Sermões

Assunto 16: O Evangelho Segundo JOÃO

[Capítulo 6-8] (João 6:26-59) Trabalhe nessa Terra pela Comida que Não Perece

(João 6:26-59)
“Respondeu Jesus: Em verdade, em verdade vos digo que me buscais, não pelos sinais miraculosos que vistes, mas porque comestes do pão, e vos fartastes. Trabalhai, não pela comida que perece, mas pela comida que permanece para a vida eterna, a qual o Filho do homem vos dará, porque Deus, o Pai, o marcou com o seu selo. Perguntaram eles: Que faremos para executar as obras de Deus? Respondeu Jesus: A obra de Deus é esta: crede naquele que ele enviou. Então lhe perguntaram: Que sinal miraculoso, pois, fazes tu, para que vejamos e creiamos em ti? Que farás? Nossos pais comeram o maná no deserto, como está escrito: Deu-lhes a comer pão do céu. Disse-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo: Não foi Moisés quem vos deu o pão do céu, mas é meu Pai quem dá o verdadeiro pão do céu. Pois o pão de Deus é aquele que desce do céu e dá vida ao mundo. Disseram-lhe: Senhor, dá-nos sempre desse pão. Então Jesus lhes declarou: Eu sou o pão da vida. Aquele que vem a mim não terá fome, e quem crê em mim jamais terá sede. Mas como vos disse, vós me vistes e contudo não credes. Todo aquele que o Pai me dá virá a mim, e o que vem a mim de maneira nenhuma o lançarei fora. Pois eu desci do céu não para fazer a minha vontade, mas a vontade daquele que me enviou. E esta é a vontade daquele que me enviou, que eu não perca nenhum de todos os que ele me deu, mas o ressuscite no último dia. Pois a vontade do meu Pai é que todo aquele que vê o Filho e nele crê tenha a vida eterna, e eu o ressuscitarei no último dia. Murmuravam dele os judeus, porque dissera: Eu sou o pão que desceu do céu. Diziam: Não é este Jesus, o filho de José, cujo pai e mãe nós conhecemos? Então como diz ele: Desci do céu? Respondeu Jesus: Não murmureis entre vós. Ninguém pode vir a mim, se o Pai que me enviou não o trouxer, e eu o ressuscitarei no último dia. Está escrito nos profetas: Serão todos ensinados por Deus. Todo aquele que ouve o Pai, e aprende dele, vem a mim. Ninguém viu ao Pai, a não ser aquele que é de Deus; só este viu ao Pai. Em verdade, em verdade vos digo: Quem crê, tem a vida eterna. Eu sou o pão da vida. Vossos pais comeram o maná no deserto, e morreram. Mas aqui está o pão que desce do céu, do qual se o homem comer não morre. Eu sou o pão vivo que desceu do céu. Se alguém comer deste pão, viverá para sempre. Este pão é a minha carne, que eu darei pela vida do mundo. Então os judeus começaram a discutir entre si: Como nos pode dar este homem a sua carne a comer? Jesus lhes disse: Em verdade, em verdade vos digo que, se não comerdes a carne do Filho do homem, e não beberdes o seu sangue, não tereis vida em vós mesmos. Quem come a minha carne, e bebe o meu sangue tem a vida eterna, e eu o ressuscitarei no último dia. Pois a minha carne é verdadeiramente comida, e o meu sangue é verdadeiramente bebida. Quem come a minha carne, e bebe o meu sangue permanece em mim e eu nele. Assim como o Pai, que vive, me enviou, e eu vivo pelo Pai, assim também quem de mim se alimenta, viverá por mim. Este é o pão que desceu do céu. Vossos pais comeram o maná e morreram, mas quem comer este pão viverá para sempre. Ele disse estas coisas na sinagoga, ensinando em Cafarnaum”.
 
 
Quando Jesus subiu num monte e pregou, multidões O seguiram. Então, impondo Suas mãos sobre um alimento que não daria para mais de uma refeição, Jesus o abençoou e fez um milagre alimentando mais de 5000 pessoas com pão e peixe, fazendo com que sobrasse ainda doze cestos. As pessoas então começaram a seguir Jesus como se Ele fosse o seu rei. Elas se perguntavam: “Não seria maravilhoso ter um rei assim?” Elas então procuravam Jesus para fazer Dele o seu rei, e por isso Ele passou para o outro lado do mar.
E quando a grande a multidão O seguiu desesperadamente esperando que Ele os alimentasse de novo, Jesus os repreendeu dizendo: “Trabalhai, não pela comida que perece, mas pela comida que permanece para a vida eterna” (João 6:27). A multidão seguia Jesus pela comida que perece, para saciar sua fome naquela época sem entender que o verdadeiro alimento eterno estava com Jesus. Foi por isso que Jesus os repreendeu.
