Sermões

Assunto 15: A Epístola do Apóstolo Paulo aos GÁLATAS

[Capítulo 2-2] (Gálatas 2:20) A Essência da Fé de Paulo

(Gálatas 2:20)
“Estou crucificado com Cristo, e já não vivo, mas Cristo vive em mim. A vida que agora vivo na carne, vivo-a na fé do Filho de Deus, que me amou e a si mesmo se entregou por mim.”
 
 
Na passagem das Escrituras aqui, podemos encontrar a essência da fé de Paulo: sua fé cria que Jesus Cristo era o Filho de Deus, que Ele veio a essa terra e levou sobre Si todos os pecados da humanidade ao ser batizado por João, que Ele levou esses pecados do mundo até a Cruz e lá derramou Seu sangue até a morte, que Ele ressuscitou dos mortos, e assim completou nossa salvação.
Foi por isso que Paulo disse: “Estou crucificado com Cristo, e já não vivo, mas Cristo vive em mim” (Gálatas 2:20). Paulo afirma aqui que seu velho homem havia morrido com Cristo, e que Cristo vivia nele então. E ele continuou dizendo: “A vida que agora vivo na carne, vivo-a na fé do Filho de Deus, que me amou e a si mesmo se entregou por mim.”
Essa fé não é apenas a confissão de Paulo, mas também a nossa. O apóstolo Paulo disse que seus pecados foram passados a Jesus Cristo com o batismo que Ele recebeu de João, e foi por essa fé que Paulo morreu com Cristo e recebeu uma nova vida com Ele. Assim como Paulo foi movido pela fé, nós também podemos morrer com Cristo e viver com Ele contanto que tenhamos fé no evangelho da água e do Espírito.
Através do evangelho da água e do Espírito, Deus nos salvou de todos os nossos pecados de uma vez por todas. Pelo fato de Jesus Cristo ter nos salvado de todos os pecados do mundo com o evangelho da água e do Espírito, é pela nossa fé em Jesus Cristo como nosso Salvador que vivemos agora. Por isso, não importa qual seja a nossa aparência carnal agora, em Jesus Cristo nós nos tornamos aqueles que morreram com Ele e ressuscitaram com Ele. Nós agora vivemos uma nova vida pela fé no Senhor que vive para sempre.
O apóstolo Paulo pôde viver essa nova vida porque Jesus Cristo foi batizado e derramou Seu sangue pelos seus pecados. Ele disse que não foi por algo bom que ele havia feito em sua carne, mas pela fé no Filho de Deus que ele passou a viver novamente. Em outras palavras, o apóstolo Paulo cria que ao ser batizado por Ele, Jesus Cristo o salvou dos seus pecados do mundo e lhe deu uma nova vida, e por essa fé, ele morreu com Jesus Cristo e ressuscitou com Ele. Foi assim que ele pôde levar uma vida de fé no Filho de Deus, tendo a salvação que o Filho de Deus realizou ao libertá-lo dos seus pecados. Essa não é uma fé exclusiva do apóstolo Paulo, mas é a mesma fé daqueles que receberam a remissão dos seus pecados em Jesus Cristo crendo no evangelho da água e do Espírito.
 
 
A Fé de Paulo Consistia em Crer que Ele Havia Morrido com Jesus Cristo e Ressuscitado com Ele
 
A razão pela qual o apóstolo Paulo fez essa confissão é porque seu coração tinha fé no verdadeiro evangelho pelo qual ele havia morrido com Jesus Cristo e ressuscitado com Ele: “Por causa dos nossos pecados, nós não tínhamos como evitar de sermos amaldiçoados para sempre e enfrentarmos a morte eterna; todavia, quando Jesus Cristo veio a essa terra e levou sobre Si os pecados da humanidade de uma vez por todas ao ser batizado por João Batista, todos os nossos pecados foram passados a Ele naquela hora, e ao ser crucificado derramando Seu sangue e ressuscitando dos mortos, Jesus nos salvou. Deste modo, aqueles que agora crêem no evangelho da água e do Espírito viverão para sempre exatamente por causa dessa fé.”
O fato da nossa alma poder viver para sempre, mesmo que sejamos bons ou maus na nossa carne, acontece só por causa do evangelho da água e do Espírito. Quando cremos no Filho de Deus como o nosso Salvador que nos livrou de todos os nossos pecados, todos nós podemos ser salvos pela fé. Além disso, já que o Filho de Deus nos livrou de todos os nossos pecados de uma vez quando estávamos presos a eles, nós agora podemos levar uma vida justa colocando nossa fé no evangelho da água e do Espírito. Foi por isso que o Senhor apagou todos os nossos pecados de uma vez por todas com o evangelho da água e do Espírito, e capacitou os crentes a viver como Seus obreiros, para que nós pudéssemos ter uma vida abençoada para sempre. Todo aquele que crê no evangelho da água e do Espírito pode fazer a verdadeira confissão de fé para a salvação a partir de agora.
Já que ainda temos um corpo carnal, muitas vezes nós cometemos erros. Às vezes, nosso velho homem ressurge e nos tenta a fazer algo errado. E se nós não confiarmos na nossa fé no verdadeiro evangelho, poderemos morrer novamente por causa do acúmulo dos nossos erros. O apóstolo Paulo não era diferente de nós; o seu velho homem carnal também queria voltar à tona, e era por isso que ele não tinha outra escolha senão confiar pela fé na verdade de que seu velho homem havia mesmo sido crucificado com Jesus Cristo, e por esse motivo ele pôde viver uma nova vida em Cristo Jesus pela fé. O apóstolo Paulo estava fazendo sua confissão de fé aqui de modo apropriado porque Jesus Cristo lhe deu uma nova vida através do evangelho da água e do Espírito. Assim como a confissão de fé do apóstolo Paulo, nós também podemos viver para sempre pela nossa fé morrendo com Jesus Cristo para ressuscitarmos com Ele.
Essa é uma fé tremenda baseada exatamente no evangelho da água e do Espírito. Agora, os que foram purificados dos seus pecados crendo no evangelho da água e do Espírito são aqueles que têm essa mesma fé que os leva a ter uma nova vida com Jesus Cristo. Mesmo assim, em meio a tantas pessoas no mundo inteiro, somente um pequeno número de cristãos tem o conhecimento exato do evangelho da água e do Espírito e crê nele. Sempre que eu penso nisso, eu sou levado a agradecer a Deus mais uma vez pela minha salvação que é tão preciosa. Embora sejamos deficientes, nós agora podemos seguir o Senhor por causa da nossa fé no Filho de Deus.
Conforme levamos nossa vida de fé, nós fazemos muitas coisas boas, mas também cometemos muitos erros. E mesmo que levemos uma vida de fé, eu vejo que é inevitável que isso não aconteça no futuro, porque não há como nós deixarmos de continuar cometendo erros. Você acha mesmo que é capaz de se destacar em tudo?
