Sermões

Assunto 16: O Evangelho Segundo JOÃO

[Capítulo 6-9] (João 6:28-58) Nós Temos que Comer o Pão do Céu pela Fé no Evangelho da Água e do Espírito

(João 6:28-58)
“Perguntaram eles: Que faremos para executar as obras de Deus? Respondeu Jesus: A obra de Deus é esta: crede naquele que ele enviou. Então lhe perguntaram: Que sinal miraculoso, pois, fazes tu, para que vejamos e creiamos em ti? Que farás? Nossos pais comeram o maná no deserto, como está escrito: Deu-lhes a comer pão do céu. Disse-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo: Não foi Moisés quem vos deu o pão do céu, mas é meu Pai quem dá o verdadeiro pão do céu. Pois o pão de Deus é aquele que desce do céu e dá vida ao mundo. Disseram-lhe: Senhor, dá-nos sempre desse pão. Então Jesus lhes declarou: Eu sou o pão da vida. Aquele que vem a mim não terá fome, e quem crê em mim jamais terá sede. Mas como vos disse, vós me vistes e contudo não credes. Todo aquele que o Pai me dá virá a mim, e o que vem a mim de maneira nenhuma o lançarei fora. Pois eu desci do céu não para fazer a minha vontade, mas a vontade daquele que me enviou. E esta é a vontade daquele que me enviou, que eu não perca nenhum de todos os que ele me deu, mas o ressuscite no último dia. Pois a vontade do meu Pai é que todo aquele que vê o Filho e nele crê tenha a vida eterna, e eu o ressuscitarei no último dia. Murmuravam dele os judeus, porque dissera: Eu sou o pão que desceu do céu. Diziam: Não é este Jesus, o filho de José, cujo pai e mãe nós conhecemos? Então como diz ele: Desci do céu? Respondeu Jesus: Não murmureis entre vós. Ninguém pode vir a mim, se o Pai que me enviou não o trouxer, e eu o ressuscitarei no último dia. Está escrito nos profetas: Serão todos ensinados por Deus. Todo aquele que ouve o Pai, e aprende dele, vem a mim. Ninguém viu ao Pai, a não ser aquele que é de Deus; só este viu ao Pai. Em verdade, em verdade vos digo: Quem crê, tem a vida eterna. Eu sou o pão da vida. Vossos pais comeram o maná no deserto, e morreram. Mas aqui está o pão que desce do céu, do qual se o homem comer não morre. Eu sou o pão vivo que desceu do céu. Se alguém comer deste pão, viverá para sempre. Este pão é a minha carne, que eu darei pela vida do mundo. Então os judeus começaram a discutir entre si: Como nos pode dar este homem a sua carne a comer?  Jesus lhes disse: Em verdade, em verdade vos digo que, se não comerdes a carne do Filho do homem, e não beberdes o seu sangue, não tereis vida em vós mesmos. Quem come a minha carne, e bebe o meu sangue tem a vida eterna, e eu o ressuscitarei no último dia. Pois a minha carne é verdadeiramente comida, e o meu sangue é verdadeiramente bebida. Quem come a minha carne, e bebe o meu sangue permanece em mim e eu nele. Assim como o Pai, que vive, me enviou, e eu vivo pelo Pai, assim também quem de mim se alimenta, viverá por mim. Este é o pão que desceu do céu. Vossos pais comeram o maná e morreram, mas quem comer este pão viverá para sempre”.
 
