Sermões

Assunto 15: A Epístola do Apóstolo Paulo aos GÁLATAS

[Capítulo 1-5] (Gálatas 1:10-12) Aqueles que Dispõem Seu Coração para Servir a Deus

(Gálatas 1:10-12)
“Persuado eu agora a homens ou a Deus? ou procuro agradar a homens? se estivesse ainda agradando aos homens, não seria servo de Cristo. Mas faço-vos saber, irmãos, que o evangelho que por mim foi anunciado não é segundo os homens. Não o recebi, nem aprendi de homem algum, mas pela revelação de Jesus Cristo.”
 
 
Hoje eu quero explicar a vocês, através da fé do apóstolo Paulo, que tipo de coração um servo de Deus deve ter.
Paulo é reconhecido por todos no mundo inteiro como um servo de Deus. Não há dúvida alguma que ele é um servo de Deus porque ele não procurou agradar a homens nem a ele mesmo, mas pregou o evangelho da água e do Espírito segundo a vontade de Deus Pai e de Jesus Cristo, e guardou sua fé nesse evangelho em todas as circunstâncias.
Em Gálatas 1:10 está escrito: “Persuado eu agora a homens ou a Deus? ou procuro agradar a homens? se estivesse ainda agradando aos homens, não seria servo de Cristo.” O apóstolo Paulo diz aqui que se ele fosse agradar mais a homens do que fazer a vontade de Deus, ele não seria então um servo de Deus.
O apóstolo Paulo teve uma vida de fé como servo de Deus, pregando o evangelho da água e do Espírito segundo a vontade de Deus. Foi porque o apóstolo Paulo viveu como um servo de Deus que o verdadeiro e incorruptível evangelho pôde ser passado a nós. Assim como o apóstolo Paulo considerava algo indispensável pregar o evangelho da água e do Espírito e defendê-lo como servo de Deus, é mais do que justo que nós, que nascemos de novo por crermos nesse verdadeiro evangelho, também vivamos como servos de Deus.
Sendo assim, temos que examinar a nós mesmos aqui para ver se somos realmente servos de Deus. Como Paulo, nós, da mesma forma, recebemos de Deus a remissão dos nossos pecados crendo no evangelho da água e do Espírito. Mas nós estamos realmente vivendo como servos de Deus? Ou estamos vivendo como servos da nossa própria carne? Que tipo de servos nós estamos sendo em nossa vida?
 
 
A Fé do Apóstolo Paulo e o Evangelho em que Ele Cria
 
Pela fé, o apóstolo Paulo pregou o evangelho da água e do Espírito que possui a justiça de Deus a nós, e para cumprir a vontade de Deus, ele também pela fé ofereceu a si mesmo a Ele como servo. Servo é aquele que não tem vontade própria, nem busca seus próprios interesses, mas vive para seu senhor.
O apóstolo Paulo disse: “Estou crucificado com Cristo, e já não vivo, mas Cristo vive em mim. A vida que agora vivo na carne, vivo-a na fé do Filho de Deus, que me amou e a si mesmo se entregou por mim” (Gálatas 2:20). Paulo reconheceu que diante de Deus ele era um grande pecador, e que estava condenado a morrer por causa dos seus pecados. E ele cria que Jesus Cristo levou todos os pecados da humanidade de uma vez por todas ao ser batizado por João, e que Ele lhe deu a vida ao morrer na Cruz e ressuscitar dentre os mortos. O apóstolo Paulo era alguém que havia realmente morrido para os seus pecados; quando ele aceitou em seu coração a obra pela qual o Senhor salvou toda a raça humana do pecado e creu nela, ele sepultou seu velho homem, e dedicou o resto da sua vida para servir ao Senhor fielmente, a fim de que a vontade de Deus fosse cumprida.
 
 
“Estou Crucificado com Cristo”
 
O apóstolo Paulo disse: “Estou crucificado com Cristo, e já não vivo, mas Cristo vive em mim” (Gálatas 2:20). Paulo de fato reconhecia o que Deus tinha feito por ele. Já que a Lei de Deus dizia que “o salário do pecado é a morte,” Paulo já se considerava morto para o pecado com Cristo, e cria também que havia ressuscitado com Ele.
Paulo reconhecia toda a Lei de Deus. Ele cria na Palavra, que “a lei opera a ira,” e por isso admitia: “Eu sou um pecador miserável diante de Deus porque nasci em pecado. Quando eu medito na Lei de Deus eu vejo que sou pecador. É por isso que eu sou um pecador!” Ele reconhecia: “Já que pela Lei de Deus eu sou pecador, é mais do que justo que segundo a Lei de Deus eu morra para os meus pecados.”
Paulo também cria na Verdade de que, através do batismo de Jesus, Ele aceitou a morte do seu velho homem, e por isso ele também morreu na Cruz com Jesus. Em outras palavras, Paulo cria na obra da água e do sangue de Jesus Cristo. E assim como Paulo cria que havia morrido com Cristo, ele cria também que havia ressuscitado com Ele. Mas Paulo só pôde ter essa fé quando ele se tornou um só com Jesus crendo no Seu batismo. Essa fé de Paulo era aquele que cria na única Verdade.
