The New Life Mission

Sermões

Assunto 13: O Evangelho Segundo MATEUS

[Capítulo 10] (Mateus 10:1-8) Vamos Viver Como Obreiros de Deus

(Mateus 10:1-8)
“Chamando a si os seus doze discípulos, deu-lhes poder sobre os espíritos imundos, para os expulsarem e para curarem toda sorte de doenças e enfermidades. Ora, são estes os nomes dos doze apóstolos: o primeiro, Simão, chamado Pedro, e André, seu irmão; Tiago, filho de Zebedeu, e João, seu irmão; Filipe e Bartolomeu; Tomé e Mateus, o cobrador de impostos; Tiago, filho de Alfeu, e Tadeu; Simão o zelote, e Judas Iscariotes, aquele que o traiu. Jesus enviou estes doze, e lhes ordenou: não ireis pelo caminho dos gentios, nem entreis em cidades de samaritanos. Ide antes às ovelhas perdidas da casa de Israel. E, indo, pregai, dizendo: o reino dos ceús está próximo. Curais os enfermos, limpai os leprosos, ressuscitai os mortos, expulsai os demônios. De graça recebestes, de graça daí.”
 
 
Jesus chamou Seus doze discípulos, e decidiu anunciar o evangelho da água e do Espírito em todo o mundo através desses discípulos. Mas um desses discípulos, Judas, acabou traindo seu próprio Mestre, porque ele não cria que Jesus era o filho de Deus e o Messias que veio a essa terra como o Salvador da humanidade. Judas vendeu Jesus por dinheiro. Porém mais tarde, ele teve remorso quando percebeu que ele havia realmente traído o Filho de Deus. Nós temos que nos lembrar aqui que enquanto seguimos a Jesus, se trairmos o evangelho da água e do Espírito que o Senhor nos deu, nós também acabaremos como Judas. Infelizmente, existem muitos cristãos parecidos com Judas nessa terra.
Se nenhum de nós quisermos enfrentar a morte espiritual, devemos todos crer e anunciar o evangelho da água e do Espírito dado por Deus de todo nosso coração. Para que andemos pelo caminho de justiça, devemos colocar nossa fé na divindade de Jesus e no Seu ministério da água e do sangue, e também do Seu Espírito.
Este mundo é um campo de batalha para os cristãos. Há muitos espíritos malígnos no mundo. Esses espíritos estão procurando cada oportunidade de desviar até mesmo aqueles que crêem no evangelho da água e do Espírito. Então mesmo que alguém creia no evangelho da água e do Espírito, se ele ceder a concupiscência da carne, ele acabará se deparando com sua morte espiritual.
Nós não podemos permitir que os enganadores façam tudo conforme o desejo do seu coração. Ao contrário, nós, os verdadeiros cristãos devemos nos colocar contra eles expondo a vaidade da fé desses mentirosos. Então eles nos deixarão em paz. Por outro lado, se nós falhamos em combater isso, nós acabaremos sendo devorados por eles. É por esse motivo que temos que viver nossas vidas como soldados de Deus depois que cremos no evangelho da água e do Espírito. Todo aquele que recebeu a remissão de pecados por crer no evangelho da água e do Espírito deve se tornar um verdadeiro soldado cristão que anuncia o evangelho da água e do Espírito.
