pois essa é a base principal de toda vida de fé pela qual todos nós nos tornamos um só tendo a mesma fé na justiça de Deus.
Até entre os justos há aqueles que lideram e aqueles que seguem. Mas isso não significa que toda ovelha obedece ao seu líder. Na verdade, há muitas ovelhas teimosas na Igreja de Deus. Apesar disso, os pais na fé suportam com toda paciência os membros mais fracos e também reconhecem os seus erros sempre que os cometem. Às vezes, até os santos mais fracos reconhecem os seus erros e humilham seu coração aceitando a liderança dos seus pais na fé. É assim que passamos a ter um só coração e uma fé em comum no Senhor. De fato, quando nossa vida de fé se torna madura, nós justos passamos a reconhecer como são valiosos nossos pais na fé e, ao mesmo tempo, nós também valorizamos aqueles que seguem nossos passos para servir ao evangelho com fé, apesar de eles terem recebido a remissão de pecados depois de nós. É por isso que podemos servir a Deus em nossa vida, já que passamos a entender como somos valiosos uns para os outros.
Foi por essa razão que o apóstolo Paulo nos exortou a andar “com toda humildade e mansidão, com longanimidade, suportando-vos uns aos outros em amor” (Efésios 4:2). E já que entendemos uns aos outros e pela fé nos amamos aos olhos de Deus, nós nos tornamos um só. Eu tenho certeza que você também já experimentou algo assim.
 
 
O Senhor Nos Mandou Defender Nossa Fé no Evangelho da Água e do Espírito
 
Efésios 4:3 diz: “Procurando guardar a unidade do Espírito no vínculo da paz”. O que nos une no vínculo da paz? O que nos une é o poder do evangelho da água e do Espírito pelo qual o Senhor nos salvou de todos os nossos pecados. É assim que nós podemos guardar a salvação que foi cumprida na verdade do evangelho da água e do Espírito, ter a verdadeira paz e desfrutar da verdadeira alegria pela fé. De fato, se não tivermos o evangelho da água e do Espírito, será impossível desfrutarmos da verdadeira paz, suportarmos as adversidades, sermos humildes e gentis, e muito menos amarmos uns aos outros. Nós só podemos suportar com paciência todas as lutas que passamos em nossa vida porque temos o evangelho da água e do Espírito, e porque o Senhor apagou todos os nossos pecados de uma vez por todas com este evangelho. Além disso, nós não somente recebemos a paz no coração pelo Senhor ter apagado todos os nossos pecados com o evangelho da água e do Espírito, mas também podemos anunciar a Sua paz. Graças à paz que Deus nos deu, nós agora nos tornamos um.
O apóstolo Paulo também nos diz em Efésios 4:4, nos exortando a defender nossa fé no evangelho da água e do Espírito: “Há um só corpo e um só Espírito, como também fostes chamados em uma só esperança da vossa vocação”.
Há mais de um corpo de Cristo? Não, só há um corpo de Cristo. Jesus Cristo é o cabeça da Igreja de Deus, e como membros de Sua Igreja, nós somos o corpo de Cristo. A Igreja de Jesus Cristo é um só corpo. E graças à salvação que o Senhor nos deu, todos nós nos tornamos um. Há um só Espírito, como disse Paulo: “Há um só corpo e um só Espírito, como também fostes chamados em uma só esperança da vossa vocação” (Efésios 4:4).
Jesus Cristo nos salvou através do evangelho da água e do Espírito e selou nosso coração com o Espírito Santo. Em outras palavras, Deus selou o coração de todo crente que recebeu a remissão de pecados crendo no evangelho da água e do Espírito com o Espírito Santo; e o Espírito Santo, por Sua vez, nos faz viver em uma só esperança. Em suma, Deus nos abençoou com uma só esperança de entrarmos no Seu Reino.
Paulo continuou dizendo em Efésios 4:5-6 que há “um só Senhor, uma só fé, um só batismo; um só Deus e Pai de todos, o qual é sobre todos, e por todos e em todos”. E só há um só Senhor de fato, e este Senhor nos salvou de todos os pecados do mundo. O único Senhor que nos salvou de todos os pecados não é outro senão Jesus Cristo. Se Jesus Cristo não tivesse nos salvado de todos os nossos pecados através do evangelho da salvação cumprido pela água e pelo sangue, jamais poderíamos ser libertos de todos os nossos pecados. Portanto, assim como diz a Bíblia, há um só Senhor, uma só fé, um só batismo. E já que só há um Senhor que nos salvou, só há uma fé pela qual todos nós podemos receber a salvação, pois todos nós cremos no mesmo Senhor através do mesmo evangelho. E essa é a fé compartilhada por todos os santos da Igreja de Deus.
Também só há um batismo, que Jesus recebeu por nós. Há algum outro batismo que Jesus recebeu para levar os nossos pecados? Não, não há outro batismo senão o que Jesus recebeu de João Batista. Portanto, só houve um batismo que purificou nossos pecados. E já que Jesus foi batizado para tirar todos os nossos pecados, todos eles de fato foram passados para Ele.
Você já desentupiu um esgoto alguma vez? Quando eu pastoreava a igreja de Changwon, o esgoto que ficava na parte de trás da igreja entupiu e me deu tanto trabalho que eu tive que chamar um encanador para desentupi-lo. A Igreja ficava no segundo andar de um edifício e havia uma instituição particular no andar abaixo. E tamanha foi a quantidade do seu esgoto que os canos ficaram todos entupidos. O entupimento era tanto que eu não pude fazer nada sozinho. Foi por isso que eu acabei chamando um encanador. Porém, até ele teve dificuldade para desentupir todo o esgoto. A princípio, ele iria cobrar 30 dólares pelo serviço, mas assim que viu a situação do esgoto, ele disse que iria me cobrar mais. Aí então eu ofereci 50 dólares e ele desentupiu o esgoto em menos de um minuto. E quando eu vi que tudo estava desentupido, eu fiquei muito feliz.