Algumas pessoas, por causa da sua maldade e fraqueza, deveriam se preocupar em como servirão ao Senhor até o fim, mesmo que já tenham nascido de novo crendo no evangelho da água e do Espírito. Entretanto, não podemos servir ao Senhor com nossas próprias forças, mas pela nossa fé com o poder nos dado por Ele. Nós temos que entender que é sempre o Senhor que nos fortalece.
Quando olhamos para nós mesmos, ficamos preocupados com os dias que virão porque não temos fé, a fé de que nós morremos com Jesus Cristo e agora vivemos com Ele. Além disso, a razão pela qual nos preocupamos de como viveremos neste mundo é que ainda continuamos olhando para os nossos defeitos. Às vezes nós pensamos: “Eu não poderia ser assim mesmo,” e preocupados com nossas falhas, nós nos afligimos pensando em como viveremos nossa vida de fé. E por isso nós nem paramos para pensar como nossa vida de fé tem sido um milagre até hoje. Mas todas as nossas preocupações podem desaparecer de uma vez por todas quando nós temos fé de que morremos com Jesus Cristo e vivemos com Ele.
Esse tipo de fé nos leva a seguir o Senhor todos os dias pela fé. Diante do Senhor, nós fazemos coisas boas pela fé, mas também cometemos erros. Mesmo assim, podemos viver com confiança no Senhor pela nossa fé. Nós certamente teremos que nos esforçar para fazermos bem as coisas, porque quando nós olhamos para o nosso passado certas horas, e vemos claramente que cometemos erros, nós passamos por momentos de fraqueza. Quando isso acontece, aí é que precisamos ter mais fé ainda, assim como o apóstolo Paulo viveu pela fé no evangelho da água e do Espírito.
“Estou crucificado com Cristo, e já não vivo, mas Cristo vive em mim. A vida que agora vivo na carne, vivo-a na fé do Filho de Deus, que me amou e a si mesmo se entregou por mim” (Gálatas 2:20).
Paulo confessou que foi por causa de Cristo que ele havia vivido uma nova vida até então e que dali em diante ele viveria pela fé no Filho de Deus. Ele disse que foi pelo Filho de Deus ter levado sobre Si todos os nossos pecados de uma vez por todas através do batismo que Ele recebeu por nós, e por ele ter sido crucificado e morrido na Cruz, que vivemos pela fé crendo nisso. Nosso Senhor concedeu a perfeita remissão de pecados e uma nova vida a todos nós que cremos na Verdade do evangelho da água e do Espírito. Por Deus ter nos salvado de uma vez por todas, nós também seremos aqueles que viverão para sempre crendo no batismo que o Filho de Deus recebeu e no Seu sangue derramado. Por essa fé, que o Filho de Deus te salvou de todos os seus pecados com a Verdade do evangelho da água e do Espírito, você pode viver para sempre.
Sempre que nossas fraquezas são reveladas, nós devemos nos lembrar da essência da fé do apóstolo Paulo. Você e eu não podemos viver olhando apenas para nossa carne. Se você só olhar para sua carne enquanto viver, somente a morte vai estar esperando por você. Nós podemos vencer e receber a vida eterna também pela nossa fé no Filho de Deus que nos salvou de modo perfeito. Por isso, é imprescindível entendermos que nosso velho homem está morto em Cristo Jesus, e que ao mesmo tempo, somos novas criaturas que viverão para sempre, porque o Filho de Deus nos salvou, nós que éramos pecadores, e porque cremos Nele como nosso salvador. Pela nossa fé no evangelho da água e do Espírito dado pelo Filho de Deus, nós ressuscitamos novamente com Ele. É pela nossa fé na Verdade de que o Filho de Deus nos salvou que agora podemos viver para sempre.
Em nosso coração agora, deve haver a fé que o Filho de Deus nos salvou de todos os nossos pecados e nos deu a vida eterna. Você tem essa fé? Você crê que através do evangelho da água e do Espírito Jesus Cristo já apagou todos os seus pecados, foi condenado por todos os pecados, e ressuscitou dos mortos? O meu sincero desejo é que todos vocês agora creiam no evangelho da água e do Espírito, e sem demora tenham a mesma fé do apóstolo Paulo. Nosso Senhor não poupou nada para apagar todos os nossos pecados com o evangelho da água e do Espírito, para nos tornar filho de Deus, e para fazer de nós obreiros da Sua justiça. Se nós crermos que Deus nos fez Seus próprios filhos que viverão para sempre, nós de fato viveremos para sempre por termos essa fé. Nós cremos que nosso Senhor Jesus Cristo é o Filho de Deus, e que Ele nos salvou através do evangelho da água e do Espírito. Por isso nós viveremos para sempre com Deus.
Você crê que o Filho de Deus veio através do evangelho da água e do Espírito como seu Salvador? Você tem que crer nisso, porque foi por você que Jesus Cristo, o Filho de Deus, foi batizado por João, morreu na Cruz, ressuscitou dos mortos, e assim te salvou de todos os seus pecados.
Agora, pela fé nós reconhecemos que estamos mortos. E realmente nos tornamos novas criaturas porque nós cremos no evangelho da água e do Espírito, e por isso estamos cruzando a linha de chegada porque colocamos nossa fé no Senhor. Às vezes, quando olhamos para as nossas fraquezas, nós acabamos caindo num poço sem fundo e andamos pelo vale da sombra da morte. Mas ao invés de ficarmos olhando para nossa carne, nós podemos permanecer firmes olhando para nós mesmos através da nossa fé no evangelho da água e do Espírito. Na verdade, nós morremos com Jesus Cristo no evangelho da água e do Espírito, e ressuscitamos novamente com Jesus Cristo.
Nossa alma, que agora crê no evangelho da água e do Espírito como a fé de Paulo, se tornou um espírito vivo. Apesar de vivermos ainda na fraqueza da carne, nós podemos levar uma vida justa pela fé no evangelho da água e do Espírito. É por isso que há poder no evangelho da água e do Espírito. É por crermos de todo o coração no Senhor que veio pela água e pelo sangue que podemos viver para sempre. Melhor dizendo, embora nossa carne seja fraca, nós nunca morremos porque temos a vida eterna.
Assim como o apóstolo Paulo viveu pela fé em Jesus Cristo, você e eu também temos que viver pela fé no evangelho da água e do Espírito. Se você olha para si mesmo pensando: “Por que eu sou assim? Eu não tenho esperança alguma!” e acaba caindo em desespero, você está prestes a morrer. Mas se você crê que o Filho de Deus apagou para sempre todos os seus pecados, e que Ele te ressuscitou dos mortos, você então viverá com Jesus Cristo. Por Jesus ter realmente te salvado com a Verdade do evangelho da água e do Espírito, se você tiver fé nesse evangelho, você poderá morrer e viver com Ele.
