The New Life Mission

Sermões

Assunto 15: A Epístola do Apóstolo Paulo aos GÁLATAS

[Capítulo 5-3] (Gálatas 5:7-26) Viva Segundo a Vontade do Espírito Santo

(Gálatas 5:7-26)
“Corríeis bem. Quem vos impediu de obedecer à verdade? Esta persuasão não vem daquele que vos chamou. Um pouco de fermento leveda toda a massa. Confio de vós, no Senhor, que não haveis de pensar de nenhum outro modo. Mas aquele que vos inquieta, seja ele quem for, sofrerá a condenação. Eu, porém, irmãos, se ainda prego a circuncisão, por que é que sou perseguido? Logo o escândalo da cruz está desfeito. Quanto aos que vos andam inquietando, oxalá se mutilassem. Vós, irmãos, fostes chamados à liberdade. Não useis, porém, a liberdade para dar ocasião à carne; mas servi-vos uns aos outros pelo amor. Toda a lei se cumpre numa só palavra, a saber: Amarás ao teu próximo como a ti mesmo. Se vós, porém, vos mordeis e devorais uns aos outros, vede não vos consumais também uns aos outros. Digo, porém: Andai no Espírito, e não satisfareis à concupiscência da carne. Pois a carne deseja o que é contrário ao Espírito, e o Espírito o que é contrário à carne. Estes opõem-se um ao outro, para que não façais o que quereis. Mas, se sois guiados pelo Espírito, não estais debaixo da lei. As obras da carne são conhecidas, as quais são: prostituição, impureza, lascívia, idolatria, feitiçarias, inimizades, porfias, ciúmes, iras, pelejas, dissensões, facções, invejas, bebedices, orgias, e coisas semelhantes a estas, acerca das quais vos declaro, como já antes vos preveni, que os que cometem tais coisas não herdarão o reino de Deus. Mas o fruto do Espírito é: amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão, domínio próprio. Contra estas coisas não há lei. E os que são de Cristo Jesus crucificaram a carne com as suas paixões e concupiscências. Se vivemos no Espírito, andemos também no Espírito. Não nos tornemos convencidos, irritando-nos uns aos outros, invejando-nos uns aos outros.”
 
 
Nosso dever
 
Há muitos cristãos hoje em dia que não foram remidos dos seus pecados porque ainda não encontraram o evangelho da remissão de pecados que veio pelo evangelho da água e do Espírito, e por isso continuam sendo enganados pelas falsas doutrinas cristãs. Então, através do livro de Gálatas, eu quero adverti-los sobre o que eles estão enfrentando por causa da doutrina do arrependimento que eles têm crido. Eu sinto que se eu não aproveitar essa oportunidade para deixar isso bem claro, eu não terei outra chance de corrigir sua fé errada.
Os santos nas igrejas da Galácia foram muito prejudicados por causa dos da circuncisão. Muitos deles deixaram o perfeito evangelho da salvação que Paulo pregou a eles, se voltaram para um outro evangelho, e foram destruídos por causa disso. Foi por isso que o apóstolo Paulo escreveu sua epístola mais dura para repreender e exortar as igrejas da Galácia. Alguns cristãos estão tentando subjugar o evangelho de Deus hoje como os da circuncisão que criaram uma confusão nas igrejas da Galácia. Essas pessoas hoje são aquelas que tentam purificar seus pecados crendo na doutrina do arrependimento.
Os líderes cristãos de hoje estão matando as almas que não haviam de morrer para guardar vivas as almas que não haviam de viver (Ezequiel 13:19). Em outras palavras, a alma de vários cristãos que não deveriam enfrentar a morte espiritual está morrendo desnecessariamente por causa de uma doutrina enganosa chamada doutrina das orações de arrependimento. Já que eles crêem que seus pecados são purificados com orações de arrependimento, como sua fé está errada! Mesmo assim eles estão vivendo sem entender como está errada a doutrina das orações de arrependimento. Os que hoje em dia crêem nessa doutrina enganosa não estão interessados no evangelho da água e do Espírito, mas ao contrário, só confiam nessas doutrinas cristãs sem fundamento. Isso porque eles também não querem entender que a remissão de pecados é recebida por meio do evangelho da água e do Espírito.
Sendo assim, temos que pregar o evangelho da água e do Espírito revelado na Bíblia para todas as pessoas. Ao fazermos isso, nós poderemos levar aqueles que fazem suas orações de arrependimento a entender como sua fé está errada. Isso porque as pessoas somente poderão receber as bênçãos da Verdade do evangelho da água e do Espírito se as ensinarmos a Verdade. Também porque somos falhos ao dar testemunho do verdadeiro evangelho baseados na Palavra de Deus corretamente é que as pessoas se incomodam com o que nós temos pregado. Eles simplesmente dizem: “Bem, isso é o que você pensa”. Por isso que temos que dar um testemunho preciso, baseados na Palavra de Deus, de como a doutrina das orações de arrependimento está errada. Só então eles rejeitarão sua fé errada e serão salvos crendo no evangelho da Verdade.