Então eu estou dizendo aqui que todo crente deve se tornar um ministro? Não, não é isso que estou dizendo. Seria até melhor se cada crente pudesse mesmo se tornar um ministro, mas o que eu estou dizendo aqui é que todos nós devemos fazer a obra do Reino de Deus segundo os dons que Deus deu a cada um de nós.
Você precisa entender que se você não se tornar parte do exército de Deus que serve ao Seu evangelho, você acabará sendo devorado pelo exército de Satanás. Existem aqueles em nosso meio que pensam: “bem, já que eu sou um ministro, eu acho que minha fé no Senhor está bem assim do jeito que ela é.” Porém meus amados irmãos, vocês não devem pensar assim. Você têm que entender que Satanás não especifica seus ataques, e que ele pretende matar todos aqueles que não trabalham para para o Reino de Deus mas ao contrário ficam presos a concupiscência da carne, independentemente se são leigos ou ministros.
Sendo assim, todo cristão deve se desfazer de todas as três concupiscências que há no mundo (1 João 2:16). A primeira concupiscência que devemos nos desfazer é a concupiscência da carne; devemos nos desfazer de todos os desejos que nos levam além do limite permitido por Deus. Segundo, devemos nos desfazer da concupiscência dos olhos. Terceiro, devemos nos desfazer da soberba da vida. Você deve gravar isso em seu coração porque somente assim você poderá amar o Senhor e segui-Lo.
Se, de alguma forma, você seguir a concupiscência da carne, pensando: “tudo bem, desde que eu receba a remissão de todos os meus pecados,” então no fim você acabará morrendo. Porque você recebeu a remissão dos seus pecados, é muito natural que Satanás não te deixe em paz, mas queira cada vez mais te derrubar, procurando cada oportunidade para alcançar seu objetivo. Portanto, para que nós não sejamos mortos por Satanás, devemos estar constantemente vigiando, e devemos travar nossa batalha espiritual contra ele pela fé. Somente aqueles que vencem essa batalha sobrevivem. E para isso, devemos crer no evangelho da água e do Espírito ainda mais. Para nossa força espiritual crescer, precisamos lutar contra as mentiras nestas batalhas espirituais. Quando os cristãos travam batalhas espirituais é que eles passam a descobrir o tamanho da sua fé, e é quando eles lutam contra seu inimigo pelo poder da Palavra do Senhor que eles podem ganhar almas.
Se nós não continuarmos crendo na Palavra do evangelho da água e do Espírito em nossos corações, nós, também, perderemos não somente nossa força espiritual mas também nossos bens materiais e até mesmo nossa própria vida. Como nós poderíamos perder todas as bênções de Deus? Fracassando em crer no evangelho da água e do Espírito, porque este mundo é um campo de batalha espiritual, e por isso Satanás não deixa escapar aqueles que não têm fé.
 
