Sermões

Assunto 16: O Evangelho Segundo JOÃO

[Capítulo 4-9] (João 4:27-42) Muitos Outros Creram por Causa da Palavra de Jesus

(João 4:27-42)
“Nesta altura chegaram os seus discípulos, e maravilharam-se de encontrá-lo falando com uma mulher. Mas nenhum deles perguntou: Que queres? ou: Por que falas com ela? Então, deixando o seu cântaro, a mulher foi à cidade e disse ao povo: Vinde, vede um homem que me disse tudo o que tenho feito. Poderia ser este o Cristo? Saíram da cidade e foram ter com ele. Nesse ínterim, os discípulos lhe rogavam: Rabi, come. Mas ele lhes disse: Uma comida tenho para comer, que vós não conheceis. Então os discípulos diziam uns aos outros: Será que alguém lhe trouxe comida? Jesus lhes disse: A minha comida é fazer a vontade daquele que me enviou, e realizar a sua obra. Não dizeis: Ainda há quatro meses até à ceifa? Eu vos digo: Erguei os vossos olhos, e vede os campos! Já estão brancos para a ceifa. O ceifeiro recebe desde já o seu salário, desde já ceifa a colheita para a vida eterna, e assim se regozijam tanto o semeador como o ceifeiro. Pois é verdadeiro o ditado: Um é o semeador, e outro é o ceifeiro. Eu vos enviei a ceifar onde não trabalhastes. Outros trabalharam, e vós entrastes no seu trabalho. Muitos dos samaritanos daquela cidade creram nele, por causa do testemunho da mulher: Disse-me tudo o que tenho feito. Vindo ter com ele os samaritanos, rogaram-lhe que permanecesse com eles, e ficou ali dois dias. E por causa das suas palavras, muitos mais creram nele. Diziam à mulher: Já não é pelo teu dito que nós cremos; agora nós mesmos o ouvimos falar, e sabemos que este é verdadeiramente o Salvador do mundo.”
 
 
Hoje eu quero compartilhar com vocês a Palavra que está no evangelho de João capítulo 4, versículos 27 ao 42. O Senhor veio da Judéia, entrou na cidade de Samaria e encontrou uma mulher num poço ali. Quem era essa mulher samaritana que o Senhor encontrou ali? Ela era alguém que não estava satisfeita apesar de ter tido cinco maridos antes; e por não estar satisfeita com seu sexto marido, ele levava uma vida miserável. Ele tinha tanta sede espiritual que não conseguia ter alegria em sua vida, por mais que ela tentasse.
Mas aquela mulher finalmente encontrou o Salvador Jesus ali e confessou a Ele que muito mal conhecia a si mesma. Ela viu como era impura e entendeu que tipo de pessoa ela era diante de Deus. Por isso, ela queria a água que faria com que ela nunca mais tivesse sede. O Senhor então deu a água que jorra para a vida eterna àquela mulher que estava sempre faminta e sedenta.
 
 
Você Está com Sede Espiritual?
 
Quem é Jesus? Ele é a figura histórica que aparece nos livros biográficos ou um profeta como Elias? Será que Ele é um produto da imaginação do homem? Claro que não. Jesus é o Filho de Deus, o Salvador da humanidade, o Deus Todo-Poderoso que nos deu a salvação.
Veja o que diz João 4:29: “Vinde, vede um homem que me disse tudo o que tenho feito. Poderia ser este o Cristo?”, e a Palavra em João 1:1: também diz: “No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus.” A Palavra nos diz que Jesus sabe tudo sobre nós porque Ele é Deus, o nosso Salvador e Criador. Foi o Senhor que nos criou e sabe tudo a nosso respeito. Ele sabe tudo sobre nós.
É por isso que Mateus 10:30 diz que Ele sabe até quantos fios de cabelo há em nossa cabeça. Você sabe quantos fios de cabelo você tem? Você pode contá-los? Não, não pode. Mas até isso nosso Senhor sabe. Jesus, que criou toda a humanidade, sabe tudo sobre nós, assim como conhecia a situação daquela mulher samaritana e como ela vivia antes. Jesus, que sabe tudo sobre nós, de certa maneira disse àquela mulher tudo que ela havia feito até aquele momento. Ela falou por que ela sempre sentia uma sede espiritual em seu coração que este mundo não podia saciar. Ele também lhe mostrou que ela tinha que beber a água da vida eterna para saciar sua sede espiritual.