Já que todos os cristãos hoje pensam erradamente que a remissão de pecados é recebida quando eles fazem orações de arrependimento, eu quero aproveitar essa oportunidade para dar testemunho do evangelho da água e do Espírito de forma bem clara para não deixar nenhuma dúvida. Esses cristãos têm que entender como sua fé é inútil. Nós os crentes no evangelho da água e do Espírito podemos distinguir uma fé errada e apontar seus erros baseados na Palavra. Baseados na Bíblia, podemos explicar exatamente porque a fé dos da circuncisão é falsa.
Este ano, disseram na Coréia que a temperatura da água no Mar Oriental (também conhecido como Mar do Japão) está 5 graus acima de média. Um grau da temperatura do mar que aumenta equivale a 10 graus de aumento na temperatura do solo. Este mundo pouco a pouco está caminhando para o seu fim. Deixe-me lembrar a vocês que quanto mais o mundo for abalado, mais rapidamente temos que pregar o evangelho da água e do Espírito no mundo inteiro.
Ao mesmo tempo, no entanto, eu também me preocupo que as dificuldades políticas e econômicas na Coréia sejam um obstáculo que nos impeça de pregar o evangelho da água e do Espírito. Por isso é que eu peço a ajuda de Deus orando assim: “Senhor, por favor, nos ajude a pregar o evangelho da água e do Espírito em todos os lugares do mundo o mais rápido possível”. Eu peço a vocês também que orem bastante pela pregação do evangelho. Eu peço as orações da Igreja de Deus antes de tudo, dos seus obreiros, para que o evangelho seja proclamado na terra e para que os servos de Deus estejam unidos em um só coração e triunfem pela fé.
 
 
O Verdadeiro Evangelho da Água e do Espírito Tem que Ser Testificado Até Agora
 
Vamos voltar para Gálatas 5:7-9: “Corríeis bem. Quem vos impediu de obedecer à verdade? Esta persuasão não vem daquele que vos chamou. Um pouco de fermento leveda toda a massa”.
Quem são as pessoas que o apóstolo Paulo diz aqui que estavam antes “correndo bem”? São os que congregavam em todas as igrejas da Galácia, cada um deles, que o apóstolo Paulo disse que estavam antes “correndo bem”. Em outras palavras, Paulo está se dirigindo aqui tanto aos que defendiam a circuncisão quanto aos santos que criam de forma correta. O apóstolo Paulo afirma claramente que os ensinamentos dos que defendiam a circuncisão constituíam uma doutrina cristã errada que fugia à vontade de Deus. Ele disse que as essas pessoas que defendiam a circuncisão nas igrejas da Galácia faziam isso não segundo a vontade de Deus, mas para buscar seu desejo vão por glória. Foi por isso que o apóstolo Paulo chamou os ensinamentos dos da circuncisão de fermento, dizendo: “Um pouco de fermento leveda toda a massa” (Gálatas 5:9).
O apóstolo Paulo deixou bem claro que os da circuncisão tinham que ser retirados da Igreja de Deus, e no lugar da circuncisão era o evangelho da água e do Espírito que tinha que ser pregado sempre. Porém, os da circuncisão eram tão tolos que continuaram insistindo que os homens tinham que ser circuncidados para fazer parte do povo de Deus, tentando assim judaizar a Igreja de Deus. E já que eles causaram uma enorme confusão na Igreja de Deus com suas afirmações estúpidas, o apóstolo Paulo disse a eles duramente: “Se vocês defenderem a circuncisão e pregarem isso aos outros vocês vão perecer no corpo e no espírito. Vocês serão amaldiçoados por Deus. Então parem de defender a circuncisão e não preguem mais essa doutrina sem fundamento”.
Assim como o apóstolo Paulo agiu, nós também temos que refutar a doutrina das orações de arrependimento que está corrompendo o Cristianismo no mundo todo hoje em dia. Paulo destaca aqui que a fé legalista é o fermento espiritual que leva cada crente à morte. Isso significa que temos que repreender a fé enganosa de que as pessoas são remidas dos seus pecados através das orações de arrependimento. Isso também quer dizer que só o evangelho da água e do Espírito tem que ser pregado na Igreja de Deus agora, e que nenhuma outra doutrina deve ser criada e trazida à Igreja. Não podemos aceitar a doutrina das orações de arrependimento nem nenhuma outra doutrina que se opõe ao evangelho da água e do Espírito. Algumas pessoas sendo mentirosas afirmam: “Quando eu estava orando, Deus apareceu para mim e me deu Sua Palavra pessoalmente”. Mas essa fé mística não deve ser adotada na Igreja de Deus, e ninguém deve pregar essa fé pentecostal, afirmando falsamente que tem poder sobrenatural.
Nós temos que crer em Jesus Cristo como nosso Salvador, que nos chamou através do evangelho da água e do Espírito. Jesus Cristo nos livrou de todos os nossos pecados de uma vez por todas com o evangelho da água e do Espírito, e todo crente verdadeiro que crê nesse evangelho foi salvo de todos os seus pecados pela Sua graça. Deus fez com que os crentes desse verdadeiro evangelho o pregassem no mundo todo. Agora que nós cremos na Verdade do evangelho da água e do Espírito e fomos salvos de todos os nossos pecados, devemos defender essa fé que temos nesse verdadeiro evangelho.