 
Nosso Senhor nos Mandou Procurar as Ovelhas Perdidas de Deus e Pregar para Elas o Evangelho da Água e do Espírito
 
Os obreiros de Deus devem sempre fazer a Sua obra. Os trabalhadores de Deus devem sair à procura das Suas ovelhas perdidas. Nosso Senhor tomou doze homens como Seus discípulos enquanto trabalhava nessa terra. E através desses discípulos de Jesus, muitas pessoas vieram a receber a remissão dos seus pecados, e elas também puderam viver como parte do exército de Deus e vieram à Sua presença.
Está escrito na passagem das Escrituras aqui: “não ireis pelo caminho dos gentios, nem entreis em cidades de samaritanos. Ide antes às ovelhas perdidas da casa de Israel. E, indo, pregai, dizendo: o reino dos ceús está próximo.” Nós devemos procurar por almas inocentes, não por samaritanos espirituais.
Os samaritanos eram em parte parentes do israelitas, mas o sangue deles não era puro. Eles eram descendentes de sangue mesclado, cuja origem vinha do casamento de alguns israelitas com assírias durante o cativeiro na Babilônia. Por esse motivo, os israelitas não os aceitaram como sendo seu povo desde então.
Espiritualmente falando, são as ovelhas perdidas de Israel que nós devemos buscar. Nós devemos analisar cada alma, perguntando: “essa pessoa é de fato uma ovelha perdida para Deus?” Existem alguns nessa terra que estão desesperadamente sedentos pela Palavra de Deus.
É quando realmente fazemos a obra de Deus que nos tornamos bons discípulos de Jesus que são adequados para que Ele os use. Deus está nos transformando em soldados bem treinados de Jesus e nos usando como Seus instrumentos. Quando nós fazemos a obra de Deus como Seus obreiros, há ocasiões em que temos que romper com o respeito próprio da nossa carne. Ao fazermos isso, nossos pensamentos são transformados diante de Deus, e Ele nos molda e faz de nós vasos preciosos que Deus pode usar como Seus instrumentos. Se nós quisermos levar uma vida de discipulado em Jesus, como obreiros de Deus, nosso Senhor então fará de nós Seus vasos preciosos. Aqueles que são mansos e tímidos demais são feitos mais vigorosos e fortes, e aqueles que falta fé na Palavra de Deus se tornam pessoas de fé que possuem uma fé poderosa na Palavra de Deus. Uma fé poderosa é absolutamente essencial para os obreiros de Deus, porque nós só podemos realizar Sua obra através da nossa fé no Seu poder. Não é pela nossa própria força que a obra de Deus é feita, mas somente pelo poder de Deus que ela é feita.
Os pecadores são propensos a perseguir os discípulos de Jesus que vivem nessa terra fazendo a obra de Deus. Jesus disse: “o discípulo não é mais do que o mestre, nem o servo mais do que o seu senhor. Basta ao discípulo ser como seu mestre, e ao servo como seu senhor” (Mateus 10:24-25). Ele disse que basta ao discípulo ser como seu mestre.
Jesus é o próprio Mestre de todos nós que cremos nEle. Quando nosso Senhor veio a essa terra, Ele foi desprezado e humilhado por muitas pessoas. Já que nosso próprio Senhor foi perseguido, devemos aceitar isso como algo natural porque nós, que nos tornamos Seus discípulos, da mesma maneira seremos perseguidos. Porque basta para aqueles que se tornaram Seus discípulos, que eles sejam capazes de suportar a perseguição, assim como fez o nosso Senhor. E assim como nosso Senhor fez a vontade de Deus Pai enquanto passava por terríveis perseguições, nós devemos, como Seus discípulos, fazer também a vontade do nosso Senhor, e suportar a perseguição como sendo nada. Os discípulos de Jesus devem saber de fato aceitar isso tendo alegria por estarem sendo perseguidos pelos mentirosos. E até mesmo no meio da perseguição, eles devem saber como seguir ao Senhor totalmente. Além disso, os soldados do Senhor devem sempre saber como lutar numa guerra espiritual.
Tudo será revelado segundo a Palavra de Deus. Então temos que entender aqui que cada iniquidade que as pessoas cometem escondidas umas das outras serão no fim totalmente reveladas, porque nosso Senhor disse: “nada há encoberto que não haja de revelar-se, nem oculto que não haja de saber-se” (Mateus 10:26).
 