 
A Alma dos Perdidos Perante Deus
 
Quando nosso Senhor veio a essa terra, o povo de Israel era muito pobre e não tinham muita comida para se alimentar, pois eles eram explorados por serem uma colônia do Império Romano. Nosso Senhor encontrou os enfermos e os curou, e Ele também fez um milagre com cinco pães e dois peixes, os alimentando com o pão carnal.
Ao ver o povo de Israel nosso Senhor teve pena deles. Ele teve compaixão por eles porque os via como ovelhas perdidas, um rebanho sem pastor. Quando o povo de Israel seguiu Jesus por todo o caminho até o deserto, Ele teve compaixão deles pois eles precisavam se alimentar mas não tinham o que comer. Então, o Senhor disse aos Seus discípulos: “Dai-lhes vós de comer” (Lucas 9:13). E Filipe disse a Ele: “Duzentos denários de pão não bastariam para que cada um deles recebesse um pedaço”. Era impossível os discípulos alimentarem todas aquelas pessoas.
Contudo, o Senhor alimentou todos eles. Ele realizou um milagre com cinco pães e dois peixes. Quando Jesus pegou os cinco pães e dois peixes que eram suficientes para uma refeição apenas, mais de 5000 homens foram alimentados. E se formos contar as mulheres e crianças, provavelmente mais de 15000 pessoas foram alimentadas. Nosso Senhor fez esse milagre.
Quando as pessoas encontravam Jesus muitas delas eram curadas das suas enfermidades, eram alimentadas com o pão carnal, viam milagres extraordinários e ouviam a maravilhosa Palavra celestial da Verdade. Por isso, uma grande multidão começou a seguir Jesus tentando tomá-Lo a força para fazer Dele rei de Israel. Aquelas pessoas diziam: “Se Tu te tornares nosso rei, nós não vamos mais nos preocupar com a comida. Tu podes abençoar um saco de trigo uma vez e isso será suficiente para alimentar a nação inteira; e o que sobrar vai poder encher sete celeiros”. O povo sobretudo era muito esperto e tentou fazer de Jesus seu rei achando que não teriam que se preocupar com a economia da nação nem com o suprimento de alimento se Jesus se tornasse rei. Mas Jesus se recusou totalmente. “Eu não vou me tornar seu rei terreno”. Jesus continuou fugindo do povo então, pois eles queriam tomá-Lo a força para fazê-Lo rei.
Jesus então cruzou o mar da Galiléia num barco e foi para Cafarnaum com Seus discípulos. Uma multidão que O seguia junto ao mar da Galiléia viu que Ele tinha ido para o outro lado e foram para lá também. E quando eles cruzaram o mar para encontrar Jesus do outro lado, eles provavelmente ficaram com fome de novo. Então, quando chegou a hora do almoço eles pensaram: “O Senhor não vai nos dar alguma coisa para comer de novo?” Naquela hora o Senhor disse a eles: “Em verdade, em verdade vos digo que me buscais, não pelos sinais miraculosos que vistes, mas porque comestes do pão, e vos fartastes. Trabalhai, não pela comida que perece, mas pela comida que permanece para a vida eterna, a qual o Filho do homem vos dará, porque Deus, o Pai, o marcou com o seu selo” (João 6:26-27).
As pessoas perguntaram a Ele então: “Que faremos para executar as obras de Deus”? Ao passo que Jesus lhes respondeu e disse: “A obra de Deus é esta: crede naquele que ele enviou” (João 6:29). Jesus sabia o que havia em seu coração. Ele estava dizendo que eles deviam crer no “evangelho da água e do Espírito” dado pelo próprio Jesus. Então, eles perguntaram a Ele: “Que sinal miraculoso, pois, fazes tu, para que vejamos e creiamos em ti? Que farás? Nossos pais comeram o maná no deserto, como está escrito: Deu-lhes a comer pão do céu” (João 6:30-31).
O que Jesus queria era alimentá-los com o pão da vida. Porém, já que o povo de Israel cria em Deus, eles relacionaram isso com o maná que Deus enviou do céu para alimentar seus pais no Antigo Testamento. Foi por isso que eles perguntaram: “Tu podes dar o maná a todos nós então, como Moisés no Antigo Testamento?” Nosso Senhor respondeu: “Em verdade, em verdade vos digo: Não foi Moisés quem vos deu o pão do céu, mas é meu Pai quem dá o verdadeiro pão do céu. Pois o pão de Deus é aquele que desce do céu e dá vida ao mundo” (João 6:32-33). No que eles disseram: “Se Tu tens poder, nos dê este pão. Nos alimente com ele. Assim nós creremos”. E Jesus respondeu: “Não foi Moisés que enviou o maná dos céus no Antigo Testamento, mas Meu Pai, e para dar a vida a vocês Eu também lhes dou Minha carne. Portanto, comam Minha carne e recebam a vida eterna”.
Jesus disse: “Eu sou o pão da vida” e disse às pessoas para comer deste pão do Céu, pois ele lhes traria a vida. Que tipo de pão é este? Quando Jesus disse que Sua carne era o pão da vida as pessoas ao redor dele ficaram se perguntando sobre aquilo. Elas entendiam o que era o pão carnal, mas o que é este pão da vida que Ele falou agora? O que nós temos que entender aqui é a razão principal que levou Jesus a falar do pão da vida.
O que o povo de Israel queria de Jesus enquanto O seguia era o pão carnal. Jesus, por outro lado, queria dar-lhes o pão da vida. Mas o que cada um queria não estava combinando. O que Jesus queria dar ao povo de Israel não era o que eles estavam procurando. Então, quando Jesus disse: “Eu sou o pão da vida”, comam Minha carne”, referindo-se a Si mesmo, o povo de Israel não pôde entendê-lo.
Mas Jesus explicou tudo a eles em João 6:35-40: “Aquele que vem a mim não terá fome, e quem crê em mim jamais terá sede. Mas como vos disse, vós me vistes e contudo não credes. Todo aquele que o Pai me dá virá a mim, e o que vem a mim de maneira nenhuma o lançarei fora. Pois eu desci do céu não para fazer a minha vontade, mas a vontade daquele que me enviou. E esta é a vontade daquele que me enviou, que eu não perca nenhum de todos os que ele me deu, mas o ressuscite no último dia. Pois a vontade do meu Pai é que todo aquele que vê o Filho e nele crê tenha a vida eterna, e eu o ressuscitarei no último dia”.
 
