Sermões

Assunto 9: Romanos

[Capítulo 4-1] Introdução a Romanos Capítulo 4

Em Romanos 4:6-8, Paulo fala sobre a pessoa abençoada diante de Deus. Uma pessoa que tem sido realmente abençoada diante de Deus é aquela cujas obras más são perdoadas e cujos pecados são cobertos. Então Paulo declara, “Bem-aventurado o homem a quem o Senhor jamais imputará pecado”. (Romanos 4:8).
Então Paulo apresenta Abraão como sendo uma pessoa abençoada. Usando Abraão como uma pessoa típica da Bíblia, Paulo explica o que é a verdadeira e abençoada fé. Abraão teria com que se gloriar se suas próprias obras o tivessem justificado, mas, na realidade, não foi dessa forma. A Justiça de Deus que ele obteve só foi possível pela crença na Palavra de Deus.
A Bíblia indica que a fé pela qual alguém pode se tornar justo e abençoado é a fé inocente na Palavra de Deus, assim como foi a fé de Abraão. Neste capítulo, o Apóstolo Paulo fala sobre como obter a Justiça de Deus pela fé na Palavra de Deus.
Não há ninguém que nunca peque enquanto vive na Terra. Além disso, nós cometemos tantos pecados quanto uma nuvem cobrindo o Céu. Em Isaías, está escrito que nossos pecados e transgressões são como nuvens. (Isaías 44:22). Assim, não há ninguém na humanidade que possa escapar do julgamento de Deus sem crer na Justiça de Jesus Cristo.
O batismo que Jesus recebeu e o Seu sangue na Cruz cumpriram a Justiça de Deus. Tanto as pessoas que já receberam a remissão dos pecados quanto as que ainda não receberam cometem pecados com a sua carne. Nós cometemos pecados sem nem mesmo perceber, e, portanto, estávamos destinados a ser julgados por tais pecados.
Deve-se ter em mente que se uma pessoa tem uma pequena porção de pecado, ela tem que morrer diante da Justiça de Deus. Foi dito na Bíblia que o salário do pecado é a morte (Romanos 6:23), e nós devemos, portanto, entender e crer na Lei de Deus. Nós devemos pagar o preço dos pecados que nós cometemos com as nossas mentes e obras, e apenas quando nós pagarmos todo o salário do pecado este problema será resolvido. Pelo contrário, não importa o quanto nós tentemos, se ainda não pagamos o preço do pecado, a questão do julgamento do pecado não terá um fim. O que nós devemos saber é que mesmo uma pessoa que crê em Jesus, mas que tem pecado, será julgada por seus próprios pecados.
Nós vivemos neste mundo que está inundado por todo o tipo de pecado: grandes e pequenos, perceptíveis e imperceptíveis, voluntários e involuntários. Nós não podemos negar o fato de que deveríamos ser condenados à morte em razão dos nossos pecados, segundo a Lei de Deus, “O salário do pecado é a morte”.
Se alguém deseja ter todos os seus pecados lavados, deve receber a remissão dos pecados crendo na Justiça de Deus, que vem da água, do sangue e do Espírito Santo. Aquele que já obteve a remissão dos pecados crendo na Justiça de Deus pode e tem as qualificações próprias para oferecer sacrifícios de louvor para Deus continuamente, pois Ele levou todos os pecados do mundo por meio do batismo e do sangue. Como o nosso Senhor Jesus já levou todos os pecados do mundo, incluindo os meus pecados, pelo Seu batismo, sangue e ressurreição, nós agradecemos a Deus que nos deu a vida eterna.
Se Jesus Cristo não tivesse levado sobre Si todos os pecados no Rio Jordão ao ser batizado por João, e morrido na Cruz, nós pagaríamos o salário do pecado indo para o inferno. Como nós poderíamos O louvar, se Ele não tivesse destruído completamente os nossos pecados? Seria possível para nós louvarmos o Nome do Senhor Jesus sempre que estivéssemos diante Dele se nossos corações estivessem cheios de pecados? Nós realmente poderíamos oferecer sacrifícios de louvor para a Sua Justiça, dizendo, “Ele perdoou todos os nossos pecados” se ainda tivéssemos pecados em nossos corações? Não.
Mas agora nós podemos orar a Deus na Sua Justiça. Tudo isso tem sido possível porque nós cremos no dom da Justiça de Deus, do qual nós fomos revestidos.
 