Nós temos que entender que é através do evangelho da água e do Espírito que passamos a louvar e servir ao Senhor. Nós temos que crer nesse evangelho da Verdade e viver tendo uma fé madura, pois só assim poderemos glorificar a Deus. Nós temos que guardar nossa alma colocando nossa fé no evangelho da água e do Espírito. Temos que entender que a Igreja de Deus é a Igreja que prega somente esse verdadeiro evangelho. Deste modo, não podemos nunca aceitar na igreja de Deus aqueles que espalham o falso fermento. Agora não deve haver outro ensinamento na Igreja de Deus a não ser o evangelho da água e do Espírito, e nenhum outro ensinamento deve ser seguido também.
 
 
Nós Temos que Ter Cuidado com o Fermento Espiritual que Entra na Igreja
 
A característica do fermento é fazer algo crescer.
Para libertar o povo de Israel da escravidão do Egito, Deus fez com que eles cruzassem o Mar Vermelho, e depois disso para salvá-los de uma praga, Ele criou entre eles a Páscoa. A Páscoa acontecia uma semana depois da Festa dos Pães Asmos. Sendo assim, o povo de Israel teve que celebrar a Festa dos Pães Asmos por sete dias depois que saiu do Egito. Deus disse ao povo de Israel para tirar o fermento das suas casas durante os sete dias da Festa dos Pães Asmos que Ele havia criado. Esse fermento aqui é o mesmo hoje que as doutrinas malignas que levam os cristãos à corrupção espiritual. Foi por isso que Deus quis que Seu povo comesse o pão puro, sem fermento.
O fato de Deus nos ter dito para comer pão puro, sem fermento, significa que Ele queria nos dar a pura Palavra do evangelho da água e do Espírito para que recebêssemos a vida eterna em nosso coração. Portanto, aqueles que ainda crêem nas orações de arrependimento têm que rejeitar sua fé agora e crer no verdadeiro evangelho para alcançar a salvação. Para tornar isso possível, nós também temos que crer no evangelho da água e do Espírito como ele é de todo o coração e pregá-lo aos pecadores exatamente como ele é, já que nós recebemos a remissão dos nossos pecados crendo nesse genuíno evangelho.
Mesmo que o pão com fermento pareça gostoso, ele não pode ser preservado por muito tempo, pois estraga bem rápido e não pode mais ser consumido. O pão com fermento significa os ensinamentos espirituais corrompidos. Se alguém na Igreja de Deus crer nas orações de arrependimento ao invés de crer no evangelho da água e do Espírito, a fé dessa pessoa será facilmente corrompida. Da mesma forma, as pessoas acham que ter poder para expulsar demônios é melhor do que ter fé no evangelho da água e do Espírito, o evangelho de Deus, e com essa crença então, elas estão buscando nada mais do que sinais e maravilhas que vêm do próprio Satanás. O evangelho da água e do Espírito que temos é o evangelho de poder que concede a vida eterna aos crentes. É por isso que Deus nos disse para defendermos a fé que nós temos no evangelho da água e do Espírito de todo o coração, e para guardarmos nossa fé no evangelho da água e do Espírito: “Pelo que celebremos a festa, não com o fermento velho, nem com o fermento da maldade e da malícia, mas com os asmos da sinceridade e da verdade” (1 Coríntios 5:8).
Entretanto, assim como os da circuncisão cresceram muito na época da Igreja Primitiva, hoje em dia também há muitas pessoas que crêem em falsos ensinamentos. É por isso que agora é imprescindível que tenhamos fé no evangelho da água e do Espírito, que o defendamos, e que vivamos uma vida de fé digna de um servo de Deus.
Está escrito em Gálatas 5:10-12: “Confio de vós, no Senhor, que não haveis de pensar de nenhum outro modo. Mas aquele que vos inquieta, seja ele quem for, sofrerá a condenação. Eu, porém, irmãos, se ainda prego a circuncisão, por que é que sou perseguido? Logo o escândalo da cruz está desfeito. Quanto aos que vos andam inquietando, oxalá se mutilassem” (Gálatas 5:10-12).
O apóstolo Paulo diz aqui: “Confio de vós, no Senhor, que não haveis de pensar de nenhum outro modo”. Paulo também diz que Deus julgará os que defendem a circuncisão. E ele continuou dizendo: “Eu, porém, irmãos, se ainda prego a circuncisão, por que é que sou perseguido? Logo o escândalo da cruz está desfeito” (Gálatas 5:11). Em outras palavras, Paulo estava destacando aqui que a fé dos da circuncisão estava completamente errada.
Paulo disse aos santos da Galácia para rejeitar os falsos ensinamentos. Melhor dizendo, ele advertiu os da circuncisão para que eles deixassem sua fé errada não porque eles estavam sendo criticados, mas por vontade própria, porque sua fé não provinha de Deus, mas foi criada por eles mesmos. E isso não era uma ordem de Paulo, mas uma ordem de Deus.
O apóstolo Paulo era realmente um servo de Deus que cria no evangelho da água e do Espírito e foi muito perseguido por pregar sua fé. Para defender sua fé e dar testemunho dela, ele passou por sofrimentos tão grandes que beiravam à morte. O apóstolo Paulo teve que passar por sofrimentos terríveis para defender o evangelho da água e do Espírito. Foi por isso que o apóstolo Paulo repreendeu os da circuncisão, dizendo que eles defendiam a circuncisão só para evitar de serem perseguidos por causa de Cristo.
