Sermões

Assunto 22: O Evangelho segundo LUCAS

[Capítulo 16-8] (Lucas 16:19-31) Temos que Crer na Justiça de Deus

(Lucas 16:19-31)
“Ora, havia um homem rico, e vestia-se de púrpura e de linho finíssimo, e vivia todos os dias regalada e esplendidamente. Havia também um certo mendigo, chamado Lázaro, que jazia cheio de chagas à porta daquele. E desejava alimentar-se com as migalhas que caíam da mesa do rico; e os próprios cães vinham lamber-lhe as chagas. E aconteceu que o mendigo morreu e foi levado pelos anjos para o seio de Abraão; e morreu também o rico e foi sepultado. E, no Hades, ergueu os olhos, estando em tormentos, e viu ao longe Abraão e Lázaro, no seu seio. E, clamando, disse: Abraão, meu pai, tem misericórdia de mim e manda a Lázaro que molhe na água a ponta do seu dedo e me refresque a língua, porque estou atormentado nesta chama. Disse, porém, Abraão: Filho, lembra-te de que recebeste os teus bens em tua vida, e Lázaro, somente males; e, agora, este é consolado, e tu, atormentado. E, além disso, está posto um grande abismo entre nós e vós, de sorte que os que quisessem passar daqui para vós não poderiam, nem tampouco os de lá, passar para cá. E disse ele: Rogo-te, pois, ó pai, que o mandes à casa de meu pai, pois tenho cinco irmãos, para que lhes dê testemunho, a fim de que não venham também para este lugar de tormento. Disse-lhe Abraão: Eles têm Moisés e os Profetas; ouçam-nos. E disse ele: Não, Abraão, meu pai; mas, se algum dos mortos fosse ter com eles, arrepender-se-iam. Porém Abraão lhe disse: Se não ouvem a Moisés e aos Profetas, tampouco acreditarão, ainda que algum dos mortos ressuscite.”
 
 
No Que Temos que Crer?
 
Amados irmãos, após ler o texto bíblico deste capítulo, parece que eu vi um filme chamado “O Rico e Lázaro.” Na verdade, quando eu olho para a vida destes dois homens, eu vejo uma peça sendo encenada diante de mim. Não sabemos qual o contexto familiar deste homem rico, mas uma coisa que vemos claramente é que ele era muito abastado e não tinha nenhuma preocupação em sua vida. Ele comia bem e teve uma vida confortável até morrer. O mendigo chamado Lázaro que vivia na pobreza, ao contrário, sempre teve uma vida miserável, embora não sabemos o que o levou a isso. Ele viveu toda a sua vida à porta da casa do homem rico, mendigando e comendo o resto que caía da sua mesa. Portanto, vemos que a vida destes dois homens era muito diferente neste mundo.
Mas o que aconteceu após sua morte? A situação mudou. Depois de morrer, o mendigo Lázaro foi levado ao seio de Abraão. É como ver uma virada surpreendente num filme. Em outras palavras, nós teremos toda sorte de riquezas e glória no céu, e receberemos o amor de Deus. O outro protagonista do filme, o homem rico, foi lançado no fogo que nunca se apaga e não teve com escapar dos terríveis tormentos após sua morte. Como num filme, a vida destes dois homens é retratada perante nós. E é sobre isso que fala o capítulo 16 de Lucas.
Amados irmãos, podemos ver assim que a vida não passa de um sonho vazio. Ela é fútil, como um sonho que temos à noite. Somos como pescadores em um vasto e longo oceano chamado vida. Na verdade, a vida é como a névoa, e sua glória é como a erva. Eu acho que é por isso que há tantos textos usados como metáforas para retratar a vida. Nossa vida é como as flores que florescem no inverno mas acabam murchando em pouco tempo.
