Sermões

Assunto 16: O Evangelho Segundo JOÃO

[Capítulo 6-2] (João 6:1-15) Do que Adiantam esses Poucos Pães e esses Poucos Peixes para Tantas Pessoas?

(João 6:1-15)
“Depois destas coisas Jesus atravessou o mar da Galiléia, que é o de Tiberíades, e grande multidão o seguia, porque tinham visto os sinais miraculosos que ele operava na cura dos enfermos. Então Jesus subiu a um monte, e assentou-se ali com os seus discípulos. A páscoa, festa dos judeus, estava próxima. Jesus, erguendo os olhos e vendo uma grande multidão que se aproximava, disse a Filipe: Onde compraremos pão para toda esta gente comer? Ele perguntava isto somente para o experimentar, pois já sabia o que ia fazer. Respondeu-lhe Filipe: Duzentos denários de pão não bastariam para que cada um deles recebesse um pedaço. Outro dos seus discípulos, André, irmão de Simão Pedro, disse: Está aqui um rapaz que tem cinco pães de cevada pequenos e dois peixinhos, mas o que é isto para tantos? Disse Jesus: Mandai o povo assentar-se. Havia muita relva naquele lugar, e assentaram-se os homens, em número de quase cinco mil. Então Jesus tomou os pães, deu graças, e repartiu-os com os que estavam assentados. E fez o mesmo com os peixes. Quando estavam saciados, ele disse aos discípulos: Recolhei os pedaços que sobraram, para que nada se perca. Recolheram-nos, e encheram doze cestos de pedaços dos cinco pães de cevada, que sobraram aos que haviam comido. Vendo os homens o milagre que Jesus fizera, disseram: Este é verdadeiramente o profeta que devia vir ao mundo. Jesus, sabendo que viriam arrebatá-lo para o fazerem rei, tornou a retirar-se, sozinho, para o monte”.
 
 
Todo o capítulo seis de João fala sobre o pão da vida. Está escrito na passagem acima que quando Jesus atravessou o mar da Galiléia uma grande multidão O seguiu. E a razão pela qual as pessoas seguiam Jesus era para ver os sinais que Ele realizava curando os enfermos. Quando Jesus subiu num monte e lá sentou com Seus discípulos, Ele viu uma grande multidão vindo em Sua direção e disse a Felipe: “Onde compraremos pão para toda essa gente?” E Felipe respondeu: “Duzentos denários de pão não bastariam para que cada um deles recebesse um pedaço.”
Outro discípulo, André, também disse a Jesus: “Está aqui um rapaz que tem cinco pães de cevada pequenos e dois peixinhos, mas o que é isto para tantos?” Tanto Felipe quanto André só disseram a Jesus qual era a situação realmente. Mas Jesus disse aos discípulos para fazer com que todas as pessoas sentassem na grama. Ele então pegou os cinco pães e dois peixes que o menino levou, os abençoou e os distribuiu a todos que estavam sentados. Mais de 5000 homens comeram pão e peixe naquela ocasião, sem contar as mulheres e as crianças (Mateus 14:21; Marcos 6:44).
Por causa deste milagre as pessoas que estavam naquele lugar tentaram fazer de Jesus o seu rei. O povo de Israel estava sob o domínio de Roma naquela época, e mesmo cultivando a terra eles tinham muito pouco para sobreviver, pois a maioria da colheita era para pagar os impostos do Império Romano. Por isso que foi algo muito normal eles tentarem fazer de Jesus o seu rei. Já que eles mal tinham o que comer, não havia dinheiro também para que eles tratassem das suas enfermidades, e foi por isso que eles seguiam Jesus tão de perto, pois Ele curava suas enfermidades e os saciava totalmente.
 
 
O Pão Mencionado em João Capítulo Seis Significa a Carne de Jesus
 
A carne de Jesus significa que Ele levou sobre Seu corpo os nossos pecados ao ser batizado, entregou Seu corpo para ser crucificado, derramou Seu sangue até a morte, ressuscitou dos mortos e assim se tornou nosso verdadeiro Salvador. Ao levar nossos pecados sobre Seu corpo de uma vez por todas e ao ser condenado por esses pecados de uma só vez também, Jesus nos salvou perfeitamente de todos os nossos pecados. O corpo de Jesus é o pão da vida e o Seu sangue é a verdadeira bebida.
Por um lado, a Bíblia pode até parecer nada mais do que o registro histórico do povo de Israel, mas na verdade, ela é a Palavra de Deus que fala do corpo e do sangue de Jesus que Deus nos deu a fim de trazer vida a toda raça humana. Cada capítulo da Bíblia contém a Palavra da vida de que Deus quer nos falar. Então, se alguém tem o entendimento correto do que a Bíblia quer lhe dizer, ele pode ser salvo de todos os seus pecados.