Paulo disse que nós obtivemos a Justiça de Deus Crendo no que Deus Fez


“Que, pois, diremos ter alcançado Abraão, nosso pai segundo a carne? Porque, se Abraão foi justificado por obras, tem de que se gloriar, porém não diante de Deus. Pois que diz a Escritura? Abraão creu em Deus, e isso lhe foi imputado para justiça. Ora, ao que trabalha, o salário não é considerado como favor, e sim como dívida. Mas, ao que não trabalha, porém crê naquele que justifica o ímpio, a sua fé lhe é atribuída como justiça”. (Romanos 4:1-5).
Aqui, Paulo explica como ser justificado tomando Abraão como exemplo. É razoável para alguém receber o salário pelo seu trabalho. Contudo, é um completo presente de Deus, e não um salário por nosso trabalho que nós nos tornemos justos sendo nascidos de novo, sem fazer nada de bom ou viver vidas perfeitas diante de Deus.
O Apóstolo Paulo disse, “Ora, ao que trabalha, o salário não é considerado como favor, e sim como dívida”. Isto fala sobre como um pecador pode obter a salvação dos pecados por meio do batismo de Jesus Cristo e do Seu sangue sacrificial. Esta salvação foi dada como um dom abençoado para a remissão dos pecados para todos aqueles que cressem na Sua Justiça.
A salvação de um pecador é o dom incondicional dado pela Justiça de Deus. Aquele que nasceu pecador não tem outra escolha senão pecar, e não tem outra escolha senão confessar para Deus que é um pecador inevitável. Os pecados de tal pecador não podem desaparecer apenas porque ele diariamente faz orações de arrependimento, crendo em algumas doutrinas cristãs que têm prevalecido.    
Um pecador não pode se gloriar sobre a sua própria justiça perante Deus. “Mas todos nós somos como o imundo, e todas as nossas justiças, como trapo da imundícia”. (Isaías 64:6). Assim, um pecador não tem outra escolha senão crer na Justiça de Deus, que foi cumprida pelo batismo do Senhor Jesus no Rio Jordão e Sua morte expiatória na Cruz. Então a pessoa apenas pode ser perdoada de todos os seus pecados pela fé na Justiça de Deus. Não há nada mais que um crente pode fazer para alcançar a Justiça de Deus. Sua remissão de pecados só pode ser obtida crendo na Justiça de Deus.    
Todos os pecadores podem encontrar a Sua Justiça por meio do batismo de Jesus Cristo e do Seu sangue na Cruz. Portanto, é a fé na Justiça de Deus que torna possível a um pecador obter a salvação dos pecados. Esta é a verdade. Este é o dom da Justiça de Deus.
 


O Apóstolo Paulo fala sobre como os Pecadores obtêm a Salvação de seus Pecados


Paulo explica isso usando Abraão como exemplo. “Ora, ao que trabalha, o salário não é considerado como favor, e sim como dívida”. O Apóstolo Paulo está dizendo que a pessoa não pode obter a Justiça de Deus fazendo algum tipo de obra. O único caminho em que nós podemos obter a Justiça de Deus é crendo nas palavras espirituais da circuncisão espiritual.
A Justiça de Deus é a verdade que não pode ser obtida por esforços ou obras humanas. O dom da Justiça de Deus foi o seguinte: Você e eu éramos pessoas destinadas a entrar na destruição eterna, mas o nosso Salvador Jesus Cristo levou todos os pecados por meio do Seu batismo, dado por João no Rio Jordão. Ele então carregou sobre Si todos os pecados na Cruz, onde pagou todo o salário dos pecados com o Seu sangue. Jesus, portanto, cumpriu toda a Justiça de Deus. Todas as Suas obras justas completaram a Justiça de Deus que salvou os pecadores da morte eterna.
 