Todos nós também queremos viver como servos de Deus. E mesmo que ainda haja muita coisa na nossa carne que faz com que nos achemos incapazes de viver como servos de Deus, isso não pode ser um problema que prejudique nossa fé no evangelho da água e do Espírito. O mais importante agora é se em nosso coração desejamos ou não viver como servo de Deus. E isso é algo crucial para todos nós. Você não pode alcançar uma fé e um desejo assim de qualquer maneira, mas só quando seu coração estiver no Senhor e você confiar na Verdade. Todos nós temos que examinar muito bem a nós mesmos para ver se somos de fato servos de Deus que crêem no evangelho da água e do Espírito.
Você tem vivido com um servo de Deus? Ou você tem vivido como escravo da sua própria carne? Você não é o seu próprio mestre e senhor, e por isso é incapaz de servir a Jesus Cristo como seu Senhor? Você ainda está se recusando a se entregar a Deus para ser seu servo?
Nós temos que abdicar do trono que há no nosso coração. E temos que coroar a Deus e servi-Lo como nosso Rei. Então temos que nos ajoelhar diante de trono de Deus, e decidir servir ao Senhor mesmo que sejamos incapazes, e viver pela fé no Senhor cumprindo a justiça de Deus. Nós podemos nos tornar servos preciosos de Deus ou continuarmos incapazes de servir ao Senhor, mas isso depende de como pomos nossa fé em Deus.
 
 
Antes de Tudo, Nós Temos que Decidir Viver como Servos de Deus
 
Todos nós agora temos que escolher se vamos viver como servos de Deus ou como servos dos homens. O que nós temos que entender aqui é que se não vivermos como servos de Deus, podemos acabar vivendo como Seus inimigos.
Depois que eu aceitei Jesus, eu levei longos dez anos para finalmente entender a Verdade do evangelho da água e do Espírito revelada em Mateus 3:13-17 e receber a remissão de pecados. Ao mesmo tempo, como eu percebi que não havia ninguém neste mundo pregando o evangelho da água e do Espírito, eu renunciei a minha vida do passado onde eu vivia para mim mesmo, e decidi em meu coração viver para Jesus Cristo. Eu decidi colocar minha vida particular de lado para anunciar o evangelho da água e do Espírito no mundo todo e para viver como servo de Deus.
Eu não pude manter minha boca fechada sabendo que o evangelho da água e do Espírito não estava sendo pregado por ninguém em nenhum lugar deste mundo. Eu lembrei do que o Senhor disse: “Mas o que não a soube, e fez coisas dignas de açoites, com poucos açoites será castigado. A qualquer que muito for dado, muito se lhe pedirá, e ao que muito se lhe confiou muito mais se lhe pedirá” (Lucas 12:48).
Sendo assim, eu decidi pregar esse verdadeiro evangelho, mas o problema é que eu não tinha forças nem meios de fazer isso. Então eu orei a Deus: “Pai, mesmo que a história do Cristianismo já passe de mais de 2.000 anos, poucos neste mundo estão realmente pregando o evangelho da água e do Espírito. Senhor, embora eu seja ignorante, eu tenho certeza que um grupo de pregadores do evangelho da água e do Espírito será levantado neste mundo agora. Pai, eu tenho que pregar esse verdadeiro evangelho, então me dê força e obreiros para fazer isso. Meu Senhor, por favor, dai-me forças para pregar o evangelho da água e do Espírito no mundo inteiro. Eu peço a Ti que me fortaleça Senhor, para que eu possa anunciar essa fé em Ti e esse evangelho da Verdade.”
E Deus respondeu todas as minhas orações porque Ele é realmente fiel. Ele me deu obreiros e Sua Igreja, e proveu tudo para que eu pudesse pregar o evangelho da água e do Espírito no mundo inteiro. O Senhor me capacitou para eu tivesse uma nova vida e a vivesse como servo da justiça de Deus. Agora, o evangelho que eu e meus ajudadores pregamos juntos é este: quando Jesus foi batizado no rio Jordão por João Batista, Ele cumpriu toda a justiça de Deus levando todos os pecados do mundo sobre Si. Porque todos os nossos pecados foram passados dessa forma para Jesus através desse batismo que Ele recebeu de João, Ele pôde então levar todos os pecados do mundo à Cruz e ser crucificado até a morte, ressuscitar dos mortos, e se tornar nosso Salvador de uma vez por todas. O Senhor cumpriu dessa maneira toda a justiça de Deus. Agora, mesmo que nossos atos sejam insuficientes, se nós crermos somente na justiça de Deus que foi cumprida por Jesus dessa forma, poderemos então ser purificados de todos os nossos pecados e alcançar a salvação.