Nós temos que ouvir sempre a Palavra do evangelho que nos ensina que Jesus aceitou todos os nossos pecados e levou todos eles quando foi batizado por João Batista. Sempre que ouvimos a Palavra sobre o batismo de Jesus, nosso coração é desentupido da sujeira que está nele. Deste modo, o seu e o meu coração ficam totalmente livres, como a água fluiu quando o esgoto foi desentupido.
Como é que podemos ter comunhão uns com os outros? Tendo uma fé em comum no batismo de Jesus é que podemos fazer isso. Quando dizemos uns aos outros que todos os nossos pecados foram passados para Jesus quando Ele foi batizado é que podemos ter comunhão uns com os outros e olhar uns nos olhos dos outros com carinho e mansidão. E também podemos pregar o evangelho a todos aqueles que não conseguem ouvi-lo e ensiná-los assim: “Assim como todos os meus pecados foram passados para o Senhor, todos os seus pecados também foram passados para Ele. Afinal de contas, os seus pecados também fazem parte dos pecados do mundo, e isso significa que eles foram passados para Jesus também. Todos os pecados deste mundo, os seus e os meus também, foram passados para Jesus”. Se nós fizermos isso, nosso coração ficará limpo, teremos comunhão com todos os santos nascidos de novo e seremos uma comunidade santa então, como a Bíblia nos diz que há “um só Senhor, uma só fé, um só batismo” (Efésios 4:5).
Mas e quanto à Igreja de Deus? Pode haver mais de uma? Não, só pode haver uma Igreja de Deus, como diz a Bíblia que há “um só corpo” (Efésios 4:4). Há um só Senhor e um só Deus, e isso significa que já que cremos que Jesus Cristo veio a essa terra como nosso Salvador em obediência à vontade do Pai, levou todos os nossos pecados ao ser batizado e morreu na cruz em nosso lugar, há um só Senhor e um só Deus para nós. E apesar de as pessoas adorarem muitos deuses neste mundo, o divino Criador que fez o universo e todos os seus exércitos e nos salvou é o único Deus verdadeiro. E sempre que dizemos que este é o nosso Deus, nós nos baseamos no princípio de que Ele é um Deus bom é cheio de amor.
A Bíblia também diz que nosso Deus é o “Pai de todos” (Efésios 4:6). Quem foi que criou todo no universo, tanto as coisas visíveis quanto às invisíveis? Foi Deus quem criou todas as coisas. Portanto, Deus está acima de tudo porque Ele é o Criador absoluto. Ele não é inferior como as criaturas que criou, mas o Criador que é mais exaltado do que tudo, nosso Salvador e nosso Deus, porque foi Ele quem criou o universo e todos os seus exércitos.
Paulo também diz em Efésios 4:6 que nosso Deus é “por todos”. Quando Deus criou o universo e tudo que nele há, o homem não passava de uma criatura inferior perante Ele. Você e eu também éramos criaturas inferiores assim, mas Deus nos fez um só com Ele ao enviar Seu Filho a essa terra e nos salvar pela água e pelo Seu sangue. Em outras palavras, Deus nos abençoou para que nós chegássemos a mesma posição do Seu próprio Filho através do evangelho da água e do Espírito.
Quando a Bíblia diz que há “um só Deus e Pai de todos, o qual é sobre todos, e por todos e em todos” (Efésios 4:6), isso quer dizer que Ele habita no coração de todos que receberam a remissão de pecados. Alguns filósofos que crêem no panteísmo dizem que tudo neste mundo é Deus, e afirmam que até mesmo as florestas, as pedras, o sol e os mares são criaturas divinas. Mas o Deus que encheu este universo e habita no seu e no meu coração é o Deus único e verdadeiro. E este verdadeiro Deus é um conosco, assim como disse o apóstolo Paulo: “Há um só corpo e um só Espírito, como também fostes chamados em uma só esperança da vossa vocação; um só Senhor, uma só fé, um só batismo; um só Deus e Pai de todos, o qual é sobre todos, e por todos e em todos” (Efésios 4:4-6). De onde viemos? Nós viemos de Deus. E todos que nasceram de Deus são Seu povo. Ao contrário, aqueles que não crêem em Deus e na Sua obra da salvação não são Seu povo, mas servos do diabo e Seus inimigos.
Foi por isso que o apóstolo Paulo nos exortou a “guardar a unidade do Espírito no vínculo da paz” (Efésios 4:3). Mas o que significa para nós ter a unidade do Espírito? Significa que nos tornamos um só corpo. Por crermos que Jesus Cristo foi batizado, morreu crucificado e ressuscitou dos mortos para nos salvar nessa terra, nós recebemos a remissão de pecados e a paz entrou em nosso coração. E por crermos nessa verdade, nos tornamos membros da Igreja de Deus sendo remidos de todos os nossos pecados. Jesus é o cabeça e nós somos os membros do Seu corpo. Nós nos tornamos um com Jesus Cristo. Assim como cada membro e cada órgão juntos formam um corpo, desde a cabeça até os pés, como membros do mesmo corpo, nós ajudamos uns aos outros, complementamos uns aos outros e vivemos em união. Em outras palavras, cada um de nós é indispensável um ao outro. Embora o desejo de estarmos uns com os outros não seja absoluto, ainda assim nós nos sentimos sozinhos quando não estamos juntos; e apesar de termos nossas discussões às vezes, ainda assim nós precisamos uns dos outros. De quem nós precisamos? Nós precisamos uns dos outros.