 
Jesus é o Pão da Vida
 
Quando Jesus se descreveu como o pão da vida os judeus começaram a reclamar Dele, dizendo: “Pelo que nós sabemos você é filho de José. Então, como é que você pode dizer que é o pão do Céu? O pão da vida? Isso é um absurdo! Todos nós conhecemos a sua família. Seu pai José e sua mãe Maria são nossos vizinhos e nós vimos você crescer. Seu pai é nosso amigo, e como é que você tem coragem de dizer que é o pão que desceu do Céu? Nossos pais comeram o maná; você vai nos dar este maná também? Se vai, envie-o do Céu agora”.
Jesus disse a eles então: “Ninguém pode vir a mim se o Pai que me enviou não o trouxer, e eu o ressuscitarei no último dia”. Melhor dizendo, nosso Senhor estava falando sobre como Deus Pai O enviou ao mundo para salvar o Seu povo. Mesmo assim as pessoas só lhe perguntavam sobre o alimento carnal. Então Ele disse: “Eu sou o pão da vida e se vocês crerem em Mim vocês serão salvos e receberão a vida eterna. Mas vocês não crêem em Mim mesmo me vendo”.
“Como nós podemos acreditar em você? Nós sabemos que você é filho de José. Como podemos acreditar em você então?” Jesus tentou manter algum sentido no diálogo que teve com o povo de Israel, mas isso foi impossível porque cada um queria defender seu ponto de vista.
Nosso Senhor disse que Ele é o pão da vida. Ele disse: “Apesar dos seus pais terem comido o maná no deserto, todos eles morreram. Mas o que caiu no deserto não foi dado por Moisés, veio do Céu”. Então Ele disse: “Este pão é a minha carne, que eu darei pela vida do mundo” (João 6:51). Em outras palavras, Jesus estava dizendo: “Eu sou o pão do Céu e se alguém comer este pão viverá para sempre”. O Senhor disse que Sua carne é o pão da vida para o mundo. E disse também que as pessoas tinham que comer Sua carne.
Houve um grande tumulto então, e os judeus começaram a se questionar porque eles simplesmente não podiam entender o que Jesus estava dizendo. Então eles disseram: “Como é que este Homem pode nos dar Sua carne para comermos” Jesus então lhes disse: “Em verdade, em verdade vos digo que, se não comerdes a carne do Filho do homem, e não beberdes o seu sangue, não tereis vida em vós mesmos. Quem come a minha carne, e bebe o meu sangue tem a vida eterna, e eu o ressuscitarei no último dia. Pois a minha carne é verdadeiramente comida, e o meu sangue é verdadeiramente bebida. Quem come a minha carne, e bebe o meu sangue permanece em mim e eu nele. Assim como o Pai, que vive, me enviou, e eu vivo pelo Pai, assim também quem de mim se alimenta, viverá por mim. Este é o pão que desceu do céu. Vossos pais comeram o maná e morreram, mas quem comer este pão viverá para sempre” (João 6:53-58). Mesmo assim o povo Israel até o fim não conseguiu entendê-Lo.
 
 
A Carne de Jesus é Verdadeiramente Comida
 
Nós nascemos de novo porque comemos a carne de Jesus e bebemos o Seu sangue. Os nascidos de novo entendem que a carne de Jesus é verdadeiramente comida e o Seu sangue é verdadeiramente bebida. Na verdade, as pessoas que nasceram de novo comem a carne de Jesus e bebem o Seu sangue todos os dias. Este Jesus, que disse que Sua carne é verdadeiramente comida, ainda está saciando os justos com Sua carne. Os justos comem a carne de Jesus pela fé. Essa carne de Jesus se refere ao evangelho da verdadeira salvação pelo qual Jesus purificou todos os nossos pecados ao ser batizado em Seu corpo por João Batista, para que assim pudesse levar sobre Si todos os pecados do mundo.
 