Os judeus e os samaritanos não se davam bem naquela época e nem se falavam. Mas o amor de Jesus pelo homem está acima das barreiras raciais. Assim como que Ele disse que todo aquele que O conhecesse e cresse Nele receberia a vida eterna, Ele fez brilhar a luz da salvação sobre aquela simples mulher samaritana que desejou receber Dele uma nova vida. Mas não foi na mesma hora que Jesus deu àquela mulher a água que iria saciar sua sede para sempre. Antes de fazer isso, Ele mandou que ela fosse buscar seu marido. O Senhor estava curioso para saber quem era seu marido? Não. Ele disse isso para a mulher samaritana revelar quem ela realmente era. Mas ela disse a Ele apenas que não tinha marido e não quis dizer mais nada.
Era constrangedor para ela dizer a um estranho que tinha tido muitos maridos, pois ela ainda não sabia quem era Jesus de fato. Então, Jesus não somente acabou com suas preocupações, mas também lhe falou sobre seu passado: “Tens razão em dizer que não tens marido, pois já tiveste cinco maridos, e o que agora tens não é teu marido. Isto disseste com verdade.” Após ouvir isso, a mulher finalmente entendeu que Jesus não era uma pessoa comum. Foi por isso que antes de dar o pão da vida e a água da vida eterna àquela mulher, o Senhor mostrou a ela que “ela era pecadora, que era por causa dos seus pecados que ela não podia se sentir realizada espiritualmente.”
E isso vale para você e para mim também. Nós primeiro devemos reconhecer que somos pecadores como aquela mulher para que recebamos de Deus a remissão de pecados e a água da vida eterna. Nós precisamos entender que somos um poço de pecados para que recebamos a verdadeira salvação crendo no Senhor que veio pelo evangelho da água e do Espírito como Salvador.
Os discípulos de Jesus voltaram com comida quando Jesus estava conversando com a mulher samaritana. Aí eles deram a comida para o Senhor, mas Ele disse: “A minha comida é fazer a vontade daquele que me enviou, e realizar a sua obra.” Ele procurou ensinar Seus discípulos a verdade de que “a pregação do evangelho é o alimento espiritual para que todos recebam a salvação.” Depois de dar a salvação à mulher samaritana e tê-la saciado com o alimento espiritual, Jesus disse aos discípulos que eles deveriam buscar o alimento espiritual também, não apenas o alimento carnal.
Quando é que nós, os justos que nasceram de novo, somos saciados? É claro que nós ficamos com a barriga cheia quando comemos muito. Mas todo alimento que comemos, por melhor que ele seja, é digerido em poucas horas e expelido pelo nosso corpo como excremento. Aqueles que pregam o evangelho têm que saber o que é ser saciado espiritualmente. O que foi que você sentiu quando pregou o evangelho da água e do Espírito para alguém que estava lutando com o problema do pecado e viu que ele recebeu a salvação e a esperança eterna de entrar no Reino dos Céus? Você não se sentiu orgulhoso, feliz e muito realizado? Claro que sim. Como nosso Senhor nos diz aqui, a realização que temos quando pregamos o evangelho da água e do Espírito, que nos foi confiado de uma maneira perfeita, nos traz uma alegria e uma felicidade maior do que aquela que nós sentimos quando comemos o alimento carnal.
O Deus Todo-Poderoso também se sentiu realizado ao cumprir a obra da salvação. Os discípulos estavam fisicamente famintos, mas o Senhor estava pregando o evangelho porque Ele sempre tinha fome espiritual. Mas Ele finalmente se sentiu saciado quando recebeu em Seu coração o verdadeiro alimento após cumprir a tarefa que o Pai havia Lhe confiado. E o mesmo acontece conosco que somos justos e seguimos o Senhor. Nós sentimos uma grande satisfação no coração quando produzimos livros evangelísticos, expomos nossas publicações e fazemos outras obras para o Senhor a fim de pregarmos o evangelho. Eu também me sinto assim, e muito. Eu não me preocupo muito, mesmo quando acabam nossas compras e não temos nada na dispensa para comer. Mas é claro que não há nada de errado em se ter muito alimento. Embora às vezes eu não tenha nada, eu fico feliz e meu estômago se sente saciado quando eu encontro uma alma que tem pecado e prego o evangelho para ela. Eu me sinto muito feliz quando alguém recebe a remissão de pecados e quando eu o vejo se tornar um justo filho de Deus.