O que você acha que é mais importante em nossa vida então? O que você acha que devemos ter enquanto estamos vivos? No texto bíblico deste capítulo, o Senhor traz respostas a perguntas como estas e também para esta: “O que é uma vida bem sucedida?” A única coisa mais importante ao longo de toda a nossa vida é a fé. É por isso que todos nós precisamos ter a verdadeira fé. Embora Lázaro tenha sofrido muito neste mundo, mendigando pelo resto de comida que caía da mesa do homem rico, depois da morte ele foi levado ao seio de Abraão. E ele foi levado para lá justamente porque tinha fé em Deus.
Abraão é o pai da fé, e Lázaro era um homem cuja fé era a maior dentre os que criam na Palavra de Deus. Por que então você acha que a Bíblia diz que ele foi levado ao seio de Abraão ao invés de entrar direto no céu? É provável que Lázaro tenha entrado no céu só porque tinha ‘a fé’ na justiça de Deus, como Abraão.
Seja como for, Lázaro tinha plena consciência do que precisava nessa terra. Isso significa que ele era um homem de fé. Sua situação era tão difícil e a história da sua vida tão triste e deprimente que, aos olhos humanos, seria melhor ele nem ter nascido. Mas como ele tinha a coisa mais importante em sua vida, isto é, a fé em Deus, ele pôde ter uma vida bem sucedida. Eu espero que você entenda que todos nós precisamos ter a fé que Lázaro teve, pois é esta fé que nos leva ao seio de Abraão, o pai da fé. A fé de Lázaro era uma fé sincera que cria em Deus, como a de Abraão.
Qual é a coisa mais importante que precisamos em nossa vida? A fé na justiça de Deus. Mesmo que não tenhamos nada mais, não podemos deixar de ter esta fé. Todos que nascem neste mundo precisam ter em seu coração fé na justiça de Deus. Temos que crer em Deus. Deve haver fé em nosso coração. No entanto, se não tivermos esta fé no coração, nossa vida será banal e não terá sentido algum. Embora não tenhamos trazido nada a este mundo, pelo menos temos que ter fé quando formos para Deus. Se não levarmos nossa fé quando formos encontrar com Deus, nossa vida terá sido um fracasso. Independente de como vivemos neste mundo, temos que guardar no coração a fé que temos em Deus, como fez Abraão. Ao invés de dizermos: “Foi isso o que Lázaro fez”, nós que nascemos de novo temos que seguir seu exemplo e ter fé na justiça de Deus.
Mas há muitos neste mundo que não fazem isso. E isso quer dizer justamente que muita gente é como o homem rico do texto bíblico deste capítulo. É bem provável que o nome deste homem não seja citado na Bíblia porque muitos acabariam se identificando com seu tipo de vida. Este homem rico não pôde ser levado ao seio de Abraão quando morreu. Ele foi lançado no fogo ardente do inferno.
Algumas pessoas perguntam: “Você já viu o inferno? Como é que você sabe, já que nunca o viu?” Mas não podemos esquecer que a Bíblia descreve claramente como é o inferno. O inferno é um lugar tão quente que o que mais deseja aqueles que estão nele é uma simples gota d´água de uma torneira na ponta do dedo. O inferno é o retrato do verdadeiro sofrimento. Há uma razão para usarmos a expressão: “Que inferno!” Vemos aqui que o homem rico foi para o inferno porque não tinha fé em Deus. Por isso, ele acabou sendo lançado no inferno e não levado ao seio de Abraão.
 
  
Não Há Nada Nesta Passagem que Afirme que o Rico Pecou Mais que Lázaro ou Vice Versa
 
As pessoas acham que uns vão para o inferno porque pecaram mais do que os outros, e uns vão para o céu porque pecaram menos. Mas ninguém vai para o céu ou para o inferno porque cometeu muitos ou poucos pecados. Nós pensamos assim, mas isso não passa de um pensamento humano e errado. Podemos ou não entrar no reino dos céus? Vamos para o céu ou para o inferno? Amados irmãos, isso depende se cremos ou não na justiça de Deus, se temos fé na Palavra de Deus. E aqui está a razão pela qual todos precisam ter fé.
