The New Life Mission

Sermões

Assunto 18: GÊNESIS

[Capítulo 2-6] (Gênesis 2:1-3) Como Deus Nos Criou?

(Gênesis 2:1-3)
“Assim os céus, a terra e todo o seu exército foram acabados. Havendo Deus acabado no sétimo dia a obra que fizera, descansou nesse dia de toda a obra que tinha feito. E abençoou Deus o sétimo dia, e o santificou, porque nele descansou de toda a obra de criação que fizera”.
 
 
Depois de criar todos nós (vocês e eu), todo o universo, e completar a obra da criação, Deus descansou no sétimo dia. Deus nos criou como seres humanos perfeitos desde o início? Como ele nos formou? Gênesis 2:7 diz: “Formou o Senhor Deus o homem do pó da terra, e soprou-lhe nas narinas o fôlego da vida, e o homem tornou-se alma vivente”. Deus fez o homem do pó. Isso significa que Ele o criou como um ser fraco. Nós temos que entender isso. Por sermos como um monte de pó perante Deus, nós somos fracos, imperfeitos, repletos da natureza humana e propensos a seguir os desejos da carne e a cair em pecado por causa disso – nós temos que entender que Deus nos fez seres assim, mas que Ele nos salvou para que fôssemos glorificados como Seus filhos.
É por isso que é indispensável conhecermos a nós mesmos, sabermos que realmente somos. Alguns minutos atrás, durante o momento dos testemunhos, nós ouvimos uma jovem irmã confessando que descobriu a si mesma perante Deus. De fato, quando olhamos mais atentamente para nós mesmos perante Deus, nós vemos que temos coisas terríveis, algumas das quais temos até vergonha de contar aos outros. O problema, contudo, é que muitas pessoas não conhecem a si mesmas. E o maior problema é a ignorância. Enquanto não tivermos um encontro com o Senhor não conheceremos a nós mesmos. Além disso, mesmo depois de encontrarmos a Deus só O conheceremos o suficiente se O temermos, O reconhecermos e O buscarmos entendendo que somos Suas criaturas e temos que obedecer aos Seus mandamentos, respeitando a organização que Ele instituiu em Sua Igreja.
Sendo assim, é quando adoramos a Deus, O tememos e O obedecemos que podemos finalmente conhecer a nós mesmos e dizer: “Eu sou tão imperfeito que não tenho como deixar de cometer muitos erros; eu sou muito mal”. Deus descansou no sétimo dia depois de completar toda a obra da criação, mas nós temos que entender que Ele não nos fez perfeitos quando nos criou, mas sim seres fracos.
Está escrito em Romanos 11:31-33: “Assim também estes agora foram desobedientes, para igualmente alcançarem misericórdia pela misericórdia a vós demonstrada. Pois Deus encerrou a todos debaixo da desobediência, a fim de para com todos usar de misericórdia. Ó profundidade das riquezas, tanto da sabedoria como da ciência de Deus! Quão insondáveis são os seus juízos, e quão inescrutáveis os seus caminhos!” Deus nos criou como seres humanos imperfeitos. E embora temamos a Deus de coração, ainda somos seres fracos e imperfeitos que são guiados pela carne, pois nosso corpo foi formado do pó. Foi justamente por causa disso que Deus no salvou do pecado. E é por isso que é muito importante nos conhecermos bem.
Quanto mais nós buscamos ao Senhor, mais descobrimos nossa verdadeira essência escondida dentro de nós. Quando nós enfrentamos dificuldades, nosso verdadeiro eu vem totalmente à tona. No terceiro dia da criação, a terra seca veia à tona como Deus havia ordenado, e Ele viu que era bom. É por isso que a vontade de Deus expõe nossa verdadeira natureza.
Quando a água de um pântano e drenada o fundo aparece. E no fundo dele vemos todo tipo de sujeira. Como diz Marcos capítulo sete, a natureza do homem é má, homicida, adúltera, blasfema, orgulhosa e invejosa. Esta é a verdadeira natureza do homem. Deus nos criou fracos assim para que pecássemos e Ele pudesse nos salvar do pecado. Ele planejou nos fazer Seus filhos e executou Seu plano com perfeição. É assim que somos aperfeiçoados e nos tornamos completos em Cristo. Portanto, há duas coisas que temos que saber: que Deus nos criou como seres fracos, mas que Ele fez de nós Seu povo perfeito, ou seja, Ele nos deu a salvação.
