The New Life Mission

Sermões

Assunto 16: O Evangelho Segundo JOÃO

[Capítulo 4-7] (João 4:13-26, 39-42) A Água Viva que Faz com que Jamais Tenhamos Sede

(João 4:13-26, 39-42)
“Respondeu Jesus: Todo aquele que beber desta água tornará a ter sede, mas aquele que beber da água que eu lhe der nunca mais terá sede. Deveras, a água que eu lhe der se fará nele uma fonte de água que jorre para a vida eterna.
Disse-lhe a mulher: Senhor, dá-me dessa água para que eu não mais tenha sede, nem precise vir aqui tirá-la.
Disse-lhe Jesus: Vai, chama o teu marido, e vem cá.
Respondeu ela: Não tenho marido.
Disse-lhe Jesus: Tens razão em dizer que não tens marido, pois já tiveste cinco maridos, e o que agora tens não é teu marido. Isto disseste com verdade.
Disse-lhe a mulher: Senhor, vejo que és profeta. Nossos pais adoraram neste monte, mas vós, os judeus, dizeis que é em Jerusalém o lugar onde se deve adorar.
Disse-lhe Jesus: Mulher, crê-me, a hora vem em que nem neste monte nem em Jerusalém adorareis o Pai. Vós, os samaritanos, adorais o que não conheceis; nós adoramos o que conhecemos, pois a salvação vem dos judeus. Mas vem a hora, e já chegou, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade, pois o Pai procura a tais que assim o adorem. Deus é Espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade.
Disse-lhe a mulher: Eu sei que o Messias (chamado Cristo) vem. Quando ele vier, nos explicará tudo.
Disse-lhe Jesus: Eu o sou, eu que falo contigo.
Muitos dos samaritanos daquela cidade creram nele, por causa do testemunho da mulher: Disse-me tudo o que tenho feito. Vindo ter com ele os samaritanos, rogaram-lhe que permanecesse com eles, e ficou ali dois dias. E por causa das suas palavras, muitos mais creram nele. Diziam à mulher: Já não é pelo teu dito que nós cremos; agora nós mesmos o ouvimos falar, e sabemos que este é verdadeiramente o Salvador do mundo.”
 
 
A Mulher de Sicar
 
Uma mulher de Sicar, cidade da Samaria, havia tido cinco maridos. E para não ser insultada pelos moradores da sua vila, essa mulher costumava ir tirar água no poço de Jacó com um cântaro na cabeça ao meio-dia, quando todos estavam tirando uma soneca. Um dia, ela veio pegar água nesse horário como sempre, mas Jesus estava sentado no poço. Quando ela chegou e começou a tirar água do poço, Jesus lhe disse: “Mulher, dá-me de beber”. Ao olhar para aquele homem, ela percebeu que ele era judeu. O traje dos judeus era composto de um tecido que envolvia seu corpo como um lençol e uma parte ficava sobre o ombro. Jesus usava esse tipo de traje. Aquela mulher então perguntou a Jesus: “Como você, sendo judeu, me pede de beber, sendo eu uma mulher samaritana?” Aquela mulher disse isso porque samaritanos e judeus, mesmo pertencendo à nação de Israel, tinham um muro entre seus corações. Ela disse aquilo porque os judeus consideravam os samaritanos, que tinham o sangue misturado, um povo inferior e os ignoravam, tratando-os com desrespeito.
Jesus então lhe falou sobre a água vida: “Se conheceras o dom de Deus, e quem é o que te pede: Dá-me de beber, tu lhe pedirias, e ele te daria água viva” (João 4:10). Ao passo que a mulher disse a Jesus: “Senhor, tu não tens com que tirá-la, e o poço é fundo. Onde tens a água viva? És tu maior do que o nosso pai Jacó, que nos deu o poço, do qual ele próprio bebeu e, bem assim, os seus filhos e o seu gado?” (João 4:11-12). E Jesus respondeu e disse: “Todo aquele que beber desta água tornará a ter sede, mas aquele que beber da água que eu lhe der nunca mais terá sede. Deveras, a água que eu lhe der se fará nele uma fonte de água que jorre para a vida eterna” (João 4:13-14). No que a mulher disse: “Senhor, dá-me dessa água para que eu não mais tenha sede, nem precise vir aqui tirá-la” (João 4:15).
Jesus então muda o rumo da conversa aqui, dizendo: “Vai, chama o teu marido, e vem cá”. A mulher disse então: “Não tenho marido”. E Jesus lhe disse: “Tens razão em dizer que não tens marido, pois já tiveste cinco maridos, e o que agora tens não é teu marido. Isto disseste com verdade. A mulher ficou surpresa e disse: Senhor, vejo que és profeta”. O que ela quis dizer com isso foi: “Como Tu sabes que eu tive cinco maridos? Tu tens uma habilidade fantástica de saber até o passado das pessoas. Devido a isso, vejo que és profeta”. A mulher disse: “Tu és um profeta”, porque conhecia bem o seu passado.
Para concluir, aquela mulher nasceu de novo por ter tido um encontro com Jesus no poço. Ela reconheceu que Jesus era o Messias, e por ter crido Nele de coração, ela recebeu a remissão de pecados.
  
 
Como Você e Eu Éramos?
 
Como aquela mulher, você e eu vivíamos neste mundo com muitos maridos que não eram realmente nossos. Por que as mulheres querem casar para ter um marido? Porque elas acham que serão felizes se viverem ao lado de alguém. Que tipo de maridos tínhamos então? A princípio, nosso primeiro marido era o dinheiro. Nós achávamos que tudo seria perfeito se tivéssemos dinheiro. No entanto, o dinheiro não pôde trazer ao nosso coração a remissão de pecados e nem a vida eterna. Nós também achávamos que o prestígio secular era o nosso segundo marido. Quando nós pensamos em ser grandes neste mundo e nos tornarmos famosos estudando muito para termos um cargo no governo ou um diploma de doutorado, ou quando pensamos em viver neste mundo tendo pelo menos tal honra, isso se torna nosso marido espiritual. No entanto, essa honra tão somente não é conseguida com facilidade, assim como não dura para sempre nem pode nos dar a vida eterna.