Todos nós precisamos uns dos outros. Cada um de nós se tornou um só corpo pela fé, e é por isso que amamos o Senhor, nosso Salvador. Resumindo, nós precisamos uns dos outros. O apóstolo Paulo falou sobre a Igreja, sobre o tipo de fé que deve ser guardado por todos que foram salvos recebendo a remissão de pecados, e sobre como essa fé tem que ser defendida. E este é um assunto muito importante. Quando o apóstolo Paulo disse que há “um só Senhor, uma só fé, um só batismo; um só Deus e Pai de todos” (Efésios 4:4-6), ele estava nos ensinando que nos tornamos um no evangelho da água e do Espírito tendo uma fé em comum neste evangelho.
 
 
A Verdadeira Fé Não Pode Nascer em Nós Se Crermos Somente em Jesus, Mas Rejeitarmos o Batismo que Ele Recebeu de João Batista
 
O apóstolo Paulo e todos os outros apóstolos sempre deram testemunho do batismo de Jesus toda vez que pregavam o evangelho da água e do Espírito e nunca o deixaram de fora. Mas apesar disso, muitos cristãos hoje em dia pregam sobre Jesus, mas deixam de fora o batismo que Ele recebeu de João Batista no rio Jordão.
Você deve saber muito bem que “a porta do átrio do Tabernáculo tinha que ser de estofo azul, púrpura, carmesim, e de linho fino retorcido” (Êxodo 27:16). Moisés estaria certo se ordenasse aos artesãos para usar linho fino retorcido púrpura e carmesim apenas? Nós podemos usar a mesma analogia com os cristãos atuais que confessam crer em Jesus Cristo como seu Salvador. E muitos deles não crêem no batismo de Jesus como um dos elementos principais que fazem parte do verdadeiro evangelho. Sua fé está errada como se átrio do Tabernáculo fosse feito de linho fino retorcido púrpura e carmesim apenas. Deus acabará com essa fé errada assim como ele acabaria com o linho errado da entrada do Tabernáculo.
A Bíblia nos ensina claramente que a dimensão de Deus é a dimensão da salvação que Ele nos deu através do evangelho da água e do Espírito. Em outras palavras, o Senhor nos disse claramente que jamais devemos deixar de fora o Seu batismo e Seu sangue na cruz, que fazem parte da obra da salvação que Ele realizou para nos livrar de todos os nossos pecados. Mas ainda há muitos cristãos que não crêem que Jesus é o próprio Deus. Essas pessoas não passam de praticantes de uma religião.
Os pluralistas religiosos afirmam que existe mais de um Salvador e que Jesus não é o único Salvador, mas todos podem ser o salvador, de Buda a Confúcio e Maomé. E eles ensinam o seguinte aos seus seguidores: “Alcance o Nirvana e você se tornará um deus. Se santifique para ser uma pessoa justa”. Mas estes líderes religiosos estão, na verdade, tentando roubar da nossa alma a verdadeira fé para nos destruir; eles não passam de ladrões. Como é que mentirosos como estes podem salvar alguém? Os chamados sábios deste mundo e os seus seguidores não passam de bandidos e ladrões. Nosso Senhor nos advertiu sobre estes ladrões dizendo: “O ladrão só vem para roubar, matar e destruir; eu vim para que tenham vida, e a tenham em abundância” (João 10:10). Nenhum líder religioso do mundo pode dar a vida eterna a alguém; ao contrário, todos os líderes religiosos ensinam seus seguidores a alcançar a salvação com seu próprio esforço. Mas eles não são pregadores do verdadeiro Salvador.
Nosso Salvador, por outro lado, não apenas criou todo o universo e todos os seus exércitos, mas Ele mesmo veio a essa terra para fazer de nós Seu povo. Aí então, Ele levou todos os pecados do mundo ao ser batizado por João Batista, derramou Seu sangue na cruz, ressuscitou dos mortos, e assim se tornou nosso verdadeiro Salvador. Através do batismo que recebeu de João Batista e do sangue que Ele derramou na cruz, Jesus nos salvou totalmente de todos os nossos pecados e deu a remissão de pecados e a vida eterna a todos que crêem nessa verdade. Ele nos mostrou o caminho da salvação para que nós fôssemos libertos pela fé. Assim com eu acabei de mencionar o segredo revelado na porta do átrio do Tabernáculo, quando entendemos e cremos na verdade do tecido azul, púrpura e carmesim de linho fino retorcido, nós somos salvos de todos os nossos pecados.
Se tentarmos receber as bênçãos de Deus através de obras ou por merecimento próprio, com certeza nós seremos odiados por Deus. Jesus já realizou por completo a nossa salvação com o evangelho da água e do Espírito para que pudéssemos ser salvos de todos os nossos pecados crendo somente na justiça de Deus. Mas se mesmo assim ignorarmos a justiça de Deus e O buscarmos com nossa própria justiça, então, ao invés de sermos abençoados, nós certamente seremos amaldiçoados. Ninguém jamais deve agir de modo tão arrogante assim, como fez Caim. Nós só recebemos a salvação pela fé no evangelho da água e do Espírito dado por Deus. E essa é a única fé que é aprovada por Deus. E embora sejamos cheios de falhas, a verdadeira fé exige que sigamos a Palavra do Senhor juntos e em obediência a ela.