 
Deus Nos Fez Corajosos
 
Eu acredito que Deus está vivo. Nosso Senhor disse aos obreiros de Deus: “não temais os que matam o corpo, e não podem matar a alma. Temei antes aquele que pode fazer perecer no inferno tanto a alma quanto o corpo” (Mateus 10:28). O que nós precisamos entender aqui é que Aquele que tem autoridade para lançar os pecadores no inferno é Deus, e Aquele que também nos salvou dos nossos pecados é o mesmo Deus, e Aquele que nos deu a vida eterna é esse mesmo Deus. A morte não significa o fim completo da nossa existência. Todo mundo nasce uma vez, e morre uma vez, mas todos serão trazidos novamente à vida eterna. É isto que nós temos que saber e crer. Aqueles que, através do evangelho da água e do Espírito, crêem que Jesus se tornou o Salvador deles foram realmente salvos de todos os seus pecados, mas aqueles que não crêem neste verdadeiro evangelho serão lançados no inferno por Deus.
Há grandes diferenças entre reencarnação e ressurreição. Reencarnação é a idéia de que quando a vida acaba, ela reencarna numa forma de vida diferente, e que esse ciclo continua. Falando de uma maneira simples, uma alma que nasceu como um gafanhoto nascerá como um coelho amanhã, e então nascerá como uma galinha depois de amanhã. Mas isso é completamente absurdo.
Meus amados irmãos, nós os verdadeiros cristãos não devemos temer os anti-cristãos. Se aqueles que ainda não nasceram de novo não querem ter comunhão conosco que somos nascidos de novo, então tudo que nós temos que fazer é não ter comunhão com eles. Você então deve se perguntar se não somos muito solitários. Mas por que nós vamos nos sentir solitários, quando existem tantos justos do povo de Deus? Os justos detestam estar com os pecadores. Existem, acima de tudo, muitas pessoas de Deus com quem os justos podem trabalhar juntos. É com o povo de Deus que eu quero conviver, e é com a Igreja de Deus que eu quero trabalhar.
O que nós precisamos entender aqui é que ninguém morre a não ser que primeiro Deus o permita. Jesus disse: “Não se vendem dois passarinhos por um asse?” Quando um passarinho é vendido por uma moeda, pode até parecer que ele está sendo vendido e levado pelas pessoas, mas até mesmo isso é possível apenas quando Deus permite. E se isso acontece assim, Deus não teria um grande cuidado com Seus justos? Nossa própria morte, da mesma forma, nunca virá a menos que Deus permita. Se Deus não permiter isso, nós não vamos morrer só porque alguém está tentando nos matar. Nós morreremos somente quando Deus permitir, e nada pode acontecer sem a permissão de Deus. Nossa vida, em outras palavras, está nas mãos de Deus. Nós somos muito mais preciosos do que os passáros do céu.
Nosso Senhor disse: “portanto, todo aquele que me confessar diante dos homens, eu o confessarei diante de meu Pai que está nos céus. Mas todo aquele que me negar diante dos homens, eu o negarei também diante de meu Pai que está nos céus.” (Mateus 10:32-33).
Meus amados irmãos, se nós crermos no batismo que Jesus recebeu e no Seu sangue derramado na Cruz como a nossa salvação, Ele com certeza nos aceitará. Ao contrário, se nós não crermos assim, Jesus da mesma forma nos rejeitará. Por causa dos nossos pecados, Ele foi batizado por João Batista e condenado, e assim nos salvou de todos os nossos pecados. Se nós negarmos essa Verdade, estaremos assim negando a Jesus.
Nosso Senhor disse: “aquele que não nascer da água e do Espírito, não pode entrar no reino de Deus” (João 3:5). ‘Nascer da água e do Espírito’ é receber a remissão de pecados crendo na Verdade, que Jesus nos salvou de todos os pecados do mundo ao vir a essa terra, levando sobre Si nossos pecados de uma vez por todas com Seu batismo, e morrendo na Cruz. Meu amados irmãos, entre os cristãos, aqueles que realmente nasceram de novo são aqueles que receberam a remissão de todos os seus pecados ao nascer de novo da água, do sangue, e do Espírito. Ninguém pode nascer de novo a não ser que tenha fé no evangelho da água e do Espírito.
Você ainda acha que Jesus fracassou ao levar todos os seus pecados? Quando a avó de uma irmã na minha igreja foi hospitalizada, o pastor da igreja da sua avó foi visitá-la e disse: “Tente continuar fazendo suas orações de arrependimento. Jesus levou seu pecado original, mas Ele não levou seus pecados pessoais.” Você acha que Ele levou somente seu pecado original, e que seus pecados pessoais ainda não foram levados? Se alguém crê que Jesus levou somente seu pecado original mas não seus pecados pessoais, ele está então negando a Jesus o salvador. O que nós temos que saber é que Jesus de uma forma perfeita nos salvou de todos os nossos pecados ao receber Seu batismo e ao derramar Seu sangue. Porém se alguém nega essa Verdade da água e do Espírito, Jesus também o negará. Jesus dirá: “Você disse que não me conhecia. Você disse que Eu não levei todos os seus pecados. Da mesma forma, Eu não conheço você. Vá embora. Eu vou te enviar para o lugar mais quente que existe!” Se nós não crermos no batismo e no sangue derramado de Jesus, então Jesus também irá nos negar, e se nós crermos no evangelho da água e do Espírito, Ele então permitirá que entremos no Céu segundo a nossa fé.