 
O Sangue de Jesus é Verdadeiramente Bebida
 
Jesus disse que Seu sangue é verdadeiramente bebida. A bebida que nos sacia é o fato Dele ter sido condenado por todos os nossos pecados. Nós ficaremos satisfeitos se comermos Sua carne e seremos saciados se bebermos Seu sangue. Quando os que crêem no batismo e no sangue de Jesus se alimentam Dele pela fé, Sua carne se torna realmente o pão da vida que veio do Reino dos Céus e Seu sangue se torna verdadeiramente bebida. A carne e o sangue de Jesus se tornaram o verdadeiro pão da vida para os crentes. Você e eu que cremos em Jesus sabemos e cremos que a carne de Jesus é o pão da vida.
Nós temos que ter cuidado aqui para não confundirmos as coisas. Nós não temos que crer que a morte de Jesus na Cruz é Sua carne, que somente isso é o alimento da vida. O fato de Jesus ter morrido na Cruz é verdadeiramente bebida para nós, mas não comida. Você se sente saciado quando crê apenas na Cruz de Jesus? Não. Quando você crê somente no sangue de Jesus na Cruz você pode até se sentir saciado porque você é liberto da condenação dos pecados do seu coração, mas ele na verdade não é saciado.
Jesus aceitou todos os nossos pecados através do batismo no rio Jordão e purificou todos os nossos pecados através das águas do batismo. Deste modo, a carne de Jesus continua sendo comida para você e para mim. Mas isso é verdade para você também? Pelo fato do povo de Israel ser carnal naquela época eles não entenderam isso enquanto seguiam Jesus. Mas quando nós, os nascidos de novo, lemos esta passagem nós entendemos o que ela quer dizer.
Está escrito: “Pois a minha carne é verdadeiramente comida, e o meu sangue é verdadeiramente bebida. Quem come a minha carne, e bebe o meu sangue permanece em mim e eu nele” (João 6:55-56). Todo aquele que não come a carne do filho do Homem e não bebe o Seu sangue não tem vida Nele. Mas quem come a carne do Senhor e bebe o Seu sangue têm a vida eterna. E quanto a você? Você já comeu a carne de Jesus e bebeu Seu sangue? Como foi que você fez isso? Você arrancou um braço do corpo de Jesus, o cozinhou e então o comeu? Você colocou o sangue de Jesus numa taça quando arrancou o Seu braço e o bebeu? Quanta carne Jesus teria que ter para que todas as pessoas pudessem comê-la?
Amados irmãos, nós sabemos que o que Jesus disse nesta passagem não está em termos carnais. A Palavra do Senhor é espírito e vida para nós (João 6:63). Jesus nos deu Sua carne e Seu sangue. Todo aquele que não come Sua carne e não bebe o Seu sangue não tem vida. Por mais que alguém seja sábio ou um grande teólogo, se ele não comer a carne de Jesus e não beber o Seu sangue ele não terá a vida eterna então. 
Jesus levou todos os pecados do homem sobre Seu corpo e foi condenado derramando Seu sangue na Cruz. Ao dar a Sua carne e o Seu sangue a toda humanidade, Ele deu vida àqueles que crêem que Deus salvou os crentes. Ninguém pode ser salvo e receber a vida eterna a não ser que creia de coração que Jesus é o caminho, a verdade e a vida. Somente aqueles que crêem na Palavra da Verdade, que o batismo de Jesus que é Sua carne purificou todos os pecados do homem, é que podem receber a verdadeira vida de Deus pela fé.
Você já recebeu essa vida? Você já se tornou um daqueles que comem Sua carne e bebem Seu sangue? É pela fé que nos tornamos pessoas assim, comendo a carne de Jesus e bebendo o Seu sangue. Jesus nos disse: “Minha carne é verdadeiramente comida”, e com isso nós entendemos que a Palavra de Deus é realmente uma verdade maravilhosa. Se alguém ficar cansado espiritualmente por viver neste mundo, se ele entender que o que ele precisa é de alimento espiritual e meditar no batismo de Jesus, este batismo então será o alimento da sua vida e ele será saciado espiritualmente.
O alimento que Jesus nos deu com Sua carne nunca perece e tem tudo para que possamos viver para sempre, dia e noite, agora e no futuro. Jesus foi batizado em Seu corpo e isso quer dizer que Ele purificou todos os pecados do homem com água, e a carne de Jesus que recebeu nossos pecados pelo batismo se tornou a comida completa e verdadeira para nossa alma. Todo aquele que crê na carne de Jesus tem seu coração saciado. Mas ele não é saciado na carne, mas sim no coração. Sua alma é saciada e fortalecida. Ele é tão fortalecido que aqueles que não nasceram de novo simplesmente não podem entender ou ter uma experiência na Palavra da Verdade.