Nós precisamos ter fé na justiça de Deus. Se crermos na justiça de Deus, esta fé crescerá em nosso coração; mas se não crermos nela, esta fé nem será vista por fora. Se crermos na justiça de Deus de coração, Deus estará conosco, mas se não crermos, ele não estará. Do mesmo modo, se crermos na justiça de Deus de coração, o céu nos espera; mas se não crermos, o que nos espera é o inferno. Se crermos que Deus remiu todos os nossos pecados, ou seja, que o Senhor remiu todos eles ao ser batizado nas águas e derramado seu sangue na cruz, nós seremos pessoas de fé; mas se não crermos nisso de coração, não teremos fé alguma e seremos pecadores. Enfim, seremos justos se crermos na justiça de Deus.
A Bíblia diz: “Porque não me envergonho do evangelho de Cristo, pois é o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê, primeiro do judeu e também do grego. Porque nele se descobre a justiça de Deus de fé em fé, como está escrito: Mas o justo viverá da fé” (Romanos 1:16-17). Amados irmãos, tudo que temos a fazer é crer. Se não crermos, não teremos fé. Mas se crermos, a fé nascerá em nós. Portanto, não podemos deixar de ter fé. E temos que crer mesmo na justiça de Deus.
Para nós, crentes, receber a salvação é tudo. Mas mesmo depois de sermos salvos, temos que nos apegar à nossa fé para não a perdermos. Devemos sempre viver pela fé, pois quando o Senhor nos chamar, seremos levados para o seio de Abraão, ou seja, para o seio do nosso Senhor. Mas isso é impossível sem fé. Sem fé não podemos agradar a Deus.
Amados irmãos, vocês não imaginam como é terrível o estrago que faz a falta de fé. Mas se crermos em Deus, nós poderemos escapar de tudo isso. Se continuarmos tendo fé em Deus, não teremos nada com que nos preocupar. Devemos ter sempre fé em Deus então e viver por ela. Devemos ter uma fé sincera que crê em todas as palavras do Senhor. Não há nada mais importante em nossa vida do que a fé. Deus nos diz isso de modo bem claro. Ele nos diz que a coisa mais importante em nossa vida é ter um coração fiel que crê nele. O Senhor diz no texto bíblico deste capítulo que os que possuem fé em Deus têm uma vida bem sucedida.
 
 
Crer ou Não na Justiça de Deus é Algo Muito Importante
 
Não podemos crer de qualquer jeito. Devemos ter fé na justiça de Deus. Eu conheço pessoas que creem em todo tipo de coisas. Os que creem no budismo confiam em Buda, e os que creem em superstições acreditam em vários deuses. Crer em superstições na verdade é um tipo de fé, mas esta não é a fé que nos leva para o céu. O que eu estou dizendo é que a única fé que precisamos é a fé na justiça de Deus. Devemos crer apenas na justiça de Deus e que ele mesmo apagou todos os nossos pecados. Temos que crer somente no que Deus disse. No fim, quem tem fé na justiça de Deus poderá entrar no paraíso celestial e ter uma vida bem sucedida.
Dizem que se alguém fizer o mal e não tiver uma vida de retidão, este será castigado. Esse tipo de pensamento se baseia na lei da casualidade. Só que por mais que alguém leve uma vida de retidão, nenhum ser humano pode ser considerado justo aos olhos de Deus. Alguém pode confiar nos seus próprios atos? Quem pode garantir que os padrões do que é certo ou errado estão corretos? Já que sabemos que o homem é fraco, quem pode garantir isso com toda certeza? Podemos confiar em superstições? Não! Podemos confiar nas coisas materiais então? No que mais podemos confiar além do Senhor? Tudo que temos a fazer é crer apenas na justiça de Deus. O que eu estou dizendo é que nossa vida está mais segura quando cremos na justiça de Deus. Precisamos crer na justiça de Deus para termos uma vida bem sucedida. Amados irmãos, é assim que precisamos viver para sermos levado ao seio de Abraão. Só assim poderemos entrar no céu. Precisamos ter o amor e ajuda de Deus em nossa vida nessa terra. No entanto, se alguém não crer na sua justiça, ou seja, se alguém não crer que Deus remiu todos os seus pecados de uma vez por todas com o evangelho da água e do Espírito, sua vida não terá sentido algum, por mais que ele creia em algo.