A lição desta passagem também se aplica aos nascidos de novo. Jesus também reiterou como nós devemos viver depois de nascermos de novo. Nosso Senhor disse: “A inclinação da carne é morte, mas a inclinação do Espírito é vida e paz” (Romanos 8:6). O Senhor disse que os nossos pensamentos carnais trazem a morte, mas os pensamentos espirituais trazem a vida eterna.
 
 
Como Devemos Proceder Quando Fazemos a Obra do Senhor?
 
Nós fomos salvos, mas que obra devemos fazer depois de termos sido salvos? Nós devemos trabalhar pela comida que perece ou pela comida que permanece para a vida eterna? Nós devemos trabalhar pelo que não perece levando os outros a receber a vida eterna ou pelo que perece? É sobre isso que Jesus está falando. Ele está nos dizendo para trabalharmos pela comida que não perece, para fazermos a obra que leva os outros a receber a vida eterna.
Para nós, pregar o evangelho da água e do Espírito é o mesmo que pregar Jesus que se apresentou como o pão da vida. Nós somos aqueles que estão trabalhando para fazer a obra que não perece, a obra da vida eterna. Nós, que estamos pregando o evangelho da água e do Espírito no mundo inteiro, somos essas pessoas. Quando pregamos o evangelho da água e do Espírito as pessoas nos ouvem, e quando elas crêem nessa Verdade de coração elas certamente recebem a remissão de pecados e a vida eterna. O mais importante é a obra que você e eu fazemos depois de termos recebido a remissão de pecados. Você está trabalhando pela comida que não perece ou pela comida que perece? A comida que perece diz respeito ao trabalho que é totalmente inútil, enquanto que o trabalho da vida eterna se refere à obra de salvar almas.
O que devemos fazer então? Nós podemos ter uma mente carnal ou espiritual. A escolha é nossa, apesar de sabermos que a coisa certa a fazer é o que é bom para as outras almas. Sendo assim, temos que pensar sobre como vamos viver, decidir o que vamos fazer, gravar isso em nosso coração, ficar firmes neste propósito e procurar alcançá-lo.
Embora muitas pessoas estivessem seguindo a Jesus, sua intenção era apenas se alimentar. Elas O seguiam apenas para ter a comida carnal que seria digerida um dia depois; elas não seguiam o Senhor crendo que Ele tinha a verdadeira comida eterna. Na passagem deste capítulo, vemos o Senhor chamando atenção dos que O seguiam pela comida que perece. Jesus disse aos outros e aos Seus discípulos para trabalhar pela comida que permanece para a vida eterna e para que eles O seguissem por causa disso. É por isso que é muito importante termos certeza de como vamos trabalhar quando formos fazer a obra.
Nós podemos fazer tanto obra espiritual quanto à obra carnal, mas é muito importante termos nosso coração firmado na obra correta. Nós precisamos entender muito bem o que é a obra espiritual, qual é a que permanece para a vida eterna, de onde e através de quem ela vem, e como podemos fazer essa obra. Nós sempre pensamos que somos grande coisa quando na verdade não somos nada. É por isso que o apóstolo Paulo nos adverte, dizendo: “Se alguém pensa ser alguma coisa, não sendo nada, engana-se a si mesmo” (Gálatas 6:3). Portanto, temos que examinar a nós mesmos novamente e ver se estamos dispostos a trabalhar pela comida que não perece e a viver de acordo com isso.
Dos diferentes tipos de cristãos, existem os que seguem a Jesus em sua própria carne e outros que O seguem a fim de receber a vida eterna.
O problema mais sério é que 99,9 por cento dos cristãos de hoje estão freqüentando as igrejas só para receber a comida carnal. O apóstolo João disse: “desejo que te vá bem em todas as coisas, e que tenhas saúde, assim como bem vai a tua alma” (3 João 1:2). Mas nós sabemos que há muitos que crêem em Jesus não para salvar sua alma, mas por causa das riquezas e da fama mundanas. Melhor dizendo, há muitos cristãos que crêem em Jesus só para ficar ricos, para prosperar nos negócios e ter uma vida saudável e abundante. Mas na verdade, se fôssemos analisar a vida de 100 crentes nos últimos 2000 anos da história do Cristianismo, veríamos que 99 por cento deles criam em Jesus apenas para satisfazer sua carne.