Quando eu cri no evangelho da água e do Espírito, o Senhor me deu um coração para que eu vivesse como um servo de Deus que cumpre a Sua justiça. Desde então, meu desejo é obedecer à vontade de Deus, qualquer que ela seja. Eu aprendi que essa é a vida que todo servo de Deus deve viver, então eu procurei negar a mim mesmo para viver apenas para o anunciar o Reino de Deus. E a minha falta de conhecimento não foi impedimento para esta obra, porque não havia problema algum em aprender daquele momento em diante; e eu comecei a fazer a boa obra de Deus tendo decidido e crendo do fundo do meu coração que eu sempre andaria segundo a vontade do Senhor. É por isso que eu agora estou servindo ao Senhor, ao evangelho, e ao povo de Deus de coração como um servo de Deus.
O Senhor quer que preguemos o evangelho da água e do Espírito no mundo todo colocando nossa fé Nele. Eu não acho que o evangelismo mundial seja difícil. Os servos de Deus só têm que distribuir tarefas aos santos obreiros de Deus segundo o dom de cada um, e se aqueles a quem foi confiada a obra de Deus se sentirem incapazes, tudo que eles têm a fazer é confiar no Senhor ainda mais, buscá-Lo em oração, e viver pela fé. É assim que estamos anunciando o evangelho no mundo inteiro até hoje através do nosso ministério de literatura cristã.
Por isso, nós temos somente que servir a Deus pela fé, e fazer tudo que agrada a Ele. No que se refere a servir ao evangelho da água e do Espírito e crer nele, e a viver como servos de Deus, tudo o que temos a fazer é viver de acordo com aquilo que agrada ao Senhor fazendo Sua obra. Se o Senhor se agradar da obra que eu faço, eu então tenho que fazer essa obra junto com meus colaboradores.
Tudo que temos feito até agora foi para Deus. E é Ele quem nos sustenta e trabalha através de nós. Nós estamos trabalhando agora para anunciar o evangelho da água e do Espírito, mas essa é não é uma obra que surgiu da vontade humana nem por ganância. Se essa obra estivesse sendo feita de fato com algum interesse humano, nós então já teríamos parado a muito tempo atrás. Se estivéssemos fazendo essa obra guiados pela nossa própria justiça, nós já teríamos desistido no meio do caminho. Se nós ficássemos fascinados com nossas próprias obras, nosso coração se tornaria soberbo e diria: “Se existe alguém neste mundo que faz mais a obra de Deus do que nós, que ele se apresente.” Nós não poderíamos ter vivido até hoje, de maneira alguma, se não fosse pela nossa fé no Senhor.
Todos nós temos tantas falhas que nunca poderíamos dizer que conseguimos algo em nossa vida por nós mesmos. E se nós conseguimos alguma coisa foi exatamente porque pedimos ao Senhor e confiamos nele totalmente. Se nós fôssemos soberbos e convencidos, a ponto de conseguirmos algo facilmente pelo nosso próprio esforço, poderíamos dizer então que confiamos o mínimo que seja no Senhor?
Aqueles que confiam nas suas próprias qualidades e são guiados pelo seu próprio ego raramente podem viver junto ao Senhor e confiar Nele. Já que todos são imperfeitos, o homem só poderá ter uma vida justa se o Senhor cuidar dele e ajudá-lo. Nós nunca devemos nos superestimar porque ainda resta muito trabalho a ser feito. Temos sido capazes de servir ao evangelho da água e do Espírito até agora tudo graças às bênçãos e ao poder dados por Deus. Nós temos que entender bem que foi com a ajuda do Senhor que alcançamos tudo isso.
 
 
Todos Nós Temos que Guardar Nossa Fé Como Servos de Deus
 
É mais do que justo que aqueles que receberam a remissão de pecados sirvam ao Senhor de coração. A diferença que há na fé é determinada por termos ou não um coração que serve a Deus. Muito mais importante do que conhecer a Bíblia e pregar bem a Palavra de Deus é se nós temos ou não nosso coração voltado para vivermos como servos de Deus. Temos que dispor nosso coração para vivermos como servos de Deus, e é assim que devemos viver. Nós temos que aprender a dispor nosso coração para servir a Deus pela fé.
Quando as pessoas se casam, quem celebra o casamento pergunta ao noivo: “Você aceita essa mulher como sua esposa, na tristeza ou na angústia, na saúde ou na doença, para amá-la e protegê-la até que a morte os separe?” O noivo então responde: “Eu aceito.” Da mesma forma, os servos de Deus fazem a Sua vontade, e é mais do que certo vivermos somente para fazer a vontade de Deus, em tempo de prosperidade ou de dificuldades. Nós temos que aprender com o apóstolo Paulo como dispor nosso coração como servos de Deus. Nós não devemos buscar aprender somente como os servos de Deus interpretavam a Bíblia no passado, como eles pregavam e cumpriam seus ministérios. Na verdade, isso não é tão importante no que diz respeito a viver corretamente como servo de Deus. Deus tornou em vaso o coração daqueles que crêem no evangelho da água e do Espírito para que eles façam Sua obra. Portanto, tudo que temos a fazer é servir ao Senhor como vasos que Deus fez de cada um de nós.