Tem vezes que só buscamos os prazeres, achando que isso é a melhor coisa do mundo. E tem vezes que também buscamos o poder secular. Porém, mesmo dinheiro, honra, prazer, poder, etc, não podem trazer solução para os problemas do coração. É por isso que nós tentamos nos afastar do mundo e abraçamos a religião, e da mesma maneira tentamos nos aprofundar nela achando que isso preencherá o vazio do nosso coração. Mas não conseguimos fazer isso. Ao tentarmos fazer algo bom por conta própria entrando para uma religião do mundo, nós nos tornamos como aqueles que têm desejos fúteis.
Portanto, por nós termos vivido com um marido chamado ‘dinheiro’, não pudemos desfrutar da remissão de pecados e nem tivemos paz na nossa alma com todo este dinheiro. Nosso coração continuou se sentindo culpado, vazio, sujo, isso porque ainda estávamos ligados ao nosso primeiro marido chamado dinheiro. O segundo marido é a honra. Nós vivíamos casados com um marido chamado ‘honra’. Mesmo assim, este marido chamado honra não pôde trazer verdadeira realização ao nosso coração. Depois disso, nós vivemos com um marido chamado ‘prazer’. E nós também vivemos com um marido chamado ‘poder’, religião mundana, e por último, ‘a satisfação do nosso ego’. Mas tudo isso foi em vão. Eles nunca puderam nos dar a verdadeira satisfação.
Todavia, o Senhor disse: “Mas aquele que beber da água que eu lhe der nunca mais terá sede. Deveras, a água que eu lhe der se fará nele uma fonte de água que jorre para a vida eterna” (João 4:14). Nós podemos encontrar a Verdade da água viva espiritual e do evangelho da água e do Espírito pela fé. Do mesmo modo, ao encontrarmos o Senhor, nós podemos receber a água viva que faz com que nunca mais tenhamos sede. Nosso Senhor nos deu a satisfação eterna nos fazendo receber a remissão de pecados. Nosso Senhor deu a você e a mim, que cremos no evangelho da água e do Espírito, a água viva para que nós nunca mais tenhamos sede. A água viva não pode ser encontrada nas doutrinas religiosas deste mundo. Mas agora nós recebemos a remissão de pecados por termos encontrado o Senhor e a Verdade que faz com que nós nunca mais tenhamos sede espiritual.
Meus amados irmãos, qual é a fonte de águas vivas que jorra para vida eterna em nosso coração? Nosso Senhor disse que nos daria uma fonte de águas vivas que jorraria para a vida eterna, então, que fonte é essa? Nós temos que saber o que é a água viva pela qual alcançamos a vida eterna.
Amados irmãos, conforme nós continuamos vivendo neste mundo, depois de termos recebido a remissão de pecados por termos conhecido e crido no evangelho da água e do Espírito, nós temos que considerar sempre o fato do Senhor ter apagado nossos pecados. Crendo pela fé que o Senhor apagou todos os nossos pecados de uma vez por todas quando veio a este mundo, e levou todos eles de uma só vez ao ser batizado por João Batista, nós temos que nos lembrar sempre que não temos mais pecados em nosso coração. Crendo no evangelho da água e do Espírito, nós temos não apenas que ter a certeza de que não temos mais pecados diante de Deus, mas também temos que ser gratos a Ele por não termos mesmo mais pecados em nosso coração. Graças ao nosso Senhor nós sabemos e cremos plenamente que “não temos mais pecados. Eu sou um justo. Eu não tenho mais nenhum pecado em meu coração porque eu recebi a remissão de pecados”.
Sempre que pensarmos em Deus e lembrarmos que Ele apagou todos os pecados do nosso coração com o evangelho da água e do Espírito, aí é que nós estaremos realmente bebendo a água da vida eterna que o Senhor nos deu. O fato de bebermos a água viva que faz com que não tenhamos mais sede, significa justamente que os pecados do nosso coração de fato sumiram quando cremos e reconhecemos de coração a Verdade de que o Senhor nos salvou, apagando todos os nossos pecados de uma vez por todas pela Palavra do evangelho da água e do Espírito. E nós sabemos exatamente que essa é a fé que nos leva a beber a água da vida eterna.
Aqueles que não receberam a remissão de pecados pela fé crendo no evangelho da água e do Espírito não podem dizer que não têm pecado em seu coração. E por não terem recebido a graça de estar sem pecado no seu coração, eles não conhecem a verdadeira salvação. Eles também continuam sofrendo a vida toda por causa dos seus pecados, e também não conseguem se sentir como pessoas que foram libertas de todos os pecados e não têm mais nada a ver com eles. Só você e eu que realmente cremos no evangelho da água e do Espírito é que podemos ter a experiência de que não existe mais pecados em nosso coração e desfrutar da verdadeira paz.
Quando meditamos no evangelho da água e do Espírito, podemos entender que a grande e profunda graça da salvação é o fato de não haver mais pecado em nosso coração, pois todos eles foram transferidos para Jesus Cristo. Mas amados irmãos, isso não é algo que todos conseguem sentir. Para aqueles que não receberam de Deus a purificação dos seus pecados através do evangelho da água e do Espírito só a dor, lamento e tristeza. A verdade é que eles ainda nem chegaram perto de conhecer o verdadeiro evangelho nem conhecem o verdadeiro significado da bênção da remissão de pecados.