Você tem que conhecer a si mesmo e admitir o que você realmente é, a fim de que possa levar uma vida de fé correta. Se você conhece a si mesmo, isso vai te levar a seguir o Senhor com mais firmeza. E se você reconhece suas fraquezas, você poderá seguir o Senhor com gratidão no coração. Se você vier a entender como sua existência é vazia, sempre que você admitir sua maldade e sua imperfeição você será muito grato a Jesus Cristo por tê-lo salvado e, deste modo, você será fortalecido na graça que há Nele e sempre O louvará. É por isso que você tem que conhecer a si mesmo.
“Qual é a minha condição atual? Eu realmente creio em Deus e O temo? Jesus disse: “Bem-aventurados os pobres de espírito, porque deles é o reino dos céus” (Mateus 5:3), mas eu realmente sou pobre de espírito? Será que meu coração não é soberbo por causa de todos os bens materiais que possuo? Jesus também disse que bem-aventurados são os que choram, mas eu realmente choro ao ver como minha vida é vazia? Será que meu coração se entristece com isso? Eu sou realmente manso? Será que eu me submeto mesmo à Palavra de Deus? Ou eu a desobedeço e me oponho a ela? Será que eu tenho fome e sede de justiça? Será que tudo que eu faço neste mundo tem algum valor? Eu desejo realmente fazer a obra de Deus? Será que meu coração tem sede de justiça e deseja mesmo fazer a obra de Deus? Será que meu coração deseja receber as Suas bênçãos ou minha mente é apenas carnal?” Você tem que responder essas perguntas e examinar a si mesmo cuidadosamente diante de Deus.
Deus não nos fez perfeitos no início. Embora Ele nos tenha feito originalmente conforme Sua imagem, ainda somos criaturas fracas e imperfeitas porque nosso corpo foi feito do pó. Isso significa que, ao enviar Jesus Cristo, Deus tornou seres imperfeitos como nós Seus filhos perfeitos. Foi isso que Ele fez ao findar o sexto dia da criação.
“Que tipo de existência é a nossa? Nós seguimos o Senhor com fé e temos um coração que merece ser abençoado por Ele? Nós estamos fazendo a obra do Senhor como se ela fosse a nossa? Nosso coração está realmente grato por Ele ser o nosso Deus, por Sua obra ser a nossa obra e por sermos usados como Seus instrumentos para a fazermos. Será que estamos servindo e seguindo o Senhor com gratidão no coração?” Nós temos que examinar a nós mesmo com toda atenção. Uma coisa que está muito clara é que, embora Deus nos tenha criado imperfeitos no início, Ele agora nos tornou Seus filhos perfeitos através de Jesus Cristo. A soberania de Deus se revela em Jesus Cristo. É em Jesus Cristo que Deus nos torna perfeitos, e é crendo Nele que nos tornamos plenos.
Você tem que responder estas perguntas com sinceridade: “Eu voltei para Deus e admiti diante Dele minhas fraquezas carnais? Eu tenho fé? Eu sou pobre de espírito? Será que eu entendo que não sou nada, um ser inútil sem o Senhor? Será que eu sou alguém que tem fome e sede da justiça de Deus? Ou eu ainda não separo a obra do Espírito das coisas do mundo, achando que a prosperidade material é a única coisa que de fato importa? Ou ainda não tenho fome e sede da justiça de Deus, mas só quero ter as coisas do mundo? Eu tenho um coração quebrantado?” Nós temos que nos perguntar isso. Nosso velho homem tem que ser quebrantado porque não há nada de bom na nossa natureza. E também temos que entender que somos novas criaturas em Cristo Jesus e que podemos ter uma vida abençoada se Deus nos permitir. Nós seremos renovados pela fé quando entendermos isso.
Nós não somos perfeitos porque fomos feitos do pó. No entanto, quando Deus nos criou pela segunda vez, Ele usou a Verdade da água e do sangue de Jesus Cristo. E se você ainda não foi feito assim, você tem que ser renovado crendo nessa Verdade. Só então seu espírito descansará. Assim como Deus descansou depois de nos criar, pela fé nós também temos que descansar confiando na Sua perfeita providência. Nós devemos ser transformados em Deus. Tudo tem que mudar para que nós tenhamos um coração e uma fé renovada. É por isso que Paulo define os nascidos de novo assim: “Vos vestistes do novo, que se renova para o conhecimento, segundo a imagem daquele que o criou” (Colossenses 3:10).