O Senhor definitivamente salvou você e eu da morte. Ao nos livrar de todos os nossos pecados e da condenação por eles, o Senhor nos fez filhos de Deus. Ele salvou você e eu ao nos livrar de todos os nossos pecados nos dando uma nova vida. Essa é a maneira pela qual nós podemos ressuscitar da morte, e como podemos receber de Deus também as bênçãos da vida eterna.
Nós temos que viver sempre pelo evangelho da água e do Espírito, crendo que morremos com Jesus Cristo e fomos ressuscitados com Ele. E temos que viver também pela fé que crê no Filho de Deus. Para fazermos isso, não podemos olhar para nós mesmos e nos desesperar com o que vemos, mas temos que olhar sempre para o Senhor. Na verdade, pudemos viver todo esse tempo até agora somente pela graça e pela ajuda de Deus. É quando olhamos sempre para o Senhor pela fé que podemos fazer o que é certo e nunca mais morrer. Mas quando nós não olhamos para o Senhor e seguimos o desejo da nossa própria carne, nós acabamos fazendo o que não agrada ao Senhor. O que quer que tenhamos feito de bom, nós o fizemos por causa da nossa fé no evangelho da água e do Espírito, e o que quer que nós tenhamos feito de ruim, esses erros foram cometidos porque não rejeitamos nossos pensamentos carnais.
A fé do apóstolo Paulo é revelada em Gálatas 3:27, onde ele diz: “Pois todos vós que fostes batizados em Cristo, vos revestistes de Cristo.” Essa confissão significa que passamos a ter a fé que nos capacita a morrer com Jesus Cristo e viver com Ele quando cremos que o Senhor nos libertou com o evangelho da água e do Espírito. Para que nos tornemos um só com Jesus Cristo, e também morramos com Ele, nós primeiro precisamos ter essa fé que conhece a Verdade do evangelho da água e do Espírito dada por Deus e crer nela. Ela capacita os crentes a morrer com Cristo e a viver com Ele através do evangelho da água e do Espírito.
 
 
Foi por isso que o apóstolo Paulo disse em Gálatas 1:11-12: “Mas faço-vos saber, irmãos, que o evangelho que por mim foi anunciado não é segundo os homens. Não o recebi, nem aprendi de homem algum, mas pela revelação de Jesus Cristo.” Foi através da revelação de Jesus Cristo que pudemos ser salvos de todos os nossos pecados e também viver como servos de Deus.
 
O que Nosso Senhor Mostrou a Nós que Cremos no Evangelho da Água e do Espírito?
 
“A revelação de Jesus Cristo” na passagem citada acima significa abrir e mostrar o domínio de Deus para nós. Através dessa revelação, nós podemos entender como Deus nos salvou dos nossos pecados. O Senhor revelou isso através da Palavra de Deus. No Antigo Testamento, os animais do sacrifício recebiam os pecados dos Israelitas quando eles colocavam suas mãos sobre a cabeça desses animais. E o sangue desses animais era derramado até a morte diante do altar de ofertas queimadas e eram queimadas logo depois para pagar pelos pecados dos Israelitas. No Antigo Testamento, um cordeiro, um bode, ou um bezerro sem mancha eram oferecidos como oferta do sacrifício diante de Deus e na mesma hora todas as iniqüidades do pecador eram apagadas.
No Novo Testamento, foi Jesus Cristo que, assim como o sacrifício e o sistema sacrifical de imposição de mãos, aceitou os pecados da humanidade de uma vez por todas e foi batizado por João Batista, levando sobre Si os pecados deste mundo de uma só vez, morrendo na Cruz, ressuscitando dos mortos, e se tornando assim o perfeito Salvador dos crentes. Ao se tornar o mesmo que a oferta do sacrifício do Antigo Testamento, Jesus revelou a nós a verdadeira salvação, e se tornou o Salvador que nos salvou de todos os nossos pecados e da destruição. A fim de apagar os nossos pecados, o Filho de Deus foi batizado e crucificado, e se tornou o Salvador que acabou com todos os pecados e com toda a condenação do pecado.
O apóstolo Paulo também pôde se tornar um servo de Deus por causa da sua fé no evangelho da água e do Espírito que o Senhor havia revelado a ele. Ele cria que Jesus Cristo veio a essa terra para nos salvar dos pecados deste mundo, e quando completou 30 anos, Ele levou sobre Si os pecados do mundo de uma vez por todas ao ser batizado por João Batista. Paulo também cria que, para levar todos os pecados deste mundo, Jesus suportou toda a condenação do pecado e morreu na Cruz, e ressuscitou dos mortos para se tornar nosso perfeito Salvador. Assim era a fé do apóstolo Paulo, como deve ser a nossa. A fé do apóstolo Paulo era tanto que fez com que ele morresse com Cristo e ressuscitasse com Ele. Por isso, ele confessou sua fé ao dizer: “Pois todos vós que fostes batizados em Cristo, vos revestistes de Cristo” (Gálatas 3:27).
A revelação que Jesus Cristo no mostrou da Sua salvação nada mais é do que o evangelho da água e do Espírito. A Bíblia diz que Jesus veio a este mundo como o Filho de Deus e como nossa própria oferta do sacrifício, e que Ele foi batizado e derramou Seu sangue para nos salvar de forma perfeita dos pecados deste mundo. A fé de Paulo era aquela que cria no evangelho da água e do Espírito. O apóstolo Paulo cria no batismo que Jesus recebeu de João Batista e no sangue que Ele derramou na Cruz como elementos essenciais da salvação. Em sua fé ele cria que quando Jesus foi batizado, seus pecados foram passados a Ele. Paulo era um homem de fé que cria que quando Jesus, tendo sido batizado por João Batista e aceitado os pecados do mundo, foi à Cruz para ser crucificado, seus pecados também foram crucificados com Ele. E ele cria que quando Jesus ressuscitou dos mortos, ele também ressuscitou com Jesus Cristo pela fé. Essa era a essência da fé de Paulo.
Resumindo, o apóstolo Paulo cria em Jesus Cristo como seu perfeito Salvador. Ele deu testemunho dessa verdadeira salvação colocando sua fé em Jesus Cristo, nosso Salvador. Ele cria que havia morrido com Jesus Cristo, e que também havia ressuscitado com Ele. Por Jesus ter suportado os pecados deste mundo ao ser batizado por João Batista, morrido na Cruz, e ressuscitado dos mortos, é por meio dessa fé na Verdade que podemos viver e morrer com Cristo. A morte e ressurreição de Jesus cristo são nossa própria morte e ressurreição também. A ressurreição de Jesus Cristo, em outras palavras, é a própria ressurreição de Paulo, e a nossa ressurreição também.
Paulo confessou que ele recebeu a vida crendo na Verdade de que o Filho de Deus o havia redimido, e que ele viveria para sempre por causa dessa mesma fé. Sua fé permitiu que ele morresse com Cristo e ressuscitasse com Ele. Com essa fé no evangelho da água e do Espírito, ele pôde receber a remissão de todos os seus pecados, se tornar um servo de Deus, e fazer parte do povo de Deus que viverá para sempre no Seu Reino.