Até mesmo nosso homem exterior que recebeu a remissão de pecados crendo no evangelho da água e do Espírito às vezes se sente como eles e lamenta: “Miserável homem que eu sou! quem me livrará do corpo desta morte?” (Romanos 7:24). Tem vezes em que nos sentimos desencorajados por causa de certas coisas que acontecem conosco e de certas dificuldades que vêm sobre nós. Porém, nós temos a verdadeira paz no nosso coração porque temos o evangelho da água e do Espírito que nunca nos deixa sentir sede, e porque cremos neste evangelho.
Nós que recebemos a remissão de pecados de uma vez por todas por crermos no evangelho da água e do Espírito podemos viver o tempo todo confiando na graça abundante que como um rio jorra sobre nós todos os dias.
Até mesmo quando nós enfrentamos alguma dificuldade, e também quando meditamos sobre nós mesmos, nós cremos e nos regozijamos por termos nos tornado justos diante de Deus, pelo fato dos nossos pecados terem desaparecido e por não termos mais nenhum pecado, pois todos eles foram transferidos ao Senhor Jesus Cristo através do batismo que Ele recebeu. Nós vivemos dando graças ao Senhor porque sentimos todo dia algo maravilhoso no nosso coração, que não existe em nós um simples pecado e que todos os nossos pecados, ou seja, os pecados que tínhamos no mundo, não existem mais porque todos eles foram transferidos a Jesus quando Ele foi batizado. Nós somos aqueles que continuam bebendo a água da vida eterna enquanto vivemos neste mundo e depois de termos recebido a remissão de pecados que nosso Senhor nos deu.
Nosso Senhor disse: “Mas aquele que beber da água que eu lhe der nunca mais terá sede. Deveras, a água que eu lhe der se fará nele uma fonte de água que jorre para a vida eterna” (João 4:14). Quando cremos nesse versículo, podemos confessar: “Senhor, eu sei que me tornei alguém sem pecado. Eu recebi a salvação e me tornei um justo porque eu recebi a remissão de pecados crendo no evangelho da água e do Espírito”. A questão é que bebemos a água da vida eterna dia após dia meditando no evangelho da água e do Espírito. Você e eu bebemos a água da vida eterna todos os dias crendo no evangelho da água e do Espírito.
Amados irmãos, eu tenho certeza pela fé que você e eu não temos pecado por causa da remissão de pecados e do dom do Espírito que o Senhor Jesus Cristo deu àqueles que crêem no evangelho da água, do sangue e do Espírito. Essa remissão de pecados que nos foi dada através do evangelho da água e do Espírito é a bênção que Deus nos deu. É o presente especial de Deus para nós.
 
 
A Hora em que Estamos Morrendo de Sede
 
Aqueles que não receberam a remissão de pecados não têm paz no coração, e ainda não encontraram a fonte da água da vida eterna que jorra dentro da nossa alma. Por não terem encontrado essa água que concede a vida, seu coração sempre está angustiado, suspirando de fome e sede, e ardendo de ódio como uma fornalha em chamas. Seu coração é igual ao dos servos de Satanás, os filhos do inferno. Este mundo não é um inferno, ao contrário, o seu coração pecaminoso é que os faz se sentir assim.
Mas e as pessoas que crêem no evangelho da água e do Espírito? Sempre que temos sede nosso Senhor nos dá a fonte de água viva que jorra para a vida eterna através da Palavra da água e do Espírito. “Você não tem pecados. Você é um justo sem pecado. Você é alguém que não tem pecado no coração”. Isso nos mostra que é o Senhor que traz esse sentimento tão maravilhoso ao nosso coração.
E isso é verdade mesmo. Tudo isso por causa do batismo que Jesus recebeu de João Batista e do Seu sangue na Cruz. Esse evangelho traz refrigério ao nosso coração depois que o purifica de todo pecado. Nosso Senhor apagou todos os nossos pecados, e o fato é que nosso Senhor que agora mora em nosso coração como o Espírito Santo nos diz: “Vocês não têm pecado. Vocês são pessoas sem pecado”. Por esse motivo, você e eu podemos viver tendo paz no coração.
Mas mesmo tendo essa paz, muitas vezes enormes ondas se levantam em nosso coração por causa de alguma dificuldade. Há muitos momentos em que nosso coração fica angustiado. Às vezes nosso coração estremece com uma tsunami vinda do mar, mas o que nos alegra é saber que águas frescas também jorram do fundo do mar. Por exemplo, alguns habitantes da Polinésia mergulham para beber água fresca no fundo do mar. É um mistério como eles conseguem mergulhar e beber água fresca no fundo do mar. Mas seus ancestrais encontraram uma grande fonte de água viva no mar raso. Assim, os polinésios vivem mergulhando até esse ponto para beber água fresca e depois voltam à superfície.
A Palavra do evangelho da água e do Espírito que está em seu coração, assim como no meu, é um evangelho exatamente assim. O evangelho da água e do Espírito pelo qual recebemos a remissão de pecados, que é a água da vida eterna e de paz que nosso Senhor nos deu pela Palavra da Verdade, rega nosso coração, o refresca, faz com que flores de alegria brotem nele e também que a Palavra de Deus cresça sem parar, mesmo em meio às lutas. Em qualquer luta ou dificuldade, é justamente o evangelho da água e do Espírito e da remissão de pecados que faz com que nossa fé cresça e vençamos tudo isso. O evangelho da água e do Espírito sem dúvida nos leva a encontrar o Senhor. O evangelho da água e do Espírito é o dom de Deus que Ele deu àqueles que crêem que nosso Senhor nos fez perfeitos nos salvando de todos os pecados do mundo pelo Seu batismo e Seu sangue. No seu coração, assim como no meu, a água da vida eterna jorra constantemente com o evangelho da água e do Espírito. Essa fonte de água jorra em nosso coração para que nunca mais tenhamos sede. “Vocês não têm nenhum pecado”. Sempre que nós olharmos para o nosso coração teremos certeza de que não há pecado nele. Da mesma forma, sempre que o Espírito disser pela Palavra de Deus: “Vocês não têm pecados”, nós estaremos realmente bebendo da água dada por Deus que faz com que jamais tenhamos sede.