Numa pesquisa feita entre os cristãos no Estados Unidos, três tipos se sermões foram identificados como os que eram mais freqüentemente pregados pelos pastores americanos. O Primeiro era o conceito de que a pessoa ficaria rica se cresse em Jesus; o segundo afirmava que a pessoa ficaria famosa se cresse em Jesus; e o terceiro conceito era de que a pessoa seria feliz se cresse em Jesus. Melhor dizendo, Os pastores estavam alimentando sua igreja com a comida carnal. Qual é o resultado de sermões que dizem: “Você será rico se crer em Jesus. Você será feliz se crer em Jesus. Você será famoso se crer em Jesus”? Os cristãos que ficam ricos e são felizes em sua vida, e que têm um status social neste mundo, param de crer em Jesus. E o que é pior ainda, eles acabam se voltando contra Jesus.
Na Coréia também há muitos cristãos que dizem que vão à igreja para ficar curados das suas enfermidades e para ficar ricos, a fim de que haja paz em sua família ou para que alguém que não vale nada se torne uma boa pessoa; tudo isso crendo em Jesus. Jesus não nos disse para trabalharmos pela comida que perece, mas pela comida que não perece e permanece para sempre. Apesar disso, 99,9 por cento dos cristãos crêem em Jesus para prosperar carnalmente.
Jesus repreende estas pessoas na passagem deste capítulo: “Não creiam em Mim nem Me sigam por causa dessas coisas. Trabalhem não pela comida que perece, mas pela comida que permanece para a vida eterna”. Jesus disse então: “Nos tempos do Antigo Testamento o maná desceu do Céu. Deus enviou o maná através de Moisés, mas todos aqueles que o comeram morreram no deserto. Mas o filho do Homem é o pão da vida. Eu dou a vocês o pão da vida para que vocês creiam em Mim, Me sigam e dêem testemunho de Mim a fim de que as pessoas recebam a vida eterna. Assim, elas nunca mais terão sede. Eu sou o pão da vida e esta é a vontade do Meu Pai, que todos os que vêem o filho do Homem e crêem Nele possam ter a vida eterna; e Eu ressuscitarei os que crêem no último dia”.
Como está escrito: “Eu sou o pão vivo que desceu do céu. Se alguém comer deste pão, viverá para sempre. Este pão é a minha carne, que eu darei pela vida do mundo” (João 6:51), e não há nenhum outro que seja o pão da vida a não ser o próprio Jesus. Por isso que Ele disse: “Se alimentem de Mim, creiam em Mim e preguem a Mim. Se vocês quiserem trabalhar, façam a obra do Pai. E como vocês podem fazer a obra do Pai? Crer Naquele que Ele enviou é o mesmo que fazer Sua obra”.
Jesus disse: “Quem come a minha carne, e bebe o meu sangue tem a vida eterna, e eu o ressuscitarei no último dia. Pois a minha carne é verdadeiramente comida, e o meu sangue é verdadeiramente bebida. Quem come a minha carne, e bebe o meu sangue permanece em mim e eu nele” (João 6:54-56), e “Este é o pão que desceu do céu. Vossos pais comeram o maná e morreram, mas quem comer este pão viverá para sempre” (João 6:58). Jesus estava falando Dele mesmo. O que Ele está nos dizendo aqui é para comermos Sua carne, mas como nós podemos comer a carne de Jesus? Crendo que Ele levou todos os pecados do mundo sobre Seu corpo ao ser batizado é que podemos comer Sua carne. Em outras palavras, Jesus nos diz para crermos que Ele levou todos os nossos pecados sobre Si ao ser batizado para nos salvar dos pecados deste mundo. Ele estava nos dizendo para comermos Sua carne crendo nisso.
 
 
“Minha Carne é Verdadeiramente Comida, e o Meu Sangue é Verdadeiramente Bebida” (João 6:55)
 
Nosso Senhor estava dizendo: “Se você crê que Eu levei seus pecados e fui condenado por eles ao ser batizado por João Batista e sendo crucificado até a morte, seu coração então será aliviado de todo jugo do pecado. Todo aquele que come Minha carne e Bebe o Meu sangue tem a vida eterna”. Nós cremos totalmente nessa Palavra.
Já que recebemos a vida eterna crendo no evangelho da água e do Espírito, nós prestamos mais atenção ainda ao que o Senhor nos disse. Já que nosso Senhor disse: “Trabalhai, não pela comida que perece, mas pela comida que permanece para a vida eterna” (João 6:27), nós cremos que Ele disse isso para nós. Mesmo tendo recebido a remissão dos nossos pecados por comermos a carne de Jesus e bebermos o Seu sangue pela fé, ainda assim nós devemos decidir realmente se vamos trabalhar pela comida que perece ou pela comida que não perece. Nós temos que entender o que é trabalhar pela comida que perece e entender o que é a comida que não perece.