Podemos ver no texto bíblico deste capítulo como a vida de Lázaro e do homem rico mudou radicalmente depois que eles morreram. Cada um deles foi para onde deveria ter ido, mas um deles foi para um lugar de calor imensurável, um lugar onde a boca fica sem saliva e a língua enrola até a garganta de tanta sede. Lázaro, o outro homem, foi para um lugar onde as flores brotavam e as árvores davam seu fruto em abundância.
Só que havia um grande abismo entre os lugares para onde eles foram enviados. Havia um abismo largo e profundo, isto é, um abismo sem fundo. É por isso que a Bíblia nos diz que estes dois homens não podiam mais estar juntos. Ela também nos diz que este abismo era tão profundo que se uma pessoa quisesse visitar outra do outro lado do abismo, no inferno, ela não podia fazer isso. Por isso que as pessoas não podiam passar de um lado para outro e visitar umas as outras.
Enfim, isso significa que quem tem pecado jamais poderá entrar no céu, assim como quem não tem pecado jamais poderá ir para o inferno. No texto que diz que ninguém poderia ir de um lado para outro para visitar uns aos outros por causa do grande abismo que havia entre eles, este abismo representa justamente o pecado. É uma metáfora que fala dos pecadores. Há um rio entre o céu e o inferno que ninguém pode cruzar, e este rio, em outras palavras, é o rio do pecado. É por isso que todos que são pecadores jamais poderão cruzar o rio do pecado.
No que devemos crer então para que possamos dizer que cremos na justiça de Deus? Para confessarmos esta fé, primeiro temos que entender como a justiça de Deus foi cumprida, para depois crermos nela. Jesus remiu todos os nossos pecados ao vir a essa terra, levando todos os pecados do mundo ao ser batizado por João Batista e morrendo na cruz por todos os nossos pecados. Jesus cumpriu a justiça de Deus através destes atos de justiça. Precisamos ter esta fé para crermos na justiça de Deus. A fé em Mamom e em superstições não é a verdadeira fé que nos leva a receber a salvação, mas a fé que nos leva a crer na justiça de Deus. Esta é a fé que nos leva a ser salvos do pecado.
Há muitos neste mundo que dizem crer em alguém ou em alguma coisa, mas também há um grande número de pessoas que dizem crer em Deus. Veja por exemplo a Coreia do Sul. A maioria das pessoas aqui tem uma religião. Cristãos e budistas são os maiores grupos religiosos da Coreia. Mas se fôssemos fazer a divisão destes grupos em porcentagem, um terço crê no Cristianismo e outro terço, no budismo. Dentre estes que dizem crer em Deus então, quantos deles de fato têm fé na justiça de Deus? Temos que parar para pensar se crermos realmente em todos os atos de justiça de Jesus, como fez Lázaro, que foi levado ao seio de Abraão. A fé na justiça de Deus é aquela que nos salva do pecado e nos permite entrar no reino dos céus. Devemos ter esta fé dentro de nós: a fé que nos leva a crer no Senhor e nascer de novo como justos, ou seja, a fé que nos leva a crer que ele nos tornou filhos de Deus.
“Deus me fez seu filho ao me dar o evangelho da água e do Espírito. Por isso, ele também me dará bênçãos e cuidará de mim.” É assim que devemos professar nossa fé. É justamente esta fé que tinha Lázaro, que pôde entrar no céu. As pessoas só poderão ir para o céu se confessarem uma fé como a de Lázaro. Mas depois que professarem esta fé, elas precisam se apegar a ela e meditar nela todos os dias para não perdê-la.