Alguns se sentem saciados apenas quando bebem a água do prazer, mas em pouco tempo eles pedem mais um pouco porque sentem sede de novo. A água do poder também é assim, assim como é a água chamada honra. Essas coisas parecem agradáveis às pessoas por algum tempo, e nesse período elas acabam desfrutando de um grande poder em sua vida. Mas não sobra nada depois de algum tempo. Elas então procuram por algo maior para saciar seu coração. Deste modo, elas buscam ter mais dinheiro, prazer, honra e poder. Mas o que acontece quando essas coisas não são suficientes? As pessoas começam a beber de uma água chamada religião.
Quando alguém entra para alguma religião do mundo, a primeira coisa que as pessoas mandam ele fazer lá é lavar o banheiro. Elas lhe dizem: “Para limpar a sujeira do seu coração, faça orações de arrependimento e boas obras, como alguém que toma banho todo dia para se limpar. Seu coração será saciado então, e você será curado das suas enfermidades”. Essa é a fé que as religiões defendem. Portanto, quando as pessoas buscam a religião, elas têm que se esforçar para se arrepender dos seus erros, cultivar a virtude e observar a própria Lei. Quando uma pessoa faz boas obras e tudo mais numa religião do mundo, ela até que sente algum refrigério em seu coração. Mas na hora que ela larga a vassoura e olha para trás, ela vê que seu coração ainda continua vazio.
Até mesmo no Cristianismo, a verdade é que as pessoas que ainda não nasceram de novo por não crerem no evangelho da água e do Espírito estão simplesmente levando uma vida religiosa. Elas vão à igreja, louvam a Deus com toda sua força: “♬Santo, santo, santo! ♪Deus onipotente! ♬Tuas as obras louvam Teu nome com fervor,” dão ofertas, fazem orações de arrependimento, ouvem a pregação do pastor, e também ouvem um sermão que diz assim: “Vamos levar uma vida santa. Por crermos em Jesus, vamos viver fazendo boas obras”. E depois de beberem a água da religião por mais ou menos uma hora, elas dizem: “É isso mesmo. Amém! Amém! Não paremos de dizer amém”, mas assim que o culto acaba, a verdade é que não fica nada em seu coração.
Estes que não nasceram de novo bebem a água da religião, mas mesmo assim continuam vazios. Eles vivem se protegendo dizendo a si mesmos: “Eu serei muito feliz. Eu não tenho que crer em nada, só em mim mesmo”. Ninguém pode satisfazer alguém por completo. Alguém pode até se sentir realizado por algum tempo, mas quase sempre essa realização é passageira e a pessoa acaba se decepcionando.
Nada deste mundo pode trazer refrigério ao nosso coração. Todavia, graças a Senhor nosso Deus, você e eu que recebemos a remissão de pecados crendo no evangelho da água e do Espírito sentimos o refrigério em nosso coração. E o sentimos porque recebemos a remissão de pecados por meio do Senhor, crendo no evangelho da água e do Espírito. Na verdade, nosso Senhor faz sempre brotar uma fonte de águas vivas como um rio que flui do Jardim do Éden em nosso coração. O Senhor faz com que um rio de paz e um rio das bênçãos de Deus fluam em nosso coração. Se nós não desfrutarmos a paz e a realização que vem do alto é porque nosso coração ficou endurecido com as coisas do mundo e estamos muito ocupados com elas.
Mas quando tudo está calmo é que podemos sentir o amor do Senhor, meditando sobre o que Ele fez por nós. Da mesma forma, até mesmo em meio às lutas e dificuldades nós damos graças ao nosso Senhor que nos deu uma fonte de água viva que jorra em nosso coração. Nós temos que ser gratos a Deus por isso. Nós somos gratos pelo fato de haver paz em nosso coração e por não haver mais nenhum pecado dentro dele. Nós somos realmente gratos por isso. Isso porque essa é justamente a água da vida eterna. Vocês entendem isso? Amados irmãos, nada mais natural do que vocês quererem sentir o refrigério e ter estabilidade na vida, afinal de contas, vocês receberam a remissão de pecados e têm que saber que é o Senhor que nos dá tudo isso naturalmente.
Nosso Senhor dá a água da vida eterna àqueles entre nós que receberam a remissão de pecados. Essa água nos leva a receber a remissão de pecados porque cremos no evangelho da água e do Espírito e na água da vida eterna que refrigera nosso coração. Deus faz com que Sua Palavra seja pregada através dos lábios dos Seus servos que sobem no púlpito das igrejas. Quando a fé que vem de Deus te alcança por meio da Sua Palavra, nosso Senhor derrama em nosso coração a água da vida eterna e assim o sacia.
Por outro lado, se alguém que recebeu a remissão de pecados não fazer parte da Igreja de Deus para ouvir a Palavra, a fonte de água espiritual secará. Ele cavou bem fundo o solo do seu coração, mas parou de cavar assim que a água começou a jorrar. A fonte de águas que estava jorrando foi soterrada pela areia e por sujeira então. É por isso que ele sente sede e fome em seu coração de novo, porque a fonte de água viva não está mais jorrando, apesar dele ter recebido a remissão de pecados. Quando isso acontece, a pessoa morre espiritualmente.
Embora tenhamos recebido a remissão de pecados crendo no evangelho da água e do Espírito, se adorarmos a Deus tendo um pastor que não conhece no evangelho da água e do Espírito e ouvirmos as suas palavras, ao invés de termos refrigério em nosso coração, ele só vai se sentir sufocado. O melhor a fazer é não ouvir as pregações de um pastor assim. Quando você ouve um pastor que não crê no evangelho da água e do Espírito, o que o Espírito Santo que habita no seu coração diz: “Não, não. Isso é mentira. Uma fraude. Pura fraude”. É isso que o Espírito Santo que habita em você te diz.