André disse a Jesus: “Está aqui um rapaz que tem cinco pães de cevada pequenos e dois peixinhos, mas o que é isto para tantos?” Os dois peixes aqui se referem à Igreja de Deus. Como estes peixes, a Igreja de Deus parece muito inexpressiva também por fora. Entretanto, é a Igreja de Deus que agora está pregando o evangelho da água e do Espírito a todos nessa terra. Graças ao evangelho da água e do Espírito que nós estamos pregando agora, muitas pessoas podem comer a carne de Jesus e beber o Seu sangue. Por estarmos pregando este evangelho a toda população mundial, que é de mais de 6 bilhões de pessoas, aqueles que crêem nele estão recebendo a remissão de pecados. Numericamente, a Igreja de Deus é uma congregação pequena agora. E algumas pessoas podem até pensar quantos poderiam ser alcançados por um grupo tão pequeno de pastores e santos, e também poucos colaboradores ao redor do mundo. Mas pelo fato do Senhor sustentar a Igreja de Deus e Sua obra feita por meio dela, Ele está salvando a todos do pecado neste mundo. Nosso Senhor deu o pão da vida aos que crêem no evangelho da água e do Espírito.
 
 
Jesus Disse que Sua Carne é o Nosso Pão da Vida
 
Quando participamos da Santa Ceia nós comemos o pão e bebemos o vinho; o pão aqui simboliza o corpo de Jesus e o vinho significa o sangue de Jesus derramado na Cruz. Jesus nos disse para comer o pão e beber o vinho em memória Dele (Lucas 22:19). Por quê? Porque nosso Senhor levou todos os pecados deste mundo ao receber o batismo em Seu corpo e derramou Seu sangue na Cruz por nós. Nossos pecados foram passados para o corpo do nosso Senhor Jesus Cristo quando Ele foi batizado, e foi deste modo que eles puderam ser purificados. Quando Jesus nos disse para comer Sua carne e beber o Seu sangue, Ele estava querendo dizer que devemos crer que Ele levou sobre Si nossos pecados ao ser batizado, derramou Seu sangue na Cruz ao entregar Seu corpo, ressuscitou dos mortos e assim apagou todos os nossos pecados de uma vez por todas. Considerando isso então, o que teria acontecido se Jesus não tivesse levado nossos pecados sobre Seu corpo ao ser batizado? Nós jamais poderíamos ser purificados dos nossos pecados. É por isso que recebemos a remissão de pecados pela fé comendo o corpo de Jesus e bebendo o Seu sangue.
Quando estamos ocupados demais com nossos assuntos, a tendência é nos esquecermos o quanto devemos ser gratos pelo Senhor ter nos salvado do pecado. Melhor dizendo, por mais que não tenhamos palavras para sermos gratos ao Senhor por Ele ter nos salvado com Seu corpo e Seu sangue, quando nossa alma está em trevas nós ficamos insensíveis à Sua graça. E por isso nós esquecemos de ser gratos a Deus e à Sua graça, como a igreja de Éfeso que foi repreendida por deixar o primeiro amor, apesar de ter trabalhado incansavelmente para Deus (Apocalipse 2:1-4). No entanto, quando nós deixamos os assuntos que nos prendem um pouco de lado, separamos um tempo para nós e pensamos em Deus, nós podemos ver o quanto devemos ser gratos pela Sua graça. Quando eu penso como o Senhor veio a essa terra, como Ele foi batizado para levar sobre Si nossos pecados de uma vez por todas, como Ele carregou nossos pecados até a Cruz e foi condenado por eles, como Ele morreu e ressuscitou dos mortos, e como Ele fez de mim um homem sem pecado dessa maneira, eu sou tomado de gratidão. Quando eu mergulho no trabalho eu me sinto tão ocupado com o que está diante de mim que eu tenho pouco tempo para ser grato. Porém, quando eu busco o Senhor novamente eu fico muito grato por Ele ter salvado uma pessoa como eu.
Pensamentos carnais e espirituais sempre se misturam em nossa mente, nos levando a ficar confusos. No entanto, quando pensamos no que Deus fez por nós nosso coração fica cheio de gratidão. Nós temos sempre que nos lembrar que não podemos deixar de ser pecadores por nós mesmos, pois somos fracos e imperfeitos.