Que tipo de fé era a fé do apóstolo Paulo? Ele confessou sua fé com as seguintes palavras: “Pois todos vós que fostes batizados em Cristo, vos revestistes de Cristo” (Gálatas 3:27). Essas são as palavras da verdadeira confissão de Paulo onde ele declara que sua fé está totalmente colocada em Jesus Cristo, que veio a essa terra pelo evangelho da água e do Espírito. Paulo cria de todo o coração que quando o Senhor veio a este mundo e foi batizado por João Batista, Ele levou todos os seus pecados de uma vez por todas. E ele também cria que o Senhor, depois de ter levado sobre Si os pecados deste mundo através do Seu batismo, os levou também até a Cruz, foi crucificado, e derramou Seu sangue.
O apóstolo Paulo era um servo de Deus cuja fé estava totalmente colocada no fato de que, ao crer no evangelho da água e do Espírito, ele transferiu todos os seus pecados a Jesus Cristo, morreu e ressuscitou com Ele. E essas palavras de Paulo nos exortam a ter a mesma fé. Paulo diz que aqueles que agora crêem no evangelho da água e do Espírito são aqueles que receberam a vida eterna porque crêem que já morreram com Cristo e ressuscitaram com Ele. Ao nos dar o evangelho da água e do Espírito, nosso Senhor estava dizendo para levarmos uma vida de fé confiando nesse perfeito evangelho da Verdade.
Todavia, havia algumas pessoas que não criam que o evangelho da água e do Espírito era a única Verdade, mas ao invés disso criavam problemas na Igreja de Deus com seus falsos ensinamentos sobre a circuncisão. Paulo disse a essas pessoas que elas deveriam deixar suas crenças erradas. Na verdade, aqueles cuja fé se desviou de Deus têm que rejeitar sua fé corrompida. Se eles não entenderem que sua fé está errada e a rejeitarem quem mais poderá fazer isso no seu lugar? Nós temos que entender bem que todos os outros ensinamentos à parte do evangelho da água e do Espírito são ensinamentos que temos que lançar fora. Pelo fato do evangelho da água e do Espírito ser a Verdade absoluta que purificou todos os pecados do mundo, nós podemos sempre pregá-lo para as pessoas. E mesmo se pregássemos esse evangelho dezenas de milhares de vezes, ainda assim não seria demais. Por outro lado, pregar outra coisa a não ser o evangelho da água e do Espírito uma vez que seja é algo totalmente errado. As pessoas nunca se cansam de ouvir a Palavra pura, sem fermento do evangelho da água e do Espírito. Porém, aqueles que não crêem na Verdade do evangelho da água e do Espírito de coração se cansam de ouvir esse evangelho muito rápido. Eles buscam se apegar à sua fé errada, supersticiosa, enquanto rejeitam ainda mais o evangelho da água e do Espírito. Entretanto, sua fé e seu conhecimento não passam de um fermento maligno diante de Deus.
É por isso que eu fico insistindo para que vocês conheçam exatamente a Verdade bíblica e saibam o que ela representa, e para que vocês abram o coração para o evangelho da água e do Espírito. Deus permitiu que muitos incidentes acontecessem no Antigo Testamento a fim de nos despertar para o evangelho da água e do Espírito. Na verdade, a circuncisão também era uma sombra do evangelho da água e do Espírito. Quando ensinamos aqueles que têm dúvidas em relação à circuncisão, nós temos que ensinar a eles que o objetivo da lei da circuncisão era levá-los a conhecer a circuncisão do coração, isto é, a remissão de pecados (Romanos 2:29). Portanto, nós temos que entender que concordar com a circuncisão de modo legalista não tem nada haver com Jesus Cristo. Se o evangelho pregado pelos cristãos hoje é diferente do evangelho da água e do Espírito, eles têm que entender então que isso não nada haver com Jesus Cristo. Agora, encontramos aqui a razão pela qual nós temos que crer no evangelho da água e do Espírito e pregá-lo. Nós temos que nos lembrar sempre da Verdade da Palavra pregada por Paulo.
 
 
O que o Apóstolo Paulo Falou Sobre a Vontade do Espírito Santo
 
Aqui o apóstolo Paulo fala sobre os desejos da carne e do Espírito Santo. E ele então conclui dizendo: “E os que são de Cristo Jesus crucificaram a carne com as suas paixões e concupiscências. Se vivemos no Espírito, andemos também no Espírito. Não nos tornemos convencidos, irritando-nos uns aos outros, invejando-nos uns aos outros” (Gálatas 5:24-26).
Agora, você e eu temos que viver segundo a vontade do Espírito Santo para o resto de nossas vidas. Nós temos que crucificar nossas paixões naturais e os desejos da nossa carne. Você e eu cremos em Jesus Cristo realmente, por isso temos que crucificar com Jesus Cristo cada desejo e concupiscência da nossa carne para que sejamos então ressuscitados com Ele. Só então poderemos ser considerados verdadeiros servos de Cristo.
Se, por outro lado, seu coração ainda estiver cheio de desejos mundanos, se você ainda estiver buscando satisfazer seus desejos, você tem que entender então que você não crê em Jesus realmente de todo o seu coração, e nem está seguindo a Ele. Assim como muitos cristãos enfrentaram a morte espiritual nos dias do apóstolo Paulo por causa da circuncisão, em nossos dias também, muitas pessoas ainda buscam satisfazer o desejo da sua carne ao invés delas crerem no evangelho da água e do Espírito. No final, elas enfrentarão o castigo mais terrível de Deus porque atrapalharam a pregação do evangelho.