Quando eu olho para meus colaboradores e irmãos, a primeira coisa que eu procuro ver é se seu coração está voltado para servir ao Senhor. Se nós quisermos viver como servos de Deus, as virtudes e falhas que há na nossa carne são totalmente irrelevantes. Nossa própria justiça não significa nada para Deus. Ele joga por terra a justiça humana com um simples sopro. A aprovação ou desaprovação da nossa fé por parte de Deus está baseada no quanto cremos na Sua justiça.
Sendo assim, essas são as perguntas que devemos fazer quando examinamos a nós mesmos para ver se somos bons servos: “Todos nós de fato temos fé no evangelho da água e do Espírito? Nosso coração é um só com Jesus Cristo? Nós somos servos de Deus ou servos dos homens? Embora estejamos despreparados, nós estamos vivendo pela fé na Palavra de Deus, dispondo nosso coração como servos de Deus?”
Recentemente aconteceu um terrível acidente na Igreja de West Daegu. Uma zeladora da igreja sofreu um acidente e morreu quando estava servindo ao Senhor. Essa foi a tragédia que mais abalou meu coração em todos estes anos de ministério. Um acidente assim nunca mais pode acontecer entre nós. Já que estamos servindo ao Senhor até Ele voltar a essa terra, o corpo físico que o Senhor nos deu para fazermos Sua obra deve ser guardado. Esse acidente aconteceu porque nós fomos muito descuidados, e já que tínhamos que tomar muito mais cuidado, a culpa foi totalmente nossa. Ao conversarmos sobre o acidente, não podíamos dizer que Deus havia levado Sua serva. Deus de fato aceitou a alma da Sua serva, mas não era vontade Dele levá-la naquele momento. Aquilo aconteceu porque nós não dispomos nosso coração completamente como servos de Deus e fomos negligentes ao servi-Lo.
Meus amados irmãos, que tipo de pessoas são os servos de Deus? Se somos de fato servos de Deus, o mais correto então é que façamos a Sua vontade. Se alguns de nós forem desistir de seguir ao Senhor somente porque estão passando por alguma dificuldade, eles não estarão agindo então de forma correta diante de Deus. Essas pessoas são servas de Deus? Claro que não!
Se nós somos realmente servos de Deus, então ainda que sejamos incapazes e imperfeitos em tudo que fizermos, mesmo assim tentaremos fazer a vontade de Deus até o fim. É assim que age alguém que dispôs seu coração como servo de Deus para fazer sempre a vontade do Senhor. Embora todos possam ser salvos crendo no evangelho da água e do Espírito, nem todos têm a disposição em seu coração para servir ao Senhor.
É por isso que os servos de Deus são considerados uma luz brilhante que guia muitas pessoas a Jesus Cristo. Quando os santos ou servos de Deus lidam com seus líderes, eles pensam: “Bem, eu sou igual a eles,” mas na verdade eles precisam entender que eles não sabem realmente quem são os líderes de Deus. O próprio fato desses líderes terem permanecido na Igreja de Deus esse tempo todo, servindo fielmente ao Senhor em tempos de paz e de dificuldades, já demonstra o quanto eles são preciosos. Seria um grande erro ignorarmos aqueles que vêm caminhando na fé bem antes de nós. Nossos antepassados na fé negaram seu desejo carnal e seguiram fielmente o Senhor e O serviram, mesmo que todos eles tenham passado por todo tipo de lutas e tribulações. O que temos que ver no coração dos servos de Deus é a sua disposição para servi-Lo. E não há nada mais valioso do que isso.
Depois que eu encontrei o Senhor, enquanto O seguia, houve vezes em que eu passei por momentos difíceis por causa da minha situação financeira. Mas eu nunca culpei o Senhor por causa daquilo. Ao contrário, eu agradecia ao Senhor pelas Suas bênçãos, dizendo a mim mesmo: “O Senhor viveu nessa terra sem nem mesmo ter um lugar onde repousar a cabeça, mas eu pelo menos tenho o que comer e um lugar para dormir. E essa é uma benção tremenda!” Enquanto seguia ao Senhor, eu passei por lutas e tribulações, e também derramei muitas lágrimas. Todavia, eu pude vencer todas essas dificuldades e tristezas, e pude me alegrar por estar servindo ao evangelho. O que quer que aconteça com os servos de Deus, eles sempre se sentem realizados quando a vontade de Deus é cumprida.
Se as pessoas se preocuparem somente em sobreviver, elas viverão sendo ricas ou pobres. A única diferença que há é a qualidade de vida, mas certamente todos encontrarão seu fim de uma maneira ou de outra. Melhor dizendo, a nossa condição material não é um problema tão grande assim.