Embora tenhamos recebido a remissão de pecados, tem vezes que não sentimos o refrigério em nosso coração. Mesmo sendo novos convertidos ou não, nós sempre sentiremos fome e sede se nós não ouvirmos a Palavra de Deus freqüentemente. A maneira mais segura de ser cheio do Espírito pela fé não é nenhuma outra senão ouvir sempre a Palavra de Deus através dos Seus servos. O Espírito Santo que habita em nós é quem nos dá a fonte de água que jorra para a vida eterna e testifica dizendo: “Essas palavras estão corretas”, quando Ele ouve as palavras de alguém que está pregando a Palavra de Deus. E é por isso que nós temos que ouvir a Palavra de Deus sempre que pudermos. Isso significa que quando nós ouvimos a Palavra de Deus, o Espírito Santo trabalha em nós para que entendamos o que Deus está dizendo.
Aquela mulher samaritana não se sentia realizada em sua religião. Ela disse: “Nossos pais adoraram neste monte, mas vós, os judeus, dizeis que é em Jerusalém o lugar onde se deve adorar” (João 4:20). Como aquela mulher, muitos cristãos acham que a seita a que pertencem é a melhor. Os samaritanos achavam que a sua seita era a melhor, assim como os fariseus achavam que sua seita era a melhor. No entanto, o que foi que nosso Deus disse àquela mulher? Ele disse: “Não será nessa nem naquela montanha, mas virá a hora em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em Espírito e em verdade”.
Ele também disse que “Deus é Espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade” (João 4:24). Deus é Espírito. Ele é o Espírito que é sagrado. O Espírito Santo é o Espírito sagrado. Ele disse que aqueles que adoram o Espírito de Deus devem adorá-lo em espírito e em verdade. Amados irmãos, isso quer dizer que Deus só recebe adoração e tem comunhão conosco quando nós O adoramos com a fé dos verdadeiros adoradores que receberam a remissão de pecados, e através do Espírito Santo como um dom. Esta é a verdadeira adoração prestada a Deus.
Nós adoramos a Deus e damos graças a Ele pela fé. Nós confessamos a nossa fé crendo no evangelho da água e do Espírito, dizendo: “Nosso Deus nos salvou dos nossos pecados pela água e pelo sangue”. Já que Deus diz: “De fato, por você Eu apaguei completamente todos os seus pecados pelo batismo do Meu Filho e com Seu sangue na Cruz”, quando nós cremos nisso é que oferecemos a Ele a verdadeira adoração. Por ter nos amado, Deus apagou totalmente nossos pecados com a água e com o sangue e nos fez pessoas sem pecado. Nós temos que receber de Deus completamente a remissão de pecados crendo no evangelho da água e do Espírito de Jesus Cristo, e depois então temos que louvar, glorificar e dar graças ao nosso Deus. A adoração que prestamos a Deus depois de termos recebido a purificação dos nossos pecados, por conhecermos e crermos no evangelho da água e do Espírito, é a própria adoração espiritual.
Nós somos muito gratos ao nosso Deus que nos deu essa verdadeira água fresca. Amados irmãos, eu espero que vocês entendam que foi Deus quem colocou essa água fresca da vida eterna em nosso coração que é puro. E eu espero que vocês creiam nisso. E espero também que vocês sejam mesmo gratos ao Senhor por isso. Onde está a prova de que o Senhor apagou os nossos pecados? Ela está exatamente na água.
O fato de você e eu termos um coração sem os pecados do mundo; essa é a prova definitiva e final. É claro que a Palavra de Deus é a prova definitiva: é necessário a Palavra de salvação para se receber a remissão de pecados. Nós temos que conhecer não somente a Palavra, mas também temos que ter a convicção de que o Espírito Santo habita em nós e que não há pecado em nossa mente. Nós só podemos receber a remissão de pecados quando temos certeza de que não há pecado em nosso coração.
Nós ganhamos algo muito valioso que é o evangelho da água e do Espírito. Mas muitas vezes nós não vemos como este verdadeiro evangelho é realmente valioso. E muitas vezes nós até nos esquecemos dele. Muitas vezes lutamos contra o nosso homem exterior. Muitas vezes é travada uma luta espiritual e física porque nossa vida é complicada. Meus amados irmãos, eu desejo que vocês tenham comunhão com o Espírito Santo que habita em vocês e com a Palavra de Deus que sai pela sua boca. Amados irmãos, a verdade é que nós podemos desfrutar da paz em nosso coração por causa do evangelho da água e do Espírito que nosso Senhor nos deu. O meu desejo é que vocês sempre se lembrem do evangelho da água e do Espírito.
 
 
Jesus é o Senhor do Evangelho da Água e do Espírito
 
Depois de ter encontrado Jesus, aquela mulher samaritana deixou seu cântaro, foi até a cidade e testemunhou que havia encontrado o Messias. Como resultado disso, houve um grande avivamento, como está escrito no versículo 39: “Muitos dos samaritanos daquela cidade creram nele, por causa do testemunho da mulher: Disse-me tudo o que tenho”. Ela deve ter testificado assim: “O Salvador que veio libertar a nação de Israel de todos os seus pecados, lutas e tribulações já veio e eu O encontrei. Ele me disse tudo o que tenho”.
Nós temos que prestar atenção aqui é no seu testemunho: “Disse-me tudo o que tenho”. Meus amados irmãos, Jesus sabe tudo sobre vocês ou não? Ele sabe tudo. Jesus sabe plenamente quais são os tipos de pecados que cometemos e que temos em nosso coração. Ele escreveu todos os pecados que cometemos neste mundo, isto é, os escreveu na tábua do nosso coração (Jeremias 17:1). É por isso que nós jamais podemos enganá-Lo. “Você cometeu este e aquele pecado em tal lugar e no dia tal”. Nós não temos como não confessar os pecados que cometemos, porque cada um deles está escrito na tábua do nosso coração.