Aqueles que Creem na Palavra de Deus podem obter a Justiça de Deus!

O verso 5 afirma, “Mas, ao que não trabalha, porém crê naquele que justifica o ímpio, a sua fé lhe é atribuída como justiça”.
Nesta parte, o Apóstolo Paulo explica a forma de se chegar até a Justiça de Deus usando um ‘ímpio’ como exemplo. “Os ímpios” são aqueles que nem mesmo têm medo de Deus, mas também cometem pecados durante as suas vidas. A Palavra de Deus que diz que todas as pessoas nasceram como uma “massa de pecados” está com certeza correta. Além disso, também é certo que a verdadeira natureza dos seres humanos é aquela em que eles não têm outra escolha além de pecar até receberem o temível julgamento de Deus. Contudo, se Deus chama os ímpios de pessoas sem pecados, o que poderia tornar isso possível exceto a Justiça de Deus?
Nosso Senhor Jesus fala para nós, os ímpios: O próprio Senhor Jesus teve que ser batizado no Rio Jordão por João Batista, o último Sumo Sacerdote do Antigo Testamento, para levar todos os pecados do mundo. Ele também teve que pagar o salário por nossos pecados com o derramar do Seu sangue na Cruz para cumprir as Suas palavras, “O salário do pecado é a morte”. Você crê que Jesus Cristo pagou o salário de todos os nossos pecados com a Justiça de Deus, pelo batismo que Ele recebeu e Seu sangue na Cruz? Deus atribui à fé para aqueles que creem em Sua Justiça como justiça. Isto não é uma insistência obstinada, mas um fato construído com a Justiça de Deus.
Dessa forma, para uma pessoa que crê na Justiça de Deus, o Deus Pai diz, “Justo, você é do meu povo. Você não tem pecado. Por quê? Porque eu te fiz sem pecados levando todos os seus pecados pelo batismo do Meu Filho e pelo Seu sangue! Ele também pagou o preço dos seus pecados com o derramar do Seu sangue segundo as palavras, “O salário do pecado é a morte”. Ele ressuscitou da morte por você. Ele é o Seu Salvador e Deus. Você crê nisso?”. 
“Sim, eu creio”. Então Ele prosseguirá, “Eu te dei a Minha Justiça, completada pelo Ato de Justiça do Meu Filho. Você tem que se tornar Meu filho, eu te adotei com a água e o sangue do Meu Filho”.
Toda a humanidade é ímpia diante de Deus. Contudo, nosso Senhor Jesus levou todos os pecados dos ímpios - tanto os pecados que nós já cometemos como os pecados que nós cometeremos no futuro - de uma vez por todas pelo batismo recebido de João. Além disso, Deus revestiu todos aqueles que creem na Justiça de Deus com a Sua Justiça e, portanto, os salvou de todos os seus pecados. “Pois todos vós sois filhos de Deus mediante a fé em Cristo Jesus; porque todos quantos fostes batizados em Cristo de Cristo vos revestistes”. (Gálatas 3:26-27). Agora a questão é se nós realmente cremos na Palavra de Deus com os nossos corações ou não. Nós nos tornamos justos se nós cremos, mas se não cremos, nós perdemos a Justiça de Deus.
 

Mesmo os Ímpios aos olhos de Deus...