Aqueles que não rejeitam seus desejos carnais até depois deles terem nascido de novo crendo no evangelho da água e do Espírito são iguais aos que defendiam a circuncisão. O que há de comum entre eles é que ambos trabalham para destruir a Igreja de Deus e para impedir que o evangelho da água e do Espírito seja pregado. Eles são na verdade inimigos de Deus.
O apóstolo Paulo confessou sua fé repetidas vezes: “Estou crucificado com Cristo, e já não vivo, mas Cristo vive em mim” (Gálatas 2:20); “pois todos vós que fostes batizados em Cristo, vos revestistes de Cristo” (Gálatas 3:27); “E os que são de Cristo Jesus crucificaram a carne com as suas paixões e concupiscências” (Gálatas 5:24).
Paulo continuou afirmando que havia sido crucificado com Cristo e ressuscitado com Ele, tudo isso por causa da sua fé no evangelho. Por que ele fez isso? Porque você e eu temos que confirmar nossa fé no evangelho da água e do Espírito, porque mesmo depois de recebermos a remissão dos nossos pecados crendo nesse genuíno evangelho, nós ainda estamos sujeitos à fraqueza da nossa carne. Embora nossa carne ainda seja fraca, nós já recebemos a remissão dos nossos pecados por crermos no evangelho da água e do Espírito.
Contudo, se formos continuar fazendo a vontade da carne mesmo depois de termos nascido de novo, isso seria o mesmo que seguirmos nosso antigo senhor. Você precisa entender que se nós os nascidos de novo buscarmos o desejo da carne, isso é o mesmo que dizer que nós não temos mais nada haver com o Senhor, mesmo que tenhamos sido salvos de todos os nossos pecados crendo no evangelho da água e do Espírito. Isso é o mesmo que voltar a servir um antigo senhor como Faraó.
Alguns de vocês podem ter dois reis em seu coração. Pode ser que um desses reis seja Deus, e o outro seja o seu velho homem – isto é, o desejo da carne. Antes de termos nascido de novo, nosso próprio desejo reinava sobre nós como nosso rei, mas quando nascemos de novo, Deus se tornou nosso rei. Mas se ao invés disso buscarmos o desejo da nossa carne depois de termos nascido de novo, no final acabaremos nos tornando inimigos de Deus. Esse é o ponto que eu quero deixar bem claro para vocês hoje.
 
 
Você e Eu Nos Tornamos Novas Criaturas
 
Na Coréia, há muitos álamos plantados à margem dos rios e na entrada dos vilarejos. Vamos imaginar aqui que os anciãos de um vilarejo decidiram cortar um álamo enorme e velho, dizendo que isso era necessário. Mas se eles deixarem o tronco da árvore e não a arrancar pela raiz, no ano seguinte eles verão novos brotos surgindo e novos ramos crescendo. Eu estou usando este exemplo como uma ilustração dos nossos desejos da carne que são assim mesmo.
O apóstolo Paulo está dizendo que, já que nós cremos de coração no evangelho da água e do Espírito, a nova vida de Jesus Cristo foi enxertada em nós. Em Romanos capítulo 11, Paulo explica a nova vida chamada de evangelho da água e do Espírito que nos foi dada, a nós que não tínhamos nada mais do que atributos carnais. Quando uma árvore é enxertada, seus ramos são cortados deixando o caule limpo, sua raiz é cortada num ângulo determinado, e só então a muda é enxertada na sua raiz. O enxerto é então amarrado com fitas. Com o tempo a muda começa a crescer, absorvendo nutrientes da raiz na qual ela foi enxertada. Se o ramo de uma figueira for enxertada em uma figueira infrutífera, mesmo sua raiz sendo de uma árvore infrutífera, seus ramos serão de uma árvore frutífera, e por isso ela vai produzir figos. É por isso que os ramos das figueiras normais são enxertados nas figueiras infrutíferas.
Da mesma forma, a Bíblia nos diz que nosso Senhor Jesus Cristo entrou em nosso coração cheio de atributos malignos da carne, tirou todos os nossos pecados com o evangelho da água e do Espírito, e então plantou Sua vida no nosso coração. Melhor dizendo, o Espírito de Deus entrou em nosso coração que só estava cheio de coisas malignas. Paulo disse: “Se tu foste cortado do natural zambujeiro e, contra a natureza, enxertado na oliveira, quanto mais esses, que são naturais, serão enxertados na sua própria oliveira!” (Romanos 11:24). Em outras palavras, Deus arrancou os desejos da nossa carne, que eram iguais aos zambujeiros, e enxertou em nós a vontade do Espírito de Jesus Cristo, que é como a oliveira.
Todavia, embora tenhamos sido enxertados com uma nova vida, se nossa velha raiz for mais forte do que a muda nova, os ramos antigos vão continuar crescendo por baixo, e quando esses ramos chegaram até a muda que foi enxertada em nós, ela será envolvida por eles e por isso morreremos. Foi por isso que o apóstolo Paulo aconselhou a nós que fomos enxertados como novas criaturas a cortar os desejos do zambujeiro que nascem em nossa carne, e nutrirmos a oliveira para que ela cresça pela fé.