Quanto mais trabalhamos para o Senhor, mais saciados nos sentimos espiritualmente. Assim como a vaca tem dois estômagos, os justos têm dois estômagos: o estômago físico e o estômago espiritual. E seu estômago espiritual só se sente satisfeito quando ele faz a obra do Senhor. Mas a maioria das pessoas não sabe disso e só quer encher seu estômago físico. Algumas delas podem até me perguntar por que eu falo tanto sobre isso, mas é porque eu ainda tenho fome espiritual.
Eu quero estabelecer a Igreja de Deus na China e pregar o evangelho ali. Dizem que as portas para a Coréia do Norte irão se abrir ano que vem também. Meu plano é imprimir diversos livros para eles antes para distribuí-los quando isso acontecer. Eu quero distribuí-los ao povo da Coréia do Norte. As pessoas que têm um encontro com nosso evangelho podem orar na sua própria língua assim: “Pai nosso que está no Céu, Obrigado.” Seria maravilhoso ouvir essa oração na Coréia do Norte. Eu já me sinto satisfeito só de pensar nisso. Eu desejo muito que este dia chegue logo.
O Senhor testemunhou à mulher samaritana e sentiu Seu estômago espiritual satisfeito. Foi por isso que Ele não comeu nada quando os discípulos trouxeram a comida carnal. Aí Ele disse: “Meu coração se realiza quando eu cumpro fielmente a obra que Deus me mandou fazer”, e fez com que os discípulos entendessem que a fome espiritual é mais importante do que a fome física. Nós justos também temos que ser assim. Também temos que buscar a comida espiritual fazendo a obra do Senhor, já que o Seu próprio coração se sentiu realizado ao fazer a obra de Deus.
Deus nos dá o Espírito Santo quando somos salvos do pecado. E o Espírito Santo só se sente pleno e satisfeito quando comemos o alimento espiritual. Isso significa que nos sentimos muito felizes e satisfeitos quando fazemos a obra do Senhor e O servimos fielmente. Essa é a comida espiritual que todos no mundo não conseguem entender. As pessoas deste mundo se satisfazem quando comem o pão carnal, mas nós os justos nos sentimos plenos e satisfeitos quando fazemos a obra espiritual. Isso porque temos o Senhor da salvação no nosso coração. O Senhor que está no nosso coração é feliz e se sente satisfeito quando fazemos Sua obra, pois Ele mesmo, que viveu 33 anos nessa terra, vive no nosso coração como o Espírito Santo e nos dá a certeza de que recebemos a remissão dos nossos pecados.
 
 
Você é Espiritualmente Rico?
 
De certa forma, como são aqueles que não fazem a obra do Senhor? Podemos dizer que eles são pobres espiritualmente, pois ainda não comeram nenhum alimento espiritual. Eles não têm alegria ou satisfação, não importa o que façam. Eles vivem todos os dias presos somente às coisas que perecem.
Gálatas 6:8 diz: “O que semeia na sua carne, da carne ceifará a corrupção; o que semeia no Espírito, do Espírito ceifará a vida eterna.” Mas aqueles que fazem a obra para o Senhor pelo Espírito Santo são diferentes. Eles recebem uma alma nascida de novo como um fruto que jamais perecerá.
É por isso que o coração daquele que serve ao Senhor é muito rico. Seu coração é rico e a bênção de Deus é abundante dentro dele porque ele sempre está do lado de Deus e, por isso, ele enriquece naturalmente. Esse talvez seja o segredo para se ficar rico. É difícil se tornar rico, mesmo comprando bilhetes da loteria toda semana. Mas podemos nos tornar ricos material e espiritualmente se fizermos a obra do Senhor fielmente. Nós somos abundantemente abençoados material e espiritualmente quando servimos ao Senhor fielmente.
Que satisfação há em uma igreja, por maior que ela seja? Uma igreja enorme e magnífica não pode nos satisfazer se ela não prega o evangelho da água e do Espírito às almas perdidas e não sacia com pão o coração das pessoas. Uma alma que crê no evangelho da água e do Espírito e recebe a remissão de pecados nos traz mais satisfação do que 100 igrejas enormes.