Jesus Cristo é o próprio Deus que nos criou. Jesus é o Criador que nos criou assim como todo o universo, e por isso Ele é o Senhor do universo. Jesus é o Salvador que, quando o homem que foi criado à imagem de Deus caiu em pecado, veio a essa terra num corpo carnal através da virgem Maria a fim de salvar Seu povo dos seus pecados; levou os pecados do mundo ao receber o batismo em Seu corpo, foi condenado e morreu na Cruz; ressuscitou dos mortos e assim nos salvou totalmente do pecado. Me faltam palavras para agradecer a Deus quando eu penso no evangelho da água e do Espírito.
As pessoas ficam muito honestas em face à destruição e à morte. Se eu soubesse que iria morrer neste exato momento eu deixaria de lado todos os assuntos do mundo e só pensaria no meu relacionamento com Deus. E até quando eu desse meu último suspiro eu estaria completamente em paz e feliz por ter comido o corpo de Jesus e bebido o Seu sangue enquanto estava vivo.
Não faz muito tempo que num domingo de Páscoa nós agradecíamos o Senhor por ter nos dado a vida eterna. Depois de ter sido batizado por João Batista e morrido na Cruz, nosso Senhor voltou à vida ressuscitando dos mortos. Nós cremos no evangelho do Senhor e que Sua ressurreição é a nossa própria ressurreição. E é por isso que nosso corpo será transformado e nós também ressuscitaremos assim como o Senhor ressuscitou dos mortos, e teremos um corpo que nunca morrerá. Em outras palavras, por crermos que o Senhor ressuscitou do mortos, nós, os crentes no evangelho da água e do Espírito, ressuscitaremos com Ele também. Na verdade, nós cremos na ressurreição do Senhor e cremos que também ressuscitaremos.
Quando chega a Páscoa, até mesmo os pastores que ainda não nasceram de novo pregam: “Já que Jesus morreu na Cruz e saiu do sepulcro nós também temos que viver tendo esperança na ressurreição”. A questão, contudo, é se eles crêem realmente na ressurreição de Jesus ou não. Melhor dizendo, eles têm tanta certeza assim que ressuscitarão no último dia? Eles não podem estar tão certos. Mesmo que confessem com seus lábios: “Sim, eu creio”, eles têm dúvida no coração e se perguntam: “Isso vai acontecer realmente?”
Antes de nascer de novo eu não conseguia compreender o significado da ressurreição também. Eu pensava: “Como foi que Jesus ressuscitou depois de ter morrido? Como pode um homem morto voltar à vida?” Todavia, foi totalmente possível Ele ressuscitar dos mortos porque o Senhor, que levou os pecados do mundo com Seu batismo, é o próprio Deus Todo Poderoso. O Senhor disse que assim como Ele ressuscitou dos mortos, nós também ressuscitaríamos. Ele nos disse: “Quem comer Minha carne e beber Meu sangue, Eu o ressuscitarei no último dia”. Todos que crêem em Mim terão a vida eterna”.
Isso é verdade mesmo. Sempre quando chega a Páscoa os pregadores que não ainda nasceram de novo falam de coisas irrelevantes, mas nós temos que entender que o Senhor nos deu uma nova vida para que vivêssemos novamente, temos que crer nisso e ser gratos a Ele de todo o coração. No final, depois de fazermos a obra do Senhor, nós iremos até Ele e estaremos na Sua presença.
O que acontecerá a este corpo quando estivermos diante de Deus? Quem crê no evangelho da água e do Espírito sabe que viverá novamente. Quem não crê neste evangelho, contudo, não poderá participar da primeira ressurreição (Apocalipse 20:5-6). Como é que aqueles que não crêem no evangelho da água e do Espírito, que não comeram a carne de Jesus e não beberam o Seu sangue, podem ter alguma esperança e crer na ressurreição de Jesus e na sua? As pessoas acham impossível crer de coração que ressuscitarão no futuro justamente porque não sabem que Jesus levou os pecados do mundo sobre o Seu corpo ao ser batizado por João Batista, ao derramar Seu sangue até a morte na Cruz e ao ressuscitar dos mortos.
Pelo fato de Jesus ser realmente o próprio Deus, Ele pôde nos salvar a todos vindo a essa terra no corpo de um homem e levar sobre Si os seus e os meus pecados de uma vez por todas ao ser batizado por João Batista, morrer na Cruz e ressuscitar dos mortos. Se Jesus fosse apenas um homem, isso teria sido impossível, mas Ele fez isso porque era o próprio Deus. Não há nenhum ser humano, que é apenas uma das muitas criaturas de Deus, que tenha nascido neste mundo sem pecado. Todo ser humano nasceu pecador.