Mesmo para aqueles que são ímpios diante de Deus, Ele prometeu que Sua Justiça iria se tornar a deles se eles simplesmente cressem que Jesus levou sobre Si os pecados do mundo de uma vez por todas sendo batizado no Rio Jordão. Deus realmente deu a Sua Justiça para todos os crentes. Qualquer um que crer na Justiça de Deus recebe a salvação de todos os pecados do mundo. Nosso Deus Pai disse para aqueles crentes na Sua Justiça que eles são Seus filhos. “Sim, agora vocês não têm mais pecados. Meu Filho Jesus lhes salvou de todos os seus pecados. Vocês são justos. Vocês foram salvos de todos os seus pecados”.
Mesmo se nós não fôssemos ímpios, Deus sela a Sua Justiça em nós para confirmar que somos justos. A Justiça de Deus é eterna. O Senhor Jesus realmente fez a obra justa por toda a humanidade. As pessoas deste mundo foram salvas de todos os pecados deste mundo pela Justiça de Deus. Deus considera as almas dos ímpios como sem pecados olhando para a sua fé na Sua Justiça. “Bem-aventurado o homem a quem o Senhor jamais imputará pecado” porque ele adquiriu a bênção da Justiça de Deus pela fé.
Deus nos pergunta, “Vocês são bons?”. Então, nós admitimos o fato de que nós somos ímpios aos olhos de Deus. Quando nós reconhecemos este fato, nós temos que agradecer a Jesus por ser batizado pelos pecadores, ter derramado Seu sangue na Cruz, e ter sido a Justiça de Deus que levou os pecados do mundo; não nossos próprios esforços. Contudo, se nós pensarmos que somos pessoas que podem obedecer à Lei muito bem, nós nunca poderemos ser gratos e nem termos a fé na Sua Justiça.
Aquele que crê na Justiça de Deus que “justifica os ímpios” obtém a Sua Justiça como um dom. A Justiça de Deus será dada como um dom para aqueles que crerem na redenção e julgamento de Jesus Cristo, mas para aqueles que não crerem na Justiça de Deus, todas as bênçãos e a Graça de Deus permanecerão trancadas.
Mesmo para uma pessoa justa nascida de novo, a Justiça de Deus que foi estabelecida por Jesus é essencial todos os dias, pois nós que cremos na Justiça de Deus somos pessoas que não podem evitar o pecado enquanto vivemos neste mundo. Portanto, nós precisamos nos lembrar das boas-novas da Justiça de Deus todos os dias, que Jesus levou todos os pecados pelo Seu batismo e sangue na Cruz. Toda vez que ouvimos as boas-novas, isso renova as nossas almas e reforça os nossos corações com força abundante. Você entende a passagem, “Mas, ao que não trabalha, porém crê naquele que justifica o ímpio, a sua fé lhe é atribuída como justiça”. A Escritura fala sobre todas as pessoas deste mundo.
A Bíblia fala em detalhes sobre como podemos obter a Justiça de Deus por meio do exemplo de Abraão. Mas foi dito que aquele “que trabalha” confronta a Deus, em vez de ser grato pela salvação do Senhor Jesus. Aquele “que trabalha” não crê na Justiça de Deus, e, portanto, não é grato. O que o verso 4 diz é que a pessoa que tentar ir para o Céu fazendo boas obras por si própria não precisa da Justiça de Deus. Por quê? 
Porque não há Justiça de Deus nessa pessoa, pois ela tenta lavar os seus pecados fazendo boas obras e orações de arrependimento todos os dias. Tal pessoa não quer aceitar a Justiça de Deus inteiramente porque ela não tem o desejo de lançar fora suas próprias obras virtuosas. Ao contrário, por meio de orações e arrependimento, ela tenta ganhar a salvação de sua própria alma enquanto chora e jejua. Portanto, a Justiça de Deus só é dada para aqueles que realmente creem nas Suas Justas Palavras. 
 

Para o que Trabalha o Salário não é atribuído como um Dom!