Alguns justos ainda acham que precisam fazer algo mais do que ser membro da Igreja de Deus e ter fé no Salvador, mas eles não precisam fazer mais nada a não ser ter fé na Palavra de Deus, e a fé única e verdadeira é a fé na justiça de Deus. Mas e você? Você crê nisso? No que você crê? Onde está sua fé? Nós temos fé em Deus e no evangelho da água e do Espírito. Para nos salvar dos nossos pecados, o Senhor veio a essa terra num corpo carnal, foi batizado, morreu na cruz e ressuscitou dentre os mortos. Deste modo, Ele salvou a todos nós que cremos no evangelho da água e do Espírito segunda a Sua vontade. É por isso que somos purificados de todos os nossos pecados crendo no Senhor que apagou todos eles ao vir a essa terra, ao ser batizado, morrer na cruz e ressuscitar dos mortos. E crendo no batismo e no sangue de Jesus, não somente somos purificados de todos os nossos pecados, mas também ficamos livres de toda condenação. Não há outro evangelho além do evangelho da água e do Espírito, nem há outra salvação a não ser a que é alcançada crendo neste verdadeiro evangelho.
Algum tempo atrás, eu recebi um e-mail de uma pessoa da Costa Rica. Este homem disse no seu e-mail que conhecia um pastor evangelista que havia ido para o seu país em 1986 para pregar o evangelho lá, e que os ensinamentos deste pastor eram quase idênticos aos nossos. Ele então expressou sua opinião e disse que o evangelho que pregamos está errado. Ele deve ter ouvido de algum evangélico que alguém se torna justo crendo em Jesus somente, mas sem entender realmente como o Senhor apagou todos os nossos pecados. Porém, o que nós temos que entender aqui é que os evangélicos não crêem no batismo de Jesus e sua fé é muito superficial. Por falar nisso, na Costa Rica se crê que Jesus levou os pecados do mundo depois que foi crucificado, quando Deus virou as costas para Ele e por três horas houve trevas sobre a terra. É claro que a fé deste homem está completamente errada, mas ao invés de ignorar ou deletar seu e-mail, eu resolvi guardá-lo e usá-lo de exemplo para dar testemunho da verdade.
Meus amados irmãos, Deus abomina essas pessoas que não crêem na Sua justiça e O desobedecem totalmente. Assim como está escrito: “Assim, porque és morno, e não és frio nem quente, vomitar-te-ei da minha boca” (Apocalipse 3:16), Deus vomita pessoas assim. Se alguém disser que o evangelho da água e do Espírito está tão certo quanto o evangelho do sangue na cruz, sua fé é errada e absurda. A verdadeira fé jamais pode estar posta em mais de um evangelho, assim como diz a Bíblia que há “um só Senhor, uma só fé, um só batismo” (Efésios 4:5).
Por que o apóstolo Paulo diz especificamente aqui que há “um só batismo”? Porque todos os nossos pecados foram passados para Jesus quando Ele foi batizado por João Batista. Jesus só pôde morrer na cruz por nós porque antes levou todos os nossos pecados no rio Jordão, o rio da morte, sendo batizado ali por João Batista. E se João Batista não tivesse transferido todos os pecados do mundo para Jesus quando O batizou, não haveria razão algum então para que Ele fosse batizado. Por isso, se Jesus não fosse batizado por João Batista, Sua morte em si teria sido totalmente em vão e sem sentido algum. Assim como não podemos chegar a um resultado se nós não entendermos primeiro o processo que nos leva a este resultado, já que os cristãos atuais continuam sem entender o batismo de Jesus e se recusam a reconhecê-lo, o sangue de Jesus na cruz jamais terá sentido algum para eles. É por isso que é algo muito natural para mim enfatizar tanto o batismo de Jesus e falar sempre dele.
 
  
Jesus Aceitou Todos os Pecados do Mundo ao Ser Batizado por João Batista
 
Jesus tirou todos os pecados do mundo ao ser batizado por João Batista. Depois então, Ele levou todos eles até a cruz e morreu crucificado. E agora, já que Jesus ressuscitou dentre os mortos, Ele está assentado à direita de Deus. Foi assim que Ele se tornou nosso Salvador. Jesus se tornou nosso Salvador ao dar testemunho da nossa salvação, pois Ele está vivo até hoje. Foi para levar todos os nossos pecados e nos salvar que Jesus nasceu nessa terra num corpo carnal e foi batizado. E como Jesus foi batizado conforme o propósito pelo qual Ele havia se tornado Homem, Ele pôde morrer na cruz, ressuscitar dentre os mortos e se tornar nosso Salvador segundo o plano de Deus.
Jesus planejou fazer essa obra para nos salvar muito antes de realizá-la; e Ele de fato a realizou como havia planejado. Ele prometeu vir a essa terra como a semente da mulher (Gênesis 3:15, Isaías 7:14), e assim como havia prometido, Ele de fato veio num corpo carnal através da virgem Maria, levou todos os pecados do mundo ao ser batizado e morreu derramando Seu sangue na cruz. Deste modo, assim como havia nos prometido, o próprio Deus foi batizado por João Batista, derramou Seu sangue até a morte, ressuscitou dos mortos e agora vive para todo o sempre. E como Jesus está vivo até hoje, Ele se tornou o nosso Salvador e tudo que Ele faz é verdadeiro e durará para sempre.
