The New Life Mission

Sermões

Assunto 13: O Evangelho Segundo MATEUS

[Capítulo 12-1] (Mateus 12:1-8) Jesus Disse que Ele Quer Misericórdia e Não Sacrifícios

(Mateus 12:1-8)
“Naquele tempo passou Jesus pelas searas, em dia de sábado. Seus discípulos, tendo fome, começaram a colher espigas e a comer. Quando os fariseus viram isto, lhe disseram: olha! Os teus discípulos fazem o que não é lícito fazer no sábado. Ele, porém, lhes disse: não lestes o que fez Davi quando teve fome, ele e os que com ele estavam? Como entrou na casa de Deus, e comeu os pães da proposição, que não lhe era lícito comer, nem aos que com ele estavam, mas só aos sacerdotes? Ou não lestes na lei que, no sábado, os sacerdotes no templo violam o dia, e ficam sem culpa? Eu vos digo que está aqui quem é maior do que o templo, mas, se vós soubésseis o que significa: misericórida quero, e não sacrifícios, não condenaríeis os inocentes. Pois o Filho do homem é Senhor do sábado.”
 
 
O Sábado é um Dia Muito Importante Para os religiosos?
 
Os discípulos de Jesus sentiram fome ao longo do caminho, e por isso eles colheram algumas espigas e as comeram no Sábado. Vendo isto, os fariseus censuraram Jesus e Seus discípulos. Sua acusação foi que Jesus e Seus discípulos quebraram as regras do Sábado. Porém o Senhor disse a eles: “não lestes o que fez Davi quando teve fome, ele e os que com ele estavam? Como entrou na casa de Deus, e comeu os pães da proposição, que não lhe era lícito comer, nem aos que com ele estavam, mas só aos sacerdotes?” E ele continuou a repreendê-los por causa dos seus maus pensamentos, dizendo a eles: “Ou não lestes na lei que, no sábado, os sacerdotes no templo violam o dia, e ficam sem culpa?”
Os fariseus tiveram que ouvir a repreensão de Jesus e mudar o foco da sua fé conforme o que ele havia dito a eles. O Senhor disse a eles: “se vós soubésseis o que significa: misericórida quero, e não sacrifícios, não condenaríeis os inocentes.” O que nosso Senhor diz aqui é que Ele deseja que nós busquemos mais a misericórdia de Deus e a fé verdadeira do que termos zelo por qualquer ritual religioso.
Para os judeus, o Sábado era um dia religioso extremamente importante. Assim como os cristãos guardam o Dia do Senhor que é o Domingo, os judeus guardam o Sábado desde o amanhecer da Sexta-feira até o pôr-do-sol do Sábado. Guardar esse dia era algo muito importante para eles, porque fazer isso era como obedecer a vontade de Deus e os Seus mandamentos. Então como eles achavam que Jesus e Seus discípulos levavam o Sábado inconsequentemente, o que eles consideravam tão importante, eles os acusaram de quebrar a Lei. Mas o Senhor disse: “se vocês soubessem qual é a Minha vontade, vocês não acusariam Meus discípulos.”
Independentemente de quão importante o Sábado possa ser para o povo judeu, como poderia ser um grande pecado para os discípulos do Senhor colher algumas espigas de milho e comê-las para matar sua fome? Embora as regras sobre o Sábado fossem rígidas, como poderia ser errado alguém trabalhar para salvar alguém que estava morrendo no dia de Sábado? Todos nós não temos que considerar isso algo errado, porque se olharmos da perspectiva de Deus, Sua misericórdia é maior do que Sua Lei. Não é esse o caso aqui?
Quando Davi está fugindo e se escondendo de Saul, houve uma vez que ele estava tão faminto que ele comeu o pão da proposição na Tenda da Congregação, que somente os sacerdotes tinham permissão para comer. Os Sacerdotes que serviam no Tabernáculo naquele tempo deram o pão para Davi comer. Sendo assim, os fariseus deveriam saber que isso está dentro da soberania de Deus, Sua misericórdia prevalece sobre os mandamentos da Lei. Eles não deveriam ter esquecido que os sacerdotes trabalhavam pela remissão dos pecados do seu povo mesmo durante o Sábado. Eles deveriam saber também, da mesma forma, que quando os sacerdotes trabalham no Tabernáculo durante o Sábado, isto não significava que eles o estão profanando. Jesus disse aos seus acusadores que mesmo que os sacerdotes fracassassem em guardar o Sábado no Tabernáculo, eles ainda assim seriam inocentes. Considerando isto, Jesus questionou como eles poderiam condenar Seus discípulos como pecadores por colher espigas de milho e comê-las no Sábado. Eles certamente não poderiam fazer isso. A vontade do nosso Senhor é conceder a Sua misericórdia a todos. Não são sacrifícios, em outras palavras, o que nosso Senhor quer de nós.