Entretanto, pelo fato de Jesus ser o Filho de Deus, por ter sido Ele mesmo quem criou todo universo com Sua Palavra e por ser a vontade de Deus nos salvar, Cristo veio a essa terra em obediência à Palavra do Seu Pai e nos salvou realmente por meio do evangelho da água e do Espírito. O Senhor ressuscitou a nós que cremos nessa Verdade da morte física e espiritual. E foi isso mesmo que Jesus fez porque Ele é o nosso Salvador. É por isso que nós temos que ter fé em Deus e uma profunda gratidão em nosso coração.
Nós temos que entender e crer que Jesus é Deus (1 João 5:20). Se Jesus fosse apenas uma criatura ninguém poderia ser salvo. Vamos supor que alguém muito justo e respeitado neste mundo levasse os seus e os meus pecados e morresse por nós. Você e eu poderíamos ser salvos realmente assim? Não, claro que não. Isso porque não há ninguém que não tenha cometido pecado e, portanto, se ele levasse nossos pecados e morresse em nosso lugar ele não poderia salvar nenhum outro pecador, já que ele mesmo é um pecador.
E o próprio Deus Todo Poderoso veio a essa terra porque só Ele poderia nos salvar do pecado. Por isso que nosso Senhor, que é o próprio Deus, levou os pecados do mundo sobre o Seu próprio corpo ao ser batizado, limpando assim nossos pecados. E foi também por Jesus ser o próprio Deus que Ele pôde ser condenado pelos nossos pecados e morrer na Cruz em nosso lugar; e foi pelo Seu poder que Ele pôde ressuscitar dos mortos. Foi assim mesmo que Jesus salvou você e a mim do pecado. E é por isso que temos que ser gratos a Deus crendo em Jesus.
Existem muitos neste mundo levando uma vida religiosa à sua maneira. Sua vida religiosa é simples. Com base no texto bíblico deste capítulo eles pregam o seguinte: “Como pôde o pão e o peixe se multiplicar tão miraculosamente? Ali, quando o menino ofereceu seu lanche a Jesus sem hesitar, os adultos se sentiram tocados e também ofereceram a comida que tinham, e quando eles juntaram toda a comida e a dividiram igualmente havia comida suficiente para saciar a todos e ainda sobrou doze cestos cheios. Então, vamos ofertar para ajudar os pobres, nem que seja uma pequena quantia. Por menor que seja, nós vamos juntar suas ofertas com outras para ajudar os pobres”. Mas isso, na verdade, acaba tornando a Palavra de Deus normas humanas contidas num sistema ético sem vida.
O alimento que aquele menino levava naquela ocasião era apenas cinco pães e dois peixes. E deve ter sido seus pais que deram aquela comida a ele, pois aparentemente eles queriam que ele tivesse alguma coisa para comer quando ele fosse ver Jesus. Mas o menino ofereceu sua comida ao Senhor. O Senhor então a abençoou e fez o milagre com cinco pães e dois peixes. Por mais que seres humanos como nós abençoem seu alimento um milagre assim não acontece. Todo aquele cujo coração é reto sabe que isso é impossível. Ao invés de aceitar isso só porque está na Bíblia, imagine você fazendo isso e pense sobre isso novamente. Se você orar pelo seu alimento e dizer: “Deus, eu te dou graças por este alimento”, ele será multiplicado de repente para alimentar todos ao seu redor a ponto de ainda sobrar doze cestos cheios? Claro que não! Nós não podemos fazer um milagre assim pelo nosso próprio poder. Só Jesus pode fazer isso.
Nós estamos pregando o evangelho da Verdade no mundo todo agora. Mas existem muitas pessoas neste mundo que estão pregando seu próprio evangelho. Porém, aqueles que pregam o evangelho da água e do Espírito são muito poucos. Não existe nenhum outro evangelho da Verdade senão este evangelho da água e do Espírito. É neste evangelho da água e do Espírito que nós cremos e pregamos, este evangelho que você e eu estamos pregando é a Palavra de Deus que é mais do que suficiente para salvar a todos no mundo inteiro. O evangelho da água e do Espírito é o evangelho abençoado e o pão da vida que capacita o homem a ser purificado de todos os seus pecados e a receber uma nova vida. Alguns de nós só ouviram o evangelho da água e do Espírito recentemente, enquanto que outros já nasceram de novo há muito tempo por crerem neste evangelho. Mas todos nós sabemos bem que este evangelho da água e do Espírito é o único evangelho da Verdade.