Nosso Deus é o Deus da justiça e equidade. Jesus é o Deus da Verdade. O evangelho da água e do Espírito de Deus é Sua justiça, não uma mentira. Se nosso Senhor fosse aceitar alguém que de alguma maneira tenta acreditar muito nEle, por que então Ele nos deu o evangelho da água e do Espírito sacrificando tanto a Si mesmo? Foi exatamente para nos salvar de todos os nossos pecados que Ele sacrificou a Si mesmo e nos deu o evangelho da água e do Espírito, mas somente se nós crermos nesse evangelho. Ele não disse: “Bom, já que eles confessam que crêem em Mim e estão tentando tanto viver como cristãos, como é que Eu posso dizer que não os conheço? Eles não têm a resposta certa, mas mesmo assim Eu devo aceitá-los usando de misericórdia.” Portanto, se alguém não conhece o evangelho da água e do Espírito, então ele não foi salvo de todos os seus pecados.
Nosso Senhor disse: “não penseis que vim trazer paz à terra. Não vim trazer paz, mas espada” (Mateus 10:34). Nossos obreiros não podem nunca confundir isso. Não é algo apropriado aos justos serem amigáveis com os pecadores e viver em paz com eles não importando o que isso signifique, mas eles devem pregar o evangelho da água e do Espírito que reconcilia esses pecadores com Deus. Nosso Senhor está nos dizendo: “Então você vai crer no evangelho da água e do Espírito ou não? Eu apaguei todos os seus pecados. Você crê nisso ou não?” Se nós crermos, então Ele nos salvará, mas se não crermos, Ele nos destruirá então.
O Senhor disse que Ele veio não para trazer paz, mas para gerar conflito. Ele veio a essa terra para colocar as noras contra suas sogras, os pais contra seus filhos, e os avós contra os netos. Jesus ao mesmo tempo é um Guerreiro espiritual e o Rei da paz.
Embora Jesus tenha apagado todos os pecados do mundo, Ele não pode salvar aqueles que ao invés disso ainda não crêem na Verdade. Meu amados irmãos, se você crê no evangelho da água e do Espírito, você será então reconciliado com Deus, porém se você não crer nesse evangelho, você continuará como inimigo de Deus – isto é, os membros da sua própria família que nasceram de novo podem se tornar seus inimigos.
De vez em quando, nós visitamos os hospitais para pregar o evangelho, e algumas histórias que ouvimos dos pacientes são de arrepiar os cabelos.
“Olá, tudo bem com você? A propósito, cadê o outro paciente? Ele foi a algum lugar?”
“Na verdade, ele morreu ontem.”
As pessoas falam da morte de um ser humano tão facilmente. É claro, não foram eles que morreram mas outra pessoa, mas mesmo assim, algumas vezes eles falam sobre isso de uma maneira tão branda, como se isso fosse algo muito comum. Sem sentir nenhuma tristeza, eles simplesmente dizem: “ele morreu.”
As pessoas que não receberam a remissão de pecados são de fato sem afeição natural, irreconciliáveis e sem misericórdia (Romanos 1:31). Elas permanecem indiferentes mesmo que um dos seus irmãos morra. Elas ficam tristes mas só um pouquinho. Elas parecem se comover quando vão a um funeral, mas esquecem tudo isso quando voltam para suas casas nos seus carros.
Meus amados irmãos, os nascidos de novo não são insensíveis. Eles realmente se lembram dos abatidos em seus corações. Corta o coração deles não poder ajudar por causa da sua incapacidade. Nós já devemos ter dito coisas horríveis uns aos outros quando discutimos, mas no coração dos justos, a compaixão pelos outros sempre permanece. Nós sempre nos preocupamos e nos importamos com nossos irmãos, desejando que eles cresçam no corpo e no espírito.
Dói em nossos corações ver aqueles que ainda não receberam a remissão dos seus pecados, porque no fundo nós temos compaixão por eles em nossos corações. Nós realmente temos compaixão e misericórdia em nossos corações por eles, desejando que eles prosperem. Nosso desejo é que onde quer que eles vão, eles possam ir à Igreja de Deus onde o evangelho da água e do Espírito é pregado, recebam a remissão dos seus pecados, estejam frequentemente na Igreja de Deus, e sejam abençoados. Porém ainda me entristece profundamente ver que não há misericórdia de Deus no coração de muitas pessoas.
Se alguém sair por esse mundo e nunca mais viver como obreiro de Deus em Sua Igreja, é muito fácil que o seu coração de nascido de novo se perca, não importa o quanto ele esteja firmemente determinado a viver com o evangelho.
 