Trabalhar pela comida que perece é o mesmo que ter uma mente carnal, pensar somente em ter paz e descanso para sua própria carne. O que é a comida que não perece então? É ter uma mente espiritual. Haja vista que nós estamos servindo este evangelho, cumprindo o nosso papel como suas testemunhas, pregando-o no mundo inteiro e fazendo essa obra, inúmeras pessoas estão recebendo realmente a vida eterna. O que temos que fazer é que os outros recebam a vida eterna. Nós temos que entender bem qual a diferença entre trabalhar pela comida que perece e pela comida que não perece, além de decidirmos fazer uma dessas obras de modo correto.
 
 
Estamos Trabalhando para Pregar o Evangelho da Água e do Espírito no Mundo Inteiro
 
Às vezes até mesmo nós somos céticos quando fazemos a obra de Deus: “Está certo fazermos isso realmente?” E às vezes nós trabalhamos pela comida que perece assim como tem vezes que trabalhamos pela comida que não perece. É claro que nós podemos desviar às vezes por causa da nossa fraqueza, só que na mesma hora devemos voltar ao caminho correto.
Nós precisamos definir muito bem as coisas. É para pregar o evangelho da água e do Espírito que nós estamos trabalhando assim. Nós estamos nos dedicando ao ministério de literatura: nós oramos por esse ministério, traduzimos nossos livros e os publicamos em várias línguas, e os distribuímos gratuitamente para todos que querem lê-los. A maioria dos nossos obreiros levanta fundos para esse ministério e o sustentam com seu suor e trabalho. Nada mais do que isso é trabalhar pela comida que não perece. Nós cremos nisso de fato quando estamos fazendo este trabalho. Se nós quisermos trabalhar pela comida que não perece, então temos que nos dedicar à obra que não perece. E já que podemos discernir entre as coisas espirituais e carnais nós devemos nos dedicar à obra que não perece, ter nosso coração nela e confiar totalmente. É só assim que podemos nos tornar obreiros da justiça fazendo tudo para que os outros recebam a vida eterna.
O meu mais sincero desejo é que todos vocês sirvam ao Senhor e vivam sempre para Ele. E eu aconselho todos vocês a se dedicar realmente à obra que não perece, a se esforçar para fazê-la de coração e crer nela de todo o coração, não somente em pensamento, mas que ela é a obra mais valiosa que você pode fazer pelo pão da vida.
Embora nós sejamos capazes de fazer tanto a obra carnal quanto a espiritual, eu quero que seu coração entenda que uma está totalmente errada e a outra totalmente correta, e que você dedique seu coração por completo para fazer a obra correta. Já que também podemos trabalhar pela comida que perece, temos que crer de todas as formas que o certo é darmos muito valor ao evangelho e o servirmos. Também temos que ser pessoas de fé que se oferecem para essa obra e se dedicam a ela com todos os seus esforços.
Eu dedico todo o meu coração a pregar o evangelho da água e do Espírito no mundo todo. Eu não estou dizendo que só isso é suficiente, já que eu tenho servido ao evangelho até hoje; ao contrário, o que eu estou dizendo é que devemos nos dedicar a fazer a obra certa e crer firmemente que o mais correto é vivermos assim, pois essa é a coisa certa a fazer. Independente de como vivemos até hoje, nós precisamos entender agora o que é realmente verdade e buscar isso. Se nós sabemos o que é certo mas não dedicamos nossa vida à comida que não perece, nossa fé é completamente vã então. Você sabe o que é trabalhar pela comida que não perece? Você sabe que o certo é vivermos por essa comida? Você já decidiu fazer isso e vive totalmente para essa obra? O certo não é somente sabermos disso, mas também nos dedicarmos à obra certa e vivermos totalmente para ela.
Por vivermos num corpo carnal ainda nós fazemos obras carnais às vezes. Mas isso não está certo. Certo é o que a Bíblia diz, e por isso temos que crer que tudo que ela diz está 100 por cento certo. E não devemos pensar que uma obra pode vir a ser melhor do que a outra. O que é errado está totalmente errado e o que é certo está totalmente certo. Nós temos que estar muito certos sobre isso. E nós só poderemos fazer a obra correta se colocarmos nosso coração no que está 100 por cento certo. Nós só podemos dar frutos para a vida eterna quando fazemos essa obra.
O que acontece conosco então? É claro que nosso coração pode mudar do dia para a noite, nossos pensamentos podem até balançar como a cana ao vento e ser obscuros como a neblina, mas mesmo assim temos que decidir colocar nosso coração no que é 100 por cento certo pela fé. Só então poderemos fazer a obra da vida eterna e dar frutos que permanecem para sempre. É algo até normal nosso coração balançar e voltar atrás, mas não admitir o que está 100 por cento certo é um passo para se desviar. Isso porque nós temos que trabalhar inteiramente para o que é certo e entender que o errado é vivermos para a comida que perece. Temos que crer 100 por cento que trabalhar pela comida que perece está totalmente errado. Se analisarmos da forma mais simples essas duas obras, nós não teremos uma fé bem clara do que é correto porque as duas se confundem. O que nós temos que reconhecer é que o que é correto está 100 por centro correto e o que é errado é 100 por cento errado. Só então poderemos viver totalmente para a obra que é correta nos dedicando a ela de coração. Ao contrário, isso será impossível.