Só tem uma coisa que irrita os servos de Deus: quando as pessoas rejeitam o evangelho e se recusam a crer nele. O Senhor nos disse que aqueles que tem fome e sede de justiça são bem-aventurados, mas essas pessoas ainda não têm fome e sede da justiça de Deus, e é por isso que os servos de Deus sentem essa ira santa. E não é porque não há ninguém para alimentar seus desejos carnais que eles estão passando por dificuldade, mas porque eles não conseguem caminhar pela fé crendo na justiça de Deus, quando, na verdade, tudo que eles tinham que fazer é somente viver para a justiça de Deus.
Eu exorto todos vocês, ministros e suas esposas, a ter a fé dos servos de Deus e a viver com disposição em seu coração. Todos nós já vivemos assim, mas eu exorto vocês mais uma vez a continuar levando uma vida de um servo de Deus. Não importa se o resultado do nosso ministério seja bom ou ruim, tudo que temos que fazer é somente viver segundo a justiça de Deus. Essa é a fé perfeitamente correta.
Nós agora estamos anunciando o evangelho da água e do Espírito no mundo todo. Mas de onde veio esse evangelho?
O apóstolo Paulo diz em Gálatas 1:11-12: “Mas faço-vos saber, irmãos, que o evangelho que por mim foi anunciado não é segundo os homens. Não o recebi, nem aprendi de homem algum, mas pela revelação de Jesus Cristo.” Paulo deixa bem claro aqui que este evangelho da água e do Espírito que ele recebeu não veio de homem algum. Ao contrário, foi porque Jesus Cristo deu a Paulo o evangelho da água e do Espírito e o fez conhecê-lo que ele creu neste evangelho e o pregou a outros. Conforme pregamos o evangelho da água e do Espírito em todo o mundo, algumas pessoas nos perguntam: “Esse evangelho é uma doutrina exclusiva da sua denominação? Qual é a base bíblica desse evangelho?” Essas pessoas pensam que o evangelho da água e do Espírito veio de algum homem, mas não é esse o caso. O evangelho da água e do Espírito não é um evangelho feito por homens. O evangelho da água e do Espírito é o evangelho bíblico (1 Coríntios 15:3-4), e ele é o próprio evangelho que cumpre o plano da salvação de Deus traçado por Jesus Cristo antes da fundação do mundo.
Já que o próprio Jesus Cristo veio a essa terra, levou sobre Si todos os pecados da humanidade ao ser batizado por João Batista aos 30 anos, morreu na Cruz, ressuscitou dos mortos, e nos salvou assim, como pode esse evangelho ser comparado com a doutrina do arrependimento que foi criada por homens? Ao nos conceder Sua Palavra, Deus nos permitiu conhecer a Verdade do evangelho da água e do Espírito, e agora, tendo sido salvos de todos os nossos pecados, nós estamos pregando esse evangelho a todos as pessoas. O evangelho da água e do Espírito que estamos pregando nos foi dado pelo próprio Deus. Você crê dessa forma?
Nós estamos pregando o evangelho da água e do Espírito que foi testificado tanto no Antigo quanto no Novo Testamento. Assim como o apóstolo Paulo creu no evangelho da água e do Espírito, o defendeu, e o pregou, nós também o defendemos e o pregamos pela fé. O evangelho da água e do Espírito que nós recebemos pela fé definitivamente não é algo que veio a nós por homem algum. Ele veio do próprio Deus. O evangelho da água e do Espírito veio a nós de fato através de Jesus. E é exatamente por causa disso que nós estamos anunciando esse evangelho no mundo todo colocando nele a nossa fé. E mesmo que as pessoas venham nos acusar, nós não damos a mínima para elas.
O apóstolo Paulo pregou o evangelho da água e do Espírito até o dia da sua morte justamente porque ele era um servo de Deus. E ele nem procurou fazer outra coisa, já que não havia algo maior a ser ensinado do que este evangelho. Tudo que ele fazia, tudo que ele comia ou bebia, era para a glória de Deus (1 Coríntios 10:31). Viver para a glória de Deus é o mesmo que proclamar o evangelho da água e do Espírito em todo o mundo. Se formos viver com o propósito de pregar o evangelho da água e do Espírito, isso então não significa nada mais do que viver para a glória de Deus. Para nós, não existe uma vida de fé mais digna do que essa.
 
 
Atualmente Vocês são Servos de Deus?
 
O apóstolo Paulo era um servo de Deus. Você e eu somos também servos de Deus. Se você e eu realmente somos servos de Deus que crêem no evangelho da água e do Espírito, nós então seremos fiéis à tarefa que nos foi dada. Há pouco tempo atrás eu ouvi que um obreiro estava muito insatisfeito em seu coração, dizendo: “Eu seria muito mais fiel se eu fosse um pastor titular, mas infelizmente, eles não me dão essa função,” e que ele estava sendo negligente no seu ministério como pastor auxiliar.
Mas se sua função não é a de pastor titular, isso significa então que ele foi designado para fazer algo mais simples ou sem importância? Não, de forma alguma. Tudo que Deus nos dá para fazermos na sua Igreja é sempre algo importante. Eu não discrimino ninguém baseado na sua função, seja ele pastor auxiliar ou titular. Todos os nossos irmãos que estão servindo ao Senhor também são pessoas importantes. Na Igreja de Deus, ninguém é inferior a alguém, e ninguém é mais importante do que alguém.