É claro que o Senhor não querer sacrifícios não significa que Ele não queria que nós O adoremos. Nos tempos do Antigo Testamento, era lícito oferecer sacrifícios, mas agora nos tempos do Novo Testamento, nosso Senhor está nos dizendo: “Ao invés de ter zelo pelos rituais religiosos e mandamentos, vocês devem crer no evangelho da água e do Espírito e se colocar na Minha presença. Eu os salvei de todos os seus pecados pela Minha misericórdia com esse evangelho.” A fé que o senhor requer que todos nós tenhamos é para que creiamos no evangelho da água e do Espírito dado por Ele, e que assim sejamos remidos de todos os nossos pecados e recebamos a vida eterna.
Nosso Senhor nunca, jamais requereu de nós uma fé legalista, porque Ele quer nos conceder o amor misericordioso de Deus. Nós precisamos entender corretamente o significado e o propósito por trás do que nosso Senhor disse, que Ele não quer sacrifícios mas misericórdia, e crer apropriadamente na Sua Palavra. O que nosso Senhor está nos dizendo aqui é que Ele se agrada mais da fé que deseja o evangelho da água e do Espírito, o evangelho de misericórdia dado por Deus, do que qualquer adoração que é feita por obrigação religiosa, ritualista, e doutrinária. O Senhor não quer que nós, em outras palavras, ofereçamos sacrifícios religiosos e ritualísticos, mas Ele quer que recebamos a remissão dos nossos pecados ao ouvirmos e crermos no evangelho da água e do Espírito, e isso é o que mais agrada a Deus. Sendo assim, quando nós cremos no evangelho da água e do Espírito, nós recebemos a remissão dos nossos pecados, nos tornamos justos, e vivemos um tipo de vida que glorifica o Senhor.
Nos dar a salvação através do evangelho da água e do Espírito é a essência da vontade de Deus para nós. O Senhor não quer receber nada de nós, mas Ele quer nos conceder a Sua misericórdia. O que o Senhor falou para nós não é algo sobre uma fé legalista, mas a Palavra do evangelho da água e do Espírito; Ele se agrada ainda mais da fé que crê na Verdade desse evangelho; e, além disso, essa é a vontade principal de Deus. Nossa fé no evangelho da água e do Espírito, a Verdade da salvação que o Senhor nos deu, é o que Ele deseja de nós, e o que agrada a Ele mais do que se nós guardássemos fielmente o Dia do Senhor. Isso quer dizer que devemos aceitar o amor de Deus com muita boa vontade, crer nele mais, e sermos mais agradecidos por ele. A vontade do Senhor não é que tenhamos zelo por uma fé legalista, mas que tenhamos a fé que crê no grande amor que Deus nos concedeu. Devemos entender que Deus se agrada muito mais dessa fé.
O Propósito da nossa vida de fé não pode ser guardar a Lei de Deus. Nosso Senhor se agrada quando damos mais importância ao fato de crermos no evangelho da água e do Espírito através do qual Ele nos purificou de todos nos nossos pecados. O Senhor, em outras palavras, está mais interessado em ver que todos receberam a remissão de todos os seus pecados, e que todos se tornaram Seus filhos. Falando de outra forma, o Senhor está nos dizendo para crermos no amor e na misericórdia de Deus que apagou os nossos pecados através da Verdade do evangelho da água e do Espírito. Ele está nos dizendo que este tipo de fé é a fé abençoada que crê no misericordioso amor de Deus. Essa e a fé que agrada a Deus. O Senhor quer derramar sobre nós o Seu grande amor cheio de misericórdia, e Ele também quer que nós tenhamos a fé que crê no evangelho da água e do Espírito, a fé que nos redime de todos os nossos pecados e traz a vida eterna a cada um de nós.
 
 
O Senhor Se Agradaria Se todos Nós Fielmente Guardássemos o dia do senhor?