O que Jesus está nos dizendo na passagem deste capítulo? Que devemos trabalhar pela comida que não perece. Contudo, os cristãos pecadores do mundo todo estão trabalhando mesmo pela comida que não perece? Eles não estão seguindo a Jesus só para ficarem ricos, famosos, e serem felizes porque crêem Nele? Jesus, ao contrário, diz que nós temos que fazer a obra de Deus. E a obra de Deus é trabalhar pela comida que não perece. O que o Senhor quer que façamos é levar os outros a receber a vida eterna. Nós temos que entender que o que é 100 por cento certo é trabalharmos para pregar o evangelho da água e do Espírito. Nós temos que nos dedicar a essa obra realmente e viver para ela.
Amados irmãos, nós precisamos ter isso bem esclarecido em nossa mente. E quando formos fazer a obra nós temos que deixar bem claro que o que a Bíblia diz que é certo está 100 por cento certo e o que a Bíblia diz que é errado está 100 por cento errado. Mas mesmo isso estando bem claro, por sermos seres humanos, não é sempre que nos comprometemos, não é? Isso acontece muito. Porém, no que se refere aos princípios básicos do nosso coração, nós nunca nos comprometemos mesmo.
Nossa mente deve ser mais espiritual do que carnal. E eu creio que uma pessoa é transformada quando a sua mente é 100% espiritual. Isso porque nossa natureza humana se dedica de coração ao que ela considera estar 100% correto. A Bíblia diz que a mulher virtuosa só faz bem ao seu marido, não o mal:
“Busca lã e linho,
E trabalha com mãos hábeis.
É como os navios mercantes,
De longe traz o seu pão.
Ainda de noite se levanta;
Dá mantimento à sua casa,
E a tarefa às suas servas.
Examina uma propriedade, e a adquire;
Planta uma vinha com o fruto das suas mãos.
Cinge os seus lombos de força,
E fortalece os seus braços” (Provérbios 31:13-17).
Eu também creio que temos que trabalhar para o Senhor como a mulher virtuosa. Nós, os crentes no evangelho da água e do Espírito, somos aqueles que receberam o Espírito Santo por comerem o alimento da vida eterna. E a Bíblia diz que os que têm o Espírito Santo em seu coração fazem o que é correto. Melhor dizendo, eles trabalham pela comida que não perece. O seu desejo é que a vontade do Senhor seja cumprida para que, quando o Noivo vier, eles sejam recompensados por terem servido ao evangelho e o pregado aos outros. Eles trabalham duro nessa obra, decidiram crer que o certo é fazê-la com toda dedicação e vivem para fazer isso.
Ao invés de ficarmos olhando para trás e comparando o Reino de Deus com o mundo, e de ficarmos balançando entre os dois, nós temos que trabalhar tendo certeza do que é 100% correto. Em relação a alguns assuntos, nós até que assumimos pequenos compromissos com nossa família, já que todos somos seres humanos, mas pelo fato de nunca nos comprometermos por completo nós retornamos a fazer o que é certo. Nós somos aqueles que fazem a obra de Deus. O coração de Deus se alegra quando nós fazemos Sua obra porque cada vez mais as pessoas ouvem e crêem no evangelho, e assim recebem a vida eterna.
De cada pessoa que pela fé come a carne de Jesus e bebe o Seu sangue, não há nenhuma delas que não recebe a remissão de pecados e a vida eterna. De todos os que trabalham pelo alimento da vida que não perece, que anunciam o evangelho crendo 100% que é correto fazer essa obra, e que ouvem a Palavra e crêem nela tendo a certeza que o evangelho da água e do Espírito está 100% correto, não há ninguém que não tenha recebido a vida eterna. É por isso que você e eu temos que nos dedicar à obra espiritual. E no que diz respeito à obra espiritual, nós temos sempre que nos avaliar. A obra espiritual está 100% correta? Será que ela está 70% certa e 30% errada? Ou será que ela está 100% errada?
Nós não devemos ter dúvida alguma de que está 100% correto fazermos a obra espiritual. Só quando estivermos determinados assim é que nós poderemos seguir o Senhor e nos tornarmos os valiosos obreiros que trabalham pela comida que não perece. E só então aqueles que ouvem de nós o evangelho receberão a remissão de pecados. Aqueles de quem o Senhor se agrada são abençoados física e espiritualmente por Ele, e recebem a Sua graça e o Seu amor. Nós temos que ser pessoas assim.