Quando as pessoas são salvas pela pregação do evangelho, o Espírito Santo em nosso coração fica feliz porque a vontade de Deus está sendo cumprida. A remissão dos pecados de uma alma é algo para se regozijar, não somente aqui, por nós, mas no Céu também. A Bíblia diz: “Digo-vos que do mesmo jeito haverá alegria no céu por um pecador que se arrepende, mais do que por noventa e nove justos que não necessitam de arrependimento” (Lucas 15:7). Há mais alegria no Céu por um pecador que se arrepende do que por noventa e nove pessoas que se acham justas. Essa é a vontade do Senhor, o que Ele deseja, e o que mais deixa feliz o Espírito Santo que está no nosso coração. Mas nosso coração fica frustrado, ferido e cheio de compaixão quando encontramos pessoas que são contra o evangelho, pois o que o que mais desejamos é fazer a obra do Senhor.
Atos 2:38-39 diz: “Disse-lhes Pedro: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para perdão dos pecados. E recebereis o dom do Espírito Santo. A promessa diz respeito a vós, a vossos filhos, e a todos os que estão longe - a tantos quantos Deus nosso Senhor chamar.” Isso quer dizer que o Espírito Santo habita no nosso coração como um dom quando compreendemos que Jesus Cristo levou todos os nossos pecados sobre si ao ser batizado e cremos nisso. Como vivem aqueles que têm o Espírito Santo em seu coração? Eles são felizes por causa do Espírito Santo. Eles têm uma vida verdadeiramente abençoada e feliz.
Você admite que todos os seus pecados foram passados para Jesus quando Ele veio a este mundo e foi batizado? Quem crê nisso já recebeu o Espírito Santo. Nosso Senhor tirou todos os nossos pecados quando foi batizado no rio Jordão, e por eles foi condenado na cruz. Nós recebemos a perfeita remissão de pecados quando cremos nisso. Nós recebemos a remissão de pecados porque nossos pecados foram transferidos para Jesus, porque Ele morreu e foi condenado por nós. Você receberá o precioso Espírito Santo no seu coração como um dom quando receber a remissão de pecados.
O Espírito Santo não se manifesta em você só porque você clama bem alto assim como muitos fazem: “Senhor! Espírito Santo!” O Espírito Santo é o espírito divino. Ele é Deus e o Espírito de Jesus Cristo. Tanto Deus Pai quanto Jesus Cristo e o Espírito Santo são o mesmo Deus. O Espírito Santo não sai e entra em você sempre que você O invoca. Ele é o Ser precioso que habita no coração daqueles que crêem que o Senhor nos salvou complemente do problema do pecado com o evangelho da água e do Espírito; o coração das pessoas que receberam a remissão de pecados crê nessa Verdade. O Senhor colocou o Espírito Santo como selo no coração daqueles que receberam a remissão de pecados. O Espírito Santo só pode entrar de uma forma perfeita em um coração e habitar ali se ele não tiver pecado. O Espírito Santo só pode habitar nele sem ser abalado se ele não tiver pecado.
No entanto, o Espírito Santo não pode entrar no coração daqueles que ainda tem pecado dentro dele. Aqueles que crêem em Jesus da maneira errada pensam que o Espírito Santo entra e sai do seu coração. Mas não é bem assim. O Espírito Santo não pode habitar num coração onde há pecado; é impossível Ele habitar num coração assim. O Espírito Santo não entra no seu coração quando você O manda entrar e não sai dele quando você O manda sair. Ele não é nosso servo. O Espírito Santo é um dom que o Senhor concede junto com a vida eterna àqueles que recebem a remissão de pecados por crerem no evangelho da água e do Espírito.
O Espírito Santo é um dom de Deus. Ele vem como um dom de Deus para aqueles que receberam a purificação de seus pecados. Portanto, você tem que receber a remissão de pecados crendo no evangelho da água e do Espírito. O Espírito Santo só pode habitar conosco se crermos que o Senhor apagou todos os nossos pecados. É uma grande graça e uma bênção receber a remissão de pecados, pois ela é um valioso dom de Deus para nós. A Bíblia diz que não há condenação para aqueles que têm o Espírito de Cristo, somente para aqueles que não O possuem.