Se os nossos pecados do passado não tivessem gravados em nosso coração, nós poderíamos dizer que não lembrávamos deles. Nosso Senhor conhece até mesmo cada detalhe de nós. É por isso que Ele os escreveu dentro do coração de cada um de nós para que nunca pudéssemos negá-los. Os nossos pecados foram escritos com ponta de diamante. É por isso que não há desculpa e todos nós não podemos dizer que não temos pecado. Se nós confessarmos nossos pecados a Deus, Ele então virá ao nosso encontro com o perfeito amor da Sua salvação. Nosso Senhor nos diz: “Sim, há pecados em seu coração, e por isso você precisa muito do Senhor, seu Salvador. Eu apaguei todos os seus pecados com Meu batismo e Meu sangue na Cruz. Foi assim que eu apaguei todos os seus pecados”. Este é o meio pelo qual nós recebemos a remissão de pecados pela fé.
Aquela mulher samaritana foi à cidade e deu testemunho de Jesus Cristo. E muitas pessoas receberam a salvação através do testemunho dela. Isso significa que muitas pessoas passaram a crer em Jesus.
Não há melhor estratégia para se pregar o evangelho do que o testemunho de salvação de uma pessoa que recebeu a remissão de pecados. Não existe um método melhor de pregar o evangelho do que o testemunho que diz que nosso Senhor nos salvou, como encontramos o Senhor, e como nos tornamos pessoas sem pecado ao recebermos a remissão de pecados. Se você quer mesmo falar com alguém sobre o evangelho da água e do Espírito, então comece contando para ele como você encontrou o Senhor, ao invés de dizer a ele apenas que venha para a igreja. “Eu sofri muito por causa dos meus pecados e meu coração era vazio. Mas meu Senhor me salvou apagando todos os meus pecados vindo a essa terra, sendo batizado e derramando Seu sangue na Cruz. Ao Ser batizado, Jesus levou todos os pecados do mundo. E assim Ele me salvou de todos os meus pecados. Meu coração sente o refrigério agora porque Ele me deu a água da vida eterna”. Nós temos que estar preparados para dar o testemunho da nossa salvação dessa maneira.
As pessoas vieram para Jesus ao ouvirem o testemunho da mulher samaritana, mas depois elas receberam a remissão dos seus pecados tendo certeza da Palavra, porque elas a ouviram diretamente de Jesus. Amados irmãos, aqueles que realmente encontram o Senhor podem pregar este evangelho da água e do Espírito dando aos outros o testemunho da sua salvação.
Nosso Senhor é Aquele que nos salvou. É sempre bom e agradável ouvir toda hora que o Senhor nos salvou com a água e com o sangue. Nós também precisamos testemunhar a nossa salvação para salvar almas pregando o evangelho. Testemunhar nossa salvação não é glorificar a nós mesmos, é glorificar o sacrifício de amor de Jesus Cristo. E não há problema algum em fazermos isso. Aqueles que nasceram de novo da água e do Espírito devem pregar o evangelho da água e do Espírito. Do mesmo modo que a mulher samaritana deixou o seu cântaro e correu para anunciar o evangelho antes de tudo, e só depois voltou à sua rotina diária, nós também temos que anunciar o evangelho da água e do Espírito com a máxima urgência. Nós temos que pregar o nome do nosso Senhor que nos deu a água da vida eterna. E nós podemos pregar sobre ela porque já a recebemos.
Desde que nascemos nós sempre nos sentíamos vazios antes de encontrar o Senhor. E é por isso que no passado nós costumávamos sempre cantar certas músicas do mundo. Entre elas havia uma chamada “Caça a Baleia”, que começava assim: “♬Eu bebo cerveja, canto e danço.♪ Mas a única coisa que há em meu coração é a tristeza.♬” A letra dessa música me fez pensar muito sobre o seu significado. E havia também uma canção popular que dizia: “♬Sentado em frente a uma pequena fogueira♬…Depois que a fumaça se assenta o que resta na vida são somente cinzas♪.” I refleti muito sobre o sentido da minha vida a partir da letra dessa canção. Ela nos diz que quando a vida acaba só sobram as cinzas, que não há nada além disso na vida. Eu fiquei pensando em como a vida é como essa pequena fogueira que fica acessa por algum tempo mas só deixa cinzas no final, que irão desaparecer para sempre assim que o vento soprar sobre elas. Ao perceber através das canções populares da Coréia que a vida era assim mesmo, eu vivia sofrendo mais ainda.
Então eu achei que tinha que ter um objetivo, uma visão e buscar algo mais, com a canção continuava dizendo: “♬Eu bebo cerveja, canto e danço.♪ Mas a única coisa que há em meu coração é a tristeza. ♬Voltemos para o Mar do Oriente. ♪Voltemos a caçar baleias.” Eu achava que tinha que ir a um lugar bem distante e grande para caçar baleias. Eu achava que tinha que fazer algo neste mundo, já que havia nascido como um ser humano. Naquela época, o presidente Park Chung Hee estava no poder e o Movimento de Expansão Econômica da Coréia que tinha o lema: ‘Amanhã será melhor. Amanhã será melhor’ estava no auge. As pessoas naqueles dias acordavam bem cedo de manhã e até achavam que era pecado acordar mais tarde. Quando eu ia dormir tarde e acordava tarde no outro dia, eu me sentia culpado quando via meus vizinhos com a vassoura na mão e varrendo a calçada. Você não pode imaginar como eu ficava sem jeito quando olhava para fora e via meus vizinhos com as mangas arregaçadas, as mulheres, as crianças, todos varrendo seu quintal e suas calçadas. Eu ficava sem jeito e já me sentia um pecador logo de manhã.