Alguns não gostam de ver seu coração quebrantado depois que nascem de novo, e é por isso que às vezes eles caem em tentação. Antes de nascerem de novo, ninguém tinha controle sobre eles, mas agora eles não são livres para fazer o que bem entendem, e é por isso que seu orgulho é ferido e eles ficam ressentidos. E eles acabam resistindo a isso e não deixam que ninguém venha a guiá-los. Tudo isso significa que eles, na verdade, não querem deixar de lado sua carnalidade. É algo muito comum nos defendermos sempre. Entretanto, todos têm que nascer de novo crendo no evangelho da água e do Espírito e, quando isso acontecer, eles têm que ser renovados pela fé. Só então eles terão o verdadeiro descanso no coração. Este processo de nos refazer ou moldar novamente não é feito em qualquer lugar, mas na Igreja de Deus, onde nós nos sentimos felizes por ajudar os pobres. E agora que nós fazemos parte da Igreja de Deus, somos gratos por Ele nos usar para pregarmos o Seu santo evangelho. O coração é a fé dos nascidos de novo são renovados por Deus. “Se Deus não me usasse, minha vida não teria sentido, eu viveria somente para comer e beber e me uniria a qualquer um neste mundo. Mas Ele está me usando para fazer uma obra que vale a pena, e eu sou muito grato por isso. Tudo que está na Palavra de Deus é verdade. Eu só me arrependo de ter vivido tanto tempo à toa nessa terra. Porém agora eu consagrei minha mente à Verdade e seguirei apenas a Palavra de Deus. Eu antes estava satisfeito com meu próprio trabalho, mas agora estou feliz em fazer a obra do Senhor”.
Quando você crê na Palavra assim, a busca, reconhece que você não é nada e Deus é tudo, e seu espírito é renovado, aí é que você encontra descanso em Cristo, que você descansa em paz.
Esta obra a qual você está se dedicando agora não é sua, mas de Deus. Por isso, você deve ser grato por Deus estar te usando como Seu instrumento, por Ele estar usando alguém inútil como você, por Ele te capacitar para que você leve uma vida com propósitos e encontre a verdadeira satisfação no Senhor. Vocês têm que ser moldados novamente como santos e servos que têm um coração e uma fé abençoada, que não têm palavras que possam agradecê-Lo por Ele permitir que vocês façam Sua boa obra. Vocês têm que ser recriados. Só então vocês descansarão em paz. Assim como Deus descansou após cumprir a Sua vontade, quando aceitamos de coração o que Ele fez por nós e rejeitamos nossos pensamentos e nossa fé errada é que temos o verdadeiro descanso em nosso coração. Se nossa vida antes de nascermos de novo era agitada, agora que nós nascemos de novo temos que crer na Palavra de Deus e obedecê-la, mudar nosso sistema de valores e nossa fé para que possamos descansar. É assim que teremos paz. Mas para que isso aconteça, primeiro temos que conhecer a nós mesmos.
Se você não tem uma vida correta mesmo depois de ter nascido de novo, isso significa que você ainda é muito carnal. A primeira coisa que surge depois que nascemos de novo é o desejo de vivermos segundo a vontade da carne. Antes, quando éramos oprimidos pelos nossos pecados, nós ficávamos com vergonha, mas agora que eles foram remidos, surge o desejo de fazermos tudo que não podemos. É por isso que aqueles que acabaram de nascer de novo ainda sentem desejos carnais e, por essa razão, não conseguem pensar na obra espiritual.
No entanto, se ficarmos firmes na Igreja de Deus, nós pensaremos mais na obra espiritual. Quando você olhar para os que se converteram antes de você e que espiritualmente estão à sua frente, que anseiam pela justiça e procuram fazer a obra de Deus, você aprenderá com eles. Você aprenderá com o seu exemplo, pois você não pode aprender a Palavra de Deus sozinho. Se você permanecer na Igreja, você verá como aqueles que se converteram antes de você fazem a obra de Deus como se fosse a sua própria obra e como eles são gratos a Ele até nos momentos difíceis. Você dirá: “Como eles são diferentes de mim!” Você os imitará e Deus mudará seu coração também.