Na época da Igreja Primitiva os cristãos viviam sua vida de fé no subterrâneo, se escondendo nas catacumbas para fugir da perseguição. Vendo isso, muitos romanos os acusavam de ser canibais que comiam a carne de Jesus e bebiam Seu sangue literalmente. Sem conhecerem a Palavra de Deus, os romanos criam de uma forma errada que os cristãos se reuniam todos os dias para matar seres humanos e devorá-los, a fim de comerem a carne das suas vítimas e beberem o seu sangue. Foi por isso que eles os perseguiam violentamente. Para aqueles que ainda não nasceram de novo é praticamente impossível entender que a carne de Jesus é comida.
A Igreja Católica tem sua própria falsa doutrina sobre a carne de Jesus. De acordo com a doutrina católica da transubstanciação, quando alguém come o pão ele está comendo a carne de Jesus. Os católicos acreditam que quando um padre abençoa o pão na Santa Ceia, este se transforma literalmente na carne de Jesus e é assim que eles comem Sua carne. Então, quando eles comem o pão na missa eles crêem que estão comendo mesmo a carne de Jesus.
A carne de Jesus só pode ser comida pela fé. A pessoa só pode comer a carne de Jesus quando crê no Seu batismo e na Cruz. Quando cremos no evangelho da água e do Espírito é que nós podemos comer a carne de Jesus e beber o Seu sangue; e quando cremos também na Palavra que afirma que sua carne é alimento e vida para nós. Jesus é o Filho de Deus que veio do Reino dos Céus. Só quando crermos nisso e O Recebermos em nosso coração é que Ele se tornará a vida em nosso coração e a vida eterna de Deus virá a nós. Então, vamos todos receber esta vida eterna pela fé!
Quando Jesus veio a essa terra Ele recebeu o batismo em Seu corpo, morreu na Cruz e assim apagou todos os pecados da humanidade. Crer na Palavra de Deus que levou os pecados do mundo é a própria fé que nos leva a comer a carne de Jesus. Você não pode comer a carne de Jesus somente celebrando a Santa Ceia e comendo um pedaço de pão. Comer a carne de Jesus é o mesmo que crer que a sua redenção do pecado foi realizada por Jesus, que Ele veio a essa terra para te libertar do pecado, que Ele foi batizado por João Batista e aceitou todos os pecados do homem e assim purificou todos eles. Esta é a fé que te capacita a comer a carne de Jesus. Nós podemos comer a carne de Jesus crendo de coração no evangelho da água e do Espírito. Quando cremos de coração que todos os pecados do homem foram passados a Jesus quando Ele foi batizado, e que Ele foi condenado no lugar do homem quando morreu na Cruz, Jesus se torna o alimento da vida para nós, o nosso Salvador, e assim faz com que possamos receber a vida eterna pela fé.
A Bíblia diz: “Pois com o coração se crê para a justiça, e com a boca se faz confissão para a salvação” (Romanos 10:10). Como, então, podemos comer a carne de Jesus e beber o Seu sangue? Quando nós cremos no evangelho da água e do Espírito é que podemos comer a carne de Jesus e beber o Seu sangue. E só podemos fazer isso pela fé, nada mais do que isso.
Jesus disse: “Pois a minha carne é verdadeiramente comida, e o meu sangue é verdadeiramente bebida. Quem come a minha carne, e bebe o meu sangue permanece em mim e eu nele” (João 6:55-56). O Senhor Jesus disse que há vida na Sua carne. Nosso Senhor ofereceu Sua própria carne em favor dos pecadores. Essa carne não se refere a nada mais do que ao batismo que Ele recebeu. E Jesus também nos deu o sangue da vida. Em outras palavras, Ele foi condenado por nós ao ser crucificado. Ao fazer isso, Ele saciou nosso coração, pois Ele fez com que jamais sejamos condenados pelos nossos pecados. O Senhor deu Sua carne (Seu batismo) a toda humanidade, e é por isso que fomos saciados comendo essa carne que se chama batismo de Jesus. Até agora há muitas almas neste planeta que, mesmo comendo o alimento carnal, estão morrendo por causa da fome espiritual, pois não podem comer o alimento da vida chamado batismo de Jesus.
Eu sem querer ouvi um sermão de um pastor na televisão alguns dias atrás. O ponto central da sua mensagem era que nós tínhamos que receber a vida eterna e a remissão de pecados crendo em Jesus. Contudo, depois de apresentar seu argumento mais importante à igreja, aquele pastor não pôde explicar como alguém deve crer em Jesus. Ele usou o texto de João 6:28-40 em sua pregação, mas ele não tinha a mínima idéia de como interpretar essa passagem. Ele pregou por meia hora e não pôde dar nenhuma resposta convincente. Isso porque ele mesmo não sabia as respostas. A verdadeira pregação é aquela que explica e responde como alguém pode receber a remissão de pecados, como ele pode ter uma vida de fé correta e como ele pode ter uma vida justa. Mas os pastores que não nasceram de novo não sabem o que é o alimento de Jesus. É por isso que aquele pastor ficou meia hora fazendo um monte de perguntas à sua igreja, tais como: “Como devemos viver? No que devemos crer?” Um sermão desse tipo assim torna os cristãos ainda mais pecadores e os prende a uma fé legalista.