Se você e eu buscarmos satisfazer somente os desejos da nossa própria carne, nós então nos tornaremos pessoas como os da circuncisão, apesar de crermos no evangelho da água e do Espírito. É absolutamente imprescindível que nós entendamos e reconheçamos que nosso Senhor é Jesus Cristo, não os desejos da carne. Temos que ser verdadeiros servos de Deus que seguem seu Senhor pela fé, tendo a certeza e crendo que nosso Senhor é o próprio Deus. E nós temos que entender que, como crentes no evangelho da água e do Espírito, a semente da nova vida foi plantada em nosso coração. Para falar a verdade, foi exatamente por Jesus ter entrado em nosso coração que nós agora estamos vivendo uma nova vida. Todos nós temos que guardar em nosso coração o que Deus nos disse: “Portanto, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram, tudo se fez novo” (2 Coríntios 5:17).
Nosso velho homem agora morreu com Jesus Cristo. Ao levar os seus e os meus pecados, sendo crucificado na Cruz em nosso lugar, e ressuscitando dos mortos, Jesus Cristo se tornou nosso eterno Salvador. A morte de Jesus naquela época foi a minha e a sua morte. A ressurreição de Jesus naquela época foi a minha e a sua ressurreição. Se cremos de fato no evangelho da água e do Espírito, e se cremos realmente em Jesus Cristo como nosso Salvador, então também temos que saber e crer que nosso velho homem morreu e que agora nós ressuscitamos como novas criaturas junto com Cristo.
Embora você e eu tenhamos recebido a remissão dos nossos pecados crendo no evangelho da água e do Espírito, os desejos da carne continuam sempre surgindo. Todo o momento que isso acontecer, nós temos que nos lembrar que nosso velho homem morreu com Jesus Cristo, e declarar em nosso coração que já ressuscitamos com Ele crendo no evangelho da água e do Espírito. Através da nossa fé no evangelho da água e do Espírito, nós podemos vencer os desejos da carne e levar uma vida espiritual. A não ser que vocês arranquem seus desejos carnais pela fé todos os dias, eles tomarão conta da sua nova vida e os levarão a perecer para sempre. Foi por isso que o apóstolo Paulo disse: “Cada dia morro”(1 Coríntios 15:31).
Nós também precisamos discernir tudo que vem à nossa mente para ver se está certo ou errado. E quando meditamos sobre nossos pensamentos e vemos que eles estão errados à luz do evangelho da água e do Espírito, temos que rejeitá-los. Pela nossa fé no evangelho da água e do Espírito, todos nós temos que distinguir as crenças falsas da fé correta e defender essa fé verdadeira, caso contrário enfrentaremos a morte espiritual.
Eu tenho certeza que nenhum de vocês quer se tornar alguém que, ao invés de se juntar ao povo de Deus que crê no evangelho da água e do Espírito, ainda se opõe à vontade de Deus e prega coisas falsas nessa terra contra Sua vontade. No entanto, se você não reprimir esse desejo carnal mesmo depois de crer no evangelho da água e do Espírito, no fim você se tornará como Jeroboão. Nenhum de vocês gostaria de ser como o rei Jeroboão. Jeroboão não era um rei legítimo porque ele mesmo se coroou e fundou o reino do norte em Israel. E temendo que o povo fosse para o reino de Judá, ele cometeu um grande pecado mudando o Dia da Expiação e instituindo o sacerdócio por si mesmo.
O rei Jeroboão arbitrariamente mudou a data do Dia da Expiação, que acontecia no décimo dia do sétimo mês, para o décimo quinto dia do oitavo mês, e ofereceu o sacrifício do Dia da Expiação por conta própria (Levítico 16:29; 1 Reis 12:3-32). Várias pessoas em Israel aceitaram os ensinamentos errados de Jeroboão, e por causa disso, elas enfrentaram não somente a destruição espiritual, mas também a miséria física se tornando escravos na Babilônia por 70 anos. Justamente por Jeroboão ter cometido esse grande pecado foi que a ira de Deus veio sobre o povo de Israel, fazendo com que eles perdessem seu reino e se tornassem escravos por 70 anos. Ao corromper a verdade sobre o sacrifico do Dia da Expiação que Deus havia estabelecido, Jeroboão cometeu um grande pecado que levou todo seu povo à morte. Por ele ter corrompido a lei da purificação do pecado pelo qual o povo de Israel podia receber a remissão dos seus pecados, todos aqueles que ficaram do seu lado pereceram espiritualmente. Em outras palavras, esse homem Jeroboão não apenas pecou e enfrentou a morte espiritual sozinho, mas ele também levou a morte espiritual a várias pessoas.