Há muitas pessoas que crêem em Jesus e não receberam o Espírito Santo no seu coração. Há muitos cristãos enganados e crendo de maneira errada. Eles dizem que falam em línguas e ficam murmurando palavras ininteligíveis. Contudo, o Espírito Santo jamais fez algo assim. O Espírito Santo não é um Ser que fala palavras que não podem ser entendidas.
Nosso Senhor veio a este mundo, apagou todos os pecados da nossa alma e deu ao nosso coração o Espírito Santo como um dom. E Ele quer que anunciemos essa Verdade em todo o mundo, assim como Ele fez com a mulher samaritana, pois Ele é o verdadeiro pão da vida. Ao invés de buscarmos o alimento humano, você e eu temos que pregar o evangelho da água e do Espírito para saciarmos nossa alma com o alimento espiritual que o Senhor nos deu.
Vamos voltar agora para a passagem bíblica deste capítulo. João 4:35-38 diz: “Não dizeis: Ainda há quatro meses até à ceifa? Eu vos digo: Erguei os vossos olhos, e vede os campos! Já estão brancos para a ceifa. O ceifeiro recebe desde já o seu salário, desde já ceifa a colheita para a vida eterna, e assim se regozijam tanto o semeador como o ceifeiro. Pois é verdadeiro o ditado: Um é o semeador, e outro é o ceifeiro. Eu vos enviei a ceifar onde não trabalhastes. Outros trabalharam, e vós entrastes no seu trabalho.”
O Senhor disse isso daqueles que pregam o evangelho. No entanto, vamos ver o significado disso mais detalhadamente. Vamos dizer que alguém plantou sementes num grande campo, achando que levaria pelo menos quatro meses para se fazer a colheita. Mas ao olhar para o campo, ele já está preparado para a colheita. O que isso significa? Às vezes escolhemos um dia para pregar o evangelho para salvar almas, mas fazemos isso conforme a nossa vontade e não consultamos a Deus primeiro. Nós mesmos tomamos a decisão e dizemos: “Essa pessoa não está preparada ainda. Eu acho que preciso de mais tempo”, embora ela esteja esperando para fazer parte da colheita. O pagamento pela colheita já foi feito e nós só temos que juntá-la, mas agimos com nossa mente carnal e decidimos esperar um pouco mais. Aí então, nós não fazemos a colheita.
Deus planejou salvar o homem com o evangelho da água e do Espírito. Ele colocou Seu plano em ação por meio de Jesus Cristo e o Espírito Santo garantiu isso. Deus nos prometeu essa salvação e deixou-a registrada em toda a Bíblia.
Todavia, nós não fizemos nada. Os servos de Deus das gerações passadas protegeram a Bíblia, a Palavra de Deus. Durante os 1600 anos que a Bíblia foi escrita, muitos tentaram destruí-la, e até houve um rei de Israel que a queimou. Mas os servos de Deus ouviram Sua voz, a escreveram novamente e a passaram para os israelitas. Eles trabalharam duro a fim de guardar a Palavra de Deus. Nós que vivemos neste mundo hoje em dia não fizemos nada comparado a isso.
 
 
Agora é a Hora de Fazermos Algo para o Senhor
 
Fazer a obra de Deus não é algo difícil. Nós só temos que fazer isso pelo que Deus fez por nós. Nós só precisamos pregar o evangelho da água e do Espírito para as almas ao nosso redor, encontrar aquelas que querem dar frutos e colhê-las. Assim, os que fizeram a colheita e os que trabalharam duro se alegrarão juntos. O Senhor disse: “Outros trabalharam, e vós entrastes no seu trabalho.” Nós não precisamos fazer nada demais. Tudo que temos a fazer é simplesmente pregar sobre a obra que Jesus e os profetas já fizeram. O que eu quero é que você saiba que esse é o nosso alimento espiritual e a nossa missão.
O que é o evangelho da verdade? A palavra evangelho no grego é “euaggelion”, que significa “boas novas.” O que são as boas novas então? O Senhor ter apagado todos os pecados do mundo. Nós só precisamos pregar as boas novas que Jesus cumpriu há muito tempo atrás. O Senhor disse: “O ceifeiro recebe desde já o seu salário, desde já ceifa a colheita para a vida eterna, e assim se regozijam tanto o semeador como o ceifeiro” (João 4:36). Como a Palavra diz, nós já recebemos o nosso salário. Sendo assim, nós seríamos muito mais felizes se fizéssemos a colheita da obra que o Senhor já plantou pela fé.
