The New Life Mission

Sermões

Assunto 10: O Apocalipse (Comentários sobre o Apocalipse)

[Capítulo 3-3] (Apocalipse 3:7-13) Carta à Igreja de Filadélfia

( Apocalipse 3:7-13 )
“Ao anjo da igreja em Filadélfia escreve: Estas coisas diz o santo, o verdadeiro, aquele que tem a chave de Davi, que abre, e ninguém fechará, e que fecha, e ninguém abrirá: Conheço as tuas obras - eis que tenho posto diante de ti uma porta aberta, a qual ninguém pode fechar - que tens pouca força, entretanto, guardaste a minha palavra e não negaste o meu nome. Eis farei que alguns dos que são da sinagoga de Satanás, desses que a si mesmos se declaram judeus e não são, mas mentem, eis que os farei vir e prostrar-se aos teus pés e conhecer que eu te amei.
Porque guardaste a palavra da minha perseverança, também eu te guardarei da hora da provação que há de vir sobre o mundo inteiro, para experimentar os que habitam sobre a terra. Venho sem demora. Conserva o que tens, para que ninguém tome a tua coroa.
Ao vencedor, fá-lo-ei coluna no santuário do meu Deus, e daí jamais sairá; gravarei também sobre ele o nome do meu Deus, o nome da cidade do meu Deus, a nova Jerusalém que desce do céu, vinda da parte do meu Deus, e o meu novo nome. Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas”.
 

Exegese

Versículo 7: “Ao anjo da igreja em Filadélfia escreve: Estas coisas diz o santo, o verdadeiro, aquele que tem a chave de Davi, que abre, e ninguém fechará, e que fecha, e ninguém abrirá:”.
O Senhor Jesus reina sobre o Reino do Céu como Rei de todas as coisas. Ele é Deus com absoluta autoridade e poder – O que Ele abre ninguém pode fechar e o que Ele fecha ninguém pode abrir. O Senhor Jesus é o Deus perfeito que veio a esta Terra e libertou os pecadores de todos os seus pecados com o evangelho da água e do Espírito. A porta do Céu só pode ser aberta com a chave do evangelho da água e do Espírito dado pelo Senhor Jesus. Nada mais pode abri-la, pois tudo o que pertence a este Reino depende de nosso Senhor Deus.

Versículo 8: “Conheço as tuas obras — eis que tenho posto diante de ti uma porta aberta, a qual ninguém pode fechar — que tens pouca força, entretanto, guardaste a minha palavra e não negaste o meu nome”.
O Senhor Jesus abriu a porta do evangelismo por meio da Igreja de Deus. Assim, ninguém pode fechar a porta sem a permissão do Senhor Jesus. Os santos devem, portanto, se apegar à sua primeira fé até o final, quando o Senhor Jesus retornar. Este é o tipo de fé que os servos de Deus e Seus santos devem ter. A sua fé não deve ser do tipo cujo início é grande, mas que o fim é a morte. Eles devem guardar a primeira e imutável fé que o Senhor Jesus lhes deu.
A fé dos santos é a fé no evangelho da água e do Espírito, que crê no fato de que o Reino de nosso Senhor Jesus virá para esta Terra e para o Novo Céu e Nova Terra, e que todos viveremos neste Reino para sempre. Os santos devem se apegar a essa fé até o dia que se encontrarem com o Senhor Jesus.
O servo e os santos da Igreja de Filadélfia tinham pouca força. Eles também tinham muitas fraquezas. Contudo, o mais importante, eles guardaram a Palavra de Deus e não negaram o nome do Senhor Jesus.

Versículo 9: “Eis farei que alguns dos que são da sinagoga de Satanás, desses que a si mesmos se declaram judeus e não são, mas mentem, eis que os farei vir e prostrar-se aos teus pés e conhecer que eu te amei”.
Deus disse que Ele traria alguns dos falsos crentes e os deixaria de joelhos, para que soubessem o quanto Deus realmente amava a Igreja de Filadélfia, uma Igreja Dele.
A passagem “Sinagoga de Satanás, desses que a si mesmos se declaram judeus e não são” se refere aos Judeus que pensavam que estavam glorificando a Deus com sua fé. Mas muitos deles, na verdade, não estavam. Pelo contrário, tinham se tornado servos de Satanás e estavam atrapalhando a Igreja de Deus e Seus santos.
Nós precisamos saber que hoje, como antes, muitos daqueles que clamam o nome de Jesus e O adoram também se tornaram servos de Satanás, sendo usados pelo Diabo como seus instrumentos. Deus mostrou um amor particular ao servo da Igreja de Filadélfia, a quem Ele amou e usou como Seu vaso de honra.

Versículo 10: “Porque guardaste a palavra da minha perseverança, também eu te guardarei da hora da provação que há de vir sobre o mundo inteiro, para experimentar os que habitam sobre a terra”.
Em particular, o Senhor Jesus elogiou o servo da Igreja de Filadélfia por guardar o Seu mandamento de perseverar. Sem esse tipo de paciência especial, de fato, nós não podemos esperar pelo cumprimento de todas as promessas da Palavra de Deus. Para guardarmos o Seu mandamento de perseverar, devemos ter fé absoluta na Palavra de Deus. Por sua perseverança, o Senhor Jesus deu à Igreja de Filadélfia uma recompensa especial. Esta recompensa especial veio na forma de guardar a Igreja de Filadélfia na hora da provação. A hora da provação aqui se refere ao impedimento do Anticristo.

Versículo 11: “Venho sem demora. Conserva o que tens, para que ninguém tome a tua coroa”.
Como a volta do Senhor Jesus é iminente, os santos devem defender e manter sua fé no evangelho da água e do Espírito. Eles também devem crer e esperar com sua esperança pelo Novo Céu e Nova Terra prometidos pelo Senhor Jesus. Os servos de Deus devem estar com os santos e impedi-los de perder sua fé, para que sua recompensa de Deus não seja roubada.

Versículo 12: “Ao vencedor, fá-lo-ei coluna no santuário do meu Deus, e daí jamais sairá; gravarei também sobre ele o nome do meu Deus, o nome da cidade do meu Deus, a nova Jerusalém que desce do céu, vinda da parte do meu Deus, e o meu novo nome”.
Aqueles que vencerem Satanás integrarão a coluna dos mártires. Seus nomes serão escritos no Santo Templo do Reino de Deus. Mesmo agora, eles estão sendo usados como grandes trabalhadores na Igreja de Deus e continuarão a ser usados como instrumentos pelo Senhor Jesus.

Versículo 13: “Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas”.
Aqueles que têm ouvidos para ouvir a Palavra de Deus são os servos de Deus e Seus santos. Eles ouvem o que o Espírito lhes diz através da Igreja de Deus. Como tal, os servos de Deus e Seus santos devem permanecer dentro da Igreja que Deus lhes permitiu, e devem proteger e defender esta Igreja.