Agora, temos que ter a fé que nos faz ser batizados em Cristo Jesus. Nós temos que ter a fé que nos capacita a sermos batizados com Jesus Cristo para que ressuscitemos com Ele. Quando temos a fé que nos permite ser um só com Jesus Cristo, nós somos aqueles que viverão para sempre com Ele e nunca morrerão. O Filho de Deus nos livrou do pecado e da morte porque Ele nos deu a fé para vivermos através do Seu batismo e do Seu sangue derramado na Cruz. Nosso Senhor cuidou das nossas fraquezas e fez com que nós vivêssemos para sempre também.
O apóstolo Paulo cria no evangelho da água e do Espírito e pregou a Verdade da salvação aos santos das igrejas da Galácia, mas a fé deles logo se corrompeu. E foi por isso que ele escreveu a eles, dizendo: “Admira-me que tão depressa estejais passando daquele que vos chamou na graça de Cristo, para outro evangelho; o qual não é outro, mas há alguns que vos inquietam, e querem transtornar o evangelho de Cristo” (Gálatas 1:6-7).
Nos dias de Paulo, havia aqueles que perturbavam os santos na Igreja de Deus insistindo que, além do evangelho que Paulo pregava, a circuncisão era algo necessário. Estes da circuncisão cismavam que os santos tinham que guardar os estatutos da Lei do Antigo Testamento, como a circuncisão e o Sábado.
Nos dias atuais também, os legalistas levam uma vida de fé assim: Eles fazem orações de arrependimento ao Senhor, tentando purificar seus pecados por si mesmos. Eles clamam ao Senhor: “Senhor, me perdoe!” tentando se livrar dos seus pecados com suas orações de arrependimento. Até hoje, muitos mentirosos tentam aumentar sua fé através de algumas práticas cristãs como a doutrina das orações de arrependimento e a doutrina da santificação contínua, mas nenhum deles consegue alcançar seus objetivos e acabam sendo rejeitados. Pelo fato deles terem tentado purificar seus pecados não pelo evangelho da água e do Espírito, mas com orações de arrependimento, eles foram tidos como aqueles que praticam a iniqüidade.
Nos tempos da Igreja Primitiva, os da circuncisão se levantaram e tentaram suprimir o evangelho da água e do Espírito que Jesus Cristo havia dado à Sua Igreja. Mas a Igreja de Deus deu um fim a essa tentativa e, além disso, cumpriu sua tarefa de pregar o evangelho da água e do Espírito.
Jesus Cristo veio para cumprir os Seus três ofícios: Jesus Cristo era o Rei dos reis, Profeta, e o Sumo Sacerdote do Reino dos Céus. Jesus Cristo é o Salvador que veio a essa terra com esses três ofícios e que livrou todos os pecadores de todos os seus pecados de uma vez por todas. Para salvar Seu povo dos seus pecados, Jesus Cristo veio a essa terra com a mesma aparência do Seu povo, e através do evangelho da água e do Espírito, Ele nos ensinou sobre nossos pecados e como nossa salvação é realizada – Ele ensinou todas essas três verdades de uma vez só. Jesus Cristo ofereceu Seu próprio corpo a Deus Pai, e para nos salvar dos pecados do mundo, Ele foi batizado por João Batista, aceitando assim todos os pecados da humanidade, todos os seus e os meus pecados, morreu na Cruz, e ressuscitou dos mortos. Este é o evangelho da água e do Espírito, e este é o próprio evangelho em que o apóstolo Paulo cria. O apóstolo Paulo possuía a própria fé que o capacitou a morreu com Jesus Cristo e a viver com Ele.
 
 
Quais Serão as Conseqüências Se Corrompermos o Evangelho da Água e do Espírito que nosso Senhor nos Deu?
 
Jesus Cristo, o Rei dos reis e o próprio Deus, veio a essa terra no corpo de um homem para salvar o homem do pecado. Ele levou sobre Si todos os nossos pecados ao ser batizado por João Batista aos 30 anos de idade. E ele levou esses pecados do mundo até a Cruz, morreu crucificado, ressuscitou dos mortos, e assim nos deu a salvação de uma vez por todas. Mas havia aqueles que tentavam perverter o que Jesus Cristo fez para salvar você e eu dos nossos pecados. Um bom exemplo deles era o grupo dos da circuncisão que havia na Igreja Primitiva.
Paulo, repreendendo aqueles que procuravam corromper o evangelho da água e do Espírito, disse que todo aquele que tentasse anunciar outro evangelho a não ser o evangelho da água e do Espírito seria amaldiçoado. Quando nós cremos no evangelho da água e do Espírito então, através da nossa fé, nos tornamos filhos de Deus de uma vez por todas e ganhamos uma vida nova. Mas os da circuncisão diziam que os crentes tinham que ser circuncidados para serem completamente salvos. Sua fé era uma fé falsa.
E até mesmo agora, há certos grupos que consideram o Cristianismo uma religião apenas de autocontrole, afirmando que nós temos que controlar nossa mente e coração. Através da doutrina do arrependimento, tentam corromper o evangelho da água e do Espírito, o evangelho pelo qual o Filho de Deus apagou os nossos pecados de uma vez por todas. Ao ser batizado, nosso Senhor levou sobre Si todos os pecados do homem, e ao ser crucificado e ao derramar Seu sangue na Cruz, Ele foi condenado por todos os nossos pecados de uma vez por todas. Foi assim que Ele nos deu a vida, a nós que cremos no evangelho da água e do Espírito.
É crendo nesse verdadeiro evangelho da água e do Espírito que recebemos a remissão dos nossos pecados de uma vez por todas, e nos tornamos os próprios filhos de Deus que viverão para sempre.
Se houver alguém que não crê no que Jesus Cristo, o Filho de Deus, fez para nos salvar de uma forma perfeita, e ao invés disso tenta purificar todos os seus pecados com suas próprias orações de arrependimento, ele então receberá uma repreensão muito dura como um herético. A doutrina que afirma que as pessoas podem ser santificadas com orações de arrependimento é a doutrina cristã mais enganosa que existe hoje em dia.
Nas igrejas da Galácia, havia aqueles que tentavam fazer parte do povo de Deus através da circuncisão. Eles obedeciam aos estatutos da Lei como à circuncisão, guardar o Sábado, e às outras festas judaicas, na mesma maneira que tinham fé no evangelho da água e do Espírito. Assim como essas pessoas na Galácia pregaram a circuncisão ao invés de pregar o evangelho da água e do Espírito que Paulo pregava, atualmente no mundo todo inúmeros cristãos estão tentando purificar seus pecados com suas orações de arrependimento, e não pelo evangelho da água e do Espírito. O apóstolo Paulo continuou dizendo então: “Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho além do que já vos anunciamos, seja anátema” (Gálatas 1:8). Mesmo assim muitos cristãos ainda acreditam nas suas orações de arrependimento e na doutrina da santificação contínua, e eles ainda crêem num outro evangelho diferente do evangelho da água e do Espírito.