Veja o exemplo do mendigo Lázaro. Ele deve ter sido um mendigo até morrer. Mas isso não é tão importante. Embora ele tenha mendigado sua vida toda, o importante é que ele foi levado ao seio de Abraão quando morreu. É isso o que a Bíblia nos diz claramente. Deus não tem interesse algum em coisas materiais deste mundo como riqueza, prosperidade, fama e saúde. E eu acho que ele permitiu que Lázaro vivesse com tão pouco neste mundo porque iria compensá-lo com coisas muito melhores e uma vida muito mais abastada. Isso quer dizer que Deus não considera importante as coisas deste mundo.
Para onde foi Lázaro no fim? Ele foi para o céu. Ele pôde entrar no céu porque creu em Deus corretamente. Ele foi para o céu porque cria corretamente na Palavra de Deus. Embora em sua vida ele vivesse mendigando à porta de outra pessoa, no fim ele entrou no céu porque ouviu a Palavra de Deus e creu na verdade que Deus apagou todos os seus pecados com a água, o sangue e o Espírito. Ele creu na Palavra profética de que Deus tornaria seu filho todo aquele que nele cresse. Ele só pôde receber a remissão de pecados porque creu nisso. E depois então de ter crido em Deus e recebido a remissão de pecados, ele foi levado ao seio de Deus quando ele o chamou.
Amados irmãos, vocês podem imaginar como Lázaro ficou feliz? Devemos ter uma vida bem sucedida como Lázaro. No texto bíblico deste capítulo vemos o rico e Lázaro. E podemos concluir vendo a vida destes dois homens que Lázaro teve uma vida bem sucedida, enquanto que o rico desperdiçou a sua. Vocês podem imaginar então como Lázaro ficou feliz ao ter ido para o céu por crer em Deus, embora tenha tido uma vida miserável nessa terra?
Embora Lázaro não tivesse nada, ele pôde entrar no céu porque tinha fé em Deus. E como ele recebeu a remissão de pecados por crer em Deus, nada mais justo do que ele receber a vida eterna. O Senhor deve ter dito isso a ele: “Amado Lázaro, até estar na minha presença, você sempre teve fé em mim. Nada mais justo então do que você vir para cá; nada mais justo do que você estar aqui comigo. Mas você, homem rico, você não teve fé em mim. Você não desfrutou de todos os prazeres deste mundo sem crer em mim? Por essa razão, você não pode vir a mim. E já que você não creu em mim, você tem que ir para o inferno. Você não tem do que reclamar. Você levou uma vida de riqueza e prosperidade, embora tenha vindo para esta vida de mãos vazias. Portanto, nada mais justo do que você ser lançado no inferno. Você colocou óleo na sua lâmpada para viver nas moradas eternas ou para outra coisa? Você tem que ser grato por viver no fogo agora.”
Já que Deus queria nos salvar a todos, desde os dias do Gênesis ele planejou nos tornar seus filhos. E já que ele nos criou com este propósito, os que creem na Palavra profética de Deus, que demonstram amor e boa vontade em seu coração, serão abençoados por ele e viverão para sempre ao seu lado. É por isso que devemos ter fé em Deus mais do que qualquer outra coisa enquanto vivermos neste mundo. O que eu estou dizendo é que temos que crer no Senhor. Mais do que isso, temos que crer nele de coração. E também temos que guardar e defender esta fé. Quando fizermos isso, nossa vida será bem sucedida. Tudo mais nos levará a uma vida de fracasso. Nossa vida será bem sucedida enquanto tivermos fé em Deus. Mas se não crermos nele, nossa vida será um fracasso. Se tivermos fé em Deus, nossa vida será um sucesso. Todos que entenderem esta simples verdade verão que o melhor a fazer é ter fé em Deus. Temos que ir para o céu pela fé e receber as bênçãos celestiais pela fé também, assim como é pela fé que todos os nossos problemas são resolvidos.