Quando um pregador faz um sermão ele tem que trazer respostas para o que está pregando, porque somente assim seus ouvintes comerão o alimento espiritual e serão saciados. Mas se ele mesmo não tem respostas, como o que ele prega pode ser chamado de sermão? Não é verdade, meus amados irmãos? É por isso que muitas pessoas estão morrendo de fome agora.
Há dois tipos de alimento disponíveis para nós: um é o carnal e o outro, o espiritual. Como você e eu sabemos muito bem, o alimento carnal é aquele que produzimos e retiramos da terra. Mas só podemos ter o alimento espiritual se comermos a carne de Jesus. O que a terra produz não pode ser transformar em alimento espiritual. O alimento espiritual do Céu é a carne de Jesus. Só quando comemos a carne de Jesus é que comemos o alimento espiritual, e só quando comemos a carne de Jesus e bebemos o Seu sangue é que recebemos a vida eterna.
No entanto, existem muitos cristãos que não entendem porque Jesus veio a essa terra. Ao ser batizado, Jesus se tornou o Salvador que remiu os pecados das pessoas, e ao oferecer Seu próprio corpo por nós Ele nos deu a vida eterna. O próprio fato Dele ter nos salvado do pecado sendo batizado e derramando Seu sangue é o alimento espiritual. Apesar disso, muita gente não crê no batismo que Jesus recebeu quando veio a essa terra. Ao contrário, eles só sabem que Jesus foi condenado à morte na Cruz e ressuscitou dos mortos. Eles estão sofrendo até hoje porque não entendem que Jesus, ao ser batizado quando veio a essa terra, purificou todos os pecados dos pecadores que crêem Nele. Então, como isso pode acontecer?
As pessoas estão famintas. Você consegue ver o quanto as pessoas estão famintas espiritualmente? E você? Você já comeu a carne de Jesus, que é o alimento da vida, pela fé no Seu batismo? Você tem que comer a carne de Jesus. Eu sou muito grato por Jesus nos ter dado a Sua carne porque ela é comida realmente. Se Jesus não tivesse sido batizado, por mais que crêssemos com toda sinceridade Nele, não poderíamos receber a remissão dos nossos pecados, e nossa alma e nosso coração também não teriam paz.
Lendo a passagem deste capítulo, eu posso entender como a carne de Jesus (Seu batismo) é realmente comida. E eu fico muito triste ao ver que o povo de Israel não reconheceu quem Jesus era realmente. Quando Jesus disse que a Sua carne era o alimento da vida, eu queria que eles cressem Nele e dissessem: “Ah, então Tu és realmente o Messias, o Salvador e o Cordeiro do sacrifício que veio a essa terra, foi batizado e condenado na Cruz”. Assim, sua conversa com Jesus não teria sido tão vazia. Se eles tivessem reconhecido Jesus como seu Salvador e crido Nele o texto bíblico deste capítulo não seria mais necessário então.
Mas o que aconteceu quando os judeus não entenderam o que é a carne de Jesus, que o batismo de Jesus os salvou dos seus pecados? Quando Jesus disse ao povo de Israel para crer Nele, eles disseram: “Como é que podemos crer em Ti?” Então Jesus disse: “Eu sou o pão da vida celestial”. E Ele disse mais: “Quem come Minha carne (o batismo de Jesus) pela fé, come o alimento da vida; e quem bebe o Meu sangue bebe a verdadeira bebida”. Mas os judeus disseram: “Tu estás nos dizendo que nós temos que comê-Lo literalmente?”
Mas não foram só os judeus que tiveram uma conversa tão vazia assim com Jesus. Há muitos cristãos hoje que crêem em Jesus apesar de não terem nascido de novo, que também estão tendo essa conversa vazia com Ele. Eles lêem a passagem deste capítulo mas não a entendem. Então, por não entenderem o que significa a Palavra de Deus, eles insistem que devem ter uma vida justa e reta. Mas como este ensinamento é enganoso! Eles só falam da fé em Jesus em termos éticos e morais, dizendo: “Você tem que viver assim e assim”. É por isso que Jesus não pode se tornar seu alimento, mesmo que eles creiam Nele. E é por isso que aqueles que não nasceram de novo da água e do Espírito não podem saciar sua alma com o alimento espiritual.
Já que eu comi a carne de Jesus crendo no Seu batismo, o meu coração está sempre saciado. Já que eu cri no batismo de Jesus e no Seu sangue na Cruz, o Seu batismo se transformou no alimento da vida em meu coração, assim como Seu precioso Sangue se transformou na verdadeira bebida. Quando eu leio sobre o batismo de Jesus na Palavra, este batismo se torna o alimento da verdadeira remissão de pecados; e sempre que eu olho para a Cruz eu agradeço a Deus por realmente não haver mais nenhuma condenação para mim. Quando eu creio na Sua salvação, que todos os crentes foram purificados através do Seu batismo, e que seu coração é farto com o pão de Jesus, a carne de Jesus (Seu batismo) e o Seu sangue se tornam o verdadeiro alimento para mim. Eu sou muito grato por isso.
 