Alguém pode perguntar: “Então qual é a diferença entre crer no evangelho da água e do Espírito e tentar purificar seus pecados crendo apenas no sangue da Cruz fazendo orações de arrependimento?” A fé de Paulo era aquela que cria no batismo que Jesus recebeu de João e no Seu sangue derramado na Cruz para nossa salvação. Porque cremos no evangelho da água e do Espírito, nós também verdadeiramente morremos com Cristo e agora vivemos uma nova vida com Ele (Romanos 6:4). A fé no evangelho da água e do Espírito, e a fé que crê que alguém pode ter seus pecados diários purificados com suas orações de arrependimento, são diferentes uma da outra. É por isso que a última é chamada de “outro evangelho.”
O apóstolo Paulo disse: “Assim como já vo-lo dissemos, agora de novo também vo-lo digo: Se alguém vos anunciar outro evangelho além do que já recebestes, seja anátema” (Gálatas 1:9). Para os cristãos, a pior coisa que pode ser dita a eles no mundo inteiro é essa: “Maldito seja!” O que poderia ser pior do que ouvir uma palavra de maldição onde alguém deseja que Deus o amaldiçoe ou o lance no inferno? Quando Paulo escreveu essa passagem, ele disse isso para aqueles que afirmavam que alguém só faria parte do povo de Deus se fosse circuncidado. Esta passagem também pode ser aplicada àqueles que agora afirmam que podem purificar seus pecados com suas orações de arrependimento. Para Deus, em outras palavras, não há outro evangelho a não ser o evangelho da água e do Espírito. O verdadeiro evangelho de que a Bíblia fala é o evangelho da água e do Espírito.
O que, então, é o outro evangelho? O falso evangelho hoje é aquele que ensina alguém pode ser purificado dos seus pecados fazendo suas orações de arrependimento. E nos dias da Igreja Primitiva, era a fé que insistia na circuncisão. Contudo, o único evangelho verdadeiro é aquele que nos salva dos pecados do mundo, pelo qual Jesus Cristo levou todos os nossos pecados de uma vez por todas ao ser batizado por João Batista, foi à Cruz, derramou Seu sangue e morreu sobre ela, ressuscitou dentre os mortos, realizando assim a nossa salvação.
Mesmo assim os cristãos no inteiro agora estão colocando sua fé nas suas próprias orações de arrependimento, que é diferente do evangelho da água e do Espírito. Quando nós pregamos o evangelho da água e do Espírito para eles então, parece que eles vão ser salvos na hora, mas a coisa não é bem assim. Eles foram tão enganados por essa falsa doutrina que seu coração se endureceu e eles não se acostumam mais ao verdadeiro evangelho. E podemos ver que mesmo sem querer eles estão se opondo ao evangelho da água e do Espírito.
Todavia, está escrito na Bíblia que os pobres de espírito serão abundantemente abençoados por meio desse verdadeiro evangelho. Depois de encontrarem o evangelho da água e do Espírito, muitos no mundo todo, até mesmo pastores, enviaram o seguinte testemunho de salvação, confessando: “Eu cri em Jesus como um pecador por muitos anos, mas eu nasci de novo e todos os meus problemas do pecado foram resolvidos por causa desse livro.” Eles estão nos enviando seu testemunho, dizendo que tentaram purificar seus pecados através das suas orações de arrependimento sem sucesso até hoje, mas agora, crendo no evangelho da água e do Espírito, tudo se fez novo para eles.
O que acontece quando alguém crê apenas nas orações de arrependimento? Esse tipo de fé no fim o levará a ter uma fé vazia cheia de pecados. Pessoas assim são semelhantes àqueles que criam deuses por si próprios e adoram os ídolos que eles fizem. Eles acham que foram salvos dos seus pecados, e crêem fervorosamente que fazem parte do povo de Deus. Eles dizem: “Jesus, Tu és meu Deus,” e crêem assim apesar deles não conhecerem a Verdade. Contudo, toda sua fé é totalmente inútil, como uma casa construída sobre a areia, porque sua fé está completamente firmada sobre seus próprios pensamentos, e não na Palavra de Deus. Eles não acreditam na Verdade que diz que o batismo de Jesus e Seu sangue na Cruz os fizeram plenos, e ao invés disso confiam nas suas orações de arrependimento. Mesmo que eles confessem que crêem no ministério de Jesus, que derramou Seu sangue na Cruz, eles rejeitam Seu batismo que foi algo essencial para cumprir a justiça de Deus.
Jesus poderia realmente ter levado os pecados do mundo sem ter sido batizado por João? Jesus apagou todos os nossos pecados apenas morrendo na Cruz? De modo bem claro, Jesus levou todos os nossos pecados ao ser batizado por João Batista, foi levado à Cruz e nela crucificado, purificou os pecados da humanidade de uma vez por todas, e assim salvou todos os que crêem Nele. Como foi que Jesus levou nossos pecados até a Cruz? Foi quando Jesus foi batizado por João Batista que Ele levou todos os pecados do mundo. Acreditar que uma pessoa pode ter seus pecados purificados através das suas orações de arrependimento é uma crença inútil que ela mesma inventou.
Até agora, vemos que aqueles que crêem nas suas orações de arrependimento, e não no evangelho da água e do Espírito, continuam orando e louvando a Deus. Contudo, essas pessoas que só crêem nas suas orações de arrependimento têm como característica uma vida de fé tumultuada, porque ainda há pecado em seu coração, e elas estão ocupadas demais olhando para sua própria justiça. Mesmo que ainda haja ou não pecado em seu coração, elas louvam a Deus, entusiasmadas com sua bela voz que provém das suas próprias emoções. Elas nem se importam se Deus deseja realmente ouvi-las ou não.
No entanto, o que nós temos que entender aqui é que Jesus Cristo nos livrou de uma forma perfeita de todos os pecados do mundo pelo evangelho da água e do Espírito. Não existe mais nenhum pecado em nosso coração por causa dos Seus atos de justiça. Somente quando louvamos a Deus com um correto entendimento do evangelho da água e do Espírito é que nosso louvor se torna genuíno diante de Deus. Nós somos gratos ao Senhor pela salvação porque cremos no evangelho da água e do Espírito, e glorificamos a Deus porque essa alegria enche nosso coração. Entretanto, aqueles que crêem que seus pecados foram purificados com suas orações de arrependimento enganam a si mesmos o tempo todo, dizendo: “Eu faço parte do povo de Deus. E eu sou um escolhido do povo de Deus.”