Assim como o apóstolo Paulo disse que há um só Senhor, nós só temos um Salvador. Foi por isso que Jesus nos salvou de todos os nossos pecados sozinho. Ainda existe pecado no seu coração? Não, nenhum. Seus pecados sumiram por você crer apenas no sangue de Jesus na cruz? Não, todos os seus pecados só são apagados quando você crê no batismo que Jesus recebeu de João Batista e no sangue que Ele derramou na cruz. Apenas quando temos fé no batismo de Jesus e no Seu sangue na cruz é que podemos ser purificados de todos os nossos pecados. Até hoje, só há uma fé e um só evangelho, não dois, que pode livrar a todos dos seus pecados, e este evangelho não é nenhum outro senão o evangelho da água e do Espírito.
Mas e você? Você crê no evangelho da água e do Espírito que pode te salvar de todos os seus pecados? Sua fé por acaso é diferente da nossa? Se sua fé é diferente da nossa, isso significa então que você veio para a Igreja de Deus sem ter a fé correta. Que fé é contrária à justiça de Deus? Quem são aqueles que são estranhos para Cristo? Aqueles que crêem em outra coisa ao invés de crerem somente no evangelho da água e do Espírito para serem salvos. Essas pessoas darão frutos para destruição, pois ainda há pecado no seu coração.
Quando nos criou, Deus nos deu o livre arbítrio e permitiu que recebêssemos a salvação crendo no evangelho da água e do Espírito para “fazer convergir em Cristo todas as coisas, na dispensação da plenitude dos tempos, tanto as que estão nos céus como as que estão na terra” (Efésios 1:10). E o Senhor nos tornou filhos de Deus quando nos salvou com o evangelho da água e do Espírito. Essa é a fé que de fato nos leva a ser um só com Deus. Nosso Senhor disse a todos nós: “Meu desejo é salvá-los de todos os seus pecados e torná-los Meus filhos, a fim de que vocês desfrutem da glória celestial como tais”. Este, amados irmãos, é o próprio plano de Deus e o cumprimento final do Seu propósito.
 
 
O Senhor Habita no Coração de Todos que Crêem no Evangelho da Água e do Espírito
 
É imprescindível que todos nós creiamos no batismo de Jesus e no Seu sangue para sermos salvos de todos os nossos pecados. E nós só podemos ter comunhão uns com os outros se tivermos a mesma fé. Nós jamais devemos dar valor apenas ao sangue de Jesus. E se alguém na Igreja de Deus ensinar outra fé que não seja a fé no evangelho da água e do Espírito, nós temos que calá-lo na mesma hora. E se apesar da nossa exortação ele continuar com sua fé errada, não devemos mais manter relação com ele. Se encontrarmos pessoas assim na Igreja de Deus, nós temos que fazer com que elas creiam no evangelho da água e do Espírito ou pedir a elas que deixem a Igreja.
É algo correto enfrentarmos todo aquele que não crê no evangelho da água e do Espírito, o verdadeiro evangelho de Deus. Se alguém não crê na verdade do evangelho da água e do Espírito, essa pessoa está indo contra a justiça de Deus com sua própria justiça. O Senhor nos exortou a “guardar a unidade do Espírito no vínculo da paz” (Efésios 4:3). Então, não podemos ficar calados se alguém na Igreja de Deus não obedece a este mandamento e confunde os santos, insistindo que foram salvos crendo em Jesus apenas. Nós temos que encontrar estes falsos irmãos e ajudá-los a crer somente no evangelho da água e do Espírito. Mas caso eles não nos obedeçam, temos que tirá-los da Igreja com todo rigor, mesmo que nosso coração sofra por causa disso.
Tem muita gente hoje em dia que não conhece a verdade do evangelho da água e do Espírito, e é por isso que eles não sabem quem é salvo e quem não é. Por isso, é importantíssimo criarmos uma linha divisória da fé com o evangelho da água e do Espírito e testificar a todo mundo que a salvação só pode ser alcançada dentro desse limite. Todo aquele que quiser vir para o limite da salvação dado por Deus tem que passar pela porta do evangelho da água e do Espírito pela fé. Todo aquele que não passa por essa porta não pode ser salvo. Todos nós temos que crer na lei estabelecida por Deus e praticá-la pela fé.
Enquanto vivermos pela fé, nós temos que nos lembrar de todo o testemunho da salvação e de toda experiência de fé para vermos se nossa fé é falsa ou verdadeira. Há muitos entre nós que não se tornaram um conosco nem possuem a mesma fé que a nossa no evangelho da água e do Espírito. Essas pessoas que estão entre nós são todas malignas. Nós já vimos muita gente assim e lidamos com elas. É por isso que temos que registrar e gravar todo testemunho para verificarmos depois. Nós até que suportamos nossas fraquezas carnais, mas não podemos fazer vista grossa àqueles cuja fé no evangelho da água e do Espírito é impura e duvidosa. É algo imprescindível ensinarmos todos estes crentes que estão enganados o verdadeiro evangelho com toda firmeza, expondo o que eles são realmente. Somente então nós crentes no evangelho da água e do Espírito poderemos caminhar com Cristo sem tropeçar.
Todos na Igreja de Deus devem viver pela mesma fé no verdadeiro evangelho, e, portanto, todo aquele cuja fé não está no evangelho da água e do Espírito não tem outra opção senão rejeitar a justiça de Deus. Se há alguém na Igreja de Deus que não crê no Seu evangelho da água e do Espírito, a coisa certa que temos que fazer é expulsá-lo da Igreja ou fazer com que ele tenha a mesma fé que a nossa, não importa quem eles sejam. Jamais devemos tolerar, o mínimo que for, alguém que está na Igreja de Deus mas não crê no evangelho da água e do Espírito. Por outro lado, nós temos que fazer todo o possível para que as pessoas venham para a Igreja de Deus.