A solução dos nossos problemas de fato está na verdadeira fé. É por isso que eu repito sempre que temos que crer na Palavra de Deus. E nós que fomos salvos temos que manter esta fé até o fim. Temos que viver pela fé crendo no Senhor. Nós não poderíamos alcançar nada se somente tivéssemos uma simpatia pela fé. Mas você pode estar se perguntando: “Como eu posso crer nesta justiça de Deus que eu não ouço nem vejo?” Tudo que você tem a fazer é crer em Deus, não é? Se você crer em Deus, você poderá crer plenamente na sua justiça. Crer em Deus é o fundamento da nossa fé. Se não crermos em Deus, não poderemos crer no que ele planejou, no que ele fez, e no que ele fará conosco no futuro.
 
  
Temos que Levar uma Vida Bem Sucedida Crendo na Justiça de Deus
 
Se quisermos ser bem sucedidos, temos que crer primeiro em Deus. Se quisermos fracassar, é só não crermos na justiça de Deus, mas se quisermos ter uma vida bem sucedida, temos que crer em Deus. Existe alguém neste mundo que não queira ser bem sucedido? É por isso que eu estou dizendo que todos têm que crer em Deus, seja quem for. O Senhor nos disse: “Portanto, quer comais, quer bebais ou façais outra qualquer coisa, fazei tudo para a glória de Deus” (1 Coríntios 10:31). Temos que crer em Deus, independente de como vivemos, de que situação estamos passando em nossa vida, de que tipo de trabalho fazemos e daí por diante. Os que creem em Deus serão fortalecidos em sua vida neste mundo, mas os que não creem nele não viverão bem aqui.
O que nos leva a viver mal neste mundo é a falta de fé em Deus. Então, se você crer em Deus agora, não haverá mais lutas e sofrimentos em sua vida. Todos nós temos que ter esta fé em nossa vida. Você e eu temos que viver pela fé. Enfim, o certo é que todo mundo creia em Deus. Só então seremos bem sucedidos. E principalmente aqueles que foram salvos é que têm que guardar esta fé. Devemos sempre ter fé em Deus no nosso coração. Tem que haver um lugar em nosso coração para a fé em Deus. Só quem possui esta fé é que pode ser bem sucedido e feliz em sua vida. Sem fé, nada faz sentido. O Senhor disse: “Ora, sem fé é impossível agradar-lhe, porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe e que é galardoador dos que o buscam” (Hebreus 11:6). Você crê nisso? Sim, por favor, creia nisso.
Amados irmãos, eu espero que nenhum de vocês morra de sede depois de ter encontrado a fonte. Já que a fonte de vida está diante de vocês, tudo que vocês têm que fazer então é beber da água desta fonte. Eu espero que vocês bebam desta água e não morram de sede. Mas infelizmente, há muita gente que não faz isso. Apesar de estar na Igreja de Deus e ouvir sua Palavra, muitos estão condenados ao inferno porque não a aceitam no seu coração e creem nela. Há muitos que continuam vivendo debaixo da maldição de Deus porque não creem. O que eu estou dizendo é que há muitas pessoas assim. Mas eu espero que você não seja uma delas.
Esta igreja não é outro lugar senão a Igreja de Deus. E é aqui que a Palavra de Deus é pregada para vocês. Mas muita gente simplesmente passa por aqui. E dentro todos que passam pela nossa igreja, alguns creem, outros não. E o que acontece com quem não crê? Já que não creem, eles irão para o mesmo lugar para onde foi o rico citado no texto bíblico deste capítulo. Após a morte, principalmente no inferno, o inferno e a árvore genealógica não farão diferença alguma. E se alguém não crê, com certeza ele está condenado a ir para lá.
“Permita a Lázaro então que visite minha família. Eu tenho cinco irmãos e sou o mais velho dentre eles. Por favor, permita que meus irmãos saibam que seu irmão mais velho está no inferno agora, e diga-lhes que eles precisam ir para o céu pela fé. Se tu deixares Lázaro dizeres estas coisas, todos os meus irmãos crerão.” Este foi o apelo do homem rico.
Mas foi assim que o Senhor respondeu a esta súplica: “Mesmo que eu trouxesse Lázaro de volta à vida e o enviasse aos seus irmãos, eles não creriam.”