 
Não. Mesmo se nós fôssemos capazes de guardar a Lei de Deus com perfeição nem que fosse por um dia, o Senhor teria dito não. Mas isso não é o que nós somos; nenhum de nós poderia conseguir isso. Você e eu podemos ter certeza de que guardaríamos fielmente a Lei de Deus? Nenhum de nós tem essa certeza.
Para você qual é o propósito da Lei do Senhor? Ele nos deu a Lei para que a guardássemos fielmente? Ou Ele a deu para nós a fim de que através da Palavra da Sua Lei nós reconhecêssemos e entendêssemos que nós somos grandes pecadores, e para que crêssemos no evangelho da água e do Espírito que nos salva de todos os nossos pecados, e assim nós fôssemos remidos de todos os nossos pecados? É assim que você foi ensinado?
Basicamente falando, nós não passamos de um poço de pecados que nascemos com todos os ingredientes do pecado através dos nossos pais carnais, e que estamos sempre e constantemente cometendo inúmeros pecados pessoais (Marcos 7:21-25). Deus nos deu Sua Lei através de Moisés para que reconhecêssemos nossos pecados (Romanos 3:21-23), e ao fazer isso Ele nos conduziu a Jesus Cristo (Gálatas 3:24).
Em suma, o propósito pelo qual o Senhor nos deu a Lei de Deus foi para que nós crêssemos na Palavra do evangelho da água e do Espírito, a própria manifestação da misericórdia de Deus, e assim recebêssemos em nossos corações a remissão dos nossos pecados. Nos conduzir ao evangelho da água e do Espírito é onde o propósito da Lei é encontrado. Nosso Senhor teve tanta pena de nós que veio a essa terra apagar os nossos pecados, foi batizado por João Batista, derramou Seu sangue na Cruz, e assim cumpriu toda a justiça. Foi dando a nós a Palavra do evangelho da água e do Espírito nesses tempos que o Senhor lavou todos os nossos pecados de uma vez por todas. Deus se agrada, em outras palavras, daqueles entre nós que receberam dEle essa remissão dos seus pecados através da sua fé no evangelho da água e do Espírito.
 
 
Nosso Senhor Disse que Ele Quer Misericórdia e Não Sacrifícios
 
Jesus disse: “misericórdia quero, e não sacrifícios.” Nós precisamos entender essa passagem corretamente e crer nela de forma apropriada dentro da verdade do evangelho da água e do Espírito. Você e eu agora temos fé no evangelho da água e do Espírito que o Senhor nos deu? Devemos crer nesse verdadeiro evangelho, e devemos amá-lo sinceramente do fundo do nosso coração. Nós precisamos entender: “o Senhor verdadeiramente apagou todos os nossos pecados com o evangelho da água e do Espírito!” e agradecer a Ele por isso. E devemos crer nisso para sempre.
Todos nós somos o tipo de pessoas que nunca, jamais poderia guardar a Lei de Deus não importa o quanto quiséssemos fazê-lo. Então éramos sempre incapazes diante de Deus, mas para pessoas como nós, o Senhor deu a Palavra do evangelho da água e do Espírito, e Ele nos cobriu com Seu grande amor misericordioso. Considerando isto, como é que nós poderíamos então continuar apegados a uma fé legalista? Meditando constantemente no evangelho da água e do Espírito, devemos dar graças ao Senhor mais e mais. Nossa fé deve sempre se regozijar no evangelho da água e do Espírito. Pelo fato do Senhor ter nos libertado dos nossos pecados através do grande amor misericordioso de Deus. Ao falar “Eu quero misericórdia, e não sacrifícios,” o Senhor está nos dizendo que Deus se agrada daqueles que têm uma fé poderosa no evangelho da água e do Espírito, mas Ele não se agrada daqueles que têm zelo apenas pelo seu legalismo. Agora, porque fomos remidos de todos os nossos pecados graças ao amor misericordioso do nosso Senhor, estamos sinceramente agradecidos do fundo do nosso coração. É por isso que nós os crentes no evangelho da água e do Espírito também estamos felizes por servir a esse evangelho.