A verdade é que quando você nasce de novo, seu desejo é apenas satisfazer sua vontade carnal. Você deseja ganhar a vida, viver para si mesmo e se opor aos líderes da Igreja, dizendo: “Eu já fui salvo, e agora você quer se meter na minha vida?” Isso não é muito abuso?” A bíblia diz que a inclinação da carne é morte (Romanos 8:6). Os pensamentos carnais são contra o Espírito Santo, enquanto que a vontade do Espírito é contra a carne. Estes dois lutam entre si para não seguirmos a Deus. É por isso que nossos pais na fé têm que guiar aqueles que os buscam. Quando os que são espiritualmente imaturos procuram servir ao evangelho, eles podem aprendem com seus pais na fé como levar uma vida correta. Eles aprendem com seus pais na fé como ter uma vida justa vendo seu testemunho diariamente, pois eles vêem que seu desejo é fazer o que é realmente justo. Eles pensam assim; “Ah, meus pais na fé são mesmo pobres de espírito. Eles não têm prazer nas coisas do mundo. Seu coração é quebrantado. Eles vão se magoar se eu me desviar. Embora eles e eu tenhamos recebido a mesma salvação, seu coração é muito diferente do meu”. Ao entenderem isso, eles aprendem com seus pais na fé, seguem seu exemplo e crescem muito na fé. Seu coração então se alegra por ter as oito bênçãos da fé e sua alma descansa em paz.
Depois que eu nasci de novo, a princípio eu tentei ganhar a vida abrindo um bazar. Meu plano era me dedicar ao meu negócio somente uma ou duas horas por dia, e depois passar o resto do tempo servindo ao Senhor e pregando o evangelho. No tempo que sobrasse depois, eu ia dirigir os jovens e a Escola Dominical, e pregar o evangelho. Mas o fato de eu ter aberto um negócio não significa que eu queria garantir a minha segurança financeira primeiro? Claro que sim. Enquanto eu dizia a mim mesmo que tudo era para servir ao evangelho, na verdade eu estava pensando nas coisas carnais e preocupado com a prosperidade material. Embora o Senhor tenha me dito para buscar Seu Reino e Sua justiça e servir ao evangelho antes de mais nada, eu pensei no meu bem-estar primeiro. Naquela época, eu não percebi que estava errado.
Embora eu tenha planejado tudo assim, meus lábios não se calaram e eu pregava o evangelho a todos que encontrava. Se eu ficasse um dia sem pregar o evangelho era como se tivesse aftas em minha boca. Todos os dias eu pregava o evangelho a várias pessoas e muitas delas nasciam de novo. Às vezes eu visitava as pessoas em casa, preparava seu coração pregando a Palavra na hora do almoço, pregava o evangelho de novo no jantar e depois voltava para casa às 10 da noite. Eu não parava de pregar o evangelho até que as pessoas desistissem da sua teimosia e aceitassem a Verdade do evangelho. Foram muitos os que receberam a remissão de pecados assim. Mas apesar de estar servindo ao evangelho, eu não estava grato por fazer isso. Eu pregava o evangelho só porque o Espírito Santo movia meu coração e eu não conseguia ficar de boca fechada, mas eu não era grato a Deus naquela época por Ele me usar. De todo modo, eu servia ao evangelho fielmente.
Eu me preocupava às vezes e perguntava: “Como eu vou viver?”, mas eu não sabia que essa era uma preocupação carnal. Mas Deus continuou trabalhando em mim e era por isso que eu pregava o evangelho todo dia. E mesmo quando meu segundo filho caiu da janela e acabou morrendo eu continuei pregando o evangelho e muitas almas receberão a remissão de pecados. No entanto, mesmo pregando assim meu coração não tinha fome e sede de justiça realmente.
Depois de algum tempo, eu passei por momentos difíceis e fui viver numa pequena cidade chamada Sokcho. E como eu não pude pregar o evangelho por causa da minha situação, eu pensei: “Que vida miserável a minha! É melhor morrer do que viver assim”. Eu queria ter uma vida correta no evangelho. E embora eu não fosse mais um pastor, mas sim um leigo, tudo que eu queria fazer ainda era viver para o Senhor. Mas eu não tinha nem um emprego. E já que Deus opera através da Sua Igreja, as almas só poderiam ser salvas e eu só poderia cuidar delas se elas estivessem na Igreja. Todo dia eu pregava e as pessoas nasciam de novo, mas elas me abandonaram como a um filho ilegítimo porque não havia uma igreja.
Naquela época, Deus me deu um coração que tinha fome e sede da Sua justiça. Ele me deu um coração que era pobre de espírito, que sofria, que era manso e buscava Sua justiça. E já que Ele me deu oito bênçãos (Mateus 5:3-12), eu encontrei paz no meu coração e tive descanso. Minha vida mudou. Melhor dizendo, antes eu vivia para mim mesmo, porém depois eu dediquei minha vida ao Senhor. Agradecido por Deus estar me usando como Seu instrumento, meu coração mudou e eu passei a ver a obra do Senhor como se fosse a minha. Eu não estou contando essa história para vocês porque eu sou pastor, mas para explicar que meu coração foi transformado. Eu tive paz e as forças do meu coração foram renovadas.