Devia haver um plano no coração de todo mundo que desse à sua vida um sentido de viver, seja ele qual for, para que todos desejassem ter algo neste mundo. Se não há nada a fazer, como é que alguém pode ir atrás do seu sonho? Só haveria tristeza no coração das pessoas se elas bebessem, cantassem e dançassem. E já que só existe tristeza no nosso coração, o que mais podemos fazer? Alguém pode ter plena realização em seu coração se ficar rico?
Meus amados irmãos, quando eu era jovem eu tinha muito dinheiro. Mas eu gastei muito dinheiro também. Quando eu era jovem os outros meninos gastavam 5 won (que valia mais ou menos R$5,00 nos meados dos anos 60) num dia, eu gastava 50 won. Naquela época, 5 won era dinheiro suficiente para uma criança gastar num dia. 2 won pagava a entrada do Cinema Myongsung onde um ingresso dava direito a assistir dois filmes. Depois de assistir o filme, era possível comprar dois chocolates com 2 won, e também tinha um sanduíche chamado pão de crisântemo que podia ser comprado por 1 ou 2 won. Alguém podia passar o dia inteiro com 5 won. Como eu gastava 50 won naquela época, eu tinha muito para gastar.
Mas eu não era feliz, apesar disso tudo. Eu ganhava muito dinheiro, mas mesmo gastando mais do que o suficiente, eu não encontrava a felicidade. Sem saber onde gastar meu dinheiro, eu ia aqui e ali, e até ia para a danceteria para poder mexer os pés e balançar os quadris usando bons sapatos, calça da moda e gel no cabelo. Eu cresci em Busan, a maior cidade da Coréia. Se Myong-dong era a Meca da moda em Seul, Coréia, em Busan nós tínhamos Nampo-dong, a segunda maior cidade da Coréia. Os barzinhos da faculdade de Nampo-dong eram muito famosos. Somente os alunos mais ousados é que iam lá para dançar. Mas mesmo cantando, dançando e me divertindo, tudo que havia no meu coração era um grande vazio.
Quando eu acordava de manhã, somente a tristeza oprimia meu coração. Não havia nada que uma vida assim pudesse me oferecer. Absolutamente nada. Seria maravilhoso se a bebida e a dança da noite anterior durasse até a manhã seguinte, porém elas não duravam nada e logo acabavam. Quando eu acordava de manhã, eu tinha que inventar algo para fazer durante o dia. Algo novo. Por isso, eu ia de um lugar para o outro com meus amigos procurando algo legal para fazer, e nisso eu gastava muito dinheiro. Mas nada disso fazia sentido para mim.
No fim, tudo em que eu pensava era em morrer. “Eu devo me matar? Será que ainda existe um sentido para eu continuar vivendo neste mundo? Eu não faço nenhum bem aos outros, então é melhor eu partir do que ficar vivendo assim”. Então, eu comecei a pensar em coisas mais sérias: “Será que eu devo me tornar um monge budista? Um padre?” Um dia eu encontrei uns amigos e disse a eles: “Sabem de uma coisa? Eu acho que nós não fazemos nenhuma diferença neste mundo e que ele não precisa de nós. O melhor que nós temos a fazer é ir para aquela montanha com a cabeça raspada. Vamos entoar umas canções budistas e morrer depois de termos vivido em paz”. No entanto, quando eu pensei em viver numa montanha, eu percebi que não poderia fazer isso por causa do meu temperamento. Então, eu desistir de ir para a montanha e viver como um monge budista.
Eu via os padres e freiras sempre andando quietinhos e fazendo serviços voluntários, e então eu pensava: “Bom, minha vida teria algum sentindo se eu vivesse assim”. Mas depois de ver como eu era miserável, eu percebi que não servia para isso. E não podendo conversar sobre isso com ninguém, eu continuei agoniado por dentro.
Eu não tinha alegria em minha vida. Eu não tinha alegria em estudar, não tinha alegria em ler histórias em quadrinhos, por mais que eu fizesse isso. Eu era louco por histórias em quadrinhos e gostava de lê-las deitado na cama. Eu tinha uma pilha de gibis que era maior do eu. Eu ficava lendo gibi a noite inteira e meus pais sempre diziam: “Filho, apague a luz. Está gastando energia”. Mas eu colocava um lampião perto da minha cama e li todos até o fim, sem medo de provocar um incêndio. Você também já leu muitos gibis? Eu acho que os jovens hoje lêem muito mais. Nos meus dias não havia muitos escritores de histórias em quadrinhos, e por isso não tínhamos muita variedade. Mas hoje há muitos.
Então o Senhor me encontrou. Mas Ele não me encontrou tão perfeitamente assim. Depois de crer em Jesus por 10 anos, eu comecei a crer no evangelho da água e do Espírito e recebi a remissão de pecados. Quando eu aceitei Jesus foi muito difícil para mim levar uma vida de fé. Tanto que não há palavras para descrever.
Amados irmãos, vocês também receberam a remissão de pecados depois de terem crido em Jesus por anos? Deve haver alguns irmãos que desde o começo da sua fé só encontraram Jesus Cristo mesmo através do evangelho da água e do Espírito. Estes santos são abençoados demais pois receberam a remissão de pecados encontrando a Verdade na hora em que passaram a crer em Jesus. E saiba que você que recebeu a remissão dos seus pecados depois de crer em Jesus por muito tempo também é muito abençoado.
Não existem muitas pessoas que sentem seu coração vazio porque ainda não receberam a remissão de pecados? E quando seu coração se sente vazio, elas vão orar no monte. Depois de jejuar por três dias na semana sem comer nada e só beber um pouco d’água guardada num pote, suas pernas começam a tremer e seus olhos ficam fundos. Depois de três dias de jejum elas começam a ver um prato de macarronada bem quentinho com um bife em cima. “Esse com certeza é o Céu, mas como é que pode haver um prato de macarronada nesse lugar? E o mais estranho é que o prato de macarronada está de cabeça para baixo”. A verdade é que as pessoas ficam fora de si. Aqueles que crêem em Jesus sem conhecer o evangelho da água e do Espírito vão continuar passando por essa provação.