 
Aquele Que Ama a Deus Acima de Tudo
 
Os verdadeiros cristãos amam a Deus e a Sua obra. Nosso Senhor disse: “Quem ama o pai ou a mãe mais do que a mim, não é digno de mim; quem o filho ou a filha mais do que a mim, não é digno de mim” (Mateus 10:37).
Meus amados irmãos, pense nisso mais uma vez. Se você quer viver sua vida como obreiro de Deus, você tem que ter um coração que ama a Deus acima de tudo. Somente quando você ama a Deus mais do que qualquer pessoa ou qualquer coisa neste mundo é que você pode se tornar um bom obreiro dEle.
Você na verdade não pode amar mais a Deus através dos seus próprios esforços, apenas tentando amá-Lo ainda mais. Ao contrário, somente abandonando a confiança na nossa carne e lançando fora a concupiscência da carne, colocando nossa fé no evangelho da água e do Espírito, e permitindo assim que o amor de Deus reine em nossos corações, é que poderemos viver como verdadeiros discípulos de Jesus Cristo. Assim que nossos corações recebem a remissão dos nossos pecados, Deus simultaneamente se torna para todos nós Aquele a quem mais amamos.
Nosso Senhor disse: “Quem ama o pai ou a mãe mais do que a mim, não é digno de mim.” Esse passagem não quer dizer que nós não devemos amar nossos pais, mas que devemos entender que Deus merece muito mais o nosso amor e o nosso respeito do que nossos pais. É isso que nosso Senhor está nos dizendo. Em outras palavras, pelo fato de Deus ser muito mais importante do que nossos pais carnais, e pelo fato dEle ter nos dado coisas muito melhores do que nossos pais, nós devemos amar esse Deus acima de tudo, e nesse amor a Deus devemos da mesma forma honrar e amar nossos pais carnais. Nosso Deus deve ser amado mais do que nossas próprias esposas, filhos, pátria, riqueza, dinheiro, reputação, prazer, nós mesmos, ou qualquer outra coisa no mundo inteiro. Não há nada neste mundo que devemos amar mais do que o nosso Deus.
 
Meu amados irmãos, embora nos amemos, quando nós nos comparamos ao Senhor, não podemos fazer outra coisa senão confessar que o Senhor é muito mais amado e precioso do que nós. Assim como Pedro confessou sua fé ao dizer: “sim, Senhor; Tu sabes que eu te amo,” nós, também, não temos como não fazer essa mesma confissão de fé. Nosso Senhor é majestoso e verdadeiramente amado para nós. Não há ninguém neste mundo, em todo o universo e por toda a eternidade, que seja melhor do que o nosso Senhor. Nenhum bem material jamais poderia ser melhor do que nosso Senhor. Nem prazer algum pode ser melhor do que o nosso Senhor.
Os obreiros de Deus amam o Senhor acima de tudo e servem a Ele. De fato, somente tais pessoas podem se tornar obreiros de Deus. E Deus ama primeiramente também os obreiros que sempre pensam nEle. Vamos esclarecer as coisas aqui para que você e eu realmente vivamos como esses obreiros de Deus.
Às vezes, sendo pais, nós podemos nos preocupar mais com nossos filhos do que com o Senhor, mas nós ainda cremos no fundo do nosso coração que mesmo os nossos filhos jamais poderão ser mais preciosos do que o Senhor. Você consegue entender o que eu estou tentando dizer aqui? Se nós fôssemos comparar nossos próprios filhos com o Senhor e estimar o valor deles, nosso Senhor é muito mais precioso do que os nossos próprios filhos. Nós amamos muito mais ao Senhor não porque não amamos os nossos filhos, mas nós O amamos porque nosso Senhor é muito mais digno desse amor do que nossos filhos. E cuidar dos nossos filhos e criá-los no amor do Senhor é o verdadeiro amor. Quando eu digo que amamos o Senhor mais do que nossos pais e nossos filhos, alguns de vocês podem pensar erradamente que eu estou dizendo para vocês não amarem seus pais e seus filhos e abandoná-los, mas não é isso que eu estou dizendo aqui. Eu não estou dizendo que vocês devem abandonar seus pais e seus filhos, mas que vocês amem a Deus em primeiro lugar.
Lembrem-se do que o Senhor disse aqui: “e quem não toma a sua cruz, e não vem após mim, não é digno de mim” (Mateus 10:38). Um verdadeiro obreiro de Deus é alguém que consegue seguir o Senhor mesmo em meio às lutas. Você e eu temos que ser capazes de ser seguir o Senhor mesmo em meio às dificuldades e às lutas.
 