O texto bíblico deste capítulo explica como Deus te criou e como ele completou Sua obra no sétimo dia. Você tem que examinar seu coração e ver em que situação ele está. Você tem que examinar a si mesmo para ver se você é realmente alguém que tem fome e sede da justiça de Deus, ou alguém que tem fome e sede apenas dos desejos carnais, alguém que busca as coisas carnais ou espirituais. Seu coração tem que ser justo.
O nosso coração tem que ser renovado no conhecimento do Senhor. Não há injustiça na obra de Deus; nada é maior ou melhor do que ela. A Igreja é indispensável. Ela existe porque você não consegue resistir à carne e para que o Espírito Santo fale com você através dela, convença seu coração e faça com que você aprenda e compreenda que você deve ser orientado por ela. É assim que você se torna um homem de fé, alguém que vive totalmente para o Senhor. Deus faz de nós pessoas assim, que dedicam toda sua vida ao Senhor. Como nós seres humanos devemos ser gratos por sermos usados como Seus instrumentos para fazer Sua obra! Um servo de Deus deve ser alguém que tem fome e sede de fazer Sua obra, alguém que é pobre de espírito, que sofre perseguição por causa da justiça. Tem que ser alguém que se dedica ao Senhor. Você e eu temos que ser alguém assim.
Você descobre sua verdadeira natureza depois que nasce de novo e entende como você busca mais os desejos da carne do que a Deus. Em tempos como estes, você tem que pensar no que aconteceria se você seguisse sua carne e reconhecer os seus erros diante de Deus. Se você seguir a carne, você não vai fazer mais nada além de comer e dormir, e sua vida vai ser inútil. Seu corpo só pode viver se sua alma for salva primeiro. É sua alma que tem que crescer primeiro. Mas para que isso aconteça, você tem que trabalhar incansavelmente na Igreja de Deus e ser orientado por ela. Quando você é chamado para fazer a obra e se dedica a ela é que as impurezas removidas e você se torna como ouro puro. E quando você serve a Deus assim é que você se torna um homem de fé. Você tem que fazer isso enquanto não se tornou ainda um homem de fé. Os melhores dias são aqueles que você passa na Escola de Missões; é maravilhoso aqui. Eu me sinto muito em paz quando estou aqui também. Tudo que eu tenho a fazer aqui é só pregar a Palavra, mas ao ir embora eu volto a enfrentar os problemas como editar os livros, atender telefonemas, tomar decisões.
Você tem que ser renovado, pois ainda não está completo. Embora Deus tenha nos feito nascer de novo, Ele ainda está nos preparando para sermos instrumentos úteis para Ele. Até mesmo os nascidos de novo às vezes dão lugar à sua maldade quando são oprimidos, gritam, discutem e perdem a razão. Mas no fim eles admitem seus erros, confiam no Senhor e se firmam na sua fé. Aí então eles se sentem gratos. Você tem que admitir seus erros. Os santos vivem diariamente negando a si mesmos; afinal de contas, quem é que segue a Deus e não foi capacitado para isso? Nenhum de nós seguiria a Deus se não tivéssemos sido capacitados para isso. Se dependesse de nós mesmos com certeza perderíamos toda a esperança.
Quando buscamos a Deus, nós reconhecemos nossos erros, admitimos que o Senhor nos salvou com o evangelho da água e do Espírito, O adoramos, O buscamos e somos gratos por Ele nos usar. Nós sofremos quando nossas falhas são reveladas, e é por isso que reconhecemos que somos seres inúteis sem nosso Senhor. Então, nos sentimos gratos por sermos perseguidos por causa da justiça e vivemos sendo sujeitos ao Senhor. Se você buscar ao Senhor assim, você será grato. E você precisa passar por este processo. Se fôssemos olhar para nós com uma visão carnal, nós perguntaríamos o que estamos fazendo afinal. Nós veríamos que se tivéssemos ido para o mundo para ganhar dinheiro, nós já estaríamos ricos há muito tempo. Mas quando passamos por este processo para conhecermos a nós mesmos, você e eu agradecemos a Deus por ter nos salvado e nos usar como Seus instrumentos. E assim também recebemos de Deus uma fé e um coração abençoados.