O apóstolo Paulo disse: “Quanto aos que vos andam inquietando, oxalá se mutilassem” (Gálatas 5:12). Entretanto, Paulo ainda tinha compaixão em seu coração por eles, e disse: “Cuidado com aqueles perturbam a Igreja e atormentam vocês. Essas pessoas devem se retirar do meio de vós. Elas têm que rejeitar seus falsos ensinamentos”. Enquanto algumas pessoas se afastam do evangelho da água e do Espírito, outras seguem ao Senhor firmemente por muito tempo desde quando nascem de novo crendo nesse evangelho. Meus amados irmãos, não é fácil seguir ao Senhor depois de receber a remissão de pecados. Vocês têm que respeitar aqueles que creram no evangelho da água e do Espírito antes de vocês porque essas pessoas por muito tempo têm vivido confiando nesse verdadeiro evangelho e servindo ao Senhor. Não é fácil levar uma vida de fé assim. Por muito tempo eles têm crido em Jesus Cristo obedecendo a Ele, seguindo e buscando-O como seu Rei. E eles têm lutado contra seus desejos carnais todo esse tempo e vencido-os pela fé. Eles merecem de fato todo nosso respeito justamente porque, apesar das suas fraquezas, eles têm defendido o evangelho da água e do Espírito, vencidos seus desejos carnais pela fé, e seguido ao Senhor fielmente até hoje.
Há na Igreja de Deus anciãos na fé. E quem são estes anciãos? Não devemos achar que só porque alguém recebeu a remissão de pecados há muito tempo atrás, ele é um ancião na fé. Nós não consideramos alguém um ancião na fé só porque ele foi remido dos seus pecados antes de nós, mas também porque ele tem o coração e a fé de um ancião. Esses anciãos na fé lutaram e venceram muitas tentações carnais. Eles venceram seus desejos carnais e, apesar da sua fraqueza, eles continuaram seguindo e servindo ao Senhor, e só isso já faz com que eles mereçam nosso respeito. Nós temos que respeitar os anciãos na fé que há na Igreja, obedecer às suas ordens, e seguir ao Senhor respeitando-os.
Alguns santos nascidos de novo há pouco tempo podem até dizer: “Eu estou vivendo minha vida de fé muito bem. Mas e esses chamados anciãos na fé? Eles não parecem grande coisa para mim”. Mas as regras que Deus estabeleceu na Igreja não mudam por mais que os novos convertidos sejam talentosos e fiéis. Já que os anciãos na fé têm seguido ao Senhor esse tempo todo, suportando várias dificuldades e vencendo muitos dos seus desejos carnais pela fé, apesar das suas incapacidades e fraquezas, todos eles merecem o respeito daqueles que estão seguindo seus passos.
Pela fé, você e eu temos que arrancar os desejos carnais que nascem em nosso coração. Nós com certeza morreremos se seguirmos nossos desejos carnais. Pode até ser que sigamos os desejos da nossa carne por algum tempo, porque todos somos fracos, mas mesmo assim nós temos que seguir a Jesus Cristo tendo nossa fé no evangelho da água e do Espírito. As coisas deste mundo não são realmente nada. O que neste mundo dura para sempre? Cedo ou tarde tudo neste mundo vai passar ou desaparecer (1 João 2:17). Veja o que houve com os mongóis, os descendentes de Gengis Khan que tiveram o maior império de toda a humanidade. Eles agora estão vivendo num país fraco, pequeno, dominado pela China. Deste modo, tudo neste mundo inevitavelmente vai desmoronar quando chegar ao seu ápice. A glória deste mundo vai sumir num piscar de olhos. Na verdade, muitas pessoas que não fizeram sucesso na vida desaparecerão no lugar insignificante que estão sem serem percebidas.
Meus amados irmãos, vocês têm sentido muitos desejos da carne nascendo em vocês? Mesmo vocês tendo jurado todo dia e tomado a decisão de nunca mais ceder aos seus desejos carnais, eles de qualquer maneira não surgem de novo no dia seguinte? Já que os desejos carnais continuam surgindo, vocês têm que vencê-los dia após dia pela fé no evangelho da água e do Espírito. Paulo disse: “E os que são de Cristo Jesus crucificaram a carne com as suas paixões e concupiscências” (Gálatas 5:24). Isso quer dizer que os justos que receberam a remissão dos seus pecados crendo no evangelho da água e do Espírito já crucificaram suas paixões e desejos. A não ser que tenhamos essa fé, será impossível seguirmos ao Senhor. Nós não podemos seguir ao Senhor senão negarmos a nós mesmos todos os dias.
Eu tenho algo pessoal para dividir com vocês, apesar da minha relutância. Eu tinha um irmão mais velho que faleceu e deixou esposa e filhos. Meu coração doía sempre que eu pensava nos meus sobrinhos e na minha cunhada. Meu coração sofria muito porque eu não podia cuidar melhor deles. Todavia, sempre que meu coração sofria e doía por causa dos meus parentes, eu pensava o seguinte: “Meu coração sofre realmente quando eu penso neles de modo carnal. Mas o que eu poderia fazer se fosse tentar ajudá-los? Mesmo que eu possa ajudá-los por algum tempo, eu poderia garantir seu futuro para sempre? Se eles não crerem no evangelho da água e do Espírito, eles no final serão destruídos e lançados no inferno, então o que eu posso fazer por eles realmente? Se eu me dedicar somente aos meus parentes, eu vou ser negligente em meu dever de pregar o evangelho da água e do Espírito, e se isso acontecer, eu não apenas ficarei impossibilitado de pregar ao evangelho em todo o mundo, mas minha fé também será colocada em risco. Não seria uma tragédia muito maior não perder minha família, mas perder o mundo todo? Essa não era uma escolha fácil para ninguém.”