É por essa razão que eu fico muito triste quando algumas pessoas não dão valor àquilo que foi confiado a elas. Já é tão difícil cumprir tudo aquilo que nos foi confiado quando pomos nossa fé no Senhor, então como é que podemos exaltar tanto nosso coração assim? Na verdade, esse desejo surge quando alguém está buscando glória para si mesmo.
Como seria maravilhoso se nós crêssemos no evangelho da água e do Espírito e o servíssemos! Quando fazemos a obra de Deus, dedicamos todo nosso coração a ela porque qualquer tarefa que nos é dada é importante. Para nós, pregar a Palavra de Deus em si já é uma tarefa preciosa. De fato, tudo que fazemos para anunciar o evangelho da água e do Espírito é muito maravilhoso. Se Deus confiar a mim outra tarefa que não seja pregar Sua Palavra, eu então dedicarei minha vida para fazer essa obra também.
Servo de Deus é alguém que, quando receba alguma tarefa do Senhor, a cumpre fielmente. Tudo que os servos de Deus fazem, seja comer ou beber, é para a glória de Deus. Sendo assim então, como é que poderia haver um tratamento diferente baseado naquilo que eles fazem? Somente quando nós fazemos algo importante, e não o que as pessoas acham sem valor, é que somos considerados servos de Deus? Se fosse assim, quem foi que determinou qual obra é importante e qual não é? No Reino de Deus, quando somos fiéis àquilo que Ele nos confiou, isso então é algo muito valioso; mas se por outro lado nós formos fiéis aos nossos interesses carnais, isso sim é fazer algo que não é digno. Vocês têm que crer nisso e entender muito bem.
Na verdade, a minha oração e o meu desejo mais sincero é que todos vocês sejam servos de Deus colocando sua fé no evangelho da água e do Espírito e vivendo dignamente o resto de sua vida. Para nós que nascemos de novo da água e do Espírito, não pode haver uma vida mais abençoada do que essa.
O que Deus confiou a vocês e o que vocês estão fazendo agora é o que há de mais importante, e quando o dia do Senhor chegar, Deus, da mesma forma, irá lhes recompensar por vocês terem cumprido fielmente Sua tarefa, dizendo: “Bem está, bom e fiel servo.”
Vocês agora precisam então examinar seu coração para ver se vocês estão fazendo a obra de Deus de forma adequada como Seus servos. Se estamos tendo uma vida de fé com nossa mente voltada para servir ao Senhor, então estamos pelo menos fazendo o que deveríamos mesmo fazer. Nós não temos nada com que nos exaltar diante de Deus. Nós geralmente não temos nada a oferecer ao Senhor a não ser nossas deficiências. Por nossa natureza ser essencialmente fraca, nós somos incapazes de servir ao Senhor com perfeição, e é por isso que nós temos tantas falhas e damos tantas desculpas. Mas apesar disso, Deus nos chama para sermos fiéis até a morte, e assim, Ele nos envia a fazer Sua obra dispondo nosso coração como servos de Deus.
Servo de Deus é alguém que faz a vontade do seu Senhor mesmo arriscando sua vida. Se não pudermos dispor nossa vida para a obra de Deus, temos que prezá-la pelo menos em nosso coração, porque essa é a vontade do nosso Senhor. Os servos de Deus têm o tipo de fé que dá valor ao que o Senhor Deus os confiou, não importa como os outros os vejam. Embora eu não saiba escrever e editar livros muito bem, eu procuro fazer o melhor naquilo que foi confiado a mim.
Você sabe desde quando nós temos esse ministério de literatura? Nós começamos esse ministério desde o início da nossa Missão. Você sabe qual era nossa visão quando nós começamos esse ministério? Desde que começamos a nossa visão era anunciar o evangelho da água e do Espírito no mundo inteiro. Foi desse momento em diante que comecei a guardar todas as minhas pregações e as preparei para serem publicadas, com o propósito de anunciar o evangelho e suprir os nascidos de novo no mundo todo através dos nossos livros, e toda minha expectativa foi cumprida.
Na verdade, Deus sempre confia algo muito importante a todos nós, e é por isso que fazemos todas essas obras pela fé. É claro que você e eu que estamos servindo ao evangelho da água e do Espírito é que estamos fazendo a obra mais importante deste mundo. Por exemplo, alguns dos nossos irmãos cuidam do ar condicionado para que os santos não tenham que adorar a Deus no calor. Todas essas obras são de fato boas porque elas são obras de Deus. Na verdade, não temos que ter vergonha de fazer nada para o Senhor, porque fomos salvos de todos os nossos pecados. E porque fomos salvos e estamos fazendo a obra de Deus, não importa o que façamos, nós temos confiança no que estamos fazendo, e mesmo que as pessoas do mundo considerem muito simples essa obra, de forma alguma temos que nos envergonhar dela. Ao contrário, nós é que temos que ter compaixão das pessoas do mundo. Isso porque elas ainda não conheceram Jesus.