“Mas, ao que não trabalha, porém crê naquele que justifica o ímpio, a sua fé lhe é atribuída como justiça”. (Romanos 4:5).
Irmãos, esta escritura é relatada para uma pessoa que reconhece a Deus e que crê em Sua Palavra assim como Abraão. Nós cremos no Senhor da salvação que salvou os ímpios. Existem dois tipos de Cristãos neste mundo. No verso 4, há aquele “que trabalha,” e tal pessoa não considera a salvação de Deus como um presente, mas como uma dívida. Porque tais pessoas querem ser reconhecidas por suas obras virtuosas perante Deus após crerem em Jesus, elas estão aptas a recusarem a salvação da Justiça de Deus. Que tipo de sacrifício você acha que é necessário para se receber a Justiça de Deus?
Se você anda diante de Deus se apegando às suas boas obras, você se torna um pecador por não ter obtido a Justiça de Deus. Você sabia que a Doutrina da Santificação, que grande parte dos Cristãos sustenta, os induz a praticarem excessivamente boas obras, os tornando inimigos de Deus por meio do confronto com o dom da Sua Justiça? A Bíblia não afirma que nós podemos obter gradualmente a Justiça de Deus. Nem diz que nós podemos conseguir a Sua Justiça por meio das nossas obras.
Os que sustentam as “obras humanas” ensinam que você pode se tornar santificado por meio de orações de arrependimento. Eles dizem que você pode ser mais justo se você viver uma vida limpa e virtuosa, e que você pode ser salvo se você viver piedosamente até morrer, apesar de Jesus Cristo já ter eliminado os seus pecados.    
Todavia, a Justiça de Deus é incompatível com as obras humanas. Aqueles que confrontam a Justiça de Deus tornam-se aliados do demônio. Porque tais pessoas recusam a Justiça do Senhor Jesus, elas não podem receber a remissão dos pecados diante de Deus.
Irmãos, nós somos 100% ímpios. Contudo, a realidade é que muitas pessoas entendem errado a Justiça de Deus e estão andando no caminho errado da fé. Como muitas pessoas pensam que elas são um pouco boas, elas não creem na Justiça de Deus. Elas creem que podem ser perdoadas por seus pecados diários e futuros fazendo orações de arrependimento. Estas pessoas creem que há pelo menos um pouco de bondade nelas, então elas tentam fazer boas obras sem buscar e crer na Justiça de Deus.
Que tipo de pessoas podem se tornar justas? Aquelas que não são boas em fazer orações de arrependimento podem se tornar justas. Isto não significa que a pessoa não precise fazer orações de confissão. Eu espero que você não entenda errado esta parte. Mais tarde eu irei tratar do assunto “a vida dos justos”. Aqueles que confrontam a Justiça de Deus pensam em fazer certas obras virtuosas, fazendo orações, jejuns e vivendo vidas piedosas.
Mas apenas aqueles que sabem que suas obras são insuficientes podem tornar-se justos de um estado de pecado, recebendo o dom da remissão dos pecados em seu coração. A única coisa que nós devemos fazer é crer na Justiça de Deus e saber que não há nada com que se gloriar na nossa justiça. O que nós temos que reconhecer perante Deus é, “Oh, Senhor! Nós temos cometido tais pecados. Nós somos pecadores que irão continuar pecando até morrer”. É a única coisa que nós temos que confessar. E a outra coisa que temos que fazer é crer que Jesus cumpriu por completo a Sua Justiça.
Crendo na Justiça de Deus, todo pecador pode receber a salvação de todos os seus pecados. Nós louvamos pela fé na Justiça de Jesus Cristo, pois nós que estávamos perecendo no meio do pecado, obtivemos a salvação de todos os pecados.
 

Quem é a verdadeira Pessoa Abençoada?