Você e eu provavelmente já passamos por algum momento crítico em nossa vida e nos perguntamos como iríamos viver dali para frente. E a questão mais importante que enfrentamos até agora e que mais requer a nossa atenção é como vamos viver realmente. Jesus disse claramente: “Trabalhai, não pela comida que perece, mas pela comida que permanece para a vida eterna” (João 6:27). E o Senhor está perguntando: “O quanto você acha que está certo trabalhar pela comida que não perece, e o quanto você reconhece e crê neste mandamento?” E Já que o Senhor está nos perguntando isso, nossa resposta pela fé deve ser: “Senhor, é 100% certo trabalhar pela comida que não perece”. Você está disposto a respondê-Lo assim?
Nós estamos pregando o evangelho da água e do Espírito, mas não é fácil viver para fazer esta obra. Quando o Senhor fez com que houvesse luz apenas com Sua Palavra, houve luz; e quando Ele ordenou que as plantas e as árvores fossem criadas, elas passaram a existir; quando Ele ordenou que os pássaros voassem no céu e os peixes se multiplicassem no mar, assim eles fizeram. Tudo se cumpriu exatamente de acordo com a Sua Palavra. E por mais que creiamos na Palavra do Senhor nós sabemos muito bem que é difícil a obedecermos por completo. Nós somos tão fracos que nos cansamos facilmente diante das mais simples dificuldades. É muito difícil mesmo trabalharmos pela comida que não perece.
No entanto, o Senhor ainda usa pessoas como nós como Seus obreiros porque Ele é poderoso. Ele é maravilhoso. Uma máquina pode ser facilmente consertada quando ela começa a falhar, mas o ser humano não é assim. É preciso sofisticadas técnicas e uma grande habilidade para nos operar, mas apesar disso, o Senhor pode nos usar como Seus instrumentos. Isso porque Ele nos criou.
No que se refere a trabalhar pelo evangelho, nós temos que crer que é 100% certo fazermos isso. E apesar de dizermos isso com nossas palavras, o mais importante é fazermos isso realmente. Nós até dizemos: “Eu vou pensar nisso em casa”. Mas não pensamos nisso quando estamos em casa. Nós temos que tomar essa decisão aqui e agora. Um tolo pode pensar nessa obra por mil anos e ainda não se decidir, mas o sábio pode tomar essa decisão em cinco minutos.
Amados irmãos, vocês têm que estar apaixonados. Uma vez me contaram uma história inacreditável: um rapaz estava tão apaixonado que nem percebeu que seu carro estava sendo levado pelas correntes de um rio. Nós podemos imaginar como ele estava apaixonado enquanto namorava no carro. Nós temos que estar apaixonados. Não somente quando namoramos, mas também quando trabalhamos nós temos que estar apaixonados pelo que estivermos fazendo e decidir isso de uma forma clara e resoluta. Se nós formos mornos, nem frios nem quentes, não poderemos fazer nada então.
O que acontece quando você coloca água gelada no seu café? Ele fica morno e perde o sabor. Cada um de nós tem uma personalidade bem distinta. Quando nós, os nascidos de novo, trabalhamos para o evangelho, nós temos que mergulhar nesse trabalho cheios de paixão e nos dedicar a ele crendo que servir ao Senhor está 100% certo. “Embora nenhuma grande missão não tenha sido confiada a mim, as sementes do evangelho estão brotando no mundo inteiro porque eu estou me dedicando por completo a ele”. Os justos precisam dessa convicção e dessa paixão para fazer a boa obra. Deus nos fez esse tipo de pessoas. Essa é, na verdade, a era da indecisão, mas precisamos ter a fé inabalável de que o que nós estamos fazendo e crendo é algo definitivamente correto.
Já que você recebeu a remissão de pecados você tem que iniciar uma nova vida voltada para fazer a boa obra; você tem que deixar seu país, sua família e sua casa porque Deus quer te mostrar uma nova vida. Você tem que decidir por trabalhar pelo resto da sua vida. Mas o que vai acontecer se você não se esforçar? Logo você estará cercado por todo tipo de sujeira. O mundo não vai te deixar em paz enquanto você continuar indeciso. Quando você ouve a Palavra de Deus você tem que reconhecer que o que ela está dizendo está certo; e se está certo você tem que aceitar então; mas se você rejeitar a Palavra você vai dar motivo para que alguém a rejeite também. Se você não se esforçar realmente, o diabo vai vir e te destruir. Se você ficar pensando: “Será que este evangelho está certo?” e ficar mais de dez anos na igreja e em cima do muro, o diabo vai vir e acabar com você.