Isso então significa que Jesus nos disse para que sejamos negligentes em guardar a Lei? De forma alguma! Ao contrário, isso significa que Jesus nos disse para crermos no evangelho da água e do Espírito. Quando nós caímos por causa dos nossos pecados e não tínhamos como evitar de ir para o inferno, nosso senhor teve tanta misericórdia de nós que Ele mesmo suportou nossos pecados ao ser batizado por João, derramou Seu sangue na Cruz, e assim nos salvou para sempre de todos os nossos pecados. É por isso que você e eu precisamos ter o tipo de fé que compreende o grande amor misericordioso de Deus e dá graças a Ele por isso. Essa é a própria fé que está revestida da misericórdia de Deus. E ter essa fé é o que agrada a Deus.
Entretanto, a fé de muitas pessoas é como a dos fariseus, que não crê em Jesus como o Filho de Deus, nem como o Salvador que veio por meio do evangelho da água e do Espírito. Sendo assim, como os fariseus armados apenas com o legalismo, eles se levantam contra aqueles que crêem na misericórdia de Deus, e vivem sua vida de fé sem entender ao menos que sua fé é falsa. Muito menos sabem o que Jesus quer deles, mas ao invés disso pensam que tudo que precisam fazer é somente guardar a Lei literalmente, continuando esquecendo do fato que eles estão levando na verdade uma vida de fé completamente vã.
Porém Jesus não disse que estaria tudo bem se somente guardássemos os Dez Mandamentos, assim como se nós guardássemos o Sábado e honrássemos nossos pais, e os 613 estatutos da Lei. Pelo contrário, ao nos dar a Lei, nosso Senhor nos deu condições de reconhecer nossos pecados e o resultado de nossa pecaminosidade. E para purificar os pecados de todo mundo de uma vez por todas, o Senhor nos deu o evangelho da água e do Espírito, e nos vestiu com o grande amor misericordioso de Deus, porque aos Seus olhos, ninguém nunca poderia guardar a Lei, e não havia ninguém basicamente capaz de realizar isso.
Por esse motivo, todos nós devemos entender e crer que Deus quis nos dar Seu grande amor misericordioso, e por de fato conceder esse amor a nós, Ele nos salvou de uma maneira perfeita. O Senhor quis, em outras palavras, que nós fôssemos remidos de todos os nossos pecados por crermos no evangelho da água e do Espírito. É dessa maneira que aqueles que crêem no amor do evangelho da água e do Espírito se tornam aqueles que crêem no grande amor misericordioso de Deus. E nosso Senhor aceitou aqueles que tinham essa fé no Seu amor e fez deles filhos de Deus. São daqueles que chegam diante de Deus com esse fé que nosso Senhor se agrada, e são aqueles com essa fé que Ele fará Seu próprio povo.
Para nos dar a salvação, nosso Senhor nos deu o evangelho da água e do Espírito. Eu agradeço ao Senhor por Seu poder: Ele remiu todos os nossos pecados com o evangelho da água e do Espírito, e nos capacitou para servirmos ao nosso Santo Deus por completo. Ele nos fez anunciar esse evangelho em todo o mundo. Nós devemos portanto nos lembrar desse lindo evangelho que nos deu condições de chegar diante de Deus, O adorarmos, louvarmos a Ele, e glorificá-Lo com alegria e com nossos corações limpos.
 
 
Nós Não Devemos Chegar Diante de Deus Somente com Nossas Obras
 
Se algum de nós for chegar diante de Deus somente com suas obras, ele não será nada mais do que um hipócrita como os fariseus, se tornando um pecador que irá perecer no final. Devemos chegar diante de Deus com nossa fé no evangelho da água e do Espírito, e confiando que Ele nos deu a eterna remissão de pecados. Crendo no grande amor misericordioso de Deus, nós devemos aceitar a Palavra do evangelho da água e do Espírito em nossos corações, e crendo assim, devemos voltar nosso amor eternamente para Deus.
Devemos sempre nos regozijar ao crermos na salvação da remissão de pecados que o Senhor nos comprou. Não é por guardar a Lei de Deus que devemos nos regozijar. E você e eu devemos lembrar que basicamente, nós não podemos guardar a Lei de Deus, e devemos nos apegar somente à palavra do Evangelho da água e do Espírito para nossa salvação.