O apóstolo Paulo nos exortou a “guardar a unidade do Espírito no vínculo da paz” (Efésios 4:3). Mas o que ele nos mandou guardar? Ele nos disse que devemos guardar nossa fé no evangelho da água e do Espírito e nada mais. Deus nos ensina aqui a crer no evangelho da água e do Espírito e a defender nossa fé. Mas alguns de vocês podem até perguntar: “Onde o apóstolo Paulo diz aqui nesse versículo que devemos defender o evangelho da água e do Espírito? Esse texto não menciona a água ou o batismo do Senhor em lugar algum”. Mas eu não estou falando do evangelho da água e do Espírito segundo a minha interpretação aqui, mas é o próprio Deus que está nos falando sobre o verdadeiro evangelho. Por acaso o evangelho da água e do Espírito não é encontrado em nenhum lugar da Bíblia? Sim, ele é encontrado em todos os lugares nas Escrituras. O evangelho da água e do Espírito não é apenas algo que eu defendo da forma que me convém. Muitas pessoas não entendem este verdadeiro evangelho até mesmo quando o vêem porque são espiritualmente cegas.
Quando nós olhamos para nossa sociedade, vemos que ela é regida por um conjunto de regras; do mesmo modo, há uma lei de Deus que rege Sua Igreja. No entanto, já que a lei de Deus é diferente do conjunto de leis criado pelo homem, ela sempre será mais forte. Apesar de Deus tolerar todas as nossas fraquezas e ter toda paciência conosco, só tem um coisa que Ele não tolera de jeito nenhum: aceitar outro evangelho além do evangelho da água e do Espírito. Por essa razão, se nós não defendermos nossa fé no evangelho da água e do Espírito, que nos traz a unidade do Espírito no vínculo da paz, tanto a nossa salvação quanto à paz sumirão do nosso coração.
 
 
Defender Nossa Fé no Evangelho da Água e do Espírito é o Mesmo que Manter a Paz no Nosso Coração
 
Eu tenho certeza que todos vocês sabem o que é a paz. O Senhor nos deu a paz assim com havia prometido. E por Ele ter nos salvado de todos os nossos pecados através do evangelho da água e do Espírito, nós recebemos essa verdadeira paz. No entanto, embora Deus nos tenha dado a paz, nós a perderemos se não defendermos o evangelho. Então, já que temos a paz, é imprescindível defendermos sempre essa paz. É por isso que nós temos que ter fé no evangelho da água e do Espírito para guardarmos essa paz até o fim.
Todo aquele que quiser vir para a Igreja de Deus tem que ter pelo menos fé no evangelho da água e do Espírito dado por Deus, pois nós só consideramos nossos irmãos as pessoas de fé. Todavia, se alguém não crê no evangelho da água e do Espírito, por mais poderoso que ele seja, ele espiritualmente é um gentio e seu destino é ser lançado no inferno. E nós temos que tratá-los mesmo como gentios e considerá-los ovelhas perdidas para quem temos que pregar o evangelho com paciência e mansidão. Mas se eles tentarem nos subjugar, mesmo não conhecendo o evangelho da água e do Espírito, não devemos deixar que isso aconteça. Essas pessoas têm que ser tiradas do nosso meio e jamais devemos permitir que elas sirvam ao evangelho junto com nossos irmãos e servos de Deus. E como foi isso que Deus nos mandou fazer, é isso que temos que fazer para o nosso bem e o bem da Sua Igreja. O que nós temos que entender aqui também é que todo aquele que rejeita o evangelho da água e do Espírito com certeza será punido por Deus.
Certa vez eu vi um documentário na televisão chamado Nos Passos de Cristo, que mostrou a viagem missionária de Paulo desde a Ásia Menor até a Macedônia, inclusive à região de Éfeso e Filipos, onde hoje estão Turquia e Grécia. Mas há alguém nessas regiões hoje em dia que conheça o evangelho da água e do Espírito? Não, ninguém. E por que isso aconteceu? Porque assim que os apóstolos da Igreja Primitiva morreram, os servos de Deus não deram mais testemunho do evangelho da água e do Espírito. Portanto, não houve nada que o impedisse de se corromper.
O apóstolo Paulo exortou todos nós assim: “Guarda o bom depósito, mediante o Espírito Santo que habita em nós” (2 Timóteo 1:14). Aqui, Paulo chama o evangelho da água e do Espírito de “o bom depósito”, ao invés de mencioná-lo direto. O Senhor também nos disse para guardarmos a unidade do Espírito no vínculo da paz, e isso diz respeito ao evangelho da água e do Espírito também.
A Bíblia é a Palavra de Deus escrita pelos apóstolos escolhidos por Ele e inspirados pelo Espírito Santo. É por isso que a ela não é apenas uma obra literária que não tem preço, mas também uma obra histórica, embora ela seja a absoluta e perfeita Palavra da verdade que traz à nossa alma a verdadeira fé. Nem mesmo os mais renomados escritores e poetas deste mundo podem se comparar com a maravilhosa Palavra de Deus descrita nas Escrituras. A verdade do evangelho da água e do Espírito nos tornou um só para que vivêssemos pela fé, e é por isso que todos nós temos que crer nessa verdade maravilhosa e imensurável.