Mas o justo louva pela fé. Esquecer a letra de um hino não é um problema para nós quando louvamos ao Senhor. Porque aquele que crê de todo o coração no evangelho da água e do Espírito dado por Deus, no evangelho da remissão de pecados, louva a Deus com todo o seu coração. O justo se alegra em louvar a Deus com seu coração pela fé. Sendo assim, nós temos que reconhecer que se qualquer cristão crê em outro evangelho que não seja o evangelho da água e do Espírito, sua fé então é supersticiosa. Crer na Verdade, que o Senhor nos salvou ao apagar nossos pecados com o evangelho da água e do Espírito é a verdadeira fé.
Deixe-me ir mais além nessa questão fazendo uma comparação com as religiões do mundo. O Budismo é uma das religiões do mundo. Os budistas se dobram diante das estátuas de pedra de Buda para pedir bênçãos. Alguns outros fazem imagens de madeira, e então se dobram diante delas e clamam por bênçãos. Quando os budistas se ajoelham suplicando por bênçãos, eles abrem a palma das mãos, como se estivessem pedindo alguma coisa.
Mas essas estátuas de madeira de Buda são esculpidas à imagem do homem por algum artífice. As pessoas então as consideram seus deuses e as adoram. E elas oram para que essas estátuas as abençoem. As mulheres estéreis pedem por um filho. Essas pessoas acham que se orarem com sinceridade no coração para essas imagens que elas esculpiram, as estátuas de alguma forma as ajudarão. Mas isso não passa de uma fé supersticiosa.
Por outro lado, o apóstolo Paulo declara de maneira bem clara que o evangelho em que ele cria era o da revelação que Jesus Cristo havia mostrado a ele. Paulo foi espiritualmente despertado pela Palavra do Antigo Testamento, e então passou a crer na Palavra do evangelho. Conhecer e crer no que Deus falou no Antigo Testamento sobre a remissão de pecados, e em como Jesus veio a essa terra no Novo Testamento, levou sobre Si os pecados através do batismo, morreu na Cruz, ressuscitou dos mortos, e dessa maneira nos salvou de todos os nossos pecados – essa é a verdadeira fé. Os ministérios da salvação que Jesus cumpriu quando veio a essa terra nada mais são do que os ministérios do evangelho da água e do Espírito. Nós pudemos ser remidos de todos os nossos pecados, receber a vida eterna, e nos tornar povo de Deus crendo nesse evangelho da água e do Espírito manifestado na Palavra de Deus.
Paulo disse que por crer no evangelho da água e do Espírito, ele se tornou não um homem morto, mas um homem vivo, alguém que pregava esse verdadeiro evangelho. Por isso Paulo acusou os da circuncisão de serem amaldiçoados, dizendo: “Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho além do que já vos anunciamos, seja anátema” (Gálatas 1:8). Portanto, nós temos que saber quais são esses outros evangelhos diferentes do evangelho.
Para sabermos quais são os outros evangelhos, primeiro temos que identificar biblicamente o verdadeiro evangelho que Paulo cria e pregava. O apóstolo Paulo cria que Jesus havia apagado os pecados do mundo ao vir a essa terra e ser batizado, morrendo na Cruz e ressuscitando dentre os mortos. Foi assim que Jesus nos salvou de todos os nossos pecados, de toda a condenação do pecado. A fé de Paulo era exatamente essa. A fé de Paulo não cria apenas no sangue da Cruz, mas cria tanto no batismo de Jesus quanto no Seu sangue na Cruz.
Sendo assim, qual era o outro evangelho que era diferente daquele que Paulo cria? É o evangelho que só crê no sangue. As pessoas que têm fé apenas no evangelho do sangue de Jesus também acreditam que as orações de arrependimento podem purificar seus pecados. Nós, os nascidos de novo, cremos no evangelho da água e do Espírito, mas a maioria dos cristãos hoje só crê no sangue da Cruz e confia nas suas orações de arrependimento. Esses dois tipos de fé são muito diferentes um do outro. O evangelho da água e do Espírito que nós cremos é o mesmo evangelho pregado pelo apóstolo Paulo. Por isso, Deus aprova a nossa fé no evangelho da água e do Espírito. Por outro lado, a fé daqueles que tentam purificar seus pecados com suas orações de arrependimento é uma fé diferente do evangelho da água e do Espírito, e por isso eu posso dizer com toda a certeza que ao invés de serem aprovados por Deus, eles serão amaldiçoados.
Eu não estou dizendo que você não precisa crer no sangue precioso que Jesus derramou na Cruz. Eu só estou dizendo que se você crer somente no sangue da Cruz e rejeitar o batismo que Ele recebeu de João isso é o mesmo que crer em um outro evangelho. Se você confiar em outro evangelho, no final você acabará colocando sua fé nas orações de arrependimento, e seus pecados continuarão intactos em seu coração por mais que você creia piamente nesse outro evangelho.
Você pode receber a verdadeira remissão dos seus pecados crendo apenas no sangue de Jesus derramando na Cruz e fazendo orações de arrependimento? Essa crença não passa de uma fé supersticiosa. Esse tipo de fé só significa que nós cremos em Jesus como nosso Salvador, mas não colocamos nossa fé no evangelho da água e do Espírito dado por Deus. Isso significa crer em Jesus simplesmente com nossa própria mente sendo apenas gratos a Ele, já que Ele derramou Seu precioso sangue na Cruz por nós, e crer que nós mesmos podemos purificar os pecados que cometemos depois disso com nossas orações de arrependimento. Nós mesmos, melhor dizendo, inventamos essas crenças. “Jesus, eu decidi aceitá-Lo como meu Salvador.” Pelo fato das pessoas crerem em Jesus assim é que seus pecados não são removidos de modo perfeito do seu coração. Como seus pecados poderiam ser apagados só por eles confessarem que crêem em Jesus, mas sem saber como eles foram passados a Jesus através do Seu batismo?
A fé do apóstolo Paulo também é descrita em Romanos 6. Está escrito em Romanos 6:3-4: “Ou não sabeis que todos quantos fomos batizados em Cristo Jesus fomos batizados na sua morte? De sorte que fomos sepultados com ele pelo batismo na morte, para que, como Cristo ressurgiu dentre os mortos, pela glória do Pai, assim andemos nós também em novidade de vida.”
O apóstolo Paulo pergunta aqui: “Ou não sabeis que todos quantos fomos batizados em Cristo Jesus fomos batizados na sua morte?” Ele diz aqui que fomos sepultados com Cristo através do Seu batismo na Sua morte. Jesus Cristo veio a essa terra, levou sobre Si nossos pecados ao ser batizado por João, e morreu crucificado por nós. E então ressuscitou dos mortos. A fé de Paulo cria que Jesus salvou você e eu de todos os nossos pecados.