Você precisa entender que há muitos legalistas parecidos com os fariseus em meio aos cristãos hoje em dia. Alguns cristãos, mesmo depois de crer em Jesus, tentam estabelecer sua própria justiça praticando continuamente sua fé legalista, e estão orgulhosos disso, assim como os fariseus. Porém a fé que o Senhor realmente requer de todos nós não é assim. Ele se agrada, em outras palavras, quando chegamos na presença de Deus crendo no grande amor misericordioso que o Senhor nos concedeu através do evangelho da água e do Espírito.
Tudo que nosso Senhor quer de nós é que aceitemos Sua misericórdia crendo no evangelho da água e do Espírito, que recebamos a remissão dos nossos pecados através dele, e O louvemos e glorifiquemos pelo amor que Ele nos deu. Todos nós devemos lembrar dessa Verdade, e todos devemos crer nela.
A justiça e o amor de Deus revelados no evangelho da água e do Espírito é a misericórdia que Ele concedeu a nós. Então nesse caso, o Senhor se agrada mais quando você guarda a Lei do que quando você crê nessa verdade? Claro que não. Nós temos que entender devidamente a misericórdia de Deus, e por crer nEle, devemos verdadeiramente agradar ao Senhor. Entre a fé legalista e a fé que crê no evangelho da água e do Espírito, precisamos discernir qual delas realmente agrada a Deus. Ter uma fé legalista ou crer no evangelho da água e do Espírito – qual dos dois, em outras palavras, significa crer na misericórdia de Deus?
Deus está nos dizendo que crer no evangelho da água e do Espírito é crer na Sua misericórdia. Porque a misericórdia do Senhor está totalmente incluída no evangelho da água e do Espírito, e quando nós cremos na Verdade deste evangelho, nós conseguimos ter a fé que crê na misericórdia de Deus.
Todo cristão neste mundo deve alcançar o correto entendimento na passagem das Escrituras que vimos aqui e crer nela devidamente. Cada denominação pode até procurar seus propósitos específicos e sua fé, mas a misericórdia de Deus deve ser crida por todos. Os pentecostais buscam os sinais e maravilhas que foram manifestados na época da Igreja Primitiva, mas isso tudo será em vão, se não for pela fé na misericórdia de Deus. Esse tipo de fé acaba assim que as emoções passam. Então Deus requer de nós uma fé espiritual, não uma fé humana baseada nos nossos pensamentos e emoções carnais. Ele nos diz que ao invés de sermos levados pela fé carnal, devemos nos dedicar a crer no evangelho da água e do Espírito, que é a personificação da Sua misericórdia. Nós devemos crer no amor misericordioso que o Senhor nos concedeu, entendendo que Deus se agrada quando nos achegamos a Ele com fé, e crendo na Sua justiça com nossos corações.
Portanto, você e eu devemos guardar o evangelho da água e do Espírito no fundo dos nossos corações. O Senhor disse que o Sábado pertence a Ele, e que Ele é Senhor dele. Concedendo aos nossos corações a verdadeira remissão de pecados, o Senhor nos deu o verdadeiro descanso. Nosso Senhor deu o verdadeiro descanso aos crentes, porque Ele de fato apagou todos os nossos pecados vindo a essa terra, levando sobre Si os pecados do mundo de uma vez por todas ao ser batizado por João Batista, morrendo na Cruz, ressuscitando dentre os mortos, e purificando dessa forma todos os nossos pecados e recebendo a condenação por todos eles. É pela nossa fé no evangelho da água e do Espírito que temos a verdadeira paz de espírito.
Todos nós devemos nos dedicar não ao que as nossas denominações buscam, mas à fé que crê no evangelho da água e do Espírito, o evangelho de Deus. Você deve crer na Verdade desse evangelho com seu coração, porque a fé é sempre pessoal.
Nós não devemos ignorar a Lei de Deus só porque o Senhor disse que não quer sacrifícios, porque a Lei de Deus é também a Palavra que Ele falou. Enquanto a Lei por ela mesma não pode ser o objeto da nossa fé, ela é o modelo de Deus que nos capacita a discernir o que é bom ou ruim diante dEle. Assim sendo, nós devemos reconhecer os nossos pecados sempre que nos colocamos diante da Sua Lei, e precisamos lembrar da remissão de todos os nossos pecados para continuar compreendendo a misericórdia de Deus que está contida no evangelho da água e do Espírito. E então, quando nós reconhecermos a verdade de que simplesmente não poderíamos guardar a Lei com perfeição, e quando crermos no evangelho da água e do Espírito, todos nós poderemos ser salvos dos nossos pecados.