O evangelho da água e do Espírito é a Verdade de que o Senhor purificou todos os nossos pecados com Seu batismo e Seu sangue na Cruz: nosso Senhor se tornou nosso Salvador ao vir a essa terra, ao levar os pecados do mundo através do Seu batismo e ao derramar Seu sangue e morrer na Cruz. Os cinco pães do texto bíblico deste capítulo simbolizam a salvação pela graça que o Senhor nos concedeu, e isso diz respeito ao próprio evangelho da água e do Espírito. Os cinco pães na Bíblia significam a graça e as bênçãos de Deus.
Amados irmãos, no evangelho da água e do Espírito que nós cremos está a bênção da salvação, a bênção da vida eterna e a bênção de uma nova vida. Este é um evangelho realmente maravilhoso. Este é o evangelho que nós cremos, o evangelho que estamos pregando no mundo todo através dos nossos livros. Até este momento, pessoas de todo o mundo estão enviando os seus testemunhos de salvação, nos dizendo que elas receberam a remissão dos seus pecados crendo neste evangelho da água e do Espírito. Há muitos missionários e pastores entre eles. Meus amados irmãos, essas pessoas só estão dizendo que nasceram de novo agora porque durante todo este tempo elas não criam em Jesus ou porque creram Nele depois de nós? Não. O que acontece é que elas criam num falso evangelho todo este tempo e só agora encontraram o evangelho da água e do Espírito, que é pregado pela Igreja de Deus, e creram nele. É por isso que só agora elas vieram estar debaixo da graça de Deus.
Nosso Senhor nos prometeu que nos daria a chuva na justa medida, a temporã e a serôdia (Joel 2:23). Na época da Igreja Primitiva, quando os apóstolos estavam pregando o evangelho da água e do Espírito, Deus trouxe a chuva temporã e depois Ele cobriu toda a terra com a chuva serôdia. Esta chuva serôdia está caindo no mundo todo através dos nossos livros e e-books, e através da internet. Melhor dizendo, as pessoas estão tendo sua fome e sede saciadas e recebendo a vida, pois estão sendo alimentados por este evangelho da água e do Espírito. Quando nosso Senhor veio a essa terra Ele ofereceu Seu corpo por nós para levar sobre ele nossos pecados ao ser batizado, purificar todos eles ao ser condenado na Cruz e ao ressuscitar do mortos. Nós temos que comer o pão da vida que Ele nos deu. Àqueles que crêem neste evangelho que Jesus nos deu, Ele também deu a salvação e a vida eterna.
Nosso Senhor disse: “Aquele que comer o pão que eu lhe der jamais terá fome”. Ele também disse: “Aquele que beber da água que eu lhe der nunca mais terá sede. Deveras, a água que eu lhe der se fará nele uma fonte de água que jorre para a vida eterna” (João 4:14). Por mais que o ser humano possua bens carnais, ainda assim eles terão fome e sede espiritual. Eles podem comer, cantar e dançar neste mundo, mas tudo que há em seu coração é só tristeza. Eles podem ter toda alegria hoje, se orgulhar da sua comida fina, beber até cair e desfrutar dos maiores prazeres dessa terra, mas quando acordarem no outro dia seu coração se sentirá vazio mais uma vez. A realidade da existência humana é que o coração do homem, suas paixões, pensamentos e seu corpo sempre terão uma sede insaciável. Todavia, aqueles que crêem em Jesus como seu Salvador terão sempre alegria em seu coração porque o próprio Senhor levou todos os nossos pecados sobre Si ao ser batizado, morrendo na Cruz, ressuscitando dos mortos, recebendo toda a condenação pelos nossos pecados e purificando todos eles. Eles são sempre corajosos e gratos a Deus pela sua salvação.
Meus amados irmãos, nosso Senhor nos mandou pregar o evangelho da água e do Espírito. E não há muitos ministros e santos pregando este evangelho no mundo todo. Esse número é tão pequeno quanto à comida daquele menino do texto bíblico deste capítulo. Mesmo assim, sua comida foi suficiente para alimentar todas aquelas pessoas e ainda sobrou. Nada mais do que isso é o poder e a bênção de Deus.
Você e eu agora estamos pregando o evangelho da água e do Espírito para todos no mundo inteiro. Deus concede as Suas bênçãos à Igreja de Deus porque ela crê neste evangelho e o prega no mundo todo. Por mais que alguém esteja longe de nós, se ele crer neste evangelho da água e do Espírito de coração ele então será purificado dos seus pecados e se tornará um filho de Deus sem pecado realmente. Ele também receberá todas as bênçãos espirituais do Céu e não apenas o seu problema com o pecado será resolvido, mas também o seu problema carnal. Nós cremos que quanto mais tivermos fé mais Deus nos abençoará. Essa obra maravilhosa que vemos na passagem deste capítulo está acontecendo agora também. Portanto, um pastor que prega o evangelho da água e do Espírito é de fato um pastor muito competente para Deus. Os santos da Igreja de Deus que pregam o evangelho da água e do Espírito são realmente santificados. E essa Igreja que proclama o evangelho da água e do Espírito é a verdadeira Igreja de Deus.