Jesus Cristo, o Cordeiro de Deus, veio a essa terra como propiciação por todos os homens segundo o sistema sacrificial do Antigo Testamento. Ele salvou os pecadores das suas iniqüidades levando sobre Si todos os pecados das pessoas pelo batismo que recebeu de João e ao derramar Seu sangue na Cruz. Todos esses atos de justiça correspondem exatamente com o meio pelo qual o pecado era oferecido no Antigo Testamento. Como o Cordeiro do sacrifício de Deus, nosso Senhor levou todos os pecados do mundo ao ser batizado por João Batista. Quando voltamos nossos olhos para Mateus 3:13 em diante, nós podemos ver como Jesus foi batizado por João Batista e dessa forma levou os pecados da humanidade de uma vez por todas. Em outras palavras, Jesus foi crucificado derramando Seu sangue na Cruz e ressuscitou dentre os mortos depois que foi batizado por João Batista, e foi assim que Ele nos salvou de uma vez por todas dos nossos pecados (Mateus 3:13-17; João 1:29; João 19:30).
Nós agora estamos pregando o evangelho da água e do Espírito em todo o mundo, e nos dias de Paulo ele também pregou esse mesmo evangelho. Esse evangelho da água e do Espírito que Paulo pregava é o mesmo que estamos pregando agora. Deste modo, se alguém não crê no evangelho da água e do Espírito e não o prega, ele será amaldiçoado por Deus.
As igrejas no mundo inteiro agora estão prestes a fechar suas portas porque elas não crêem no evangelho da água e do Espírito. Já que os cristãos de hoje crêem somente no sangue da Cruz e estão tentando ter seus pecados purificados com suas orações de arrependimento, conseqüentemente seus pecados não vão desaparecer, e já que seus pecados não serão apagados, quem é que vai continuar acreditando em Deus? É por isso que cada igreja não terá escolha a não ser fechar a porta da salvação.
Praticamente todos os cristãos no mundo inteiro acreditam que receberam a remissão dos seus pecados mesmo crendo apenas no sangue da Cruz. No entanto, eles estão morrendo espiritualmente porque não têm outra escolha a não ser confiar nas suas orações de arrependimento em vão. Olhe ao seu redor e veja os cristãos que louvam ao Senhor com suas próprias emoções. Eles só podem louvar assim porque não conhecem Jesus Cristo e não sabem como Ele os salvou com o evangelho da água e do Espírito. Por outro lado, os nascidos de novo que de fato crêem no evangelho da água e do Espírito louvam naturalmente sem ter que forçar suas emoções, pois eles são gratos do fundo do seu coração pela graça da salvação que o Senhor concedeu lhes concedeu.
O apóstolo Paulo disse que todo aquele que pregasse um outro evangelho senão o verdadeiro evangelho que ele pregava seria amaldiçoado (Gálatas 1:8). Paulo perguntou: ‘Persuado eu agora a homens ou a Deus? Ou procuro agradar a homens?’ E então ele continuou dizendo: “Se estivesse ainda agradando aos homens, não seria servo de Cristo” (Gálatas 1:10). Porque Jesus Cristo veio a essa terra, foi batizado, morreu na Cruz, ressuscitou dos mortos, e dessa forma nos salvou de todos os nossos pecados, o apóstolo Paulo não teve como não crer na Verdade corretamente e pregá-la assim. Se Paulo tivesse procurado agradar a homens, ele só teria pregado o sangue da Cruz, mas porque ele se considerava um escravo de Cristo, ele pregou o evangelho da água e do Espírito. O apóstolo Paulo nunca foi escravo dos homens.
Paulo continuou dizendo em Gálatas 1:11-12: “Mas faço-vos saber, irmãos, que o evangelho que por mim foi anunciado não é segundo os homens. Não o recebi, nem aprendi de homem algum, mas pela revelação de Jesus Cristo.”
Que tipo de evangelho era o evangelho que Paulo cria e anunciava às pessoas? Aqui, “o evangelho que por mim [Paulo] foi anunciado” quer dizer o evangelho da água e do Espírito. Ele disse que esse evangelho não foi ensinado a ele por homem algum, nem ele o recebeu de homem algum, mas através da revelação de Jesus Cristo. Ele disse que Deus Pai mostrou a ele a Verdade do evangelho da água e do Espírito através de Jesus. Paulo cria de coração que Jesus o havia salvado de todos os seus pecados pela água e pelo Espírito.
Nós também cremos no evangelho da água e do Espírito. E é por isso que agora estamos pregando esse evangelho da água e do Espírito para os cristãos espalhados no mundo inteiro que buscam a verdade. É algo muito frustrante para mim ver a fé da maioria dos cristãos no mundo. Eles nem conseguem ver que estão espiritualmente cegos, porque eles têm crido de uma forma errado há muito tempo.
Na época da Igreja Primitiva, os apóstolos pregavam o evangelho da água e do Espírito. Pedro também disse: “que também agora, por uma verdadeira figura - o batismo - vos salva, o qual não é o despojamento da imundícia da carne, mas a indagação de uma boa consciência para com Deus, por meio da ressurreição de Jesus Cristo” (1 Pedro 3:21). Todos nós temos que ter a mesma fé que o apóstolo Pedro tinha. Por Jesus ter levado sobre Si os pecados do homem de uma vez por todas, incluindo os seus pecados ao ser batizado por João, morrido na Cruz, e ressuscitado dos mortos, temos ser salvos de todos os nossos pecados crendo nisso.
Mas no que a maioria dos cristãos no mundo inteiro crê agora? Eles só crêem no precioso sangue de Jesus na Cruz. É claro que o sangue que Ele derramou na Cruz é preciso demais para a salvação. Mas ele não vale nada se não nós crermos no batismo que Ele recebeu de João Batista. Foi porque Jesus foi batizado por João e derramou Seu sangue na Cruz que nossos pecados puderam ser passados a Ele e remidos, mas mesmo assim os cristãos de hoje não reconhecem o batismo de Jesus, e por isso não podem ser purificados dos seus pecados.
A fim de que o sacrifício fosse considerado legítimo, os animais do sacrifício impreterivelmente tinham que receber a imposição de mãos dos pecadores para receberem assim seus pecados. Todos os animais tinham que ser sacrificados depois que os pecadores passavam seus pecados a eles pela imposição de mãos. Deste modo, Jesus Cristo aceitou os pecados de todo mundo ao ser batizado por João Batista e ao morrer na Cruz derramando Seu sangue sobre ela, mas a maioria dos cristãos não sabe disso nem crê nisso. Agora, eles têm que entender que os cristãos da Igreja Primitiva criam e pregavam o verdadeiro evangelho da água e do Espírito, e também crer nisso.
Quando Roma dominava soberano sobre todo o mundo ocidental, Constantino, o imperador romano, decretou o Edito de Milão para estabelecer o Cristianismo como a religião oficial do Estado. Foi daí em diante que o evangelho da água e do Espírito foi corrompido. A grande verdade da salvação é o evangelho da água e do sangue, mas as pessoas daquela época tiraram um dos elementos essenciais do verdadeiro evangelho. Melhor dizendo, eles começaram a retirar o batismo de Jesus do seu evangelho, e como resultado, eles passaram a crer em outro evangelho. No final das contas, o Cristianismo, que havia exercido tanta autoridade por ser a religião oficial de Roma, hoje em dia não tem poder algum.