Todos nós estávamos condenados ao inferno por causa dos nossos pecados, e por isso o Senhor teve tanta misericórdia de nós que nos salvou de todos os nossos pecados por meio do evangelho da água e do Espírito. Ao vir a essa terra, ser batizado, morrer na Cruz, e ressuscitar dentre os mortos, o Senhor purificou todos os nossos pecados e nos libertou de todos eles. Por esse motivo, é por crer no evangelho da água e do Espírito, que é a misericórdia do nosso Deus, que nós podemos chegar com ousadia diante dEle.
Se você ainda tem pecado em seu coração, você precisa então confessar seus pecados diante dEle e declarar sua fé no evangelho da água e do Espírito, dizendo: “Senhor, eu sou um grande pecador destinado ao inferno. Mas eu creio que Tu queres me conceder a Tua misericórida e o Teu misericordioso amor. Ao me dar o evangelho da água e do Espírito, Tu purificaste todos os meus pecados, e eu, em troca, também desejo Tua misericórdia.” Esta é a única maneira de você receber a misericórdia de Deus, e viver uma vida abençoada pela fé.
Nosso Senhor se tornou a nossa propiciação ao vir a essa terra num corpo carnal, levando sobre Si todos os nossos pecados ao ser batizado, morrendo na Cruz, e ressuscitando dentre os mortos, e Ele assim nos salvou de todos os nossos pecados. Este é o próprio amor misericordioso que o Senhor concedeu a nós. Com esse misericordioso amor, o Senhor nos tornou sem pecado. Ao ser batizado por João Batista e derramando Seu sangue, nosso Senhor nos salvou de uma forma perfeita de toda maldição da Lei, e da nossa destruição. Nós temos que desejar o misericordioso amor de Deus crendo no evangelho da água e do Espírito. O Senhor mesmo quer nos dar seu misericordioso amor e nos salvar dos nossos pecados, mas apenas quando crermos nesse misericordioso amor de todo o nosso coração é que nós poderemos nos unir completamente a Ele.
É o meu mais sincero desejo que todos vocês venham a conhecer agora a Verdade do evangelho da água e do Espírito e creiam nele de todo seu coração. O Senhor nos disse: “Eu quero misericórdia, e não sacrifícios.” Você entende agora o que Ele quis dizer com isso, e crê nisso? Você deve saber e crer. Deus que nos dar Seu misericordioso amor, que está contido no evangelho da água e do Espírito. Ao nos dar a fé que nos salva dos nossos pecados, e nos fazendo crer na eterna justiça de Deus, nosso Senhor nos fez Seus filhos. Deus quer que prosperemos em todas as coisas e tenhamos saúde, assim como prosperemos em nossa alma (3 João 1:2). É quando você crê que o Senhor nos salvou de todos os nossos pecados pelo poder do evangelho da água e do Espírito que você pode ser salvo verdadeiramente. E fazendo isso, nós podemos nos tornar agora como aqueles cuja fé é completa diante de Deus.
Em que tipo de evangelho você crê? Muitos cristãos ainda não perceberam que o evangelho que eles crêem é diferente do evangelho da água e do Espírito. Por esse motivo, eles não podem entender como é a misericórdia de Deus.
O que você acha que é o misericorsioso amor de Deus? Deus nos concedeu seu misericorsioso amor dessa maneira: segundo a Lei de Deus, todos nós deveríamos ser lançados no inferno por causa dos nossos pecados e sofrer para sempre no seu fogo eterno, mas apesar disso, Deus teve tanta compaixão de nós através do evangelho da água e do Espírito que nos vestiu com a misericórdia da Sua salvação, que é muito maior do que o castigo pelos nossos pecados. Esse é o misericordioso amor de Deus. Não foi por causa dos nossos próprios méritos que fomos salvos de todos os nossos pecados, mas porque Deus nos cobriu com Sua infinita misericórdia de salvação. Deus nos cobriu com a verdadeira salvação por meio do evangelho da água e do Espírito, porque Ele teve muita pena de nós. Crer nessa Verdade é a fé que nos capacita a receber o misercordioso amor de Deus. Crer nessa misericórdia de Deus só é possível quando temos fé no poder do evangelho da água e do Espírito. E crer nesse poder do evangelho da água e do Espírito é crer na verdadeira misericórdia de Deus. Ainda nos dias de hoje, existem muitas pessoas que não crêem assim. Há também muitos cristãos, em outras palavras, que não entendem essa passagem das Escrituras aqui nem mesmo depois de lê-la, e que ainda se afundam na sua fé legalista.