Nosso espírito foi criado para sermos pessoas de fé, mas nós estamos realmente completos? Você está completo agora? Você teve um coração abençoado até hoje? Seu coração mudou tanto assim ou sua mente ainda é carnal? Você deve examinar a si mesmo para ver se sua fé e seu coração são abençoados de fato, e se eles não forem, você tem que confessar isso a Deus. Aí então, você tem que aprender com seus pais na fé. Mas não é ouvindo suas pregações que você aprende, mas observando seu testemunho de vida.
Se tivermos um coração abençoado, nós teremos descanso. Nós descansaremos em paz. Como diz o hino: “♪Uma profunda paz habita em minh´alma, ♪e embora uma multidão de pecados me cerquem, ♪Ele está ali, Cristo está ali”. Embora passemos por muitas dificuldades, ainda assim temos descanso. Embora sejamos imperfeitos perante Deus, ainda assim temos descanso, pois seguimos ao Senhor a reconhecemos nossas falhas. Só se Deus nos refazer é que teremos paz no coração. Mas primeiro temos que buscar ao Senhor e segui-Lo. Apesar de sermos totalmente incapazes de seguir ao Senhor, Ele nos tornou novas criaturas para que pudéssemos segui-Lo pela fé. Ele resolveu o problema dos nossos pecados e da nossa condenação e também nos capacitou para fazermos Sua obra. Só quando tivermos fé é que poderemos seguir ao Senhor e fazer Sua obra sendo um só coração com Ele. Se nosso coração não for um com o Senhor, como poderemos segui-Lo? Com nossas obras? Não, nós temos que reconhecer que nossas obras sempre são falhas, assim como crer e admitir que foi o Senhor quem nos salvou de uma maneira perfeita.
Está escrito: “E abençoou Deus o sétimo dia, e o santificou, porque nele descansou de toda a obra de criação que fizera”. Deus está nos criando até agora ou não? Deus não vai descansar até que complete o que estava fazendo. Ele vai cuidar de nós até que sejamos feitos conforme Sua vontade. Quanto mais alguém reconhece o quanto é imperfeito, mais ele entende que Deus o salvou. E quando ele reconhece suas falhas, ele pode ser usado por Deus então como um vaso precioso e abençoado.
Nós temos mesmo que beber água suja, dormir nas ruas e ser espancados para entendemos como é preciosa a Igreja de Deus e como é abençoada a Sua obra. Quando nós conhecemos e admitimos nossas falhas, temos que crer que o Senhor apagou todos os nossos pecados, orar e agradecer ao nosso Rei por ter nos dado sua misericórdia, e pedir a Ele que nos use para que possamos fazer sua Obra. E se Ele quiser nos usar, então temos que servi-Lo com ação de graças e ter uma vida justa com Ele. Eu não tenho palavras que possam descrever como eu sou feliz por viver assim.
Se eu não tivesse nascido de novo, e ao invés disso fosse um pastor de uma igreja deste mundo, eu já teria brigado com a liderança e sido demitido há muito tempo, já que eu não teria paciência nem compromisso com eles. Eu teria sido destituído e expulso e viveria vendendo frutas. E eles me amaldiçoariam mesmo quando eu vendesse minhas frutas. Mas eu diria: “Não dêem ouvidos a eles! Todos eles são ladrões. Eles estão usando 10 milhões de reais para construir uma igreja. Eles estão loucos, fazendo cada teto da igreja de bronze. Eles estão gastando o dinheiro todo nessa decoração inútil”. Eu não conseguiria ficar calado. Se eu fizesse isso, eu me arrependeria a vida toda.
Você tem que ver como é algo abençoado ser usado por Deus. Por mais que os pastores das igrejas do mundo estejam trabalhando duro, eles estão sendo usados pelo diabo; mas nós estamos sendo usados para fazer a obra de Deus. Como essa vida é abençoada! Ela é uma vida muito abençoada mesmo. E embora eu pareça insignificante, eu não invejo ninguém porque eu estou servindo ao Senhor e estou em Suas mãos. Eu não tenho inveja dos outros porque conheço o fim deles. Eu sou feliz, e você? Você é feliz também ou está passando por lutas? Seja como for, todos os seus problemas serão resolvidos se você seguir o Senhor. Como é que algo pode ser plantado no seu coração se ele não estiver preparado? Seu coração que é cheios de pedras e espinhos tem que ser preparado para que se torne rico. Em outras palavras, você tem que ser alguém que é usado pelo Senhor. Apesar de muitos não seguirem o Senhor até o fim, se um ou dois O seguirem fielmente os outros irão se tornar justos também. Todos que são imaturos espiritualmente precisam de tempo e de seus pais na fé para guiá-los a fim de que eles se tornem pessoas de fé.
