The New Life Mission

Sermões

Assunto 10: O Apocalipse (Comentários sobre o Apocalipse)

[Capítulo 2-6] (Apocalipse 2:12-17) Carta à Igreja de Pérgamos

( Apocalipse 2:12-17 )
“Ao anjo da igreja em Pérgamo escreve: Estas coisas diz aquele que tem a espada afiada de dois gumes:
Conheço o lugar em que habitas, onde está o trono de Satanás, e que conservas o meu nome e não negaste a minha fé, ainda nos dias de Antipas, minha testemunha, meu fiel, o qual foi morto entre vós, onde Satanás habita.
Tenho, todavia, contra ti algumas coisas, pois que tens aí os que sustentam a doutrina de Balaão, o qual ensinava a Balaque a armar ciladas diante dos filhos de Israel para comerem coisas sacrificadas aos ídolos e praticarem a prostituição. Outrossim, também tu tens os que da mesma forma sustentam a doutrina dos nicolaítas. Portanto, arrepende-te; e, se não, venho a ti sem demora e contra eles pelejarei com a espada da minha boca. Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: Ao vencedor, dar-lhe-ei do maná escondido, bem como lhe darei uma pedrinha branca, e sobre essa pedrinha escrito um nome novo, o qual ninguém conhece, exceto aquele que o recebe”.
 

Exegese

Versículo 12: “Ao anjo da igreja em Pérgamo escreve: Estas coisas diz aquele que tem a espada afiada de dois gumes:”.
Pérgamo era uma cidade administrativa na Ásia Menor, cujos habitantes adoravam muitos deuses pagãos. Em particular, era um centro de adoração ao Imperador. Ao dizer “aquele que tem a espada afiada de dois gumes” significa que o Senhor Jesus luta contra os inimigos de Deus.

Versículo 13: “Conheço o lugar em que habitas, onde está o trono de Satanás, e que conservas o meu nome e não negaste a minha fé, ainda nos dias de Antipas, minha testemunha, meu fiel, o qual foi morto entre vós, onde Satanás habita”.
Enquanto Pérgamo era um refúgio de adoração ao Imperador, também era um lugar onde o servo de Deus chamado Antipas foi martirizado por recusar a idolatria imperial para defender a sua fé no Senhor Jesus. Virá novamente o tempo em que as pessoas serão coagidas a adorarem o Anticristo, mas os santos e servos de Deus defenderão a sua fé até o final, assim como Antipas defendeu a sua fé com sua própria vida. Para termos uma fé firme, devemos começar a colocar nossa fé em nossas ações desde já, mesmo começando aos poucos. Quando o tempo da perseguição chegar, os santos e servos de Deus devem confiar no Espírito Santo, devem confiar em Deus e abraçar com vontade o martírio na esperança, para que possam glorificar a Deus e receber Dele o Novo Céu e a Nova Terra.

Versículo 14: “Tenho, todavia, contra ti algumas coisas, pois que tens aí os que sustentam a doutrina de Balaão, o qual ensinava a Balaque a armar ciladas diante dos filhos de Israel para comerem coisas sacrificadas aos ídolos e praticarem a prostituição”.
Deus repreendeu a Igreja de Pérgamo porque alguns de seus membros sustentavam a doutrina de Balaão. Balaão era um falso profeta que afastou os Israelitas de Deus e os fez cometerem idolatria, tentando-os a terem relações com sacerdotisas gentias que adoravam ídolos. O Senhor Jesus repreendeu aqueles cuja fé deixara a Deus. Os corações das pessoas O haviam deixado e começaram a adorar falsos ídolos. O pecado de idolatria é o mais grave pecado diante de Deus.

Versículo 15: “Outrossim, também tu tens os que da mesma forma sustentam a doutrina dos nicolaítas”.
As palavras “Nicolaítas” e “Balaão” na Bíblia são basicamente sinônimas, significando “aqueles que prevalecem sobre o povo”. Quando Deus disse existirem “os que da mesma forma sustentam a doutrina dos nicolaítas”, essa foi outra forma de dizer que a Igreja de Deus deve rejeitar “aqueles que sustentam a doutrina de Balaão”. Aqueles que seguiam estas doutrinas dos Nicolaítas e de Balaão eram os que perseguiam ganhos materiais e a idolatria. Tais pessoas devem ser afastadas da Igreja de Deus.

Versículo 16: “Portanto, arrepende-te; e, se não, venho a ti sem demora e contra eles pelejarei com a espada da minha boca”.
Deus disse à Igreja de Pérgamo para deixar sua adoração de falsos deuses e sua busca por ganhos mundanos e retornar à fé justa, advertindo a Igreja que caso não se arrependessem, o Senhor Jesus lutaria contra eles com a espada de Sua boca. Isto é, em outras palavras, uma severa admoestação na qual Deus advertiu que Ele puniria aqueles que não se arrependessem de seguir a doutrina de Balaão, mesmo se fossem crentes. Aqueles que ouviram esta advertência de Deus e retornaram para Ele sobreviveram, tanto fisicamente como espiritualmente, mas aqueles que não o fizeram tiveram que abraçar sua destruição física e espiritual. Para que os santos e servos de Deus sejam abençoados nesta Terra, eles devem ouvir a Palavra de Deus e seguir ao Senhor Jesus com fé.

Versículo 17: “Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: Ao vencedor, dar-lhe-ei do maná escondido, bem como lhe darei uma pedrinha branca, e sobre essa pedrinha escrito um nome novo, o qual ninguém conhece, exceto aquele que o recebe”.
Os verdadeiros santos abraçarão o seu próprio martírio. Deus nos diz que aqueles que forem martirizados em Seu nome receberão a comida do Céu e terão seus nomes gravados em Seu Reino. Para vivermos fisicamente e espiritualmente, devemos ouvir o que o Espírito Santo disse para a Igreja de Deus. Para aqueles que vencerem – ou seja, aqueles que vencerem sua batalha contra os seguidores de Satanás – Deus dará a Justiça da fé que liberta dos pecados e, por sua fé, escreverá seus nomes no Livro da Vida.
A Bíblia nos diz repetidamente em muitas passagens diferentes que aqueles que perseverarem até o fim receberão a salvação. Os santos, em outras palavras, precisam ser pacientes no fim dos tempos, para que possam defender a sua fé no evangelho da água e do Espírito. Os nomes dos nascidos de novo serão escritos no Livro da Vida. Os crentes devem, portanto, entrar no Reino de Deus não buscando ganhos mundanos e materiais, mas vencendo estas coisas pela fé, até o dia quando finalmente estarão diante de Deus.