Eu também não tinha meus desejos e emoções humanas? Eu também tinha meus desejos da carne, assim como todos têm. Mas mesmo assim, se eu fosse seguir meus próprios desejos e paixões, como é que eu poderia pregar o evangelho da água e do Espírito no mundo todo? Se eu fosse seguir minhas próprias emoções humanas, como é que eu poderia fazer a obra para salvar tantas pessoas no mundo inteiro? Mesmo tendo paixões e desejos egoístas, a coisa certa que eu tinha a fazer era deixar tudo carnal para trás e viver para o Senhor. É por isso que muitas vezes eu crucifico meus desejos e paixões, tudo para obedecer ao mandamento de Jesus Cristo, que é o meu e o seu Rei. Eu crucifico meus desejos carnais pela fé. É por isso que eu posso seguir ao Senhor apesar das minhas fraquezas.
O mesmo princípio se aplica a você também. E se não há exceção, você também não está livre dos desejos carnais. Você não tem nenhum desejo carnal? Claro que sim, todos nós temos. Se você decidir seguir seus desejos carnais você poderá seguir ao Senhor? Não, você não pode seguir ao Senhor dessa forma. E se você não puder seguir ao Senhor pela fé, você então vai morrer espiritualmente. Todos nós morremos. Seguir o desejo da carne é apenas o começo. Quais são as conseqüências se nós buscarmos os desejos carne? Não seguiremos ao Senhor pela fé mesmo tendo sido salvos do pecado crendo no evangelho da água e do Espírito, e por isso nos tornaremos seres humanos que fracassaram espiritualmente. Fracassar na nossa vida de fé é o mesmo que ser destruído no corpo e no espírito. E se isso acontecer, nós não receberemos as bênçãos de Deus.
É por isso que temos que seguir ao Senhor tendo nossa fé no evangelho da água e do Espírito. Pela nossa fé no evangelho da água e do Espírito, nossos desejos carnais têm que morrer com Cristo e nosso espírito tem que ressuscitar com Ele. Você e eu temos que seguir ao Senhor confiando Nele e no Seu verdadeiro evangelho, mas para fazermos isso, nós temos que vencer nossos desejos e paixões. Resumindo, você e eu temos que viver pela nossa fé no Senhor sob todas as circunstâncias. É isso que o apóstolo Paulo está nos dizendo aqui.
Nós temos que viver pela fé dessa maneira. Se foi assim que o apóstolo Paulo ensinou, os da circuncisão deveriam ter entendido seus erros e rejeitado seus falsos ensinamentos então. O mesmo vale para nós. Ao invés de relutarmos para rejeitar nossa fé errada só porque alguém está sempre criticando-a, nós temos que entender seus erros e de boa vontade lançar fora todo ensinamento inútil.
O apóstolo Paulo disse: “Vós, irmãos, fostes chamados à liberdade. Não useis, porém, a liberdade para dar ocasião à carne; mas servi-vos uns aos outros pelo amor” (Gálatas 5:13). E ele continuou dizendo: “Se vós, porém, vos mordeis e devorais uns aos outros, vede não vos consumais também uns aos outros” (Gálatas 5:15).
Nós fomos realmente salvos por Deus, libertos dos nossos pecados, e nos tornamos povo de Deus. Contudo, não devemos fazer dessa liberdade uma oportunidade para darmos lugar à carne, ao contrário, temos que servir uns aos outros em amor. O apostolo Paulo nos exortou para que não discutíssemos uns com outros tentando ser melhor do que alguém.
Você e eu agora não procuramos uma glória vã. Se nós cremos no evangelho da água e do Espírito, então temos que buscar a Verdade agora, e só então nós poderemos viver para sempre; mas se por outro lado buscarmos uma glória vã, nós morreremos espiritualmente. Assim como uma pessoa pode arruinar sua vida se andar em má companhia, se você tiver uma fé errada sua alma será destruída para sempre.
Eu antes tinha muitos amigos também. Uma vez, quando eu era adolescente, eu quase fui por um caminho errado, mas um amigo me livrou daquela encrenca. Graças a ele então, eu pude vencer as dificuldades da adolescência e superar os momentos difíceis. Se meu amigo não tivesse me ajudado naquela época, certamente eu teria me dado mal. Eu percebi naqueles dias como é importante ter bons amigos, e por isso eu decidi me tornar um bom amigo para todas as pessoas.
Agora, nestes dias maus, é totalmente imprescindível que os crentes no evangelho da água e do Espírito tenham como amigos aqueles que crêem nessa mesma Verdade. Você não tem amigos que estão sempre junto a você mesmo que eles não tenham recebido a remissão dos seus pecados? É claro, e já que os justos nascidos de novo têm sentimentos, eles podem se apegar emocionalmente a alguém que ainda não foi salvo. No entanto, se você tiver amizade com alguém cuja fé é diferente da sua, você acabará morrendo espiritualmente. É por isso que temos que ter cuidado com as amizades do mundo. Até mesmo os justos podem ser levados pela emoção, já que todos eles são seres humanos, mas se eles forem de fato se dedicar ao Senhor seria sábio ter os justos com seus amigos.
Foi por isso que o apóstolo Paulo nos disse para vivermos segundo a vontade do Espírito Santo. Nós confessamos ao Senhor e vamos viver para fazer a vontade do Espírito Santo. Aleluia!