Embora haja muitas igrejas que se autodenominam igrejas de Deus, a grande questão é se elas pregam ou não o evangelho da água e do Espírito. Os que se exaltam por causa do tamanho da sua igreja, do seu número de membros ou da fama dos seus pastores estão preocupados com coisas inúteis. Por mais que esses pastores sejam famosos e renomados, tudo que eles estão fazendo é exaltando seus próprios nomes e ainda sendo pagos para isso. Por maior que sejam os títulos que eles possuem, isto não lhes dá nenhum poder espiritual.
E você? Você crê no evangelho da água e do Espírito? O evangelho da água e do Espírito está oculto como um mistério para que os que não têm um coração puro, mesmo que possam, não consigam vê-lo nem ouvi-lo. Contudo, a Bíblia revela este evangelho em cada capítulo àqueles que buscam a Verdade a fim de que eles possam encontrá-la. Melhor dizendo, embora os cristãos pecadores falem do evangelho apenas do sangue da Cruz, Deus está sempre falando do evangelho da água e do Espírito. Este evangelho da água e do Espírito é composto do batismo de Jesus e do Seu sangue derramado na Cruz. Se Jesus não tivesse sido batizado por João Batista Ele não poderia ter levado nossos pecados e nem seria preciso ser crucificado.
Já que só existe o sangue da Cruz e a ressurreição de Jesus no evangelho do Cristianismo atual, como é que nós podemos ser purificados dos nossos pecados? Foi porque o Senhor veio a essa terra, levou sobre Si todos os pecados do mundo ao ser batizado por João Batista, carregou todos eles até a Cruz e foi condenado por eles que fomos purificados de todos os nossos pecados. Se o Senhor não tivesse sido batizado por João Batista Ele jamais poderia tirar os pecados do mundo.
Hoje, exceto pelo evangelho da água e do Espírito, todo evangelho composto apenas do sangue da Cruz é um evangelho adulterado. E como ele está adulterado! Você pode até achar que não faz muita diferença deixar de fora o batismo de Jesus do evangelho da água e do Espírito, mas dependendo em que evangelho você crê as conseqüências podem ser muito grandes.
Nos tempos da Igreja Primitiva os apóstolos pregavam o evangelho da água e do Espírito. O apóstolo Pedro disse: “que também agora, por uma verdadeira figura - o batismo - vos salva” (1 Pedro 3:21). Paulo também pregou o evangelho da água e do Espírito. Ele disse: “pois todos vós que fostes batizados em Cristo, vos revestistes de Cristo” (Gálatas 3:27). O apóstolo João também deu testemunho do evangelho da água e do Espírito em 1 João capítulo 5. Todos os apóstolos criam no seguinte: “Quando Jesus foi batizado por João Batista Ele levou todos os nossos pecados, e ao derramar Seu sangue até morrer na Cruz Ele pagou o preço por cada pecado que levou”. Portanto, todo aquele que crê somente no sangue da Cruz ao invés de crer no evangelho da água e do Espírito, na verdade crê no Cristianismo somente como uma religião. E se esse for o caso, ele ainda continua sendo um pecador mesmo crendo em Jesus.
Como é que você pode então purificar os pecados do seu coração? Quando Jesus foi batizado por João Batista, Ele disse a ele: “Deixa por agora, pois assim nos convém cumprir toda a justiça” (Mateus 3:15). “Toda justiça” aqui é o resultado do que o Senhor realizou ao ser batizado, levando assim todos os nossos pecados e os apagando de uma vez por todas. Jesus fez esta obra que cumpriu toda a justiça de Deus, e ao ser batizado por João Batista Ele a completou.
O que significa para nós Jesus ter sido batizado por João Batista? Significa que Jesus aceitou todos os nossos pecados de uma vez por todas e purificou todos eles ao ser batizado por João Batista. Se ainda há pecado em seu coração e você quer purificá-lo, o que você deve fazer para conseguir isso? Você tem que crer que Jesus purificou todos os seus pecados ao ser batizado por João Batista. Você tem que entender e crer que no momento em que Jesus foi batizado por João Batista todos os seus pecados foram passados para o Seu corpo. Ao contrário você jamais será purificado dos seus pecados.