Olhe para mim e veja como eu sou feliz. Eu sou mesmo abençoado porque recebi do Senhor a remissão de pecados; por isso, eu tenho que fazer a obra e passar minha experiência. É assim que nos regozijamos e somos saciados espiritualmente ao fazermos a colheita do que o Senhor já plantou para nós. Nosso Senhor, que nos ama muito, se alegra com nossa colheita e nos diz que fizemos bem, embora ela já tenha feito tudo antes.
Nós teríamos que fazer orações de arrependimento todos os dias se fôssemos receber a remissão de pecados por meio dessas orações. Mas essa é uma salvação imperfeita. Como é que nós seres imperfeitos nos lembraríamos detalhadamente de tudo que fizemos de errado? Provavelmente, há mais pecados que nos esquecemos do que nos lembramos. Então, nós iríamos para o inferno por não nos arrependermos de um pecado que esquecemos. Que coisa terrível e imperfeita! Mas não foi assim que Deus nos salvou.
Vamos ler a Palavra em João 4:39-42: “Muitos dos samaritanos daquela cidade creram nele, por causa do testemunho da mulher: Disse-me tudo o que tenho feito. Vindo ter com ele os samaritanos, rogaram-lhe que permanecesse com eles, e ficou ali dois dias. E por causa das suas palavras, muitos mais creram nele. Diziam à mulher: Já não é pelo teu dito que nós cremos; agora nós mesmos o ouvimos falar, e sabemos que este é verdadeiramente o Salvador do mundo.” Nós temos que entender como é importante o que o Senhor está nos dizendo aqui. A Palavra diz que a mulher samaritana que recebeu a remissão de pecados do Senhor largou seu cântaro e foi até a vila. Ela disse aos outros então: “Ouçam! Eu encontrei alguém que me disse todas as coisas. Ele é o Salvador. Venham comigo!” Ela reuniu a todos assim e os levou até o Senhor. Ele então conversou com eles pessoalmente, muitos creram na Sua Palavra e receberam a remissão de pecados. A obra que aquela mulher samaritana fez foi reunir as pessoas e trazê-las até o Senhor. Deste modo, aqueles samaritanos receberam a salvação pela Palavra que o Senhor lhes falou pessoalmente.
E sei que é isso que temos que fazer também. Nós também temos que levar até o Senhor as almas que ainda não receberam a salvação. Nós temos que fazer com que elas venham e ouçam a Palavra. Muitos receberão a salvação pela Palavra do Senhor se fizermos isso. Por mais que sejamos espertos e falemos bem, nós não podemos salvar as almas sozinhos.
Nós jamais poderíamos pregar o evangelho corretamente com nossa própria sabedoria. As almas só recebem a remissão de pecados e a verdadeira salvação pela Palavra quando nós pregamos o que de fato está escrito nela. Vamos ver o versículo 42 agora. Ele diz: “Diziam à mulher: Já não é pelo teu dito que nós cremos; agora nós mesmos o ouvimos falar, e sabemos que este é verdadeiramente o Salvador do mundo.”
A mulher samaritana teve a certeza de que o Senhor era o Salvador do mundo quando ouviu a Palavra Dele pessoalmente. Nós podemos pregar o evangelho do Senhor porque falamos bem ou por causa da reputação da nossa denominação? Não, não podemos. Isso só é possível pela Palavra do Senhor que veio pelo evangelho da água e do Espírito. Nós primeiro temos que cultivar um bom relacionamento humano para que depois possamos pregar o evangelho da água e do Espírito junto com a Palavra de Deus. Então poderemos dizer: “Vejam! A Palavra diz que Jesus tirou os pecados do mundo. Olhem! Não diz aqui que toda justiça tinha que ser cumprida no rio Jordão? E toda a justiça não significa apagar todos os pecados?”
Nós recebemos a remissão de pecados no nosso coração quando pela fé ouvimos a Palavra de Deus, que veio através do evangelho da água e do Espírito. Os pecados desaparecem. Por quê? Porque o evangelho da água e do Espírito é a Palavra de Deus. Nós recebemos a remissão de pecados quando temos um encontro com a Palavra pela fé, pois a Palavra da salvação que o Senhor cumpriu está escrita na Palavra de Deus e porque essa Palavra tem poder.