Nós fomos salvos. Nós fomos salvos porque comemos a carne e bebemos o sangue de Jesus. Você já comeu a carne e bebeu o sangue que o Senhor te deu? Quando foi que você fez isso? Crer que todos os seus pecados foram passados para Jesus quando Ele foi batizado é comer a Sua carne. E você a comeu pela fé. Como foi que bebemos o sangue carmesim de Jesus? Nós o bebemos crendo que Ele levou sobre Si nossos pecados e morreu por nós na Cruz. Sua sede já foi saciada? Por isso que Jesus disse: “Pois a minha carne é verdadeiramente comida, e o meu sangue é verdadeiramente bebida” (João 6:55). Quando nós comemos a carne de Jesus pela fé, nossos olhos são abertos e nossa fome é saciada. Quando bebemos o sangue de Jesus nosso coração se sente satisfeito.
Amados irmãos, nós às vezes erramos em nossa vida; nós somos imperfeitos às vezes, e às vezes cometemos erros que são irreparáveis. Todavia, quando meditamos sobre como Jesus levou nossos pecados por meio do Seu batismo e foi condenado na Cruz em nosso lugar, nosso eu interior é saciado. Então, eu só consigo dizer: “Senhor, Tua morte foi realmente algo bom para mim. Obrigado”.
Jesus sofreu quando estava na Cruz ou seu coração ficou em paz? Quando Jesus foi crucificado Ele sofreu muito. Ele sofreu demais durante as seis horas que passou pendurando na Cruz. Mas quando Ele morreu Ele ficou aliviado de todo o peso do pecado por ter completado Seu ministério da expiação. A fim de apagar todos os pecados do mundo, Jesus veio a essa terra e os aceitou a todos quando foi batizado aos 30 anos. E como esses pecados devem ter sido pesados para Ele! Embora Ele tivesse sofrido muito quando foi crucificado levando sobre Si muito mais pecados do que as nuvens do céu, Ele cumpriu toda a obra da salvação do pecado quando morreu. Quando o Senhor em Seu último suspiro disse: “Está consumado!” (João 19:30), Ele se encheu de alegria. E a Bíblia profetizou isso ao dizer: “Ele verá o trabalho da sua alma, e ficará satisfeito” (Isaías 53:11). O que acontece quando acabamos um trabalho? Nosso coração se sente muito aliviado. Da mesma forma, Jesus se encheu de alegria quando acabou com todos os pecados do mundo e disse: “Está consumado!”
Jesus foi batizado e morreu na Cruz pelos nossos pecados. Foi por Jesus ter se alegrado muito naquele último momento que Ele disse: “Está consumado!” e prometeu: “Eu voltarei”. Mas Ele não pensou só na dor ao completar tudo isso. Se Ele tivesse pensado na dor ao dar Seu último suspiro ao completar Sua missão, Ele teria dito: “Eu estou passando por isso agora, mas da próxima vez vocês terão que se salvar por si mesmos. Vocês terão que fazer isso sozinhos”. Porém, por ter esquecido toda a dor, o Senhor disse: “Eu voltarei para levá-los do mesmo jeito que Eu subi”. O Senhor nos disse que Ele nos levaria para vivermos juntos com Ele no Reino Milenial e no eterno Reino dos Céus.
Você e eu temos que crer que está 100% correto nós vivermos para pregar o evangelho da água e do Espírito. “Eu vou continuar a fazer essa obra porque ela está 100% certa”. Somente quando tivermos um coração 100% cheio de fé assim é que poderemos viver o resto de nossa vida pela fé. Só então não haverá dúvida em nosso coração e estaremos cheios de alegria até a volta do Senhor. Caso contrário, será muito difícil segui-Lo. Você fica preocupado pensando no quanto trabalhou até agora? É claro que o trabalho tem sido muito duro, mas ainda assim temos alegria porque o melhor que temos a fazer agora é trabalhar para o evangelho. Sendo assim, já que nós chegamos a um meio termo, temos certeza de que não teremos nenhum problema no futuro também.
Amados irmãos, isso não é somente uma hipótese, mas a fé que enche nosso coração. Nós temos que tomar uma decisão e ter nosso coração na obra de Deus novamente. Nós temos que crer 100% que tudo que o Senhor disse está realmente correto, e que o melhor que temos a fazer é trabalhar pela comida que não perece. Quando nosso coração está 100% na obra nossas forças são renovadas e subimos com asas como águias (Isaías 40:31). Tudo que fazemos é abençoado por Deus através do Senhor e cumprimos nossa obra, pois permanecemos Naquele que nos dá poder. Se dedicarmos nosso coração 100% ao que é certo, então não teremos nenhum problema. Porém, se nós não nos entregarmos assim será impossível seguirmos ao Senhor e completarmos a obra que Ele nos confiou.