Como é que poderíamos purificar nossos pecados por nós mesmos? Nós poderíamos purificá-los com nossas orações de arrependimento? Nós poderíamos purificá-los tendo uma vida justa como cristãos e fazendo boas obras? Nós poderíamos ir para o Céu nos sacrificando para pregar o evangelho da água e do Espírito?
Como diz o hino: “♬Chorar não vai me salvar! ♪E por mais que eu me derrame em lágrimas, ♬Isso não vai acabar com o meu medo, ♪Nem pode purificar os meus pecados do passado”. Por mais que você chore os seus pecados não vão desaparecer. A Verdadeira remissão de pecados só é alcançada se crermos no que Jesus fez por nós. Não podemos consegui-la fazendo algo por nós mesmos, ao contrário, só somos salvos de todos os nossos pecados quando cremos no evangelho da água e do Espírito – que Jesus, por causa do Seu amor por nós, veio a essa terra para apagar nossos pecados; que para fazer isso Ele levou sobre Si nossos pecados ao ser batizado por João Batista; que Ele morreu na Cruz e ressuscitou dos mortos e nos salvou deste modo. Em outras palavras, nós somos salvos ouvindo o evangelho da água e do Espírito com nossos ouvidos e crendo nele de coração. Não há ninguém que possa ser salvo por suas boas obras.
Se alguém reconhecer a si mesmo de modo correto diante da Palavra de Deus, ele pode entender facilmente que irá pecar sua vida toda, desde que nasceu até o dia da sua morte. Agora, se alguém pensa de outro jeito isso é porque ele está tentando se justificar e se achando o tal. Na vida de todo ser humano os pecados sempre ocorrem em série, um atrás do outro, desde o início até o fim. Como disse Jesus: “Qualquer que olhar para uma mulher com intenção impura, no coração já cometeu adultério com ela” (Mateus 5:28). Quantos pecados o homem comete em seus pensamentos, com suas palavras, seus olhos e seus atos? Desde o momento em que nascemos, nós dizemos: “Me dê isso, me dê aquilo”. É justamente pelo fato de todos nascermos com pecado no nosso coração que praticamos o mal em nossa vida. Mas isso significa que as pessoas melhoram quando ficam mais velhas? Não, mas ao contrário, elas ficam pior quando envelhecem. Elas cometem ainda mais pecados e amaldiçoam muito mais. Todos são peritos em pecar e ninguém na verdade precisa aprender como fazer isso.
Quando eu era criança eu também me achava um bom garoto, obediente aos meus pais e que se comportava bem. Os vizinhos também me tinham em bom conceito, digno de ser premiado por me portar como um bom filho. Então, eu mesmo pensava: “Eu devo ser muito bom mesmo!” Porém, quando eu cresci e cheguei a puberdade eu comecei a cometer os pecados da minha idade. Eu pequei tanto que ouvi as pessoas dizerem de mim: “É isso que sua mãe te ensina?” Eu estava enganando a mim mesmo, pensando: “Eu não sou alguém que cometeria um pecado desse, mas mesmo assim eu o cometi. Deve ter sido um erro!” Quando eu cresci e comecei a pecar, primeiro fui eu que fiquei surpreso comigo mesmo, depois foram os outros. E eu também fiquei chocado com o pecado das pessoas.
Passado algum tempo, quando eu cresci e me tornei um jovem, eu pude entender que “o homem é um poço de pecados por natureza”. Depois disso, eu tive uma doença muito grave que quase me matou, e essa experiência que quase me levou à morte também me levou a crer em Jesus. Contudo, os pecados do meu coração não sumiram e continuaram a me atormentar. E eu fiquei tão decepcionado comigo mesmo por ver que eu não conseguia deixar de pecar que um dia até tentei me matar.
Entretanto, o Senhor teve um encontro comigo através do evangelho da água e do Espírito. Naquela época então, como eu cri neste legítimo evangelho, todos os pecados que havia no meu coração desapareceram totalmente. Antes de encontrar o evangelho da água e do Espírito eu tinha muitos pecados em meu coração, mesmo crendo em Jesus. E embora eu dissesse às pessoas naquele tempo: “Creiam em Jesus e sejam purificados dos seus pecados. Façam orações de arrependimento e sejam purificados dos seus pecados pessoais”, eu mesmo tinha muitos pecados. Eu estudava teologia e estava ministrando muito bem naquela época, mas meus pecados ainda estavam gravados no meu coração. Os pecados do homem estão gravados na tábua do seu coração (Jeremias 17:1). É assim que alguém conhece os pecados que comete perante Deus.