Todos os nossos ministros, irmãos, e cooperadores são valiosos. Entre eles, aqueles que dispuseram seu coração como servos de Deus são ainda mais valiosos. Quando servimos ao evangelho da água e do Espírito, nosso coração se dispõe a servir ao Senhor naturalmente, e quando seguimos o Senhor, nossa fé no tempo certo se torna grande como a fé dos servos de Deus e, portanto, passamos a viver pela fé. É por isso que estamos servindo ao Senhor; se nós fôssemos seguir o Senhor contra a vontade do nosso coração e sem fé, seria impossível então seguir o Senhor até o fim.
Não é fácil servir ao Senhor obedecendo a Ele em Sua Igreja sem fé. Quando você recebe alguma tarefa na sua igreja, a administração pode mudar de uma hora para outra, e mais rápido que você imagina a tarefa que você está desempenhando com tanto empenho não será mais necessária. Então, quando isso acontecer, se você não estiver servindo pela fé, eu posso ver nitidamente que você ficará muito chateado e não será mais tão prestativo assim dali em diante. Contudo, é por ser servo de Deus que você deixa de lado toda rebeldia e se submete à vontade de Deus. Assim como o apóstolo Paulo viveu toda sua vida tendo fé em seu coração como servo de Deus, o meu mais sincero desejo é que Deus também nos dê o mesmo coração para servi-Lo.
Quando eu olho para os meus ministros e os meus irmãos, o que eu mais procuro ver é o seu coração. Então eu posso ver a condição do seu coração sem ter que conversar muito com eles. Se eles são servos de Deus, eles então são mais preciosos do que qualquer outra pessoa, e mesmo que tenham acabado de receber a remissão dos seus pecados e ainda não dispuseram seu coração como servos de Deus, eu ainda os estimo muito. Para algumas pessoas, eu só aconselho que elas estejam sempre na Igreja de Deus. Somente quando eu vejo como é a fé no coração de alguém que eu começo a prepará-lo no tempo certo.
Todos nós temos que admirar o desejo que existia no coração de Paulo. Se procurarmos agradar ao homem, isso só significa então que não somos servos de Deus. Por isso temos que saber qual é o desejo do coração de Deus. A quem o servo de Deus deve realmente agradar? Ele deve agradar nenhum outro senão o próprio Deus. O verdadeiro servo de Deus é aquele que agrada a Ele.
Na Igreja de Deus, existe uma regra de fé. E a partir do momento que cada um de nós se submete a essa regra de fé na Igreja de Deus, o tempo que fomos carnais não tem mais nada haver conosco. Paulo disse a Timóteo: “Ninguém despreze a tua mocidade” (1 Timóteo 4:12). Independente se aqueles que se converteram antes de você são velhos ou jovens, se você crê que o Senhor trabalha através deles e, portanto, os obedece, a sua fé então é muito digna. Devemos nos achegar a Deus pela fé do nosso coração, e é pela fé que devemos fazer Sua obra, é pela fé que devemos tratar nossos irmãos, e é pela fé também que da mesma forma devemos nos reportar aos servos e as servas de Deus. Senão seremos todos hipócritas. Na verdade, quando vivemos unidos pela fé, nós nunca ficamos sozinhos, mas somos uma família com Deus.
Os servos de Deus buscam os interesses do Reino de Deus, e se alegram em ver o Seu evangelho sendo anunciado. Se nós cremos de fato no evangelho da água e do Espírito e quisermos anunciar esse evangelho, iremos então dispor nosso coração para servir ao Senhor. Se nós quisermos realmente dispor nosso coração para servir ao Senhor, então passaremos por cima de muitas coisas simples, sem muita importância que acontecem na Igreja da Deus. Se isso é melhor para a obra de Deus, então devemos fazer isso pela fé. As pessoas geralmente pensam que um servo de Deus tem que levar uma vida de integridade imaculada, de honestidade, pobreza e santidade acima de qualquer repreensão; na Igreja de Deus, entretanto, um servo nada mais é do que alguém que busca fazer a vontade do seu Senhor. Os servos de Deus estão sempre dispostos a fazer tudo para cumprir a vontade do Senhor, mesmo que isso não seja o que ele tem em mente.
Quando servimos ao Senhor, alguns acidentes às vezes acontecem, infelizmente, mas Deus trabalha através de pessoas como nós que somos incapazes. É por isso que somos muito gratos a Ele. É impossível que nós não tenhamos cometido nenhuma falha desde que começamos a fazer a obra de Deus. Nosso próprio Deus está muito ciente disso. Mas seu único interesse é se nosso coração está disposto a fazer Sua obra, se temos fé e um coração assim, para que então Ele supra todas as nossas necessidades a fim de que possamos fazer Sua obra. Já que é assim que a obra do Senhor é realizada, os Seus servos se alegaram muito com ela.