“Não, eles com certamente crerão. Eles crerão se Lázaro ressuscitar do túmulo e eles verem que ele é o mendigo que morreu há muitos anos. Tudo que ele tem que fazer é dizer a eles que ele foi para o céu quando morreu, mas viu seu irmão mais velho sofrendo no fogo ardente do inferno do outro lado do abismo. Permita que ele diga para meu irmão: ‘Eu estou aqui na verdade porque seu irmão mais velho implorou a Deus que me enviasse. Ele implorou a Deus que não permitisse que seus irmãos não viessem para o inferno’. Se ele disser isso, meus irmãos certamente crerão.”
Só que estas palavras ditas pelo homem rico no inferno foram inúteis. Todos nós sabemos que, seja como for, quem não quiser crer não crerá mesmo, não é? E o próprio Deus disse que jamais faria isso. O que aconteceria se alguém como Lázaro tivesse que deixar o céu e voltar para este mundo tão nojento e miserável em que ele tinha sofrido tanto antes? Eu acho que se o Senhor deixasse isso acontecer, não haveria mais nenhum ímpio. Não seria mais necessário missionários nessa terra. E eu acho que também não precisaríamos mais da igreja nessa terra. Eu acho que todos creriam se um crente morresse e fosse para o reino dos céus, mas depois fosse mandado de volta e dissesse: ‘Creiam’. Se fosse assim, por que precisaríamos da igreja nessa terra? Adiantaria alguma coisa os servos de Deus pregarem a sua Palavra? Não haveria necessidade de levarmos uma vida de fé. Deus poderia fazer tudo sozinho, e isso por si só já seria suficiente. O próprio Deus criou todas as coisas, então ele mesmo sozinho poderia pregar o evangelho para todo mundo. Se Deus fosse pregar a Palavra através de alguém que morreu e voltou à vida, não teríamos que nos esforçar tanto assim para fazer sua obra, não é verdade?
No entanto, Deus nos disse que ele é o cabeça da Igreja, e os crentes dessa terra são o corpo, ou seja, sua mãos e pés. Se o Senhor fosse fazer todo o trabalho, não haveria mais nada a ser feito. Se fôssemos morrer no momento em que aceitássemos Jesus nessa terra, ou se fôssemos para o céu no momento em que morrêssemos, essa terra não seria nada mais do que um cemitério.
Mas já que ele não faz isso, a função e o papel dos salvos são muito importantes. Temos que crer na Palavra de Deus. Os que não creem em Deus são aqueles que ainda não receberam a salvação. E eles vão para o inferno porque não creem. Amados irmãos, precisamos ir para os Estados Unidos para acreditar que os Estados Unidos existem? Embora não possamos ver com nossos olhos o que Deus fez e relata em sua Palavra, poderemos ver tudo se olharmos espiritualmente. As pessoas espirituais conseguem ver a Palavra plenamente. Amados irmãos, vocês creem na justiça de Deus? Creiam! Deus salvou vocês e a mim pela sua justiça. Então, para nós que cremos não caíssemos neste grande abismo, Deus nos salvou e nos deu a vida eterna apagando todos os nossos pecados e deste mundo.
Se crermos em Deus em nossa vida e na sua Palavra, nós seremos salvos, receberemos a vida eterna e seremos vestidos com sua graça. Mas por que as pessoas não creem em Deus e são tão teimosas? Nós não ganhamos nada negando a Deus. Se não houvesse um lugar maravilhoso para irmos depois da morte, não haveria motivo algum para crermos em Deus.
Está escrito: “Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam e a prova das coisas que se não vêem” (Hebreus 11:1). Amados irmãos, a fé é isso. Eu quero que vocês saibam que só porque não podemos ver o que cremos com nossos olhos, isso não significa que é apenas uma doce ilusão. Por outro lado, eu quero que vocês saibam que a fé pode abrir os nossos olhos espirituais para que possamos ver toda a realidade. Quando cremos em Deus, alcançamos o verdadeiro significado da fé, a única que é indispensável para nós neste mundo. Amados irmãos, vamos crer então na justiça de Deus enquanto vivermos.