Você acha então que pode levar uma vida reta somente se esforçando para isso e sendo cuidadoso? Isso é muito difícil. Na verdade, é impossível. Você pode até fingir ser bom, mas é impossível alguém ter uma vida de retidão perfeita diante de Deus. Todos cometem pecados até o dia da sua morte. E foi justamente por isso que Jesus veio a essa terra e levou sobre Si os seus e os meus pecados ao ser batizado, para purificar todos eles. Os pecados do nosso coração foram purificados porque o Senhor os levou ao ser batizado. O problema, no entanto, é que a maioria das pessoas não tem consciência disso. Para nós, crer em Jesus como nosso Salvador é o mesmo que crer que Ele nos salvou a vir a essa terra, levou nossos pecados ao ser batizado, ao morrer crucificado e ressuscitar dos mortos.
É por isso que a Bíblia diz que ninguém pode ver o Reino de Deus ou entrar nele se não nascer de novo da água e do Espírito (João 3:3-5). Deus só poderia nos salvar vindo em um corpo carnal, levando sobre Si todos os nossos pecados ao ser batizado por João Batista, purificando-nos a todos ao ser condenado por eles, morrendo crucificado e ressuscitando dos mortos. Foi por isso que o Senhor nos salvou dessa maneira. Quando eu e você entendemos e cremos nisso é que nós somos salvos.
“Mesmo que eu seja um pecador e não tenha como evitar de pecar por toda a minha vida, foi para salvar alguém assim que o Senhor veio a essa terra, foi batizado, morreu na Cruz, ressuscitou dos mortos e assim me salvou realmente. Ele é o meu Salvador. Eu não tenho mais pecados porque todos eles foram passados a Jesus quando Ele foi batizado. Eu não posso mais ser condenado pelo pecado, pois o Senhor foi condenado por eles na Cruz e morreu derramando Seu sangue. Foi por isso que o Senhor foi batizado e já foi condenado por mim”. Para nós, ter a verdadeira fé é entender o evangelho da água e do Espírito e crer nele assim.
Só porque não perdemos um culto na igreja, fazemos boas obras e nos oferecemos para algum trabalho voluntário, damos o dízimo fielmente e anunciamos o evangelho maneira correta, isso não significa que nossa fé é boa. Todo aquele que vem para a Igreja primeiro tem que ser purificado dos seus pecados crendo no evangelho da água e do Espírito. Ficar demonstrando sua dedicação e suas aptidões como se estive ajudando a Igreja, mas sem receber a remissão de pecados não é ter a fé correta. Se alguém tem pecado no coração ele será lançado no inferno. Portanto, alguém que ainda não recebeu a remissão de pecados tem que crer primeiro no evangelho da água e do Espírito dado por Jesus e ser remido dos seus pecados.
O que alguém assim pode fazer para ajudar a Deus? Quem está ajudando a quem, já que ele é como lama suja? A primeira coisa que alguém tem que fazer perante Deus é receber Dele a salvação e ser remido dos seus pecados para depois receber a vida eterna. Só depois disso é que ele pode tentar resolver seus problemas físicos e espirituais com a ajuda do Senhor. Não faz sentido algum alguém que ainda não resolveu seus principais problemas com o pecado querer fazer boas obras para Deus em Sua Igreja.
O problema com os cristãos hoje em dia é que eles estão tentando ajudar a Deus por conta própria. Isso porque ao invés de muitas igrejas levarem as pessoas a receber a remissão dos seus pecados, elas estão preocupadas somente em aumentar o tamanho de seus templos. Há muitas igrejas neste mundo que parecem palácios. Isso é algo totalmente errado.
Amados irmãos, que tipo de igreja é a verdadeira Igreja de Deus? Uma igreja não é apenas o templo. A reunião dos santos que crêem no evangelho da água e do Espírito e anunciam este evangelho é a verdadeira Igreja de Deus. E mesmo que ela se reúna num templo simples para adorar a Deus, se as pessoas ali de fato conhecem e crêem no evangelho da água e do Espírito esse lugar então é uma linda Igreja de Deus.
Quando você vem para a Igreja de Deus ela te oferece sua comunhão, tira as várias dúvidas que há em seu mente sobre a Palavra, te guia e ora por você. Mas ela primeiro salva a sua alma. A Igreja de Deus também aconselha os santos sobre problemas carnais, assim como os guia no seu dia-a-dia. A Igreja de Deus existiria se não houvesse o evangelho da água e do Espírito? Não, claro que não.
A Igreja de Deus te capacita a comer o corpo de Jesus e a beber o sangue de Jesus por meio do evangelho da água e do Espírito, e desta maneira te guia pelo caminho abençoado que te purifica de todos os teus pecados. Que as grandes bênçãos de Deus sejam sobre todos vocês que comem o corpo de Jesus e bebem o Seu sangue.