 
 
A Menos que as Pessoas Creiam no Poder do Evangelho da Água e do Espírito, Elas não Poderão Reconhecer Realmente o Misericordioso Amor de Deus e a Verdadeira Remissão de Pecados
 
A menos que conheçamos esse evangelho da água e do Espírito, nós não poderemos conhecer o misericordioso amor de Deus. A menos que nós creiamos no misericordioso amor de Deus e confiemos nele, nós nunca poderemos ser purificados de todos nossos pecados. Entretanto, nós vemos que muitos cristãos hoje em dia continuando correndo atrás de Jesus apenas para satisfazer seus desejos carnais. Nós vemos que eles estão dessa maneira se tornando ainda mais pecadores diante de Deus conforme o tempo passa. E nós vemos que seus corações nunca foram purificados de uma forma perfeita nem mesmo por um dia, e que ao chegarem diante de Deus todos os dias enquanto ainda continuam como pecadores com seus corações cheios de pecado, eles magoam o coração de Deus. Portanto, nós primeiro temos que crer no evangelho da água e do Espírito, e nunca, jamais devemos esquecer a misericórdia de Deus contida nesse verdadeiro evangelho, nem mesmo por um segundo.
O meu desejo é que as pessoas em todo o mundo venham a alcançar o devido conhecimento na passagem das Escrituras aqui, no que Jesus quis dizer quando falou: “misericórdia quero, e não sacrifícios.” Por isso eu estou dizendo a vocês aqui que para alcançar apropriadamente um entendimento nesta verdade, vocês têm que crer no evangelho da água e do Espírito.
Devemos chegar diante de Deus sempre crendo no Seu misercordioso amor. Porque você eu somos sempre incapazes, nós devemos chegar diante de Deus pela fé no evangelho da água e do Espírito, o misericordioso amor que Ele concedeu a nós, e devemos louvá-Lo, dar graças a Ele, e servi-Lo. Nós portanto precisamos entender que é crendo na Palavra do evangelho da água e do Espírito que devemos chegar diante de Deus.
“Então conhecereis a verdade e a verdade vos libertará” (João 8:32). Não foi por termos feito alguma coisa que o Senhor apagou os nossos pecados. É somente porque aceitamos o evangelho da água e do Espírito dado por Deus em nosso corações que nos tornamos Seus filhos pela fé nas Suas obras. Nós nunca devemos nos iludir pensando que podemos fingir sermos justos guardando a Lei fielmente. Nós não confiamos na nossa carne (Filipenses 3:3). Nós nunca devemos confiar na nossa carne ou confrontar a Deus com a nossa justiça. Contudo, todos aqueles que ainda não nasceram de novo confrontam a Deus com a sua justiça, 100% do seu tempo.
Deixe-me ilustrar isso contando uma história. Havia um certo homem num país da África. Esse homem era um cristão. Sua esposa ficou grávida, mas sua alegria durou apenas pouco tempo, porque disseram a ele que haviam sérias complicações na gravidez de sua esposa, e como resultado disso sua esposa e o bebê poderiam morrer. Então quando o médico começou a fazer a cirurgia, ele sentou ao lado da sua esposa e orou a Deus: “Senhor, se Tu salvares minha esposa e minha filha, eu vou me açoitar todos os anos assim como o Senhor foi açoitado quando caminhava para o Gólgota.” Então ele prometeu fazer isso por não menos de 20 anos. Ele fez um voto diante de Deus, em outras palavras, para que Deus salvasse sua esposa e sua filha.
Milagrosamente, sua esposa e sua filha sobreviveram. Sua esposa deu à luz sem nenhuma complicação. Então como ele havia prometido, todo ano sempre que chegava a semana santa, ele tirava sua camisa e açoitava suas costas com um chicote feito de peças de metal afiado nas pontas. Pedaços da sua carne voavam quando ele açoitava suas costas, e sangue escorria, até que ele lembrasse de todo o sofrimento que o Senhor passou. Ele prometeu fazer isso todos os anos por 20 anos, mas um ano, ele achou difícil demais suportar isso, porque ele sangrou muito e não conseguiu suportar a dor, e então ele desistiu na metade e voltou para casa, fracassando em cumprir sua promessa.