Hoje em dia, é muito comum vermos filmes sobre a vida de Jesus, mas a maioria destes filmes acaba com uma lição muito previsível, exaltando a virtude e condenando a maldade, propagando o conceito de que todo aquele que crê em Deus é abençoado, enquanto todo aquele que não crê é amaldiçoado. Mas quem poderia receber a remissão de pecados vendo um filme como este? Seria tão maravilhoso se alguns destes filmes pelo menos nos desse um relato mais completo e apurado sobre o batismo de Jesus e explicasse o que Jesus quis dizer quando disse a João Batista: “Me convém ser batizado por você para receber todos os pecados do mundo e cumprir toda a justiça”. Assim, as pessoas poderiam receber a remissão de pecados ao assisti-los.
Há um versículo em Provérbios que diz: “A fazenda do rico é a sua cidade fortificada, mas a pobreza é a ruína dos pobres” (Provérbios 10:15). Ninguém acredita no que dizem os pobres, por mais que eles sejam eloqüentes. Mas quando as palavras de alguém falam de algum benefício material, elas são aceitas mais facilmente. É por isso que estamos distribuindo os nossos livros gratuitamente às pessoas do mundo todo, a fim de compartilhar com elas o amor de Deus e pregar o evangelho no mundo inteiro. E é assim que elas podem receber a remissão de pecados apenas lendo um dos nossos livros do evangelho.
É imprescindível que todos nós não somente continuemos fazendo a obra de Deus e pregando o evangelho, mas também defendamos nossa fé até o fim. Nós temos que defender nossa fé até o fim e a todo custo, pois a coroa da vitória só será dada àqueles que fizerem isso. Se você pregou o evangelho em todo o mundo mas perdeu a sua fé, você então perdeu a sua paz; se você perder a sua paz, você então perdeu a sua vida; e se você perder a sua vida, você não deve esperar mais nada senão ser amaldiçoado. Portanto, a coisa mais importante é defendermos nossa fé no evangelho da água e do Espírito até o fim. Você e eu temos que entender como o evangelho da água e do Espírito é precioso e maravilhoso, além de defendermos nossa fé neste evangelho.
Eu também quero dizer que eu amo todos vocês. Não há ninguém que eu não ame. E eu amo não apenas vocês que estão aqui diante de mim, mas todos os pastores e santos da Igreja de Deus em todo o mundo, e até aqueles que não fazem parte da Igreja. Na verdade, é justamente por amarmos todas as almas perdidas que nós nos preocupamos tanto com elas e às vezes ficamos chateados por causa da sua teimosia. Nós temos que ter misericórdia de todos os ímpios e considerá-los como almas perdidas que precisam desesperadamente que preguemos para eles o evangelho, porque só assim nós defendermos nossa fé no evangelho da água e do Espírito. Ao mesmo tempo, também precisamos ter a fé que nos ajuda a enfrentar todo aquele que traz para a Igreja de Deus um falso evangelho.
Você crê sem duvidar que há um só Senhor, uma só fé e um só batismo, assim como o apóstolo Paulo nos ensina na passagem bíblica deste capítulo? Na verdade, todos nós que estamos aqui cremos nisso, pois cremos no evangelho da água e do Espírito.
 
  
Nós Temos que Crer no Evangelho da Água e do Espírito e Defender essa Fé Até o Fim do Mundo
 
Nós tiramos um tempo hoje para refletirmos sobre a fé que Paulo nos ensinou. E ao lermos a passagem bíblica deste capítulo, nós podemos ver muito bem que o apóstolo Paulo não pregou nada mais do que o evangelho da água e do Espírito. O evangelho da água e do Espírito proclama o batismo de Jesus e Seu sangue na cruz. E este evangelho da água e do Espírito está baseado no que o apóstolo Paulo pregou na Palavra de Deus. O evangelho da água e do Espírito é a verdade da salvação que Jesus nos deu pessoalmente. E Jesus mesmo disse que ninguém pode ver o Reino de Deus se não nascer de novo da água e do Espírito (João 3:5).
O evangelho da água e do Espírito que o Senhor nos deu é inegavelmente a Palavra de Deus. Então, como pode alguém afirmar que recebeu a remissão de pecados sem crer no verdadeiro evangelho da água e do Espírito? Se houver 1.5 bilhões de cristãos neste mundo, destes, mais de 1.499.90,00 crêem em Jesus sem entender o evangelho da água e do Espírito. E já que estes cristãos desviados não conhecem o evangelho da água e do Espírito, eles de fato não foram salvos dos seus pecados. Eu não estou dizendo porque nossa igreja é de alguma forma exigente, mas porque foi o próprio Deus que determinou que alguém só entraria no Seu Reino se nascesse de novo da água e do Espírito. Na verdade, eu sou estou usando a lei da salvação para os cristãos atuais. Somente quando a lei da salvação de fato se aplicar a nós é que poderemos discernir os que foram realmente salvos dos cristãos nominais, que clamam o nome do Senhor Jesus e confessam crer Nele, mas não têm a verdadeira fé no evangelho da água e do Espírito. Enfim, o próprio Senhor disse: “Pois muitos são chamados, mas poucos escolhidos” (Mateus 22:14). Isso significa que todo mundo pode até crer em Jesus, mas nem todos que clamam Seu nome de fato receberão a salvação.
Em quem Deus nos escolheu? Ele nos escolheu em Jesus Cristo. E como Jesus Cristo nos salvou de todos os pecados? Ele nos salvou pela água e pelo sangue. Então é certo dizer que Jesus tirou todos os pecados do mundo antes de morrer na cruz, quando as trevas vieram sobre a terra, e foi esquecido por três horas, como cria o homem costariquenho que eu mencionei antes? Não, isso de maneira alguma está certo.