Você e eu estamos pregando agora o evangelho da água e do Espírito em todo o mundo através do nosso ministério de literatura. Custa 10 dólares enviar um simples livro nosso pelo correio. Mas mesmo assim os servos de Deus estão pregando o evangelho em cada nação deste mundo. Como estamos felizes por causa disso! Como Deus nos ama! Você tem que deixar de lado sua mente carnal, firmar um propósito com Deus e ser um só com Ele pela fé. Só então você viverá pela fé.
Nós somos mesmo pessoas felizes. Apesar de, em termos humanos, sermos imperfeitos, nós estamos do lado certo, pois estamos servindo ao Senhor. O Senhor foi batizado, morreu na cruz, ressuscitou dos mortos e foi assunto aos Céus para salvar a todos nós. Embora eu esteja apenas pregando o que o Senhor fez por nós e colhendo os frutos da Sua obra, ainda assim Ele me recompensa. Eu sou muito grato por estar sendo usado para fazer essa obra.
Uma vez eu convidei um pastor cuja igreja dividia o prédio com um restaurante e conversei com ele algum tempo. Eu senti que tinha que pregar o evangelho para ele e o convidei para jantar comigo. Quando eu disse a ele: “Eu sou um pastor, e apesar da minha personalidade rude, ainda assim eu sou um pastor”, ele me disse que era da Assembléia de Deus, mas já que um dos seus amigos fez seminário na Missão Boréia, ele foi com ele até lá. Estas pessoas são dignas de pena. Por mais que lutem e trabalhem duro, elas não dão frutos espirituais e também não podem salvar ninguém, pois elas mesmas não são salvas.
Eu, por outro lado, estou trabalhando em algo que de fato vale a pena, sou amado por Deus, aprovado e abençoado por Ele por ser Seu servo. Eu creio que se você servir ao evangelho sua vida também será muito feliz. Tudo que você tem a fazer é pregar o que o Senhor fez. Que obra nitidamente vale mais a pena do que essa? Eu sou muito grato a Deus.
Muito em breve um dos nossos livros será publicado em hebraico. Me disseram que sua edição acabou hoje. Imagine quantos judeus irão receber a remissão dos seus pecados. Eles conhecem a Palavra do Antigo Testamento muito bem. Sua fé é perfeita. Por isso, quando eles lerem nossos livros, eles irão entendê-los mais facilmente e crerão na Verdade de que Jesus realmente se tornou o seu Salvador ao vir a essa terra, ao ser batizado e crucificado segundo o sistema sacrificial do Antigo Testamento. E quando eles começaram a crer, todo o nosso trabalho logo estará acabado. Eu estou muito feliz, pois este ministério não é algo difícil. Já que eu prego o evangelho passo a passo no mundo todo através dos nossos livros, muitos irão receber a remissão de pecados. E quando eles me convidarem para ir ao seu país, eu irei e pregarei o evangelho lá.
Eu prego algo diferente quando viajo para fora? Não, eu prego a mesma coisa. Se houver uma multidão, eu pregarei em um púlpito; se houver poucas pessoas, eu pregarei sentado. Tudo que eu preciso é de um intérprete para minhas pregações. Eu não me envergonho de não saber falar inglês ou qualquer outro idioma. De fato, qualquer pregador que se preze tem um intérprete e fala na sua própria língua aonde quer que vá. Até hoje eu recebi muitas cartas me convidando, mas alguns destes convites parecem ter sido enviados por pessoas que querem tirar proveito de nós. Alguns até falam abertamente de dinheiro logo no início da sua carta. Mas, na verdade, nossos recursos financeiros não são para gastar com essas pessoas que só estão interessadas em dinheiro. Ao contrário, nós temos que ir ao encontro daqueles que realmente se dedicam ao evangelho e querem servir a ele junto conosco. E nossos livros têm que ser impressos em seu país também. Amados irmãos, em breve eu irei ao Brasil para pregar o evangelho. Vamos pregar para as mulheres sambando, doar nossos livros para elas e perguntar: “Espere, você tem pecado ou não? Leia este livro. Amanhã quando você sair para sambar, você terá recebido a remissão de pecados”.