Tudo que temos a fazer então é pregar a Palavra de Deus com fé. Nós não estamos apagando seus pecados agora. Nós só estamos pregando a Palavra da água e do Espírito pela qual o Senhor já apagou nossos pecados há muito tempo. O poder dos espíritos malignos acaba quando as pessoas ouvem a Palavra do evangelho da água e do Espírito. Ela nitidamente coloca em ordem a mente que está confusa. A Palavra com seu poder põe tudo no lugar. O que eu estou dizendo é que ela nos leva a entender a grande Verdade da salvação e a justiça de Deus.
É por isso você e eu temos que falar da Palavra de Deus quando pregamos o evangelho da água e do Espírito para as pessoas. Somente assim elas poderão receber a remissão de pecados e se tornar obreiras da justiça que pregam o evangelho da água e do Espírito junto com a Palavra de Deus.
Como foi que passamos a crer na justiça do Senhor? Nós cremos através das doutrinas do Cristianismo? Nós cremos nela através da Palavra do evangelho da água e do Espírito do Senhor que está na Bíblia. E essa é a Palavra da Verdade que nunca muda. Aqueles que crêem na Palavra de Deus, que é a mesma de antes, e a pregam, são os que receberam a remissão de pecados. Ninguém recebe a verdadeira remissão de pecados no coração pelas doutrinas do Cristianismo que predominam hoje em dia. Também é impossível alguém nascer de novo crendo segundo seu próprio coração. Nós só podemos receber a remissão de pecados se crermos na Palavra de Deus que veio pelo evangelho da água e do Espírito. E também só podemos pregar a remissão de pecados aos outros quando nós pregamos o evangelho junto com a Palavra. Nós temos que conhecer o método correto de pregar o evangelho.
Você fica sem jeito de pregar o evangelho porque não se expressa bem? Saiba que o importante não é se você sabe falar bem ou não. As almas recebem a remissão de pecados ou não dependendo se você conhece bem a Palavra do Senhor, do quanto você crê nela, e se você a testifica de modo correto. O mais importante na pregação é crer na Palavra e compreendê-la corretamente. É isso que importa realmente.
Hoje nós estamos aprendendo o método de testemunhar e o que é ter a verdadeira satisfação no coração no capítulo 4 do evangelho de João. Nós nos sentimos realizados ao fazermos a obra do Senhor de coração. Nós podemos testificar a bênção da remissão de pecados para as pessoas não com nossas palavras, mas como está escrito na Palavra. E é isso que temos que fazer.
Se livre desse pensamento: “Eu não posso pregar bem o evangelho porque faz pouco tempo que eu nasci de novo.” Se você pregar a Palavra que te deu a remissão de pecados como ela é, as pessoas ouvirão e também receberão a remissão de pecados naturalmente. Quando alguém te ataca e você não sabe o que fazer, isso é porque você precisa voltar para a Igreja de Deus e aprender mais. Então chegará o dia em que você poderá pregar a Palavra de Deus com perfeição e aqueles que ouvirem seu testemunho receberão a remissão de pecados como você e eu recebemos. No entanto, não poderemos pregar a verdadeira remissão de pecados se não entendermos a Palavra de maneira correta.
Alguns pensam que ‘os pecados do mundo’ escritos neste versículo: “Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!” são apenas os pecados que nós cometemos até hoje. Outros dizem que o Senhor tirou apenas o pecado original, não nossos pecados pessoais. Mas o que é a verdade? A Verdade é que nosso Senhor tirou todos os nossos pecados por completo. Nós não somos mais pecadores.
A maioria dos cristãos é pecadora, por mais que creiam, pois eles não entendem o verdadeiro significado do batismo de Jesus. E eles serão pecadores mesmo que creiam por 100 anos. Tem muita gente estranha por aí. Alguns dizem que ainda são pecadores apesar de crerem desde que saíram do ventre de sua mãe.
O que isso significa? Isso é a prova de que eles ainda não receberam a remissão de pecados e não foram completamente saciados porque não crêem da maneira correta. É por isso que temos que pregar o evangelho corretamente. Haverá um grande avivamento na alma das pessoas quando nós pregarmos o evangelho tendo o entendimento correto da Palavra de Deus. Eu quero que vocês se lembrem disso. Aleluia!