 
Qual as Conseqüências da Fé de Alguém que Só Crê no Sangue da Jesus?
 
Antes de conhecer o evangelho da água e do Espírito eu também tinha uma fé que me impedia de comer a carne de Jesus. Naquela época eu só bebia o sangue de Jesus. Havia dez anos que eu confessava crer em Jesus, mas eu cria somente no Seu sangue. É por isso que eu não tinha alimento e estava morrendo de fome naquela época. Eu estava tão carente do alimento espiritual que minha vida de fé se baseava nas minhas emoções.
Já que eu não tinha a verdadeira paz no coração naqueles dias, louvar ao Senhor com todo o entusiasmo não tinha graça nenhuma. Eu não sentia nada quando cantava os hinos. Mas eu estava tão faminto e sedento que eu cantava com todo o fervor, como um avivalista. Então, sem conhecer a mim mesmo, eu mergulhei em minhas próprias emoções, e enquanto cantava os hinos como um fanático eu sentia um forte desejo de servir ao Senhor. Entretanto, isso só durava pouco tempo, e assim que eu parava de cantar eu me sentia vazio e faminto de novo. E até mesmo quando eu adorava eu sentia uma vazio o tempo todo e não me sentia satisfeito de jeito nenhum. Se nós cremos apenas no sangue de Jesus Ele não poderá se tornar o alimento para a nossa alma. Então, quando eu fui para igreja para ser saciado, ao invés disso acontecer eu fiquei mais faminto ainda. E eu acabei indo de um retiro espiritual ao outro, de um culto de avivamento ao outro buscando ser saciado. O resultado de se crer apenas no sangue de Jesus é se sentir sempre vazio ou no mínimo um pouco saciado. E eu me sentia assim porque eu não tinha a verdadeira fé nem a verdadeira vida em meu coração.
Todavia, agora que eu comi a carne de Jesus (a Palavra da Verdade pela qual Jesus purificou todos os meus pecados ao ser batizado), o vazio do meu coração sumiu. A verdadeira vida agora jorra em meu coração. Agora eu posso dividir a água da vida com todo mundo.
 