“♬Chorar não vai me salvar! ♪Mesmo que minha face estivesse banhada em lágrimas, ♬Isso não poderia tirar o medo que sinto, ♬Não poderia purificar os pecados de todos estes anos! ♪Chorar não vai me salvar.” Amados irmãos, por mais que façamos orações de arrependimento, gritemos e choremos, nossos pecados não serão purificados desse jeito. É uma agonia quando nossos pecados não desaparecem. Como é agonizante fazer jejum 40 dias para ter os pecados apagados! Fazer isso não apaga os pecados, mas as pessoas fazem isso com todo o fervor porque ter pecados é mais doloroso que isso. Tente ficar sem comer por 10 dias fazendo um jejum. O rosto que já está pele e osso fica ainda mais esquelético. E como a pessoa deseja comer o que ela gosta! Ao longo de um jejum alguém pensa: “Assim que o jejum acabar eu vou comer uma feijoada com tudo que tem direito”. Nessa hora, as pessoas pensam tanto em comida que chegam à beira da loucura.
Vamos supor que o jejum fosse acabar hoje a meia-noite. E como eu queria que as horas passassem rápido, eu ficava olhando o relógio como um louco. Quando parecia que já tinha passado 30 minutos, na verdade só tinha passado 5 minutos. Então eu pensava: “Ainda faltam 25 minutos. Caramba! Como pode o tempo passar assim tão devagar?” Então, para passar o tempo, eu de propósito acordaria a pessoa que estava ao meu lado jejuando comigo, e diria: “Tente acordar. Onde é que você morava antes de vir para cá? Por que você está jejuando?” Eu fazia um monte de perguntas, mas depois de tantas perguntas eu percebia que só havia se passado 10 minutos. Nesse ponto, eu já estava prestes a perder a sanidade. O tempo passou tão devagar até que o período do jejum acabasse. Tanto que nos 10 minutos restantes eu pensei: “O que mais eu vou comer depois? Ficou faltando 5 minutos para meia-noite depois disso, e como não havia mais a fazer, eu ficava olhando para o relógio. “1 segundo, 2 segundos, 3 segundos, 4 segundos e... pronto, 1 minuto se foi”. De novo. 2 minutos, 3 minutos, e finalmente, 1 minuto e meio. Acabou. Tudo deu certo. E sem esperar por uma resposta de Deus, se Ele tinha perdoado meus pecados por causa do jejum, eu corria para comer tudo que eu desejei comer aquele tempo todo, achando que eu tinha feito grande coisa jejuando aquela semana inteira.
Apesar de ter passado por aquela agonia durante o período do jejum por causa da fome, aquilo era algo importante demais para mim. Algumas pessoas saiam comer toda noite porque não agüentavam. Enquanto eu bebia água do pote, eu sentia que dele vinha um cheiro de arroz cozinhando. E quando ou olhava no fundo dele tinha arroz mesmo.
A maneira de jejuar varia entre as denominações. Num jejum de uma semana os legalistas geralmente bebem água. E depois de completar o jejum, a ponto de morrer, a única coisa que fica é um sentimento de dever cumprido, nada mais do que isso. “♪Pai, eu ergo minhas mãos a Ti, ♬Ninguém mais pode me ajudar; ♪Se Tu me deixares, ♬Ah! Eu não vou morrer?” Nessa hora as lágrimas desciam por causa da fome, mas apesar do chorar e de entoar este hino, ainda havia pecados em meu coração. Só havia um vazio em meu coração. E é por isso que eu estava sempre triste.
Mas eu encontrei o Senhor. Eu ouvi o evangelho. E como você sabe, todos os nossos pecados foram transferidos a Jesus quando Ele foi batizado, e Ele foi condenado em nosso lugar quando morreu na Cruz. O mundo mudou para mim a partir do momento em que eu conheci a Palavra que diz que os pecados deste mundo já desapareceram para sempre.
As pessoas falam da salvação de modo rude. Por buscar tanto a Palavra da remissão de pecados e estar sedento por ela, eu a conhecia 10 vezes mais do que qualquer outra pessoa. E então, eu fiz uma pesquisa e analisei o evangelho da água e do Espírito. O resultado que eu encontrei foi que o evangelho da água e do Espírito é um evangelho muito claro.
O evangelho da água e do Espírito que Jesus nos deu é a fonte de água da vida eterna, como dizem as palavras: “A água que eu lhe der se fará nele uma fonte de água que jorre para a vida eterna”. Este evangelho da água e do Espírito me deu a água da vida eterna. Na hora em que eu aceitei esse evangelho, todos os pecados do meu coração se foram e dentro dele uma fonte de água viva começou a jorrar. O evangelho da água e do Espírito é esse evangelho que você e eu recebemos.
Amados irmãos, vocês dão pouco valor a este evangelho da água e do Espírito? Vocês acham que ele é um evangelho comum? Não, claro que não! Havia muitos samaritanos que moravam em Sicar naquela época, mas só aquela mulher teve um encontro com o Senhor. E as pessoas ali puderam encontrar o Senhor porque ela pregou o evangelho. Poucas pessoas na Galiléia encontraram o Senhor, e em Sicar também. Apenas um entre mil ou um entre dez mil é que pôde receber a remissão de pecados. Se olharmos para os fatos, veremos que a salvação é algo muito raro.
Amados irmãos, este evangelho da água e do Espírito é algo muito valioso. Nós encontramos o Senhor pelo evangelho da água e do Espírito. Isso quer dizer que nós bebemos da fonte de água viva que jorra para a vida eterna através do evangelho da água e do Espírito. Eu serei eternamente grato pelo fato da minha alma ter alcançado a felicidade e a plena realização por meio do evangelho da água e do Espírito do nosso Senhor.
Aleluia!