Existe alguém mais feliz do que nós? Todos os nossos livros do evangelho foram feitos pelos nossos pastores e santos. E todos nós estamos juntos porque fazemos parte da Igreja de Deus. E quando recebermos o galardão do Senhor, todos nós o receberemos juntos. A irmã Sangmin sempre fica muito agitada quando vai à gráfica hoje em dia. Talvez ela tenha aprendido isso comigo. E ela não pode evitar isso porque eles sempre perdem o prazo e não têm respeito pela obra de Deus. Mas se esta não fosse a preciosa obra do Senhor, eu tenho certeza que a irmã Sangmin seria menos dura e mais compreensiva com eles. No entanto, os servos de Deus às vezes dizem coisas muito duras, mesmo que isso machuque alguém, pois eles dedicam sua vida à obra do Senhor. Os funcionários da gráfica ficam chocados quando são repreendidos duramente por ela. Eles dizem para ela: “Como é que você pode dizer isso, já que não casou ainda? Nós somos um bando de homens rudes, mas você deveria ser uma dama. Como você vai encontrar alguém e se casar tendo uma atitude assim?” Então, ela diz a eles: “Está bem, eu vou casar com alguém que tenha as mesmas atitudes então”. Mas é claro que nós não temos nenhuma má intenção quando ficarmos irados. Contudo, nós estamos dispostos a nos irar e até mesmo brigar com alguém, se for necessário, para fazermos a obra do Senhor.
As pessoas têm descanso quando crêem no que o Senhor fez por elas. Nós também temos paz no coração quando nossa fé é renovada e por ela permanecemos justos diante Dele. Eu sou muito grato a Deus. Essa é a felicidade que temos quando vivemos para o Senhor. Eu sou grato a Deus porque agora só penso na Sua obra e oro por ela o tempo todo, desde a hora que eu acordo até a hora que vou dormir, a todo momento mesmo. Eu também sou muito grato por aqueles que estão na Escola de Missões para ter uma vida abençoada.
Eu me sinto muito feliz mesmo. Eu tenho a verdadeira paz no meu coração. Deus nos abençoou e nos santificou. Isso é verdade ou não? Claro que é. Não existe nada inútil na Igreja e nada do que nós fazemos é em vão. Hoje, o pastor Jung, que é o responsável pela distribuição, enviou 15 mil exemplares dos nossos livros para os Estados Unidos num container. E todo aquele que ler estes livros com certeza receberá a remissão de pecados.
Quem imaginaria que fôssemos ser usados por Deus assim como Seus instrumentos? Ninguém jamais imaginou isso. Você sabia que seria usado para fazer essa obra? Há muitos falsos profetas hoje em dia, e nesse exato momento estes enganadores estão subindo ao púlpito para pregar assim: “Recebem fogo! Recebam o Espírito Santo!” Eles não acreditam em nós quando dissemos que publicamos livros do evangelho em inglês. Eles talvez até nos acusem de estar copiando os sermões de famosos pregadores.
Eu estou em paz e feliz. Mas eu não alcancei essa paz e essa gratidão de um dia para o outro. Eu quase morri para ter essa fé. Deus me corrigiu e depurou. E já que não havia neste mundo ninguém que tivesse a mesma fé que a minha, mesmo que eu quisesse eu não tinha comunhão com ninguém. Sozinho neste mundo, eu ia para a praia e chorava até não agüentar mais. Eu também travei muitas batalhas espirituais. Eu clamava na praia, invocava a presença de Deus e orava a Ele. Eu também ia por toda a cidade espalhando cartazes que diziam: “Eu estou procurando obreiros para pregar o evangelho comigo”.
Eu clamava e orava fervorosamente a Deus para que Ele permitisse que eu começasse meu ministério na Sua igreja, que Ele me desse obreiros e santos, que Ele me levasse a pregar o evangelho no mundo todo e permitisse que eu vivesse para Sua justiça. E Deus respondeu todas as minhas orações. Deus tocou meu coração, me depurou e removeu tudo que não prestava em mim para que eu jamais me submetesse àqueles que ainda não haviam nascido de novo, e sim fizesse Sua obra da justiça.
O mesmo vale para vocês. Deus com certeza irá depurá-los. Se vocês não forem corrigidos enquanto estiverem aqui na Escola de Missões, Ele fará isso depois que vocês se formarem. Ele irá corrigi-los até que seja suficiente. Vocês têm que ser treinados por Deus para que possam segui-Lo pela fé. Vocês só poderão ter descanso ao longo do caminho e se dedicar a obra de Deus totalmente com um coração grato se completarem seu treinamento.
Eu sou muito grato a Deus. Aleluia!