 
Jesus Purificou Nossos Pecados com Sua Carne
 
A partir do momento que eu entendi que os meus pecados foram passados para Jesus quando Ele foi batizado, a sede do meu coração foi saciada. A partir do momento que eu entendi que Jesus foi condenado na Cruz em meu lugar, e quando eu cri que Jesus aceitou não apenas os meus pecados, mas também os pecados de toda humanidade quando foi batizado, eu fui saciado. Isso porque eu recebi a vida naqueles dias realmente.
Está escrito: “O Senhor é o meu pastor; nada me faltará. Deitar-me faz em verdes pastos, guia-me mansamente a águas tranqüilas” (Salmos 23:1-2). Amados irmãos, quando o nosso coração repousa em verdes pastos e bebemos água do ribeiro nos sentimos satisfeitos e saciados, e dizemos: “Eu me sinto tão satisfeito. Eu estou tão satisfeito que não preciso de mais nada”. Amados irmãos, nós somos pessoas felizes a quem não falta nada e que estão sempre sorrindo.
Minha alma foi saciada quando eu encontrei nosso Senhor em Sua Palavra. E sempre que eu tenho fome, nem que seja só um pouquinho, eu penso em nosso Senhor. Eu leio a Palavra e medito nela. Eu sempre me lembro que meus pecados foram passados ao Senhor quando Ele foi batizado. Ele levou sobre Si todos os meus pecados. É por isso meu coração está sempre cheio. “Obrigado Senhor, muito obrigado! Eu te agradeço de todo o meu coração. Eu sou muito grato por Tu teres purificado meus pecados. Senhor, palavras não podem expressar como eu sou grato a Ti”. Eu sempre penso no quanto eu sou realmente imperfeito e em como o Senhor levou todos os meus pecados; e crendo nisso de coração eu como a carne de Jesus e bebo Seu sangue todos os dias, pois assim meu coração descansa cheio de alegria e paz.
Nós estamos vivendo porque suprimos nossa alma com o alimento da vida. E não somente eu, mas você também tem que receber a salvação crendo na carne do batismo de Jesus. Ao nos dar Sua própria carne Seu próprio sangue, Jesus nos saciou com o alimento da vida livrando-nos do pecado e nos trazendo de volta à vida. É nisso que nós cremos. Nós cremos que, com Seu batismo e com Seu sangue, Jesus salvou a todos nós que estávamos quase morrendo de fome. Isso não é verdade? Nós comemos a carne de Jesus e bebemos o Seu sangue porque nós cremos no Seu batismo e no Seu sangue. Se alguém não come estes elementos pela fé ele certamente morrerá, mas se ele os comer pela fé ele com certeza receberá a vida eterna.
Nós temos que continuar nos alimentando do batismo de Jesus, ou seja, da Sua carne. Comê-la te levará a vida eterna, comê-la duas vezes te saciará, e comê-la três vezes ao dia te levará a ser uma pessoa de fé. Quando nós comemos a carne e bebemos o sangue de Jesus todos os dias somos fortalecidos e saciados. Vocês crêem nisso? Nós realmente temos que comer o alimento da vida todos os dias.
Meus amados irmãos, Jesus disse: “Pois a minha carne é verdadeiramente comida, e o meu sangue é verdadeiramente bebida. Quem come a minha carne, e bebe o meu sangue permanece em mim e eu nele. Assim como o Pai, que vive, me enviou, e eu vivo pelo Pai, assim também quem de mim se alimenta, viverá por mim. Este é o pão que desceu do céu. Vossos pais comeram o maná e morreram, mas quem comer este pão viverá para sempre” (João 6:55-58). Vocês crêem nisso? Amados irmãos, quem comer a carne de Jesus e beber o Seu sangue viverá para sempre. A carne de Jesus não nos sacia apenas por algum tempo. A carne de Jesus te leva a ser lavado dos seus pecados e a receber a vida eterna; ela se tornou o alimento da vida eterna.
É um milagre maravilhoso e uma grande bênção termos comido a carne de Jesus. O que nós fizemos para merecer isso, para merecermos tanto a carne quanto o sangue de Jesus, já que tantas pessoas somente bebem o Seu sangue? O sermão deste capítulo trata deste assunto destacando como foi maravilhoso termos sido salvos por tamanha graça. Eu falei sobre como nós alcançamos a vida eterna por causa de uma simples diferença e sobre como outros estão condenados ao inferno por causa dessa diferença tão pequena.
Que amor e que graça são estes pelos quais o Senhor veio ao nosso encontro e nos salvou, já que muitas pessoas nessa terra são muito mais estimadas e importantes que nós? Eu sou grato demais por isso, tanto que não tenho nem palavras. A carne de Jesus é mesmo a graça de Deus. Ela é o alimento do Céu dado por Deus. Tudo que eu fiz foi aceitar o dom que o Senhor me deu pela fé. Não existe mais nada que todos nós possamos fazer a não ser crer na carne e no sangue de Jesus, no Seu batismo e no Seu sangue.
O que nós recebemos foi a vida eterna; nós passamos a ter fé na carne do batismo e no sangue da Cruz que Jesus nos deu. E nós confessamos isso ao nosso Deus não por causa da nossa própria bondade, nem por causa da virtude das nossas obras e nem porque de alguma forma nós somos particularmente mais talentosos do que os outros.
Nós cremos que Deus nos deu o dom da salvação e a vida eterna porque Ele teve misericórdia de nós e nos amou. Deus Pai nos guiou à salvação, como está escrito: “Ninguém pode vir a mim, se o Pai que me enviou não o trouxer”. Deus Pai nos guiou ao caminho da vida eterna, à Igreja que tem ensinado de forma correta sobre a carne e o sangue de Jesus, e nos levou a comer a carne de Jesus e a receber a vida eterna. O Céu virá até nós quando a destruição vier a este mundo. Nós não temos com o que nos preocupar agora.
A Bíblia diz: “E, como aos homens está ordenado morrer uma só vez, vindo depois disso o juízo” (Hebreus 9:27). Deus nos fará viver para sempre e isso quer dizer que Ele não nos criou para acabarmos como seres efêmeros, já que a nossa vida nessa terra é como a névoa da manhã que logo desaparece. Jesus nos fez povo de Deus nos alimentando com Sua carne e com Seu sangue para que desfrutemos da vida eterna e também vivamos para sempre. Todos que crêem na carne e no sangue de Jesus, que comem a Sua carne e o Seu sangue, viverão para sempre. Amados irmãos, nós podemos comer a carne de Jesus e beber Seu sangue a qualquer hora pela fé. Na Igreja de Deus nós podemos sempre comer o alimento espiritual.
Nosso Senhor nos deu Sua carne para nos dar a vida e o alimento eternos. A carne de Jesus foi o batismo que purificou todos os nossos pecados e o sangue de Jesus foi o castigo pelo pecado que Ele suportou através do Seu batismo. Quando nós cremos na carne e no sangue de Jesus, o Filho do Deus celestial, nós recebemos a remissão de pecados e a vida eterna.