Quem é a verdadeira pessoa abençoada diante de Deus? A Bíblia define uma pessoa abençoada da seguinte forma. “Bem-aventurados aqueles cujas iniquidades são perdoadas, e cujos pecados são cobertos”. Mesmo se alguém não pode fazer boas obras aos olhos de Deus, tem fraquezas e incertezas, ou não pode guardar algumas partes ou toda a Lei de Deus, ainda assim Deus deu a bênção da remissão dos pecados para as vidas dos crentes que têm a fé na Justiça de Deus, que eliminou todos os pecados pelo batismo de Jesus e Seu sangue na Cruz. Essas pessoas creem na Justiça de Deus e são abençoadas diante de Deus, pois receberam uma bênção especial diante Dele entre um incontável número de pessoas. Nós obtivemos a salvação de todos os nossos pecados crendo na Justiça de Deus. Nós cremos que Deus disse dessa forma. Nós temos algo mais a acrescentar às Sua Palavra mesmo se Deus disse só essas coisas? Não, nós não temos.
Existem muitas pessoas neste mundo que ainda tentam obter a salvação por suas próprias obras, apesar de confessarem Jesus como Seu Salvador.
Há algo mais para completar a verdadeira salvação dos pecados, que diz que Jesus foi batizado por João, derramou Seu sangue na Cruz e ressuscitou dentre os mortos? Não, não há.
Contudo, os Cristãos de hoje estão muito confusos sobre a questão de crer na Justiça de Deus. As pessoas sabem que elas podem obter a salvação crendo em Jesus. Mas por outro lado, elas ainda pensam que é essencial para a sua salvação que possam se tornar gradualmente santificadas, viver virtuosamente, e guardar a Lei com a Palavra de Deus uma vez que elas começaram a crer em Jesus. Dessa forma, as pessoas estão muito confusas.
Mesmo se o que elas dizem parecesse similar à Justiça, está longe da fé dos que conhecem e creem na Justiça de Deus. Como uma pessoa pode crer corretamente no Senhor Jesus? Isto só é possível quando nós temos a fé inocente nas palavras da água e do Espírito Santo que contém a Justiça de Deus, e, portanto, recebemos a salvação de todos os nossos pecados. A verdade de Deus nos permite obter a salvação de todos os pecados pela nossa fé no Seu batismo e sangue na Cruz, na qual a Justiça de Deus é puramente revelada.
Nós devemos lançar fora as doutrinas absurdas do Cristianismo sobre a santificação gradual, eleição incondicional e justificação nominal, ou a falsa fé que diz que a pessoa pode obter a salvação dos pecados não comendo carne de porco, ou guardando os sábados. Nós devemos nos afastar daqueles que falam esse tipo de coisa sem sentido. Não existem conclusões ou respostas corretas para o que eles falam.
Irmãos, a verdadeira fé é ou não aquela em que nós obtemos a salvação dos pecados crendo na Justiça de Deus, sem ter que fazer nada de virtuoso? - Sim, esta é a verdadeira fé. - Que tipo de obras nós temos que fazer para obter a Justiça de Deus? Nós temos feito alguma obra boa diante de Deus? - Não. - Nós somos perfeitos por nós mesmos em nossos pensamentos? - Não, nós não somos. – Então, isso significa que nós podemos viver do jeito que quisermos? - Não. - Nós devemos viver virtuosamente pela Lei para sermos Seus filhos? - Não. - Significa que nós só podemos nos tornar verdadeiros filhos de Deus crendo na Sua Justiça, obtendo a remissão dos pecados, e recebendo o Espírito Santo como um dom por meio da fé correta.
É absolutamente impossível para as pessoas viverem vidas boas. Contudo, mesmo se uma pessoa não trabalha, se ela ainda crê na Justiça dada por Jesus, ela é uma pessoa abençoada que foi salva de todos os pecados. Todos são originalmente incapazes de viverem boas vidas. Assim, Deus simpatizou-se conosco e enviou Jesus a este mundo, fazendo-O ser batizado por João Batista, para que Ele pudesse carregar sobre Si todos os pecados do mundo. Jesus então foi crucificado e resolveu o problema dos pecados.
Nos provérbios orientais, há um dizer, “A pessoa deve sacrificar a sua vida pelo bem dos outros”. Quando alguém se afoga após salvar alguém de um afogamento, as pessoas o louvam pelo sacrifício benevolente. Irmãos, o que isto significa é que, apesar de ser natural salvar uma pessoa que se afoga, nós temos a tendência de pensar que é algo muito grandioso.
Aqui está outro antigo provérbio, ‘Ingwa-eungbo.’ Significa que se uma pessoa levar uma vida boa, então, ela será abençoada no futuro, mas será punida se ela se comportar da forma errada. Irmãos, realmente há uma pessoa que desiste da vida por outra pessoa? Mesmo no caso de um amor heterossexual, homens e mulheres cuidam e amam um ao outro porque isto sacia suas necessidades. Dessa forma, todas as pessoas são basicamente egocêntricas.
Assim, Deus diz que não pode haver virtude nos humanos e nós devemos examinar cuidadosamente se confiamos ou não na Sua Justiça, que eliminou todos os nossos pecados, apesar de nós nunca realmente termos feito nenhum tipo de virtude. Nós devemos obter a salvação de todos os nossos pecados crendo na Justiça de Deus que nosso Deus nos deu.
 