Ele então disse a Deus que já que ele havia fracassado em cumprir o seu voto, ele gostaria de consertar o seu erro sendo crucificado como Jesus quando fosse a próxima semana santa, e que ele faria isso para cumprir a sua promessa. E quando a outra semana santa chegou, ele realmente foi crucificado com pregos, e embora eles não fossem tão grossos, ele suportou o sofrimento, cumprindo sua promessa dessa vez. Ele acreditava que sua esposa e filha foram salvas porque ele fez isso, e que se ele cumprisse seu voto por mais algumas vezes, ele conseguiria cumprir a promessa que havia feito a Deus.
Tal fé, entretanto, é a fé daqueles que não conhecem a misericórdia de Deus. Eles tentam fazer um acordo com Deus, dizendo: “Deus, se Tu fizeres isto para mim, eu farei isto para Ti.” Uma fé assim é falsa. Deus se agrada de tal fé? Não, claro que não. Deus se agrada de algo que façamos para Ele? A questão não é essa. Deus então se agrada da fé daqueles que crêem que Ele os purificou dos seus pecados totalmente por Si mesmo, ou que Ele se agrada de algo que façamos para Ele? Deus se agrada muito mais quando nós cremos que Ele purificou por Si mesmo todos os nossos pecados através do evangelho da água e do Espírito do que quando fazemos algo para Ele. Deus se agrada, em outras palavras, quando nós aceitamos Sua misericórdia com ação de graças e gratidão com a fé que crê na Verdade do evangelho da água e do Espírito.
É claro, nossas obras virtuosas agradariam mais a Deus do que se não fizéssemos nada por Ele. Mas devemos crer que Deus se agrada com a fé que anseia pelo Seu misericordioso amor crendo no evangelho da salvação. Tentar fazer algo por conta própria sem fazer isso, sem nem mesmo crer na Verdade do evangelho da água e do Espírito, é soberba e orgulho que vêm da carne.
Devemos sempre crer na misericórdia de Deus, que está contida no evangelho da água e do Espírito, confiar nela, e orar para que Deus a conceda a todos nós. Embora nós tenhamos recebido a remissão dos nossos pecados, devemos sempre viver nossa vida de fé tendo a misericórdia do Senhor, tendo a fé que crê no evangelho da água e do Espírito.
Nosso Senhor disse que Ele se agrada muito mais da nossa fé na misericórdia da salvação que Ele nos concedeu do que em guardarmos a Lei. Foi para nos ensinar isso que Ele disse aos fariseus que criticavam Seus discípulos por eles não guardarem o Sábado: “não é por guardar o Sábado que vocês podem agradar a Deus, mas crendo no amor misericordioso que Deus lhe deu é que vocês podem agradar a Deus.” Nós precisamos entender que o que nosso Senhor disse em Mateus 12:1-8, é que Ele quer misericórdia de nós, não nossos gestos de rituais religiosos. Nós devemos simplesmente permanecer na Verdade desse evangelho e crer nele. Porém os religiosos como os fariseus querem enfatizar a Lei de Deus mais e mais somente baseados nos seus ensinamentos.
A Bíblia não é como um outro livro qualquer, e portanto ninguém pode compreendê-la a não ser que tenha o Espírito de Deus em seu coração. Existem pessoas que têm lido a Bíblia centenas de vezes e decorado ela toda, mas poucos deles de fato entendem seu significado e têm fé na Sua Palavra. Embora eles sejam bons em decorar passagens bíblicas, eles não têm a mínima idéia do que essas passagens estão realmente dizendo, e se esquecem completamente da verdadeira fé que é aprovada por Deus. Mas se eles crerem no verdadeiro evangelho da água e do Espírito, todos eles poderão alcançar o verdadeiro entendimento em cada passagem da Bíblia.
Meus amados irmãos, vamos nos lembrar do evangelho da água e do Espírito que o Senhor deu a todos nós, e vamos ter fé na Sua infinita misericórdia nesse lindo evangelho. E vamos anunciar esse lindo evangelho da água e do Espírito em todo o mundo, porque nós devemos fazer com que todos conheçam a misericórdia de Deus.
Aleluia! Eu louvo ao Senhor que nos concedeu Sua infinita misericórdia através do evangelho da água e do Espírito.