Todo dia eu recebo testemunhos de salvação e notícias que chegam dos nossos obreiros no mundo todo. Toda vez que eu vejo essas notícias, eu me sinto ainda mais grato pelo privilégio de servir ao Senhor. Então eu penso: “O Senhor trabalha até mesmo quando estamos dormindo. Tantas pessoas leram nossos livros e receberam a remissão de pecados que elas agora estão nos enviando seu testemunho de salvação. Assim como o Senhor disse que não dorme, Ele realmente trabalha sem cessar.” Sempre que eu penso nisso, eu sou ainda mais grato a Deus, e me prostro diante Dele e peço a Ele que me use ainda mais poderosamente para fazer essa obra tão preciosa. Às vezes agradecemos a Deus pelos frutos que damos sem mesmo ter trabalhado tanto para consegui-los. Embora passemos por lutas de vez em quando, nós recebemos mais bênçãos do que merecemos, e é por isso que não temos palavras para agradecer ao Senhor.
Servo é alguém que busca não os seus próprios interesses, mas os do seu senhor. Você e eu devemos dispor nosso coração para servirmos ao Senhor e para vivermos buscando os Seus interesses. Na verdade, há muitos irmãos que realmente se entregam a Deus para viver como Seus servos. Esses servos e obreiros, homens e mulheres, são muito preciosos. É claro que toda alma é preciosa. E não há ninguém entre os nascidos de novo que não seja importante. Eles são muito preciosos porque são nossos irmãos, obreiros do Reino de Deus e servos de Jesus Cristo. Todo aquele que fica se exaltando, como se ele fosse grande coisa, é alguém que não tem a menor idéia de onde o coração de um servo de Deus deve estar.
Nossos ministros às vezes se reúnem para buscar algum conselho com nossos líderes que são pastores mais experientes, e perguntam: “É isso que está acontecendo na minha igreja, o que eu devo fazer?” Nós também conversamos muito sobre evangelismo mundial, e dividimos entre nós as tarefas que decidimos realizar. O próprio fato de Deus ter confiado a mim uma tarefa específica, qualquer que ela seja, é algo que me faz muito grato. Tudo isso é feito para se encontrar a forma mais apropriada e a melhor maneira de se servir ao evangelho. Não importa o que aconteça conosco; tudo que importa é se estamos anunciando o evangelho com fidelidade. A Igreja de Deus está sempre olhando para frente, compartilhando uma visão, e criando estratégias apropriadas para se fazer a obra. No entanto, quando tudo isso está para ser iniciado, a Igreja primeiro busca saber se essa é a vontade de Deus. E quanto todas as tarefas são colocadas em prática, nós sempre confiamos em Deus, e as realizamos em constante oração.
Se os servos de Deus estiverem muito apegados aos seus bens materiais, eles não poderão então viver como servos de Deus. Pobre ou rico, um servo é sempre um servo. Nós temos mordomos. E os mordomos têm que cuidar de tudo muito bem e deixar tudo preparado. O coração de um servo de Deus está interessado somente em pregar o evangelho.
Portanto, vamos viver o resto de nossos dias como servos de Deus, tendo nossa fé no evangelho da água e do Espírito, para depois então estarmos na presença de Deus. Eu tenho plena confiança de que assim como você viveu pela fé até hoje, assim será durante os seus dias no futuro. Nós nunca devemos perder essa disposição em servir ao Senhor nos dias que virão, nem devemos buscar nossa própria glória e bem estar, mas devemos nos dedicar a obra de Deus e levar uma vida de fé totalmente para Sua justiça. Somente então nós poderemos andar com Cristo sendo um só com Ele.
Há tantas coisas que eu ainda não sei. Eu não estou exortando vocês aqui porque eu sou melhor do que vocês. Ao contrário, eu estou dizendo essas coisas justamente porque Deus os chamou como Seus servos e confiou Sua obra a vocês. Eu creio que vocês cumprirão fielmente a tarefa que lhes foi confiada. E eu creio nisso porque você e eu temos o Espírito Santo em nosso coração.
Eu sou muito feliz por viver como servo de Deus. Eu me alegro em tudo que faço, quando como ou bebo, porque estou vivendo para o meu Senhor. Por isso, depois que esse culto acabar, eu vou partir o pão com todos vocês. Todos nós nos alegraremos tendo comunhão. Deus nos disse que o que quer que façamos, quer comamos ou bebemos, façamos tudo para a glória de Deus (1 Coríntios 10:31). É por isso que eu sou tão feliz. Vocês também são felizes?
Embora sejamos humanamente incapazes, mesmo assim somos felizes, porque podemos viver para o Senhor, com nosso coração sempre alegre e disposto para servir a Ele.
Agora então, vamos todos viver nos alegrando pela fé que temos no Senhor. Eu acredito que foi exatamente com esse propósito, para que nós pudéssemos viver dessa maneira, que o Senhor nos concedeu a fé que nos salvou do pecado, e nos deu bênçãos e poder para fazermos a Sua obra.
Eu dedico toda minha gratidão a Deus. Aleluia!