Você deve obter a Remissão de todos os Pecados das suas Obras Transgressoras

O que são as obras transgressoras diante de Deus? Todos os erros que nós cometemos aos olhos de Deus são obras transgressoras.
Como eu e você podemos cobrir os nossos pecados diante de Deus? Um colete à prova de balas pode cobrir os nossos pecados? Ou uma armadura de ferro, feita de metal forte, pode cobrir os nossos pecados aos olhos de Deus? Irmãos, sempre que nós fazemos boas obras, elas cobrem os nossos erros e faltas que cometemos diante de Deus? Não. As boas obras da humanidade não são nada mais do que uma autoconsolação. Não se pode escapar do justo julgamento de Deus confortando a própria consciência fazendo boas obras.
“Bem-aventurados aqueles... cujos pecados são cobertos.” Isto é o que a Bíblia diz. Irmãos, se nós queremos ter os nossos pecados cobertos diante de Deus, o único caminho para isso é crer na Justiça de Deus pela qual Ele nos salvou. Esta Justiça de Deus inclui a vinda de Jesus Cristo a este mundo para receber o batismo, por meio do qual Ele levou todos os pecados, e Sua morte vicária na Cruz. Isto porque Jesus levou todos os pecados do mundo ao ser batizado e porque nós recebemos o julgamento pela Sua morte na Cruz. Esta é a Justiça de Deus. Todos os pecados de uma pessoa são cobertos quando ela crê na Sua Justiça.    
Mesmo se uma pessoa tentar cobrir seus pecados com as suas boas obras, isto de nada vale diante de Deus. Só a obra justa do batismo e do sangue de Jesus pode cobrir os meus e os seus pecados. Nós iríamos ser julgados, destruídos, e iríamos para o inferno, recebendo a fúria de Deus em razão dos nossos pecados, mas Jesus veio a este mundo e cumpriu a Justiça de Deus por nós, sendo batizado por João Batista e morrendo na Cruz. Você deve crer nisso. Nós podemos ter os nossos pecados cobertos pela Justiça de Deus. Por quê? 
Porque a Justiça de Deus já fez a justa compensação por todos os nossos pecados no mundo por meio do Seu batismo e sangue. Você e eu podemos ter os nossos pecados cobertos crendo na Sua verdade.
Que tipo de pessoa é abençoada? Uma pessoa com este tipo de fé é abençoada. “Bem-aventurados aqueles cujas iniquidades são perdoadas, e cujos pecados são cobertos;
bem-aventurado o homem a quem o Senhor jamais imputará pecado”. Uma pessoa com este tipo de fé é feliz e abençoada. Você e eu temos este tipo de fé? Uma verdadeira pessoa abençoada é aquela que se apropria da Palavra de Deus que diz que Jesus Cristo nos salvou pela água e pelo Espírito Santo em seu coração. Aquele que recebe Jesus Cristo juntamente com a Sua água e sangue em seu coração e habita Nele é uma pessoa realmente abençoada.
Pela fé, nós, os crentes na Justiça de Deus, recebemos a maravilhosa salvação, que não contém nem mesmo um pouco do pensamento ou virtude humana. Apenas uma pessoa realmente abençoada crê nesta fé, a guarda em seu coração e pode pregar o verdadeiro evangelho.
Irmãos, nem tentem se tornar filhos de Deus ou conseguir a salvação dos pecados acrescentando suas próprias obras virtuosas na Sua Graça! Você é virtuoso? É arrogância alguém tentar ser virtuoso apesar de realmente não o ser. Se uma pessoa pobre recebe um grande diamante de um bilionário como presente, a única coisa que a pessoa pobre precisa dizer é “Obrigado”. O mesmo vale para a Justiça de Deus.
Romanos capítulo 4 fala sobre as pessoas que são abençoadas por Deus. Tais pessoas foram salvas de todos os seus pecados crendo nas palavras do evangelho que contêm a Justiça de Deus.
Eu espero que esta bênção se torne sua.