Apesar das minhas deficiências atuais eu tenho trabalhado muito até agora. E apesar de estar sendo muito difícil eu creio que isso é o certo a fazer. Embora eu seja imperfeito eu tenho vivido assim até agora porque eu acredito que o melhor que eu tenho a fazer é viver para salvar almas. Eu tenho trabalhado até hoje porque minha vida de retidão é aprovada pelo Senhor e é o alimento que não perece, porque eu estou convencido de que as pessoas receberão a vida eterna se elas crerem neste evangelho da água e do Espírito, pois foi isso que Ele cumpriu realmente. E eu continuarei trabalhando no futuro, assim como eu estou trabalhando agora, crendo de coração que isso está 100% certo.
Nós temos publicado nossos livros contendo os princípios elementares do evangelho da água e do Espírito sob diversos ângulos. De agora em diante, nós vamos falar sobre como viver todos os dias pela fé. Eu creio que tudo que nos resta a fazer é crer no evangelho da água e do Espírito, nos separar daqueles que ainda não nasceram de novo, crer de todo o coração que o correto é trabalharmos pela comida que não perece, termos certeza absoluta disso, darmos glórias a Deus e frutos para a salvação eterna. Já que não existe nada tão grandioso assim que podemos fazer para o Senhor, tudo que temos a fazer é crer que tudo que Ele disse está correto. Não existe nada além disto. A vida dos justos que nasceram de novo da água e do Espírito é uma continuidade da vida na qual oferecemos nosso coração ao Senhor todos os dias.
Em relação ao trabalho secular, nós podemos completá-lo depois que alcançamos as metas que foram traçada. Mas a vida de fé tem que durar até a volta do Senhor. Entretanto, embora a vida possa parecer muito difícil, quando a vivemos crendo no que é certo e oferecendo o nosso coração 100% ao Senhor, ela não é tão difícil assim porque Ele nos fortalece. Ao contrário, ela se torna muito fácil, como está escrito: “Vinde a mim todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração, e encontrareis descanso para as vossas almas. Pois o meu jugo é suave e o meu fardo é leve” (Mateus 11:28-30). O motivo pela qual não é tão difícil viver pela fé é porque o senhor nos fortalece. Se crermos que o que o Senhor disse está certo e colocarmos nosso coração nisso, Ele então renovará as nossas forças. E porque Ele renova as nossas forças nós podemos marchar pela fé e por ela passarmos a ser gratos ao Senhor, porque podemos experimentar o quanto Ele nos ajuda. Eu sou muito grato ao Senhor.
Eu estou ansioso esperando que nossa série de crescimento espiritual seja lançada logo. Eu tenho certeza que essa série vai trabalhar no coração de muitas pessoas e nos dar uma enorme colheita nos quatro cantos da terra. Eu só sei que nós estamos orando por isso e nos dedicando de todo o coração a esta obra, crendo que o certo é trabalharmos pela comida que não perece, é dar frutos do Espírito. Nós vivemos totalmente pela fé não para exaltarmos nossa própria glória ou para nos orgulharmos da nossa Igreja, mas para pregarmos no mundo inteiro sobre a comida que não perece. Nós continuamos a fazer a obra de Deus, pregando o evangelho da água e do Espírito, para que as almas no mundo tudo possam nascer de novo. E nós faremos o melhor para pregar o evangelho da água e do Espírito todos os dias. Por isso, eu creio que nós precisamos ter fé, e que o certo é usarmos a fé do nosso coração todos os dias da nossa vida. Eu sei que vocês também crêem dessa maneira.
Amados irmãos, nós temos que comer a carne de Jesus e beber o Seu sangue pela fé. Se algum cristão não comer a carne de Jesus e não beber o Seu sangue pela fé, ele então crê em Jesus de modo errado. Ele é alguém que está trabalhando pela comida que perece. Quem crê em Jesus só para ser feliz neste mundo, para ser rico e famoso, O deixará assim que começar a prosperar. Há tantos cristãos que acabam deixando Jesus.
Mas você e eu não podemos deixar Jesus de modo algum. Nós recebemos a verdadeira remissão de pecados por crermos de coração no evangelho da água e do Espírito, e por isso nós estamos 100% convencidos que o certo é vivermos assim. Bem aventurados são aqueles que dedicam seu coração totalmente para fazer a obra que é correta e crêem nela.
Eu espero e oro para que você não somente saiba o que é certo, mas para que você tenha isso 100% em sua mente e creia nisso também.