Isto é algo muito difícil de colocar em prática realmente. Tendo dito: “quem ama o pai ou a mãe mais do que a mim, não é digno de mim; quem o filho ou a filha mais do que a mim, não é digno de mim,” nosso Senhor então completou: “e quem não toma a sua cruz, e não vem após mim, não é digno de mim.” O que Ele está nos dizendo de uma maneira geral aqui é que devemos amar ao Senhor mais do que a nós mesmos.
Todo obreiro que segue o Senhor vai ter que carregar sua própria cruz. Em outras palavras, aqueles que crêem em Jesus e querem servi-Lo vão ter que enfrentar as dificuldades e o sofrimento. E aqueles que, mesmo quando se encontram em meio ao sofrimento, ainda assim confiam em Deus, suportando e perseverando, seguindo o Senhor, são os verdadeiros obreiros de Deus. Em outras palavras, aqueles que seguem o Senhor não apenas quando se sentem bem, mas também quando enfrentam lutas, são os autênticos obreiros de Deus.
É através de tais obreiros que Jesus cumpre Sua vontade. Meu amados irmãos, se isso é realmente verdade, você e eu então devemos nos tornar também obreiros de Deus. Nós não devemos ficar satisfeitos por sermos somente Seus santos. Nós devemos nos tornar Seus obreiros fiéis. Devemos viver nossas vidas como Seus obreiros. Somente então a vontade de Deus será cumprida. Somente quando nós vivermos como Seus obreiros é que poderemos evitar a morte espiritual e rebecer alegremente todas as bênçãos que Deus nos concedeu.
Meus amados irmãos, dê uma olhada nos seus irmãos que receberam a remissão dos seus pecados apenas recentemente. Nós vemos que pelo fato deles não terem sido levados a se tornar obreiros de Deus, muitos deles estão vivendo sem nenhum propósito, mesmo que eles tenham se tornado novas criaturas. Quando muitas pessoas estão morrendo, e muitas almas estão sendo levadas direto para o inferno, qualquer um que creia somente em si mesmo e não anuncia as boas novas aos outros é alguém maligno. Tais pessoas são como o servo que recebeu um talento, que serão lançadas para fora no fim (Mateus 25:28-30).
 