O evangelho da água e do Espírito que nós cremos e pregamos é o mesmo que as pessoas criam na era apostólica. Por causa do nosso ministério de literatura, muitas pessoas no mundo inteiro, inclusive teólogos e pastores, estão retornando agora para o evangelho da água e do Espírito. Os que estudam teologia profundamente e têm uma visão objetiva estão aptos para reconhecer que o evangelho da água e do Espírito é a grande Verdade.
Entretanto, aqueles que só sabem o que é ensinado em suas igrejas são tão teimosos que não querem nem conhecer a Verdade do evangelho da água e do Espírito. Eles só confiam no sangue da Cruz, como se as doutrinas da sua igreja fossem o mesmo que Palavra de Deus. Algumas denominações afirmam que qualquer um pode receber o Espírito se orar como um louco, gritando o nome do Senhor. Que vida de fé ignorante é essa! Presos aos seus próprios pensamentos e teimosia, eles acabam tendo uma fé irracional e supersticiosa. Esse é o tipo de fé que não tem sentido algum.
O evangelho que o apóstolo Paulo cria e pregava era o evangelho da água e do Espírito. Esse evangelho da água e do Espírito não foi dado a ele pelo homem, nem foi ensinado a ele por homem algum. Deus ensinou a ele esse evangelho através da Sua revelação. A fé do apóstolo Paulo não era uma fé religiosa como a que os cristãos têm hoje. De que denominação você aprendeu o evangelho? Qualquer evangelho diferente do evangelho da água e do Espírito é um falso evangelho.
O apóstolo Paulo sabia tudo do Antigo Testamento. E mesmo antes de encontrar Jesus, ele conhecia toda a verdade do Antigo Testamento: que o Messias acabaria com os pecados do mundo e os levaria sobre Si através do método de imposição de mãos. O erro de Paulo, contudo, foi que ele morreu sem entender que Jesus era o próprio Filho de Deus. Uma vez Paulo foi para Damasco com seus soldados para matar os discípulos de Jesus. Naquela época, o nome de Paulo era Saulo. E quando ia para a cidade, ele encontrou a Jesus Cristo que estava vivo.
Jesus apareceu diante de Paulo numa luz mais brilhante do que o sol, dizendo: “Saulo, Saulo, por que me persegues? Dura coisa é recalcitrares contra os aguilhões.”
Então Paulo disse: “Quem és, Senhor?”
E o Senhor respondeu: “Agora levanta-te e põe-te em pé. Eu te apareci por isto, para te fazer ministro e testemunha tanto das coisas que tens visto como daquelas pelas quais te aparecerei ainda.”
Jesus Cristo apareceu como uma luz brilhante e fez com que Sua voz fosse ouvida, e embora os soldados que viajavam com Paulo não tenham visto ninguém, Jesus apareceu bem diante dos seus olhos. Quando Jesus Cristo apareceu diante de Paulo, a luz era tão brilhante que ele ficou cego, e então Paulo reconheceu: “Eu cometi um erro.” “Jesus, em quem essas pessoas crêem, verdadeiramente é o Messias que havia de vir, que foi profetizado no Antigo Testamento!” Paulo então compreendeu que Jesus era realmente o Filho de Deus, e o Salvador que de fato levou sobre Si os pecados da humanidade ao ser batizado para apagar todos eles morrendo na Cruz e ressuscitando dos mortos. “O Messias já veio. Ele já me salvou com Seu batismo e com Seu sangue na Cruz!” Pelo fato dele ter compreendido e reconhecido isso é que mais tarde ele se tornou um discípulo de Jesus Cristo e um dos Seus apóstolos.
Sendo assim, o evangelho pregado pelo apóstolo Paulo é o evangelho da água e do Espírito, que nos capacita a morrer e a viver com Cristo. Nós temos a fé que nos leva a ser batizados em Jesus Cristo, a morrer e a ressuscitar com Ele. Você deve entender que o evangelho que nos deu uma nova vida é o evangelho da água e do Espírito, e que esse evangelho é o mesmo que o apóstolo Paulo pregava na era apostólica.
O evangelho da água e do Espírito pode parecer algo novo para você, mas é o próprio evangelho que já foi manifestado e escrito na Bíblia. Ele é diferente do evangelho que só crê no sangue. A Bíblia confirma que somente o evangelho da água e do Espírito é o verdadeiro evangelho. E esse evangelho está sendo agora testificado de boca em boca no mundo inteiro. Por outro lado, o evangelho só do sangue na Cruz contém somente metade da evidência da salvação que há na Bíblia. Por mais que procuremos na Bíblia, não há nenhuma prova de que Jesus levou nossos pecados na Cruz; ao invés disso, a Bíblia afirma que nossos pecados foram passados a Jesus Cristo quando Ele foi batizado por João Batista (Mateus 3:13-17).
Você quer crer em Jesus Cristo como se você estivesse praticando uma religião do mundo? Ou quer ser salvo dos seus pecados crendo no evangelho da água e do Espírito dado por Jesus Cristo e levar uma vida de fé confiando nesse evangelho? As pessoas no mundo todo agora têm que crer no evangelho da água e do Espírito. Você tem que entender que o evangelho da água e do Espírito é a Verdade, e você tem que crer nele como ele é.
Recentemente, nós traduzimos e publicamos nosso livro intitulado A Fé do Credo dos Apóstolos. Para que todos saibam o que pensamos sobre Jesus Cristo e como cremos Nele, nós estamos publicando livros como estes e os enviando ao mundo inteiro. Eu tenho certeza que esse livro fará obras maravilhosas de Deus no mundo inteiro porque nossa fé nesse verdadeiro evangelho se encontra totalmente nesse livro. Nesse livro, nós estamos dando testemunho da nossa fé como ela é, como nós cremos no Filho de Deus, quem nós cremos que Ele é, e como Ele apagou nossos pecados. Se as pessoas lerem pelo menos um livro da nossa série de livros cristãos, todas elas entenderão como e no que nós cremos.
Hoje em dia, a maioria dos cristãos que faz sua confissão de fé declarando que receberam a remissão dos seus pecados crendo apenas no sangue da Cruz, ainda está vivendo como pecadores. Mas os nascidos de novo que crêem no evangelho da água e do Espírito não têm pecado. Eles serão justos todos os dias e para sempre. Embora sejamos deficientes, todos os dias podemos viver não como mortos, mas como os nascidos de novo em Cristo. Por Jesus Cristo nos ter dado uma nova vida, e como os imortais que têm a fé para a vida eterna, nós podemos seguir ao Senhor, e podemos nos alegrar com a glória e o esplendor não apenas neste mundo, mas também no mundo que virá. Deus concedeu a você e a mim essa fé.
Eu dou graças a Deus por Ele ter me dado o evangelho da água e do Espírito.