Se você ainda não crê no evangelho da água e do Espírito, eu peço a você então que creia nesse evangelho de todo o seu coração agora. Você poderá ter a verdadeira paz se crer neste evangelho, defendê-lo e pregá-lo até o fim e a qualquer custo. De fato, embora a maioria das pessoas não entenda isso, este evangelho trouxe mesmo a verdadeira paz a todos nós. Como é que poderíamos ter essa paz sem o evangelho da água e do Espírito? Nós poderíamos encontrar a paz em outro lugar senão neste evangelho? Não, claro que não! Ao contrário, nós temos que entender muito bem aqui que se rejeitarmos este evangelho e não o guardarmos, nós não somente perderemos a paz, mas com certeza seremos amaldiçoados também.
Se não crermos no evangelho da água e do Espírito e não guardarmos este evangelho até o fim, mesmo crendo nele com toda certeza enfrentaremos a morte espiritual e eterna. Por isso, nós não podemos ficar calados quando vemos alguém na igreja defendendo outra fé além daquela que temos no evangelho da água e do Espírito. E nós temos que fazer isso para o bem de todos nós, a fim de que ninguém pereça e possamos defender nossa fé até o fim. Nós perderíamos a fé e com toda certeza pereceríamos se tolerássemos essas pessoas sem fé na Igreja de Deus. O que aconteceria aqui se alguém se levantasse agora e dissesse: “O batismo de Jesus não é tão importante, já que Ele só nos salvou de uma forma perfeita ao morrer na cruz”? Isso não abalaria nossa paz? É claro que sim! Todos nós sabemos muito bem que Jesus foi batizado primeiro e só depois pôde derramar Seu sangue na cruz. Por isso, se nós deixarmos essas pessoas dizerem este absurdo por não conhecerem o evangelho da água e do Espírito, muitos então acabarão sendo destruídos por causa disso. As conseqüências da nossa negligência seriam tão devastadoras como alguém que fuma e bebe sem parar, mesmo sabendo que pode morrer por isso.
Amados irmãos, eu não tenho nem como expressar como é importante defendermos a fé que temos no evangelho da água e do Espírito. Vocês têm que defender sua fé não somente para o bem dos outros, mas para o seu próprio bem. Fazendo isso é que vocês podem ajudar outras almas e servir também a justiça de Deus. Por isso, é imprescindível que vocês guardem a fé que possuem, que nada mais é do que defender sua fé no evangelho da água e do Espírito. Mas se, por outro lado, vocês não derem valor ao evangelho da água e do Espírito, como fez Esaú que trocou a bênção da progenitura por um prato de lentilhas, vocês acabarão perdendo todas as bênçãos do Senhor e dirão como Esaú: “Já que eu sou o primogênito, é meu direito herdar toda riqueza do meu pai, mas eu vou deixar tudo para você se você me fizer um prato de lentilhas”. Quando Esaú voltou da caçada, ele estava com tanta fome que só pensou na comida quando viu seu irmão Jacó preparando o prato de lentilhas. Ele vendeu seu direito da progenitura por um prato de lentilhas a Jacó, caiu sobre ele como se fosse um animal faminto e acabou perdendo sua bênção. Eu tenho certeza que todos vocês sabem o que aconteceu depois: Esaú perdeu todas as bênçãos de Jacó por causa disso. E assim como Esaú foi amaldiçoado por rejeitar seu direito da progenitura, vocês também serão amaldiçoados por Deus se desprezarem o evangelho da água e do Espírito.
Por crermos no evangelho da água e do Espírito de Deus, nós podemos herdar todas as bênçãos do Pai e todo o Seu poder, além de herdarmos também a fé. Por isso, não seria algo muito tolo se vendêssemos nosso direito da progenitura por um prato de lentilhas como fez Esaú? Então, jamais devemos desistir do evangelho da água e do Espírito, que é a unidade do Espírito no vínculo da paz, só porque alguém nos tentou com algo deste mundo. É por isso que estamos pregando este evangelho agora, rejeitando todos os valores sociais, o que para nós é lixo, assim como fez o apóstolo Paulo. E também jamais iremos negar o valioso tesouro que há em nosso coração.
Nós estamos para fazer algumas mudanças e reorganizar algumas coisas, mas apesar disso, nós continuaremos a servir ao evangelho de todas as formas. Nós temos que fazer o melhor para cumprir as tarefas que o Senhor nos confiou, mas para fazermos isso, temos que estar unidos e crer no evangelho da água e do Espírito. Sendo assim, não podemos tolerar ninguém que faz os santos de Deus tropeçar ensinando-os algo além do evangelho da água e do Espírito. Se existe alguém assim entre nós, temos que apontar seus erros para que todos vejam e não permitam que o verdadeiro evangelho seja corrompido.
A verdade é que não podemos parar, mesmo que alguém tente nos calar. Independente do que aconteça comigo, nossa igreja continuará a pregar o evangelho da água e do Espírito sem parar. Por isso, eu estou disposto a expor ainda mais tudo que é falso e enganoso. Assim como a chama do evangelho começou a arder ainda mais na Igreja de Jerusalém depois que Tiago foi martirizado, eu creio que quando passamos por lutas e dificuldades nossa fé é fortalecida ainda mais e o poder do evangelho opera de uma maneira maravilhosa em nós. Portanto, vamos dar graças ao Senhor, defender o evangelho da água e do Espírito e cumprir fielmente Sua obra até o fim tendo uma fé em comum.