 
A Videira
 
Deus está dizendo a nós que recebemos a remissão dos nossos pecados que nos tornemos Seus obreiros, independente se somos deficientes ou não. Ele está nos dizendo para vivermos como os obreiros de Deus que pregam o evangelho e cujas vidas são devotadas a Ele. Se nós vivermos nossas vidas como estes obreiros que servem ao evangelho, Deus nos ajudará de várias maneiras. Mas por que Ele nos ajudaria? Porque nada mais justo do que o Pai nos dar mais alimento, para que nós, como os ramos da videira de Jesus, possamos dar mais frutos.
Porém o que vai acontecer se os ramos crescerem na videira e mesmo assim eles ficarem lá sem dar fruto algum? Deus irá arrancar da videira esses ramos que permancem sem frutos não importa quanto alimento eles recebam. Quando os ramos sem frutos forem arrancados, novas mudas irão crescer no seu lugar. Os ramos antigos então irão suprir essas novas mudas com nutrientes e alimentá-las desde a raiz, para que elas possam florescer e dar uvas. Quando os mais antigos na fé suprirem as novas mudas como a Palavra de Deus, os novos ramos logo darão frutos.
Aqueles que primeiro receberam a remissão dos seus pecados devem viajar por toda a parte e pregar o evangelho, enquanto os mais antigos na fé continuam a suprir essas pessoas recentemente nascidas de novo com alimento. Dessa maneira, mais pessoas virão a receber a remissão dos seus pecados. É através desses velhos ramos então, e através dos irmãos que acabaram de receber a remissão dos seus pecados, que o evangelho continua a ser anunciado. Quando você prega o evangelho, você tem que ensinar as pessoas como elas devem viver depois de receber a remissão dos seus pecados.
Se você e eu não servimos ao evangelho depois de recebermos a remissão dos nossos pecados, nós deixaremos a Igreja de Deus. Qualquer um que tenha se tornado um novo ramo deve dar frutos e multiplicar; se ele for preguiçoso para isso, o Senhor irá arrancá-lo fora. Portanto, se você recebeu realmente a remissão dos seus pecados, você deve orar a Deus para que Ele te dê uma fé poderosa. E você precisa ouvir a Palavra de Deus atentamente, e agir de acordo com a palavra mesmo que você não seja bom em praticar a Palavra. Quando nós pregarmos o evangelho da água e do Espírito segundo a Palavra escrita de Deus, se nós nos encontramos perdidos num monte de palavras, tudo que temos que fazer é orar e receber uma força renovada.
Meus amados irmãos, é quando vocês se tornam obreiros de Deus que vocês recebem as bênçãos dEle. Se vocês se tornaram justos, então somente quando vocês viverem como obreiros de Deus é que Ele continuará a surpri-los com alimentos inesgotáveis. Desse alimento, vocês virão a dar frutos então; e pelo fato de vocês continuarem a dar mais e mais frutos, Deus continuará a supri-los com o alimento necessário que vocês precisam. Os ramos que agora então são alimentados pela fé podem crescer como largos e grandes ramos, e quando desses ramos brotam mais e mais mudas e novos ramos começam a crescer deles, eles se tornam ainda maiores e mais fortes. Esta é a vida desejada para os justos.
A videira é vazia por dentro. Nenhum outro senão nós mesmos somos os ramos da videira. Nós que decidimos viver como obreiros do nosso Deus temos que esvaziar os nossos corações. E devemos preencher esse espaço vazio em nossos corações com a Palavra de Deus crendo nela. Seria muito bom se esvaziar os nossos corações fosse tão fácil como esvaziar uma lata de lixo, mas esse certamente não é o caso: esvaziar os nossos corações requer uma tarefa muito difícil de auto-negação. Entretanto, os obreiros de Deus sabem muito bem que quanto maiores forem seus sofrimentos e suas lutas, maiores ocasiões haverão para que eles usem sua fé, e maiores e mais fortes os ramos ficarão.
Eu gostaria de encorajar todos vocês que receberam a remissão dos seus pecados a se tornarem obreiros de Deus, pelo próprio Deus, pelas almas de todo mundo, pela sua família e seus parentes, vizinhos e amigos, e do mesmo modo pelo seu próprio bem. Nos tornando os obreiros de Deus, os obreiros que pregam o evangelho; nos tornando esses obreiros de Deus. Deus então nos abençoará a todos.
Minha oração e meu desejo mais profundo é que todos vocês se tornem obreiros de Deus acima de tudo mais, para que vocês não se tornem vítimas do diabo. Se vocês tiverem um coração reto diante de Deus e viverem como Seus obreiros, vocês mesmos verão como Deus realmente acrescenta mais fé a vocês e os ajuda.
Que Deus abençoe e guarde a todos vocês!